Maio EDA Informa

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Maio 2005. EDA Informa"

Transcrição

1 Maio EDA Informa

2 2 Sumário 03 Editorial 04 Publicidade 05 Em destaque 06 Em destaque 07 Publicidade 08/09 Um dia com... 10/11 Em revista 12 Publicidade 13 Em revista 14/15 Quem é Quem 16 Em revista 17 GREDA 18 Reformas / Nascimentos 19 Aniversários FICHA TÉCNICA Director Emanuel Fernandes Coordenadora Editorial Cláudia Fontes Edição e Design Globaleda (Rui Goulart) Colaboradores Delloite Luís Borrego Maria do Carmo Borrego Ricardo Silva Rui Cabeças Teodomiro Silveira Vanda Ribeiro Virgílio Guerra Propriedade Electricidade dos Açores, S.A. Impressão Coingra Tiragem 1400 exemplares 82 EDA Informa Abril 2005

3 Editorial 3 Com a publicação da Resolução de Ministros a homologar a decisão do Governo Regional de adjudicar ao concorrente ESA-Energia e Serviços dos Açores, SGPS, a venda de 33,92% do Capital Social da EDA,S.A., inicia-se a contagem do prazo para a dar início à 2ª fase do processo de reprivatização da empresa. Nesta 2ª fase, reservada a trabalhadores, pequenos subscritores e emigrantes serão alienados 5,98% ou seja acções representativas do Capital Social da EDA, através de uma Operação Pública de Venda (OPV), a realizar de acordo com o termos definidos na Resolução nº 1/2005, do Conselho de Ministros a preços reduzidos. Os trabalhadores da EDA e os de qualquer das sociedades que com ela estejam em relacção de grupo, bem como aqueles que hajam mantido vínculo laboral durante mais de 3 anos com qualquer daquelas empresas, terão à sua disposição um lote de acções (5% do capital a reprivatizar), devendo as ordens de compra ser subscritas através de um conjunto de instituições financeiras a divulgar oportunamente. Algumas dessas instituições financeiras estão a criar mecanismos que poderão facilitar o financiamento desta transacção (Linhas de Crédito especiais) os quais serão por certo oportunamente divulgados por estas instituições, para o que também já disponibilizamos alguns canais internos, tais como a intranet e o EDA Informa. Será assim aberta uma oportunidade a todos quantos contribuíram para o progresso desta empresa, de participar de forma directa nesta nova etapa da vida da EDA, que terá início a partir deste processo de reprivatização. O Conselho de Administração vê com muita satisfação o êxito da reprivatização, cuja valorização foi claramente reconhecida pelo mercado e que consubstancia a concretização dum dos objectivos estratégicos da sua gestão que apenas foi conseguido graças ao contributo empenhado de todos. No ano em que celebramos o 25º aniversário da criação da EDA, dá-se assim início a um novo ciclo de progresso em que, tal como no passado, nos aguardam novos desafios na senda do desenvolvimento e consolidação das áreas de negócio em que apostámos e que, hoje, são a referência das empresas do Grupo EDA. José Manuel Monteiro da Silva Presidente do C.A. Maio 2005 EDA Informa 82

4

5 Em Destaque Central Geotérmica da Ribeira Grande 5 No passado dia 27 de Abril, na Central Geotérmica da Ribeira Grande, foi concluída a construção do poço geotérmico CL6, com o objectivo de se atingir a saturação da capacidade instalada de 13 MW neste centro produtor. O poço CL6 foi executado na plataforma do poço geotérmico CL5 até aos 1239 metros de profundidade, seguindo um programa de perfuração direccional a partir dos 150 metros de profundidade, ponto em que se iniciou a construção do ângulo de desvio da vertical até aos 40º. O fundo do poço está afastado da cabeça do poço cerca de 540 metros em planta, sensivelmente na direcção sudeste. A perfuração de poços geotérmicos, particularmente de perfil direccional, trata-se de uma obra de engenharia de elevada complexidade, atendendo a que se desenvolve no subsolo até profundidades significativas, intersectando o Complexo Vulcânico de Água de Pau constituído por formações geológicas vulcânicas de natureza variada, frequentemente fracturadas ou com fraca consolidação, com temperaturas que, no caso do Campo Geotérmico da Ribeira Grande, atingem em condições estáticas aproximadamente 240º C. A obra de execução do poço geotérmico CL6, que decorreu ao longo de 51 dias ininterruptos de trabalho, foi dirigida no terreno pela equipa técnica da SOGEO, contando com a prestação dos serviços de perfuração da empresa de origem islandesa Iceland Drilling (UK) Ltd., supervisionada por técnicos de engenharia de perfuração da GeothermEx, Inc.. Na assistência técnica da obra, contribuindo para o seu desenvolvimento de forma activa e eficiente, estiveram envolvidos os colaboradores da equipa de operação e manutenção da Direcção de Centrais Geotérmicas e a equipa de geologia da Direcção de Recursos Geotérmicos. Durante cerca de 4 a 6 semanas observar-se-á a recuperação térmica do poço, iniciando-se de seguida a realização de testes e ensaios de produtividade para aferição da capacidade de produção do poço. A construção da estação de separação e a interligação à central tem prevista a sua conclusão para o Outono do corrente ano. O programa de perfuração de poços geotérmicos continua agora no sector do Pico Vermelho com a construção do poço geotérmico PV4 iniciada no passado dia 9 de Maio, até uma profundidade máxima prevista de 1000 metros. O poço PV4, bem como os outros dois a realizar (PV5 e PV6), estão enquadrados no projecto da nova Central Geotérmica do Pico Vermelho, à qual também serão ligados os poços actualmente existentes (PV1, PV2 e PV3). Rui Cabeças Foto: Rui Cabeças Maio 2005 EDA Informa 82

6 6 Em Destaque Parque Eólico do Figueiral (Operadores de Central, Electricista e Chefia da Central do Aeroporto) A equipa responsável pela exploração e manutenção do parque eólico de Santa Maria está de Parabéns. Graças ao seu esforço e empenho (com o natural contributo de São Pedro) conseguiram, no passado mês de Março, quebrar os máximos de produção de energia eléctrica mensal alguma vez atingidos pelos novos aerogeradores Enercon E-30, desde a fase de arranque em Agosto de As produções conseguidas nos três aerogeradores instalados no Parque Eólico do Figueiral, em Santa Maria, ( kwh para o Grupo 10, kwh para o Grupo 11 e kwh para o Grupo 12) ultrapassaram o anterior valor de kwh obtido pelo Grupo 6 do Parque Eólico do Pico da Urze, em São Jorge, no mês de Janeiro de 2004 e o valor de kwh conseguido pelo Grupo 2 do Parque Eólico da Boca da Vereda, na ilha das Flores, também em Janeiro de Essa produção eólica, num total de kwh, obtida em Março, na ilha de Santa Maria, altera também o ranking das maiores penetrações eólicas nas nossas ilhas, passando a ilha de Santa Maria para um promissor segundo lugar com 26,9% de produção eólica no total da produção eléctrica assegurada na ilha, num mês. Classificação Actual da maior penetração eólica mensal: 1º Graciosa - 30,6% de produção eólica no mês de Abril de º Santa Maria - 26,9% de produção eólica no mês de Março de º São Jorge - 25,0% de produção eólica no mês de Janeiro de º Flores - 24,2% de produção eólica no mês de Abril de 2004 José Carlos Simão Rua Fernando Pires de Lima, nº20 20A Paço de Arcos Portugal R e p r e s e n t a n t e e d i s t r i b u i d o r p a r a P o r t u g a l d e p r o d u t o s b e l m a r p u b Brindes de Prestígio T-Shirts / S Shirts / Pólos Shirts c/ impressão e bordado Chapéus-de-chuva Autocolantes (vários formatos) Rebuçados e chocolates personalizados (isentos de OGM - Organismos Geneticamente Modificados) Relógios de pulso, secretária e parede c/ personalização (3 anos de garantia) Pastas de congresso Post-it de vários formatos c/ personalização folha a folha Esferográficas de vários modelos c/ e s/ gravação Pin s Porta-chaves Tels / 65 Fax: Telemóvel: EDA Informa Maio 2005 Luís Borrego

7 I.E.I - INSTALAÇÕES ELÉCTRICAS INDUSTRIAIS, LDA. Feira de Construção Civil no Faial de 22 a 25 de Abril Também estivemos lá A eficácia da qualidade Sede: Rua Eng.º José Cordeiro Ponta Delgada Tel Fax: Armazém Estrada da Ribeira Grande, km Ribeira Grande Obras:Tel Fax

8 8 Um Dia Com... Aprovisionamentos O Armazém Central do Caldeirão, Ilha de S. Miguel, é um serviço afecto ao Departamento de Aprovisionamentos, cujo principal responsável é o Dr. João Manuel Melo, e tem como objectivo principal o abastecimento regular dos Armazéns da EDA nas restantes ilhas, dos equipamentos mecânicos de produção e acessórios eléctricos e de segurança, necessários para o seu regular funcionamento. Nesta edição, quisemos de um modo especial levar ao conhecimento dos nossos colegas esta equipa, que muito tem dado provas do seu empenho ao serviço da empresa, e são merecedores do nosso apreço. Sintetizando, contem-nos um pouco do vosso percurso individual na empresa. Manuel da Luz Botelho Sou funcionário da EDA desde 1973 e desde sempre estive ligado ao aprovisionamento. Passei por diversas fases e mudanças introduzidas, quer ao nível de processos informáticos de stock, bem como nas orientações de funcionamento. Hoje, posso afirmar com clareza e à vontade o processo evolutivo que o Armazém Central sofreu ao longo destes anos. Inicialmente comecei a exercer a actividade em instalações exíguas. Felizmente, na actualidade, podemos orgulhar-nos das novas instalações que usufruímos, bem como todo o seu equipamento de apoio para as tarefas diárias. Dário Avelino Entrei para a EDA em 2 de Outubro de A minha primeira actividade foi de Contínuo Estafeta. Mais tarde passei para Cobrador-leitor. De seguida, passei a exercer a actividade de Electricista de Aparelhagens Eléctricas 82 EDA Informa Maio 2005 no laboratório de contadores. Há cerca de três anos passei a desempenhar as funções de Auxiliar de Armazém. Carlos Pacheco Simas Ingressei na EDA a 3 de Novembro de 1986 e, durante 14 anos, integrei a Equipa de Condução: primeiro como Operador de Quadro, depois como Encarregado de Turno da Central Térmica do Caldeirão. Em 2000 vim substituir temporariamente um colega do Armazém. Em Janeiro de 2001 aceitei o desafio que me foi feito pelo Dr. João Melo, pois vinha de uma área completamente diferente, passando a fazer parte desta equipa. Carlos Pacheco Carroça Sou funcionário da EDA desde 1 de Fevereiro de 1983, isto é, há vinte e dois anos e sempre exerci a actividade de Fiel de Armazém. Victor Carreiro Entrei para a empresa em 1986, estive 2 anos como Operador de Quadro na extinta Central Térmica de Ponta Delgada e Central Térmica dos Foros. Concorri em 1989 para Electricista de Central, actividade esta que exerci até 2003, primeiro na Central Térmica de Ponta Delgada e Hídricas e, mais tarde, na Central Térmica do Caldeirão. Neste momento, exerço as funções de Técnico Administrativo no Armazém Central. Como tem sido o vosso dia-a-dia? Extenuante ou nem tanto? Carlos Pacheco Simas Não considero extenuante mas o nosso dia-adia é, sem dúvida, bastante preenchido. Carlos Pacheco Carroça Quase sempre extenuante, procurando dar sempre o melhor de mim, sem dúvida. Manuel da Luz Botelho Extenuante, sem dúvida, mas os trinta e dois anos ao serviço deste sector permite-me estar à vontade e controlar melhor as emoções e o stress, se bem que os anos já vão pesando. Victor Carreiro Sim, bastante extenuante, pesado e cansativo. Qual tem sido a procura deste serviço por parte dos nossos colaboradores e colegas? Carlos Pacheco Simas A procura tem aumentado a todos os níveis ao mesmo tempo, ao que o pessoal tem vindo a reduzir. Carlos Pacheco Carroça A procura por parte dos nossos colaboradores internos e externos é imensa, visto que é este o único armazém que abastece todos os armazéns nas restantes Ilhas, diariamente. Victor Carreiro Muita, felizmente. Consideram o vosso trabalho repetitivo e desgastante, ou gostam do que fazem? Carlos Pacheco Simas Gosto do que faço, não considero o trabalho repetitivo pois matematicamente todas as semanas nos deparamos com novas situações. Carlos Pacheco Carroça É um

