Apostila de Instrumentação. Módulo: Micrômetro

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Apostila de Instrumentação. Módulo: Micrômetro"

Transcrição

1 Módulo: Micrômetro AUTORES: Prof. Msc. SAMUEL MENDES FRANCO Prof. Msc. OSNI PAULA LEITE Prof. Msc. LUIS ALBERTO BÁLSAMO 1

2 Micrômetros Introdução Em 1638 foi desenvolvido um instrumento provido de um parafuso deslocável com passo de 30 fios por polegada e uma escala circular fixa com 100 divisões. Não se conhece o sucesso deste instrumento. Em 1848 encontramos pela literatura a solicitação da patente de um calibre com rosca e vernier circular, na França. Somente após 1867, encontramos registrados do aperfeiçoamento de tal instrumento, que se tornou conhecido como micrômetro. O micrômetro é um instrumento de medição utilizado onde se faz necessário uma exatidão superior a exigida para o paquímetro. Ou seja, quando se necessita medir com tolerâncias mais apertadas daquelas que o paquímetro pode oferecer, usa-se o micrômetro. 2

3 Análise Construtiva O principio de funcionamento do instrumento é baseado no deslocamento axial de um parafuso com passo de alta precisão, dentro de uma porca micrometricamente usinados, ou seja, lapidados. Quando o parafuso micrométrico gira, este avança a face de medição proporcionalmente ao passo da rosca. O micrômetro externo é composto basicamente de: 01 corpo em forma de um arco Onde vamos segurar ou apoiar o instrumento. 02 pontas de contato Onde estão as faces de medição lapidadas. 01 catraca 01 cilindro graduado 01 escala do Nônio 01 trava Sendo, uma ponta de contato fixo e uma ponta de contato móvel. A ponta de contato fixo, também chamada de batente fixo, está fixa no arco, e a ponta de contato móvel está afixada no fuso micrométrico. Através desta vamos padronizar a pressão sobre a grandeza à medir. Onde vamos executar a leitura da escala da escala principal, também chamada de bainha um tambor, Onde vamos executar a leitura da escala secundária, também chamada de escala do tambor Onde vamos efetuar a leitura do nônio. com a finalidade de travar o deslocamento do instrumento. Outros componentes Necessários para o ajuste e perfeito funcionamento do instrumento. 3

4 Características do Instrumento Os micrômetros obedecem ao principio de Abbe. Segundo Abbe, um instrumento de medição deve possuir como condição ideal a escala alinhada com a posição na qual o objeto a medir é colocado. No micrômetro, devemos identificar: Faixa de Medição: Ë definida como a faixa de utilização do instrumento, dentro do qual se admite que o erro do instrumento de medição mantém se, dentro dos limites especificados. Faixa Nominal: Ë a faixa de indicação que se pode obter em uma posição específica de um instrumento de medição. Amplitude: A amplitude será definida como sendo a diferença em módulo, entre os dois limites de uma fixa nominal Resolução: Menor diferença entre indicações de um dispositivo mostrador que pode ser significativamente percebida, ou seja menor leitura do instrumento. Vamos verificar os casos abaixo: 1º Estudo de Caso: Sistema Métrico Cada divisão da escala principal, ou seja, do cilindro graduado, vale, 0,5 mm e a escala do tambor possui 50 divisões, então temos: valor da menor divisão da escala principal 0,5 mm número de divisões da escala do tambor 50 divisões Logo, Resolução = 0,5 50 = 0,01 mm Assim temos; cada divisão da escala principal = 0,5 mm cada divisão da escala do tambor =: 0,01 mm 4

5 2º Estudo de Caso: Sistema Métrico com Escala do Nônio Cada divisão da escala principal vale 0,5 milímetro e a escala do tambor possui 50 divisões, então temos: valor da menor divisão da escala fixa 1 mm número de divisões da escala móvel 50 divisões Logo, Resolução = 1 do tambor 50 = 0,01 mm Sabendo-se que, cada divisão do tambor vale 0,01 mm, verificamos que este valor se divide em 10 partes no nônio, portanto temos: valor da menor divisão no tambor 0,01 mm número de divisões do nônio 10 divisões Logo, Resolução = 0,01 10 = 0,001 mm Assim temos, cada divisão da escala principal = 0,5 mm cada divisão da escala do tambor =: 0,01 mm cada divisão da escala do nônio = 0,001 mm 3º Estudo de Caso: Sistema Inglês Cada divisão da escala principal vale e a escala do tambor possui 25 divisões, então temos: valor da menor divisão da escala fixa número de divisões da escala móvel 25 divisões Logo, Resolução = do tambor 25 = Assim temos, cada divisão da escala principal = cada divisão da escala do tambor =:

6 4º Estudo de Caso: Sistema Inglês com Escala do Nônio Cada divisão da escala principal vale e a escala do tambor possui 25 divisões, então temos: valor da menor divisão da escala fixa número de divisões da escala móvel 25 divisões Logo, Resolução = do tambor 25 = Sabendo-se que, cada divisão do tambor vale 0.001, verificamos que este valor se divide em 10 partes no nônio, portanto temos:: valor da menor divisão no tambor número de divisões do nônio 10 divisões Logo, Resolução = = Assim temos, cada divisão da escala principal = cada divisão da escala do tambor =: cada divisão da escala do nônio = Exatidão: Aptidão de um instrumento de medição para dar respostas próximas a um valor verdadeiro. A seguir será apresentado alguns micrômetros Starrett. Micrômetro Resolução Exatidão Faixa de medição 0,01 mm ± mm 25 mm 0,001 mm ± mm Faixa de medição ± ± A exatidão apresentada se refere ao instrumento novo, portanto é um parâmetro de fabricação do instrumento, sendo assim, o instrumento deverá ser periodicamente calibrado para determinar seu comportamento metrológico. 6

7 Leituras PARA A LEITURA DEVEMOS: OBSERVAR E ANALISAR O INSTRUMENTO Observar : A escala principal a escala do tambor e o nônio Escala do Nônio Escala do Tambor Escala principal Quanto vale cada divisão na escala principal? Devemos analisar: Quanto vale cada divisão na escala do tambor? Quanto vale cada divisão na escala do nônio? Após observar as escalas e analisar os valores, seguiremos a seguinte sequência: Primeiro: Observe a posição da face do tambor. A face do tambor passou de uma determinada graduação na escala principal? Qual é essa graduação? Desta maneira temos a leitura na escala principal. Face do tambor 7

