O conteúdo desta obra, inclusive revisão ortográfica, é de responsabilidade exclusiva do autor.

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "O conteúdo desta obra, inclusive revisão ortográfica, é de responsabilidade exclusiva do autor."

Transcrição

1 9

2 O conteúdo desta obra, inclusive revisão ortográfica, é de responsabilidade exclusiva do autor.

3 Dedico esta obra à minha Família, em especial aos meus sobrinhos Gabriel, Lidiane, Flaviane, Viviane, Caroline, Guilherme, Julia, Vinicius, Mateus e Laura. 11

4

5 Era uma vez uma linda Princesinha e que morava em um lindo Castelo. 13

6 Ela, de cor negra, inteligente e que só dormia, em noites bem escuras, depois de contemplar as estrelas.

7 E a Princesa por gostar, das noites bem escuras, veio a se chamar Negra da Noite. 15

8 A Princesa, Negra da Noite, quando pequenina e naquela imensidão do Castelo, aprendeu a gostar e de admirar as estrelas.

9 Ela, então, sozinha em seu quarto e em noites bem escuras, abre a janela para que as estrelas a olhem, assim, sentindo-se protegida, pelas estrelas, acaba dormindo. 17

10 Negra da Noite cresceu admirando, em noites bem escuras, as estrelas.

11 Ela, em noites bem escuras, deita em sua cama e com os pés suspensos e apoiados ao peitoril da janela, fica, ali, a contemplar as estrelas, assim, contemplando as estrelas, adormece. 19

12 Negra da Noite é uma bela Princesa negra, de pele macia e brilhante, brilhante como as estrelas, estrelas que a admira tanto.

13 A Princesa, em noites bem escuras, nunca deixa de contemplar as estrelas e assim acabou aprendendo a conhece-las por nome e a posição de cada uma delas, lá no céu. 21

14 Negra da Noite conhece à posição das estrelas, lá no céu, tanto quanto conhece as palmas de suas mãos.

15 Certa noite, a Princesa, deitada em sua cama e com os pés suspensos como sempre fazia em noites bem escuras para contemplar as estrelas, vê, que lá no céu, há alguma coisa diferente. 23

16 A Princesa, Negra da Noite, vê que falta alguma coisa, no céu, mas é o quê? E por mais que ela olhasse, não conseguia ver o que é que faltava para deixar o céu tão diferente.

17 A Princesa passou noites e noites olhando para o céu numa tentativa de descobrir o que é que faltava, no céu, para deixá-lo tão diferente. 25

18 A Princesa olhava, olhava, para o céu, na esperança de descobrir o que faltava, no céu, para deixá-lo mais escuro a cada noite que se passava.

19 A Princesa, então, resolveu dá uma conferida nas estrelas e como ela conhecia a posição de cada uma delas, lá no céu, não foi difícil. 27

20 A Princesa descobre que as estrelas estão se apagando e a falta, de seus brilhos, é que estar deixando o céu às escuras.

21 E assim, de uma a uma, as estrelas foram sumindo lá do céu. 29

22 Negra da Noite, em noites bem escuras, deita em sua cama na esperança de ver, o céu, estrelado mais só ver, o céu, em uma imensa escuridão.

23 A Princesa por não ver, em noites bem escuras as estrelas brilharem no céu, está ficando triste e mais triste está ficando por não ver, em noites bem escuras, o brilho das estrelas. 31

24 Certa noite, Negra da Noite deitada em sua cama muito triste mais com uma grande esperança de que logo, logo o céu estará brilhando novamente com o brilho das estrelas.

25 Ela já quase dormindo, quando ouviu alguém a lhe chamar e com a voz vinda de muito longe. 33

26 Negra da Noite ouviu outra vez essa voz baixa e fraca a lhe chamar.

27 Mas outra vez Negra da Noite ouve a voz baixa e fraca a lhe chamar e como ela não vê ninguém, calada ela ficou. 35

28 A Princesa ouviu, novamente, aquela voz baixa e fraca a lhe chamar mais como ela não vê ninguém, então, perguntou Quem és que me chamas?

29 Aquela voz baixa e fraca então respondeu Eu! 37

30 Mas eu quem! Disse a Princesa, Negra da Noite.

31 Aquela voz, baixa e fraca, tentou fazer Negra da Noite ver de quem era aquela voz mais foi em vão a sua tentativa. 39

32 Desculpe-me, Princesa, por não me vê, mas eu estou aqui bem à sua frente e venho à sua procura.

33 Quem é você, pergunta Negra da Noite de onde você vem e por que me procura e onde é que você está porque eu não a vejo. 41

34 Aquela voz baixa e fraca então respondeu você não me vê é porque estou fraca e sem brilho. Eu sou uma estrela e estou à sua frente e bem perto de você. Eu estou no peitoril de sua janela.

35 Então, estrelinha, faz alguma coisa para que eu possa te vê porque eu ainda não a vejo. 43

36 Eu vou tentar mais uma vez brilhar, usando minhas últimas forças, para que você me veja.

37 A estrelinha tentou brilhar mais não conseguiu brilhar. Ela tentou brilhar mais uma vez, mais duas vezes e não conseguiu, então disse É o motorzinho que nos dá brilho está sem força. 45

38 Desculpe-me, disse a Princesa eu ainda não a vejo mais vou fixar bem as vistas em direção à janela e ver se eu consigo vê-la.

39 A Princesa vê a estrelinha na janela e vê, também, de que se trata de uma estrelinha muito atrapalhada. 47

40 A Princesa ri, da estrelinha fazendo malabarismo, para manter-se de pé na soleira da janela.

41 Eu, agora, estou te vendo, disse a Princesa mas o seu brilho está muito fraco, então a estrelinha a respondeu, dizendo o preço que se paga, para manter-se linda e brilhante, é muito auto. 49

42 Negra da Noite não entendeu que preço são esses e pergunta então, a estrelinha está me dizendo que para as estrelas brilharem, elas têm que pagar.

43 A estrelinha, então, respondeu lá no céu as estrelas se dividem em grupos e cada grupo recebe tarefas. 51

44 Um grupo sai e vai cuidar dos velhinhos. Outro grupo sai e vai cuidar dos doentes e outro sai e vai cuidar das crianças.

45 Crianças essas que sofrem, seja ela, uma doença, seja ela, nas mãos dos maus tratos, seja ela, nas mãos das violências e nos, estrelas, temos que ajudá-las. 53

46 E o grupo que não cumpre com as tarefas são punidos e, consequentemente, apagadas e com isso todo o universo, estrelar, é punido porque sofre apagões.

