UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA JÚLIO DE MESQUITA FILHO Campus de Bauru

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA JÚLIO DE MESQUITA FILHO Campus de Bauru"

Transcrição

1 EXPERIMENTO 2 - INSTRUMENTOS DE MEDIDA ********************************************************************************** 1. Objetivos: familiarizar o estudante com a utilização de instrumentos de medidas; reforçar a teoria de propagação de erros. 2. Fundamentos Teóricos Você já tentou medir o diâmetro de um fio de cabelo? Difícil, não? Fica claro que, se precisarmos de uma medida precisa do diâmetro, não é possível obter essa medida usando régua, mesmo que seja uma de alta precisão. Porém, essa dimensão pode ser obtida com um paquímetro ou com um micrômetro. Tanto o paquímetro como o micrômetro possuem um dispositivo especial, o vernier, que permite medir frações de 1 mm com bastante precisão. Você vai encontrar uma escala pequena móvel e uma haste grande com divisões em mm. A figura 1 mostra um exemplo de paquímetro. Figura 1 Paquímetro A escala principal de um paquímetro está divida em milímetros (ou polegadas). O vernier contém dez divisões, cada uma correspondendo a nove décimos da menor divisão da escala fixa. Assim, as dez divisões do vernier têm o mesmo comprimento das nove divisões da escala principal, como pode ser visto na figura 2. Figura 2 Escala Móvel (Vernier) Laboratório de Física I Prof. Beto Grandini 9

2 Para efetuar uma medida, você deve procurar na escala menor (móvel) qual é o traço que coincide exatamente com qualquer traço da escala fixa. A primeira marca após o zero que coincidir com uma marca da escala principal, corresponde a um décimo da unidade. Se a escala móvel do paquímetro for movida de tal maneira que a primeira marca coincidente será a primeira marcação, isto corresponderá a uma medida de 0,1 mm, conforme mostra a figura 3. Se a marca coincidente for a segunda, corresponderá a uma medida de 0,2 mm. Figura 3 Princípio do nônio. Como exemplo, vamos considerar a marcação de um vernier, conforme o mostrado na figura 4. Neste caso, vemos que a marcação do zero está entre 6 e 7 mm. Então, a medida em questão é maior que 6 e menor que 7 mm. Para sabermos quanto é este mais que 6, recorremos ao vernier, observando qual é marcação que coincide nas duas escalas, que na medida em questão é o 2. Portanto a medição em questão corresponde a 6,2 mm. Figura 4 Exemplo de medida no paquímetro. No caso da figura 5, a marcação do zero está entre 3 e 4 mm e as marcações coincidentes entre a escala principal e o vernier é 7. Assim, a medição em questão é 3,7 mm. Figura 5 Exemplo de medida no paquímetro. De uma maneira geral, todos os paquímetros possuem o comprimento das n divisões do vernier igual ao comprimento de n-1 divisões da escala principal e o método de medida é similar aos descrito acima. A figura 6 mostra um micrômetro, onde a ponta móvel (B) é o final de um parafuso que passa através de uma rosca cilíndrica que conte a escala fixa (S). O objeto a ser medido é colocado entre as pontas fixa (A) e a móvel (B) e a medição é efetuada girando-se o vernier através do tambor (H) ou da catraca (R). Aconselha-se a mover a escala pela catraca, pois a mesma tem uma trava de segurança, evitando danificar a rosca da ponta móvel Laboratório de Física I Prof. Beto Grandini 10

3 Figura 6 Micrômetro No caso de um micrômetro a escala que vai dar as frações de mm está no cilindro dividido em 50 partes. No eixo do micrômetro, você vai encontrar uma escala dividida em ½ mm. Cada volta completa do cilindro corresponde a ½ mm. Então, duas voltas completas, portanto, 100 divisões do cilindro correspondem a 1mm. Assim, cada divisão do cilindro representa 0,01mm (um centésimo de mm). Na medição apontada na figura 6, vemos que o objeto em questão possui comprimento maior que 6 mm. Este mais que 6 mm lemos nas divisões do tambor, que no caso é 50. Assim, a medição em questão corresponde a 6,50 mm. 3. Material Utilizado: Paquímetro; Micrômetro; Peça para ser medida com o paquímetro; Peça para ser medida com o micrômetro. 4. Procedimento Experimental 1. Com o auxílio do paquímetro, meça a peça fornecida, tomando as medidas necessárias para obter o volume da peça utilizando a teoria dos erros. 2. Com o auxílio do micrômetro, meça a peça fornecida, tomando as medidas necessárias para obter o volume da peça utilizando a teoria dos erros. 3. Meça o diâmetro de um fio de cabelo usando um paquímetro e um micrômetro e discuta qual dos dois métodos é o mais adequado para este tipo de medida. 5. Referências Bibliográficas: ALBUQUERQUE, W.A. et al.; Manual de Laboratório de Física. São Paulo: McGraw Hill, BAILEY, W.C.; Laboratory Manual for General Physics. New York: Kendall/Hunt Publishing Company BERNARD, C.H.; EPP, C.D.; Laboratory Experiments in College Physics, 7th edition. New York: John Wiley & Sons CUTNELL, J.D.; Physics Laboratory Instructions - Mechanics. New York: John Wiley & Sons Laboratório de Física I Prof. Beto Grandini 11

4 FEYNMAN, R.P.; LEIGHTON, R.B.; SANDS, M.; The Feynman Lectures in Physics, vol. 1, 2 nd. Ed. New York: Addison Wesley Publishing Co HALLIDAY, D.; RESNICK, R. Fundamentos de Física, vol. 1. São Paulo: Livros Técnicos e Científicos LOYD, D.H.; Physics Laboratory Manual, 2nd edition. New York: International Thomson Publishing NUSSENZVEIG, H.M.; Curso de Física Básica: Mecânica. São Paulo: Edgard Blücher KITTEL, C.; KNIGHT, W.D.; RUDERMAN, M.A.; Curso de Física de Berkeley - Mecânica. São Paulo. Edgard Blücher TIPLER, P., Física, vol. 1, Rio de Janeiro: Guanabara Koogan Laboratório de Física I Prof. Beto Grandini 12

5 Data: / / EXPERIMENTO 2 INSTRUMENTOS DE MEDIDA Parte 1: Paquímetro Dados obtidos: X 1 (mm) X 1 (mm) X 2 (mm) X 2 (mm) X 3 (mm) X 3 (mm) média X 4 (mm) X 4 (mm) X 5 (mm) X 5 (mm) X 6 (mm) X 6 (mm) média Laboratório de Física I Prof. Beto Grandini 13

