Por que investir no Rio Grande do Sul

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Por que investir no Rio Grande do Sul"

Transcrição

1 Por que investir no Rio Grande do Sul

2 Motivado pelo Brasil

3 Mais próximos da riqueza Crescimento sustentável do Brasil, uma das nações que menos sofreu com a crise financeira de 2009, reduzindo a distância para os países ricos... % Taxa de Crescimento do PIB. 2 Brasil Coreia do Sul Alemanha França Estados Unidos Fonte: Banco Mundial e OCDE Em US$, a preço de mercado (2000)

4 US$ FOB Bilhões Um país conectado com o mundo Comércio internacional do Brasil ultrapassou a barreira dos US$ 380 bilhões... Balança Comercial do Brasil 450,0 400,0 370,9 383,6 350,0 Exportações Importações 300,0 Corrente de Comércio 250,0 281,3 280,7 200,0 150,0 160,6 120,6 197,9 173,0 153,0 127,7 201,9 181,6 100,0 50,0 Fonte: SECEX/MDIC 0,

5 A geografia do comércio brasileiro Quem são os principais parceiros comerciais do Brasil... Origem das Importações do Brasil em % Destino das Exportações do Brasil em % 44% 14% 49% 10% 5% Estados Unidos China Alemanha Coréia do Sul Japão MERCOSUL Outros 11% 7% 5% 4% Fonte: SECEX/MDIC China Estados Unidos Países Baixos (Holanda) Alemanha Japão MERCOSUL Outros 4% 4% 13% Fonte: SECEX/MDIC

6 US$ 795 bilhões até 2014 O governo federal e os Estados brasileiros trabalham para aproveitar oportunidades estratégicas geradas por investimentos bilionários nos próximos quatro anos... PETRÓLEO Novas jazidas de petróleo geram demanda por tecnologias e equipamentos, como navios e plataformas de exploração, além de investimentos no setor de petróleo e gás. Apenas a Petrobras planeja investir US$ 224 bilhões até INFRAESTRUTURA O plano de investimento do governo federal em infraestrutura (PAC) nas áreas de construção civil, energia e transportes prevê a aplicação de US$ 543 bilhões até BANDA LARGA O Brasil tem um projeto de massificar a rede de banda larga, ampliando a conexão da população à internet e a capacidade da infraestrutura de telecomunicações existente no país. O investimento será de US$ 28 bilhões até 2014.

7 Um Brasil de oportunidades O Brasil continuará nos próximos o seu ciclo de desenvolvimento sustentável, com investimentos estratégicos... Petróleo e gás O Plano de Negócios da Petrobras prevê investimentos de US$ 224 bilhões, uma média de US$ 44,8 bilhões por ano. 67% das compras serão feitas com fornecedores domésticos. O objetivo é fortalecer a cadeia produtiva nacional, sobretudo as indústrias naval, mecânica, metalúrgica, siderúrgica, química e de engenharia de precisão. Está prevista a fabricação de plataformas petrolíferas, sondas e barcos de apoio. O investimento em desenvolvimento tecnológico será de US$ 11,4 bilhões. O investimento em refino e petroquímica será de US$ 5,1 bilhões. Fonte: Plano de Negócios Petrobrás

8 Um Brasil de oportunidades O Brasil continuará nos próximos o seu ciclo de desenvolvimento sustentável, com investimentos estratégicos... Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) O PAC é um programa do governo federal que garante investimentos de US$ 543 bilhões em infraestrutura até Na área de habitação, o programa Minha Casa, Minha Vida tem a meta de construir 2 milhões de moradias até No eixo de transportes, os investimentos do PAC combinam a expansão das malhas rodoviária e ferroviária e sua integração com portos, hidrovias e aeroportos, tornando a matriz logística multimodal e menos poluente. Parte dos investimentos garantem obras para a realização da Copa do Mundo de 2014 e das Olimpíadas de A capital do Rio Grande do Sul é uma das sedes da próxima Copa do Mundo. O PAC também está focado no crescimento da capacidade de geração de energia no país, garantindo o abastecimento energético para viabilizar o crescimento econômico.

9 A Copa do Mundo Porto Alegre, capital do Rio Grande do Sul, é uma das cidades-sede da Copa do Mundo de 2014 e vai receber parte dos US$ 81 bilhões previstos para serem aplicados no país... Investimentos e oportunidades Investimentos no país Investimento direto ( ) Resultado indireto Empregos gerados Acréscimo na renda da população Impacto sobre o PIB Investimento em Porto Alegre US$ 81 bilhões US$ 16,8 bilhões US$ 64 bilhões 3,63 milhões US$ 36,1 bilhões US$ 36,6 bilhões (2,17% do GDP) US$ 411,7 milhões Fonte: Ernst&Young Brasil e FGV Projetos

10 Pela força do Rio Grande do Sul

11 Terra de presidentes Do Rio Grande do Sul vieram sete presidentes da República do Brasil, incluindo a atual dirigente do país... Getúlio Vargas ( ) Dilma Rousseff

12 No centro dos principais mercados O Rio Grande do Sul está no centro da área de maior renda do Brasil, Argentina, Uruguai, Paraguai e Chile... Paraguai PIB: US$ 16.9 bilhões População: 6,5 milhões Argentina PIB: US$ bilhões População: 41,8 milhões Raio de 1,8 mil quilômetros No Brasil PIB: US$ bilhão 71% do PIB do Brasil População: 104,3 milhões 54,7% da população brasileira Uruguai PIB: US$ 31.2 bilhões População: 3,3 milhões PIB a preços de 2008

13 Terras em abundância O Rio Grande do Sul possui uma área de ,5 km², com espaço a ser ocupado...

14 A fotografia da economia PIB em expansão, comércio exterior expressivo e desemprego em queda... Economia em 2010 Agregados Rio Grande do Sul Brasil PIB (US$ bilhões) ,781.6 PIB per capital (US$) 11, ,340.9 Exportações (US$ bilhões) Importações (US$ bilhões) Taxa de Desemprego (%) 4,5 6,7 Fontes: IBGE e MDIC

15 A força do crescimento A economia do Rio Grande do Sul cresceu mais do que a brasileira em Taxa de Crescimento (%) Anual do PIB % Fonte: FEE e IBGE (1) Dados Preliminares Estiagem Crise financeira

16 O progresso se espalha O crescimento ocorre em todos os segmentos da economia do Rio Grande do Sul... Taxa de Crescimento Setorial do Rio Grande do Sul em 2010 % 12,0 10,0 8,0 6,0 4,0 8,9 11,1 9,5 6,8 2,0 0,0 Agropecuária Indústria de Transformação Construção Civil Serviços Fonte: FEE

17 Qualidade de vida no Sul do Brasil Se fosse um país, o Rio Grande do Sul teria o 29º melhor índice de desenvolvimento humano do planeta População: habitantes (2010) Municípios: 497 Densidade demográfica: 38 habitantes/km² (2010) Expectativa de vida ao nascer: 75 anos (PNAD 2008) PIB in 2010¹: US$ 129,7 bilhões PIBpc in 2010: US$ ,86 IDH² Rio Grande do Sul: 0,832, quarto melhor do país. IDH Brasil: 0,771 Fonte: FEE e IBGE Nota: (1) Dados Preliminares. Convertido pela taxa de câmbio - venda de US$/R$ 1,76, equivalente à média no ano de 2010 fonte: BCB/Boletim BP. (2) 2005, PNUD/ONU

18 O tamanho da renda O Rio Grande do Sul responde por 7% da economia brasileira e está no centro de um mercado de US$ 2,1 trilhões... PRODUTO INTERNO BRUTO (US$ bilhões) Ano Rio Grande do Sul Brasil Mercosul + Chile , , , ,090.0 Fonte: FEE/Núcleo de Contabilidade Social; IBGE/Contas Nacionais; Banco Mundial. Nota (1): Dados Preliminares. Nota (2): Convertido pela taxa de câmbio comercial anual média - venda / Banco Central do Brasil

19 Em busca da diversificação Estrutura da economia do Rio Grande do Sul é compatível com a de países avançados, com predomínio do setor de serviços Estrutura do Valor Adicionado Bruto do Rio Grande do Sul em 2009 Agropecuária 10% Serviços; 65% Indústria; 25% FEE/NCS e IBGE Dados Preliminares

20 Desemprego em declínio Nível de ocupação coloca o Estado próximo da situação de pleno emprego, sendo que a taxa em Porto Alegre é pelo menos dois pontos percentuais abaixo da média nacional... Taxa de Desocupação (%) nas Principais Regiões Metropolitanas Porto Alegre - RS Total das áreas 10,0 9,0 8,0 7,0 6,0 5,0 4,0 3,0 2,0 9,0 8,9 8,8 6,4 6,2 6,1 8,1 8,0 8,1 7,7 5,8 5,6 5,4 5,4 7,5 7,4 5,1 5,3 6,8 7,2 4,3 4,3 7,4 5,1 7,6 5,9 7,3 5,4 7,5 5,0 7,0 6,9 4,7 4,8 6,7 4,6 6,2 6,1 5,7 4,1 3,7 3,7 5,3 3,0 6,1 4,2 6,4 4,4 1,0 0,0 Fonte: IBGE - Pesquisa Mensal de Emprego. Total das Áreas é a média de Porto Alegre, Salvador, Belo Horizonte, Rio de Janeiro e São Paulo. Taxa na semana de referência de pessoas com 10 anos ou mais de idade.

