Programa de Análise de Resíduos de Agrotóxicos em Alimentos PARA

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Programa de Análise de Resíduos de Agrotóxicos em Alimentos PARA"

Transcrição

1 ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL SECRETARIA DE ESTADO DA SAÚDE CENTRO ESTADUAL DE VIGILÂNCIA EM SAÚDE Programa de Análise de Resíduos de Agrotóxicos em Alimentos PARA

2

3 Exposição a agrotóxicos Dietética Ocupacional

4 RR AP ACRE AMAZONAS RO MT PARÁ TO MA PI BAHIA CE RN PB PE SE DF ESTADOS ANTIGOS ESTADOS INCORPORADOS EM 2009 ESTADO INCORPORADO EM 2010 MATO GROSSO DO SUL PARANÁ RIO GRANDE DO SUL GOIÁS SÃO PAULO MINAS GERAIS SANTA CATARINA ESPÍRITO SANTO RIO DE JANEIRO

5 OBJETIVO GERAL Garantir a segurança de alimentos sujeitos a utilização de agrotóxicos e afins.

6 ESTRUTURA DO PROGRAMA COORDENAÇÃO GERAL ANVISA COORDENAÇÃO TÉCNICA ANVISA FUNED/MG LACEN/PR Lacen/GO Lacen/RS VISAs ESTADUAIS e DF Responsável Regional Norte

7 CULTURAS MONITORADAS PELO PARA 2012 ALIMENTOS ANALISADOS: 12 abacaxi abobrinha alface arroz cenoura farinha de milho feijão laranja maçã morango pepino tomate INGREDIENTES ATIVOS ANALISADOS: 202

8 ESCOLHA DAS CULTURAS Dados fornecidos pela cesta básica do IBGE, utilizada para cálculo do impacto na Ingesta Diária Aceitável (IDA) Oferta de agrotóxicos registrados Disponibilidade dos alimentos no comércio dos diferentes estados

9 Amostragem Procedimentos padronizados

10 RESULTADOS DE 2012 DISTRIBUIÇÃO DAS AMOSTRAS SEGUNDO A PRESENÇA DE AGROTÓXICOS PESQUISADOS Insatisfatórios 34% Satisfatórios 66% Insatisfatórios Insatisfatórios

11 RESULTADOS º Morango e Pepino 80% 2º Cenoura 67% 3º Abobrinha 50%

12 Dados consolidados para 2012 Cultura Nº de amostras analisadas Nº de amostras com resíduos Nº de amostras com resultados insatisfatórios % de resultados insatisfatórios Abacaxi Abobrinha Alface Arroz Cenoura Feijão Fubá de Milho Laranja Maçã Morango Pepino Tomate Total

13 IAs detectados INSATISFATÓRIOS 2012

14 MORANGO Resultados detalhados das amostras Total de amostras analisadas: 20 Total de amostras insatisfatórias: 16 Total de agrotóxicos diferentes detectados: agrotóxicos diferentes detectados nas amostras insatisfatórias de 137 pesquisados. 9 não autorizados para a cultura mais 1 acima do LMR. 14 agrotóxicos diferentes detectados, dentro do permitido pela legislação. Das 16 amostras insatisfatórias, 10 tinham agrotóxicos não autorizados para a cultura e 6 tinham agrotóxicos acima do LMR + NA.

15 PIMENTÃO INGREDIENTE ATIVO < LMR NA ACEFATO AZOXISTROBINA CLOROTALONIL DELTAMETRINA DIFENOCONAZOL DITIOCARBAMATO (CS2) IMIDACLOPRIDO LAMBDA-CIALOTRINA PIRACLOSTROBINA TEBUCONAZOL TIAMETOXON ACETAMIPRIDO BETA-CIFLUTRINA CARBENDAZIM CLORPIRIFÓS CLOTIANIDINA DIFLUBENZUROM FEMPROPATRINA METALAXIL-M METAMIDOFÓS METOMIL TRIFLOXISTROBINA 22 IA

16 Ações de Controle Visando Mitigar os Riscos à Saúde Quanto a Presença de Resíduos nos Alimentos Encaminhamento dos laudos para os supermercados, MAPA, secretaria de agricultura, Ministério Público. Conscientização das redes varejista da importância da rastreabilidade dos alimentos até o produtor rural. TAC com Ministério Público. (CEASA, CREA, LACEN, CEVS e CGVS) e inquérito contra os supermercados visando a rastreabilidade.

17 COLETAS FISCAIS

18 PRODUTOS ANALISADOS

19 RESULTADOS TAC/CEASA º Pêssego e Pimentão 100% 2º Pepino e Morango 50%

20 Resultados TAC Insatisfatório 38% Satisfatório Insatisfatóri o Satisfatório 62%

21 Percentual de insatisfatórios Abobrinha Alface Banana Batata Brócolis Cebola Cenoura Couve Maçã Mamão Morango Pepino Pêssego Pimentão Tomate

22 Cultura Dados consolidados TAC Nº de amostras Nº de amostras analisadas com resultados insatisfatórios Percentual de insatisfatórios Abobrinha Alface Banana Batata Brócolis Cebola Cenoura Couve Maçã Mamão Morango Pepino Pêssego Pimentão Tomate Total

23 NORMA TÉCNICA Estadual SES nº 01 D.O.E 13 de setembro de 2005 Produtos Hortigranjeiros In Natura devem ser rotulados na origem, transportados e comercializados sob condições que previnam os perigos físicos, químicos e biológicos. A rotulagem deve constar nas embalagens individuais, nas caixas e sacarias de venda à granel. Todo o estabelecimento que comercialize hortigranjeiros in natura deve ter afixado em local visível, as informações de rotulagem de seus fornecedores, devendo constar nas mesmas: NOME DO PRODUTOR-ENDEREÇO COMPLETO-CNPJ/CPF

24 RASTREABILIDADE

25 OBRIGADO SUZANA ANDREATTA NIETIEDT CONTATOS Fone: (51) Fax: (51)

Programa de Análise de Resíduos de Agrotóxicos em Alimentos. Relatório PARA

Programa de Análise de Resíduos de Agrotóxicos em Alimentos. Relatório PARA Agência Nacional de Vigilância Sanitária Gerência Geral de Toxicologia Programa de Análise de Resíduos de Agrotóxicos em Alimentos Relatório PARA 2011 2012 Brasília, 22 de Outubro de 2013 GGTOX/ANVISA

Leia mais

Programa de Análise de Resíduos de Agrotóxicos em Alimentos PARA

Programa de Análise de Resíduos de Agrotóxicos em Alimentos PARA Gerência Geral de Toxicologia Programa de Análise de Resíduos de Agrotóxicos em Alimentos PARA Rejeane Gonçalves Silva Especialista em Regulação e Vigilância Sanitária Gerência Geral de Toxicologia Goiânia,