8 Segundo: Observe que na escala principal possui uma linha horizontal, chamada linha de leitura. Percorra com os olhos a escala do tambor e identifique se algum traço está coincidindo com esta linha horizontal, caso nenhuma venha a coincidir, identifique qual graduação da escala o tambor está imediatamente abaixo a esta linha? Qual é essa graduação? Assim, temos a leitura no tambor. Terceiro: Percorra com os olhos a escala do nônio e identifique qual graduação está coincidindo com alguma graduação da escala do tambor. Qual é essa graduação? Assim, temos a leitura no nonio. Quarto: A medida será obtida pela somatório das leituras. Logo a medida será: leitura da escala principal + leitura da escala do tambor + leitura do nônio 8

9 Estudo de Caso Nº 1 Sistema Métrico Observar : A escala principal a escala do tambor e o nônio Linha Horizontal Escala do Nônio Escala do Tambor Escala principal Devemos analisar: Quanto vale cada divisão na escala principal? No esquema, vemos uma linha horizontal, chamada linha de leitura, na parte de cima temos graduações de 1 em 1 milímetro, e a cada 5 graduações está numerada: 5, 10,15, 20, 25. Na parte de baixo estão as graduações de 0,5 mm. Quanto vale cada divisão na escala do tambor? Cada divisão na escala do tambor vale 0,01mm. Quanto vale cada divisão na escala do nônio? Cada divisão na escala do nônio vale 0,001mm. Após observar as escalas e analisar os valores, seguiremos a seguinte sequência: Primeiro: Observe a posição da face do tambor. A face do tambor passou de uma determinada graduação na escala principal? Qual é essa graduação? 18 mm Leitura na escala principal = 18,0 mm 9

10 Segundo: Observe que na escala principal possui uma linha horizontal, chamada linha de leitura. Percorra com os olhos a escala do tambor e identifique se algum traço está coincidindo com esta linha horizontal, caso nenhuma venha a coincidir, identifique qual graduação da escala o tambor está imediatamente abaixo a esta linha? Qual é essa graduação? 9 Leitura no tambor = 0,09 mm Terceiro: Percorra com os olhos a escala do nônio e identifique qual qraduação está coincidindo com alguma graduação da escala do tambor. Qual é essa graduação? 6 Leitura no nonio = 0,006 mm Quarto: A medida será obtida pela somatório das leituras. Logo a medida será: leitura da escala principal = 18,0 leitura da escala do tambor = 0,09 leitura do nônio = 0,006 Medida = 18,096 10

11 Exercícios de Leituras no Sistema Métrico 1 Leitura: 2 Leitura: 3 Abrir o micrômetro em: 15,254 mm 4 Abrir o micrômetro em: 5,736 mm 11

12 Procedimento de Medição Procedimento de Medição Instrumento: Micrômetro Externo Resolução 0,001 mm 1. Limpar as faces de medição; Descrição 2. Limpar a superfície da peça a ser medida; 3. Ajustar o instrumento na escala inicial. Chamamos de ajuste do zero, para micrômetros com faixa de operação de 0 a 25 mm. 4. Abrir o instrumento, girando o fuso micrométrico no sentido horário a uma distância maior que a dimensão da peça a ser medida. 5. Posicionar a peça entre as faces de medição. 6. Encostar a ponta de contato fixa na peça. 7. Fechar o micrômetro girando o fuso micrométrico através da catraca numa velocidade baixa, uniforme e constante. A catraca ou o sistema de fricção será utilizado para controlar a pressão na medição, garantindo pressão uniforme na medição. Portanto, NÃO deverá FECHAR o instrumento pelo TAMBOR. 8. Quando perceber que a face de contato móvel encostar a peça, dar três voltas na catraca. 9. Efetuar a leitura das escalas Para efetuar as leituras das escalas, posicionar o instrumento de maneira a evitar o erro de paralaxe, para isto é importante um alinhamento do ponto de observação com as graduações das escalas do tambor e do nônio. 12

13 Meettrroollooggiiaa Inndduussttrriiaall Tipos de Micrômetros Existem diversos modelos de micrômetros. Sendo micrômetros eletrônicos digitais, mecânicos, micrômetros para medição externa, micrômetros para medição interna, micrômetro para medição de profundidade, micrômetro para medição de roscas entre outros modelos e tipos. Para maiores informações consultar o catálogo do fabricante. 13

Apostila de Instrumentação. Módulo: Paquímetro

Apostila de Instrumentação. Módulo: Paquímetro Módulo: Paquímetro AUTORES: Prof. Msc. SAMUEL MENDES FRANCO Prof. Msc. OSNI PAULA LEITE Prof. Msc. LUIS ALBERTO BÁLSAMO 1 Paquímetro Introdução O paquímetro, nome de origem grega que significa medida grossa,

Leia mais

Disciplina: Metrologia Sistema de Medição Micrômetro

Disciplina: Metrologia Sistema de Medição Micrômetro Disciplina: Metrologia Sistema de Medição Micrômetro Profª: Janaina Fracaro de Souza Gonçalves Micrômetro Micrômetro: tipos e usos Jean Louis Palmer apresentou, pela primeira vez, um micrômetro para requerer

Leia mais

8 Micrômetro: tipos e usos

8 Micrômetro: tipos e usos A U A UL LA Micrômetro: tipos e usos Um problema Um mecânico precisava medir um eixo da maneira mais exata possível. Tentou a medição com paquímetro mas logo desistiu, pois esse instrumento não tinha resolução

Leia mais

Metrologia. Prof. Fernando 1

Metrologia. Prof. Fernando 1 Metrologia Prof. Fernando 1 SISTEMAS DE MEDIDAS Apesar de se chegar ao metro como unidade de medida, ainda são usadas outras unidades. Na mecânica, por exemplo, é comum usar o milímetro e a polegada. O

Leia mais

METROLOGIA PAQUÍMETRO: TIPOS E USOS. Prof. Marcos Andrade 1

METROLOGIA PAQUÍMETRO: TIPOS E USOS. Prof. Marcos Andrade 1 METROLOGIA PAQUÍMETRO: TIPOS E USOS Prof. Marcos Andrade 1 Paquímetro É um instrumento usado para medir as dimensões lineares internas, externas e de profundidade de uma peça. Consiste em uma régua graduada,

Leia mais

Profa. Janaina Fracaro Engenharia Mecânica ABRIL/2014

Profa. Janaina Fracaro Engenharia Mecânica ABRIL/2014 Profa. Janaina Fracaro Engenharia Mecânica ABRIL/2014 PAQUIMETRO O paquímetro é um instrumento usado para medir as dimensões lineares internas, externas e de profundidade de uma peça. Consiste em uma régua

