Aluno( (a): Nº_ Disciplina: CIÊNCIAS HUMANAS Professor (a): Barros Antônio Guimarães Dutra Goiânia,JUNHO de 2017 AVALIAÇÃO DIA 12 DE JUNHO DE 2017

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Aluno( (a): Nº_ Disciplina: CIÊNCIAS HUMANAS Professor (a): Barros Antônio Guimarães Dutra Goiânia,JUNHO de 2017 AVALIAÇÃO DIA 12 DE JUNHO DE 2017"

Transcrição

1 Aluno( (a): Nº_ Disciplina: CIÊNCIAS HUMANAS Professor (a): Barros Antônio Guimarães Dutra Goiânia,JUNHO de 2017 AVALIAÇÃO DIA 12 DE JUNHO DE O que foi a União Ibérica? Lista de História P2. 2º. Bimestre 2ª. Série 02. Justifique a tomada do nordeste brasileiro pelos holandês durante a União Iberica. 03. Por que a parte do Brasil dominada pelos holandeses era mais interessantes para os colonos e os não aceitos no Brasil português? 04.Caracterize o Brasil holandês na administração de Mauricio de Nassau. 05. Quais as principais consequências com a expulsão dos holandeses do Brasil no século XVII. 06. Quais semelhanças e diferenças entre Bandeiras e Entradas? 07. O imaginário do europeu se surpreendeu com a lenda do Eldorado. Qual a principal consequência desse imaginário para o Brasil?

2 08. Identifique as principais regiões auríferas do Brasil no século XVIII. 09. Quais os tipos de controle da coroa portuguesa nas regiões auríferas. 10.Quais foram as principais consequências da descoberta do ouro para o Brasil do século XVIII. 11. Em relação ao período da ocupação holandesa no Nordeste brasileiro, afirma-se: I. A invasão deveu-se aos interesses dos comerciantes holandeses pelo açúcar produzido na região, interesses esses que foram prejudicados devido à União Ibérica ( ). II. Foi, também, uma consequência dos conflitos econômicos e políticos que envolviam as relações entre os chamados Países Baixos e o Império espanhol. III. As medidas econômicas de Nassau garantiam os lucros da Companhia das Índias Ocidentais e os lucros dos senhores de engenho, já que aumentaram a produção do açúcar. IV. A política adotada por Nassau para assentar os holandeses na Bahia acabou por deflagrar sua derrota e o fim da ocupação holandesa, graças à resistência dos índios e portugueses expulsos das terras que ocupavam. São verdadeiras as proposições: a) I e II. b) I, II e III. c) II, III e IV. d) I, III e IV. e) II e IV. 12. A administração de Maurício de Nassau sobre parte do Nordeste do Brasil, no século XVII, caracterizou-se a) por uma forte intolerância religiosa, representada, principalmente, por meio do confisco das propriedades dos judeus e dos católicos. b) pela proteção às pequenas e médias propriedades rurais, o que contribuiu para o aumento da produção de açúcar e tabaco em Pernambuco. c) por uma ocupação territorial limitada a Pernambuco, em função da proteção militar efetuada por Portugal nas suas colônias africanas. d) por inúmeras vantagens econômicas aos colonos e pela ausência de tolerância religiosa, representada pela imposição do calvinismo. e) pela atenção aos proprietários luso-brasileiros, que foram beneficiados com créditos para a recuperação dos engenhos e a compra de escravos. 13. As invasões holandesas no Brasil, no século XVII, estavam relacionadas à necessidade de os Países Baixos manterem e ampliarem sua hegemonia no comércio do açúcar na Europa, que havia sido interrompido: a) pela política de monopólio comercial da Coroa Portuguesa, reafirmada em represália à mobilização anticolonial dos grandes proprietários de terra. b) pelos interesses ingleses que dominavam o comércio entre o Brasil e Portugal. c) pela política pombalina, que objetivava desenvolver o beneficiamento do açúcar na própria colônia, com apoio dos ingleses. d) pelos interesses comerciais dos franceses, que estavam presentes no Maranhão, em relação ao açúcar. e) pela Guerra de Independência dos Países Baixos contra a Espanha, e seus consequentes reflexos na colônia portuguesa, devido à União Ibérica.

3 14. PITÁGORAS) Analise as informações referentes ao processo de povoamento e urbanização da colônia brasileira apresentadas nos mapas. NOVAIS, Fernando, Org. História da Vida Privada no Brasil. São Paulo: Companhia das Letras, Vol.I, p.19 Que transformações ocorridas na colônia justificam as variações apresentadas nos mapas? a) A decadência das exportações de açúcar e o avanço da cafeicultura. b) A elevada demanda externa pela borracha natural e o aumento da produção de algodão. c) A expansão da pecuária extensiva e a descoberta de metais preciosos. d) O esgotamento das minas e a ampliação das exportações de charque. e) O surto manufatureiro para atender à demanda interna e a ampliação das exportações de tabaco. 15. "Cada ano, vêm nas frotas quantidade de portugueses e de estrangeiros, para passarem às minas. Das cidades, vilas, recôncavos e sertões do Brasil, vão brancos, pardos e pretos, e muitos índios, de que os paulistas se servem. A mistura é de toda a condição de pessoas: homens e mulheres, moços e velhos, pobres e ricos, nobres e plebeus, seculares e clérigos, e religiosos de diversos institutos, muitos dos quais não têm no Brasil convento nem casa." (André João Antonil, "Cultura e opulência no Brasil por suas drogas e minas".) Nesse retrato descrito pelo jesuíta Antonil, no início do século XVIII, o Brasil colônia vivia o momento a) do avanço do café na região do Vale do Ribeira e em Minas Gerais. Portugal, no início do século XVIII, percebeu a importância do café como a grande riqueza da colônia, passou então a enviar mais escravos para essa região e a controlá-la com maior rigor. b) da decadência do cultivo da cana-de-açúcar no nordeste. Em substituição a esse ciclo, a metrópole passou a investir no algodão; para tanto, estimulou a migração de colonos para a região do Amazonas e do Pará. Os bandeirantes tiveram importante papel nesse período por escravizar indígenas, a mão-de-obra usada nesse cultivo. c) da descoberta de ouro e pedras preciosas no interior da Colônia. A Metrópole, desde o início do século XVIII, buscou regularizar a distribuição das áreas a serem exploradas; como forma de impedir o contrabando e recolher os impostos, criou um aparelho administrativo e fiscal, deslocando soldados para a região das minas. d) da chegada dos bandeirantes à região das minas gerais. Os bandeirantes descobriram o tão desejado ouro, e a Metrópole se viu obrigada a impedir a corrida do ouro; para tanto, criou leis impedindo o trânsito indiscriminado de pessoas na região, deixando os bandeirantes como os guardiões das minas. e) do esgotamento do ouro na região das minas. Sua difícil extração levou pessoas de diferentes condições sociais para as minas, em busca de trabalho, e seu esgotamento dividiu a região em dois grupos - de um lado, os paulistas, e, de outro, os forasteiros, culminando no conflito chamado de Guerra dos Emboabas. 16. (UFG) Leia o fragmento a seguir: [...] pois que sendo menor o número das fábricas de mineirar que ficam ao sul de São Félix, elas renderam ao quinto na Casa Real de Fundição, em 1777, 216 marcos de ouro, e as do norte, 38 marcos. Isso demonstra que, apesar da maior extensão do terreno e o maior número de escravos ocupado no exercício de mineirar, há muito extravio do ouro e a necessidade de empregar a maior vigilância para evitar esse roubo no norte. Relatório do governador José de Vasconcelos. In: PALACÍN, Luís et al. "História de Goiás em documentos". Goiânia: Ed. da UFG, p [Adaptado]. O documento acima ressalta as dificuldades da coleta do tributo régio do quinto. No que se refere à mineração na capitania de Goiás colonial e ao controle da extração aurífera,

