HISTÓRIA DE SÃO PAULO. Alunos: Tatiana Santos Ferreira, Joyce Cruvello Barroso, Jennifer Cristine Silva Torres dos Santos, Sabrina Cruz. 8ª série.

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "HISTÓRIA DE SÃO PAULO. Alunos: Tatiana Santos Ferreira, Joyce Cruvello Barroso, Jennifer Cristine Silva Torres dos Santos, Sabrina Cruz. 8ª série."

Transcrição

1 EE Bento Pereira da Rocha HISTÓRIA DE SÃO PAULO Alunos: Tatiana Santos Ferreira, Joyce Cruvello Barroso, Jennifer Cristine Silva Torres dos Santos, Sabrina Cruz. 8ª série. História 1 CENA1 Mônica chega do trabalho com seus dois filhos que ela buscou na escola. Mônica: Vão já para o quarto! Quero ver o dever de casa pronto antes do jantar. Breno: O que vai ter pro jantar? Mônica: Sopa. Layon: E de sobremesa? Mônica: Gelatina e bolo de cenoura. Agora, vão fazer a lição. As crianças vão para o quarto e Mônica chama a empregada. Mônica: Vilma! Vilma: Sim? Senhora. Mônica: O jantar já está pronto? Vilma: Quase, senhora. Mais uns minutinhos. Mônica: Está bem. Pode se retirar. Vilma sai e Mônica liga para sua amiga. CENA 2 Joyce: Alo? Mônica: Joyce! É a Mônica. Tudo bem? Joyce: Tudo amiga! E ai, vai botar em prática o plano de hoje? Mônica: Claro! Vamos ver se dessa vez da certo, né? No meio da conversa o marido de Mônica chega. Mônica: Ai amiga, tenho que desligar. Ele chegou. Tchau. Beijos. Joyce: Beijos. Tchau e boa sorte, tá! Mônica: Certo. Tchau. Joyce: Tchau Ela desliga o telefone. Seu marido, Arteiro, coloca a mala no sofá. Mônica: Oi amor! Mônica segue em direção de Arteiro. Arteiro: Oi. Já estou atrasado. Ele se afasta e vai para o quarto.

2 A empregada entra na sala. Vilma: Dona Mônica, o jantar está servido. Mônica: Obrigada. Avise meu marido e chame as crianças, por favor. Vilma: Sim senhora! Vilma sai da sala. CENA 3 Todos em volta da mesa. Comem calados. Quase nem olham para os outros. CENA 4 Todos se retiram da mesa. Layon: Boa noite, mãe. Boa noite, pai. Breno: Boa noite. Mônica: Boa noite. Durmam bem. Arteiro: Boa noite. Durmam com Deus. Todos vão para seus quartos. CENA 5 Mônica e Arteiro estão deitados na cama. Ela o abraça e beija. Ele no entanto não retribui. Arteiro: Não. Estou cansado. Mônica: Mas hoje eu tenho uma surpresa e... Arteiro (interrompendo Mônica): Não. Já disse. Estou cansado. Boa noite. Ele vira para o lado e vai dormir. Mônica (desapontada): Boa noite... Vira para o lado e vai dormir. CENA 6 No dia seguinte, à tarde, Mônica recebe um telefonema. Mônica: Alo? Joyce: Conta tudo! Mônica: Ha... Tudo o que? Não aconteceu nada... Joyce: Nossa! Que pena... Mônica (triste): Tudo bem. Mas é que... Está tudo errado. Meu casamento está afundando sabe... Estou desesperada! Joyce: Ah chega! Amiga... Amiga, já cansei de ver você nessa depressão toda. Seguinte, vou dar uma festa. Por que você não vem e relaxa um pouco? Mônica: Não sei... Joyce: Você vai vir sim. Nem que eu tenha que te trazer amarrada. Mônica: Tudo bem. Eu vou! Joyce: ótimo. Te vejo na festa então. Beijos, amiga. Tchau. Mônica: Beijos. Tchau

3 Mônica desliga o telefone. CENA 7 Mônica vai ate a cozinha. Mônica: Vilma, você pode tomar conta das crianças hoje? Vilma: Sim, senhora. Mônica: Ótimo. Vou me arrumar então. CENA 8 Mônica se arruma e sai para a festa de Joyce. Chegando lá, procura sua amiga. Joyce: Mônica! Você veio. Que bom. Pensei que não viria. Vem cá. Quero que conheça umas pessoas. Mônica: Está bem. Elas vão até outro lugar da casa onde Joyce apresenta Mônica para algumas pessoas. Joyce: Oi! Gente, essa magrela linda aqui é a minha amiga Mônica. Mônica: Prazer! Os amigos de Joyce recebem Mônica bem, mas um em especial parece ter gostado de Mônica. Dino: O prazer é todo meu. CENA 9 Os dois trocam olhares e sorrisos, até que acabam ficando sozinhos. Dino se aproxima dela. Dino: Oi. Mônica: Oi. Dino: Tudo bem? Mônica: Tudo. E com você? Dino: Tudo ótimo. Hum... Gostei de você. Tá a fim de ir ali fora conversar? Mônica (tímida): Eu sou casada. Dino: Tudo bem. Eu não tenho ciúmes. Mônica (rindo): Tá bom então, mas só conversar. Dino: Beleza... CENA 10 Os dois estão no jardim da casa de Joyce e conversam muito. Se divertindo, Mônica acaba se encantando por Dino. Mônica (se divertindo): Nossa, você é demais. Dino: Mas sabe o que seria melhor? Mônica: O que? Dino: Um beijo seu!

4 Mônica não fala nada. Mas eles ficam se olhando fixamente. Vão se aproximando até que se beijam. Depois do beijo continuam a conversar. Dino: O que uma mulher como você, está fazendo em uma festa dessas? Mônica: Digamos que meu casamento não está tão bom quanto eu achei que seria... Os dois seguem conversando por longas horas. O caso deles vai se mantendo. Mônica está tão envolvida com esse romance que decide se divorciar. CENA 11 Um dia, Mônica chega a sua casa bem tarde e se depara com seu marido Arteiro. Arteiro (irritado): Onde você estava? Mônica: Precisamos conversar. Arteiro (mais irritado): Onde você estava? Mônica não responde, mas fica com medo da reação de Arteiro. Arteiro (gritando): Não vai me responder? Onde você estava? Mônica: Para que você quer saber? Arteiro: Eu sou seu marido! É por isso que quero saber. Mônica (ironizando): Ah... Agora você resolveu que tem uma esposa? Arteiro (exaltado): Do que você está falando? Você passa a noite inteira fora... Como se fosse só uma noite. Faz um mês que seus filhos acordam de madrugada te procurando e você não está. Sabia? Mônica: Eu precisava respirar. Arteiro: Por que? Mônica: Eu estou cansada dessa vida medíocre. Desse casamento falso. De tudo. Arteiro: Vida medíocre? O que você quer dizer? Mônica: Estou dizendo que quero o divorcio. Arteiro (perplexo): O que? Mônica (chorando): Nosso casamento não está mais dando certo. Arteiro: E você acha que o divórcio é a solução? Mônica: Sim! Para mim sim. Eu já tentei de tudo, tudo mesmo... Eu vou embora. Arteiro: Tudo bem. Vai embora então. Seja feliz. Vou dormir no quarto de hóspedes hoje. Arteiro sai, entra no quarto de hóspedes e bate a porta com força. Mônica senta no sofá, abaixa a cabeça e começa a chorar. CENA 12 Mônica sai de casa, levando várias malas e entra em um taxi. Mônica: Queridos, a mamãe vai passar uns dias longe de vocês. Mas é só um pouquinho tá! Breno (chorando): Por que?