47 Princesa! Há no mundo muitos velhinhos desamparados, há, também, muitos doentes precisando de uma palavra amiga e muitas crianças tristes. 55

48 Crianças precisando sorrir. Princesa! Está difícil para os grupos, de estrelas, cumprirem as tarefas.

49 Princesa, Negra da Noite, é por essa razão que o motorzinho não liga e o céu fica sem o brilho das estrelas. 57

50 As luzinhas, do nosso brilho é que faz o céu brilhar, vem do motorzinho e o motorzinho para funcionar tem que ter combustível.

51 . 59

52 - Que combustível é esse, perguntou a Princesa que faz o motorzinho das estrelas funcionarem?

53 É o combustível do amor, respondeu a estrelinha mas esse combustível, chamado amor, só é feito com a mistura de outros ingredientes. 61

54 E os ingredientes para se obter o combustível do motor, das estrelas, são o chamado de carinho, atenção e do sorriso.

55 Então, Princesa, misturando o combustível do amor, o combustível do carinho, o combustível da atenção e o combustível do sorriso e que vai dá o combustível da alegria. 63

56 A alegria e o sorriso, de uma criança, é o que faz o motorzinho das estrelas funcionarem. A minha missão aqui na terra é pedir ajuda, da Princesa, para aquisição desse combustível.

57 Por que eu e de que forma eu posso ajudar as estrelas? É porque você é uma estrela! Eu sou a estrela que brilha no céu e você é a estrela que brilha na terra. 65

58 E a forma de ajudar é muito simples! Você terá que sair de casa em casa, e onde houver um coraçãozinho triste, alegrá-lo com o seu brilho.

59 Você terá que sair de hospital em hospital, e onde houver um coraçãozinho triste, alegrá-lo com o seu brilho. 67

60 E foi assim que a Princesa, Negra da Noite, fez. Ela saiu de casa em casa, de hospital em hospital, dando aos coraçõezinhos tristes, alegria com os seus contos e suas historias.

61 E a cada coraçãozinho triste que ela alegra com as suas historias e com os seus contos é uma estrela, no céu, que volta a brilhar. 69

62 Agora, Negra da Noite deitada em sua cama, em noite bem escura, vê o céu estrelado.

63 Ela, com a ajuda e a orientação das estrelas, nunca mais deixou um coraçãozinho triste, porque, a Princesa ao ver uma estrela apagar, sai logo à procura desse coraçãozinho triste. 71

64 A Princesa não quer mais que nenhum coraçãozinho fique triste e pede para que eu, você a ajude a manter sempre

65 alegre os coraçõezinhos tristes e que as estrelas nunca parem de brilhar. Fim 73

A Menina Que Deixou. De Sonhar. Autora: Waleska Alves

A Menina Que Deixou. De Sonhar. Autora: Waleska Alves A Menina Que Deixou De Sonhar Autora: Waleska Alves 1. Era uma vez uma linda menina que sonhava com o natal, todas as noites antes de dormi ela olhava pela janela de seu quarto e imaginava papai noel em

Leia mais

Um belo dia de sol, Jessi caminhava feliz para sua escola.

Um belo dia de sol, Jessi caminhava feliz para sua escola. Jessy Um belo dia de sol, Jessi caminhava feliz para sua escola. Jessi era uma garota linda, tinha a pele escura como o chocolate, seus olhos eram pretos e brilhantes que pareciam duas lindas amoras, seu

Leia mais

Era uma vez uma princesa. Ela era a mais bela

Era uma vez uma princesa. Ela era a mais bela Era uma vez uma princesa. Ela era a mais bela do reino. Era também meiga, inteligente e talentosa. Todos a admiravam. Todos queriam estar perto dela. Todos queriam fazê-la feliz, pois o seu sorriso iluminava

Leia mais

Deixo meus olhos Falar

Deixo meus olhos Falar Tânia Abrão Deixo meus olhos Falar 1º Edição Maio de 2013 WWW.perse.com.br 1 Tânia Abrão Biografia Tânia Abrão Mendes da Silva Email: Tania_morenagata@hotmail.com Filha de Benedito Abrão e Ivanir Abrão

Leia mais

Mensagens para minha mãe. 6 Ano A

Mensagens para minha mãe. 6 Ano A Mensagens para minha mãe 6 Ano A Ser Mãe é assumir de Deus o dom da criação, da doação e do amor incondicional. Ser mãe é encarnar a divindade na Terra. Barbosa Filho Mãe, Você é a melhor mãe do mundo,minha

Leia mais

A Professora de Horizontologia

A Professora de Horizontologia A Professora de Horizontologia Já tinha parado a chuva e Clara Luz estava louca que a Gota voltasse. Felizmente a Fada-Mãe veio com uma novidade: Minha filha, hoje vem uma professora nova. Você vai ter

Leia mais

Quando o Sol se apaixonou pela Lua. Pontifícia Universidade Católica de São Paulo. Curso Superior de Tecnologia em Jogos Digitais 2016

Quando o Sol se apaixonou pela Lua. Pontifícia Universidade Católica de São Paulo. Curso Superior de Tecnologia em Jogos Digitais 2016 Pontifícia Universidade Católica de São Paulo Curso Superior de Tecnologia em Jogos Digitais 2016 Quando o Sol se apaixonou pela Lua Letícia Cruz RA00178896 Linguagem Audiovisual e Games Eliseu Lopes Desenho

Leia mais

Nome: Gabrielle 4ª Série 1ª. Unidade: Bom Jesus Centro Cidade: Curitiba Estado: Paraná. A Coruja e a Raposa

Nome: Gabrielle 4ª Série 1ª. Unidade: Bom Jesus Centro Cidade: Curitiba Estado: Paraná. A Coruja e a Raposa Nome: Gabrielle 4ª Série 1ª A Coruja e a Raposa Era uma vez uma coruja que tinha sua bela casa na montanha. A raposa tinha uma casa pequena e feia. Um dia, a coruja convidou a raposa para almoçar em sua

Leia mais

Lilico, Coelho. Atrapalhado. Matias Miranda

Lilico, Coelho. Atrapalhado. Matias Miranda Matias Miranda Lilico, Um Coelho Atrapalhado Matias Miranda Dedico este livro a você que esta lendo. Jesus te ama e eu também! Lilico era um coelho muito atrapalhado que vivia com sua mãe, seu pai e seus

Leia mais

79 Dias. por. Ton Freitas

79 Dias. por. Ton Freitas 79 Dias por Ton Freitas Registro F.B.N.: 684988 Contato: ton.freitas@hotmail.com INT. HOSPITAL/QUARTO - DIA Letreiro: 3 de março de 1987. HELENA, branca, 28 anos, está grávida e deitada em uma cama em