6 Grandeza X 1 : Grandeza X 2 : Grandeza X 3 : Grandeza X 4 : Grandeza X 5 : Grandeza X 6 : Volume: Laboratório de Física I Prof. Beto Grandini 14

7 Parte 2: Micrômetro Dados obtidos: Y 1 (mm) Y 1 (mm) Y 2 (mm) Y 2 (mm) Y 3 (mm) Y 3 (mm) Y 4 (mm) Y 4 (mm) média Grandeza Y 1 : Grandeza Y 2 : Grandeza Y 3 : Grandeza Y 4 : Laboratório de Física I Prof. Beto Grandini 15

8 Parte 2: Paquímetro e Micrômetro Dados obtidos: média Paquímetro Micrômetro Dp (mm) Dp (mm) Dm (mm) Dm (mm) Diâmetro fio de cabelo com paquímetro Diâmetro fio de cabelo com micrômetro Qual dos dois métodos é o mais adequado para este tipo de medida. Por quê? OBS: Anexe todos seus cálculos numa folha à parte Laboratório de Física I Prof. Beto Grandini 16

Tópico 5. Aula Prática: Paquímetro e Micrômetro: Propagação de Incertezas - Determinação Experimental do Volume de um Objeto

Tópico 5. Aula Prática: Paquímetro e Micrômetro: Propagação de Incertezas - Determinação Experimental do Volume de um Objeto Tópico 5. Aula Prática: Paquímetro e Micrômetro: Propagação de Incertezas - Determinação Experimental do Volume de um Objeto 1. INTRODUÇÃO Será calculado o volume de objetos como esferas, cilindros e cubos

Leia mais

EXPERIMENTO 1: PROPAGAÇÃO DE INCERTEZAS ( Determinaçãoda massa específica )

EXPERIMENTO 1: PROPAGAÇÃO DE INCERTEZAS ( Determinaçãoda massa específica ) EXPERIMENTO 1: PROPAGAÇÃO DE INCERTEZAS ( Determinaçãoda massa específica ) 1- INTRODUÇÃO Este experimento tem como objetivo o aprendizado no manuseio de instrumentos de medição bem como suas respectivas

Leia mais

Medidas de Grandezas Fundamentais - Teoria do Erro

Medidas de Grandezas Fundamentais - Teoria do Erro UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA FACULDADE DE CIÊNCIAS INTEGRADAS DO PONTAL Medidas de Grandezas Fundamentais - Teoria do Erro Objetivo As práticas que serão trabalhadas nesta aula têm os objetivos de

Leia mais

EXPERIMENTO 1 INSTRUMENTOS DE MEDIDA E MEDIDAS FÍSICAS

EXPERIMENTO 1 INSTRUMENTOS DE MEDIDA E MEDIDAS FÍSICAS EXPERIMENTO 1 INSTRUMENTOS DE MEDIDA E MEDIDAS FÍSICAS I - OBJETIVO Operar com algarismos significativos, definir o limite do erro instrumental para instrumentos de medição, definir o desvio avaliado para

Leia mais

Aspectos Elementares: Uso em um Laboratório de Física Básica

Aspectos Elementares: Uso em um Laboratório de Física Básica Aspectos Elementares: Uso em um Laboratório de Física Básica J.R.Kaschny (2008) Introdução A presente apostila tem como objetivo introduzir alguns aspectos básicos do uso do paquímetro e do micrometro,

Leia mais

PAQUÍMETRO. Também é denominado por Calibre

PAQUÍMETRO. Também é denominado por Calibre PAQUÍMETRO Também é denominado por Calibre Alguns Tipos de Paquímetro Digital É o mais comum. É o tipo que será usado nas nossas De Relógio práticas Universal UNIVERSAL 1- orelha fixa 8- encosto fixo 2-orelha

Leia mais

Metrologia Aplicada e Instrumentação e Controle

Metrologia Aplicada e Instrumentação e Controle 25/11/2012 1 2012 Metrologia Aplicada e Instrumentação e Controle A disciplina de Metrologia Aplicada e Instrumentação e Controle, com 40 horas/aulas, será dividida em 2 (duas) partes, sendo : Metrologia

Leia mais

Familiarização com tratamentos estatísticos na obtenção do valor verdadeiro de uma propriedade física obtida de um instrumento de medida.

Familiarização com tratamentos estatísticos na obtenção do valor verdadeiro de uma propriedade física obtida de um instrumento de medida. EXPERIMENTO 01: TEORIA DE ERROS E MEDIDAS 1. OBJETIVO Familiarização com tratamentos estatísticos na obtenção do valor verdadeiro de uma propriedade física obtida de um instrumento de medida. 2. INTRODUÇÃO

Leia mais

Roteiro: Experimento #1

Roteiro: Experimento #1 Roteiro: Experimento #1 Dimensões e densidades de sólidos Edição: º Quadrimestre 01 O LIVRO DA NATUREZA ESTÁ ESCRITO EM CARACTERES MATEMÁTICOS (GALILEU GALILEI) Objetivos: Aprender a utilizar o paquímetro,

Leia mais

INSTRUMENTOS DE MEDIÇÃO

INSTRUMENTOS DE MEDIÇÃO INSTRUMENTOS DE MEDIÇÃO Profa. Msc. Terezinha Saes de Lima Instituto Tecnológico de Aeronáutica ITA Departamento de Física Centro Técnico Aeroespacial CTA Praça Marechal Eduardo Gomes, 50. Vila das Acácias,

Leia mais

Controle de Medidas - Instrumentos de Medição. Prof. Casteletti PAQUÍMETRO UNIVERSAL

Controle de Medidas - Instrumentos de Medição. Prof. Casteletti PAQUÍMETRO UNIVERSAL PAQUÍMETRO UNIVERSAL O paquímetro é um instrumento usado para medir dimensões lineares internas, externas e de profundidade. Consiste em uma régua graduada, com encosto fixo, na qual desliza um cursor.

Leia mais

METROLOGIA Escala e Paquímetro. Prof. João Paulo Barbosa, M.Sc.

