Estudo Setorial. Seguro Auto: inicia-se nova era. Mercado continua crescendo. Revista Suma Economica

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Estudo Setorial. Seguro Auto: inicia-se nova era. Mercado continua crescendo. Revista Suma Economica"

Transcrição

1 Estudo Setorial ISSN Edição Especial 80 - Setembro de 2015 Revista Suma Economica Mercado continua crescendo Seguro Auto: inicia-se nova era

2 Aprenda como adaptar os principais indicadores de gestão ao dia-a-dia de sua empresa, transformando-os em poderosas ferramentas de decisão estratégica. Baixe um leitor de QR code em seu celular, aproxime o telefone do código e aproveite as promoções no site: Indicadores de Gestão Muitas vezes é extremante difícil saber como se utilizar dos indicadores de gestão na prática em sua empresa. Este curso em DVD mostra exatamente como você poderá aplicar estes conceitos consagrados de gestão para se fazer uma mudança em sua empresa, para confirmar uma tendência ou estratégia ou simplesmente para se assegurar que o direcionamento tomado pela direção está correto. Este produto é essencial para o iniciante que deseja conhecer ou se aperfeiçoar em conceitos como macro-indicadores, balanced scorecard, liquidez, custo industrial, entre outros.

3 editorial Lei do desmonte inicia nova era no ramo Auto O ramo de seguros de automóveis ganha novos contornos com a vigência da Lei , também conhecida como Lei do Desmonte. A meta é ousada. Seguradores e corretores de seguros almejam ver, no Brasil, um resultado parecido com o que foi registrado na Argentina, por exemplo, onde lei similar fez cair pela metade o número de roubos e furtos de veículos. A expectativa é tão grande que a Federação Nacional dos Corretores de Seguros (Fenacor), com apoio de várias entidades do setor - decidiu organizar um seminário que será levado a praticamente todas as capitais do País, nos próximos meses. A ideia é discutir os possíveis desdobramentos dessa lei. Não faltam motivos para tanto otimismo. Para começar, haverá forte fiscalização e repressão sobre as oficinas de desmanches irregulares, principal destino da grande maioria dos carros roubados e furtados no País, desestimulando as ações de quadrilhas especializadas nesse tipo de crime. Isso se reflete tanto nas estatísticas de roubos e furtos, quanto nos registros de latrocínios. Outro ponto relevante é a permissão para que peças recondicionadas sejam utilizadas em carros acidentados. Dessa forma, fica viabilizada a comercialização do seguro popular, para carros mais antigos. Até então, a obrigatoriedade legal de uso de peças novas tornava esse tipo de proteção muito caro, ou mesmo inviável, na maioria dos casos. A previsão é de que esse seguro poderá atingir um universo de até 20 milhões de veículos, com preços até 30% mais baratos que o produto tradicional, refletindo diretamente no resultado das seguradoras e corretores de seguros que atuam com o foco direcionado para o ramo Auto. Assim, a oferta dessa nova modalidade poderá aumentar o percentual de veículos segurados dos atuais 30% para até 50% da frota circulante no País, a qual, no final de 2014, era de aproximadamente 41 milhões de unidades, incluindo automóveis, caminhões e ônibus (dados do Sindicato Nacional da Indústria de Componentes para Veículos Automotores - Sindipeças). A idade média dessa frota subiu para oito anos e oito meses, elevando o número de possíveis clientes do seguro popular. Esse será um dos destaques desta edição do Estudo Setorial, que traz ainda um balanço sobre o desempenho da carteira no primeiro semestre deste. A boa notícia é que, mesmo diante da instabilidade na economia, a carteira de automóveis gerou, de janeiro a junho, uma receita total de R$ 15,8 bilhões, com crescimento de 6,5% em comparação aos seis primeiros meses do ano passado. Isso significa uma impressionante média de R$ 87,7 milhões de recursos entrando nos cofres das empresas do setor a cada 24 horas. Boa Leitura! Estudo Setorial 3

4 Seguro capitalização de Automóveis índice 03 EDITORIAL Lei do desmonte inicia nova era no ramo Auto 05 MERCADO Carteira de automóveis continua crescendo 07 legislação Mercado comemora Lei do Desmonte 09 EMPRESAS - BRADESCO SEGUROS Grupo Bradesco Seguros investe forte para manter posição de destaque 11 PRODUTO Seguro popular surge a reboque da Lei do Desmonte 13 SERVIÇO Como deixar o seguro mais barato 4 A edição especial sobre SEGURO DE AUTOMÓVEIS faz parte da revista SUMA ECONOMICA, um suplemento da COP EDITORA LTDA. DIRETOR: Alexis Cavicchini - BANCO DE DADOS E PESQUISA ECONÔMICA: Fernando Lopes de Mello - COLABORAÇÃO: Jorge Clapp Projeto GrAfico e diagramação: CRIA - Design e Comunicação Visual - DIRETORIA COMERCIAL: Salete Gondin - ATENDIMENTO: Maristella Orlando - Estudo Setorial CENTRAL DE ATENDIMENTO AO CLIENTE: (0xx21) CIRCULAÇÃO: Otácilio Vieira Filho RIO DE JANEIRO: Rua Baronesa do Engenho Novo, Cep Engenho Novo - Rio de Janeiro - RJ. Tel.: (0xx21) Fax: (0xx21) TIRAGEM DESTA EDIÇÃO: exemplares. Estudo Setorial ISSN Edição Especial 80 - Setembro de 2015 Revista Suma Economica Mercado continua crescendo Seguro Auto: inicia-se nova era Todas as análises e estatísticas são cuidadosamente preparadas pela equipe da SUMA ECONOMICA, de acordo com os últimos dados disponíveis no seu fechamento. Contudo, o uso destas informações para fins comerciais e de investimento é de exclusiva responsabilidade e risco dos seus usuários.

5 mercado Carteira de automóveis continua crescendo A instabilidade na economia não trouxe, por enquanto, reflexos negativos para a carteira de seguros de veículos. Segundo levantamento feito pela Federação Nacional de Seguros Gerais (FenSeg), com base em estatísticas oficiais da Superintendência de Seguros Privados (Susep), no primeiro semestre deste ano, a receita de prêmios apurada nesse ramo somou R$ 15,8 bilhões, com crescimento de 6,5% em comparação ao valor registrado de janeiro a junho de Esses valores significam uma impressionante média de R$ 87,7 milhões de recursos entrando nos cofres das seguradoras a cada dia ou ainda pouco mais de R$ 3,6 milhões por hora. Um dado interessante foi o crescimento expressivo dos valores referentes às assistências complementares contratadas pelo segurado. Até junho, os donos de veículos desembolsaram cerca de R$ 1 bilhão para contratar diferentes serviços e assistências. Essa cifra é 14,8% maior que a destinada para o mesmo fim nos seis primeiros meses do ano passado. Em contrapartida, os brasileiros parecem que não dão muita importância para o seguro de garantia estendida, ao menos quando se trata de usar a apólice para aumentar um pouco mais o prazo de garantia assegurado pela fábrica para o bem adquirido. A FenSeg apurou que, de janeiro a junho, esse seguro gerou apenas R$ 23 milhões em receita de prêmios, 14,7% a menos que o valor registrado no primeiro semestre de A pesquisa realizada pela FenSeg não inclui apenas os valores referentes ao seguro obrigatório de veículos (Dpvat). CRISE A instabilidade econômica não reduz o otimismo do superintendente da Susep, Roberto Westenberger, que tem manifestado repetidas vezes a sua confiança no crescimento do mercado de seguros. O setor de seguros ainda não atingiu, no Brasil, o patamar de outros mercados. Por isso, tem pela frente bastante espaço para crescimento, argumenta Westenberger, para quem o brasileiro, com o aumento da renda, passou a se preocupar mais com a prevenção do seu patrimônio e com a formação de poupança. De fato, os números estão a favor do mercado, como sinaliza recente levantamento feito pela Confederação Nacional das Seguradoras (CNseg), segundo o qual a participação do setor (incluindo o seguro saúde, previdência complementar aberta e capitalização) no Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro ultrapassou a marca de 6% no final de junho. A CNseg apurou que, sem contar o seguro saúde, a fatia do mercado no PIB subiu de 3,5% em junho de 2014 para 3,8% no mesmo mês deste ano. O estudo indica ainda que os ramos elementares, que englobam os seguros de automóveis, empresariais e residenciais, entre outros, são os que mais sentiram, até agora, os efeitos da instabilidade na economia brasileira. A arrecadação de prêmios apurada no segmento somou R$ 34,3 bilhões de janeiro a junho, com crescimento de 4,9% em comparação aos seis primeiros meses do ano passado. Os seguradores estão otimistas. A maioria acredita que dificilmente será possível manter, no segundo semestre, o ritmo de crescimento registrado até junho. No entanto, prevalece a visão de que, diante do cenário econômico atual, será uma importante conquista crescer, mesmo que um pouquinho, neste final de ano. Estudo Setorial 5