5 Mônica: Calma. Não chora. Não chora... Se não a mamãe vai ficar triste. Vocês não querem que a mamãe fique triste né? Layon (enxugando as lágrimas): Não mamãe... Mônica: Ótimo. Eu amo vocês tá! Ela abraça as crianças, vira e se dirige para Arteiro. Mônica: Cuide bem deles. Por favor. Arteiro: Eles são meus filhos também. Não se preocupe. Ela entra no taxi e vai embora. CENA 13 Semanas depois, Mônica estava na casa de Dino quando o flagrou com uma agulha espetada na veia. Dino (muito louco): Ah... Mônica (assustada): O que? O que você está fazendo? Dino (muito louco): Usando, ué... Mônica: Você não me disse que era viciado nisso! Dino (muito louco): Precisava? Mônica (chocada): Você me enganou... Dino (muito louco): Ah... Fala sério. Deixa de ser careta. Mônica (pasma): Não estou acreditando nisso... Dino: Experimenta! Você vai gostar também. Mônica dá um tapa na cara dele. Dino (irritado): Sua filha da mãe. Ninguém bate na minha cara. Mônica: Cala a boca! Seu... Seu cretino, idiota! Mônica dá vários tapas no peito de Dino. Dino acerta um tapa na cara dela. Dino (gritando): Cala a boca você, sua piranha. Dino olha furioso para Mônica. Dino: Quer saber, vem cá. Mônica tenta fugir, mas ele a agarra com força. Bate nela. Ela fica sem reação, apenas chorando. Mônica (chorando): Não, não... Não faça isso! Dino aplica uma dose de heroína nela. CENA 14 Em poucos segundos, toda a agitação dela passa. Ela fica muito relaxada, largada no chão. Mônica (rindo e viajando): Nossa! Estou me sentindo ótima. Dino: Eu disse. Agora vem cá. Ele a puxa para cima da cama, onde se beijam. Ele aplica mais uma dose e eles se deitam.

6 CENA 15 Viciada e muito louca com as drogas, Mônica passou a ter relações sexuais sem se proteger. Alguns meses depois, ela descobre que estava grávida e conta para Dino. Mônica: Dino! Venha cá. Dino: O que é? Mônica acaricia sua barriga. Mônica (feliz): Estou grávida. Dino (sem acreditar): Como? Não! Não... Espera ai, você vai tirar isso né? Mônica (perplexa): Isso? Isso é um bebê. Nosso bebê, nosso filho. Eu não vou tirar. Dino: Ah, mas vai sim! Os dois começam a discutir. A discussão piora até que Dino perde a cabeça e começa a bater em Mônica. Ele soca sua barriga várias e várias vezes, para que ela perca o bebê. CENA 16 Mônica está no hospital. As pancadas que recebeu na barriga levaram os médicos a fazer o parto mais rápido do que o previsto. Mesmo sabendo que dificilmente a criança iria sobreviver. Quando Mônica recobra os sentidos, os médicos já haviam feito a cirurgia. Médico: Dona Mônica. Mônica: Cadê meu bebê? Médico: Calma. Temos que conversar sobre isso. Mônica (exaltada): Quero meu filho agora! Médico: Bom, eu sinto lhe informar, mas por causa das agressões que recebeu, tivemos que acelerar o seu parto... Mônica (interrompendo o médico): Isso eu percebi. Agora cadê meu filho? Médico: Seu filho está em um quarto especial. Está em situação crítica. Por causa do alto consumo de drogas que a senhora fez uso, seu bebê acabou desenvolvendo uma doença muito grave. Ele tem o que chamamos de anencefalia e não há nada que possamos fazer. Ele tem apenas 3 horas de vida. Sinto muito. Mônica (chorando desesperada): Meu bebê! Meu filho! Me dá ele agora. O médico se vira para a enfermeira. Médico: Tragam o bebê. CENA 17 A enfermeira traz o bebê e entrega para Mônica. Mônica muito triste abraça seu filho e fica com ela até a hora de sua morte. Mônica continua no hospital se recuperando de tudo o que passou. Mas entra em depressão e foge do hospital. Não aguentando tudo aquilo, ela volta a usar muitas drogas, tentando acabar com seu sofrimento.

7 CENA 18 Em toda a sua loucura, Mônica nem se lembrava de que seu ex-marido estava tentando conseguir a guarda de seus dois filhos definitivamente. Mas o dia do julgamento chegou. Agora, Mônica está no tribunal, diante do juiz. O juiz está um pouco indeciso e o clima no tribunal fica meio conturbado. Juiz: Senhores, calma! Silêncio. Ordem no tribunal! Arteiro: Meritíssimo, ela não tem nenhuma condição de cuidar das crianças. Mônica: Eles são meus filhos. Precisam de mim. Arteiro: Pra que? Eu sei que você nos deixou para ir morar com um drogado. Mônica: Eu deixei você. Não meus filhos. Arteiro (triste): Sei... Mônica (chorando): Eu sei que errei em ter deixado eles para trás. Mas... Por favor. Não tire meus filhos de mim. Acabei de perder meu bebê. Não posso perder eles também. Por favor! Juiz: A senhora tem moradia fixa? Mônica: Não... Juiz: E como pretende cuidar de seus filhos? Mônica (desesperada): Eu posso arrumar um emprego. Eu faço qualquer coisa. Arteiro se comoveu com o desespero de Mônica. Ele sempre soube que, apesar de tudo, ela amava muito os filhos. Arteiro: Meritíssimo, eu gostaria de retirar o meu pedido de guarda. As crianças podem ficar com ela. Juiz: O senhor tem certeza disso? Arteiro: Sim senhor. Tenho certeza que ela vai fazer o máximo para cuidar deles. Juiz: Muito bem. As crianças ficam com ela. A sessão está encerrada. Podem se retirar. Mônica fica emocionada, abraça seu ex-marido que recua. Mônica: Obrigada! Obrigada... Arteiro: Não me faça mudar de ideia hein! Mônica abraça os filhos, muito feliz. CENA 19 Mônica pede que Arteiro cuide das crianças mais um pouco. Ela vai para uma clinica de reabilitação. Quer se recuperar e dar uma vida digna para seus filhos. Ela nunca mais ouviu falar de Dino. E ainda encontra duas vezes por semana com seus filhos. Nos dias de Visita, Arteiro leva as crianças para ficarem com sua mãe. Mônica segue em tratamento, mas logo vai voltar para seus filhos.

Geração Graças Peça: A ressurreição da filha de Jairo

Geração Graças Peça: A ressurreição da filha de Jairo Geração Graças Peça: A ressurreição da filha de Jairo Autora: Tell Aragão Personagens: Carol (faz só uma participação rápida no começo e no final da peça) Mãe - (só uma voz ela não aparece) Gigi personagem

Leia mais

Casa Templária, 9 de novembro de 2011.

