NOVAS REGRAS DO ICMS PARA 2016

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "NOVAS REGRAS DO ICMS PARA 2016"

Transcrição

1 NOVAS REGRAS DO ICMS PARA 2016 Palestrante: Ana Cristina Martins Pereira

2 ASPECTOS LEGAIS DA EC 87

3 EC n 87/2015 A EC 87/2015 altera a sistemá5ca de cobrança do ICMS nas operações e prestações que des5nem bens e serviços a consumidor final, não contribuinte do imposto, localizado em outro Estado. A EC 87/2015 não abrange apenas o comércio eletrônico (e- commerce).

4 ANTES DA EC 87/2015 A constituição Federal determinava no art.155, 2,VII que em relação às operações e prestações que destinem bens e serviços a consumidor final localizado em outro Estado, adotar-se-á: a) a alíquota interestadual, quando o destinatário for contribuinte do imposto; Caberá ao Estado da localização do destinatário o imposto correspondente à diferença entre a alíquota interna e a interestadual, ou seja o diferencial de alíquotas. Nas operações e prestações interestaduais destinadas a não contribuintes aplica-se a alíquota interna da unidade da Federação remetente, conforme determina o art. 155, 2 o, VII, b, da Constituição Federal.

5 Antes da EC 87/2015, nessas operações e prestações, o ICMS era devido integralmente ao Estado de origem.

6 EC 87/15 a partir de Art. 1º Os incisos VII e VIII do 2º do art. 155 da Constituição Federal passam a vigorar com as seguintes alterações: 2º VII - nas operações e prestações que destinem bens e serviços a consumidor final, contribuinte ou não do imposto, localizado em outro Estado, adotar-se-á a alíquota interestadual e caberá ao Estado de localização do destinatário o imposto correspondente à diferença entre a alíquota interna do Estado destinatário e a alíquota interestadual;

7 EC 87/15 - Responsabilidade pelo recolhimento do diferencial de alíquotas EC 87/15 Art. 1º Os incisos VII e VIII do 2º do art. 155 da Constituição Federal passam a v i g o r a r c o m a s s e g u i n t e s alterações: 2º VIII - a responsabilidade pelo recolhimento do imposto correspondente à diferença entre a alíquota interna e a interestadual de que trata o inciso VII será atribuída: a) ao destinatário, quando este for contribuinte do imposto; b) ao remetente, quando o destinatário não for contribuinte do imposto; " (NR)

8

9 EC 87 - PARTILHA DO DIFERENCIAL DE ALÍQUOTAS

10 PARTILHA DO DIFERENCIAL Haverá um período de transição para não afetar repentinamente a arrecadação dos Estados remetentes. Desta forma a EC n 87/15 estabelece que essa mudança será gradual, conforme art. 99 do ADCT. Assim, no caso de operações e prestações q u e d e s t i n e m b e n s e serviços a consumidor final não contribuinte localizado em outro Estado, o imposto correspondente à diferença entre a alíquota interna e a interestadual será partilhado entre os Estados de origem e de destino nos exercícios de 2016, 2017 e 2018, nas proporções estabelecidas no Convênio ICMS n 93/2015. Somente a partir d e q u e o n o v o diferencial de alíquotas será totalmente recolhido para o Estado de destino.

11 PARTILHA DO DIFERENCIAL

12 Estado do Rio de Janeiro - Lei 7.071/2015 e cartilha no Portal da SEFAZ RJ

13 Recolhimento dos 60% do DIFAL para o Estado do Rio de Janeiro A parcela do imposto a que se refere o artigo 99 do ADCT deverá ser paga em código de receita específico, inclusive pelas empresas optantes pelo Simples Nacional *, na mesma data prevista para vencimento do pagamento do ICMS, em geral dia 10 do mês subsequente à saída. Não é permitida a compensação desse valor com os créditos provenientes das demais operações realizadas pelo contribuinte. (*) Observe, a partir de , os efeitos da Medida Cautelar na Ação Direta de Inconstitucionalidade MC/DF, que suspendeu a eficácia da cláusula nona do Convênio ICMS 93/2015 editado pelo CONFAZ, motivo pelo qual, até o julgamento final da ação, não se aplica o disposto no mencionado Convênio às empresas enquadradas no Simples Nacional.

14 EC 87/15 NA TRIBUTAÇÃO DE MERCADORIAS

15 FATO GERADOR DO DIFERENCIAL DE ALÍQUOTAS O fato gerador do DIFAL é a saída de mercadoria de estabelecimento localizado NO ESTADO DE ORIGEM com des5no a consumidor final não contribuinte do ICMS localizado NO ESTADO DE DESTINO.

16 BASE DE CÁLCULO DO DIFERENCIAL DE ALÍQUOTAS CONVÊNIO ICMS 93/2015 1º A base de cálculo do imposto de que tratam os incisos I e II do caput é única e corresponde ao valor da operação ou o preço do serviço, observado o disposto no 1º do art. 13 da Lei Complementar nº 87, de 13 de setembro de ; 1º-A O ICMS devido ás unidades federadas de origem e destino deverão ser calculados por meio da aplicação das seguintes fórmulas: ICMS origem = BC x ALQ inter ICMS destino = [BC x ALQ intra] - ICMS origem Onde: BC = base de cálculo do imposto, observado o disposto no 1º; ALQ inter = alíquota interestadual aplicável à operação ou prestação; ALQ intra = alíquota interna aplicável à operação ou prestação no Estado de destino. ;

17 CÁLCULO DO DIFAL Exemplo: Venda de mercadoria para não contribuinte em outro Estado, levando em consideração que a alíquota interestadual é de 12% e a alíquota interna do Estado de destino é de 17% + 2% do FECP. Usando a fórmula do Convênio ICMS 93/2015: ICMS Origem BC x AL Interestadual = 1000,00 x 12% = R$ 120,00 ICMS destino = [BC x ALQ intra] - ICMS origem onde será: (1000,00 x 17%) - R$120,00 = 170,00-120,00 = R$ 50,00 (diferencial de alíquota a ser partilhado 60% para Unidade Federada de origem e 40% para a unidade federada de destino) O FECP será calculado separado com 2% sobre 1000,00 = 20,00 sendo este integralmente recolhido a unidade federada de destino. O adicional do FECP deve ser recolhido INTEGRALMENTE para a unidade federada de destino. Fundamentação legal: Cláusula segunda e 4º e Cláusula décima 2º do convênio ICMS n 93/2015.

18 BENEFÍCIOS FISCAIS Convênio ICMS 153/2015

19

20 IMPACTOS DA EC 87

21 DEVOLUÇÃO DE MERCADORIAS 1 - Contribuinte sujeito às normas comuns de apuração e pagamento do ICMS: 1.1. ICMS devido ao Estado do Rio de Janeiro: O contribuinte deverá emitir NF-e relativa à entrada da mercadoria, nos termos do inciso VI do art. 3º do Anexo I do Livro VI do RICMS/00, com os devidos destaques: correspondente à saída interestadual (4%, 7% ou 12%), ao ICMS interestadual devido ao estado de destino e ao percentual provisório de partilha do ICMS interestadual, conforme Nota Técnica 2015/003. Os destaques do ICMS relativos às parcelas devidas ao Estado do Rio de Janeiro (op. interestadual + percentual provisório) serão lançadas na EFD e automaticamente compensadas ICMS relativo ao diferencial de alíquotas pago à unidade federada de destino, o contribuinte deve observar as normas de restituição de indébito da unidade federada de localização do cliente, que devolveu a mercadoria. 2. Contribuinte optante pelo Simples Nacional *: O ICMS relativo ao percentual provisório devido ao Estado do Rio de Janeiro: o contribuinte deve requerer a restituição de indébito nos termos da Resolução SEEF nº 2.455/94. (*) Observe, a partir de , os efeitos da Medida Cautelar na Ação Direta de Inconstitucionalidade MC/DF, que suspendeu a eficácia da cláusula nona do Convênio ICMS 93/2015 editado pelo CONFAZ, motivo pelo qual, até o julgamento final da ação, não se aplica o disposto no mencionado Convênio às empresas enquadradas no Simples Nacional.

22 VENDA PRESENCIAL A venda presencial a não contribuinte do ICMS residente em outra unidade federada em que a mercadoria é retirada no próprio estabelecimento, como regra geral, é considerada operação interna, sendo todo o ICMS devido à unidade federada de origem.