21 Índice Vendas aquecidas Mesmo com a crise financeira de 2009, o Rio Grande do Sul manteve as vendas no mercado interno... Vendas Reais no Varejo - Índice Dessazonalizado Rio Grande do Sul Brasil Fonte: IPEA, base: média de 2003 é 100

22 O que a indústria produz Estado exibe sua força em insumos industriais e bens de consumo... Segmentos da indústria de transformação (em US$ bilhões) Fonte: PIA Empresa 2008 / IBGE

23 Os destaques da nossa indústria Estado tem presença marcante na indústria brasileira... 3º maior parque industrial do Brasil 1º produtor de couro e calçados 1º polo produtor de equipamentos de transporte 1º polo de equipamentos agrícolas 2º polo de produtos químicos 2º polo de borracha e plástico 2º polo de produtos de metal 2º polo de máquinas e equipamentos 2º polo moveleiro 2º polo de fabricação de bebidas 4º polo de fabricação de alimentos 4º polo de fabricação de veículos

24 A geografia do comércio do Rio Grande do Sul A Ásia é o principal destino das exportações das empresas do Rio Grande do Sul... Origem das Importações do Rio Grande do Sul em 2010 (US$ 13,3 bilhões) 26% 29% Destino das Exportações do Rio Grande do Sul em 2010 (US$ 15,4 bilhões) 21% 25% 8% 4% ASIA (EXCLUSIVE ORIENTE MEDIO) MERCOSUL AFRICA (EXCLUSIVE ORIENTE MEDIO) ESTADOS UNIDOS CHINA ALEMANHA OUTROS 6% 6% 29% Fonte: SECEX/MDIC UNIAO EUROPEIA MERCOSUL ALADI (EXCLUSIVE MERCOSUL) ESTADOS UNIDOS (INCLUSIVE PORTO RICO) DEMAIS BLOCOS 9% 17% 20% Fonte: SECEX/MDIC

25 O que mais exportamos e importamos Insumos industriais, como os petroquímicos, lideram as exportações do Rio Grande do Sul. Já os combustíveis lideram a pauta de importação... Exportações do Rio Grande do Sul em 2010 por Categoria (US$ bilhões) 1,9 Importações do Rio Grande do Sul em 2010 por Categoria (US$ bilhões) 2,2 1,5 5,9 5,1 1,3 2,3 1,5 3,7 Insumos Industriais Bens de Consumo Não Duráveis Alimentos e Bebidas Destinados à Indústria Bens de Capital (Exceto Equipamentos de Transporte de Uso Industrial) Outros 3,2 Combustíveis e Lubrificantes Insumos Industriais Bens de Capital (Exceto Equipamentos de Transporte de Uso Industrial) Bens de Consumo Duráveis Outros Fonte: SECEX/MDIC Fonte: SECEX/MDIC

26 Motivado pela infraestrutura

27 Um Estado de vantagens competitivas Logística, mão-de-obra diferenciada e localização privilegiada no epicentro dos principais mercados na América do Sul Recursos humanos qualificados, com escolaridade crescente. Universidades e instituições de pesquisa com capacidade de desenvolver inovações tecnológicas. Acesso marítimo para escoamento da produção pelo Porto de Rio Grande, facilitando a integração com os mercados do Brasil e do Mercosul. Possibilidade de combinar transporte rodoviário, ferroviário e hidroviário. Uma das malhas rodoviárias mais completas do Brasil. Confiabilidade no abastecimento de água e energia. Indústria diversificada, com capacidade de fornecimento de insumos com qualidade.

28 Energia limpa e oferta segura 69% da energia elétrica gerada no Estado é limpa. A rede instalada está conectada com o restante do Brasil. O Rio Grande do Sul está ampliando a geração em 650 MW... Capacidade Instalada de Geração de Energia Elétrica no Rio Grande do Sul em (MW) % Hidroelétrica Termoelétrica Eólica 150 3% % Fonte: BEN 2010/MME

29 Ampla rede de transportes A malha rodoviária, hidroviária e ferroviária se conecta com os principais aeroportos do Estado. Uma das vantagens é a navegação lacustre... O Estado possui ,22 km (87,2%) de estadas pavimentadas, além de obras em andamento para a pavimentação de mais 1.531,37 km

30 Investimento na profissionalização 113 instituições de formação tecnológica e técnica fornecem cursos profissionalizantes para aprimorar os recursos humanos do Estado...

31 A formação dos trabalhadores Comércio internacional do Brasil ultrapassou a barreira dos US$ 380 bilhões... % Formação da Força de Trabalho do Rio Grande do Sul 45,0 40,0 35,0 37,3 38,6 40,6 42,7 30,0 25,0 20,0 25,8 25,3 22,7 21,6 24,7 20,3 23,7 18,9 15,0 14,1 14,6 14,4 14,8 Superior Média Fundamental Fundamental Incompleta 10,0 5,0 0, Fonte: RAIS/MTE

32 Nossas universidades Seis instituições públicas federais e uma estadual estão instaladas no Estado, oferecendo formação superior gratuita e de qualidade... Localização das 17 principais Universidades Públicas e Privadas do Rio Grande do Sul Universidades Privadas Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul - PUC-RS Sede Porto Alegre Universidade de Passo Fundo - UPF Passo Fundo Universidades Públicas Sede Universidade de Caxias do Sul - UCS Caxias do Sul Universidade Federal do Rio Grande do Sul Porto Alegre Universidade do Vale do Rio dos Sinos - UNISINOS São Leopoldo Fundação Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre - UFCSPA Porto Alegre Universidade Luterana do Brasil - ULBRA Universidade Regional da Campanha - URCAMP Canoas Bagé Universidade Federal de Santa Maria - UFSM Fundação Universidade de Rio Grande - FURG Santa Maria Rio Grande Universidade Regional Integrada do Alto Uruguai e das Missões - URI Erechim Universidade Federal de Pelotas - UFPEL Pelotas Universidade de Santa Cruz do Sul - UNISC Santa Cruz do Sul Universidade Estadual do Rio Grande do Sul - UERGS Porto Alegre Universidade de Ijuí - UNIJUÍ Ijuí Universidade Federal do Pampa - UNIPAMPA Bagé Universidade Feevale Novo Hamburgo Fonte: RAIS / MTE.

33 Os parques tecnológicos 14 parques agregam empresas e conhecimento para gerar novas tecnologias. Além dos três parques já consolidados, foram criados mais 11 em Em Porto Alegre (no Tecnopuc), estão instaladas Microsoft, Dell e HP... Parque Instituição Cidades de Abrangência Região Número de Empresas Parque Tecnológico São Leopoldo TECNOSINOS UNISINOS São Leopoldo Vale do Rio dos Sinos 53 Instaladas Parque Científico e Tecnológico da PUCRS - TECNOPUC PUCRS Porto Alegre Metropolitana do Delta do Jacuí 60 Instaladas Parque Tecnológico do Vale dos Sinos - VALETEC FEEVALE Campo Bom / Dois Irmãos / Estância Velha / Novo Hamburgo e Sapiranga Vale do Rio dos Sinos 21 Instaladas 35 Associadas Fonte: Secretaria de Ciência, Inovação e Tecnologia - SCIT / Rio Grande do Sul

34 Difundindo a tecnologia O governo do Estado apoia o desenvolvimento de polos tecnológicos no Interior. O objetivo é estimular a integração entre universidades e centros de pesquisa de empresas para promover a inovação...

