Muito além da amizade. Por. Stoff Vieira. Baseado em relatos reais

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Muito além da amizade. Por. Stoff Vieira. Baseado em relatos reais"

Transcrição

1 Muito além da amizade Por Stoff Vieira Baseado em relatos reais (63) (63)

2 CENA 1. INTERIOR.CASA DE.QUARTO.DIA Nando esta deitado, olhando para uma fotografia de um garoto, com fones de ouvidos, parece estar ouvindo alguma música. off)- Meu nome é Nando, e vocês irão conhecer um pouco da minha historia. Conheço Arthur desde novinho nossos pais eram amigos de infância crescemos juntos, sempre fomos grudados, ele vivia na minha casa e eu na casa dele. Nossa amizade sempre foi muito forte. Aos meus dezesseis anos que tudo foi mudando, um sentimento que antes era só de amigos, quase de irmãos, foi se transformando aos poucos. Por mas que fosse difícil de acreditar, esse sentimento de amizade foi se tornando amor. Um amor que na época eu pensara não poder ser vivido. Nando se levanta e caminha até a janela do quarto, de onde observa na casa vizinha uma outra janela aberta. off)- Naquela outra casa mora o Arthur, e aquela janela aberta é janela do quarto dele. Na maioria das vezes por preguiça, ele simplesmente pula a janela do quarto dele e enseguida pula pro meu. Eu nesse ponto já sou mais covarde, não tenho muita coragem mais ele esta sempre fazendo. Nando olha, parece desistir volta e se deita novamente.logo em seguida Arthur, pula a janela para dentro do quarto. Nando, ta ocupado? Estou não. Tem condições de eu fica aqui um tempo? Meu pai esta naqueles dias.

3 ...CONTINUANDO: 2. naqueles dias! Bêbado e agressivo?... Claro que pode ficar. Arthur em um gesto de gratidão abraça o amigo. você é meu anjo da guarda. bobagem, mano. Nando senta na cama. Arthur deita e coloca a cabeça nas pernas do amigo. Nando fica observando sem reação. me faz um cafuné ai... como assim? sem maldades. É que estou com um pouco de dor de cabeça. Nando começa uns cafunés que vai se tornando carinhos, que da cabeça já descem ate a testa. Arthur esboça um sorriso. voce jantou? Não! quer comer? não quero abusar! larga de show. Você já é de casa. CORTA PARA: CENA 2.INTERIOR.CASA DE.CONZINHA.DIA Arthur esta sentado jantando. Nando serve um suco e entrega ao amigo.

4 ...CONTINUANDO: 3. não agüento mais isso, sério mesmo. Todo dia o mesmo inferno, ele bebe e quer descontar em mim. relaxa. Esquece isto, um dia as coisas mudam.você quer dormir aqui? não quero incomodar e seus pais. sabe que eles nem ligam, e também nem tão ai... Quando saem os dois só voltam no dia seguinte. Tem espaço para nos dois na cama? Só você não se mexer muito. CORTA PARA: CENA 03. INTERIOR.CASA DE.QUARTO.NOITE os dois estão deitados dividindo a mesma cama de solteiro. Nando esta dormindo,a mão de Arthur esta sobre a barriga do amigo. Ouve-se um barulho de soluço. Nando acorda. Cara o que foi? Você está chorando? Nada não mano. fala cara. Não gosto de te ver assim. Nando, você é tão bonzinho comigo, acho que só tenho você. As vezes fico pensando se um dia você sumir e... cara, eu vou estar sempre com você, sempre que precisar e mesmo quando não precisar seu bobo!

5 ...CONTINUANDO: 4. Os dois se abraçam, e ficam abraçados enquanto Arthur chora. Nando se levanta vai até uma gaveta, pega o celular e um fone de ouvido, volta e se deitar, e coloca um dos fone no ouvido de Arthur. Música relaxa, curte uma musica e dormi. CORTA PARA: CENA 04. INTERIOR.CASA DE.QUARTO.DIA Nando acorda, Arthur esta sentado na cama observando o amigo que se espreguiça. O que foi? Que esta ai parado me olhando? Estava esperando você acordar. Preciso falar com você! Então fala. Mano preciso da sua ajuda. Estou aqui pra isso! Nando assim... Estou meio sem jeito de falar. Ah para com isso, fala cara. tipo, um amigo meu marcou para eu ficar com uma mina amiga dele. E onde esta o problema? Nunca beijei ninguém, esse é o problema!

6 ...CONTINUANDO: 5. Serio? Você nunca beijou? É sim, mais não zoa não! Também nunca beijei! Os dois começam a sorrirem. Afinal em que mundo nos estamos, dois garotos de 16 anos que não sabem nem beijar... Como você quer que eu ajude? Nem sei. O único jeito seria se eu beijasse você, assim praticava! Fala sério, sinistro isso! É só brincadeira. Sei não, vai que da certo! Nando pega o travesseiro e joga para o amigo. Beija meu travesseiro ai. Assim você vai treinando. Arthur ensaia um beijo de cinema no teravesseiro. Nando começa a sorri. É assim que você vai fazer? Sei não, estou com maior vergonha. Cara é só ir com calma.

7 ...CONTINUANDO: 6. Nunca fiz isso. Acho que vou desistir. Vem cá, vou te dar uma ajuda.

Na escola estão Pedro e Thiago conversando. THIAGO: Não, tive que dormi mais cedo por que eu tenho prova de matemática hoje.

Na escola estão Pedro e Thiago conversando. THIAGO: Não, tive que dormi mais cedo por que eu tenho prova de matemática hoje. MENININHA Na escola estão Pedro e Thiago conversando. PEDRO: Cara você viu o jogo ontem? THIAGO: Não, tive que dormi mais cedo por que eu tenho prova de matemática hoje. PEDRO: Bah tu perdeu um baita jogo.

Leia mais

Imagine com Munhoz e Mariano. Feito por uma fã muito apaixonada, que estava afim de compartilhar com as outras fãs!