23 Substituição Tributária venda de mercadoria cujo imposto já tenha sido retido Ainda que se trate de mercadoria cujo imposto já tenha sido retido por substituição tributária, a operação interestadual será normalmente tributada, sendo devido, ao estado de destino, o imposto relativo ao diferencial de alíquota, e ao Estado do Rio de Janeiro, o valor relativo ao percentual provisório. Quanto ao imposto retido, o contribuinte deverá adotar os procedimentos para ressarcimento previstos no art. 20 do Livro II do RICMS/00.

24 Simples Nacional De acordo com o Convênio ICMS n 93/2015 aplicam-se as Microempresas e Empresas de Pequeno Porte Simples Nacional, instituído pela Lei Complementar nº 123, de 14 de dezembro de 2006, as regras deste convênio quanto a obrigação de recolhimento do diferencial de alíquotas à unidade federada de destino quando o destinatário for consumidor final não contribuinte.

25 Simples Nacional M e d i d a C a u t e l a r n a A ç ã o D i r e t a d e Inconstitucionalidade MC/DF, que suspendeu a eficácia da cláusula nona do Convênio ICMS 93/2015 editado pelo CONFAZ, motivo pelo qual, até o julgamento final da ação, não se aplica o disposto na cláusula nona do Convênio ICMS 93/15 às empresas enquadradas no Simples Nacional.

26 EC 87/15 NA PRESTAÇÃO DE SERVIÇO DE TRANSPORTE

27 O consumidor final do serviço de transporte é definido sob a perspectiva do tomador do serviço. Nas situações em que o início da prestação ocorra no Estado do Rio de Janeiro e término se dê em Estados do Norte, Nordeste, Centro-Oeste ou no Espírito Santo, não vinculada a operação ou prestação subsequente alcançada pela incidência do imposto e cujo tomador não seja contribuinte do Estado de destino, caberá a este Estado, até o ano de 2018, parte do diferencial de alíquotas.

28 Prestação de serviço de transporte Se prestador de serviço: a) utilizar a alíquota interna prevista na unidade federada de destino para calcular o ICMS total devido na prestação; b) utilizar a alíquota interestadual prevista para a prestação, para o cálculo do imposto devido à unidade federada de origem; c) recolher, para a unidade federada de destino, o imposto correspondente à diferença entre o imposto calculado na forma da alínea a e o calculado na forma da alínea b. Considera-se unidade federada de destino do serviço de transporte aquela onde tenha fim a prestação. O recolhimento de que trata a alínea c do inciso II do caput não se aplica quando o transporte for efetuado pelo próprio remetente ou por sua conta e ordem (cláusula CIF Cost, Insurance and Freight). Fundamentação legal: Cláusula segunda e 3º do convênio ICMS n 93/2015.

29 CIF: não há diferencial de alíquotas. A saída das mercadorias transportadas é considerada operação subsequente à prestação de serviço de transporte. (Convênio ICMS 93/2015 cláusula segunda, 3º). FOB: há diferencial de alíquotas. Será cobrado do tomador, se for contribuinte situado no Estado de des5no. Será cobrado do transportador, nos demais casos (Convênio ICMS 93/2015 cláusula segunda, II).

30 OBRIGAÇÕES ACESSÓRIAS

31 Nota Técnica alterou o leiaute da Nota Fiscal Eletrônica modelo 55 e criou um novo grupo de informações no item, para identificar a partilha do ICMS para a UF do destinatário nas operações interestaduais de venda para consumidor final.

32 Nota Técnica !!

33 NF-e!

34 REGRAS DE TRANSIÇÃO Cláusula terceira Acordam os Estados e o Distrito Federal que até 30 de junho de 2016: I a inscrição no Cadastro de Contribuintes do ICMS dar- se- á de forma simplificada, ficando dispensada a apresentação de documentos; II a fiscalização relamva ao descumprimento das obrigações acessórias previstas neste Convênio será de exclusivamente orientador, desde que ocorra o pagamento do imposto.

35 INSCRIÇÃO NO ESTADO DE DESTINO Legislação nacional 1 EC 87/2015 Não aborda o tema cadastro diretamente. 2 - Convênio ICMS 93/2015 Cláusula quinta: A UF de des5no, conforme dispuser a sua legislação tributária, poderá exigir ou conceder ao contribuinte localizado na UF de origem inscrição no Cadastro de Contribuintes do ICMS. O contribuinte de outra UF inscrito em NA UF DE DESTINO deverá recolher o imposto até o décimo quinto dia do mês subsequente à saída do bem ou ao início da prestação de serviço. Fica dispensado de nova inscrição estadual ou distrital o contribuinte já inscrito na condição de subs5tuto tributário na unidade federada de des5no.

36 CONVÊNIO ICMS 9/2016 O contribuinte do ICMS não inscrito no Estado de destino da mercadoria ou serviço poderá recolher a parcela (40%) do Diferencial de Alíquotas - DIFAL, instituído pela Emenda Constitucional 87/2015 até o dia 15 do mês subsequente ao fato gerador. A autorização foi concedida pelo CONFAZ, por meio do Convênio ICMS 9/2016 (DOU de 22/02). Estas regras beneficiam apenas a parcela do DIFAL devida a unidade federada de destino e contempla fatos gerados que ocorrerem no período de 1º de janeiro a 30 de abril de Assim, independentemente de ser inscrito na unidade federada de destino da mercadoria ou serviço, o contribuinte do ICMS remetente poderá recolher a parcela (40%) do imposto devida a título de DIFAL até dia 15 do mês subsequente ao fato gerador. Esta regra vale apenas para os contribuintes do ICMS remetentes de mercadorias ou serviços que estavam inscritos na unidade federada de origem até 31 de dezembro de As disposições deste Convênio não se aplicam aos Estados de Alagoas, Amapá, Amazonas, Ceará, Espírito Santo, Maranhão, Mato Grosso, Minas Gerais, Pará, Paraíba, Paraná, Pernambuco, Piauí, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul, Rondônia e Tocantins.

37 Recolhimento do ICMS para o Estado de des7no Documento U7lizado para Recolhimento Guia Nacional de Recolhimento de Tributos Estaduais GNRE ou outro documento que a UF de des5no adotar. Código de receita na GNRE: (Ajuste SINIEF nº 11/15 ) - ICMS Consumidor Final não contribuinte outra UF por Operação - Código ; - ICMS Consumidor Final não contribuinte outra UF por Apuração - Código ; - ICMS Fundo Estadual de Combate à Pobreza por Operação - Código ; - ICMS Fundo Estadual de Combate à Pobreza por Apuração - Código Responsabilidade pelo Recolhimento : Prestador do Serviço Remetente do bem ou mercadoria

38 GIA-ST Tendo inscrição no Cadastro de Contribuintes do ICMS em cada Unidade da federação, o contribuinte terá a obrigação de entregar a GIA-ST, informando o diferencial de alíquotas recolhido, pois o Ajuste SINIEF n 06/2015 alterou o Ajuste SINIEF n 4/93 acrescentando os campos 4, 5, 6 e 22 a 36 para preencher às operações e prestações destinadas à consumidor final não contribuinte do imposto, devendo, na hipótese de preenchimento exclusivo do Quadro Emenda Constitucional nº 87/15, por contribuinte que não seja substituto tributário, ser desconsideradas as partes das regras de preenchimento que se referem ao substituto.

39

40

41 Obrigações Acessórias devidas ao Rio de Janeiro NF-e: As informações relativas ao imposto devido nessas operações devem constar da NF-e, nos campos incluídos pela Nota Técnica 3/15. CT-e: As informações relativas ao imposto devido nessas operações devem constar do CT-e, nos campos incluídos pela Nota Técnica 3/15 e 4/15. EFD: Os contribuintes obrigados a entrega da EFD devem preencher os registros C101, D101, conforme as operações que realizam, e o registro E300 (e filhos), observada as regras de preenchimento previstas no Guia Prático da EFD ICMS/ IPI. As informações relativas a esses registros serão, após recepcionado o arquivo da EFD, automaticamente repassadas aos Estados. O arquivo deve ser enviado até o dia 15 do mês subsequente ao período de referência. GIA: Os contribuintes inscritos no CAD-ICMS do Estado do Rio de Janeiro não enquadrados no Simples Nacional devem prestar as informações relativas ao diferencial de alíquota na GIA de que trata o Anexo IX da Parte II da Resolução SEFAZ nº 720/14. O arquivo deve ser enviado até o dia 18 do mês subsequente ao período de referência. DeSTDA: Os contribuintes inscritos no CAD-ICMS do Estado do Rio de Janeiro optantes pelo Simples Nacional devem enviar a Declaração Eletrônica do ICMS- ST e Diferencial de Alíquotas de que trata o Ajuste SINIEF 12/15. O arquivo deve ser enviado até o dia 20 do mês subsequente ao período de referência.

