UNIVERSIDADE ESTADUAL DO CEARÁ INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO CEARÁ

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "UNIVERSIDADE ESTADUAL DO CEARÁ INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO CEARÁ"

Transcrição

1 UNIVERSIDADE ESTADUAL DO CEARÁ INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO CEARÁ FRANCISCO GIOVANE DE SOUSA LIMITES E POTENCIAIS TÉCNICOS DAS FERRAMENTAS DE WEBCONFERÊNCIA EM CONTEXTO DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA FORTALEZA CE 2010

2 FRANCISCO GIOVANE DE SOUSA LIMITES E POTENCIAIS TÉCNICOS DAS FERRAMENTAS DE WEBCONFERÊNCIA EM CONTEXTO DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA Dissertação apresentada ao Programa de Pós-Graduação em Computação da Universidade Estadual do Ceará e do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará, como requisito parcial para obtenção do grau de Mestre em Computação. Orientadora: Prof.ª Dr.ª Elizabeth Matos Rocha FORTALEZA-CE 2010

3 S725l Sousa, Francisco Giovane Limites e potenciais técnicos das ferramentas de Webconferência em contexto de Educação a Distância / Francisco Giovane de Sousa, Fortaleza p.;Il. Orientadora Profª. Drª. Elizabeth Matos Rocha Dissertação (Mestrado Integrado Profissional em Computação) Universidade Estadual do Ceará, Centro de Ciências e Tecnologia. 1. Ensino a Distância. 2. Webconferência. 3. Internet. I. Universidade Estadual do Ceará, Centro de Ciências e Tecnologia. CDD:

4 FRANCISCO GIOVANE DE SOUSA LIMITES E POTENCIAIS TÉCNICOS DAS FERRAMENTAS DE WEBCONFERÊNCIA EM CONTEXTO DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA Dissertação apresentada ao Programa de Pós-Graduação em Computação da Universidade Estadual do Ceará e do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará, como requisito parcial para obtenção do grau de Mestre em Computação. Aprovada em: 18/01/2010 Banca examinadora Prof.ª Elizabeth Matos Rocha, DSc Orientadora Prof.º José Rogério Santana, DSc Prof.ª Maria Gilvanise Oliveira Pontes, DSc Prof.ª Cassandra Ribeiro de Oliveira e Silva, DSc

5 AGRADECIMENTOS Primeiramente e por ordem de grandeza, agradeço a Deus, por toda a conspiração divina para que eu pudesse enfrentar as batalhas e nos levantar de todas as quedas cada vez mais fortes e acreditando que ao Seu lado nada é impossível. Aos meus pais, Elisio e Maria Teresa, que pelo simples exemplo de vida, me encorajam como filho, mostrando que não há batalha que a entrega de um coração não vença. A meus padrinhos, Pedro Alcântara e Agnela Ramos, pelo apoio incondicional e definitivo desde o início da minha educação. Aos meus amigos da COHAB, que sempre acreditaram na minha capacidade e compartilham dessa vitória como se fosse deles. A minha namorada, Laís Costa, pelo amor, apoio, paciência e conforto nos momentos mais difíceis deste trabalho. À Prof.ª Dr.ª Elizabeth Matos Rocha, que foi mais que uma orientadora, uma amiga que abraçou este trabalho com entrega e disposição inigualável. Aos demais componentes da banca, Prof.ª Dr.ª Maria Gilvanise e Profª. Drª. Cassandra Ribeiro, por todo apoio nessa jornada. Aos alunos do curso de Licenciatura Plena em Computação da Universidade Estadual do Piauí Campus de Oeiras, pela participação e apoio na pesquisa. À Direção da Universidade Estadual do Piauí, pela disponibilização dos recursos de pesquisa e flexibilização das aulas com os alunos para pesquisa. À Secretaria de Educação do Estado do Piauí, pela disposição e apoio financeiro ao curso.

6 RESUMO Este trabalho constitui uma pesquisa sobre as ferramentas de webconferência e sua aplicabilidade nos cursos a distância, seus limites e potencialidades nessa modalidade de ensino. A pesquisa é pautada na crença de uma melhor qualidade interativa além de uma série de vantagens trazidas por essas ferramentas de comunicação e os recursos agregados a ela apoiada em autores como Ferrés (1996), Moran (1997) e Machado (1998). O objetivo geral da pesquisa é analisar a viabilidade do uso dessas ferramentas na atual conjuntura da disponibilidade dos recursos de multimídia de hardware, como microfone, webcam, do acesso do usuário final ao Internet com a infraestrutura de comunicação e velocidades de conexão necessária para a utilização dos softwares de webconferência e suas ferramentas de comunicação mais criticas para Web, o áudio e vídeo. A metodologia empregada nesta pesquisa utilizou princípios de pesquisa qualitativa, observando resultados técnicos durante a implementação dos softwares, suas utilização na Web e os resultados das aulas a distância mediante essa plataforma. A pesquisa foi realizada com os alunos do curso de Licenciatura Plena em Computação da Universidade Estadual do Piauí, Campus Posidônio Queiroz, Oeiras, no período de agosto a dezembro de Na experiência prática, foram usados três softwares previamente escolhidos com base na variedade das formas de disponibilização de cada um, havendo uma parte da pesquisa presencial em Laboratório para testes e treinamento dos alunos na plataforma, seguida das aulas à distância com o conteúdo programático da disciplina Linguagem de Programação IV do quinto semestre do curso citado. Os resultados demonstram a viabilidade técnica de disponibilidade de recursos de hardware e de acesso à internet por parte dos alunos e de uma melhor estrutura em laboratórios nos pólos de programas de educação a distância do governo que possibilitam aos envolvidos nos processos de ensino e aprendizagem em cursos a distância terem acesso aos recursos necessários para utilizar as ferramentas de webconferência. Palavras-chave: Ensino a distância. Webconferência. Internet.

7 ABSTRACT This paper is a survey of web conferencing tools and their application to distance learning courses, its limits and its potential in this type of education. The research is based on the belief of a better interactive and a lot of advantages brought by these communication tools and resources attached to it supported by authors such as Ferres (1996), Moran (1997) and Machado (1998). The aim of the research is to analyze the feasibility of using these tools in the current availability of resources for multimedia hardware such as microphone, webcam, the End User access to the Internet with the infrastructure of communication and Connection speeds necessary to the use of software webconferecia and communication tools most critical Web, audio and video. The methodology used in this research used the principles of qualitative research, noting the technical results for the implementation of the software, its use on the Web and the results of the distance classes through these platforms. The survey was conducted with the students of the Licenciatura Plena em Computação, Campos Posidonio Queiros, Oeiras-PI, from August to December Practical experience in software used three previously chosen based on the variety of forms of provision of each, with one face of the research Laboratory for testing and training of students on the platform followed by distance learning classes with the topic of the course of language Schedule IV of the fifth semester of the course cited. The results demonstrate the technical feasibility, availability of hardware and Internet access by students and better structure to laboratories in centers of education programs from the government to allow those involved in the processes of teaching and learning in courses the distance to gain access to resources needed to use the tools webconferência. Keywords: Distance learning, web conferencing, Internet

8 SUMÁRIO LISTA DE FIGURAS LISTA DE QUADROS LISTA DE ABREVIATURAS 1 INTRODUÇÃO A UTILIZAÇÃO DAS TIC S EM EAD: O VÍDEO COMO RECURSO INTERATIVO NA WEB Evolução da EaD com as TIC s: cenários de reflexão A Internet como mídia em educação Infraestrutura de comunicação na Internet Ferramentas de comunicação na Internet O vídeo em EaD O vídeo em EaD na Internet Modelos de comunicação para videoconferência ESTRUTURA LÓGICA E FÍSICA PARA UTILIZAÇÃO DAS FERRAMENTAS DE COMUNICAÇÃO SÍNCRONA NA INTERNET Breve histórico da evolução do vídeo do analógico ao digital Formatos de vídeo digital para Web CODECs e formatos de arquivos de vídeo Streaming de vídeo na Internet Impactos em aplicações em tempo real na Internet Protocolos para streaming de vídeo Sincronização de mídias IP Multicast x RMTP Reliable Multicast Protocol Considerações AS FERRAMENTAS DE WEBCONFERÊNCIA E SUA UTILIZAÇÃO NA WEB A conferência na Web As ferramentas de webconferência Principais funcionalidades das ferramentas de webconferência Principais softwares de webconferência do mercado Adobe Connect Pro WebEx DimDim OpenMeetings Análise comparativa de softwares de webconferência Considerações A PLATAFORMA DE WEBCONFERÊNCIA NUM MODELO DE ENSINO A DISTÂNCIA SEMIPRESENCIAL. OS LIMITES E POTENCIALIDADES DA FERRAMENTA A escolha das plataformas Os softwares e os tipos de licença usados na experiência...74

9 5.1.2 A instalação e hospedagem do OpenMeetings O público da pesquisa O cenário da pesquisa recursos disponíveis Testes de validação da plataforma de webconferência OpenMeetings A experiência com os softwares de webconferência o relato da prática didática Os trabalhos com o Adobe Connect Pro O DimDim A experiência com software livre em webconferência O OpenMeetings e o desafio de utilização de um software de webconferência totalmente aberto Dificuldade e entraves potenciais da utilização dos recursos de áudio e vídeo CONCLUSÕES E TRABALHOS FUTUROS...96 REFERÊNCIAS...100

