Bacharelado Engenharia Civil. Disciplina: Física Geral e Experimental I Prof.a: Erica Muniz

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Bacharelado Engenharia Civil. Disciplina: Física Geral e Experimental I Prof.a: Erica Muniz"

Transcrição

1 Bacharelado Engenharia Civil Disciplina: Física Geral e Experimental I Prof.a: Erica Muniz

2 FÍSICA Estudo da NATUREZA: Matéria, Energia, Espaço e Tempo. E a Engenharia Civil e a Física? *

3

4 Informações Importantes - Altura: 343 metros. - Largura: metros. - Número de trabalhadores: Tempo de construção: 3 anos. - Material de construção: cimento armado e aço. - Número de pilares: 7. - Volume de cimento usado: 85,000 metros cúbicos. - Espessura da pista : 4.20 metros. - Largura da pista: metros. - Peso da estrutura metálica: toneladas. - Pilar mais baixo: 77 metros. - Pilar mais alto: 240 metros.

5 Orientações Pontualidade; Diário de Classe (Frequência): Para aprovação na disciplina é obrigatória a frequência de 75% da carga horária. Caso o aluno durante a aula saia da sala o professor poderá anotar a falta do aluno.

6 Unidades Física Geral e Experimental I Introdução e Unidades de Medida; Movimento num plano; Força e movimento ; Trabalho e Energia; Lei da Conservação da Energia; Colisões.

7 Bibliografia Básica 1. RESNICK, Robert. HALLIDAY, David; KRANE, Kenneth S.. Física. Vol ed. São Paulo: Livros Técnicos e Científicos, YOUNG, Hugh D.; FREDMAN, Roger A. Física I: Mecânica.12ed. São Paulo: Person, TIPLER, Paul A.; MOSCA, Gene. Física para cientistas e engenheiros. Vol ed. Rio de Janeiro: Livros Técnicos e Científicos, 2009.

8 Bibliografia Complementar 1. HEWITT, P. G. Física Conceitual. 9 ed.. Porto Alegre: Bookman, ALONSO, Marcelo; FINN, Edward J. Física. São Paulo: Addison Wesley, 1.999, Vol NUSSENZVEIG, Moysés H. Física Básica. 4 ed. São Paulo: Edgar Blücher, Vol. 3.

9 PROGRAMA DE AVALIAÇÃO De acordo com a programação abaixo e em consonância com o Regimento da FACULDADE VÉRTICE - Univértix: Serão oferecidos 100 (cem) pontos durante o período (média entre as etapas), distribuídos ao longo do processo: Etapa 1: Avaliações totalizando 100 (cem) pontos; Etapa 2: Avaliações totalizando 70 (setenta) pontos; Avaliação Multidisciplinar 30 (trinta) pontos. Avaliação de Segunda Chamada - mediante requerimento; e Avaliação final: 100 (cem) pontos.

10 Critério de Avaliação Na 1ª etapa: 2 Avaliações (80,0 pontos) : 18/03/2013; 15/04/2013. Atividades, Trabalhos, Aulas Práticas (20,0 pontos) Aulas Práticas: uso do jaleco e calçado fechado.

11 Critério de Avaliação Na 2ª etapa: Avaliação (40,0 pontos); 29/05/2013; 19/06/2013 Avaliação Multidisciplinar (30,0 pontos) Atividades, Trabalhos, Aulas Práticas (30,0 pontos) Aulas Práticas: uso do jaleco e calçado fechado.

12 Para ser aprovado numa disciplina, o aluno deve ter frequência mínima de 75% e rendimento igual ou superior a 60 (sessenta) pontos. Para se habilitar à Avaliação Final, o aluno deve ter frequência mínima de 75% e rendimento mínimo de 20 (vinte) pontos durante o período. Será automaticamente reprovado em uma disciplina o aluno com frequência inferior a 75% das aulas da disciplina.

13 Disposições Gerais Não é permitido fumar nas salas de aulas, clínicas, laboratórios, anfiteatro e demais recintos fechados. Os celulares devem ser mantidos desligados durante as aulas, na Biblioteca e em atividades acadêmicas em geral.

14 Orientações de contato: da Turma:

15 ATENÇÃO: LEIA AS ORIENTAÇÕES ANTES DE COMEÇAR A AVALIAÇÃO O preenchimento desta atividade deve ser feito, obrigatoriamente, à caneta. O uso de calculadoras é permitido exceto de celulares. Questões de múltipla escolha ou de enumeração que forem rasuradas, serão invalidadas. Cada questão tem valor de xx pontos. A interpretação das questões faz parte da avaliação.

16 Sistema de Unidades

17 O Universo e sua composição MATÉRIA M (Massa); ENERGIA ( E ); ESPAÇO ( L ); TEMPO ( T ). Sistema de Unidades M, K,S : ( metro, quilograma e segundo) C,G,S: (centímetro, grama e segundo)

18

19

20 Conversão de Unidades Alguns exemplos de correlações entre medidas lineares: 1 ft =12 in 1 in =2,54 cm 1 m =3,28 ft 1 m =100 cm = mm 1 milha =1,61 km 1 milha =5.280 ft 1 km =1.000 m

21 Conversão de Unidades Alguns exemplos de correlações entre áreas: 1 ft 2 = 144 in 2 1 m 2 = 10,76 ft 2 1 km 2 = 10 6 m 2

22 Conversão de Unidades Alguns exemplos de correlações entre volumes: 1 ft 3 = 28,32 L 1 m 3 = 35,31 ft 3 1 m 3 = 1000 L 1 dm 3 = 1 L

23 Conversão de Unidades Alguns exemplos de correlações entre massas: 1 kg = 2,2 lb 1 lb = 454 g 1 kg = g 1 t = kg

24 Conversão de Unidades Alguns exemplos de correlações entre pressões: 1 atm = 1,01 x 10 5 Pa 1 atm = 10,3 m H 2 O 1 atm = 760 mm Hg

25 Conversão de Unidades Alguns exemplos de correlações de energia: 1 Kcal = 3,97 BTU 1BTU = 252 cal 1Kcal = 4,1868 KJ 1 cal = 4,18 J

26 Conversão de Unidades Alguns exemplos de correlações de tempo: 1h = 60 min 1 min = 60 s 1 hora = 3600 s

27 Múltiplos e Submúltiplos das Unidades

28 Notação Científica Todo número pode ser expresso por produto de dois fatores. O primeiro deles é um número real maior ou igual a 1, porém menor que 10 ( 1 n < 10), enquanto o segundo fator é uma potência de 10. Veja os exemplos:

29 Atividade Faça as conversões das medidas propostas, apresentando os resultados sob forma de notação científica: a) Converta Km em centímetros. b) Converta 0,234 miligramas em gramas. c) Converta a medida de área equivalente a 1 Km 2 em milímetros quadrados. d) Converta a medida de volume equivalente a 5 m 3 em cm 3.

