Quando o Sol se apaixonou pela Lua. Pontifícia Universidade Católica de São Paulo. Curso Superior de Tecnologia em Jogos Digitais 2016

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Quando o Sol se apaixonou pela Lua. Pontifícia Universidade Católica de São Paulo. Curso Superior de Tecnologia em Jogos Digitais 2016"

Transcrição

1 Pontifícia Universidade Católica de São Paulo Curso Superior de Tecnologia em Jogos Digitais 2016 Quando o Sol se apaixonou pela Lua Letícia Cruz RA Linguagem Audiovisual e Games Eliseu Lopes Desenho Conceitual e Storyboard David de Oliveira Lemes

2 A.1 Todos os dias, Sun ia até a colina para ver Luna tomar seu chá enquanto a mesma descansava sob uma grande árvore. CÂMERA: PLANO ABERTO A.2 Um certo dia, Sun estava observando Luna, como de costume CÂMERA: PLANO MÉDIO. A.3 Luna estava na colina tomando chá, como sempre CÂMERA: PLANO MÉDIO.

3 A.4 De repente, Cloud chega com uma expressão nada amigável CÂMERA: PLANO AMERICANO A.5 Cloud diz que Sun não deve se aproximar de Luna, pois a mesma lhe pertence CÂMERA: PLANO AMERICANO B1 ser rude B2 ficar quieto B1 Sun diz que Cloud é um babaca e então uma briga começa CÂMERA: PLANO ABERTO

4 B1.2 Cloud diz para Sun que não se intrometa novamente CÂMERA: ZOOM IN, PLANO FECHADO, VISTO LEVEMENTE INCLINADO B1.3/B2.1 Continuação de B1 B2 Cloud empurra Sun, com desdenho CÂMERA: PLANO MÉDIO B1.4/B2.2 Sun cai no chão, após o empurrão CÂMERA: PLANO AMERICANO, CENA VISTA DE CIMA

5 B1.5/B2.3 Sun se levanta, com dificuldade e Cloud vai embora CÂMERA: PLANO GERAL B1.6/B2.4 Sun estava confuso, pois não sabia ao certo o que Cloud quis dizer com aquilo B1.7/B2.5 Quando Sun olha para Luna, nota que agora ela está lhe encarando

6 B1.8/B2.6 Sun se assusta, pois nunca tivera um real contato com Luna B1.9/B2.7 C1 ir falar com ela C2 ir embora C1 Sun decide ir falar com Luna de uma vez por todas. Sempre ficara na espreita, mas, dessa vez, tomaria uma atitude CÂMERA: PLANO ABERTO, VISTO DE TRÁS. A câmera segue o personagem

7 C1.1 Ao chegar na colina, Sun pergunta se, por um acaso, ele poderia sentar-se um pouco CÂMERA: PLANO ABERTO C1.2 Luna diz que não gosta de pessoas briguentas e isso deixa Sun muito triste CÂMERA: PLANO MÉDIO D1 insistir D2 ir embora C1.3 D1 De repente, Sun teve uma ideia CÂMERA: PLANO MÉDIO

8 C1.4 Então, ele disse E se em troca deste sorriso, você me deixar ficar, hm? CÂMERA: PRIMEIRÍSSIMO PLANO C1.5 De início Luna não acreditava que ele tinha sugerido essa troca, mas logo começou a rir do garoto CÂMERA: PRIMEIRÍSSIMO PLANO

9 C1.6 Sun sempre ficava encantado com a beleza de Luna, principalmente quando ela sorria C1.7 D2 Sun decide ir embora e Luna se mostra bem triste CÂMERA: PLANO MÉDIO E AMERICANO C1.8 Ela impede que ele vá, dizendo Tudo bem, eu vejo você todos os dias me olhando. Se você prometer não partir meu coraçãozinho no fim de tudo, então você pode ficar CÂMERA: PLANO MÉDIO E AMERICANO

10 C1.9 Eles ficam sentados o resto da tarde na colina, tomando chá e rindo CÂMERA: PLANO GERAL, ZOOM OUT C2 Você decide ir embora, mesmo apesar da vontade de sentar-se ao lado de Luna CÂMERA: PLANO ABERTO, ACOMPANHA O PERSONAGEM ENQUANTO O MESMO ANDA C2.1 Logo à sua frente, Sun reconheceu Cloud, aparentemente brigando com Stellar, que estava choramingando CÂMERA: PLANO GERAL

11 C2.3 Sun pergunta o que está havendo ali e se precisará intervir C2.4 Stellar diz que está tudo bem e que ele não precisa se incomodar Sun acreditou nas palavras de Stellar, mas também deixou bem claro que se precisasse, ele a defenderia CÂMERA: ZOOM IN, PLANO MÉDIO

12 D Tempos depois, quando a noite já caíra, Sun estava deitado em uma colina, observando o luar CÂMERA: PLANO AMERICANO D.1 Stellar avistou Sun deitado ali e decidiu lhe fazer companhia CÂMERA: PLANO GERAL D.2 Já viu como está a lua hoje?, ele perguntou CÂMERA: PLANO AMERICANO

13 D.3 Sim. Eu gostaria de ser tão bonita quanto ela... Mas sou apenas uma estrelinha, disse Stellar CÂMERA: PLANO DETALHE D.4 Sun levantou imediatamente, um pouco surpreso e disse Ei! Quem disse que você não é bonita? D.5 É a estrelinha mais bonita que conheço!, ele dizia, ansioso, enquanto Stellar ria, com vergonha CÂMERA: PLANO GERAL

14 D.6 Ela só brilha por você, você sabe disso, né? É só porque você está aqui, olhando para ela, disse Stellar olhando para o céu D.7 Sun se espantou ao ouvir aquilo CÂMERA: PRIMEIRÍSSIMO PLANO D.8 Sun vê Luna brilhando ao canto da tela, enquanto Stellar sai por onde veio, com lágrimas nos olhos CÂMERA: PLANO GERAL

15 D.9 Sun não consegue conter um sorriso D.10 Sun novamente vai tomar chá com Luna CÂMERA: PLANO GERAL D.11 Luna diz que dessa vez não foi ela que preparou o chá, mas sim Stellar e um amigo dela com cabelo de nuvem. Ela te oferece. E1 aceitar o chá E2 não, obrigado

16 E1 Enquanto Luna bebe seu chá, você apenas fica ali parado E1.1 Assim que Luna bebeu do chá, sua expressão mudou. Sun começou a rir, perguntando se estava ruim E1.2 Luna caiu, sem vida, logo após CÂMERA: PLANO MÉDIO