42 DeSTDA O art da LC 123/06 estabelece que as informações a serem prestadas relativas ao ICMS devido na forma prevista nas alíneas a, g e h do inciso XIII do 1 o do art. 13 serão fornecidas por meio de aplicativo único. O Ajuste Sinief 12/2015 dispõe que o contribuinte optante pelo Simples Nacional deverá utilizar a DeSTDA para declarar o ICMS apurado na ocorrência das seguintes operações ou prestações referentes a totalidade do ICMS: I. Retido como Substituto Tributário (operações antecedentes, concomitantes e subsequentes); II. Devido em operações com bens ou mercadorias sujeitas ao regime de antecipação do recolhimento do imposto, nas aquisições em outros Estados e Distrito Federal; (O item II não se aplica ao Estado do Rio de Janeiro, na forma do Anexo IX-A da Parte II da Resolução SEFAZ nº 720/2014 ) III. Devido em aquisições em outros Estados e no Distrito Federal de bens ou mercadorias, não sujeitas ao regime de antecipação do recolhimento do imposto, relativo à diferença entre a alíquota interna e a interestadual; IV. Devido nas operações e prestações interestaduais que destinem bens e serviços a consumidor final não contribuinte do imposto. Ação Direta de Inconstitucionalidade (ADI) 5464, suspende a cláusula nona do convênio ICMS 93/2015. V. Em breve, também estará disponível para a declaração dos valores devidos ao Fundo de Combate à Pobreza.

43 PRAZO DE ENTREGA DA DeSTDA O arquivo digital da DeSTDA deverá ser enviado até o dia 20 (vinte) do mês subsequente ao encerramento do período de apuração, ou quando for o caso, até o primeiro dia útil imediatamente seguinte. Prorrogação da DeSTDA Foi publicado no D.O.U de o Ajuste Sinief 3/16 que prorroga o prazo de envio da DeSTDA (Simples Nacional) relativa aos meses de janeiro e fevereiro para até o dia 20/04/2016.

Tributação do e-commerce

Tributação do e-commerce Tributação do e-commerce Alterações realizadas por meio da Emenda Constitucional 87/15 Tatiana Martines SEFAZ/SP EC 87/2015: Características principais O que é? A EC 87/2015 altera a sistemática de cobrança

Leia mais

IBEF Grupo de Estudos Tributários Maio 2016

IBEF Grupo de Estudos Tributários Maio 2016 www.pwc.com.br IBEF Grupo de Estudos Tributários Maio 2016 Emenda Constitucional 87/2015 Alteração na forma de recolhimento do ICMS e o entendimento da Sefaz SP Alteração no art. 155 da Constituição Federal

Leia mais

GIA-ST GUIA NACIONAL DE INFORMAÇÃO E APURAÇÃO DO ICMS SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA

GIA-ST GUIA NACIONAL DE INFORMAÇÃO E APURAÇÃO DO ICMS SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA GIA-ST GUIA NACIONAL DE INFORMAÇÃO E APURAÇÃO DO ICMS SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA INTRODUÇÃO A GIA-ST (Guia Nacional de Informação e Apuração do ICMS Substituição Tributária) é a declaração que contém as informações

Leia mais

Guia do ICMS - São Paulo: Operações e prestaçãos interestaduais a consumidor final localizado em outro Estado-Regras nacional

Guia do ICMS - São Paulo: Operações e prestaçãos interestaduais a consumidor final localizado em outro Estado-Regras nacional Guia do ICMS - São Paulo: Operações e prestaçãos interestaduais a consumidor final localizado em outro Estado-Regras nacional Resumo: Visando auxiliar nossos leitores quanto aos procedimentos a serem aplicados

Leia mais

EMENDA CONSTITUCIONAL Nº 87, DE 16 DE ABRIL DE 2015

EMENDA CONSTITUCIONAL Nº 87, DE 16 DE ABRIL DE 2015 EMENDA CONSTITUCIONAL Nº 87, DE 16 DE ABRIL DE 2015 CONVÊNIO ICMS 93 DE 17/09/2015 AJUSTE SINIEF 5 DE 02/10/2015 AJUSTE SINIEF 6 DE 02/10/2015 2 Alterações advindas da Emenda Constitucional nº 87/2015

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DE RONDÔNIA SECRETARIA DE ESTADO DE FINANÇAS COORDENADORIA DA RECEITA ESTADUAL

GOVERNO DO ESTADO DE RONDÔNIA SECRETARIA DE ESTADO DE FINANÇAS COORDENADORIA DA RECEITA ESTADUAL OPERAÇÕES E PRESTAÇÕES INTERESTADUAIS DESTINADAS A CONSUMIDOR FINAL NÃO CONTRIBUINTE EC 87/15 e CONVÊNIO ICMS 93/2015 1. APRESENTAÇÃO Este documento visa traçar as orientações gerais sobre alterações promovidas

Leia mais

ATUALIZAÇÃO DE ICMS. MARÇO/2016 As palestras, ministradas pelos servidores Ricardo Oliveira e Denise Salazar, da Superintendência de Tributação

ATUALIZAÇÃO DE ICMS. MARÇO/2016 As palestras, ministradas pelos servidores Ricardo Oliveira e Denise Salazar, da Superintendência de Tributação ATUALIZAÇÃO DE ICMS MARÇO/2016 As palestras, ministradas pelos servidores Ricardo Oliveira e Denise Salazar, da Superintendência de Tributação CEST Código Especificador da Substituição Tributária SEGMENTOS

Leia mais

AGENDA TRIBUTÁRIA PAULISTA: FEVEREIRO DE COM. CAT Nº 2, DE 26/01/2017

AGENDA TRIBUTÁRIA PAULISTA: FEVEREIRO DE COM. CAT Nº 2, DE 26/01/2017 AGENDA TRIBUTÁRIA PAULISTA: FEVEREIRO DE 2017 - COM. CAT Nº 2, DE 26/01/2017 Declara as datas fixadas para cumprimento das obrigações principais e acessórias do mês de fevereiro de 2017. O Coordenador

Leia mais

EMENDA CONSTITUCIONAL nº 87/15

EMENDA CONSTITUCIONAL nº 87/15 EMENDA CONSTITUCIONAL nº 87/15 1. Quais as operações abrangidas pela EC nº 87/15, de 16/04/2015? As operações e prestações que destinem bens e serviços a consumidor final não contribuinte do ICMS, localizado

Leia mais

Substituicao Tributaria

Substituicao Tributaria Substituicao Tributaria Apontamentos Juridicos e Administrativos Por Monique de Souza Pereira Email: m.pereira@diasdossantos.com.br Aspectos Juridicos Relevantes Nao-cumulatividade do ICMS Emenda Constitucional

Leia mais

0 Palestrante do CRC/SE e SESCAP/SE; 0 Diretor da DiasRosa Consultoria.

0 Palestrante do CRC/SE e SESCAP/SE; 0 Diretor da DiasRosa Consultoria. 0 Facilitador: Rodrigo Dias Rosa; 0 Pós-graduado em Gestão Fiscal e Planejamento Tributário; 0 Acadêmico de Direito; 0 Consultor e Instrutor SEBRAE/SE; 0 Instrutor SENAC/SE; 0 Professor de Graduação da

Leia mais

O que é isso? Emenda Constitucional nº 87/2015; Convênio ICMS 93/2015; NF-e Nota Técnica 2015/003; Ajuste SINIEF 5/2015; Lei 15.863/2015 SEFAZ/CE Decreto??? Alíquotas do ICMS = 7%, 12%, 4%; Alíquota

Leia mais

ICMS Vendas Interestaduais para Consumidor Final EC 87/15

ICMS Vendas Interestaduais para Consumidor Final EC 87/15 ICMS Vendas Interestaduais para Consumidor Final EC 87/15 Palestrante: Márcio Schuch Silveira, Contador, Mestre em Ciências Contábeis, Empresário Contábil, Vice Presidente Técnico do CRCRS e professor

Leia mais

Pergunte à CPA. Regras da aplicação das ST dos Novos Protocolos entre São Paulo e Rio de Janeiro a partir de

Pergunte à CPA. Regras da aplicação das ST dos Novos Protocolos entre São Paulo e Rio de Janeiro a partir de 27/11/2014 Pergunte à CPA Regras da aplicação das ST dos Novos Protocolos entre São Paulo e Rio de Janeiro a partir de 27.11.2014 Apresentação: Helen Mattenhauer Convênio e Protocolos CONVÊNIO: Constitui