Leia mais

Calibração de paquímetros e micrômetros

Calibração de paquímetros e micrômetros Calibração de paquímetros e micrômetros A UU L AL A Instrumentos de medida, tais como relógios comparadores, paquímetros e micrômetros, devem ser calibrados com regularidade porque podem sofrer alterações

Leia mais

Profa. Janaina Fracaro Engenharia Mecânica MAIO/2014

Profa. Janaina Fracaro Engenharia Mecânica MAIO/2014 Profa. Janaina Fracaro Engenharia Mecânica MAIO/2014 Leitura no Sistema Inglês : Fração Ordinária Goniômetro simples O goniômetro simples, também conhecido como transferidor de grau, é utilizado em medidas

Leia mais

UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ CAMPUS PONTA GROSSA METROLOGIA MECÂNICA

UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ CAMPUS PONTA GROSSA METROLOGIA MECÂNICA METROLOGIA MECÂNICA Professor: Eng. PAULO ROBERTO CAMPOS ALCOVER JUNIOR Curso de Engenharia de Produção 3 Período ; Leitura ; Leitura em ; ; ;. 2 : 1. Orelha fixa 2. Orelha móvel 3. Nónio (polegada) 4.

Leia mais

Paquímetro: tipos e usos

Paquímetro: tipos e usos Paquímetro: tipos e usos A U U L A L A Como a empresa fabricou muitas peças fora das dimensões, o supervisor suspendeu o trabalho e analisou a causa do problema. Concluiu que a maioria dos profissionais

Leia mais

Paquímetro. Paquímetro. Metrologia. Prof. Me. Eng. Gianpaulo Alves Medeiros M E T

Paquímetro. Paquímetro. Metrologia. Prof. Me. Eng. Gianpaulo Alves Medeiros M E T etrologia Prof. e. ng. Gianpaulo Alves edeiros Luzerna, 19 de agosto de 2013 - conceito : Instrumento usado para medir as dimensões lineares internas, externas e de profundidade de uma peça. Consiste em

Leia mais

Prática II INSTRUMENTOS DE MEDIDA

Prática II INSTRUMENTOS DE MEDIDA Prática II INSTRUMENTOS DE MEDIDA OBJETIVOS Medidas de massa e comprimentos (diâmetros, espessuras, profundidades, etc.) utilizando balança, paquímetro e micrômetro; Estimativa de erro nas medidas, propagação

Leia mais

IMPLANTAÇÃO DE PROCEDIMENTO PARA CALIBRAÇÃO DE PAQUÍMETROS E MICRÔMETROS UTILIZADOS NA MONTAGEM E INTEGRAÇÃO DE SATÉLITES DO INPE/LIT

IMPLANTAÇÃO DE PROCEDIMENTO PARA CALIBRAÇÃO DE PAQUÍMETROS E MICRÔMETROS UTILIZADOS NA MONTAGEM E INTEGRAÇÃO DE SATÉLITES DO INPE/LIT IMPLANTAÇÃO DE PROCEDIMENTO PARA CALIBRAÇÃO DE PAQUÍMETROS E MICRÔMETROS UTILIZADOS NA MONTAGEM E INTEGRAÇÃO DE SATÉLITES DO INPE/LIT RELATÓRIO FINAL DE PROJETO DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA (PIBIC/CNPq/INPE)

Leia mais

Determinação experimental de

Determinação experimental de Determinação experimental de 1. Introdução Neste experimento, utilizaremos um paquímetro, uma régua e uma fita métrica para fazer medidas de dimensões. Com estas medidas, será possível estimar experimentalmente

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ Instituto UFC virtual Licenciatura em Química PRÁTICA 2: PAQUÍMETRO

UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ Instituto UFC virtual Licenciatura em Química PRÁTICA 2: PAQUÍMETRO UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ Instituto UFC virtual Licenciatura em Química PRÁTICA 2: PAQUÍMETRO 2.1 OBJETIVOS - Conhecimento do paquímetro e familiarização com o seu uso. 2.2 MATERIAL - Paquímetro -

Leia mais

Instrumentos de Medição

Instrumentos de Medição Instrumentos de Medição Medidas de comprimento S. C. G. Granja 1 1 Departamento de Matemática Universidade do Estado de Mato Grosso UNEMAT Física 1, Março de 2010 Instrumentos de Medição Dispositivos necessários

Leia mais

Metrologia Aplicada e Instrumentação e Controle

Metrologia Aplicada e Instrumentação e Controle 25/11/2012 1 2012 Metrologia Aplicada e Instrumentação e Controle A disciplina de Metrologia Aplicada e Instrumentação e Controle, com 40 horas/aulas, será dividida em 2 (duas) partes, sendo : Metrologia

Leia mais

1 - Levantamento de hipóteses. 2 - Coleta de dados. 3 - Análise dos dados

1 - Levantamento de hipóteses. 2 - Coleta de dados. 3 - Análise dos dados Etapas para a solução de um Problema 1 - Levantamento de hipóteses 2 - Coleta de dados 3 - Análise dos dados 4 - Conclusão O QUE O CURSO VAI ENSINAR? Como resolver um problema! 2 Coleta de Dados O conceito

Leia mais

Série 331 Micrômetro digital com saída de dados SPC DIN 863 com IP 65. Visor para modelo IP 65

Série 331 Micrômetro digital com saída de dados SPC DIN 863 com IP 65. Visor para modelo IP 65 Micrômetros Externos com Pontas Finas Para medir ranhuras, canais, rebaixos e outros formatos especiais. Exatidão: -1 Faces de medição: Metal duro, 25 mm) e chave. Série 111 111 115 Capacidade Código Graduação

Leia mais

Rua do Manifesto, Ipiranga - São Paulo Fone: +55 (11)

Rua do Manifesto, Ipiranga - São Paulo Fone: +55 (11) 299 Calibradores para Furos Pequenos (Passantes) Série 829 3,2-12,7mm / 0,125-1,500" Utilizados para trabalhos gerais, estes calibradores têm pontas de contato em esfera completa. Calibradores para Furos

Leia mais

Conjuntos mecânicos V

Conjuntos mecânicos V A U A UL LA Acesse: http://fuvestibular.com.br/ Conjuntos mecânicos V Introdução Os funcionários acharam importante a aula anterior porque puderam conhecer bem o calço-regulável e as diversas formas pelas

Leia mais

TORNEIRO MECÂNICO TECNOLOGIA

TORNEIRO MECÂNICO TECNOLOGIA DEFINIÇÃO: TORNEIRO MECÂNICO TECNOLOGIA PLACA ARRASTADORA E ARRASTADOR São acessórios do torno que servem para transmitir o movimento de rotação do eixo principal em peças a serem usinadas entrepontas

