As feiras são um dos meios de maior efetividade na criação e manutenção de relações comerciais.

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "As feiras são um dos meios de maior efetividade na criação e manutenção de relações comerciais."

Transcrição

1

2 As feiras são um dos meios de maior efetividade na criação e manutenção de relações comerciais. Em uma era cada vez mais digital, é o único canal onde o comprador, o vendedor e o produto se encontram fisicamente.

3 De 20 à 23 de Março 2012 Campus da Universidade Federal do Rio Grande Rio Grande RS Brasil

4 Porque em Rio Grande está se estabelecendo um novo polo da construção naval Brasileira.

5 Por que sediar o evento em Rio Grande

6 Os investimentos diretos a serem realizados até 2017 no complexo portuário totalizam mais de R$ 20 bilhões.

7 As previsões indicam que até 2015 haverá um aumento da renda regional de até R$ 64 milhões por ano, somente com a indústria naval.

8 5 novos estaleiros em construção:

9

10 Projetos e Impactos

11 DIQUE SECO - IMPACTO Dique 133 x 350 metros Reflexos: Empregos Diretos Indiretos Investimento R$ 840 milhões Tempo total 3 anos

12 P 55 - IMPACTO Reflexos: Empregos Diretos Indiretos Invest. Inicial R$ 1,5 bilhões Tempo total 2 anos

13 P 63 - IMPACTO Reflexos: Empregos Diretos Indiretos Invest. Inicial Tempo total R$ 2,3 bilhões 2 anos

14 OITO CASCOS - ENGEVIX ( P-66 a P-73)

15

16 P 58 - QUEIROZ GALVÃO Investimentos: U$ 500 milhões Empregos: Diretos: Indiretos: Tempo Total: 40 meses

17 PETROBRAS - REFLEXOS IMPACTO EM 10 ANOS Investimento R$ 15 Bilhões Empregos Diretos Empregos Indiretos P

18 ESTALEIRO Invest. Projeto U$ 142 milhões Empregos 600 a 2000 diretos Produção Ano U$ 120 milhões

19 Reflexos: Empregos Diretos Indiretos Investimento Área 130 Ha Dique 120 x 350 metros US$ 420 milhões Tempo instalação 30 meses

20 Justificativa: Integrar o desenvolvimento econômico, social e ambiental e expor as suas oportunidades e desafios.

21 Objetivo: acelerar o processo de conhecimento da cadeia produtiva do setor com oportunidades de negócios, distribuídas em 3 áreas de atuação: - Área de exposição (feira de negócios) - Congresso, workshops e palestras - Rodada de Negócios.

22 Segmentos da feira

23 - armadores e empresas de navegação; - associações; - autoridades marítimas; - computadores e equipamentos de controlesoftware e hardware; - conexões industriais; - construção e reparos navais; - consultores;

24 - design de navios e arquitetura & engenharia naval; - empresas de apoio marítimo e portuário; - empresas de navegação de longo curso e cabotagem; - empresas de seguros e bancos; - equipamentos de bombeamento; - equipamentos de prevenção de incêndio; - equipamentos médicos e de primeiros socorros;

25 - equipamentos para geração de eletricidade; - equipamentos, acessórios e peças para sondagem, perfuração e extração; - estaleiros de construção e de reparo; - fabricantes de equipamentos em geral; - fornecedores de navipeças e serviços; - fornecedores de produtos químicos;

26 - fornecedores de serviços de catering; - fornecimento offshore e navios; - gerenciamento logístico; - governo; - helicópteros e embarcações de serviço; - inspeção; - mangotes, tubulações, válvulas e outros;

27 - navegação, rádio e telecomunicações; - profissionais das áreas de engenharia naval, petróleo e gás; - serviço de manutenção em geral; - serviços de pesquisa sísmica; - serviços e equipamentos de comunicação; -sistemas de automação e otimização;

28 - sistemas de dutos; - sociedade de classificação; - TI; - tintas e pinturas; - vestuários, uniformes e equipamentos de segurança.

29 Proposta de eventos simultâneos

30 O evento discute a criação da cultura marítimo-portuária e naval que vem se consolidando cada vez mais em Rio Grande, gerando uma melhor utilização no sistema logístico deste segmento.

31 NAVTEC 2012 CONFERÊNCIA INTERNACIONAL EM TECNOLOGIAS NAVAL E OFFSHORE: CIÊNCIA E INOVAÇÃO A Conferência Internacional em Tecnologias Naval e Offshore visa estabelecer um fórum de discussões, com o objetivo de promover o desenvolvimento científico, tecnológico e inovação nas áreas Naval e Offshore. O evento abordará os principais desafios tecnológicos da indústria naval e offshore, contando com a participação dos diferentes segmentos envolvidos com o cenário da construção de navios e estruturas oceânicas e suas inter-relações com o ecossistema. Palestras Internacionais, Workshops Temáticos e Sessões Técnicas de Apresentação de Trabalhos Científicos comporão o NAVTEC 2011, englobando os principais gargalos e o estadoda-arte em termos de tecnologias navais e offshore.

32 5ª edição da Rodada de Negócios SEBRAE Evento organizado pelo SEBRAE-RS com apoio da Fiergs, Rede Petro, Superintendência do Porto do Rio Grande, Prefeitura Municipal do Rio Grande, Petrobras e Fórum Regional do Promimp.

33 WORKSHOP Plano de Desenvolvimento da Industria Ocêanica - RS Evento promovido pela AGDI, com o objetivo de discutir os desafios da cadeia produtiva do Polo Naval do Rio Grande do Sul e promover seus resultados.

34 Programa de Mobilização da Indústria Nacional de Petróleo e Gás Natural Programa que obedece uma política de conteúdo local no setor de petróleo e gás natural com o objetivo de ampliar a participação da indústria nacional no fornecimento de bens e serviços, traduzindo os investimentos do setor em geração de emprego e renda para o país. Em atividade desde 2003.

35 Seminário em Rio Grande, RS Objetiva discutir os principais problemas que afetam os portos gaúchos e a construção naval, de forma interdisciplinar, nas perspectivas jurídico-política e econômica, com a finalidade de reduzir o grande déficit de maritimidade do litoral portuário sul-americano.

36 Oceanário Brasil Evento de Promoção do Oceanário - FURG

37 Congressos, Workshops e Palestras A organização do evento pretende estimular que todas as instituições que tenham relação com o Polo Naval se utilizem do período e da infraestrutura do evento para tratar dos temas pertinentes.

38 Locais onde serão montadas as estruturas

39 CIDEC-SUL Universidade Federal do Rio Grande

40 200 expositores m² 3 Auditórios 2000 veículos

41 Arranjos Políticos e Institucionais

42 Promotores Rodada de Negócios Congressos Organização

43 Promotores convidados: SINAVAL ABENAV ABEAM Syndarma Ibp ABTP

44

45

46 WORKSHOP Estaleiro de Submarinos (RJ) Local: Itaguaí, Sul do Estado do Rio de Janeiro. Situação:a Odebrecht foi selecionada pela DNCS para construir o Estaleiro de Submarinos.

