O potencial do Rio Grande do Sul na indústria de Petróleo, Gás, Naval e Offshore. Comitê de Competitividade em Petróleo, Gás, Naval e Offshore

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "O potencial do Rio Grande do Sul na indústria de Petróleo, Gás, Naval e Offshore. Comitê de Competitividade em Petróleo, Gás, Naval e Offshore"

Transcrição

1 O potencial do Rio Grande do Sul na indústria de Petróleo, Gás, Naval e Offshore Comitê de Competitividade em Petróleo, Gás, Naval e Offshore Porto Alegre, 27 de julho de 2011

2 Panorama Brasileiro Novo Ciclo Econômico (30 40 anos) Plano de Investimento da Petrobras ( ) U$ 224,7 Bilhões + US$ 46 Bilhões (Outras companhias de Petróleo) Compras correntes na ordem de R$ 50 bilhões anuais Demandas para novas tecnologias Cadeia de Suprimentos para Petrobras e outras Operadoras Programas Governamentais para Inovação e Desenvolvimento Tecnológico PROMINP Programa do Governo Federal para Desenvolver a Cadeia Local de Fornecedores Ambiente Institucional Estável

3 4 grandes tipos de projetos FPSO/SS, Barcos de Apoio, Sondas e Refinarias Fonte: Petrobras

4

5 Polo Naval e Offshore do Rio Grande do Sul ATUAÇÃO 2009/2010 ATUAÇÃO 2011 Promoção do projeto Brasil e Exterior Abertura de canais com a Diretoria da Petrobras Trabalho conjunto Prefeituras do Rio Grande, de São José do Norte e de Pelotas Articulação Governo do Estado Desenvolvimento, Infraestrutura, Planejamento Atuação nos processos de atração de investimentos Articulação com agentes de fomento BNDES Continuidade da atuação institucional para consolidação do Projeto Apoio no alinhamento entre entre Municípios, Estado e Governo Federal Ampliação dos esforços para atração de investimentos nacionais e internacionais Participação nos Fóruns Regionais de Discussão (PROMINP, RICINO) Sinergia com a AGDI Governo do Estado

6 Rio Grande do Sul 1º em Equipamentos de Transporte 1º em Máquinas e Implementos Agrícolas 2º Polo Metal Mecânico 2º na Fabricação de Máquinas 2ª Indústria Eletrônica Outros segmentos: moveleiro, plástico, borracha, calçados, alimentos.

7 Rio Grande do Sul Longa tradição em produção de equipamentos sob-encomenda Infra-estrutura na fabricação de Navios, FPSO, e Barcos de Apoio (Polo Naval e Estaleiros de médio porte)

8 Potencial de Fornecimento Automação Industrial Compressores de Gás Natural Atuadores Elétricos Engenharia e Projetos Eletro-eletrônico Válvulas Máquinas e equipamentos pesados Engenharia e Construção Equipamentos Termomecânicos Metal-mecânico e Pneumáticos

9 Estrutura Petróleo & Gás CCPGE Nível Estratégico Decide e Demanda Articula em Alto Nível Identifica Oportunidades Patrocina Projetos DEMANDA Escritório Petróleo & Gás Nível Tático Acompanha e Monitora Articula em Nível Intermediário Prospecta Mercados Coordena Projetos MONITORA Escritório Petróleo & Gás SENAI SESI IEL PARCEIROS Nível Operacional Executa Entrega Integra Projetos EXECUTA

10 Missão: Desenvolver a indústria de Petróleo e Gás, Naval e Offshore e a cadeia de fornecedores no Estado do Rio Grande do Sul promovendo a integração entre as empresas, o Governo e a Sociedade.

11 Objetivos: Prospectar parte significativa dos investimentos do setor de P&G no Brasil Estimular a formação de parcerias internacionais Desenvolver a indústria offshore e a cadeia de suprimentos no Rio Grande do Sul Identificar e estimular investimentos industriais no Rio Grande do Sul Induzir o desenvolvimento de programas de educação, inovação, pesquisa e tecnologia Promover networking e compartilhamento de conhecimento

12 Escritório de Petróleo e Gás Serviços e Suporte Interface com o Governo (Federal, Estadual e Municipal); Suporte para identificação de parcerias e fornecedores; Interface para suporte financeiro (BNDES, Banrisul, Caixa RS, FINEP); Interface com outras associações industriais: SEBRAE, ABIMAQ, ABINEE, ONIP, PROINTER, ABDI, CNI; Interface com a PETROBRAS e outras companhias operadoras; Suporte para obtenção do CRCC - Petrobras (Certificado de Registro e Classificação Cadastral) e Cadastro Local; Suporte para Catálogo Navipeças, Portal de Oportunidades do PROMINP, Cadastros da ONIP.

13 Expertise de Fornecimento do Rio Grande do Sul Mais de 500 empresas no Mapeamento de Competências das empresas gaúchas: Projeto-Piloto: P&G da FIERGS Empresas gaúchas com Certificado de Registro e Classificação Cadastral CRCC (Petrobras) Cadastro Local REFAP Empresas no Portal de Oportunidades do PROMINP

14 Algumas empresas participantes CCPGE FIERGS

15

16 CCPGE - Articulação e representantividade Conselho Deliberativo da ONIP Centro de Excelência em EPC Canais efetivos com a Presidência, Diretorias e Gerências da Petrobras 28/7/2010

17 CCPGE - Articulação e representantividade Ministério de Minas e Energia ANP Coordenação Nacional do PROMINP Forúns Regionais do PROMINP Rio Grande e Região Metropolitana Governo do Estado SDPI AGDI Câmara Técnica Temática de Petróleo, Gás e Energia do Conselhão do RS CNI

18 Projetos Prioritários 2011

19 Programa de Adesão Petróleo & Gás

20 APOIO AOS CADASTROS PETROBRAS Suporte para empresas do RS identificadas no projeto de mapeamento de competências para obtenção do CRCC - Petrobras (Certificado de Registro e Classificação Cadastral) e Cadastro Local Parceria para atendimento:

21 Diretrizes básicas da indústria para o Plano de Desenvolvimento da Indústria Oceânica do Estado do Rio Grande do Sul

22 Cooperação Internacional e Promoção de Negócios

23 Estímulo a formação de parcerias entre empresas estrangeiras e gaúchas Foco: novos mercados e tecnologia

24 Investimentos e Parcerias Internacionais

25 Integração e atuação no Núcleo de Configuração da PDP Petróleo e Gás

26 Integração e atuação coordenada no âmbito do Sistema Indústria RS Parceria Babcock (UK) e Estaleiro EBR

27 Fortalecimento da Atuação em Rede

28 CCPGE Oscar Azevedo - Coordenação Equipe Escritório FIERGS P&G Paulo Sérgio Dias - Coordenador Geral Daniel Bittencourt Andriotti - Executivo Breno Medeiros - Consultor Vanessa Nunes - Assessoria Telefone: (51)