10 LISTA DE FIGURAS Figura 1 - Porcentagem de computadores com Internet no Brasil...24 Figura 2 - Desktop com recursos de hardware básicos para utilização de recursos de vídeo em EaD: WebCam, microfone caixas acústicas...29 Figura 3 - Videoconferência entre dois participantes (não é necessária a presença de MCU)...31 Figura 4 - Videoconferência baseada em modelo centralizado entre 3 ou mais participantes...31 Figura 5 - Videoconferência baseada em modelo descentralizado...32 Figura 6 - Formatos de vídeo utilizados na Web...40 Figura 7 - Formatos de vídeo utilizados nos sites referidos...40 Figura 8 - Computadores com a tecnologia instalada...42 Figura 9 - Arquitetura de streaming de vídeo Figura 10 - Diferença de protocolos de uma página Web simples e um stream Figura 11 - Pilha de protocolos de um streaming...46 Figura 12 - Sincronização entre o áudio e o slides de uma apresentação...47 Figura 13 - Procedimento RMTP fim a fim...50 Figura 14 - a) Webconferência (um para muitos), b) Web colaboração(muito para muitos)...55 Figura 15 - Ambiente do Adobe Connect Pro...60 Figura 16 - Visão do software da Cisco WebEx...62 Figura 17 - Tela de configuração do administrador de DimDim...64 Figura 18 - Configuração de recursos disponíveis...65 Figura 19 - Ambiente principal do DimDim...65 Figura 20 - Ambiente principal de uma sala de webconferência do OpenMeetings. 67 Figura 21 - Softwares analisados na pesquisa...68 Figura 22 - Componentes de distribuição livre para instalação e uso da plataforma OpenMeetings...77 Figura 23 - Pasta do OpenMeetings com o servidor red5 na raiz do servidor...78 Figura 24 - Xaamp com o serviço de banco de dados inicializado...79 Figura 25 - Tela de inicialização do servidor Red Figura 26 - Pagina inicial de instalação do OpenMeetings...80 Figura 27 - Segundo passo da instalação...81 Figura 28 - Fim da instalação do OpenMeetings...82 Figura 29 - Tela inicial do OpenMeetings em nosso servidor...82 Figura 30 - Imagem do teste de validação da ferramenta de webconferência Figura 31 - Testes com Adobe Connect Pro...89 Figura 32 - Aula a distância com o DimDim...90 Figura 33 - Imagem do ambiente do apresentador na aula 2 com o OpenMeetings 93 Figura 34 - Transmissão de áudio e vídeo na aula Figura 35 - Transmissão de imagem do laboratório na aula

11 LISTA DE QUADROS Quadro 1 - Principais ferramentas disponibilizadas na Internet...25 Quadro 2 - Velocidade mínima para utilização do recurso...26 Quadro 3 - Conversão de AVI para outros formatos...41 Quadro 4 - Conversão de MPEG para outros formatos...41 Quadro 5 - Conversão de WMV para outros formatos...41 Quadro 6 - Conversão de FLV para outros formatos...41 Quadro 7 - Recursos presentes em cada plataforma de webconferência...69 Quadro 8 - Características da disponibilização dos recursos de áudio e vídeo Quadro 9 - Opções de versões e tipos de licenças...74 Quadro10 - Cenário da situação de acesso aos requisitos iniciais para pesquisa pelo público participante...84 Quadro11 - Disponibilidade dos requisitos de hardware para utilização das ferramentas interativas de áudio e vídeo...85 Quadro12 - Distribuição das aulas e conteúdos na experiência com o OpenMeetings...92

12 LISTA DE ABREVIATURAS E SIGLAS AAC Advanced Audio Coding ABED Associação Brasileira de Educação a Distância AbraEAD - Anuário Brasileiro Estatístico de Educação Aberta e a Distância AVA Ambiente Virtual de Aprendizagem AVI Audio Video Interleave CODEC Codificador e decodificador DCT Discrete Cosine Tranformation DeCSS DecryptingContent Scrambling System DivX Digital Video Express DVD Digital Video Disc EUA Estados Unidos da América de Norte FDDI Fiber Distributed Data Interface FLV Flash Video FTP File Transfer Protocol HTPC Home Theather Personal Computer. HTTP Hypertext Transfer Protocol IDC Empresa de Consultoria com Foco nos Segmentos de Tecnologia da Informação e Telecomunicações IP Internet Protocol ISDN Integrated Services Digital Network ITU International Telecommunication Union LAN Local Area Network MPEG Moving Picture Experts Group P2P Peer to Peer PC Personal Computer QoS Quality of service RAM Random Access Memory RDSI Redes Digitais de Serviços Integrados ReMAV Rede Metropolitana de Alta Velocidade RMTP Reliable Multicast Transport Protocol RNP Rede Nacional de Pesquisa RTP Real-Time Transfer Protocol SO Sistema Operacional SQL Structured Query Language SSP Stream Synchronization Protocol TCP Transport Control Protocolo TIC Tecnologias da Informação e Comunicação UAB Universidade Aberta do Brasil UDP User Datagram Protocolo UESPI Universidade Estadual do Piauí VHS Video Home System VoIP Voz sobre IP VPN Virtual Private Network WMV Windows Media Video WWW World Wide Web

13 13 1 INTRODUÇÃO É apenas com o coração que se pode ver direito, o essencial é invisível aos olhos. Antoine de Saint Exupéry A Educação a Distância é reconhecida oficialmente no Brasil como sistema de ensino, com a Lei de Diretrizes e Bases (LDB) Nº 9.394/96, por meio de políticas educacionais, especialmente no artigo 80, estruturadas e desenvolvidas com o intuito da garantir a expansão à educação. Isso implicou a inclusão social e digital, sobretudo ao trabalhador. De acordo com Gomes (2009, p. 22), o decreto nº de 2005, reconheceu nas TICs o meio através do qual há interação de alunos e professores para atividades de estudo. A culminância no marco legal em EaD, até o momento, pode ser verificada com a criação do Sistema Universidade Aberta do Brasil (UAB), com o decreto nº 5.800, de 2006, que se configura como educação de parceria e colaboração entre a União e os entes federativos, com prioridade para realização de cursos de licenciatura. O Anuário Brasileiro Estatístico de Educação Aberta e a Distância de 2008 (AbraEAD), em sua quarta edição, publicada pelo Instituto Monitor com o apoio da Associação Brasileira de Educação a Distância (ABED) e do Ministério da Educação, feita com 140 instituições, 52 fornecedores para Educação a Distância e 41 empresas, revela as dimensões do crescimento do ensino on-line. Pela primeira vez, é maior o número de instituições onde o e-learning 1 é mais utilizado do que a mídia impressa, apesar de o material impresso ser ainda o mais presente: 77,1%, contra 62,9% do e-learning. Entre os cursos corporativos, a educação on-line prevalece: 97% das empresas pesquisadas a utilizam. Outro índice sobre a ascensão do e-learning é o volume de investimento feito pelas instituições. De acordo com o AbraEAD 2008, os gastos com tecnologia, laboratórios, softwares e serviços de internet representaram 71,8% dos investimentos em 2007 (GUSMÃO, 2008). 1 O e-learning é uma modalidade de ensino a distância, utilizada para definir aprendizagem por meio de mídia eletrônica.

14 14 Embora a EAD tenha, aproximadamente, duzentos anos de existência, de acordo com Moore e Kearsley (2007), há que se considerar que o uso do componente digital nessa modalidade de educação consegue romper paradigmas, ao mesmo tempo em que logra atender uma demanda maior de pessoas. O diferencial reside no aspecto de o ensino ter como suporte, um ambiente virtual, representativo de uma sala de aula, tendo como infraestrutura de comunicação a Internet. Segundo Lévy (1999), a Internet proporciona novos rumos e outras maneiras de integrar educandos e educadores num ambiente de mútua aprendizagem e desenvolvimento intelectual. As tecnologias baseadas na Internet podem disseminar os recursos de ensino-aprendizagem, ao levar a informação de uma forma contínua, em tempo real, ou de modo flexível, de acordo com a disponibilidade de tempo. A Internet tem diversos serviços, como , grupos para discussão, bate-papo, dentre outros, mas um em especial logra promover forte interação do usuário com a rede: o word wide web, simplesmente web (LAUDON e LAUDON, 2004). O audioscriptovisual, com base em hipertextos e hipermídia é explorado e exigido na troca de informações entre pessoas, e não é diferente na EaD. Pelo contrário, a modalidade busca sempre mais os recursos da rede em seus processos de mediação. Pesquisadores que investigam o uso da Internet na educação alegam que ela mesma possui uma ação positiva para o desenvolvimento da capacidade cognitiva, provocando um rompimento da relação vertical entre alunos e professor da sala de aula tradicional. Segundo Moran (1995), a Educação a Distância está passando por um momento de organização e a limitação é transpor para o espaço virtual as adaptações cabíveis e positivas do ensino presencial. Nas interações on-line, pode existir um predomínio de interação virtual fria, quando não se está familiarizado ao ambiente virtual em uso (XAVIER, 2007). Apesar de todo o cenário positivo em relação ao crescimento da EaD apresentado no início deste trabalho, essa modalidade ainda é objeto de uma série de problemas e obstáculos a enfrentar. Por exemplo, a complexidade dos serviços administrativos; os altos custos iniciais; o elevado índice de abandono; a dificuldade de se encontrar métodos de avaliação confiáveis; a exigência de alçados conhecimentos na compreensão de textos e na utilização de recursos da multimídia;