Casa Templária, 9 de novembro de 2011. Casa Templária, 9 de novembro de 2011. Mais uma vez estava observando os passarinhos e todos os animais que estão ao redor da Servidora. Aqui onde estou agora é a montanha, não poderia ser outro lugar.

Leia mais

MEU TIO MATOU UM CARA

MEU TIO MATOU UM CARA MEU TIO MATOU UM CARA M eu tio matou um cara. Pelo menos foi isso que ele disse. Eu estava assistindo televisão, um programa idiota em que umas garotas muito gostosas ficavam dançando. O interfone tocou.

Leia mais

www.rockstarsocial.com.br

www.rockstarsocial.com.br 1 1 Todos os Direitos Reservados 2013 Todas As Fotos Usadas Aqui São Apenas Para Descrição. A Cópia Ou Distribuição Do Contéudo Deste Livro É Totalmente Proibida Sem Autorização Prévia Do Autor. AUTOR

Leia mais

Em algum lugar de mim

Em algum lugar de mim Em algum lugar de mim (Drama em ato único) Autor: Mailson Soares A - Eu vi um homem... C - Homem? Que homem? A - Um viajante... C - Ele te viu? A - Não, ia muito longe! B - Do que vocês estão falando?

Leia mais

O Convite. Roteiro de Glausirée Dettman de Araujo e. Gisele Christine Cassini Silva

O Convite. Roteiro de Glausirée Dettman de Araujo e. Gisele Christine Cassini Silva O Convite Roteiro de Glausirée Dettman de Araujo e Gisele Christine Cassini Silva FADE OUT PARA: Int./Loja de sapatos/dia Uma loja de sapatos ampla, com vitrines bem elaboradas., UMA SENHORA DE MEIA IDADE,

Leia mais

DIVAS CAPÍTULO 11 PÁG.: 0 1 DIVAS. Novela de RÔMULO GUILHERME. Criada e escrita por RÔMULO GUILHERME. Personagens deste capítulo: BERNARDO

DIVAS CAPÍTULO 11 PÁG.: 0 1 DIVAS. Novela de RÔMULO GUILHERME. Criada e escrita por RÔMULO GUILHERME. Personagens deste capítulo: BERNARDO DIVAS CAPÍTULO 11 PÁG.: 0 1 DIVAS Novela de RÔMULO GUILHERME Criada e escrita por RÔMULO GUILHERME Personagens deste capítulo: BERNARDO BRITNEY PHELIPE ARRUDA ISABELA WHITNEY KENEDY NATASHA COLODATO REGINALDO

Leia mais

Fantasmas da noite. Uma peça de Hayaldo Copque

Fantasmas da noite. Uma peça de Hayaldo Copque Fantasmas da noite Uma peça de Hayaldo Copque Peça encenada dentro de um automóvel na Praça Roosevelt, em São Paulo-SP, nos dias 11 e 12 de novembro de 2011, no projeto AutoPeças, das Satyrianas. Direção:

Leia mais

QUASE NADA Peça de Marcos Barbosa marcosbarbosa@hotmail.com

QUASE NADA Peça de Marcos Barbosa marcosbarbosa@hotmail.com QUASE NADA Peça de Marcos Barbosa marcosbarbosa@hotmail.com Antônio, Sara, Vânia e César. Sala da casa de Antônio e Sara. 1 Um longo silêncio. ANTÔNIO. Vai me deixar falando sozinho? Sara o fita e fica

Leia mais

Alô, alô. www.bibliotecapedrobandeira.com.br

Alô, alô. www.bibliotecapedrobandeira.com.br Alô, alô Quero falar com o Marcelo. Momento. Alô. Quem é? Marcelo. Escuta aqui. Eu só vou falar uma vez. A Adriana é minha. Vê se tira o bico de cima dela. Adriana? Que Adriana? Não se faça de cretino.

Leia mais

- Se for pra mim, eu não estou. - Ah. Oi... Está sim. Espera um minutinho.

- Se for pra mim, eu não estou. - Ah. Oi... Está sim. Espera um minutinho. 1 AMAR... dir: Carlos Gregório CASA DE LAURA... - Você não vai dizer nada? - O que você quer que eu diga? - Qualquer coisa. - Olha,... Não foi tão importante pra mim... - Não... foi!!? - É... É isso mesmo.

Leia mais

BOLA NA CESTA. Roteiro para curta-metragem de Marcele Linhares

BOLA NA CESTA. Roteiro para curta-metragem de Marcele Linhares BOLA NA CESTA Roteiro para curta-metragem de Marcele Linhares 25/04/2012 SINOPSE Essa é a história de Marlon Almeida. Um adolescente que tem um pai envolvido com a criminalidade. Sua salvação está no esporte.

Leia mais

O Ponto entrevista Letícia Odorizi, aprovada em 1º lugar para ATRFB!

O Ponto entrevista Letícia Odorizi, aprovada em 1º lugar para ATRFB! O Ponto entrevista Letícia Odorizi, aprovada em 1º lugar para ATRFB! A história da Letícia Odorizi, aprovada em 1º lugar para Analista Tributário da Receita Federal do Brasil, é mais uma das histórias

Leia mais

Era uma vez um menino muito pobre chamado João, que vivia com o papai e a

Era uma vez um menino muito pobre chamado João, que vivia com o papai e a João do Medo Era uma vez um menino muito pobre chamado João, que vivia com o papai e a mamãe dele. Um dia, esse menino teve um sonho ruim com um monstro bem feio e, quando ele acordou, não encontrou mais

Leia mais

Dilemas de Adolescente

Dilemas de Adolescente Dilemas de Adolescente Quando pensamos que a vida está parada, ai temos uma grande surpresa. Meu nome é Ellen Ster, tenho 14 anos, loura, olhos castanhos, cabelos ondulados. Minha vida é composta de amigos,

Leia mais

INDICE Introdução 03 Você é muito bonzinho 04 Vamos ser apenas amigos dicas para zona de amizade Pg: 05 Evite pedir permissão

INDICE Introdução 03 Você é muito bonzinho 04 Vamos ser apenas amigos dicas para zona de amizade Pg: 05 Evite pedir permissão 1 INDICE Introdução... Pg: 03 Você é muito bonzinho... Pg: 04 Vamos ser apenas amigos dicas para zona de amizade... Pg: 05 Evite pedir permissão... Pg: 07 Não tenha medo de ser você mesmo... Pg: 08 Não

Leia mais

PERSONAGENS DESTE CAPÍTULO.

