O Polo Naval de Rio Grande e Entorno

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "O Polo Naval de Rio Grande e Entorno"

Transcrição

1

2 O Polo Naval de Rio Grande e Entorno O Polo Naval e Offshore de Rio Grande e Entorno é composto pelos Estaleiros Rio Grande - ERG 1 e 2, Honório Bicalho e Estaleiros do Brasil EBR, e vem sendo um dos principais atores na retomada da indústria naval brasileira. Os Estaleiros ERG 1 e 2, sob responsabilidade da Empresa Engevix-Ecovix Construções Oceânicas S/A, contam com cerca de 700 mil metros quadrados de área, um dique seco de grandes dimensões (350m x 133m), dois pórticos com capacidade de 600 e 2000 mil toneladas cada e são responsáveis pela construção de 8 cascos de FPSOs (P-66 a p-73), além de 3 Navios Sonda, totalizando cerca de 5,9 bilhões de dólares em contratos. O Estaleiro Honório Bicalho conta com cerca de 125 mil metros quadrados e, sob a responsabilidade do consórcio QUIP, entregou as plataformas P-53, P-55, P-58 e P-63, totalizando cerca de 3,6 bilhões de dólares em contratos com a Petrobrás. Estão ainda previstas neste estaleiro, pelo consórcio RIG, a integração das plataformas P-75 e P-77, totalizando mais de 1,5 bilhões de dólares em contratos. Em São José do Norte está o estaleiro EBR, com cerca de 1,5 milhões de metros quadrados, e que é responsável pela integração da plataforma P-74 em um contrato de cerca de 740 milhões de dólares.

3 Projetos PETROBRÁS em Rio Grande Plataforma P-55 Fonte: Petrobrás

4 Projetos PETROBRÁS em Rio Grande Plataforma P-58 Fonte: Petrobrás

5 Projetos PETROBRÁS em Rio Grande Plataforma P-63 Fonte: Petrobrás

6 Projetos PETROBRÁS em Rio Grande 8 Cascos de FPSO para o Pré Fonte: Petrobrás

7 Projetos PETROBRÁS em Rio Grande 3 Sondas Fonte: Petrobrás

8 Entidade Gestora O APL Polo Naval e Offshore de Rio Grande e Entorno tem como entidade gestora, nesse seu primeiro ano, a Universidade Federal do Rio Grande (FURG). Fazem parte deste APL 5 municípios. São eles: Rio Grande; Pelotas; São José do Norte; Arroio do Padre e; Capão do Leão.

9 Governança do APL A Governança do APL Polo Naval do Rio Grande e Entorno está estruturada em três níveis: Comitê Gestor, Comitê Executivo e Secretaria Executiva. O Comitê Gestor é o órgão deliberativo do APL, sendo composto por representantes do Poder Público das esferas federal, estadual municipal, além de entidades empresariais, instituições de ensino e pesquisa, associações e sindicatos patronais e de trabalhadores e empresas âncora do APL. O Comitê Executivo é o órgão que executa os projetos aprovados pelo Comitê Gestor em cada eixo, sendo responsável por conduzir todas as ações relacionadas com o alcance dos objetivos estabelecidos para cada projeto pelo Comitê Gestor. A Secretaria Executiva tem a atribuição de assessorar as reuniões do Comitê Gestor e do Comitê Executivo, além de organizar as atividades de mobilização do APL, incluindo o apoio ao desenvolvimento dos projetos sob responsabilidade do Comitê Executivo.

10 Associados Governo Federal Empresas Âncoras Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social BNDES Ministério da Indústria e Comércio Exterior MDIC Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial ABDI Petrobras QUIP S/A Ecovix-Engevix Construções Oceânicas S/A EBR Estaleiros do Brasil Ltda. Governo Estadual Gabinete do Vice Governador Agência Gaúcha de Desenvolvimento e Promoção do Investimento AGDI Superintendência do Porto do Rio Grande SUPRG Governo Municipal Prefeitura Municipal do Rio Grande Prefeitura Municipal de Pelotas Prefeitura Municipal de São José do Norte Instituições de ensino e pesquisa Entidades associativas Federação das Indústrias do Rio Grande do Sul FIERGS Sindicato Nacional da Indústria da Construção e Reparação Naval e Offshore SINAVAL Associação Brasileira das Empresas do Setor Naval e Offshore ABENAV Câmara do Comércio do Rio Grande Sindicato dos Trabalhadores das Indústrias Metalúrgicas e de Material Elétrico de Rio Grande e São José do Norte STIMMMERG Aliança Pelotas Rede Petro RS Óleo e Gás Universidade Federal do Rio Grande FURG Universidade Federal de Pelotas UFPEL Universidade Católica de Pelotas UCPel Instituto Federal do Rio Grande do Sul Campus Rio Grande IFRS Instituto Federal Sul-rio-grandense IFSul Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas SEBRAE Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial SENAI

11 Principais Ações do APL As atividades do APL Polo Naval e Offshore de Rio Grande e Entorno tiveram início no mês de Agosto de Destacando-se: Supply Day Reuniões do Comitê Gestor Oficina de Trabalho BNDES com Secretaria Executiva do APL Polo Naval e Offshore de Rio Grande e Entorno NAVTEC III Conferência Internacional em Tecnologias Naval e Offshore: Produtividade, Competitividade e Novas Fronteiras Mobilização de Atores para Elaboração do Plano de Desenvolvimento

12 CONTATO Secretaria Executiva: (53) Universidade Federal do Rio Grande FURG Av. Itália km CIDEC SUL Campus Carreiros, Rio Grande RS, Brasil APOIO:

As feiras são um dos meios de maior efetividade na criação e manutenção de relações comerciais.

As feiras são um dos meios de maior efetividade na criação e manutenção de relações comerciais. As feiras são um dos meios de maior efetividade na criação e manutenção de relações comerciais. Em uma era cada vez mais digital, é o único canal onde o comprador, o vendedor e o produto se encontram fisicamente.

