Crise do Sistema Colonial: Rebeliões Coloniais e Tentativas de Emancipação

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Crise do Sistema Colonial: Rebeliões Coloniais e Tentativas de Emancipação"

Transcrição

1 Aula 6 Crise do Sistema Colonial: Rebeliões Coloniais e Tentativas de Emancipação 1 O declínio colonial Setor A crise do Sistema Colonial

2 Contexto 1.1 O Declínio Colonial no Brasil Restauração do Trono Português (1640) Alianças com Inglaterra, França e Holanda Desastroso 1 O Declínio Colonial

3 1.1 O Declínio Colonial no Brasil Política Colonial Medidas Menor autonomia e maior controle Criação do Conselho Ultramarino (1642) Criação de Companhias de Comércio Limitações às Câmaras Municipais Aumento da fiscalização Monopólio Juiz de Fora 1 O Declínio Colonial

4 1 O Declínio Colonial

5 1.2 As Revoltas Nativistas Características Contrárias a aspectos pontuais do Pacto Colonial Sem propostas de independência Elitistas Localistas 1 O Declínio Colonial

6 1.2 As Revoltas Nativistas Revolta de Beckman (MA ) Líderes Manuel e Tomás Beckman Causas Latifundiários X Jesuítas Criação da Cia. de Comércio do Maranhão. Resultados Líderes enforcados. Jesuítas retornam ao Maranhão. Cia. de Comércio perde o monopólio 1 O Declínio Colonial

7 1.2 As Revoltas Nativistas Guerra dos Emboabas (MG ) Bandeirantes X Emboabas* Causa Exploração aurífera Consequência Paulistas descobrem jazidas de ouro em GO e MT 1 O Declínio Colonial

8 1.2 As Revoltas Nativistas Guerra dos Mascates (PE 1710) Olinda X Recife* Causa Autonomia de Recife Consequência Recife confirma sua autonomia 1 O Declínio Colonial

9 1.2 As Revoltas Nativistas Revolta de Vila Rica (MG 1720) Líder Filipe dos Santos Causa Casa de Fundição Resultado Filipe dos Santos é enforcado e esquartejado. 1 O Declínio Colonial

10 1.3 As Reformas Pombalinas Marques de Pombal: 1º Ministro do Rei D. José entre 1750 a 1777 Objetivo Fortalecer o Estado absolutista lusitano Medidas Criação de Cias. de Comércio Combate ao contrabando do ouro e diamantes Derrama 1757 Proibição da escravidão indígena 1759 Expulsão dos jesuítas 1759 Retomada das capitanias hereditárias 1763 Transferência da Capital de Salvador para o Rio de Janeiro 1 O Declínio Colonial

11 2.1 A crise do Sistema Colonial Contexto Crise do Antigo Regime Fatores Políticos Fatores Econômicos Iluminismo Independência dos EUA Revolução Francesa Revolução Industrial Crise no Sistema Colonial Divergências entre interesses da Metrópole e Colônia 2 A Crise do Sistema Colonial

12 2.2 As Revoltas Emancipacionistas Introdução Conceito: Movimentos conspirativos, de bases iluministas. Objetivo: independência Quando: Século XVIII (final) e XIX (início). 2 A Crise do Sistema Colonial

13 2.2 As Revoltas Emancipacionistas Inconfidência Mineira (1789) Causas Proibição manufaturas na colônia Derrama Líderes Elite mineira Joaquim José da Silva Xavier o Tiradentes 2 A Crise do Sistema Colonial

14 2.2 As Revoltas Emancipacionistas Inconfidência Mineira (1789) Objetivos Proclamação da República Estímulo ao desenvolvimento de manufaturas Desfecho Denunciada por Joaquim Silvério dos Reis. Líderes presos e degredados para a África. Tiradentes é enforcado e esquartejado (exemplo). 2 A Crise do Sistema Colonial

15 2.2 As Revoltas Emancipacionistas Causas Extrema pobreza e desigualdades sociais. Objetivos Independência, República, liberdade de comércio, igualdade em todos os níveis, abolição da escravidão. Líderes Alfaiates e mulatos Desfecho Repressão de Portugal Conjuração Baiana (1798) 2 A Crise do Sistema Colonial

16 2.2 As Revoltas Emancipacionistas Revolução Pernambucana (1817) Causas Crise econômica Altos impostos Líderes Padres e Sociedades Maçônicas A Rebelião Proclamação da República Liberdade de expressão e religiosa. Abolição de impostos sobre gêneros básicos. Adesão de AL, PB e RN. Permanência da escravidão. Desfecho Repressão de Portugal 2 A Crise do Sistema Colonial

17 Revolução Pernambucana (Revolução dos Padres/1817) 2 A Crise do Sistema Colonial

18 Até a próxima aula!!!

A Economia Mineradora (Século XVIII) O Processo de Independência. 1 A Economia Mineradora do Século XVIII. 2 As Reformas Pombalinas

A Economia Mineradora (Século XVIII) O Processo de Independência. 1 A Economia Mineradora do Século XVIII. 2 As Reformas Pombalinas Aula 13 e 14 A Economia Mineradora (Século XVIII) 1 A Economia Mineradora do Século XVIII Setor 1601 2 As Reformas Pombalinas 3 ealvespr@gmail.com Objetivo da aula Analisar a crise do Antigo Sistema Colonial

Leia mais

1640 > Fim da União Ibérica Comércio com Buenos Aires e contrabando Rei de São Paulo: Amador Bueno da Ribeira. Amador Bueno recusou o título de rei e

1640 > Fim da União Ibérica Comércio com Buenos Aires e contrabando Rei de São Paulo: Amador Bueno da Ribeira. Amador Bueno recusou o título de rei e REVOLTAS COLONIAIS REVOLTAS NATIVISTAS 1640 > Fim da União Ibérica Comércio com Buenos Aires e contrabando Rei de São Paulo: Amador Bueno da Ribeira. Amador Bueno recusou o título de rei e saiu às ruas

Leia mais

BRASIL COLÔNIA ( )

BRASIL COLÔNIA ( ) 2 - REVOLTAS EMANCIPACIONISTAS: Século XVIII (final) e XIX (início). Objetivo: separação de Portugal (independência). Nacionalistas. Influenciadas pelo iluminismo, independência dos EUA e Revolução Francesa.