Leia mais

Tópico 5. Aula Prática: Paquímetro e Micrômetro: Propagação de Incertezas - Determinação Experimental do Volume de um Objeto

Tópico 5. Aula Prática: Paquímetro e Micrômetro: Propagação de Incertezas - Determinação Experimental do Volume de um Objeto Tópico 5. Aula Prática: Paquímetro e Micrômetro: Propagação de Incertezas - Determinação Experimental do Volume de um Objeto 1. INTRODUÇÃO Será calculado o volume de objetos como esferas, cilindros e cubos

Leia mais

Série 530 Com parafuso de fixação e guias com revestimento de titânio. Série 530 Paquímetro com faces de medição de metal duro

Série 530 Com parafuso de fixação e guias com revestimento de titânio. Série 530 Paquímetro com faces de medição de metal duro Funções Série 530 Medição de profundidade Paquímetros Universais Com medidor de profundidade Cursor e impulsor feitos de aço temperado inoxidável. Escala principal e nônio com acabamento cromado. Deslize

Leia mais

PROVA DE CONHECIMENTOS TÉCNICOS CÓD. 08

PROVA DE CONHECIMENTOS TÉCNICOS CÓD. 08 8 PROVA DE CONHECIMENTOS TÉCNICOS CÓD. 08 QUESTÃO 21: São tipos de manutenção: a) Preventiva, Corretiva, Preditiva b) Preventiva, Temporária, Corretiva c) Corretiva, Casual, Programada d) Previsiva, Corretiva,

Leia mais

PAQUÍMETRO. Também é denominado por Calibre

PAQUÍMETRO. Também é denominado por Calibre PAQUÍMETRO Também é denominado por Calibre Alguns Tipos de Paquímetro Digital É o mais comum. É o tipo que será usado nas nossas De Relógio práticas Universal UNIVERSAL 1- orelha fixa 8- encosto fixo 2-orelha

Leia mais

Medidas de Grandezas Fundamentais - Teoria do Erro

Medidas de Grandezas Fundamentais - Teoria do Erro UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA FACULDADE DE CIÊNCIAS INTEGRADAS DO PONTAL Medidas de Grandezas Fundamentais - Teoria do Erro Objetivo As práticas que serão trabalhadas nesta aula têm os objetivos de

Leia mais

EXPERIMENTO 1: PROPAGAÇÃO DE INCERTEZAS ( Determinaçãoda massa específica )

EXPERIMENTO 1: PROPAGAÇÃO DE INCERTEZAS ( Determinaçãoda massa específica ) EXPERIMENTO 1: PROPAGAÇÃO DE INCERTEZAS ( Determinaçãoda massa específica ) 1- INTRODUÇÃO Este experimento tem como objetivo o aprendizado no manuseio de instrumentos de medição bem como suas respectivas

Leia mais

Apostila de Metrologia

Apostila de Metrologia Curso técnico em Mecânica IFSC câmpus Joinville Apostila de Metrologia 2 Índice Unidades de medida... 3 Histórico sobre os padrões de medida... 3 Unidade de base... 4 Unidades derivadas... 4 Unidade de

Leia mais

PAQUÍMETRO, MICRÔMETRO E DINAMÔMETRO

PAQUÍMETRO, MICRÔMETRO E DINAMÔMETRO PAQUÍMETRO, MICRÔMETRO E DINAMÔMETRO Laboratório de Física A 2 META Apresentar aos estudantes três instrumentos de medida: o paquímetro, o micrômetro e o dinamômetro. OBJETIVOS Ao final desta aula, o estudante

Leia mais

Sumário. Arquitetura do Universo

Sumário. Arquitetura do Universo Sumário Das Estrelas ao átomo Unidade temática 1 Erros que afetam as medições. Média, desvios e incertezas. Incerteza associada aos instrumentos de medida. Como medir com craveira e com Palmer. APSA Cálculo

Leia mais

3.4 MEDIDAS MATERIALIZADAS MEDIDAS

3.4 MEDIDAS MATERIALIZADAS MEDIDAS METROLOGIA APLICADA 3.4 MEDIDAS MATERIALIZADAS MEDIDAS MATERIALIZADAS 3.4 Calibradores 3.4.1 Introdução - Calibradores são instrumentos que estabelecem os limites máximo e mínimo das dimensões que desejamos

Leia mais

TÉCNICO EM ELETROMECÂNICA METROLOGIA. Prof. Fábio Evangelista Santana, MSc. Eng.

TÉCNICO EM ELETROMECÂNICA METROLOGIA. Prof. Fábio Evangelista Santana, MSc. Eng. TÉCNICO EM ELETROMECÂNICA METROLOGIA Prof. Fábio Evangelista Santana, MSc. Eng. fsantana@cefetsc.edu.br PROGRAMAÇÃO Aula 1 2 Data 07/11 14/11 Conteúdo Correção da avaliação, blocos-padrão, calibradores,

Leia mais

Leitura e Interpretação de Desenho Técnico Mecânico

Leitura e Interpretação de Desenho Técnico Mecânico Leitura e Interpretação de Desenho Técnico Mecânico Módulo IV Aula 03 Conjuntos O desenho de conjunto representa um grupo de peças montadas tais como: dispositivos, ferramentas, máquinas, motores, equipamentos

Leia mais

METROLOGIA MEDIÇÃO E APARELHOS DE MEDIDA Conceitos e Operações. Escola Secundária Francisco Rodrigues Lobo 2 011/20012 Física12

METROLOGIA MEDIÇÃO E APARELHOS DE MEDIDA Conceitos e Operações. Escola Secundária Francisco Rodrigues Lobo 2 011/20012 Física12 METROLOGIA MEDIÇÃO E APARELHOS DE MEDIDA Conceitos e Operações Escola Secundária Francisco Rodrigues Lobo 2 011/20012 Física12 2ª Aula (TP) SUMÁRIO: O Método Experimental: sua importância e etapas. Medição

Leia mais

Quando uma peça é muito pequena, fica difícil visualizar seu perfil e verificar suas medidas com os aparelhos e instrumentos já vistos.