Leia mais

Indústria Oceânica (offshore) do Rio Grande do Sul. Porto Alegre, Agosto de 2011 Rev. 6

Indústria Oceânica (offshore) do Rio Grande do Sul. Porto Alegre, Agosto de 2011 Rev. 6 Indústria Oceânica (offshore) do Rio Grande do Sul Porto Alegre, Agosto de 2011 Rev. 6 Panorama Ciclo econômico do Pré-Sal Prioridade de Governo Sustentabilidade socioeconômica e ambiental Indústria offshore

Leia mais

O potencial do Rio Grande do Sul na indústria de Petróleo, Gás, Naval e Offshore. Comitê de Competitividade em Petróleo, Gás, Naval e Offshore

O potencial do Rio Grande do Sul na indústria de Petróleo, Gás, Naval e Offshore. Comitê de Competitividade em Petróleo, Gás, Naval e Offshore O potencial do Rio Grande do Sul na indústria de Petróleo, Gás, Naval e Offshore Comitê de Competitividade em Petróleo, Gás, Naval e Offshore Porto Alegre, 27 de julho de 2011 Panorama Brasileiro Novo

Leia mais

A estrutura da Indústria do Rio Grande do Sul para o segmento de Petróleo, Gás, Naval e Offshore

A estrutura da Indústria do Rio Grande do Sul para o segmento de Petróleo, Gás, Naval e Offshore A estrutura da Indústria do Rio Grande do Sul para o segmento de Petróleo, Gás, Naval e Offshore Comitê de Competitividade em Petróleo, Gás, Naval e Offshore CCPGE 28 de maio de 2014 Atuação FIERGS CCPGE

Leia mais

Projetos Atuais e Futuros da CAIXA RS junto ao mercado Naval e Portuário. Porto Alegre, agosto de 2010.

Projetos Atuais e Futuros da CAIXA RS junto ao mercado Naval e Portuário. Porto Alegre, agosto de 2010. Projetos Atuais e Futuros da CAIXA RS junto ao mercado Naval e Portuário Porto Alegre, agosto de 2010. APOIO AO Polo Naval - Rio Grande Atuação integrada do Governo, por meio da SEINFRA e SEDAI, voltada

Leia mais

APLs como Estratégia de Desenvolvimento: Inovação e conhecimento. CNI e o Projeto de APLs Petróleo e Gás

APLs como Estratégia de Desenvolvimento: Inovação e conhecimento. CNI e o Projeto de APLs Petróleo e Gás APLs como Estratégia de Desenvolvimento: Inovação e conhecimento CNI e o Projeto de APLs Petróleo e Gás Dezembro 2013 Tópicos Cenário P&G Rede de Núcleos de P&G - CNI e Federações Desenvolvimento de APLs

Leia mais

Indústria Naval e Offshore no Brasil

Indústria Naval e Offshore no Brasil Indústria Naval e Offshore no Brasil Agenda 1. A Política de Conteúdo Local e a Retomada da Indústria Naval no Brasil. 2. Cadeia Produtiva do Setor Naval (Navipeças). 3. Produtividade da Indústria Naval

Leia mais

Augusto Mendonça Presidente

Augusto Mendonça Presidente Augusto Mendonça Presidente Quem somos SINAVAL - Sindicato Nacional da Indústria da Construção e Reparação Naval e Offshore O SINAVAL é a instituição que representa os estaleiros do setor Naval e Offshore

Leia mais

Rodrigo Matos Huet de Bacellar Superintendente Área de Insumos Básicos Junho / 2014

Rodrigo Matos Huet de Bacellar Superintendente Área de Insumos Básicos Junho / 2014 Os Desafios do Pré-Sal: Riscos e Oportunidades para o País As Políticas Industrial e de Inovação no setor de Petróleo e Gás Rodrigo Matos Huet de Bacellar Superintendente Área de Insumos Básicos Junho

Leia mais

Encontro para fomento da Micro e Pequena Empresa no entorno do EEP SICM Salvador - 04/06/2013

Encontro para fomento da Micro e Pequena Empresa no entorno do EEP SICM Salvador - 04/06/2013 Encontro para fomento da Micro e Pequena Empresa no entorno do EEP SICM Salvador - 04/06/2013 Gerente de Relações Institucionais Marcio Mendonça Cruz Revitalização Revitalização da da indústria indústria

Leia mais

Projeto Piloto de Desenvolvimento de Fornecedores da Cadeia de Petróleo, Gás e Naval

Projeto Piloto de Desenvolvimento de Fornecedores da Cadeia de Petróleo, Gás e Naval Projeto Piloto de Desenvolvimento de Fornecedores da Cadeia de Petróleo, Gás e Naval Comitê Nacional Comitê Regional Minas Gerais 1 Sumário Objetivo do projeto... 3 Público Alvo... 3 Funding... 3 Justificativa...

Leia mais

Política de Conteúdo Local - Oportunidades de Negócios para Pequenas Empresas. 19 de novembro de 2013

Política de Conteúdo Local - Oportunidades de Negócios para Pequenas Empresas. 19 de novembro de 2013 Política de Conteúdo Local - Oportunidades de Negócios para Pequenas Empresas 19 de novembro de 2013 Agenda PNG 2013-2017 Política de Conteúdo Local da Petrobras Oportunidades de Negócio Ações de Fomento

Leia mais

A Indústria naval e offshore no Estado do Rio De Janeiro

A Indústria naval e offshore no Estado do Rio De Janeiro A Indústria naval e offshore no Estado do Rio De Janeiro Rio de Janeiro Localização Sudeste do Brasil (56% do PIB nacional) Área 43.90 km 2 (0,5% do território brasileiro) População 5,4 Mi (8,4% do total)

Leia mais

SINAVAL SINDICATO NACIONAL DA INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO E REPARAÇÃO NAVAL E OFFSHORE. Apresentação SINAVAL

SINAVAL SINDICATO NACIONAL DA INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO E REPARAÇÃO NAVAL E OFFSHORE. Apresentação SINAVAL Apresentação SINAVAL Conteúdo Demandas a atender pela Indústria Naval nacional Recursos humanos Conteúdo local Ações institucionais SINAVAL Norte e Nordeste Visão geral dos estaleiros do Brasil Conteúdo

Leia mais

1º Workshop Tecnológico PLATEC Sondas de Perfuração Marítima Vitoria/ES

1º Workshop Tecnológico PLATEC Sondas de Perfuração Marítima Vitoria/ES 1º Workshop Tecnológico PLATEC Sondas de Perfuração Marítima Vitoria/ES FEV - 2013 Mercado de atuação do EEP descobertas do pré-sal: o Brasil se transformou no grande mercado para diversos equipamentos

Leia mais

Augusto Mendonça Presidente

Augusto Mendonça Presidente Augusto Mendonça Presidente Quem somos ABENAV - Associação Brasileira das Empresas de Construção Naval e Offshore A ABENAV foi criada por uma iniciativa do SINAVAL e os principais estaleiros nacionais

Leia mais

Histórico do APL MMeA:

Histórico do APL MMeA: Histórico do APL MMeA: O APL MMeA, na sua recente história iniciada em 2003, tem pelos seus parceiros e empresários, enfrentado os desafios em torno de interesses comuns, sendo um referencial de trabalho,

Leia mais

Indústria do Rio Grande do Sul Petróleo, Gás, Naval e Offshore

Indústria do Rio Grande do Sul Petróleo, Gás, Naval e Offshore Indústria do Rio Grande do Sul Petróleo, Gás, Naval e Offshore Comitê de Competitividade em Petróleo, Gás, Naval e Offshore CCPGE Florianópolis, 11 de abril de 2014 A Cadeia Produtiva de Petróleo e Gás

Leia mais

PROJETO IND P&G 6.1 PROMINP. Workshop Desenvolvimento da Cadeia de Fornecedores SP 25/outubro/2011

PROJETO IND P&G 6.1 PROMINP. Workshop Desenvolvimento da Cadeia de Fornecedores SP 25/outubro/2011 PROJETO IND P&G 6.1 PROMINP Workshop Desenvolvimento da Cadeia de Fornecedores SP 25/outubro/2011 AGENDA 1 O SETOR DE PETRÓLEO E GÁS 2 O CONVÊNIO PETROBRAS-SEBRAE 3 GESTÃO E RESULTADOS DOS PROJETOS CENÁRIO

Leia mais

INDÚSTRIA NAVAL BRASILEIRA

INDÚSTRIA NAVAL BRASILEIRA UM NOVO MOMENTO DA INDÚSTRIA NAVAL BRASILEIRA ENSEADA. A QUALIDADE, A PRODUTIVIDADE E A TECNOLOGIA DOS MELHORES ESTALEIROS DO MUNDO AGORA NO BRASIL Resultado da associação entre Odebrecht, OAS, UTC e Kawasaki,

Leia mais

Sistema Indústria. 28 Áreas de atuação 730 Unidades de Operação 4 Milhões de matrícula/ano (2014), mais de 57 milhões de alunos capacitados

Sistema Indústria. 28 Áreas de atuação 730 Unidades de Operação 4 Milhões de matrícula/ano (2014), mais de 57 milhões de alunos capacitados Sistema Indústria CNI 27 Federações de Indústrias 1.136 Sindicatos Associados 622.874 Indústrias SENAI SESI IEL 28 Áreas de atuação 730 Unidades de Operação 4 Milhões de matrícula/ano (2014), mais de 57

Leia mais

SINDICATO NACIONAL DA INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO E REPARAÇÃO NAVAL E OFFSHORE Resultados da Indústria da Construção Naval Brasileira 2010

SINDICATO NACIONAL DA INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO E REPARAÇÃO NAVAL E OFFSHORE Resultados da Indústria da Construção Naval Brasileira 2010 1 Carteiras de encomendas dos estaleiros brasileiros 2010 Obras em andamento Carteiras de encomendas dos estaleiros RJ Empreendimentos TPB Particip. % Rio de Janeiro EISA 26 1.276.600 Rio Nave 2 3.000

Leia mais

Augusto Mendonça Presidente

Augusto Mendonça Presidente Augusto Mendonça Presidente Quem somos ABENAV - Associação Brasileira das Empresas de Construção Naval e Offshore A ABENAV foi criada por uma iniciativa do SINAVAL e os principais estaleiros nacionais

Leia mais

VI FIPEN CONVÊNIO PETROBRAS SEBRAE

VI FIPEN CONVÊNIO PETROBRAS SEBRAE VI FIPEN CONVÊNIO PETROBRAS SEBRAE PETROBRAS - REGAP Contagem 19 de outubro de 2011 Iniciativas de Qualificação - PROMINP PROMINP O PROMINP (Programa de Mobilização da Indústria Nacional do Petróleo e

Leia mais

Impacto na formação de RH nos estaleiros e a curva de aprendizado Apresentação Navalshore 02 de agosto de 2012

Impacto na formação de RH nos estaleiros e a curva de aprendizado Apresentação Navalshore 02 de agosto de 2012 Impacto na formação de RH nos estaleiros e a curva de aprendizado Apresentação Navalshore 02 de agosto de 2012 SINAVAL julho 2012 1 Impacto na formação de Recursos Humanos nos estaleiros e a curva de aprendizado

Leia mais

OPORTUNIDADES NO ESPÍRITO SANTO

OPORTUNIDADES NO ESPÍRITO SANTO OPORTUNIDADES NO ESPÍRITO SANTO Seminário A competitividade do comércio exterior capixaba: infraestrutura logística e controle aduaneiro Cristina Vellozo Santos Subsecretária de Estado de Desenvolvimento

Leia mais

Panorama do setor de construção naval e offshore: balanço e perspectivas.

Panorama do setor de construção naval e offshore: balanço e perspectivas. 12ª Navalshore Maritech South America Panorama do setor de construção naval e offshore: balanço e perspectivas. Enseada Indústria Naval S.A. Humberto Rangel - Diretor de Relações Institucionais e de Sustentabilidade

Leia mais

SINAVAL Cenário do 1º trimestre de 2013

SINAVAL Cenário do 1º trimestre de 2013 Apresentação Sindicato Nacional da Indústria da Construção e Reparação Naval e Offshore SINAVAL Petroleiro Zumbi dos Palmares Plataforma P-61 SINAVAL maio 2013 1 Conteúdo Sindicato Nacional da Indústria

Leia mais

ARRANJO PRODUTIVO LOCAL DE RESÍDUOS SÓLIDOS RECICLÁVEIS E RECICLADOS DISTRITO FEDERAL

ARRANJO PRODUTIVO LOCAL DE RESÍDUOS SÓLIDOS RECICLÁVEIS E RECICLADOS DISTRITO FEDERAL ARRANJO PRODUTIVO LOCAL DE RESÍDUOS SÓLIDOS RECICLÁVEIS E RECICLADOS DISTRITO FEDERAL O arranjo produtivo dedicado aos resíduos sólidos é uma iniciativa inovadora de agentes produtivos locais como a Ascoles,

Leia mais

CRONOGRAMA DE SOLICITAÇÕES DE FÉRIAS - 2015 FÉRIAS COM INÍCIO EM: FEVEREIRO/2015

CRONOGRAMA DE SOLICITAÇÕES DE FÉRIAS - 2015 FÉRIAS COM INÍCIO EM: FEVEREIRO/2015 SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE FURG PRÓ-REITORIA DE GESTÃO E DESENVOLVIMENTO DE PESSOAS - PROGEP CNPJ 94.877.586/0001-10 Av. Itália, Km 8 Bairro Carreiros