Leia mais

Revoltas Nativistas e Anticoloniais. Alan

Revoltas Nativistas e Anticoloniais. Alan Revoltas Nativistas e Anticoloniais Alan Fatores iniciais para as revoltas Descontentamentos com o governo metropolitano Choque entre os interesses dos colonos e da Coroa Pressão do Pacto Colonial sobre

Leia mais

Movimentos nativistas e emancipacionistas

Movimentos nativistas e emancipacionistas Movimentos nativistas e emancipacionistas Crise do sistema colonial A Revolta de Beckman (1684) Conflito entre os proprietários de terras, a Companhia de Comércio e a missão jesuítica na região. Atividades

Leia mais

Movimentos Sociais no Brasil ( ) Formação Sócio Histórica do Brasil Profa. Ms. Maria Thereza Rímoli

Movimentos Sociais no Brasil ( ) Formação Sócio Histórica do Brasil Profa. Ms. Maria Thereza Rímoli Movimentos Sociais no Brasil (1550 1822) Formação Sócio Histórica do Brasil Profa. Ms. Maria Thereza Rímoli No período colonial: Em diversos momentos: Segmentos sociais insatisfeitos promoveram rebeliões,

Leia mais

O BRASIL COLONIAL ( ) PROF. OTTO TERRA

O BRASIL COLONIAL ( ) PROF. OTTO TERRA O BRASIL COLONIAL (1530 1822) BRASIL PRÉ COLONIAL 1500-1532 - Não houve uma colonização de forma efetiva, sistemática até a década de 1530 predominância portuguesa no Oriente (Calicute e Goa); - Importância

Leia mais

Aula 08 Movimentos de Pré- Independência e Vinda da Família Real.

Aula 08 Movimentos de Pré- Independência e Vinda da Família Real. Aula 08 Movimentos de Pré- Independência e Vinda da Família Real. O que foram os movimentos de pré-independência? Séculos XVIII e XIX grandes mudanças afetaram o Brasil... MUNDO... Hegemonia das ideias

Leia mais

Revoltas Coloniais / Nativistas. História do Brasil

Revoltas Coloniais / Nativistas. História do Brasil Revoltas Coloniais / Nativistas História do Brasil Principais Revoltas Coloniais Fim da União Ibérica INSATISFAÇÃO COM A ADMINISTRAÇÃO As revoltas Coloniais Revelavam a insatisfação dos colonos; Dificuldade

Leia mais

AS VÉSPERAS DA INDEPENDÊNCIA DO BRASIL

AS VÉSPERAS DA INDEPENDÊNCIA DO BRASIL AS VÉSPERAS DA INDEPENDÊNCIA DO BRASIL CRISE DO SISTEMA COLONIAL Portugal perde colônias no Oriente e o monopólio da Produção de açúcar na América. Pressão da Metrópole x Enriquecimento de da elite Brasileira

Leia mais

MINERAÇÃO E REVOLTAS NO BRASIL COLONIAL

MINERAÇÃO E REVOLTAS NO BRASIL COLONIAL MINERAÇÃO E REVOLTAS NO BRASIL COLONIAL Portugal: crises e dependências -Portugal: acordos comerciais com a Inglaterra; -Exportação de produtos brasileiros; -Tratado de Methuen: redução fiscal para os

Leia mais

MÓDULO 03 CICLOS ECONÔMICOS E REBELIÕES COLONIAIS

MÓDULO 03 CICLOS ECONÔMICOS E REBELIÕES COLONIAIS MÓDULO 03 CICLOS ECONÔMICOS E REBELIÕES COLONIAIS 3.1- A AGROMANUFATURA AÇUCAREIRA O COMPLEXO AÇUCAREIRO ( XVI / XVII ) - Pré-condições favoráveis( solo, clima, mão-deobra,mercado externo ) - Participação

Leia mais

Crise do sistema colonial

Crise do sistema colonial Crise do sistema colonial Movimentos Nativistas Livro 2 / Capítulo 3 (Extensivo/Matutino) Livro 2 / Capítulo 1 (Extensivo/Noturno) 3º ano e pré-vest. Ano 2016 Profº. Abdulah REVOLTAS NATIVISTAS Séculos

Leia mais

A Exploração do Ouro

A Exploração do Ouro A Mineração A Exploração do Ouro Dois tipos de empreendimentos, que visavam a exploração do ouro, foram organizados: as lavras e as faiscações. As lavras, unidades produtoras relativamente grandes, chegavam

Leia mais

História do Brasil. Período Colonial: escravismo e produção de riqueza Parte 11. Prof ª. Eulália Ferreira

História do Brasil. Período Colonial: escravismo e produção de riqueza Parte 11. Prof ª. Eulália Ferreira História do Brasil Período Colonial: escravismo e produção de riqueza Parte 11 Prof ª. Eulália Ferreira Revoltas Emancipacionistas 1-Inconfidência Mineira 1789 Liberdade, ainda que tardia Causas: -Exploração

Leia mais

O processo de Independência do Brasil Aulas 40 e 41

O processo de Independência do Brasil Aulas 40 e 41 O processo de Independência do Brasil Aulas 40 e 41 O processo começou em meados do século XVII e, na verdade, não se encerrou em 1822, mas apenas em 1831, com a abdicação de D. Pedro I. Fonte..:: Museu

Leia mais

REVOLTAS EMANCIPACIONISTAS (CONJURAÇÃO BAIANA E INCONFIDÊNCIA MINEIRA)

REVOLTAS EMANCIPACIONISTAS (CONJURAÇÃO BAIANA E INCONFIDÊNCIA MINEIRA) REVOLTAS EMANCIPACIONISTAS (CONJURAÇÃO BAIANA E INCONFIDÊNCIA MINEIRA) PERÍODO JOANINO (1808 1821) PROF. JOÃO GABRIEL DA FONSECA joaogabriel_fonseca@hotmail.com Voltaire Rousseau Declaração de Independência