30 Ordem de Grandeza A ordem de grandeza de um número é a potência de dez mais próxima deste número. A ordem de grandeza é uma forma de avaliação rápida, do intervalo de valores em que o resultado deverá ser esperado.

31 Para se determinar com facilidade a ordem de grandeza, deve se escrever o número em notação científica (isto é, na forma de produto (N. 10 n ) e verificar se N é maior ou menor que (10) 1/2 ou 10 a) Se N > 3,16, a ordem de grandeza do número é 10 n+1. b) Se N < 3,16, a ordem de grandeza do número é 10 n.

32 Exemplos Qual a ordem de grandeza dos seguintes números? a) 60 = 6 x 10 1 mas 6 > 3,16 logo: 10 1 x10 1 =10 2. b) 0,0003 = 3x 10-4 mas 3< 3,16 logo: c) 0,7= 7x10-1 =7 > 3,16 logo: 10-1 x 10 1 = 10 0 d) 4x 10 3 = 4 > 3,16 logo : 10 3 x 10 1 = 10 4

33 Atividade Escreva a ordem de grandeza dos números: I- 3,28 x 10 3 = II- 2,89 x 10 2 = III- 8,21 x 10 4 = IV- 0,00006 = V- 0,0091 =

34 Algarismos Significativos Estimar uma medida com algarismos significativos é buscar precisão em uma medida. Exemplo: 23,4 cm 0, Km Na conversão de unidades, a quantidade de algarismos significativos permanece a mesma.

35 Regras Ao operar com 2 ou mais medidas com precisões diferentes a precisão final é dada pelo número menor de casas decimais. 2,00 g + 4,0 g = 6,0 g. Todo número diferente de zero é algarismo significativo. 2,34 Km (3 Alg. S) 1,4 m (2 Alg. S) Zeros a esquerda não são algarismos significativos pois apenas servem para posicionar a vírgula (zeros a esquerda). 0, Km (3 Alg. S)

36 Zeros a direita entre outros números são significativos possui 4 algarismos significativos. 10,4 possui 3 algarismos significativos. Zeros a direita e no final serão significativos apenas se houver a indicação clara da posição da vírgula. 370,0 possui 4 algarismos significativos.

Curso de Medicina Veterinária. Disciplina: Biofísica 3 Período Prof.a: Msd. Érica Muniz

Curso de Medicina Veterinária. Disciplina: Biofísica 3 Período Prof.a: Msd. Érica Muniz Curso de Medicina Veterinária Disciplina: Biofísica 3 Período Prof.a: Msd. Érica Muniz BIOFÍSICA Estudo da Matéria, Energia, Espaço e Tempo nos sistemas biológicos. Esta disciplina aborda a célula e fluidos,

Leia mais

Bacharelado em Farmácia. Disciplina: Operações Unitárias em Indústria 6º/ 7 período Prof.a: Erica Muniz

Bacharelado em Farmácia. Disciplina: Operações Unitárias em Indústria 6º/ 7 período Prof.a: Erica Muniz Bacharelado em Farmácia Disciplina: Operações Unitárias em Indústria 6º/ 7 período Prof.a: Erica Muniz Operações Unitárias em Indústria Operação Unitária é toda a unidade do processo onde os materiais

Leia mais

Claudia Regina Campos de Carvalho. Módulo I

Claudia Regina Campos de Carvalho. Módulo I Módulo I 1) Dúvidas ou Problemas ao longo do curso deverão ser resolvidas diretamente com o professor responsável (Profa. Claudia R. C. de Carvalho) que estará disponível na sala dos professores ou sala

Leia mais

Tópico 2. Conversão de Unidades e Notação Científica

Tópico 2. Conversão de Unidades e Notação Científica Tópico 2. Conversão de Unidades e Notação Científica Toda vez que você se refere a um valor ligado a uma unidade de medir, significa que, de algum modo, você realizou uma medição. O que você expressa é,

Leia mais

Introdução ao Estudo dos Fenômenos Físicos

Introdução ao Estudo dos Fenômenos Físicos Universidade Federal do Espírito Santo Centro de Ciências Exatas Departamento de Física Introdução ao Estudo dos Fenômenos Físicos Aula 05 Medidas físicas Medidas, valores numéricos e unidades. Sistemas

Leia mais

Matéria: Matemática Assunto: Conversão de unidades Prof. Dudan

Matéria: Matemática Assunto: Conversão de unidades Prof. Dudan Matéria: Matemática Assunto: Conversão de unidades Prof. Dudan Matemática CONVERSÃO DE UNIDADES Apresentamos a tabela de conversão de unidades do sistema Métrico Decimal Medida de Grandeza Fator Múltiplos

Leia mais

UNIDADES EM QUÍMICA UNIDADES SI COMPRIMENTO E MASSA

UNIDADES EM QUÍMICA UNIDADES SI COMPRIMENTO E MASSA UNIDADES EM QUÍMICA O sistema métrico, criado e adotado na França durante a revolução francesa, é o sistema de unidades de medida adotada pela maioria dos paises em todo o mundo. UNIDADES SI Em 1960, houve

Leia mais

Programa de Unidade Curricular

Programa de Unidade Curricular Programa de Unidade Curricular Faculdade Engenharia Licenciatura Engenharia Electrónica e Informática Unidade Curricular Física Geral I Semestre: 1 Nº ECTS: 6,0 Regente Carlos Alberto Rego de Oliveira

Leia mais

Introdução aos conceitos de medidas. Prof. César Bastos

Introdução aos conceitos de medidas. Prof. César Bastos Introdução aos conceitos de medidas. Prof. César Bastos Prof. César Bastos 2009 pág. 1 Medidas 1.1 Sistema Internacional de Unidades Durante muito tempo cada reino estabelecia suas unidades (padrões) de

Leia mais

MEDIDAS. O tamanho de uma régua, a distância entre duas cidades, a altura de um poste e a largura de uma sala tudo isso é medido em comprimento.

MEDIDAS. O tamanho de uma régua, a distância entre duas cidades, a altura de um poste e a largura de uma sala tudo isso é medido em comprimento. MEDIDAS Comprimento O tamanho de uma régua, a distância entre duas cidades, a altura de um poste e a largura de uma sala tudo isso é medido em comprimento. Existem várias unidades que podem ser utilizadas

Leia mais

Algarismos Significativos

Algarismos Significativos Algarismos Significativos Neste texto você conhecerá melhor os algarismos significativos, bem como as Regras gerais para realização de operações com algarismos significativos e as regras para Conversão

Leia mais

Definições e Conversões

Definições e Conversões Definições e Conversões foot = ft = pé = 0,3048 m ~ 0,305 m = jarda/3 = yd/3 g n = 9,806 65 m/s 2 = 32,174 pé/s 2 ~ 32,2 pé/s 2 pound-mass = libra-massa = lb ~ 0,454 kg Força 1 poundal é a intensidade

Leia mais

Plano de Ensino. 1.1 Este plano de ensino tem por objetivo organizar o trabalho pedagógico na disciplina de Física C para o semestre letivo vigente.