Quando uma peça é muito pequena, fica difícil visualizar seu perfil e verificar suas medidas com os aparelhos e instrumentos já vistos. Projetores Um problema Quando uma peça é muito pequena, fica difícil visualizar seu perfil e verificar suas medidas com os aparelhos e instrumentos já vistos. Esse problema é resolvido com os projetores

Leia mais

MICRÔMETRO EXTERNO DIGITAL

MICRÔMETRO EXTERNO DIGITAL MICRÔMETRO EXTERNO DIGIT Catraca Fricção 11-25 Resolução:.1 /.5" Índice de proteção IP 5 Pontas de medição de metal duro, lapidadas Teclas de funções: liga/desliga, valor de referência, /polegada, S/INC

Leia mais

E-QP-ECD-080 REV. C 24/Set/ OBJETIVO 2. DOCUMENTOS DE REFERÊNCIA 3. TERMINOLOGIA 4. INSTRUMENTOS. Matrícula Matrícula

E-QP-ECD-080 REV. C 24/Set/ OBJETIVO 2. DOCUMENTOS DE REFERÊNCIA 3. TERMINOLOGIA 4. INSTRUMENTOS. Matrícula Matrícula PROCEDIMENTO DE CONTROLE DIMENSIONAL - MEDIÇÃO DE ENGRENAGENS CILÍNDRICAS DE DENTES RETOS - - NÍVEL BÁSICO - Procedimento Operacional ENGENHARIA Os comentários e sugestões referentes a este documento devem

Leia mais

Controle de Medidas - Instrumentos de Medição. Prof. Casteletti PAQUÍMETRO UNIVERSAL

Controle de Medidas - Instrumentos de Medição. Prof. Casteletti PAQUÍMETRO UNIVERSAL PAQUÍMETRO UNIVERSAL O paquímetro é um instrumento usado para medir dimensões lineares internas, externas e de profundidade. Consiste em uma régua graduada, com encosto fixo, na qual desliza um cursor.

Leia mais

CATÁLOGO DE METROLOGIA

CATÁLOGO DE METROLOGIA CATÁLOGO DE METROLOGIA 1 PAQUÍMETRO PAQUÍMETRO UNIVERSAL PAQUÍMETRO UNIVERSAL (MD) capacidade LEITURA 141-112 0-150mm / 0-6 0,02mm / 0,001 141-113 0-150mm / 0-6 0,05mm / 1/128 141-114 0-200mm / 0-8 0,02mm

Leia mais

Profa. Janaina Fracaro Engenharia Mecânica ABRIL/2014

Profa. Janaina Fracaro Engenharia Mecânica ABRIL/2014 Profa. Janaina Fracaro Engenharia Mecânica ABRIL/2014 Projetores já trabalham ao lado das máquinas operatrizes ou, muitas vezes, sobre elas, mostrando detalhes da própria peça durante a usinagem. CARACTERISTICAS

Leia mais

CALIBRAÇÃO DE MANÔMETROS

CALIBRAÇÃO DE MANÔMETROS INSTITUTO FEDERAL SUL-RIO-GRANDENSE - CURSO TÉCNICO EM ELETROMECÂNICA INSTRUMENTAÇÃO E CONTROLE - Prof. TAYLOR SOARES ROSA - 29/9/2009 Calibração de manômetros CALIBRAÇÃO DE MANÔMETROS Conjunto de operações

Leia mais

Existe um desvio entre o azimute verdadeiro e o azimute magnético.

Existe um desvio entre o azimute verdadeiro e o azimute magnético. AZIMUTE MAGNÉTICO E VERDADEIRO Existe um desvio entre o azimute verdadeiro e o azimute magnético. 1 COORDENADAS RETANGULARES E POLARES No sistema de coordenadas cartesianas a posição de um ponto fica definida

Leia mais

Metrologia 1ª lista de exercícios

Metrologia 1ª lista de exercícios 1. Cite as três classes de aplicações onde é importante medir. Dê exemplos de situações presentes na sua vida de cada uma das classes. 2. Da definição de medir: "... é o procedimento experimental através

Leia mais

INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA SÃO PAULO Campus Presidente Epitácio

INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA SÃO PAULO Campus Presidente Epitácio INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA SÃO PAULO Campus Presidente Epitácio ELMA3 AULA 5 Prof. Carlos Fernando Dispositivos de Fixação Pinos, Cupilhas, Cavilhas, Roscas, Mancais de Deslizamento

Leia mais

CALIBRADOR. Prof. Dr. Roger Nabeyama Michels

CALIBRADOR. Prof. Dr. Roger Nabeyama Michels CALIBRADOR Prof. Dr. Roger Nabeyama Michels Medição Indireta Consiste em confrontar a peça que se quer medir com a peça padrão. Um eixo pode ser medido indiretamente utilizando um calibrador de eixos.

Leia mais

Manual de Manutenção. Cabeçote Inferior Robofil 290P

Manual de Manutenção. Cabeçote Inferior Robofil 290P Manual de Manutenção Cabeçote Inferior Robofil 290P 1 Sumário 1- Elementos 2- Desmontagem 2.1 - Ferramentas Necessárias 2.2 - Retirada do cabeçote 2.3 - Desmontagem do cabeçote 3- Pontos Críticos 4 - Montagem

Leia mais

Instrumentos de medida

Instrumentos de medida Instrumentos de medida Esse texto foi baseado nas apostilas Laboratório de Mecânica para Geociências, 2003; Laboratório de Física para Ciências Farmacêuticas, 2005 e Física Geral e Experimental para Engenharia

Leia mais

MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR - MDIC

MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR - MDIC MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR - MDIC INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA, NORMALIZAÇÃO E QUALIDADE INDUSTRIAL INMETRO Portaria INMETRO/DIMEL/Nº 084, de 02 de junho de 2005 O

Leia mais

Série 511 Com saída de dados para CEP. Funções Série 511 ON/OF PRESET Limite de tolerância DATA/HOLD Trava de teclado Saída de dados

Série 511 Com saída de dados para CEP. Funções Série 511 ON/OF PRESET Limite de tolerância DATA/HOLD Trava de teclado Saída de dados Funções ON/OF PRESET Limite de tolerância DATA/HOLD Trava de teclado Saída de dados Comparadores Digitais de Diâmetro Interno ABSOLUTE Comparador de diâmetro interno de alta exatidão BORE GAGE para medição

Leia mais

Conjuntos mecânicos III

Conjuntos mecânicos III Conjuntos mecânicos III A UU L AL A Desenho de componente é o desenho de uma peça isolada que compõe um conjunto mecânico. Introdução Desenho de detalhe é o desenho de um elemento, de uma parte de um elemento,

Leia mais

TORNEIRO MECÂNICO TECNOLOGIA

TORNEIRO MECÂNICO TECNOLOGIA TORNEIRO MECÂNICO TECNOLOGIA TORNO MEC. HORIZONTAL (NOMENCL./CARACT./ACESSÓRIOS) DEFINIÇÃO: É a máquina-ferramenta usada para trabalhos de torneamento, principalmente de metais que, através da realização