A estrutura da Indústria do Rio Grande do Sul para o segmento de Petróleo, Gás, Naval e Offshore

A estrutura da Indústria do Rio Grande do Sul para o segmento de Petróleo, Gás, Naval e Offshore A estrutura da Indústria do Rio Grande do Sul para o segmento de Petróleo, Gás, Naval e Offshore Comitê de Competitividade em Petróleo, Gás, Naval e Offshore CCPGE 28 de maio de 2014 Atuação FIERGS CCPGE

Leia mais

Sistema Indústria. 28 Áreas de atuação 730 Unidades de Operação 4 Milhões de matrícula/ano (2014), mais de 57 milhões de alunos capacitados

Sistema Indústria. 28 Áreas de atuação 730 Unidades de Operação 4 Milhões de matrícula/ano (2014), mais de 57 milhões de alunos capacitados Sistema Indústria CNI 27 Federações de Indústrias 1.136 Sindicatos Associados 622.874 Indústrias SENAI SESI IEL 28 Áreas de atuação 730 Unidades de Operação 4 Milhões de matrícula/ano (2014), mais de 57

Leia mais

Indústria Oceânica (offshore) do Rio Grande do Sul. Porto Alegre, Agosto de 2011 Rev. 6

Indústria Oceânica (offshore) do Rio Grande do Sul. Porto Alegre, Agosto de 2011 Rev. 6 Indústria Oceânica (offshore) do Rio Grande do Sul Porto Alegre, Agosto de 2011 Rev. 6 Panorama Ciclo econômico do Pré-Sal Prioridade de Governo Sustentabilidade socioeconômica e ambiental Indústria offshore

Leia mais

APLs como Estratégia de Desenvolvimento: Inovação e conhecimento. CNI e o Projeto de APLs Petróleo e Gás

APLs como Estratégia de Desenvolvimento: Inovação e conhecimento. CNI e o Projeto de APLs Petróleo e Gás APLs como Estratégia de Desenvolvimento: Inovação e conhecimento CNI e o Projeto de APLs Petróleo e Gás Dezembro 2013 Tópicos Cenário P&G Rede de Núcleos de P&G - CNI e Federações Desenvolvimento de APLs

Leia mais

PROJETO IND P&G 6.1 PROMINP. Workshop Desenvolvimento da Cadeia de Fornecedores SP 25/outubro/2011

PROJETO IND P&G 6.1 PROMINP. Workshop Desenvolvimento da Cadeia de Fornecedores SP 25/outubro/2011 PROJETO IND P&G 6.1 PROMINP Workshop Desenvolvimento da Cadeia de Fornecedores SP 25/outubro/2011 AGENDA 1 O SETOR DE PETRÓLEO E GÁS 2 O CONVÊNIO PETROBRAS-SEBRAE 3 GESTÃO E RESULTADOS DOS PROJETOS CENÁRIO

Leia mais

Workshop Sistema Indústria Núcleos de Petróleo e Gás nos Estados

Workshop Sistema Indústria Núcleos de Petróleo e Gás nos Estados Workshop Sistema Indústria Núcleos de Petróleo e Gás nos Estados Maurício Reis Santos AIB/DECAPEG Área de Insumos Básicos Departamento da Cadeia Produtiva de Petróleo e Gás DEMANDA POR PETRÓLEO: aumento

Leia mais

Sistema de Cadastramento de Fornecedores ONIP

Sistema de Cadastramento de Fornecedores ONIP Sistema de Cadastramento de Fornecedores ONIP Apresentação para Oil & Gas Day FEIMEC - 03/05/2016 Agenda I. ONIP II. Cadastros ONIP existentes 2 Agenda I. ONIP II. Cadastros ONIP existentes 3 ONIP ONIP

Leia mais

O Polo Naval de Rio Grande e Entorno

O Polo Naval de Rio Grande e Entorno O Polo Naval de Rio Grande e Entorno O Polo Naval e Offshore de Rio Grande e Entorno é composto pelos Estaleiros Rio Grande - ERG 1 e 2, Honório Bicalho e Estaleiros do Brasil EBR, e vem sendo um dos principais

Leia mais

Terceiro nível Quarto nível Quinto nível

Terceiro nível Quarto nível Quinto nível SEMINÁRIO JURÍDICO-FISCAL E WORKSHOP TÉCNICO DA 4 a RODADA DE LICITAÇÕES DA ANP CAPACIDADE Clique para editar NACIONAL os estilos do texto DA mestre CADEIA Segundo DE nível SUPRIMENTO PARA PETRÓLEO E GÁS

Leia mais

Agentes Governamentais. Indústria Nacional. Operadoras de P&G

Agentes Governamentais. Indústria Nacional. Operadoras de P&G Agentes Governamentais Indústria Nacional Operadoras de P&G Missão Promover a maximização dos benefícios decorrentes da expansão da indústria petrolífera para toda a sociedade brasileira Estimular novos

Leia mais

Ata da 2ª Reunião do Comitê de Petróleo e Gás do Sistema FIESC

Ata da 2ª Reunião do Comitê de Petróleo e Gás do Sistema FIESC Ata da 2ª Reunião do Comitê de Petróleo e Gás do Sistema FIESC Data: 18/04/2013 Horário: 14 às 17h30 Local: Sede do Sistema FIESC Objetivo do Comitê de Petróleo e Gás do Sistema FIESC: Incrementar e Promover

Leia mais

Indicadores de Evolução das Pequenas Empresas Pós Capacitação para Fornecimento à CPP&G.

Indicadores de Evolução das Pequenas Empresas Pós Capacitação para Fornecimento à CPP&G. Indicadores de Evolução das Pequenas Empresas Pós Capacitação para Fornecimento à CPP&G. Educação Empreendedora Consultoria Gestão Inovação Resultados 07/08/2014 0800 570 0800 / www.sebrae-rs.com.br Instituições

Leia mais

VI FIPEN CONVÊNIO PETROBRAS SEBRAE

VI FIPEN CONVÊNIO PETROBRAS SEBRAE VI FIPEN CONVÊNIO PETROBRAS SEBRAE PETROBRAS - REGAP Contagem 19 de outubro de 2011 Iniciativas de Qualificação - PROMINP PROMINP O PROMINP (Programa de Mobilização da Indústria Nacional do Petróleo e

Leia mais

Projetos Atuais e Futuros da CAIXA RS junto ao mercado Naval e Portuário. Porto Alegre, agosto de 2010.