Leia mais

Eis que chega meu grande amigo, Augusto dos Anjos, ele com seu jeitão calado e sempre triste, me fala que não irá existir palavra alguma para

Eis que chega meu grande amigo, Augusto dos Anjos, ele com seu jeitão calado e sempre triste, me fala que não irá existir palavra alguma para Oceano em Chamas Querida, Tentei em vão, fazer um poema a você, não consegui. Me faltavam palavras para descrever-te, então pedi aos poetas do universo para me ajudarem. O primeiro com quem conversei,

Leia mais

Do Sempre e do Nunca

Do Sempre e do Nunca INCLUI GUIA DE LEITURA PARA PAIS E EDUCADORES ILUSTRAÇÕES JOÃO MORENO TERESA LOBATO DE FARIA História Do Sempre e do Nunca Para aprender e ensinar que quem nos ama nunca nos deixa e está sempre connosco

Leia mais

DATA: 02 / 12 / 2013 III ETAPA AVALIAÇÃO ESPECIAL DE LÍNGUA PORTUGUESA 3.º ANO/EF ALUNO(A): N.º: TURMA:

DATA: 02 / 12 / 2013 III ETAPA AVALIAÇÃO ESPECIAL DE LÍNGUA PORTUGUESA 3.º ANO/EF ALUNO(A): N.º: TURMA: SOCIEDADE MINEIRA DE CULTURA Mantenedora da PUC Minas e do COLÉGIO SANTA MARIA DATA: 0 / / 03 UNIDADE: III ETAPA AVALIAÇÃO ESPECIAL DE LÍNGUA PORTUGUESA 3.º ANO/EF ALUNO(A): N.º: TURMA: PROFESSOR(A): VALOR:

Leia mais

NOVIDADE O comboio Silvia Santirosi Chiara Carrer editora OQO

NOVIDADE O comboio Silvia Santirosi Chiara Carrer editora OQO NOVIDADE ISBN: 978-84-9871-331-2 TITULO: O comboio AUTOR: Silvia Santirosi // Chiara Carrer EDITORA: editora OQO COLECÇAO: Q LUGAR, DATA E Nº DE EDIÇÃO: Pontevedra, fevereiro 2012, 1ª PÁGINAS: 48 ENCADERNADO:

Leia mais

"ESPELHO, ESPELHO MEU" Roteiro de. Deborah Zaniolli

ESPELHO, ESPELHO MEU Roteiro de. Deborah Zaniolli "ESPELHO, ESPELHO MEU" Roteiro de Deborah Zaniolli Copyright 2016 by Deborah Zaniolli Deborah Zaniolli Todos os direitos reservados contato@deborahzaniolli.com BN: 710355 Roteiro 2011 Piedade- SP 1. "ESPELHO,

Leia mais

Escrita e ilustrada pelos alunos da Escola Básica do Primeiro Ciclo da Benquerença Ano Lectivo 2008/2009

Escrita e ilustrada pelos alunos da Escola Básica do Primeiro Ciclo da Benquerença Ano Lectivo 2008/2009 A Família Desaparecida Escrita e ilustrada pelos alunos da Escola Básica do Primeiro Ciclo da Benquerença Ano Lectivo 2008/2009 NUMA BELA MANHÃ DE PRIMAVERA, UM MENINO CAMI NHAVA JUNTO A UM RIO E OLHAVA

Leia mais

UMA HISTÓRIA DE AMOR

UMA HISTÓRIA DE AMOR UMA HISTÓRIA DE AMOR Nunca fui de acreditar nessa história de amor "á primeira vista", até conhecer Antonio. Eu era apenas uma menina, que vivia um dia de cada vez sem pretensões de me entregar novamente,

Leia mais

Nº 16 C 2º Domingo da Quaresma

Nº 16 C 2º Domingo da Quaresma Nº 16 C 2º Domingo da Quaresma-21.2.2016 É bom estar com Jesus Jesus, quando os amigos me abandonarem e não tiver ninguém com quem desabafar, Jesus, quando me faltar a coragem para iniciar um novo dia

Leia mais

Àhistória de uma garota

Àhistória de uma garota Àhistória de uma garota Gabriele é uma menina cheio de sonhos ela morava com sua mãe Maria seu pai Miguel Gabriele sofre muito ela tem apena 13 anos e já sofre Deus de quando ela era pequena a história

Leia mais

MÃE, QUANDO EU CRESCER...

MÃE, QUANDO EU CRESCER... MÃE, QUANDO EU CRESCER... Dedico este livro a todas as pessoas que admiram e valorizam a delicadeza das crianças! Me chamo Carol, mas prefiro que me chamem de Cacau, além de ser um apelido que acho carinhoso,

Leia mais

Era uma vez, numa cidade muito distante, um plantador chamado Pedro. Ele

Era uma vez, numa cidade muito distante, um plantador chamado Pedro. Ele O Plantador e as Sementes Era uma vez, numa cidade muito distante, um plantador chamado Pedro. Ele sabia plantar de tudo: plantava árvores frutíferas, plantava flores, plantava legumes... ele plantava

Leia mais

Hinos em quaternário usando as posições A, D e E

Hinos em quaternário usando as posições A, D e E Hinos em quaternário usando as posições, e Caso você tenha dificuldade em compreender estes desenhos, veja ainda as seguintes apostilas: "Posições básicas para violão e guitarra - desenho vertical" e "Posições

Leia mais

Cânticos de Acolhimento

Cânticos de Acolhimento 13 JUNTO AO MAR Junto ao mar, eu ouvi hoje, Senhor, Tua voz que me chamou e me pediu que me entregasse a meu irmão. Essa voz me transformou, a minha vida ela mudou e só penso agora, Senhor, em repetir-te:

Leia mais

Uma lição de vida. Graziele Gonçalves Rodrigues

Uma lição de vida. Graziele Gonçalves Rodrigues Uma lição de vida Graziele Gonçalves Rodrigues Ele: Sente sua falta hoje na escola, por que você não foi? Ela: É, eu tive que ir ao médico. Ele: Ah, mesmo? Por que? Ela: Ah, nada. Consultas anuais, só

Leia mais

Encarte

Encarte Encarte e letras disponíveis em Encarte www.encartedigitalmk.com.br e letras disponíveis em Conheça mais esta inovação da MK Music. Uma empresa que pensa no futuro www.encartedigitalmk.com.br Conheça mais

Leia mais

Bárbara uma mulher de 25 anos, queria atrasar o livro de uma escritora famosa chamada Natália, Bárbara queria contar uns segredos bombásticos antes