Plano de Ensino. 1.1 Este plano de ensino tem por objetivo organizar o trabalho pedagógico na disciplina de Física C para o semestre letivo vigente. Plano de Ensino Física C Plano de ensino da disciplina de Física C do Curso Superior de Licenciatura em Física do Instituto Federal do Paraná, Câmpus Paranaguá para o segundo semestre de 2015. Professor

Leia mais

FCM 0410 Física para Engenharia Ambiental

FCM 0410 Física para Engenharia Ambiental Universidade de São Paulo Instituto de Física de São Carlos - IFSC FCM 0410 Física para Engenharia Ambiental Grandezas físicas, dimensões e unidades Prof. Dr. José Pedro Donoso Unidades: sistema Internacional

Leia mais

Universidade Do Estado De Santa Catarina Centro De Ciências Tecnológicas CCT Departamento de Física Prof. César Manchein PLANO DE ENSINO

Universidade Do Estado De Santa Catarina Centro De Ciências Tecnológicas CCT Departamento de Física Prof. César Manchein PLANO DE ENSINO Universidade Do Estado De Santa Catarina Centro De Ciências Tecnológicas CCT Departamento de Física Prof. César Manchein PLANO DE ENSINO 1 Identificação Curso Engenharia Civil Ano 2015 Disciplina Física

Leia mais

FORTALECENDO SABERES CONTEÚDO E HABILIDADES DINÂMICA LOCAL INTERATIVA MATEMÁTICA DESAFIO DO DIA. Aula 26.1 Conteúdo:

FORTALECENDO SABERES CONTEÚDO E HABILIDADES DINÂMICA LOCAL INTERATIVA MATEMÁTICA DESAFIO DO DIA. Aula 26.1 Conteúdo: Aula 26.1 Conteúdo: Múltiplos e submúltiplos do metro. 2 Habilidades: Resolver problemas que envolvam medidas de Comprimento e Área. 3 Pedro gastou R$9,45 para comprar 2,1kg de tomate. Quanto custa 1kg

Leia mais

A tabela abaixo mostra os múltiplos e submúltiplos do metro e os seus respectivos valores em relação à unidade padrão:

A tabela abaixo mostra os múltiplos e submúltiplos do metro e os seus respectivos valores em relação à unidade padrão: Unidades de Medidas e Conversões Medidas de comprimento Prof. Flavio Fernandes E-mail: flavio.fernandes@ifsc.edu.br Prof. Flavio Fernandes E-mail: flavio.fernandes@ifsc.edu.br O METRO E SEUS MÚLTIPLOS

Leia mais

Regras de Conversão de Unidades

Regras de Conversão de Unidades Unidades de comprimento Regras de Conversão de Unidades A unidade de principal de comprimento é o metro, entretanto existem situações em que essa unidade deixa de ser prática. Se quisermos medir grandes

Leia mais

Sistemas Unitários: Análise Dimensional e Similaridades

Sistemas Unitários: Análise Dimensional e Similaridades Física Industrial-FBT415 1 s Unitários: Análise Dimensional e Similaridades 1. Magnitude e sistemas unitários O valor de qualquer magnitude física é expressa como o produto de dois fatores: o valor da

Leia mais

PLANO DE ENSINO. 2. EMENTA Cinemática Dinâmica Estática Conservação da energia Conservação do momento linear

PLANO DE ENSINO. 2. EMENTA Cinemática Dinâmica Estática Conservação da energia Conservação do momento linear PLANO DE ENSINO 1. DADOS DE IDENTIFICAÇÃO Instituição: Universidade Alto Vale do Rio do Peixe Curso: Engenharia de Controle e Automação - Mecatrônica Professor: Antônio Lúcio Turra Período/ Fase: 1ª Semestre:

Leia mais

Grandezas e Medidas no CAp UFRJ Introdução. Exercícios

Grandezas e Medidas no CAp UFRJ Introdução. Exercícios Grandezas e Medidas no CAp UFRJ Introdução Exercícios 1) Indique três aspectos diferentes que podem ser medidos num carro. Para cada aspecto identificado, informe a grandeza e a unidade de medida correspondente

Leia mais

Educadora: Daiana Araújo C. Curricular:Ciências Naturais Data: / /2013 Estudante: 9º Ano. Unidade principal

Educadora: Daiana Araújo C. Curricular:Ciências Naturais Data: / /2013 Estudante: 9º Ano. Unidade principal Educadora: Daiana Araújo C. Curricular:Ciências Naturais Data: / /2013 Estudante: 9º Ano Medidas de massa Quilograma A unidade fundamental de massa chama-se quilograma. Apesar de o quilograma ser a unidade

Leia mais

Art. 1º - Definir o sistema de avaliação dos discentes nas disciplinas dos cursos de Graduação da FEAMIG, nos seguintes termos:

Art. 1º - Definir o sistema de avaliação dos discentes nas disciplinas dos cursos de Graduação da FEAMIG, nos seguintes termos: Belo Horizonte, 15 de julho de 2011. PORTARIA DIRETORIA ACADÊMICA Nº 10/2011 DEFINE O SISTEMA DE AVALIAÇÃO DOS DISCENTES NAS DISCIPLINAS DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA FEAMIG O Diretor da Faculdade de Engenharia

Leia mais

METROLOGIA Escala e Paquímetro. Prof. João Paulo Barbosa, M.Sc.