15 15 o perigo de a EAD transformar-se em apenas transferência de informações; e a lentidão no feedback com a consequente demora na correção de erros (ARETIO apud EDUCNET, 2007) De acordo com Favero (2006), os alunos que participam de um curso a distância, em sua maioria, possuem uma característica em comum, que é a solidão, isto é, uma sensação de abandono que o cerca durante todo o curso, principalmente quando não ocorre maior interação entre dos atores deste processo. Quando, porém, num ambiente virtual de aprendizagem (AVA), ocorre diálogo entre educadores e educandos e entre os educandos, é possível observar que o percentual de evasão diminui (FAVERO, 2006). E é neste aspecto que nossa pesquisa se apóia - na necessidade de analisar até que ponto essa deficiência midiática, referente especificamente ao uso de recursos de voz e vídeo, pode ter influência no êxito do processo de ensino e aprendizagem, bem como outros sentimentos e emoções, como insegurança, medo, timidez, dentre outros, interferem ou não como componente afetivo nas interrelações de professores e alunos no ambiente virtual. As salas virtuais oferecidas por plataformas de ensino na web podem, conforme seu tempo de transmissão, ser classificadas como assíncronas e síncronas. No modo assíncrono as interações dos alunos com os professores acontecem em espaços de tempo diferentes, podendo ser realizadas no local e no tempo adequado às necessidades e disponibilidades de cada um. As mais utilizadas são o correio eletrônico ( ), a lista de discussão e o fórum de discussão, vídeo sob demanda. Em uma aula onde se usam as salas virtuais de modo síncrono, as interações de professores e alunos são realizadas on-line, na busca de um atraso crítico que possibilite a comunicação em tempo real, sendo as mais conhecidas e utilizadas a videoconferência e o bate-papo (chat). Dentre os recursos interativos citados até agora, há uma predominância na utilização, principalmente, das ferramentas assíncronas, como os fóruns e o correio eletrônico e, ainda, nesse modo de comunicação, o uso do vídeo sob demanda é ainda pouco utilizado em relação aos demais. No modo síncrono traz a ferramenta de chat como recurso mais presente na comunicação entre os agentes de um curso a distância. Os recursos de vídeo, seja síncrono na videoconferência, ou assíncrono no vídeo sob demanda, ainda são pouco utilizados nos AVA`s como

16 16 recurso didático e/ou como estratégia de adaptação aos aspectos positivos do ensino presencial. No caso da adoção de uma videoconferência como estratégia de interação em uma aula, devemos estar cientes de se tratar de uma tecnologia nova no âmbito da Internet, pois nem sempre temos disponíveis os requisitos para realizála com plenitude, por exemplo, máquinas com os dispositivos de hardware e capacidade de processamento necessário e velocidade nas conexões de rede. Além disso, é necessário que, no momento em que a videoconferência ocorre, os envolvidos estejam conectados, o que demanda uma programação prévia. Se esta, porém, for utilizada com os recursos adequados, pode apresentar-se como a alternativa de comunicação bastante eficiente. É importante frisar que não se pode substituir um encontro presencial, mas a videoconferência consta de uma tentativa de superação dos problemas de comunicação enfrentados, quando este encontro não é possível, permitindo contato audiovisual entre as pessoas envolvidas (FISHER, 2000). Então, um dos principais motivos da subutilização dos recursos de vídeo nos ambientes de aprendizagem via Web é a necessidade de largura de banda. Para Tanembaum (2003) as características das informações audiovisuais, constituem uma aplicação multimídia na Internet, exigindo um alto desempenho da rede e das suas estações de trabalho. A videoconferência, por exemplo, só é válida quando lhe é oferecido o suporte capaz de garantir um grau de interatividade mínima dos participantes, sem prejudicar o andamento das outras aplicações da rede. Atualmente, a existência de novas opções para as redes de computadores, tais como ReMAVs (redes metropolitanas de alta velocidade), Internet2 e RNP2 estão viabilizando o desenvolvimento de aplicações avançadas como videoconferência, vídeo interativo, bibliotecas digitais e laboratórios virtuais (LEOPOLDINO MOREIRA, 2001). Isto favorece diversos campos como na comunidade acadêmica e instituições de pesquisa e, em consequência, o setor comercial vem a absorver toda essa evolução tecnológica. Ante desse avanço, o uso do computador torna-se cada vez mais necessário na busca de uma ferramenta que possa mediar a comunicação em tempo real entre indivíduos e grupos. Em virtude da evolução tecnológica até então apresentada, apoiada nas perspectivas em torno desse desenvolvimento e na busca pela qualidade no ensino a distância, passamos agora a questionar: por que os ambientes virtuais não

17 17 agregam até então recursos interativos síncronos, principalmente ferramentas síncronas de videoconferência, em seus requisitos básicos de interação? Que ferramentas síncronas podem ser utilizadas em consonância ao uso dos AVA`s, e quais suas vantagens e desvantagens? Enfim, o uso dos recursos interativos síncronos pode realmente ser explorado no ambiente web de forma pedagógica, levando em conta seus requisitos de transmissão e limitações na Internet, de forma a melhorar a qualidade de interação de professores e alunos? Desta forma é possível se começar a trabalhar com o incentivo ao uso do webconferência numa perspectiva de se tratar de um recurso potencializador da aprendizagem, e acreditando no crescente desenvolvimento de ambientes computacionais que auxiliarão os docentes nesta tarefa. A webconferência 2 é usada para conduzir aulas, apresentações, seminários ou simplesmente encontros através da internet. Nela, os participantes envolvidos encontram-se em seu computador e conectados a outros participantes via internet. É uma ferramenta de abordagem síncrona, possibilitando a utilização de imagem e som em tempo real. Essa ferramenta pode ocorrer tanto mediante uma aplicação específica instalada em cada um dos computadores participantes, quanto por meio de uma aplicação web que executa dentro do navegador bastando digitar o endereço do site onde será a webconferência, sendo necessário, na maioria das vezes, um précadastro. No caso de um seminário, a webconferência incorpora um novo termo, o Webinar. Um webinar ocorre quando a comunicação é de uma via apenas, ou seja, somente uma pessoa fala e as outras assistem. A interação dos participantes é limitada apenas ao chat, podendo conversar entre si ou então apenas enviar perguntas ao palestrante. Diferentemente de uma videoconferência, a webconferência caracterizase não apenas pelo compartilhamento do recurso de vídeo na forma síncrona, mas possui diversos recursos como apresentação de slides, VoIP, gravação da reunião, quadro branco (whiteboard), compartilhamento de tela, dentre outros recursos. A webconferência é comumente oferecida como um serviço que se encontra, hospedado em um servidor web na qual o vendedor do serviço tem um 2 Seu termo é proveniente da já conhecida videoconferência e do meio de comunicação, onde ela se propõe acontecer, a Web.

18 18 controle sobre a ferramenta. A disponibilidade dos recursos característicos há pouco mencionados pode variar de uma ferramenta para outra e também mudar na forma de utilização para sua venda. Alguns fabricantes também fornecem uma solução para servidor que permite que o cliente possa para hospedar seu próprio serviço de conferência via Internet em seus próprios servidores. De acordo com Favero (2006), existem muitos fragmentos do que é ideal para um ambiente de Educação a Distância. Há muitas tentativas de mostrar como deve ser feito para diminuir a evasão e melhorar a qualidade nos cursos da modalidade. Com base no exposto, o objetivo geral da pesquisa consiste em identificar os limites e potencialidades das ferramentas de webconferência no ensino à distância através da Web, na perspectiva de uma melhor qualidade interativa em conseqüência um melhor resultado nos processos de ensino e aprendizagem. Os objetivos específicos constituem-se em: delinear o histórico da evolução das TIC`s e sua influência na EaD; apresentar e discutir as principais ferramentas interativas síncronas e o impacto de sua utilização na Web;. propor a webconferência como possível solução para problemas audioscriptovisual; identificar as principais deficiências e limitações do uso da tecnologia de comunicação síncrona na Web e sua influência didática em cursos a distância. Espera-se conseguir, por meio desta pesquisa, demonstrar que, no ambiente de comunicação que cerca o contexto do curso onde será aplicado o estudo, o uso dos recursos interativos síncronos por meio das ferramentas de webconferência possam refletir de forma positiva no seu desenvolvimento, diminuindo os casos de evasão e melhorando sua qualidade em seus termos gerais. Acredita-se que o estudo sirva de análise para todos os níveis e áreas do ensino que utilizem os ambientes virtuais via web como principal ferramenta de comunicação do curso. A investigação acontece no curso de Licenciatura Plena em Computação da Universidade Estadual do Piauí, Campus Posidônio Queiroz, Oeiras, e, com o