Bárbara uma mulher de 25 anos, queria atrasar o livro de uma escritora famosa chamada Natália, Bárbara queria contar uns segredos bombásticos antes O ATAQUE NA PISCINA Bárbara uma mulher de 25 anos, queria atrasar o livro de uma escritora famosa chamada Natália, Bárbara queria contar uns segredos bombásticos antes de Natália, Bárbara não queria que

Leia mais

Evangelização Espírita Ismênia de Jesus Plano de Aula Jardim (3 a 5 anos) Título: Sentimento de Fraternidade

Evangelização Espírita Ismênia de Jesus Plano de Aula Jardim (3 a 5 anos) Título: Sentimento de Fraternidade Plano de Aula 17 Centro Espírita Ismênia de Jesus Evangelização Espírita Ismênia de Jesus Plano de Aula Jardim (3 a 5 anos) Educadoras: Edma e Priscila Dia: 13/06/2016 Título: Sentimento de Fraternidade

Leia mais

1. Considere o poema abaixo:

1. Considere o poema abaixo: 1º EM Literatura Carolina Aval. Subs. / Opt. 19/04/12 1. Considere o poema abaixo: ISTO Dizem que finjo ou minto Tudo que escrevo. Não. Eu simplesmente sinto Com a imaginação. Não uso o coração. (Fernando

Leia mais

A Rata Era uma vez uma rata que estava sozinha na toquinha. Ela morava com sua mãe e seu padrasto no castelo do rei, ela não tinha medo de nada.

A Rata Era uma vez uma rata que estava sozinha na toquinha. Ela morava com sua mãe e seu padrasto no castelo do rei, ela não tinha medo de nada. Era Uma Vez A Rata Era uma vez uma rata que estava sozinha na toquinha. Ela morava com sua mãe e seu padrasto no castelo do rei, ela não tinha medo de nada. A ratinha tinha uma felpa de ferro e pensava

Leia mais

EU TE OFEREÇO ESSAS CANÇÕES

EU TE OFEREÇO ESSAS CANÇÕES EU TE OFEREÇO ESSAS CANÇÕES Obra Teatral de Carlos José Soares Revisão Literária de Nonata Soares EU TE OFEREÇO ESSAS CANÇÕES Peça de Carlos José Soares Revisão Literária Nonata Soares Personagens: Ricardo

Leia mais

Anjo da Guarda e a Luz Noturna

Anjo da Guarda e a Luz Noturna O Anjo da Guarda e a Luz Noturna Papai, tenho mesmo que ir dormir agora? perguntou Telmo. Acho que já teve histórias suficientes por uma noite disse o pai. Por favor, papai. Só mais uma história suplicou

Leia mais

A Rocha. Tom: A# (intro 2x) Gm A# D# A# D#

A Rocha. Tom: A# (intro 2x) Gm A# D# A# D# Rocha Tom: # (intro 2x) m # D# # D# Vem, Vem me salvar m/d / Me ajudar a caminhar te espero # D# Vem, Vem me livrar m/d / D# #/D# D# (intro) Me amparar com teu amor te espero (parte 2) # D# Vem, Vem me

Leia mais

Portanto, vão e façam discípulos nações, batizando-os em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo,

Portanto, vão e façam discípulos nações, batizando-os em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo, 18 Então, Jesus aproximou-se deles e disse: Foime dada toda a autoridade nos céus e na terra. 19 Portanto, vão e façam discípulos de todas as nações, batizando-os em nome do Pai e do Filho e do Espírito

Leia mais

Produção de texto. Observe a imagem e produza um texto narrativo, com no mínimo 10 linhas, a partir do título proposto

Produção de texto. Observe a imagem e produza um texto narrativo, com no mínimo 10 linhas, a partir do título proposto E. E. Ernesto Solon Borges Disciplina: Língua Portuguesa Profª. Regente: Vania Progetec: Cristina Ano: 8º Ano A Alunos: Dayane Sales e Emily Cristina Data: 12/11/2014 Produção de texto Se eu tivesse um

Leia mais

CARTAS AO PAI NATAL. 1.º Ano Turma A. Viva Pai Natal. Por favor traz-me um presente Neste dia especial Fico muito contente. 1.

CARTAS AO PAI NATAL. 1.º Ano Turma A. Viva Pai Natal. Por favor traz-me um presente Neste dia especial Fico muito contente. 1. CARTAS AO PAI NATAL 1.º Ano Turma A Sonho contigo todos os dias Espero muito o teu presente Com muita alegria. Que já estás muito velhinho O meu presente vais trazer No teu trenó vermelhinho Na escola

Leia mais

HINÁRIO. Ana de Souza Ana de Souza Brito A ALVORADA. 01 OH! MEU DIVINO PAI 02 VOU SEGUINDO

HINÁRIO. Ana de Souza Ana de Souza Brito A ALVORADA.  01 OH! MEU DIVINO PAI 02 VOU SEGUINDO HINÁRIO A ALVORADA Ana de Souza Ana de Souza Brito www.hinarios.org 1 2 01 OH! MEU DIVINO PAI 3X 02 VOU SEGUINDO 3X Oh! Meu divino pai Vós mandou me chamar Eu vivo aqui sozinha Saí a procurar Eu vou seguindo,

Leia mais

HINÁRIO. Ana de Souza A ALVORADA. Ana de Souza Brito

HINÁRIO. Ana de Souza A ALVORADA. Ana de Souza Brito HINÁRIO A ALVORADA Ana de Souza Ana de Souza Brito 1 www.hinarios.org 2 01 OH! MEU DIVINO PAI 3X Oh! Meu divino pai Vós mandou me chamar Eu vivo aqui sozinha Saí a procurar 1 02 VOU SEGUINDO 3X Eu vou

Leia mais

A Bruxinha Curiosa. Lieve Baeten

A Bruxinha Curiosa. Lieve Baeten A Bruxinha Curiosa Lieve Baeten A Bruxinha Curiosa Lieve Baeten Tradução Gilda de Aquino 2ª Edição Copyright 1992, Uitgeverij Clavis, Hasselt Publicado originalmente na Bélgica sob o título Nieuwsgierige

Leia mais

Versão RECONTO. O Principezinho. PLIP003 De Antoine De Saint Exupéry

Versão RECONTO. O Principezinho. PLIP003  De Antoine De Saint Exupéry O Principezinho De Antoine De Saint Exupéry Versão RECONTO Adaptação e revisão de texto Judite Vieira e Maria da Luz Simão Escola Secundária Afonso Lopes Vieira Leiria PLIP003 www.plip.ipleiria.pt Este

Leia mais

OndJakI. a menina das cinco tranças. Ilustrações de Joana Lira

OndJakI. a menina das cinco tranças. Ilustrações de Joana Lira OndJakI a menina das cinco tranças Ilustrações de Joana Lira Copyright do texto 2004 by Ondjaki e Editorial Caminho S.a., Lisboa Copyright das ilustrações 2010 by Joana Lira Edição apoiada pela direcção-geral