17 E1.3 Sun ficou apavorado, sem entender ao certo o que estava acontecendo CÂMERA: PRIMEIRÍSSIMO PLANO E1.4 Ele estava desolado. Luna já não dava mais sinal de vida CÂMERA: PLANO MÉDIO E1.5 Em outro plano, Stellar está chorando, enquanto Cloud a olha com desprezo CÂMERA: PLANO MÉDIO

18 E1.6 Sun estava ficando furioso, pois ele sabia quem havia feito aquilo. Ele sabia, de alguma forma, que Cloud obrigara Stellar a envenenar o chá de Luna E1.7 Sun não conseguiu conter seu ódio e queimou toda a Floresta CÂMERA: PLANO MÉDIO E1.8 No fim, não sobraria nada daquilo mais. A Floresta já não existia, a Lua também não. Logo, logo, o Sol pararia de explodir e nada haveria mais. CÂMERA: PLANO GERAL

19 E2 Sun aceita o chá e Luna fica muito feliz por isso, pois geralmente Sun recusa CÂMERA: PLANO MÉDIO E2.1 Os dois sentiam algo estranho CÂMERA: PLANO MÉDIO E2.2 Sun e Luna caíram um ao lado do outro, sem vida, envenenados pelo chá. CÂMERA: PLANO MÉDIO

20 E2.3 Stella chora, ao lado de Cloud, enquanto olham curiosos uma espécie de eclipse acontecer CÂMERA: PLANO GERAL E2.4 Sem o Sol, não havia mais luz. Parabéns à ideia genial de Cloud de matar o SOL. CÂMERA: QUADRO TODO PRETO, APENAS COM OS OLHOS DE STELLAR E CLOUD PODEM SER VISTOS

O Plano dos Gatos Magos

O Plano dos Gatos Magos Pontifícia Universidade Católica de São Paulo Curso Superior de Tecnologia em Jogos Digitais 2016 Linguagem Audiovisual e Games Eliseu Lopes Desenho Conceitual e Storyboard David de Oliveira Lemes O Plano

Leia mais

Gabriel Augusto Dutra de Souza RA

Gabriel Augusto Dutra de Souza RA Gabriel Augusto Dutra de Souza RA00179002 Tecnologia em Jogos Digitais O amor dói Linguagem Audiovisual em Games Eliseu De Souza Lopes Filho Desenho Conceitual e Storyboard David de Oliveira Lemes Fluxograma

Leia mais

Bible Animacao Professor Eliseu Aluno: Rodrigo Gallucci Naufal RA

Bible Animacao Professor Eliseu Aluno: Rodrigo Gallucci Naufal RA Bible Animacao Professor Eliseu Aluno: Rodrigo Gallucci Naufal RA 00147614 Efeitos sonoros: https://www.youtube.com/watch?v=iryixkv8_sm A musica, um instrumental, iria tocar do inicio ate aproximadamente

Leia mais

Pontifícia Universidade Católica de São Paulo PUC-SP. Teoria da Imagem Expandida Prof. Eliseu Lopes. Bible

Pontifícia Universidade Católica de São Paulo PUC-SP. Teoria da Imagem Expandida Prof. Eliseu Lopes. Bible Pontifícia Universidade Católica de São Paulo PUC-SP Teoria da Imagem Expandida Prof. Eliseu Lopes Bible Rafael Magalhães Ussuy e Souza RA 00156709 Logline O Tiro Dois cavalheiros entram em uma disputa

Leia mais

Suspeitas. por. Ton Freitas

Suspeitas. por. Ton Freitas Suspeitas por Ton Freitas Registo F.B.N.: 661025 Contato: ton.freitas@hotmail.com INT. CAPELA - DIA Está ocorrendo um velório. No caixão ao centro está MARIA LUIZA, bonita, jovem. Em volta estão sentadas

Leia mais

Pontifícia Universidade Católica de São Paulo Vinicius Seiti Morisita RA

Pontifícia Universidade Católica de São Paulo Vinicius Seiti Morisita RA Pontifícia Universidade Católica de São Paulo Vinicius Seiti Morisita RA00195052 Curso: Superior de Tecnologia em Jogos Digitais 1º Semestre Disciplinas: Linguagem Audiovisual e Games Desenho Conceitual

Leia mais

Perdido no Jurassic Park

Perdido no Jurassic Park Trabalho de Storyboard LINGUAGEM AUDIOVISUAL E GAMES Professor: Eliseu de Souza Dreiky Fraga RA00117735 Perdido no Jurassic Park Introdução A história que segue no trabalho é de um pescador que acaba parando

Leia mais

Desenho Conceitual e StoryBoard- David de Oliveira Lemes Linguagem Audiovisual em games - Eliseu de Souza Lopes Filho O Guerreiro

Desenho Conceitual e StoryBoard- David de Oliveira Lemes Linguagem Audiovisual em games - Eliseu de Souza Lopes Filho O Guerreiro Gustavo Baião RA00186026 Tecnologia em jogos digitais Desenho Conceitual e StoryBoard- David de Oliveira Lemes Linguagem Audiovisual em games - Eliseu de Souza Lopes Filho O Guerreiro Fluxograma A1 Era

Leia mais

Altos da Serra - Capítulo Altos da Serra. Novela de Fernando de Oliveira. Escrita por Fernando de Oliveira. Personagens deste Capítulo

Altos da Serra - Capítulo Altos da Serra. Novela de Fernando de Oliveira. Escrita por Fernando de Oliveira. Personagens deste Capítulo Altos da Serra - Capítulo 03 1 Altos da Serra Novela de Fernando de Oliveira Escrita por Fernando de Oliveira Personagens deste Capítulo Altos da Serra - Capítulo 03 2 CENA 01. CAPELA / CASAMENTO. INTERIOR.

Leia mais

A Menina Que Deixou. De Sonhar. Autora: Waleska Alves

A Menina Que Deixou. De Sonhar. Autora: Waleska Alves A Menina Que Deixou De Sonhar Autora: Waleska Alves 1. Era uma vez uma linda menina que sonhava com o natal, todas as noites antes de dormi ela olhava pela janela de seu quarto e imaginava papai noel em

Leia mais

Bloco de Recuperação Paralela DISCIPLINA: Língua Portuguesa

Bloco de Recuperação Paralela DISCIPLINA: Língua Portuguesa COLÉGIO NOSSA SENHORA DA PIEDADE Bloco de Recuperação Paralela DISCIPLINA: Língua Portuguesa Nome: Ano: 5º Ano 2º Etapa 2014 Colégio Nossa Senhora da Piedade Área do Conhecimento: Códigos e Linguagens

Leia mais

Pontifícia Universidade Católica de São Paulo. Bible. Teoria da Imagem Expandida prof. Eliseu Lopes. Allan Eduardo de Paiva RA