19 19 apoio do UAB-PI 3, serão observadas as características do ambiente de ensino utilizado, bem como a possibilidade de agregação de mecanismos de comunicação síncrona e assíncrona, tanto ao ambiente, como paralela a este. O curso consta de uma turma de dezoito alunos do quinto semestre do referido curso. Inicialmente, são pesquisadas e comparadas as principais plataformas de webconferência no mercado, com base na sua forma de distribuição e disponibilização, visando levantar informações sobre a viabilidade de uso de cada uma, de início por meio dos testes de validação na sua utilização, feito em laboratório. Após os testes em laboratório, segue-se com as aulas a distancia, nas quais serão finalmente observados os resultados referentes aos limites e potencialidades das ferramentas de webconferência na infraestrutura de Internet disponível no cenário da pesquisa. A pesquisa transcorre mediante processo metodológico qualitativo (SILVA 2001) em virtude da subjetividade da resposta de cada participante ao objeto da pesquisa. A investigação também reforça a tese qualitativa da pesquisa em seu caráter indutivo da adoção do recurso e do impacto esperado. No capítulo 2, é apresentada uma pesquisa bibliográfica que traz a evolução histórica das TIC`s e seu impacto na EaD. No capítulo 3, serão exibidas as principais ferramentas interativas síncronas com ênfase no recurso de vídeo e seus principais formatos para Web. No capítulo 4, proceder-se-á à pesquisa das principais plataformas de webconferência, seus recursos formas de disponibilização finalizando em uma análise comparativa entre os esses softwares. No capítulo 5, trazem-se as experimentações com base nos procedimentos metodológicos apresentando resultados de análises e discussões, tomando a ferramenta de webconferência como ferramenta na agregação dos recursos de interatividade presentes nas ferramentas escolhidas, dando ênfase, como expresso anteriormente, ao uso de recursos interativos que demandam maiores velocidades de conexão, como o áudio e vídeo, seguido das considerações finais (cap. 6) e das referencias bibliográficas. 3 Universidade Aberta do Piauí Instituição a que os cursos a distância do governo são jurisdicionados.

20 20 2 A UTILIZAÇÃO DAS TIC S EM EAD: O VÍDEO COMO RECURSO INTERATIVO NA WEB A tecnologia que auxilia e facilita a vida é a mesma que estimula a preguiça e a perda de tempo. Joana Bittencourt Este segmento aborda a utilização das Tecnologias da Informação e Comunicação (TIC`s), tendo em vista o papel da Internet na alteração da paisagem comunicacional, social, cultural e educacional na contemporaneidade. A compreensão desse processo tomará a Educação a Distância (EaD) como contexto para a discussão. Para isso, identifica os impactos da evolução tecnológica digital, com base na convergência da Informática e das Telecomunicações, haja vista suas influências na modalidade de ensino a distância ou semipresencial com suporte no incremento e uso de novas ferramentas, como o vídeo, como recurso que favorece a interatividade na conexão em rede. 2.1 Evolução da EaD com as TIC s: cenários de reflexão Antes do surgimento da rede mundial, o cenário de evolução das tecnologias de comunicação e de informática, apesar de compartilhar seus recursos hoje, não dividia ainda tão intensamente os seus desenvolvimentos, mas não demorou muito até que seus caminhos fossem cruzados. Enquanto as telecomunicações, em 1844, desenvolviam a telegrafia, a informática ainda aguardaria até e década de Até lá as telecomunicações já haviam desenvolvido a telefonia, os satélites e os cabos ópticos, e, desde então, a comunicação com uso da informática começou a ser desenvolvida indissociavelmente e, até o fim dos anos 1980, as redes de computadores privadas eram uma realidade com os padrões token ring, ethernet e FDDI. Daí em diante, era impossível separar essa evolução seguida pelo desenvolvimento de novas

DESAFIOS DO SKYPE NA COLETA DE DADOS NA PESQUISA EM EDUCAÇÃO ONLINE

DESAFIOS DO SKYPE NA COLETA DE DADOS NA PESQUISA EM EDUCAÇÃO ONLINE DESAFIOS DO SKYPE NA COLETA DE DADOS NA PESQUISA EM EDUCAÇÃO ONLINE Mayara Teles Viveiros de Lira (UFAL) Maria Helena de Melo Aragão (UFAL) Luis Paulo Leopoldo Mercado (UFAL) Resumo Este estudo analisa

Leia mais

Administração de Sistemas de Informação I

Administração de Sistemas de Informação I Administração de Sistemas de Informação I Prof. Farinha Aula 03 Telecomunicações Sistemas de Telecomunicações 1 Sistemas de Telecomunicações Consiste de Hardware e Software transmitindo informação (texto,

Leia mais

FACULDADE ZACARIAS DE GÓES

FACULDADE ZACARIAS DE GÓES FACULDADE ZACARIAS DE GÓES DIEGO DE JESUS BONFIM EDUCAÇÃO ONLINE Valença Bahia Dezembro 2011 DIEGO DE JESUS BONFIM EDUCAÇÃO ONLINE Resenha a ser apresentada como avaliação da disciplina EAD em Ambiente

Leia mais

Curso de Especialização em Saúde da Família

Curso de Especialização em Saúde da Família MÓDULO: FAMILIARIZAÇÃO TECNOLÓGICA COM EAD UNIDADE 02 PROCESSO DE INTERAÇÃO EM EAD Prof. Msc Rômulo Martins 2.1 Interação em EAD A partir das novas mídias e tecnologias, tais como a televisão, o telefone

Leia mais

Consultoria para desenvolvimento de estratégias de treinamento on-line

Consultoria para desenvolvimento de estratégias de treinamento on-line 1 2 A HIPOCAMPUS é uma empresa de consultoria em comunicação e ensino digital com foco nos profissionais de saúde. Estamos prontos a auxiliar empresas dos diferentes segmentos da área de saúde a estabelecer

Leia mais

Unidade I TECNOLOGIA. Material Instrucional. Profª Christiane Mazur

Unidade I TECNOLOGIA. Material Instrucional. Profª Christiane Mazur Unidade I TECNOLOGIA EDUCACIONAL EM EAD Material Instrucional Profª Christiane Mazur Ensinar Ensinar é, também, a arte de estimular o desejo de saber. EAD - Brasil 1904: Correspondência impressos; 1923:

Leia mais

SISTEMAS DE INFORMAÇÕES GERENCIAIS. Aula 09

SISTEMAS DE INFORMAÇÕES GERENCIAIS. Aula 09 FACULDADE CAMÕES PORTARIA 4.059 PROGRAMA DE ADAPTAÇÃO DE DISCIPLINAS AO AMBIENTE ON-LINE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO GERENCIAL DOCENTE: ANTONIO SIEMSEN MUNHOZ, MSC. ÚLTIMA ATUALIZAÇÃO: FEVEREIRO DE 2007. Internet,

Leia mais

SEMI-PRESENCIALIDADE NO ENSINO SUPERIOR: ALGUNS RESULTADOS DESSA MODALIDADE NA FGF

SEMI-PRESENCIALIDADE NO ENSINO SUPERIOR: ALGUNS RESULTADOS DESSA MODALIDADE NA FGF 1 SEMI-PRESENCIALIDADE NO ENSINO SUPERIOR: ALGUNS RESULTADOS DESSA MODALIDADE NA FGF Fortaleza CE Junho/2009 Karla Angélica Silva do Nascimento - Faculdade Integrada da Grande Fortaleza karla@fgf.edu.br

Leia mais

VIDEOCONFERENCING AND INTERNET

VIDEOCONFERENCING AND INTERNET VIDEOCONFERÊCIA E INTERNET Jonas Barros Maiara Matsuoka Wilson Carlos e-mail: maiara_sayuri@hotmail.com Redes Remotas de Computadores Prof. Tito Barbosa Redes Convergentes Prof. Esp. Marcelo Guido de Oliveira

Leia mais

Recurso E-Meeting para o Moodle: um relato do desenvolvimento de uma solução livre de webconferência otimizada para redes de baixo desempenho.

Recurso E-Meeting para o Moodle: um relato do desenvolvimento de uma solução livre de webconferência otimizada para redes de baixo desempenho. Recurso E-Meeting para o Moodle: um relato do desenvolvimento de uma solução livre de webconferência otimizada para redes de baixo desempenho. Resumo Este artigo apresenta uma solução de webconferência

Leia mais

Congresso CONSAD de Gestão Pública

Congresso CONSAD de Gestão Pública Congresso CONSAD de Gestão Pública Brasília DF, 26 a 28 de maio de 2008 Múltiplas Mídias na Formação e Desenvolvimento dos Servidores Públicos do diagnóstico ao modelo de capacitação: a experiência da

Leia mais

O desenvolvimento da EaD pode ser descrito basicamente em três gerações, conforme os avanços e recursos tecnológicos e de comunicação de cada época.

O desenvolvimento da EaD pode ser descrito basicamente em três gerações, conforme os avanços e recursos tecnológicos e de comunicação de cada época. Educação a distância (EaD, também chamada de teleducação), por vezes designada erradamente por ensino à distância, é a modalidade de ensino que permite que o aprendiz não esteja fisicamente presente em

Leia mais

apresentação de serviços

apresentação de serviços apresentação de serviços Nos últimos 50 anos a humanidade gerou mais informações do que em toda sua história anterior. No mercado corporativo, o bom gerenciamento de informações é sinônimo de resultados.