9 Um Dia Com... 9 Aprovisionamentos Conte uma história engraçada que se tenha passado consigo no serviço. pouco repetitivo e desgastante mas gosto muito daquilo que faço, fazendo o melhor que sei, além de que gosto de contactar com as pessoas directamente. Victor Carreiro O trabalho seria repetitivo se não me levantasse da secretária. Tenho que apoiar os meus colegas nos momentos de maior aperto, pelo facto não o considero. Colocando um olhar mais atento quanto ao futuro da empresa, como encara as transformações que se tem verificado? Carlos Pacheco Simas Com alguma apreensão mas também com optimismo, pois novos desafios se nos deparam logo que bem delineados poderão ser também um factor extra de motivação. Desafios para o futuro? Carlos Pacheco Simas Continuar a contribuir para uma melhor eficiência deste serviço, corresponder cada vez melhor a todas solicitações que nos são feitas e contribuir para a manutenção da coesão deste grupo. Carlos Pacheco Carroça Os desafios para o futuro é de que a EDA continue a evoluir como tem estado e que consiga responder a todos desafios que venha a encarar. Guardam boas recordações do passado? Carlos Pacheco Simas Algumas, outras nem tanto. Virgílio Guerra Fotos: Virgílio Guerra Manuel da Luz Botelho Claro que sim. Fiz muitas amizades ao longo destes anos e bem sinto-me em casa. Carlos Pacheco Carroça Guardo muito boas recordações de colegas que jamais esquecerei. Considera os níveis de segurança actuais no trabalho bons na vossa actividade? Carlos Pacheco Simas Os níveis de segurança têm melhorado mas ainda não os posso considerar bons. Carlos Pacheco Carroça As condições de segurança actuais são óptimas e necessárias. Qual o espírito de equipa e o que mais o caracteriza, coesão ou diferentes de outros tempos? Manuel da Luz Botelho Sem querer puxar a brasa à nossa sardinha, de facto somos uma excelente equipa, sem dúvida, com pequenos altos e baixos mas unidos. Afinal, somos como uma família, há tantos anos juntos que acabamos, de uma maneira ou outra, por entendermo-nos em perfeita harmonia. Carlos Pacheco Simas Penso que é uma equipa coesa e o que mais a caracteriza é a responsabilidade, a lealdade, a seriedade e amizade. Carlos Pacheco Carroça O espírito de equipa é bom, o que mais a caracteriza são a amizade e o companheirismo entre nós. Carlos Pacheco Carroça Passouse uma história engraçada entre nós, não há muito tempo. Através de um contacto telefónico eu fiz-me passar por um pseudo engenheiro da SEGMA. Liguei para o colega Dário, solicitando informação acerca de um par de botas que eu sabia não existirem em armazém e que a SEGMA queria comprar e que ele me enviasse com a máxima urgência. O colega Dário entrou em pânico e num diálogo de disputa afirmava desconhecer a existência das botas com tais características em armazém e eu pressionava-o para que me resolvesse o problema com a máxima brevidade. Ele contradizia afirmando desconhecer tais botas. Demasiado preocupado, e devido a incapacidade de me dar uma resposta convincente, o Dário decidiu recorrer ao colega Simas para o ajudar a solucionar o problema que tinha entre mãos. Do outro lado do gabinete escutávamos o diálogo desabafo com o colega Simas. Notava-se que o Dário já estava demasiado preocupado pelo desconhecimento e o desfecho dos acontecimentos das botas e interrogavase em voz alta: - Mas que raio de botas são essas que esse engenheiro quer? Já falava sozinho, e corria de um lado para o outro, e nós do outro lado riamos fininho. Passado algum tempo, liguei novamente para o Dário, dizendo que já não precisava das botas, que já as tinha adquirido na firma H. Vaultier e que mandaria a factura para os aprovisionamentos, ao cuidado do Dr. João Melo. O Dário, do outro lado do gabinete, desabafava com o colega Simas, pedindo a este que intercedesse e lhe solucionasse o problema com esse pseudo engenheiro da SEGMA. Não tardou, entrou em pânico, de tal forma que intervimos e explicamos-lhe que fora tudo encenado. Pode imaginar a cara do Dário foi uma explosão de gargalhada e um alívio para ele quando soube que tudo não tinha passado de um brincadeira. Como é sua característica, brincalhão, achou que a partida fora bem engendrada. Maio 2005 EDA Informa 82

10 10 Call Center Na senda de alguns projectos inovadores a que a Direcção Comercial tem dado corpo, nos vários segmentos que fazem parte da sua intervenção no âmbito mais vasto e abrangente da Electricidade dos Açores, SA, desta vez e na esfera de acção dos Departamentos de Operações de Gestão Comercial e da Gestão de Atendimento a Clientes, designadamente ao nível do Call Center, deu-se mais um passo de significativa importância estratégica na implementação de mais dois projectos de inegável amplitude, com a entrada em produtivo da nova versão da plataforma do Calll Center UCI 7 Unified Contact Interchange e do Sistema de Atendimento Telefónico Automático IVR Interactive Voice Response, respectivamente a 26 de Novembro de 2004 e 4 de Abril de No âmbito do contínuo ajustamento da nossa metodologia de trabalho às normas e procedimentos emanados do RQS Regulamento da Qualidade de Serviço, fizemos coincidir o arranque do N.º Verde (chamada gratuita), com a entrada em exploração do Projecto IVR, também aqui, em mais uma visão estratégica da Direcção Comercial. Pensamos ainda, e por tal facto não nos coibimos de o destacar, que no universo do Projecto IVR, no tratamento das solicitações dos nossos clientes que tenham por objecto informações sobre Interrupções não Programadas (Avarias), o mesmo permite uma gestão, atrevemo-nos a dizer, muito próxima da eficácia total, estando o número de atendimento gratuito , em funcionamento ininterrupto, ou seja, durante 24 horas. No período compreendido entre as 06:00 e as 24:00 horas, em todos os dias do ano, o Atendimento Telefónico é efectuado pelos nossos agentes do Call Center. Todavia, no espaço de tempo definido entre as 00:00 e as 06:00 horas, as chamadas dos nossos Clientes são reencaminhadas, via IVR, por reconhecimento automático do prefixo de cada número de telefone (ao nível da rede fixa) e/ou por indicação/digitação da Ilha de localização (ao nível da rede móvel), para os Centros de Comando e Condução de cada Ilha. Por outro lado, o Projecto UCI 7 potenciou o Call Center da EDA de uma ferramenta de gestão que nos permite dar o salto para Centro de Contactos na globalidade e não apenas o de Atendimento Telefónico. Ou seja, o UCI 7 permite a gestão integrada do Atendimento, quer via IVR, quer ainda via Internet, , carta e fax, passando a ser um único ponto de gestão de contactos não presenciais com o Cliente. Tratam-se, obviamente, de Projectos de extrema importância para a Direcção Comercial, ao nível da Gestão de Atendimento a Clientes e Operações de Gestão Comercial, com gestão bipartida pela nossa Direcção e pelo SISIF Gabinete de Sistemas de Informação, incluindo a prestimosa cooperação, em termos de recursos técnicos, dos fornecedores GLOBALEDA, a nível interno, ALTITUDE SOFTWARE e ELECTRAÇOR, a nível externo. Por último passa-se a elencar os Pontos Fortes de cada Projecto: Projecto UCI 7 - Unified Contact Interchange - Acréscimo de Licenças para Agentes Logados : -Antes ( Easyphone ) = 5 Licenças + 1 Administração -Agora ( UCI 7 ) = 10 Licenças + 2 Administração - Janelas de aviso automático ( pop-up s ) aos Agentes face às opções: - Transferência Bancária; - Conta Certa; - Avarias. - Criação de novos script s com novas funcionalidades; - Criação de novos processos; - Criação automática de contactos no IS-U/CCS, por processo, com informação detalhada (resultado da interacção com o Cliente); - Possibilidade de tipificação das interrupções programadas e não programadas (avarias); - Possibilidade de extracção de relatórios por Ilha (novos Clientes e processos); - Nova tecnologia com impacto na redução de custos de licenciamento para a EDA. 82 EDA Informa Maio 2005