47

48

49

50

51 Estaleiros Convidados:

52 Escritório : Rua Zalony, 160 conj.1307 Contato: Site: Podemos nos atrever a organizar, mas promover e pautar cabe as entidades públicas e privadas envolvidas no desenvolvimento do setor naval. Fernando Estima Comissão organizadora

O Polo Naval de Rio Grande e Entorno

O Polo Naval de Rio Grande e Entorno O Polo Naval de Rio Grande e Entorno O Polo Naval e Offshore de Rio Grande e Entorno é composto pelos Estaleiros Rio Grande - ERG 1 e 2, Honório Bicalho e Estaleiros do Brasil EBR, e vem sendo um dos principais

Leia mais

Associação Brasileira da Indústria Elétrica e Eletrônica

Associação Brasileira da Indústria Elétrica e Eletrônica Associação Brasileira da Indústria Elétrica e Eletrônica Painel: A CADEIA PRODUTIVA - desenvolvimento da indústria do petróleo e gás no Brasil e o desenvolvimento da indústria de equipamentos e ferramentas

Leia mais

Óleo & Gás. Por que Santos Offshore Industrial? Foco no Desenvolvimento do Pré-Sal e indústrias relacionadas. Petroquímico. Químico. Portuário.

Óleo & Gás. Por que Santos Offshore Industrial? Foco no Desenvolvimento do Pré-Sal e indústrias relacionadas. Petroquímico. Químico. Portuário. O Evento Por que Santos Offshore Industrial? Petroquímico Químico Óleo & Gás Portuário Foco no Desenvolvimento do Pré-Sal e indústrias relacionadas Naval Siderúrgico Meio- Ambiente Proposta Santos Offshore

Leia mais

Paulínia Petróleo, Gás e Energia. Cenários e Oportunidades do Setor de Petróleo e Gás Natural

Paulínia Petróleo, Gás e Energia. Cenários e Oportunidades do Setor de Petróleo e Gás Natural Paulínia Petróleo, Gás e Energia Como tornar-se fornecedor da cadeia produtiva Cenários e Oportunidades do Setor de Petróleo e Gás Natural Paulínia 25/out/2011 Agenda 1) O CIESP 2) PETROBRAS - Plano de

Leia mais

AV: Carlos Gomes de sá, nº335, sala 101, ED. Centro Empresarial Plus Office Mata da Praia - Vitória - ES Cep: 29066-040 Tel: + 55 27 2104-0845 /

AV: Carlos Gomes de sá, nº335, sala 101, ED. Centro Empresarial Plus Office Mata da Praia - Vitória - ES Cep: 29066-040 Tel: + 55 27 2104-0845 / SUMÁRIO APRESENTAÇÃO 03 JUSTIFICATIVA 04 OBJETIVO 05 OBJETIVO ESPECÍFICO 05 PÚBLICO ALVO 06 RESULTADOS ESPERADOS 08 TURISMO CAPIXABA 09 LOCAL DO EVENTO 10 PROGRAMAÇÃO 10 DADOS DA INSTITUIÇÃO REALIZADORA

Leia mais

Sistema de Cadastramento de Fornecedores ONIP

Sistema de Cadastramento de Fornecedores ONIP Sistema de Cadastramento de Fornecedores ONIP Apresentação para Oil & Gas Day FEIMEC - 03/05/2016 Agenda I. ONIP II. Cadastros ONIP existentes 2 Agenda I. ONIP II. Cadastros ONIP existentes 3 ONIP ONIP

Leia mais

Avaliação do Plano de Desenvolvimento Produtivo Departamento de Competitividade e Tecnologia DECOMTEC / FIESP

Avaliação do Plano de Desenvolvimento Produtivo Departamento de Competitividade e Tecnologia DECOMTEC / FIESP I WORSHOP SETORIAL DE AVALIAÇÃO DA POLÍTICA DE DESENVOLVIMENTO PRODUTIVO Avaliação do Plano de Desenvolvimento Produtivo Departamento de Competitividade e Tecnologia DECOMTEC / FIESP OUTUBRO / 2009 1 I..

Leia mais

7 a 10 de Maio de 2014 Centro de Eventos PUCRS Porto Alegre - RS - Brasil

7 a 10 de Maio de 2014 Centro de Eventos PUCRS Porto Alegre - RS - Brasil Projeto Executívo www.fisl.org.br ÍNDICE 1 Identificação do projeto Pg. 3 2 Descrição do projeto Pg. 3 2.1 Apresentação do evento 2.2 Histórico das edições anteriores 3 Pg. 3 Pgs. 4, 5 e 6 Objetivos Pg.

Leia mais

Panorama do setor de construção naval e offshore: balanço e perspectivas.

Panorama do setor de construção naval e offshore: balanço e perspectivas. 12ª Navalshore Maritech South America Panorama do setor de construção naval e offshore: balanço e perspectivas. Enseada Indústria Naval S.A. Humberto Rangel - Diretor de Relações Institucionais e de Sustentabilidade

Leia mais

ESPAÇO INOVAÇÃO 2014 ITS

ESPAÇO INOVAÇÃO 2014 ITS CIAB FEBRABAN 2014 XXIII Congresso e Exposição de Tecnologia da Informação das Instituições Financeiras Transamérica Expo Center 04, 05 e 06 Junho de 2014 INTRODUÇÃO O Instituto de Tecnologia de Software

Leia mais

O potencial do Rio Grande do Sul na indústria de Petróleo, Gás, Naval e Offshore. Comitê de Competitividade em Petróleo, Gás, Naval e Offshore

O potencial do Rio Grande do Sul na indústria de Petróleo, Gás, Naval e Offshore. Comitê de Competitividade em Petróleo, Gás, Naval e Offshore O potencial do Rio Grande do Sul na indústria de Petróleo, Gás, Naval e Offshore Comitê de Competitividade em Petróleo, Gás, Naval e Offshore Porto Alegre, 27 de julho de 2011 Panorama Brasileiro Novo

Leia mais

Empresa de classe global, concebida para honrar a excelência em operação portuária capixaba, alinhada com as justas expectativas dos clientes,

Empresa de classe global, concebida para honrar a excelência em operação portuária capixaba, alinhada com as justas expectativas dos clientes, Empresa de classe global, concebida para honrar a excelência em operação portuária capixaba, alinhada com as justas expectativas dos clientes, sociedade, profissionais, governos e investidores. O Mercado

Leia mais

Desenvolvimento da Cadeia de Fornecedores de Petróleo e Gás/BNDES

Desenvolvimento da Cadeia de Fornecedores de Petróleo e Gás/BNDES Oportunidades e Desafios da Agenda de Competitividade para Construção de uma Política Industrial na Área de Petróleo: Propostas para um Novo Ciclo de Desenvolvimento Industrial Carlos Soligo Camerini Desenvolvimento