Projetos Atuais e Futuros da CAIXA RS junto ao mercado Naval e Portuário. Porto Alegre, agosto de 2010. Projetos Atuais e Futuros da CAIXA RS junto ao mercado Naval e Portuário Porto Alegre, agosto de 2010. APOIO AO Polo Naval - Rio Grande Atuação integrada do Governo, por meio da SEINFRA e SEDAI, voltada

Leia mais

Rodrigo Matos Huet de Bacellar Superintendente Área de Insumos Básicos Junho / 2014

Rodrigo Matos Huet de Bacellar Superintendente Área de Insumos Básicos Junho / 2014 Os Desafios do Pré-Sal: Riscos e Oportunidades para o País As Políticas Industrial e de Inovação no setor de Petróleo e Gás Rodrigo Matos Huet de Bacellar Superintendente Área de Insumos Básicos Junho

Leia mais

Desenvolvimento de Fornecedores para o Setor Petróleo e Gás

Desenvolvimento de Fornecedores para o Setor Petróleo e Gás Desenvolvimento de Fornecedores para o Setor Petróleo e Gás Santos Offshore Alfredo Renault Santos, 10 de abril de 2014. Sumário I PERSPECTIVAS E INVESTIMENTOS DO SETOR II A CADEIA DE FORNECEDORES III

Leia mais

Painel I: Os investimentos necessários para seguirmos crescendo

Painel I: Os investimentos necessários para seguirmos crescendo Painel I: Os investimentos necessários para seguirmos crescendo José Sergio Gabrielli de Azevedo Presidente da Petrobras São Paulo, 24 de novembro de 2010 1 Plano de Negócios 2010-2014 Grandes Oportunidades

Leia mais

1. Informações Institucionais

1. Informações Institucionais 1. Informações Institucionais Nossa Empresa Líder mundial em eventos de negócios e consumo, a Reed Exhibitions atua na criação de contatos, conteúdo e comunidades com o poder de transformar negócios Números

Leia mais

Inserção Competitiva e Sustentável de Micro e Pequenas Empresas na Cadeia Produtiva do Petróleo e Gás do Rio Grande do Norte

Inserção Competitiva e Sustentável de Micro e Pequenas Empresas na Cadeia Produtiva do Petróleo e Gás do Rio Grande do Norte Inserção Competitiva e Sustentável de Micro e Pequenas Empresas na Cadeia Produtiva do Petróleo e Gás do Rio Grande do Norte FATOS E DADOS Micro e Pequenas Empresas formais 4,8 milhões de empresas formais

Leia mais

O desenvolvimento da indústria fornecedora de bens e serviços para petróleo e gás no Brasil e o BNDES

O desenvolvimento da indústria fornecedora de bens e serviços para petróleo e gás no Brasil e o BNDES Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social O desenvolvimento da indústria fornecedora de bens e serviços para petróleo e gás no Brasil e o BNDES 20.10.2009 Luciano Coutinho Mensagem Inicial Pré-sal:

Leia mais

PROGRAMAS PARA CONSOLIDAR E EXPANDIR A LIDERANÇA PETRÓLEO, GÁS NATURAL E PETROQUÍMICA

PROGRAMAS PARA CONSOLIDAR E EXPANDIR A LIDERANÇA PETRÓLEO, GÁS NATURAL E PETROQUÍMICA Programas para consolidar e expandir a liderança PROGRAMAS PARA CONSOLIDAR E EXPANDIR A LIDERANÇA PETRÓLEO, GÁS NATURAL E PETROQUÍMICA 1 Petróleo, Gás Natural e Petroquímica Estratégias: liderança mundial

Leia mais

Instituto Nacional de Tecnologia em União e Revestimento de Materiais

Instituto Nacional de Tecnologia em União e Revestimento de Materiais Instituto Nacional de Tecnologia em União e Revestimento de Materiais Apoio Institucional Apoio Financeiro Nossos Desafios 2011 Cadeia Produtiva Complexa Setores Industriais Construção e Engenharia Aero-espacial

Leia mais

Paulínia Petróleo, Gás e Energia. Cenários e Oportunidades do Setor de Petróleo e Gás Natural

Paulínia Petróleo, Gás e Energia. Cenários e Oportunidades do Setor de Petróleo e Gás Natural Paulínia Petróleo, Gás e Energia Como tornar-se fornecedor da cadeia produtiva Cenários e Oportunidades do Setor de Petróleo e Gás Natural Paulínia 25/out/2011 Agenda 1) O CIESP 2) PETROBRAS - Plano de

Leia mais

Isaias Quaresma Masetti. Gerente Geral de Desenvolvimento e Inovação Tecnológica masetti@petrobras.com.br

Isaias Quaresma Masetti. Gerente Geral de Desenvolvimento e Inovação Tecnológica masetti@petrobras.com.br Inovação Tecnológica Frente aos Desafios da Indústria Naval Brasileira Isaias Quaresma Masetti Gerente Geral de Desenvolvimento e Inovação Tecnológica masetti@petrobras.com.br ... O maior obstáculo à indústria

Leia mais

Conselho Estadual de Petróleo e Gás Natural

Conselho Estadual de Petróleo e Gás Natural Conselho Estadual de Petróleo e Gás Natural Programa Paulista de Petróleo e Gás Natural Antonio Henrique Gross Subsecretaria de Petróleo e Gás - Secretaria de Energia 8ª Reunião 06 de Dezembro de 2011

Leia mais

Produtos e Serviços para a Construção Naval e a Indústria Offshore

Produtos e Serviços para a Construção Naval e a Indústria Offshore Produtos e Serviços para a Construção Naval e a Indústria Offshore Condições de Financiamento Luiz Marcelo Martins (luizmarcelo@bndes.gov.br) Março 2011 Crescimento Brasileiro e Investimentos Crescimento

Leia mais

Política de Conteúdo Local - Oportunidades de Negócios para Pequenas Empresas. 19 de novembro de 2013

Política de Conteúdo Local - Oportunidades de Negócios para Pequenas Empresas. 19 de novembro de 2013 Política de Conteúdo Local - Oportunidades de Negócios para Pequenas Empresas 19 de novembro de 2013 Agenda PNG 2013-2017 Política de Conteúdo Local da Petrobras Oportunidades de Negócio Ações de Fomento

Leia mais

Oportunidades e desafios de qualificação profissional. III Balanço do Setor Naval e Offshore do Rio de Janeiro FIRJAN - 06/06/2014