Leia mais

softwares que cumprem a função de mediar o ensino a distância veiculado através da internet ou espaço virtual. PEREIRA (2007)

softwares que cumprem a função de mediar o ensino a distância veiculado através da internet ou espaço virtual. PEREIRA (2007) 1 Introdução Em todo mundo, a Educação a Distância (EAD) passa por um processo evolutivo principalmente após a criação da internet. Os recursos tecnológicos oferecidos pela web permitem a EAD ferramentas

Leia mais

efagundes com Como funciona a Internet

efagundes com Como funciona a Internet Como funciona a Internet Eduardo Mayer Fagundes 1 Introdução à Internet A Internet é uma rede de computadores mundial que adota um padrão aberto de comunicação, com acesso ilimitado de pessoas, empresas

Leia mais

Sistema de Gestão de Aulas

Sistema de Gestão de Aulas Sistema de Gestão de Aulas criando cultura para o Ensino a Distância e melhorando o processo ensino-aprendizagem pela internet RICARDO CREPALDE* RESUMO O objetivo deste artigo é apresentar a experiência

Leia mais

Janine Garcia 1 ; Adamo Dal Berto 2 ; Marli Fátima Vick Vieira 3

Janine Garcia 1 ; Adamo Dal Berto 2 ; Marli Fátima Vick Vieira 3 ENSINO A DISTÂNCIA: UMA ANÁLISE DO MOODLE COMO INSTRUMENTO NO PROCESSO ENSINO-APRENDIZAGEM DO ENSINO MÉDIO E SUPERIOR DO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA CATARINENSE (IFC) - CÂMPUS ARAQUARI

Leia mais

Valor Comercial das Telecomunicações. Telecomunicações nas Empresas. Superar barreiras geográficas. Superar barreiras do tempo

Valor Comercial das Telecomunicações. Telecomunicações nas Empresas. Superar barreiras geográficas. Superar barreiras do tempo Valor Comercial das Telecomunicações Superar barreiras geográficas Atendimento ao cliente/preenchimento de pedidos Superar barreiras do tempo Consultas de crédito (POS) Superar barreiras de custo Videoconferência

Leia mais

A atuação do TecSaúde e da Fundação do Desenvolvimento Administrativo para a formação em EAD de trabalhadores do SUS

A atuação do TecSaúde e da Fundação do Desenvolvimento Administrativo para a formação em EAD de trabalhadores do SUS A atuação do TecSaúde e da Fundação do Desenvolvimento Administrativo para a formação em EAD de trabalhadores do SUS São Paulo SP Maio 2012 Setor Educacional Educação Corporativa Classificação das Áreas

Leia mais

TELECOMUNICAÇÕES E REDES

TELECOMUNICAÇÕES E REDES Capítulo 8 TELECOMUNICAÇÕES E REDES 8.1 2003 by Prentice Hall OBJETIVOS Quais são as tecnologias utilizadas nos sistemas de telecomunicações? Que meios de transmissão de telecomunicações sua organização

Leia mais

Cenário sobre a integração das tecnologias às escolas brasileiras. Diretrizes para o desenvolvimento do uso das tecnologias no ensino-aprendizagem

Cenário sobre a integração das tecnologias às escolas brasileiras. Diretrizes para o desenvolvimento do uso das tecnologias no ensino-aprendizagem Cenário sobre a integração das tecnologias às escolas brasileiras Diretrizes para o desenvolvimento do uso das tecnologias no ensino-aprendizagem Maio, 2014 1 Índice 1. Introdução 3 2. Cenário do acesso

Leia mais

O Que é Videoconferência e Como Funciona

O Que é Videoconferência e Como Funciona O Que é Videoconferência e Como Funciona Renato M.E. Sabbatini, PhD O objetivo da videoconferência é colocar em contato, através de um sistema de vídeo e áudio, duas ou mais pessoas separadas geograficamente.

Leia mais

IPTV UMA INOVAÇÃO PARA O VALE DO SÃO LOURENÇO RESUMO

IPTV UMA INOVAÇÃO PARA O VALE DO SÃO LOURENÇO RESUMO IPTV UMA INOVAÇÃO PARA O VALE DO SÃO LOURENÇO AMADIO Renato Arnaut 1 RESUMO A região do Vale do São Lourenço já está inserida na era digital, ela se caracteriza pela economia sustentada na agropecuária,

Leia mais

Capítulo 3 Gerenciadores de EaD baseada na Internet

Capítulo 3 Gerenciadores de EaD baseada na Internet 57 Capítulo 3 Gerenciadores de EaD baseada na Internet Hoje em dia ter a Internet como aliada é um recurso indispensável para qualquer educador ou responsável por treinamento corporativo que atue em qualquer

Leia mais

INFLUÊNCIAS E POSSIBILIDADES DO USO DA TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO NA EDUCAÇÃO

INFLUÊNCIAS E POSSIBILIDADES DO USO DA TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO NA EDUCAÇÃO INFLUÊNCIAS E POSSIBILIDADES DO USO DA TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO NA EDUCAÇÃO Gustavo Cançado de Azevedo O autor relaciona educação e tecnologia, tomando como ponto de partida a maneira com que os avanços

Leia mais

milenaresende@fimes.edu.br

milenaresende@fimes.edu.br Fundação Integrada Municipal de Ensino Superior Sistemas de Informação A Internet, Intranets e Extranets milenaresende@fimes.edu.br Uso e funcionamento da Internet Os dados da pesquisa de TIC reforçam

Leia mais

Componentes dos sistemas computadorizados Aula 04 FTC FACULDADE DE TECNOLOGIA E CIÊNCIAS ADMINISTRAÇÃO IV SEMESTRE

Componentes dos sistemas computadorizados Aula 04 FTC FACULDADE DE TECNOLOGIA E CIÊNCIAS ADMINISTRAÇÃO IV SEMESTRE Componentes dos sistemas computadorizados Aula 04 FTC FACULDADE DE TECNOLOGIA E CIÊNCIAS ADMINISTRAÇÃO IV SEMESTRE Componentes da infraestrutura Hardware Software Tecnologia de gerenciamento de dados Tecnologia

Leia mais

Modelos educacionais e comunidades de aprendizagem

Modelos educacionais e comunidades de aprendizagem Modelos educacionais e comunidades de aprendizagem Temos literatura abundante sobre comunidades de aprendizagem, sobre a aprendizagem em rede, principalmente na aprendizagem informal. A sociedade conectada

Leia mais

UM ESTUDO SOBRE A LOUSA DIGITAL 1

UM ESTUDO SOBRE A LOUSA DIGITAL 1 UM ESTUDO SOBRE A LOUSA DIGITAL 1 MARTINS, Sandro Luís Moresco 2 ; VARASCHINI, Patricia 3 ; SANTOS, Leila Maria Araújo 4 1 Trabalho de Pesquisa _ UFSM 2 Programa Especial de Formação de Professores (UFSM),

Leia mais

Ensino Telepresencial via Satélite

Ensino Telepresencial via Satélite Ensino Telepresencial via Satélite Dr Renato M.E. Sabbatini Instituto Edumed A educação telepresencial é uma nova modalidade de ensino que utiliza o mesmo paradigma da educação presencial, baseada em ensino

Leia mais

PROJETO E IMPLANTAÇÃO DE INTRANETS

PROJETO E IMPLANTAÇÃO DE INTRANETS PROJETO E IMPLANTAÇÃO DE INTRANETS Aulas : Terças e Quintas Horário: AB Noite [18:30 20:20hs] PROJETO E IMPLANTAÇÃO DE INTRANETS 1 Conteúdo O que Rede? Conceito; Como Surgiu? Objetivo; Evolução Tipos de

Leia mais

Profa Alessandra Regina Brito Mestre em Ciências Ambientais e Saúde Docente EAD Pós-graduações: Epidemiologia e Saúde Trabalhador Coordenação

Profa Alessandra Regina Brito Mestre em Ciências Ambientais e Saúde Docente EAD Pós-graduações: Epidemiologia e Saúde Trabalhador Coordenação Profa Alessandra Regina Brito Mestre em Ciências Ambientais e Saúde Docente EAD Pós-graduações: Epidemiologia e Saúde Trabalhador Coordenação Pedagógica Pós-graduação Epidemiologia Como surgiu a EAD O

Leia mais

Educação a Distância no Ensino Superior. Renato M.E. Sabbatini, PhD Presidente, Instituto Edumed Campinas, SP

Educação a Distância no Ensino Superior. Renato M.E. Sabbatini, PhD Presidente, Instituto Edumed Campinas, SP Educação a Distância no Ensino Superior Renato M.E. Sabbatini, PhD Presidente, Instituto Edumed Campinas, SP Crise da Educação Superior Crescimento exponencial do conhecimento, tempo fica cada vez mais

Leia mais

H.323: Visual telephone systems and equipment for local area networks which provide a nonguaranteed