Leia mais

PROMINP Programa de Mobilizaçã. Pernambuco 28 de Novembro de 2005 (parte 2)

PROMINP Programa de Mobilizaçã. Pernambuco 28 de Novembro de 2005 (parte 2) PROMINP Programa de Mobilizaçã ção o da Indústria Nacional de Petróleo e Gás G s Natural Pernambuco 28 de Novembro de 2005 (parte 2) Resultados do Programa ABAST E&P GE&TD IND P&G TM Metodologia de Criação

Leia mais

APLs como Estratégia de Desenvolvimento: Inovação e conhecimento. CNI e o Projeto de APLs Petróleo e Gás

APLs como Estratégia de Desenvolvimento: Inovação e conhecimento. CNI e o Projeto de APLs Petróleo e Gás APLs como Estratégia de Desenvolvimento: Inovação e conhecimento CNI e o Projeto de APLs Petróleo e Gás Dezembro 2013 Tópicos Cenário P&G Rede de Núcleos de P&G - CNI e Federações Desenvolvimento de APLs

Leia mais

Conselho Estadual de Petróleo e Gás Natural

Conselho Estadual de Petróleo e Gás Natural Conselho Estadual de Petróleo e Gás Natural Programa Paulista de Petróleo e Gás Natural Antonio Henrique Gross Subsecretaria de Petróleo e Gás - Secretaria de Energia 8ª Reunião 06 de Dezembro de 2011

Leia mais

CENTRO DE ENSINO SUPERIOR

CENTRO DE ENSINO SUPERIOR SP CEP: 12236-660 www.unianhanguera.edu.br ADMINISTRAÇÃO Colaborativa Disciplina: DPP Prof º. Tutor Presencial Trabalho, emprego e empregabilidade Área de atuação pesquisada 1. Engenheiro Petroquímico

Leia mais

Relatório de Acompanhamento de Execução da Agenda de Ação Atualização: Maio/2008 Março/2010

Relatório de Acompanhamento de Execução da Agenda de Ação Atualização: Maio/2008 Março/2010 Programa HPPC Relatório de Acompanhamento de Execução da Agenda de Ação Atualização: Maio/2008 Março/2010 Gestor: Alexandre Ribeiro Pereira Lopes Coordenador-Geral das Indústrias Químicas e de Transformados

Leia mais

A estrutura da Indústria do Rio Grande do Sul para o segmento de Petróleo, Gás, Naval e Offshore

A estrutura da Indústria do Rio Grande do Sul para o segmento de Petróleo, Gás, Naval e Offshore A estrutura da Indústria do Rio Grande do Sul para o segmento de Petróleo, Gás, Naval e Offshore Comitê de Competitividade em Petróleo, Gás, Naval e Offshore CCPGE 28 de maio de 2014 Atuação FIERGS CCPGE

Leia mais

Inserção competitiva e sustentável de micro e pequenas empresas na cadeia produtiva do petróleo, gás e energia.

Inserção competitiva e sustentável de micro e pequenas empresas na cadeia produtiva do petróleo, gás e energia. CONVÊNIO Convênio PETROBRAS Petrobras X / SEBRAE Sebrae Inserção competitiva e sustentável de micro e pequenas empresas na cadeia produtiva do petróleo, gás e energia. Lançamento dos Fóruns Regionais do

Leia mais

Agentes Governamentais. Indústria Nacional. Operadoras de P&G

Agentes Governamentais. Indústria Nacional. Operadoras de P&G Agentes Governamentais Indústria Nacional Operadoras de P&G Missão Promover a maximização dos benefícios decorrentes da expansão da indústria petrolífera para toda a sociedade brasileira Estimular novos

Leia mais

PROJETO APL NAVAL SHORE DOS MUNICÍPIOS DE NITERÓI, SÃO GONÇALO E ITABORAÍ

PROJETO APL NAVAL SHORE DOS MUNICÍPIOS DE NITERÓI, SÃO GONÇALO E ITABORAÍ PROJETO APL NAVAL SHORE DOS MUNICÍPIOS DE NITERÓI, SÃO GONÇALO E ITABORAÍ TEMA CENTRAL DESTE RELATÓRIO: Obter apoio e reconhecimento do MDIC Delimitação territorial do arranjo: Municípios de Niterói, São

Leia mais

Os resultados da política de conteúdo local nas atividades de exploração e produção de petróleo e de gás natural para a indústria

Os resultados da política de conteúdo local nas atividades de exploração e produção de petróleo e de gás natural para a indústria Associação Brasileira da Indústria Elétrica e Eletrônica Seminário: CONTEÚDO LOCAL NO SETOR PETRÓLEO Painel: Os resultados da política de conteúdo local nas atividades de exploração e produção de petróleo

Leia mais

Marketing do Petróleo: construindo vantagens

Marketing do Petróleo: construindo vantagens Marketing do Petróleo: construindo vantagens Competitivas objetivos O setor de petróleo e gás brasileiro é considerado um dos mais promissores do mercado mundial, principalmente após as descobertas do

Leia mais

Oportunidades e atração de investimentos para o setor de P&G no Estado de São Paulo. Luciano Almeida Presidente 22 de agosto de 2013

Oportunidades e atração de investimentos para o setor de P&G no Estado de São Paulo. Luciano Almeida Presidente 22 de agosto de 2013 Oportunidades e atração de investimentos para o setor de P&G no Estado de São Paulo Luciano Almeida Presidente 22 de agosto de 2013 Missão Ser a porta de entrada para novos investimentos ou expansão dos

Leia mais

CONTEÚ DO LOCAL NAS RODADAS DE LICITAÇÕ ES DE BLOCOS PARA O&G

CONTEÚ DO LOCAL NAS RODADAS DE LICITAÇÕ ES DE BLOCOS PARA O&G CONTEÚ DO LOCAL NAS RODADAS DE LICITAÇÕ ES DE BLOCOS PARA O&G Lauro Doniseti Bogniotti Departamento de Política de Exploração e Produção de Petróleo e Gás Natural depg@mme.gov.br Tegucigalpa Honduras,

Leia mais

Política de Conteúdo Local - Oportunidades de Negócios para Pequenas Empresas. 19 de novembro de 2013

Política de Conteúdo Local - Oportunidades de Negócios para Pequenas Empresas. 19 de novembro de 2013 Política de Conteúdo Local - Oportunidades de Negócios para Pequenas Empresas 19 de novembro de 2013 Agenda PNG 2013-2017 Política de Conteúdo Local da Petrobras Oportunidades de Negócio Ações de Fomento

Leia mais

Rodrigo Matos Huet de Bacellar Superintendente Área de Insumos Básicos Junho / 2014

Rodrigo Matos Huet de Bacellar Superintendente Área de Insumos Básicos Junho / 2014 Os Desafios do Pré-Sal: Riscos e Oportunidades para o País As Políticas Industrial e de Inovação no setor de Petróleo e Gás Rodrigo Matos Huet de Bacellar Superintendente Área de Insumos Básicos Junho