35 Um centro de semicondutores No Rio Grande do Sul está instalado o Ceitec, um importante centro de tecnologia para desenvolver semicondutores... O CEITEC S.A. é uma empresa pública federal ligada ao Ministério da Ciência e Tecnologia criada em Já foram investidos US$ 285 milhões para montar uma base sólida e desenvolver o setor no Brasil. Possui um Centro de Pesquisa e Desenvolvimento (P&D), responsável pela criação dos produtos, da CEITEC S.A., gerando propriedade intelectual para o Brasil na produção de chips.

36 Os bancos do desenvolvimento O Rio Grande do Sul possui três instituições financeiras dedicadas a fomentar investimentos. Desde do início do atual governo, elas trabalham de forma integrada... Especializado em financiamentos de longo prazo, o Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul trabalha em cooperação com o BNDES, o maior banco de desenvolvimento do Brasil. Em 2010, o BRDE viabilizou investimentos de R$ 2, 2 bilhões na região sul do Brasil. Maior agência de fomento do país com ativos R$ 2 bilhões em dezembro de 2010 (iniciou com R$ 220 milhões em 2002, 800% de crescimento no período. Possui limite de crédito geral rotativo do BNDES de R$ 3 bilhões e ao redor de R$ 80 milhões da Caixa Federal. Em 2010 a agência aprovou projetos de financiamento totalizando R$ 660,96 milhões. Instituição financeira que atua como banco múltiplo. A carteira de financiamento a longo prazo alcançou, em 2010, o montante de R$ 714,3 milhões, o que representa incremento de 42,5% em relação ao total de R$ 501,3 milhões registrado ao final de 2009.

37 Um Rio Grande do Sul de oportunidades O Estado está no centro de uma série de investimentos volumosos que vão abrir significativas oportunidades de negócios... Novos investimentos do PAC em infraestrutura, habitação e saúde nas cidades do Rio Grande do Sul (Porto Alegre e mais 38 municípios com mais de habitantes): US$ 568,2 milhões. Ampliação do Aereoporto Salgado Filho (Porto Alegre): US$ 196,5 milhões. Aeromóvel, um trem movido a vento em Porto Alegre: US$ 16,9 milhões. Metrô de Porto Alegre: estimativa de US$ 1,4 bilhão. Projeto Hidrovias do Mercosul: US$ 136,4 milhões. Sistema de irrigação dentro do PAC, com construção de 4 barragens e 2 canais de irrigação: US$ 340,9 milhões. Previsão de construção de novas hidrelétricas: Usina Garabi e Usina Roncador, ambas binacionais (Brasil-Argentina): US$ 2 bilhões para gerar 1,8 mil MW. Mais 8 parques eólicos em construção com investimento de US$ 528,4 millions, e mais um aprovado ao custo de US$ 157,8 milhões para a geração de 70 MW.

38 O Polo Naval do Rio Grande do Sul Estado trabalha para ampliar sua inserção nos investimentos a serem feitos pela Petrobrás na exploração das jazidas de petróleo e gás do pré-sal brasileiro. Para atingir este objetivo, busca atrair empresas para o seu Polo Naval e cadeias produtivas associadas, como aço, eletrônicos, equipamentos, automação, montagem de módulos e grandes equipamentos. Status Empresa Atividade Localização no Estado Em Operação ERG - I Estaleiro / Dique Seco Rio Grande QUIP Construção de módulos de plataformas Rio Grande Em Implantação IESA Construção de módulos de plataformas Charqueadas Setal EBR Estaleiro São José do Norte ERG - II Estaleiro Rio Grande ERG - III Estaleiro Rio Grande Wilson Sons Estaleiro Rio Grande Estaleiro para reparação de embarcações Estaleiro Pelotas Canteiro offshore Pelotas

39 Ligando o Estado por banda larga O atual governo está organizando um plano para ampliar a conexão por internet em alta velocidade no qual investirá US$ 55,7 milhões... O Plano de Banda Larga é um esforço em parceria com a Telebrás para implantar uma rede de alta velocidade com tecnologias de fibra óptica e rádios digitais para proporcionar acesso à internet a localidades que ainda não possuem e estimular a concorrência. A meta é implantar 1 mil km de fibras ópticas, com velocidades de 1 a 10 Gbps na primeira fase, podendo ser expandido até 40 Gbps. O Plano Gaúcho de Banda Larga está previsto para ser iniciado no segundo semestre de 2011 e concluído no final de 2012, a um custo estimado de US$ 55,7 milhões.

40 Os distritos industriais O Estado dispõe de terrenos em cinco distritos industriais... Alvorada-Viamão Guaíba Bagé Montenegro-Triunfo Rio Grande Os terrenos são vendidos às empresas, a preços subsidiados. Os municípios também têm áreas em distritos industriais próprios.

41 Os incentivos fiscais Para atrair investimentos, o Rio Grande do Sul possui um ousado programa de incentivos fiscais... Incentivo baseado no imposto sobre a circulação de bens e serviços. No Brasil, o imposto semelhante ao imposto sobre valor adicionado é o ICMS. Estados usam o ICMS como instrumento para atrair novos empreendimentos. O programa do Rio Grande do Sul para se valer do desconto do ICMS se chama Fundopem. Estado oferece financiamento de até 75% de desconto sobre o ICMS adicional gerado pelo investimento. O desconto deve ser devolvido após o período de carência. Incentivo para investir em regiões com desenvolvimento abaixo da média estadual. O benefício é ampliado se o investimento optar por se localizar em regiões que possuem taxa de desenvolvimento abaixo da média estadual. O Estado oferece abatimento de até 75% sobre o ICMS adicional gerado pelo investimento.o desconto não precisa ser devolvido após o período de carência. O programa se chama Integrar-RS.

42 Quem já escolheu o Rio Grande do Sul Empresas internacionais em operação no Estado...

Indústria Oceânica (offshore) do Rio Grande do Sul. Porto Alegre, Agosto de 2011 Rev. 6

Indústria Oceânica (offshore) do Rio Grande do Sul. Porto Alegre, Agosto de 2011 Rev. 6 Indústria Oceânica (offshore) do Rio Grande do Sul Porto Alegre, Agosto de 2011 Rev. 6 Panorama Ciclo econômico do Pré-Sal Prioridade de Governo Sustentabilidade socioeconômica e ambiental Indústria offshore

Leia mais

PROGRAMA RS TECNÓPOLE. Outubro de 2013.

PROGRAMA RS TECNÓPOLE. Outubro de 2013. PROGRAMA Outubro de 2013. Programa Estadual que visa o desenvolvimento regional através do desenvolvimento científico, tecnológico e de inovação em todas as regiões do Estado do Rio Grande do Sul, objetivando

Leia mais

A economia brasileira e as perspectivas do investimento Luciano Coutinho Presidente do BNDES

A economia brasileira e as perspectivas do investimento Luciano Coutinho Presidente do BNDES A economia brasileira e as perspectivas do investimento Luciano Coutinho Presidente do BNDES O Brasil ingressa em um novo ciclo de desenvolvimento A economia brasileira continuarácrescendo firmemente nos

Leia mais

{ 2 } Parque Tecnológico Capital Digital

{ 2 } Parque Tecnológico Capital Digital { 2 } Parque Tecnológico Capital Digital { 3 } 1. INTRODUÇÃO: PARQUE TECNOLÓGICO CAPITAL DIGITAL - PTCD Principal polo de desenvolvimento Científico, Tecnológico e de Inovação do Distrito Federal, o PTCD

Leia mais

O Mercado de Energia Eólica E e no Mundo

O Mercado de Energia Eólica E e no Mundo O Mercado de Energia Eólica E no Brasil e no Mundo Audiência Pública P - Senado Comissão de Meio Ambiente, Defesa do Consumidor e Fiscalização e Controle Brasília/DF 19 de junho de 2008 Energia: importância

Leia mais

Superintendência de Desenvolvimento Industrial Setembro, 2011

Superintendência de Desenvolvimento Industrial Setembro, 2011 Integração de Cadeias Produtivas Superintendência de Desenvolvimento Industrial Setembro, 2011 Agenda 1. Crescimento do Mercado Consumidor e Ascensão da Classe Média 1. Áreas de Investimento e Adensamento

Leia mais

Brasil. 1º Congresso de Engenheiros da Língua Portuguesa

Brasil. 1º Congresso de Engenheiros da Língua Portuguesa Brasil 1º Congresso de Engenheiros da Língua Portuguesa Maurício Muniz Secretário do Programa de Aceleração do Crescimento SEPAC Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão PAC PROGRAMA DE ACELERAÇÃO