Imagine com Munhoz e Mariano. Feito por uma fã muito apaixonada, que estava afim de compartilhar com as outras fãs! Era só um sonho. Imagine com Munhoz e Mariano. Feito por uma fã muito apaixonada, que estava afim de compartilhar com as outras fãs! Já estava com muita saudades! No dia em que poderia ir em um show, aconteceu

Leia mais

(18/04/2008) (EU): OIE BB (VC): OIIIIIIIIIIIIIII (EU): TUDO CERTO (VC): TUDO CERTIN.. (EU): CONSEGUINDO LEVAR A VIDA REAL A SERIO AGORA?

(18/04/2008) (EU): OIE BB (VC): OIIIIIIIIIIIIIII (EU): TUDO CERTO (VC): TUDO CERTIN.. (EU): CONSEGUINDO LEVAR A VIDA REAL A SERIO AGORA? (18/04/2008) (EU): OIE BB (VC): OIIIIIIIIIIIIIII (EU): TUDO CERTO (VC): TUDO CERTIN.. (EU): CONSEGUINDO LEVAR A VIDA REAL A SERIO AGORA? (VC): HUAHSUASHUAHSUAHSUA SEI LÁ (EU): ENTENDO TUDO NO REAL TA DESABANDO

Leia mais

EAA Editora ARARA AZUL Ltda Revista Virtual de Cultura Surda ENTREVISTA. Carilissa Dall Alba

EAA Editora ARARA AZUL Ltda Revista Virtual de Cultura Surda ENTREVISTA. Carilissa Dall Alba EAA Editora ARARA AZUL Ltda Revista Virtual de Cultura Surda IDENTIFICAÇÃO Nome: Cidade: Estado: País: Formação: Profissão: Local de Trabalho: Local de Estudo: Contatos: Santa Maria RS Brasil Mestrado

Leia mais

Dois palhaços de nome Fraterninho e Caridoso, entram em cena procurando algo, um de costas para o outro. Ao se tocarem, ambos se assustam

Dois palhaços de nome Fraterninho e Caridoso, entram em cena procurando algo, um de costas para o outro. Ao se tocarem, ambos se assustam PEÇA ESPÍRITA : Confusão de Natal Grupo de Teatro Espírita Sentimento do 20º CRE DA USEERJ Autores : Sidney Pinto Guedes Margareth Silva Rocha Cavalcante Autor Espiritual : Odilon Silva, psicografado por

Leia mais

Duende, duende, duende, um príncipe diferente! NANA - Engraçadinha... Bem, nós vamos contar algumas histórias pra vocês...

Duende, duende, duende, um príncipe diferente! NANA - Engraçadinha... Bem, nós vamos contar algumas histórias pra vocês... Duende, duende, duende, um príncipe diferente! NANA - Oi! Eu sou a Giovanna, a Nana! NINA - E eu sou a Nina! NANA - Ah, fala o teu nome inteiro, né, Marina! NINA - Ué, pra quê? Você acabou de dizer! NANA

Leia mais

Rio de Janeiro, Subúrbio.

Rio de Janeiro, Subúrbio. Rio de Janeiro, Subúrbio. No subúrbio, a correria era total, caixotes eram revirados, alimentos jogados por todos os lados. Um fugitivo corria da polícia com pressa, assustada estava Helena, que tinha

Leia mais

Começa a cena com um homem de cabelos grisalhos, terno, em uma sala de escritório vendo a foto de dois jovens juntos, foto que pareçam de namorados,

Começa a cena com um homem de cabelos grisalhos, terno, em uma sala de escritório vendo a foto de dois jovens juntos, foto que pareçam de namorados, Começa a cena com um homem de cabelos grisalhos, terno, em uma sala de escritório vendo a foto de dois jovens juntos, foto que pareçam de namorados, a cena vai da foto até os olhos do homem se fechando

Leia mais

ROTEIRO: O LUGAR ONDE EU VIVO

ROTEIRO: O LUGAR ONDE EU VIVO ROTEIRO: O LUGAR ONDE EU VIVO Ideia: Produção realizada a partir de um fato marcante e em algumas situações ocorre a mesclagem entre narrações e demonstrações de cenas. Personagens: A filha da doméstica

Leia mais

- Mas eu, gosto. Feliz aniversário! Luis já estava com uma nova namorada, e Cecília já estava pensando em ir embora, quando encontrou Nilo.

- Mas eu, gosto. Feliz aniversário! Luis já estava com uma nova namorada, e Cecília já estava pensando em ir embora, quando encontrou Nilo. NILO Esta história que vou lhes contar é sobre paixões. A paixão acontece, não se sabe quando nem porquê, e não podemos escolher os protagonistas da história. Seria tão bom se mandássemos no coração! Mas

Leia mais

O QUE SABEMOS: O QUE QUEREMOS SABER: ONDE PODEMOS SABER: O QUE É O CINEMA? O QUE É PRECISO PARA FAZER FILMES? O QUE CONTAM OS FILMES?

O QUE SABEMOS: O QUE QUEREMOS SABER: ONDE PODEMOS SABER: O QUE É O CINEMA? O QUE É PRECISO PARA FAZER FILMES? O QUE CONTAM OS FILMES? SALA 4B Após a exploração de uma história em que a ilustração mostrava uma cidade toda cinzenta, as crianças levantaram hipóteses sobre a sua possível causa: - Parece o tempo antigo (Tiago F.) - Parece

Leia mais

Concurso Literário. O amor

Concurso Literário. O amor Concurso Literário O Amor foi o tema do Concurso Literário da Escola Nova do segundo semestre. Durante o período do Concurso, o tema foi discutido em sala e trabalhado principalmente nas aulas de Língua

Leia mais

Em algum lugar de mim

Em algum lugar de mim Em algum lugar de mim (Drama em ato único) Autor: Mailson Soares A - Eu vi um homem... C - Homem? Que homem? A - Um viajante... C - Ele te viu? A - Não, ia muito longe! B - Do que vocês estão falando?