Leia mais

Programa de Análise de Resíduos de Agrotóxicos em Alimentos (PARA)

Programa de Análise de Resíduos de Agrotóxicos em Alimentos (PARA) Agência Nacional de Vigilância Sanitária Gerência Geral de Toxicologia Programa de Análise de Resíduos de Agrotóxicos em Alimentos (PARA) Carlos Alexandre Oliveira Gomes MSc. Ciências e Tecnologia de Alimentos

Leia mais

Avanços e Desafios. Programa de Análise de Resíduos de Agrotóxicos em Alimentos PARA. Gerência Geral de Toxicologia

Avanços e Desafios. Programa de Análise de Resíduos de Agrotóxicos em Alimentos PARA. Gerência Geral de Toxicologia Gerência Geral de Toxicologia Programa de Análise de Resíduos de Agrotóxicos em Alimentos PARA Avanços e Desafios Carlos Alexandre Oliveira Gomes Especialista em Regulação e Vigilância Sanitária Gerência

Leia mais

Programa de Análises de Resíduos de Agrotóxicos em Alimentos RELATÓRIO DE DADOS 2014

Programa de Análises de Resíduos de Agrotóxicos em Alimentos RELATÓRIO DE DADOS 2014 1 GOVERNO DO ESTADO DA BAHIA Secretaria da Saúde do Estado da Bahia Diretoria de Vigilância Sanitária e Ambiental Programa de Análises de Resíduos de Agrotóxicos em Alimentos RELATÓRIO DE DADOS 2014 O

Leia mais

Política e Monitoramento em Segurança Alimentar

Política e Monitoramento em Segurança Alimentar Agência Nacional de Vigilância Sanitária Gerência Geral de Toxicologia Política e Monitoramento em Segurança Alimentar Food Safety Policy and Surveillance Workshop Em busca de uma colaboração global sustentável

Leia mais

O VENENO ESTA NA MESA: MODELO DE ALIMENTAÇÃO, AGRICULTURA E SAÚDE NO BRASIL

O VENENO ESTA NA MESA: MODELO DE ALIMENTAÇÃO, AGRICULTURA E SAÚDE NO BRASIL O VENENO ESTA NA MESA: MODELO DE ALIMENTAÇÃO, AGRICULTURA E SAÚDE NO BRASIL Marilia Carla de Mello Gaia 1 Qual a primeira coisa que nos vem à cabeça quando nos deparamos com as lindas frutas e legumes

Leia mais

Agência Nacional de Vigilância Sanitária Diretoria José agenor Álvares-DIAGE Gerência Geral de Toxicologia. ll Seminário DENGUE

Agência Nacional de Vigilância Sanitária Diretoria José agenor Álvares-DIAGE Gerência Geral de Toxicologia. ll Seminário DENGUE Diretoria José agenor Álvares-DIAGE Gerência Geral de Toxicologia ll Seminário DENGUE Desafios para políticas integradas de ambiente, atenção e promoção da saúde O papel da ANVISA na regulação, avaliação

Leia mais

SECRETARIA DE EDUCAÇÃO BÁSICA MEC

SECRETARIA DE EDUCAÇÃO BÁSICA MEC SECRETARIA DE EDUCAÇÃO BÁSICA MEC A EVOLUÇÃO DA EDUCAÇÃO BÁSICA O movimento Constitucional; O processo de discussão que antecedeu a LDB nº9394/96; A concepção de Educação Básica e a universalização do

Leia mais

Fresh Connections:Brazil Carlos Alexandre Oliveira Gomes

Fresh Connections:Brazil Carlos Alexandre Oliveira Gomes Fresh Connections:Brazil Carlos Alexandre Oliveira Gomes #freshconnections BR 21 de Agosto de 2014 PRODUCE MARKETING ASSOCIATION Agência Nacional de Vigilância Sanitária Gerência-Geral de Toxicologia Segurança

Leia mais

Os Mecanismos de Rastreabilidade na Cadeia Produtiva Brasileira Ações do MAPA

Os Mecanismos de Rastreabilidade na Cadeia Produtiva Brasileira Ações do MAPA Os Mecanismos de Rastreabilidade na Cadeia Produtiva Brasileira Ações do MAPA Caio Tibério Dornelles da Rocha Secretário de Desenvolvimento Agropecuário e Cooperativismo Ministério da Agricultura, Pecuária

Leia mais

Programa RAMA RASTREAMENTO E MONITORAMENTO DE AGROTÓXICOS

Programa RAMA RASTREAMENTO E MONITORAMENTO DE AGROTÓXICOS RAMA 1 O QUE É O RAMA? Página 3 Sumário 2 PARA QUE SERVE O RAMA? 3 Página 4 COMO FUNCIONA O RAMA? Página 5 4 POR QUE PARTICIPAR Página 9 DO RAMA? 5 COMO PARTICIPAR DO RAMA? Página 9 6 QUAIS OS BENEFÍCIOS

Leia mais

Programa de Análise de Resíduos de Agrotóxicos em Alimentos PARA. Nota Técnica para divulgação dos resultados do PARA de 2008

Programa de Análise de Resíduos de Agrotóxicos em Alimentos PARA. Nota Técnica para divulgação dos resultados do PARA de 2008 Programa de Análise de Resíduos de Agrotóxicos em Alimentos PARA Nota Técnica para divulgação dos resultados do PARA de 2008 Brasília, 15 de abril de 2009 1 Introdução O Programa de Análise de Resíduos

Leia mais

Art. 4º Esta Instrução Normativa entra em vigor na data de sua publicação.

Art. 4º Esta Instrução Normativa entra em vigor na data de sua publicação. MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO SECRETARIA DE DEFESA AGROPECUÁRIA INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 22, DE 8 DE SETEMBRO DE 2010 O SECRETÁRIO SUBSTITUTO DE DEFESA AGROPECUÁRIA DO MINISTÉRIO DA

Leia mais

AGRICULTURA FAMILIAR NA ALIMENTAÇÃO ESCOLAR

AGRICULTURA FAMILIAR NA ALIMENTAÇÃO ESCOLAR AGRICULTURA FAMILIAR NA ALIMENTAÇÃO ESCOLAR P N A E 250 mil famílias poderão ser beneficiadas (estimativa) Cerca de R$1 bilhão 47 milhões de alunos da educação básica da rede pública GRANDE DESAFIO: AS

Leia mais

Programa RAMA RASTREAMENTO E MONITORAMENTO DE AGROTÓXICOS

Programa RAMA RASTREAMENTO E MONITORAMENTO DE AGROTÓXICOS RAMA 1 O QUE É O RAMA? Página 3 Sumário 2 PARA QUE SERVE O RAMA? 3 Página 4 COMO FUNCIONA O RAMA? Página 5 4 POR QUE PARTICIPAR Página 9 DO RAMA? 5 COMO PARTICIPAR DO RAMA? Página 10 6 QUAIS OS BENEFÍCIOS