Pontifícia Universidade Católica de São Paulo. Bible. Teoria da Imagem Expandida prof. Eliseu Lopes. Allan Eduardo de Paiva RA Pontifícia Universidade Católica de São Paulo Bible Teoria da Imagem Expandida prof. Eliseu Lopes Allan Eduardo de Paiva RA00156710 São Paulo 2015 ROTEIRO Int.Casa_GAROTO.Manha GAROTO acorda e já sentado

Leia mais

79 Dias. por. Ton Freitas

79 Dias. por. Ton Freitas 79 Dias por Ton Freitas Registro F.B.N.: 684988 Contato: ton.freitas@hotmail.com INT. HOSPITAL/QUARTO - DIA Letreiro: 3 de março de 1987. HELENA, branca, 28 anos, está grávida e deitada em uma cama em

Leia mais

PONTIFICIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE SÃO PAULO TECNOLOGIA EM JOGOS DIGITAIS

PONTIFICIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE SÃO PAULO TECNOLOGIA EM JOGOS DIGITAIS PONTIFICIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE SÃO PAULO TECNOLOGIA EM JOGOS DIGITAIS FERNANDO CAETANO TAVOLARO - RA00147628 TRABALHO DE LINGUAGEM AUDIOVISUAL E GAMES STORYBOARD SÃO PAULO 2014 INTRODUÇÃO DA HISTÓRIA

Leia mais

REAL FICÇÃO. Um Roteiro. Ale Silva

REAL FICÇÃO. Um Roteiro. Ale Silva 1 REAL FICÇÃO Um Roteiro De Ale Silva Copyright 2007 by Ale Silva Todos os direitos reservados 2 REAL FICÇÃO FADE IN: 1. EXT. CALÇADA DIA, uma senhora de sessenta anos está varrendo a calçada de sua casa.

Leia mais

A Professora de Horizontologia

A Professora de Horizontologia A Professora de Horizontologia Já tinha parado a chuva e Clara Luz estava louca que a Gota voltasse. Felizmente a Fada-Mãe veio com uma novidade: Minha filha, hoje vem uma professora nova. Você vai ter

Leia mais

Ela não merecia. Por. Stoff Vieira

Ela não merecia. Por. Stoff Vieira Ela não merecia Por Stoff Vieira (63)9211-3384 CENA 01. INT. QUARTO DE ANDRÉ. DIA Uma garrafa de vodka e um copo no chão. André deitado em uma cama velha bagunçada, ele acorda se espreguiça, coloca a mão

Leia mais

"Caixa de Saída" Roteiro de. Jean Carlo Bris da Rosa

Caixa de Saída Roteiro de. Jean Carlo Bris da Rosa "Caixa de Saída" Roteiro de Jean Carlo Bris da Rosa Copyright 2011. Todos os direitos reservados. Você não pode copiar, exibir, distribuir. executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta

Leia mais

A MORTE DOS FIGUEREDO - Quero matar você hoje, mamãe TEXTO DE: ARTHUR CANDOTTI. TODOS OS DIREITOS RESERVADOS.

A MORTE DOS FIGUEREDO - Quero matar você hoje, mamãe TEXTO DE: ARTHUR CANDOTTI. TODOS OS DIREITOS RESERVADOS. A MORTE DOS FIGUEREDO - Quero matar você hoje, mamãe TEXTO DE: ARTHUR CANDOTTI. TODOS OS DIREITOS RESERVADOS. CENA: 01 CASA DOS FIGEREDO SALA NOITE. Sala está iluminada só pela televisão ligada em um canal

Leia mais

Tais (risos nervosos) Tem muita gente ne? (Se assusta com alguém que esbarra na corda) as pessoas ficam todas se esbarrando

Tais (risos nervosos) Tem muita gente ne? (Se assusta com alguém que esbarra na corda) as pessoas ficam todas se esbarrando Não me leve a mal Começa a cena no meio de um bloco. Ao redor há confetes, purpurinas e latas de bebida para todo o lado. A música está alta. No centro há um grupo de foliões delimitados por uma corda

Leia mais

O Sorriso de Clarice

O Sorriso de Clarice O Sorriso de Clarice Clarice era uma mulher meio menina sabem,doce,meiga,amiga,e apaixonada,aqueles seres que contagiam com seu sorriso, ela tinha algo único conquistava todos com seu sorriso,ninguém sabia

Leia mais

PORTA ABERTA. Por RODRIGO MESSIAS CORDEIRO. Baseado no Conto Porta Aberta de RODRIGO MESSIAS CORDEIRO

PORTA ABERTA. Por RODRIGO MESSIAS CORDEIRO. Baseado no Conto Porta Aberta de RODRIGO MESSIAS CORDEIRO PORTA ABERTA Por RODRIGO MESSIAS CORDEIRO Baseado no Conto Porta Aberta de RODRIGO MESSIAS CORDEIRO 1 - INT. NOITE HALL DE ENTRADA André, trinta e poucos anos, alto, usa óculos, segura em uma das mãos

Leia mais

O tempo passou. Branca de Neve cresceu e tornou-se uma jovem ainda mais bonita. Certo dia, ao perguntar sobre sua beleza ao espelho, a vaidosa rainha

O tempo passou. Branca de Neve cresceu e tornou-se uma jovem ainda mais bonita. Certo dia, ao perguntar sobre sua beleza ao espelho, a vaidosa rainha Branca de Neve E ra uma vez uma princesa, muito bela e de pele branquinha, chamada Branca de Neve. A mãe de Branca de Neve, uma bondosa rainha, havia morrido quando ela era ainda um bebê. Alguns anos depois,

Leia mais

NADA É POR ACASO. um roteiro. Fábio da Silva. 02/09/2008 até 22/09/2008

NADA É POR ACASO. um roteiro. Fábio da Silva. 02/09/2008 até 22/09/2008 NADA É POR ACASO um roteiro de Fábio da Silva 02/09/2008 até 22/09/2008 Copyright 2008 by Fábio da Silva Todos os direitos reservados silver_mota@yahoo.com.br 2. NADA É POR ACASO FADE IN: INT. APARTAMENTO

Leia mais

A Boneca de Porcelana

A Boneca de Porcelana A Boneca de Porcelana Uma garota muito triste tinha acabado de se mudar para uma nova cidade e as coisas estavam dificil para ela,a uma semana ela tinha perdido seu querido cachorro Francisco,na escola

Leia mais

Roteiro. Fade out CENA 1 INTERIOR /DIA /QUARTO DA MENINA

Roteiro. Fade out CENA 1 INTERIOR /DIA /QUARTO DA MENINA Roteiro Fade in (escrito e off)... de todas as histórias que meu pai me contava a que nunca esqueci foi a história do Rei que levava no coraçãouma princesa... A menina Fade out CENA 1 INTERIOR /DIA /QUARTO

Leia mais

SEQUÊNCIA 1 - INTERIOR - DIA QUARTO

SEQUÊNCIA 1 - INTERIOR - DIA QUARTO O HOMEM QUE DORME Roteiro de Eduardo Valente, a partir de argumento de Rubio Campos, inspirado muito livremente no conto O Caminho do Sbruch de Isaac Babel. SEQUÊNCIA 1 - INTERIOR - DIA Por uma janela,

Leia mais

Os três filhos entram no Labirinto e seguem o percurso da mãe através do sangue.