4 a) explique a razão da diferença de arrecadação do quinto entre as regiões mineradoras do norte e do sul; b) analise a função desempenhada pelas duas Casas Reais de Fundição (Vila Boa e São Félix). 17. Em 1703, estipulou a compra de vinho português pela Inglaterra em troca da importação de tecidos ingleses por Portugal. O texto se refere ao Tratado de: a) Fontainebleau. b) Madri. c) Methuen. d) Utrecht. e) Londres. 18. Qual a importância desse Tratado para a Inglaterra? 19. Justifique o surgimento da Revolução Industrial dentro da Inglaterra. 20. Em se tratando de Relações Internacionais, aponte a participação do Brasil no processo de Revolução Industrial na Inglaterra. 21. Em relação ao saber fazer do trabalhador, qual foi oprincipal papel das fábricas? 22. Comente sobre o processo de exploração do trabalho durante o processo de Revolução Industrial. 23. Identifique abaixo os principais movimentos contrários aos processo de Revolução Industrial.

5 24. De que forma pode se dizer que algumas das ideias dos contrários ao processo de exploração dos trabalhadores acabaram por dando certo? 25. Pontue abaixo as principais reformas que o presidente Temer que fazer nas leis trabalhistas dos brasileiros.

MINERAÇÃO E REVOLTAS NO BRASIL COLONIAL

MINERAÇÃO E REVOLTAS NO BRASIL COLONIAL MINERAÇÃO E REVOLTAS NO BRASIL COLONIAL Portugal: crises e dependências -Portugal: acordos comerciais com a Inglaterra; -Exportação de produtos brasileiros; -Tratado de Methuen: redução fiscal para os

Leia mais

A novidade é que o Brasil não é só litoral É muito mais é muito mais que qualquer zona sul Tem gente boa espalhada por este Brasil Que vai fazer

A novidade é que o Brasil não é só litoral É muito mais é muito mais que qualquer zona sul Tem gente boa espalhada por este Brasil Que vai fazer CAUSAS: Acirramento da concorrência comercial entre as potências coloniais; Crise das lavouras de cana; Estagnação da economia portuguesa na segunda metade do século XVII; Necessidade de encontrar metais

Leia mais

COLÉGIO XIX DE MARÇO excelência em educação

COLÉGIO XIX DE MARÇO excelência em educação COLÉGIO XIX DE MARÇO excelência em educação 1ª PROVA PARCIAL DE HISTÓRIA Aluno(a): Nº Ano: 8º Turma: Data: 02/04/2011 Nota: Professora: Ivana Valor da Prova: 50 pontos Assinatura do responsável: Orientações

Leia mais

História do Brasil Colônia. Profª Maria Auxiliadora

História do Brasil Colônia. Profª Maria Auxiliadora História do Brasil Colônia Profª Maria Auxiliadora O PERÍODO PRÉ-COLONIAL (1500 1530) Pau-Brasil Extrativismo Vegetal Fabricação de tintura para tecidos. Exploração nômade e predatória. Escambo com índios.

Leia mais

Exercício de História Assunto: Portugal e o ouro brasileiro Prof. Ariany Karla Galvão 8º ano Aluno: Turma: Data:

Exercício de História Assunto: Portugal e o ouro brasileiro Prof. Ariany Karla Galvão 8º ano Aluno: Turma: Data: Exercício de História Assunto: Portugal e o ouro brasileiro Prof. Ariany Karla Galvão 8º ano Aluno: Turma: Data: OBS: Antes de responder as atividades esteja atento ao enunciado, há apenas uma alternativa

Leia mais

Disciplina: HISTÓRIA Professora: ALESSANDRA PRADA

Disciplina: HISTÓRIA Professora: ALESSANDRA PRADA COLÉGIO NOSSA SENHORA DA PIEDADE Programa de Recuperação Paralela 3ª Etapa 2012 Disciplina: HISTÓRIA Professora: ALESSANDRA PRADA Ano: 2012 Turma: 1º FG Caro aluno, você está recebendo o conteúdo de recuperação.

Leia mais

Movimento bandeirante (séc XVII):

Movimento bandeirante (séc XVII): 1. O CICLO DO OURO Século XVIII. MG, MT, GO Movimento bandeirante (séc XVII): Bandos armados que percorriam o interior do país em busca de riquezas. Origem: São Vicente (São Paulo). Tipos de bandeiras

Leia mais

Exercícios de Economia Açucareira, União Ibérica e O Brasil Holandês

Exercícios de Economia Açucareira, União Ibérica e O Brasil Holandês Exercícios de Economia Açucareira, União Ibérica e O Brasil Holandês 1. (Enem) O açúcar e suas técnicas de produção foram levados à Europa pelos árabes no século VIII, durante a Idade Média, mas foi principalmente

Leia mais

Estes são os conteúdos e sugestões de atividades para os estudos de recuperação semestral.