Leia mais

CIÊNCIA, INOVAÇÃO E DESENVOLVIMENTO TECNOLÓGICO: AS NOVAS OPORTUNIDADES

CIÊNCIA, INOVAÇÃO E DESENVOLVIMENTO TECNOLÓGICO: AS NOVAS OPORTUNIDADES CIÊNCIA, INOVAÇÃO E DESENVOLVIMENTO TECNOLÓGICO: AS NOVAS OPORTUNIDADES Secretaria de Ciência, Inovação e Desenvolvimento Tecnológico GOVERNO DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL Santa Cruz do Sul, 04 de agosto

Leia mais

Luciano Coutinho Presidente

Luciano Coutinho Presidente Como Financiar os Investimentos em Infraestrutura no Brasil? FÓRUM ESTADÃO BRASIL COMPETITIVO - OS NÓS DA INFRAESTRUTURA São Paulo, 13 de setembro de 2012 Luciano Coutinho Presidente No longo prazo, economia

Leia mais

O Mercado de Energia Eólica E e no Mundo. Brasil: vento, energia e investimento. São Paulo/SP 23 de novembro de 2007

O Mercado de Energia Eólica E e no Mundo. Brasil: vento, energia e investimento. São Paulo/SP 23 de novembro de 2007 O Mercado de Energia Eólica E no Brasil e no Mundo Brasil: vento, energia e investimento São Paulo/SP 23 de novembro de 2007 Energia: importância e impactos A energia é um dos principais insumos da indústria

Leia mais

FAZENDO NEGÓCIOS NO RIO GRANDE DO SUL Política Industrial. Setembro 2013

FAZENDO NEGÓCIOS NO RIO GRANDE DO SUL Política Industrial. Setembro 2013 FAZENDO NEGÓCIOS NO RIO GRANDE DO SUL Política Industrial Setembro 2013 BRASIL BRASIL Avanços sociais A extrema pobreza (pessoas vivendo com US$1,25 por dia) caiu de 10% em 2004 para 3,4% em 2011 Plano

Leia mais

O desenvolvimento da indústria fornecedora de bens e serviços para petróleo e gás no Brasil e o BNDES

O desenvolvimento da indústria fornecedora de bens e serviços para petróleo e gás no Brasil e o BNDES Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social O desenvolvimento da indústria fornecedora de bens e serviços para petróleo e gás no Brasil e o BNDES 20.10.2009 Luciano Coutinho Mensagem Inicial Pré-sal:

Leia mais

São Paulo: múltiplas oportunidades que impulsionam seus negócios

São Paulo: múltiplas oportunidades que impulsionam seus negócios São Paulo: múltiplas oportunidades que impulsionam seus negócios A importância da economia paulista transcende as fronteiras brasileiras. O Estado é uma das regiões mais desenvolvidas de toda a América

Leia mais

Plano Nacional. de Banda Larga. Brasília, 05 de maio de 2010

Plano Nacional. de Banda Larga. Brasília, 05 de maio de 2010 Plano Nacional de Banda Larga Brasília, 05 de maio de 2010 Sumário 1. Importância Estratégica 2. Diagnóstico 3. Objetivos e Metas 4. Ações 5. Investimento 6. Governança e Fórum Brasil Digital 2 1. Importância

Leia mais

Por uma nova etapa da cooperação econômica Brasil - Japão Câmara de Comércio e Indústria Japonesa do Brasil São Paulo, 11 de Julho de 2014

Por uma nova etapa da cooperação econômica Brasil - Japão Câmara de Comércio e Indústria Japonesa do Brasil São Paulo, 11 de Julho de 2014 1 Por uma nova etapa da cooperação econômica Brasil - Japão Câmara de Comércio e Indústria Japonesa do Brasil São Paulo, 11 de Julho de 2014 Brasil: Fundamentos Macroeconômicos (1) Reservas International

Leia mais

Petrobras aprova Plano de Negócios 2010-2014

Petrobras aprova Plano de Negócios 2010-2014 1 Petrobras aprova Plano de Negócios 2010-2014 O Conselho de Administração aprovou o Plano de Negócios 2010-2014, com investimentos totais de US$ 224 bilhões, representando a média de US$ 44,8 bilhões

Leia mais

FAZENDO NEGÓCIOS NO RIO GRANDE DO SUL

FAZENDO NEGÓCIOS NO RIO GRANDE DO SUL FAZENDO NEGÓCIOS NO RIO GRANDE DO SUL 2 Sumário»» Parceria Estratégica com o Japão»» Parques Tecnológicos»» Cases de Sucesso de Empresas Estrangeiras no RS PARCERIA ESTRATÉGICA COM O JAPÃO 4 Japão» 3ª

Leia mais

ABDI A 2004 11.080) O

ABDI A 2004 11.080) O Atualizada em 28 de julho de 2010 Atualizado em 28 de julho de 2010 1 ABDI ABDI A Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial foi instituída em dezembro de 2004 com a missão de promover a execução

Leia mais

Apoio para fornecedores do setor de Petróleo & Gás em São Paulo

Apoio para fornecedores do setor de Petróleo & Gás em São Paulo Apoio para fornecedores do setor de Petróleo & Gás em São Paulo Ubirajara Sampaio de Campos Subsecretário de Petróleo e Gás Secretaria de Energia do Estado de São Paulo Santos Offshore 09 Abril 2014 Indústria

Leia mais

Perspectivas para o desenvolvimento brasileiro e a indústria de commodities minerais

Perspectivas para o desenvolvimento brasileiro e a indústria de commodities minerais Perspectivas para o desenvolvimento brasileiro e a indústria de commodities minerais João Carlos Ferraz BNDES 31 de agosto de 2008 Guia Contexto macroeconômico Políticas públicas Perpectivas do investimento

Leia mais

Projetos Atuais e Futuros da CAIXA RS junto ao mercado Naval e Portuário. Porto Alegre, agosto de 2010.

Projetos Atuais e Futuros da CAIXA RS junto ao mercado Naval e Portuário. Porto Alegre, agosto de 2010. Projetos Atuais e Futuros da CAIXA RS junto ao mercado Naval e Portuário Porto Alegre, agosto de 2010. APOIO AO Polo Naval - Rio Grande Atuação integrada do Governo, por meio da SEINFRA e SEDAI, voltada

Leia mais

Usina Hidrelétrica de Belo Monte

Usina Hidrelétrica de Belo Monte Usina Hidrelétrica de Belo Monte PA Ao dar continuidade ao maior programa de infraestrutura do Brasil desde a redemocratização, o Governo Federal assumiu o compromisso de implantar um novo modelo de desenvolvimento

Leia mais

Isaias Quaresma Masetti. Gerente Geral de Desenvolvimento e Inovação Tecnológica masetti@petrobras.com.br

Isaias Quaresma Masetti. Gerente Geral de Desenvolvimento e Inovação Tecnológica masetti@petrobras.com.br Inovação Tecnológica Frente aos Desafios da Indústria Naval Brasileira Isaias Quaresma Masetti Gerente Geral de Desenvolvimento e Inovação Tecnológica masetti@petrobras.com.br ... O maior obstáculo à indústria

Leia mais

A Engenharia e o Desenvolvimento Regional. Palestrante: Prof. Dr. Ivaldo Leão Ferreira Professor Adjunto II VEM/EEIMVR/UFF

A Engenharia e o Desenvolvimento Regional. Palestrante: Prof. Dr. Ivaldo Leão Ferreira Professor Adjunto II VEM/EEIMVR/UFF A Engenharia e o Desenvolvimento Regional A Engenharia e o Desenvolvimento Regional Resumo A importância da qualidade e diversidade na formação do corpo de engenheiros regionais e a integração da indústria

Leia mais

Impacto Potencial da Atividade da Industria de O&G na Sociedade. Eloi Fernández y Fernández Diretor Geral

Impacto Potencial da Atividade da Industria de O&G na Sociedade. Eloi Fernández y Fernández Diretor Geral Impacto Potencial da Atividade da Industria de O&G na Sociedade Brasileira Eloi Fernández y Fernández Diretor Geral Novembro de 2008 Sumário Cenário Atual do Setor Impactos Sociais Cenário Atual do Setor