H.323: Visual telephone systems and equipment for local area networks which provide a nonguaranteed UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ H.323: Visual telephone systems and equipment for local area networks which provide a nonguaranteed quality of service Resumo para a disciplina de Processamento Digital de

Leia mais

REDES DE COMPUTADORES Prof. Ricardo Rodrigues Barcelar http://www.ricardobarcelar.com.br

REDES DE COMPUTADORES Prof. Ricardo Rodrigues Barcelar http://www.ricardobarcelar.com.br - Aula 2 - MODELO DE REFERÊNCIA TCP (RM TCP) 1. INTRODUÇÃO O modelo de referência TCP, foi muito usado pela rede ARPANET, e atualmente usado pela sua sucessora, a Internet Mundial. A ARPANET é de grande

Leia mais

ENSINO A DISTÂNCIA NA WEB : UM DESAFIO PARA A EDUCAÇÃO

ENSINO A DISTÂNCIA NA WEB : UM DESAFIO PARA A EDUCAÇÃO 1 ENSINO A DISTÂNCIA NA WEB : UM DESAFIO PARA A EDUCAÇÃO CELINA APARECIDA ALMEIDA PEREIRA ABAR Pontifícia Universidade Católica de São Paulo - Brasil abarcaap@pucsp.br - VIRTUAL EDUCA 2003-1 INTRODUÇÃO

Leia mais

TELECOMUNICAÇÕES E REDES

TELECOMUNICAÇÕES E REDES TELECOMUNICAÇÕES E REDES 1 OBJETIVOS 1. Quais são as tecnologias utilizadas nos sistemas de telecomunicações? 2. Que meios de transmissão de telecomunicações sua organização deve utilizar? 3. Como sua

Leia mais

Aplicações Multimídia Distribuídas. Aplicações Multimídia Distribuídas. Introdução. Introdução. Videoconferência. deborams@telecom.uff.br H.

Aplicações Multimídia Distribuídas. Aplicações Multimídia Distribuídas. Introdução. Introdução. Videoconferência. deborams@telecom.uff.br H. Departamento de Engenharia de Telecomunicações - UFF Aplicações Multimídia Distribuídas Aplicações Multimídia Distribuídas Videoconferência Padrão H.323 - ITU Padrão - IETF Profa. Débora Christina Muchaluat

Leia mais

EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA E OS AMBIENTES VIRTUAIS DE APREDIZAGEM

EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA E OS AMBIENTES VIRTUAIS DE APREDIZAGEM EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA E OS AMBIENTES VIRTUAIS DE APREDIZAGEM Edivan Claudino Soares da Silva RESUMO O presente trabalho é fruto de uma adaptação do seminário de uma disciplina do Mestrado em Educação Brasileira

Leia mais

FERRAMENTAS INTERATIVAS NA EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA: BENEFÍCIOS ALCANÇADOS A PARTIR DA SUA UTILIZAÇÃO

FERRAMENTAS INTERATIVAS NA EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA: BENEFÍCIOS ALCANÇADOS A PARTIR DA SUA UTILIZAÇÃO FERRAMENTAS INTERATIVAS NA EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA: BENEFÍCIOS ALCANÇADOS A PARTIR DA SUA UTILIZAÇÃO Monalisa Alves Barros monalysabarros@hotmail.com RESUMO Este artigo apresenta conceitos e diversos tipos

Leia mais

Metodologias Utilizadas na Educação a Distância no Brasil

Metodologias Utilizadas na Educação a Distância no Brasil Metodologias Utilizadas na Educação a Distância no Brasil Resumo Autores: Bruno Antônio de Oliveira Yuri Cravo Fernandes Rodrigues de Oliveira O recente avanço das tecnologias de informação e comunicação

Leia mais

Tecnologias Interativas na Educacão. Dr. Renato M.E. Sabbatini Instituto Edumed Campinas, SP

Tecnologias Interativas na Educacão. Dr. Renato M.E. Sabbatini Instituto Edumed Campinas, SP Tecnologias Interativas na Educacão Dr. Renato M.E. Sabbatini Instituto Edumed Campinas, SP Prof.Dr. Renato M.E. Sabbatini Graduado e doutorado pela Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto da Universidade

Leia mais

A utilização das redes na disseminação das informações

A utilização das redes na disseminação das informações Internet, Internet2, Intranet e Extranet 17/03/15 PSI - Profº Wilker Bueno 1 Internet: A destruição as guerras trazem avanços tecnológicos em velocidade astronômica, foi assim também com nossa internet

Leia mais

Introdução. múltiplas interferências (SILVA, 2006).

Introdução. múltiplas interferências (SILVA, 2006). 1 FORMAÇÃO E AÇÃO DO DOCENTE ONLINE RODRIGUES, Tatiana Claro dos Santos UNESA taticlaro@globo.com GT-16: Educação e Comunicação Agência Financiadora: CAPES Introdução As tecnologias da informação e comunicação

Leia mais

VIDEOCONFERÊNCIA Edital de Licitação Anexo I Termo de Referência

VIDEOCONFERÊNCIA Edital de Licitação Anexo I Termo de Referência VIDEOCONFERÊNCIA Edital de Licitação Anexo I Termo de Referência Pregão Conjunto nº 27/2007 VIDEOCONFERÊNCIA ANEXO I Termo de Referência Índice 1. Objetivo...3 2. Requisitos técnicos e funcionais...3 2.1.

Leia mais

Projeto de Design Instrucional

Projeto de Design Instrucional Projeto de Design Instrucional Curso: Educação Financeira Modalidade: EaD on-line o que é Design Instrucional? A ação institucional e sistemática de ensino, que envolve o planejamento, o desenvolvimento

Leia mais

Formação de professores para docência online

Formação de professores para docência online Formação de professores para docência online uma pesquisa interinstitucional Marco Silva EDU/UERJ Educar em nosso tempo conta com uma feliz coincidência histórica: a dinâmica comunicacional da cibercultura,

Leia mais

4 O Projeto: Estudo de caso LED / IBC

4 O Projeto: Estudo de caso LED / IBC 45 4 O Projeto: Estudo de caso LED / IBC A tecnologia ligada à acessibilidade ajuda a minimizar as dificuldades encontradas entre pessoas com deficiências ao acesso a diversos formatos de informação. Do

Leia mais

Telecomunicações, Internet e tecnologia sem fio. slide 1

Telecomunicações, Internet e tecnologia sem fio. slide 1 Telecomunicações, Internet e tecnologia sem fio slide 1 Objetivos de estudo Quais os principais componentes das redes de telecomunicações e quais as principais tecnologias de rede? Quais os principais

Leia mais

Secretaria de Estado de Educação Rio de Janeiro RNP. Rede Nacional de Ensino e Pesquisa. ProInfo Integrado

Secretaria de Estado de Educação Rio de Janeiro RNP. Rede Nacional de Ensino e Pesquisa. ProInfo Integrado Formação de participantes das salas virtuais do serviço de web conferência da RNP ANOTAÇÕES DO APRESENTADOR Formação de participantes das salas virtuais do serviço de web conferência da RNP Ao final da

Leia mais

O conceito de colaboração

O conceito de colaboração O conceito de colaboração O conceito de colaboração está ligado às técnicas que possibilitam que pessoas dispersas geograficamente possam trabalhar de maneira integrada, como se estivessem fisicamente

Leia mais

Streaming na pratica Shoutcast Flumotion

Streaming na pratica Shoutcast Flumotion Streaming na pratica Shoutcast Flumotion Felipe Santos dos Santos 1 1 Faculdade de Tecnologia Senac Pelotas(FATEC) Rua Gonçalves Chaves, 602 Centro CEP: 96.015-560 Pelotas RS Brasil Curso Superior de Tecnologia

Leia mais

Elaboração de videoaulas seguindo padrões de objetos de aprendizagem para disponibilização no serviço de educação a distância (EDAD) da RNP

Elaboração de videoaulas seguindo padrões de objetos de aprendizagem para disponibilização no serviço de educação a distância (EDAD) da RNP Elaboração de videoaulas seguindo padrões de objetos de aprendizagem para disponibilização no serviço de educação a distância (EDAD) da RNP Eduardo Barrére Liamara Scortegagna Atualizando o título: Elaboração

Leia mais

AS RELAÇÕES DE ENSINO E APRENDIZAGEM NA EDUCAÇÃO

AS RELAÇÕES DE ENSINO E APRENDIZAGEM NA EDUCAÇÃO AS RELAÇÕES DE ENSINO E APRENDIZAGEM NA EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA E O TRABALHO DO TUTOR COMO MEDIADOR DO CONHECIMENTO SOEK, Ana Maria (asoek@bol.com.br) Universidade Federal do Paraná (UFPR) - Brasil HARACEMIV,

Leia mais

Administração de Sistemas de Informação Gerenciais

Administração de Sistemas de Informação Gerenciais Administração de Sistemas de Informação Gerenciais UNIDADE V: Telecomunicações, Internet e Tecnologia Sem Fio. Tendências em Redes e Comunicações No passado, haviam dois tipos de redes: telefônicas e redes

Leia mais

Projeto de Ensino Via Satélite

Projeto de Ensino Via Satélite Projeto de Ensino Via Satélite O Instituto Edumed Associação de pesquisa, desenvolvimento e educação, sem fins lucrativos, estabelecida em Campinas, junho de 2000 Formada por pesquisadores e professores