Leia mais

Obra da P-63 consolida Rio Grande como polo naval Publicado em 01/02/2010 por Gilberto Simon

Obra da P-63 consolida Rio Grande como polo naval Publicado em 01/02/2010 por Gilberto Simon Clipping, Terça-feira, 02 de Fevereiro de 2010 Blog Porto Imagem Porto Alegre (01/02/10) online Obra da P-63 consolida Rio Grande como polo naval Publicado em 01/02/2010 por Gilberto Simon O prefeito de

Leia mais

Prefeito Fábio de Oliveira Branco. fabiobranco@riogrande.rs.gov.br

Prefeito Fábio de Oliveira Branco. fabiobranco@riogrande.rs.gov.br Prefeito Fábio de Oliveira Branco fabiobranco@riogrande.rs.gov.br Localização CIDADE DO RIO GRANDE DISTÂNCIAS: PORTO ALEGRE 320 Km MONTEVIDEO 550 Km LATITUD: LONGITUD: 32 03 SUR 52 09 OESTE ÁREA URBANA

Leia mais

construção naval e offshore no Brasil

construção naval e offshore no Brasil construção naval e offshore no Brasil 1 agenda a indústria naval e offshore no Brasil a indústria naval e offshore no mundo visão do negócio empresas Brasileiras demanda Petrobras gestão de engenharia

Leia mais

Sistema de Cadastramento de Fornecedores ONIP

Sistema de Cadastramento de Fornecedores ONIP Sistema de Cadastramento de Fornecedores ONIP Apresentação para Oil & Gas Day FEIMEC - 03/05/2016 Agenda I. ONIP II. Cadastros ONIP existentes 2 Agenda I. ONIP II. Cadastros ONIP existentes 3 ONIP ONIP

Leia mais

DESENVOLVIMENTO REGIONAL E A INDÚSTRIA

DESENVOLVIMENTO REGIONAL E A INDÚSTRIA DESENVOLVIMENTO REGIONAL E A INDÚSTRIA Regionalismo e Cooperação Intermunicipal o caso do Grande ABC Paulista Fausto Cestari Filho Características do Grande ABC Primeiro povoado brasileiro fora do litoral

Leia mais

INVESTIMENTOS NO ESPÍRITO SANTO OPORTUNIDADES PARA A INDÚSTRIA DO CIMENTO Encontro Nacional da Indústria de Produtos de Cimento

INVESTIMENTOS NO ESPÍRITO SANTO OPORTUNIDADES PARA A INDÚSTRIA DO CIMENTO Encontro Nacional da Indústria de Produtos de Cimento INVESTIMENTOS NO ESPÍRITO SANTO OPORTUNIDADES PARA A INDÚSTRIA DO CIMENTO Encontro Nacional da Indústria de Produtos de Cimento Márcio Félix Secretário de Estado de Desenvolvimento Vitória, 04 de outubro

Leia mais

GT FINANCIAMENTOS, GARANTIAS E TRIBUTAÇÃO

GT FINANCIAMENTOS, GARANTIAS E TRIBUTAÇÃO GT FINANCIAMENTOS, GARANTIAS E TRIBUTAÇÃO PROPOSTAS FINANCIAMENTO, GARANTIA & TRIBUTAÇÃO GARANTIA TRIBUTAÇÃO FINANCIAMENTO TRIBUTAÇÃO O Gargalo da Garantia CONTRATANTE Petrobras / Transpetro / Etc 1 EPCista

Leia mais

Clipping, Quinta-feira, 01 de Abril de 2010. Tribuna da Bahia. Publicada: 01/04/2010 00:09 Atualizada: 31/03/2010 23:44 Hélio Rocha

Clipping, Quinta-feira, 01 de Abril de 2010. Tribuna da Bahia. Publicada: 01/04/2010 00:09 Atualizada: 31/03/2010 23:44 Hélio Rocha Clipping, Quinta-feira, 01 de Abril de 2010 Tribuna da Bahia Publicada: 01/04/2010 00:09 Atualizada: 31/03/2010 23:44 Hélio Rocha Assistência médica e mecânica nas rodovias Os motoristas que trafegam pelas

Leia mais

PERSPECTIVAS PARA A QUALIFICAÇÃO PROFISSIONAL DO ARRANJO PRODUTIVO LOCAL DE RIO GRANDE - RS

PERSPECTIVAS PARA A QUALIFICAÇÃO PROFISSIONAL DO ARRANJO PRODUTIVO LOCAL DE RIO GRANDE - RS PERSPECTIVAS PARA A QUALIFICAÇÃO PROFISSIONAL DO ARRANJO PRODUTIVO LOCAL DE RIO GRANDE - RS Viviani Rios Kwecko¹, Liziane Garcia-Torchelsen¹, Deivid Cristian Leal Alves¹ ¹Instituto Federal de Educação,

Leia mais

Agenda Regional de Desenvolvimento Sustentável Eixo 4: Gestão Regional Integrada

Agenda Regional de Desenvolvimento Sustentável Eixo 4: Gestão Regional Integrada Agenda Regional de Desenvolvimento Sustentável Eixo 4: Gestão Regional Integrada 1 O Projeto Litoral Sustentável 1ª Fase (2011/2012): Diagnósticos municipais (13 municípios) Diagnóstico regional (Já integralmente

Leia mais

A INDÚSTRIA NAVAL NO BRASIL

A INDÚSTRIA NAVAL NO BRASIL A INDÚSTRIA NAVAL NO BRASIL SUMÁRIO O Potencial do Setor de Óleo e Gás no Brasil Renascimento da Indústria Naval Brasileira Setor Naval Brasileiro Uma Realidade Desaceleração da Economia e Impacto no Setor

Leia mais

AEROPORTO DE PELOTAS

AEROPORTO DE PELOTAS AEROPORTO DE PELOTAS FONTE: ITEPA/UCPEL REGIÃOsul 25 % DE CRESCIMENTO POPULACIONAL ATÉ 2020 INTER MODALIDADE RODOVIAS / HIDROVIAS / FERROVIAS / AEROPORTOS 12 DE CRESCIMENTO ECONÔMICO AO ANO ATÉ 2020. %

Leia mais

EXPLORAÇÃO & PRODUÇÃO EXPLORAÇÃO & PRODUÇÃO

EXPLORAÇÃO & PRODUÇÃO EXPLORAÇÃO & PRODUÇÃO Objetivo Maximizar a participação da indústria nacional de bens e serviços, em bases competitivas e sustentáveis, na implantação de projetos de óleo e gás no Brasil e no exterior. 1 Desafios Históricos:

Leia mais

Odebrecht Mobilidade: mais investimentos em transporte público

Odebrecht Mobilidade: mais investimentos em transporte público nº 345 novembro 2014 Odebrecht Mobilidade: mais investimentos em transporte público Odebrecht 70 anos: histórico e perspectivas em Óleo e Gás Foz Saneatins passa a se chamar Odebrecht Ambiental Saneatins

Leia mais

Obtenção de Embarcações. no Brasil

Obtenção de Embarcações. no Brasil Obtenção de Embarcações no Brasil Construção Importação Afretamento Nelson Luiz Carlini Engenheiro Naval 12 Agosto 2009 Mercado Brasileiro de CN OFERTA 26 estaleiros de grande e médio porte; 630 mil toneladas/ano

Leia mais

Ata da 2ª Reunião do Comitê de Petróleo e Gás do Sistema FIESC

Ata da 2ª Reunião do Comitê de Petróleo e Gás do Sistema FIESC Ata da 2ª Reunião do Comitê de Petróleo e Gás do Sistema FIESC Data: 18/04/2013 Horário: 14 às 17h30 Local: Sede do Sistema FIESC Objetivo do Comitê de Petróleo e Gás do Sistema FIESC: Incrementar e Promover

Leia mais

OPORTUNIDADES NO ESPÍRITO SANTO Fórum de Desenvolvimento do Turismo Náutico

OPORTUNIDADES NO ESPÍRITO SANTO Fórum de Desenvolvimento do Turismo Náutico OPORTUNIDADES NO ESPÍRITO SANTO Fórum de Desenvolvimento do Turismo Náutico Duarte Aquino Secretaria de Desenvolvimento do Estado do Espírito Santo Vitória, 22/09/2011 POR QUE INVESTIR NO ESPÍRITO SANTO?

Leia mais

Por que investir no Rio Grande do Sul

Por que investir no Rio Grande do Sul Por que investir no Rio Grande do Sul Motivado pelo Brasil Mais próximos da riqueza Crescimento sustentável do Brasil, uma das nações que menos sofreu com a crise financeira de 2009, reduzindo a distância

Leia mais

Entendemos Pernambuco.

Entendemos Pernambuco. Entendemos Pernambuco. SUMÁRIO A Empresa... 3 Produtos e Serviços... 4 Unidades Estratégicas... 7 Clientes... 8 Principais Trabalhos Realizados... 9 Equipe... 10 Outras Informações em Anexo... 11 Página

Leia mais

A costa da África pode ser um foco da indústria no futuro próximo;

A costa da África pode ser um foco da indústria no futuro próximo; Fleury Pissaia * Entre 2011 e 2015, investimento previsto no setor industrial é de R$ 600 bilhões. Desse montante, indústria do petróleo representa 62%. No mesmo período, R$ 750 bilhões serão alocados

Leia mais

IDENTIDADE ORGANIZACIONAL

IDENTIDADE ORGANIZACIONAL IDENTIDADE ORGANIZACIONAL MAPA ESTRATÉGICO POSICIONAMENTO ESTRATÉGICO ENTRE AS PRINCIPAIS CAPITAIS DA AMÉRICA DO SUL PELOTAS MOVIMENTA A ZONA SUL DO RS São Paulo 1372 km Curitiba 965 km Municípios População

Leia mais

RECUPERAR E FORTALECER OS EMPREGOS NO BRASIL. A importância dos setores de petróleo, gás, construção e naval

RECUPERAR E FORTALECER OS EMPREGOS NO BRASIL. A importância dos setores de petróleo, gás, construção e naval RECUPERAR E FORTALECER OS EMPREGOS NO BRASIL A importância dos setores de petróleo, gás, construção e naval RECUPERAR E FORTALECER OS EMPREGOS NO BRASIL 1 A importância dos setores de petróleo, gás, construção

Leia mais

PROJETO APL NAVAL SHORE DOS MUNICÍPIOS DE NITERÓI, SÃO GONÇALO E ITABORAÍ

PROJETO APL NAVAL SHORE DOS MUNICÍPIOS DE NITERÓI, SÃO GONÇALO E ITABORAÍ PROJETO APL NAVAL SHORE DOS MUNICÍPIOS DE NITERÓI, SÃO GONÇALO E ITABORAÍ TEMA CENTRAL DESTE RELATÓRIO: Obter apoio e reconhecimento do MDIC Delimitação territorial do arranjo: Municípios de Niterói, São

Leia mais

Conselho de Administração do EEP e acionistas em dois momentos. No alto, em encontro com o Sr. Norberto Odebrecht durante a oficialização de parceria

Conselho de Administração do EEP e acionistas em dois momentos. No alto, em encontro com o Sr. Norberto Odebrecht durante a oficialização de parceria Conselho de Administração do EEP e acionistas em dois momentos. No alto, em encontro com o Sr. Norberto Odebrecht durante a oficialização de parceria tecnológica com a Kawasaki na sede da Odebrecht S.A.

Leia mais

Atuação das Instituições GTP- APL. Sebrae. Brasília, 04 de dezembro de 2013

Atuação das Instituições GTP- APL. Sebrae. Brasília, 04 de dezembro de 2013 Atuação das Instituições GTP- APL Sebrae Brasília, 04 de dezembro de 2013 Unidade Central 27 Unidades Estaduais 613 Pontos de Atendimento 6.554 Empregados 9.864 Consultores credenciados 2.000 Parcerias

Leia mais

Apresentação corporativa

Apresentação corporativa Apresentação corporativa Missão: Gerar valor percebido pelos clientes em soluções de engenharia, de fabricação e de montagem de construções metálicas. Visão: Ser a melhor empresa brasileira em soluções

Leia mais

INDÚSTRIA NAVAL NO BRASIL

INDÚSTRIA NAVAL NO BRASIL INDÚSTRIA NAVAL NO BRASIL DÉCADA DE 70 E 80 O BRASIL CHEGOU A SER O 2º PRODUTOR MUNDIAL DE EMBARCAÇÕES EMPREGAVA 40 MIL TRABALHADORES DIRETOS E CERCA DE 160 MIL INDIRETOS DÉCADA DE 90 Abertura indiscriminada