Leia mais

Louvor de Raízes: Infinitamente

Louvor de Raízes: Infinitamente Louvor de Raízes: Infinitamente Deus dos Antigos Tu és Santo Em todo o tempo eu louvarei ao Senhor Ergamos nossa voz Nas estrelas louvor Maravilhoso - louvor A Ti Senhor (Nós te buscaremos) Palavra - Infinitamente

Leia mais

PROYECTO. Centro Espirita León Denis - Celd

PROYECTO. Centro Espirita León Denis - Celd PROYECTO Centro Espirita León Denis - Celd Tema aula: Boas Maneiras - OBEDIENCIA Data: 26 de outubro de 2012 Educadores: Pilar y Elaine Objetivos: Estimular nas crianças a prática de bons hábitos. Atividade

Leia mais

1 von :36

1 von :36 1 von 22 24.05.2006 16:36 2 von 22 24.05.2006 16:36 Era uma vez, numa aldeia pequenina, uma menininha linda como uma flor; sua mãe gostava muito dela, e sua vovozinha ainda mais. 3 von 22 24.05.2006 16:36

Leia mais

Presente de Aniversário Vanessa Sueroz

Presente de Aniversário Vanessa Sueroz 2 Autor: Vanessa Sueroz Publicação: Novembro/2013 Edição: 1 ISBN: 0 Categoria: Livro nacional Romance Juvenil Designer: Rodrigo Vilela Leitora Crítica: Ka Alencar Disponível para Prévia do livro Contato:

Leia mais

Claro que diziam isto em voz baixa, mas ela ouvia-os e ficava muito triste.

Claro que diziam isto em voz baixa, mas ela ouvia-os e ficava muito triste. Era uma vez uma princesa muito bonita mas que sofria imenso por ser baixinha Sempre que ia passear as outras crianças troçavam: É pequenina como um cogumelo, baixinha como a relva É baixinha demais para

Leia mais

Ela não merecia. Por. Stoff Vieira

Ela não merecia. Por. Stoff Vieira Ela não merecia Por Stoff Vieira (63)9211-3384 CENA 01. INT. QUARTO DE ANDRÉ. DIA Uma garrafa de vodka e um copo no chão. André deitado em uma cama velha bagunçada, ele acorda se espreguiça, coloca a mão

Leia mais

A tristeza. A tristeza

A tristeza. A tristeza E a leitura continua..."o Principezinho" - quarta-feira, 6 de Fevereiro de 2013 No capítulo V, o Principezinho demonstra muita tristeza nas suas palavras. Após a leitura, foi proposto aos alunos escreverem

Leia mais

A rapariga e o homem da lua

A rapariga e o homem da lua A rapariga e o homem da lua (conto tradicional do povo tchuktchi) Viveu outrora, entre o povo Tchuktchi, um homem que só tinha uma filha. A filha era a melhor das ajudas que o pai podia ter. Passava o

Leia mais

Música: O Caminho. Compositor: Daniel Feitosa. Estreito é o caminho da glória duplicado e asfaltado é o caminho da perdição

Música: O Caminho. Compositor: Daniel Feitosa. Estreito é o caminho da glória duplicado e asfaltado é o caminho da perdição Música: O Caminho Compositor: Daniel Feitosa Estreito é o caminho da glória duplicado e asfaltado é o caminho da perdição Não vá se enganar se quiser se salvar o homem penitente este sim passará Pelos

Leia mais

Apoio: Patrocínio: Realização:

Apoio: Patrocínio: Realização: Apoio: Patrocínio: Realização: O Espírito da Luz Copyright 2000, virtualbooks.com.br Todos os direitos reservados a Editora Virtual Books Online M&M Editores Ltda.É proibida a reprodução do conteúdo deste

Leia mais

PETRA NASCEU COMO TODAS AS CRIANÇAS. ERA UMA

PETRA NASCEU COMO TODAS AS CRIANÇAS. ERA UMA A menina PETRA NASCEU COMO TODAS AS CRIANÇAS. ERA UMA menina alegre e muito curiosa. O que a diferenciava das outras crianças é que desde muito pequenina ela passava horas na Floresta do Sol conversando

Leia mais

ANEXO 03 O OPERÁRIO EM CONSTRUÇÃO

ANEXO 03 O OPERÁRIO EM CONSTRUÇÃO ANEXO 03 O OPERÁRIO EM CONSTRUÇÃO Vinícius de Moraes Era ele que erguia casas Onde antes só havia chão. Como um pássaro sem asas Ele subia com as casas Que lhe brotavam da mão. Mas tudo desconhecia De

Leia mais

É Quase Natal. Andam todos a brincar A correr, a saltar na floresta Mas não há tempo a perder Têm de preparar a festa

É Quase Natal. Andam todos a brincar A correr, a saltar na floresta Mas não há tempo a perder Têm de preparar a festa É Quase Natal No vale encantado Vive uma família especial São Bonecos de Neve E é quase Natal 2x Andam todos a brincar A correr, a saltar na floresta Mas não há tempo a perder Têm de preparar a festa Tanto

Leia mais

PRODUÇÃO EXECUTIVA: MK PUBLICITÁ MASTERIZAÇÃO: TONEY FONTES FOTOS: SAMUEL SANTOS CRIAÇÃO DE CAPA: MK PUBLICITÁ

PRODUÇÃO EXECUTIVA: MK PUBLICITÁ MASTERIZAÇÃO: TONEY FONTES FOTOS: SAMUEL SANTOS CRIAÇÃO DE CAPA: MK PUBLICITÁ PRODUÇÃO EXECUTIVA: MK PUBLICITÁ MASTERIZAÇÃO: TONEY FONTES FOTOS: SAMUEL SANTOS CRIAÇÃO DE CAPA: MK PUBLICITÁ Encarte e letras disponíveis em www.encartedigitalmk.com.br Conheça mais esta inovação da

Leia mais

CAPÍTULO 1: PAIXÃO. Apaixonado. O meu coração Pra você eu guardei Antes mesmo de me conhecer Eu te amei Procurei a lealdade Mas não encontrei

CAPÍTULO 1: PAIXÃO. Apaixonado. O meu coração Pra você eu guardei Antes mesmo de me conhecer Eu te amei Procurei a lealdade Mas não encontrei A POESIA FALANTE 1 CAPÍTULO 1: PAIXÃO Apaixonado O meu coração Pra você eu guardei Antes mesmo de me conhecer Eu te amei Procurei a lealdade Mas não encontrei Durante muito tempo A solidão eu enfrentei

Leia mais

O livro de poemas do 5. A

O livro de poemas do 5. A O livro de poemas do 5. A Escola EB 2,3 de Prado Área de Projecto Ano lectivo 2008/2009 O livro de poemas do 5.ºA A ideia foi desenvolvida pela turma de 5.ºA, na disciplina de Área de Projecto, no decorrer

Leia mais

MARINHEIROS 01.REMA CANOA REMA CANOA, MARINHEIRO REMA CANOA, DEVAGAR BIS ESSA CANOA SÓ FOI FEITA PRA MARTIM PARA ANGOLA 02.