METROLOGIA Escala e Paquímetro. Prof. João Paulo Barbosa, M.Sc. METROLOGIA Escala e Paquímetro Prof. João Paulo Barbosa, M.Sc. Regras de Arredondamento Quando o algarismo seguinte ao último algarismo a ser conservado for inferior a 5, o último algarismo a ser conservado

Leia mais

20-10-2014. Sumário. Arquitetura do Universo

20-10-2014. Sumário. Arquitetura do Universo Sumário Das Estrelas ao átomo Unidade temática 1 Diferenças entre medir, medição e medida duma grandeza. Modos de exprimir uma medida. Algarismos significativos: Regras de contagem e operações. Esclarecimento

Leia mais

Medidas e Incertezas

Medidas e Incertezas Medidas e Incertezas O que é medição? É o processo empírico e objetivo de designação de números a propriedades de objetos ou eventos do mundo real de forma a descreve-los. Outra forma de explicar este

Leia mais

2aula TEORIA DE ERROS I: ALGARISMOS SIGNIFICATIVOS, ARREDONDAMENTOS E INCERTEZAS. 2.1 Algarismos Corretos e Avaliados

2aula TEORIA DE ERROS I: ALGARISMOS SIGNIFICATIVOS, ARREDONDAMENTOS E INCERTEZAS. 2.1 Algarismos Corretos e Avaliados 2aula Janeiro de 2012 TEORIA DE ERROS I: ALGARISMOS SIGNIFICATIVOS, ARREDONDAMENTOS E INCERTEZAS Objetivos: Familiarizar o aluno com os algarismos significativos, com as regras de arredondamento e as incertezas

Leia mais

EXPERIÊNCIAS NO TRILHO DE AR

EXPERIÊNCIAS NO TRILHO DE AR EXPERIÊNCIAS NO TRILHO DE AR 4 META Estudar o movimento de um corpo sob a ação de uma força conhecida e estudar e classificar os diferentes tipos de colisões unidimensionais. OBJETIVOS Ao final desta aula,

Leia mais

Medidas e Grandezas em Física

Medidas e Grandezas em Física CMJF - Colégio Militar de Juiz de Fora - Laboratório de Física Medidas e Grandezas em Física MEDIDAS EM FÍSICA Uma das maneiras de se estudar um fenômeno é estabelecer relações matemáticas entre as grandezas

Leia mais

Universidade Do Estado De Santa Catarina Centro De Ciências Tecnológicas Depto. de Física. Professor Luciano Camargo Martins PLANO DE ENSINO

Universidade Do Estado De Santa Catarina Centro De Ciências Tecnológicas Depto. de Física. Professor Luciano Camargo Martins PLANO DE ENSINO UDESC Joinville Universidade Do Estado De Santa Catarina Centro De Ciências Tecnológicas Depto. de Física Grupo de Dinâmica Não-Linear Professor Luciano Camargo Martins PLANO DE ENSINO 1 Identificação

Leia mais

1 2 Curso: Licenciatura em Física Semi Presencial Código: 112. 5 Turno(s): ( ) Diurno ( ) Noturno ( x) Virtual. Nome da Disciplina

1 2 Curso: Licenciatura em Física Semi Presencial Código: 112. 5 Turno(s): ( ) Diurno ( ) Noturno ( x) Virtual. Nome da Disciplina Universidade Federal do Ceará Pró-Reitoria de Graduação Coordenadoria de Pesquisa e Acompanhamento Docente CPAD Divisão de Pesquisa e Desenvolvimento Curricular FORMULÁRIO PARA CRIAÇÃO DE DISCIPLINAS 1

Leia mais

Descrevendo Grandezas Físicas. Prof. Warlley Ligório Antunes

Descrevendo Grandezas Físicas. Prof. Warlley Ligório Antunes Descrevendo Grandezas Físicas Prof. Warlley Ligório Antunes Grandezas Físicas Define-se grandeza como tudo aquilo que pode ser comparado com um padrão por meio de uma medição. Exemplo: Este corpo tem várias

Leia mais

Universidade do Vale do Paraíba Faculdade de Engenharias, Arquitetura e Urbanismo - FEAU. Fundamentos Física Prof. Dra. Ângela Cristina Krabbe

Universidade do Vale do Paraíba Faculdade de Engenharias, Arquitetura e Urbanismo - FEAU. Fundamentos Física Prof. Dra. Ângela Cristina Krabbe Universidade do Vale do Paraíba Faculdade de Engenharias, Arquitetura e Urbanismo - FEAU Fundamentos Física Prof. Dra. Ângela Cristina Krabbe Lista de exercícios 1. Considerando as grandezas físicas A

Leia mais

Bacharelado em Engenharia Civil

Bacharelado em Engenharia Civil Bacharelado em Engenharia Civil Disciplina: Física III Prof a.: D rd. Mariana de F. Gardingo Diniz mariana_gardingo@yahoo.com.br EMENTA Carga elétrica. Campo elétrico. Lei de Gauss. Potencial elétrico.

Leia mais

Sistemas de Numeração. Introdução ao Computador 2010/1 Renan Manola

Sistemas de Numeração. Introdução ao Computador 2010/1 Renan Manola Sistemas de Numeração Introdução ao Computador 2010/1 Renan Manola Introdução Em sistemas digitais o sistema de numeração binário é o mais importante, já fora do mundo digital o sistema decimal é o mais

Leia mais

SISTEMA MÉTRICO DECIMAL

SISTEMA MÉTRICO DECIMAL Unidades de Medida A necessidade de contar e mensurar as coisas sempre se fez presente no nosso dia a dia. Na prática, cada país ou região criou suas próprias unidades de medidas. A falta de padronização

Leia mais

Como você mediria a sua apostila sem utilizar uma régua? Medir é comparar duas grandezas, utilizando uma delas como padrão.

Como você mediria a sua apostila sem utilizar uma régua? Medir é comparar duas grandezas, utilizando uma delas como padrão. Unidades de Medidas Como você mediria a sua apostila sem utilizar uma régua? Medir é comparar duas grandezas, utilizando uma delas como padrão. Como os antigos faziam para realizar medidas? - Na antiguidade:

Leia mais

Introdução à Engenharia de

Introdução à Engenharia de Introdução à Engenharia de Computação Tópico: Sistemas de Numeração José Gonçalves - LPRM/DI/UFES Introdução à Engenharia de Computação Introdução O número é um conceito abstrato que representa a idéia

Leia mais

Notas de aula #1 SISTEMAS NUMÉRICOS

Notas de aula #1 SISTEMAS NUMÉRICOS UTFPR Disciplina: EL66J Prof. Gustavo B. Borba Notas de aula #1 SISTEMAS NUMÉRICOS - Notação posicional Definição: A posição de cada algarismo no número indica a sua magnitude. A magnitude também é chamada

Leia mais

LOQ 4083 - Fenômenos de Transporte I

LOQ 4083 - Fenômenos de Transporte I LOQ 4083 - Fenômenos de Transporte I FT I 01 Revisão de Dimensões, Unidades e Medidas Prof. Lucrécio Fábio dos Santos Departamento de Engenharia Química LOQ/EEL Atenção: Estas notas destinam-se exclusivamente

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE PELOTAS PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE PELOTAS PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE PELOTAS PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO PLANO DE ENSINO Ano Semestre letivo 2017 1 1. Identificação Código 1.1 Disciplina: Física 0090095 1.2 Unidade: Instituto

Leia mais

Grandeza superfície Outras medidas de comprimento

Grandeza superfície Outras medidas de comprimento Noções de medida As primeiras noções de medida foram adquiridas com o auxílio de algumas partes do corpo humano, tornandoseunidades de medida o pé, o passo, o palmo, os dedos. É importante ressaltar que

Leia mais

Dinâmica de um Sistema de Partículas

Dinâmica de um Sistema de Partículas Dinâmica de um Sistema de Partículas Prof. Dra. Diana Andrade, Prof. Dra Ângela Krabbe & Prof. Dr. Sérgio Pilling Ementa da disciplina Dinâmica de um Sistema de Partículas Sistema de Unidade. Movimento

Leia mais

Módulo de Sistemas de Medidas e Medidas de Tempo. Unidades de Medida de Tempo e Primeiros Exercícios. 6 ano E.F.