PERSONAGENS DESTE CAPÍTULO. Roteiro de Telenovela Brasileira Central de Produção CAPÍTULO 007 O BEM OU O MAL? Uma novela de MHS. PERSONAGENS DESTE CAPÍTULO. AGENOR ALBERTO FERNANDO GABRIELE JORGE MARIA CLARA MARIA CAMILLA MARÍLIA

Leia mais

DESENGANO CENA 01 - CASA DA GAROTA - INT. QUARTO DIA

DESENGANO CENA 01 - CASA DA GAROTA - INT. QUARTO DIA DESENGANO FADE IN: CENA 01 - CASA DA GAROTA - INT. QUARTO DIA Celular modelo jovial e colorido, escovas, batons e objetos para prender os cabelos sobre móvel de madeira. A GAROTA tem 19 anos, magra, não

Leia mais

FUGA de Beatriz Berbert

FUGA de Beatriz Berbert FUGA de Beatriz Berbert Copyright Beatriz Berbert Todos os direitos reservados juventudecabofrio@gmail.com Os 13 Filmes 1 FUGA FADE IN: CENA 1 PISCINA DO CONDOMÍNIO ENTARDECER Menina caminha sobre a borda

Leia mais

De Fernando Prado Registrado junto à Biblioteca do Rio de Janeiro / 2001 DRAMATURGIA 1 - Textos Reunidos

De Fernando Prado Registrado junto à Biblioteca do Rio de Janeiro / 2001 DRAMATURGIA 1 - Textos Reunidos Fragmentos Fragmentos Insólitos Fragmentos Insólitos Insólitos Fragmentos Fragmentos Insólitos Insólitos Fragmentos Insólitos Fragmentos Insólitos De Fernando Prado Registrado junto à Biblioteca do Rio

Leia mais

1. Porque eu te amo nunca será suficiente 2. Porque a cada dia você me conquista mais e de um jeito novo 3. Porque a ciência não tem como explicar

1. Porque eu te amo nunca será suficiente 2. Porque a cada dia você me conquista mais e de um jeito novo 3. Porque a ciência não tem como explicar 1. Porque eu te amo nunca será suficiente 2. Porque a cada dia você me conquista mais e de um jeito novo 3. Porque a ciência não tem como explicar nosso amor 4. Porque a gente discute nossos problemas

Leia mais

Relato de parto: Nascimento do Thomas

Relato de parto: Nascimento do Thomas Relato de parto: Nascimento do Thomas Dia 15 de dezembro de 2008, eu já estava com 40 semanas de gestação, e ansiosa para ter meu bebê nos braços, acordei as 7h com uma cólica fraca, dormi e não senti

Leia mais

MERGULHO de Betina Toledo e Thuany Motta

MERGULHO de Betina Toledo e Thuany Motta MERGULHO de Betina Toledo e Thuany Motta Copyright Betina Toledo e Thuany Motta Todos os direitos reservados juventudecabofrio@gmail.com Os 13 Filmes 1 MERGULHO FADE IN: CENA 1 PRAIA DIA Fotografia de

Leia mais

Na Internet Gramática: atividades

Na Internet Gramática: atividades Na Internet Gramática: atividades Dica: Antes de fazer as atividades abaixo, leia os documentos Modo subjuntivo geral e Presente do subjuntivo, no Banco de Gramática. 1. No trecho a seguir, extraído da

Leia mais

BRINCANDO DE MÉDICO. F: Se não tem ninguém vamos embora, mamãe (Dá as costas e vai saindo contente).

BRINCANDO DE MÉDICO. F: Se não tem ninguém vamos embora, mamãe (Dá as costas e vai saindo contente). BRINCANDO DE MÉDICO Douglas Dias Personagens Mãe: (M) Filha: (F) Enfermeira: (E) Mãe das meninas: (Mm) (Entra a mãe e a filha no hospital) M: Oxente, um hospital sem ninguém? F: É mesmo, né, mamãe, um

Leia mais

A Vida Passada a Limpo. Ayleen P. Kalliope

A Vida Passada a Limpo. Ayleen P. Kalliope A Vida Passada a Limpo Ayleen P. Kalliope 2011 Este livro é dedicado ao meu querido filho, Pedro Paulo, que ao nascer me trouxe a possibilidade de parar de lecionar Inglês e Português, em escolas públicas

Leia mais

017. Segunda-Feira, 05 de Julho de 1997.

017. Segunda-Feira, 05 de Julho de 1997. 017. Segunda-Feira, 05 de Julho de 1997. Acordei hoje como sempre, antes do despertador tocar, já era rotina. Ao levantar pude sentir o peso de meu corpo, parecia uma pedra. Fui andando devagar até o banheiro.

Leia mais

ANTES DO FIM EPISÓDIOS 3 E 4. E-MAIL: gilfnascimento@hotmail.com

ANTES DO FIM EPISÓDIOS 3 E 4. E-MAIL: gilfnascimento@hotmail.com ANTES DO FIM EPISÓDIOS 3 E 4 E-MAIL: gilfnascimento@hotmail.com EPISÓDIO 03 Anteriormente: Célia bofeteia Álvaro e chora, mas fica para ajudá-lo, Leandro defende Laila de Caio, Marques encontra a mãe com

Leia mais

Harmonizando a família

Harmonizando a família Harmonizando a família Narrador: Em um dia, como tantos outros, como e em vários lares a, mãe está em casa cuidando dos afazeres doméstic os, tranqüilamente. Porém c omo vem ac ontec endo há muito tempo,

Leia mais

Solidão PROCURA-SE MULHER PROCURA-SE MULHER

Solidão PROCURA-SE MULHER PROCURA-SE MULHER Edna estava caminhando pela rua com sua sacola de compras quando passou pelo carro. Havia um cartaz na janela lateral: Ela parou. Havia um grande pedaço de papelão grudado na janela com alguma substância.

Leia mais

Efêmera (título provisório) Por. Ana Julia Travia e Mari Brecht

Efêmera (título provisório) Por. Ana Julia Travia e Mari Brecht Efêmera (título provisório) Por Ana Julia Travia e Mari Brecht anaju.travia@gmail.com mari.brecht@gmail.com INT. SALA DE - DIA. VÍDEO DE Números no canto da tela: 00 horas Vídeo na TV., 22, com seus cabelos

Leia mais

Acólitos. São João da Madeira. Cancioneiro

Acólitos. São João da Madeira. Cancioneiro Acólitos São João da Madeira Cancioneiro Índice Guiado pela mão...5 Vede Senhor...5 Se crês em Deus...5 Maria a boa mãe...5 Quanto esperei por este momento...6 Pois eu queria saber porquê?!...6 Dá-nos

Leia mais

Arte do Namoro - Manual de Como Seduzir pelo Telefone por Rico 2009-2010, Todos Direitos Reservados - Pg 1

Arte do Namoro - Manual de Como Seduzir pelo Telefone por Rico 2009-2010, Todos Direitos Reservados - Pg 1 Direitos Reservados - Pg 1 Aviso aos que se acham malandros, ou que querem ser processados ou parar na cadeia. Este livro é registrado com todos os direitos reservados pela Biblioteca Nacional. A cópia,

Leia mais

INTERTÍTULO: DIANA + 1 FADE IN EXT. PRAIA/BEIRA MAR DIA

INTERTÍTULO: DIANA + 1 FADE IN EXT. PRAIA/BEIRA MAR DIA DIANA + 3 INTERTÍTULO: DIANA + 1 FADE IN EXT. PRAIA/BEIRA MAR DIA Pablo, rapaz gordinho, 20 anos, está sentado na areia da praia ao lado de Dino, magrinho, de óculos, 18 anos. Pablo tem um violão no colo.