Leia mais

PERGUNTAS E RESPOSTAS SOBRE CONTRIBUINTE ESTADUAL E EC 87

PERGUNTAS E RESPOSTAS SOBRE CONTRIBUINTE ESTADUAL E EC 87 PERGUNTAS E RESPOSTAS SOBRE CONTRIBUINTE ESTADUAL E EC 87 - Inscrição estadual para contribuintes de outras unidades da federação (1 a 4) - Mudança no nº da inscrição estadual de contribuintes de outras

Leia mais

Comunicado CAT 14, de

Comunicado CAT 14, de Comunicado CAT 14, de 25 07 2016 (DOE 26 07 2016) O Coordenador da Administração Tributária declara que as datas fixadas para cumprimento das Obrigações Principais e Acessórias, do mês de AGOSTO de 2016,

Leia mais

PEC 87/2015 e Convênio 93/2015 Novas regras de ICMS

PEC 87/2015 e Convênio 93/2015 Novas regras de ICMS Ref.: nº 02/2016 PEC nº 87/2015 A Emenda Constitucional nº 87/2015, alterou o Art. 155 da Constituição Federal, determinando novas regras para a divisão do ICMS em operações interestaduais, com o objetivo

Leia mais

Pontos Especiais IVA AJUSTADO CONVÊNIO ICMS 93/2015 E EMENDA CONSTITUCIONAL 87/2015

Pontos Especiais IVA AJUSTADO CONVÊNIO ICMS 93/2015 E EMENDA CONSTITUCIONAL 87/2015 Pontos Especiais IVA AJUSTADO CONVÊNIO ICMS 93/2015 E EMENDA CONSTITUCIONAL 87/2015 Substituição Tributária O regime de ST é uma obrigação tributária que transfere ao sujeito passivo a responsabilidade

Leia mais

Roteiro apuração Diferencial de alíquota nas vendas a consumidor final de outra UF.

Roteiro apuração Diferencial de alíquota nas vendas a consumidor final de outra UF. Roteiro apuração Diferencial de alíquota nas vendas a consumidor final de outra UF. Versão 1.0.0 SUMÁRIO 1. INTRODUÇÃO... 2 2. CONFIGURAÇÕES... 4 2.1 Pacote 3623 Rotinas especiais... 4 2.2 Novos códigos

Leia mais

Pergunte à CPA. Substituição Tributária entre os Estados de SP e RJ

Pergunte à CPA. Substituição Tributária entre os Estados de SP e RJ 21/07/2014 Pergunte à CPA Substituição Tributária entre os Estados de SP e RJ Apresentação: Helen Mattenhauer Convênio e Protocolos CONVÊNIO: Constitui um acordo entre os Estados, cujo elaboração tem por

Leia mais

ICMS OPERAÇÕES COM CONSUMIDOR FINAL. Perguntas & Respostas

ICMS OPERAÇÕES COM CONSUMIDOR FINAL. Perguntas & Respostas ICMS OPERAÇÕES COM CONSUMIDOR FINAL Perguntas & Respostas EMENDA CONSTITUCIONAL 87/2015 PRINCIPAIS CARACTERÍSITCAS PERGUNTAS E RESPOSTAS 1) O que é? A EC 87/2015 altera a sistemática de cobrança do ICMS

Leia mais

Parecer Consultoria Tributária Segmentos Base de Cálculo do Diferencial de Alíquota nas Aquisições de Ativo, Materiais de Uso ou Consumo - PR

Parecer Consultoria Tributária Segmentos Base de Cálculo do Diferencial de Alíquota nas Aquisições de Ativo, Materiais de Uso ou Consumo - PR Segmentos Base de Cálculo do Diferencial de Alíquota nas Aquisições de Ativo, Materiais de Uso ou Consumo - PR 26/08/2016 Título do documento Sumário 1. Questão... 3 2. Normas apresentadas pelo cliente...

Leia mais

Parecer Consultoria Tributária Segmentos Partilha do DIFAL nas operações por Conta e Ordem

Parecer Consultoria Tributária Segmentos Partilha do DIFAL nas operações por Conta e Ordem Partilha do DIFAL nas operações por Conta e Ordem 25/05/2016 Sumário Título do documento Sumário... 1 1. Questão... 3 2. Normas apresentadas pelo cliente... 3 2.2 RICMS-RS... 3 3. Análise da Legislação...

Leia mais

Referência: Resolução SEFAZ nº 959/16 - RJ - ICMS - DeSTDA - Simples Nacional - Obrigatoriedade, prazo, dispensa e outros Alterações.

Referência: Resolução SEFAZ nº 959/16 - RJ - ICMS - DeSTDA - Simples Nacional - Obrigatoriedade, prazo, dispensa e outros Alterações. Rio de Janeiro, 11 de janeiro de 2016. Of. Circ. Nº 018/16 Referência: Resolução SEFAZ nº 959/16 - RJ - ICMS - DeSTDA - Simples Nacional - Obrigatoriedade, prazo, dispensa e outros Alterações. Senhor(a)

Leia mais

Parecer Consultoria Tributária Segmentos ICMS-SP obrigações acessórias GIA ficha apuração do ICMS- ST11

Parecer Consultoria Tributária Segmentos ICMS-SP obrigações acessórias GIA ficha apuração do ICMS- ST11 ICMS-SP obrigações acessórias GIA ficha apuração do ICMS- ST11 21/10/2013 Sumário Título do documento 1. Questão... 3 2. Análise da Consultoria... 3 2.1. ImpostoRetidoSt... 5 (Imposto Retido por ST)...

Leia mais

Parecer Consultoria Tributária Segmentos EFD-ICMS/IPI - Escrituração do CT-e pela empresa tomadora do serviço - Amazonas

Parecer Consultoria Tributária Segmentos EFD-ICMS/IPI - Escrituração do CT-e pela empresa tomadora do serviço - Amazonas EFD-ICMS/IPI - Escrituração do CT-e pela empresa tomadora do 30/09/2015 Sumário Título do documento 1. Questão... 3 2. Normas apresentadas pelo cliente... 3 3. Análise da Consultoria... 3 4. Conclusão...

Leia mais

INSTRUÇÕESS - EMENDA CONSTITUCIONAL 87/2015

INSTRUÇÕESS - EMENDA CONSTITUCIONAL 87/2015 INSTRUÇÕESS - EMENDA CONSTITUCIONAL 87/2015 Introdução Este roteiro contem instruçõess para configuração e emissão de notas com base nas alterações de Partilha de ICMS e Calculo do Fundo de Combate a pobreza

Leia mais

Parecer Consultoria Tributária Segmentos Informações do ICMS retido de transporte na NF-e

Parecer Consultoria Tributária Segmentos Informações do ICMS retido de transporte na NF-e Informações do ICMS retido de transporte na NF-e 15/10/2013 Título do documento Sumário Sumário... 2 1. Questão... 3 2. Normas apresentadas pelo cliente... 3 3. Análise da Legislação... 4 3.1 Regulamento

Leia mais

Parecer Consultoria Tributária Segmentos Antecipação tributária do imposto - entrada de mercadoria proveniente de outra UF - SP

Parecer Consultoria Tributária Segmentos Antecipação tributária do imposto - entrada de mercadoria proveniente de outra UF - SP Segmentos mercadoria proveniente de outra UF - SP 11/05/2016 Título do documento Sumário 1. Questão... 3 2. Normas apresentadas pelo cliente... 3 3. Análise da Legislação... 3 3.1 Antecipação Tributária...