Leia mais

CENTRO PARA A COMPETITIVIDADE E INOVAÇÃO APL Aeroespacial e Defesa

CENTRO PARA A COMPETITIVIDADE E INOVAÇÃO APL Aeroespacial e Defesa CENTRO PARA A COMPETITIVIDADE E INOVAÇÃO APL Aeroespacial e Defesa 1 SUMÁRIO CECOMPI HISTÓRICO APL AERO COMPETÊNCIAS TECNOLOGIAS DE GESTÃO 2 CECOMPI Transformando conhecimento em negócio Organização Sem

Leia mais

CODIN COMPANHIA DE DESENVOLVIMENTO INDUSTRIAL DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO

CODIN COMPANHIA DE DESENVOLVIMENTO INDUSTRIAL DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO CODIN COMPANHIA DE DESENVOLVIMENTO INDUSTRIAL DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO Panorama da Indústria Naval e Offshore 26.03.2013 Indústria Naval Brasileira Source: SINAVAL RIO GRANDE DO SUL EBR Estaleiros do

Leia mais

Indicadores de Evolução das Pequenas Empresas Pós Capacitação para Fornecimento à CPP&G.

Indicadores de Evolução das Pequenas Empresas Pós Capacitação para Fornecimento à CPP&G. Indicadores de Evolução das Pequenas Empresas Pós Capacitação para Fornecimento à CPP&G. Educação Empreendedora Consultoria Gestão Inovação Resultados 07/08/2014 0800 570 0800 / www.sebrae-rs.com.br Instituições

Leia mais

Núcleo Estadual de Ações Transversais nos APLs NEAT. Rio Grande do Sul

Núcleo Estadual de Ações Transversais nos APLs NEAT. Rio Grande do Sul Núcleo Estadual de Ações Transversais nos APLs NEAT Rio Grande do Sul NEAT-RS Instituído pela Lei nº 13.839/11, que cria o Programa de Fortalecimento de Cadeias e Arranjos Produtivos Locais, e regulamentado

Leia mais

RELEASING DAS AÇÕES DESENVOLVIDAS DURANTE OS EVENTOS DO BNDES

RELEASING DAS AÇÕES DESENVOLVIDAS DURANTE OS EVENTOS DO BNDES Palmas, 06 de julho de 2007. RELEASING DAS AÇÕES DESENVOLVIDAS DURANTE OS EVENTOS DO BNDES Evento: Financiamento Mais Perto de Você Data: 12 e 13 de Junho de 2007. Local: Sala de Eventos do IEL Palmas/TO

Leia mais

Fórum Permanente das Microempresas e Empresas de Pequeno Porte

Fórum Permanente das Microempresas e Empresas de Pequeno Porte Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior Secretaria de Comércio e Serviços Departamento de Micro, Pequenas e Médias M Empresas Fórum Permanente das Microempresas e Empresas de Pequeno

Leia mais

Plano de Desenvolvimento. APL Mel da Zona Sul

Plano de Desenvolvimento. APL Mel da Zona Sul MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR SECRETARIA DO DESENVOLVIMENTO DA PRODUÇÃO DEPARTAMENTO DE COMPETITIVIDADE INDUSTRIAL Plano de Desenvolvimento APL Mel da Zona Sul 1. Processo

Leia mais

Desenvolvimento I CONFERÊNCIA ESTADUAL DE DESENVOLVIMENTO REGIONAL VETORES DE DESENVOLVIMENTO

Desenvolvimento I CONFERÊNCIA ESTADUAL DE DESENVOLVIMENTO REGIONAL VETORES DE DESENVOLVIMENTO Desenvolvimento I CONFERÊNCIA ESTADUAL DE DESENVOLVIMENTO REGIONAL VETORES DE DESENVOLVIMENTO 1 Desenvolvimento... o desenvolvimento é uma corrida de longa distância, e nela há um elemento de solidão,

Leia mais

CONSULTA PÚBLICA 01/2014 ANEXO I - MINUTA DO TERMO DE REFERÊNCIA PROJETO PETRÓLEO, GÁS E NAVAL - COORDENAÇÃO DE ENERGIA/GERÊNCIA I

CONSULTA PÚBLICA 01/2014 ANEXO I - MINUTA DO TERMO DE REFERÊNCIA PROJETO PETRÓLEO, GÁS E NAVAL - COORDENAÇÃO DE ENERGIA/GERÊNCIA I CONSULTA PÚBLICA 01/2014 ANEXO I - MINUTA DO TERMO DE REFERÊNCIA PROJETO PETRÓLEO, GÁS E NAVAL - COORDENAÇÃO DE ENERGIA/GERÊNCIA I 1. OBJETO 1.1. Objetivo Geral CONTRATAÇÃO DE PESSOA JURÍDICA PARA PRESTAÇÃO

Leia mais

Integração Produtiva Brasil/Argentina Setor de Lácteos Cândida Maria Cervieri SECEX/MDIC Brasília, 03 de agosto de 2010

Integração Produtiva Brasil/Argentina Setor de Lácteos Cândida Maria Cervieri SECEX/MDIC Brasília, 03 de agosto de 2010 Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior Secretaria de Comércio Exterior Integração Produtiva Brasil/Argentina Setor de Lácteos Cândida Maria Cervieri SECEX/MDIC Brasília, 03 de agosto

Leia mais

Plano Brasil Maior 2011/2014

Plano Brasil Maior 2011/2014 Plano Brasil Maior 2011/2014 Inovar para competir. Competir para crescer 1ª. Reunião do Conselho de Competitividade Serviços Brasília, 12 de abril de 2012 Definições O PBM é: Uma PI em sentido amplo: um

Leia mais

Convênio Petrobras & Sebrae

Convênio Petrobras & Sebrae Inserção competitiva e sustentável das micro e pequenas empresas na cadeia produtiva do petróleo, gás e energia. PROMINP (Programa de Mobilização da Industria de Petróleo e Gás Natural) Projeto Ind P&

Leia mais

PAC Programa de Aceleração do Crescimento. Retomada do planejamento no país. Marcel Olivi

PAC Programa de Aceleração do Crescimento. Retomada do planejamento no país. Marcel Olivi PAC Programa de Aceleração do Crescimento Retomada do planejamento no país Marcel Olivi PAC PROGRAMA DE ACELERAÇÃO DO CRESCIMENTO Lançado em 22/01/2007 o programa é constituído por Medidas de estímulo

Leia mais

PLATEC PLATAFORMAS TECNOLÓGICAS PLATEC FPSO automação e instrumentação do top side