Leia mais

A CRISE DO SISTEMA COLONIAL PORTUGUÊS. Prof. Victor Creti Bruzadelli

A CRISE DO SISTEMA COLONIAL PORTUGUÊS. Prof. Victor Creti Bruzadelli A CRISE DO SISTEMA COLONIAL PORTUGUÊS Prof. Victor Creti Bruzadelli Contexto histórico Desenvolvimento acelerado da economia inglesa; Difusão de ideias de cunho iluminista; Crise do Antigo Regime europeu;

Leia mais

História do Brasil (C) Apostila 2. Prof.ª Celiane

História do Brasil (C) Apostila 2. Prof.ª Celiane História do Brasil (C) Apostila 2 Prof.ª Celiane A mineração A descoberta de ouro na região das Minas Gerais aconteceu no final do século XVII (em 1693). Além das MG muito ouro foi encontrado em GO, MG

Leia mais

Cipriano Barata,Pe. Agostinho Gomes, Luís Gonzaga das Virgens,João de Deus Lucas Dantas

Cipriano Barata,Pe. Agostinho Gomes, Luís Gonzaga das Virgens,João de Deus Lucas Dantas Inconfidência Mineira Minas Gerais, área principal da mineração aurífera 1789. Elitista Predomínio de mineradores, comerciantes, profissionais liberais, intelectuais e a alta burocracia; (maçonaria) Cláudio

Leia mais

COLÉGIO XIX DE MARÇO excelência em educação

COLÉGIO XIX DE MARÇO excelência em educação COLÉGIO XIX DE MARÇO excelência em educação 1ª PROVA PARCIAL DE HISTÓRIA Aluno(a): Nº Ano: 2º Turma: Data: 26/03/2011 Nota: Professora: Élida Valor da Prova: 40 pontos Assinatura do responsável: Orientações

Leia mais

- Renascimento - Formação dos Estados Nacionais Modernos (Espanha, Portugal, França e Inglaterra) - O Antigo Regime (Absolutismo) - Mercantilismo

- Renascimento - Formação dos Estados Nacionais Modernos (Espanha, Portugal, França e Inglaterra) - O Antigo Regime (Absolutismo) - Mercantilismo GRÉCIA ANTIGA: - Formação, Cultura e Religião - Atenas - Esparta - Guerras Médicas e Peloponeso CONTEÚDO HISTÓRIA GERAL ROMA ANTIGA: - Formação, Cultura, Política, Economia e Religião - Monarquia - República

Leia mais

Exercícios de Expansão Territorial, Século do Ouro e Revoltas Nativistas

Exercícios de Expansão Territorial, Século do Ouro e Revoltas Nativistas Exercícios de Expansão Territorial, Século do Ouro e Revoltas Nativistas 1. (Unicamp) Observando o mapa a seguir, explique: a) Dois fatores que contribuíram para a configuração territorial alcançada pelo

Leia mais

Movimentos dos século XVII e XVIII NATIVISTAS

Movimentos dos século XVII e XVIII NATIVISTAS Movimentos dos século XVII e XVIII NATIVISTAS De caráter local, contra os abusos da Coroa; não pretendiam romper com a Metrópole: Aclamação de Amador Bueno da Ribeira Insurreição Pernambucana Revolta do

Leia mais

REVISÃO I Prof. Fernando.

REVISÃO I Prof. Fernando. REVISÃO I Prof. Fernando Brasil Colônia 1500: Descobrimento ou Conquista? Comunidades indígenas do Brasil Características: heterogeneidade e subsistência. Contato: a partir da colonização efetiva, ocorreu

Leia mais

A EXPANSÃO TERRITORIAL, O CICLO DA MINERAÇÃO E AS REVOLTAS COLONIAIS Prof. Maurício Ghedin Corrêa

A EXPANSÃO TERRITORIAL, O CICLO DA MINERAÇÃO E AS REVOLTAS COLONIAIS Prof. Maurício Ghedin Corrêa A EXPANSÃO TERRITORIAL, O CICLO DA MINERAÇÃO E AS REVOLTAS COLONIAIS Prof. Maurício Ghedin Corrêa 1. A EXPANSÃO TERRITORIAL E O BANDEIRISMO Durante a União Ibérica houve um momento de expansão a Oeste.

Leia mais

A Historiografia do Brasil Colonial tem início em 22 de abril de 1500 com a chegada dos portugueses.

A Historiografia do Brasil Colonial tem início em 22 de abril de 1500 com a chegada dos portugueses. A Historiografia do Brasil Colonial tem início em 22 de abril de 1500 com a chegada dos portugueses. A Colônia é o período da História do Brasil que engloba os anos de 1500 a 1822. Ele começa com a chegada

Leia mais

Guerra dos Mascates ( )

Guerra dos Mascates ( ) Guerra dos Mascates (1710 1711) REVOLTAS NATIVISTAS: Séculos XVII e XVIII (início). Sem propostas de independência. Elitistas. Localistas (caráter regional). Contrárias a aspectos pontuais do Pacto Coloniais.

Leia mais

Revoltas Nativistas e Anticoloniais. Prof. Alan Carlos Ghedini

Revoltas Nativistas e Anticoloniais. Prof. Alan Carlos Ghedini Revoltas Nativistas e Anticoloniais Prof. Alan Carlos Ghedini Fatores iniciais para as revoltas Descontentamentos com o governo metropolitano Choque entre os interesses dos colonos e da Coroa Pressão do

Leia mais

Movimentos de Pré- Independência e Vinda da Família Real. História C Aula 08 Prof. Thiago

Movimentos de Pré- Independência e Vinda da Família Real. História C Aula 08 Prof. Thiago Movimentos de Pré- Independência e Vinda da Família Real História C Aula 08 Prof. Thiago Movimentos de Pré- Independência Século XVIII e XIX Crise do mercantilismo e do Estado Absolutista Hegemonia de

Leia mais

Lutas e processo de independência. Patrícia Albano Maia

Lutas e processo de independência. Patrícia Albano Maia Lutas e processo de independência Patrícia Albano Maia Crises na Europa Crise do Antigo Regime Absolutismo Mercantilismo Sociedade Estamental Crise do antigo sistema Colonial Metalismo Monopólio Balança