Leia mais

PAC 2 superará em 72% a execução total do PAC 1

PAC 2 superará em 72% a execução total do PAC 1 EXECUÇÃO GLOBAL DO PAC 2 ATÉ OUTUBRO DE 2014 R$ 1,009 trilhão 91,3% do previsto até 2014 ATÉ DEZEMBRO DE 2014 R$ 1,066 trilhão 96,5% do previsto até 2014 PAC 2 superará em 72% a execução total do PAC 1

Leia mais

Fomento à Inovação e Negócios em Ciências da Vida em Belo Horizonte

Fomento à Inovação e Negócios em Ciências da Vida em Belo Horizonte Fomento à Inovação e Negócios em Ciências da Vida em Belo Horizonte Atração de Investimentos, Promoção Comercial e Projeção Internacional Eduardo Bernis Secretaria Municipal de Desenvolvimento Belo Horizonte

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DA LOGÍSTICA PARA O DESENVOLVIMENTO REGIONAL

A IMPORTÂNCIA DA LOGÍSTICA PARA O DESENVOLVIMENTO REGIONAL A IMPORTÂNCIA DA LOGÍSTICA PARA O DESENVOLVIMENTO REGIONAL 04/05/2011 Senado Federal - Comissão de Desenvolvimento Regional e Turismo O BRASIL EM NÚMEROS BASE PARA O CRESCIMENTO Os investimentos nas áreas

Leia mais

Produtos e Serviços para a Construção Naval e a Indústria Offshore

Produtos e Serviços para a Construção Naval e a Indústria Offshore Produtos e Serviços para a Construção Naval e a Indústria Offshore Condições de Financiamento Luiz Marcelo Martins (luizmarcelo@bndes.gov.br) Março 2011 Crescimento Brasileiro e Investimentos Crescimento

Leia mais

Copersucar completa 50 anos de liderança em açúcar e etanol com planos para aumentar ainda mais sua atuação global

Copersucar completa 50 anos de liderança em açúcar e etanol com planos para aumentar ainda mais sua atuação global Copersucar completa 50 anos de liderança em açúcar e etanol com planos para aumentar ainda mais sua atuação global Exportações de açúcar da empresa devem aumentar 86% na safra 2009/2010 A Copersucar completa

Leia mais

Workshop Sistema Indústria Núcleos de Petróleo e Gás nos Estados

Workshop Sistema Indústria Núcleos de Petróleo e Gás nos Estados Workshop Sistema Indústria Núcleos de Petróleo e Gás nos Estados Maurício Reis Santos AIB/DECAPEG Área de Insumos Básicos Departamento da Cadeia Produtiva de Petróleo e Gás DEMANDA POR PETRÓLEO: aumento

Leia mais

INOVAR E INVESTIR PARA SUSTENTAR O CRESCIMENTO Fórum do Planalto 03/07/2008

INOVAR E INVESTIR PARA SUSTENTAR O CRESCIMENTO Fórum do Planalto 03/07/2008 INOVAR E INVESTIR PARA SUSTENTAR O CRESCIMENTO Fórum do Planalto 03/07/2008 O momento e as tendências Fundamentos macroeconômicos em ordem Mercados de crédito e de capitais em expansão Aumento do emprego

Leia mais

Encontro para fomento da Micro e Pequena Empresa no entorno do EEP SICM Salvador - 04/06/2013

Encontro para fomento da Micro e Pequena Empresa no entorno do EEP SICM Salvador - 04/06/2013 Encontro para fomento da Micro e Pequena Empresa no entorno do EEP SICM Salvador - 04/06/2013 Gerente de Relações Institucionais Marcio Mendonça Cruz Revitalização Revitalização da da indústria indústria

Leia mais

Plano Brasil Maior 2011/2014. Inovar para competir. Competir para crescer.

Plano Brasil Maior 2011/2014. Inovar para competir. Competir para crescer. Plano Brasil Maior 2011/2014 Inovar para competir. Competir para crescer. Foco e Prioridades Contexto Dimensões do Plano Brasil Maior Estrutura de Governança Principais Medidas Objetivos Estratégicos e

Leia mais

O Marco Regulatório do Pré-Sal e a Cadeia Produtiva da Industria: Desafios e Oportunidades

O Marco Regulatório do Pré-Sal e a Cadeia Produtiva da Industria: Desafios e Oportunidades O Marco Regulatório do Pré-Sal e a Cadeia Produtiva da Industria: Desafios e Oportunidades Construção de uma Política Industrial Setorial Eloi Fernández y Fernández Diretor Geral ONIP Brasilia, 3 de outubro

Leia mais

O potencial do Rio Grande do Sul na indústria de Petróleo, Gás, Naval e Offshore. Comitê de Competitividade em Petróleo, Gás, Naval e Offshore

O potencial do Rio Grande do Sul na indústria de Petróleo, Gás, Naval e Offshore. Comitê de Competitividade em Petróleo, Gás, Naval e Offshore O potencial do Rio Grande do Sul na indústria de Petróleo, Gás, Naval e Offshore Comitê de Competitividade em Petróleo, Gás, Naval e Offshore Porto Alegre, 27 de julho de 2011 Panorama Brasileiro Novo

Leia mais

Educação, Ciência e Tecnologia e Desenvolvimento FERNANDA DE NEGRI MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR

Educação, Ciência e Tecnologia e Desenvolvimento FERNANDA DE NEGRI MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR Educação, Ciência e Tecnologia e Desenvolvimento FERNANDA DE NEGRI MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR INOVAÇÃO TECNOLÓGICA NO BRASIL INDÚSTRIA DIVERSIFICADA... outros; 18,8% Alimentos

Leia mais

31º ENCONTRO NACIONAL DE COMÉRCIO EXTERIOR - ENAEX EXPORTAÇÃO DE SERVIÇOS DE ENGENHARIA: MITOS E VERDADES

31º ENCONTRO NACIONAL DE COMÉRCIO EXTERIOR - ENAEX EXPORTAÇÃO DE SERVIÇOS DE ENGENHARIA: MITOS E VERDADES 31º ENCONTRO NACIONAL DE COMÉRCIO EXTERIOR - ENAEX PALESTRA EXPORTAÇÃO DE SERVIÇOS DE ENGENHARIA: MITOS E VERDADES JOSÉ AUGUSTO DE CASTRO Rio de Janeiro, 27 de Setembro de 2012 2 DEFINIÇÃO DE SERVIÇOS

Leia mais

Investimento em Tecnologia e Desenvolvimento da Indústria Nacional de Bens e Serviços no Brasil

Investimento em Tecnologia e Desenvolvimento da Indústria Nacional de Bens e Serviços no Brasil Investimento em Tecnologia e Desenvolvimento da Indústria Nacional de Bens e Serviços no Brasil Madhu Haridasan Coordenador de Tecnologia da Informação da Rede Brasil de Tecnologia Dispêndios nacionais

Leia mais

Estruturar informações econômicas básicas sobre a caracterização da indústria mineira no Estado de Minas Gerais e em suas Regionais.

Estruturar informações econômicas básicas sobre a caracterização da indústria mineira no Estado de Minas Gerais e em suas Regionais. Maio/2014 OBJETIVO Estruturar informações econômicas básicas sobre a caracterização da indústria mineira no Estado de Minas Gerais e em suas Regionais. Permitir ainda, uma análise comparativa da evolução

Leia mais

Integração Produtiva Brasil/Argentina Setor de Lácteos Cândida Maria Cervieri SECEX/MDIC Brasília, 03 de agosto de 2010

Integração Produtiva Brasil/Argentina Setor de Lácteos Cândida Maria Cervieri SECEX/MDIC Brasília, 03 de agosto de 2010 Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior Secretaria de Comércio Exterior Integração Produtiva Brasil/Argentina Setor de Lácteos Cândida Maria Cervieri SECEX/MDIC Brasília, 03 de agosto

Leia mais

3 O Cimento no Brasil. 10 Características da Indústria Cimenteira. 12 O Cimento no Custo da Construção. 13 Carga Tributária. 15 Panorama Internacional

3 O Cimento no Brasil. 10 Características da Indústria Cimenteira. 12 O Cimento no Custo da Construção. 13 Carga Tributária. 15 Panorama Internacional 3 O Cimento no Brasil 3 Processo produtivo 4 Histórico 5 Indústria 6 Produção 7 Consumo 8 Produção e consumo aparente regional 9 Vendas internas e exportação 10 Características da Indústria Cimenteira

Leia mais

2003: ajuste macroeconômico, com corte substancial nos gastos públicos e aumento nas taxas reais de juro.