11 Em Revista 11 Call Center Projecto IVR Interactive Voice Response - Licenças de Atendimento telefónico via IVR : mais 12 Licenças disponíveis para atendimento em simultâneo; - Interactividade do IVR com os Agentes via UCI 7 ; - Janelas de aviso automático ( pop-up s ) aos Agentes face às opções marcadas pelos Clientes: 1- Recolha de leituras; 2- Assuntos comerciais; 3- Avarias. - Janelas de aviso automático ( pop-up s ) com preenchimento de dados do Cliente em contacto via IVR (Local de Consumo / N.º Telefone); - Maior celeridade no Atendimento Telefónico face às solicitações dos Clientes; - Menor probabilidade de chamadas abandonadas; - Possibilidade de decisão pela Supervisora do funcionamento de todas ou parte das 3 opções disponíveis no IVR. No âmbito ainda do Projecto IVR, relativamente ao menu das três opções disponíveis que ele engloba, nomeadamente, Leituras, Assuntos Comerciais e Avarias, passamos a destacar os pontos mais relevantes por ordem de indicação: 1º- Leituras IVR - Automatismo de introdução online de leituras (independente da opção tarifária em BTN) entre o IVR e o IS-U/CCS, com validação de registos face ao Local de Consumo; - Após a 2.ª tentativa de operação falhada, por parte do Cliente, há a passagem automática da chamada para o Agente disponível com indicação da respectiva opção (leituras). Aproveitamos para destacar que os dados disponíveis, relativamente ao mês de Abril, indicam já, neste segmento, uma taxa de sucesso na ordem dos 64%. 2º- Assuntos comerciais IVR 1 Informações diversas; 2 Reclamações; 3 Novas Ligações / Pedidos de Fornecimento de Energia; 4 Outros assuntos comerciais. - Após a escolha do Cliente o IVR encaminha a chamada automaticamente para um Agente disponível. 3º- Avarias - IVR - Após o reconhecimento do prefixo do número de telefone da rede fixa o IVR informa da existência ou não de avaria na localidade (Ilha / Concelho / Freguesia) do Cliente; - No caso da chamada provir da rede móvel o IVR solicita ao Cliente a digitação correspondente à Ilha e Concelho que pretende recolher informação acerca de avarias; - Encaminhamento automático das chamadas (rede fixa ou móvel), entre as 00:00 e as 06:00 horas, para os Centros de Comando e Condução de cada Ilha; Por fim e numa leitura dos indicadores já disponíveis, referentes ao mês de Abril, referimos que a taxa de sucesso no âmbito das Avarias se situa na casa dos 93,54%. Em jeito de conclusão final não podemos deixar de referir a enorme complexidade subjacente à arquitectura do Projecto IVR, valendo todo o esforço e a aposta da Direcção Comercial, já que a sua proficuidade funcional se radica numa redução significativa do tempo de espera no atendimento; diminuição do risco de chamadas abandonadas; atendimento em simultâneo de um maior número de chamadas, situações que não eram passíveis de melhoria com a manutenção em funcionamento da antiga plataforma, sem o devido o recrutamento via outsourcing. A todos que colaboraram nas diversas fases dos projectos em apreço o nosso agradecimento. Ricardo Silva CMRCL / GATCL Maio 2005 EDA Informa 82

12 EM MAIO VÁ AO BRASIL PORTO SEGURO DESDE POR PESSOA PORTO DE GALINHAS DESDE POR PESSOA FORTALEZA DESDE POR PESSOA SALVADOR DA BAHIA DESDE POR PESSOA RECIFE DESDE POR PESSOA INCLUI: - 1 SEMANA DE ESTADIA EM HOTEL E REGIME ESCOLHIDO - PASSAGEM AÉREA À PARTIDA DE LISBOA - TRANSFERES DE CHEGADA E PARTIDA - SEGURO DE VIAGEM Visite a nossa agência de viagens, ainda temos outros destinos para lhe oferecer.

13 Em revista 13 Tabela Salarial 2005 REVISÃO DO ACORDO DA EMPRESA E TABELA SALARIAL DE 2005 A EDA congratula-se pela forma como decorreram as negociações da revisão do Acordo da Empresa e Tabela Salarial de O encerramento das negociações no mês de Abril só foi possível pelo empenho e cooperação das partes envolvidas, Comissão Negociadora da Empresa e representantes do Sindicato das Industrias Eléctricas do Sul e Ilhas, Sindicato da Energia e Sindicato dos Profissionais de Escritório, Comércio e Serviços Correlativos das Ilhas de São Miguel e Santa Maria. A revisão do Acordo da Empresa vem, essencialmente, contemplar as alterações decorrentes da necessidade de adaptação às normas imperativas do novo Código do Trabalho. Níveis 7 a 23 Quadros Superiores RB Valor ( ) RB Valor ( ) 1 521,90 A 1.203, ,43 B 1.278, ,37 C 1.357, ,03 D 1.440, ,41 E 1.529, ,67 F 1.624, ,62 G 1.723, ,02 H 1.828, ,16 I 1.941, ,14 J 2.062, ,72 K 2.187, ,72 L 2.322, ,60 M 2.465, ,47 N 2.616, ,65 O 2.778, ,70 P 2.949, ,17 Q 3.130, , ,63 Subsídio refeição 6, ,73 Diuturnidade 10, ,26 Assiduidade 2% da RB+Diut , ,54 No passado dia 31 de Março entre a Comissão Negociadora da Empresa e os representantes do Sindicato das Industrias Eléctricas do Sul e Ilhas, Sindicato da Energia, Sindicato dos Profissionais de Escritório, Comércio e Serviços Correlativos das Ilhas de São Miguel e Santa Maria, Sindicato dos Economistas, Sindicato dos Engenheiros da Região Sul e Sindicato Nacional dos Engenheiros Técnicos foi encerrado o processo negocial. As partes acordaram: Rever a tabela salarial correspondente a uma actualização de 2,4% (dois virgula quatro por cento) mais 0,1% (dois virgula quatro por cento) de produtividade, com efeitos a 1 de Janeiro de Fixar o subsídio de almoço em 6,61 Euros (seis euros e sessenta e um cêntimos) por dia completo de trabalho efectivo, com efeitos a 1 de Janeiro de A taxa de actualização será revista para a taxa real de inflação para a Região Autónoma dos Açores verificada no ano acrescida de 0,1%, logo que esta seja divulgada. Maria do Carmo Borrego Fotos: Virgílio Guerra Maio 2005 EDA Informa 82

14 14 Quem é Quem Altino Oliveira Serpa No Pico, o EDA Informa faz paragem para entrevistar o funcionário Altino Oliveira Serpa, da Produção da Electricidade dos Açores, S.A., que há longos anos presta serviço nesta empresa. Qual o seu local de origem e quando começou a sua vida profissional? Sou natural da ilha do Pico, freguesia de Santo António, onde nasci, cresci, casei, fiz a minha casa e criei os meus filhos. Comecei a trabalhar em Teve alguma formação escolar específica ou, começou como muitos da sua geração pela experiência de prática de trabalho obrigatório? Desde muito cedo que comecei a trabalhar, como era costume naquela altura, pois todos tínhamos que contribuir de alguma maneira para o rendimento familiar. Acabei a quarta classe e fui trabalhar para a fábrica da baleia, transportando em carros de mão toucinho e carne de baleia, para os caldeiros. Passados quatro anos fui trabalhar para a Tunapesca, fábrica de conserva de peixe, onde comecei por serrar o peixe e posteriormente trabalhei na oficina. De seguida, fui trabalhar para o IACPS como motorista e em 1980 entrei para a Federação de Municípios de São Roque do Pico. Quais as funções que desempenhou durante os anos de serviço que prestou à EDA? Comecei a trabalhar na Oficina Mecânica e, após um mês, passei a Maquinista, função que ainda desempenho. Trabalhou sempre na mesma área, ou teve de acudir a muitas funções pelas exigências da época? Trabalhei sempre na mesma área mas houve épocas em que nos meus dias de folga tive de ir trabalhar para as redes, devido à existência de inúmeras avarias. Não é do meu feitio me vangloriar, mas nessa ocasião o Concelho de Administração da Empresa decidiu conferir-me um diploma de reconhecimento. Que recordações guarda da equipa e dos profissionais de então? Éramos uma boa equipa, unida, trabalhadora e tínhamos um bom chefe. O desenvolvimento das tecnologias permitiu um aligeirar de trabalhos. Concorda que estes benefícios foram úteis e necessários para que a ilha se tornasse mais apetecível? Na ilha do Pico só surgiram as novas tecnologias a partir do momento em que se construiu a nova central. Concordo que estas tenham trazido muitos benefícios à ilha, pois praticamente todas as semanas haviam cortes de electricidade, problema que ficou resolvido. 82 EDA Informa Maio 2005

15 Quem é Quem 15 O conforto de equipamentos de que se goza hoje foi resposta ao empenhamento de um Grupo. Acha que contribuiu da melhor maneira para o crescimento e engrandecimento da empresa? Tentei sempre dar o meu melhor a esse Grupo. As poucas vezes que não fui trabalhar tinha motivos muito graves da minha vida pessoal para o fazer e sempre justifiquei devidamente as minhas faltas. Por vezes, foi necessário ficar a trabalhar mais horas para assegurar um bom serviço da empresa e, quando possível, em vez de ser remunerado, tirava dias de folga. Qual a época que, para si, houve uma melhor resposta aos anseios dos trabalhadores no campo profissional? Eu acho que os trabalhadores nunca tiveram melhores condições de trabalho do que as que têm agora. Nos tempos livres o que gosta de fazer? Alguma das suas ocupações estão ligadas com actividades fora do seu ambiente familiar? Sempre que posso gosto de ir caçar e ir à adega com os amigos, fazer um petisco e regá-lo com o bom vinho do nosso Pico. Sabemos que está temporariamente indisponível para o trabalho. Pode comentar-nos esta situação? Tive a infelicidade de partir um pé, o que desencadeou outros problemas de saúde, ficando assim impossibilitado de continuar a desempenhar o meu trabalho, o que me traz grande angústia. O que deseja para um futuro próximo? E como encara a sua reforma? Num futuro próximo, tudo o que desejo é saúde. Eu encaro a minha reforma com muita tristeza, pois o que queria realmente era poder continuar a trabalhar. Quais os votos que deseja no futuro para si, família, para a EDA e Grupo EDA? Para mim e para a minha família desejo apenas saúde e algum dinheiro. Para a EDA e Grupo EDA desejo sucesso, prosperidade e muitos lucros. O EDA Informa deseja-lhe uma forte recuperação e que na sequência do seu processo natural de reforma ainda lhe possam surgir fortes possibilidades de contribuir com a sua experiência e com o seu espírito de equipa para com o novo grupo de profissionais. Que aproveite bem as coisas belas que o PICO e a sua gente tem e, não se esqueça de ser feliz. Altino Oliveira Serpa Vanda Ribeiro Foto do Pico: Mário Nelson Maio 2005 EDA Informa 82