Leia mais

RELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO: DIRETORIA DE VIGILÂNCIA SANITÁRIA DO ESTADO DE SANTA CATARINA

RELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO: DIRETORIA DE VIGILÂNCIA SANITÁRIA DO ESTADO DE SANTA CATARINA UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA CENTRO TECNOLÓGICO DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA QUÍMICA E ALIMENTOS RELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO: DIRETORIA DE VIGILÂNCIA SANITÁRIA DO ESTADO DE SANTA CATARINA

Leia mais

PROGRAMA DE ANÁLISE DE RESÍDUOS DE AGROTÓXICOS EM ALIMENTOS (PARA)

PROGRAMA DE ANÁLISE DE RESÍDUOS DE AGROTÓXICOS EM ALIMENTOS (PARA) PROGRAMA DE ANÁLISE DE RESÍDUOS DE AGROTÓXICOS EM ALIMENTOS (PARA) MONITORAMENTO DE RESÍDUOS DE AGROTÓXICOS NOS ALIMENTOS: TRABALHO DESENVOLVIDO PELA ANVISA, COM AS VIGILÂNCIAS SANITÁRIAS DOS ESTADOS DO

Leia mais

SECRETARIA DE ESTADO DE AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO SEAPA SUBSECRETARIA DO AGRONEGÓCIO

SECRETARIA DE ESTADO DE AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO SEAPA SUBSECRETARIA DO AGRONEGÓCIO SECRETARIA DE ESTADO DE AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO SEAPA SUBSECRETARIA DO AGRONEGÓCIO VALOR BRUTO DA PRODUÇÃO (VBP) AGROPECUÁRIO Julho/2015 R$ milhões VBP PRINCIPAIS PRODUTOS AGRÍCOLAS LAVOURAS

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE CUIABÁ Secretaria Municipal de Educação, Desporto e Lazer Coordenadoria de Política Nutricional - CPN EMPRESAS HABILITADAS

PREFEITURA MUNICIPAL DE CUIABÁ Secretaria Municipal de Educação, Desporto e Lazer Coordenadoria de Política Nutricional - CPN EMPRESAS HABILITADAS PREGÃO 50/06 PRODUTOS HOTIFRUTIGRANJEIROS Cuiabá, 07 de novembro de 2006 EMPRESAS HABILITADAS 1.PRODUTO: ABACAXI.CLAUDINEY A. LIMA.COORIMBATÁ. PERROT E PAGANINI 2.PRODUTO: ABOBORA PAULISTA I.D LEITE 3.PRODUTO:

Leia mais

SEGURO RURAL BRASILEIRO

SEGURO RURAL BRASILEIRO SEGURO RURAL BRASILEIRO Gestão de Risco Rural Programa de Subvenção Econômica ao Prêmio do Seguro Rural 2011 O QUE É O SEGURO RURAL? O seguro rural é uma importante ferramenta de gestão de riscos que protege

Leia mais

Análise da Oportunidade Indústria de produção de caixas plásticas (bins)

Análise da Oportunidade Indústria de produção de caixas plásticas (bins) Análise da Oportunidade Indústria de produção de caixas plásticas (bins) 1.1 Sobre o Projeto Contratante: ABPM- Associação Brasileira de Produtores de Maçãs Objetivo: Desenvolvimento de um projeto de Análise

Leia mais

Em Santo Antônio do Pinhal, Merenda Escolar não é despesa. É investimento!

Em Santo Antônio do Pinhal, Merenda Escolar não é despesa. É investimento! 1º Semana- Outubro/2014 29/09/2014 30/09/2014 01/10/2014 02/10/2014 03/10/2014 Suco Suco Suco de Abacaxí Arroz, Feijão Farofa de Ovo e Cenoura e Salada de Beterraba Arroz, Feijão, Frango com Batata e Salada

Leia mais

CONTROLE HIGIÊNICO- SANITÁRIO DE PRODUTOS VEGETAIS

CONTROLE HIGIÊNICO- SANITÁRIO DE PRODUTOS VEGETAIS Secretaria de Defesa Agropecuária Departamento de Inspeção de Produtos de Origem Vegetal CONTROLE HIGIÊNICO- SANITÁRIO DE PRODUTOS VEGETAIS Brasília/DF, 26 de novembro de 2010 LUZIA M. SOUZA FFA(ENGª AGRª,

Leia mais

PROGRAMA DE SUBVENÇÃO AO PRÊMIO DO SEGURO RURAL 2006

PROGRAMA DE SUBVENÇÃO AO PRÊMIO DO SEGURO RURAL 2006 PROGRAMA DE SUBVENÇÃO AO PRÊMIO DO SEGURO RURAL 2006 Programa de ao Prêmio do Seguro Rural - PSR 2006 Subvenções Pagas por culturas/modalidades de seguro Total 21.779 100,0 1.560.349 100,0 2.869.325.774

Leia mais

Programa de Analise de Resíduos de Agrotóxicos em Alimentos. Relatório Anual 04/06/2001-30/06/2002

Programa de Analise de Resíduos de Agrotóxicos em Alimentos. Relatório Anual 04/06/2001-30/06/2002 Programa de Analise de Resíduos de Agrotóxicos em Alimentos Relatório Anual 04/06/2001-30/06/2002 Agência Nacional de Vigilância Sanitária do Ministério da Saúde Instituto Nacional de Controle da Qualidade

Leia mais

ROTULAGEM Resolução SESA nº 748/2014

ROTULAGEM Resolução SESA nº 748/2014 ORIENTAÇÕES SOBRE ROTULAGEM Resolução SESA nº 748/2014 ORIENTAÇÕES SOBRE ROTULAGEM Resolução SESA nº 748/2014 Expediente: Textos: Elisangeles Souza e Marcos Andersen Revisão: Elisangeles Souza, Maria Silvia

Leia mais

SUMÁRIO. 1 - Lavouras... 5. 1 - Área, produção e rendimento médio - confronto das estimativas mensais março / fevereiro safra 2012 Brasil...