Leia mais

CARACTERÍSTICAS DOS MOVIMENTOS NATIVISTAS

CARACTERÍSTICAS DOS MOVIMENTOS NATIVISTAS REBELIÕES NATIVISTAS, MOVIMENTOS PELA INDEPENDÊNCIA DO BRASIL, INCONFIDÊNCIA MINEIRA E BAIANA CAUSAS: Pacto Colonial: que não promovia o desenvolvimento da colônia; Escravidão: nascendo a luta por anseios

Leia mais

REBELIÕES NO BRASIL COLÔNIA

REBELIÕES NO BRASIL COLÔNIA RESUMÃO DE HISTÓRIA REBELIÕES NO BRASIL COLÔNIA A partir do século XVII, surgiram no Brasil os primeiros movimentos de contestação ao domínio e aos abusos da metrópole sobre a colônia. Os primeiros consistiam

Leia mais

Mineração e a Crise do Sistema Colonial. Prof. Osvaldo

Mineração e a Crise do Sistema Colonial. Prof. Osvaldo Mineração e a Crise do Sistema Colonial Prof. Osvaldo Mineração No final do século XVII, os bandeirantes encontraram ouro na região de Minas Gerais Grande parte do ouro extraído era de aluvião, ou seja,

Leia mais

BRASIL COLÔNIA PROF. SORMANY ALVES

BRASIL COLÔNIA PROF. SORMANY ALVES BRASIL COLÔNIA PROF. SORMANY ALVES O PERÍODO PRÉ-COLONIAL (1500-1530) 1530) Período marcado pelo desinteresse português pela terra brasileira. O rico comércio de especiarias do Oriente atraía a as atenções

Leia mais

A Formação das Fronteiras e os Movimentos Nativistas

A Formação das Fronteiras e os Movimentos Nativistas A Formação das Fronteiras e os Movimentos Nativistas Qual a origem da discussão sobre as fronteiras entre Portugal e Espanha... A primeira fronteira entre Portugal e Espanha foi o Tratado de Tordesilhas.

Leia mais

EUROPA BRASIL SÉCULO XIX AMÉRICA BRASIL NO SÉCULO XVIII SÉCULO XVIII FINAL DA IDADE MODERNA

EUROPA BRASIL SÉCULO XIX AMÉRICA BRASIL NO SÉCULO XVIII SÉCULO XVIII FINAL DA IDADE MODERNA BRASIL NO SÉCULO XVIII SÉCULO XVIII FINAL DA IDADE MODERNA EUROPA Expansão dos Ideais Iluministas Revolução Francesa Fim do Antigo regime Ascensão da Burguesia ao poder Revolução Industrial AMÉRICA Independência

Leia mais

Colégio Santa Dorotéia

Colégio Santa Dorotéia Colégio Santa Dorotéia Área de Ciências Humanas Disciplina: História Série: 8ª Ensino Fundamental Professora: Letícia História Atividades para Estudos Autônomos Data: 03 / 10 / 2016 Aluno(a): Nº: Turma:

Leia mais

O PROCESSO DE INDEPENDÊNCIA DO BRASIL COLÉGIO PEDRO II PROFESSOR: ERIC ASSIS

O PROCESSO DE INDEPENDÊNCIA DO BRASIL COLÉGIO PEDRO II PROFESSOR: ERIC ASSIS O PROCESSO DE INDEPENDÊNCIA DO BRASIL 1820-1822 COLÉGIO PEDRO II PROFESSOR: ERIC ASSIS O 7 DE SETEMBRO: A INDEPENDÊNCIA FOI SOMENTE O GRITO DO IPIRANGA? OS SIGNIFICADOS DA INDEPENDÊNCIA Emancipação ou

Leia mais

Ciclo da Mineração: Período de Extração de ouro no Brasil século XVII-XVIII ( fim do século 17 e 18) Ouro de Aluvião: Ouro encontrado nos leitos dos

Ciclo da Mineração: Período de Extração de ouro no Brasil século XVII-XVIII ( fim do século 17 e 18) Ouro de Aluvião: Ouro encontrado nos leitos dos Ciclo da Mineração: Período de Extração de ouro no Brasil século XVII-XVIII ( fim do século 17 e 18) Ouro de Aluvião: Ouro encontrado nos leitos dos rios misturado a material sedimentar. Para obtê-lo,

Leia mais

b) Antes do movimento revolucionário, quais eram as principais críticas do povo em relação às camadas dominantes?

b) Antes do movimento revolucionário, quais eram as principais críticas do povo em relação às camadas dominantes? NOME: DATA: TURMA: 8º PROFESSOR (A): Kelly Viviane ASSINATURA DOS PAIS E/ OU RESPONSAVEIS: Trabalho de recuperação 2º TRIMESTRE DISCIPLINA: História NOTA: Roteiro de recuperação: - Revolução Francesa -

Leia mais

HISTÓRIA - 1 o ANO MÓDULO 17 REBELIÕES COLONIAIS

HISTÓRIA - 1 o ANO MÓDULO 17 REBELIÕES COLONIAIS HISTÓRIA - 1 o ANO MÓDULO 17 REBELIÕES COLONIAIS Fixação 1) (FGV) Outra preocupação da Coroa foi a de estabelecer limites à entrada na região das minas. Nos primeiros tempos da atividade mineradora, a

Leia mais

Ciclo da Mineração: Período de Extração de ouro no Brasil século XVII-XVIII ( fim do século 17 e 18) Ouro de Aluvião: Ouro encontrado nos leitos dos

Ciclo da Mineração: Período de Extração de ouro no Brasil século XVII-XVIII ( fim do século 17 e 18) Ouro de Aluvião: Ouro encontrado nos leitos dos Ciclo da Mineração: Período de Extração de ouro no Brasil século XVII-XVIII ( fim do século 17 e 18) Ouro de Aluvião: Ouro encontrado nos leitos dos rios misturado a material sedimentar. Para obtê-lo,

Leia mais

Ciclo do ouro Material para acompanhamento de aulas, Professor Luiz Marcello de Almeida Pereira