16 16 Em revista Projecto: Liderança pela Comunicação chegou ao fim Chegou o momento oficial do final do Projecto Liderança pela Comunicação. Foi lançado pelo C.A. um novo ciclo de desenvolvimento de Competências de Gestão e de Liderança na Electricidade dos Açores, que se pretende contínuo. Por isso, tendo este programa sido concluído, nasce a necessidade de manter vivas e actuais todas as conquistas conseguidas com ele. O Projecto arrancou com um assessement. Seguidamente realizaram-se entrevistas individuais que culminaram em sessões de feedback. Por fim, foram desenvolvidas Acções de Formação orientadas para responder às necessidades de evolução de cada Participante. O Follow-up foi a última fase da Acção de Formação. Cada um dos Participantes teve a oportunidade de participar numa Sessão de meio-dia onde em conjunto fizeram o balanço do Projecto e reanalisaram os seus objectivos de desenvolvimento. Todos escreveram uma Carta a si próprios para relembrar os seus compromissos de autodesenvolvimento. Brevemente irão recebê-la em suas casas. Foi um final em grande com horas que tiveram o seu quê de sorriso, divertimento, criatividade e inovação. Um projecto desta importância e dimensão só tem sucesso se os seus intervenientes estiverem envolvidos. Foi desde o início que sentimos os imensos kw de energia que todos tínhamos para gastar. Obrigada a todos, Equipa Deloitte 82 EDA Informa Maio 2005

17 Greda 17 Torneio Regional de Tiro ao Prato Realizou-se, no passado mês de Março, o Torneio Regional de Tiro ao Prato, na Ilha do Faial, prova esta a contar para o apuramento da prova nacional, na modalidade. Este torneio teve a participação dos colegas, Elmano Gomes da Terceira, Lizuarte de S.Jorge e Peixoto do Faial. SITE GREDA O GREDA já tem um site. Ainda está em construção mas, ao aceder a pt, poderá ver informações relativas às nossas actividades, ler os nossos artigos do EDA Informa e recordar os eventos no álbum fotográfico. Memorize este endereço e esteja em sintonia com o GREDA. Teodomiro Silveira / Cláudia Fontes Maio 2005 EDA Informa 82

18 18 PARA TI FRANCISCO. O NOSSO ADEUS O inesperado acontece de repente. Tínhamos colhido o teu sorriso, a tua boa disposição há horas. Força inata, a tua força de viver, do tamanho da tua generosidade. Uma juventude em explosão. No envolvimento das tarefas, subitamente uma Empresa parou. Uma sequência de toques sucessivos de telemóveis entregou-nos uma notícia que abanou as estruturas mais íntimas de todos os que privavam contigo. E o silêncio doeu. Doeu muito porque nos noticiaram que, no decurso da viagem que foste, não voltaste. Queríamos dizer-te que fica a tua grata simbiose de ALEGRIA, para a nossa memória, que guardaremos. Assim se permanece na eternidade, porque a tua imagem foi grandiosa. ADEUS MENINO Vanda Ribeiro Reforma Nº Trabalhador: 247 Nome: João Deus Pacheco Paiva Estrutura Orgânica: DISTR/SMGDI Em 28/08/1972, admitido como Ajudante de Guarda Fios na Empresa Insular de Electricidade. Em 14/05/1980, passou para Electricista Fiscalização. Em 01/01/1982, passou para Electricista de Ligação e Corte. Em 01/01/2002 e com a entrada do novo Acordo da Empresa, passou para Electricista, categoria que manteve até á situação de reformado. Nascimentos Rita Leite Carvalho Filha: Roberto Manuel Ferreira Carvalho Data: 08 de Abril de 2005 Gonçalo Pereira Tavares Filho: Anabela Botelho Pereira Data: 30 de Março de EDA Informa Maio 2005

19 Informações 19 Mês de Junho 2005 Aniversários José Maria Dias Pereira 01 Fernando Gabriel de Lima Oliveira 01 Gilberto Correia de Medeiros 01 Délia de Fátima de Melo Andrade 01 José Henrique Guilherme Nunes 02 João Afonso Teixeira Vasconcelos 02 Luís Alberto Raposo Medeiros 02 Paulo Fernando Sousa Faria 02 Ana Paula Terceira Medeiros Santos 02 Décio Luís Medeiros Ferreira 02 Eduino Chaves Bairos 03 Roberto Santo Cristo Quental Pereira 04 Pedro Duarte Câmara Maurício 04 Ana Paula Martins Raposo Matos 05 Jorge Gabriel Maiato Paim 05 João Carlos B Sousa Quadros 06 Rui Alexandre Barbosa de Sousa 06 Ivo Carlos Cardoso Faria Rosa 07 Constantino Melo Costa 07 José Manuel Duarte Garcia 07 Jaime Fernando Bettencourt Ferreira 07 José Fernando Silva Sebastião 10 Gilberto Augusto Rocha Freitas 10 Tibério Ferreira Carreiro 10 Rosa Mercês Soares Macedo 11 Luís Artur Bernardo Gonçalves 11 Carlos Manuel Cabral Oliveira 12 António Pereira Alves Calado 12 Graça Maria Machado Botelho Rego 12 Fernando Jorge Carreiro Cardoso 13 Sandra da Conceição Medeiros Câmara 14 Ricardo Emanuel Silva Chaves Viegas 15 Vitor Manuel Moitoso de Vargas 15 Mário Duarte Carreira Mendes 15 Patrício Varão Sousa 15 Hélio de Oliveira Correia 16 Milton Gago da Câmara Moura 16 Helena Maria Santos Machado Botelho 17 Carlos do Rego Pimentel 17 Pedro Jorge Cimbron de Sousa 17 Luís Manuel Dias Pereira 18 Luís Miguel Rodrigues Martins 19 Carlos José Milheiro Pires Santos 19 Maria Luísa Matias Aguiar 20 Luís Alberto Cordeiro Decq Motta 20 Duarte Manuel Barros Macieira 20 Ricardo José Gonçalves Dâmaso Sobral 20 Manuel Horácio Alvernaz 21 Christine Melo Silva 21 Allison Mary Soares Marco 22 Jaime Luciano Vieira Festa 23 Judite Fátima Ferreira Cabral Cota 23 António José Ponte Teixeira Amaral 23 Luísa Maria de Medeiros Pacheco 23 Dário Manuel Vieira Pinheiro 23 Nuno Miguel Rosado Jerónimo 23 João Manuel Santos Melo 24 João Manuel Freitas Correia 24 Rui José Medeiros Cunha 25 Maria Luísilda Machado Esteves Ataíde 25 Rui Miguel Melo Tavares 25 Maria Fátima Carreiro Costa Vieira 26 António Manuel Cardoso Xavier Dias 26 Fernando Manuel Andrade Silva 26 Luís Miguel Tavares Plácido 26 Henrique Manuel Maciel Silva 27 João Carlos Santos Correia 27 Lino Augusto Toste Martins 28 Sandro Filipe Ferro Ferreira 28 José Alexandre Arruda Pacheco 28 Pedro Eduardo Miranda Silva 29 Nivéria da Conceição Medeiros Oliveira Costa 29 Maio 2005 EDA Informa 82

20

Restituição de cauções aos consumidores de electricidade e de gás natural Outubro de 2007

Restituição de cauções aos consumidores de electricidade e de gás natural Outubro de 2007 Restituição de cauções aos consumidores de electricidade e de gás natural Outubro de 2007 Ponto de situação em 31 de Outubro de 2007 As listas de consumidores com direito à restituição de caução foram

Leia mais

Perguntas e Respostas via WebCast Roadshow Mais PHC 2009 O novo SNC

Perguntas e Respostas via WebCast Roadshow Mais PHC 2009 O novo SNC Perguntas e Respostas via WebCast Roadshow Mais PHC 2009 O novo SNC PERGUNTAS VIA WEB CAST: Dado que vamos ter necessariamente durante o período de transição que efectuar lançamentos manuais na contabilidade,

Leia mais

Exma. Sra. Presidente do Conselho Geral Transitório Exmos. Srs. Conselheiros Exmos. Srs. Professores Exmos. Srs. Funcionários Caros amigos e amigas

Exma. Sra. Presidente do Conselho Geral Transitório Exmos. Srs. Conselheiros Exmos. Srs. Professores Exmos. Srs. Funcionários Caros amigos e amigas Exma. Sra. Presidente do Conselho Geral Transitório Exmos. Srs. Conselheiros Exmos. Srs. Professores Exmos. Srs. Funcionários Caros amigos e amigas Em primeiro lugar gostaria de expressar o meu agradecimento

Leia mais

Águas de Gondomar considerada novamente uma das Melhores Empresas para Trabalhar. A Águas de Gondomar, de acordo com os resultados publicados na

Águas de Gondomar considerada novamente uma das Melhores Empresas para Trabalhar. A Águas de Gondomar, de acordo com os resultados publicados na info Gondomar Newsletter N.º14 Julho 2012 Semestral Águas de Gondomar considerada novamente uma das Melhores Empresas para Trabalhar A Águas de Gondomar, de acordo com os resultados publicados na revista

Leia mais

Teste sua empregabilidade

Teste sua empregabilidade Teste sua empregabilidade 1) Você tem noção absoluta do seu diferencial de competência para facilitar sua contratação por uma empresa? a) Não, definitivamente me vejo como um título de cargo (contador,

Leia mais

QUERES ENT PARA O MER REGISTO NACIONAL DE MEMBROS ESTUDANTES. Membros Estudantes Os estudantes do último ano do 1.º ciclo, dos cursos

QUERES ENT PARA O MER REGISTO NACIONAL DE MEMBROS ESTUDANTES. Membros Estudantes Os estudantes do último ano do 1.º ciclo, dos cursos REGISTO NACIONAL DE MEMBROS ESTUDANTES Membros Estudantes Os estudantes do último ano do 1.º ciclo, dos cursos de Engenharia registados na OET, podem fazer a sua inscrição na Ordem, na qualidade de membro

Leia mais

I CORPOS DE BOMBEIROS

I CORPOS DE BOMBEIROS I CORPOS DE BOMBEIROS Artigo 1 PESSOAL A Quadro de Comando 1-Nomeações 2-Exonerações 3-Renomeações 4-Licenças O CORPO DE BOMBEIROS DA MADALENA: Que, no período de 01 a 31de JUL10, esteve em gozo de licença,

Leia mais

14-5-2010 MARIA JOÃO BASTOS AUTOBIOGRAFIA. [Escrever o subtítulo do documento] Bruna

14-5-2010 MARIA JOÃO BASTOS AUTOBIOGRAFIA. [Escrever o subtítulo do documento] Bruna 14-5-2010 MARIA JOÃO BASTOS AUTOBIOGRAFIA [Escrever o subtítulo do documento] Bruna Autobiografia O meu nome é Maria João, tenho 38 anos e sou natural da Nazaré, onde vivi até há sete anos atrás, sensivelmente.