SUMÁRIO. 1 - Lavouras... 5. 1 - Área, produção e rendimento médio - confronto das estimativas mensais março / fevereiro safra 2012 Brasil... ...... PRODUÇÃO DAS LAVOURAS EM MARÇO DE 2012 SUMÁRIO 1 - Lavouras... 5 TABELAS DE RESULTADOS Safra 2012 1 - Área, produção e rendimento médio - confronto das estimativas mensais março / fevereiro safra

Leia mais

SEGURO RURAL BRASILEIRO. Elaine Cristina dos Santos Ferreira

SEGURO RURAL BRASILEIRO. Elaine Cristina dos Santos Ferreira SEGURO RURAL BRASILEIRO Elaine Cristina dos Santos Ferreira MODALIDADES OFERTADAS DE SEGURO RURAL Agrícola Pecuário Florestas Aqüícola Penhor rural Benfeitorias e produtos agropecuários CPR Vida do Produtor

Leia mais

ANEXO I BICICLETA ESCOLAR. Modelo de ofício para adesão à ata de registro de preços (GRUPO 1)

ANEXO I BICICLETA ESCOLAR. Modelo de ofício para adesão à ata de registro de preços (GRUPO 1) ANEXO I BICICLETA ESCOLAR Modelo de ofício para adesão à ata de registro de preços (GRUPO 1) Assunto: Adesão à ata de registro de preços nº 70/2010 do pregão eletrônico nº 40/2010. 1 2 BICICLETA 20 - AC,

Leia mais

PROGRAMA DE ANÁLISE DE RESÍDUOS DE AGROTÓXICOS EM ALIMENTOS (PARA)

PROGRAMA DE ANÁLISE DE RESÍDUOS DE AGROTÓXICOS EM ALIMENTOS (PARA) PROGRAMA DE ANÁLISE DE RESÍDUOS DE AGROTÓXICOS EM ALIMENTOS (PARA) RELATÓRIO DE ATIVIDADES DE 2011 E 2012 Gerência-Geral de Toxicologia Brasília, 29 de outubro de 2013. PROGRAMA DE ANÁLISE DE RESÍDUOS

Leia mais

Controvérsias sobre agrotóxicos no Brasil. Leticia Rodrigues da Silva Brasília, 20 de setembro de 2012

Controvérsias sobre agrotóxicos no Brasil. Leticia Rodrigues da Silva Brasília, 20 de setembro de 2012 Controvérsias sobre agrotóxicos no Brasil Leticia Rodrigues da Silva Brasília, 20 de setembro de 2012 Algum mau-olhado fôra atirado àquela comunidade. Por tôda parte se via uma sombra de morte. Os lavradores

Leia mais

Projeções da demanda por fertilizantes no Brasil

Projeções da demanda por fertilizantes no Brasil Projeções da demanda por fertilizantes no Brasil índice 3 4 5 6 8 9 o mercado Números e importância do setor projeções de longo prazo planos/produtos metodologia condições, prazo e investimento formulário

Leia mais

Obs: O achocolatado em pó já contém açúcar, não é necessário adicionar mais açúcar no preparo do leite.

Obs: O achocolatado em pó já contém açúcar, não é necessário adicionar mais açúcar no preparo do leite. CARDÁPIO PARA CAFÉ DA MANHÃ NAS CRECHES Obs: O achocolatado em pó já contém açúcar, não é necessário adicionar mais açúcar no preparo do leite. CARDÁPIO PARA ALMOÇO DA PRIMEIRA SEMANA NAS CRECHES Salada

Leia mais

Brasília, 06-07.11.2013

Brasília, 06-07.11.2013 ALIMENTO SEGURO RESPONSABILIDADE DE TODOS Brasília, 06-07.11.2013 CENTRO ESTADUAL DE VIGILÂNCIA EM SAÚDE Lei 44050/2005 DIVISÃO DE APOIO TÉCNICO DIVISÃO DE VIGILÂNCIA EPIDEM IOLÓGICA DIVISÃO DE VIGILÂNCIA

Leia mais

DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos RORAIMA OUTUBRO DE 2015

DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos RORAIMA OUTUBRO DE 2015 DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos RORAIMA OUTUBRO DE 2015 DADOS GERAIS DO ESTADO DA RORAIMA Total Part % Brasil Part % Região Área Total - km² 224.118 2,64% 5,82% População - mil (1)

Leia mais

Apresentação AGRIANUAL 2015

Apresentação AGRIANUAL 2015 Apresentação Em anos de eleições, os empresários costumam ficar apreensivos quanto às posições dos candidatos em relação ao segmento em que operam. Mas quem está no agronegócio não precisa ter grandes

Leia mais

VI Congresso Brasileiro de Algodão. Seguro Agrícola como Alternativa para redução dos Riscos Agropecuários

VI Congresso Brasileiro de Algodão. Seguro Agrícola como Alternativa para redução dos Riscos Agropecuários VI Congresso Brasileiro de Algodão Seguro Agrícola como Alternativa para redução dos Riscos Agropecuários Segmentação do Mercado Segurador Brasileiro Danos SEGUROS Pessoas PREVI- DÊNCIA CAPITA- LIZAÇÃO

Leia mais

XII SIMPÓSIO DE RECURSOS HIDRÍCOS DO NORDESTE

XII SIMPÓSIO DE RECURSOS HIDRÍCOS DO NORDESTE XII SIMPÓSIO DE RECURSOS HIDRÍCOS DO NORDESTE RESÍDUOS DE AGROTÓXICOS EM ALIMENTOS COLETADOS NO ESTADO DA PARAÍBA: RISCOS AOS CORPOS HÍDRICOS E A SAÚDE HUMANA Luciano Alberto Lins Filho 1 ; Elisângela

Leia mais

Título da. Apresentação

Título da. Apresentação SITUAÇÃO ATUAL DO SISTEMA DE PRODUÇÃO INTEGRADA PI-BRASIL Título da Coordenação de Produção Integrada da Cadeia Agrícola Apresentação Luzia Maria Souza Gisele Ventura Garcia Grilli Brasília-DF Setembro-2014

Leia mais

SEGURO RURAL AVANÇOS E PERSPECTIVAS

SEGURO RURAL AVANÇOS E PERSPECTIVAS SEGURO RURAL AVANÇOS E PERSPECTIVAS Histórico do Seguro Agrícola no Brasil 1878 - Congresso Agrícola do Recife; Lei n 2.168, de 11 de janeiro de 1954, estabelece normas para a instituição do seguro agrário

Leia mais

Sugestão de Cardápio para o Jejum de 21 dias do MIESF12

Sugestão de Cardápio para o Jejum de 21 dias do MIESF12 ALMOÇO 1 Dia 2 Dia 3 Dia de ervas -Pão torrado -Mamão - fruta (melão) ou água de côco -Salada de folhas temperadas c/ azeite e orégano. -1 prato de sobremesa de legumes cozidos ou purê de batatas. - Arroz

Leia mais

INFORME SARGSUS. Situação da Alimentação do Relatório de Gestão Ano 2013-2014 Informações sobre Plano e Programação Anual de Saúde