Oportunidades e desafios de qualificação profissional. III Balanço do Setor Naval e Offshore do Rio de Janeiro FIRJAN - 06/06/2014 Oportunidades e desafios de qualificação profissional III Balanço do Setor Naval e Offshore do Rio de Janeiro FIRJAN - 06/06/2014 Petrobras Plano de Negócios 2014-2018 Inovação e Desenvolvimento Tecnológico

Leia mais

Histórico do APL MMeA:

Histórico do APL MMeA: Histórico do APL MMeA: O APL MMeA, na sua recente história iniciada em 2003, tem pelos seus parceiros e empresários, enfrentado os desafios em torno de interesses comuns, sendo um referencial de trabalho,

Leia mais

O Marco Regulatório do Pré-Sal e a Cadeia Produtiva da Industria: Desafios e Oportunidades

O Marco Regulatório do Pré-Sal e a Cadeia Produtiva da Industria: Desafios e Oportunidades O Marco Regulatório do Pré-Sal e a Cadeia Produtiva da Industria: Desafios e Oportunidades Construção de uma Política Industrial Setorial Eloi Fernández y Fernández Diretor Geral ONIP Brasilia, 3 de outubro

Leia mais

FOCOS DE ATUAÇÃO. Tema 8. Expansão da base industrial

FOCOS DE ATUAÇÃO. Tema 8. Expansão da base industrial FOCOS DE ATUAÇÃO Tema 8. Expansão da base industrial Para crescer, a indústria capixaba tem um foco de atuação que pode lhe garantir um futuro promissor: fortalecer as micro, pequenas e médias indústrias,

Leia mais

PLATEC PLATAFORMAS TECNOLÓGICAS PLATEC FPSO automação e instrumentação do top side

PLATEC PLATAFORMAS TECNOLÓGICAS PLATEC FPSO automação e instrumentação do top side Programa de Desenvolvimento de Fornecedores para o Setor de Óleo e Gás - MULTIFOR PLATEC PLATAFORMAS TECNOLÓGICAS PLATEC FPSO automação e instrumentação do top side São Paulo - 16/10/2013 ONIP - MULTIFOR

Leia mais

Desenvolvimento I CONFERÊNCIA ESTADUAL DE DESENVOLVIMENTO REGIONAL VETORES DE DESENVOLVIMENTO

Desenvolvimento I CONFERÊNCIA ESTADUAL DE DESENVOLVIMENTO REGIONAL VETORES DE DESENVOLVIMENTO Desenvolvimento I CONFERÊNCIA ESTADUAL DE DESENVOLVIMENTO REGIONAL VETORES DE DESENVOLVIMENTO 1 Desenvolvimento... o desenvolvimento é uma corrida de longa distância, e nela há um elemento de solidão,

Leia mais

AÇÕES DA PETROBRAS PARA FORTALECIMENTO DO SISTEMA BRASILEIRO DE ACREDITAÇÃO

AÇÕES DA PETROBRAS PARA FORTALECIMENTO DO SISTEMA BRASILEIRO DE ACREDITAÇÃO SEMINÁRIO IAAC AÇÕES DA PETROBRAS PARA FORTALECIMENTO DO SISTEMA BRASILEIRO DE ACREDITAÇÃO ERNANI TURAZZI Gerente do Cadastro de Fornecedores e FABIANO GONÇALVES MARTINS Gerente de Avaliação Técnica de

Leia mais

MISSÃO Promover a educação profissional e tecnológica, a inovação e a transferência de tecnologias industriais, contribuindo para elevar a

MISSÃO Promover a educação profissional e tecnológica, a inovação e a transferência de tecnologias industriais, contribuindo para elevar a 2014 MISSÃO Promover a educação profissional e tecnológica, a inovação e a transferência de tecnologias industriais, contribuindo para elevar a competitividade da indústria brasileira. São 165 unidades

Leia mais

ABDI A 2004 11.080) O

ABDI A 2004 11.080) O Atualizada em 28 de julho de 2010 Atualizado em 28 de julho de 2010 1 ABDI ABDI A Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial foi instituída em dezembro de 2004 com a missão de promover a execução

Leia mais

DESENVOLVIMENTO. São Luís, 25 de Novembro de 2011 TECNOLÓGICO E INOVAÇÃO PARA O SETOR DE P&G

DESENVOLVIMENTO. São Luís, 25 de Novembro de 2011 TECNOLÓGICO E INOVAÇÃO PARA O SETOR DE P&G DESENVOLVIMENTO São Luís, 25 de Novembro de 2011 TECNOLÓGICO E INOVAÇÃO PARA O SETOR DE P&G CONVÊNIO PETROBRAS - SEBRAE OBJETIVO GERAL Promover a inserção competitiva e sustentável de micro e pequenas

Leia mais

Oportunidades Tecnológicas na Indústria Naval e Offshore

Oportunidades Tecnológicas na Indústria Naval e Offshore Oportunidades Tecnológicas na Indústria Naval e Offshore Conselho Estadual de Petróleo e Gás Natural do Estado de São Paulo - CEPG Workshop Desenvolvimento da Cadeia de Fornecedores 25/10/1011 Luis Mendonça

Leia mais

Inovação, Regulação e Certificação. I CIMES 1º Congresso de Inovação em Materiais e Equipamentos para Saúde

Inovação, Regulação e Certificação. I CIMES 1º Congresso de Inovação em Materiais e Equipamentos para Saúde Inovação, Regulação e Certificação I CIMES 1º Congresso de Inovação em Materiais e Equipamentos para Saúde São Paulo 11/04/2012 ABDI Criada pelo Governo Federal em 2004 Objetivo Objetivos Desenvolver ações

Leia mais

APOIO TECNOLÓGICO PARA A INDÚSTRIA BRASILEIRA DE NAVIPEÇAS

APOIO TECNOLÓGICO PARA A INDÚSTRIA BRASILEIRA DE NAVIPEÇAS Programa Plataformas Tecnológicas PLATEC II FPSO Workshop Tecnológico Campinas, 24-25 de abril de 2012 APOIO TECNOLÓGICO PARA A INDÚSTRIA BRASILEIRA DE NAVIPEÇAS Carlos Daher Padovezi Instituto de Pesquisas

Leia mais

Apoio para fornecedores do setor de Petróleo & Gás em São Paulo

Apoio para fornecedores do setor de Petróleo & Gás em São Paulo Apoio para fornecedores do setor de Petróleo & Gás em São Paulo Ubirajara Sampaio de Campos Subsecretário de Petróleo e Gás Secretaria de Energia do Estado de São Paulo Santos Offshore 09 Abril 2014 Indústria

Leia mais

Associação Brasileira da Indústria Elétrica e Eletrônica

Associação Brasileira da Indústria Elétrica e Eletrônica Associação Brasileira da Indústria Elétrica e Eletrônica Painel: A CADEIA PRODUTIVA - desenvolvimento da indústria do petróleo e gás no Brasil e o desenvolvimento da indústria de equipamentos e ferramentas