Leia mais

Rezar, cantar e crescer

Rezar, cantar e crescer Rezar, cantar e crescer Thereza Ameal e João Ameal Acordes A Mãe Eu gosto tanto da mãe (mãe) A mais querida, querida, querida (dizer rápido) (bonita também) E poder dar-lhe beijinhos m É a melhor coisa

Leia mais

DIANA + 3. Roteiro de Henry Grazinoli

DIANA + 3. Roteiro de Henry Grazinoli DIANA + 3 Roteiro de Henry Grazinoli EXT. CALÇADA DO PORTINHO DIA Sombra de Pablo e Dino caminhando pela calçada do portinho de Cabo Frio. A calçada típica da cidade, com suas ondinhas e peixes desenhados.

Leia mais

Divulgação Gratuita - Kit Concursos

Divulgação Gratuita - Kit Concursos Por Alexandre L.C. Versão 2014 Divulgação Gratuita - Kit Concursos Introdução Parabéns! Você deu um grande passo para conquistar sua vaga em um concurso público. Depois de muitos estudos e muito interesse

Leia mais

Série: CRESCIMENTO Preletor: Dr. Bob Harrison Cd: 1/11

Série: CRESCIMENTO Preletor: Dr. Bob Harrison Cd: 1/11 TEMA: CRESCIMENTO, AVANÇO E CONQUISTA! 1/11. PRINCIPES E PRINCESAS SE VOCÊ É UMA DAS MILHARES DE PESSOAS QUE DESEJAM CRESCER, QUE DE VERDADE QUEREM CRESCIMENTO PARA SUA VIDA, AQUI VÃO ALGUMAS BOAS NOTÍCIAS.

Leia mais

TEXTO: Texto Warley di Brito A TURMA DA ZICA. (Esta é uma versão adaptada, da turma do zico)

TEXTO: Texto Warley di Brito A TURMA DA ZICA. (Esta é uma versão adaptada, da turma do zico) TEXTO: Texto Warley di Brito A TURMA DA ZICA (Esta é uma versão adaptada, da turma do zico) Januária setembro/2011 CENÁRIO: Livre, aberto, porém, deve se haver por opção uma cadeira, uma toalha e uma escova

Leia mais

Onde você vai encontrar as suas futuras iniciadas?????

Onde você vai encontrar as suas futuras iniciadas????? Há 16 anos quando entrou na MK, a consagrada Diretora Nacional, Gloria Mayfield, não sabia como chegar ao topo, hoje ela dá o seguinte conselho. As lições que eu aprendi na Mary Kay para me tornar uma

Leia mais

Segmentos da Entrevista do Protocolo 5: Alunos do Pré-Escolar

Segmentos da Entrevista do Protocolo 5: Alunos do Pré-Escolar Segmentos da Entrevista do Protocolo 5: Alunos do Pré-Escolar CATEGORIAS OBJECTIVOS ESPECÍFICOS S. C. Sim, porque vou para a beira de um amigo, o Y. P5/E1/UR1 Vou jogar à bola, vou aprender coisas. E,

Leia mais

WebNovela Ligadas pelo Coração Capítulo 21

WebNovela Ligadas pelo Coração Capítulo 21 WebNovela Ligadas pelo Coração Capítulo 21 Cena 17 Jardim da casa dos Di Biasi/ Dia/ Externa O noivo já está no altar junto com os padrinhos e seus pais. Eis que a marcha nupcial toca e lá do fundo do

Leia mais

- Não me arrependo de nada. Quebrei o círculo. - Nem de ter assassinado uns cinco ou seis ou até mais, D. Eloisa?

- Não me arrependo de nada. Quebrei o círculo. - Nem de ter assassinado uns cinco ou seis ou até mais, D. Eloisa? A Quebra do Círculo Cristovam Buarque - Não me arrependo de nada. Quebrei o círculo. - Nem de ter assassinado uns cinco ou seis ou até mais, D. Eloisa? - Foi mais, e vou contar tudo. Mas não me arrependo.

Leia mais

Meu filho, não faça isso

Meu filho, não faça isso Meu filho, não faça isso Família é ideia de Deus, geradora de personalidade, melhor lugar para a formação do caráter, da ética, da moral e da espiritualidade. O sonho de Deus para a família é que seja

Leia mais

Titulo - VENENO. Ext Capital de São Paulo Noite (Avista-se a cidade de cima, forrada de prédios, algumas luzes ainda acesas).

Titulo - VENENO. Ext Capital de São Paulo Noite (Avista-se a cidade de cima, forrada de prédios, algumas luzes ainda acesas). Titulo - VENENO Ext Capital de São Paulo Noite (Avista-se a cidade de cima, forrada de prédios, algumas luzes ainda acesas). Corta para dentro de um apartamento (O apartamento é bem mobiliado. Estofados

Leia mais

O Que Os Homens Realmente Pensam E Não Tem Coragem De Falar

O Que Os Homens Realmente Pensam E Não Tem Coragem De Falar O Que Os Homens Realmente Pensam E Não Tem Coragem De Falar Pedimos perdão pela sinceridade mas o manifesto vai mostrar que você foi totalmente iludida sobre o que um homem procura em uma mulher. E digo

Leia mais

Guia de dona Hermínia sobre como criar os filhos. EU TAVA AGORA VENDO um programa na TV que é um

Guia de dona Hermínia sobre como criar os filhos. EU TAVA AGORA VENDO um programa na TV que é um 1. Guia de dona Hermínia sobre como criar os filhos EU TAVA AGORA VENDO um programa na TV que é um absurdo. Uma babá dizendo como é que se cria filha dos outros. Uma tal de superbabá. Super o quê? Babá

Leia mais

AGUAS PROFUNDAS. Lc 5

AGUAS PROFUNDAS. Lc 5 1 Lc 5 AGUAS PROFUNDAS 1 Certo dia Jesus estava perto do lago de Genesaré, e uma multidão o comprimia de todos os lados para ouvir a palavra de Deus. 2 Viu à beira do lago dois barcos, deixados ali pelos

Leia mais

CHAT 18/05/2005 Dr. Marcos Viana

CHAT 18/05/2005 Dr. Marcos Viana CHAT 18/05/2005 Dr. Marcos Viana 20:57:48 drmarcos entra na sala 20:58:09 [drmarcos] boa noite 21:03:37 Alessandra entra na sala 21:04:11 [Alessandra] Boa noite 21:04:21 [Alessandra] Dr.? 21:04:37 [drmarcos]

Leia mais

A CURA DE UM MENINO Lição 31

A CURA DE UM MENINO Lição 31 A CURA DE UM MENINO Lição 31 1 1. Objetivos: Mostrar o poder da fé. Mostrar que Deus tem todo o poder. 2. Lição Bíblica: Mateus 17.14-21; Marcos 9.14-29; Lucas 9.37-43 (Leitura bíblica para o professor)

Leia mais

Criado por Mario Madureira

Criado por Mario Madureira Criado por Mario Madureira Ep. #: 106 Deixa Ele Entrar Escrito por Mario Madureira 14 de agosto de 2015 São Paulo, Brasil. 1 ATO UM Anteriormente em Estrada das Lágrimas. promete a TOMAS que contaria aos

Leia mais

Super.indd 5 6/1/2010 17:05:16

Super.indd 5 6/1/2010 17:05:16 Super é o meu primeiro livro escrito inteiramente em São Paulo, minha nova cidade. A ela e às fantásticas pessoas que nela vivem, o meu enorme obrigado. E esse livro, como toda ficção, tem muito de realidade.