PLATEC PLATAFORMAS TECNOLÓGICAS PLATEC FPSO automação e instrumentação do top side Programa de Desenvolvimento de Fornecedores para o Setor de Óleo e Gás - MULTIFOR PLATEC PLATAFORMAS TECNOLÓGICAS PLATEC FPSO automação e instrumentação do top side São Paulo - 16/10/2013 ONIP - MULTIFOR

Leia mais

Projeto Extensão Industrial Exportadora. Título da apresentação

Projeto Extensão Industrial Exportadora. Título da apresentação Título da apresentação DEFINIÇÃO: É um sistema de resolução de problemas técnico-gerenciais e tecnológicos que visa incrementar a competitividade e promover a cultura exportadora empresarial e estrutural

Leia mais

Isaias Quaresma Masetti. Gerente Geral de Desenvolvimento e Inovação Tecnológica masetti@petrobras.com.br

Isaias Quaresma Masetti. Gerente Geral de Desenvolvimento e Inovação Tecnológica masetti@petrobras.com.br Inovação Tecnológica Frente aos Desafios da Indústria Naval Brasileira Isaias Quaresma Masetti Gerente Geral de Desenvolvimento e Inovação Tecnológica masetti@petrobras.com.br ... O maior obstáculo à indústria

Leia mais

Sistema de Desenvolvimento Política Industrial 2011-2014

Sistema de Desenvolvimento Política Industrial 2011-2014 Sistema de Desenvolvimento Política Industrial 2011-2014 Estrutura do SDRS CDES Conselho de Desenvolvimento Governador SDPI Secretaria de Desenvolvimento SEFAZ Secretaria da Fazenda AGDI Agência de Desenvolvimento

Leia mais

Clipping, Segunda-feira, 03 de Maio de 2010 DCI Construção- Cynara Escobar- (03/04/2010)

Clipping, Segunda-feira, 03 de Maio de 2010 DCI Construção- Cynara Escobar- (03/04/2010) Clipping, Segunda-feira, 03 de Maio de 2010 DCI Construção- Cynara Escobar- (03/04/2010) Clipping, Segunda-feira, 03 de Maio de 2010 Portos e Navios (30/04/2010) - online Petrobras assina carta de intenções

Leia mais

CONDOMINIO INDUSTRIAL MARITIMO

CONDOMINIO INDUSTRIAL MARITIMO PORTO CENTRAL CONDOMINIO INDUSTRIAL MARITIMO VITORIA, 01/8/2012 Jose Maria Novaes 3-8-2012 Copyright - PORTO CENTRAL - 2012 1 Porto Central Visão Ser um complexo portuário indústrial de águas profundas

Leia mais

Entrevista Como é o trabalho desenvolvido pelo Departamento? Quantos Fóruns Permanentes de Micro e Pequenas empresas existem hoje?

Entrevista Como é o trabalho desenvolvido pelo Departamento? Quantos Fóruns Permanentes de Micro e Pequenas empresas existem hoje? Entrevista A diretora do Departamento de Micro, Pequenas e Médias Empresas do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC), Cândida Cervieri, foi entrevistada pelo Informativo RENAPI.

Leia mais

GOVERNANÇA CORPORATIVA. Ingresso Julho 2015. Informações: (51) 3218-1400 - www.espm.br/cursosdeferias

GOVERNANÇA CORPORATIVA. Ingresso Julho 2015. Informações: (51) 3218-1400 - www.espm.br/cursosdeferias GOVERNANÇA CORPORATIVA Ingresso Julho 2015 Informações: (51) 3218-1400 - www.espm.br/cursosdeferias Governança Corporativa Em curto período, o aluno adquire conhecimentos fundamentais sobre a Governança

Leia mais

Augusto Mendonça Presidente

Augusto Mendonça Presidente Augusto Mendonça Presidente Quem somos ABENAV - Associação Brasileira das Empresas de Construção Naval e Offshore A ABENAV foi criada por uma iniciativa do SINAVAL e os principais estaleiros nacionais

Leia mais

Legenda da priorização das propostas:

Legenda da priorização das propostas: Ações que já foram iniciadas, devemos MONITORAR o andamento. Articular para 2013 o inicio da execução das Propostas. Sem prazo definido. Articular o inicio a medida do possível. Legenda da priorização

Leia mais

Plano Brasil Maior e as Micro e Pequenas Empresas Agenda de Ações para Competitividade dos Pequenos Negócios. Curitiba, 20 de novembro de 2012

Plano Brasil Maior e as Micro e Pequenas Empresas Agenda de Ações para Competitividade dos Pequenos Negócios. Curitiba, 20 de novembro de 2012 Plano Brasil Maior e as Micro e Pequenas Empresas Agenda de Ações para Competitividade dos Pequenos Negócios Curitiba, 20 de novembro de 2012 PBM: Dimensões Dimensão Estruturante: diretrizes setoriais

Leia mais

As MPE s como eixo central de cadeias produtivas

As MPE s como eixo central de cadeias produtivas As MPE s como eixo central de cadeias produtivas Guilherme Lacerda Diretor de Infraestrutura Social, Meio Ambiente, Agropecuária e Inclusão Social Madrid Outubro 2012 MPEs Importância, Desafios e Contribuições

Leia mais

Programa Indústria Marítima

Programa Indústria Marítima Programa Indústria Marítima Relatório de Acompanhamento de Execução da Agenda de Ação Atualização: Maio/2008 Março/2010 Gestor: Carlos Eduardo Macedo Coordenador-Geral das Indústrias de Transporte Aéreo

Leia mais

Produtos e Serviços para a Construção Naval e a Indústria Offshore

Produtos e Serviços para a Construção Naval e a Indústria Offshore Produtos e Serviços para a Construção Naval e a Indústria Offshore Condições de Financiamento Luiz Marcelo Martins (luizmarcelo@bndes.gov.br) Março 2011 Crescimento Brasileiro e Investimentos Crescimento

Leia mais

Pré-Sal O petróleo que pode mudar o Brasil

Pré-Sal O petróleo que pode mudar o Brasil Pré-Sal O petróleo que pode mudar o Brasil Tarsila do Amaral (Carnaval em Madureira -1924) Cândido Protinari (Samba, óleo sobre tela.1956) Mar O Pré-Sal é Leito oceânico uma dádiva de Deus Arte Petrobras

Leia mais

Quem somos. ANA LUIZA CRUZ VIZACO alc@kvcvlaw.com.br Skype: ana.luiza.cruz.vizaco. BASHIR KARIM VAKIL bkv@kvcvlaw.com.br Skype: bashir.karim.