Leia mais

Indústria Naval e Offshore no Brasil

Indústria Naval e Offshore no Brasil Indústria Naval e Offshore no Brasil Agenda 1. A Política de Conteúdo Local e a Retomada da Indústria Naval no Brasil. 2. Cadeia Produtiva do Setor Naval (Navipeças). 3. Produtividade da Indústria Naval

Leia mais

Projeto Piloto de Desenvolvimento de Fornecedores da Cadeia de Petróleo, Gás e Naval

Projeto Piloto de Desenvolvimento de Fornecedores da Cadeia de Petróleo, Gás e Naval Projeto Piloto de Desenvolvimento de Fornecedores da Cadeia de Petróleo, Gás e Naval Comitê Nacional Comitê Regional Minas Gerais 1 Sumário Objetivo do projeto... 3 Público Alvo... 3 Funding... 3 Justificativa...

Leia mais

Atuação das Instituições GTP- APL. Sebrae. Brasília, 04 de dezembro de 2013

Atuação das Instituições GTP- APL. Sebrae. Brasília, 04 de dezembro de 2013 Atuação das Instituições GTP- APL Sebrae Brasília, 04 de dezembro de 2013 Unidade Central 27 Unidades Estaduais 613 Pontos de Atendimento 6.554 Empregados 9.864 Consultores credenciados 2.000 Parcerias

Leia mais

Apresentação Institucional IEL/SC

Apresentação Institucional IEL/SC Apresentação Institucional IEL/SC Natalino Uggioni Joaçaba, 12 de Maio de 2014 IEL NO BRASIL O Sistema Indústria Presente nos 26 estados brasileiros e no Distrito Federal, o Sistema Indústria é composto

Leia mais

Núcleo Estadual de Ações Transversais nos APLs NEAT. Rio Grande do Sul

Núcleo Estadual de Ações Transversais nos APLs NEAT. Rio Grande do Sul Núcleo Estadual de Ações Transversais nos APLs NEAT Rio Grande do Sul NEAT-RS Instituído pela Lei nº 13.839/11, que cria o Programa de Fortalecimento de Cadeias e Arranjos Produtivos Locais, e regulamentado

Leia mais

Desenvolvimento da Cadeia de Fornecedores de Petróleo e Gás/BNDES

Desenvolvimento da Cadeia de Fornecedores de Petróleo e Gás/BNDES Oportunidades e Desafios da Agenda de Competitividade para Construção de uma Política Industrial na Área de Petróleo: Propostas para um Novo Ciclo de Desenvolvimento Industrial Carlos Soligo Camerini Desenvolvimento

Leia mais

IEL INSTITUTO EUVALDO LODI

IEL INSTITUTO EUVALDO LODI INSTITUTO EUVALDO LODI IEL Integra o Sistema Indústria juntamente com CNI, SESI, SENAI e Federações Possui mais de 44 anos de atuação em todo o território Brasileiro Tem o compromisso com o aumento da

Leia mais

OPORTUNIDADES NO ESPÍRITO SANTO

OPORTUNIDADES NO ESPÍRITO SANTO OPORTUNIDADES NO ESPÍRITO SANTO Seminário A competitividade do comércio exterior capixaba: infraestrutura logística e controle aduaneiro Cristina Vellozo Santos Subsecretária de Estado de Desenvolvimento

Leia mais

PLATEC Plataformas Tecnológicas

PLATEC Plataformas Tecnológicas Programa de Desenvolvimento de Fornecedores para o Setor de Óleo e Gás - MULTIFOR PLATEC Plataformas Tecnológicas Barcos de Apoio Offshore Porto Alegre - RS em 26/03/2013 ONIP - MULTIFOR PROGRAMA DE DESENVOLVIMENTO

Leia mais

Título da Apresentação

Título da Apresentação Título da Apresentação Financiadora de Estudos e Projetos Agência Brasileira de Inovação Ciência, Tecnologia e Inovação no Brasil 2º Workshop Platec E&P Onshore - Sondas de Perfuração e Workover - Equipamentos

Leia mais

Reunião com Entidades Parceiras do APL Carlos Homero Dornelles Agosto 2013

Reunião com Entidades Parceiras do APL Carlos Homero Dornelles Agosto 2013 Reunião com Entidades Parceiras do APL Carlos Homero Dornelles Agosto 2013 O que é um APL?? Um Arranjo Produtivo Local se caracteriza por: Conjunto significativo de empresas com vínculo entre si: Associação

Leia mais

Departamento Nacional do SENAI

Departamento Nacional do SENAI Departamento Nacional do SENAI Rede SENAI Ferramentaria Luiz Eduardo Leão Inovação e Tendências Moldes ABM 0º Encontro da Cadeia de Ferramentas, Moldes e Matrizes São Paulo 09 de agosto de 202 Desafio

Leia mais

Willis Latin American Energy Conference

Willis Latin American Energy Conference Willis Latin American Energy Conference Planejamento Financeiro e Gestão de Riscos outubro 2012 Cátia Diniz Gerente Setorial de Seguros Internacionais Estas apresentações podem conter previsões acerca

Leia mais

1ª Conferência Estadual de APLs Oficina Inovação e Sustentabilidade Porto Alegre, 22 de novembro de 2012.

1ª Conferência Estadual de APLs Oficina Inovação e Sustentabilidade Porto Alegre, 22 de novembro de 2012. IEL/RS 1ª Conferência Estadual de APLs Oficina Inovação e Sustentabilidade Porto Alegre, 22 de novembro de 2012. IEL/RS Instituição criada em 1969, vinculada à Confederação Nacional da Indústria CNI. O

Leia mais

Treinamentos profissionalizantes: Formação Fábrica Digital e PLM

Treinamentos profissionalizantes: Formação Fábrica Digital e PLM O DMS (Digital Manufatcturing and Simulation) é um grupo de pesquisas com foco em PLM (Product Lifecycle Management), Manufatura Digital e Simulação para sistemas de manufatura e produção. Faz parte do

Leia mais

Pequenas Empresas na Cadeia de Valor Sustentável. Vitor Meniconi Outubro / 2007

Pequenas Empresas na Cadeia de Valor Sustentável. Vitor Meniconi Outubro / 2007 Pequenas Empresas na Cadeia de Valor Sustentável Vitor Meniconi Outubro / 2007 Panorama mundial O mundo desigual : - PIB dos EUA = 400 vezes o da Etiópia; - Expectativa de vida na Suazilândia < 30 anos;