Leia mais

indiferenca.com Índice Empresa Pág. 3 Valores Pág. 3 Mercado Pág. 4 Serviços Pág. 4 Marcas Pág. 6 Protocolo Pág. 7 Vantagens

indiferenca.com Índice Empresa Pág. 3 Valores Pág. 3 Mercado Pág. 4 Serviços Pág. 4 Marcas Pág. 6 Protocolo Pág. 7 Vantagens Página2 Índice Empresa Valores Mercado Serviços Marcas Protocolo Vantagens a. Alunos / Docentes / Funcionários Contrapartidas Pág. 3 Pág. 3 Pág. 4 Pág. 4 Pág. 6 Pág. 7 Pág. 7 Pág. 8 Pág. 8 4440-650 Valongo

Leia mais

Conhece os teus Direitos. A caminho da tua Casa de Acolhimento. Guia de Acolhimento para Jovens dos 12 aos 18 anos

Conhece os teus Direitos. A caminho da tua Casa de Acolhimento. Guia de Acolhimento para Jovens dos 12 aos 18 anos Conhece os teus Direitos A caminho da tua Casa de Acolhimento Guia de Acolhimento para Jovens dos 12 aos 18 anos Dados Pessoais Nome: Apelido: Morada: Localidade: Código Postal - Telefone: Telemóvel: E

Leia mais

PHC Mensagens SMS. Desenvolva o potencial das comunicações imediatas com mensagens SMS PHC

PHC Mensagens SMS. Desenvolva o potencial das comunicações imediatas com mensagens SMS PHC PHCMensagens SMS DESCRITIVO O módulo PHC Mensagens SMS permite o envio de mensagens a múltiplos destinatários em simultâneo, sem ser necessário criar e enviar uma a uma. Comunique com mais sucesso: ganhe

Leia mais

Lista de Contactos do Departamento de Engenharia Informática

Lista de Contactos do Departamento de Engenharia Informática Lista de Contactos do Departamento de Engenharia Informática Gabinete/Cargo Nome Extensão E-mail Diretor Luiz Felipe Rocha de Faria 1450 lef@isep.ipp.pt Sub-diretor(es) António Constantino Lopes 1462 acm@isep.ipp.pt

Leia mais

Reflexão Final do Módulo Língua inglesa - Atendimento

Reflexão Final do Módulo Língua inglesa - Atendimento Reflexão Final do Módulo Língua inglesa - Atendimento R u i J o r g e d a E i r a P e r e i r a N º 1 6 Página 1 Índice Remissivo Capa de apresentação... 1 Índice remissivo... 2 Dados biográficos... 3

Leia mais

EMPREENDEDORISMO: O CONTEXTO NACIONAL

EMPREENDEDORISMO: O CONTEXTO NACIONAL EMPREENDEDORISMO: O CONTEXTO NACIONAL Entrevista com Eng.º Victor Sá Carneiro N uma época de grandes transformações na economia dos países, em que a temática do Empreendedorismo assume uma grande relevância

Leia mais

MINISTÉRIO da SAÚDE. Gabinete do Secretário de Estado da Saúde INTERVENÇÃO DE SUA EXCELÊNCIA O SECRETÁRIO DE ESTADO DA SAÚDE

MINISTÉRIO da SAÚDE. Gabinete do Secretário de Estado da Saúde INTERVENÇÃO DE SUA EXCELÊNCIA O SECRETÁRIO DE ESTADO DA SAÚDE INTERVENÇÃO DE SUA EXCELÊNCIA O SECRETÁRIO DE ESTADO DA SAÚDE APRESENTAÇÃO DO PRONTUÁRIO TERAPÊUTICO INFARMED, 3 DE DEZEMBRO DE 2003 Exmo. Senhor Bastonário da Ordem dos Farmacêuticos Exmo. Senhor Bastonário

Leia mais

MEMORANDO N.º 06/2010

MEMORANDO N.º 06/2010 JOAQUIM FERNANDO DA CUNHA GUIMARÃES Licenciado em Gestão de Empresas (U. Minho) Mestre em Contabilidade e Auditoria (U. Minho) Revisor Oficial de Contas n.º 790 Técnico Oficial de Contas n.º 2586 Docente

Leia mais

A Gestão da experiência do consumidor é essencial

A Gestão da experiência do consumidor é essencial A Gestão da experiência do consumidor é essencial Sempre que um cliente interage com a sua empresa, independentemente do canal escolhido para efetuar esse contacto, é seu dever garantir uma experiência

Leia mais

Diário da República, 1.ª série N.º 145 29 de Julho de 2008 5106-(19)

Diário da República, 1.ª série N.º 145 29 de Julho de 2008 5106-(19) Diário da República, 1.ª série N.º 145 29 de Julho de 2008 5106-(19) Portaria n.º 701-E/2008 de 29 de Julho O Código dos Contratos Públicos consagra a obrigação das entidades adjudicantes de contratos

Leia mais

Software GEFISEME Aplicação destinada ao auxílio do serviço de Metrologia. Rua D. Afonso Henriques, 1726 4435-003 Rio Tinto www.worldsolutions.

Software GEFISEME Aplicação destinada ao auxílio do serviço de Metrologia. Rua D. Afonso Henriques, 1726 4435-003 Rio Tinto www.worldsolutions. Software GEFISEME Aplicação destinada ao auxílio do serviço de Metrologia Rua D. Afonso Henriques, 1726 4435-003 Rio Tinto www.worldsolutions.pt Conteúdo Introdução... 2 Gestão de acessos... 3 Ficha de

Leia mais

REPRESENTAÇÕES SOCIAIS DA GRAVIDEZ: A EXPERIÊNCIA DA MATERNIDADE EM INSTITUIÇÃO DADOS SÓCIO-DEMOGRÁFICOS. Idade na admissão.

REPRESENTAÇÕES SOCIAIS DA GRAVIDEZ: A EXPERIÊNCIA DA MATERNIDADE EM INSTITUIÇÃO DADOS SÓCIO-DEMOGRÁFICOS. Idade na admissão. REPRESENTAÇÕES SOCIAIS DA GRAVIDEZ: A EXPERIÊNCIA DA MATERNIDADE EM INSTITUIÇÃO Código Entrevista: 2 Data: 18/10/2010 Hora: 16h00 Duração: 23:43 Local: Casa de Santa Isabel DADOS SÓCIO-DEMOGRÁFICOS Idade

Leia mais

Técnicas de fecho de vendas

Técnicas de fecho de vendas Técnicas de fecho de vendas Índice Estratégias para a conversão de prospectos em clientes... 3 Algumas estratégias e técnicas de fecho de vendas... 4 Recolha de objecções... 4 Dar e depois 5rar o rebuçado

Leia mais

R I T A FERRO RODRIGUES

R I T A FERRO RODRIGUES E N T R E V I S T A A R I T A FERRO RODRIGUES O talento e a vontade de surpreender em cada projecto deixou-me confiante no meu sexto sentido, que viu nela uma das pivôs mais simpáticas da SIC NOTÍCIAS.

Leia mais

Executive Revolution Programs Competitive intelligence e inovação

Executive Revolution Programs Competitive intelligence e inovação Executive Revolution Programs Competitive intelligence e inovação Neste curso serão abordadas as melhores práticas que permitem gerir estrategicamente a informação, tendo em vista a criação de valor para

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Coordenação de Biblioteca 14 Discurso: em encontro com professores

Leia mais

CEF/0910/28031 Relatório preliminar da CAE (Poli) - Ciclo de estudos em funcionamento

CEF/0910/28031 Relatório preliminar da CAE (Poli) - Ciclo de estudos em funcionamento CEF/0910/28031 Relatório preliminar da CAE (Poli) - Ciclo de estudos em funcionamento Caracterização do ciclo de estudos Perguntas A.1 a A.9 A.1. Instituição de ensino superior / Entidade instituidora:

Leia mais

GUIA PARA COMPRA ONLINE

GUIA PARA COMPRA ONLINE GUIA PARA COMPRA ONLINE www.tipsal.pt QUEM SOMOS A TIPSAL - Técnicas Industriais de Protecção e Segurança, Lda foi fundada em 1980. Somos uma empresa de capitais exclusivamente nacionais com sede social

Leia mais

90,5% dos perfis de TI disponível para mobilidade profissional

90,5% dos perfis de TI disponível para mobilidade profissional Michael Page lança Barómetro de TI 90,5% dos perfis de TI disponível para mobilidade profissional Lisboa, 21 de Julho de 2015 A Michael Page, empresa líder em recrutamento de quadros médios e superiores,

Leia mais

RELATÓRIO DE AUDITORIA

RELATÓRIO DE AUDITORIA Entidade Auditada: BIBLIOTECA MUNICIPAL SANTA MARIA DA FEIRA Tipo de Auditoria: Auditoria Interna Data da Auditoria: 09.12.2014 Duração: 1 dia Locais Auditados: Av. Dr. Belchior Cardoso da Costa / 4520-606

Leia mais

Rio de Janeiro, 10 de junho de 2008

Rio de Janeiro, 10 de junho de 2008 IDENTIFICAÇÃO Rio de Janeiro, 10 de junho de 2008 Humberto Cordeiro Carvalho admitido pela companhia em 1 de julho de 1981. Eu nasci em 25 de maio de 55 em Campos do Goytacazes. FORMAÇÃO Segundo grau Escola

Leia mais

Entrevista com DVA David Valente de Almeida S.A. Presidente. Joaquim Pedro Valente de Almeida. Com quality media press para LA VANGUARDIA

Entrevista com DVA David Valente de Almeida S.A. Presidente. Joaquim Pedro Valente de Almeida. Com quality media press para LA VANGUARDIA Entrevista com DVA David Valente de Almeida S.A. Presidente Joaquim Pedro Valente de Almeida Com quality media press para LA VANGUARDIA www.dva.pt (en construcción) Ver http://www.afia-afia.pt/assoc13.htm

Leia mais

Entrevista com Tetrafarma. Nelson Henriques. Director Gerente. Luísa Teixeira. Directora. Com quality media press para Expresso & El Economista

Entrevista com Tetrafarma. Nelson Henriques. Director Gerente. Luísa Teixeira. Directora. Com quality media press para Expresso & El Economista Entrevista com Tetrafarma Nelson Henriques Director Gerente Luísa Teixeira Directora Com quality media press para Expresso & El Economista Esta transcrição reproduz fiel e integralmente a entrevista. As

Leia mais

Como Vender em Alemanha Uma acção à medida dos seus interesses

Como Vender em Alemanha Uma acção à medida dos seus interesses Como Vender em Alemanha Uma acção à medida dos seus interesses Ficha de Inscrição Encontre a resposta às suas dúvidas! Identifique a sessão pretendida: Porto AICEP (Rua António Bessa Leite, 1430-2.º andar)

Leia mais

INTERVENÇÃO DO SENHOR SECRETÁRIO DE ESTADO DO TURISMO NO SEMINÁRIO DA APAVT: QUAL O VALOR DA SUA AGÊNCIA DE VIAGENS?