Os três filhos entram no Labirinto e seguem o percurso da mãe através do sangue. 1. A Mulher-Sem-Cabeça onde está ela? A mãe avança sozinha, já sem cabeça, e procura os seus três filhos. Está no quintal, a cabeça foi cortada e o sangue que vai saindo traça um percurso, um itinerário

Leia mais

Adeilson Salles. Ilustrações de L. Bandeira. belinha_e_lagarta_bernadete.indd 3 18/10/ :32:55

Adeilson Salles. Ilustrações de L. Bandeira. belinha_e_lagarta_bernadete.indd 3 18/10/ :32:55 Adeilson Salles Ilustrações de L. Bandeira belinha_e_lagarta_bernadete.indd 3 18/10/2012 16:32:55 Dedicatória Na figura da minha neta Bellinha, que me inspirou, dedico este trabalho às sementes do amanhã:

Leia mais

Após esse relato, como a equipe percebe Miguel?

Após esse relato, como a equipe percebe Miguel? 1 Relato da mãe de Miguel Miguel levantou- se correndo, não quis tomar café e nem ligou para o bolo que eu havia feito especialmente para ele. Só apanhou o maço de cigarros e a caixa de fósforos. Não quis

Leia mais

Colégio Santa Dorotéia

Colégio Santa Dorotéia Colégio Santa Dorotéia Tema Transversal: Cultivar e guardar a Criação Disciplina: Língua Portuguesa / ESTUDOS AUTÔNOMOS Ano: 2º - Ensino Fundamental Aluno(a): N o : Turma: Professora: Data: 14 / 6 / 2017

Leia mais

O conteúdo desta obra, inclusive revisão ortográfica, é de responsabilidade exclusiva do autor.

O conteúdo desta obra, inclusive revisão ortográfica, é de responsabilidade exclusiva do autor. 9 O conteúdo desta obra, inclusive revisão ortográfica, é de responsabilidade exclusiva do autor. Dedico esta obra à minha Família, em especial aos meus sobrinhos Gabriel, Lidiane, Flaviane, Viviane, Caroline,

Leia mais

"ESPELHO, ESPELHO MEU" Roteiro de. Deborah Zaniolli

ESPELHO, ESPELHO MEU Roteiro de. Deborah Zaniolli "ESPELHO, ESPELHO MEU" Roteiro de Deborah Zaniolli Copyright 2016 by Deborah Zaniolli Deborah Zaniolli Todos os direitos reservados contato@deborahzaniolli.com BN: 710355 Roteiro 2011 Piedade- SP 1. "ESPELHO,

Leia mais

No princípio Deus criou o céu e a terra

No princípio Deus criou o céu e a terra No princípio Deus criou o céu e a terra No início Deus criou céu e terra. Ele sempre pensou em todos nós e impulsionado pelo seu grande amor, Deus quis criar o mundo. Como um pai e uma mãe que preparam

Leia mais

Pontifícia Universidade Católica - São Paulo Tecnologia em Jogos Digitais

Pontifícia Universidade Católica - São Paulo Tecnologia em Jogos Digitais Pontifícia Universidade Católica - São Paulo Tecnologia em Jogos Digitais Linguagem Audiovisual e Games Prof. Eliseu Lopes Storyboard Projeto Zero Lucas Keven RA00128237 São Paulo, 03 de Maio de 2016 1

Leia mais

DATA: 02 / 12 / 2013 III ETAPA AVALIAÇÃO ESPECIAL DE LÍNGUA PORTUGUESA 3.º ANO/EF ALUNO(A): N.º: TURMA:

DATA: 02 / 12 / 2013 III ETAPA AVALIAÇÃO ESPECIAL DE LÍNGUA PORTUGUESA 3.º ANO/EF ALUNO(A): N.º: TURMA: SOCIEDADE MINEIRA DE CULTURA Mantenedora da PUC Minas e do COLÉGIO SANTA MARIA DATA: 0 / / 03 UNIDADE: III ETAPA AVALIAÇÃO ESPECIAL DE LÍNGUA PORTUGUESA 3.º ANO/EF ALUNO(A): N.º: TURMA: PROFESSOR(A): VALOR:

Leia mais

Nossa, até o número é legal! Bonito o número! - Ah, que isso! - É sério! Tem gente que tudo é bonito! Rosto, corpo, papo...

Nossa, até o número é legal! Bonito o número! - Ah, que isso! - É sério! Tem gente que tudo é bonito! Rosto, corpo, papo... Seis ou sete? - Oi. Eu tava te reparando ali, você.. - É mesmo? - Pois é, você me lembra aquela atriz... Como que ela chama mesmo? - Todos me dizem isso. É a Bruna, não é? - Ela mesma! Você é a cara dela.

Leia mais

Versão COMPLETA. O Ribeiro que queria Sorrir. PLIP004 Ana Cristina Luz. Ilustração: Margarida Oliveira

Versão COMPLETA. O Ribeiro que queria Sorrir. PLIP004  Ana Cristina Luz. Ilustração: Margarida Oliveira O Ribeiro que queria Sorrir Ana Cristina Luz Ilustração: Margarida Oliveira Versão COMPLETA PLIP004 www.plip.ipleiria.pt Este trabalho foi desenvolvido no espírito do art.º 75 e 80 do Código do Direito

Leia mais

O cão que mudou minha vida. tradução Angela Pessôa

O cão que mudou minha vida. tradução Angela Pessôa O cão que mudou minha vida tradução Angela Pessôa Prólogo -Q uanto dinheiro você calcula que ganhei para você hoje, John? Era Griff, e ele sorria de orelha a orelha. Como vou saber? Dei de ombros. Dez

Leia mais

''TU DUM, TU DUM, TU DUM'' este era o barulho do coração de uma mulher que estava prestes a ter um filho, o clima estava tenso, Médicos correndo de