Leia mais

Orientações Consultoria de Segmentos ICMS/MT Mudanças no prenchimento da EFD ICMS/IPI em decorrências de alterações introduzidas na Portaria 7/2017

Orientações Consultoria de Segmentos ICMS/MT Mudanças no prenchimento da EFD ICMS/IPI em decorrências de alterações introduzidas na Portaria 7/2017 ICMS/MT Mudanças no prenchimento da EFD ICMS/IPI em decorrências de alterações introduzidas na Portaria 7/2017 26/05/2017 Título do documento Sumário Sumário... 2 1. Questão... 3 2. Normas apresentadas

Leia mais

Perguntas & Respostas sobre: Substituição Tributária do ICMS

Perguntas & Respostas sobre: Substituição Tributária do ICMS Perguntas & Respostas sobre: Substituição Tributária do ICMS Quem Pergunta? Nos Cursos, Palestras e Treinamentos realizados pela Meta Cursos com o Professor Níkolas Duarte, muitas são as dúvidas e perguntas

Leia mais

Posicionamento Consultoria de Segmentos Obrigações Acessórias para o AMPARA-RS

Posicionamento Consultoria de Segmentos Obrigações Acessórias para o AMPARA-RS Posicionamento Consultoria de Segmentos Obrigações Acessórias para o AMPARA-RS 09/11/2016 Sumário Título do documento 1. Questão... 3 2. Normas Apresentadas pelo Cliente... 3 2.1. Procedimento SEFAZ -

Leia mais

ICMS nas operações interestaduais

ICMS nas operações interestaduais Alíquota do - Art. 155, 2., Inciso IV, da Constituição Federal: IV - resolução do Senado Federal, de iniciativa do Presidente da República ou de um terço dos Senadores, aprovada pela maioria absoluta de

Leia mais

CONTABILIDADE TRIBUTÁRIA MÓDULO 2

CONTABILIDADE TRIBUTÁRIA MÓDULO 2 CONTABILIDADE TRIBUTÁRIA MÓDULO 2 Índice 1. Impostos incidentes sobre o valor agregado...3 1.1 Fato gerador... 3 1.2 Contribuintes... 4 1.3 Competência... 4 1.4 Princípios constitucionais... 4 1.5 Base

Leia mais

Orientações Consultoria de Segmentos ICMS ST para transportadoras de produtos da Petrobrás

Orientações Consultoria de Segmentos ICMS ST para transportadoras de produtos da Petrobrás 10/02/2014 Orientações Consultoria Tributária de Segmentos Título do documento Sumário 1. Questão... 3 2. Normas apresentadas pelo cliente... 3 3. Análise da Legislação... 3 3.1 Decreto Nº 20.686, De 28

Leia mais

Orientações Consultoria de Segmentos IN 1.298/16 Alteração das Regras para Substituição Tributária no Serviço de Transportes Interestadual ICMS/GO

Orientações Consultoria de Segmentos IN 1.298/16 Alteração das Regras para Substituição Tributária no Serviço de Transportes Interestadual ICMS/GO IN 1.298/16 Alteração das Regras para Substituição Tributária no Serviço de Transportes Interestadual ICMS/GO 06/09/2017 Sumário 1 Questão... 3 2 Normas Apresentadas pelo Cliente... 3 2.1 Conteúdo... 4

Leia mais

Parecer Consultoria Tributária Segmentos Protocolo 21/2011 Operações com origem em São Paulo

Parecer Consultoria Tributária Segmentos Protocolo 21/2011 Operações com origem em São Paulo Protocolo 21/2011 Operações com origem em São Paulo 23/04/2014 Sumário Título do documento 1. Questão... 3 2. Normas Apresentadas pelo Cliente... 3 3. Análise da Consultoria... 4 3.1. ICMS Próprio... 4

Leia mais

ATENÇÃO SEGUE ABAIXO A LEI CORRESPONDENE A ESSA COBRANÇA. Dispõe sobre a substituição tributária nas operações interestaduais com autopeças.

ATENÇÃO SEGUE ABAIXO A LEI CORRESPONDENE A ESSA COBRANÇA. Dispõe sobre a substituição tributária nas operações interestaduais com autopeças. ATENÇÃO Senhores clientes pessoa jurídica (REVENDEDORES), informamos que nas operações referente a venda de peças, componentes e acessórios para veículos automotores, o calculo dos impostos é diferenciado.

Leia mais

Emenda Constitucional 87/2015

Emenda Constitucional 87/2015 Impresso em: 2017/08/25 19:13 1/8 Emenda Constitucional 87/2015 Emenda Constitucional 87/2015 Definições: A Emenda Constitucional (EC) 87/2015, apresentou uma significativa alteração no conceito e no cálculo

Leia mais

Anexos 4. 0 Substituição Tributária Anexos Substituição Tributária das Operações com Lâmpadas Elétricas

Anexos 4. 0 Substituição Tributária Anexos Substituição Tributária das Operações com Lâmpadas Elétricas Anexos 4. 0 Substituição Tributária Anexos 4. 13 Substituição Tributária das Operações com Lâmpadas Elétricas Protocolo ICMS 17/1985 Alterações: Protocolo 09/1986, 10/87, 51/91, 08/98, 26/01, 37/01, 42/08,

Leia mais

Lançamento das NFe no CONSISANET de acordo com a PORTARIA 07/2017 (MATERIAL DE CONSTRUÇÃO)

Lançamento das NFe no CONSISANET de acordo com a PORTARIA 07/2017 (MATERIAL DE CONSTRUÇÃO) Lançamento das NFe no CONSISANET de acordo com a PORTARIA 07/2017 (MATERIAL DE CONSTRUÇÃO) LANÇAMENTO LIVRO FISCAL COMPRA INTERESTADUAL VALOR RECOLHIDO ANTES DA SAIDA DA MERCADORIA Essa observação deve

Leia mais

https://www.iobonlineregulatorio.com.br/templates/coreonline/onlineho...

https://www.iobonlineregulatorio.com.br/templates/coreonline/onlineho... 1 de 16 02/10/2017 17:25 Agenda de Obrigações Estadual - São Paulo - Outubro/2017 Orientações IOB Esta agenda contém as principais obrigações a serem cumpridas nos prazos previstos na legislação em vigor.

Leia mais

ICMS FRONTEIRA ANTECIPAÇÃO DO IMPOSTO ASPECTOS FISCAIS INSTRUTOR: MARCELO REOLON

ICMS FRONTEIRA ANTECIPAÇÃO DO IMPOSTO ASPECTOS FISCAIS INSTRUTOR: MARCELO REOLON ICMS FRONTEIRA ANTECIPAÇÃO DO IMPOSTO ASPECTOS FISCAIS INSTRUTOR: MARCELO REOLON CONCEITOS ANTECIPAÇÃO E DIFERENCIAL DIFERENCIAL DE ALÍQUOTAS: Art. 4 - Nas operações com mercadorias ou bens considera-se

Leia mais

Emenda Constitucional nº 87/2015 Nova Legislação do ICMS

Emenda Constitucional nº 87/2015 Nova Legislação do ICMS com Ronoel Trevizoli Neves Emenda Constitucional nº 87/2015 Nova Legislação do ICMS Das 09h às 11h - Sede do Sindcont-SP 1) O valor DI Diferencial recolhido para outra Unidade Federada pode ser cobrado

Leia mais

São Paulo OBRIGAÇÕES ESTADUAL E MUNICIPAL AGENDA DE OBRIGAÇÕES ESTADUAIS. Agenda de Obrigações Fiscais. Dezembro de 2017

São Paulo OBRIGAÇÕES ESTADUAL E MUNICIPAL AGENDA DE OBRIGAÇÕES ESTADUAIS. Agenda de Obrigações Fiscais. Dezembro de 2017 OBRIGAÇÕES ESTADUAL E MUNICIPAL de AGENDA DE OBRIGAÇÕES ESTADUAIS No quadro a seguir, relacionamos os prazos de e as obrigações acessórias do, aplicáveis aos fatos geradores ocorridos nos meses de outubro/17

Leia mais

4º O contribuinte deverá considerar, destacadamente, para fim de pagamento:

4º O contribuinte deverá considerar, destacadamente, para fim de pagamento: Das Alíquotas e Base de Cálculo e dos Créditos Art. 18. O valor devido mensalmente pela microempresa e empresa de pequeno porte, optante do Simples Nacional, será determinado mediante aplicação da tabela

Leia mais

2º Na hipótese do inciso I do parágrafo 1º, a substituição tributária caberá ao estabelecimento da empresa industrial ou ao contribuinte substituto

2º Na hipótese do inciso I do parágrafo 1º, a substituição tributária caberá ao estabelecimento da empresa industrial ou ao contribuinte substituto Anexos 4. 0 Substituição Tributária Anexos 4. 12 Substituição Tributária das Operações com Lâmina de Barbear, Aparelho de Barbear Descartável, Isqueiro. Protocolo ICMS 16/1985 Alterações: Protocolo 09/1986,10/87,50/91,07/98,14/00,

Leia mais

Procedimento. Levantamento de Estoque e recolhimento do imposto. Contribuintes sujeitos ao Regime Periódico de Apuração - RPA

Procedimento. Levantamento de Estoque e recolhimento do imposto. Contribuintes sujeitos ao Regime Periódico de Apuração - RPA Procedimento Levantamento de Estoque e recolhimento do imposto Contribuintes sujeitos ao Regime Periódico de Apuração - RPA O contribuinte substituído, sujeito ao Regime Periódico de Apuração - RPA que,

Leia mais

ICMS/NACIONAL SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA E ANTECIPAÇÃO TRIBUTÁRIA DO ICMS COM ENCERRAMENTO DE TRIBUTAÇÃO Normas Gerais Confaz divulga convênio.