2003: ajuste macroeconômico, com corte substancial nos gastos públicos e aumento nas taxas reais de juro. 1 1 2 2 3 2003: ajuste macroeconômico, com corte substancial nos gastos públicos e aumento nas taxas reais de juro. 2004-06: recuperação econômica, com direcionamento do aumento da arrecadação federal

Leia mais

INOVAÇÃO TECNOLÓGICA E A ESTRATÉGIA DO SENAI PARA APOIAR A COMPETITIVIDADE DA INDÚSTRIA BRASILEIRA

INOVAÇÃO TECNOLÓGICA E A ESTRATÉGIA DO SENAI PARA APOIAR A COMPETITIVIDADE DA INDÚSTRIA BRASILEIRA INOVAÇÃO TECNOLÓGICA E A ESTRATÉGIA DO SENAI PARA APOIAR A COMPETITIVIDADE DA INDÚSTRIA BRASILEIRA Inovação é o que distingue um líder de um seguidor. Steven Paul Jobs Grandes ideias mudam o mundo. Missão

Leia mais

El desarrollo del galvanizado general em Brasil em los últimos 5 años. Ulysses Nunes, Mangels - Brasil

El desarrollo del galvanizado general em Brasil em los últimos 5 años. Ulysses Nunes, Mangels - Brasil El desarrollo del galvanizado general em Brasil em los últimos 5 años Ulysses Nunes, Mangels - Brasil Mercado Galvanização Mercado Galvanização Mercado Galvanização Mercado Galvanização Desenvolvimento

Leia mais

VIII CONSE VIII CONSE. Sao Paulo - 24, 25 e 26 de setembro de 2012. Apresentação. Carlos Monte

VIII CONSE VIII CONSE. Sao Paulo - 24, 25 e 26 de setembro de 2012. Apresentação. Carlos Monte VIII CONSE Sao Paulo - 24, 25 e 26 de setembro de 2012 Apresentação Carlos Monte Conceitos Gerais A Engenharia é a profissão do Crescimento. Mais emprego, melhores sálarios e inclusão social com distribuição

Leia mais

Caracterização de Feira de Santana

Caracterização de Feira de Santana Caracterização de Feira de Santana! O município representa a maior concentração urbana do interior do Nordeste brasileiro, considerando as cidades fora das regiões metropolitanas das capitais.! Em sua

Leia mais

Prospectivas da Matriz Energética Nacional 2030

Prospectivas da Matriz Energética Nacional 2030 Prospectivas da Matriz Energética Nacional 2030 Gilberto Hollauer Departamento de Planejamento Energético SECRETARIA DE PLANEJAMENTO E DESENVOLVIMENTO ENERGÉTICO Brasília, Brasília, 13 de 5 setembro de

Leia mais

APOIO A PROJETOS ESPECÍFICOS DE INTERNACIONALIZAÇÃO DE PME E GRUPOS DE PME BRASILEIRAS FIERGS REFERÊNCIA DO PEDIDO: 08

APOIO A PROJETOS ESPECÍFICOS DE INTERNACIONALIZAÇÃO DE PME E GRUPOS DE PME BRASILEIRAS FIERGS REFERÊNCIA DO PEDIDO: 08 APOIO A PROJETOS ESPECÍFICOS DE INTERNACIONALIZAÇÃO DE PME E GRUPOS DE PME BRASILEIRAS FIERGS REFERÊNCIA: ALA/BRA/2004/6189 ABDI/PAIIPME/01 REFERÊNCIA: ALA/BRA/2004/6189 ABDI/PAIIPME/01 REFERÊNCIA DO PEDIDO:

Leia mais

Relatório de Avaliação do PPA 2012-2015

Relatório de Avaliação do PPA 2012-2015 Relatório de Avaliação do PPA 2012-2015 2014, ano base 2013 Dimensão Estratégica (vol. 1) e Programas Temáticos (vol. 2) Resumo do preenchimento Esther Bemerguy de Albuquerque Secretária de Planejamento

Leia mais

Plano Brasil Maior e o Comércio Exterior Políticas para Desenvolver a Competitividade

Plano Brasil Maior e o Comércio Exterior Políticas para Desenvolver a Competitividade Plano Brasil Maior e o Comércio Exterior Políticas para Desenvolver a Competitividade Alessandro Golombiewski Teixeira Secretário-Executivo do MDIC Rio de Janeiro, Agosto de 2011 Introdução 1 Contexto

Leia mais

Investe São Paulo. Campinas, 17 de março de 2015

Investe São Paulo. Campinas, 17 de março de 2015 Investe São Paulo Campinas, 17 de março de 2015 Missão Ser a porta de entrada para novos investimentos e a expansão dos negócios existentes, gerando inovação tecnológica, emprego e renda. Promover a competitividade

Leia mais

Comitê de líderes empresariais da Mobilização Empresarial pela Inovação - MEI. Apresentação do projeto de energia solar de Tanquinho

Comitê de líderes empresariais da Mobilização Empresarial pela Inovação - MEI. Apresentação do projeto de energia solar de Tanquinho Comitê de líderes empresariais da Mobilização Empresarial pela Inovação - MEI Apresentação do projeto de energia solar de Tanquinho 1 1 A CPFL A CPFL é o maior grupo no setor de energia elétrica e tem

Leia mais

Desindustrialização e Produtividade na Indústria de Transformação

Desindustrialização e Produtividade na Indústria de Transformação Desindustrialização e Produtividade na Indústria de Transformação O processo de desindustrialização pelo qual passa o país deve-se a inúmeros motivos, desde os mais comentados, como a sobrevalorização

Leia mais

BRASIL Comércio Exterior

BRASIL Comércio Exterior Ministério das Relações Exteriores - MRE Departamento de Promoção Comercial e Investimentos - DPR Divisão de Inteligência Comercial - DIC BRASIL Comércio Exterior Novembro de 2014 Índice. Dados Básicos.

Leia mais

Rodrigo Matos Huet de Bacellar Superintendente Área de Insumos Básicos Junho / 2014

Rodrigo Matos Huet de Bacellar Superintendente Área de Insumos Básicos Junho / 2014 Os Desafios do Pré-Sal: Riscos e Oportunidades para o País As Políticas Industrial e de Inovação no setor de Petróleo e Gás Rodrigo Matos Huet de Bacellar Superintendente Área de Insumos Básicos Junho

Leia mais

Na Crise - Esperança e Oportunidade. Desenvolvimento como "Sonho Brasileiro".(Desenvolvimento com Inclusão). Oportunidade para as Favelas

Na Crise - Esperança e Oportunidade. Desenvolvimento como Sonho Brasileiro.(Desenvolvimento com Inclusão). Oportunidade para as Favelas Na Crise - Esperança e Oportunidade. Desenvolvimento como "Sonho Brasileiro".(Desenvolvimento com Inclusão). Oportunidade para as Favelas Rio de Janeiro, 17 de setembro de 2009 Fórum Especial INAE Luciano

Leia mais

O impacto da expansão do setor de mineração, metalurgia e de materiais no Espírito Santo na Academia

O impacto da expansão do setor de mineração, metalurgia e de materiais no Espírito Santo na Academia 1 O impacto da expansão do setor de mineração, metalurgia e de materiais no Espírito Santo na Academia Eng. Maristela Gomes da Silva, Dr. 1 Os objetivos desta primeira intervenção são apresentar a situação

Leia mais

Tabelas anexas Capítulo 7

Tabelas anexas Capítulo 7 Tabelas anexas Capítulo 7 Tabela anexa 7.1 Indicadores selecionados de inovação tecnológica, segundo setores das indústrias extrativa e de transformação e setores de serviços selecionados e Estado de São

Leia mais

O País que Queremos Ser Os fatores de competitividade e o Plano Brasil Maior

O País que Queremos Ser Os fatores de competitividade e o Plano Brasil Maior O País que Queremos Ser Os fatores de competitividade e o Plano Brasil Maior Alessandro Golombiewski Teixeira Secretário-Executivo São Paulo, agosto de 2012 Introdução 1 Contexto Econômico Internacional;

Leia mais

Luciano Coutinho Presidente

Luciano Coutinho Presidente O papeldo BNDES napromoçãodo desenvolvimento econômico e social do Brasil IV Fórum Internacional de comunicação e sustentabilidade Brasília, 26 de maio de 2011 Luciano Coutinho Presidente O Brasil ingressa

Leia mais

RS 2030 - Texto de Referência 4 Redes de Ensino e Inovação Tecnológica no Rio Grande do Sul 1