6 mercado Veja como receber a indenização Na carteira de automóveis existem dois tipos de indenizações: integral e parcial por avarias. O primeiro caso é caracterizado quando os prejuízos resultantes de um mesmo sinistro atingirem ou ultrapassarem 75% (ou percentual inferior quando previsto na apólice) do valor contratado pelo segurado. Em caso de roubo ou furto do veículo sem que o mesmo seja recuperado, há também a indenização integral. Já a indenização parcial por avarias ocorre quando os danos materiais causados ao veículo não acarretam a perda total. O segurado deverá, no caso de sinistro, avisar imediatamente a seguradora, preencher o formulário de aviso de sinistro, levar o veículo a uma oficina de sua livre escolha (é possível que a seguradora ofereça algumas vantagens para utilização de rede credenciada, mas não pode impedir o segurado de escolher determinada oficina) e aguardar autorização prévia da seguradora para serem efetuados os consertos. Traduzindo termos técnicos O consumidor brasileiro, em geral, ainda não está acostumado com alguns termos técnicos bastante utilizados no mercado de seguros. Especialmente na carteira de automóveis, dois desses termos provocam mais dúvidas: franquia e bônus. Veja, abaixo, a definição para ambos. FRANQUIA - É o valor, expresso na apólice, que representa a parte do prejuízo que deverá ser arcada pelo segurado por sinistro. Assim, se o valor do prejuízo de determinado sinistro não superar a franquia, a seguradora não indenizará o segurado. BÔNUS - Trata-se de critério definido pela seguradora para permitir uma redução no valor do prêmio quando o segurado apresentar um número de anos sem sinistros. A Susep não define regras para a aplicação ou suspensão de bônus. Quando houver a previsão de bônus no contrato o mesmo deverá constar da proposta e da apólice. Mercado cresceu 4,5% até junho Segundo a Susep, o mercado de seguros faturou 47,5 bilhões no primeiro semestre deste ano. Esse valor é 4,5% maior que o registrado nos seis primeiros meses de O melhor mês no ano, até agora, foi junho, com uma receita apurada da ordem de R$ 8,5 bilhões, crescimento de 7,6% sobre maio e de 9,3% em relação a junho de As despesas comerciais que englobam, basicamente, as campanhas de marketing e o pagamento de comissões aos corretores de seguros - atingiram R$ 10,4 bilhões no primeiro semestre, com avanço de 12,9% em comparação aos seis primeiros meses do ano passado. Já a taxa média de sinistralidade do mercado de seguros subiu de 48% para 50% entre os dois períodos comparados. 6 Estudo Setorial

7 legislação Mercado comemora Lei do Desmonte No Brasil, um carro é roubado a cada minuto. É o que aponta levantamento feito pela Federação Nacional de Seguros Gerais (FenSeg), que espera uma radical mudança desse cenário nos próximos meses, quando devem surgir os primeiros resultados práticos da chamada Lei do Desmonte, sancionada em maio de 2014, mas que entrou em vigor apenas um ano depois. A expectativa é que ocorra, no Brasil, algo semelhante ao registrado na Argentina, onde lei similar fez cair pela metade o volume de roubos e furtos de veículos. Mas, não é preciso ir tão longe para buscar uma experiência positiva. Em São Paulo, efeitos práticos de uma lei estadual com as mesmas características começam a ser registrados. De janeiro a abril, comparado ao mesmo período do ano passado, o número de roubos de carros no estado despencou 26%. Isso prova que a lei funciona e deve apresentar bons resultados em todo o País, comemorou o diretor da FenSeg, Neival Rodrigues Freitas, durante seminário sobre a Lei do Desmonte, realizado no Rio de Janeiro. Se tudo der certo, o País não voltará a vivenciar experiências como a dos sete primeiros meses deste ano, quando mais de 287 mil carros foram roubados ou furtados no território nacional, o que, em média, traz aquela média assombrosa de um veículo levado pelos ladrões a cada minuto. Desse total, apenas 54% (algo em torno de 155 mil veículos) foram recuperados pela polícia. O restante, na maioria das vezes, foi levado para as oficinas de desmanches ilegais. Essa prática também deixará de existir, ou de ser tão alarmante, se a Lei do Desmonte pegar. Autor do projeto que deu origem à lei, quando ainda era deputado, o presidente da Fenacor, Armando Vergilio, não tem dúvidas disso. Esse lei tem o objetivo principal de viabilizar e sustentar uma desejada rotina de mais segurança no trânsito, menos mortes e menos violência, afirmou Vergílio naquele mesmo seminário, que foi organizado pela Fenacor, com o apoio da FenSeg e da Escola Nacional de Seguros. DESMANCHE A Lei /14 regulamenta a atuação, em todo o País, de oficinais legais de desmonte de veículos. Apesar do entusiasmo de lideranças no mercado, ainda é necessário que cada estado regulamente aspectos da lei para adequá-la às características locais. Esse aspecto preocupa Armando Vergilio, para quem é fundamental a aprovação imediata de regulamentações complementares á lei federal. É preciso fazer isso rapidamente. O Detran é peça fundamental e imprescindível na viabilização de um cenário que possibilite que a lei seja integralmente implementada e possa surtir os diversos efeitos positivos para a sociedade, alertou. No mesmo evento, o presidente do Detran-RJ, José Carlos dos Santos Araújo, prometeu agilidade na análise da matéria. Segundo ele, a expectativa é que sejam aprovadas, no estado, de 90% ou 100% das regulamentações complementares em menos de um ano. É uma lei do bem e temos interesse em aprovar a regulamentação, frisou. O Paraná foi mais rápido. Uma semana após o encontro no Rio, durante a realização do mesmo seminário, que será levado para as capitais de praticamente todos os estados, o Detran local anunciou a criação de uma comissão para agilizar essa regulamentação. O Sincor-PR, sindicato que representa os corretores de seguros paranaenses, foi convidado para integrar a comissão. A aplicação dessa lei no Paraná poderá contribuir para uma maior diminuição nos níveis de criminalidade, que estão muito elevados em nosso estado, afirmou o presidente do Sincor, José Antonio de Castro. BENEFÍCIOS A Lei do Desmonte vai além de criar instrumentos visando a reduzir o número de roubos e furtos de veículos. A intenção é criar e viabilizar uma nova e promissora indústria. Da mesma forma que existe uma linha de montagem de veículos, agora criamos uma linha de desmontagem. Vamos ver qual o impacto real disso, acentuou Armando Vergilio. Para ele, um dos pontos mais positivos será a inibi- Estudo Setorial 7

8 ção do comércio clandestino, que é o principal destino de boa parte dos mais de 520 mil veículos roubados e furtados no país a cada ano. A grande maioria desses veículos é destinada a esse comércio ilegal, que faz com que existe esse número expressivo de roubos de veículos. Segundo Vergilio, a lei protege as pessoas, estabelecendo parâmetros legais para uso de peças legalizadas, autorizadas e certificadas, com procedência legal, o que reduzirá significativamente o número de mortes e danos físicos permanentes e psicológicos que são provocados nas vítimas de roubos e acidentes. Além disso, vai gerar empregos formais nas novas legislação empresas de desmontagem que surgirão, que deverão ser autorizadas e fiscalizadas pelo Detran. As empresas que já existem deverão se adequar à lei. O presidente da Fenacor revelou ainda que isso trará benefícios para a economia do município e do estado, com arrecadação de impostos e geração de empregos formais. Haverá benefícios também para o meio ambiente, pois a Lei veda descarte de peças e subprodutos dessa desmontagem no meio ambiente, como óleos, fluidos, carcaças, que são problemas de saúde, pois viram criadores do mosquito da dengue. Praticamente tudo será reaproveitada nas oficinais de desmonte legal, assegurou Armando Vergilio. Mortes no trânsito têm custo elevado Na série de seminários sobre a Lei do Desmonte, o diretor do Centro de Pesquisa e Economia do Seguro (Ceps), Claudio Contador, tem apresentado números assustadores sobre as perdas macroeconômicas geradas pelas mortes no trânsito. Segundo ele, dados mais recentes indicam que o País perde, por ano, mais de R$ 54 bilhões com as perdas de vidas nas ruas e estradas brasileiras. A maioria dps jovens é formada por jovens, com plena capacidade de gerar riquezas por muitos anos. Somente em 2012, mais 34 mil pessoas morreram dessa forma. O valor perdido é muito alto, revelou Contador. Já o presidente do Observatório Nacional de Segurança, José Aurélio Ramalho, tem em mãos um estudo demonstrando que, em dez anos, o trânsito brasileiro matou mais pessoas que a guerra no Iraque, no mesmo período. 8 Estudo Setorial

9 empresas Grupo Bradesco Seguros investe forte para manter posição de destaque As coberturas voltadas para veículos têm, tradicionalmente, forte peso nos negócios do mercado segurador, o que leva empresas líderes como o Grupo Bradesco Seguros a investirem em novas tecnologias, produtos e relacionamento com clientes e parceiros comerciais para consolidar a sua posição de destaque no segmento. Os resultados dessa estratégia, o estímulo e o canal sempre aberto com corretores e clientes são satisfatórios, não raro superando as expectativas. O Grupo conta com uma frota de mais de 1,5 milhão de veículos segurados. A atuação multilinha do Grupo Bradesco Seguros permite que o segurado de automóvel, por exemplo, conte com outros produtos e serviços numa mesma apólice de forma a atender as suas diferentes necessidades e, ainda, aumentar o leque de produtos oferecidos aos corretores. Temos uma equipe de pesquisa de mercado sempre atenta às oportunidades e a agilidade necessária para entender os hábitos dos consumidores. Então, sempre teremos novidades a serem anunciadas nos mais diversos segmentos, buscando cada vez mais estar presente na vida de nossos clientes, afirma o diretor geral de Auto/RE da Bradesco Seguros, José Sérgio Bordin. Um dos principais ingredientes para essa evolução é, sem dúvida, a constante oferta de novos serviços para os clientes e corretores. O Grupo vem investindo na construção de uma rede Bradesco Auto Center (BAC), centros automotivos que têm duplo objetivo: assegurar a qualidade do atendimento aos seus segurados e estreitar ainda mais a relação com sua rede de corretores. Nessas unidades, o segurado e o corretor podem levar o veículo sinistrado, realizar vistorias e retirar o carro reserva. PROJETOS Além disso, para maior tranquilidade dos clientes, já existem projetos pilotos para permitir que o terceiro envolvido em um acidente com o segurado possa realizar, em alguns casos, a regulação, orçamento e a liquidação do sinistro. Desde a inauguração do primeiro BAC, em Porto Alegre, esses centros automotivos já contabilizaram milhares de atendimentos aos segurados e a terceiros. A vantagem é a nossa presença em praticamente todos os estados da federação, facilitando esse atendimento. Esse é um diferencial importante tanto para a rede de corretores como para o segurado, observa o executivo, acrescentando que esse serviço pode, inclusive, ser agendado pela internet no site onde também está a relação dos BACs. PRECIFICAÇÃO Outro projeto importante em constante evolução é o modelo de precificação do seguro. Bordin revela que, o principal objetivo é acompanhar os modelos de precificação no mercado de automóvel. Significa investir na capacitação da equipe e desenvolver modelos matemáticos preditivos visando a uma adequada seleção de risco e tarifação de prêmios, de acordo com o perfil e necessidades de cada cliente. Ele cita, como exemplo, uma decisão importante que já começa a apresentar resultados. Trata-se do aumento na granularidade das regiões tarifárias de 300 para 10 mil em todo o País, que permitirá ao Grupo crescer de forma sustentável na carteira de Auto. Nesses mercados, a importância da seleção de risco e oferta de uma proposta de valor adequada para o segurado é fundamental, assinala o executivo. TECNOLOGIAS Os investimentos em tecnologia também são constantes, sobretudo no caso da marca Bradesco Seguros, que tem enorme capilaridade e presença em todo o Brasil. Nesse contexto, há, atualmente, produtos digitais também ofertados aos clientes que fazem enorme sucesso e se mostram um diferencial que o segurado percebe em seu dia a dia. A exemplo do dito popular, segundo o qual não se deve mexer em time que está ganhando, a Bradesco Seguros não projeta direcionar o foco de sua atuação para um público específico. Essa decisão resulta também do fato de o Grupo ter uma atuação multilinha, trabalhando em parceria com corretores de seguros que estão habilitados a levar serviços e produtos de qualidade a todos os segmentos sociais, em todas as regiões do país. Portanto, todo cliente é importante, seja ele pequeno, médio ou grande, pois o mercado segurador cresce justamente na medida em que seus produtos e serviços passam a fazer parte do dia a dia de todos, como proteção para os bens materiais e o mais importante deles, a vida, acentua o diretor geral. Estudo Setorial 9