Estes são os conteúdos e sugestões de atividades para os estudos de recuperação semestral. Nome: Nº: Ano: 8º Ensino Fundamental Disciplina: História Data: / / Prof: Teonila L. S. Maia Nota: Roteiro de Recuperação 2ª etapa Caro aluno, Estes são os conteúdos e sugestões de atividades para os estudos

Leia mais

Aluno(a): Nº. Professor: Barros Antônio Guimarães Dutra Série: 3ª. Disciplina:História(p1,2º. Bimestre ) Data da prova: 30/04/2014

Aluno(a): Nº. Professor: Barros Antônio Guimarães Dutra Série: 3ª. Disciplina:História(p1,2º. Bimestre ) Data da prova: 30/04/2014 Lista de Exercícios Pré Universitário Uni-Anhanguera Aluno(a): Nº. Professor: Barros Antônio Guimarães Dutra Série: 3ª. Disciplina:História(p1,2º. Bimestre ) Data da prova: 30/04/2014 01. (Fatec-SP) Não

Leia mais

Economia e Sociedade Açucareira. Alan

Economia e Sociedade Açucareira. Alan Economia e Sociedade Açucareira Alan Características coloniais gerais Colônia de exploração Existência de Pacto Colonial Monopólio Economia de exportação de produtos tropicais Natureza predatória extrativista,

Leia mais

EDITAL DE CONTRATAÇÃO DE PROFESSOR HORISTA

EDITAL DE CONTRATAÇÃO DE PROFESSOR HORISTA EDITAL DE CONTRATAÇÃO DE PROFESSOR HORISTA 1) Sociologia II A Escola de Ciências Sociais / CPDOC da FGV-RJ informa a abertura de processo seletivo para a contratação de um professor horista para a disciplina

Leia mais

História do Brasil Colônia

História do Brasil Colônia História do Brasil Colônia Aula VII Objetivo: a expansão e a consolidação da colonização portuguesa na América. A) A economia política da colônia portuguesa. Em O tempo Saquarema, o historiador Ilmar R.

Leia mais

MÓDULO 03 CICLOS ECONÔMICOS E REBELIÕES COLONIAIS

MÓDULO 03 CICLOS ECONÔMICOS E REBELIÕES COLONIAIS MÓDULO 03 CICLOS ECONÔMICOS E REBELIÕES COLONIAIS 3.1- A AGROMANUFATURA AÇUCAREIRA O COMPLEXO AÇUCAREIRO ( XVI / XVII ) - Pré-condições favoráveis( solo, clima, mão-deobra,mercado externo ) - Participação

Leia mais

HISTÓRIA-2009 2ª FASE 2009

HISTÓRIA-2009 2ª FASE 2009 Questão 01 UFBA - -2009 2ª FASE 2009 Na Época Medieval, tanto no Oriente Médio, quanto no norte da África e na Península Ibérica, muçulmanos e judeus conviviam em relativa paz, fazendo comércio e expressando,

Leia mais

A FORMAÇÃO TERRITORIAL BRASILEIRA: UMA ABORDAGEM HISTÓRICA.

A FORMAÇÃO TERRITORIAL BRASILEIRA: UMA ABORDAGEM HISTÓRICA. A FORMAÇÃO TERRITORIAL BRASILEIRA: UMA ABORDAGEM HISTÓRICA. A UNIÃO IBÉRICA (1580 A 1640) OS DESDOBRAMENTOS DA UNIÃO IBÉRICA Juramento de Tomar Perda de Valor da Linha de Tordesilhas Intensificação das

Leia mais

Expansão Territorial. Norte (Vale Amazônico): Nordeste: Drogas do Sertão / Missões. Cana-de-açúcar. Sul. Litoral.

Expansão Territorial. Norte (Vale Amazônico): Nordeste: Drogas do Sertão / Missões. Cana-de-açúcar. Sul. Litoral. Expansão Territorial Norte (Vale Amazônico): Drogas do Sertão / Missões Nordeste: Cana-de-açúcar Sertão Nordestino Litoral Sul Pecuária Fortes de defesa Pau-Brasil Missões Jesuíticas Pecuária Tratados

Leia mais

Portugal e Brasil no século XVII. Domínio espanhol no Brasil(1580-1640)

Portugal e Brasil no século XVII. Domínio espanhol no Brasil(1580-1640) Portugal e Brasil no século XVII Domínio espanhol no Brasil(1580-1640) O domínio espanhol. Em 1580, o rei de Portugal, D. Henrique, morreu sem deixar herdeiros ( fim da dinastia de Avis) surgiram disputas

Leia mais

AS INVASÕES FRANCESAS

AS INVASÕES FRANCESAS AS INVASÕES FRANCESAS 2ª invasão 1612 Maranhão Fundação da França Equinocial e a Cidade de São Luís Comandante Daniel de La Touche Obs: esse período Portugal passava para domínio espanhol 1ª invasão Rio

Leia mais

A Presença Estrangeira no Período Colonial. A Disputa pelas Novas Terras

A Presença Estrangeira no Período Colonial. A Disputa pelas Novas Terras A Presença Estrangeira no Período Colonial. A Disputa pelas Novas Terras O descobrimento de novas terras e riquezas (o pau-brasil) estimulou a cobiça de várias nações européias que iniciavam as suas aventuras

Leia mais

Exercício e Gabarito de História Assunto: Portugal e o ouro brasileiro Prof. Ariany Karla Galvão 8º ano Aluno: Turma: Data:

Exercício e Gabarito de História Assunto: Portugal e o ouro brasileiro Prof. Ariany Karla Galvão 8º ano Aluno: Turma: Data: Exercício e Gabarito de História Assunto: Portugal e o ouro brasileiro Prof. Ariany Karla Galvão 8º ano Aluno: Turma: Data: 1. Analise as informações referentes ao processo de povoamento e urbanização

Leia mais

Capítulo. Organização político- -administrativa na América portuguesa

Capítulo. Organização político- -administrativa na América portuguesa Capítulo Organização político- -administrativa na América portuguesa 1 O Império Português e a administração da Colônia americana Brasil: 1500-1530 O interesse português pelo território americano era pequeno

Leia mais

AS INVASÕES FRANCESAS

AS INVASÕES FRANCESAS AS INVASÕES FRANCESAS 2ª invasão 1612 Maranhão Fundação da França Equinocial e a Cidade de São Luís Comandante Daniel de La Touche Obs: esse período Portugal passava para domínio espanhol 1ª invasão Rio

Leia mais

1) Em novembro de 1807, a família real portuguesa deixou Lisboa e, em março de 1808, chegou ao Rio de Janeiro. O acontecimento pode ser visto como:

1) Em novembro de 1807, a família real portuguesa deixou Lisboa e, em março de 1808, chegou ao Rio de Janeiro. O acontecimento pode ser visto como: 1) Em novembro de 1807, a família real portuguesa deixou Lisboa e, em março de 1808, chegou ao Rio de Janeiro. O acontecimento pode ser visto como: a) incapacidade dos Braganças de resistirem à pressão

Leia mais

DA CONQUISTA A COLONIZAÇÃO DAS AMÉRICAS DA CONQUISTA A COLONIZAÇÃO DAS AMÉRICAS. -Atinge as Índias contornando a costa da África

DA CONQUISTA A COLONIZAÇÃO DAS AMÉRICAS DA CONQUISTA A COLONIZAÇÃO DAS AMÉRICAS. -Atinge as Índias contornando a costa da África DA CONQUISTA A COLONIZAÇÃO DAS AMÉRICAS EXPANSÃO MARÍTIMA início século XV ( 1415 ) DA CONQUISTA A COLONIZAÇÃO DAS AMÉRICAS EXPANSÃO MARÍTIMA início século XV ( 1415 ) PORTUGAL -Atinge as Índias contornando

Leia mais

Bandeirismo(séc XVII):

Bandeirismo(séc XVII): 1. O CICLO DO OURO Século XVIII. MG, MT, GO Bandeirismo(séc XVII): percorriam o interior do país em busca de riquezas. Origem: São Paulo Tipos apresamento sertanismo de contrato busca de metais preciosos.