Leia mais

Fonte: Laudon & Laudon 5ª edição Administração de Sistemas de Informação

Fonte: Laudon & Laudon 5ª edição Administração de Sistemas de Informação ADMINISTRAÇÃO DA EMPRESA DIGITAL Fonte: Laudon & Laudon 5ª edição 1 OBJETIVOS Qual é o papel dos sistemas de informação no ambiente de negócios competitivos existentes hoje? O que é, exatamente, um sistema

Leia mais

EDITAL Nº 001/2014 PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO PARA CONTRATAÇÃO DE CONSULTORIA TÉCNICA

EDITAL Nº 001/2014 PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO PARA CONTRATAÇÃO DE CONSULTORIA TÉCNICA Associação Brasileira da Indústria Elétrica e Eletrônica EDITAL Nº 001/2014 PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO PARA CONTRATAÇÃO DE CONSULTORIA TÉCNICA A Associação Brasileira da Indústria Elétrica e Eletrônica

Leia mais

Qualidade na Gestão de Projetos (Empreendimentos)

Qualidade na Gestão de Projetos (Empreendimentos) Qualidade na Gestão de Projetos (Empreendimentos) WORKSHOP Logística e Transportes Qualidade de Projetos e Financiamento: Como alavancar o investimento em infraestrutura SERGIO COUTINHO FIESP 15/março/2016

Leia mais

A Indústria naval e offshore no Estado do Rio De Janeiro

A Indústria naval e offshore no Estado do Rio De Janeiro A Indústria naval e offshore no Estado do Rio De Janeiro Rio de Janeiro Localização Sudeste do Brasil (56% do PIB nacional) Área 43.90 km 2 (0,5% do território brasileiro) População 5,4 Mi (8,4% do total)

Leia mais

Desenvolvimento de Fornecedores para o Setor Petróleo e Gás

Desenvolvimento de Fornecedores para o Setor Petróleo e Gás Desenvolvimento de Fornecedores para o Setor Petróleo e Gás Santos Offshore Alfredo Renault Santos, 10 de abril de 2014. Sumário I PERSPECTIVAS E INVESTIMENTOS DO SETOR II A CADEIA DE FORNECEDORES III

Leia mais

A decorecom é uma versão ampliada do salão design+decoração, acrescentando o segmento de acabamento à proposta do evento anterior.

A decorecom é uma versão ampliada do salão design+decoração, acrescentando o segmento de acabamento à proposta do evento anterior. A COM EVENTOS organizou o salão design+decoração, que aconteceu de 7 a 11 de abril, no Expo Unimed (Universidade Positivo). O evento contou com cerca de 50 expositores de lojas do setor da decoração com

Leia mais

IMÓVEIS FLORESTAIS: AVALIAÇÃO PELA ABNT NBR 14.653 X APPRAISAL PELA USPAP

IMÓVEIS FLORESTAIS: AVALIAÇÃO PELA ABNT NBR 14.653 X APPRAISAL PELA USPAP IMÓVEIS FLORESTAIS: AVALIAÇÃO PELA ABNT NBR 14.653 X APPRAISAL PELA USPAP Tania Matsuno Ramos tania@confal.com.br Outubro / 2013 Avaliação de imóveis: finalidade Estimar o valor de mercado de imóveis como

Leia mais

E-mail: murfaga@iee.usp.br Cursos com 1. Multidisciplinar em Sistemas Energéticos com Ênfase ênfase no setor em Petróleo e Gás

E-mail: murfaga@iee.usp.br Cursos com 1. Multidisciplinar em Sistemas Energéticos com Ênfase ênfase no setor em Petróleo e Gás PRH 04 - Multidisciplinar em Sistemas Energéticos com Ênfase no Estudo da Regulação, Economia e Política do Petróleo e Gás Natural Instituição: USP - Universidade do Estado de São Paulo Reitor: Dr. Adolpho

Leia mais

1º Workshop Tecnológico PLATEC Sondas de Perfuração Marítima Vitoria/ES

1º Workshop Tecnológico PLATEC Sondas de Perfuração Marítima Vitoria/ES 1º Workshop Tecnológico PLATEC Sondas de Perfuração Marítima Vitoria/ES FEV - 2013 Mercado de atuação do EEP descobertas do pré-sal: o Brasil se transformou no grande mercado para diversos equipamentos

Leia mais

Indústria Oceânica (offshore) do Rio Grande do Sul. Porto Alegre, Agosto de 2011 Rev. 6

Indústria Oceânica (offshore) do Rio Grande do Sul. Porto Alegre, Agosto de 2011 Rev. 6 Indústria Oceânica (offshore) do Rio Grande do Sul Porto Alegre, Agosto de 2011 Rev. 6 Panorama Ciclo econômico do Pré-Sal Prioridade de Governo Sustentabilidade socioeconômica e ambiental Indústria offshore

Leia mais

Impacto na formação de RH nos estaleiros e a curva de aprendizado Apresentação Navalshore 02 de agosto de 2012

Impacto na formação de RH nos estaleiros e a curva de aprendizado Apresentação Navalshore 02 de agosto de 2012 Impacto na formação de RH nos estaleiros e a curva de aprendizado Apresentação Navalshore 02 de agosto de 2012 SINAVAL julho 2012 1 Impacto na formação de Recursos Humanos nos estaleiros e a curva de aprendizado

Leia mais

1. Informações Institucionais

1. Informações Institucionais 1. Informações Institucionais Nossa Empresa Líder mundial em eventos de negócios e consumo, a Reed Exhibitions atua na criação de contatos, conteúdo e comunidades com o poder de transformar negócios Números

Leia mais

RENEX SOUTH AMERICA 2014

RENEX SOUTH AMERICA 2014 RENEX SOUTH AMERICA 2014 O mercado sul-americano de energia renovável em um só lugar 26a 28 Novembro 2014 Porto Alegre - 14h às 20h no Centro de Eventos FIERGS Entre em contato e acompanhe a RENEX pelas

Leia mais

SUPERINTENDÊNCIA PETRÓLEO E GÁS. Lilian Santos Gerente Regional MPE

SUPERINTENDÊNCIA PETRÓLEO E GÁS. Lilian Santos Gerente Regional MPE SUPERINTENDÊNCIA PETRÓLEO E GÁS CAIXA ECONÔMICA FEDERAL Lilian Santos Gerente Regional MPE AGENDA Resultados CAIXA Cenários e Oportunidades Nova Estrutura CAIXA para o Segmento P&G Relacionamento Setor

Leia mais

PROGRAMA RS TECNÓPOLE

PROGRAMA RS TECNÓPOLE GOVERNO DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL SECRETARIA DA CIÊNCIA, INOVAÇÃO E DESENVOLVIMENTO TECNOLÓGICO PROGRAMA RS TECNÓPOLE Porto Alegre, abril de 2011. 1 1. CONCEITOS BÁSICOS E ANTECEDENTES A inovação