10 CORRETORES A parceria com os corretores de seguros também é vista como estratégica e, dessa forma, vem merecendo toda a atenção por parte do Grupo. Em 2014, foi lançado o SMS para Corretor, por meio do qual os parceiros tomam conhecimento do tipo de atendimento e o tempo gasto para a solução do problema de seus clientes. Esse produto tem aprimorado o relacionamento e possibilitado que, a partir de cada atendimento prestado, o corretor conheça mais a fundo o perfil de seu cliente, o que permite também à seguradora aprimorar a qualidade do serviço e aproximá-los (segurado e corretor) ainda mais da marca. Além disso, o Portal 100% Corretor - acessado via - foi reformulado e permite melhor navegabilidade. Sendo uma importante ferramenta de relacionamento entre o grupo e seus mais de 35 mil corretores cadastrados em todo o país, o portal ganhou ambiente mais ágil e interativo para facilitar o acesso aos diversos produtos da marca Bradesco Seguros. PRODUTOS Em termos de produtos e serviços, o Grupo investe firme na melhoria das opções já existentes na prateleira e também na oferta de novidades destinadas a públicos específicos. Neste caso, se encaixa o Bradesco Seguro Assistência Total, exclusivo para correntistas do Banco Bradesco, que ampara com serviços de Assistência Dia e Noite veículos novos e usados com até 15 anos de uso. Além disso, desde o ano passado, os segurados contam com o Clube empresas de Vantagens Bradesco Seguros, um grande portal de descontos que engloba 250 empresas, totalizando mais de estabelecimentos em todo o País. Além dessas vantagens, os clientes que possuem o Bradesco Seguro Auto contam com descontos especiais de até 30% nos estacionamentos das redes gepark e MultiPark. O Grupo Bradesco Seguros foi, também, o primeiro, no Brasil, a ter um aplicativo comercial homologado pela Apple para o iphone. A licença é para o software Dirija bem, do Bradesco Seguro Auto, que coloca gratuitamente na palma da mão de usuários do iphone uma série de funcionalidades exclusivas, como acesso a endereços de oficinas, postos de combustíveis e estacionamentos, mapas digitais e videodicas, entre outras opções. RESULTADO O Grupo Bradesco Seguros apresentou, de janeiro a junho deste ano, um faturamento de R$ 30,2 bilhões, o que representou um crescimento de 19,4% em relação ao mesmo semestre de Com esse resultado, o Grupo manteve uma marca importante: desde 2006, registra crescimento médio anual acima de 14%, o que decorre da oferta de produtos e serviços adequados aos clientes. O lucro líquido do segundo trimestre de 2015 de Ramos Elementares e Automóvel, por exemplo, foi 73,8% superior ao resultado apurado no trimestre anterior. O Grupo Segurador conta com cerca de 3,9 milhões de segurados em Auto/Ramos Elementares. Nesses mercados, a importância da seleção de risco e oferta de uma proposta de valor adequada para o segurado é fundamental José Sérgio Bordin, diretor geral de Auto/RE da Bradesco Seguros 10 Estudo Setorial

11 produto Seguro popular surge a reboque da Lei do Desmonte Vigente desde maio, a chamada Lei do Desmonte pode tirar da gaveta um antigo projeto do mercado: a oferta de um seguro popular, voltado para veículos fabricados há mais de cinco anos. de automóveis com mais de cinco anos de idade, que, atualmente, trafegam totalmente desprotegidos pelas ruas e estradas brasileiras, acrescenta Armando Vergilio. Segundo o presidente da Federação Nacional dos Corretores de Seguros (Fenacor), Armando Vergilio, que, como deputado federal, foi o autor do projeto que resultou nessa lei, nunca a comercialização desse tipo de produto esteve tão próxima de ocorrer como agora. A lei permite que peças usadas, porém certificadas e com garantia de procedência, sejam usadas no conserto dos veículos danificados em acidentes no trânsito. Isso vai custar muito menos que o uso de peças novas, que encarece o seguro, principalmente de carros com mais de cinco anos de fabricação. Assim, nasce o seguro popular para esses veículos, que se torna viável, sendo nova janela de oportunidade para o setor de seguros, afirma Vergilio. O presidente da Fenacor acredita que essa lei é indispensável para que se possa ofertar seguros com preços até 30% menores que o produto tradicional, ao permitir a utilização de com peças recondicionadas, mas devidamente certificadas. Esse novo produto poderá atingir aproximadamente 20 milhões SEGURADORES Os seguradores também enxergam uma excelente janela de oportunidade, a partir da oferta de um novo tipo de seguro para segmentos da sociedade que se viam desamparados, em decorrência do alto custo do seguro para os carros mais antigos. Há, entre os executivos do setor, a convicção de que os preços podem mesmo ser até 30% mais baratos que as atuais, a partir do momento em que os reparos dos veículos começarem a ser feitos com a utilização de peças recondicionadas e certificadas. A maioria dos executivos do setor ressalta, contudo, que essa diferença será mais acentuada fora dos grandes eixos urbanos, como o eixo Rio-São Paulo. Assim, os mais favorecidos seriam consumidores das Regiões Norte, Nordeste e Sul do país, onde o peso das colisões é maior do que roubos e furtos na composição do preço do seguro. Estudo Setorial 11

12 É isso que indicam pesquisas recentes, segundo as quais em cidades pequenas e médias, os roubos e furtos de veículos respondem por apenas 45% dos sinistros das seguradoras na carteira de automóveis. Esse percentual ultrapassa a marca de 60% nos casos de municípios maiores, principalmente os que ficam mais próximos das maiores capitais do Brasil. SUSEP Não é de hoje que a Superintendência de Seguros Privados (Susep) tenta convencer o mercado da importância do lançamento desse tipo de seguro (ver box) voltado para as camadas da população que têm carros mais antigos e precisam muito mais da cobertura para colisões do que propriamente para roubos e furtos. Atualmente, o elevado custo do seguro tradicional, obriga boa parte dos proprietários de automóveis, motocicletas e caminhões com mais de cinco anos de uso a correr o risco de trafegar sem qualquer tipo de cobertura. Outra função importante do seguro popular será servir de contraponto á chamada proteção veicular, comercializado por associações de classe e cooperativas. Trata-se de uma espécie de seguro, que não segue a regulamentação da Susep, mas atrai os donos de carros mais antigos, exatamente pelo seu baixo custo. A Susep vem tentando obstruir a atuação dessas entidades, que são muito criticadas principalmente por corretores de seguros. Contudo, a proteção veicular continua avançando em diferentes regiões do país. As seguradoras estimam que, atualmente, dos 76 produto milhões de veículos em circulação no País, apenas um terço esteja segurado. Outro dado importante: 80% dos carros cobertos pelo seguro têm menos de cinco anos de fabricação. A intenção da Susep e do mercado é aumentar a fatia de veículos segurados para até 50% da frota circulante no território nacional. Para atingir esse objetivo, o órgão regulador aposta no sucesso do seguro popular. Assim, a meta é baratear o preço do seguro e, com isso, promover a inclusão securitária. Se tudo der certo, o novo produto pode chegar às prateleiras de algumas seguradoras logo no início de O mais provável é que seguro popular deixará a critério do segurado escolher o tipo de proteção que deseja, podendo ser apenas uma cobertura contra roubo, ou acidente, de acordo com seu perfil. TRIBUTOS Além da possibilidade de utilização de peças usadas, com origem comprovada, há outro motivo que pode reduzir ainda mais os preços médios e atrair para o mercado de seguros os 20 milhões de veículos (incluindo todas as categorias), na faixa de cinco anos a 20 anos de uso, que não estão segurados. Trata-se do aspecto tributário. Isso porque o Imposto de Operações Financeiras (IOF), por exemplo, representa 7,38% do prêmio do seguro. Seguradores vêm tentando convencer o Governo a reduzir essa carga de impostos, missão que se torna quase impossível diante da atual instabilidade na economia e da necessidade do Tesouro de fazer caixa. Primeira tentativa foi infrutífera A primeira tentativa feita pela Superintendência de Seguros Privados (Susep) visando a regulamentar um seguro popular para automóveis está completando dez anos em Entretanto, essa ação, anunciada em meados de 2005, mostrou-se infrutífera, pois esbarrou na legislação, especificamente no que se referia à questão das peças de reposição. Naquela ocasião, a minuta de circular elaborada pela autarquia continha um dispositivo que facilitava o pagamento do seguro, que poderia ser feito por meios diversos de contas de consumo, tais como luz, gás, telefone ou outros meios viáveis. Outra novidade era a proibição expressa da aplicação de franquias nos contratos de seguros populares. 12 Estudo Setorial