INFORME SARGSUS. Situação da Alimentação do Relatório de Gestão Ano 2013-2014 Informações sobre Plano e Programação Anual de Saúde INFORME SARGSUS Situação da Alimentação do Relatório de Gestão Ano 2013-2014 Informações sobre Plano e Programação Anual de Saúde 1 ESFERA MUNICIPAL 1.1 Relatório de Gestão Ano 2013 Até a presente data,

Leia mais

Eng. Agr. M.Sc. Waldemar Sanchez. Projetos Bayer para Culturas de Suporte Fitossanitário Insuficiente (CSFI)

Eng. Agr. M.Sc. Waldemar Sanchez. Projetos Bayer para Culturas de Suporte Fitossanitário Insuficiente (CSFI) Eng. Agr. M.Sc. Waldemar Sanchez Projetos Bayer para Culturas de Suporte Fitossanitário Insuficiente (CSFI) Agenda Produtos / Culturas / Alvos Projetos Bayer: Investimentos & Prazos Bayer CropScience Visão

Leia mais

Maçăs e Pêras CORES DA TERRA

Maçăs e Pêras CORES DA TERRA Maçăs e Pêras CORES DA TERRA 12 Maçă Mini Pequena Média Grande Super Extra I Super Extra II Escultural Escultural II Branca 5010 5003 5006 5009 6006 6055 31001 31026 Preta Verde 5032 5011 5031 5001 5030

Leia mais

SEGUNDA 04/5 TERÇA 5/5 QUARTA 6/5 QUINTA 7/5 SEXTA 8/5 Pão de milho com geleia e creme de leite Café com leite

SEGUNDA 04/5 TERÇA 5/5 QUARTA 6/5 QUINTA 7/5 SEXTA 8/5 Pão de milho com geleia e creme de leite Café com leite CARDÁPIO ENSINO FUNDAMENTAL e PRÉ ESCOLA= MAIO DE 2015 SEGUNDA 04/5 TERÇA 5/5 QUARTA 6/5 QUINTA 7/5 SEXTA 8/5 Pão de milho com geleia e creme de leite com ao molho pomodoro* Salada de alface Bebida láctea

Leia mais

CARDÁPIO DA MERENDA ESCOLAR Lactose - JULHO/ 2015

CARDÁPIO DA MERENDA ESCOLAR Lactose - JULHO/ 2015 CARDÁPIO DA MERENDA ESCOLAR Lactose - JULHO/ 2015 DESJEJUM COLAÇÃO ALMOÇO LANCHE DA TARDE 01/07/2015 Mamão / Massinha c/molho Tomate / Feijão / Frango Desfiado com Cenoura e Salsa / Salada de Alface Gelatina

Leia mais

AJUSTE E FIXAÇÃO DE ÍNDICES DE RENDIMENTO

AJUSTE E FIXAÇÃO DE ÍNDICES DE RENDIMENTO AJUSTE E FIXAÇÃO DE ÍNDICES DE RENDIMENTO QUE INFORMAM O CONCEITO DE PRODUTIVIDADE Março 2005 APLICAÇÃO DOS ÍNDICES Função Social da Propriedade exige níveis satisfatórios de produtividade Vistoria do

Leia mais

EVTEA - H Estudo de Viabilidade Técnica, Econômica e Ambiental das Hidrovias

EVTEA - H Estudo de Viabilidade Técnica, Econômica e Ambiental das Hidrovias EVTEA - H Estudo de Viabilidade Técnica, Econômica e Ambiental das Hidrovias Descrição geral - Trabalho técnico de Economia, Engenharia, Ciências do Meio Ambiente, Estatística, Geografia, Ciências Sociais

Leia mais

F.17 Cobertura de redes de abastecimento de água

F.17 Cobertura de redes de abastecimento de água Comentários sobre os Indicadores de Cobertura até 6 F.17 Cobertura de redes de abastecimento de água Limitações: Requer informações adicionais sobre a quantidade per capita, a qualidade da água de abastecimento

Leia mais

Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento

Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento C o m p an h i a N ac io n a l d e Abastecimento D i r e t o r i a d e Opercações e A b a stecimento S u p erintedência de O p erações Comerciais G e r ên c i a d e Formação e Controle de Estoques P o

Leia mais

REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO PENITENCIÁRIO NACIONAL

REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL MINISTÉRIO DA JUSTIÇA DEPARTAMENTO PENITENCIÁRIO NACIONAL REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL Presidente da República DILMA ROUSSEFF MINISTÉRIO DA JUSTIÇA Ministro de Estado da Justiça JOSÉ EDUARDO CARDOZO Secretária-Executiva MÁRCIA PELEGRINI DEPARTAMENTO PENITENCIÁRIO

Leia mais

Programa Nacional de Vigilância em Saúde Ambiental relacionada à Qualidade da Água para Consumo Humano - VIGIAGUA

Programa Nacional de Vigilância em Saúde Ambiental relacionada à Qualidade da Água para Consumo Humano - VIGIAGUA Ministério da Saúde Secretaria de Vigilância em Saúde Coordenação Geral de Vigilância em Saúde Ambiental Programa Nacional de Vigilância em Saúde Ambiental relacionada à Qualidade da Água para Consumo

Leia mais

Seguro Rural. Desafios para a sua Operacionalização

Seguro Rural. Desafios para a sua Operacionalização Seguro Rural Desafios para a sua Operacionalização GESTÃO DE RISCO RURAL Riscos Rurais: - Climatológicos; Incêndio; Vida animal; Propriedades; Equipamentos; Armazenagem; Transporte; e, Preço. Seguro Rural

Leia mais

Rua Roque Petrella,1146 Brooklin-São Paulo SP CEP.04581-051-Telefone (11) 5533.1026

Rua Roque Petrella,1146 Brooklin-São Paulo SP CEP.04581-051-Telefone (11) 5533.1026 PRIMEIRO DIA Somente Frutas Suco de frutas + 1 fruta Ex. suco de laranja com morango + 1{ mamão papaia DA MANHÃ 1 copo 250 ml Suco de melão + 1 fruta (ex. 1 ameixa ) Ex. Folhas de rúcula a vontade + 4

Leia mais

DATA DESJEJUM COLAÇÃO ALMOÇO LANCHE

DATA DESJEJUM COLAÇÃO ALMOÇO LANCHE DATA DESJEJUM COLAÇÃO ALMOÇO LANCHE 04/05/2015 Segunda- Feira Leite com Enriquecido de Morango / Rosquinha de Chocolate CARDÁPIO DA MERENDA ESCOLAR Amazonas / Mato Grosso / Maria Carraro - Maio /2015 Suco

Leia mais

Estado do Paraná Secretaria da Agricultura e do Abastecimento - SEAB Departamento de Economia Rural - DERAL

Estado do Paraná Secretaria da Agricultura e do Abastecimento - SEAB Departamento de Economia Rural - DERAL - SEAB Apresentação Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento MAPA Câmara Setorial de Seguros Brasília - DF Junho de 2013 Programa de Subvenção ao Prêmio de Base Legal Lei Estadual 16.166/2009

Leia mais

Plano Abras Maior Apresentação maio/2013

Plano Abras Maior Apresentação maio/2013 Plano Abras Maior Apresentação maio/2013 Gestão Abras PLATAFORMA ABRAS 2013-2014 - 2014 SETOR HOJE PLATAFORMA ABRAS 2013-2014 Setor faturou R$ 242,9 bilhões em 2012 Supermercados respondem por 83,7% do

Leia mais

GÊNEROS DA AGRICULTURA FAMILIAR PARA O CARDÁPIO DE 2015 PRODUTO UND QNT MAR. ABR. MAIO JUN. JUL. AGO. SET. OUT. NOV. DEZ.