RS 2030 - Texto de Referência 4 Redes de Ensino e Inovação Tecnológica no Rio Grande do Sul 1 RS 2030 - Texto de Referência 4 Redes de Ensino e Inovação Tecnológica no Rio Grande do Sul 1 O presente texto tem por finalidade identificar iniciativas que possibilitem a desconcentração territorial

Leia mais

Disponibilização e consumo de energia: implicações sobre o meio ambiente

Disponibilização e consumo de energia: implicações sobre o meio ambiente Disponibilização e consumo de energia: implicações sobre o meio ambiente Ipea Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada Gesmar Rosa dos Santos Antenor Lopes Conteúdo Características gerais da Oferta Interna

Leia mais

Desenvolvimento de Fornecedores para o Setor Petróleo e Gás

Desenvolvimento de Fornecedores para o Setor Petróleo e Gás Desenvolvimento de Fornecedores para o Setor Petróleo e Gás Santos Offshore Alfredo Renault Santos, 10 de abril de 2014. Sumário I PERSPECTIVAS E INVESTIMENTOS DO SETOR II A CADEIA DE FORNECEDORES III

Leia mais

O Polo Naval de Rio Grande e Entorno

O Polo Naval de Rio Grande e Entorno O Polo Naval de Rio Grande e Entorno O Polo Naval e Offshore de Rio Grande e Entorno é composto pelos Estaleiros Rio Grande - ERG 1 e 2, Honório Bicalho e Estaleiros do Brasil EBR, e vem sendo um dos principais

Leia mais

A Indústria naval e offshore no Estado do Rio De Janeiro

A Indústria naval e offshore no Estado do Rio De Janeiro A Indústria naval e offshore no Estado do Rio De Janeiro Rio de Janeiro Localização Sudeste do Brasil (56% do PIB nacional) Área 43.90 km 2 (0,5% do território brasileiro) População 5,4 Mi (8,4% do total)

Leia mais

Plano Estratégico Petrobras 2030 e Plano de Negócios e Gestão 2014 2018

Plano Estratégico Petrobras 2030 e Plano de Negócios e Gestão 2014 2018 Plano Estratégico Petrobras 2030 e Plano de Negócios e Gestão 2014 2018 A Petrobras comunica que seu Conselho de Administração aprovou o Plano Estratégico Petrobras 2030 (PE 2030) e o Plano de Negócios

Leia mais

As atuais condições da infraestrutura de transporte e logística do Brasil têm

As atuais condições da infraestrutura de transporte e logística do Brasil têm ESTUDO DA CNT APONTA QUE INFRAESTRUTURA RUIM AUMENTA CUSTO DO TRANSPORTE DE SOJA E MILHO As atuais condições da infraestrutura de transporte e logística do Brasil têm impacto significativo na movimentação

Leia mais

ESCOLA DE COMANDO E ESTADO-MAIOR DO EXÉRCITO (ECEME) 4º Congresso de Ciências Militares

ESCOLA DE COMANDO E ESTADO-MAIOR DO EXÉRCITO (ECEME) 4º Congresso de Ciências Militares ESCOLA DE COMANDO E ESTADO-MAIOR DO EXÉRCITO (ECEME) 4º Congresso de Ciências Militares Ciências Militares no Século XXI Situação Atual e Desafios Futuros Geopolítica dos Recursos Naturais Fontes Alternativas

Leia mais

QUESTÕES FUNDAMENTAIS DA LOGÍSTICA NO BRASIL. Agosto de 2013

QUESTÕES FUNDAMENTAIS DA LOGÍSTICA NO BRASIL. Agosto de 2013 QUESTÕES FUNDAMENTAIS DA LOGÍSTICA NO BRASIL Agosto de 2013 PRINCIPAIS CADEIAS PRODUTIVAS Soja, milho e bovinos AGROPECUÁRIA AÇÚCAR E ÁLCOOL Soja, milho e bovinos Cana de açúcar MINERAÇÃO E SIDERURGIA

Leia mais

. Reafirmar a importância do etanol como tema estratégico para a economia, o meio-ambiente, a geração de empregos e o futuro do País

. Reafirmar a importância do etanol como tema estratégico para a economia, o meio-ambiente, a geração de empregos e o futuro do País o que é O QUE É. Lançado em Brasília em dezembro de 2011, o Movimento Mais Etanol visa detalhar e disseminar políticas públicas e privadas indispensáveis para: w O restabelecimento da competitividade do

Leia mais

A estrutura da Indústria do Rio Grande do Sul para o segmento de Petróleo, Gás, Naval e Offshore

A estrutura da Indústria do Rio Grande do Sul para o segmento de Petróleo, Gás, Naval e Offshore A estrutura da Indústria do Rio Grande do Sul para o segmento de Petróleo, Gás, Naval e Offshore Comitê de Competitividade em Petróleo, Gás, Naval e Offshore CCPGE 28 de maio de 2014 Atuação FIERGS CCPGE

Leia mais

ENGENHARIA CONSULTIVA FOMENTAR O PARQUE CONSULTIVO NACIONAL

ENGENHARIA CONSULTIVA FOMENTAR O PARQUE CONSULTIVO NACIONAL ENGENHARIA CONSULTIVA FOMENTAR O PARQUE CONSULTIVO NACIONAL A Engenharia Consultiva Nacional e a Construção da Infraestrutura Um breve diagnóstico O setor de infraestrutura apresenta aspectos distintos

Leia mais

Energia Competitiva para o Nordeste: Energia Limpa e Renovável

Energia Competitiva para o Nordeste: Energia Limpa e Renovável MINISTÉRIO DE MINAS E ENERGIA Energia Competitiva para o Nordeste: Energia Limpa e Renovável Gilberto Hollauer Secretaria de Planejamento e Desenvolvimento Energético Abril de 2015 1 Sumário Política Energética

Leia mais

OPORTUNIDADES NO ESPÍRITO SANTO

OPORTUNIDADES NO ESPÍRITO SANTO OPORTUNIDADES NO ESPÍRITO SANTO Seminário A competitividade do comércio exterior capixaba: infraestrutura logística e controle aduaneiro Cristina Vellozo Santos Subsecretária de Estado de Desenvolvimento

Leia mais

Energia Eólica. Desarrollo de servicios e industria nacionales en el nuevo mercado de generación eólica: El caso de Brasil

Energia Eólica. Desarrollo de servicios e industria nacionales en el nuevo mercado de generación eólica: El caso de Brasil Energia Eólica Desarrollo de servicios e industria nacionales en el nuevo mercado de generación eólica: El caso de Brasil Afonso Carlos B. Aguilar Vice Presidente da ABEEólica Montevideo, 21 de março de

Leia mais

A costa da África pode ser um foco da indústria no futuro próximo;

A costa da África pode ser um foco da indústria no futuro próximo; Fleury Pissaia * Entre 2011 e 2015, investimento previsto no setor industrial é de R$ 600 bilhões. Desse montante, indústria do petróleo representa 62%. No mesmo período, R$ 750 bilhões serão alocados

Leia mais

ARGENTINA Comércio Exterior

ARGENTINA Comércio Exterior Ministério das Relações Exteriores - MRE Departamento de Promoção Comercial e Investimentos - DPR Divisão de Inteligência Comercial - DIC ARGENTINA Comércio Exterior Agosto de 2014 Índice. Dados Básicos.

Leia mais

VII Seminário de Combustíveis Salvador, 13 de junho de 2008

VII Seminário de Combustíveis Salvador, 13 de junho de 2008 VII Seminário de Combustíveis Salvador, 13 de junho de 2008 COMPANHIA PETROQUÍMICA DE PERNAMBUCO A PetroquímicaSuape foi criada em 11 de abril de 2006 para produzir ácido tereftálico purificado PTA, com

Leia mais

OBRAS DE INFRAESTRUTURA NO BRASIL

OBRAS DE INFRAESTRUTURA NO BRASIL OBRAS DE INFRAESTRUTURA NO BRASIL Estudo realizado com 259 empresas; Faturamento das empresas pesquisadas representando mais de 30% do PIB brasileiro; O objetivo principal é mapear e avaliar a importância

Leia mais

PAÍSES BAIXOS Comércio Exterior

PAÍSES BAIXOS Comércio Exterior Ministério das Relações Exteriores - MRE Departamento de Promoção Comercial e Investimentos - DPR Divisão de Inteligência Comercial - DIC PAÍSES BAIXOS Comércio Exterior Outubro de 2014 Índice. Dados Básicos.