METROLOGIA Escala e Paquímetro. Prof. João Paulo Barbosa, M.Sc. METROLOGIA Escala e Paquímetro Prof. João Paulo Barbosa, M.Sc. Regras de Arredondamento Quando o algarismo seguinte ao último algarismo a ser conservado for inferior a 5, o último algarismo a ser conservado

Leia mais

Paquímetro: tipos e usos

Paquímetro: tipos e usos Paquímetro: tipos e usos Um problema Como a empresa fabricou muitas peças fora das dimensões, o supervisor suspendeu o trabalho e analisou a causa do problema. Concluiu que a maioria dos profissionais

Leia mais

Usando unidades de medida

Usando unidades de medida Usando unidades de medida O problema Q uando alguém vai à loja de autopeças para comprar alguma peça de reposição, tudo que precisa é dizer o nome da peça, a marca do carro, o modelo e o ano de fabricação.

Leia mais

Apostila de Noções de Mecânica

Apostila de Noções de Mecânica INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO RIO GRANDE DO NORTE Apostila de Noções de Mecânica Metrologia Apostila de introdução à metrologia. Disciplina: Noções de Mecânica, Curso Técnico em

Leia mais

utilizados para os relatórios estão em: http://www.fisica.ufs.br/scaranojr/labfisicaa/

utilizados para os relatórios estão em: http://www.fisica.ufs.br/scaranojr/labfisicaa/ Paquímetro, Micrômetro e Propagação de Incertezas Sergio Scarano Jr 19/12/2012 Links para as Apresentações e Modelos Para o Laboratório de Física A, os materiais i das aulas e os modelos utilizados para

Leia mais

Laboratório de Física Experimental I

Laboratório de Física Experimental I Laboratório de Física Experimental I Universidade Vila Velha Manual de Medidas Mecânicas Laboratório de Física Prof. Rudson R. Alves Prof. Tiago P. Bertelli 2013 2/15 Sumário Introdução...3 1.Medidas Mecânicas...3

Leia mais

Paquímetro: sistema inglês

Paquímetro: sistema inglês Paquímetro: sistema inglês Um problema Agora que o pessoal da empresa aprendeu a leitura de paquímetros no sistema métrico, é necessário aprender a ler no sistema inglês. Este é o assunto a ser estudado

Leia mais

6 Paquímetro: sistema inglês. Agora que o pessoal da empresa aprendeu a. Um problema. Leitura de polegada milesimal

6 Paquímetro: sistema inglês. Agora que o pessoal da empresa aprendeu a. Um problema. Leitura de polegada milesimal A U A UL LA Paquímetro: sistema inglês Um problema Agora que o pessoal da empresa aprendeu a leitura de paquímetros no sistema métrico, é necessário aprender a ler no sistema inglês. Este é o assunto a

Leia mais

Prática II INSTRUMENTOS DE MEDIDA

Prática II INSTRUMENTOS DE MEDIDA Prática II INSTRUMENTOS DE MEDIDA OBJETIVOS Medidas de massa e comprimentos (diâmetros, espessuras, profundidades, etc.) utilizando balança, paquímetro e micrômetro; Estimativa de erro nas medidas, propagação

Leia mais

Metrologia. Relembrando as operações básicas com Frações

Metrologia. Relembrando as operações básicas com Frações Metrologia Relembrando as operações básicas com Frações NÚMEROS RACIONAIS: Quando for representado por fração: Ex: 3/10; 4/15; 13/25 0= 0/1 1=1/1 2; 7 etc... SÃO NÚMEROS RACIONAIS DO TIPO N/D: ONDE: N

Leia mais

METROLOGIA 1 - INTRODUÇÃO

METROLOGIA 1 - INTRODUÇÃO METROLOGIA 1 - INTRODUÇÃO A metrologia é a ciência das medições, abrangendo todos os aspectos teóricos e práticos que asseguram a precisão exigida no processo produtivo, procurando garantir a qualidade

Leia mais

C.N.C. Programação Torno

C.N.C. Programação Torno C.N.C. Programação Torno Módulo I Aula 03 Unidades de medidas ( Sistema Inglês) milímetros - polegadas Sistema Imperial Britânico Embora a unificação dos mercados econômicos da Europa, da América e da

Leia mais

Acesse: http://fuvestibular.com.br/

Acesse: http://fuvestibular.com.br/ Esse torno só dá furo! Na aula sobre furação, você aprendeu que os materiais são furados com o uso de furadeiras e brocas. Isso é produtivo e se aplica a peças planas. Quando é preciso furar peças cilíndricas,

Leia mais

LABORATÓRIO DE FÍSICA I

LABORATÓRIO DE FÍSICA I Laboratório: Física I Apostila: 1º Semestre, Doc. Nº 1, Rev.: 1, Ano 2013. LABORATÓRIO DE FÍSICA I LABORATÓRIO DE FÍSICA I FACOL FACULDADE ORÍGENES LESSA Organização: Profª. Drª. Eliane Mari de Oliveira

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA FACULDADE DE CIÊNCIAS INTEGRADAS DO PONTAL FÍSICA EXPERIMENTAL III

UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA FACULDADE DE CIÊNCIAS INTEGRADAS DO PONTAL FÍSICA EXPERIMENTAL III UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA FACULDADE DE CIÊNCIAS INTEGRADAS DO PONTAL FÍSICA EXPERIMENTAL III Distribuição de Potencial e Campo Elétrico Conceitos: Potencial e Campo Elétricos Equipotenciais e

Leia mais

Metodologia Científica: Física Experimental

Metodologia Científica: Física Experimental Universidade do Vale do Paraíba Metodologia Científica: Física Experimental São José dos Campos 2012 Página 1 ÍNDICE Tópico 1 Tópico 2 Tópico 3 Tópico 4 Coerência de Dimensões e Unidades Coerência Dimensional

Leia mais

Plano de Ensino. Identificação. Câmpus de Bauru. Curso 2902/ Licenciatura em Química e Bacharelado em Química Ambiental e Tecnológica.