Leia mais

Superioridade ibérica nos mares

Superioridade ibérica nos mares 2.ª metade do século XVI Superioridade ibérica nos mares PORTUGAL Entre 1580 e 1620 ESPANHA Império Português do oriente entra em crise devido a Escassez de gentes e capitais Grande extensão dos domínios

Leia mais

PROVA BIMESTRAL História

PROVA BIMESTRAL História 7 o ano 4 o bimestre PROVA BIMESTRAL História Escola: Nome: Turma: n o : Leia o trecho da carta de Pero Vaz de Caminha, escrivão da armada de Pedro Álvares Cabral, escrita em maio de 1500 para o rei português

Leia mais

AULA 4 EXPANSÃO TERRITORIAL BRASILEIRA E ECONOMIA DO OURO

AULA 4 EXPANSÃO TERRITORIAL BRASILEIRA E ECONOMIA DO OURO Catarina Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Santa Campus Joinville Curso: CTI - Mecânica e Eletroeletrônica Módulo: IV Unidade Curricular: História III Prof. Anderson dos Santos AULA

Leia mais

1530 O regime de capitanias hereditárias é instituído por D. João III. Primeira expedição colonizadora chefiada por Martim Afonso de Sousa.

1530 O regime de capitanias hereditárias é instituído por D. João III. Primeira expedição colonizadora chefiada por Martim Afonso de Sousa. Vera, Use a seguinte legenda: Amarelo: o documento para o link encontra-se neste site: http://www.info.lncc.br/wrmkkk/tratados.html Rosa: o documento para o link encontra-se neste site: http://www.webhistoria.com.br

Leia mais

Expansão do território brasileiro

Expansão do território brasileiro Expansão do território brasileiro O território brasileiro é resultado de diferentes movimentos expansionistas que ocorreram no Período Colonial, Imperial e Republicano. Esse processo ocorreu através de

Leia mais

Mineração e a Crise do Sistema Colonial. Prof. Osvaldo

Mineração e a Crise do Sistema Colonial. Prof. Osvaldo Mineração e a Crise do Sistema Colonial Prof. Osvaldo Mineração No final do século XVII, os bandeirantes encontraram ouro na região de Minas Gerais Grande parte do ouro extraído era de aluvião, ou seja,

Leia mais

Resoluções das Atividades

Resoluções das Atividades Resoluções das Atividades Sumário Módulo 1 A conquista da América, a história cultural dos povos indígenas e africanos e a economia açucareira...1 Módulo 2 A mineração no Período Colonial, as atividades

Leia mais

MOD. 13 CRISE DO IMPÉRIO COLONIAL ESPANHOL

MOD. 13 CRISE DO IMPÉRIO COLONIAL ESPANHOL MOD. 13 CRISE DO IMPÉRIO COLONIAL ESPANHOL A MUDANÇA DA POLÍTICA COLONIAL ESPANHOLA SE DEU EM FUNÇÃO: DO ENVOLVIMENTO DA ESPANHA NAS GUERRAS EUROPEIAS; DA DECADÊNCIA DA MINERAÇÃO; DAS DIFICULDADES QUE

Leia mais

Rita Martins de Sousa APHES/ GHES- ISEG- UL

Rita Martins de Sousa APHES/ GHES- ISEG- UL Rita Martins de Sousa APHES/ GHES- ISEG- UL Tema: Inovações contabilísticas na esfera pública. Objetivo: conhecer a forma como o Estado elabora o controlo sobre si próprio. Problemática: relacionar a contabilidade

Leia mais

GEOGRAFIA - 2 o ANO MÓDULO 64 OCEANIA

GEOGRAFIA - 2 o ANO MÓDULO 64 OCEANIA GEOGRAFIA - 2 o ANO MÓDULO 64 OCEANIA Como pode cair no enem (UFRGS) Considere as seguintes afirmações sobre a Austrália. I) A Austrália não recebe fluxos migratórios significativos, apesar de ser considerado

Leia mais

CADERNO DE ATIVIDADES. História

CADERNO DE ATIVIDADES. História COLÉGIO ARNALDO 2015 CADERNO DE ATIVIDADES História Aluno (a): 4º ano: Turma: Professor (a): Valor: 20 pontos Conteúdo de Recuperação O que é História. Identificar a História como ciência. Reconhecer que

Leia mais

AVALIAÇÃO PARCIAL I CAPÍTULO 4 PP. 76 A 84; 92 CAPÍTULO 5 PP. 98 A 107 CAPÍTULO 15 PP

AVALIAÇÃO PARCIAL I CAPÍTULO 4 PP. 76 A 84; 92 CAPÍTULO 5 PP. 98 A 107 CAPÍTULO 15 PP ABSOLUTISMO AVALIAÇÃO PARCIAL I CAPÍTULO 4 PP. 76 A 84; 92 CAPÍTULO 5 PP. 98 A 107 CAPÍTULO 15 PP. 268 A 274 CONTEÚDO EM SALA DE AULA SLIDES PORTAL ROTEIRO NO CADERNO A SOCIEDADE DO ANTIGO REGIME XV-XVIII

Leia mais

Prefácio. 2. As lições são programadas para pessoas que cumpram os seguintes requisitos:

Prefácio. 2. As lições são programadas para pessoas que cumpram os seguintes requisitos: Prefácio 1. Este curso foi preparado pelo Seminário por Extensão às Nações (SEAN). Para que se obtenha o máximo benefício de um seminário por extensão, é recomendável estudar sob a direção de um orientador,

Leia mais

A América de colonização Espanhola. Justificativas que os espanhóis utilizaram para as conquistas espanhola. A invasão do Império Inca e Asteca.