Leia mais

PROGRAMA RS TECNÓPOLE

PROGRAMA RS TECNÓPOLE GOVERNO DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL SECRETARIA DA CIÊNCIA, INOVAÇÃO E DESENVOLVIMENTO TECNOLÓGICO PROGRAMA RS TECNÓPOLE Porto Alegre, abril de 2011. 1 1. CONCEITOS BÁSICOS E ANTECEDENTES A inovação

Leia mais

NAGI PG. As Oportunidades do Pré-sal: Como minha indústria pode participar deste mercado. Eng. Virgilio Calças Filho Sorocaba 27/02/2014

NAGI PG. As Oportunidades do Pré-sal: Como minha indústria pode participar deste mercado. Eng. Virgilio Calças Filho Sorocaba 27/02/2014 NAGI PG NÚCLEO DE APOIO À GESTÃO DA INOVAÇÃO NA CADEIA DE PETRÓLEO E GÁS As Oportunidades do Pré-sal: Como minha indústria pode participar deste mercado Eng. Virgilio Calças Filho Sorocaba 27/02/2014 Em

Leia mais

Ciclo de. Presidente Maria das Graças as Silva Foster. Coletiva de Imprensa. Rio de Janeiro, 05 de Março de 2012

Ciclo de. Presidente Maria das Graças as Silva Foster. Coletiva de Imprensa. Rio de Janeiro, 05 de Março de 2012 Lançamento amento do 6º 6 Ciclo de Qualificação do Prominp Coletiva de Imprensa Presidente Maria das Graças as Silva Foster Rio de Janeiro, 05 de Março de 2012 Política de Conteúdo Local da Petrobras Aprovada

Leia mais

Integração produtiva e cooperação industrial: LEONARDO SANTANA

Integração produtiva e cooperação industrial: LEONARDO SANTANA Integração produtiva e cooperação industrial: a experiência da ABDI LEONARDO SANTANA Montevidéu, 15 de julho de 2009 Roteiro da Apresentação 1. Política de Desenvolvimento Produtivo PDP 2. Integração Produtiva

Leia mais

Cenários de Investimento Ex-Petrobras. e desafios para a Industria Nacional na próxima década

Cenários de Investimento Ex-Petrobras. e desafios para a Industria Nacional na próxima década 8º ENCONTRO DO PROMINP Cenários de Investimento Ex-Petrobras 18% e desafios para a Industria Nacional na próxima década São Luís, 23 de Novembro 2011 CENÁRIO PREVISTO ATÉ 2020 Produção: atual de 2,3 milhões

Leia mais

EXPLORAÇÃO & PRODUÇÃO EXPLORAÇÃO & PRODUÇÃO

EXPLORAÇÃO & PRODUÇÃO EXPLORAÇÃO & PRODUÇÃO Objetivo Maximizar a participação da indústria nacional de bens e serviços, em bases competitivas e sustentáveis, na implantação de projetos de óleo e gás no Brasil e no exterior. 1 Desafios Históricos:

Leia mais

PLATEC FPSO. 1º WORKSHOP TECNOLÓGICO Campinas 24 e 25/04/2012. Floating Production Storage and Offloading. Realização: Apoio:

PLATEC FPSO. 1º WORKSHOP TECNOLÓGICO Campinas 24 e 25/04/2012. Floating Production Storage and Offloading. Realização: Apoio: Floating Production Storage and Offloading 1º WORKSHOP TECNOLÓGICO Campinas 24 e 25/04/2012 Realização: Apoio: Brasil - mundo Demanda brasileira nos estaleiros do mundo PLATEC FPSO 2 Plataformas Tecnológicas

Leia mais

Abrangência do Programa de Expansão do ITA

Abrangência do Programa de Expansão do ITA Abrangência do Programa de Expansão do ITA Programa de Expansão do ITA EDUCAÇÃO (Ensino e Pesquisa) INOVAÇÃO (P,D & I) Projetos Cooperações ITA Projeto Cooperações Infraestrutura 5 IFES Centro de Inovação

Leia mais

PRIORIDADES E DESAFIOS PARA POLÍTICAS EM NÍVEL SUB-NACIONAL

PRIORIDADES E DESAFIOS PARA POLÍTICAS EM NÍVEL SUB-NACIONAL Políticas de Inovação para o Crescimento Inclusivo: Tendências, Políticas e Avaliação PRIORIDADES E DESAFIOS PARA POLÍTICAS EM NÍVEL SUB-NACIONAL Rafael Lucchesi Confederação Nacional da Indústria Rio

Leia mais

Ana Lúcia Vitale Torkomian. Secretária Adjunta de Desenvolvimento Tecnológico e Inovação do Ministério da Ciência e Tecnologia

Ana Lúcia Vitale Torkomian. Secretária Adjunta de Desenvolvimento Tecnológico e Inovação do Ministério da Ciência e Tecnologia Sessão Plenária 5: Programas Nacionais de Estímulo e Apoio às Incubadoras de Empresas e Parques Tecnológicos Ana Lúcia Vitale Torkomian Secretária Adjunta de Desenvolvimento Tecnológico e Inovação do Ministério

Leia mais

NAGI PG. Oportunidades e Desafios no Fornecimento para a Cadeia de Petróleo e Gás. Eng. Virgilio Calças Filho São Paulo, 14/06/2013

NAGI PG. Oportunidades e Desafios no Fornecimento para a Cadeia de Petróleo e Gás. Eng. Virgilio Calças Filho São Paulo, 14/06/2013 NAGI PG NÚCLEO DE APOIO À GESTÃO DA INOVAÇÃO NA CADEIA DE PETRÓLEO E GÁS Oportunidades e Desafios no Fornecimento para a Cadeia de Petróleo e Gás Eng. Virgilio Calças Filho São Paulo, 14/06/2013 Pró-inova

Leia mais

O desafio da Inovação na Indústria de Bens de Capital: a importância das parcerias entre empresas e universidades. Piracicaba, 21 de março de 2013

O desafio da Inovação na Indústria de Bens de Capital: a importância das parcerias entre empresas e universidades. Piracicaba, 21 de março de 2013 O desafio da Inovação na Indústria de Bens de Capital: a importância das parcerias entre empresas e universidades Piracicaba, 21 de março de 2013 A ABIMAQ Uma das principais associações industriais do

Leia mais

PROGRAMA INOVACRED /FINEP. Empresas com receita bruta anual ou anualizada de até R$ 90 milhões, divididas nos seguintes portes:

PROGRAMA INOVACRED /FINEP. Empresas com receita bruta anual ou anualizada de até R$ 90 milhões, divididas nos seguintes portes: PROGRAMA INOVACRED /FINEP Classificação do porte das empresas Empresas com receita bruta anual ou anualizada de até R$ 90 milhões, divididas nos seguintes portes: Porte I empresas com receita operacional

Leia mais

A costa da África pode ser um foco da indústria no futuro próximo;

A costa da África pode ser um foco da indústria no futuro próximo; Fleury Pissaia * Entre 2011 e 2015, investimento previsto no setor industrial é de R$ 600 bilhões. Desse montante, indústria do petróleo representa 62%. No mesmo período, R$ 750 bilhões serão alocados

Leia mais

PROGRAMA RS TECNÓPOLE. Outubro de 2013.