Quem somos. ANA LUIZA CRUZ VIZACO alc@kvcvlaw.com.br Skype: ana.luiza.cruz.vizaco. BASHIR KARIM VAKIL bkv@kvcvlaw.com.br Skype: bashir.karim. O nosso objetivo Fundado em 2011, por dois ex-sócios de um escritório renomado do Rio de Janeiro, Karim Vakil & Cruz Vizaco Advogados é um escritório boutique que visa estabelecer-se como uma alternativa

Leia mais

Desenvolvimento da Construção Naval brasileira

Desenvolvimento da Construção Naval brasileira III BALANÇO DO SETOR NAVAL E OFFSHORE NO ESTADO DO RIO DE JANEIRO FIRJAN, Rio de Janeiro 06/06/2014 Plataforma P-58 Plataforma P-63 (fotos: Agência Petrobras) Desenvolvimento da Construção Naval brasileira

Leia mais

Inovar para competir. Competir para crescer.

Inovar para competir. Competir para crescer. Inovar para competir. Competir para crescer. Plano 2011/2014 Inovar para competir. Competir para crescer. Plano 2011/2014 sumário Plano Brasil Maior...7 Dimensões do Plano...8 Dimensão Estruturante...11

Leia mais

1ª Conferência Estadual de APLs Oficina Inovação e Sustentabilidade Porto Alegre, 22 de novembro de 2012.

1ª Conferência Estadual de APLs Oficina Inovação e Sustentabilidade Porto Alegre, 22 de novembro de 2012. IEL/RS 1ª Conferência Estadual de APLs Oficina Inovação e Sustentabilidade Porto Alegre, 22 de novembro de 2012. IEL/RS Instituição criada em 1969, vinculada à Confederação Nacional da Indústria CNI. O

Leia mais

Ciclo de. Presidente Maria das Graças as Silva Foster. Coletiva de Imprensa. Rio de Janeiro, 05 de Março de 2012

Ciclo de. Presidente Maria das Graças as Silva Foster. Coletiva de Imprensa. Rio de Janeiro, 05 de Março de 2012 Lançamento amento do 6º 6 Ciclo de Qualificação do Prominp Coletiva de Imprensa Presidente Maria das Graças as Silva Foster Rio de Janeiro, 05 de Março de 2012 Política de Conteúdo Local da Petrobras Aprovada

Leia mais

Região fornece para o setor naval 5º Seminário de Petróleo e Gás aponta oportunidades para empresários locais

Região fornece para o setor naval 5º Seminário de Petróleo e Gás aponta oportunidades para empresários locais Região fornece para o setor naval 5º Seminário de Petróleo e Gás aponta oportunidades para empresários locais Wôlmer Ezequiel Jéferson Bachour falou sobre as demandas do mercado de construção naval Atualmente,

Leia mais

Estrutura da Governança

Estrutura da Governança Brasília, novembro de 2007 Dados gerais Nº de indústrias de Cal e Calcário: 90 Principais Municípios integrantes do APL: Colombo, Rio Branco do Sul, Almirante Tamandaré, Itaperuçú, Campo Largo, Ponta

Leia mais

SINDICATO NACIONAL DA INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO E REPARAÇÃO NAVAL E OFFSHORE

SINDICATO NACIONAL DA INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO E REPARAÇÃO NAVAL E OFFSHORE 1 A demanda por plataformas de produção de petróleo Abril 2010 A demanda por plataformas de produção de diversos tipos é estimada em cerca de 150 unidades até 2020. A demanda estimada da Petrobras é de

Leia mais

NOTA TÉCNICA 0036_V1_2014 REALIZAÇÃO DO ENCONTRO NACIONAL DE COMÉRCIO EXTERIOR ENCOMEX 2014 JARAGUÁ DO SUL

NOTA TÉCNICA 0036_V1_2014 REALIZAÇÃO DO ENCONTRO NACIONAL DE COMÉRCIO EXTERIOR ENCOMEX 2014 JARAGUÁ DO SUL NOTA TÉCNICA 0036_V1_2014 REALIZAÇÃO DO ENCONTRO NACIONAL DE COMÉRCIO EXTERIOR Jaraguá do Sul (SC), Junho de 2014. ALINHAMENTO ESTRATÉGICO Jaraguá Ativa: Cidade inteligente e sustentável, cidade para pessoas.

Leia mais

Diferenciais Competitivos do Porto do Rio Grande

Diferenciais Competitivos do Porto do Rio Grande Diferenciais Competitivos do Porto do Rio Grande Fórum de Infraestrutura e Logística do RS Nov/2009 Eng. Darci Tartari Divisão de Planejamento Localização do Porto do Rio Grande no Conesul São Francisco

Leia mais

CIÊNCIA, INOVAÇÃO E DESENVOLVIMENTO TECNOLÓGICO: AS NOVAS OPORTUNIDADES

CIÊNCIA, INOVAÇÃO E DESENVOLVIMENTO TECNOLÓGICO: AS NOVAS OPORTUNIDADES CIÊNCIA, INOVAÇÃO E DESENVOLVIMENTO TECNOLÓGICO: AS NOVAS OPORTUNIDADES Secretaria de Ciência, Inovação e Desenvolvimento Tecnológico GOVERNO DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL Santa Cruz do Sul, 04 de agosto

Leia mais

Apresentação do APL de TI de Fortaleza 26/11/2008

Apresentação do APL de TI de Fortaleza 26/11/2008 Apresentação do APL de TI de Fortaleza 26/11/2008 Jorge Cysne Alexandre Galindo Roteiro - Panorama do Setor de TI - Principais Realizações - Caracterização do APL - Plano de Desenvolvimento do APL Panorama

Leia mais

Instituto Alberto Luiz Coimbra de Pós-Graduação e Pesquisa em Engenharia

Instituto Alberto Luiz Coimbra de Pós-Graduação e Pesquisa em Engenharia Instituto Alberto Luiz Coimbra de Pós-Graduação e Pesquisa em Engenharia Pós-Graduação Stricto Sensu Pós-Graduação Lato Sensu Extensão Graduação Diagnósticos Tecnológicos Soluções de Problemas Empresariais

Leia mais

SINAVAL Sindicato Nacional da Indústria da Construção e Reparação Naval e Offshore

SINAVAL Sindicato Nacional da Indústria da Construção e Reparação Naval e Offshore SINAVAL Sindicato Nacional da Indústria da Construção e Reparação Naval e Offshore Cenário da construção naval brasileira Balanço de 2014 e visão para 2015 Conteúdo Página Apresentação 2 FMM 6 Navios de

Leia mais