A América de colonização Espanhola. Justificativas que os espanhóis utilizaram para as conquistas espanhola. A invasão do Império Inca e Asteca. A América de colonização Espanhola Justificativas que os espanhóis utilizaram para as conquistas espanhola. Na época essa era uma questão complicada para os europeus e foi alvo de muitas discussões entre

Leia mais

De que jeito se governava a Colônia

De que jeito se governava a Colônia MÓDULO 3 De que jeito se governava a Colônia Apresentação do Módulo 3 Já conhecemos bastante sobre a sociedade escravista, especialmente em sua fase colonial. Pouco sabemos ainda sobre a organização do

Leia mais

O ciclo da mineração e a sociedade mineradora. Prof.ª. Maria Auxiliadora

O ciclo da mineração e a sociedade mineradora. Prof.ª. Maria Auxiliadora O ciclo da mineração e a sociedade mineradora Prof.ª. Maria Auxiliadora Fatores que impulsionaram a mineração 1. Meados do séc. XVII - crise na lavoura açucareira (devido a produção holandesa nas Antilhas)

Leia mais

INDEPENDÊNCIA DA AMÉRICA LATINA (1808-1826) Profª Adriana Moraes

INDEPENDÊNCIA DA AMÉRICA LATINA (1808-1826) Profª Adriana Moraes INDEPENDÊNCIA DA AMÉRICA LATINA (1808-1826) Profª Adriana Moraes A independência foi o processo político e militar que afetou todas as regiões situadas entre os vicereinados da Nova Espanha e do Rio da

Leia mais

HISTÓRIA - 1 o ANO MÓDULO 16 A MINERAÇÃO: SOCIEDADE E CULTURA

HISTÓRIA - 1 o ANO MÓDULO 16 A MINERAÇÃO: SOCIEDADE E CULTURA HISTÓRIA - 1 o ANO MÓDULO 16 A MINERAÇÃO: SOCIEDADE E CULTURA Fixação 1) (UNESP) Se bem que a base da economia mineira também seja o trabalho escravo, por sua organização geral ela se diferencia amplamente

Leia mais

Colonização Portuguesa. Prof. Osvaldo

Colonização Portuguesa. Prof. Osvaldo Colonização Portuguesa Prof. Osvaldo A chegada dos Portugueses Portugal e depois Espanha se tornaram pioneiros nas chamadas Grandes Navegações Portugal buscou contornar a África para tentar chegar ao Oriente

Leia mais

TEMA F.1 O IMPÉRIO PORTUGUÊS E A CONCORRÊNCIA INTERNACIONAL

TEMA F.1 O IMPÉRIO PORTUGUÊS E A CONCORRÊNCIA INTERNACIONAL TEMA F.1 O IMPÉRIO PORTUGUÊS E A CONCORRÊNCIA INTERNACIONAL A partir de meados do séc. XVI, o Império Português do Oriente entrou em crise. Que fatores contribuíram para essa crise? Recuperação das rotas

Leia mais

O CAPITALISMO E A DIVISÃO INTERNACIONAL DO TRABALHO (DIT)

O CAPITALISMO E A DIVISÃO INTERNACIONAL DO TRABALHO (DIT) O CAPITALISMO E A DIVISÃO INTERNACIONAL DO TRABALHO (DIT) O capitalismo teve origem na Europa, entre os séculos XIII e XIV, com o renascimento urbano e comercial e o surgimento de uma nova classe social:

Leia mais

CONTEXTO HISTORICO E GEOPOLITICO ATUAL. Ciências Humanas e suas tecnologias R O C H A

CONTEXTO HISTORICO E GEOPOLITICO ATUAL. Ciências Humanas e suas tecnologias R O C H A CONTEXTO HISTORICO E GEOPOLITICO ATUAL Ciências Humanas e suas tecnologias R O C H A O capitalismo teve origem na Europa, nos séculos XV e XVI, e se expandiu para outros lugares do mundo ( Ásia, África,

Leia mais

Memórias de um Brasil holandês. 1. Responda: a) Qual é o período da história do Brasil retratado nesta canção?

Memórias de um Brasil holandês. 1. Responda: a) Qual é o período da história do Brasil retratado nesta canção? Material elaborado pelo Ético Sistema de Ensino Ensino fundamental Publicado em 2012 Prova bimestral 3 o Bimestre 4 o ano história Data: / / Nível: Escola: Nome: Memórias de um Brasil holandês Nessa terra

Leia mais

GEOMETRIA. sólidos geométricos, regiões planas e contornos PRISMAS SÓLIDOS GEOMÉTRICOS REGIÕES PLANAS CONTORNOS

GEOMETRIA. sólidos geométricos, regiões planas e contornos PRISMAS SÓLIDOS GEOMÉTRICOS REGIÕES PLANAS CONTORNOS PRISMAS Os prismas são sólidos geométricos muito utilizados na construção civil e indústria. PRISMAS base Os poliedros representados a seguir são denominados prismas. face lateral base Nesses prismas,

Leia mais

CENTRO EDUCACIONAL SIGMA

CENTRO EDUCACIONAL SIGMA 5ºAno 1.5 CIÊNCIAS 4º período 10 de dezembro de 2015 Cuide da organização da sua prova. Escreva de forma legível. Fique atento à ortografia e elabore respostas claras. Tudo isso será considerado na correção.

Leia mais

COLÉGIO NOSSA SENHORA DE SION Troca do livro

COLÉGIO NOSSA SENHORA DE SION Troca do livro COLÉGIO NOSSA SENHORA DE SION Troca do livro LIÇÕES DE PORTUGUÊS E HISTÓRIA/ 4º ano Semana de 10 a 14 de março 4º ano A, B e C quinta-feira Leia: BIOGRAFIA Biografia é o relato sobre a vida de uma pessoa

Leia mais

03. O que foi o Bloqueio Continental? 04. Qual o interesse de Napoleão Bonaparte em estabelecer esse Bloqueio?

03. O que foi o Bloqueio Continental? 04. Qual o interesse de Napoleão Bonaparte em estabelecer esse Bloqueio? Pré Universitário Uni-Anhanguera Lista de Exercícios Aluno(a): Nº. Professor: Barros Antônio Guimarães Dutra Série: 2ª. Disciplina: História (p2,1ª,chamada, 3º. Bimestre) prova dia 26 setembro de 2015.