Leia mais

Estrelas Estrelas nos olhos... Ele tem um brilho intenso nos olhos... Tem um brilho que se expande em estrelas nos meus olhos... Faz pensar...em ser brilho... Brilho nos olhos dele... Perfume de Amor Flor,

Leia mais

Meninas Nhe nhe. Eu Aff Chegando lá. Eu Gente estou com um mau pressentimento

Meninas Nhe nhe. Eu Aff Chegando lá. Eu Gente estou com um mau pressentimento Eu e umas amigas íamos viajar. Um dia antes dessa viagem convidei minhas amigas para dormir na minha casa. Nós íamos para uma floresta que aparentava ser a floresta do Slender-Man mas ninguém acreditava

Leia mais

Existe uma terapia específica para problemas sexuais?

Existe uma terapia específica para problemas sexuais? Existe uma terapia específica para problemas sexuais? Maria de Melo Azevedo Eu acho que a terapia sexual para casos bem específicos até que pode funcionar. Ou, pelo menos, quebra o galho, como se diz.

Leia mais

ATO I CENA I KENT: GLOUCESTER: KENT: GLOUCESTER: KENT: GLOUCESTER: KENT:

ATO I CENA I KENT: GLOUCESTER: KENT: GLOUCESTER: KENT: GLOUCESTER: KENT: ATO I CENA I (Salão nobre do palácio do Rei Lear. Entram Kent, Gloucester e Edmundo.) KENT: Pensei que o Rei preferisse o Duque de Albânia ao Duque de Cornualha. GLOUCESTER: Também sempre pensamos assim,

Leia mais

Masterização: Renato Luiz / Criação de capa: MK Music

Masterização: Renato Luiz / Criação de capa: MK Music Técnica Produção musical: Emerson Pinheiro (exceto a música Coração) Pianos: Emerson Pinheiro Teclados, cordas, loops: Tadeu Chuff Piano nas músicas da O Coração de Quem Ama e Foi Deus Quem Fez Você Pra

Leia mais

A BOLINHA. por RODRIGO FERRARI. Versão finalíssima

A BOLINHA. por RODRIGO FERRARI. Versão finalíssima A BOLINHA por RODRIGO FERRARI Versão finalíssima rodrigoferrari@gmail.com (21) 9697.0419 Do lado direito do palco, CLÁUDIA está sentada numa cadeira. Ela segura um teste de gravidez. Ela abre a caixa e

Leia mais

All You Zombies. Baseado no conto original de Robert A. Heinlein, All You Zombies, 1959. Versão Portuguesa, Brasil. Wendel Coelho Mendes

All You Zombies. Baseado no conto original de Robert A. Heinlein, All You Zombies, 1959. Versão Portuguesa, Brasil. Wendel Coelho Mendes All You Zombies Wendel Coelho Mendes Versão Portuguesa, Brasil Baseado no conto original de Robert A. Heinlein, All You Zombies, 1959 Esse conto é minha versão sobre a verdadeira história de All You Zombies,

Leia mais

Só que tem uma diferença...

Só que tem uma diferença... Só que tem uma diferença... Isso não vai ficar assim! Sei. Vai piorar. Vai piorar para o lado dela, isso é que vai! Por enquanto, só piorou para o seu, maninho. Pare de me chamar de maninho, Tadeu. Você

Leia mais

MAR DA VIDA CAPÍTULO 61 MAR DA VIDA. Novela de Édson Dutra. Escrita por Édson Dutra

MAR DA VIDA CAPÍTULO 61 MAR DA VIDA. Novela de Édson Dutra. Escrita por Édson Dutra MAR DA VIDA Novela de Édson Dutra Escrita por Édson Dutra Adriano Alberto Alice Bento Brenda Carvalho César Charles Clarisse Cláudia Cristina Diogo Felipe Personagens deste capítulo Fredy Guto Helena Henrique

Leia mais

Memórias de um Sargento de Milícias Peça do 9º B

Memórias de um Sargento de Milícias Peça do 9º B Roteiro da Peça do Livro Memórias de um Sargento de Milícias Peça do 9º B Peça começa com um pequeno vídeo com uma narração por traz contando a infância de Leonardo (Filho). O texto será: Leonardo nascido

Leia mais

Vamos mudar o mundo? Mais esta mudança deve começar por você!

Vamos mudar o mundo? Mais esta mudança deve começar por você! Vamos mudar o mundo? Mais esta mudança deve começar por você! Este Livro Digital (Ebook) é fruto de uma observação que eu faço no mínimo há dez anos nas Redes Sociais, e até pessoalmente na convivência

Leia mais

Ideionildo. E a Chave Azul. Pelo Espírito Vovó Amália. Robson Dias

Ideionildo. E a Chave Azul. Pelo Espírito Vovó Amália. Robson Dias Ideionildo E a Chave Azul Robson Dias Pelo Espírito Vovó Amália Livrinho da Série - As Histórias Que a Vovó Gosta de Contar (http:\www.vovoamalia.ubbi.com.br - Distribuição Gratuita) - A venda deste produto

Leia mais

ANAMNESE. Você tem uma Religião? SIM NÃO

ANAMNESE. Você tem uma Religião? SIM NÃO ANAMNESE INFORMAÇÕES GERAIS Nome: Data de Nascimento: Altura: m. Peso: Kg. Seu peso varia? SIM NÃO Caso sim, em quanto? Você tem um médico da família? SIM NÃO Se sim, qual o seu nome e como contatá-lo?

Leia mais

WWW.MUSICALLEIZER.COM.BR

WWW.MUSICALLEIZER.COM.BR WWW.MUSICALLEIZER.COM.BR Índice Índice Prefácio Sobre o autor Introdução Como ser produtivo estudando corretamente Você já organizou o seu tempo e os seus dias para estudar? Definir o que vai estudar Organizando

Leia mais

SOL E MAR. Escrita por Henrique Sebastian. Supervisão de Texto: Édy Dutra. Capítulo 10

SOL E MAR. Escrita por Henrique Sebastian. Supervisão de Texto: Édy Dutra. Capítulo 10 SOL E MAR Escrita por Henrique Sebastian Supervisão de Texto: Édy Dutra Capítulo 10 CENA 01 POWER SPORT. SALA ADALBERTO.INT/DIA Continuação do capítulo anterior. Adalberto e Marcone conversam. MARCONE:

Leia mais

Tempo para tudo. (há tempo para todas as coisas por isso eu preciso ouvir meus pais)

Tempo para tudo. (há tempo para todas as coisas por isso eu preciso ouvir meus pais) Tempo para tudo (há tempo para todas as coisas por isso eu preciso ouvir meus pais) Família é ideia de Deus, geradora de personalidade, melhor lugar para a formação do caráter, da ética, da moral e da

Leia mais

Mãe, você vai amar o bebê mesmo que ele seja diferente?