''TU DUM, TU DUM, TU DUM'' este era o barulho do coração de uma mulher que estava prestes a ter um filho, o clima estava tenso, Médicos correndo de ''TU DUM, TU DUM, TU DUM'' este era o barulho do coração de uma mulher que estava prestes a ter um filho, o clima estava tenso, Médicos correndo de lá para cá sem descanso, até que um choro é ouvido, sim,

Leia mais

ainda não Luciano Cabral prostituta, vinte e cinco anos cliente, sessenta anos

ainda não Luciano Cabral prostituta, vinte e cinco anos cliente, sessenta anos ainda não Luciano Cabral personagens, vinte e cinco anos, sessenta anos (o apartamento é pequeno, com apenas dois cômodos: banheiro e quarto. O banheiro fica em frente à porta de entrada. No quarto, logo

Leia mais

Muito além da amizade. Por. Stoff Vieira. Baseado em relatos reais

Muito além da amizade. Por. Stoff Vieira. Baseado em relatos reais Muito além da amizade Por Stoff Vieira Baseado em relatos reais (63) 9207-6131 (63) 8122-0608 CENA 1. INTERIOR.CASA DE.QUARTO.DIA Nando esta deitado, olhando para uma fotografia de um garoto, com fones

Leia mais

Priscila foi passear com a sua mamãe! Lá no parque, a pequena Priscila viu alguém um tanto diferente... Vamos ver quem foi?

Priscila foi passear com a sua mamãe! Lá no parque, a pequena Priscila viu alguém um tanto diferente... Vamos ver quem foi? Priscila foi passear com a sua mamãe! Lá no parque, a pequena Priscila viu alguém um tanto diferente... Vamos ver quem foi? Mamãe! Mamãe! Vamos no balanço? Vamos, filha! Espera só um instantinho que a

Leia mais

Iracema ia fazer aniversário. Não

Iracema ia fazer aniversário. Não Estórias de Iracema Maria Helena Magalhães Ilustrações de Veridiana Magalhães Iracema ia fazer aniversário. Não sabia muito bem se ela podia convidar a turma do Hospital por motivos fáceis de explicar,

Leia mais

O segredo do rio. Turma 4 3º/4º anos EB1/JI da Póvoa de Lanhoso. Trabalho realizado no âmbito do PNL. (Plano Nacional de Leitura)

O segredo do rio. Turma 4 3º/4º anos EB1/JI da Póvoa de Lanhoso. Trabalho realizado no âmbito do PNL. (Plano Nacional de Leitura) Turma 4 3º/4º anos EB1/JI da Póvoa de Lanhoso Ano Lectivo 2009/2010 O segredo do rio Trabalho realizado no âmbito do PNL (Plano Nacional de Leitura) Era uma vez um rapaz que morava numa casa no campo.

Leia mais

Altos da Serra - Capítulo Altos da Serra. Novela de Fernando de Oliveira. Escrita por Fernando de Oliveira. Personagens deste Capítulo

Altos da Serra - Capítulo Altos da Serra. Novela de Fernando de Oliveira. Escrita por Fernando de Oliveira. Personagens deste Capítulo Altos da Serra - Capítulo 09 1 Altos da Serra Novela de Fernando de Oliveira Escrita por Fernando de Oliveira Personagens deste Capítulo Altos da Serra - Capítulo 09 2 CENA 01. DELEGACIA INT. / NOITE Sargento

Leia mais

DE PERSEGUIDOR A SEGUIDOR

DE PERSEGUIDOR A SEGUIDOR Bíblia para crianças apresenta DE PERSEGUIDOR A SEGUIDOR Escrito por: Edward Hughes Ilustradopor:Janie Forest Adaptado por: Ruth Klassen O texto bíblico desta história é extraído ou adaptado da Bíblia

Leia mais

PRÁTICA DE ENSINO: JOGOS INTERATIVOS

PRÁTICA DE ENSINO: JOGOS INTERATIVOS PRÁTICA DE ENSINO: JOGOS INTERATIVOS Livro digital recontando a história A Bonequinha preta da autora Alaíde Lisboa de Oliveira, livro escrito no ano de 1930, porém só foi publicado no ano de 2004 BELO

Leia mais

PROYECTO. Centro Espirita León Denis - Celd

PROYECTO. Centro Espirita León Denis - Celd PROYECTO Centro Espirita León Denis - Celd Tema aula: Boas Maneiras - OBEDIENCIA Data: 26 de outubro de 2012 Educadores: Pilar y Elaine Objetivos: Estimular nas crianças a prática de bons hábitos. Atividade

Leia mais

PETRA NASCEU COMO TODAS AS CRIANÇAS. ERA UMA

PETRA NASCEU COMO TODAS AS CRIANÇAS. ERA UMA A menina PETRA NASCEU COMO TODAS AS CRIANÇAS. ERA UMA menina alegre e muito curiosa. O que a diferenciava das outras crianças é que desde muito pequenina ela passava horas na Floresta do Sol conversando

Leia mais

Sacrifice the Hero Diagrama e storyboard

Sacrifice the Hero Diagrama e storyboard Pontifícia Universidade Católica de São Paulo Superior de Tecnologia em Jogos Digitais Prof. Eliseu de Souza Lopes Filho Linguagem Audiovisual e Games Henrique Leite de Azevedo RA00170611 Sacrifice the

Leia mais

PSY: Você também tratou muito dela quando viviam as duas. A: Depois não percebe que tem de ir apresentável! Só faz o que lhe apetece!

PSY: Você também tratou muito dela quando viviam as duas. A: Depois não percebe que tem de ir apresentável! Só faz o que lhe apetece! Anexo 3 SESSÃO CLÍNICA - A PSY: Então como tem andado? A:Bem. Fomos as três a Fátima, foi giro. Correu bem, gosto de ir lá. Tirando a parte de me chatear com a minha irmã, mas isso já é normal. Anda sempre

Leia mais

Os e mails de Amy começaram no fim de julho e continuaram

Os e mails de Amy começaram no fim de julho e continuaram CAPÍTULO UM Os e mails de Amy começaram no fim de julho e continuaram chegando durante todo o verão. Cada um deixava Matthew um pouco mais tenso: Para: mstheworld@gmail.com Assunto: Estou feliz! Acabo

Leia mais

Real Brazilian Conversations #19 Premium PDF Guide Brazilian Portuguese Podcast, by RLP reallylearnportuguese.com

Real Brazilian Conversations #19 Premium PDF Guide Brazilian Portuguese Podcast, by RLP reallylearnportuguese.com Subjects on this conversation: The 2016 Olympic Games in Rio de Janeiro. Context: In this conversation André and Guilherme discuss some interesting topics about the Olympic Games in Brazil. André describes

Leia mais

Certo dia, chegou uma mensagem do rei, informando que sua filha, a princesa, escolheria o futuro esposo entre os jovens do reino.