Leia mais

A Aventura Cerebral do Sam

A Aventura Cerebral do Sam A Aventura Cerebral do Sam Por Eric H. Chudler e Sam Chudler O Sam estava a estudar para O Sam adormeceu a pensar e começou a sonhar. um teste sobre o cérebro. sobre o sistema nervoso Eram tantas as palavras

Leia mais

Vou votar em Marina Silva porque uso creme anti-rugas

Vou votar em Marina Silva porque uso creme anti-rugas Vou votar em Marina Silva porque uso creme anti-rugas Vou votar em Marina Silva porque uso creme anti-rugas, protetor solar e hidratante. Falácias Há um certo número de armadilhas a serem evitadas quando

Leia mais

24/06/2010. Presidência da República Secretaria de Imprensa Discurso do Presidente da República

24/06/2010. Presidência da República Secretaria de Imprensa Discurso do Presidente da República Palavras do Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, na Escola Municipal de Rio Largo, durante encontro para tratar das providências sobre as enchentes Rio Largo - AL, 24 de junho de 2010 Bem,

Leia mais

1. Porque eu te amo nunca será suficiente 2. Porque a cada dia você me conquista mais e de um jeito novo 3. Porque a ciência não tem como explicar

1. Porque eu te amo nunca será suficiente 2. Porque a cada dia você me conquista mais e de um jeito novo 3. Porque a ciência não tem como explicar 1. Porque eu te amo nunca será suficiente 2. Porque a cada dia você me conquista mais e de um jeito novo 3. Porque a ciência não tem como explicar nosso amor 4. Porque a gente discute nossos problemas

Leia mais

- Se for pra mim, eu não estou. - Ah. Oi... Está sim. Espera um minutinho.

- Se for pra mim, eu não estou. - Ah. Oi... Está sim. Espera um minutinho. 1 AMAR... dir: Carlos Gregório CASA DE LAURA... - Você não vai dizer nada? - O que você quer que eu diga? - Qualquer coisa. - Olha,... Não foi tão importante pra mim... - Não... foi!!? - É... É isso mesmo.

Leia mais

Suas pernas para pedalar, escalar, levantar da cama, ir aonde

Suas pernas para pedalar, escalar, levantar da cama, ir aonde Use-se Post (0043) No que se referem os adultos, todo mundo sabe mais ou menos onde está se metendo, ninguém é totalmente inocente. Se nos usam, algum consentimento a gente deu, mesmo sem termos assinado

Leia mais

Meninos e Meninas Brincando

Meninos e Meninas Brincando Meninos e Meninas Brincando J. C. Ryle "As praças da cidade se encherão de meninos e meninas, que nelas brincarão." (Zc.8:5) Queridas crianças, o texto acima fala de coisas que acontecerão. Deus está nos

Leia mais

Êta bicho curioso! Sempre tentamos entender como funcionam as coisas?

Êta bicho curioso! Sempre tentamos entender como funcionam as coisas? Êta bicho curioso! Oi! Tem uma coisa engraçada acontecendo comigo: estou super curioso sobre tudo. Minha mãe que anda louca comigo pois não paro de perguntar o porquê de tudo...mas olha só quanta coisa

Leia mais

JANELA SOBRE O SONHO

JANELA SOBRE O SONHO JANELA SOBRE O SONHO um roteiro de Rodrigo Robleño Copyright by Rodrigo Robleño Todos os direitos reservados E-mail: rodrigo@robleno.eu PERSONAGENS (Por ordem de aparição) Alice (já idosa). Alice menina(com

Leia mais

Subsídios para datas comemorativas

Subsídios para datas comemorativas Subsídios para datas comemorativas CLBRANDO A FAMÍLIA NO DIA DAS MÃS Hoje o conceito de família mudou bastante. O papel da mãe pode ser exercido pelo pai, avó, um parente ou outra pessoa. Há uma mudança

Leia mais

É importante saber por que certas coisas são o que são. Quer dizer, saber por que acontecem de um jeito e não de outro. O arco-íris, por exemplo.

É importante saber por que certas coisas são o que são. Quer dizer, saber por que acontecem de um jeito e não de outro. O arco-íris, por exemplo. 1. É importante saber por que certas coisas são o que são. Quer dizer, saber por que acontecem de um jeito e não de outro. O arco-íris, por exemplo. O arco-íris pode parecer muito estranho se você não

Leia mais

Como conduzir uma entrevista de início vencendo as objeções...

Como conduzir uma entrevista de início vencendo as objeções... Como conduzir uma entrevista de início vencendo as objeções... Danielle Chaves Diretora de Vendas Independente Mary Kay 1 Faça uma visita ao você do futuro Se você não entende a importância de plantar,

Leia mais

HISTÓRIA DE SÃO PAULO. Alunos: Tatiana Santos Ferreira, Joyce Cruvello Barroso, Jennifer Cristine Silva Torres dos Santos, Sabrina Cruz. 8ª série.

HISTÓRIA DE SÃO PAULO. Alunos: Tatiana Santos Ferreira, Joyce Cruvello Barroso, Jennifer Cristine Silva Torres dos Santos, Sabrina Cruz. 8ª série. EE Bento Pereira da Rocha HISTÓRIA DE SÃO PAULO Alunos: Tatiana Santos Ferreira, Joyce Cruvello Barroso, Jennifer Cristine Silva Torres dos Santos, Sabrina Cruz. 8ª série. História 1 CENA1 Mônica chega

Leia mais

Uma reflexão sobre a legitimação do eu través das redes sociais

Uma reflexão sobre a legitimação do eu través das redes sociais A FALSA COMPANHIA Colégio Marista João Paulo II Eu e as redes sociais #embuscadealgumascurtidas Uma reflexão sobre a legitimação do eu través das redes sociais Pedro Rodrigues João Armênio Pedro Rodrigues

Leia mais

PERSONAGENS DESTE CAPÍTULO.