GÊNEROS DA AGRICULTURA FAMILIAR PARA O CARDÁPIO DE 2015 PRODUTO UND QNT MAR. ABR. MAIO JUN. JUL. AGO. SET. OUT. NOV. DEZ. PRODUTO UND QNT MAR. ABR. MAIO JUN. JUL. AGO. SET. OUT. NOV. DEZ. ABACAXI, Fruta in natura, Kg 5.020 502 502 502 502 502 502 502 502 502 502 apresentando grau de ABÓBORA, in natura, kg 1.380 138 138 138

Leia mais

CARDÁPIO ESCOLAR 2015

CARDÁPIO ESCOLAR 2015 JULHO DE 30/07/2015 A 31/07/2015 2º Feira 3º Feira 4º Feira 5º Feira 30/07/2015 31/07/2015 Lanche da manhã Maçã Banana Arroz, Feijão Preto, Espaguete, carne coxinha da asa moída, molho de Almoço assada,

Leia mais

Cardápio 06.07 até 10.07.2015

Cardápio 06.07 até 10.07.2015 Cardápio 06.07 até 10.07.2015 COLAÇÃO Banana Suco de acerola Melão Suco de goiaba Maçã pepino/carne ao molho/ Abóbora cozida/ /batata e repolho/frango no molho/ cenoura cozida/ farofa de couve e ovos/arroz/feijão

Leia mais

FLUXO CONSTRUÇÃO - OBRAS DE INFRA- ESTRUTURA POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA - 2009

FLUXO CONSTRUÇÃO - OBRAS DE INFRA- ESTRUTURA POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA - 2009 FLUXO - OBRAS DE INFRA- ESTRUTURA POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA - 29 Entradas e Saídas de Mercadorias Base 29 FLUXO - OBRAS DE INFRA-ESTRUTURA, POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA

Leia mais

Agrotóxicos na perspectiva da Segurança Alimentar: sete minutos de reflexões

Agrotóxicos na perspectiva da Segurança Alimentar: sete minutos de reflexões AGÊNCIA NACIONAL DE VIGILÂNCIA SANITÁRIA GERÊNCIA GERAL DE TOXICOLOGIA Agrotóxicos na perspectiva da Segurança Alimentar: sete minutos de reflexões Seminário de Segurança Alimentar - para onde vai a sustentabilidade

Leia mais

VALOR DA PRODUÇÃO AGROPECUÁRIA DO BRASIL EM 2003, POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO 1

VALOR DA PRODUÇÃO AGROPECUÁRIA DO BRASIL EM 2003, POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO 1 VALOR DA PRODUÇÃO AGROPECUÁRIA DO BRASIL EM 2003, POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO 1 Alfredo Tsunechiro 2 Vagner Azarias Martins 3 1 - INTRODUÇÃO 1 2 3 Qual a verdadeira magnitude do valor da produção agropecuária

Leia mais

PLANO DE AÇÃO PARA EXECUÇÃO DO ACORDO DE COOPERAÇÃO TÉCNICA MAPA x ABRAS

PLANO DE AÇÃO PARA EXECUÇÃO DO ACORDO DE COOPERAÇÃO TÉCNICA MAPA x ABRAS PLANO DE AÇÃO PARA EXECUÇÃO DO ACORDO DE COOPERAÇÃO TÉCNICA MAPA x ABRAS Rosilene Ferreira Souto Luzia Souza Setembro 2014 Parceria Institucional com foco na rastreabilidade Acordo de Cooperação entre

Leia mais

ENFISA Encontro de Fiscalização e Seminário sobre Agrotóxicos. Júlio Sérgio de Britto Coordenador Geral de Agrotóxicos e Afins

ENFISA Encontro de Fiscalização e Seminário sobre Agrotóxicos. Júlio Sérgio de Britto Coordenador Geral de Agrotóxicos e Afins ENFISA Encontro de Fiscalização e Seminário sobre Agrotóxicos Júlio Sérgio de Britto Coordenador Geral de Agrotóxicos e Afins Histórico Lei Federal 7.802 Decreto 4.074 1989 2002 Art. 10: Compete aos Estados

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DE PROGRAMA DE SUBVENÇÃO PARA O SEGURO RURAL. www.brasileirarural.com.br

A IMPORTÂNCIA DE PROGRAMA DE SUBVENÇÃO PARA O SEGURO RURAL. www.brasileirarural.com.br A IMPORTÂNCIA DE PROGRAMA DE SUBVENÇÃO PARA O SEGURO RURAL INSTRUMENTOS DE Minimização de Riscos I Proagro Mais II Seguro Privado. Coberturas: - Variações Climáticas - Preços - Índices III Cobertura Complementar

Leia mais

Acesso a Sementes, Soberania e Segurança alimentar Painel da Mesa de Controvérsias sobre Transgênicos

Acesso a Sementes, Soberania e Segurança alimentar Painel da Mesa de Controvérsias sobre Transgênicos Acesso a Sementes, Soberania e Segurança alimentar Painel da Mesa de Controvérsias sobre Transgênicos CONSEA Vicente Almeida Presidente do SINPAF O que é o SINPAF? É o Sindicato Nacional que representa

Leia mais

SETEMBRO 2015 - BERÇÁRIO

SETEMBRO 2015 - BERÇÁRIO Semana 1 01/09 02/09 03/09 04/09 Rosquinha Bolacha de água e sal; Bolacha maisena FERIADO MUNICIPAL Aniversário de Mogi das Cruzes 455 anos Manga; Pera; Maçã; desfiado cará, cenoura e ou Lima; abobrinha,

Leia mais

PROPOSTA. Pregão. Proposta(s)

PROPOSTA. Pregão. Proposta(s) PROPOSTA Pregão Órgão: Prefeitura Municipal de Palmas Número: 159/2012 Número do Processo: 2011041988 Unidade de Compra: Secretaria de Desenvolvimento Social Proposta(s) Item: 0001 Descrição: LOTE 01 -