Mãe, você vai amar o bebê mesmo que ele seja diferente? 1. Conan, o cão Meu nome é Ígor, tenho doze anos e portanto sou considerado uma criança. Minha vida se resume a um montão de obrigações, regras e proibições. Muitas proibições. É por isso que, vira e mexe,

Leia mais

Apoio: Patrocínio: Realização:

Apoio: Patrocínio: Realização: 1 Apoio: Patrocínio: Realização: 2 CINDERELA 3 CINDERELA Cinderela era uma moça muito bonita, boa, inteligente e triste. Os pais tinham morrido e ela morava num castelo. A dona do castelo era uma mulher

Leia mais

ACENDA O OTIMISMO EM SUA VIDA. Quiz Descubra Se Você é uma Pessoa Otimista

ACENDA O OTIMISMO EM SUA VIDA. Quiz Descubra Se Você é uma Pessoa Otimista ACENDA O OTIMISMO EM SUA VIDA Quiz Descubra Se Você é uma Pessoa Otimista Uma longa viagem começa com um único passo. - Lao-Tsé Ser Otimista não é uma tarefa fácil hoje em dia, apesar de contarmos hoje

Leia mais

Coragem, Solidariedade, Confiança, Justiça.

Coragem, Solidariedade, Confiança, Justiça. Valores: Coragem, Solidariedade, Confiança, Justiça. Competências -chave: Saber reagir a atentados à integridade física ou psicológica; Saber medir consequências de um segredo; Ser capaz de confiar e pedir

Leia mais

Roteiro para curta-metragem. Nathália da Silva Santos 6º ano Escola Municipalizada Paineira TEMPESTADE NO COPO

Roteiro para curta-metragem. Nathália da Silva Santos 6º ano Escola Municipalizada Paineira TEMPESTADE NO COPO Roteiro para curta-metragem Nathália da Silva Santos 6º ano Escola Municipalizada Paineira TEMPESTADE NO COPO SINOPSE Sérgio e Gusthavo se tornam inimigos depois de um mal entendido entre eles. Sérgio

Leia mais

Em um campo inabitado, cheio de flores, em

Em um campo inabitado, cheio de flores, em Para onde foi o meu dinheiro? A fábula das abelhas. Em um campo inabitado, cheio de flores, em uma terra distante, havia uma colméia diferente das demais. Tudo nessa colméia era muito bem organizado, limpo

Leia mais

Belo reparo. capítulo um. No Japão, eles têm o kintsugi a arte de remendar porcelanas. Hoje Nova York Apartamento de Cassandra Taylor

Belo reparo. capítulo um. No Japão, eles têm o kintsugi a arte de remendar porcelanas. Hoje Nova York Apartamento de Cassandra Taylor capítulo um Belo reparo Hoje Nova York Apartamento de Cassandra Taylor No Japão, eles têm o kintsugi a arte de remendar porcelanas preciosas com ouro. O resultado é uma peça que nitidamente foi quebrada,

Leia mais

CURSO CASAMENTO FELIZ NAMORANDO - SE ESBOÇO DA NOITE: INTRODUÇÃO - JÖRG PALESTRA JÖRG - LADO TEOLÓGICO UMA DADIVA DE DEUS!

CURSO CASAMENTO FELIZ NAMORANDO - SE ESBOÇO DA NOITE: INTRODUÇÃO - JÖRG PALESTRA JÖRG - LADO TEOLÓGICO UMA DADIVA DE DEUS! CURSO CASAMENTO FELIZ NAMORANDO - SE ESBOÇO DA NOITE: Colocar as perguntas na caixa Introdução Rodada: Quem te explicou a sexualidade e como? Palestra Jorge Palestra Judite Respostas Conversa Tarefa INTRODUÇÃO

Leia mais

Como Falar Em Palco e Cativar o Seu Público

Como Falar Em Palco e Cativar o Seu Público Como Falar Em Palco e Cativar o Seu Público Trazido Até Si Por www.nunofortes.com Como Falar Em Palco e Cativar o Seu Público Termos e Condições Aviso Legal O escritor esforçou se para ser o tão exacto

Leia mais

-Oi, eu sou Laura. -Eu sou a Tammy, da PuraEco. -O lugar onde você precisa estar -para ter energia e vitalidade. que você sempre sonhou.

-Oi, eu sou Laura. -Eu sou a Tammy, da PuraEco. -O lugar onde você precisa estar -para ter energia e vitalidade. que você sempre sonhou. -Oi, eu sou Laura. -Eu sou a Tammy, da PuraEco. -O lugar onde você precisa estar -para ter energia e vitalidade que você sempre sonhou. -E hoje... -Hoje temos um convidado especial e vamos contar para

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Coordenação de Biblioteca 70 Cerimónia de sanção do projeto

Leia mais

CURSO CASAMENTO FELIZ COMUNICANDO - SE ESBOÇO DA NOITE: O QUE É COMUNICAÇÃO? PALESTRA DE JORGE - LADO TEOLÓGICO O PODER DA PALAVRA CRIAÇÃO

CURSO CASAMENTO FELIZ COMUNICANDO - SE ESBOÇO DA NOITE: O QUE É COMUNICAÇÃO? PALESTRA DE JORGE - LADO TEOLÓGICO O PODER DA PALAVRA CRIAÇÃO CURSO CASAMENTO FELIZ COMUNICANDO - SE ESBOÇO DA NOITE: Contar as experiências com as surpresas Modelo de comunicação Palestra Jorge Palestra Judite Conversa Tarefa O QUE É COMUNICAÇÃO? Uma mensagem somente

Leia mais

RUBÉRI A. Uma Obra de Carlos José Soares. Uma mulher com a

RUBÉRI A. Uma Obra de Carlos José Soares. Uma mulher com a Uma mulher com a CADOC história trágica busca a felicidade no casamento ssociação de Cultura e Arte Dorival Caymmi e no amor... Mas, infelizmente só encontra o vazio, a traição e a mentira. Nas mãos do

Leia mais

Uma Conexão Visual entre Trabalhadores da Lavoura de Cana-de-Açúcar, no Brasil, e Suas Famílias

Uma Conexão Visual entre Trabalhadores da Lavoura de Cana-de-Açúcar, no Brasil, e Suas Famílias 1/35 Pai, Estou Te Esperando Uma Conexão Visual entre Trabalhadores da Lavoura de Cana-de-Açúcar, no Brasil, e Suas Famílias Fotos de Emma Raynes, 2007 2/35 Retratos dos Trabalhadores da Lavoura de Cana-de-Açúcar

Leia mais

FICHA DE AVALIAÇÃO TÉCNICA DOS SAMBAS. Autor Samba Melodia Letra Enredo Total

FICHA DE AVALIAÇÃO TÉCNICA DOS SAMBAS. Autor Samba Melodia Letra Enredo Total FICHA DE AVALIAÇÃO TÉCNICA DOS SAMBAS Autor Samba Melodia Letra Enredo Total Cosminho Santa Marta Grupo Bom Clima Jorginho, Luizão e Paulo Sunga Mauro Montezuma e Tota Nego Wando e Sidimar Paulo e Rafael

Leia mais

PECADO ORIGINAL Capítulo 23 PECADO ORIGINAL. Novela de. Rômulo Guilherme. Criada e escrita por RÔMULO GUILHERME