13 serviço Como deixar o seguro mais barato 5% do valor do automóvel, de acordo com o tipo de carro e o perfil do segurado. No entanto, é possível utilizar algumas ferramentas que permitem a redução do preço médio da apólice. Os rastreadores ou bloqueadores, por exemplo, garante um desconto no preço final do seguro, que pode ser bem significativo. Isso ocorre porque esses dispositivos trazem mais proteção para o veículo e facilitam a localização do bem em caso de roubo. Contudo, é preciso ficar atento, pois algumas seguradoras oferecem esses dispositivos sob a forma de comodato, o que encarece a contratação dessa ferramenta. O seguro também pode ficar mais barato se o carro tiver local fixo para ficar estacionado. Sendo assim, vale a pena investir no aluguel de uma vaga em garagem para não deixar o carro ao relento. Outra dica: quando for possível, o ideal é trocar de carro a cada três ou cinco anos, no máximo, pois quanto mais antigo o carro, mais caras serão as peças de reposição. Tudo isso é levado em conta na hora do cálculo do prêmio, ou seja, o valor pago pelo cliente. O portal Tudo Sobre Seguros, da Escola Nacional de seguros, aconselha aos proprietários de veículos a, sempre que forem contratar um seguro, não deixarem de pesquisar preços e benefícios de, pelo menos, três seguradoras, com o auxílio de um corretor. A pesquisa compensa, porque as diferenças de preço e oferta de benefícios podem ser grandes. O portal lembra que a maioria das seguradoras adota o questionário do perfil do segurado para avaliar o risco e determinar o preço do seguro. Quanto menor for o risco, menos o dono do veículo vai pagar. No momento da compra do carro, é importante pesquisar também as marcas e modelos mais visados pelos ladrões, pois o seguro para esses veículos é bem mais caro, já que aumenta o risco para a seguradora. Avalie também qual a melhor franquia. Quanto maior o valor da franquia, menor é o preço do seguro. Mas, dependendo das reais necessidades do segurado, talvez não seja interessante determinar, na apólice, um valor exagerado para a franquia. Isso porque, se o risco maior for o de pequenos danos, como batidas de pouca consequência, a melhor opção será uma franquia mais baixa, até porque poderá ser utilizada mais de uma vez. Nos casos em que a maior preocupação do segurado é com a indenização integral, por roubos ou furtos ou ainda perda total do veículo em acidentes, o mais indicado é escolher uma franquia mais alta para reduzir o impacto no preço do seguro. Na maioria das vezes, o valor da franquia costuma ser alto, porque inclui o custo da mão de obra e das peças. Contudo, se o cliente não desejar pagar tanto, pode optar pela franquia reduzida, cujo valor é 50% menor. Veja ainda se vale mesmo a pena os serviços acoplados aos seguros como assistências para residências, bombeiros hidráulicos, chaveiros, eletricistas, técnicos de informática e motoristas substitutos, entre outros. Todos são muito bons, mas podem fazer o segurado pagar mais caro pelo seguro do que o necessário. Então, antes de assinar o contrato, pense bem e verifique se vai mesmo usar esses serviços. Estudo Setorial 13

14 serviço Seguro mais barato para mulheres As mulheres, por serem mais cautelosas ao volante, pagam até 12% a menos que os homens na hora de contratar uma apólice de seguro para o seu veículo. Essa discriminação é plenamente justificada pelas estatísticas. Segundo estatísticas recentes do Departamento Nacional de Trânsito (Denatran), no ano passado, sete de cada dez acidentes nas ruas e estradas brasileiras foram provocados pelos homens. E mais: 70% das multas aplicadas tiveram como alvo os motoristas do sexo masculino. O Brasil tem aproximadamente 60 milhões de motoristas. Desse total, um terço é formado por mulheres. O percentual aumenta ano a ano, o que, de certa forma, pode justificar o argumento temperado com certo sabor de vingança das mulheres de que é possível esperar uma redução do número de acidentes no trânsito. Além disso, dados do Ministério da Saúde indicam que o número de homens que morreram no trânsito, em 2010, foi praticamente quase quatro vezes maior do que o de mulheres: do sexo masculino e mulheres. No exterior, a realidade não é tão diferente. Na Inglaterra, por exemplo, em 2012, os homens estiveram envolvidos em mais de 114 mil acidentes e as mulheres, em 70 mil. Outras dicas Veja as dicas de especialistas sobre os cuidados necessários no momento da contratação ou de renovação de uma apólice de seguro de automóveis: 1 - O seguro somente será renovado se a documentação do veículo estiver em dia. Então, antes de tudo, veja se há taxas e impostos a pagar; 2 - Lembre que bens deixados no interior do veículo geralmente não estão cobertos pelo seguro. Não há cobertura para computadores, câmeras fotográficas, celulares e outros bens. 3 - Veja se é importante contratar a cobertura para catástrofes naturais. Nem sempre a apólice cobre dano causado por alagamento, enchente ou inundação, além de ressaca, vendaval, granizo e terremoto, além de raios. 4 - Fique atento ao dia de pagamento da mensalidade do seguro. Se o prêmio não for pago até o vencimento, a seguradora pode emitir um endosso de redução do prazo de vigência da apólice. Com isso, proporcionalmente às parcelas já pagas será calculado um novo prazo de vigência, com base na Tabela de Prazo Curto. 5 - Outros dados que podem reduzir ou aumentar o preço final do seguro de veículos são: a idade, o estado civil e o sexo do condutor ou proprietário do veículo; a utilização de garagem; e o CEP da residência do segurado. 6 - Se o segurado emprestar o carro para um amigo e houver um acidente, o seguro só será pago se o empréstimo do veículo for feito esporadicamente. E atenção: há casos nos quais a seguradora não paga a indenização, se a pessoa que estiver conduzindo o veículo tiver idade variando entre 18 e 24 anos. 7 - A seguradora tem um prazo legal de até 30 dias para pagar a indenização. 14 Estudo Setorial

15 CONTABILIDADE E CONTROLE DE CUSTOS O melhor método para cálculo e controle de custos. Permite ganhos imediatos com a redução de custos e aumento dos lucros. Quem calcular e controlar melhor os custos, terá mais lucros e um ano melhor. Aprenda a elaborar programas de redução de custos e melhoria dos resultados. Apresentado pelo Prof. Americo Matheus Fiorentino, o mais conceituado e experiente profissional de custos no Brasil. Na teoria e na prática. Além do video, você receberá:» Um livro (no formato 15x21 cm, 155 páginas), que apresenta a metodologia e exemplos práticos» Um manual do treinador (com as respostas e orientações de como apresentar) Baixe um leitor de QR code em seu celular, aproxime o telefone do código e aproveite as promoções no site:

16

WEBINAR SEGURO DPVAT O SEGURO DO TRÂNSITO. Palestrante Vera Cataldo

WEBINAR SEGURO DPVAT O SEGURO DO TRÂNSITO. Palestrante Vera Cataldo 1 WEBINAR SEGURO DPVAT O SEGURO DO TRÂNSITO Palestrante Vera Cataldo Seguro DPVAT Seguro Obrigatório de Danos Pessoais causados por Veículos Automotores de Via Terrestre ou por sua carga, a pessoas transportadas

Leia mais

Estudo Setorial. A porta de entrada do mercado. Seguro de automóveis é o mais conhecido e procurado pelo consumidor brasileiro. Revista Suma Economica

Estudo Setorial. A porta de entrada do mercado. Seguro de automóveis é o mais conhecido e procurado pelo consumidor brasileiro. Revista Suma Economica Estudo Setorial Revista Suma Economica ISSN 0100-8595 - Edição Especial 73 - Agosto de 2013 A porta de entrada do mercado Seguro de automóveis é o mais conhecido e procurado pelo consumidor brasileiro

Leia mais

Se estiver no Mercosul, também poderá contar com os serviços de emergência, bastando ligar para 55 11 4133 6537.

Se estiver no Mercosul, também poderá contar com os serviços de emergência, bastando ligar para 55 11 4133 6537. Assist24h_AutoPasseio_jul 6/13/07 4:32 PM Page 1 CARO SEGURADO Para você que adquiriu o Real Automóvel e contratou os serviços de Assistência 24 horas, este é o seu guia de serviços da Real Assistência.

Leia mais

Seguro Auto: não dá para ficar sem ele

Seguro Auto: não dá para ficar sem ele Estudo Setorial Revista Suma Economica ISSN 0100-8595 - Edição Especial 77 - Novembro de 2014 Seguro Auto: não dá para ficar sem ele O preferido do consumidor Aprenda a equilibrar sustentabilidade e resultados

Leia mais

12 dicas para baixar o preço do seguro do carro

12 dicas para baixar o preço do seguro do carro 12 dicas para baixar o preço do seguro do carro Especialistas ensinam a pagar mais barato sem assumir riscos demais cortando coberturas necessárias Carros antigos: seguros mais caros devido aos custos

Leia mais

Em qualquer lugar do país, e a qualquer hora do dia ou da noite, você estará sempre seguro.

Em qualquer lugar do país, e a qualquer hora do dia ou da noite, você estará sempre seguro. O SulAmérica Auto é o seguro completo que você precisa para seu veículo. Com ele, além das coberturas e garantias, você também tem descontos exclusivos em peças e serviços tanto para você quanto para o

Leia mais

A LOCAMERICA SEMINOVOS

A LOCAMERICA SEMINOVOS A LOCAMERICA A Locamerica é uma companhia especializada em locação de frotas customizadas para empresas. Desde 13 no mercado, a locadora ocupa o segundo lugar no ranking das maiores do setor em número

Leia mais

Tudo que você precisa saber no dia a dia com seu carro

Tudo que você precisa saber no dia a dia com seu carro Tudo que você precisa saber no dia a dia com seu carro FINANÇAS / ECONOMIA 01 - Como financiar um carro usado? 02 - Saiba tudo sobre IPVA, DPVAT e Licenciamento. 03 - Veja as melhores opções para financiamento

Leia mais

Seguro Vida Servidor Federal

Seguro Vida Servidor Federal Seguro Vida Servidor Federal Condições Gerais do Produto Produto: Seguro de Vida Público-Alvo Servidores Públicos Federais Civis - SIAPE Coberturas Morte Qualquer Causa Sorteio mensal no valor de R$ 10.000,00*,

Leia mais

CIRCULAR SUSEP N o 269, de 30 de setembro de 2004.