Leia mais

A colonização espanhola e inglesa na América

A colonização espanhola e inglesa na América A colonização espanhola e inglesa na América A UU L AL A MÓDULO 2 Nas duas primeiras aulas deste módulo, você acompanhou a construção da América Portuguesa. Nesta aula, vamos estudar como outras metrópoles

Leia mais

MERCANTILISMO (8a. Parte) Modalidades e Significados do Mercantilismo

MERCANTILISMO (8a. Parte) Modalidades e Significados do Mercantilismo MERCANTILISMO (8a. Parte) Modalidades e Significados do Mercantilismo CURSO: Administração DISCIPLINA: Comércio Exterior FONTE: DIAS, Reinaldo. RODRIGUES, Waldemar. Comércio Exterior Teoria e Gestão. Atlas.

Leia mais

Imperialismo dos EUA na América latina

Imperialismo dos EUA na América latina Imperialismo dos EUA na América latina 1) Histórico EUA: A. As treze colônias, colonizadas efetivamente a partir do século XVII, ficaram independentes em 1776 formando um só país. B. Foram fatores a emancipação

Leia mais

PROCESSO DE INDEPENDÊNCIA DO BRASIL: CRISE DO SISTEMA COLONIAL E VINDA DA FAMÍLIA REAL

PROCESSO DE INDEPENDÊNCIA DO BRASIL: CRISE DO SISTEMA COLONIAL E VINDA DA FAMÍLIA REAL PROCESSO DE INDEPENDÊNCIA DO BRASIL: CRISE DO SISTEMA COLONIAL E VINDA DA FAMÍLIA REAL * Três etapas: 1) Revoltas Nativistas 2) Revoltas Emancipacionistas 3) Período Joanino Família Real no Brasil (1808-1822)

Leia mais

2 -Observe as imagens de atividades e de objetos produzidos pelos antigos egípcios, entre 2000 e 1000 a.c.

2 -Observe as imagens de atividades e de objetos produzidos pelos antigos egípcios, entre 2000 e 1000 a.c. História 6 ano O Egito e o rio Nilo 1-Identifique os principais aspectos geográficos relacionados ao território do Egito Antigo. 2 -Observe as imagens de atividades e de objetos produzidos pelos antigos

Leia mais

História. baseado nos Padrões Curriculares do Estado de São Paulo

História. baseado nos Padrões Curriculares do Estado de São Paulo História baseado nos Padrões Curriculares do Estado de São Paulo 1 PROPOSTA CURRICULAR DA DISCIPLINA DE HISTÓRIA Middle e High School 2 6 th Grade A vida na Grécia antiga: sociedade, vida cotidiana, mitos,

Leia mais

Expedição 1. 7º ANO_ PROFª BRUNA ANDRADE

Expedição 1. 7º ANO_ PROFª BRUNA ANDRADE Expedição 1. 7º ANO_ PROFª BRUNA ANDRADE O Brasil é considerado um país de dimensões CONTINENTAIS, pois sua área de 8.514.876 Km² é quase igual a do Continente Oceânico. Ele é o 5º país em extensão territorial

Leia mais

A Expansão Territorial (Séculos XVII e XVIII) A Economia Mineradora (Século XVIII) 1 A Expansão Oficial. 2 Os Tratados de Limites

A Expansão Territorial (Séculos XVII e XVIII) A Economia Mineradora (Século XVIII) 1 A Expansão Oficial. 2 Os Tratados de Limites Aula 11 e 12 A Expansão Territorial (Séculos XVII e XVIII) 1 A Expansão Oficial Setor 1601 2 Os Tratados de Limites 3 A Economia Mineradora do Século XVIII ealvespr@gmail.com Objetivo da aula Estudar a

Leia mais

o declínio do poder dos senhores feudais e as monarquias nacionais... 14

o declínio do poder dos senhores feudais e as monarquias nacionais... 14 SuMÁRIo UNIDADE I O ADVENTO DO MUNDO MODERNO: POLÍTICA E CULTURA... 12 Capítulo 1 o declínio do poder dos senhores feudais e as monarquias nacionais... 14 A fragmentação do poder na sociedade feudal...

Leia mais

A Ocupação do Litoral e a Expansão Territorial. Introdução:

A Ocupação do Litoral e a Expansão Territorial. Introdução: COLÉGIO MILITAR DE JUIZ DE FORA 2007 HISTÓRIA - 5ª SÉRIE DO ENSINO FUNDAMENTAL Nº: NOME: TURMA: A Ocupação do Litoral e a Expansão Territorial. Introdução: Durante o século XVI, as povoações geralmente

Leia mais

Brasil - Colônia e Império 1500-1889

Brasil - Colônia e Império 1500-1889 Brasil - Colônia e Império 1500-1889 Texto adaptado do livro "História do Brazil", de Rocha Pombo, publicado em 1919 pela Editora "Weiszflog Irmãos" Atualização e adaptação: Paulo Victorino José Francisco

Leia mais

1554 Fundação da Vila de São Paulo de Piratininga.De início pequena agricultura de substância.(via apresamento).

1554 Fundação da Vila de São Paulo de Piratininga.De início pequena agricultura de substância.(via apresamento). HB. Expansão territorial da colônia. Expansão territorial Bandeirantes. 1554 Fundação da Vila de São Paulo de Piratininga.De início pequena agricultura de substância.(via apresamento). Mão-de-obra indígena.

Leia mais

A COLONIZAÇÃO INGLESA NA AMÉRICA. O processo de formação dos EUA

A COLONIZAÇÃO INGLESA NA AMÉRICA. O processo de formação dos EUA A COLONIZAÇÃO INGLESA NA AMÉRICA O processo de formação dos EUA Inglaterra X Portugal e Espanha A incursão dos ingleses no processo de colonização do continente americano conta com determinadas particularidades

Leia mais

MÓDULO 01 O BRASIL PRÉ-COLONIAL ( 1500-1530 ) PROFESSOR IASBECK /

MÓDULO 01 O BRASIL PRÉ-COLONIAL ( 1500-1530 ) PROFESSOR IASBECK / MÓDULO 01 O BRASIL PRÉ-COLONIAL ( 1500-1530 ) PROFESSOR IASBECK / Período que antecedeu a colonização. Interesse português:índias. Características: - extração predatória do pau-brasil. - mão de obra indígena

Leia mais

CENTRO EDUCACIONAL SIGMA

CENTRO EDUCACIONAL SIGMA CENTRO EDUCACIONAL SIGMA 5ºano CIÊNCIAS 1º período 1.5 30 de março de 2015 Cuide da organização da sua avaliação: escreva de forma legível, fique atento à ortografia e elabore respostas claras. Tudo isso

Leia mais

Os pontos principais e a resolução das questões formam um roteiro a ser seguido.