Plano de Ensino. Identificação. Câmpus de Bauru. Curso 2902/ Licenciatura em Química e Bacharelado em Química Ambiental e Tecnológica. Curso 2902/2903 - Licenciatura em Química e Bacharelado em Química Ambiental e Tecnológica. Ênfase Identificação Disciplina 7104- Física I Docente(s) Unidade Faculdade de Ciências Departamento Departamento

Leia mais

EXPERIÊNCIA 1 MEDIDA DE CORRENTE E DIFERENÇA DE POTENCIAL

EXPERIÊNCIA 1 MEDIDA DE CORRENTE E DIFERENÇA DE POTENCIAL EXPERIÊNCIA 1 MEDIDA DE CORRENTE E DIFERENÇA DE POTENCIAL I - OBJETIVO: Mostrar os princípios básicos da instrumentação para medidas da corrente e diferença de potencial. II - PARTE TEÓRICA: INTRODUÇÃO:

Leia mais

Relógios Comparadores

Relógios Comparadores 1 Relógios Comparadores Conteúdos Medição por comparação O relógio comparador mecânico Aspectos metrológicos Calibração de relógios comparadores Relógio comparador digital Aplicações: Sistema para medição

Leia mais

ORIENTAÇÃO PARA A REALIZAÇÃO DE CALIBRAÇÕES NO GRUPO DE SERVIÇOS DE CALIBRAÇÃO EM METROLOGIA DIMENSIONAL. Documento de caráter orientativo

ORIENTAÇÃO PARA A REALIZAÇÃO DE CALIBRAÇÕES NO GRUPO DE SERVIÇOS DE CALIBRAÇÃO EM METROLOGIA DIMENSIONAL. Documento de caráter orientativo Coordenação Geral de Acreditação ORIENTAÇÃO PARA A REALIZAÇÃO DE CALIBRAÇÕES NO GRUPO DE SERVIÇOS DE CALIBRAÇÃO EM METROLOGIA DIMENSIONAL Documento de caráter orientativo DOQ-CGCRE-004 Revisão 02 FEV/2010

Leia mais

Os paquímetros distinguem-se pela faixa de indicação, pelo nônio, pelas dimensões e forma dos bicos.

Os paquímetros distinguem-se pela faixa de indicação, pelo nônio, pelas dimensões e forma dos bicos. Capítulo 3 PAQUÍMETRO 3.1 ASPECTOS GERAIS 3.1.1 Definição O Paquímetro (figura 3.1) é o resultado da associação de: uma escala, como padrão de comprimento; dois bicos de medição, como meios de transporte

Leia mais

SUMÁRIO 1.0 2.0 Conversão de Unidades 3.0 Escala 4.0 Paquímetro 5.0 Micrômetro 6.0 Transferidor de ângulos 7.0 Relógio comparador

SUMÁRIO 1.0 2.0 Conversão de Unidades 3.0 Escala 4.0 Paquímetro 5.0 Micrômetro 6.0 Transferidor de ângulos 7.0 Relógio comparador 1 SUMÁRIO 1. - Metrologia - conceito 2 - Definição de metro 2 - Medição 2 - Aplicação 2 - Múltiplos e submúltiplos do metro 3 - Sistema de equivalência entre polegada e milímetro 3 2. Conversão de Unidades

Leia mais

Relógios Comparadores. Prof. Dr. Eng. Gustavo Daniel Donatelli Anderson César Silva

Relógios Comparadores. Prof. Dr. Eng. Gustavo Daniel Donatelli Anderson César Silva Relógios Comparadores Prof. Dr. Eng. Gustavo Daniel Donatelli Anderson César Silva 1 Conteúdos 2 Medição diferencial O relógio comparador mecânico Aspectos metrológicos Calibração de relógios comparadores

Leia mais

Manual de Laboratório Física Experimental I- Hatsumi Mukai e Paulo R.G. Fernandes

Manual de Laboratório Física Experimental I- Hatsumi Mukai e Paulo R.G. Fernandes Pêndulo Simples 6.1 Introdução: Capítulo 6 Um pêndulo simples se define como uma massa m suspensa por um fio inextensível, de comprimento com massa desprezível em relação ao valor de m. Se a massa se desloca

Leia mais

Laboratório de Física Básica 2

Laboratório de Física Básica 2 Objetivo Geral: Determinar a aceleração da gravidade local a partir de medidas de periodo de oscilação de um pêndulo simples. Objetivos específicos: Teoria 1. Obter experimentalmente a equação geral para

Leia mais

Grupo 16 Instrumentos de medição

Grupo 16 Instrumentos de medição BRALE Grupo 16 Instrumentos de medição Fornecedor: Tipo Descrição Página Instrumentos de medição em geral 00 Paquímetro com leitura analógica 01 Características 01-01 Produtos 01-02 Paquímetro com leitura

Leia mais

CONTROLE DIMENSIONAL - CALDEIRARIA CALIBRAÇÃO DE TRENA E ESCALA COM ESCALA PADRÃO E TRENA PADRÃO

CONTROLE DIMENSIONAL - CALDEIRARIA CALIBRAÇÃO DE TRENA E ESCALA COM ESCALA PADRÃO E TRENA PADRÃO Página: 1 de 5 1. OBJETIVO Este procedimento tem como objetivo descrever o processo de calibração de trenas de fita de aço e escalas metálicas, utilizando como padrões trenas padrão ou escalas padrão.

Leia mais

2aula TEORIA DE ERROS I: ALGARISMOS SIGNIFICATIVOS, ARREDONDAMENTOS E INCERTEZAS. 2.1 Algarismos Corretos e Avaliados

2aula TEORIA DE ERROS I: ALGARISMOS SIGNIFICATIVOS, ARREDONDAMENTOS E INCERTEZAS. 2.1 Algarismos Corretos e Avaliados 2aula Janeiro de 2012 TEORIA DE ERROS I: ALGARISMOS SIGNIFICATIVOS, ARREDONDAMENTOS E INCERTEZAS Objetivos: Familiarizar o aluno com os algarismos significativos, com as regras de arredondamento e as incertezas

Leia mais

FONTES DE CAMPO MAGNÉTICO. Caracterizar e mostrar o campo magnético produzido por uma carga a velocidade constante.