CIRCULAR SUSEP N o 269, de 30 de setembro de 2004. CIRCULAR SUSEP N o 269, de 30 de setembro de 2004. Estabelece, altera e consolida as regras e critérios complementares de funcionamento e de operação dos contratos de seguros de automóveis, com inclusão

Leia mais

MERCADO SEGURADOR BRASILEIRO PANORAMA DO GRUPO SEGURADOR ESTRATÉGIA EM AÇÃO

MERCADO SEGURADOR BRASILEIRO PANORAMA DO GRUPO SEGURADOR ESTRATÉGIA EM AÇÃO 1 MERCADO SEGURADOR BRASILEIRO 2 PANORAMA DO GRUPO SEGURADOR 3 4 PERSPECTIVAS E EVOLUÇÃO FUTURA ESTRATÉGIA EM AÇÃO 1 MERCADO SEGURADOR BRASILEIRO Seguros Gerais 14 Milhões de Automóveis Segurados 7 Milhões

Leia mais

SEGURADORA /////////////////////////////////////////////////////////////// Você tranquilo. Seu bem protegido.

SEGURADORA /////////////////////////////////////////////////////////////// Você tranquilo. Seu bem protegido. /////////////////////////////////////////////////////////////// Você tranquilo. Seu bem protegido. SOBRENÓS Há 23 anos no mercado, o Grupo Suhai é uma das maiores empresas de segurança do país. Pelo terceiro

Leia mais

Marco Antonio Rossi Bradesco Seguros

Marco Antonio Rossi Bradesco Seguros Marco Antonio Rossi Bradesco Seguros MERCADO SEGURADOR BRASILEIRO PANORAMA DO GRUPO SEGURADOR PERSPECTIVAS E EVOLUÇÃO FUTURA ESTRATÉGIA EM AÇÃO MERCADO SEGURADOR BRASILEIRO MERCADO SEGURADOR BRASILEIRO

Leia mais

Seguro Vida Servidor Federal

Seguro Vida Servidor Federal Seguro Vida Servidor Federal Condições Gerais do Produto Produto: Seguro de Vida Público-Alvo Servidores Públicos Federais Civis - SIAPE Coberturas Morte Qualquer Causa Sorteio mensal no valor de R$ 10.000,00*,

Leia mais

Recebi um boleto do seguro de vida que eu contratei na MetLife e detectei que o prêmio do seguro sofreu aumento e queria saber do que se trata?

Recebi um boleto do seguro de vida que eu contratei na MetLife e detectei que o prêmio do seguro sofreu aumento e queria saber do que se trata? Atualização Monetária Recebi um boleto do seguro de vida que eu contratei na MetLife e detectei que o prêmio do seguro sofreu aumento e queria saber do que se trata? Na realidade, não houve um aumento

Leia mais

CIRCULAR SUSEP N o 269, de 30 de setembro de 2004.

CIRCULAR SUSEP N o 269, de 30 de setembro de 2004. CIRCULAR SUSEP N o 269, de 30 de setembro de 2004. Estabelece, altera e consolida as regras e critérios complementares de funcionamento e de operação dos contratos de seguros de automóveis, com inclusão

Leia mais

A representação institucional do mercado segurador

A representação institucional do mercado segurador A representação institucional do mercado segurador A Confederação Nacional das Empresas de Seguros Gerais, Previdência Privada e Vida, Saúde Suplementar e Capitalização CNseg é a entidade de representação

Leia mais

Todo início de ano é a mesma coisa: fazemos a

Todo início de ano é a mesma coisa: fazemos a Entre nós www.marinhodespachantes.com Novas oportunidades! de todos nossos clientes, parceiros, amigos e colaboradores em 2012 e renovar nosso contrato de amizade para 2013 Elza Aguiar Presidente Todo

Leia mais

GUIA PRÁTICO DO ARRENDAMENTO MERCANTIL

GUIA PRÁTICO DO ARRENDAMENTO MERCANTIL GUIA PRÁTICO DO ARRENDAMENTO MERCANTIL Sumário O que é Leasing?... 04 As partes deste negócio... 05 Entendendo o Leasing... 06 Modalidades de Leasing... 07 A escolha do bem... 08 Este guia tem por objetivo

Leia mais

Entrevista CADERNOS DE SEGURO

Entrevista CADERNOS DE SEGURO Entrevista 6 Marco Antonio Rossi Presidente da Confederação Nacional das Empresas de Seguros Gerais, Previdência Privada e Vida, Saúde Suplementar e Capitalização (CNseg) POR Vera de Souza e Lauro Faria

Leia mais

As perspectivas de longo prazo do seguro de automóvel. Francisco Galiza www.ratingdeseguros.com.br Novembro/2013

As perspectivas de longo prazo do seguro de automóvel. Francisco Galiza www.ratingdeseguros.com.br Novembro/2013 As perspectivas de longo prazo do seguro de automóvel Francisco Galiza www.ratingdeseguros.com.br Novembro/2013 Sumário: 1) Alguns Números do Mercado de Seguros no Brasil 2) Oportunidades e Desafios do

Leia mais

Ao seu lado, onde você estiver, no que você precisar.

Ao seu lado, onde você estiver, no que você precisar. Ao seu lado, onde você estiver, no que você precisar. 0 0 Participação da Indústria no PIB - Internacional Prêmios/PIB em % (2004) 1 1 A Indústria de Seguros no Brasil Desde a implantação do Plano Real,

Leia mais

SINCOR-SP 2015 JUNHO 2015 CARTA DE CONJUNTURA DO SETOR DE SEGUROS

SINCOR-SP 2015 JUNHO 2015 CARTA DE CONJUNTURA DO SETOR DE SEGUROS JUNHO 2015 CARTA DE CONJUNTURA DO SETOR DE SEGUROS 1 Sumário Palavra do presidente... 3 Objetivo... 4 1. Carta de Conjuntura... 5 2. Análise macroeconômica... 6 3. Análise do setor de seguros 3.1. Receita

Leia mais

Panorama e Perspectivas 2011/2012. Mercado de Seguros, Previdência Complementar Aberta e Capitalização

Panorama e Perspectivas 2011/2012. Mercado de Seguros, Previdência Complementar Aberta e Capitalização Panorama e Perspectivas / Mercado de Seguros, Previdência Complementar Aberta e Capitalização 1. Sumário Executivo... 2 2. Seguradoras do grupo de seguros gerais... 2 2.1 Ramos do grupo de seguros gerais...

Leia mais

Plano de Negócios. Passo a passo sobre como iniciar um Plano de Negócios para sua empresa. Modelo de Planejamento prévio

Plano de Negócios. Passo a passo sobre como iniciar um Plano de Negócios para sua empresa. Modelo de Planejamento prévio Plano de Negócios Passo a passo sobre como iniciar um Plano de Negócios para sua empresa Modelo de Planejamento prévio Fraiburgo, 2015 Plano de Negócios Um plano de negócios é uma descrição do negócio

Leia mais

Especialista questiona "ascensão" de bancos brasileiros em ranking

Especialista questiona ascensão de bancos brasileiros em ranking Veículo: Valor Online Data: 13/04/09 Especialista questiona "ascensão" de bancos brasileiros em ranking A crise global colocou os bancos brasileiros em destaque nos rankings internacionais de lucro, rentabilidade

Leia mais

SINCOR-SP 2015 JULHO 2015 CARTA DE CONJUNTURA DO SETOR DE SEGUROS

SINCOR-SP 2015 JULHO 2015 CARTA DE CONJUNTURA DO SETOR DE SEGUROS JULHO 2015 CARTA DE CONJUNTURA DO SETOR DE SEGUROS 1 Sumário Palavra do presidente... 3 Objetivo... 4 1. Carta de Conjuntura... 5 2. Análise macroeconômica... 6 3. Análise do setor de seguros 3.1. Receita

Leia mais

Welcome Call em Financeiras. Categoria Setor de Mercado Seguros

Welcome Call em Financeiras. Categoria Setor de Mercado Seguros Categoria Setor de Mercado Seguros 1 Apresentação da empresa e sua contextualização no cenário competitivo A Icatu Seguros é líder entre as seguradoras independentes (não ligadas a bancos de varejo) no

Leia mais

Resultados do 2T08 PSSA3

Resultados do 2T08 PSSA3 Resultados do PSSA3 Perspectivas Perspectivas para o para segundo 2008 semestre de 2008 A Aumento criação de de empregos 31,6% no formais número até de empregos junho foi o formais maior desde em relação

Leia mais

PRODUTOS PARA VOCÊ TRADIÇÃO E QUALIDADE EM SERVIÇOS!

PRODUTOS PARA VOCÊ TRADIÇÃO E QUALIDADE EM SERVIÇOS! PRODUTOS PARA VOCÊ TRADIÇÃO E QUALIDADE EM SERVIÇOS! sdfgdfhfdgfsgfdgfsdg sdfgsdgsfdgfd PRODUTOS PARA VOCÊ PRODUTOS PARA VOCÊ Simples e econômico: com apenas uma apólice, toda sua frota fica segurada.