Ciclo do ouro Material para acompanhamento de aulas, Professor Luiz Marcello de Almeida Pereira Ciclo do ouro Material para acompanhamento de aulas, Professor Luiz Marcello de Almeida Pereira Formato ABNT, para citação desta apostila em trabalhos acadêmicos: PEREIRA, L. M. A. Ciclo do ouro. Curso

Leia mais

DISCIPLINA DE HISTÓRIA OBJETIVOS: 1º Ano

DISCIPLINA DE HISTÓRIA OBJETIVOS: 1º Ano DISCIPLINA DE HISTÓRIA OBJETIVOS: 1º Ano 2º Ano 3º Ano 4º Ano 5º Ano Conduzir a criança a uma reflexão histórica de sua própria vida, para que ela se perceba inserida num contexto familiar, escolar e comunitário,

Leia mais

CRISE DO SISTEMA COLONIAL PORTUGUÊS NA AMÉRICA, INDEPENDÊNCIA DO BRASIL E PRIMEIRO REINADO

CRISE DO SISTEMA COLONIAL PORTUGUÊS NA AMÉRICA, INDEPENDÊNCIA DO BRASIL E PRIMEIRO REINADO CAPÍTULO 21 CRISE DO SISTEMA COLONIAL PORTUGUÊS NA AMÉRICA, INDEPENDÊNCIA DO BRASIL E PRIMEIRO REINADO Portugal no contexto internacional do século XVIII n No século XVIII, apesar da descoberta de ouro

Leia mais

A África e os africanos no Brasil 01- Quais eram os principais interesses envolvidos no tráfico negreiro?

A África e os africanos no Brasil 01- Quais eram os principais interesses envolvidos no tráfico negreiro? Ciências Humanas e suas tecnologias História Rosemary Mitre Moizés Atividades recuperação final Valor: 35 pontos 7º Capítulo 6: A África e os africanos no Brasil (pág. 136 a 153) - A escravidão - O trabalho

Leia mais

Questão 02) Considere as afirmações a seguir em relação à Guerra dos Mascates ocorrida na capitania de Pernambuco, entre 1710 e 1711:

Questão 02) Considere as afirmações a seguir em relação à Guerra dos Mascates ocorrida na capitania de Pernambuco, entre 1710 e 1711: Questão 01) Dom Pedro Miguel de Almeida Portugal - conde de Assumar - se casou em 1715 com D. Maria José de Lencastre. Daí a dois anos partiria para o Brasil como governador da capitania de São Paulo e

Leia mais

3º ANO / PRÉVEST PROF. Abdulah

3º ANO / PRÉVEST PROF. Abdulah PERÍODO JOANINO (1808-1821) Livro 3 / Módulo 12 (Extensivo Mega) 3º ANO / PRÉVEST PROF. Abdulah TRANSFERÊNCIA DA FAMÍLIA REAL O PROJETO BRAGANTINO (século XVII) de transmigração RAZÕES: - Proximidade com

Leia mais

A EXPANSÃO DA AMÉRICA PORTUGUESA

A EXPANSÃO DA AMÉRICA PORTUGUESA A EXPANSÃO DA AMÉRICA PORTUGUESA Tratado de Tordesilhas (1494) 1. A pecuária e a expansão para o interior O gado bovino chegou ao Brasil por volta de 1535, na Bahia. O crescimento da indústria açucareira

Leia mais

COLÉGIO XIX DE MARÇO educação do jeito que deve ser

COLÉGIO XIX DE MARÇO educação do jeito que deve ser COLÉGIO XIX DE MARÇO educação do jeito que deve ser 2016 2 a PROVA PARCIAL DE HISTÓRIA Aluno(a): Nº Ano: 8º Turma: Data: 06/08/2016 Nota: Professor(a): Ivana Cavalcanti Riolino Valor da Prova: 40 pontos

Leia mais

A empresa açucareira e o Brasil holandês Prof. Maurício Ghedin Corrêa

A empresa açucareira e o Brasil holandês Prof. Maurício Ghedin Corrêa A empresa açucareira e o Brasil holandês Prof. Maurício Ghedin Corrêa 1. A empresa açucareira Todas as atividades da colônia eram organizadas de acordo com um conjunto de regras conhecidas como pacto colonial,

Leia mais

REVISÃO PARA A PROVA MENSAL 2º BIMESTRE 3º ANO DO ENSINO MÉDIO

REVISÃO PARA A PROVA MENSAL 2º BIMESTRE 3º ANO DO ENSINO MÉDIO REVISÃO PARA A PROVA MENSAL 2º BIMESTRE 3º ANO DO ENSINO MÉDIO ESTUDAR NA APOSTILA DO 1º BIMESTRE: Frente 1: União Ibérica e invasões no Brasil colonial. Página 110. Frente 1: Expansão territorial e Tratados

Leia mais

Expansão Territorial. Norte (Vale Amazônico): Nordeste: Drogas do Sertão / Missões. Cana-de-açúcar. Sul. Litoral.

Expansão Territorial. Norte (Vale Amazônico): Nordeste: Drogas do Sertão / Missões. Cana-de-açúcar. Sul. Litoral. Expansão Territorial Norte (Vale Amazônico): Drogas do Sertão / Missões Nordeste: Cana-de-açúcar Sertão Nordestino Litoral Sul Pecuária Fortes de defesa Pau-Brasil Missões Jesuíticas Pecuária Tratados

Leia mais

Domínios Estrangeiros e Economia Colonial. Alan

Domínios Estrangeiros e Economia Colonial. Alan Domínios Estrangeiros e Economia Colonial Alan A França Antártica Passo inicial: expedição de Nicolas Durand de Villegaignon Chegaram à baía da Guanabara (RJ), em 1555 Junto de 290 colonos, aliaram-se

Leia mais

D urante os séculos XVII e XVIII o Brasil

D urante os séculos XVII e XVIII o Brasil Revoltas Nativistas e Conjurações As rebeliões nativistas e as separatistas movidas durante o período colonial afetaram diretamente s lucros e o controle da Coroa Portuguesa na América. Por Jason J. Guedes