Os pontos principais e a resolução das questões formam um roteiro a ser seguido. Orientação de Estudos Os pontos principais e a resolução das questões formam um roteiro a ser seguido. Porém, a leitura do livro texto é indispensável para compreensão e fixação do conteúdo. 3EM - Antiguidade

Leia mais

Clima equatorial quente e úmido o ano todo com baixa variação térmica ( 24e 26 graus). Vegetação composta principalmente da floresta Amazônica e

Clima equatorial quente e úmido o ano todo com baixa variação térmica ( 24e 26 graus). Vegetação composta principalmente da floresta Amazônica e Clima equatorial quente e úmido o ano todo com baixa variação térmica ( 24e 26 graus). Vegetação composta principalmente da floresta Amazônica e alguns trechos de cerrado. O relevo nortista constitui-se

Leia mais

EXPANSÃO TERRITORIAL DO BRASIL

EXPANSÃO TERRITORIAL DO BRASIL EXPANSÃO TERRITORIAL DO BRASIL Foi a conquista e ocupação do interior do território, além dos limites do Tratado de Tordesilhas. Essa expansão foi responsável pela extensão territorial do Brasil de hoje.

Leia mais

A expansão da América Portuguesa

A expansão da América Portuguesa 8 ANO A/B RESUMO DA UNIDADE 1 DISCIPLINA: HISTÓRIA PROFESSORA: SUELEM *Os índios no Brasil A expansão da América Portuguesa Violência contra os povos indígenas; - Doenças, trabalho forçado; - Foram obrigados

Leia mais

O Brasil holandês http://www.youtube.com/watch?v=lnvwtxkch7q Imagem: Autor Desconhecido / http://educacao.uol.com.br/biografias/domingos-fernandescalabar.jhtm DOMINGOS CALABAR Domingos Fernandes

Leia mais

O descobrimento do Brasil

O descobrimento do Brasil Europa: renascimento cultural Brasil... Pindorama... Ilha de Vera Cruz... Terra de Santa Cruz... A Europa estava num processo de transformação que tinha se iniciado no século XIV. Este processo de transformação

Leia mais

MINERAÇÃO NO BRASIL A DESCOBERTA E EXPLORAÇÃO DO OURO E DO DIAMANTE

MINERAÇÃO NO BRASIL A DESCOBERTA E EXPLORAÇÃO DO OURO E DO DIAMANTE A DESCOBERTA E EXPLORAÇÃO DO OURO E DO DIAMANTE O início da mineração no Brasil; Mudanças sociais e econômicas; Atuação da Coroa portuguesa na região mineira; Revoltas ocorridas pela exploração aurífera;

Leia mais

Evolução do Orçamento Público

Evolução do Orçamento Público Evolução do Público Evolução do Público Clássico ou Tradicional Desempenho ou Realizações Programa Pode-se dizer que foi na Inglaterra em 1217 que começou a surgir o orçamento público. Desde então as técnicas

Leia mais

BRASIL COLÔNIA (1500 1822)

BRASIL COLÔNIA (1500 1822) 1. CARACTERÍSTICAS GERAIS DO PERÍODO COLONIAL Colônia de exploração (fornecimento de gêneros inexistentes na Europa). Monocultura. Agroexportação. Latifúndio. Escravismo. Pacto Colonial (monopólio de comércio

Leia mais

Vestibular Comentado - UVA/2011.1

Vestibular Comentado - UVA/2011.1 HISTÓRIA Comentários: Profs. Renato Paiva Osvaldo Filho, Liduína Gomes 13. - A Partir do século IV a.c. iniciou-se decadência da Grécia, que pode ser atribuída, entre outros fatores: A. - à invasão de

Leia mais

Professora Erlani. Apostila 3 Capítulo 1

Professora Erlani. Apostila 3 Capítulo 1 Apostila 3 Capítulo 1 No continente africano, muitos focos de tensão e destruição demonstram as instabilidades geradas por guerras civis em diversos países africanos. A história colonial e o passado de

Leia mais

COMISSÃO DE EDUCAÇÃO E CULTURA PROJETO DE LEI Nº 530, DE 2011

COMISSÃO DE EDUCAÇÃO E CULTURA PROJETO DE LEI Nº 530, DE 2011 COMISSÃO DE EDUCAÇÃO E CULTURA PROJETO DE LEI Nº 530, DE 2011 (Do Senado Federal Senador Marco Maciel) Inscreve os nomes de Francisco Barreto de Menezes, João Fernandes Vieira, André Vidal de Negreiros,

Leia mais

- Século XVI estabeleceu o domínio inglês na costa norte da América do Norte fundam Treze Colônias Atual

- Século XVI estabeleceu o domínio inglês na costa norte da América do Norte fundam Treze Colônias Atual DA CONQUISTA A COLONIZAÇÃO DAS AMÉRICAS EXPANSÃO MARÍTIMA início século XV ( 1415 ) -Atinge as Índias contornando a costa da África PORTUGAL -1500 supera os obstáculos do Atlântico chega ao Brasil ESPANHA

Leia mais

Independência da América Espanhola

Independência da América Espanhola Independência da América Espanhola Colônias espanholas na América Contexto Século XVIII: mudanças importantes iniciadas e ganhando força: Europa: Espanha e Portugal não dominavam mais o comércio colonial;

Leia mais

PROVA 1º BIMESTRE (2011) Correção das Questões

PROVA 1º BIMESTRE (2011) Correção das Questões PROVA 1º BIMESTRE (2011) Correção das Questões 1. (a) Tendo como referência o ponto de vista do professor Milton Santos, apresente e explique as três globalizações do mundo atual. Sob a ótica de Milton

Leia mais

Agrupamento de Escolas Agualva-Mira Sintra Planificação anual 2013/2014

Agrupamento de Escolas Agualva-Mira Sintra Planificação anual 2013/2014 Agrupamento de Escolas Agualva-Mira Sintra Planificação anual 2013/2014 Departamento Curricular de Ciências Sociais e Humanas Disciplina de História Ano:8º Temas Conteúdos Conceitos E : Expansão e Mudança

Leia mais

APRENDENDO COM AS TRADIÇÕES RELIGIOSAS

APRENDENDO COM AS TRADIÇÕES RELIGIOSAS SOCIEDADE MINEIRA DE CULTURA Mantenedora da PUC Minas e do COLÉGIO SANTA MARIA DATA: / / 0 UNIDADE: III ETAPA AVALIAÇÃO ESPECIAL DE EDUCAÇÃO RELIGIOSA 6.º ANO/EF PROFESSOR(A): VALOR: 0,0 MÉDIA: 6,0 RESULTADO:

Leia mais

ANUALIZAÇÃO 2015/2016

ANUALIZAÇÃO 2015/2016 ESCOLA EB 3,3/S DE VILA FLOR HISTÓRIA E GEOGRAFIA DE PORTUGAL 6º ANO ANUALIZAÇÃO 2015/2016 OBJETIVOS CONTEÚDOS AVALIAÇÃO GESTÃO LETIVA (POR PERÍODO) - Conhecer a sociedade portuguesa no século XVIII -