INTERVENÇÃO DO SENHOR SECRETÁRIO DE ESTADO DO TURISMO NO SEMINÁRIO DA APAVT: QUAL O VALOR DA SUA AGÊNCIA DE VIAGENS? INTERVENÇÃO DO SENHOR SECRETÁRIO DE ESTADO DO TURISMO NO SEMINÁRIO DA APAVT: QUAL O VALOR DA SUA AGÊNCIA DE VIAGENS? HOTEL TIVOLI LISBOA, 18 de Maio de 2005 1 Exmos Senhores ( ) Antes de mais nada gostaria

Leia mais

Escolas de Pentatlo Moderno

Escolas de Pentatlo Moderno Escolas de Pentatlo Moderno ÍNDICE O que é o franchising PENTAKID? 3 Serviços PENTAKID 5 Marketing 6 Recursos Humanos 7 Financiamento 8 Processo de aquisição 9 Ficha técnica 10 Carta de resposta 11 2 O

Leia mais

Sessão de Abertura Muito Bom dia, Senhores Secretários de Estado Senhor Presidente da FCT Senhoras e Senhores 1 - INTRODUÇÃO

Sessão de Abertura Muito Bom dia, Senhores Secretários de Estado Senhor Presidente da FCT Senhoras e Senhores 1 - INTRODUÇÃO Sessão de Abertura Muito Bom dia, Senhores Secretários de Estado Senhor Presidente da FCT Senhoras e Senhores 1 - INTRODUÇÃO Gostaria de começar por agradecer o amável convite que a FCT me dirigiu para

Leia mais

PONTNews Solução Comercial de e-marketing

PONTNews Solução Comercial de e-marketing PONTNews Solução Comercial de e-marketing Dossier de Produto DP010.03 02/01/2009 A Pontual A Pontual é uma empresa de capitais 100% nacionais, cuja principal actividade é implementação de Sistemas de Informação

Leia mais

Perguntas e respostas frequentes. Extinção das Tarifas Reguladas Eletricidade e Gás Natural

Perguntas e respostas frequentes. Extinção das Tarifas Reguladas Eletricidade e Gás Natural Perguntas e respostas frequentes Extinção das Tarifas Reguladas Eletricidade e Gás Natural 1. O que significa a extinção das tarifas reguladas? A extinção de tarifas reguladas significa que os preços de

Leia mais

SERVIÇO REGIONAL DE PROTECÇÃO CIVIL E BOMBEIROS DOS AÇORES INSPECÇÃO DE BOMBEIROS. Divisão de Socorro e Equipamento. Ordem de Serviço 2011/03

SERVIÇO REGIONAL DE PROTECÇÃO CIVIL E BOMBEIROS DOS AÇORES INSPECÇÃO DE BOMBEIROS. Divisão de Socorro e Equipamento. Ordem de Serviço 2011/03 SERVIÇO REGIONAL DE PROTECÇÃO CIVIL E BOMBEIROS DOS AÇORES INSPECÇÃO DE BOMBEIROS Divisão de Socorro e Equipamento Ordem de Serviço 2011/03 zb Angra do Heroísmo, 28-04-2011 Pág. 1 de 7 I - CORPOS DE BOMBEIROS

Leia mais

Em primeiro lugar, gostaria, naturalmente, de agradecer a todos, que se disponibilizaram, para estar presentes nesta cerimónia.

Em primeiro lugar, gostaria, naturalmente, de agradecer a todos, que se disponibilizaram, para estar presentes nesta cerimónia. Cumprimentos a todas as altas individualidades presentes (nomeando cada uma). Caras Colegas, Caros Colegas, Minhas Senhoras, Meus Senhores, Meus Amigos Em primeiro lugar, gostaria, naturalmente, de agradecer

Leia mais

Vantagem Garantida PHC

Vantagem Garantida PHC Vantagem Garantida PHC O Vantagem Garantida PHC é um aliado para tirar maior partido das aplicações PHC A solução que permite à empresa rentabilizar o seu investimento, obtendo software actualizado, formação

Leia mais

A QUEM PODE DAR ORDENS PARA INVESTIMENTO COMO E ONDE SÃO EXECUTADAS

A QUEM PODE DAR ORDENS PARA INVESTIMENTO COMO E ONDE SÃO EXECUTADAS COMISSÃO DO MERCADO DE VALORES MOBILIÁRIOS COMISSÃO DO MERCADO DE VALORES MOBILIÁRIOS A QUEM PODE DAR ORDENS PARA INVESTIMENTO COMO E ONDE SÃO EXECUTADAS NOVEMBRO DE 2007 CMVM A 1 de Novembro de 2007 o

Leia mais

ORGANIZAÇÃO DO LIVRO

ORGANIZAÇÃO DO LIVRO Prefácio A performance dos serviços públicos constitui um tema que interessa a todos os cidadãos em qualquer país. A eficiência, a quantidade e a qualidade dos bens e serviços produzidos pelos organismos

Leia mais

PARCEIROS Modelo de Negócio

PARCEIROS Modelo de Negócio PARCEIROS Modelo de Negócio YouBIZ Telecom O YouBIZ Telecom é um negócio da empresa YouBIZ, parceira da. Somos uma empresa líder no canal de Marketing de Rede, com uma quota de mercado superior a 85%.

Leia mais

Estágio em empresas. Relatório do

Estágio em empresas. Relatório do Estágio em empresas 2016 Relatório do Aos Departamentos de Recursos Humanos e Firmas com Estágios em 2016 Estágio em empresas de 20.06. a 01.07.2016 Estimados Senhores A Escola Alemã de Lisboa tem levado

Leia mais

AJUDA DE MÃE. APOIO DO FUNDO SOCIAL EUROPEU: Através do Programa Operacional da Região de Lisboa e Vale do Tejo (PORLVT)

AJUDA DE MÃE. APOIO DO FUNDO SOCIAL EUROPEU: Através do Programa Operacional da Região de Lisboa e Vale do Tejo (PORLVT) AJUDA DE MÃE APOIO DO FUNDO SOCIAL EUROPEU: Através do Programa Operacional da Região de Lisboa e Vale do Tejo (PORLVT) Objectivos: Informar, apoiar, encaminhar e acolher a mulher grávida. Ajudar cada

Leia mais

GestoFinal Travessa da Barrosa Nº 225 11C 4400-042 Vila Nova de Gaia Tel.. 93 256 45 85 96 264 07 38 www.gestofinal.com info@gestofinal.

GestoFinal Travessa da Barrosa Nº 225 11C 4400-042 Vila Nova de Gaia Tel.. 93 256 45 85 96 264 07 38 www.gestofinal.com info@gestofinal. Projeto de Informatização Ginásio GestoFinal Travessa da Barrosa Nº 225 11C 4400-042 Vila Nova de Gaia Tel.. 93 256 45 85 96 264 07 38 www.gestofinal.com info@gestofinal.com Versão 2011 Data: 14 / 01 /

Leia mais

PROTOCOLO SIMPLEX AUTÁRQUICO

PROTOCOLO SIMPLEX AUTÁRQUICO CONSIDERANDO QUE: PROTOCOLO SIMPLEX AUTÁRQUICO A simplificação administrativa e a administração electrónica são hoje reconhecidas como instrumentos fundamentais para a melhoria da competitividade e da

Leia mais

MINHA HISTÓRIA NO NOVOTEL

MINHA HISTÓRIA NO NOVOTEL MINHA HISTÓRIA NO NOVOTEL Lembro-me que haviam me convocado para uma entrevista de trabalho no NOVOTEL. Lembro-me de estar ansioso e ter passado a noite anterior preparando a minha entrevista. Como iria

Leia mais

PROGRAMA JOVEM APRENDIZ

PROGRAMA JOVEM APRENDIZ JOVEM APRENDIZ Eu não conhecia nada dessa parte administrativa de uma empresa. Descobri que é isso que eu quero fazer da minha vida! Douglas da Silva Serra, 19 anos - aprendiz Empresa: Sinal Quando Douglas

Leia mais

CONVOCATÓRIA ASSEMBLEIA-GERAL EXTRAORDINÁRIA ASSEMBLEIA-GERAL EXTRAORDINÁRIA ORDEM DE TRABALHOS

CONVOCATÓRIA ASSEMBLEIA-GERAL EXTRAORDINÁRIA ASSEMBLEIA-GERAL EXTRAORDINÁRIA ORDEM DE TRABALHOS CONVOCATÓRIA ASSEMBLEIA-GERAL EXTRAORDINÁRIA Ao abrigo do n.º 5 e do n.º 2 do artigo 17º, dos artigos 16º, 34º e da alínea a) do n.º 2 do artigo 23º dos Estatutos, convoco os senhores Associados para uma

Leia mais

SECRETÁRIO REGIONAL DA PRESIDÊNCIA Despacho Normativo n.º 69/2010 de 22 de Outubro de 2010

SECRETÁRIO REGIONAL DA PRESIDÊNCIA Despacho Normativo n.º 69/2010 de 22 de Outubro de 2010 SECRETÁRIO REGIONAL DA PRESIDÊNCIA Despacho Normativo n.º 69/2010 de 22 de Outubro de 2010 Considerando o Regime de enquadramento das políticas de juventude na Região Autónoma dos Açores, plasmado no Decreto

Leia mais

Acta nº 13 Reunião Extraordinária de 31/05/2010

Acta nº 13 Reunião Extraordinária de 31/05/2010 Presidiu a Senhora Presidente da Câmara Municipal, Ana Cristina Ribeiro Vereadores César Manuel Pereira Peixe Maria Margarida Estrela Rodrigues Pombeiro Luís Artur Ribeiro Gomes Jorge Humberto Brardo Burgal

Leia mais

AVALIAÇÃO DO CURSO DE COMUNICAÇÃO E DESIGN MULTIMÉDIA. Gabinete da Qualidade Observatório da Qualidade Agosto 2008

AVALIAÇÃO DO CURSO DE COMUNICAÇÃO E DESIGN MULTIMÉDIA. Gabinete da Qualidade Observatório da Qualidade Agosto 2008 AVALIAÇÃO DO CURSO DE COMUNICAÇÃO E DESIGN MULTIMÉDIA Agosto 08 de Comunicação e Design Multimédia 08 ÍNDICE 1. Introdução 5 2. População e Amostra 5 3. Apresentação de Resultados 6 3.1. Opinião dos alunos