Leia mais

CONJURAÇÃO BAIANA 1798

CONJURAÇÃO BAIANA 1798 CONJURAÇÃO BAIANA 1798 CONJURAÇÃO BAIANA 1798 REVOLTA DOS ALFAIATES CONJURAÇÃO DOS BÚZIOS A República de ideal prático, Igualdade e Liberdade. Por governo democrático, independência e dignidade. Coração

Leia mais

ATIVIDADE DE RECUPERAÇÃO

ATIVIDADE DE RECUPERAÇÃO Estudante: 8 Ano/Turma: Educador: Débora Costa C. Curricular: História ATIVIDADE DE RECUPERAÇÃO - Capítulos (2, 3, 4, 5,6, 7, 8, 9,10, 11, 12,13 e 14) Questão 01 A atividade bandeirante marcou a atuação

Leia mais

O Processo de Independência do Brasil

O Processo de Independência do Brasil O Processo de Independência do Brasil A Crise do Antigo Regime A independência das Treze Colônias e a Revolução Francesa (que tinham ideais iluministas) serviram de inspiração de modelo para as bases da

Leia mais

PROCESSO DE INDEPENDÊNCIA DO BRASIL: CRISE DO SISTEMA COLONIAL E VINDA DA FAMÍLIA REAL

PROCESSO DE INDEPENDÊNCIA DO BRASIL: CRISE DO SISTEMA COLONIAL E VINDA DA FAMÍLIA REAL PROCESSO DE INDEPENDÊNCIA DO BRASIL: CRISE DO SISTEMA COLONIAL E VINDA DA FAMÍLIA REAL * Três etapas: 1) Revoltas Nativistas 2) Revoltas Emancipacionistas 3) Período Joanino Família Real no Brasil (1808-1822)

Leia mais

Mineração- Brasil século XVIII

Mineração- Brasil século XVIII Mineração- Brasil século XVIII O controle da exploração das minas pela coroa. HISTÓRIA 5º ano Fonte: Gilberto Cotrim História Global Brasil e Geral, ed. saraiva Mineração A exploração do Ouro No século

Leia mais

Ciclo do ouro Material para acompanhamento de aulas, Professor Luiz Marcello de Almeida Pereira

Ciclo do ouro Material para acompanhamento de aulas, Professor Luiz Marcello de Almeida Pereira Ciclo do ouro Material para acompanhamento de aulas, Professor Luiz Marcello de Almeida Pereira Ciclo do ouro Formato ABNT, para citação desta apostila em trabalhos acadêmicos: PEREIRA, L. M. A. Ciclo

Leia mais

UECEVEST HISTÓRIA PROF. ISAAC TD 01/04/2017

UECEVEST HISTÓRIA PROF. ISAAC TD 01/04/2017 UECEVEST HISTÓRIA PROF. ISAAC TD 01/04/2017 1- Após o tratado, pelo regime de virtual privilégio do comércio britânico, ficou sendo o seguinte o estado legal das relações mercantis no Brasil: livres, as

Leia mais

ESTUDO DIRIGIDO CONTEÚDO DO BIMESTRE CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO TÓPICOS DO CONTEÚDO

ESTUDO DIRIGIDO CONTEÚDO DO BIMESTRE CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO TÓPICOS DO CONTEÚDO ESTUDO DIRIGIDO CONTEÚDO DO BIMESTRE Conjuração Mineira Séculos XVII/XVIII Independência dos Estados Unidos Conjuração Baiana História/ Maria Goretti CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO Prova Bimestral : 5,0 Avaliação

Leia mais

PROF. ME. ANDERSON APARECIDO GONÇALVES DE OLIVEIRA HISTÓRIA TÓPICOS ESPECIAIS. "Aooooooooos mininoooooo!!!" INÍCIO DA COLONIZAÇÃO / EFETIVA OCUPAÇÃO

PROF. ME. ANDERSON APARECIDO GONÇALVES DE OLIVEIRA HISTÓRIA TÓPICOS ESPECIAIS. Aooooooooos mininoooooo!!! INÍCIO DA COLONIZAÇÃO / EFETIVA OCUPAÇÃO PROF. ME. ANDERSON APARECIDO GONÇALVES DE OLIVEIRA HISTÓRIA TÓPICOS ESPECIAIS "Aooooooooos mininoooooo!!!" INÍCIO DA COLONIZAÇÃO / EFETIVA OCUPAÇÃO CAPITANIAS HEREDITÁRIAS CICLO DO AÇUCAR CULTURA E CIVILIZAÇÃO

Leia mais

INSTRUÇÕES PARA A REALIZAÇÃO DA PROVA LEIA COM MUITA ATENÇÃO

INSTRUÇÕES PARA A REALIZAÇÃO DA PROVA LEIA COM MUITA ATENÇÃO 8º História Rafael Av. Mensal 01/10/15 INSTRUÇÕES PARA A REALIZAÇÃO DA PROVA LEIA COM MUITA ATENÇÃO 1. Verifique, no cabeçalho desta prova, se seu nome, número e turma estão corretos. 2. Esta prova contém

Leia mais

His. William Gabriel Renato Pellizzari (Leonardo Machado)

His. William Gabriel Renato Pellizzari (Leonardo Machado) Semana 10 William Gabriel Renato Pellizzari (Leonardo Machado) Este conteúdo pertence ao Descomplica. Está vedada a cópia ou a reprodução não autorizada previamente e por escrito. Todos os direitos reservados.