PERSONAGENS DESTE CAPÍTULO. Roteiro de Telenovela Brasileira Central de Produção CAPÍTULO 007 O BEM OU O MAL? Uma novela de MHS. PERSONAGENS DESTE CAPÍTULO. AGENOR ALBERTO FERNANDO GABRIELE JORGE MARIA CLARA MARIA CAMILLA MARÍLIA

Leia mais

Meu Guia. Pamella Padilha

Meu Guia. Pamella Padilha Meu Guia Pamella Padilha Meu Guia Sentir se confiante (postura na coluna) para falar, pensar, agir, olhar. Posso olhar e falar com qualquer pessoa, desde o mendigo até a pessoa mais linda do mundo, ter

Leia mais

LIÇÃO 8 MANSIDÃO: Agir com mansidão com todos

LIÇÃO 8 MANSIDÃO: Agir com mansidão com todos Lição 3: Alegria LIÇÃO 8 MANSIDÃO: Agir com mansidão com todos RESUMO BÍBLICO Gálatas 5:23; Gálatas 6:1; 2 Timóteo 2:25; Tito 3; 1 Pedro 3:16 Como seres humanos estamos sempre à mercê de situações sobre

Leia mais

A IGREJA E OS DESAFIOS DA CULTURA URBANA Rev. Valdinei A. Ferreira. 1 Coríntios 14.10-12

A IGREJA E OS DESAFIOS DA CULTURA URBANA Rev. Valdinei A. Ferreira. 1 Coríntios 14.10-12 A IGREJA E OS DESAFIOS DA CULTURA URBANA Rev. Valdinei A. Ferreira 1 Coríntios 14.10-12 Se reconhecemos o Espírito de Deus como única fonte e manancial da verdade, não menosprezaremos a verdade onde quer

Leia mais

LEITURA ORIENTADA NA SALA DE AULA

LEITURA ORIENTADA NA SALA DE AULA LEITURA ORIENTADA NA SALA DE AULA NATAL! NATAL! ATIVIDADES PROPOSTAS Promover a leitura e a escrita associadas à festa de Natal. Preparação da festa de Natal com a história O Pai Natal Guloso. Elaboração

Leia mais

TEXTO: Texto Warley di Brito A TURMA DA ZICA. (Esta é uma versão adaptada, da turma do zico)

TEXTO: Texto Warley di Brito A TURMA DA ZICA. (Esta é uma versão adaptada, da turma do zico) TEXTO: Texto Warley di Brito A TURMA DA ZICA (Esta é uma versão adaptada, da turma do zico) Januária setembro/2011 CENÁRIO: Livre, aberto, porém, deve se haver por opção uma cadeira, uma toalha e uma escova

Leia mais

DESENGANO CENA 01 - CASA DA GAROTA - INT. QUARTO DIA

DESENGANO CENA 01 - CASA DA GAROTA - INT. QUARTO DIA DESENGANO FADE IN: CENA 01 - CASA DA GAROTA - INT. QUARTO DIA Celular modelo jovial e colorido, escovas, batons e objetos para prender os cabelos sobre móvel de madeira. A GAROTA tem 19 anos, magra, não

Leia mais

Questionário de avaliação diagnóstica / Preliminary questionnaire

Questionário de avaliação diagnóstica / Preliminary questionnaire Este questionário foi aplicado durante o mês de Outubro a 105 alunos do 7º e 8º ano e pretende avaliar o nível de conhecimento que os alunos têm sobre Direitos da Criança. This questionnaire has been applied

Leia mais

Leitura e Mediação Pedagógica

Leitura e Mediação Pedagógica Protocolo Colaborador: 23 Leitura e Mediação Pedagógica S. Pesquisador: Helen Danyane Soares Caetano de Souza 04-set-10 Dentro de casa tem Transcrição (1) P: Bom dia S.? (2) C: Bom dia. (3) P: Tudo bem?

Leia mais

Só que tem uma diferença...

Só que tem uma diferença... Só que tem uma diferença... Isso não vai ficar assim! Sei. Vai piorar. Vai piorar para o lado dela, isso é que vai! Por enquanto, só piorou para o seu, maninho. Pare de me chamar de maninho, Tadeu. Você

Leia mais

ENFIM, NÓS! Texto Tanise Pacheco. Adaptação do texto: Edmar Galiza CENA DE ABERTURA. Congelados no palco: Lado direito noivo e pais

ENFIM, NÓS! Texto Tanise Pacheco. Adaptação do texto: Edmar Galiza CENA DE ABERTURA. Congelados no palco: Lado direito noivo e pais ENFIM, NÓS! Texto Tanise Pacheco Adaptação do texto: Edmar Galiza CENA DE ABERTURA Congelados no palco: Lado direito noivo e pais Lado esquerdo noiva, pais e dama de honra No palco: mesa da cerimônia de

Leia mais

Coaching para pessoas disponíveis, ambos

Coaching para pessoas disponíveis, ambos Nota da Autora 1001 maneiras de ser Feliz, é o meu terceiro livro. Escrevi Coaching para mães disponíveis e Coaching para pessoas disponíveis, ambos gratuitos e disponíveis no site do Emotional Coaching.

Leia mais

EU VIM PARA SERVIR? Autor: Tiago Ferro Pavan

EU VIM PARA SERVIR? Autor: Tiago Ferro Pavan EU VIM PARA SERVIR? Autor: Tiago Ferro Pavan (Entra um jovem em cena e se depara com um cartaz da campanha da fraternidade (2015). O jovem lê o lema em voz alta): JOVEM: (Lendo) Eu vim para servir! JOVEM:

Leia mais

INTERTÍTULO: DIANA + 1 FADE IN EXT. PRAIA/BEIRA MAR DIA

INTERTÍTULO: DIANA + 1 FADE IN EXT. PRAIA/BEIRA MAR DIA DIANA + 3 INTERTÍTULO: DIANA + 1 FADE IN EXT. PRAIA/BEIRA MAR DIA Pablo, rapaz gordinho, 20 anos, está sentado na areia da praia ao lado de Dino, magrinho, de óculos, 18 anos. Pablo tem um violão no colo.

Leia mais

QUASE NADA Peça de Marcos Barbosa marcosbarbosa@hotmail.com

QUASE NADA Peça de Marcos Barbosa marcosbarbosa@hotmail.com QUASE NADA Peça de Marcos Barbosa marcosbarbosa@hotmail.com Antônio, Sara, Vânia e César. Sala da casa de Antônio e Sara. 1 Um longo silêncio. ANTÔNIO. Vai me deixar falando sozinho? Sara o fita e fica

Leia mais

Geração Graças Peça: A ressurreição da filha de Jairo

Geração Graças Peça: A ressurreição da filha de Jairo Geração Graças Peça: A ressurreição da filha de Jairo Autora: Tell Aragão Personagens: Carol (faz só uma participação rápida no começo e no final da peça) Mãe - (só uma voz ela não aparece) Gigi personagem

Leia mais

Exercícios de gramática do uso da língua portuguesa do Brasil

Exercícios de gramática do uso da língua portuguesa do Brasil Sugestão: estes exercícios devem ser feitos depois de estudar a Unidade 4 por completo do livrotexto Muito Prazer Unidade 4 I Verbos regulares no futuro do presente simples indicativo Estar Ser Ir Eu estarei