Certo dia, chegou uma mensagem do rei, informando que sua filha, a princesa, escolheria o futuro esposo entre os jovens do reino. João Bobo U m velho fazendeiro tinha três filhos: dois eram cultos e orgulhosos e o terceiro era simples e humilde. Ele passava horas caminhando pelos campos, brincando com os animais e colhendo frutas

Leia mais

Um passinho outro passinho

Um passinho outro passinho Um passinho outro passinho Inácio tinha o mesmo nome do seu melhor amigo, o avô Nacho. Quando Inácio nasceu, o seu avô disse a toda a gente: O Inácio não irá a aprender a dizer avô antes dos três anos,

Leia mais

DEUS PROVA ABRAÃO Lição Objetivos: Ensinar que os filhos de Deus tornam-se mais fiéis através de provas de dificuldade.

DEUS PROVA ABRAÃO Lição Objetivos: Ensinar que os filhos de Deus tornam-se mais fiéis através de provas de dificuldade. DEUS PROVA ABRAÃO Lição 11 1 1. Objetivos: Ensinar que os filhos de Deus tornam-se mais fiéis através de provas de dificuldade. 2. Lição Bíblica: Gênesis 21.1-8; 1-19 (Base bíblica para a história e o

Leia mais

A conta-gotas. Ana Carolina Carvalho

A conta-gotas. Ana Carolina Carvalho A conta-gotas Ana Carolina Carvalho Agradeço a Regina Gulla pela leitura atenta e pelas sugestões. Para minha mãe, pela presença. Para Marina, minha afilhada, que quis ler o livro desde o começo. 1 A

Leia mais

A minha vida sempre foi imaginar. Queria ter um irmãozinho para brincar...

A minha vida sempre foi imaginar. Queria ter um irmãozinho para brincar... O pequeno Will A minha vida sempre foi imaginar. Queria ter um irmãozinho para brincar... Então um dia tomei coragem e corri até mamãe e falei: - Mãeee queria tanto um irmãozinho, para brincar comigo!

Leia mais

PEGAR-x-i [A mulher pega o] bebê [e olha para ele]. BARCO [Em um] barco, [o bebê foi levado pelo rio].

PEGAR-x-i [A mulher pega o] bebê [e olha para ele]. BARCO [Em um] barco, [o bebê foi levado pelo rio]. 1 2 ANOS PASSADO [Muitos] anos atrás, MULHER NASCER [uma] mulher deu à luz. 3 4 5 PEGAR-x-i [A mulher pega o] bebê [e olha para ele]. SURD@ [É] surdo! QUERER [Eu] não quero [o] bebê. 6 ABANDONAR ÁGUA [E]

Leia mais

Tudo no hospital ia na mais perfeita

Tudo no hospital ia na mais perfeita Estórias de Iracema Maria Helena Magalhães Ilustrações de Veridiana Magalhães Tudo no hospital ia na mais perfeita calma. E o movimento era o de sempre pelos corredores: crianças fazendo exames, mães aguardando

Leia mais

O criador de ilusões

O criador de ilusões O criador de ilusões De repente do escuro ficou claro, deu para ver as roupas brancas entre aventais e máscaras e foi preciso chorar, logo uma voz familiar misturada com um cheiro doce e agradável de

Leia mais

A LOIRA DO CEMITÉRIO. Por JULIANO FIGUEIREDO DA SILVA

A LOIRA DO CEMITÉRIO. Por JULIANO FIGUEIREDO DA SILVA A DO CEMITÉRIO Por JULIANO FIGUEIREDO DA SILVA TODOS OS DIREITOS RESERVADOS RUA: ALAMEDA PEDRO II N 718 VENDA DA CRUZ SÃO GONÇALO E-MAIL: jfigueiredo759@gmail.com TEL: (21)92303033 EXT.PRAÇA.DIA Praça

Leia mais

O Espírito do Pesar. Por. Ricardo Terto

O Espírito do Pesar. Por. Ricardo Terto O Espírito do Pesar Por Ricardo Terto 11 966165696 CENA 01 - EXT. BOSQUE A BEIRA DO LAGO. DIA Um círculo de pedras no chão. No centro, a GAROTA com um longo vestido FLORIDO curvada ao chão, enquanto ergue

Leia mais

um monstro veio a ` escola! Atividade para ensinar regras e expectativas durante os primeiros dias de aulas Ideia retirada do site:

um monstro veio a ` escola! Atividade para ensinar regras e expectativas durante os primeiros dias de aulas Ideia retirada do site: O dia em que um monstro veio a ` escola! Atividade para ensinar regras e expectativas durante os primeiros dias de aulas Ideia retirada do site: @Cantinho do 1º Ciclo ! O dia em que um monstro veio à escola

Leia mais

Entidade Mantenedora: SEAMB Sociedade Espírita Albertino Marques Barreto CNPJ: /

Entidade Mantenedora: SEAMB Sociedade Espírita Albertino Marques Barreto CNPJ: / ESTRELINHA SOLITÁRIA. Certo dia, Genoveva, a abelhinha, sentindo-se muito cansada, interrompeu seu trabalho e pousou na pétala de uma flor para um minuto de repouso. Amarelinha, linda borboleta, com movimentos

Leia mais

Capítulo Especial 2 O Livro da Vida

Capítulo Especial 2 O Livro da Vida Capítulo Especial 2 O Livro da Vida Der Gevatter Tod Havia dois visitantes sentados no balcão do bar. Um deles era um velho com uma cara ossuda e pele seca. A barba longa e maltratada dele era como as

Leia mais

Português Compreensão de texto 2 o ano Unidade 9

Português Compreensão de texto 2 o ano Unidade 9 Português Compreensão de texto 2 o ano Unidade 9 Unidade 9 Compreensão de texto Nome: Data: Leia o conto de fadas a seguir para responder às questões de 1 a 15. Rapunzel Era uma vez um lenhador e sua mulher.

Leia mais

MÃE, QUANDO EU CRESCER...

MÃE, QUANDO EU CRESCER... MÃE, QUANDO EU CRESCER... Dedico este livro a todas as pessoas que admiram e valorizam a delicadeza das crianças! Me chamo Carol, mas prefiro que me chamem de Cacau, além de ser um apelido que acho carinhoso,

Leia mais

Não te esqueças de mim, Pai Natal! Autor: Norbert Landa Ilustrador: Marlis Scharff-Kniemeyer

Não te esqueças de mim, Pai Natal! Autor: Norbert Landa Ilustrador: Marlis Scharff-Kniemeyer Não te esqueças de mim, Pai Natal! Autor: Norbert Landa Ilustrador: Marlis Scharff-Kniemeyer No Inverno, não há no vale dos ursos nem cogumelos, nem amoras, nem o mel das abelhas. Em vez disso, só há neve,

Leia mais

Conto de fadas produzido coletivamente pelos alunos do 2º ano A, da EMEB Prof.ª Maria Aparecida Tomazini, sob orientação da prof.