ICMS/NACIONAL SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA E ANTECIPAÇÃO TRIBUTÁRIA DO ICMS COM ENCERRAMENTO DE TRIBUTAÇÃO Normas Gerais Confaz divulga convênio. ICMS/NACIONAL SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA E ANTECIPAÇÃO TRIBUTÁRIA DO ICMS COM ENCERRAMENTO DE TRIBUTAÇÃO Normas Gerais Confaz divulga convênio. MAPA ETECNICO FISCAL - www.etecnico.com.br - facebook/mapaetecnicofiscal

Leia mais

SIMPLES NACIONAL. Questões estaduais. Roberta Zanatta Martignago. Auditora-Fiscal da Receita Estadual do RS Membro da Secretaria-Executiva do CGSN

SIMPLES NACIONAL. Questões estaduais. Roberta Zanatta Martignago. Auditora-Fiscal da Receita Estadual do RS Membro da Secretaria-Executiva do CGSN SIMPLES NACIONAL Questões estaduais Roberta Zanatta Martignago Auditora-Fiscal da Receita Estadual do RS Membro da Secretaria-Executiva do CGSN 1 Simples Nacional no RS 2 3 4 Obrigações acessórias Exclusão

Leia mais

DIFERENCIAL DE ALÍQUOTAS

DIFERENCIAL DE ALÍQUOTAS CRC ITINERANTE ARACRUZ DIFERENCIAL DE ALÍQUOTAS Palestrante Anderson Paganini Marchesi 19/10/2016 Facilitador Anderson Paganini Marchesi Sócio da Medeiros& Paganini Contabilidade e Serviços Consultivos(empresa

Leia mais

Emenda Constitucional 87/2015 e NT LOGIX

Emenda Constitucional 87/2015 e NT LOGIX Emenda Constitucional 87/2015 e NT 2015-003 LOGIX 15/12/2015 Sumário Título do documento 1. Objetivo... 3 2. Pré-requisitos... 3 3. Conversores... 3 4. Atualização fiscal... 3 5. Parametrização e cadastros...

Leia mais

SIMPLES NACIONAL NO RICMS/RS

SIMPLES NACIONAL NO RICMS/RS SIMPLES NACIONAL NO RICMS/RS AM Gasperin Treinamentos Caxias do Sul - Fone (54) 3028.0660 ana@amgtreinamentos.com.br / iva@amgtreinamentos.com.br www.amgtreinamentos.com.br Atualizada até 31.05.16 LIVRO

Leia mais

Guia do Usuário Linx Microvix. ICMS Interestadual (Diferencial de alíquotas e partilha) P&D Joinville Publicado em Julho/2016

Guia do Usuário Linx Microvix. ICMS Interestadual (Diferencial de alíquotas e partilha) P&D Joinville Publicado em Julho/2016 Guia do Usuário Linx Microvix ICMS Interestadual (Diferencial de alíquotas e partilha) P&D Joinville Publicado em Julho/2016 Sumário Apresentação Informações Configurações Básicas Finalização da Nota Fiscal

Leia mais

Seminário Mensal da área Fiscal. José A. Fogaça Neto

Seminário Mensal da área Fiscal. José A. Fogaça Neto Seminário Mensal da área Fiscal Apresentação: Fábio Lopes José A. Fogaça Neto 18/03/2016 Assuntos MDF-e Alterações Portaria CAT nº 34/2016 Fundo Estadual de Combate e Erradicação à Pobreza FECOEP/SP Majoração

Leia mais

Obrigações Estaduais de Alagoas - Agosto 2011

Obrigações Estaduais de Alagoas - Agosto 2011 Obrigações Estaduais de Alagoas - Agosto 2011 Dia: 02 ICMS-AL - Transmissão Eletrônica de Dados - Operações Interestaduais com Combustíveis - Transportador Revendedor Retalhista -TRR As informações relativas

Leia mais

Emenda Constitucional 87/2015 NT 2015/003. Sistema JAD

Emenda Constitucional 87/2015 NT 2015/003. Sistema JAD WORKSHOP APRESETAÇÃO: Emenda Constitucional 87/2015 NT 2015/003 Sistema JAD CONSUMIDOR FINAL EMENDA CONSTITUCIONAL 87/2015 Para o Direito Tributário, o consumidor final é o adquirente da mercadoria ou

Leia mais

AJUSTE SINIEF 12, DE 4 DE DEZEMBRO DE 2015

AJUSTE SINIEF 12, DE 4 DE DEZEMBRO DE 2015 AJUSTE SINIEF 12, DE 4 DE DEZEMBRO DE 2015 Publicado no DOU de 07.12.15 Dispõe sobre a Declaração de Substituição Tributária, Diferencial de Alíquotas e Antecipação - DeSTDA. O Conselho Nacional de Política

Leia mais

Marcelo Viana Salomão Mestre e doutorando PUC/SP

Marcelo Viana Salomão Mestre e doutorando PUC/SP Guerra Fiscal 2.0 O Protocolo Confaz 21/2011 e as operações interestaduais pela internet para consumidor final Marcelo Viana Salomão Mestre e doutorando PUC/SP CONVÊNIOS CTN - Art. 199. A Fazenda Pública

Leia mais

Notícias Online. 26 de Fevereiro de Meio Ambiente. Cancelamento da penalidade de multa simples. Saiba Mais

Notícias Online. 26 de Fevereiro de Meio Ambiente. Cancelamento da penalidade de multa simples. Saiba Mais N º 6 5 3 Notícias Online 26 de Fevereiro de 2016 Informativo do SINDAC Sindicato das Indústrias de Adubos e Corretivos Agrícolas do Estado de MG Veja nesta edição Fique por Dentro Entrega de fertilizantes

Leia mais

Parecer Consultoria Tributária Segmentos Fundo Estadual de Combate e Erradicação a Pobreza - MS

Parecer Consultoria Tributária Segmentos Fundo Estadual de Combate e Erradicação a Pobreza - MS Fundo 04/12/2013 Sumário Título do documento 1. Questão... 3 2. Analise da Legislação... 3 2.1. Estado do Mato Grosso do Sul... 3 3. Normas Legais... 4 4. Documentos Fiscais... 8 4.1. Documento Fiscal

Leia mais

superior a 40% (quarenta por cento). Não se aplica a alíquota de 4% (quatro por cento) nas operações interestaduais

superior a 40% (quarenta por cento). Não se aplica a alíquota de 4% (quatro por cento) nas operações interestaduais 1 COMPARATIVO ENTRE AS CLÁUSULAS DO AJUSTE SINIEF 19/12 E DO CONVÊNIO ICMS 38/13 Cláusula Ajuste SINIEF 19/12 Convênio ICMS 38/13 Primeira A tributação do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e sobre

Leia mais

Econet Calendário de Obrigações e Tabelas Práticas 1

Econet Calendário de Obrigações e Tabelas Práticas 1 Econet Calendário Obrigações e Tabelas Práticas 1 CALENDÁRIO MENSAL DAS OBRIGAÇÕES FISCAIS DE ABRIL 2012 ICMS / MT 02.04 (2ª feira) Transportador Revendor Retalhista (TRR) - Informações Relativas às Operações

Leia mais

Orientações Consultoria de Segmentos ICMS-MG Procedimento emissão da NF-e com Ressarcimento do ICMS-ST

Orientações Consultoria de Segmentos ICMS-MG Procedimento emissão da NF-e com Ressarcimento do ICMS-ST ICMS-MG Procedimento emissão da NF-e com Ressarcimento do ICMS-ST 13/06/2017 Sumário 1 Questão... 3 2 Normas Apresentadas pelo Cliente... 3 3 Análise da Consultoria... 4 3.1 RICMS-MG... 4 3.2 Orientação

Leia mais

Estado do Ceará DECRETO Nº , DE 29 DE FEVEREIRO 2016.

Estado do Ceará DECRETO Nº , DE 29 DE FEVEREIRO 2016. Estado do Ceará DECRETO Nº 31.894, DE 29 DE FEVEREIRO 2016. *Publicado no DOE em 29/02/2016. Estabelece procedimentos relativos ao cálculo e recolhimento do Adicional do ICMS destinado ao Fundo Estadual

Leia mais

Parecer Consultoria Tributária Segmentos Base de cálculo do ICMS retido por Substituição Tributária na venda pelo substituído

Parecer Consultoria Tributária Segmentos Base de cálculo do ICMS retido por Substituição Tributária na venda pelo substituído Base de pelo substituído 13/05/2014 Título do documento Sumário Sumário... 2 1. Questão... 3 2. Normas apresentadas pelo cliente... 3 3. Análise da Legislação... 4 4. Conclusão... 7 5. Informações Complementares...