Leia mais

Escoamentos Exteriores em torno de Corpos Não-fuselados

Escoamentos Exteriores em torno de Corpos Não-fuselados Mecânica dos Fluidos II Guia do trabalho laboratorial Escoamentos Exteriores em torno de Corpos Não-fuselados António Sarmento Março de 2006 Objectivos 1. Determinar experimentalmente e relacionar entre

Leia mais

Preparativos Antes da Montagem

Preparativos Antes da Montagem Preparativos Antes da Montagem Manter o local da montagem seco e livre de poeira. Observar a limpeza do eixo, alojamento e das ferramentas. Organizar a área de trabalho. Selecionar as ferramentas adequadas

Leia mais

Física Geral - Agronomia

Física Geral - Agronomia Física Geral - Agronomia O que é Física? Como todas as outras ciências, a física é baseada em observações experimentais e medições quantitativas. O principal objetivo da física é descobrir um número limitado

Leia mais

Capítulo I: Elementos de Fixação

Capítulo I: Elementos de Fixação Capítulo I: Elementos de Fixação Profª. Luziane M. Barbosa 1 Profª. Luziane M. Barbosa 2 1 Profª. Luziane M. Barbosa 3 Uniões Móveis Permanentes Profª. Luziane M. Barbosa 4 2 PINOS Funções: Possibilitar

Leia mais

SEM534 Processos de Fabricação Mecânica. Professor - Renato G. Jasinevicius. Aula: Máquina ferramenta- Torno. Torno

SEM534 Processos de Fabricação Mecânica. Professor - Renato G. Jasinevicius. Aula: Máquina ferramenta- Torno. Torno SEM534 Processos de Fabricação Mecânica Professor - Renato G. Jasinevicius Aula: Máquina ferramenta- Torno Torno Torno Existe uma grande variedade de tornos que diferem entre si pelas dimensões, características,

Leia mais

1. FINALIDADE. Estabelecer os requisitos a serem atendidos para o fornecimento de medidor eletrônico de energia elétrica 30(200)A.

1. FINALIDADE. Estabelecer os requisitos a serem atendidos para o fornecimento de medidor eletrônico de energia elétrica 30(200)A. MANUAL ESPECIAL SISTEMA DE SERVIÇOS E CONSUMIDORES SUBSISTEMA MEDIÇÃO CÓDIGO TÍTULO FOLHA E-321.0006 MEDIDOR ELETRÔNICO DE ENERGIA ELÉTRICA 30(200)A 1/8 1. FINALIDADE Estabelecer os requisitos a serem

Leia mais

Mesas de Medição. Série 7 Modelo padrão. Série 7 Modelo padrão com mesa grande

Mesas de Medição. Série 7 Modelo padrão. Série 7 Modelo padrão com mesa grande Mesas de Medição Modelo padrão Coluna de aço cromada e temperado. Três modelos de batentes intercambiáveis: lisa, convexa e com ranhura. Ø 30 Batente: Ø 58 168 x 110 Ø 8 7002 Ø 3 /8 7003 Afuste fino: Acessório

Leia mais

Série 201. Acessórios Opcionais 2972 Relógio comparador Especificações, veja página e relógio comparador digital B

Série 201. Acessórios Opcionais 2972 Relógio comparador Especificações, veja página e relógio comparador digital B Calibradores de Boca sem Relógio Os calibradores de boca permitem uma medição rápida e exata de todos os tipos de diâmetros externos até 300. Avaliações PASSA/ NÃO PASSA podem ser feitas com grande facilidade.

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA JÚLIO DE MESQUITA FILHO Campus de Bauru

UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA JÚLIO DE MESQUITA FILHO Campus de Bauru EXPERIMENTO 2 - INSTRUMENTOS DE MEDIDA ********************************************************************************** 1. Objetivos: familiarizar o estudante com a utilização de instrumentos de medidas;

Leia mais

EXPERIMENTO 1 INSTRUMENTOS DE MEDIDA E MEDIDAS FÍSICAS

EXPERIMENTO 1 INSTRUMENTOS DE MEDIDA E MEDIDAS FÍSICAS EXPERIMENTO 1 INSTRUMENTOS DE MEDIDA E MEDIDAS FÍSICAS I - OBJETIVO Operar com algarismos significativos, definir o limite do erro instrumental para instrumentos de medição, definir o desvio avaliado para

Leia mais

E-QP-ECD-087 REV. B 12/Mar/2008 PROCEDIMENTO DE CONTROLE DIMENSIONAL - MEDIÇÃO DE TOLERÂNCIAS GEOMÉTRICAS - - NÍVEL BÁSICO -

E-QP-ECD-087 REV. B 12/Mar/2008 PROCEDIMENTO DE CONTROLE DIMENSIONAL - MEDIÇÃO DE TOLERÂNCIAS GEOMÉTRICAS - - NÍVEL BÁSICO - ENGENHARIA PROCEDIMENTO DE CONTROLE DIMENSIONAL - MEDIÇÃO DE TOLERÂNCIAS GEOMÉTRICAS - - NÍVEL BÁSICO - Os comentários e sugestões referentes a este documento devem ser encaminhados ao SEQUI, indicando

Leia mais

Medidores de Profundidade Uma das ferramentas de medição padrão da indústria

Medidores de Profundidade Uma das ferramentas de medição padrão da indústria Medidores de Profundidade Micrômetro de Profundidade Série 29, 129 com hastes intercambiáveis Este modelo utiliza hastes intercambiáveis para alcançar grandes capacidades de medição. Códigos Nos. 29-250-0,

Leia mais

INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA SÃO PAULO Campus Presidente Epitácio

INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA SÃO PAULO Campus Presidente Epitácio INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA SÃO PAULO Campus Presidente Epitácio TDUA2 Aula 2 Prof. Carlos Fernando Torno Mecânico Peças e Acessórios do Torno Mecânico. Operações Realizadas com

Leia mais

Nota Introdutória... IX. Objectivos dos Conteúdos do Livro de Metrologia Industrial... XI. Capítulo 1 A Metrologia em Portugal...