Módulo de Sistemas de Medidas e Medidas de Tempo. Unidades de Medida de Tempo e Primeiros Exercícios. 6 ano E.F. Módulo de Sistemas de Medidas e Medidas de Tempo. Unidades de Medida de Tempo e Primeiros Exercícios. 6 ano E.F. Sistemas de Medidas e Medidas de Tempo. Unidades de Medida de Tempo e Primeiros Exercícios.

Leia mais

CURSO TÉCNICO MPU Disciplina: Matemática Tema: Matemática básica: potenciação Prof.: Valdeci Lima Data: Novembro/Dezembro de 2006 POTENCIAÇÃO.

CURSO TÉCNICO MPU Disciplina: Matemática Tema: Matemática básica: potenciação Prof.: Valdeci Lima Data: Novembro/Dezembro de 2006 POTENCIAÇÃO. Data: Novembro/Dezembro de 006 POTENCIAÇÃO A n A x A x A... x A n vezes A Base Ex.: 5.... n Expoente Observação: Em uma potência, a base será multiplicada por ela mesma quantas vezes o expoente determinar.

Leia mais

EMENTA: PROGRAMA: MEDIÇÃO DE VETORES

EMENTA: PROGRAMA: MEDIÇÃO DE VETORES DISCIPLINA: FÍSICA I CRÉDITOS: 04 CARGA HORÁRIA: 60 h/a OBJETIVOS: Identificar fenômenos naturais em termos de quantidade e regularidade, bem como interpretar princípios fundamentais que generalizam as

Leia mais

Matemática Régis Cortes SISTEMA MÉTRICO

Matemática Régis Cortes SISTEMA MÉTRICO SISTEMA MÉTRICO 1 Unidades de medida ou sistemas de medida Para podermos comparar um valor com outro, utilizamos uma grandeza predefinida como referência, grandeza esta chamada de unidade padrão. As unidades

Leia mais

Emerson Marcos Furtado

Emerson Marcos Furtado Emerson Marcos Furtado Mestre em Métodos Numéricos pela Universidade Federal do Paraná (UFPR). Graduado em Matemática pela UFPR. Professor do Ensino Médio nos estados do Paraná e Santa Catarina desde 1992.

Leia mais

ARREDONDAMENTO DE NÚMEROS

ARREDONDAMENTO DE NÚMEROS ARREDONDAMENTO DE NÚMEROS Umas das maiores dificuldades, quando lidamos com números, é como devemos ou podemos apresentar esses números para quem vai utiliza-los. Quando a humanidade só conhecia os números

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA JÚLIO DE MESQUITA FILHO Campus de Bauru

UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA JÚLIO DE MESQUITA FILHO Campus de Bauru EXPERIMENTO 2 - INSTRUMENTOS DE MEDIDA ********************************************************************************** 1. Objetivos: familiarizar o estudante com a utilização de instrumentos de medidas;

Leia mais

Física. Resolução das atividades complementares. F1 Introdução à Física

Física. Resolução das atividades complementares. F1 Introdução à Física Resolução das atividades complementares Física F Introdução à Física p. 09? 0 m Efetue as transformações a seguir e dê a resposta em notação científica: a) m em cm? 0 cm c) cm em m b) m 3 em cm 3? 0 6

Leia mais

Unidades básicas do SI

Unidades básicas do SI EDUCANDO: Nº: TURMA: DATA: / / EDUCADOR: Leonardo, Mariana e Rosiméri Ciências 9º ano do Ensino Médio Avaliação Unidades de medida: Medir uma grandeza física significa compará-la com outra grandeza física

Leia mais

METROLOGIA MEDIDAS E CONVERSÕES

METROLOGIA MEDIDAS E CONVERSÕES METROLOGIA MEDIDAS E CONVERSÕES Prof. Fagner Ferraz 1 Algarismos significativos Os algarismos significativos são os algarismos que têm importância na exatidão de um número, por exemplo, o número 2,67 tem

Leia mais

MEDIDAS LINEARES. Um metro equivale à distância linear percorrida pela luz no vácuo, durante um intervalo de 1/ segundo.

MEDIDAS LINEARES. Um metro equivale à distância linear percorrida pela luz no vácuo, durante um intervalo de 1/ segundo. MEDIDAS LINEARES Um metro equivale à distância linear percorrida pela luz no vácuo, durante um intervalo de 1/299.792.458 segundo. Nome e símbolo As unidades do Sistema Internacional podem ser escritas

Leia mais

PRIMEIRO TRIMESTRE NOTAS DE AULAS LUCAS XAVIER www.wikifisica.com (FILOMENA E CORONEL) FÍSICA

PRIMEIRO TRIMESTRE NOTAS DE AULAS LUCAS XAVIER www.wikifisica.com (FILOMENA E CORONEL) FÍSICA α β χ δ ε φ ϕ γ η ι κ λ µ ν ο π ϖ θ ϑ ρ σ ς τ υ ω ξ ψ ζ Α Β Χ Ε Φ Γ Η Ι Κ Λ Μ Ν Ο Π Θ Ρ Σ Τ Υ Ω Ξ Ψ Ζ PRIMEIRO TRIMESTRE NOTAS DE AULAS LUCAS XAVIER www.wikifisica.com (FILOMENA E CORONEL) FÍSICA Ciência

Leia mais

FCM 208 Física (Arquitetura)

FCM 208 Física (Arquitetura) Universidade de São Paulo Instituto de Física de São Carlos - IFSC FCM 208 Física (Arquitetura) Introdução: Grandezas físicas, dimensões e unidades Prof. Dr. José Pedro Donoso Unidades: sistema Internacional

Leia mais

ATENÇÃO: Escreva a resolução COMPLETA de cada questão no espaço reservado para a mesma.