Conto de fadas produzido coletivamente pelos alunos do 2º ano A, da EMEB Prof.ª Maria Aparecida Tomazini, sob orientação da prof. Conto de fadas produzido coletivamente pelos alunos do 2º ano A, da EMEB Prof.ª Maria Aparecida Tomazini, sob orientação da prof.ª Karen Bulgareli, como produto final do projeto Contos de fadas, do programa

Leia mais

Em um escritório de investigação, EDGAR um detetive está sentado lendo o jornal quando seu colega de trabalho chega. COLEGA DE EDGAR EDGAR

Em um escritório de investigação, EDGAR um detetive está sentado lendo o jornal quando seu colega de trabalho chega. COLEGA DE EDGAR EDGAR Em um escritório de investigação, um detetive está sentado lendo o jornal quando seu colega de trabalho chega. Trabalho COLEGA DE O que você disse? COLEGA DE Você não pode ficar ai o dia inteiro só lendo

Leia mais

DE PERSEGUIDOR A SEGUIDOR

DE PERSEGUIDOR A SEGUIDOR Bíblia para crianças apresenta DE PERSEGUIDOR A SEGUIDOR Escrito por: Edward Hughes Ilustrado por: Janie Forest O texto bíblico desta história é extraído ou adaptado da Bíblia na Linguagem de Hoje 1998

Leia mais

Transcrição da Entrevista

Transcrição da Entrevista Transcrição da Entrevista Entrevistadora: Valéria de Assumpção Silva Entrevistada: Praticante Fabrício Local: Núcleo de Arte do Neblon Data: 26.11.2013 Horário: 14h30 Duração da entrevista: 20min COR PRETA

Leia mais

O Amor se resume em se sentir bem, especial, incrivelmente Feliz. Um estado espiritual destinado a trazer muitas coisas boas. As vezes ele existe em

O Amor se resume em se sentir bem, especial, incrivelmente Feliz. Um estado espiritual destinado a trazer muitas coisas boas. As vezes ele existe em O Amor O Amor se resume em se sentir bem, especial, incrivelmente Feliz. Um estado espiritual destinado a trazer muitas coisas boas. As vezes ele existe em ter alguém por perto ou fazer algo que goste.

Leia mais

DE PERSEGUIDOR A SEGUIDOR

DE PERSEGUIDOR A SEGUIDOR Bíblia Online para crianças apresenta DE PERSEGUIDOR A SEGUIDOR Escrito por Edward Hughes Ilustrado por Janie Forest and Lazarus Adaptado por Lyn Doerksen O texto bíblico desta história é extraído ou adaptado

Leia mais

A tristeza. A tristeza

A tristeza. A tristeza E a leitura continua..."o Principezinho" - quarta-feira, 6 de Fevereiro de 2013 No capítulo V, o Principezinho demonstra muita tristeza nas suas palavras. Após a leitura, foi proposto aos alunos escreverem

Leia mais

"DESEJOS SUICIDAS" Roteiro de. Deborah Zaniolli

DESEJOS SUICIDAS Roteiro de. Deborah Zaniolli "DESEJOS SUICIDAS" Roteiro de Deborah Zaniolli Copyright 2016 by Deborah Zaniolli Deborah Zaniolli Todos os direitos reservados contato@deborahzaniolli.com BN: 710351 Roteiro 2011 Piedade- SP 1. "DESEJOS

Leia mais

Uma lição de vida. Graziele Gonçalves Rodrigues

Uma lição de vida. Graziele Gonçalves Rodrigues Uma lição de vida Graziele Gonçalves Rodrigues Ele: Sente sua falta hoje na escola, por que você não foi? Ela: É, eu tive que ir ao médico. Ele: Ah, mesmo? Por que? Ela: Ah, nada. Consultas anuais, só

Leia mais

Luiz Vilela Tremor de Terra contos

Luiz Vilela Tremor de Terra contos Luiz Vilela Tremor de Terra contos 10ª edição 2017 Confissão, 7 Júri, 14 O buraco, 22 Por toda a vida, 38 Imagem, 50 Chuva, 59 Nosso dia, 69 O violino, 73 Dois homens, 89 Espetáculo de fé, 91 Velório,

Leia mais

Um amor inacabado. Beatriz conversando com Rafael. No mesmo instante, Alison fala para Cecília:

Um amor inacabado. Beatriz conversando com Rafael. No mesmo instante, Alison fala para Cecília: Gabriele Fernanda Cordeiro Barbosa Um amor inacabado Você sente algo por ela sim. Vai falar com ela! Beatriz conversando com Rafael. No mesmo instante, Alison fala para Cecília: Vamos, Ceci, vai lá falar

Leia mais

Apoio: Patrocínio: Realização:

Apoio: Patrocínio: Realização: Apoio: Patrocínio: Realização: O Espírito da Luz Copyright 2000, virtualbooks.com.br Todos os direitos reservados a Editora Virtual Books Online M&M Editores Ltda.É proibida a reprodução do conteúdo deste

Leia mais

Carlinhos ganhou um presente especial! Vamos ver o que ele fez com o presente?

Carlinhos ganhou um presente especial! Vamos ver o que ele fez com o presente? Carlinhos ganhou um presente especial! Vamos ver o que ele fez com o presente? Mamãe! Mamãe! Conta essa história para mim? Conto, sim, querido! Ah! A Bíblia nova que você ganhou do papai! Hum... Vamos

Leia mais

Pergaminho dos Sonhos

Pergaminho dos Sonhos Pergaminho dos Sonhos Michel R.S. Era uma vez um poeta... Um jovem poeta que aprendera a amar e deixar de amar. E de uma forma tão simples, assim como o bem e o mal, O amor tornou-se o objetivo de suas

Leia mais

Samuel jogou suas coisas em seu quarto e saiu correndo em direção. eram noticias ruins em relação a Sara, a voz da doutora dizia isso.