Leia mais

PLANO DE ENSINO OBJETIVOS

PLANO DE ENSINO OBJETIVOS PLANO DE ENSINO DADOS DO COMPONENTE CURRICULAR Nome do COMPONENTE CURRICULAR: História II Curso: Técnico do Nível Médio Integrado em Mineração Série/Período: 2ª série Carga Horária: 2 a/s - 80h/a 67h/r

Leia mais

biografia de tiradentes

biografia de tiradentes biografia de tiradentes Tiradentes (1746-1792) foi o líder da Inconfidência Mineira, primeiro movimento de tentativa de libertação colonial do Brasil. Ganhou a vida de diferentes maneiras, além de militar

Leia mais

Plano de Recuperação Semestral 1º Semestre 2017

Plano de Recuperação Semestral 1º Semestre 2017 Disciplina: HISTÓRIA Série/Ano: 8º ANO Professores: Flávio, Maurício e Silvio Objetivo: Proporcionar ao aluno a oportunidade de resgatar os conteúdos trabalhados durante o 1º semestre nos quais apresentou

Leia mais

CALENDÁRIO DE PROVAS BIMESTRAIS º Bimestre 2º ANO A/B/C

CALENDÁRIO DE PROVAS BIMESTRAIS º Bimestre 2º ANO A/B/C 2º ANO A/B/C 02/06 PORTUGUÊS Leitura e interpretação de texto; parágrafo; substantivo (gênero, número e grau), adjetivo, antônimo e sinônimo, pronome pessoal, acentuação gráfica (agudo, circunflexo e til),

Leia mais

COLÉGIO XIX DE MARÇO excelência em educação

COLÉGIO XIX DE MARÇO excelência em educação COLÉGIO XIX DE MARÇO excelência em educação 1ª PROVA DE RECUPERAÇÃO DE HISTÓRIA Aluno: Nº Série: 2º Turma: Data: Nota: Professora: Élida Valor da Prova: 40 pontos Assinatura do responsável: Orientações

Leia mais

Cópia autorizada. II

Cópia autorizada. II II Sugestões de avaliação História 8 o ano Unidade 6 5 Unidade 6 Nome: Data: 1. Observe o esquema e responda às questões. Matérias- -primas Gêneros tropicais Colônia Pacto colonial Metrópole Escravos Produtos

Leia mais

HB.07-Governo luso no Brasil e Independência. Como foram os moldes da nossa independência

HB.07-Governo luso no Brasil e Independência. Como foram os moldes da nossa independência HB.07-Governo luso no Brasil e Independência Como foram os moldes da nossa independência Pontos Principais Contexto da transferência da corte portuguesa para o Brasil; Decisões e realizações de d. João

Leia mais

PEP ª AVALIAÇÃO DE TREINAMENTO FICHA AUXILIAR DE CORREÇÃO

PEP ª AVALIAÇÃO DE TREINAMENTO FICHA AUXILIAR DE CORREÇÃO 1 PEP 2014-6ª AVALIAÇÃO DE TREINAMENTO FICHA AUXILIAR DE CORREÇÃO HISTÓRIA 1ª QUES TÃ O (Valor 6,0) Analisar o desenvolvimento econômico do Brasil durante o período conhecido como Milagre Econômico (1968-1973)

Leia mais

7 - INDEPENDÊNCIAS NA AMÉRICA ESPANHOLA

7 - INDEPENDÊNCIAS NA AMÉRICA ESPANHOLA 7 - INDEPENDÊNCIAS NA AMÉRICA ESPANHOLA Movimentos pela independência Influenciados pela Independência dos Estados Unidos Facilitados pela ocupação da Espanha por Napoleão Afrouxou o controle do país sobre

Leia mais

A CRISE DO ANTIGO REGIME A INDEPENDÊNCIA DOS EUA

A CRISE DO ANTIGO REGIME A INDEPENDÊNCIA DOS EUA Definição: movimento que inspirado nos princípios iluministas determinou o fim do domínio da Inglaterra sobre as chamadas 13 colônias americanas (atualmente EUA); Quando: 1776; Antecedentes/causas: EUA

Leia mais

Colégio Santa Dorotéia

Colégio Santa Dorotéia Colégio Santa Dorotéia Área de Ciências Humanas Disciplina: História Ano: 2º - Ensino Médio Professora: Amanda Rezende História Atividades para Estudos Autônomos Data: 3 / 4 / 2017 Nome: Nº Turma: Esta

Leia mais

produtos manufaturados e escravos EXCLUSIVO COMERCIAL COLÔNIA METRÓPOLE Produtos tropicais Matérias primas Produtos agrícolas Ouro Prata

produtos manufaturados e escravos EXCLUSIVO COMERCIAL COLÔNIA METRÓPOLE Produtos tropicais Matérias primas Produtos agrícolas Ouro Prata produtos manufaturados e escravos METRÓPOLE EXCLUSIVO COMERCIAL COLÔNIA Produtos tropicais Matérias primas Produtos agrícolas Ouro Prata O BRASIL PRÉ-COLONIAL ( 1500-1530 ) Características: - extração

Leia mais

Correção da Ficha Formativa

Correção da Ficha Formativa Correção da Ficha Formativa 1. Diz em que consistiu o Iluminismo? Movimento intelectual que surgiu na Europa do Séc. XVII e XVIII e que acreditava no valor absoluto da razão para se alcançar o conhecimento.

Leia mais

As 13 Colônias Inglesas da América do Norte, processo de Independência e EUA no. Professor Leopoldo Gollner

As 13 Colônias Inglesas da América do Norte, processo de Independência e EUA no. Professor Leopoldo Gollner As 13 Colônias Inglesas da América do Norte, processo de Independência e EUA no século XIX Professor Leopoldo Gollner A Colonização Inglesa na América do Norte Início do século XVII fundação da colônia

Leia mais

Sociedade do Ouro. Prof. Victor Creti

Sociedade do Ouro. Prof. Victor Creti Sociedade do Ouro Prof. Victor Creti Expedições militares Ocupação do território brasileiro Expansão para o sertão: Fatores facilitadores: União Ibérica: folga do Tratado de Tordesilhas; Princípio do Uti

Leia mais

Planejamento das Aulas de História º ano (Prof. Leandro)

Planejamento das Aulas de História º ano (Prof. Leandro) Planejamento das Aulas de História 2016 7º ano (Prof. Leandro) Fevereiro Aula Programada (As Monarquias Absolutistas) Páginas Tarefa 1 A Formação do Estado Moderno 10 e 11 Mapa Mental 3 Teorias em defesa

Leia mais

UNIÃO IBÉRICA E INVASÕES HOLANDESAS. Prof. Victor Creti Bruzadelli

UNIÃO IBÉRICA E INVASÕES HOLANDESAS. Prof. Victor Creti Bruzadelli UNIÃO IBÉRICA E INVASÕES HOLANDESAS Prof. Victor Creti Bruzadelli A união Ibérica (1580-1640) Morte do rei D. João III (1557); Ascensão de D. Sebastião ao poder; Crises sucessórias: D. Sebastião (1578);