Leia mais

3 Contextualização do mercado

3 Contextualização do mercado 3 Contextualização do mercado 3.1. A cadeia de suprimentos do setor de exploração e produção de Petróleo A produção brasileira de petróleo registrou crescimento substancial nos últimos anos. Em 2007, o

Leia mais

Ciclo de. Presidente Maria das Graças as Silva Foster. Coletiva de Imprensa. Rio de Janeiro, 05 de Março de 2012

Ciclo de. Presidente Maria das Graças as Silva Foster. Coletiva de Imprensa. Rio de Janeiro, 05 de Março de 2012 Lançamento amento do 6º 6 Ciclo de Qualificação do Prominp Coletiva de Imprensa Presidente Maria das Graças as Silva Foster Rio de Janeiro, 05 de Março de 2012 Política de Conteúdo Local da Petrobras Aprovada

Leia mais

PIB Nominal Países Selecionados

PIB Nominal Países Selecionados PIB Nominal Países Selecionados PIB NOMINAL - 2007 - US$ Bilhões 1.400 1.200 1.000 800 1.314 893 Se o Rio de Janeiro fosse um país independente, ele teria o 5º maior PIB da América Latina, equivalente

Leia mais

Projeto: Qualificação e Integração de Fornecedores da Cadeia Produtiva de Petróleo e Gás no âmbito do MERCOSUL PROCESSO DE SELEÇÃO DE EMPRESAS

Projeto: Qualificação e Integração de Fornecedores da Cadeia Produtiva de Petróleo e Gás no âmbito do MERCOSUL PROCESSO DE SELEÇÃO DE EMPRESAS Projeto: Qualificação e Integração de Fornecedores da Cadeia Produtiva de Petróleo e Gás no âmbito do MERCOSUL PROCESSO DE SELEÇÃO DE EMPRESAS 1. PANORAMA DO PROJETO O Projeto Qualificação e Integração

Leia mais

O decorecom é uma versão ampliada do salão design+decoração, acrescentando o segmento de acabamento à proposta do evento anterior.

O decorecom é uma versão ampliada do salão design+decoração, acrescentando o segmento de acabamento à proposta do evento anterior. A COM EVENTOS organizou o salão design+decoração, que aconteceu de 7 a 11 de abril, no Expo Unimed (Universidade Positivo). O evento contou com cerca de 50 expositores de lojas do setor da decoração com

Leia mais

SEMINÁRIO MAXIMIZAÇÃO DO POTENCIAL DA DIRETIVA SERVIÇOS

SEMINÁRIO MAXIMIZAÇÃO DO POTENCIAL DA DIRETIVA SERVIÇOS SEMINÁRIO MAXIMIZAÇÃO DO POTENCIAL DA DIRETIVA SERVIÇOS Eliminação de Barreiras à livre Prestação de Serviços Confederação do Comércio e Serviços de Portugal Esquema 1. PORTUGAL- UMA ESPECIALIZAÇÃO COM

Leia mais

Conselho de Defesa e Segurança da FIRJAN Comitê Naval de Defesa. Por que desenvolver um Arranjo Produtivo Local Naval de Defesa no Rio de Janeiro?

Conselho de Defesa e Segurança da FIRJAN Comitê Naval de Defesa. Por que desenvolver um Arranjo Produtivo Local Naval de Defesa no Rio de Janeiro? Conselho de Defesa e Segurança da FIRJAN Comitê Naval de Defesa Por que desenvolver um Arranjo Produtivo Local Naval de Defesa no Rio de Janeiro? Nos últimos anos, o planejamento governamental, tendo como

Leia mais

Oportunidades e desafios de qualificação profissional. III Balanço do Setor Naval e Offshore do Rio de Janeiro FIRJAN - 06/06/2014

Oportunidades e desafios de qualificação profissional. III Balanço do Setor Naval e Offshore do Rio de Janeiro FIRJAN - 06/06/2014 Oportunidades e desafios de qualificação profissional III Balanço do Setor Naval e Offshore do Rio de Janeiro FIRJAN - 06/06/2014 Petrobras Plano de Negócios 2014-2018 Inovação e Desenvolvimento Tecnológico

Leia mais

II Feira das Profissões

II Feira das Profissões II Feira das Profissões Carreiras e mercado de trabalho em computação 13 e 14 de agosto de 2008 Prof. Marcus Vinícius Midena Ramos UNIVASF marcus.ramos@univasf.edu.br www.univasf.edu.br/~marcus.ramos (74)3614.1936

Leia mais

Conteúdo local e neoliberalismo neodesenvolvimentista: a indústria da construção naval e a política de compras da Petrobras durante os governos Lula.

Conteúdo local e neoliberalismo neodesenvolvimentista: a indústria da construção naval e a política de compras da Petrobras durante os governos Lula. Conteúdo local e neoliberalismo neodesenvolvimentista: a indústria da construção naval e a política de compras da Petrobras durante os governos Lula. Julia Gomes e Souza 1 O presente trabalho busca contribuir

Leia mais

Os investimentos do BNDES nas áreas de infraestrutura, logística e energia

Os investimentos do BNDES nas áreas de infraestrutura, logística e energia Os investimentos do BNDES nas áreas de infraestrutura, logística e energia Quando analisamos de perto os investimentos do BNDES nos itens de infraestrutura, logística e energia, fica evidente que há uma

Leia mais

Características Gerais

Características Gerais Características Gerais De todas as especialidades da Engenharia, pode-se dizer que a Engenharia Mecânica é das mais amplas e diversificadas. Ela se envolve com instalações industriais, máquinas e equipamentos

Leia mais

2ª Convenção de Planejamento Estratégico 26/05/15

2ª Convenção de Planejamento Estratégico 26/05/15 2ª Convenção de Planejamento Estratégico 26/05/15 Participantes MISSÃO E VISÃO CIEAM MISSÃO E VISÃO MISSÃO: Fortalecer, integrar e promover o desenvolvimento da Indústria do Estado do Amazonas, contribuindo

Leia mais

Paulínia Petróleo, Gás e Energia. Cenários e Oportunidades do Setor de Petróleo e Gás Natural

Paulínia Petróleo, Gás e Energia. Cenários e Oportunidades do Setor de Petróleo e Gás Natural Paulínia Petróleo, Gás e Energia Como tornar-se fornecedor da cadeia produtiva Cenários e Oportunidades do Setor de Petróleo e Gás Natural Paulínia 25/out/2011 Agenda 1) O CIESP 2) PETROBRAS - Plano de

Leia mais

I SEMANA DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA I JORNADA CIENTÍFICA E VI FIPA DO CEFET BAMBUÍ REGULAMENTO PARA SUBMISSÃO DE TRABALHOS

I SEMANA DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA I JORNADA CIENTÍFICA E VI FIPA DO CEFET BAMBUÍ REGULAMENTO PARA SUBMISSÃO DE TRABALHOS I SEMANA DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA I JORNADA CIENTÍFICA E VI FIPA DO CEFET BAMBUÍ REGULAMENTO PARA SUBMISSÃO DE TRABALHOS 1. DOS OBJETIVOS, CONCEITO E ORGANIZAÇÃO DO EVENTO 1.1 Este regulamento geral tem