ATENÇÃO: Escreva a resolução COMPLETA de cada questão no espaço reservado para a mesma. 2ª Fase Matemática Introdução A prova de matemática da segunda fase é constituída de 12 questões, geralmente apresentadas em ordem crescente de dificuldade. As primeiras questões procuram avaliar habilidades

Leia mais

DOCUMENTOS COMPLEMENTARES...51

DOCUMENTOS COMPLEMENTARES...51 SUMÁRIO Página 1. OBJETIVO...51 2. DOCUMENTOS COMPLEMENTARES...51 3. DEFINIÇÕES...51 3.1. Tabela...51 3.2. Espaços...51 3.2.1. Topo...51 3.2.2. Centro...51 3.2.2.1. Espaço do cabeçalho...51 3.2.2.2. Coluna...52

Leia mais

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO UNIVERSIDADE FEDERAL DO AMAZONAS INSTITUTO DE CIÊNCIAS EXATAS DEPARTAMENTO DE FÍSICA Av. Gal. Rodrigo Otávio Jordão Ramos, 3000 Japiim CEP: 69077-000 - Manaus-AM, Fone/Fax (0xx92) 644-2006 CONTEÚDO PROGRAMÁTICO

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO UNA INSTITUTO POLITÉCNICO. Edital Discente 2015.2

CENTRO UNIVERSITÁRIO UNA INSTITUTO POLITÉCNICO. Edital Discente 2015.2 1 CENTRO UNIVERSITÁRIO UNA INSTITUTO POLITÉCNICO Edital Discente 2015.2 Normas para Avaliação Global A Diretora do Instituto Politécnico, Profª. Ana Paula Ladeira, no uso de suas atribuições, e considerando

Leia mais

Medidas de Grandezas Fundamentais - Teoria do Erro

Medidas de Grandezas Fundamentais - Teoria do Erro UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA FACULDADE DE CIÊNCIAS INTEGRADAS DO PONTAL Medidas de Grandezas Fundamentais - Teoria do Erro Objetivo As práticas que serão trabalhadas nesta aula têm os objetivos de

Leia mais

INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE SÃO PAULO PLANO DE ENSINO. Modalidade de Ensino: Componente Curricular: Matemática Básica

INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE SÃO PAULO PLANO DE ENSINO. Modalidade de Ensino: Componente Curricular: Matemática Básica 1 IDENTIFICAÇÃO Curso: Licenciatura em Química Componente Curricular: Matemática Básica Área: INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE SÃO PAULO PLANO DE ENSINO Modalidade de Ensino: Superior

Leia mais

AS MEDIÇÕES E AS PRINCIPAIS UNIDADES DE. Matemática 8ª série

AS MEDIÇÕES E AS PRINCIPAIS UNIDADES DE. Matemática 8ª série AS MEDIÇÕES E AS PRINCIPAIS UNIDADES DE MEDIDAS Matemática 8ª série O que é medir? Olavo quer comprar uma escrivaninha para colocar em seu quarto. Sem ter nenhum instrumento de medida, em casa, ele improvisou

Leia mais

Volumes Exemplo1: Exemplo2:

Volumes Exemplo1: Exemplo2: Volumes Exemplo1: Esta garrafa está cheia. Ela contém 90 mililitros (90 ml) de refrigerante: Volume 90 ml Isso significa que 90 ml é a quantidade de líquido que a garrafa pode armazenar: Capacidade 90

Leia mais

FIS-14 Mecânica I. Segundo Semestre de 2013 Turma 2 Prof. Dr. Ronaldo Rodrigues Pelá sala 2602A-1, ramal 5785, rrpela@ita.br

FIS-14 Mecânica I. Segundo Semestre de 2013 Turma 2 Prof. Dr. Ronaldo Rodrigues Pelá sala 2602A-1, ramal 5785, rrpela@ita.br Segundo Semestre de 2013 Turma 2 Prof. Dr. Ronaldo Rodrigues Pelá sala 2602A-1, ramal 5785, rrpela@ita.br FIS-14 Mecânica I Ementa Requisito: não há. Horas Semanais: 4-0-3-5. Forças. Estática. Equilíbrio

Leia mais

TEXTO DE REVISÃO: Uso da calculadora científica e potências de 10.

TEXTO DE REVISÃO: Uso da calculadora científica e potências de 10. TEXTO DE REVISÃO: Uso da calculadora científica e potências de 10. Caro aluno (a): No livro texto (Halliday) cap.01 - Medidas alguns conceitos muito importantes são apresentados. Por exemplo, é muito importante

Leia mais

Matéria: Matemática Assunto: Sistema Métrico Decimal Prof. Dudan

Matéria: Matemática Assunto: Sistema Métrico Decimal Prof. Dudan Matéria: Matemática Assunto: Sistema Métrico Decimal Prof. Dudan Matemática Sistema Métrico Decimal Definição: O SISTEMA MÉTRICO DECIMAL é parte integrante do Sistema de Medidas. É adotado no Brasil tendo

Leia mais

Química Geral PROF. LARISSA ROCHA ALMEIDA - CURSINHO VITORIANO 1

Química Geral PROF. LARISSA ROCHA ALMEIDA - CURSINHO VITORIANO 1 Química Geral AULA 1 PROPRIEDADES GERAIS DA MATÉRIA E CONCEITOS INICIAIS PROF. LARISSA ROCHA ALMEIDA - CURSINHO VITORIANO 1 Tópicos Matéria Energia Diagrama de Mudança de Fases Ciclo da Água Universo e

Leia mais

FÍSICA. Do grego physis = natureza. E-mail: contato@profmueller.net. Site: www.profmueller.net

FÍSICA. Do grego physis = natureza. E-mail: contato@profmueller.net. Site: www.profmueller.net FÍSICA Do grego physis = natureza Objetivo da Física A Física, como ciência, tem como objetivo descrever e explicar os fenômenos físicos da natureza, ou seja, aqueles que não alteram a estrutura da matéria.

Leia mais

COLÉGIO ETIP NIVELAMENTO BÁSICO DE MATEMÁTICA ENSINO MÉDIO INTEGRADO À INFORMÁTICA PROFESSOR RUBENS SOARES

COLÉGIO ETIP NIVELAMENTO BÁSICO DE MATEMÁTICA ENSINO MÉDIO INTEGRADO À INFORMÁTICA PROFESSOR RUBENS SOARES COLÉGIO ETIP NIVELAMENTO BÁSICO DE MATEMÁTICA ENSINO MÉDIO INTEGRADO À INFORMÁTICA PROFESSOR RUBENS SOARES SANTO ANDRÉ 2012 MEDIDAS DE SUPERFÍCIES (ÁREA): No sistema métrico decimal, devemos lembrar que,

Leia mais

PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU

PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Lato Sensu x Strictu sensu (mestrado e doutorado) Aulas Expositivas x Aulas consultivas Apostilas x Artigos Curso Formativo x Informativo ORGANIZAÇÃO E