Leia mais

Nome do Processo: Emissão de notas fiscais com ICMS para consumidor final não contribuinte do imposto Nota Técnica 2015/003

Nome do Processo: Emissão de notas fiscais com ICMS para consumidor final não contribuinte do imposto Nota Técnica 2015/003 Desenvolvimento BM-1396 / 1447 / 1452 - Venda para consumidor final não contribuinte do imposto Versão 5 2009 2006_98 2006_93 Basic Release 30_2 80_2 62_2 120_2 70_2 Autor Jaciara Silva Processo: Fiscal

Leia mais

Para mais informações, disponibilizamos o Convênio ICMS nº 93/2015 e Resolução SEFAZ nº 1.000/2016, em anexo. Atenciosamente,

Para mais informações, disponibilizamos o Convênio ICMS nº 93/2015 e Resolução SEFAZ nº 1.000/2016, em anexo. Atenciosamente, Of. Circ. Nº 140/16 Rio de Janeiro, 29 de abril de 2016. Referência: Convênio ICMS nº 93/2015 (operações e prestações que destinem bens e serviços a consumidor final não contribuinte do ICMS, localizado

Leia mais

Parecer Consultoria Tributária Segmentos Recolhimento de ICMS ST sobre a operação de frete

Parecer Consultoria Tributária Segmentos Recolhimento de ICMS ST sobre a operação de frete 09/02/2015 Sumário Título do documento 1. Questão... 3 2. Normas Apresentadas pelo Cliente... 3 3. Análise da Consultoria... 4 3.1 Alíquota prevista para a operação... 7 4. Conclusão... 10 5. Referências...

Leia mais

Parecer Consultoria Tributária Segmentos Diferencial de Alíquota Produto ST com Redução do Conv. 52/91 e Alíquota Interestadual de 4%

Parecer Consultoria Tributária Segmentos Diferencial de Alíquota Produto ST com Redução do Conv. 52/91 e Alíquota Interestadual de 4% Diferencial de Alíquota Produto ST com Redução do Conv. 52/91 e Alíquota Interestadual de 4% 17/11/2016 Sumário 1 Questão... 3 2 Normas Apresentadas pelo Cliente... 3 2.1 Fórmula e Exemplo do Cálculo...

Leia mais

Secretaria de Estado de Fazenda de Minas Gerais SEF/MG. Subsecretaria da Receita Estadual - SRE. Superintendência de Tributação - SUTRI

Secretaria de Estado de Fazenda de Minas Gerais SEF/MG. Subsecretaria da Receita Estadual - SRE. Superintendência de Tributação - SUTRI Secretaria de Estado de Fazenda de Minas Gerais SEF/MG Subsecretaria da Receita Estadual - SRE Superintendência de Tributação - SUTRI ALTERAÇÕES NO SIMPLES NACIONAL E AS IMPLICAÇÕES NO ÂMBITO ESTADUAL

Leia mais

1 PARÂMETROS DA EMPRESA

1 PARÂMETROS DA EMPRESA Como realizar o cálculo do ICMS Diferencial de Alíquota, nas Saídas para Fora do estado a Não Contribuinte de ICMS, conforme Emenda Constitucional nº 87/2015? Através desta solução, será possível realizar

Leia mais

Referência: Decreto Estadual-RJ nº /14 - Livros VI, VIII, IX e XIII - Regulamento do ICMS Alterações.

Referência: Decreto Estadual-RJ nº /14 - Livros VI, VIII, IX e XIII - Regulamento do ICMS Alterações. Rio de Janeiro, 09 de outubro de 2014. Of. Circ. Nº 334/14 Referência: Decreto Estadual-RJ nº 44.989/14 - Livros VI, VIII, IX e XIII - Regulamento do ICMS Alterações. Senhor(a) Presidente, Fazendo referência

Leia mais

ABIHPEC. Secretaria da Fazenda - SP ICMS - RESOLUÇÃO SENADO FEDERAL Nº 13/ /12/2012. Coordenadoria da Administração Tributária DEAT -COMEX

ABIHPEC. Secretaria da Fazenda - SP ICMS - RESOLUÇÃO SENADO FEDERAL Nº 13/ /12/2012. Coordenadoria da Administração Tributária DEAT -COMEX ICMS - RESOLUÇÃO SENADO FEDERAL Nº 13/2012 ABIHPEC 05/12/2012 Secretaria da Fazenda - SP Coordenadoria da Administração Tributária DEAT -COMEX RODAPÉ RESOLUÇÃO DO SENADO 13/2012 ABRANGÊNCIA Será de 4%

Leia mais

Adicional na alíquota do ICMS destinado ao Fundo Estadual de Combate à Pobreza do Paraná - FECOP Versão 1.0

Adicional na alíquota do ICMS destinado ao Fundo Estadual de Combate à Pobreza do Paraná - FECOP Versão 1.0 Perguntas & Respostas Adicional na alíquota do ICMS destinado ao Fundo Estadual de Combate à Pobreza do Paraná - FECOP Versão 1.0 1. Qual a legislação aplicável ao adicional na alíquota do ICMS destinado

Leia mais

AS NOVAS REGRAS DO ICMS EM MINAS GERAIS

AS NOVAS REGRAS DO ICMS EM MINAS GERAIS AS NOVAS REGRAS DO ICMS EM MINAS GERAIS CHRISTIANE FERRAZ DUTRA ROCHA - Consultora Tributária (Diretos e Indiretos), Auditora Independente registrada no CFC e Ibracon, Pós Graduada em Contabilidade Fiscal

Leia mais

Base legal: artigo 423-A do RICMS/SP, Cláusula vigésima sexta do Convênio ICMS n 110/2007. Ato COTEPE/ICMS n 37/2015.

Base legal: artigo 423-A do RICMS/SP, Cláusula vigésima sexta do Convênio ICMS n 110/2007. Ato COTEPE/ICMS n 37/2015. AGENDA TRIBUTÁRIA ICMS/SP PARA O MÊS DE MARÇO 01/03 3 Feira Entrega, por transmissão eletrônica de dados, pelo Transportador Revendedor Retalhista TRR, das informações relativas às operações interestaduais

Leia mais

INFORMATIVO CONTÁBIL/FISCAL OCB/ES Nº 11/2015

INFORMATIVO CONTÁBIL/FISCAL OCB/ES Nº 11/2015 INFORMATIVO CONTÁBIL/FISCAL OCB/ES Nº 11/2015 (19 de Outubro de 2015) 1. ICMS/ES - Alterados dispositivos do Regulamento sobre cadastro de contribuintes, substituição tributária e DT-e O Governo do Estado

Leia mais

ICMS em Operações Interestaduais de Vendas a Consumidor Final

ICMS em Operações Interestaduais de Vendas a Consumidor Final ICMS em Operações Interestaduais de Vendas a Consumidor Final Nenhuma parte desta publicação poderá ser reproduzida ou transmitida por qualquer modo ou meio, sem autorização prévia da CISS. Todos os direitos

Leia mais

EMENDA CONSTITUCIONAL Nº 87/15 VENDAS INTERESTADUAIS A CONSUMIDORES FINAIS NÃO CONTRIBUINTES DO ICMS

EMENDA CONSTITUCIONAL Nº 87/15 VENDAS INTERESTADUAIS A CONSUMIDORES FINAIS NÃO CONTRIBUINTES DO ICMS EMENDA CONSTITUCIONAL Nº 87/15 VENDAS INTERESTADUAIS A CONSUMIDORES FINAIS NÃO CONTRIBUINTES DO ICMS A Emenda Constitucional 87/2015 alterou a sistemática de recolhimento do ICMS nas operações e prestações

Leia mais

Parecer Consultoria Tributária Segmentos ICMS/ST - Serviço de transporte rodoviário de cargas -MG

Parecer Consultoria Tributária Segmentos ICMS/ST - Serviço de transporte rodoviário de cargas -MG ICMS/ST - Serviço de transporte rodoviário de cargas -MG 15/09/2014 Sumário Título do documento 1. Questão... 3 2. Normas apresentadas pelo cliente... 3 3. Análise da Consultoria... 4 3.1. Responsabilidade

Leia mais

ALTERAÇÕES NO RICMS/MG

ALTERAÇÕES NO RICMS/MG ALTERAÇÕES NO RICMS/MG Marcelo Jabour Rios Jabour Brandão Alkmin Advogados associados IMPORTAÇÃO DE MERCADORIAS COM O DIFERIMENTO DO ICMS (ITEM 41 DO ANEXO II) Decreto 46.920 28/12/2015 Importação de MP,

Leia mais

DECRETO Nº , DE 17 DE DEZEMBRO DE 2013

DECRETO Nº , DE 17 DE DEZEMBRO DE 2013 Página 1 de 5 DECRETO Nº 59.967, DE 17 DE DEZEMBRO DE 2013 (DOE 18-12-2013) Introduz alterações no Regulamento do Imposto sobre Operações Relativas à Circulação de Mercadorias e sobre Prestações de Serviços

Leia mais

Base legal: artigo 423-A do RICMS/SP, Cláusula vigésima sexta do Convênio ICMS n 110/2007. Ato COTEPE/ICMS n 37/2015.