FONTES DE CAMPO MAGNÉTICO. Caracterizar e mostrar o campo magnético produzido por uma carga a velocidade constante. FONTES DE CAMPO MAGNÉTICO META Aula 8 Caracterizar e mostrar o campo magnético produzido por uma carga a velocidade constante. Mostrar a lei da circulação de Ampère-Laplace e a lei de Biot-Savart. Estudar

Leia mais

Bacharelado Engenharia Civil. Disciplina: Física Geral e Experimental I Prof.a: Erica Muniz

Bacharelado Engenharia Civil. Disciplina: Física Geral e Experimental I Prof.a: Erica Muniz Bacharelado Engenharia Civil Disciplina: Física Geral e Experimental I Prof.a: Erica Muniz FÍSICA Estudo da NATUREZA: Matéria, Energia, Espaço e Tempo. E a Engenharia Civil e a Física? * Informações Importantes

Leia mais

Tópico 2. Conversão de Unidades e Notação Científica

Tópico 2. Conversão de Unidades e Notação Científica Tópico 2. Conversão de Unidades e Notação Científica Toda vez que você se refere a um valor ligado a uma unidade de medir, significa que, de algum modo, você realizou uma medição. O que você expressa é,

Leia mais

CATÁLOGO DE METROLOGIA

CATÁLOGO DE METROLOGIA CATÁLOGO DE METROLOGIA 1 PAQUÍMETRO PAQUÍMETRO UNIVERSAL PAQUÍMETRO UNIVERSAL (MD) capacidade LEITURA 141-112 0-150mm / 0-6 0,02mm / 0,001 141-113 0-150mm / 0-6 0,05mm / 1/128 141-114 0-200mm / 0-8 0,02mm

Leia mais

Algarismos Significativos

Algarismos Significativos Algarismos Significativos Neste texto você conhecerá melhor os algarismos significativos, bem como as Regras gerais para realização de operações com algarismos significativos e as regras para Conversão

Leia mais

Apostila de Instrumentação. Módulo: Micrômetro

Apostila de Instrumentação. Módulo: Micrômetro Módulo: Micrômetro AUTORES: Prof. Msc. SAMUEL MENDES FRANCO Prof. Msc. OSNI PAULA LEITE Prof. Msc. LUIS ALBERTO BÁLSAMO 1 Micrômetros Introdução Em 1638 foi desenvolvido um instrumento provido de um parafuso

Leia mais

PAQUÍMETRO, MICRÔMETRO E DINAMÔMETRO

PAQUÍMETRO, MICRÔMETRO E DINAMÔMETRO PAQUÍMETRO, MICRÔMETRO E DINAMÔMETRO Laboratório de Física A 2 META Apresentar aos estudantes três instrumentos de medida: o paquímetro, o micrômetro e o dinamômetro. OBJETIVOS Ao final desta aula, o estudante

Leia mais

Física II F 228 2º semestre 2012

Física II F 228 2º semestre 2012 Física II F 8 º semestre 01 Peter A. Schul: turmas A,B,R e S pschul@ifi.unicamp.br Kelin Regina Tasca: turma A Eric Perim: turmas B e R Diogo Almeida: turma S 1 Conteúdo Afinal para que serve a massa?

Leia mais

Determinação experimental de

Determinação experimental de Determinação experimental de 1. Introdução Neste experimento, utilizaremos um paquímetro, uma régua e uma fita métrica para fazer medidas de dimensões. Com estas medidas, será possível estimar experimentalmente

Leia mais

METROLOGIA NOTAS DE AULA DE CURSO DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO MECÂNICA E TECNOLOGIA EM MECATRÔNICA INDUSTRIAL. Prof. SÉRGIO VIANA

METROLOGIA NOTAS DE AULA DE CURSO DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO MECÂNICA E TECNOLOGIA EM MECATRÔNICA INDUSTRIAL. Prof. SÉRGIO VIANA 1 Metrologia Prof. Sérgio Viana NOTAS DE AULA DE METROLOGIA CURSO DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO MECÂNICA E TECNOLOGIA EM MECATRÔNICA INDUSTRIAL Prof. SÉRGIO VIANA AGOSTO DE 2009 2 Metrologia Prof. Sérgio Viana

Leia mais

Tópico 4. Como Elaborar um Relatório e Apresentar os Resultados Experimentais

Tópico 4. Como Elaborar um Relatório e Apresentar os Resultados Experimentais Tópico 4. Como Elaborar um Relatório e Apresentar os Resultados Experimentais 4.1. Confecção de um Relatório 4.1.1. Organização do relatório Um relatório é uma descrição detalhada, clara e objetiva de

Leia mais

unesp I - OBJETIVOS II - INTRODUÇÃO

unesp I - OBJETIVOS II - INTRODUÇÃO unesp Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho" Campus de Guaratinguetá - Faculdade de Engenharia Departamento de Física e Química FQ-4018 LABORATÓRIO DE ESTRUTURA DA MATÉRIA Turmas 421

Leia mais

Universidade Do Estado De Santa Catarina Centro De Ciências Tecnológicas CCT Departamento de Física Prof. César Manchein PLANO DE ENSINO

Universidade Do Estado De Santa Catarina Centro De Ciências Tecnológicas CCT Departamento de Física Prof. César Manchein PLANO DE ENSINO Universidade Do Estado De Santa Catarina Centro De Ciências Tecnológicas CCT Departamento de Física Prof. César Manchein PLANO DE ENSINO 1 Identificação Curso Engenharia Civil Ano 2015 Disciplina Física

Leia mais

CAPÍTULO 9. PROCESSAMENTO DOS DADOS 9.5. ALGARISMOS SIGNIFICATIVOS. =0.01 gcm 3 3.36 Logo o resultado experimental é: = 5.82 g 0.

CAPÍTULO 9. PROCESSAMENTO DOS DADOS 9.5. ALGARISMOS SIGNIFICATIVOS. =0.01 gcm 3 3.36 Logo o resultado experimental é: = 5.82 g 0. CAPÍTULO 9. PROCESSAMENTO DOS DADOS 9.5. ALGARISMOS SIGNIFICATIVOS Logo o resultado experimental é: =(1.732 ± 0.001) gcm 3 O erro relativo do volume (0.1%) é uma ordem de grandeza maior que o erro relativo

Leia mais

APOSTILA DE FÍSICA EXPERIMENTAL I

APOSTILA DE FÍSICA EXPERIMENTAL I APOSTILA DE FÍSICA EXPERIMENTAL I PELOTAS, RS 2013/1 1. Instrumentos de medida Um instrumento de medida é um agente mecânico na execução de qualquer trabalho cujo fim é a medição. Necessariamente qualquer

Leia mais

FÍSICA EXPERIMENTAL C

FÍSICA EXPERIMENTAL C FÍSICA EXPERIMENTAL C EXPERIÊNCIA 1 CARGA ELÉTRICA 1. MATERIAIS Papel toalha. Folha de papel. Folha de papel alumínio. Barra de polipropileno (cor cinza). Barra de acrílico (transparente). Placa de policarbonato.