Leia mais

Pilares do Projeto Convênio 2016 2017

Pilares do Projeto Convênio 2016 2017 Pilares do Projeto Convênio 2016 2017 Promoção Comercial Inteligência Comercial Capacitação PILARES Governança Comitê Gestor 2 Governança - Comitê Gestor Formado por integrantes da Apex-Brasil, do Sindipeças

Leia mais

Janeiro 2016. PORTO DO AÇU Soluções de Infraestrutura para o Brasil

Janeiro 2016. PORTO DO AÇU Soluções de Infraestrutura para o Brasil Janeiro 2016 PORTO DO AÇU Soluções de Infraestrutura para o Brasil Estrutura Societária 74,3% 6,7% Outros Minoritários 19% FERROPORT PORTO DO AÇU GNA AÇU PETROLEO T-MULT BP-PRUMO 100% 100% 100% 50% 20%

Leia mais

Evento seleciona ideias para reduzir desperdício de alimentos Clique aqui para ver a notícia no site

Evento seleciona ideias para reduzir desperdício de alimentos Clique aqui para ver a notícia no site COPPE/UFRJ Veículo: O Globo Online - RJ Data: 13/05/2014 Tópico: COPPE/UFRJ Página: 16:06 Evento seleciona ideias para reduzir desperdício de alimentos Clique aqui para ver a notícia no site Os 15 escolhidos

Leia mais

2 Descrição da Empresa Focal

2 Descrição da Empresa Focal 2 Descrição da Empresa Focal 2.1 Origem e história da DNV A Det Norske Veritas 2 (DNV) é uma fundação global e independente, com o objetivo de salvaguardar a vida, a propriedade e o meio ambiente. Fundada

Leia mais

SINAVAL SINDICATO NACIONAL DA INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO E REPARAÇÃO NAVAL E OFFSHORE. Apresentação SINAVAL

SINAVAL SINDICATO NACIONAL DA INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO E REPARAÇÃO NAVAL E OFFSHORE. Apresentação SINAVAL Apresentação SINAVAL Conteúdo Demandas a atender pela Indústria Naval nacional Recursos humanos Conteúdo local Ações institucionais SINAVAL Norte e Nordeste Visão geral dos estaleiros do Brasil Conteúdo

Leia mais

Pré-Sal: Desafios e Oportunidades Tecnológicas

Pré-Sal: Desafios e Oportunidades Tecnológicas Pré-Sal: Desafios e Oportunidades Tecnológicas Aloisio Nóbrega Superintendente ONIP CCT do Senado Federal Outubro de 2008 Introdução Província Pré-Sal Fonte: Petrobras Situação da Perfuração dos Poços

Leia mais

Projeto da Cadeia Produtiva de Petróleo, Gás e Energia do PR CPPGeE

Projeto da Cadeia Produtiva de Petróleo, Gás e Energia do PR CPPGeE Projeto da Cadeia Produtiva de Petróleo, Gás e Energia do PR CPPGeE 04/11/2008 PREVISTOS NO BRASIL 2008-2012 PETROBRAS DEMAIS OPERADORAS Fonte: PETROBRAS e IBP PRIMEIRO PASSO Entender como funciona a cadeia

Leia mais

SINDICATO NACIONAL DA INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO E REPARAÇÃO NAVAL E OFFSHORE Resultados da Indústria da Construção Naval Brasileira 2010

SINDICATO NACIONAL DA INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO E REPARAÇÃO NAVAL E OFFSHORE Resultados da Indústria da Construção Naval Brasileira 2010 1 Carteiras de encomendas dos estaleiros brasileiros 2010 Obras em andamento Carteiras de encomendas dos estaleiros RJ Empreendimentos TPB Particip. % Rio de Janeiro EISA 26 1.276.600 Rio Nave 2 3.000

Leia mais

Mineroduto - Porto do AçuA. Prefeitura de São João da Barra Prefeita Carla Machado

Mineroduto - Porto do AçuA. Prefeitura de São João da Barra Prefeita Carla Machado Mineroduto - Porto do AçuA Prefeitura de São João da Barra Prefeita Carla Machado o município Em junho deste ano São João da Barra completou 333 anos de fundação. É uma longa história iniciada por pescadores

Leia mais

Rede ECOS. www.projecto-ecos.blogspot.com. Peniche

Rede ECOS. www.projecto-ecos.blogspot.com. Peniche www.projecto-ecos.blogspot.com 25 de Fevereiro de 2008 Objectivo Central do Programa Criar Cidades e Redes de Cidades Competitivas e Inovadoras a Nível Internacional Rede ECOS TEMÁTICA Eficiência energética

Leia mais

Obtenção de Embarcações. no Brasil

Obtenção de Embarcações. no Brasil Obtenção de Embarcações no Brasil Construção Importação Afretamento Nelson Luiz Carlini Engenheiro Naval 12 Agosto 2009 Mercado Brasileiro de CN OFERTA 26 estaleiros de grande e médio porte; 630 mil toneladas/ano

Leia mais

1 DADOS GERAIS: 1.1 - DATA: 04, 05 e 06 de Novembro de 2014

1 DADOS GERAIS: 1.1 - DATA: 04, 05 e 06 de Novembro de 2014 PLANO COMERCIAL 1 DADOS GERAIS: 1.1 - DATA: 04, 05 e 06 de Novembro de 2014 1.2 - LOCAL: Centro de Eventos FIERGS - www.centrodeeventosfiergs.com.br Endereço: Av. Assis Brasil, 8787 - Cep: 91140-001 Tel.:

Leia mais

Projeto: I Seminário para formação dos servidores da saúde em temas relacionados à política nacional de saúde do trabalhador/ Betim (MG)

Projeto: I Seminário para formação dos servidores da saúde em temas relacionados à política nacional de saúde do trabalhador/ Betim (MG) CURSO DE ATUALIZAÇÃO Gestão das Condições de Trabalho e Saúde dos Trabalhadores da Saúde Projeto: I Seminário para formação dos servidores da saúde em temas relacionados à política nacional de saúde do

Leia mais

FAZENDO NEGÓCIOS NO RIO GRANDE DO SUL Política Industrial. Setembro 2013

FAZENDO NEGÓCIOS NO RIO GRANDE DO SUL Política Industrial. Setembro 2013 FAZENDO NEGÓCIOS NO RIO GRANDE DO SUL Política Industrial Setembro 2013 BRASIL BRASIL Avanços sociais A extrema pobreza (pessoas vivendo com US$1,25 por dia) caiu de 10% em 2004 para 3,4% em 2011 Plano