Leia mais

HISTÓRIA Professor Marcelo Lameirão. Resolução de provas

HISTÓRIA Professor Marcelo Lameirão. Resolução de provas HISTÓRIA Professor Marcelo Lameirão Resolução de provas QUESTÃO 01 Para controlar gastos e investimentos, priorizando saúde, alimentação, transportes e energia, foi criado o Plano Salte, que tem esse nome

Leia mais

Aula 11: REVOLTAS NÃO EMANCIPACIONISTAS

Aula 11: REVOLTAS NÃO EMANCIPACIONISTAS Aula 11: REVOLTAS NÃO EMANCIPACIONISTAS 1. (Ufpr 1999) Sobre as rebeliões ocorridas no Brasil, durante o período colonial, é correto afirmar: 01) A Revolta de Beckmann (1684), no Maranhão, pode ser considerada

Leia mais

BRASIL PORTUGUÊS PERÍODO PRÉ COLONIAL PERÍODO COLONIAL PROF. DE HISTÓRIA TÁCIUS FERNANDES BLOG:

BRASIL PORTUGUÊS PERÍODO PRÉ COLONIAL PERÍODO COLONIAL PROF. DE HISTÓRIA TÁCIUS FERNANDES BLOG: BRASIL PORTUGUÊS PERÍODO PRÉ COLONIAL PERÍODO COLONIAL 1. ESPANHA X PORTUGAL A BULA INTER COETERA ASSINADO EM 1493. LINHA IMAGINÁRIA A 100 LÉGUAS A OESTE DE CABO VERDE. LESTE: PORTUGAL. OESTE: ESPANHA.

Leia mais

Do litoral para o interior do país Séculos XVI e XVII

Do litoral para o interior do país Séculos XVI e XVII Do litoral para o interior do país Séculos XVI e XVII As entradas : expedições montadas por pessoas que partiam de vários locais do país e se aventuravam pelo sertão à procura de ouro e pedras preciosas.

Leia mais

Do litoral para o interior do país Séculos XVI e XVII

Do litoral para o interior do país Séculos XVI e XVII Do litoral para o interior do país Séculos XVI e XVII As entradas : expedições montadas por pessoas que partiam de vários locais do país e se aventuravam pelo sertão à procura de ouro e pedras preciosas.

Leia mais

A MARCHA DA COLONIZAÇÃO NA AMÉRICA PORTUGUESA

A MARCHA DA COLONIZAÇÃO NA AMÉRICA PORTUGUESA A MARCHA DA COLONIZAÇÃO NA AMÉRICA PORTUGUESA Você já ouviu falar nos bandeirantes? Sabe quem eles eram e sua importância para a história do Brasil Colonial? Prof.ª: Alexandra Freitas Disciplina: História

Leia mais

HISTÓRIA - 1 o ANO MÓDULO 06 O GOVERNO-GERAL

HISTÓRIA - 1 o ANO MÓDULO 06 O GOVERNO-GERAL HISTÓRIA - 1 o ANO MÓDULO 06 O GOVERNO-GERAL Como pode cair no enem O sistema de capitanias hereditárias, criado no Brasil em 1534, refletia a transição do feudalismo para o capitalismo, na medida em

Leia mais

Professor: Luiz Romero Disciplina: Literatura Conteúdo: Arcadismo Aula: 01

Professor: Luiz Romero Disciplina: Literatura Conteúdo: Arcadismo Aula: 01 Professor: Luiz Romero Disciplina: Literatura Conteúdo: Arcadismo Aula: 01 O Arcadismo no Brasil A Conjuração Mineira (1789); Literatura com forte ligação sócio-política; AUTOR OBRA - PÚBLICO O nascimento

Leia mais

Programa de Recuperação Paralela

Programa de Recuperação Paralela COLÉGIO IMACULADO CORAÇÃO DE MARIA Programa de Recuperação Paralela 3ªEtapa / 2010 DISCIPLINA: História EDUCADOR: Gloria Maria ANO: 8º ano Ensino Fundamental II TURMAS: 8.1/8.2 *Caro educando, você está

Leia mais

Curriculum Guide 11 th grade / História

Curriculum Guide 11 th grade / História Curriculum Guide 11 th grade / História Tema Conteúdo Habilidades Essential Questions 1) Era das Revoluções 1.1) Império Napoleônico 1.1a)Compreender o período napoleônico como uma época de consolidação

Leia mais

Colégio XIX de Março Educação do jeito que deve ser

Colégio XIX de Março Educação do jeito que deve ser Colégio XIX de Março Educação do jeito que deve ser 2017 1ª PROVA SUBSTITUTIVA DE HISTÓRIA Aluno(a): Nº Ano: 2º Turma: Data: 08/05/2017 Nota: Professor(a): Élida Valor da Prova: 40 pontos Orientações gerais:

Leia mais

Conteúdo Programático Ciências Humanas e suas tecnologias

Conteúdo Programático Ciências Humanas e suas tecnologias Conteúdo Programático Ciências Humanas e suas tecnologias Filosofia 1. Mitologia e Pré-socráticos 2. Sócrates, sofistas 3. Platão 4. Aristóteles 5. Epistemologia racionalismo e empirismo 6. Ética aristotélica

Leia mais

COLÉGIO MONS. JOVINIANO BARRETO 53 ANOS DE HISTÓRIA ENSINO E DISCIPLINA

COLÉGIO MONS. JOVINIANO BARRETO 53 ANOS DE HISTÓRIA ENSINO E DISCIPLINA GABARITO 4ª Chamada Bim. DISCIPLINA: MAT. / HIS. I E II COLÉGIO MONS. JOVINIANO BARRETO 53 ANOS DE HISTÓRIA ENSINO E DISCIPLINA QUEM NÃO É O MAIOR TEM QUE SER O MELHOR Rua Frei Vidal, 161 São João do Tauape/Fone/Fax:

Leia mais