MARINHEIROS 01.REMA CANOA REMA CANOA, MARINHEIRO REMA CANOA, DEVAGAR BIS ESSA CANOA SÓ FOI FEITA PRA MARTIM PARA ANGOLA 02. MARINHEIROS 01.REMA CANOA REMA CANOA, MARINHEIRO REMA CANOA, DEVAGAR BIS ESSA CANOA SÓ FOI FEITA PRA MARTIM PARA ANGOLA 02.APITOU UM NAVIO LÁ FORA PITOU UM NAVIO APITOU E TORNOU APITAR A BARRA ESTÁ TODA

Leia mais

Tânia Abrão. Deixo meus olhos Falar

Tânia Abrão. Deixo meus olhos Falar Tânia Abrão Deixo meus olhos Falar 1 Biografia Tânia Abrão Mendes da Silva Email: Tania_morenagata@hotmail.com Filha de Benedito Abrão e Ivanir Abrão Nasceu em 09/08/1984 Natural da Cidade de Lapa Paraná

Leia mais

DATA: / / 2013 III ETAPA AVALIAÇÃO ESPECIAL DE EDUCAÇÃO RELIGIOSA 4.º ANO/EF ALUNO(A): N.º: TURMA: PROFESSOR(A): VALOR: 10,0 MÉDIA: 6,0 RESULTADO: %

DATA: / / 2013 III ETAPA AVALIAÇÃO ESPECIAL DE EDUCAÇÃO RELIGIOSA 4.º ANO/EF ALUNO(A): N.º: TURMA: PROFESSOR(A): VALOR: 10,0 MÉDIA: 6,0 RESULTADO: % SOCIEDADE MINEIRA DE CULTURA Mantenedora da PUC Minas e do COLÉGIO SANTA MARIA DATA: / / 203 UNIDADE: III ETAPA AVALIAÇÃO ESPECIAL DE EDUCAÇÃO RELIGIOSA 4.º ANO/EF ALUNO(A): N.º: TURMA: PROFESSOR(A): VALOR:

Leia mais

MEU JARDIM DE TROVAS

MEU JARDIM DE TROVAS ANGÉLICA DA SILVA ARANTES MEU JARDIM DE TROVAS PRIMEIRA EDIÇÃO / 2011-1 - SINOPSE: Com intensidade tem se falado sobre o tema trova, acontece que nem todas as pessoas sabem o que é tecnicamente uma trova.

Leia mais

Oi lindona, tudo bem com você?

Oi lindona, tudo bem com você? Oi lindona, tudo bem com você? Essa receita caseira que eu vou te ensinar é maravilhosa e vai te ajudar a recuperar os fios e ao mesmo tempo ela estimula o crescimento acelerado dos cabelos. Porém vale

Leia mais

morf.1 25/1/16 10:00 Página 11 O LIVRO DO SENHOR

morf.1 25/1/16 10:00 Página 11 O LIVRO DO SENHOR morf.1 25/1/16 10:00 Página 11 O LIVRO DO SENHOR Há muitas coisas que nós sabemos, e que são tão simples, tão evidentes, tão instintivas, que pensamos que toda a gente as sabe. Estas são aquelas coisas

Leia mais

Porém este respondeu: Não quero; mais tarde, tocado de arrependimento, foi e fez o que o pai pediu pra ele. BOCA DE FORNO. Regras:

Porém este respondeu: Não quero; mais tarde, tocado de arrependimento, foi e fez o que o pai pediu pra ele. BOCA DE FORNO. Regras: BOCA DE FORNO A1 Regras: O professor comanda a brincadeira, e antes de cada tarefa o refrão: Professor: Boca de forno. Todos: Forno Professor : Tudo que eu pedir para fazer, faz? 2 Sugestões de tarefas

Leia mais

TESTE DIAGNÓSTICO DE PORTUGUÊS- 6º ano PÓ DAS FADAS

TESTE DIAGNÓSTICO DE PORTUGUÊS- 6º ano PÓ DAS FADAS Nome: Ano / Turma: Nº Data: / / Apreciação Professor CED TESTE DIAGNÓSTICO DE PORTUGUÊS- 6º ano PÓ DAS FADAS Lê o texto todo silenciosamente antes de responderes a qualquer questão. Era primavera. Wendy

Leia mais

Às vezes me parece que gosto dele, mas isso não é sempre. Algumas coisas em meu irmão me irritam muito. Quando ele sai, por exemplo, faz questão de

Às vezes me parece que gosto dele, mas isso não é sempre. Algumas coisas em meu irmão me irritam muito. Quando ele sai, por exemplo, faz questão de Às vezes me parece que gosto dele, mas isso não é sempre. Algumas coisas em meu irmão me irritam muito. Quando ele sai, por exemplo, faz questão de sair sozinho. E me chama de pirralho, o que me dá raiva.

Leia mais

A sanita mutante! Coleção. Os Mutantes. Já publicados A sanita mutante. A publicar Os óculos mutantes A esferográfica mutante

A sanita mutante! Coleção. Os Mutantes. Já publicados A sanita mutante. A publicar Os óculos mutantes A esferográfica mutante Coleção A sanita mutante! Os Mutantes Já publicados A sanita mutante A publicar Os óculos mutantes A esferográfica mutante O prego mutante Frutas mutantes Estrela mutante A irmã mutante Maio de 2016 20

Leia mais

Estórias de Iracema. Maria Helena Magalhães. Ilustrações de Veridiana Magalhães

Estórias de Iracema. Maria Helena Magalhães. Ilustrações de Veridiana Magalhães Estórias de Iracema Maria Helena Magalhães Ilustrações de Veridiana Magalhães 2 Tudo no hospital ia na mais perfeita calma. E o movimento era o de sempre pelos corredores: crianças fazendo exames, mães

Leia mais

NOVENA COM AS CRIANÇAS NOSSA SENHORA APARECIDA 2015

NOVENA COM AS CRIANÇAS NOSSA SENHORA APARECIDA 2015 1 2 COM MARIA, EM JESUS, CHEGAMOS À GLÓRIA! 5º Dia (Dia 07/10 Quarta-feira) CRIANÇA: BELEZA DA TERNURA DIVINA! Na festa de Maria, unidos neste Santuário, damos graças a Deus, por meio de Maria, pela vida

Leia mais

Encarte

Encarte Encarte e letras disponíveis em Encarte www.encartedigitalmk.com.br e letras disponíveis em Conheça mais esta inovação da MK Music. Uma empresa que pensa no futuro www.encartedigitalmk.com.br Conheça mais

Leia mais

QUANDO EU TINHA VOCÊ!