Leia mais

MÓDULO 1. Os Métodos da Física:

MÓDULO 1. Os Métodos da Física: MÓDULO 1 O QUE É FÍSICA? Física é o ramo da ciência que estuda as propriedades das partículas elementares e os fenômenos naturais e provocados, de modo lógico e ordenado. Os Métodos da Física: Todas as

Leia mais

Operação com Números racionais

Operação com Números racionais Operação com Números racionais 1 Significado das frações a) Parte do todo Exemplo 1: 3 = três partes de seis partes, onde seis 6 partes é o todo. Exemplo 8: a) b) b) Divisão Exemplo 2: 6 3 = 6 3 Exemplo

Leia mais

3.1 Distâncias na Terra, no Sistema Solar e para além do Sistema Solar

3.1 Distâncias na Terra, no Sistema Solar e para além do Sistema Solar Distâncias no Universo Na Terra utilizamos unidades pequenas para medir distâncias. Distâncias no Universo Dada a grande distância entre os diferentes corpos estelares e o grande tamanho das estruturas

Leia mais

FÍSICA EXPERIMENTAL I. 1-Medida e algarismos significativos DFIS/UDESC

FÍSICA EXPERIMENTAL I. 1-Medida e algarismos significativos DFIS/UDESC FÍSICA EXPERIMENTAL I 1-Medida e algarismos DFIS/UDESC 1. Introdução: Como a grande maioria das ciências positivistas: A Física se utiliza se do Método Científico: Que se estrutura em: Observação Formulação

Leia mais

Ambos têm os algarismos 7854 seguidos, a potência de dez apenas moverá a vírgula, que não afeta a quantidade de algarismos significativos.

Ambos têm os algarismos 7854 seguidos, a potência de dez apenas moverá a vírgula, que não afeta a quantidade de algarismos significativos. ALGARISMOS SIGNIFICATIVOS Os algarismos significativos são os algarismos que têm importância na exatidão de um número, por exemplo, o número 2,67 tem três algarismos significativos. Se expressarmos o número

Leia mais

Unidade 7 Grandezas e medidas

Unidade 7 Grandezas e medidas Sugestões de atividades Unidade 7 Grandezas e medidas 6 MATEMÁTICA 1 Matemática 1. Existem alguns comprimentos que ainda são apresentados em polegadas. Um exemplo são as telas de televisores e computadores,

Leia mais

Bacharelado em Engenharia Civil

Bacharelado em Engenharia Civil Bacharelado em Engenharia Civil Disciplina: Fenômenos de Transporte Prof a.: Drd. Mariana de F. G. Diniz EMENTA Conceitos e definições. Análise dimensional. Fluídos estáticos. Descrição de um fluído em

Leia mais

Universidade Anhanguera-Uniderp Pró-Reitoria de Graduação. Curso: Engenharia Civil PLANO DE ENSINO E APRENDIZAGEM

Universidade Anhanguera-Uniderp Pró-Reitoria de Graduação. Curso: Engenharia Civil PLANO DE ENSINO E APRENDIZAGEM Disciplina: Eletricidade Aplicada Universidade Anhanguera-Uniderp Pró-Reitoria de Graduação Curso: Engenharia Civil PLANO DE ENSINO E APRENDIZAGEM Série/Semestre: /5º Período Letivo: 2012-2 Turno: Noturno

Leia mais

CAPÍTULO 1 INTRODUÇÃO À FÍSICA

CAPÍTULO 1 INTRODUÇÃO À FÍSICA módulo Física 1 CAPÍTULO 1 INTRODUÇÃO À FÍSICA O QUE É FÍSICA? Física é o ramo da ciência que estuda as propriedades das partículas elementares e os fenômenos naturais e provocados, de modo lógico e ordenado.

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO PROPRIETÁRIO...AUTARQUIA MUNICIPAL DE TURISMO - GRAMADOTUR

MEMORIAL DESCRITIVO PROPRIETÁRIO...AUTARQUIA MUNICIPAL DE TURISMO - GRAMADOTUR MEMORIAL DESCRITIVO PROPRIETÁRIO...AUTARQUIA MUNICIPAL DE TURISMO - GRAMADOTUR OBRA...CONTRATAÇÃO DE EMPRESA HABILITADA PARA EXECUTAR OS SERVIÇOS PERTINENTES A ESTRUTURAS TEMPORÁRIAS CONFORME CROQUIS ESQUEMÁTICOS

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL ESCOLA DE ENGENHARIA DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA ELÉTRICA PLANO DE ENSINO PERÍODO LETIVO: 2012/1

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL ESCOLA DE ENGENHARIA DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA ELÉTRICA PLANO DE ENSINO PERÍODO LETIVO: 2012/1 DISCIPLINA: Créditos: 6 Caráter: Obrigatório Professor regente: Ály Ferreira Flores Filho UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL ESCOLA DE ENGENHARIA DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA ELÉTRICA PLANO DE ENSINO

Leia mais

REGULAMENTO ESPECÍFICO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC) DO CURSO DE FARMÁCIA

REGULAMENTO ESPECÍFICO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC) DO CURSO DE FARMÁCIA REGULAMENTO ESPECÍFICO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC) DO CURSO DE FARMÁCIA Resolução 003/2007 da Pró-Reitoria de Graduação CAPÍTULO I - DO CONCEITO Art. 1º - O Trabalho de Conclusão de Curso -

Leia mais

Lista 04. F.02 Espelhos Planos e Esféricos

Lista 04. F.02 Espelhos Planos e Esféricos F.02 Espelhos Planos e Esféricos 2º Série do Ensino Médio Turma: Turno: Vespertino Lista 03 Lista 04 Questão 01) Obedecendo às condições de Gauss, um espelho esférico fornece, de um objeto retilíneo de

Leia mais

Gráficos: Q2)Para cada função posição x(t) diga se a aceleração é positiva, negativa ou nula.