Leia mais

Era uma vez um menino muito pobre chamado João, que vivia com o papai e a

Era uma vez um menino muito pobre chamado João, que vivia com o papai e a João do Medo Era uma vez um menino muito pobre chamado João, que vivia com o papai e a mamãe dele. Um dia, esse menino teve um sonho ruim com um monstro bem feio e, quando ele acordou, não encontrou mais

Leia mais

5 ADOLESCÊNCIA. 5.1. Passagem da Infância Para a Adolescência

5 ADOLESCÊNCIA. 5.1. Passagem da Infância Para a Adolescência 43 5 ADOLESCÊNCIA O termo adolescência, tão utilizado pelas classes médias e altas, não costumam fazer parte do vocabulário das mulheres entrevistadas. Seu emprego ocorre mais entre aquelas que por trabalhar

Leia mais

ONDJAKI. A BICICLETA QUe TINHA BIGODES. estórias sem luz elétrica. Livros do Dia e da Noite

ONDJAKI. A BICICLETA QUe TINHA BIGODES. estórias sem luz elétrica. Livros do Dia e da Noite ONDJAKI A BICICLETA QUe TINHA BIGODES estórias sem luz elétrica Livros do Dia e da Noite Na minha rua vive o tio Rui, que é escritor e inventa estórias e poemas que até chegam a outros países muito internacionais.

Leia mais

Não é o outro que nos

Não é o outro que nos 16º Plano de aula 1-Citação as semana: Não é o outro que nos decepciona, nós que nos decepcionamos por esperar alguma coisa do outro. 2-Meditação da semana: Floresta 3-História da semana: O piquenique

Leia mais

LVIII Fórum Estadual de Conselheiros Tutelares. A Política de Educação e Projeto Político Pedagógico para o Enfrentamento à Violência nas Escolas

LVIII Fórum Estadual de Conselheiros Tutelares. A Política de Educação e Projeto Político Pedagógico para o Enfrentamento à Violência nas Escolas LVIII Fórum Estadual de Conselheiros Tutelares A Política de Educação e Projeto Político Pedagógico para o Enfrentamento à Violência nas Escolas Apresentação: Cândido Portinari: painel Guerra e Paz A criança

Leia mais

Portuguese Poetry / 14-30 lines HS 5-6

Portuguese Poetry / 14-30 lines HS 5-6 Ai quem me dera 1. Ai, quem me dera, terminasse a espera 2. Retornasse o canto simples e sem fim, 3. E ouvindo o canto se chorasse tanto 4. Que do mundo o pranto se estancasse enfim 5. Ai, quem me dera

Leia mais

COMO LER UM TEXTO NÃO VERBAL? Nome: nº Série: 2º EM. Disciplina: REDAÇÃO

COMO LER UM TEXTO NÃO VERBAL? Nome: nº Série: 2º EM. Disciplina: REDAÇÃO COMO LER UM TEXTO NÃO VERBAL? Nome: nº Série: 2º EM Data: / / Disciplina: REDAÇÃO Prof.: Andréa Martins 1 (Platão e Fiorin Para entender o texto Leitura e redação páginas 373 até 375.) As questões a seguir

Leia mais

Grafia atualizada segundo o Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa de 1990, que entrou em vigor no Brasil em 2009.

Grafia atualizada segundo o Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa de 1990, que entrou em vigor no Brasil em 2009. Copyright 2010 by Caeto Grafia atualizada segundo o Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa de 1990, que entrou em vigor no Brasil em 2009. Capa Elisa v. Randow Preparação Alexandre Boide Revisão Luciane

Leia mais

MEU TIO MATOU UM CARA

MEU TIO MATOU UM CARA MEU TIO MATOU UM CARA M eu tio matou um cara. Pelo menos foi isso que ele disse. Eu estava assistindo televisão, um programa idiota em que umas garotas muito gostosas ficavam dançando. O interfone tocou.

Leia mais

017. Segunda-Feira, 05 de Julho de 1997.

017. Segunda-Feira, 05 de Julho de 1997. 017. Segunda-Feira, 05 de Julho de 1997. Acordei hoje como sempre, antes do despertador tocar, já era rotina. Ao levantar pude sentir o peso de meu corpo, parecia uma pedra. Fui andando devagar até o banheiro.

Leia mais

De repente um homem viu-se no meio de um campo verde, deserto, sem nada nem ninguém no horizonte, além do céu azul que se encontrava com o solo.

De repente um homem viu-se no meio de um campo verde, deserto, sem nada nem ninguém no horizonte, além do céu azul que se encontrava com o solo. O Nada Rafael Bezerra Simão O NADA De repente um homem viu-se no meio de um campo verde, deserto, sem nada nem ninguém no horizonte, além do céu azul que se encontrava com o solo. - Morri! pensou o homem,

Leia mais

Arte do Namoro - Manual de Como Seduzir pelo Telefone por Rico 2009-2010, Todos Direitos Reservados - Pg 1

Arte do Namoro - Manual de Como Seduzir pelo Telefone por Rico 2009-2010, Todos Direitos Reservados - Pg 1 Direitos Reservados - Pg 1 Aviso aos que se acham malandros, ou que querem ser processados ou parar na cadeia. Este livro é registrado com todos os direitos reservados pela Biblioteca Nacional. A cópia,

Leia mais

Juro lealdade à bandeira dos Estados Unidos da... autch! No terceiro ano, as pessoas adoram dar beliscões. Era o Zezinho-Nelinho-Betinho.

Juro lealdade à bandeira dos Estados Unidos da... autch! No terceiro ano, as pessoas adoram dar beliscões. Era o Zezinho-Nelinho-Betinho. ÍTULO 1 Juro lealdade à bandeira dos Estados Unidos da... autch! No terceiro ano, as pessoas adoram dar beliscões. Era o Zezinho-Nelinho-Betinho. Julinho sussurrou. Vou pensar no teu caso respondi -lhe,

Leia mais

Chantilly, 17 de outubro de 2020.