PROGRAMA RS TECNÓPOLE. Outubro de 2013. PROGRAMA Outubro de 2013. Programa Estadual que visa o desenvolvimento regional através do desenvolvimento científico, tecnológico e de inovação em todas as regiões do Estado do Rio Grande do Sul, objetivando

Leia mais

SENAI. Historia Criado em 1942, para apoiar o lançamento da indústria brasileira. Necessidade de mão-de-obra qualificada.

SENAI. Historia Criado em 1942, para apoiar o lançamento da indústria brasileira. Necessidade de mão-de-obra qualificada. SENAI Missão Promover a educação profissional e tecnológica, a inovação e a transferência de tecnologias industriais, contribuindo para elevar a competitividade da indústria brasileira. Historia Criado

Leia mais

Projeto: Rede MERCOSUL de Tecnologia

Projeto: Rede MERCOSUL de Tecnologia ANEXO XIII XXXIII REUNIÓN ESPECIALIZADA DE CIENCIA Y TECNOLOGÍA DEL MERCOSUR Asunción, Paraguay 1, 2 y 3 de junio de 2005 Gran Hotel del Paraguay Projeto: Rede MERCOSUL de Tecnologia Anexo XIII Projeto:

Leia mais

POLÍTICA DE RELACIONAMENTO CORPORATIVO COM GRANDES CLIENTES

POLÍTICA DE RELACIONAMENTO CORPORATIVO COM GRANDES CLIENTES POLÍTICA DE RELACIONAMENTO CORPORATIVO COM GRANDES CLIENTES CONFEDERAÇÃO NACIONAL DA INDÚSTRIA CNI DIRETORIA DE EDUCAÇÃO E TECNOLOGIA SESI, SENAI E IEL GERÊNCIA EXECUTIVA DE RELAÇÕES COM O MERCADO BRASÍLIA,

Leia mais

Bem-Vindos NAGI P&G Campinas

Bem-Vindos NAGI P&G Campinas Bem-Vindos NAGI P&G Campinas Núcleo de Apoio à Gestão da Inovação da Cadeia de Petróleo e Gás do Estado de São Paulo 2013-2014 Edital Pro-Inova FINEP/2010 Há oportunidades para participação de empresas

Leia mais

Investimento em Tecnologia e Desenvolvimento da Indústria Nacional de Bens e Serviços no Brasil

Investimento em Tecnologia e Desenvolvimento da Indústria Nacional de Bens e Serviços no Brasil Investimento em Tecnologia e Desenvolvimento da Indústria Nacional de Bens e Serviços no Brasil Madhu Haridasan Coordenador de Tecnologia da Informação da Rede Brasil de Tecnologia Dispêndios nacionais

Leia mais

Bem Vindos NAGI P&G MOGI DAS CRUZES

Bem Vindos NAGI P&G MOGI DAS CRUZES Bem Vindos NAGI P&G MOGI DAS CRUZES Núcleo de Apoio à Gestão da Inovação da Cadeia de Petróleo e Gás do Estado de São Paulo 2013-2014 Edital Pro-Inova FINEP/2010 SETOR DE PETRÓLEO E GÁS NO BRASIL TIPOS

Leia mais

Benchmarking em Produtividade Industrial Como tornar-se uma empresa de Classe Mundial? Claudio Makarovsky Presidente Conselho de Óleo e Gás

Benchmarking em Produtividade Industrial Como tornar-se uma empresa de Classe Mundial? Claudio Makarovsky Presidente Conselho de Óleo e Gás Benchmarking em Produtividade Industrial Como tornar-se uma empresa de Classe Mundial? Claudio Makarovsky Presidente Conselho de Óleo e Gás Agenda O desafio lançado (Prominp IND - P&G 77) Centros de Excelência

Leia mais

Plano Brasil Maior 2011/2014. Inovar para competir. Competir para crescer.

Plano Brasil Maior 2011/2014. Inovar para competir. Competir para crescer. Plano Brasil Maior 2011/2014 Inovar para competir. Competir para crescer. Foco e Prioridades Contexto Dimensões do Plano Brasil Maior Estrutura de Governança Principais Medidas Objetivos Estratégicos e

Leia mais

Soluções Inovadoras em Polímeros

Soluções Inovadoras em Polímeros Soluções Inovadoras em Polímeros Credenciamento na ANP N 562/2015 Credenciado Centro Tecnológico de Polímeros Evolução para Instituto SENAI de Inovação em Engenharia de Polímeros 1992 a 2011 2000 a 2011

Leia mais

Inovação na Indústria Eletroeletrônica

Inovação na Indústria Eletroeletrônica Associação Brasileira da Indústria Elétrica e Eletrônica Inovação na Indústria Eletroeletrônica I Encontro de Líderes Empresariais do Sul e Centro-Sul Fluminense, IFRJ, Paulo de Frontin, RJ, 10.05.2012

Leia mais

As feiras são um dos meios de maior efetividade na criação e manutenção de relações comerciais.

As feiras são um dos meios de maior efetividade na criação e manutenção de relações comerciais. As feiras são um dos meios de maior efetividade na criação e manutenção de relações comerciais. Em uma era cada vez mais digital, é o único canal onde o comprador, o vendedor e o produto se encontram fisicamente.