Leia mais

Certificação da Produção de Orgânicos. Seminário Agrotóxicos: Perigo à mesa Rastreabilidade dos alimentos no RS

Certificação da Produção de Orgânicos. Seminário Agrotóxicos: Perigo à mesa Rastreabilidade dos alimentos no RS Certificação da Produção de Orgânicos Seminário Agrotóxicos: Perigo à mesa Rastreabilidade dos alimentos no RS Mas afinal, o que são produtos orgânicos? São aqueles produzidos de forma orgânica ou extrativista

Leia mais

CARDÁPIO SEMANAL - 7 a 14 anos 02 a 06 de NOVEMBRO. Lanche da Manhã Biscoito de aveia e mel Tostex (queijo e peito de peru) Pão de forma com margarina

CARDÁPIO SEMANAL - 7 a 14 anos 02 a 06 de NOVEMBRO. Lanche da Manhã Biscoito de aveia e mel Tostex (queijo e peito de peru) Pão de forma com margarina CARDÁPIO SEMANAL - 7 a 14 anos 02 a 06 de NOVEMBRO 02/11/2015 03/11/2015 04/11/2015 05/11/2015 06/11/2015 Biscoito de aveia e mel Tostex (queijo e peito de peru) Pão de forma com margarina Cereal Matinal

Leia mais

Desenvolvimento e Oportunidades da Agricultura Familiar. Marco Antonio Viana Leite Diretor PAC e Mais Alimentos

Desenvolvimento e Oportunidades da Agricultura Familiar. Marco Antonio Viana Leite Diretor PAC e Mais Alimentos Desenvolvimento e Oportunidades da Agricultura Familiar Marco Antonio Viana Leite Diretor PAC e Mais Alimentos Agricultura Familiar no Mundo São 500 milhões de estabelecimentos da agricultura familiar

Leia mais

I Encontro Nacional sobre Registro de Agrotóxicos para CSFI. Roberson Marczak Innovation Manager

I Encontro Nacional sobre Registro de Agrotóxicos para CSFI. Roberson Marczak Innovation Manager I Encontro Nacional sobre Registro de Agrotóxicos para CSFI Brasilia- 26 / 10 / 2011 Roberson Marczak Innovation Manager Portfolio MILENIA para CSFI Fungicidas Inseticidas arcadia supra SC Herbicidas 2

Leia mais

CARDÁPIO TO BE - JUNHO/2015

CARDÁPIO TO BE - JUNHO/2015 01/06 02/06 03/06 04/06 05/06 Manhã - Bebida Suco de laranja Suco de limão Achocolatado Pão de batata com requeijão Biscoito salgado com mel Bisnaguinha com margarina Sobremesa Maçã Banana Uva Prato principal

Leia mais

Pendências de Envio do Relatório de Gestão Municipal-2013 aos CMS

Pendências de Envio do Relatório de Gestão Municipal-2013 aos CMS INFORME SARGSUS Situação da Alimentação do Relatório de Gestão Ano 2013-2014 Informações sobre Plano e Programação Anual de Saúde 1 ESFERA MUNICIPAL 1.1 Relatório de Gestão Ano 2013 Até a presente data,

Leia mais

Agricultura, Segurança Alimentar e nutricional

Agricultura, Segurança Alimentar e nutricional Agricultura, Segurança Alimentar e nutricional O Olhar da saúde Coletiva Fernando Ferreira Carneiro Universidade de Brasília /Núcleo de Estudos de Saúde Pública Grupo SAMBI Saúde Ambiental, Cultura e Sustentabilidade

Leia mais

ANEXO I - AÇÕES DESENVOLVIDAS NOS ESTADOS INTEGRANTES DO PARA

ANEXO I - AÇÕES DESENVOLVIDAS NOS ESTADOS INTEGRANTES DO PARA ANEXO I - AÇÕES DESENVOLVIDAS NOS ESTADOS INTEGRANTES DO PARA O Sistema Nacional de Vigilância Sanitária é parte integrante do Sistema Único de Saúde SUS, portanto tem como preceito a descentralização

Leia mais

A CEASA NO CONTEXTO DA SEGURANÇA ALIMENTAR NO ESTADO DO PARÁ

A CEASA NO CONTEXTO DA SEGURANÇA ALIMENTAR NO ESTADO DO PARÁ A CEASA NO CONTEXTO DA SEGURANÇA ALIMENTAR NO ESTADO DO PARÁ Belém, outubro/2014 Facilitador ROSIVALDO BATISTA Especialista em Abastecimento Alimentar da América Latina, Economista, Professor de Economia

Leia mais

Cardápio 04.05 até 08.05.2015

Cardápio 04.05 até 08.05.2015 Cardápio 04.05 até 08.05.2015 COLAÇÃO Pera Suco de acerola Goiaba Suco de uva Manga pepino/carne moída com proteína de soja/ Berinjela cozida/ /inhame cozido/arroz/feijão Salada de tomate e repolho/frango

Leia mais

Monitoramento de agrotóxicos em água para consumo humano

Monitoramento de agrotóxicos em água para consumo humano Seminário de Vigilância em Saúde de Populações Expostas a Agrotóxicos Mesa Redonda I Exposição humana a agrotóxicos: ações em desenvolvimento Monitoramento de agrotóxicos em água para consumo humano Coordenação

Leia mais

Cardápios para café da manhã - 1 e 3 semana. Vitamina C (mg) Fibras (g) Vitamina A (RE) Lipídios (g)

Cardápios para café da manhã - 1 e 3 semana. Vitamina C (mg) Fibras (g) Vitamina A (RE) Lipídios (g) CARDÁPIO DE MAIO DE 2015 LEITE COM CAFÉ E BISCOITO SALGADO atos s Lipídios 66 Leite integral 100 60,2 4,52 3,22 3,25-102,00-113,00 9,64 0,03 0,38 31 Café 5 21,5 3,29 0,74 0,60 2,56 - - 5,34 8,26 0,41 0,03

Leia mais

Agência Nacional de Telecomunicações. Entidade Aferidora da Qualidade

Agência Nacional de Telecomunicações. Entidade Aferidora da Qualidade Agência Nacional de Telecomunicações Entidade Aferidora da Qualidade Qualidade da Banda Larga Publicação de Indicadores (julho/2015) Medição Banda Larga Fixa (SCM) Para a medição da banda larga fixa (SCM)

Leia mais

Agência Nacional de Telecomunicações. Entidade Aferidora da Qualidade

Agência Nacional de Telecomunicações. Entidade Aferidora da Qualidade Agência Nacional de Telecomunicações Entidade Aferidora da Qualidade Qualidade da Banda Larga Publicação de Indicadores (agosto/13) setembro de 2013 Medição Banda Larga Fixa (SCM) Para a medição da banda

Leia mais

Não há obrigatoriedade de utilização da TEF; Obrigatório a utilização da TEF, mas há exceções; Obrigatório a utilização da TEF, sem utilização.