Gráficos: Q2)Para cada função posição x(t) diga se a aceleração é positiva, negativa ou nula. UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA-CFM DEPARTAMENTO DE FÍSICA FSC 5107 FÍSICA GERAL IA Semestre 2012.2 LISTA DE EXERCÍCIOS 2 - MOVIMENTO EM UMA DIMENSÃO Gráficos: Q1) Para cada gráfico seguinte de

Leia mais

CONTEÚDO FISICANDO AULA 01 CHARLES THIBES

CONTEÚDO FISICANDO AULA 01 CHARLES THIBES CONTEÚDO Áreas das figuras planas: Notação científica Sistema Internacional de Unidades Termologia Escalas de temperatura Relação entre energia elétrica, potência e tempo Calorimetria Calor sensível e

Leia mais

Aula 3 - Sistemas de Numeração

Aula 3 - Sistemas de Numeração UEM Universidade Estadual de Maringá DIN - Departamento de Informática Disciplina: Fundamentos da Computação Profª Thelma Elita Colanzi Lopes thelma@din.uem.br Aula 3 - Sistemas de Numeração O ser humano,

Leia mais

c = c = c =4,20 kj kg 1 o C 1

c = c = c =4,20 kj kg 1 o C 1 PROPOSTA DE RESOLUÇÃO DO TESTE INTERMÉDIO - 2014 (VERSÃO 1) GRUPO I 1. H vap (H 2O) = 420 4 H vap (H 2O) = 1,69 10 3 H vap (H 2O) = 1,7 10 3 kj kg 1 Tendo em consideração a informação dada no texto o calor

Leia mais

Grandezas, Unidades de. Alex Oliveira. Medida e Escala

Grandezas, Unidades de. Alex Oliveira. Medida e Escala Grandezas, Unidades de Alex Oliveira Medida e Escala Medindo Grandezas Aprendemos desde cedo a medir e comparar grandezas como comprimento; tempo; massa; temperatura; pressão e corrente elétrica. Atualmente,

Leia mais

Tópico 5. Aula Prática: Paquímetro e Micrômetro: Propagação de Incertezas - Determinação Experimental do Volume de um Objeto

Tópico 5. Aula Prática: Paquímetro e Micrômetro: Propagação de Incertezas - Determinação Experimental do Volume de um Objeto Tópico 5. Aula Prática: Paquímetro e Micrômetro: Propagação de Incertezas - Determinação Experimental do Volume de um Objeto 1. INTRODUÇÃO Será calculado o volume de objetos como esferas, cilindros e cubos

Leia mais

SISTEMA DE AVALIAÇÃO DA EDUCAÇÃO PROFISSIONAL TÉCNICA DE NÍVEL MÉDIO

SISTEMA DE AVALIAÇÃO DA EDUCAÇÃO PROFISSIONAL TÉCNICA DE NÍVEL MÉDIO SISTEMA DE AVALIAÇÃO DA EDUCAÇÃO PROFISSIONAL TÉCNICA DE NÍVEL MÉDIO CAPÍTULO I DA CONCEPÇÃO Art. 1º O Sistema de Avaliação tem por objetivo acompanhar o processo de ensinoaprendizagem, visando ao desenvolvimento

Leia mais

HORÁRIO DAS AVALIAÇÕES 2015

HORÁRIO DAS AVALIAÇÕES 2015 OBSERVAÇÕES E PROCEDIMENTOS EM DIAS DE AVALIAÇÃO 1) Solicitamos aos alunos que estejam na sala 10 minutos antes do horário marcado para o início das avaliações e que não a deixem sem assinar a lista, que

Leia mais

21/2/2012. Hidráulica. Programa

21/2/2012. Hidráulica. Programa Universidade Federal de Campina Grande Centro de Ciências e Tecnologia Agroalimentar Unidade Acadêmica de Ciências Agrárias Introdução a Disciplina: Prof.: D.Sc. Marcos Eric Origem do Nome Do Grego: hydor

Leia mais

GRANDEZAS E UNIDADES ALGARISMOS SIGNIFICATIVOS REGRAS PARA ARREDONDAMENTO TRANSFORMAÇÃO DE UNIDADES

GRANDEZAS E UNIDADES ALGARISMOS SIGNIFICATIVOS REGRAS PARA ARREDONDAMENTO TRANSFORMAÇÃO DE UNIDADES DEPARTAMENTO ACADÊMICO DE MECÂNICA APOSTILA DE METROLOGIA GRANDEZAS E UNIDADES ALGARISMOS SIGNIFICATIVOS REGRAS PARA ARREDONDAMENTO TRANSFORMAÇÃO DE UNIDADES Cid Vicentini Silveira 2005 1 SISTEMA INTERNACIONAL

Leia mais

REGULAMENTO DE DISCIPLINAS SEMIPRESENCIAIS PARA ALUNOS

REGULAMENTO DE DISCIPLINAS SEMIPRESENCIAIS PARA ALUNOS REGULAMENTO DE DISCIPLINAS SEMIPRESENCIAIS PARA ALUNOS PORTO ALEGRE 2015 Diretora Acadêmica: Profª. Ms. Sara Pedrini Martins Coordenação: Profa. Daniela Bagatine NEaD Núcleo de Educação a Distância Clarisse

Leia mais

APRESENTAÇÃO DO PROFESSOR

APRESENTAÇÃO DO PROFESSOR FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE RONDÔNIA, CAMPUS DE JI-PARANÁ, DEPARTAMENTO DE FÍSICA DE JI-PARANÁ DEFIJI SEMESTRE TURMA ESPECIAL ÓPTICA PROF. DR. ROBINSON APRESENTAÇÃO DO PROFESSOR Robinson Viana Figueroa

Leia mais

Campanha Nacional de Escolas da Comunidade CNEC

Campanha Nacional de Escolas da Comunidade CNEC Campanha Nacional de Escolas da Comunidade CNEC Regulamento Geral do Provão Faculdade CNEC Unaí Unaí/MG RESOLUÇÃO Nº CS/010/2015, DE 30 DE JUNHO DE 2015. Entra em vigor em 1º de julho de 2015. 1 RESOLUÇÃO

Leia mais

Eletricidade Aula ZERO. Profª Heloise Assis Fazzolari

Eletricidade Aula ZERO. Profª Heloise Assis Fazzolari Eletricidade Aula ZERO Profª Heloise Assis Fazzolari Plano de aulas O objetivo da disciplina é dar ao aluno noções de eletricidade e fenômenos relacionados. Critério de Avaliação Quatro provas bimestrais

Leia mais

Universidade Federal do Maranhão - Campus Imperatriz Centro de Ciências Sociais, Saúde e Tecnologia Licenciatura em Ciências Naturais - LCN

Universidade Federal do Maranhão - Campus Imperatriz Centro de Ciências Sociais, Saúde e Tecnologia Licenciatura em Ciências Naturais - LCN Universidade Federal do Maranhão - Campus Imperatriz Centro de Ciências Sociais, Saúde e Tecnologia Licenciatura em Ciências Naturais - LCN Física Módulo 1 No encontro de hoje... Medição Grandezas Físicas,

Leia mais

COLÉGIO RAPHAEL DI SANTO

COLÉGIO RAPHAEL DI SANTO COLÉGIO RAPHAEL DI SANTO LISTA DE EXERCÍCIOS DE MATEMÁTICA RECUPERAÇÃO º TRIMESTRE 6 ANOS PROFESSOR RICARDO Conteúdos da Recuperação Trimestral: - Sistema de numeração decimal; - Escrita de números de

Leia mais