Leia mais

Panel I - Formación e innovación para la mejora de la productividad y la competitividad. 42ª Reunión de la Comisión Técnica (OIT/Cinterfor)

Panel I - Formación e innovación para la mejora de la productividad y la competitividad. 42ª Reunión de la Comisión Técnica (OIT/Cinterfor) Panel I - Formación e innovación para la mejora de la productividad y la competitividad 42ª Reunión de la Comisión Técnica (OIT/Cinterfor) Principais obstáculos à ampliação da produtividade do trabalho

Leia mais

CONSELHO ESTADUAL DE PETRÓLEO E GÁS - COMITÊS TÉCNICOS

CONSELHO ESTADUAL DE PETRÓLEO E GÁS - COMITÊS TÉCNICOS CONSELHO ESTADUAL DE PETRÓLEO E GÁS - COMITÊS TÉCNICOS Comitês Técnicos CT-I DESENVOLVIMENTO DA CADEIA DE FORNECEDORES CT-II DESENVOLVIMENTO SOCIOECONÔMICO, AMBIENTAL E DA INFRAESTRUTURA DO LITORAL PAULISTA

Leia mais

Projeto Prominp IND P&G 75 Propostas de Política para Mobilização e Desenvolvimento de APLs para o Setor de Petróleo, Gás E Naval

Projeto Prominp IND P&G 75 Propostas de Política para Mobilização e Desenvolvimento de APLs para o Setor de Petróleo, Gás E Naval WORKSHOP INICIAL Plano de Desenvolvimento de Arranjos Produtivos Locais para o Setor de Petróleo, Gás e Naval Projeto Prominp IND P&G 75 Propostas de Política para Mobilização e Desenvolvimento de APLs

Leia mais

IEL no Brasil. Integrante do Sistema Indústria. Criado em 1969 (presente nas 27 UFs e DF) Foco: Gestão

IEL no Brasil. Integrante do Sistema Indústria. Criado em 1969 (presente nas 27 UFs e DF) Foco: Gestão IEL no Brasil Integrante do Sistema Indústria Criado em 1969 (presente nas 27 UFs e DF) Foco: Gestão O diálogo constante com o setor produtivo faz do IEL uma das instituições mais atuantes no aperfeiçoamento

Leia mais

2011/2014. Medidas. Agendas Estratégicas Setoriais. medidas em destaque. Estímulos ao Investimento e à Inovação Comércio Exterior

2011/2014. Medidas. Agendas Estratégicas Setoriais. medidas em destaque. Estímulos ao Investimento e à Inovação Comércio Exterior Medidas Estímulos ao Investimento e à Inovação Comércio Exterior Plano Competitividade Brasil Exportadora Maior Financiamento à Exportação 2011/2014 Defesa Comercial Defesa da Indústria e do Mercado Interno

Leia mais

COMDEFESA RS Comitê da Indústria de Defesa e Segurança Sistema FIERGS

COMDEFESA RS Comitê da Indústria de Defesa e Segurança Sistema FIERGS COMDEFESA RS Comitê da Indústria de Defesa e Segurança Sistema FIERGS OBJETIVO DO COMDEFESA FIERGS: Mobilização da Indústria Gaúcha para oportunidades no setor de defesa e segurança. FONTE: FONTE: FONTE:

Leia mais

Entendemos Pernambuco.

Entendemos Pernambuco. Entendemos Pernambuco. SUMÁRIO A Empresa... 3 Produtos e Serviços... 4 Unidades Estratégicas... 7 Clientes... 8 Principais Trabalhos Realizados... 9 Equipe... 10 Outras Informações em Anexo... 11 Página

Leia mais

Convênio Petrobras & Sebrae

Convênio Petrobras & Sebrae Inserção competitiva e sustentável das micro e pequenas empresas na cadeia produtiva do petróleo, gás e energia. PROMINP (Programa de Mobilização da Industria de Petróleo e Gás Natural) Projeto Ind P&

Leia mais

Apoio do BNDES às Micro, Pequenas e Médias Empresas

Apoio do BNDES às Micro, Pequenas e Médias Empresas Apoio do BNDES às Micro, Pequenas e Médias Empresas Campinas - SP 17.mar.2015 Como apoiamos? Operações Diretas Contratadas diretamente com o BNDES Como apoiamos? Operações Indiretas N o de operações 2014*

Leia mais

Investimento em inovação para elevar a produtividade e a competitividade da economia brasileira:

Investimento em inovação para elevar a produtividade e a competitividade da economia brasileira: Plano Inova Empresa Inovação e desenvolvimento econômico Investimento em inovação para elevar a produtividade e a competitividade da economia brasileira: Ampliação do patamar de investimentos Maior apoio

Leia mais

Entrevista Como é o trabalho desenvolvido pelo Departamento? Quantos Fóruns Permanentes de Micro e Pequenas empresas existem hoje?

Entrevista Como é o trabalho desenvolvido pelo Departamento? Quantos Fóruns Permanentes de Micro e Pequenas empresas existem hoje? Entrevista A diretora do Departamento de Micro, Pequenas e Médias Empresas do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC), Cândida Cervieri, foi entrevistada pelo Informativo RENAPI.

Leia mais

Curso Superior de Tecnologia em Automação Industrial. Curso Superior de Tecnologia em Construção Naval

Curso Superior de Tecnologia em Automação Industrial. Curso Superior de Tecnologia em Construção Naval Automação Industrial Indústria O Tecnólogo em Automação Industrial é um profissional a serviço da modernização das técnicas de produção utilizadas no setor industrial, atuando na execução de projetos,

Leia mais

FORUM SUAPE GLOBAL Workshop Externo 20/11/12

FORUM SUAPE GLOBAL Workshop Externo 20/11/12 FORUM SUAPE GLOBAL Workshop Externo 20/11/12 FORUM SUAPE GLOBAL Orientação estratégica (metas de longo prazo) FORUM SUAPE GLOBAL Comitê Consultivo Comitê Executivo (Coordenação da Secretaria de Desenvolvimento

Leia mais

FORTALECIMENTO DA INDÚSTRIA BRASILEIRA

FORTALECIMENTO DA INDÚSTRIA BRASILEIRA FORTALECIMENTO DA INDÚSTRIA BRASILEIRA DE MÁQUINAS E IMPLEMENTOS AGRÍCOLAS Cooperação CSMIA-ABIMAQ/ IPT / POLI-USP 29 de Abril 2013 - AGRISHOW Desafios da Competitividade e Consolidação do Setor 1. A maioria

Leia mais

Instituto Euvaldo Lodi. Árisson Carvalho de Araújo Gerente Núcleo de Projetos Industriais Coletivos (NPC) IEL MG

Instituto Euvaldo Lodi. Árisson Carvalho de Araújo Gerente Núcleo de Projetos Industriais Coletivos (NPC) IEL MG Instituto Euvaldo Lodi Árisson Carvalho de Araújo Gerente Núcleo de Projetos Industriais Coletivos (NPC) IEL MG Atuação do IEL em Coletivos Empresariais Identificação de gargalos tecnológicos e de gestão

Leia mais

< > MODELO DE DESENVOLVIMENTO PARA O RS

< > MODELO DE DESENVOLVIMENTO PARA O RS MODELO DE DESENVOLVIMENTO PARA O RS POLÍTICA INDUSTRIAL DO RS Modelo de Desenvolvimento Industrial do Estado do RS Março de 2012. 2 Sumário MODELO DE DESENVOLVIMENTO INDUSTRIAL DO ESTADO DO RS Destaques

Leia mais