Leia mais

Intermodal 2015 CABOTAGEM NO BRASIL

Intermodal 2015 CABOTAGEM NO BRASIL Intermodal 2015 CABOTAGEM NO BRASIL São Paulo, 07 de abril de 2015 Fernando Fonseca Diretor da ANTAQ Definição legal da navegação de cabotagem BAHIA Art. 2º, IX navegação de cabotagem: a realizada entre

Leia mais

Câmara Italiana de Comércio e Indústria de Santa Catarina www.brasileitalia.com.br

Câmara Italiana de Comércio e Indústria de Santa Catarina www.brasileitalia.com.br Câmara Italiana de Comércio e Indústria de Santa Catarina www.brasileitalia.com.br O que é o Projeto O Projeto pretende contribuir para promover a imagem de Santa Catarina como destino de investimentos

Leia mais

Ata da 2ª Reunião do Comitê de Petróleo e Gás do Sistema FIESC

Ata da 2ª Reunião do Comitê de Petróleo e Gás do Sistema FIESC Ata da 2ª Reunião do Comitê de Petróleo e Gás do Sistema FIESC Data: 18/04/2013 Horário: 14 às 17h30 Local: Sede do Sistema FIESC Objetivo do Comitê de Petróleo e Gás do Sistema FIESC: Incrementar e Promover

Leia mais

SECRETARIA DA ECONOMIA CRIATIVA SEC. 6ª Conferência Brasileira de APLs Brasília, 3 de dezembro de 2014

SECRETARIA DA ECONOMIA CRIATIVA SEC. 6ª Conferência Brasileira de APLs Brasília, 3 de dezembro de 2014 SECRETARIA DA ECONOMIA CRIATIVA SEC 6ª Conferência Brasileira de APLs Brasília, 3 de dezembro de 2014 Ações 2013 Editais de Economia Criativa Prêmio Economia Criativa: Edital de fomento a iniciativas

Leia mais

Encontro para fomento da Micro e Pequena Empresa no entorno do EEP SICM Salvador - 04/06/2013

Encontro para fomento da Micro e Pequena Empresa no entorno do EEP SICM Salvador - 04/06/2013 Encontro para fomento da Micro e Pequena Empresa no entorno do EEP SICM Salvador - 04/06/2013 Gerente de Relações Institucionais Marcio Mendonça Cruz Revitalização Revitalização da da indústria indústria

Leia mais

SUPERPORTO DO AÇU. Rio de Janeiro Junho de 2013

SUPERPORTO DO AÇU. Rio de Janeiro Junho de 2013 SUPERPORTO DO AÇU Rio de Janeiro Junho de 2013 SUPERPORTO DO AÇU X PORTOS BRASILEIROS Típico Porto brasileiro: estrangulado pelo crescimento da cidade X Superporto do Açu: Complexo Industrial de 90Km²

Leia mais

3 A 6 ABRIL PLANOS DE PATROCÍNIO PARQUE VILA GERMÂNICA BLUMENAU - SC FEIRAMULHERBRASIL.COM.BR

3 A 6 ABRIL PLANOS DE PATROCÍNIO PARQUE VILA GERMÂNICA BLUMENAU - SC FEIRAMULHERBRASIL.COM.BR 3 A 6 ABRIL 2014 PARQUE VILA GERMÂNICA BLUMENAU - SC FEIRAMULHERBRASIL.COM.BR PLANOS DE PATROCÍNIO FEIRA MULHER BRASIL Feira de Produtos, Serviços e Tendências voltados ao Mundo Feminino. Em sua 4ª edição,

Leia mais

NÚCLEO DE PETRÓLEO E GÁS DO PARANÁ

NÚCLEO DE PETRÓLEO E GÁS DO PARANÁ NÚCLEO DE PETRÓLEO E GÁS DO PARANÁ 10 de Julho de 2013 NÚCLEO DE PETRÓLEO E GÁS DO PARANÁ Pauta do encontro 9h00 - Abertura da Reunião 9h10 -Apresentação do evento II SEMANA DE ÓLEO, GÁS E ENERGIA Rodada

Leia mais

Associação Brasileira de Tecnologia para Construção e Mineração

Associação Brasileira de Tecnologia para Construção e Mineração Associação Brasileira de Tecnologia para Construção e Mineração MISSÃO, VISÃO E VALORES Visão Ser uma associação reconhecida nacional e internacionalmente, como referência do setor brasileiro da construção

Leia mais

APRESENTAÇÃO DO PROJETO PÚBLICO ALVO

APRESENTAÇÃO DO PROJETO PÚBLICO ALVO SUMÁRIO 4 APRESENTAÇÃO DO PROJETO 6 JUSTIFICATIVA 7 OBJETIVOS 7 PÚBLICO ALVO 8 HISTÓRICO DO EVENTO 12 EMPRESAS E INSTITUIÇÕES PARCEIRAS APRESENTAÇÃO DO PROJETO Foto 1: Vista aérea do evento A Expoarroz

Leia mais

NUEVAS CONSTRUCCIONES

NUEVAS CONSTRUCCIONES 1. infodefensa.com Francisco Baron, diretor comercial do NAVANTIA: Queremos o máximo de participação na indústria brasileira Industry Day Francisco Baron, diretor comercial do Navantia: Queremos o máximo

Leia mais

EXPLORAÇÃO & PRODUÇÃO EXPLORAÇÃO & PRODUÇÃO

EXPLORAÇÃO & PRODUÇÃO EXPLORAÇÃO & PRODUÇÃO Objetivo Maximizar a participação da indústria nacional de bens e serviços, em bases competitivas e sustentáveis, na implantação de projetos de óleo e gás no Brasil e no exterior. 1 Desafios Históricos:

Leia mais

Certificação de Conteúdo Local Serviços de Petróleo e Gás

Certificação de Conteúdo Local Serviços de Petróleo e Gás Certificação de Conteúdo Local Serviços de Petróleo e Gás O que é? Conteúdo Local é a relação entre o valor dos bens produzidos e serviços prestados no país para executar o contrato e o valor total dos

Leia mais

Sindicato Nacional das Empresas de Navegação Marítima

Sindicato Nacional das Empresas de Navegação Marítima Sindicato Nacional das Empresas de Navegação Marítima Iº Simpósio da Amazônia de Segurança notransporte Regional Fluvial O Syndarma e a Capacitação Profissional atual dos Marítimos Contra-Almirante Luiz

Leia mais

LOCAIS DE TRABALHO COM QUALIDADE E PRODUTIVIDADE CONSULTORIA ONLINE

LOCAIS DE TRABALHO COM QUALIDADE E PRODUTIVIDADE CONSULTORIA ONLINE LOCAIS DE TRABALHO COM QUALIDADE E PRODUTIVIDADE CONSULTORIA ONLINE CONSULTORIA ONLINE 01 NOSSOS SERVIÇOS Após 35 anos de experiência na área de edificações para o mercado imobiliário gaúcho, a BENCKEARQUITETURA,