Leia mais

6º Congresso Nacional da Administração Pública

6º Congresso Nacional da Administração Pública 6º Congresso Nacional da Administração Pública João Proença 30/10/08 Desenvolvimento e Competitividade: O Papel da Administração Pública A competitividade é um factor-chave para a melhoria das condições

Leia mais

Caderno de Apresentação Franquia

Caderno de Apresentação Franquia Caderno de Apresentação Franquia A Empresa A Genial Books iniciou suas actividades em dez/95 depois de um dos sócios conhecer o "Livro Personalizado", numa viagem de férias aos Estados Unidos. Vislumbrando

Leia mais

II Curso de E-learning

II Curso de E-learning Associação Portuguesa dos Técnicos de Natação Complexo de Piscinas Municipais de Rio Maior Estradas das Marinhas 2040 Rio Maior II Curso de E-learning O Técnico de Manutenção de Piscinas de Uso Colectivo

Leia mais

Programa 1º Workshop Posicionar o Planeamento e Controlo de Gestão no Hospital. 6-7 Maio 2009 4ªf-5ªf

Programa 1º Workshop Posicionar o Planeamento e Controlo de Gestão no Hospital. 6-7 Maio 2009 4ªf-5ªf Programa 1º Workshop Posicionar o Planeamento e Controlo de Gestão no Hospital 6-7 Maio 2009 4ªf-5ªf A crescente relevância que as áreas do planeamento e controlo de gestão têm assumido na gestão das organizações

Leia mais

Perguntas mais frequentes

Perguntas mais frequentes Perguntas mais frequentes Sucesso ao Alcance de Todos Pág: 1 de 8 Índice 1. Que posso conseguir com esta oportunidade?...3 2. Tenho de ter exclusividade?...3 3. Será que funciona? Será um negócio de futuro?...4

Leia mais

visão global do mundo dos negócios

visão global do mundo dos negócios Senhor Primeiro Ministro Senhor Ministro da Saúde Senhor Presidente da AM Senhor Presidente do CA da Lenitudes Senhores Deputados Srs. Embaixadores Srs. Cônsules Senhores Vereadores e Deputados Municipais

Leia mais

Relatório de Actividades do Provedor do Estudante - 2009/2011 -

Relatório de Actividades do Provedor do Estudante - 2009/2011 - Relatório de Actividades do Provedor do Estudante - 2009/2011 - Caros Estudantes e restante Comunidade Académica do IPBeja, No dia 29 de Abril de 2009 fui nomeado Provedor do Estudante pelo Presidente

Leia mais

José Medeiros Ferreira. os açores. na política. internacional. Elementos. l i s b o a : tinta da china M M X I

José Medeiros Ferreira. os açores. na política. internacional. Elementos. l i s b o a : tinta da china M M X I os açores na política internacional José Medeiros Ferreira os açores na política internacional Elementos l i s b o a : tinta da china M M X I Índice uma explicação 9 capítulo i A emergência da importância

Leia mais

prodj Condições Gerais de Venda On-line

prodj Condições Gerais de Venda On-line Índice 1. Contactos da prodj... 2 2. Processo de compra na loja on line da prodj... 2 2.1. Registo introdução, correcção e eliminação de dados pessoais... 2 2.2. Segurança no registo... 2 2.2. Compra...

Leia mais

Programa de Estágios do Núcleo de Engenharia Biológica (PEN)

Programa de Estágios do Núcleo de Engenharia Biológica (PEN) Instituto Superior Técnico Programa de Estágios do Núcleo de Engenharia Biológica (PEN) Núcleo de Engenharia Biológica Em primeiro lugar, a direcção do NEB gostaria de deixar claro que a resposta de forma

Leia mais

MÓDULO III HELP DESK PARA FORMAÇÃO ONLINE

MÓDULO III HELP DESK PARA FORMAÇÃO ONLINE MÓDULO III HELP DESK PARA FORMAÇÃO ONLINE Objectivos gerais do módulo No final do módulo, deverá estar apto a: Definir o conceito de Help Desk; Identificar os diferentes tipos de Help Desk; Diagnosticar

Leia mais

E- Marketing - Estratégia e Plano

E- Marketing - Estratégia e Plano E- Marketing - Estratégia e Plano dossier 2 http://negocios.maiadigital.pt Indíce 1 E-MARKETING ESTRATÉGIA E PLANO 2 VANTAGENS DE UM PLANO DE MARKETING 3 FASES DO PLANO DE E-MARKETING 4 ESTRATÉGIAS DE

Leia mais

P/1 Seu Ivo, eu queria que o senhor começasse falando seu nome completo, onde o senhor nasceu e a data do seu nascimento.

P/1 Seu Ivo, eu queria que o senhor começasse falando seu nome completo, onde o senhor nasceu e a data do seu nascimento. museudapessoa.net P/1 Seu Ivo, eu queria que o senhor começasse falando seu nome completo, onde o senhor nasceu e a data do seu nascimento. R Eu nasci em Piúma, em primeiro lugar meu nome é Ivo, nasci

Leia mais

MFIG - TRABALHO Codigo Nome turma Nota Trabalho 110402106 Adriana Castro Valente 2 15,0 110402107 Alex da Silva Carvalho 3 14,9 70402122 Alexandre

MFIG - TRABALHO Codigo Nome turma Nota Trabalho 110402106 Adriana Castro Valente 2 15,0 110402107 Alex da Silva Carvalho 3 14,9 70402122 Alexandre MFIG - TRABALHO Codigo Nome turma Nota Trabalho 110402106 Adriana Castro Valente 2 15,0 110402107 Alex da Silva Carvalho 3 14,9 70402122 Alexandre Jorge Costelha Seabra 2 18,2 110402182 Ana Catarina Linhares

Leia mais

GestoFinal Travessa da Barrosa Nº 225 11C 4400-042 Vila Nova de Gaia Tel.. 93 256 45 85 96 264 07 38 www.gestofinal.com info@gestofinal.

GestoFinal Travessa da Barrosa Nº 225 11C 4400-042 Vila Nova de Gaia Tel.. 93 256 45 85 96 264 07 38 www.gestofinal.com info@gestofinal. Projecto de Informatização Parafarmácia GestoFinal Travessa da Barrosa Nº 225 11C 4400-042 Vila Nova de Gaia Tel.. 93 256 45 85 96 264 07 38 www.gestofinal.com info@gestofinal.com Versão 4.11 Data: 30

Leia mais

Dedico este livro a todas as MMM S* da minha vida. Eu ainda tenho a minha, e é a MMM. Amo-te Mãe!

Dedico este livro a todas as MMM S* da minha vida. Eu ainda tenho a minha, e é a MMM. Amo-te Mãe! Dedico este livro a todas as MMM S* da minha vida. Eu ainda tenho a minha, e é a MMM. Amo-te Mãe! *MELHOR MÃE DO MUNDO Coaching para Mães Disponíveis, www.emotionalcoaching.pt 1 Nota da Autora Olá, Coaching

Leia mais

Manda o Governo, pelos Ministros de Estado e das Finanças e das Obras Públicas Transportes e Comunicações, o seguinte: Artigo 1.º.

Manda o Governo, pelos Ministros de Estado e das Finanças e das Obras Públicas Transportes e Comunicações, o seguinte: Artigo 1.º. Legislação Portaria n.º 542/2007, de 30 de Abril Publicado no D.R., n.º 83, I Série, de 30 de Abril de 2007 SUMÁRIO: Aprova os Estatutos do Instituto da Construção e do Imobiliário, I.P.. TEXTO: O Decreto-Lei

Leia mais

Programa para a Reabilitação de Pessoas com Comportamentos Adictos

Programa para a Reabilitação de Pessoas com Comportamentos Adictos Programa para a Reabilitação de Pessoas com Comportamentos Adictos Introdução Os comportamentos adictos têm vindo a aumentar na nossa sociedade. Os problemas, ao nível do local e das relações no trabalho,

Leia mais

UNIVERSIDADE POPULAR DO PORTO

UNIVERSIDADE POPULAR DO PORTO ACÇÃO DE FORMAÇÃO OS ARQUIVOS DO MUNDO DO TRABALHO TRATAMENTO TÉCNICO ARQUIVÍSTICO RELATÓRIO FINAL Enquadramento A acção de formação Os arquivos do mundo do trabalho tratamento técnico arquivístico realizou-se

Leia mais

entre o Senhor Secretário Regional da Economia, Vasco Cordeiro, e o Senhor Ministro da Economia e Trabalho, Álvaro dos Santos Pereira, tendo

entre o Senhor Secretário Regional da Economia, Vasco Cordeiro, e o Senhor Ministro da Economia e Trabalho, Álvaro dos Santos Pereira, tendo Exma. Senhora Presidente da Assembleia Ex. mas Senhoras e Senhores Deputados. Ex. mo Senhor Presidente do Governo, Senhoras e Senhores membros do Governo, Foi no dia 18 Agosto de 2011, em Lisboa, que ocorreu

Leia mais

A água é um fator chave para o desenvolvimento sustentável. Precisamos dela para a saúde, segurança alimentar e progresso económico

A água é um fator chave para o desenvolvimento sustentável. Precisamos dela para a saúde, segurança alimentar e progresso económico A Parceria Portuguesa para a Água e a empresa municipal Águas do Porto organizam, nos dias 7 e 8 de maio, no Teatro Rivoli, a conferência Água para o Desenvolvimento Pontes e Parcerias nos Países de Língua

Leia mais

Regulamento Geral da Formação

Regulamento Geral da Formação Regulamento Geral da Formação Regulamento n.º 32/2006, de 3 de Maio publicado no Diário da República, II Série, n.º 85, de 3 de Maio de 2006 Artigo 1.º Objecto 1 Este regulamento define as regras relativas

Leia mais

f) Processamentos de dados em baixa tensão, designadamente estimativas de consumo e metodologia de aplicação de perfis de consumo.

f) Processamentos de dados em baixa tensão, designadamente estimativas de consumo e metodologia de aplicação de perfis de consumo. NOTA INFORMATIVA RELATIVA AO DESPACHO N.º 2/2007 QUE APROVA O GUIA DE MEDIÇÃO, LEITURA E DISPONIBILIZAÇÃO DE DADOS O Regulamento de Relações Comerciais (RRC) aprovado através do despacho da Entidade Reguladora

Leia mais

SERVIÇO ESTAFETAS - 2013

SERVIÇO ESTAFETAS - 2013 SERVIÇO ESTAFETAS - 2013 A VIADIRECTA nasceu de um projecto universitário do Instituto Superior de Comunicação Empresarial, e é formada por dois licenciados da referida Universidade e por dois profissionais