Leia mais

PROFª CLEIDIVAINE DA S. REZENDE DISC. HISTÓRIA / 8º ANO

PROFª CLEIDIVAINE DA S. REZENDE DISC. HISTÓRIA / 8º ANO PROFª CLEIDIVAINE DA S. REZENDE DISC. HISTÓRIA / 8º ANO 1 CONTEXTO HISTÓRICO Crescimento econômico da Inglaterra no século XVIII: industrialização processo de colonização ficou fora. Ingleses se instalaram

Leia mais

HISTÓRIA - MATERIAL COMPLEMENTAR OITAVO ANO ENSINO FUNDAMENTAL II PROF. ROSE LIMA

HISTÓRIA - MATERIAL COMPLEMENTAR OITAVO ANO ENSINO FUNDAMENTAL II PROF. ROSE LIMA HISTÓRIA - MATERIAL COMPLEMENTAR OITAVO ANO ENSINO FUNDAMENTAL II PROF. ROSE LIMA INDEPENDÊNCIA DO Colonização: espanhola até 1697, posteriormente francesa. Produção açucareira. Maioria da população:

Leia mais

AS QUESTÕES OBRIGATORIAMENTE DEVEM SER ENTREGUES EM UMA FOLHA À PARTE COM ESTA EM ANEXO.

AS QUESTÕES OBRIGATORIAMENTE DEVEM SER ENTREGUES EM UMA FOLHA À PARTE COM ESTA EM ANEXO. ENSINO MÉDIO Conteúdos da 1ª Série 1º/2º Bimestre 2014 Trabalho de Dependência Nome: N. o : Turma: Professor(a): Yann/Lamarão Data: / /2014 Unidade: Cascadura Mananciais Méier Taquara História Resultado

Leia mais

GABARITO DISCIPLINA: MAT. / HIS. I E II 52 ANOS DE HISTÓRIA ENSINO E DISCIPLINA QUEM NÃO É O MAIOR TEM QUE SER O MELHOR

GABARITO DISCIPLINA: MAT. / HIS. I E II 52 ANOS DE HISTÓRIA ENSINO E DISCIPLINA QUEM NÃO É O MAIOR TEM QUE SER O MELHOR GABARITO DISCIPLINA: MAT. / HIS. I E II COLÉGIO MONS. JOVINIANO BARRETO 52 ANOS DE HISTÓRIA ENSINO E DISCIPLINA QUEM NÃO É O MAIOR TEM QUE SER O MELHOR Rua Frei Vidal, 1621 São João do Tauape/Fone/Fax:

Leia mais

Os Domínios Estrangeiros sobre o Brasil Colonial

Os Domínios Estrangeiros sobre o Brasil Colonial Os Domínios Estrangeiros sobre o Brasil Colonial Franceses, Ingleses e Holandeses Prof. Alan Carlos Ghedini O princípio: competição nos mares Portugal e Espanha chegaram primeiro à corrida das Grandes

Leia mais

PLANO DE ENSINO DE HISTÓRIA 5ª. SÉRIE DO ENSINO FUNDAMENTAL 1º BIMESTRE

PLANO DE ENSINO DE HISTÓRIA 5ª. SÉRIE DO ENSINO FUNDAMENTAL 1º BIMESTRE PLANO DE ENSINO DE HISTÓRIA 5ª. SÉRIE DO ENSINO FUNDAMENTAL 1º BIMESTRE - Sistemas sociais e culturais de notação de tempo ao longo da história, - As linguagens das fontes históricas; - Os documentos escritos,

Leia mais

EXPANSÃO TERRITORIAL DO BRASIL O QUE ERAM AS ENTRADAS E BANDEIRAS?

EXPANSÃO TERRITORIAL DO BRASIL O QUE ERAM AS ENTRADAS E BANDEIRAS? EXPANSÃO TERRITORIAL DO BRASIL Foi a conquista e ocupação do interior do território, além dos limites do Tratado de Tordesilhas. Essa expansão foi responsável pela extensão territorial do Brasil de hoje.

Leia mais

HISTÓRIA - 1 o ANO MÓDULO 13 A EXPANSÃO TERRITORIAL

HISTÓRIA - 1 o ANO MÓDULO 13 A EXPANSÃO TERRITORIAL HISTÓRIA - 1 o ANO MÓDULO 13 A EXPANSÃO TERRITORIAL cana-de-açucar pecuária mineração drogas do sertão pau-brasil portos: importação e exportação Como pode cair no enem (PUC) As Bandeiras utilizaram

Leia mais

RECUPERAÇÃO FINAL 2015 HISTÓRIA 7º ano

RECUPERAÇÃO FINAL 2015 HISTÓRIA 7º ano História/15 7º ano Turma: 3º trimestre Nome: Data: / / 7ºhis303r RECUPERAÇÃO FINAL 2015 HISTÓRIA 7º ano 3º trimestre Aluno(a), Seguem os conteúdos trabalhados no 3º trimestre. Como base neles você deverá

Leia mais

Comissão avalia o impacto do financiamento para as regiões e lança um debate sobre a próxima ronda da política de coesão

Comissão avalia o impacto do financiamento para as regiões e lança um debate sobre a próxima ronda da política de coesão IP/07/721 Bruxelas, 30 de Maio de 2007 Comissão avalia o impacto do financiamento para as regiões e lança um debate sobre a próxima ronda da política de coesão A política de coesão teve um efeito comprovado

Leia mais

AS QUESTÕES OBRIGATORIAMENTE DEVEM SER ENTREGUES EM UMA FOLHA À PARTE COM ESTA EM ANEXO.

AS QUESTÕES OBRIGATORIAMENTE DEVEM SER ENTREGUES EM UMA FOLHA À PARTE COM ESTA EM ANEXO. ENSINO FUNDAMENTAL Conteúdos do 7º Ano 3º/4º Bimestre 2015 Trabalho de Dependência Nome: N. o : Turma: Professor(a): Luciana Data: / /2015 Unidade: Cascadura Mananciais Méier Taquara História Resultado

Leia mais

China. A história da China é marcada por ciclos econômicos cuja crise provocava a ascensão de uma nova dinastia.

China. A história da China é marcada por ciclos econômicos cuja crise provocava a ascensão de uma nova dinastia. China à Antes de 1949 A história da China é marcada por ciclos econômicos cuja crise provocava a ascensão de uma nova dinastia. Durante a última dinastia, a Qing, a China sofreu muita pressão dos países

Leia mais