Samuel jogou suas coisas em seu quarto e saiu correndo em direção. eram noticias ruins em relação a Sara, a voz da doutora dizia isso. Bruno D. Vieira 8 Samuel jogou suas coisas em seu quarto e saiu correndo em direção ao consultório da psicóloga, a única coisa que passava em sua mente eram noticias ruins em relação a Sara, a voz da doutora

Leia mais

Sou eu quem vivo esta é minha vida Prazer este

Sou eu quem vivo esta é minha vida Prazer este Vivo num sonho que não é realidade Faz parte do meu viver Crescer sonhando esquecendo os planos Sou eu quem vivo esta é minha vida Prazer este EU Hoje deixei pra lá me esqueci de tudo Vivo minha vida sobre

Leia mais

YAHUVAH falou com ele mesmo ele

YAHUVAH falou com ele mesmo ele Na casa da vovó da Nina, uma história muito especial foi contada! Que história foi essa? Vamos ver? Um, dois, três e... já!!!! Eba, vovó!! Acabei de comer!! Isso, Nina! Você comeu tudinho, tudinho! A sua

Leia mais

A Patricinha. Ninguém é realmente digno de inveja, e tantos são dignos de lástima! Arthur Schopenhauer

A Patricinha. Ninguém é realmente digno de inveja, e tantos são dignos de lástima! Arthur Schopenhauer Roleta Russa 13 A Patricinha Ninguém é realmente digno de inveja, e tantos são dignos de lástima! Arthur Schopenhauer Oi. Eu sou a Patrícia. Prazer. Você é?... Quer sentar? Aceita uma bebida, um chá, um

Leia mais

Capítulo 1 - Um Novo Herdeiro

Capítulo 1 - Um Novo Herdeiro Capítulo 1 - Um Novo Herdeiro O Rei de Raiden City vai ter um filho! Todos estão eufóricos, só que o filho mais velho do rei Jonas e a outra esposa do rei que sobretudo e a mãe de Jonas, que se chama Sátina,

Leia mais

Shué. o pequeno canário

Shué. o pequeno canário Shué o pequeno canário 35 Shué era um pequeno canário. Nasceu num ninho feito de raízes, que os pais construíram entre dois ramos de uma árvore. Na quinta em que vivia havia imensa comida. Todas as manhãs

Leia mais

DATA: / / 2015 I ETAPA AVALIAÇÃO ESPECIAL DE EDUCAÇÃO RELIGIOSA 5.º ANO/EF ALUNO(A): N.º: TURMA: PROFESSOR (A): VALOR: 8,0 MÉDIA: 4,8 RESULTADO: %

DATA: / / 2015 I ETAPA AVALIAÇÃO ESPECIAL DE EDUCAÇÃO RELIGIOSA 5.º ANO/EF ALUNO(A): N.º: TURMA: PROFESSOR (A): VALOR: 8,0 MÉDIA: 4,8 RESULTADO: % SOCIEDADE MINEIRA DE CULTURA Mantenedora da PUC Minas e do COLÉGIO SANTA MARIA DATA: / / 205 UNIDADE: I ETAPA AVALIAÇÃO ESPECIAL DE EDUCAÇÃO RELIGIOSA 5.º ANO/EF ALUNO(A): N.º: TURMA: PROFESSOR (A): VALOR:

Leia mais

DESABITUAÇÃO. MULHER 1 Foi agora? MULHER 2 Foi. MULHER 1 Você viu? MULHER 2 Não, eu não vi nada. Não sei de nada.

DESABITUAÇÃO. MULHER 1 Foi agora? MULHER 2 Foi. MULHER 1 Você viu? MULHER 2 Não, eu não vi nada. Não sei de nada. DESABITUAÇÃO (Duas mulheres e um homem estão em volta de algo que não podemos ver. Os três olham para a presença ausente, um mesmo ponto fixo no chão. Durante a cena, todos agem com uma naturalidade banal,

Leia mais

mesma fada que presenciara o nascimento de Zé Chumaço diminuiu a alegria da mãe: Majestade, infelizmente, apesar de linda, sua filha terá pouca

mesma fada que presenciara o nascimento de Zé Chumaço diminuiu a alegria da mãe: Majestade, infelizmente, apesar de linda, sua filha terá pouca Zé Chumaço E m um reino distante, o filho da rainha nasceu feio. Foi batizado como José, mas acabou conhecido como Zé Chumaço, por causa da quantidade excessiva de cabelos que tinha. A rainha se estristecia

Leia mais

Am7 Bm7 Am7 G Oh! Meu amor não fique triste Saudade existe pra quem sabe ter

Am7 Bm7 Am7 G Oh! Meu amor não fique triste Saudade existe pra quem sabe ter VIDA CIGANA / GO BACK / NA RUA, NA CHUVA, NA FAZENDA Fl.01 Am7 Bm7 Am7 G Oh! Meu amor não fique triste Saudade existe pra quem sabe ter Am7 Bm7 C F D Minha vida cigana me afastou de você Por algum tempo

Leia mais

Capítulo I. Descendo pela toca do Coelho

Capítulo I. Descendo pela toca do Coelho Capítulo I Descendo pela toca do Coelho Alice estava começando a se cansar de ficar sentada ao lado da irmã à beira do lago, sem nada para fazer. Uma ou duas vezes ela tinha espiado no livro que a irmã

Leia mais

"A HORA DO SIM" Roteiro de. Deborah Zaniolli

A HORA DO SIM Roteiro de. Deborah Zaniolli "A HORA DO SIM" Roteiro de Deborah Zaniolli Copyright 2016 by Deborah Zaniolli Deborah Zaniolli Todos os direitos reservados contato@deborahzaniolli.com BN: 704.709 Roteiro 2011 Piedade- SP 1. "A HORA

Leia mais

Estórias de Iracema. Maria Helena Magalhães. Ilustrações de Veridiana Magalhães

Estórias de Iracema. Maria Helena Magalhães. Ilustrações de Veridiana Magalhães Estórias de Iracema Maria Helena Magalhães Ilustrações de Veridiana Magalhães 2 Tudo no hospital ia na mais perfeita calma. E o movimento era o de sempre pelos corredores: crianças fazendo exames, mães

Leia mais

Material de Palestra O que é Deus? Palestra 011

Material de Palestra O que é Deus? Palestra 011 Material de Palestra O que é Deus? Palestra 011 O QUE É DEUS? 011 WILSON DA CUNHA 1 Neste momento pedimos sensibilidade suficiente para que venhamos a ter gratidão e confiança no criador, sentindo-nos

Leia mais

Em um dia ensolarado, a família do Carlinhos foi passear lá no Aterro do Flamengo. O que será que houve? Após terem comprado a água de coco...

Em um dia ensolarado, a família do Carlinhos foi passear lá no Aterro do Flamengo. O que será que houve? Após terem comprado a água de coco... Em um dia ensolarado, a família do Carlinhos foi passear lá no Aterro do Flamengo. O que será que houve? Joga a bola, papai! Joga a bola!! Está bem, Carlinhos! Pode deixar que eu jogo!! Um, dois, três

Leia mais