QUANDO EU TINHA VOCÊ! QUANDO EU TINHA VOCÊ! Local: Salvador(BA) Data: 02/02/1997 Estúdio:24/12/10 Estilo:Forró arrastapé Tom: C//(Dó sustenido) QUANDO EU TINHA VOCÊ A VIDA ERA TÃO BOA HOJE QUE TE PERDI VIVO COMO UM À TOA. VOCÊ

Leia mais

A Conversa de Lucila. (No escuro ouve-se o bater de asas. A luz vai lentamente iluminando o quarto de Lucila, o anjo está pousado em uma mesa.

A Conversa de Lucila. (No escuro ouve-se o bater de asas. A luz vai lentamente iluminando o quarto de Lucila, o anjo está pousado em uma mesa. 1 A Conversa de Lucila De Cláudia Barral (No escuro ouve-se o bater de asas. A luz vai lentamente iluminando o quarto de Lucila, o anjo está pousado em uma mesa.) O anjo Lucila, quer montar nas minhas

Leia mais

JANEIRO DE 2013,SEXTA FEIRA DIA 11. escrito por: Antפnio Carlos Calixto. Filho. Personagens: Dana de. Oliveira uma moça. simples ingênua morena

JANEIRO DE 2013,SEXTA FEIRA DIA 11. escrito por: Antפnio Carlos Calixto. Filho. Personagens: Dana de. Oliveira uma moça. simples ingênua morena OSUTERBOS DE 2013,SEXTA FEIRA DIA 11. JANEIRO escrito por: Antפnio Carlos Calixto Filho Personagens: Dana de Oliveira uma moça simples ingênua morena olhos pretos como jabuticaba,1.70a,sarad a cabelos

Leia mais

A Boneca de Porcelana

A Boneca de Porcelana A Boneca de Porcelana Uma garota muito triste tinha acabado de se mudar para uma nova cidade e as coisas estavam dificil para ela,a uma semana ela tinha perdido seu querido cachorro Francisco,na escola

Leia mais

Ano Lectivo 2011/12 Edição de Novembro. Especial Halloween Nº 20

Ano Lectivo 2011/12 Edição de Novembro. Especial Halloween Nº 20 Ano Lectivo 2011/12 Edição de Novembro Especial Halloween Nº 20 Para o Halloween Comemorar Esta abóbora vou decorar E para me ajudar A Mamã e o Papá vou chamar. Berçário Papás da Francisca O Halloween

Leia mais

A MULHER VESTIDA DE PRETO

A MULHER VESTIDA DE PRETO A MULHER VESTIDA DE PRETO Uma Mulher abre as portas do seu coração em busca de uma nova vida que possa lhe dar todas as oportunidades, inclusive de ajudar a família. Ela encontra nesse caminho a realização

Leia mais

LELO AMARELO BELO. (Filosofia para crianças) ROSÂNGELA TRAJANO. Volume III 05 anos de idade

LELO AMARELO BELO. (Filosofia para crianças) ROSÂNGELA TRAJANO. Volume III 05 anos de idade LELO AMARELO BELO (Filosofia para crianças) Volume III 05 anos de idade ROSÂNGELA TRAJANO LELO AMARELO BELO Rosângela Trajano LELO AMARELO BELO VOLUME III (05 ANOS) DE IDADE 1ª EDIÇÃO LUCGRAF NATAL 2012

Leia mais

REVISTA ACADÊMICA DA FACULDADE FERNÃO DIAS

REVISTA ACADÊMICA DA FACULDADE FERNÃO DIAS COLETÂNEA DE POESIAS: SER CRIANÇA, SONHAR, SER PROFESSOR, LEMBRANÇAS Maria Cecília Ribeiro Santana (FAFE) * É poder brincar livremente Escolher as brincadeiras E estar sempre contente. É ser feliz Da pontinha

Leia mais

O Rapaz e a Guitarra Mágica

O Rapaz e a Guitarra Mágica O Rapaz e a Guitarra Mágica Conto linha-a-linha Autoria: todas as turmas da Escola E.B. 2,3 de Palmeira Data: 21 a 25 de Março de 2011 Local de realização: Biblioteca Escolar Era uma vez um menino chamado

Leia mais

HISTÓRIAS À BRASILEIRA O PAVÃO MISTERIOSO E OUTRAS. Recontadas por Ana Maria Machado. Ilustradas por Odilon Moraes

HISTÓRIAS À BRASILEIRA O PAVÃO MISTERIOSO E OUTRAS. Recontadas por Ana Maria Machado. Ilustradas por Odilon Moraes HISTÓRIAS À BRASILEIRA O PAVÃO MISTERIOSO E OUTRAS 3 Recontadas por Ana Maria Machado Ilustradas por Odilon Moraes 1 1 1 O PAVÃO MISTERIOSO NÃO SEI SE FAZ MUITO TEMPO, mas foi bem longe daqui. Quer dizer,

Leia mais

Palavra alimento. Nem só de pão vive o homem

Palavra alimento. Nem só de pão vive o homem Palavra alimento A tua palavra, Senhor Jesus, é o pão que me dá forças para escolher servir em vez de ser servido; para perdoar as ofensas em vez de guardar rancor. A tua Palavra, Senhor Jesus, é o alimento

Leia mais

Trabalho elaborado por: Patrícia da Conceição 13/01/10 1

Trabalho elaborado por: Patrícia da Conceição 13/01/10 1 Este trabalho é uma reflexão sobre a história verídica, o Hotel Ruanda, que fala sobre uma guerra civil que matou milhares de pessoas, eram duas etnias, os Tutsi é que foram massacrados (genocídio). Hotel

Leia mais

Na Palma da Mão. Por: Alexandre d Oliveira

Na Palma da Mão. Por: Alexandre d Oliveira Na Palma da Mão Por: Alexandre d Oliveira Sinopse: A personagem busca entender as nuances da amizade, e aparentemente vemos estar desolada, devido o termino de algum relacionamento. E por isto busca a

Leia mais

AMA QUE É BOM! AMA, AMA QUE É BOM! AMA, AMA QUE VEM DE DOM! AMA, AMA QUE É BOM! AMA, AMA QUE VEM DE DOM!