Leia mais

Rio de Janeiro: o melhor lugar para a sua empresa no Brasil

Rio de Janeiro: o melhor lugar para a sua empresa no Brasil Rio de Janeiro: o melhor lugar para a sua empresa no Brasil Thayne Garcia, Assessora-Chefe de Comércio e Investimentos (tgarcia@casacivil.rj.gov.br) Luciana Benamor, Assessora de Comércio e Investimentos

Leia mais

EQPS Belo Horizonte. Política de Software e Serviços: Política Industrial & Plano de Ação C,T&I 2007-2010

EQPS Belo Horizonte. Política de Software e Serviços: Política Industrial & Plano de Ação C,T&I 2007-2010 EQPS Belo Horizonte Política de Software e Serviços: Política Industrial & Plano de Ação C,T&I 2007-2010 Antenor Corrêa Coordenador-Geral de Software e Serviços Ministério da Ciência e Tecnologia Secretaria

Leia mais

INVESTIMENTOS NO ESPÍRITO SANTO OPORTUNIDADES PARA A INDÚSTRIA DO CIMENTO Encontro Nacional da Indústria de Produtos de Cimento

INVESTIMENTOS NO ESPÍRITO SANTO OPORTUNIDADES PARA A INDÚSTRIA DO CIMENTO Encontro Nacional da Indústria de Produtos de Cimento INVESTIMENTOS NO ESPÍRITO SANTO OPORTUNIDADES PARA A INDÚSTRIA DO CIMENTO Encontro Nacional da Indústria de Produtos de Cimento Márcio Félix Secretário de Estado de Desenvolvimento Vitória, 04 de outubro

Leia mais

CUSTOS LOGÍSTICOS NO BRASIL 2014. Logística, Supply Chain e Infraestrutura. Núcleo de Logística, Supply Chain e Infraestrutura

CUSTOS LOGÍSTICOS NO BRASIL 2014. Logística, Supply Chain e Infraestrutura. Núcleo de Logística, Supply Chain e Infraestrutura CUSTOS LOGÍSTICOS NO BRASIL 2014 Logística, Supply Chain e Infraestrutura Núcleo de Logística, Supply Chain e Infraestrutura Paulo Tarso Vilela de Resende Paulo Renato de Sousa Bolsistas Fapemig Gustavo

Leia mais

Principais Fatos e Números

Principais Fatos e Números Principais Fatos e Números BRAZIL Brasil Minas Gerais Região Metropolitana de Classificado como a 6ª maior economia em 2011, esperando chegar à 5ª posição até 2016. 3 ª maior economia dentre os 27 Estados

Leia mais

PRIORIDADES E DESAFIOS PARA POLÍTICAS EM NÍVEL SUB-NACIONAL

PRIORIDADES E DESAFIOS PARA POLÍTICAS EM NÍVEL SUB-NACIONAL Políticas de Inovação para o Crescimento Inclusivo: Tendências, Políticas e Avaliação PRIORIDADES E DESAFIOS PARA POLÍTICAS EM NÍVEL SUB-NACIONAL Rafael Lucchesi Confederação Nacional da Indústria Rio

Leia mais

ANEXO 3 INDICADORES SETORIAIS SOBRE MODA E TÊXTIL

ANEXO 3 INDICADORES SETORIAIS SOBRE MODA E TÊXTIL ANEXO 3 INDICADORES SETORIAIS SOBRE MODA E TÊXTIL PRINCIPAIS FONTES DE DADOS: CONCLA (Comissão nacional de classificação) Órgão administrado pelo Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão criado em

Leia mais

FAZENDO NEGÓCIOS NO RIO GRANDE DO SUL

FAZENDO NEGÓCIOS NO RIO GRANDE DO SUL FAZENDO NEGÓCIOS NO RIO GRANDE DO SUL PROGRAMAÇÃO 22 de outubro 23 de outubro MANHÃ - Sala Piratini I e II 11:30 - Almoço de Boas-Vindas Pronunciamentos: Atsushi Okubo, Presidente da JETRO SP Fábio de

Leia mais

Aspectos recentes do Comércio Exterior Brasileiro

Aspectos recentes do Comércio Exterior Brasileiro Aspectos recentes do Comércio Exterior Brasileiro Análise Economia e Comércio / Integração Regional Jéssica Naime 09 de setembro de 2005 Aspectos recentes do Comércio Exterior Brasileiro Análise Economia

Leia mais

Diálogos Governo -Sociedade Civil COPA 2014. O que o Brasil já ganhou com a Copa

Diálogos Governo -Sociedade Civil COPA 2014. O que o Brasil já ganhou com a Copa Diálogos Governo -Sociedade Civil COPA 2014 O que o Brasil já ganhou com a Copa 2 O que o Brasil já ganhou com a Copa Investimentos A Copa do Mundo é um grande investimento para todos brasileiros Os únicos

Leia mais

A Indústria do Cimento e a Infraestrutura no Brasil. Comissão de Serviços de Infraestrutura SENADO FEDERAL

A Indústria do Cimento e a Infraestrutura no Brasil. Comissão de Serviços de Infraestrutura SENADO FEDERAL A Indústria do Cimento e a Infraestrutura no Brasil Comissão de Serviços de Infraestrutura José Otavio Carvalho Vice Presidente Executivo Cimento: Características do produto - Base do concreto - o material

Leia mais

RENEX SOUTH AMERICA 2014

RENEX SOUTH AMERICA 2014 RENEX SOUTH AMERICA 2014 O mercado sul-americano de energia renovável em um só lugar 26a 28 Novembro 2014 Porto Alegre - 14h às 20h no Centro de Eventos FIERGS Entre em contato e acompanhe a RENEX pelas

Leia mais

MINAS GERAIS, SEU MELHOR INVESTIMENTO. Seminário LIDE Abril de 2012

MINAS GERAIS, SEU MELHOR INVESTIMENTO. Seminário LIDE Abril de 2012 MINAS GERAIS, SEU MELHOR INVESTIMENTO Seminário LIDE Abril de 2012 A NOSSA MINAS GERAIS MINAS EM NÚMEROS América do Sul 588.000 KM² DE TERRITÓRIO. Brasil MAIOR DO QUE PAÍSES COMO A FRANÇA, SUÉCIA E ESPANHA.

Leia mais

Linha BNDES Exim Automático

Linha BNDES Exim Automático Linha BNDES Exim Automático Ajudando sua empresa a exportar mais através da rede de bancos credenciados do BNDES no exterior Como incrementar as exportações da minha empresa oferecendo mais prazo de pagamento

Leia mais

O cenárioeconômicoe as MPE. Brasília, 1º de setembro de 2010. Luciano Coutinho

O cenárioeconômicoe as MPE. Brasília, 1º de setembro de 2010. Luciano Coutinho O cenárioeconômicoe as MPE Brasília, 1º de setembro de 2010 Luciano Coutinho O Brasil ingressa em um novo ciclo de desenvolvimento A economia brasileira pode crescer acima de 5% a.a. nos próximos cinco

Leia mais

Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social

Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social Novembro 2009 DEPARTAMENTO REGIONAL NORDESTE - DENOR O que apoiamos Projetos de investimento em indústria, comércio e serviços aumento da capacidade

Leia mais

ESTUDO DA CRIAÇÃO DE UMA PLATAFORMA MULTIMODAL Prof. Ph.D. Cláudio Farias Rossoni Área delimitada onde em um mesmo local se encontram disponibilizados: DUTOVIAS HIDROVIAS RODOVIAS AEROVIAS FERROVIAS Área

Leia mais

O Carvão Mineral e sua Importância Estratégica para o Estado do Rio Grande do Sul. Ivan De Pellegrin

O Carvão Mineral e sua Importância Estratégica para o Estado do Rio Grande do Sul. Ivan De Pellegrin O Carvão Mineral e sua Importância Estratégica para o Estado do Rio Grande do Sul Ivan De Pellegrin Comparação dos Recursos e Reservas Energéticas Brasileiras Não Renováveis em 2012 4% 12% 19% 65% Fonte

Leia mais

740 mil pessoas estão à espera da sua loja.

740 mil pessoas estão à espera da sua loja. 740 mil pessoas estão à espera da sua loja. Imagem ilustrativa Fonte: Relatório Mapeamento de Mercado Potencial China Associados Geomarketing. Polo de desenvolvimento do NOROESTE PAULISTA, a região de

Leia mais