Leia mais

Christiane dos Santos PEREIRA*, Samuel Pereira DIAS, Gabriel da SILVA Centro Federal de Educação Tecnológica de Bambuí-MG

Christiane dos Santos PEREIRA*, Samuel Pereira DIAS, Gabriel da SILVA Centro Federal de Educação Tecnológica de Bambuí-MG A UTILIZAÇÃO DE AMBIENTES VIRTUAIS DE APRENDIZAGEM COMO FERRAMENTA DE APOIO AO ENSINO PRESENCIAL: estudos preliminares e proposta de uma metodologia de implantação no CEFET-Bambuí Christiane dos Santos

Leia mais

Curso de Especialização em Saúde da Família

Curso de Especialização em Saúde da Família MÓDULO: FAMILIARIZAÇÃO TECNOLÓGICA COM EAD UNIDADE 03 DOCÊNCIA E TUTORIA NA EAD Prof. Msc Rômulo Martins 2.1 Introdução A Educação a Distância, por meio dos inúmeros recursos didáticos e tecnológicos,

Leia mais

Comunicação Comunicação é o ato de transmissão de informações de uma pessoa à outra. Emissor: Receptor: Meio de transmissão Sinal:

Comunicação Comunicação é o ato de transmissão de informações de uma pessoa à outra. Emissor: Receptor: Meio de transmissão Sinal: Redes - Comunicação Comunicação é o ato de transmissão de informações de uma pessoa à outra. Comunicação sempre foi, desde o início dos tempos, uma necessidade humana buscando aproximar comunidades distantes.

Leia mais

1 Introduc ao 1.1 Hist orico

1 Introduc ao 1.1 Hist orico 1 Introdução 1.1 Histórico Nos últimos 100 anos, o setor de telecomunicações vem passando por diversas transformações. Até os anos 80, cada novo serviço demandava a instalação de uma nova rede. Foi assim

Leia mais

NOTAS DE AULA - TELECOMUNICAÇÕES

NOTAS DE AULA - TELECOMUNICAÇÕES NOTAS DE AULA - TELECOMUNICAÇÕES 1. Conectando a Empresa à Rede As empresas estão se tornando empresas conectadas em redes. A Internet e as redes de tipo Internet dentro da empresa (intranets), entre uma

Leia mais

2 ALGUMAS PLATAFORMAS DE ENSINO A DISTÂNCIA

2 ALGUMAS PLATAFORMAS DE ENSINO A DISTÂNCIA 2 ALGUMAS PLATAFORMAS DE ENSINO A DISTÂNCIA Neste capítulo faremos uma breve descrição de algumas plataformas para ensino a distância e as vantagens e desvantagens de cada uma. No final do capítulo apresentamos

Leia mais

REDES DE COMPUTADORES Prof. Ricardo Rodrigues Barcelar http://www.ricardobarcelar.com

REDES DE COMPUTADORES Prof. Ricardo Rodrigues Barcelar http://www.ricardobarcelar.com - Aula Complementar - MODELO DE REFERÊNCIA OSI Este modelo se baseia em uma proposta desenvolvida pela ISO (International Standards Organization) como um primeiro passo em direção a padronização dos protocolos

Leia mais

CRIAÇÃO DE SITES (AULA 1)

CRIAÇÃO DE SITES (AULA 1) Prof. Breno Leonardo Gomes de Menezes Araújo brenod123@gmail.com http://blog.brenoleonardo.com.br CRIAÇÃO DE SITES (AULA 1) Internet É um conglomerado deredesem escala mundial de milhões de computadores

Leia mais

Elementos Centrais da Metodologia

Elementos Centrais da Metodologia Elementos Centrais da Metodologia Apostila Virtual A primeira atividade que sugerimos é a leitura da Apostila, que tem como objetivo transmitir o conceito essencial de cada conteúdo e oferecer caminhos

Leia mais

Redes de Computadores e Teleinformática. Zacariotto 4-1

Redes de Computadores e Teleinformática. Zacariotto 4-1 Redes de Computadores e Teleinformática Zacariotto 4-1 Agenda da aula Introdução Redes de computadores Redes locais de computadores Redes de alto desempenho Redes públicas de comunicação de dados Computação

Leia mais

Curso: Sistemas de Informação Disciplina: Redes de Computadores Prof. Sergio Estrela Martins

Curso: Sistemas de Informação Disciplina: Redes de Computadores Prof. Sergio Estrela Martins Curso: Sistemas de Informação Disciplina: Redes de Computadores Prof. Sergio Estrela Martins Material de apoio 2 Esclarecimentos Esse material é de apoio para as aulas da disciplina e não substitui a leitura

Leia mais

PROGRAMA DE CAPACITAÇÃO E APERFEIÇOAMENTO PARA TUTORES - PCAT

PROGRAMA DE CAPACITAÇÃO E APERFEIÇOAMENTO PARA TUTORES - PCAT 1 RESOLUÇÃO CONSU 2015 04 de 14/04/2015 PROGRAMA DE CAPACITAÇÃO E APERFEIÇOAMENTO PARA TUTORES - PCAT Campus Virtual 2 A. JUSTIFICATIVA A vida universitária tem correspondido a um período cada vez mais

Leia mais

Internet. A Grande Rede Mundial. Givanaldo Rocha givanaldo.rocha@ifrn.edu.br http://docente.ifrn.edu.br/givanaldorocha

Internet. A Grande Rede Mundial. Givanaldo Rocha givanaldo.rocha@ifrn.edu.br http://docente.ifrn.edu.br/givanaldorocha Internet A Grande Rede Mundial Givanaldo Rocha givanaldo.rocha@ifrn.edu.br http://docente.ifrn.edu.br/givanaldorocha O que é a Internet? InterNet International Network A Internet é uma rede mundial de

Leia mais

NanowareCyber: Nosso negócio é sua formação.

NanowareCyber: Nosso negócio é sua formação. NanowareCyber: Nosso negócio é sua formação. PLATAFORMA AcademiaWeb Sistema de gerenciamento de escola virtual com gestão de conteúdo, transmissão de web-aula ao vivo e interação online com os participantes.

Leia mais

1. AULA 1 - INTRODUÇÃO À REDES DE COMPUTADORES

1. AULA 1 - INTRODUÇÃO À REDES DE COMPUTADORES 1. AULA 1 - INTRODUÇÃO À REDES DE COMPUTADORES Objetivos da Aula Aprender os conceitos básicos para compreensão das próximas aulas. Na maioria dos casos, os conceitos apresentados serão revistos com maior

Leia mais

Redes de Computadores

Redes de Computadores Redes de Computadores Introdução Redes de Computadores é um conjunto de equipamentos que são capazes de trocar informações e compartilhar recursos entre si, utilizando protocolos para se comunicarem e

Leia mais

GESTÃO E USO DAS MÍDIAS EM PROJETOS DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA

GESTÃO E USO DAS MÍDIAS EM PROJETOS DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA GESTÃO E USO DAS MÍDIAS EM PROJETOS DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA 10 de maio de 2005 115-TC-E5 Categoria E - Gerenciamento e Logística Setor Educacional 5 - Educação Continuada em Geral Natureza do Trabalho

Leia mais

Ambientação ao Moodle. João Vicente Cegato Bertomeu

Ambientação ao Moodle. João Vicente Cegato Bertomeu Ambientação ao Moodle João Vicente Cegato Bertomeu AMBIENTAÇÃO A O MOODLE E S P E C I A L I Z A Ç Ã O E M SAUDE da FAMILIA Sumário Ambientação ao Moodle 21 1. Introdução 25 2. Histórico da EaD 25 3. Utilizando

Leia mais

Novas Tecnologias Aplicadas à Educação O Ensino e as Novas Tecnologias I. Prof. Hugo Souza

Novas Tecnologias Aplicadas à Educação O Ensino e as Novas Tecnologias I. Prof. Hugo Souza Novas Tecnologias Aplicadas à Educação O Ensino e as Novas Tecnologias I Prof. Hugo Souza Continuando nossas aulas, após verificarmos toda a integração histórica da informática para a educação, veremos

Leia mais

ANA LÚCIA DE OLIVEIRA BARRETO

ANA LÚCIA DE OLIVEIRA BARRETO COLÉGIO MILITAR DO RIO DE JANEIRO GUIA BÁSICO DE UTILIZAÇÃO DA REDE COLABORATIVA Construçãoo de Saberes no Ensino Médio ANA LÚCIA DE OLIVEIRA BARRETO CMRJ - 2010 2 LISTA DE FIGURAS Figura 01: Exemplo de

Leia mais

Era da Informação exige troca de informações entre pessoas para aperfeiçoar conhecimentos dos mais variados

Era da Informação exige troca de informações entre pessoas para aperfeiçoar conhecimentos dos mais variados O Uso da Internet e seus Recursos Ana Paula Terra Bacelo anapaula@cglobal.pucrs.br Faculdade de Informática /PUCRS Sumário Introdução Internet: conceitos básicos Serviços da Internet Trabalhos Cooperativos