Leia mais

Mercado de Capitais. O Processo de Investir. Professor: Roberto César

Mercado de Capitais. O Processo de Investir. Professor: Roberto César Mercado de Capitais O Processo de Investir Professor: Roberto César PASSOS PARA INVESTIR NA BOLSA 1 - Defina um Objetivo 2 - Formas de Investir 3 - Encontre a melhor Corretora para você 4 - Abra sua conta

Leia mais

Nova Lista de Verificação Seguro de Auto Versão 01 (julho/2012)

Nova Lista de Verificação Seguro de Auto Versão 01 (julho/2012) LISTA DE VERIFICAÇÃO CIRCULARES SUSEP N os 256 e 269/04 E OUTROS NORMATIVOS DESCRIÇÃO ATENÇÃO: No preenchimento da Lista de Verificação, para os itens informativos, a coluna Fls. deverá ser marcada com

Leia mais

Relatório de evolução da atividade seguradora

Relatório de evolução da atividade seguradora Relatório de evolução da atividade seguradora 1.º Semestre 214 I. Produção e custos com sinistros 1. Análise global 2. Ramo Vida 3. Ramos Não Vida a. Acidentes de Trabalho b. Doença c. Incêndio e Outros

Leia mais

CARO CLIENTE. Em caso de roubo ou furto, ligue imediatamente para: A Central de Atendimento permanece disponível 24 horas por dia, 7 dias por semana.

CARO CLIENTE. Em caso de roubo ou furto, ligue imediatamente para: A Central de Atendimento permanece disponível 24 horas por dia, 7 dias por semana. CARO CLIENTE Parabéns! A partir de agora, além de ter a proteção do Real Automóvel, o melhor e mais completo seguro de Automóvel do mercado, você conta com um rastreador de veículos, concedido pela Seguradora

Leia mais

SEGUROS. Manual de Seguros. Banco Mercedes-Benz do Brasil S/A

SEGUROS. Manual de Seguros. Banco Mercedes-Benz do Brasil S/A SEGUROS Manual de Seguros Banco Mercedes-Benz do Brasil S/A 2013 SUMÁRIO 1. CONCEITOS... 3 1.1. Objeto do Seguro... 3 1.2. Tipos de Seguro... 3 1.3. Vigência... 3 2. COBERTURAS ADICIONAIS... 4 2.1. Responsabilidade

Leia mais

NOVA FORMA DE COTAÇÃO E CONDIÇÕES DO SEGURO AUTO CARGA NEGÓCIOS COM VIGÊNCIA A PARTIR DE 16/12/12

NOVA FORMA DE COTAÇÃO E CONDIÇÕES DO SEGURO AUTO CARGA NEGÓCIOS COM VIGÊNCIA A PARTIR DE 16/12/12 TOKIO MARINE SEGURADORA / PrestSeg NOVA FORMA DE COTAÇÃO E CONDIÇÕES DO SEGURO AUTO CARGA NEGÓCIOS COM VIGÊNCIA A PARTIR DE 16/12/12 Prezado Corretor, Os negócios no ramo auto carga, com início de vigência

Leia mais

PORTO SEGURO ANUNCIA LUCRO LÍQUIDO DE R$110,9 MILHÕES OU R$0,48

PORTO SEGURO ANUNCIA LUCRO LÍQUIDO DE R$110,9 MILHÕES OU R$0,48 PORTO SEGURO ANUNCIA LUCRO LÍQUIDO DE R$110,9 MILHÕES OU R$0,48 POR AÇÃO ATÉ MAIO DE 2008. São Paulo, 02 de julho de 2008 Porto Seguro S.A. (BOVESPA: PSSA3), anuncia os resultados dos 5M08. As informações

Leia mais

CLIPPING Mídias de Primeiro Foco. Cliente: Fharos Data: 17/09/08 Veículo: DCI

CLIPPING Mídias de Primeiro Foco. Cliente: Fharos Data: 17/09/08 Veículo: DCI CLIPPING Mídias de Primeiro Foco Cliente: Fharos Data: 17/09/08 Veículo: DCI Cliente: Fharos Data: 10/09/08 Veículo: Executivos Financeiros 2 3 Cliente: Fharos Data: 12/09/08 Veículo: Canal Executivo 4

Leia mais

ANEXO 1: Formato Recomendado de Planos de Negócios - Deve ter entre 30 e 50 páginas

ANEXO 1: Formato Recomendado de Planos de Negócios - Deve ter entre 30 e 50 páginas ANEXO 1: Formato Recomendado de Planos de Negócios - Deve ter entre 30 e 50 páginas 1) Resumo Executivo Descrição dos negócios e da empresa Qual é a ideia de negócio e como a empresa se chamará? Segmento

Leia mais

Portfólio SulAmérica Auto

Portfólio SulAmérica Auto Portfólio SulAmérica Auto Auto Tradicional Produto Tradicional de prateleira, voltado para a maioria dos perfis de clientes. Auto Mulher Produto para mulheres, com garantias, serviços e benefícios exclusivos.

Leia mais

O QUE É DPVAT? VALORES DE INDENIZAÇÃO

O QUE É DPVAT? VALORES DE INDENIZAÇÃO DPVAT O QUE É DPVAT? Toda a facilidade para vítimas, beneficiários, corretores de seguro e hospitais no atendimento aos processos de indenização do Seguro Obrigatório. O Seguro DPVAT foi criado com o objetivo

Leia mais

Manual de Usuário. Seguro para Igrejas

Manual de Usuário. Seguro para Igrejas Manual de Usuário Seguro para Igrejas Seguro para Igrejas Mensagem do Diretor A Adventist Risk Management Sul-Americana é uma parceira da Divisão Sul-Americana referente à administração de riscos. Nosso

Leia mais

Danos aos Vidros Básica Assistência a Vidros (Reparos/Troca) Condições Gerais

Danos aos Vidros Básica Assistência a Vidros (Reparos/Troca) Condições Gerais Danos aos Vidros Básica Assistência a Vidros (Reparos/Troca) Condições Gerais CONDIÇÕES GERAIS DANOS AOS VIDROS BÁSICA ASSISTÊNCIA A VIDROS (REPARO/TROCA) Para utilização da Assistência Mutual Vidros basta

Leia mais

CERTIFICADO INDIVIDUAL DE SEGURO MAPFRE ACIDENTES PESSOAIS PREMIADO

CERTIFICADO INDIVIDUAL DE SEGURO MAPFRE ACIDENTES PESSOAIS PREMIADO Grupo Ramo 0982 Início de vigência às 24 h do dia Nº da Apólice CERTIFICADO INDIVIDUAL DE SEGURO MAPFRE ACIDENTES PESSOAIS PREMIADO Nº do Certificado Individual Fim de vigência às 24 h do dia Data da Emissão

Leia mais

AGORA? Encontre aqui as respostas para as suas dúvidas.

AGORA? Encontre aqui as respostas para as suas dúvidas. EO que AGORA? eu faço? Encontre aqui as respostas para as suas dúvidas. CADASTRO E PAGAMENTO Quer mais facilidade para seu dia a dia? Perdeu o boleto? O site Azul Seguros oferece diversos serviços para

Leia mais

COBERTURA DE PERDA DE LUCRO BRUTO E DESPESAS EXTRAORDINARIAS

COBERTURA DE PERDA DE LUCRO BRUTO E DESPESAS EXTRAORDINARIAS COBERTURA DE PERDA DE LUCRO BRUTO E DESPESAS EXTRAORDINARIAS Forma de Contratação do Limite Máximo de Responsabilidade 1. SEGURO A PRIMEIRO RISCO RELATIVO A seguradora responderá pelos prejuízos de sua

Leia mais

O Amarelinho mantém liderança

O Amarelinho mantém liderança Mídia Kit O CAMPEÃO DAS BANCAS! O melhor jornal de empregos mídia exclusiva Empregos, estágios, cursos e concursos Páginas 6, 7 e 8 perfil do leitor Instituto define quem é o leitor do Amarelinho Página

Leia mais

Vida Segura Empresarial Bradesco:

Vida Segura Empresarial Bradesco: PRÊMIO ANSP 2005 Vida Segura Empresarial Bradesco: A democratização do acesso ao Seguro de Vida chega às Micro e Pequenas Empresas. 1 SUMÁRIO 1. Sinopse 3 2. Introdução 4 3. O desafio de ser o pioneiro

Leia mais

5 Análise dos Resultados Seguro de Vida

5 Análise dos Resultados Seguro de Vida Capítulo 5 Análise dos Resultados - Seguro de Vida 5 Análise dos Resultados Seguro de Vida Este capítulo tem como objetivo a análise dos resultados obtidos através da modelagem dos dados de uma seguradora.

Leia mais

CIRCULAR GERAL. TÍTULO: Seguro de Veículos Apólice 2009/2010

CIRCULAR GERAL. TÍTULO: Seguro de Veículos Apólice 2009/2010 DISTRIBUIÇÃO A TÍTULO: Seguro de Veículos Apólice 2009/2010 1. A CAEFE Caixa de Assistência dos Empregados de FURNAS e ELETRONUCLEAR renovou com a SUL AMÉRICA Seguros, a Apólice Coletiva de Seguro de Veículos,

Leia mais

Procon, Fiscalizadores, Reguladores e a transparência na relação consumo.

Procon, Fiscalizadores, Reguladores e a transparência na relação consumo. Classificação das Sociedades - Existem 2 categorias : Conglomerados financeiros Concentram se em público-alvo, que são os clientes do próprio conglomerado, pertence a uma sociedade participativa liderada

Leia mais

Pauta: Seguro de auto e auto popular

Pauta: Seguro de auto e auto popular Pauta: Seguro de auto e auto popular 1- Experiência Argentina na reciclagem automotiva 2- Cenário reciclagem no Brasil 3- Leis e principais projetos de lei em andamento 4- Projeto Renova Ecopeças 5- Benefícios

Leia mais

CIRCULAR SUSEP N o 451, de 17 de outubro de 2012 ANEXO

CIRCULAR SUSEP N o 451, de 17 de outubro de 2012 ANEXO Fl. 2 da CIRCULAR SUSEP N o 451, de 17 de outubro de 2012. CIRCULAR SUSEP N o 451, de 17 de outubro de 2012 ANEXO INSTRUÇÕES COMPLEMENTARES PARA A OPERAÇÃO DO SEGURO OBRIGATÓRIO DE DANOS PESSOAIS CAUSADOS

Leia mais

M = C. (1 + (i. T)) Juros compostos:- Como calcular juros compostos: montante, capital inicial, fórmula, taxa, tempo, etc.