AMA QUE É BOM! AMA, AMA QUE É BOM! AMA, AMA QUE VEM DE DOM! AMA, AMA QUE É BOM! AMA, AMA QUE VEM DE DOM! AMA QUE É BOM! Lugar: Itacaré (BA) Data: 10/12/2009. Estilo: Fado baiano Tom: Fá sustenido menor (F#m) Estúdio: 18/12/11 QUE É BOM! QUE VEM DE DOM! QUE É BOM! QUE VEM DE DOM! UM POUCO MAIS QUEM AMA NA

Leia mais

Não Fale com Estranhos

Não Fale com Estranhos Não Fale com Estranhos Texto por: Aline Santos Sanches PERSONAGENS Cachorro, Gato, Lobo, Professora, Coelho SINOPSE Cachorro e Gato são colegas de classe, mas Gato é arisco e resolve falar com um estranho.

Leia mais

Apoio: Patrocínio: Realização:

Apoio: Patrocínio: Realização: 1 Apoio: Patrocínio: Realização: 2 O PATINHO FEIO 3 O PATINHO FEIO Lá embaixo, na campina, escondido pela grama alta, havia um ninho cheio de ovos. Mamãe Pata deitava-se nele, toda feliz, aquecendo os

Leia mais

Capítulo 1 - Um Novo Herdeiro

Capítulo 1 - Um Novo Herdeiro Capítulo 1 - Um Novo Herdeiro O Rei de Raiden City vai ter um filho! Todos estão eufóricos, só que o filho mais velho do rei Jonas e a outra esposa do rei que sobretudo e a mãe de Jonas, que se chama Sátina,

Leia mais

Nº20A Domingo V da Quaresma Acreditai!

Nº20A Domingo V da Quaresma Acreditai! Nº20A Domingo V da Quaresma - 6.4.2014 Acreditai! Nos amigos confiamos plenamente! Sabemos que jamais nos enganarão e que estarão presentes sempre que deles precisarmos. Nos amigos nós acreditamos: temos

Leia mais

Dia de Dar um Abraço e um Sorriso

Dia de Dar um Abraço e um Sorriso Dia de Dar um Abraço e um Sorriso O sol brilhava forte e refletia nas gotas de orvalho na janela. Tales acordou, espreguiçou-se e sorriu. Na noite anterior, quando já estava quase dormindo fizera um plano

Leia mais

PRÁTICA DE ENSINO: JOGOS INTERATIVOS

PRÁTICA DE ENSINO: JOGOS INTERATIVOS PRÁTICA DE ENSINO: JOGOS INTERATIVOS Livro digital recontando a história A Bonequinha preta da autora Alaíde Lisboa de Oliveira, livro escrito no ano de 1930, porém só foi publicado no ano de 2004 BELO

Leia mais

Todos os domingos à tarde, depois do culto da manhã na igreja, o pastor e seu filho de 11 anos saíam pela cidade e entregavam folhetos evangelísticos.

Todos os domingos à tarde, depois do culto da manhã na igreja, o pastor e seu filho de 11 anos saíam pela cidade e entregavam folhetos evangelísticos. Todos os domingos à tarde, depois do culto da manhã na igreja, o pastor e seu filho de 11 anos saíam pela cidade e entregavam folhetos evangelísticos. Numa tarde de domingo, quando chegou à hora do pastor

Leia mais

Encarte

Encarte Encarte e letras disponíveis em Encarte www.encartedigitalmk.com.br e letras disponíveis em Conheça mais esta inovação da MK Music. Uma empresa que pensa no futuro www.encartedigitalmk.com.br Conheça mais

Leia mais

Os Principais Tipos de Objeções

Os Principais Tipos de Objeções Os Principais Tipos de Objeções Eu não sou como você" Você tem razão, eu não estou procurando por pessoas que sejam como eu. Sou boa no que faço porque gosto de mim como eu sou. Você vai ser boa no que

Leia mais

MARÍLIA e PEDRO (têm entre si uma porta de madeira) Cai uma chuva de pedras próximo de PEDRO. MARÍLIA (permanece em silêncio e indiferente)

MARÍLIA e PEDRO (têm entre si uma porta de madeira) Cai uma chuva de pedras próximo de PEDRO. MARÍLIA (permanece em silêncio e indiferente) Fernando Giestas O DIA DEPOIS DA NOITE e (têm entre si uma porta de madeira) (está encharcada, deitada numa cama, vestida e calçada debaixo dos cobertores; tem uma pedra numa mão e um guarda- -chuva aberto

Leia mais

como começar aprenda como fazer craft em feltro de um jeito fácil e divertido!

como começar aprenda como fazer craft em feltro de um jeito fácil e divertido! como começar aprenda como fazer craft em feltro de um jeito fácil e divertido! pra você, com carinho do aqui você vai encontrar: os materiais básicos para fazer arte em feltro os principais pontos de costura

Leia mais

Doutor Q.I. Ataca Novamente Matheus Porfirio

Doutor Q.I. Ataca Novamente Matheus Porfirio Doutor Q.I. Ataca Novamente Matheus Porfirio (Baseado no livro A Droga da Obediência) Editora Matheuslândia Depois do mistério da Droga da Obediência, os Karas já estavam prontos para uma nova aventura.

Leia mais

Tudo no hospital ia na mais perfeita

Tudo no hospital ia na mais perfeita Estórias de Iracema Maria Helena Magalhães Ilustrações de Veridiana Magalhães Tudo no hospital ia na mais perfeita calma. E o movimento era o de sempre pelos corredores: crianças fazendo exames, mães aguardando

Leia mais

Nº 15 B - 2º Domingo da Quaresma

Nº 15 B - 2º Domingo da Quaresma Nº 15 B - 2º Domingo da Quaresma 1.3.2015 Estamos no segundo Domingo da Quaresma, e as leituras de hoje têm vários temas para pensarmos, que nos podem ajudar a mudar para sermos melhores, como Jesus nos

Leia mais

Henrique era um menino de oito anos de idade...

Henrique era um menino de oito anos de idade... 1 Henrique era um menino de oito anos de idade... Havia muita tristeza no ar por causa da doença de Henrique. Pessoas iam e vinham trazendo água fresca e toalhas limpas para passarem em seu rosto e corpo

Leia mais

O MENINO DO DEDO VERDE Maurice Druon

O MENINO DO DEDO VERDE Maurice Druon O MENINO DO DEDO VERDE Maurice Druon Tistu era um menino com cabelos louros e crespos nas pontas. Tinha grandes olhos azuis e faces rosadas e macias. Todo mundo o beijava. Mas Tistu não ficava vaidoso.

Leia mais