Leia mais

T ecnologias de I informação de C omunicação

T ecnologias de I informação de C omunicação T ecnologias de I informação de C omunicação 9º ANO Prof. Sandrina Correia TIC Prof. Sandrina Correia 1 Objectivos Aferir sobre a finalidade da Internet Identificar os componentes necessários para aceder

Leia mais

Elementos Centrais da Metodologia

Elementos Centrais da Metodologia Elementos Centrais da Metodologia Apostila Virtual A primeira atividade que sugerimos é a leitura da Apostila, que tem como objetivo transmitir o conceito essencial de cada conteúdo e oferecer caminhos

Leia mais

TRIBUNAL DE CONTAS DO DISTRITO FEDERAL

TRIBUNAL DE CONTAS DO DISTRITO FEDERAL TRIBUNAL DE CONTAS DO DISTRITO FEDERAL TÉCNICO EM ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA E ANALISTA (EXCETO PARA O CARGO 4 e 8) GABARITO 1. (CESPE/2013/MPU/Conhecimentos Básicos para os cargos 34 e 35) Com a cloud computing,

Leia mais

Desenvolvimento em Ambiente Web. Prof. André Y. Kusumoto andrekusumoto.unip@gmail.com

Desenvolvimento em Ambiente Web. Prof. André Y. Kusumoto andrekusumoto.unip@gmail.com Desenvolvimento em Ambiente Web Prof. André Y. Kusumoto andrekusumoto.unip@gmail.com Internet A Internet é um conjunto de redes de computadores de domínio público interligadas pelo mundo inteiro, que tem

Leia mais

ÀGORA, Porto Alegre, Ano 3, jan/jun.2012. ISSN 2175-3792

ÀGORA, Porto Alegre, Ano 3, jan/jun.2012. ISSN 2175-3792 ÀGORA, Porto Alegre, Ano 3, jan/jun.2012. ISSN 2175-3792 70 A EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA E O USO DE AMBIENTE VIRTUAL DE APRENDIZAGEM NA FORMAÇÃO DE PROFESSORES DE MATEMÁTICA Rita de Cássia Viegas dos Santos

Leia mais

Tópicos Especiais em Informática. Msc. Márcio Alencar

Tópicos Especiais em Informática. Msc. Márcio Alencar Tópicos Especiais em Informática Msc. Márcio Alencar Recursos Certamente, um dos atrativos do chamado e- Learning (ou ensino á distância com uso de ferramentas computacionais/eletrônicas), são os novos

Leia mais

Barômetro. Cisco. Banda Larga. Análise de mercado

Barômetro. Cisco. Banda Larga. Análise de mercado Barômetro Cisco Banda Larga da Análise de mercado Barômetro Cisco da Banda Larga Índice Introdução Introdução...2 Metodologia...3 Barômetro Cisco da Banda Larga...3 Definições...4 Banda Larga no Mundo...4

Leia mais

Técnicas, Legislação e Operação de Sistemas de Educação a Distância (EAD) Módulo/Disciplina Tecnologia Educacional em EAD

Técnicas, Legislação e Operação de Sistemas de Educação a Distância (EAD) Módulo/Disciplina Tecnologia Educacional em EAD 1 Curso Técnicas, Legislação e Operação de Sistemas de Educação a Distância (EAD) Módulo/Disciplina Tecnologia Educacional em EAD Unidade I Material Instrucional - Texto 1. Introdução Qualquer que seja

Leia mais

INFORMÁTICA FUNDAMENTOS DE INTERNET. Prof. Marcondes Ribeiro Lima

INFORMÁTICA FUNDAMENTOS DE INTERNET. Prof. Marcondes Ribeiro Lima INFORMÁTICA FUNDAMENTOS DE INTERNET Prof. Marcondes Ribeiro Lima Fundamentos de Internet O que é internet? Nome dado a rede mundial de computadores, na verdade a reunião de milhares de redes conectadas

Leia mais

PRnet/2013. Linguagem de Programação Web

PRnet/2013. Linguagem de Programação Web Linguagem de Programação Web Linguagem de Programação Web Prnet/2013 Linguagem de Programação Web» Programas navegadores» Tipos de URL» Protocolos: HTTP, TCP/IP» Hipertextos (páginas WEB)» HTML, XHTML»

Leia mais

REDES DE COMPUTADORES

REDES DE COMPUTADORES REDES DE COMPUTADORES MEMÓRIAS DE AULA AULA 1 APRESENTAÇÃO DO CURSO, HISTÓRIA, EQUIPAMENTOS E TIPOS DE REDES Prof. José Wagner Bungart CONTEÚDO PROGRAMÁTICO Definição de Redes de Computadores e Conceitos

Leia mais

A CULTURA UNIVERSIDADE E OS CURSOS SEMIPRESENCIAIS: TENDÊNCIAS E TRANSFORMAÇÕES

A CULTURA UNIVERSIDADE E OS CURSOS SEMIPRESENCIAIS: TENDÊNCIAS E TRANSFORMAÇÕES 1 A CULTURA UNIVERSIDADE E OS CURSOS SEMIPRESENCIAIS: TENDÊNCIAS E TRANSFORMAÇÕES São Paulo SP 04/2015. Juliana Moraes Marques Giordano USP julianagiordano@usp.br 2.1.1. Classe: Investigação Científica

Leia mais

XIV SEMINÁRIO NACIONAL DE DISTRIBUIÇÃO DE ENERGIA ELÉTRICA INFORMATIZAÇÃO DAS NORMAS E PROCEDIMENTOS DE MEDIÇÃO VIA INTRANET E INTERNET

XIV SEMINÁRIO NACIONAL DE DISTRIBUIÇÃO DE ENERGIA ELÉTRICA INFORMATIZAÇÃO DAS NORMAS E PROCEDIMENTOS DE MEDIÇÃO VIA INTRANET E INTERNET XIV SEMINÁRIO NACIONAL DE DISTRIBUIÇÃO DE ENERGIA ELÉTRICA INFORMATIZAÇÃO DAS NORMAS E PROCEDIMENTOS DE MEDIÇÃO VIA INTRANET E INTERNET Autores: OROMAR CÓRDOVA GILBERTO ALVES LOBATO COPEL Companhia Paranaense

Leia mais

Unidade 1. Bibliografia da disciplina 15/11/2008. Curso Superior de Tecnologia: Banco de Dados Redes de Computadores

Unidade 1. Bibliografia da disciplina 15/11/2008. Curso Superior de Tecnologia: Banco de Dados Redes de Computadores Faculdade INED Curso Superior de Tecnologia: Banco de Dados Redes de Computadores Disciplina: Redes de Computadores Prof.: Fernando Hadad Zaidan 1 Unidade 1 Conceitos básicos de Redes de Computadores 2

Leia mais

Sistemas Cooperativos. Professor Alan Alves Oliveira

Sistemas Cooperativos. Professor Alan Alves Oliveira Sistemas Cooperativos Professor Alan Alves Oliveira 1. Sistemas de Informação e Sistemas Cooperativos 2 Sistemas de Informação 3 Sistemas de Informação Sistemas ampamente utilizados em organizações para

Leia mais

Capacitação de Recursos Humanos para o Uso de Tecnologias no Ensino Fundamental

Capacitação de Recursos Humanos para o Uso de Tecnologias no Ensino Fundamental Programa 0042 ESCOLA DE QUALIDADE PARA TODOS Objetivo Melhorar a qualidade do ensino fundamental, mediante a democratização do acesso a novas tecnologias de suporte à formação educacional. Indicador(es)

Leia mais

Exercícios Rede de Computadores I (27/05/2006)

Exercícios Rede de Computadores I (27/05/2006) UNIVERSIDADE FEDERAL DE VIÇOSA CENTRO DE CIÊNCIAS EXATAS E TECNOLOGICAS DEPARTAMENTO DE INFORMÁTICA Exercícios Rede de Computadores I (27/05/2006) Marcelo Santos Daibert Juiz de Fora Minas Gerais Brasil

Leia mais

fundamentos teóricos e práticos necessários ao processo de inclusão do aluno com Deficiência Visual.

fundamentos teóricos e práticos necessários ao processo de inclusão do aluno com Deficiência Visual. A Universidade Católica Dom Bosco - UCDB com mais de 50 anos de existência, é uma referência em educação salesiana no país, sendo reconhecida como a melhor universidade particular do Centro-Oeste (IGC/MEC).

Leia mais

AULA 01 INTRODUÇÃO. Eduardo Camargo de Siqueira REDES DE COMPUTADORES Engenharia de Computação

AULA 01 INTRODUÇÃO. Eduardo Camargo de Siqueira REDES DE COMPUTADORES Engenharia de Computação AULA 01 INTRODUÇÃO Eduardo Camargo de Siqueira REDES DE COMPUTADORES Engenharia de Computação CONCEITO Dois ou mais computadores conectados entre si permitindo troca de informações, compartilhamento de

Leia mais

FAQ Estude Sem Dúvidas

FAQ Estude Sem Dúvidas FAQ Estude Sem Dúvidas Núcleo de Educação a Distância Faculdade Flamingo São Paulo Atualizado em: Outubro/2015 2 Estude sem dúvidas FAQ para os alunos de Pedagogia Presencial Caros alunos e alunas do curso

Leia mais