Leia mais

AJUSTADORES AUTOMÁTICOS DE FREIO JUNHO 2012

AJUSTADORES AUTOMÁTICOS DE FREIO JUNHO 2012 AJUSTADORES AUTOMÁTICOS DE FREIO JUNHO 2012 Conheça o funcionamento, diagnóstico e reparo do ajustador de freio automático, um componente primordial para segurança, aplicado em veículos pesados. Que a

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ Instituto UFC virtual Licenciatura em Química PRÁTICA 2: PAQUÍMETRO

UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ Instituto UFC virtual Licenciatura em Química PRÁTICA 2: PAQUÍMETRO UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ Instituto UFC virtual Licenciatura em Química PRÁTICA 2: PAQUÍMETRO 2.1 OBJETIVOS - Conhecimento do paquímetro e familiarização com o seu uso. 2.2 MATERIAL - Paquímetro -

Leia mais

Saber calcular o fluxo elétrico e o campo elétrico através de uma superfície de contorno bem definida.

Saber calcular o fluxo elétrico e o campo elétrico através de uma superfície de contorno bem definida. Aula 5 LEI DE GAUSS META Mostrar a fundamental importância da lei de Gauss para a compreensão do campo elétrico e como essa lei facilita o desenvolvimento matemático de problemas complexos de eletricidade.

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE PELOTAS PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE PELOTAS PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE PELOTAS PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO PLANO DE ENSINO Ano Semestre letivo 2015 segundo 1. Identificação Código 1.1 Disciplina: Hidrodinâmica Avançada 0090046

Leia mais

SENAI-PE. Metrologia Dimensional

SENAI-PE. Metrologia Dimensional Metrologia Dimensional 2 Federação das Indústrias do Estado de Pernambuco Presidente Jorge Wicks Côrte Real Departamento Regional do SENAI de Pernambuco Diretor Regional Antônio Carlos Maranhão de Aguiar

Leia mais

F809 Instrumentação para o Ensino

F809 Instrumentação para o Ensino F809 Instrumentação para o Ensino Coordenador: Prof. José J. Junazzi Relatório Final Projeto: Aplicação de Simulador Didático de Equilíbrio Mecânico Estático Aplicado ao Ensino Médio Data de finalização:

Leia mais

Disciplina: Metrologia Sistema de Medição Micrômetro

Disciplina: Metrologia Sistema de Medição Micrômetro Disciplina: Metrologia Sistema de Medição Micrômetro Profª: Janaina Fracaro de Souza Gonçalves Micrômetro Micrômetro: tipos e usos Jean Louis Palmer apresentou, pela primeira vez, um micrômetro para requerer

Leia mais

PÊNDULO SIMPLES GIGANTE: ESTUDO QUALITATIVO E QUANTITATIVO.

PÊNDULO SIMPLES GIGANTE: ESTUDO QUALITATIVO E QUANTITATIVO. PÊNDULO SIMPLES GIGANTE: ESTUDO QUALITATIVO E QUANTITATIVO. GONÇALVES, B.; DIAS JÚNIOR, M.M.; KISTENMACKER, N.D.; ALMEIDA, G.P.C. 1 PÊNDULO SIMPLES GIGANTE: ESTUDO QUALITATIVO E QUANTITATIVO 1 Bruno Gonçalves

Leia mais

Sistemas de Medição e Metrologia. Aula 3. Organização da Aula 3. Sistema de Medição e Metrologia. Contextualização. Profa. Rosinda Angela da Silva

Sistemas de Medição e Metrologia. Aula 3. Organização da Aula 3. Sistema de Medição e Metrologia. Contextualização. Profa. Rosinda Angela da Silva Sistemas de Medição e Metrologia Aula 3 Profa. Rosinda Angela da Silva Organização da Aula 3 Equipamentos de medição A importância dos equipamentos Os equipamentos mais conhecidos Uso e cuidados Utilizando

Leia mais

Objetivos: Construção de tabelas e gráficos, escalas especiais para construção de gráficos e ajuste de curvas à dados experimentais.

Objetivos: Construção de tabelas e gráficos, escalas especiais para construção de gráficos e ajuste de curvas à dados experimentais. 7aula Janeiro de 2012 CONSTRUÇÃO DE GRÁFICOS I: Papel Milimetrado Objetivos: Construção de tabelas e gráficos, escalas especiais para construção de gráficos e ajuste de curvas à dados experimentais. 7.1

Leia mais

H I D R O L O G I A e D R E N A G E M ST 306 MANUAL DE USO DE PLANÍMETRO

H I D R O L O G I A e D R E N A G E M ST 306 MANUAL DE USO DE PLANÍMETRO U N I C A M P L I M E I R A 2 0 0 8 S P H I D R O L O G I A e D R E N A G E M ST 306 MANUAL DE USO DE PLANÍMETRO DETERMINAÇÃO DOS DADOS FISIOGRÁFICOS DE UMA BACIA HIDROGRÁFICA PARA UM ESTUDO HIDROLÓGICO.

Leia mais

Tópico 8. Aula Prática: Sistema Massa-Mola

Tópico 8. Aula Prática: Sistema Massa-Mola Tópico 8. Aula Prática: Sistema Massa-Mola. INTRODUÇÃO No experimento anterior foi verificado, teoricamente e experimentalmente, que o período de oscilação de um pêndulo simples é determinado pelo seu

Leia mais

Treinamento Técnico. 1. Sem acabamento 2. Zincado (branco) 3. Fosfatizado 4. Bicromatizado (amarelo) 6. Niquelado

Treinamento Técnico. 1. Sem acabamento 2. Zincado (branco) 3. Fosfatizado 4. Bicromatizado (amarelo) 6. Niquelado DIVERSOS 1 - T ipos de materiais Treinamento Técnico 1. Fibra celerom composto com resina 2. Alumínio 3. Cobre 4. Latão 5. Ferro 5. (definição na cabeça do parafuso) 6. Aço., 1.9 e 12.9 (definição na

Leia mais

Paquímetro: tipos e usos

Paquímetro: tipos e usos Paquímetro: tipos e usos A U U L A L A Como a empresa fabricou muitas peças fora das dimensões, o supervisor suspendeu o trabalho e analisou a causa do problema. Concluiu que a maioria dos profissionais