Não há obrigatoriedade de utilização da TEF; Obrigatório a utilização da TEF, mas há exceções; Obrigatório a utilização da TEF, sem utilização. RR AP Confira, no mapa ao lado, em quais Estados da Federação há a obrigatoriedade de integração da Transferência Eletrônica de Fundos (TEF), do Point of Sale (POS), ao equipamento Emissor de Cupom Fiscal

Leia mais

Tapioca. Delícia. sem gluten. Mais saude com. 5kg em 1 mês. Ideal para evitar o inchaço. Receitas nutritivas. Melhor do que pão? recheios.

Tapioca. Delícia. sem gluten. Mais saude com. 5kg em 1 mês. Ideal para evitar o inchaço. Receitas nutritivas. Melhor do que pão? recheios. Mais saude com consultoria de Tapioca R$ Queime 5kg em 1 mês incluindo tapioca no cardápio Todas as matérias com especialistas Mais Saúde com Tapioca Ano 1, nº 1-2015 4,99 Receitas nutritivas Sucos, cereais

Leia mais

Pão com queijo branco Salada de fruta + Biscoito de polvilho Bisnaguinha com geléia de morango + Maçã Pão de leite com margarina

Pão com queijo branco Salada de fruta + Biscoito de polvilho Bisnaguinha com geléia de morango + Maçã Pão de leite com margarina CARDAPIO SEMANAL - 2 a 6 anos 05 a 09 de OUTUBRO 05/10/2015 06/10/2015 07/10/2015 08/10/2015 Lanche da Manhã Bisnaguinha com queijo cremoso Cereal Matinal (Flocos de milho) Pão francês com margarina Pão

Leia mais

O QUE É A LEI DE INCENTIVO AO ESPORTE?

O QUE É A LEI DE INCENTIVO AO ESPORTE? O QUE É A LEI DE INCENTIVO AO ESPORTE? Instrumento que permite o financiamento, por meio de incentivos fiscais, de projetos esportivos aprovados pelo Ministério do Esporte. BASE LEGAL: Lei 11.438/06 -

Leia mais

Chamada Publica 001/2012 - Descrição dos produtos

Chamada Publica 001/2012 - Descrição dos produtos Chamada Publica 001/2012 - Descrição dos produtos (PREÇOS LIMITES) Verduras Descrição Quantidade Total Unidade Preço Unit Preço Total Substitutos para a chamada mantendo o preço do Acelga Acelga : fresca,

Leia mais

COLÉGIO NOSSA SENHORA DE LOURDES CARDÁPIO SEMANAL- MÊS AGOSTO 03/08-07/08 03/08 04/08 05/08 06/08 07/08. Suco de fruta

COLÉGIO NOSSA SENHORA DE LOURDES CARDÁPIO SEMANAL- MÊS AGOSTO 03/08-07/08 03/08 04/08 05/08 06/08 07/08. Suco de fruta 03/08-07/08 03/08 04/08 05/08 06/08 07/08 de Forma Bisnaguinha Manteiga Torradas Jardineira de Dupla de Alface e tomate Chuchu ao molho branco Creme de milho Biscoito doce Omelete de cenoura Aipim 03/08-07/08

Leia mais

Publicação mensal do Instituto de Pesquisas Econômicas e Sociais

Publicação mensal do Instituto de Pesquisas Econômicas e Sociais IPES Cesta Básica de Caxias do Sul Publicação mensal do Instituto de Pesquisas Econômicas e Sociais CESTA BÁSICA DE CAXIAS DO SUL Junho - 2013 Junho de 2013 UNIVERSIDADE DE CAXIAS DO SUL REITOR Prof. Isidoro

Leia mais

EDUCAÇÃO INFANTIL. Quarta-feira 03/06. Suco: laranja com beterraba Pão francês com queijo

EDUCAÇÃO INFANTIL. Quarta-feira 03/06. Suco: laranja com beterraba Pão francês com queijo CARDÁPIO JUNHO/05 Elaborado e aprovado por: Luiza Crozariol Campos Nutricionista CRN3 4488 Semana 0/06 0/06 03/06 04/06 05/06 Pão francês com Biscoito de leite com geleia com bolo de banana Bisnaguinha

Leia mais

Agência Nacional de Telecomunicações. Entidade Aferidora da Qualidade

Agência Nacional de Telecomunicações. Entidade Aferidora da Qualidade Agência Nacional de Telecomunicações Entidade Aferidora da Qualidade Qualidade da Banda Larga Publicação de Indicadores (setembro/13) outubro de 2013 Medição Banda Larga Fixa (SCM) Para a medição da banda

Leia mais

O SEGURO RURAL NO BRASIL: SITUAÇÃO ATUAL E PERSPECTIVAS

O SEGURO RURAL NO BRASIL: SITUAÇÃO ATUAL E PERSPECTIVAS O SEGURO RURAL NO BRASIL: SITUAÇÃO ATUAL E PERSPECTIVAS Organização das Cooperativas Brasileiras OCB Gerência de Apoio ao Desenvolvimento em Mercados GEMERC 1. INTRODUÇÃO O agronegócio brasileiro representa

Leia mais

Sondagem Festas Juninas 2015

Sondagem Festas Juninas 2015 Sondagem Festas Juninas 0 de Maio de 0 0 Copyright Boa Vista Serviços Índice o Objetivo, metodologia e amostra... 0 o Perfil dos respondentes... 0 o Comemoração das Festas Juninas... 09 o Do que os consumidores

Leia mais

Cardápio de Novembro 2015

Cardápio de Novembro 2015 03/nov 04/nov 05/nov 06/nov Biscoito passatempo sem recheio Maçã / thompson Suco de caju Biscoito de polvilho Suco de goiaba Biscoito leite e mel Maçã / Suco de tangerina Biscoito mini gergelim Banana

Leia mais

Cardápio. Cardápio. 1º de abril. 2 de abril. 3 de abril. 6 de abril. Comemoração de Pesach. Véspera de Pessach e feriado nacional.

Cardápio. Cardápio. 1º de abril. 2 de abril. 3 de abril. 6 de abril. Comemoração de Pesach. Véspera de Pessach e feriado nacional. agosto Cardápio 2014 abril 2015 1º de abril Pão francês integral. Ricota majericão e tomate cereja. Suco de melancia. Maçã. Espaguete alho e óleo. Bife empanado no forno. Frango de panela. Arroz integral/

Leia mais