Chantilly, 17 de outubro de 2020. Chantilly, 17 de outubro de 2020. Capítulo 1. Há algo de errado acontecendo nos arredores dessa pequena cidade francesa. Avilly foi completamente afetada. É estranho descrever a situação, pois não encontro

Leia mais

Tudo que você precisa saber a respeito de Deus está esta escrito no Salmo 23. Tudo que você precisa saber a teu respeito está escrito no Salmo 23.

Tudo que você precisa saber a respeito de Deus está esta escrito no Salmo 23. Tudo que você precisa saber a teu respeito está escrito no Salmo 23. Tema: DEUS CUIDA DE MIM. Texto: Salmos 23:1-6 Introdução: Eu estava pesando, Deus um salmo tão poderoso até quem não está nem ai prá Deus conhece uns dos versículos, mas poderosos da bíblia e o Salmo 23,

Leia mais

Os dois foram entrando e ROSE foi contando mais um pouco da história e EDUARDO anotando tudo no caderno.

Os dois foram entrando e ROSE foi contando mais um pouco da história e EDUARDO anotando tudo no caderno. Meu lugar,minha história. Cena 01- Exterior- Na rua /Dia Eduardo desce do ônibus com sua mala. Vai em direção a Rose que está parada. Olá, meu nome é Rose sou a guia o ajudara no seu projeto de história.

Leia mais

Pontuação e entonação

Pontuação e entonação Sequência didática para a sala de aula 6 PORTUGUÊS Unidade 1 Brinquedos (páginas 32 a 34) 1 Objetivo: empregar adequadamente os sinais de pontuação. Aula 1: entonação e efeito de sentido dos sinais de

Leia mais

Felipe Luis do Nascimento Rodrigues. O sobrevivente

Felipe Luis do Nascimento Rodrigues. O sobrevivente O sobrevivente Felipe Luis do Nascimento Rodrigues O sobrevivente São Paulo, 2011 Editor responsável Zeca Martins Projeto gráfico e diagramação Claudio Braghini Junior Controle editorial Manuela Oliveira

Leia mais

Crianças e Meios Digitais Móveis TIC KIDS ONLINE NO TEMPO DOS MEIOS MÓVEIS: OLHARES DO BRASIL PARA CRIANÇAS DE 11-12 ANOS

Crianças e Meios Digitais Móveis TIC KIDS ONLINE NO TEMPO DOS MEIOS MÓVEIS: OLHARES DO BRASIL PARA CRIANÇAS DE 11-12 ANOS Crianças e Meios Digitais Móveis Lisboa, 29 de novembro de 2014 TIC KIDS ONLINE NO TEMPO DOS MEIOS MÓVEIS: OLHARES DO BRASIL PARA CRIANÇAS DE 11-12 ANOS Educação para o uso crítico da mídia 1. Contexto

Leia mais

INT. BIBLIOTECA (1960) - DIANTE DO BALCãO DA BIBLIOTECáRIA

INT. BIBLIOTECA (1960) - DIANTE DO BALCãO DA BIBLIOTECáRIA INT. BIBLIOTECA (1960) - DIANTE DO BALCãO DA BIBLIOTECáRIA Carolina e, acompanhados de, estão na biblioteca, no mesmo lugar em que o segundo episódio se encerrou.os jovens estão atrás do balcão da biblioteca,

Leia mais

ESCALA DE DESENVOLVIMENTO INFANTIL EDI

ESCALA DE DESENVOLVIMENTO INFANTIL EDI DESCRIÇÃO DO EXAME ESCALA DE DESENVOLVIMENTO INFANTIL PRIMEIRO MÊS 1 P1 Levanta a cabeça de tempo em tempo, na posição sentada. 2 P2 Deitado em DV levanta a cabeça de vez em quando, vacilando. 3 P3 Deitado

Leia mais

Maria Luiza Braga (UFRJ)

Maria Luiza Braga (UFRJ) Entrevista Maria Luiza Braga (UFRJ) André Felipe Cunha Vieira Gostaria( de( começar( esta( entrevista( agradecendo( por( você( aceitar( nosso( convite(e(nos(receber(em(sua(casa.(ler(seu(currículo(lattes(é(um(exercício(de(

Leia mais

REPRESENTAÇÕES SOCIAIS DA GRAVIDEZ: A EXPERIÊNCIA DA MATERNIDADE EM INSTITUIÇÃO DADOS SÓCIO-DEMOGRÁFICOS. Idade na admissão.

REPRESENTAÇÕES SOCIAIS DA GRAVIDEZ: A EXPERIÊNCIA DA MATERNIDADE EM INSTITUIÇÃO DADOS SÓCIO-DEMOGRÁFICOS. Idade na admissão. REPRESENTAÇÕES SOCIAIS DA GRAVIDEZ: A EXPERIÊNCIA DA MATERNIDADE EM INSTITUIÇÃO Código Entrevista: 2 Data: 18/10/2010 Hora: 16h00 Duração: 23:43 Local: Casa de Santa Isabel DADOS SÓCIO-DEMOGRÁFICOS Idade

Leia mais

A TURMA DO ZICO EM: CUIDADO COM A DENGUE

A TURMA DO ZICO EM: CUIDADO COM A DENGUE Texto: Warley di Brito A TURMA DO ZICO EM: CUIDADO COM A DENGUE Personagens: Zico, Zefinha, Paulinha e sua mãe Bastiana Cenário: A esquete acontece no quintal da casa da mãe de Zico, para a montagem do

Leia mais

01/09/2009. Entrevista do Presidente da República

01/09/2009. Entrevista do Presidente da República Entrevista coletiva concedida pelo Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, após cerimônia de encerramento do 27º Encontro Econômico Brasil-Alemanha (EEBA) Vitória-ES, 1º de setembro de 2009

Leia mais

Masterização: Renato Luiz / Criação de capa: MK Music

Masterização: Renato Luiz / Criação de capa: MK Music Técnica Produção musical: Emerson Pinheiro (exceto a música Coração) Pianos: Emerson Pinheiro Teclados, cordas, loops: Tadeu Chuff Piano nas músicas da O Coração de Quem Ama e Foi Deus Quem Fez Você Pra

Leia mais

CANTIGA DE NINAR SLEEPING SONGS

CANTIGA DE NINAR SLEEPING SONGS CANTIGA DE NINAR SLEEPING SONGS Glória Magalhães 1 RESUMO: "Cantiga de ninar" é um monólogo que fala da relação mãe e filha tendo como ponto de vista a posição da mãe. Durante a peça a personagem principal

Leia mais

Conte-me sobre você!