Leia mais

QEMM QUADRO DE EQUIPAMENTO DE MONITORAMENTO E MEDIÇÃO

QEMM QUADRO DE EQUIPAMENTO DE MONITORAMENTO E MEDIÇÃO QEMM QUADRO DE EQUIPAMENTO DE MONITORAMENTO E PÁGINA 01 DE 07 Dispositivo: Trena Padrão (30 m) Periodicidade de calibração: A cada dois anos Uso Método de calibração Tolerância Servir de padrão de referência

Leia mais

METROLOGIA PAQUÍMETRO: TIPOS E USOS. Prof. Marcos Andrade 1

METROLOGIA PAQUÍMETRO: TIPOS E USOS. Prof. Marcos Andrade 1 METROLOGIA PAQUÍMETRO: TIPOS E USOS Prof. Marcos Andrade 1 Paquímetro É um instrumento usado para medir as dimensões lineares internas, externas e de profundidade de uma peça. Consiste em uma régua graduada,

Leia mais

Como escrever um bom RELATÓRIO

Como escrever um bom RELATÓRIO Como escrever um bom RELATÓRIO Mas o que é uma EXPERIÊNCIA? e um RELATÓRIO? Profa. Ewa W. Cybulska Profa. Márcia R. D. Rodrigues Experiência Relatório Pergunta à Natureza e a procura da Resposta Divulgação

Leia mais

PLANO DA DISCIPLINA FÍSICA GERAL E EXPERIMENTAL II SEMESTRE PARTE TEÓRICA 1. EMENTA

PLANO DA DISCIPLINA FÍSICA GERAL E EXPERIMENTAL II SEMESTRE PARTE TEÓRICA 1. EMENTA UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA INSTITUTO DE FÍSICA DEPARTAMENTO DE FÍSICA GERAL DISCIPLINA: FÍSICA GERAL E EXPERIMENTAL II (FIS122) CARGA HORÁRIA: 102 HS (68 DE PARTE TEÓRICA E 34 DE PARTE PRÁTICA) PROFESSOR:

Leia mais

defi departamento de física

defi departamento de física defi departamento de física Laboratórios de Física www.defi.isep.ipp.pt Interferómetro de Michelson Instituto Superior de Engenharia do Porto Departamento de Física Rua Dr. António Bernardino de Almeida,

Leia mais

METROLOGIA MEDIDAS E CONVERSÕES

METROLOGIA MEDIDAS E CONVERSÕES METROLOGIA MEDIDAS E CONVERSÕES Prof. Fagner Ferraz 1 Algarismos significativos Os algarismos significativos são os algarismos que têm importância na exatidão de um número, por exemplo, o número 2,67 tem

Leia mais

MÓDULOS ESPECIAIS MECÂNICA

MÓDULOS ESPECIAIS MECÂNICA Departamento Regional de São Paulo Metrologia Escola SENAI Luiz Scavone MÓDULOS ESPECIAIS MECÂNICA Módulos especiais - Mecânica Material didático extraído do módulo Metrologia telecurso profissionalizante

Leia mais

Relógio comparador. Como vocês podem perceber, o programa de. Um problema. O relógio comparador

Relógio comparador. Como vocês podem perceber, o programa de. Um problema. O relógio comparador A U A UL LA Relógio comparador Um problema Como vocês podem perceber, o programa de qualidade da empresa envolve todo o pessoal. Na busca constante de melhoria, são necessários instrumentos de controle

Leia mais

ROTEIRO 20 PÊNDULO SIMPLES E PÊNDULO FÍSICO

ROTEIRO 20 PÊNDULO SIMPLES E PÊNDULO FÍSICO ROTEIRO 20 PÊNDULO SIMPLES E PÊNDULO FÍSICO INTRODUÇÃO Estamos cercados de oscilações, movimentos que se repetem. Neste roteiro vamos abordar oscilações mecânicas para uma classe de osciladores harmônicos

Leia mais

FORTALECENDO SABERES CONTEÚDO E HABILIDADES DINÂMICA LOCAL INTERATIVA MATEMÁTICA DESAFIO DO DIA. Aula 26.1 Conteúdo:

FORTALECENDO SABERES CONTEÚDO E HABILIDADES DINÂMICA LOCAL INTERATIVA MATEMÁTICA DESAFIO DO DIA. Aula 26.1 Conteúdo: Aula 26.1 Conteúdo: Múltiplos e submúltiplos do metro. 2 Habilidades: Resolver problemas que envolvam medidas de Comprimento e Área. 3 Pedro gastou R$9,45 para comprar 2,1kg de tomate. Quanto custa 1kg

Leia mais

Micrômetros para Medições de Rebordos de Latas

Micrômetros para Medições de Rebordos de Latas Micrômetros para Medições de Rebordos de Latas Série 147 Para controle preciso de profundidade e espessura em rebordos de latas. Profundidade de rebordo (profundidade maior que 5 mm) 147 103 para latas

Leia mais

Valor verdadeiro, precisão e exatidão. O valor verdadeiro de uma grandeza física experimental às vezes pode ser considerado

Valor verdadeiro, precisão e exatidão. O valor verdadeiro de uma grandeza física experimental às vezes pode ser considerado UNIDADE I Fundamentos de Metrologia Valor verdadeiro, precisão e exatidão O valor verdadeiro de uma grandeza física experimental às vezes pode ser considerado o objetivo final do processo de medição. Por

Leia mais

Física e música em consonância

Física e música em consonância Revista Brasileira de Ensino de Física, v. 31, n., 307 (009) www.sbfisica.org.br Física e música em consonância (Physics and music in consonance) Mario Goto 1 Departamento de Física, Centro de Ciências

Leia mais

ARREDONDAMENTO DE NÚMEROS

ARREDONDAMENTO DE NÚMEROS ARREDONDAMENTO DE NÚMEROS Umas das maiores dificuldades, quando lidamos com números, é como devemos ou podemos apresentar esses números para quem vai utiliza-los. Quando a humanidade só conhecia os números

Leia mais

Medidas e Grandezas em Física

Medidas e Grandezas em Física CMJF - Colégio Militar de Juiz de Fora - Laboratório de Física Medidas e Grandezas em Física MEDIDAS EM FÍSICA Uma das maneiras de se estudar um fenômeno é estabelecer relações matemáticas entre as grandezas

Leia mais

Mapeamento de Campos Eléctricos

Mapeamento de Campos Eléctricos defi departamento de física Laboratórios de Física www.defi.isep.ipp.pt Mapeamento de Campos Eléctricos Instituto Superior de Engenharia do Porto- Departamento de Física Rua Dr. António Bernardino de Almeida,