Nota Introdutória... IX. Objectivos dos Conteúdos do Livro de Metrologia Industrial... XI. Capítulo 1 A Metrologia em Portugal... Índice Nota Introdutória... IX Objectivos dos Conteúdos do Livro de Metrologia Industrial... XI Capítulo 1 A Metrologia em Portugal... 1 1.1 CONCEITO DE METROLOGIA... 1 1.2 EVOLUÇÃO HISTÓRICA DA METROLOGIA

Leia mais

Acesse:

Acesse: Roda, roda, gira... Acesse: http://fuvestibular.com.br/ Você já parou para pensar em quanto sua vida depende de parafusos, pinos, rebites e da qualidade das montagens dos muitos conjuntos mecânicos que

Leia mais

MEDIÇÃO NO LABORATÓRIO

MEDIÇÃO NO LABORATÓRIO MEDIÇÃO NO LABORATÓRIO Medição e medida de grandezas físicas Uma grandeza física é uma propriedade de um corpo ou uma característica de um fenómeno que pode ser medida. A medição é a operação pela qual

Leia mais

A precisão e exatidão de medidas, a qualidade e acabamento superficial da peça são fatores amplamente dependentes do molde.

A precisão e exatidão de medidas, a qualidade e acabamento superficial da peça são fatores amplamente dependentes do molde. Moldes Plástico. Na seqüência de desenvolvimento de uma peça injetada, desde o primeiro rascunho até a extração na máquina, o molde de injeção é o último elo, porém não é o menos importante. A precisão

Leia mais

Conceitos e instrumentos de medição

Conceitos e instrumentos de medição BLOCO I Metrologia Conceitos e instrumentos de medição Metrologia Medição Métodos de medição Instrumentos de Medição Escalas Paquímetro Micrômetro Relógio comparador Goniômetro: medição de ângulos Blocos-padrão

Leia mais

INSTRUMENTOS DE PESAGEM USADOS EM ENSAIOS DE MATERIAIS

INSTRUMENTOS DE PESAGEM USADOS EM ENSAIOS DE MATERIAIS INSTRUMENTOS DE PESAGEM USADOS EM ENSAIOS DE MATERIAIS C D T - CENTRO DE DESENVOLVIMENTO TECNOLÓGICO Setembro de 2014 DESIGNAÇÃO - ARTERIS ET- 231-02 09/2014 ET 231 pg1 - Centro de Desenvolvimento Tecnológico

Leia mais

Calibrador. Seguindo as diretrizes da empresa para implantar. Um problema. Medição indireta. Calibradores

Calibrador. Seguindo as diretrizes da empresa para implantar. Um problema. Medição indireta. Calibradores A UU L AL A Calibrador Seguindo as diretrizes da empresa para implantar um programa de qualidade e produtividade, um dos funcionários alertou o supervisor sobre a perda de tempo em medir um grande lote

Leia mais

Yep. Console 60/80/100 com 1 Gaveta Aramada - 57cm. Partes do Produto. Componentes

Yep. Console 60/80/100 com 1 Gaveta Aramada - 57cm. Partes do Produto. Componentes Yep Partes do Produto Console 60/80/00 com Gaveta Aramada - 57cm Tampo Vendido Separadamente Frentes de Gaveta Vendida Separadamente - Lateral Direita/Esquerda (x) 3- Corrediça Telescópica (x) - Base (x)

Leia mais

44 Fresando ranhuras retas - I

44 Fresando ranhuras retas - I A U A UL LA Fresando ranhuras retas - I Na aula passada você aprendeu como fresar superfícies planas e superfícies planas inclinadas. Viu como escolher os dispositivos para fixação da peça e da fresa de

Leia mais

Metrologia Aplicada à Funilaria. Carroceria

Metrologia Aplicada à Funilaria. Carroceria Carroceria ÍNDICE Introdução 05 Um breve histórico das medidas 06 Soma ou adição 08 Multiplicação e divisão 10 Operações com frações 11 Leitura de números decimais 12 Paquímetro 13 Régua 28 Metro articulado

Leia mais

Exercícios de revisão fundamentos mecânicos

Exercícios de revisão fundamentos mecânicos 1. O desenho técnico é a ferramenta necessária para a interpretação e representação de um projeto, por ser o meio de comunicação entre a equipe de criação e a de fabricação (ou de construção); nesse contexto

Leia mais

Noções Básicas de Física Arquitectura Paisagística PRINCÍPIO DE ARQUIMEDES (1)

Noções Básicas de Física Arquitectura Paisagística PRINCÍPIO DE ARQUIMEDES (1) INTRODUÇÃO Força de impulsão PRINCÍPIO DE ARQUIMEDES O desenho da Figura 1a mostra um corpo de densidade ρ, submerso num líquido de densidade ρ líquido. As setas representam as forças que actuam nas diferentes

Leia mais

Site do Inmetro. Clique aqui para mais informações. 21/07/2016

Site do Inmetro. Clique aqui para mais informações. 21/07/2016 BRASIL Acesso à informação Barra GovBr Site do Inmetro Acreditação Nº 3 Data da Acreditação 04/04/1984 ACREDITAÇÃO VIGENTE Última Revisão do Escopo Razão Social Nome do Laboratório Situação Clique aqui

Leia mais

COLOCAÇÃO DE JANELA DE CORRER

COLOCAÇÃO DE JANELA DE CORRER COLOCAÇÃO DE JANELA DE CORRER PASSO 01 O primeiro passo é tirar as medidas do vão em quatro pontos, sendo dois na horizontal e dois na vertical. Em seguida, adquirir o kit-instalação Alclean na medida

Leia mais

CAPÍTULO 3 INSTALAÇÃO DOS EQUIPAMENTOS

CAPÍTULO 3 INSTALAÇÃO DOS EQUIPAMENTOS 19 CAPÍTULO 3 INSTALAÇÃO DOS EQUIPAMENTOS 3.1. INTRODUÇÃO Diversos procedimentos de campo em Topografia são realizados com o auxílio de equipamentos como estações totais e teodolitos. Para que estes equipamentos

Leia mais

Alinhamento de Máquinas Rotativas. Introdução

Alinhamento de Máquinas Rotativas. Introdução Alinhamento de Máquinas Rotativas Introdução Alinhamento mecânico é um recurso utilizado pela mecânica, em conjunto de equipamentos rotativos, com a finalidade de deixar as faces do acoplamento sempre

Leia mais

Preparativos Antes da Montagem

Preparativos Antes da Montagem Preparativos Antes da Montagem Manter o local da montagem seco e livre de poeira. Observar a limpeza do eixo, alojamento e das ferramentas. Organizar a área de trabalho. Selecionar as ferramentas adequadas

Leia mais

TORNEIRO MECÂNICO TECNOLOGIA

TORNEIRO MECÂNICO TECNOLOGIA TORNEIRO MECÂNICO TECNOLOGIA DEFINIÇÃO: COSSINETES São ferramentas de corte construídas de aço especial, com rosca temperada e retificada; é similar a uma porca, com cortes radiais dispostos convenientemente