Leia mais

07 DE ABRIL WTC CENTRO DE CONVENÇÕES

07 DE ABRIL WTC CENTRO DE CONVENÇÕES 07 DE ABRIL WTC CENTRO DE CONVENÇÕES O local WTC WTC MAPA CENTRO DE CONVENÇÕES Espaço reservado para o Fórum ASAP 2016 sinalizado em verde Composição do evento. WTC Ballroom Composto por 4 salas totalizando

Leia mais

IX PIANC COPEDEC. Aperfeiçoando o Transporte Aquaviário e o Desenvolvimento Costeiro O desafio de alcançar soluções integradas

IX PIANC COPEDEC. Aperfeiçoando o Transporte Aquaviário e o Desenvolvimento Costeiro O desafio de alcançar soluções integradas Logo PIANC COPEDEC ANTAQ 3º Anúncio IX PIANC COPEDEC Nona Conferência Internacional de Engenharia Costeira e Portuária em Países em Desenvolvimento Rio de Janeiro, Brasil De 16 a 21 de outubro de 2016

Leia mais

INDÚSTRIA NAVAL BRASILEIRA

INDÚSTRIA NAVAL BRASILEIRA UM NOVO MOMENTO DA INDÚSTRIA NAVAL BRASILEIRA ENSEADA. A QUALIDADE, A PRODUTIVIDADE E A TECNOLOGIA DOS MELHORES ESTALEIROS DO MUNDO AGORA NO BRASIL Resultado da associação entre Odebrecht, OAS, UTC e Kawasaki,

Leia mais

CRIANDO INSTITUIÇÕES: O QUE UM QUADRO INSTITUCIONAL RE-EMERGENTE PODE OFERECER?

CRIANDO INSTITUIÇÕES: O QUE UM QUADRO INSTITUCIONAL RE-EMERGENTE PODE OFERECER? CRIANDO INSTITUIÇÕES: O QUE UM QUADRO INSTITUCIONAL RE-EMERGENTE PODE OFERECER? ARIANE MELLO SILVA AVILA Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) / Escola de Administração, Brasil arianemavila@gmail.com

Leia mais

ÁREAS DE ATUAÇÃO, PERFIL E COMPETÊNCIAS DOS EGRESSOS DOS NOVOS CURSOS

ÁREAS DE ATUAÇÃO, PERFIL E COMPETÊNCIAS DOS EGRESSOS DOS NOVOS CURSOS ÁREAS DE ATUAÇÃO, PERFIL E COMPETÊNCIAS DOS EGRESSOS DOS NOVOS CURSOS 13. CURSO DE ARQUITETURA E URBANISMO Área de atuação O curso pretende formar o arquiteto pleno, capacitado a atuar nos diversos âmbitos

Leia mais

S U M Á R I O. 20 Entrevista 22 Indústria Naval 52 Portos e Logística. 56 Estudo 57 Calendário 58 Port & Export. 60 Mural 61 Produtos e Serviços

S U M Á R I O. 20 Entrevista 22 Indústria Naval 52 Portos e Logística. 56 Estudo 57 Calendário 58 Port & Export. 60 Mural 61 Produtos e Serviços S U M Á R I O 10 Navegação 10 Caminho seguro Aumento do tráfego de navios indica oportunidade para vendas de equipamentos e desenvolvimento de tecnologia para balizamento 40 Em busca de contratos Cada

Leia mais

MANUAL DO EXPOSITOR ESTANDE COLETIVO DO RIO GRANDE DO SUL SÃO PAULO PRÊT À PORTER 2015 11 A 14 DE JANEIRO DE 2015

MANUAL DO EXPOSITOR ESTANDE COLETIVO DO RIO GRANDE DO SUL SÃO PAULO PRÊT À PORTER 2015 11 A 14 DE JANEIRO DE 2015 MANUAL DO EXPOSITOR ESTANDE COLETIVO DO RIO GRANDE DO SUL SÃO PAULO PRÊT À PORTER 2015 11 A 14 DE JANEIRO DE 2015 1. OBJETIVO GERAL O objetivo do projeto é fortalecer e incentivar o crescimento das micro

Leia mais

PEP /2013-3ª AVALIAÇÃO DE TREINAMENTO FICHA AUXILIAR DE CORREÇÃO GEOGRAFIA-SAÚDE

PEP /2013-3ª AVALIAÇÃO DE TREINAMENTO FICHA AUXILIAR DE CORREÇÃO GEOGRAFIA-SAÚDE 1 PEP /2013-3ª AVALIAÇÃO DE TREINAMENTO FICHA AUXILIAR DE CORREÇÃO GEOGRAFIA-SAÚDE 1 a QUESTÃO (Valor 6,0) Analisar a situação atual das endemias regionais (Dengue, Leishmanioses e Doença de Chagas) no

Leia mais

EDITAL 01/2015.2 DE CONCURSO. IV Workshop da Escola de Engenharia e Ciências Exatas UnP Campus Mossoró

EDITAL 01/2015.2 DE CONCURSO. IV Workshop da Escola de Engenharia e Ciências Exatas UnP Campus Mossoró EDITAL 01/2015.2 DE CONCURSO CONCURSO DE IDEIAS InovAÇÃO: Concurso Fachada da UnP do Campus Mossoró IV Workshop da Escola de Engenharia e Ciências Exatas UnP Campus Mossoró 1. APRESENTAÇÃO A Universidade

Leia mais

Painel I: Os investimentos necessários para seguirmos crescendo

Painel I: Os investimentos necessários para seguirmos crescendo Painel I: Os investimentos necessários para seguirmos crescendo José Sergio Gabrielli de Azevedo Presidente da Petrobras São Paulo, 24 de novembro de 2010 1 Plano de Negócios 2010-2014 Grandes Oportunidades

Leia mais

Odebrecht Mobilidade: mais investimentos em transporte público

Odebrecht Mobilidade: mais investimentos em transporte público nº 345 novembro 2014 Odebrecht Mobilidade: mais investimentos em transporte público Odebrecht 70 anos: histórico e perspectivas em Óleo e Gás Foz Saneatins passa a se chamar Odebrecht Ambiental Saneatins

Leia mais

Painel 13. Desafios, Necessidades e Perspectivas na Formação e Capacitação de Recursos Humanos na Área Aeronáutica e Aquaviária.

Painel 13. Desafios, Necessidades e Perspectivas na Formação e Capacitação de Recursos Humanos na Área Aeronáutica e Aquaviária. Senado Federal AUDIÊNCIA PÚBLICA P DA COMISSÃO DE INFRAESTRUTURA Painel 13 Desafios, Necessidades e Perspectivas na Formação e Capacitação de Recursos Humanos na Área Aeronáutica e Aquaviária Luiz Felipe

Leia mais

CLIPPING DE NOTÍCIAS

CLIPPING DE NOTÍCIAS EDITORIAL: Caros Leitores, TRIBUNAL MARÍTIMO TM Justiça e Segurança para Navegação 80 Anos a Serviço da Comunidade Marítima Brasileira Biblioteca Almirante Adalberto Nunes Centro de Conhecimento em Direito

Leia mais