Leia mais

Os procedimentos para determinar a resistência do condutor são:

Os procedimentos para determinar a resistência do condutor são: 1 Data realização da Laboratório: / / Data da entrega do Relatório: / / Objetivos RELATÓRIO: N o 5 ENSAIO DE FIOS CONDUTORES Verificar o estado da isolação do condutor. 1. Introdução: Esta aula tem como

Leia mais

8 Micrômetro: tipos e usos

8 Micrômetro: tipos e usos A U A UL LA Micrômetro: tipos e usos Um problema Um mecânico precisava medir um eixo da maneira mais exata possível. Tentou a medição com paquímetro mas logo desistiu, pois esse instrumento não tinha resolução

Leia mais

Sumário. Unidades Dimensionais Lineares...09 Unidades Dimensionais...09. Unidades Não Oficiais...11

Sumário. Unidades Dimensionais Lineares...09 Unidades Dimensionais...09. Unidades Não Oficiais...11 Metrologia Sumário Conceito - Finalidade do controle medição - Método - Instrumento e Operador - Laboratório de Metrologia...03 Metrologia...03 Finalidade do Controle...03 Medição...04 Método, Instrumento

Leia mais

Se você estudar bastante as aulas deste módulo, ficará mais preparado para ser um bom mecânico. Boa sorte!

Se você estudar bastante as aulas deste módulo, ficará mais preparado para ser um bom mecânico. Boa sorte! Apresentação O módulo Metrologia faz parte do conjunto de Módulos Instrumentais. Ele foi preparado para que você estude os principais instrumentos e procedimentos de medição. Dessa forma, você vai saber

Leia mais

governo do estado de são paulo Auxiliar de laboratório metalúrgico

governo do estado de são paulo Auxiliar de laboratório metalúrgico governo do estado de são paulo Auxiliar de laboratório metalúrgico 2 emprego m e t a l u r g i a Auxiliar de Laboratório Metalúrgico 2 GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO Geraldo Alckmin Governador SECRETARIA

Leia mais

Física. Resolução das atividades complementares. F1 Introdução à Física

Física. Resolução das atividades complementares. F1 Introdução à Física Resolução das atividades complementares Física F Introdução à Física p. 09? 0 m Efetue as transformações a seguir e dê a resposta em notação científica: a) m em cm? 0 cm c) cm em m b) m 3 em cm 3? 0 6

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE ESCOLA DE CIÊNCIAS E TECNOLOGIA Princípios e Fenômenos da Mecânica Professor: Humberto

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE ESCOLA DE CIÊNCIAS E TECNOLOGIA Princípios e Fenômenos da Mecânica Professor: Humberto UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE ESCOLA DE CIÊNCIAS E TECNOLOGIA Princípios e Fenômenos da Mecânica Professor: Humberto EXPERIMENTO Nº 6 LANÇAMENTO HORIZONTAL DE PROJÉTIL Discentes: Camila de

Leia mais

Paquímetro. Paquímetro. Metrologia. Prof. Me. Eng. Gianpaulo Alves Medeiros M E T

Paquímetro. Paquímetro. Metrologia. Prof. Me. Eng. Gianpaulo Alves Medeiros M E T etrologia Prof. e. ng. Gianpaulo Alves edeiros Luzerna, 19 de agosto de 2013 - conceito : Instrumento usado para medir as dimensões lineares internas, externas e de profundidade de uma peça. Consiste em

Leia mais

Introdução aos conceitos de medidas. Prof. César Bastos

Introdução aos conceitos de medidas. Prof. César Bastos Introdução aos conceitos de medidas. Prof. César Bastos Prof. César Bastos 2009 pág. 1 Medidas 1.1 Sistema Internacional de Unidades Durante muito tempo cada reino estabelecia suas unidades (padrões) de

Leia mais

2 A culpa é da barreira!

2 A culpa é da barreira! A U A UL LA A culpa é da barreira! A torcida vibra. Daquela distância é gol na certa, é quase um pênalti. O árbitro conta os passos regulamentares. A regra diz: são 10 passos (9,15 metros) para a formação

Leia mais

FESURV UNIVERSIDADE DE RIO VERDE GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA MECÂNICA

FESURV UNIVERSIDADE DE RIO VERDE GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA MECÂNICA FESURV UNIVERSIDADE DE RIO VERDE GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA MECÂNICA APOSTILA PRÁTICA Professor: MSc. Vinícius Torres Lima Rio Verde 25. A U A UL LA 3 3 Régua graduada, metro e trena Um problema Silva verificou,

Leia mais

Dimensão da peça = Dimensão do padrão ± diferença

Dimensão da peça = Dimensão do padrão ± diferença Relógio comparador Um problema Como vocês podem perceber, o programa de qualidade da empresa envolve todo o pessoal. Na busca constante de melhoria, são necessários instrumentos de controle mais sofisticados

Leia mais

SUMÁRIO 1 OBJETIVO E CAMPO DE APLICAÇÃO 2 REFERÊNCIAS 3 DEFINIÇÕES 4 METODOLOGIA

SUMÁRIO 1 OBJETIVO E CAMPO DE APLICAÇÃO 2 REFERÊNCIAS 3 DEFINIÇÕES 4 METODOLOGIA RM 53 ORIENTAÇÕES SOBRE DECLARAÇÃO DA INCERTEZA DE MEDIÇÃO EM METROLOGIA DIMENSIONAL PROCEDIMENTO DO SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE REVISÃO: 04 ABR/2015 SUMÁRIO 1 OBJETIVO E CAMPO DE APLICAÇÃO 2 REFERÊNCIAS

Leia mais

Nos sentiremos honrados em atende-los.

Nos sentiremos honrados em atende-los. Presente no mercado brasileiro desde 1941, a PANAMBRA sempre pautou suas atividades por oferecer equipamentos de tecnologia avançada em todos os seus campos de trabalho e foi pioneira na introdução de

Leia mais

A MATEMÁTICA NOS CURSOS PROFISSIONALIZANTES DE MECÂNICA.

A MATEMÁTICA NOS CURSOS PROFISSIONALIZANTES DE MECÂNICA. A MATEMÁTICA NOS CURSOS PROFISSIONALIZANTES DE MECÂNICA. Wagner José Bolzan UNESP Rio Claro-SP Introdução Nossas idéias iniciais, sobre este fenômeno de interesse, nos levaram a considerar as questões:

Leia mais