Leia mais

ARQUIVO DIGITAL e Gestão de Documentos

ARQUIVO DIGITAL e Gestão de Documentos ARQUIVO DIGITAL e Gestão de Documentos TECNOLOGIA INOVAÇÃO SOFTWARE SERVIÇOS A MISTER DOC foi constituída com o objectivo de se tornar uma referência no mercado de fornecimento de soluções de gestão de

Leia mais

Ligações às redes de energia eléctrica. Setembro de 2011

Ligações às redes de energia eléctrica. Setembro de 2011 Ligações às redes de energia eléctrica Setembro de 2011 Índice Competências da ERSE Princípios e conceitos gerais Potência requisitada Procedimentos para ligação de uma instalação à rede Ponto de ligação

Leia mais

Acta n.º 13/2010 de 19/05/2010

Acta n.º 13/2010 de 19/05/2010 ------------------------------------- ACTA N.º 13/2010 -------------------------------------- -------- Aos 19 dias do mês de Maio de 2010, pelas 10 horas, no Salão Nobre dos Paços do Município de Celorico

Leia mais

Plano de Prevenção de Riscos de Gestão, incluindo os de Corrupção e Infracções conexas

Plano de Prevenção de Riscos de Gestão, incluindo os de Corrupção e Infracções conexas Plano de Prevenção de Riscos de Gestão, incluindo os de Corrupção e Infracções conexas Relatório Anual O presente relatório pretende demonstrar o acompanhamento e a forma como os diversos serviços do Município

Leia mais

O administrador da Portway, José Manuel Santos, recorda que, no início da operação na região autónoma, a empresa iria co

O administrador da Portway, José Manuel Santos, recorda que, no início da operação na região autónoma, a empresa iria co Jornal da Madeira / Economia / 2007-10-05 O administrador da Portway, José Manuel Santos, recorda que, no início da operação na região autónoma, a empresa iria co Carga da Madeira é vital para avião cargueiro

Leia mais

Resultados de Inquérito de Satisfação

Resultados de Inquérito de Satisfação Flaviense na Ilha da Madeira. Joao Feijao, Lisboa Ricardo Domingues. Matosinhos Elementar Vector unip. Lda, Matosinhos José Velosa, Madeira JPM - Cabanas - Palmela Pedro Oliveira, sintra Marisa, Moita

Leia mais

1º Ciclo 1ª Categoria. 5.º Campeonato Regional de Jogos Matemáticos. Classificação Nome Escola 1º 9 Vasco Batista. 2º 2 Rodrigo de Carvalho F.

1º Ciclo 1ª Categoria. 5.º Campeonato Regional de Jogos Matemáticos. Classificação Nome Escola 1º 9 Vasco Batista. 2º 2 Rodrigo de Carvalho F. 1º 9 Vasco Batista Matriz 2º 2 Rodrigo de Carvalho F. Junior y 3º 7 Beatriz Cunha São Roque 4º 1 Isabel Maria C. R. da Ponte Medina y 5º 5 Maria João Cabral 6º 4 Ângela Oliveira 7º 6 Letícia Rego 8º 3

Leia mais

I S T R E L A T Ó R I O D E C O A C H I N G 0 8 / 0 9 - R E S U M O O D A R O T U T P r o g r a m a T u t o r a d o A g o s t o 2 0 0 9

I S T R E L A T Ó R I O D E C O A C H I N G 0 8 / 0 9 - R E S U M O O D A R O T U T P r o g r a m a T u t o r a d o A g o s t o 2 0 0 9 TUTORADO IST RELATÓRIO DE COACHING 08/09 - RESUMO Programa Tutorado A g o s t o 2 0 0 9 Programa Tutorado Índice 1 C oa c hi ng Obj e c ti v o 2 C oor de na dor e s 3 Ponto de Situação Parte 1 4 Ponto

Leia mais

Serviço de Apoio à Criação de Emprego e estágios

Serviço de Apoio à Criação de Emprego e estágios Serviço de Apoio à Criação de Emprego e estágios Outubro de 2009 Agenda EM DESTAQUE Estágios e Suplemento ao Diploma- uma aposta no futuro! Índice Nota Editorial Eventos/Notícias Na Primeira Pessoa Manz

Leia mais

Ler, Escrever e Criar. A Fada Oriana

Ler, Escrever e Criar. A Fada Oriana Ler, Escrever e Criar Cartas entre as personagens de A Fada Oriana 5ºA Professora Margarida Lopes Ano Lectivo 2009/2010 De: Peixe Rua das Flores Cidade do Lago Para: Rainha das Fadas Boas Castelo das Rainhas

Leia mais

REGULAMENTO INTERNO PARA A EMISSÃO DE PARECERES DO CLAS

REGULAMENTO INTERNO PARA A EMISSÃO DE PARECERES DO CLAS REGULAMENTO INTERNO PARA A EMISSÃO DE PARECERES DO CLAS (Enquadramento) Conforme o disposto na Resolução do Conselho de Ministros nº. 197/97, de 18 de Novembro e no Despacho Normativo nº. 8/2, de 12 de

Leia mais

Conferência de Imprensa OE - SE - SIPE - SERAM - SEP. 17 de Fevereiro 15H30. SANA Lisboa Hotel. Comunicado conjunto

Conferência de Imprensa OE - SE - SIPE - SERAM - SEP. 17 de Fevereiro 15H30. SANA Lisboa Hotel. Comunicado conjunto Conferência de Imprensa OE - SE - SIPE - SERAM - SEP 17 de Fevereiro 15H30 SANA Lisboa Hotel Comunicado conjunto Senhores jornalistas, Em primeiro lugar queremos agradecer a vossa presença. Ao convocar

Leia mais

GereComSaber. Desenvolvimento de Sistemas de Software. Universidade do Minho Conselho de Cursos de Engenharia Licenciatura em Engenharia Informática

GereComSaber. Desenvolvimento de Sistemas de Software. Universidade do Minho Conselho de Cursos de Engenharia Licenciatura em Engenharia Informática Universidade do Minho Conselho de Cursos de Engenharia Licenciatura em Engenharia Informática Desenvolvimento de Sistemas de Software Ano Lectivo de 2009/10 GereComSaber Ana Duarte, André Guedes, Eduardo

Leia mais

CÂMARA MUNICIPAL DE PAREDES

CÂMARA MUNICIPAL DE PAREDES CÂMARA MUNICIPAL DE PAREDES QUADRIÉNIO 2006/2009 ACTA DA REUNIÃO EXTRAORDINÁRIA DA CÂMARA MUNICIPAL 2009/08/05 ÍNDICE REUNIÃO DE 2009/08/05 JUSTIFICAÇÃO DE FALTA 5 APROVAÇÃO DA ACTA DA REUNIÃO DE 29/07/2009

Leia mais

ÁREA A DESENVOLVER. Formação Comercial Gratuita para Desempregados

ÁREA A DESENVOLVER. Formação Comercial Gratuita para Desempregados ÁREA A DESENVOLVER Formação Comercial Gratuita para Desempregados Índice 8. Sobre nós 7. Como pode apoiar-nos 6. Datas de realização e inscrição 5. Conteúdos Programáticos 4. Objectivos 3. O Workshop de

Leia mais

R E L A T Ó R I O D E E N G E N H A R I A D E S O F T W A R E ( 2 0 0 5 / 2 0 0 6 )

R E L A T Ó R I O D E E N G E N H A R I A D E S O F T W A R E ( 2 0 0 5 / 2 0 0 6 ) R E L A T Ó R I O D E E N G E N H A R I A D E S O F T W A R E ( 2 0 0 5 / 2 0 0 6 ) Tendo iniciado no presente ano lectivo 2005/2006 o funcionamento da plataforma Moodle na Universidade Aberta, considerou-se

Leia mais

A solução ideal para criar um site público e dinâmico â com um visual profissional, sem necessidade de conhecimentos em HTML.

A solução ideal para criar um site público e dinâmico â com um visual profissional, sem necessidade de conhecimentos em HTML. Descritivo completo PHC dportal A solução ideal para criar um site público e dinâmico â com um visual profissional, sem necessidade de conhecimentos em HTML. Benefícios Actualização e manutenção simples

Leia mais

PHC Mensagens SMS CS

PHC Mensagens SMS CS PHC Mensagens SMS CS O potencial das comunicações imediatas com mensagens SMS PHC O envio de mensagens a múltiplos destinatários em simultâneo. Uma comunicação com sucesso: ganhos de tempo e de dinheiro

Leia mais

SANTA CASA DA MISERICÓRDIA DE LAJES DO PICO. Acta Assembleia Geral

SANTA CASA DA MISERICÓRDIA DE LAJES DO PICO. Acta Assembleia Geral SANTA CASA DA MISERICÓRDIA DE LAJES DO PICO Acta Assembleia Geral ---- Aos vinte e um dias do mês de Novembro do ano dois mil e doze, reuniu no Auditório Municipal, a Assembleia Geral da Santa Casa das

Leia mais

Aspectos Sócio-Profissionais da Informática

Aspectos Sócio-Profissionais da Informática ESCOLA SUPERIOR DE TECNOLOGIA I N S T I T U T O P O L I T É C N I C O D E C A S T E L O B R A N C O ENGENHARIA INFORMÁTICA Aspectos Sócio-Profissionais da Informática Jovens Empresários de Sucesso e Tendências

Leia mais

III Forum ERS A Nova Lei-Quadro e os Prestadores de Saúde Fundação Eng. António de Almeida, Porto 27 Setembro, 16 horas

III Forum ERS A Nova Lei-Quadro e os Prestadores de Saúde Fundação Eng. António de Almeida, Porto 27 Setembro, 16 horas III Forum ERS A Nova Lei-Quadro e os Prestadores de Saúde Fundação Eng. António de Almeida, Porto 27 Setembro, 16 horas Começo por cumprimentar os membros deste painel, Professor João Carvalho das Neves,

Leia mais

Código de Contratos Públicos. Dois anos de vigência. Ordem dos Engenheiros, 3 de Fevereiro de 2011

Código de Contratos Públicos. Dois anos de vigência. Ordem dos Engenheiros, 3 de Fevereiro de 2011 BASTONÁRIO Código de Contratos Públicos. Dois anos de vigência Ordem dos Engenheiros, 3 de Fevereiro de 2011 Exmo Sr. Presidente da Região Sul, Engº. Carlos Mineiro Aires Exmo. Senhor. Presidente do InCI,

Leia mais

2. Posso aderir aos serviços da Nacacomunik se residir nos Açores ou na Madeira? Sim.

2. Posso aderir aos serviços da Nacacomunik se residir nos Açores ou na Madeira? Sim. Nacacomunik e pré-seleção de operador 1. Porque é que a ACN se chama Nacacomunik Serviços de Telecomunicações, Lda. em Portugal? Como em Portugal já existiam duas empresas com o nome ACN, registámos a

Leia mais