Conte-me sobre você! Reunião Cultural Data: 22/09/2006 Petiana: Monique Koerich Simas Conte-me sobre você! Ao chegar em algum lugar onde não conhecemos ninguém, nos sentimos solitários. Chegar, por exemplo, numa festa, num

Leia mais

Quem sou eu. Olá, meu nome é Adriano Moura, sou apaixonado pelo comportamento humano, principalmente em relação à comunicação interpessoal.

Quem sou eu. Olá, meu nome é Adriano Moura, sou apaixonado pelo comportamento humano, principalmente em relação à comunicação interpessoal. Quem sou eu Olá, meu nome é Adriano Moura, sou apaixonado pelo comportamento humano, principalmente em relação à comunicação interpessoal. Sou autor de 10 e-books sobre desenvolvimento pessoal, relacionamentos,

Leia mais

O Questionário RX. 1 - Você está acima do peso? E se está, sabe exatamente quantos quilos tem hoje?

O Questionário RX. 1 - Você está acima do peso? E se está, sabe exatamente quantos quilos tem hoje? O Questionário RX As respostas nesse questionário são apenas pra você, para o seu autoconhecimento. Isso vai servir pra você tomar consciência de várias coisas que precisam ser trabalhadas, muitas delas

Leia mais

www.interaulaclube.com.br

www.interaulaclube.com.br A UU L AL A O mar Observe atentamente a figura abaixo. Uma olhada mais despreocupada para o desenho pode dar a impressão de que estamos diante de uma região desértica na superfície da Terra. Mas, prestando

Leia mais

MALDITO. de Kelly Furlanetto Soares. Peça escritadurante a Oficina Regular do Núcleo de Dramaturgia SESI PR.Teatro Guaíra, no ano de 2012.

MALDITO. de Kelly Furlanetto Soares. Peça escritadurante a Oficina Regular do Núcleo de Dramaturgia SESI PR.Teatro Guaíra, no ano de 2012. MALDITO de Kelly Furlanetto Soares Peça escritadurante a Oficina Regular do Núcleo de Dramaturgia SESI PR.Teatro Guaíra, no ano de 2012. 1 Em uma praça ao lado de uma universidade está sentado um pai a

Leia mais

Transmissão de más notícias

Transmissão de más notícias Transmissão de más notícias Capacitação PROVIMP - UFC Pedro Randal Pompeu Sidrim - 4º semestre Medicina - UFC 12/09/2012 O que é uma má notícia? É aquela que altera drástica e negativamente a perspectiva

Leia mais

ALIANÇA MUNICIPAL ESPÍRITA DE JUIZ DE FORA (AME-JF) AULA No. 38 Departamento de Evangelização da Criança (DEC) IDADES: 7/8 PLANO DE AULA

ALIANÇA MUNICIPAL ESPÍRITA DE JUIZ DE FORA (AME-JF) AULA No. 38 Departamento de Evangelização da Criança (DEC) IDADES: 7/8 PLANO DE AULA ALIANÇA MUNICIPAL ESPÍRITA DE JUIZ DE FORA (AME-JF) AULA No. 38 Departamento de Evangelização da Criança (DEC) I CICLO B IDADES: 7/8 1. TEMA: Causa e Efeito - o que é PLANO DE AULA 2. OBJETIVO: A criança

Leia mais

ALEGRIA ALEGRIA:... TATY:...

ALEGRIA ALEGRIA:... TATY:... ALEGRIA PERSONAGENS: Duas amigas entre idades adolescentes. ALEGRIA:... TATY:... Peça infanto-juvenil, em um só ato com quatro personagens sendo as mesmas atrizes, mostrando a vida de duas meninas, no

Leia mais

UNIDADE: DATA: 28 / 11 / 2015 III ETAPA AVALIAÇÃO ESPECIAL DE LÍNGUA PORTUGUESA 2.º ANO/EF ALUNO(A): N.º: TURMA:

UNIDADE: DATA: 28 / 11 / 2015 III ETAPA AVALIAÇÃO ESPECIAL DE LÍNGUA PORTUGUESA 2.º ANO/EF ALUNO(A): N.º: TURMA: SOCIEDADE MINEIRA DE CULTURA Mantenedora da PUC Minas e do COLÉGIO SANTA MARIA UNIDADE: DATA: 28 / / 205 III ETAPA AVALIAÇÃO ESPECIAL DE LÍNGUA PORTUGUESA 2.º ANO/EF ALUNO(A): N.º: TURMA: PROFESSOR(A):

Leia mais

TRANSCRIÇÃO SAMBA DE QUADRA

TRANSCRIÇÃO SAMBA DE QUADRA TRANSCRIÇÃO SAMBA DE QUADRA letreiro 1: Sem o modernismo dos tempos atuais, o samba sertanejo era uma espécie de baile rústico, que ia noite à dentro até o raiar do dia, com seus matutos dançando e entoando

Leia mais

FUGA de Beatriz Berbert

FUGA de Beatriz Berbert FUGA de Beatriz Berbert Copyright Beatriz Berbert Todos os direitos reservados juventudecabofrio@gmail.com Os 13 Filmes 1 FUGA FADE IN: CENA 1 PISCINA DO CONDOMÍNIO ENTARDECER Menina caminha sobre a borda

Leia mais

Super.indd 5 6/1/2010 17:05:16

Super.indd 5 6/1/2010 17:05:16 Super é o meu primeiro livro escrito inteiramente em São Paulo, minha nova cidade. A ela e às fantásticas pessoas que nela vivem, o meu enorme obrigado. E esse livro, como toda ficção, tem muito de realidade.