Leia mais

Medidas Físicas e os Aparelhos de Medida

Medidas Físicas e os Aparelhos de Medida Medidas Físicas e os Aparelhos de Medida 1 Objetivo Aprender os padrões de medidas, as medidas físicas e as respectivas incertezas inerentes aos processos cientícos. Reconhecer os algarismos signicativos

Leia mais

EME005 - Tecnologia de Fabricação IV Fresamento 2

EME005 - Tecnologia de Fabricação IV Fresamento 2 UNIFEI EME005 - Tecnologia de Fabricação IV Fresamento 2 Acessórios para fixação das peças: parafusos Aula 02 Prof. José Hamilton Chaves Gorgulho Júnior Acessórios para fixação das peças: grampos Acessórios

Leia mais

Preparativos Antes da Montagem

Preparativos Antes da Montagem Preparativos Antes da Montagem Manter o local da montagem seco e livre de poeira. Observar a limpeza do eixo, alojamento e das ferramentas. Organizar a área de trabalho. Selecionar as ferramentas adequadas

Leia mais

1. FINALIDADE. Estabelecer os requisitos a serem atendidos para o fornecimento de medidor eletrônico de energia elétrica. 2. ÂMBITO DE APLICAÇÃO

1. FINALIDADE. Estabelecer os requisitos a serem atendidos para o fornecimento de medidor eletrônico de energia elétrica. 2. ÂMBITO DE APLICAÇÃO MANUAL ESPECIAL SISTEMA DE SERVIÇOS E CONSUMIDORES SUBSISTEMA MEDIÇÃO CÓDIGO TÍTULO FOLHA E-321.0015 MEDIDOR ELETRÔNICO DE ENERGIA ELÉTRICA COM SAÍDA RS485 1/8 1. FINALIDADE Estabelecer os requisitos a

Leia mais

Paquímetro: tipos e usos

Paquímetro: tipos e usos Paquímetro: tipos e usos Um problema Como a empresa fabricou muitas peças fora das dimensões, o supervisor suspendeu o trabalho e analisou a causa do problema. Concluiu que a maioria dos profissionais

Leia mais

Nos sentiremos honrados em atende-los.

Nos sentiremos honrados em atende-los. Presente no mercado brasileiro desde 1941, a PANAMBRA sempre pautou suas atividades por oferecer equipamentos de tecnologia avançada em todos os seus campos de trabalho e foi pioneira na introdução de

Leia mais

PERFIL PROFISSIONAL OPERADOR/A DE MÁQUINAS FERRAMENTAS

PERFIL PROFISSIONAL OPERADOR/A DE MÁQUINAS FERRAMENTAS PERFIL PROFISSIONAL OPERADOR/A DE MÁQUINAS FERRAMENTAS Publicado no Despacho n.º13456/2008, de 14 de Maio, que aprova a versão inicial do Catálogo Nacional de Qualificações. Publicação e atualizações 1ª

Leia mais

CNC Comando Numérico Computadorizado

CNC Comando Numérico Computadorizado CNC Comando Numérico Computadorizado 1 - Histórico Busca de melhoria ao produto, aliado ao desenvolvimento dos computadores. Principal fator: 2ª Guerra Mundial produção em massa (a guerra consumia tudo,

Leia mais

Grupo 16 Instrumentos de medição

Grupo 16 Instrumentos de medição BRALE Grupo 16 Instrumentos de medição Fornecedor: Tipo Descrição Página Instrumentos de medição em geral 00 Paquímetro com leitura analógica 01 Características 01-01 Produtos 01-02 Paquímetro com leitura

Leia mais

Acesse:

Acesse: Segurando as pontas As operações de tornear superfícies cilíndricas ou cônicas, embora simples e bastante comuns, às vezes apresentam algumas dificuldades. É o que acontece, por exemplo, com peças longas

Leia mais

Suporte de Relógio com Alicate de Pressão

Suporte de Relógio com Alicate de Pressão Suporte de Relógio com Alicate de Pressão Exemplo de aplicação Sistema articulado para s comparadores e apalpadores com fixação por alicate de pressão em locais de difícil acesso. Permite fixação em locais

Leia mais

Guia Rápido de Instrumentos de Medição de Precisão

Guia Rápido de Instrumentos de Medição de Precisão Guia Rápido de Instrumentos de Medição de Precisão Micrometro Externo Nomenclatura Micômetro Analógico para Medição Externa Arco Faces de medição Fuso ainha Porca de ajuste Tambor Escala do tambor Catraca

Leia mais

Yep. Porta Inferior/Superior 80/100 Baixo Basculante com Pistão. Partes do Produto

Yep. Porta Inferior/Superior 80/100 Baixo Basculante com Pistão. Partes do Produto Yep Porta Inferior/Superior 80/00 Baixo Basculante com Pistão Partes do Produto - Porta (x) Pessoas Necessárias para Montagem Ferramentas Necessárias (Não Fornecidas) Componentes pessoa Chave Fenda Chave

Leia mais

5 O Sistema de Medição. Fundamentos de Metrologia

5 O Sistema de Medição. Fundamentos de Metrologia 5 O Sistema de Medição Fundamentos de Metrologia Neste texto: Definições Instrumento de medição tem sido preferido para medidores pequenos, portáteis teis e encapsulados em uma única unidade. Sistemas

Leia mais

Rua do Manifesto, Ipiranga - São Paulo Fone: +55 (11)

Rua do Manifesto, Ipiranga - São Paulo Fone: +55 (11) Trenas As trenas Lufkin As trenas Lufkin possuem alta qualidade e precisão dimensional e são projetadas para atender todas as necessidades do mercado, desde o mais simples serviço caseiro até as mais complexas

Leia mais

Técnicas de Trabalho com Material Volumétrico

Técnicas de Trabalho com Material Volumétrico Universidade Federal de Goiás Instituto de Química Curso Experimental de Transformações Químicas 2010 Prof. Dr. Anselmo (adaptado, Agustina) Técnicas de Trabalho com Material Volumétrico 1 Objetivo Nesta

Leia mais

MEDIÇÃO EM QUÍMICA MEDIR. É comparar o valor de uma dada grandeza com outro predefinido, que se convencionou chamar unidade.

MEDIÇÃO EM QUÍMICA MEDIR. É comparar o valor de uma dada grandeza com outro predefinido, que se convencionou chamar unidade. MEDIR É comparar o valor de uma dada grandeza com outro predefinido, que se convencionou chamar unidade. Medir o comprimento de uma sala É verificar quantas vezes a sala é mais comprida do que a unidade

Leia mais