M = C. (1 + (i. T)) Juros compostos:- Como calcular juros compostos: montante, capital inicial, fórmula, taxa, tempo, etc. Material de Estudo para Recuperação 9 ano. Juros Simples O regime de juros será simples quando o percentual de juros incidirem apenas sobre o valor principal. Sobre os juros gerados a cada período não

Leia mais

Manual de Operações e Aceite Auto e Carga TMS Jan/2010

Manual de Operações e Aceite Auto e Carga TMS Jan/2010 Manual de Operações e Aceite Auto e Carga TMS Jan/2010 Segurado x Proprietário do Veículo A partir de 04-01-2010 as propostas de seguro das categorias, auto/carga e moto, deverão ser feitas em nome do

Leia mais

Zurich: um parceiro de nível mundial

Zurich: um parceiro de nível mundial Zurich: um parceiro de nível mundial Países com escritório ZURICH Países que temos potencialidades Fundado em 1872 Presente em mais de 60 países Um dos líderes globais da indústria de seguros Entre os

Leia mais

RESOLUÇÃO CNSP N o 296, DE 2013.

RESOLUÇÃO CNSP N o 296, DE 2013. MINISTÉRIO DA FAZENDA CONSELHO NACIONAL DE SEGUROS PRIVADOS RESOLUÇÃO CNSP N o 296, DE 2013. Dispõe sobre as regras e os critérios para operação do seguro de garantia estendida, quando da aquisição de

Leia mais

APURAÇÃO DO RESULTADO (1)

APURAÇÃO DO RESULTADO (1) APURAÇÃO DO RESULTADO (1) Isnard Martins - UNESA Rodrigo de Souza Freitas http://www.juliobattisti.com.br/tutoriais/rodrigosfreitas/conhecendocontabilidade012.asp 1 Apuração do Resultado A maioria das

Leia mais

Como participar pequenos negócios Os parceiros O consumidor

Como participar pequenos negócios Os parceiros O consumidor Movimento incentiva a escolha pelos pequenos negócios na hora da compra A iniciativa visa conscientizar o consumidor que comprar dos pequenos é um ato de cidadania que contribui para gerar mais empregos,

Leia mais

Mercado de Opções Opções de Compra Aquisição

Mercado de Opções Opções de Compra Aquisição Mercado de Opções Opções de Compra Aquisição Ao comprar uma opção, o aplicador espera uma elevação do preço da ação, com a valorização do prêmio da opção. Veja o que você, como aplicador, pode fazer: Utilizar

Leia mais

SINCOR-SP 2015 OUTUBRO 2015 CARTA DE CONJUNTURA DO SETOR DE SEGUROS

SINCOR-SP 2015 OUTUBRO 2015 CARTA DE CONJUNTURA DO SETOR DE SEGUROS OUTUBRO 2015 CARTA DE CONJUNTURA DO SETOR DE SEGUROS 1 Sumário Palavra do presidente... 3 Objetivo... 4 1. Carta de Conjuntura... 5 2. Análise macroeconômica... 6 3. Análise do setor de seguros 3.1. Receita

Leia mais

Fase 2 (setembro 2012) Sondagem: Expectativas Econômicas do Transportador Rodoviário - 2012

Fase 2 (setembro 2012) Sondagem: Expectativas Econômicas do Transportador Rodoviário - 2012 Sondagem: Expectativas Econômicas do Transportador Rodoviário - 2012 Apresentação A sondagem Expectativas Econômicas do Transportador Rodoviário 2012 Fase 2 apresenta a visão do empresário do transporte

Leia mais

PRAZOS E RISCOS DE INVESTIMENTO. Proibida a reprodução.

PRAZOS E RISCOS DE INVESTIMENTO. Proibida a reprodução. Proibida a reprodução. A Planner oferece uma linha completa de produtos financeiros e nossa equipe de profissionais está preparada para explicar tudo o que você precisa saber para tomar suas decisões com

Leia mais

Serviços Inovadores Fidelizam Clientes e Aumentam sua Lucratividade!

Serviços Inovadores Fidelizam Clientes e Aumentam sua Lucratividade! Serviços Inovadores Fidelizam Clientes e Aumentam sua Lucratividade! WeCare Auto. Mais cuidado para o carro. Mais tempo para o cliente! www.wecareauto.com.br Origem da ideia... 12% Dos acidentes por falta

Leia mais

RISCOS DE INVESTIMENTO. Proibida a reprodução.

RISCOS DE INVESTIMENTO. Proibida a reprodução. Proibida a reprodução. A Planner oferece uma linha completa de produtos financeiros e nossa equipe de profissionais está preparada para explicar tudo o que você precisa saber para tomar suas decisões com

Leia mais

mdic.empauta.com Ministério do Desenvolvimento Indústria e Comércio Exterior Clipping da imprensa Brasília, 25 de abril de 2008 às 08h54

mdic.empauta.com Ministério do Desenvolvimento Indústria e Comércio Exterior Clipping da imprensa Brasília, 25 de abril de 2008 às 08h54 Ministério do Desenvolvimento Indústria e Comércio Exterior Clipping da imprensa Brasília, 25 de abril de 2008 às 08h54 DCI OnLine SP Ouvidoria ganha espaço em seguros...................................................

Leia mais

O Plano Financeiro no Plano de Negócios Fabiano Marques

O Plano Financeiro no Plano de Negócios Fabiano Marques O Plano Financeiro no Plano de Negócios Fabiano Marques Seguindo a estrutura proposta em Dornelas (2005), apresentada a seguir, podemos montar um plano de negócios de forma eficaz. É importante frisar

Leia mais

CO-SEGURADO VIGÊNCIA DO SEGURO OBJETO DO SEGURO CONDIÇÕES DE COBERTURA DE RESPONSABILIDADE CIVIL

CO-SEGURADO VIGÊNCIA DO SEGURO OBJETO DO SEGURO CONDIÇÕES DE COBERTURA DE RESPONSABILIDADE CIVIL DADOS DO ESTIPULANTE/SEGURADO Nome CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE AEROMODELISMO Atividade Principal Desenvolvida CPF / CNPJ 42.508.044/0001-77 Endereço RUA DO ARROZ CE 21011-070 Nome Bairro PENHA CIRCULAR

Leia mais

PLANO DE NEGÓCIOS. O QUE É?

PLANO DE NEGÓCIOS. O QUE É? NE- CACT O Núcleo de Empreendedorismo da UNISC existe para estimular atitudes empreendedoras e promover ações de incentivo ao empreendedorismo e ao surgimento de empreendimentos de sucesso, principalmente,

Leia mais

O Mercado Brasileiro de Seguros Gerais em Evolução: o Papel do Corretor de Seguros. Paulo Marraccini paulo.marraccini@fenseg.org.

O Mercado Brasileiro de Seguros Gerais em Evolução: o Papel do Corretor de Seguros. Paulo Marraccini paulo.marraccini@fenseg.org. O Mercado Brasileiro de Seguros Gerais em Evolução: o Papel do Corretor de Seguros Paulo Marraccini paulo.marraccini@fenseg.org.br Seguros Gerais Segmento de Danos (SUSEP) Automóvel 8 ramos Patrimonial

Leia mais

Marco Antonio Rossi. Diretor Presidente do Grupo Bradesco Seguros e Previdência

Marco Antonio Rossi. Diretor Presidente do Grupo Bradesco Seguros e Previdência Marco Antonio Rossi Diretor Presidente do Grupo Bradesco Seguros e Previdência 1 Brasil Entre as Maiores Economias do Mundo Mercado Brasileiro de Seguros e Previdência O Mundo do Seguro e Previdência Desafios

Leia mais

Seja um franqueado DEKRA

Seja um franqueado DEKRA Seja um franqueado DEKRA DEKRA SE A DEKRA no mundo Fundada em 1927, em Stuttgart, na Alemanha, a DEKRA esta presente em mais de 50 países e conta com mais de 25 mil colaboradores, atingindo em 2011 um

Leia mais

CÂMARA MUNICIPAL DE SÃO PAULO DECRETA:

CÂMARA MUNICIPAL DE SÃO PAULO DECRETA: PROJETO DE LEI Nº. 243/2015 Dispõe sobre regulamentação do atendimento ao serviço de Transporte Individual de Passageiros, Táxi, em casos de solicitação por aplicativo (APP) ou internet, no Município de

Leia mais

BRADESCO MINICARD VISA NACIONAL

BRADESCO MINICARD VISA NACIONAL BRADESCO MINICARD VISA NACIONAL Ele foi criado para lhe oferecer um conjunto de benefícios e facilitar seu dia-a-dia, especialmente nos momentos em que você mais precisa de um Cartão. Para o Bradesco,

Leia mais

MACROECONOMIA II PROFESSOR JOSE LUIS OREIRO PRIMEIRA LISTA DE EXERCÍCIOS

MACROECONOMIA II PROFESSOR JOSE LUIS OREIRO PRIMEIRA LISTA DE EXERCÍCIOS MACROECONOMIA II PROFESSOR JOSE LUIS OREIRO PRIMEIRA LISTA DE EXERCÍCIOS 1 Questão: Considere uma economia na qual os indivíduos vivem por dois períodos. A população é constante e igual a N. Nessa economia

Leia mais

Curitiba, 25 de agosto de 2010. SUBSÍDIOS À CAMPANHA SALARIAL COPEL 2010 DATA BASE OUTUBRO 2010

Curitiba, 25 de agosto de 2010. SUBSÍDIOS À CAMPANHA SALARIAL COPEL 2010 DATA BASE OUTUBRO 2010 Curitiba, 25 de agosto de 2010. SUBSÍDIOS À CAMPANHA SALARIAL COPEL 2010 DATA BASE OUTUBRO 2010 1) Conjuntura Econômica Em função dos impactos da crise econômica financeira mundial, inciada no setor imobiliário

Leia mais

Byte Software POLÍTICA COMERCIAL. Parceiros Comerciais

Byte Software POLÍTICA COMERCIAL. Parceiros Comerciais Byte Software POLÍTICA COMERCIAL Parceiros Comerciais 2013 1. Apresentação Este guia descreve o Programa de Parceria Byte Software através de uma estrutura básica, incluindo como participar e, ainda, uma