Leia mais

Anexo 2.8- Entrevista G2.3

Anexo 2.8- Entrevista G2.3 Entrevista G2.3 Entrevistado: E2.3 Idade: Sexo: País de origem: Tempo de permanência e 45 anos Masculino Ucrânia 14 anos m Portugal: Escolaridade: Imigrações prévias: Ensino superior Polónia Língua materna:

Leia mais

Dicas incríveis para vender mais... muito mais

Dicas incríveis para vender mais... muito mais 5... Dicas incríveis para vender mais... muito mais O que você vai encontrar neste ebook o que você vai encontrar neste ebook aprenda como gerar 3 mil reais em vendas no Facebook sem gastar com anúncios

Leia mais

MULHER SOLTEIRA. Marcos O BILAU

MULHER SOLTEIRA. Marcos O BILAU MULHER SOLTEIRA REFRÃO: Ei, quem tá aí Se tem mulher solteira dá um grito que eu quero ouvir Ei, quem tá aí Se tem mulher solteira dá um grito que eu quero ouvir (Essa música foi feita só prás mulheres

Leia mais

Colégio Brasileiro de Cirurgia Digestiva

Colégio Brasileiro de Cirurgia Digestiva Colégio Brasileiro de Cirurgia Digestiva Orientação para pacientes com Cálculo (pedra) da vesícula. Quem pode ter pedra (cálculo) na vesícula? Pedra ou calculo da vesícula e uma doença bastante comum.

Leia mais

P o s s e R e s p o n s á v e l. Amigos para. Sempre. Patrícia Engel Secco. Ilustrações. Maria Eugênia

P o s s e R e s p o n s á v e l. Amigos para. Sempre. Patrícia Engel Secco. Ilustrações. Maria Eugênia P o s s e R e s p o n s á v e l Amigos para Sempre Patrícia Engel Secco Ilustrações Maria Eugênia Posse Responsável Amigos para Sempre Texto Patrícia Engel Secco Ilustrações Maria Eugênia Vou contar uma

Leia mais

I CONGRESSO BRASILEIRO DE ENFERMAGEM NEONATAL Bioética e Biodireito na Atenção Neonatal FILIAÇÃO UNISSEXUAL. Profª Drª Luciana Moas

I CONGRESSO BRASILEIRO DE ENFERMAGEM NEONATAL Bioética e Biodireito na Atenção Neonatal FILIAÇÃO UNISSEXUAL. Profª Drª Luciana Moas I CONGRESSO BRASILEIRO DE ENFERMAGEM NEONATAL Bioética e Biodireito na Atenção Neonatal FILIAÇÃO UNISSEXUAL O IMPACTO DAS INOVAÇÕES BIOTECNOLÓGICAS NO PARENTESCO: A DISTINÇÃO ENTRE PAI E GENITOR Meu Deus

Leia mais

www.teatroevangelico.com.br Evangelismo de Impacto.

www.teatroevangelico.com.br Evangelismo de Impacto. www.teatroevangelico.com.br Evangelismo de Impacto. $$UWH7HDWUDO$6HUYLoR'R0HVWUH Script Dia dos Pais UM GRANDE PRESENTE PARA O PAPAI Teatro Evangélico A arte teatral a serviço do mestre. www.teatroevangelico.com.br

Leia mais

Geração Graças Peça: O livro das Parábolas A parábola do tesouro escondido (Mt 13:44)

Geração Graças Peça: O livro das Parábolas A parábola do tesouro escondido (Mt 13:44) Geração Graças Peça: O livro das Parábolas A parábola do tesouro escondido (Mt 13:44) Autora: Tell Aragão Colaboração: Marise Lins Personagens Menina Zé Bonitinho +++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++

Leia mais

Fala sem Voz. Vinícius Arena Cupolillo

Fala sem Voz. Vinícius Arena Cupolillo Fala sem Voz Vinícius Arena Cupolillo 3- Meu amor, Tua amizade 4- Amizades 5- Minha Fala sem Voz 6- Indecisão 7- Verdades de amor ou Conto de fadas 8- A procura da minha inspiração 9- Distancias 10- A

Leia mais

Catequese 2º ano Ensina-nos a rezar (Revisões fim de ano)

Catequese 2º ano Ensina-nos a rezar (Revisões fim de ano) Catequese 2º ano Ensina-nos a rezar (Revisões fim de ano) Na catequese encontramos essencialmente uma Pessoa: Jesus, Filho único do Deus, que sofreu e morreu por nós e que agora, ressuscitado, vive connosco

Leia mais

============================================================================

============================================================================ Agrale com roupa da XTZ... help Postado por Sm0ke - 2006/10/28 10:14 E ae galera do Clube das motocas... Seguinte to reformando minha agrale... como o luciano me informou ela é uma 27.5 hehe pois o antigo

Leia mais

Qual o Sentido do Natal?

Qual o Sentido do Natal? Qual o Sentido do Natal? Por Sulamita Ricardo Personagens: José- Maria- Rei1- Rei2- Rei3- Pastor 1- Pastor 2- Pastor 3-1ª Cena Uma música de natal toca Os personagens entram. Primeiro entram José e Maria

Leia mais

INVERNO Um roteiro de Mikael Santiago 25/05/2009

INVERNO Um roteiro de Mikael Santiago 25/05/2009 INVERNO Um roteiro de Mikael Santiago 25/05/2009 TODOS OS DIREITOS RESERVADOS COPYRIGHT MIKAEL SANTIAGO mikael@mvirtual.com.br RUA ITUVERAVA, 651/305 JACAREPAGUÁ RIO DE JANEIRO - RJ (21)9879-4890 (21)3186-5801

Leia mais

Salmo 23:! Viva uma vida com tranquilidade

Salmo 23:! Viva uma vida com tranquilidade Anésio Rodrigues Salmo 23 Salmo 23:! Viva uma vida com tranquilidade Salmo 23 O SENHOR é o meu pastor; e nada me faltará. Salmo 23 Deitar-me faz em verdes pastos, guia-me mansamente a águas tranquilas.

Leia mais

Bibi e o Triciclo Fantasma!

Bibi e o Triciclo Fantasma! Bibi e o Triciclo Fantasma! NINA Vamos contar uma história de fantasma, Nana? NANA Ah, Marina, história de fantasma eu não sei nenhuma... NINA Pense, Nana, pense uma! NANA- Ah, sei lá... Não gosto muito

Leia mais

Mariana Caminha by Mariana Caminha - 2007 Arte final da capa: Editoração eletrônica: Revisão / composição: Foto da capa: Victor Tagore Rones Lima Edmílson Caminha Cristiano Nunes ISBN: 978-85-????-???-??????

Leia mais