Base legal: artigo 423-A do RICMS/SP, Cláusula vigésima sexta do Convênio ICMS n 110/2007. Ato COTEPE/ICMS n 37/2015. AGENDA TRIBUTÁRIA ICMS/SP PARA O MÊS DE FEVEREIRO 02/02 3 Feira Principal COMBUSTÍVEIS Arquivo Magnético Entrega, por transmissão eletrônica de dados, pelo Transportador Revendedor Retalhista TRR, das

Leia mais

Parecer Consultoria Tributária Segmentos Diferencial de Alíquota mercadoria com ICMS-ST/São Paulo

Parecer Consultoria Tributária Segmentos Diferencial de Alíquota mercadoria com ICMS-ST/São Paulo Diferencial 26/12/2013 Sumário Título do documento 1. Questão... 3 2. Normas Apresentadas pelo Cliente... 3 3. Análise da Consultoria... 3 3.1. Mercadoria sujeita a Substituição Tributária... 4 3.2. ICMS

Leia mais

Distrito Federal > Setembro/2016

Distrito Federal > Setembro/2016 OBS: As informações contidas nesta página são de caráter informativo, não dispensando a consulta a um profissional especializado, devido à freqüência com que os conteúdos sofrem alterações. Distrito Federal

Leia mais

FIEMG. Tributos Estaduais e Municipais. Marcelo Jabour Rios

FIEMG. Tributos Estaduais e Municipais. Marcelo Jabour Rios FIEMG Tributos Estaduais e Municipais Marcelo Jabour Rios CRISE FINANCEIRA = NECESSIDADE DE PLANEJAMENTO TRIBUTÁRIO Elisão Fiscal x Evasão Fiscal As principais fraudes utilizadas na redução de tributos

Leia mais

Seminário Mensal Fiscal. Helen Mattenhauer

Seminário Mensal Fiscal. Helen Mattenhauer Seminário Mensal Fiscal Apresentação: Fernanda Silva Helen Mattenhauer 17/08/2016 ESTADO DE MINAS GERAIS 2 Legislação Federal - Emenda Constitucional nº 87/15 - Convênio ICMS nº 93/15 - Convênio ICMS 152/15

Leia mais

Parecer Consultoria Tributária Segmentos ICMS Substituição Tributação por CNAE

Parecer Consultoria Tributária Segmentos ICMS Substituição Tributação por CNAE ICMS Substituição Tributação por CNAE 18/10/2013 Título do documento Sumário Sumário... 2 1. Questão... 3 2. Normas apresentadas pelo cliente... 3 3. Análise da Legislação... 3 4. Conclusão... 6 5. Informações

Leia mais

DECRETO Nº 1.319, de 20 de dezembro de 2012

DECRETO Nº 1.319, de 20 de dezembro de 2012 Página 1 DOE de 21.12.12 DECRETO Nº 1.319, de 20 de dezembro de 2012 Ratifica o Ajuste SINIEF nº 19, de 07 de novembro de 2012. O GOVERNADOR DO ESTADO DE SANTA CATARINA, no uso da competência privativa

Leia mais

Portaria CAT 53, de

Portaria CAT 53, de Publicado no D.O.E. (SP) de 25/05/2013 Portaria CAT 53, de 24-05-2013 Disciplina a atribuição, por regime especial, da condição de sujeito passivo por substituição tributária, conforme inciso VI do artigo

Leia mais

MBA em Contabilidade Tributária e Fiscal. Impostos sobre Circulação de Mercadorias ICMS. Professor: Alexandre Henrique Salema Ferreira

MBA em Contabilidade Tributária e Fiscal. Impostos sobre Circulação de Mercadorias ICMS. Professor: Alexandre Henrique Salema Ferreira MBA em Contabilidade Tributária e Fiscal Impostos sobre Circulação de Mercadorias ICMS Professor: Alexandre Henrique Salema Ferreira Campina Grande Setembro/2016 SISTEMA TRIBUTÁRIO NACIONAL Tributos dos

Leia mais

Parecer Consultoria Tributária Segmentos Redução base de cálculo do ICMS para fins de desconto Zona Franca

Parecer Consultoria Tributária Segmentos Redução base de cálculo do ICMS para fins de desconto Zona Franca Zona Franca 16/10/2013 Título do documento Sumário Sumário... 2 1. Questão... 3 2. Normas apresentadas pelo cliente... 3 3. Análise da Legislação... 3 4. Conclusão... 5 5. Informações Complementares...

Leia mais

Pergunte à CPA. Transferência de Mercadorias e Bens. Apresentação: Helen Mattenhauer

Pergunte à CPA. Transferência de Mercadorias e Bens. Apresentação: Helen Mattenhauer Pergunte à CPA Transferência de Mercadorias e Bens Apresentação: Helen Mattenhauer 08/08/2013 Conceito Para efeitos da aplicação da legislação do imposto considera-se transferência, a operação que decorra

Leia mais

Page 1 of 5 RICMS 2000 - Atualizado até o Decreto 55.438, de 17-02-2010. SEÇÃO II - DAS OPERAÇÕES COM ÁLCOOL CARBURANTE SUBSEÇÃO I - DAS OPERAÇÕES COM ÁLCOOL ETÍLICO HIDRATADO CARBURANTE Artigo 418 - Na

Leia mais

ORIENTAÇÃO - VENDAS A CONSUMIDOR FINAL NÃO CONTRIBUINTE NA EFD (EC 87/15) Aguardar a regulamentação por Decreto do Governo Estadual

ORIENTAÇÃO - VENDAS A CONSUMIDOR FINAL NÃO CONTRIBUINTE NA EFD (EC 87/15) Aguardar a regulamentação por Decreto do Governo Estadual ORIENTAÇÃO - VENDAS A CONSUMIDOR FINA NÃO CONTRIBUINTE NA EFD (EC 87/15) Aguardar a regulamentação por Decreto do Governo Estadual Os contribuintes com regime de pagamento normal, obrigados à entrega da

Leia mais

A EMENDA CONSTITUCIONAL 87 E PARTILHA DO ICMS ENTRE OS ESTADOS O QUE VAI MUDAR PARA SUA EMPRESA

A EMENDA CONSTITUCIONAL 87 E PARTILHA DO ICMS ENTRE OS ESTADOS O QUE VAI MUDAR PARA SUA EMPRESA Meus Caros, A EMENDA CONSTITUCIONAL 87 E PARTILHA DO ICMS ENTRE OS ESTADOS O QUE VAI MUDAR PARA SUA EMPRESA Fizemos esse manual no formato - perguntas e respostas- com o objeto de ajudá-lo na emissão de

Leia mais

Manual Prático da Substituição Tributária do ICMS

Manual Prático da Substituição Tributária do ICMS FISCAL Manual Prático da Substituição Tributária do ICMS SUMÁRIO 1 CONCEITO 2 MODALIDADES DE SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA 3 DEFINIÇÃO DE CONTRIBUINTE E NÃO CONTRIBUINTE 4 BUSCA DA MERCADORIA NO REGIME DA ST

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 21, DE 10 DE JUNHO DE 2011

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 21, DE 10 DE JUNHO DE 2011 INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 21, DE 10 DE JUNHO DE 2011 * Publicada no DOE em 01/07/2011 Dispõe sobre a transmissão da Declaração de Informações Econômico-Fiscais (DIEF), por pessoas físicas ou jurídicas inscritas

Leia mais

AUTOPEÇAS ALÍQ ICMS INTERNA

AUTOPEÇAS ALÍQ ICMS INTERNA AUTOPEÇAS ESTADO SIGNATÁRIA PROT- ICMS 41/2008 SIGNATÁRIA PROT- ICMS 97/2010 ALÍQ ICMS INTERNA MVA INTERNA Orientação Acre SIM SIM 17% 71,78% do Decreto n 648/2015, com efeitos a partir de 01.02.2015.

Leia mais