Leia mais

Porto Seguro Anuncia Lucro Líquido de R$ 44,2 milhões no 4T04 Crescimento de 22% dos Prêmios Auferidos em 2004

Porto Seguro Anuncia Lucro Líquido de R$ 44,2 milhões no 4T04 Crescimento de 22% dos Prêmios Auferidos em 2004 Porto Seguro Anuncia Lucro Líquido de R$ 44,2 milhões no 4T04 Crescimento de 22% dos Prêmios Auferidos em 2004 São Paulo, 25 de fevereiro de 2005 - A Porto Seguro S.A. (Bovespa: PSSA3) anuncia hoje seus

Leia mais

PROTEÇÃO ITAÚ MICROCRÉDITO

PROTEÇÃO ITAÚ MICROCRÉDITO PROTEÇÃO ITAÚ MICROCRÉDITO Prêmio Antonio Carlos de Almeida Braga Inovação em seguros edição 2012 CONTEÚDO 1 Introdução... 2 2 Objetivo... 3 3 Desenvolvimento do trabalho... 4 Parceria entre as duas áreas

Leia mais

MEU FATOR DE SUCESSO A essência do seu trabalho PLANO DE CARREIRA E VANTAGENS

MEU FATOR DE SUCESSO A essência do seu trabalho PLANO DE CARREIRA E VANTAGENS MEU FATOR DE SUCESSO A essência do seu trabalho PLANO DE CARREIRA E VANTAGENS Seja Bem Vinda! Em 1995 quando ao lado da minha família idealizei a Fator 5, tinha a meu favor a minha força de vontade, minha

Leia mais

RELATÓRIO DE EVOLUÇÃO

RELATÓRIO DE EVOLUÇÃO ASF Autoridade de Supervisão de Seguros e Fundos de Pensões SUMÁRIO I PRODUÇÃO E CUSTOS COM SINISTROS 1. Análise global 2. Ramo Vida 3. Ramos Não Vida a. Acidentes de Trabalho b. Doença c. Incêndio e Outros

Leia mais

23/02/2010. Tarcísio José Massote de Godoy

23/02/2010. Tarcísio José Massote de Godoy 23/02/2010 Tarcísio José Massote de Godoy Agenda Grupo Segurador Brasil e Mercado Segurador Mundial Mercado de Seguros na América Latina Mercado de Seguros, Previdência e Capitalização Seguros e Previdência

Leia mais

CARTÃO BRADESCO VISA NACIONAL

CARTÃO BRADESCO VISA NACIONAL CARTÃO BRADESCO VISA NACIONAL Bem-vindo ao grupo de Associados do Cartão de Crédito Bradesco Visa Ele foi criado para lhe oferecer um conjunto de benefícios e facilitar seu dia-a-dia. Especialmente nos

Leia mais

Superintendência Executiva N/CO Manaus / AM - Agosto/2011

Superintendência Executiva N/CO Manaus / AM - Agosto/2011 Superintendência Executiva N/CO Manaus / AM - Agosto/2011 Agenda Análise de Mercado Estrutura do Mercado de Seguros Brasileiro Distribuição Geográfica Mercado Interno de Veículos e Frota Circulante Desafios

Leia mais

Byte Software POLÍTICA COMERCIAL. Parceiros Comerciais/CVB s

Byte Software POLÍTICA COMERCIAL. Parceiros Comerciais/CVB s Byte Software POLÍTICA COMERCIAL Parceiros Comerciais/CVB s 2013 1. Apresentação Este guia descreve o Programa de Parceria Byte Software através de uma estrutura básica, incluindo como participar e, ainda,

Leia mais

Edifício Crespi II Manual do Credenciado

Edifício Crespi II Manual do Credenciado Edifício Crespi II Manual do Credenciado A BrasilPark quer prestar sempre o melhor serviço para seus clientes. Para que isso aconteça, é essencial que você fique atento aos nossos procedimentos de atendimento.

Leia mais

SEMINÁRIO NOVA LEI GERAL DE SEGUROS

SEMINÁRIO NOVA LEI GERAL DE SEGUROS SEMINÁRIO NOVA LEI GERAL DE SEGUROS Marco Antonio Rossi Presidente da Fenaprevi Presidente da Bradesco Seguros Agenda Mercado Segurador Nacional Os direitos dos Segurados e Participantes Legislação O Brasil

Leia mais

Boletim de Proteção do Consumidor/Investidor CVM/Senacon

Boletim de Proteção do Consumidor/Investidor CVM/Senacon Boletim de Proteção do Consumidor/Investidor CVM/Senacon Fundo 157 Departamento de Proteção e Defesa do Consumidor Secretaria Nacional do Consumidor Ministério da Justiça Apresentação Com frequência são

Leia mais

Gestão. Práticas. Editorial. Geovanne. Acesse online: 01. Indicador de motivo de não venda 02. DRE (demonstração dos resultados do exercício) 03 e 04

Gestão. Práticas. Editorial. Geovanne. Acesse online: 01. Indicador de motivo de não venda 02. DRE (demonstração dos resultados do exercício) 03 e 04 Práticas de Gestão Editorial Geovanne. 02 01. Indicador de motivo de não venda 02. DRE (demonstração dos resultados do exercício) Como faço isso? Acesse online: 03 e 04 www. No inicio da década de 90 os

Leia mais

Guia Declaração. Investimentos. Março de 2012. Brasil

Guia Declaração. Investimentos. Março de 2012. Brasil 1 Guia Declaração Imposto de Renda 2012 Investimentos Março de 2012 Brasil Guia de Declaração IR 2012 - Investimentos 2 O dia 30/04/2012 é ultimo dia para entrega da declaração anual do Imposto de Renda

Leia mais

W W W. G U I A I N V E S T. C O M. B R

W W W. G U I A I N V E S T. C O M. B R 8 DICAS ESSENCIAIS PARA ESCOLHER SUA CORRETORA W W W. G U I A I N V E S T. C O M. B R Aviso Importante O autor não tem nenhum vínculo com as pessoas, instituições financeiras e produtos, citados, utilizando-os

Leia mais

Procedimentos Allianz

Procedimentos Allianz Procedimentos Allianz NORMAS E PROCEDIMENTOS DE VISTORIA 1 1 Normas e Procedimentos da Vistoria 1 NORMAS E PROCEDIMENTOS DE VISTORIA A Allianz possui uma Norma que regulamenta as Vistorias in loco. Ela

Leia mais

Curso de Bacharelado em Administração

Curso de Bacharelado em Administração PRODUÇÃO TEXTUAL 2 2º SEMESTRE DISCIPLINA PROFESSOR Teorias da Administração II Ivan Campos Introdução à Contabilidade Vânia Silva Introdução à Economia Regina Melassise Matemática Helenara R. Sampaio

Leia mais

APRESENTAÇÃO - San Martin Franchising

APRESENTAÇÃO - San Martin Franchising APRESENTAÇÃO - San Martin Franchising MISSÃO Atuar no mercado segurador com máxima excelência, superando as expectativas de seus clientes, colaboradores e franqueados, proporcionando satisfação e confiabilidade.

Leia mais

SUPERINTENDENTE DA SUPERINTENDÊNCIA DE SEGUROS PRIVADOS - SUSEP

SUPERINTENDENTE DA SUPERINTENDÊNCIA DE SEGUROS PRIVADOS - SUSEP SUPERINTENDENTE DA SUPERINTENDÊNCIA DE SEGUROS PRIVADOS - SUSEP Circular nº 266 de 25.08.2004 Dispõe sobre instruções complementares para a operação do seguro obrigatório de danos pessoais causados por

Leia mais

PROCEDIMENTOS E DOCUMENTAÇÃO EM CASO DE SINISTRO. b) Providenciar especificação detalhada de todos os prejuízos sofridos, além da comprovação

PROCEDIMENTOS E DOCUMENTAÇÃO EM CASO DE SINISTRO. b) Providenciar especificação detalhada de todos os prejuízos sofridos, além da comprovação PROCEDIMENTOS E DOCUMENTAÇÃO EM CASO DE SINISTRO 1. PROCEDIMENTO DO SEGURADO 1.1. SINISTRO DE INCÊNDIO E EXPLOSÃO Em caso de Incêndio e/ou Explosão, o Segurado deve atentar para as seguintes orientações:

Leia mais

MINISTÉRIO DA FAZENDA CONSELHO NACIONAL DE SEGUROS PRIVADOS. RESOLUÇÃO CNSP N o 162, DE 2006.

MINISTÉRIO DA FAZENDA CONSELHO NACIONAL DE SEGUROS PRIVADOS. RESOLUÇÃO CNSP N o 162, DE 2006. MINISTÉRIO DA FAZENDA CONSELHO NACIONAL DE SEGUROS PRIVADOS RESOLUÇÃO CNSP N o 162, DE 2006. Institui regras e procedimentos para a constituição das provisões técnicas das sociedades seguradoras, entidades

Leia mais

TÍTULO: COMERCIO ELETRÔNICO (E-COMMERCE) CATEGORIA: CONCLUÍDO ÁREA: CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS SUBÁREA: ADMINISTRAÇÃO

TÍTULO: COMERCIO ELETRÔNICO (E-COMMERCE) CATEGORIA: CONCLUÍDO ÁREA: CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS SUBÁREA: ADMINISTRAÇÃO TÍTULO: COMERCIO ELETRÔNICO (E-COMMERCE) CATEGORIA: CONCLUÍDO ÁREA: CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS SUBÁREA: ADMINISTRAÇÃO INSTITUIÇÃO: FACULDADE DE AURIFLAMA AUTOR(ES): EBERSON EVANDRO DA SILVA GUNDIN, PAULO

Leia mais

Sistema de localização e bloqueio veicular por célula de comunicação Objetivo Principal

Sistema de localização e bloqueio veicular por célula de comunicação Objetivo Principal de comunicação Objetivo Principal Prover uma solução de baixo custo para Identificação, localização, bloqueio e recuperação de veículos roubados ou procurados, através de micro circuitos embarcados de

Leia mais