PECADO ORIGINAL Capítulo 23 PECADO ORIGINAL. Novela de. Rômulo Guilherme. Criada e escrita por RÔMULO GUILHERME PECADO ORIGINAL Novela de Rômulo Guilherme Criada e escrita por RÔMULO GUILHERME CENA 01/IGREJA/FRENTE/EXT/DIA CONTINUAÇÃO DA ÚLTIMA CENA DO CAPÍTULO ANTERIOR. REBECA PERDE AS FORÇAS POR UM MOMENTO E SE

Leia mais

coleção Conversas #26 Respostas para algumas perguntas que podem estar passando pela sua cabeça.

coleção Conversas #26 Respostas para algumas perguntas que podem estar passando pela sua cabeça. Saí da prisão volto coleção Conversas #26 - setembro 2015 - e estou ou não desempregado, para o crime? Respostas para algumas perguntas que podem estar passando pela sua cabeça. A Coleção CONVERSAS, da

Leia mais

ROTEIRO: O LUGAR ONDE EU VIVO

ROTEIRO: O LUGAR ONDE EU VIVO ROTEIRO: O LUGAR ONDE EU VIVO Ideia: Produção realizada a partir de um fato marcante e em algumas situações ocorre a mesclagem entre narrações e demonstrações de cenas. Personagens: A filha da doméstica

Leia mais

Primeiro relatório de intercâmbio de longa duração.

Primeiro relatório de intercâmbio de longa duração. Primeiro relatório de intercâmbio de longa duração. Marcus Vinícius Rodrigues Garcia. Petrópolis, Rio de Janeiro, Brasil. Liège, Belgica. Bom, agora já faz quase três meses que eu estou aqui na Bélgica

Leia mais

Entrevista com Aires Alves

Entrevista com Aires Alves 1 Entrevista com Aires Alves Hélder Bértolo (Professor da Faculdade de Medicina de Lisboa) e Maria Lúcia Batezat Duarte Transcrição: Maria Lúcia Batezat Duarte 1 38 anos técnico de computador - cego congênito

Leia mais

Contexto Espiritual.

Contexto Espiritual. Contexto Espiritual. Senisio Antonio 2 Contexto Espiritual Contexto Espiritual. 3 Senisio Antonio Projeto Força de Ler Senisio Antonio. 37980-000 Cássia MG Responsabilidade pela revisão: Maria Aparecida

Leia mais

Uma sala de estar e de jantar de um apartamento de classe

Uma sala de estar e de jantar de um apartamento de classe O pôster Uma sala de estar e de jantar de um apartamento de classe média, pequeno mas bem decorado. Uma porta aberta à esquerda mostra a cozinha, onde Maria prepara o jantar. Na sala, João está de frente

Leia mais

Ela diz que gosta de chupar os chicletes da minha boca.

Ela diz que gosta de chupar os chicletes da minha boca. Esposa Alta e Gordinha, e seu Marido Baixinho Minha linda esposa é gordinha, tem um lindo sorriso, Tem peitos maravilhosos e grandes. É o sonho de qualquer homem. Eu sou o marido, um anão sortudo, de 90cm.

Leia mais

Lembro-me do segredo que ela prometeu me contar. - Olha, eu vou contar, mas é segredo! Não conte para ninguém. Se você contar eu vou ficar de mal.

Lembro-me do segredo que ela prometeu me contar. - Olha, eu vou contar, mas é segredo! Não conte para ninguém. Se você contar eu vou ficar de mal. -...eu nem te conto! - Conta, vai, conta! - Está bem! Mas você promete não contar para mais ninguém? - Prometo. Juro que não conto! Se eu contar quero morrer sequinha na mesma hora... - Não precisa exagerar!

Leia mais

Rio de Janeiro, 10 de junho de 2008

Rio de Janeiro, 10 de junho de 2008 IDENTIFICAÇÃO Rio de Janeiro, 10 de junho de 2008 Humberto Cordeiro Carvalho admitido pela companhia em 1 de julho de 1981. Eu nasci em 25 de maio de 55 em Campos do Goytacazes. FORMAÇÃO Segundo grau Escola

Leia mais

A Sociedade dos Espiões Invisíveis

A Sociedade dos Espiões Invisíveis A Sociedade dos Espiões Invisíveis Tem dias em que tudo o que mais quero é embarcar na minha rede mágica e viajar para bem longe! Talvez, em algum outro lugar, não me sinta tão, tão... diferente! Eu sei

Leia mais

Roteiro para curta-metragem. Aparecida dos Santos Gomes 6º ano Escola Municipalizada Paineira NÃO ERA ASSIM

Roteiro para curta-metragem. Aparecida dos Santos Gomes 6º ano Escola Municipalizada Paineira NÃO ERA ASSIM Roteiro para curta-metragem Aparecida dos Santos Gomes 6º ano Escola Municipalizada Paineira NÃO ERA ASSIM SINOPSE José é viciado em drogas tornando sua mãe infeliz. O vício torna José violento, até que

Leia mais

MEUS 20 ANOS. Por. André Helal e Claudio Feitosa

MEUS 20 ANOS. Por. André Helal e Claudio Feitosa MEUS 20 ANOS Por André Helal e Claudio Feitosa Copyright 2014 All rights reserved andrehelal@globo.com claudio_feitosa@hotmail.com.br 1 INT. CASA DE E /QUARTO DE - TARDE Folhas, cadernos e livros estão

Leia mais

P/1 Seu Ivo, eu queria que o senhor começasse falando seu nome completo, onde o senhor nasceu e a data do seu nascimento.

P/1 Seu Ivo, eu queria que o senhor começasse falando seu nome completo, onde o senhor nasceu e a data do seu nascimento. museudapessoa.net P/1 Seu Ivo, eu queria que o senhor começasse falando seu nome completo, onde o senhor nasceu e a data do seu nascimento. R Eu nasci em Piúma, em primeiro lugar meu nome é Ivo, nasci

Leia mais

MULHER SOLTEIRA. Marcos O BILAU

MULHER SOLTEIRA. Marcos O BILAU MULHER SOLTEIRA REFRÃO: Ei, quem tá aí Se tem mulher solteira dá um grito que eu quero ouvir Ei, quem tá aí Se tem mulher solteira dá um grito que eu quero ouvir (Essa música foi feita só prás mulheres

Leia mais

Diogo Caixeta 6 PASSOS PARA CONSTRUIR UM NEGÓCIO DIGITAL DE SUCESSO! WWW.PALAVRASQUEVENDEM.COM WWW.CONVERSAODIGITAL.COM.BR

Diogo Caixeta 6 PASSOS PARA CONSTRUIR UM NEGÓCIO DIGITAL DE SUCESSO! WWW.PALAVRASQUEVENDEM.COM WWW.CONVERSAODIGITAL.COM.BR Diogo Caixeta 6 PASSOS PARA CONSTRUIR UM NEGÓCIO DIGITAL DE SUCESSO! WWW.PALAVRASQUEVENDEM.COM WWW.CONVERSAODIGITAL.COM.BR INTRODUÇÃO Você está cansado de falsas promessas uma atrás da outra, dizendo

Leia mais

Como fazer seu blog se destacar dos outros

Como fazer seu blog se destacar dos outros Como fazer seu blog se destacar dos outros Fama. Tráfego. Reconhecimento. Muito dinheiro no bolso. Esses itens certamente estão presentes na lista de desejos de quase todos os blogueiros. Afinal, ninguém

Leia mais