EDISON CHOUEST OFFSHORE ESPÍRITO SANTO BRASIL 2012

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "EDISON CHOUEST OFFSHORE ESPÍRITO SANTO BRASIL 2012"

Transcrição

1 EDISON CHOUEST OFFSHORE ESPÍRITO SANTO BRASIL 2012

2 EDISON CHOUEST OFFSHORE BASE DE APOIO LOGÍSTICO OFFSHORE ITAPEMIRIM - ES

3 Sumário Quem Somos Presença no Brasil O Projeto Itapemirim, ES O Projeto Conceitual da Base Demanda de bens e serviços Cadastro de fornecedores Conclusão

4 O Grupo no Mundo

5 O Grupo no Mundo A Edison Chouest Offshore foi fundada em Galliano, Louisiana, EUA, em 1960, e hoje, além da mais desenvolvida é a Companhia de offshore que mais cresce no mundo. Apesar do seu negócio principal ser o afretamento, a ECO cria o design, constrói e opera as suas próprias embarcações. Com uma filosofia corporativa a ECO fornece aos seus Clientes a embarcação certa e que atende às suas necessidades.

6 O Grupo no Mundo Opera todas as embarcações e todas as suas Bases de Apoio Logístico Offshore; Concentra 104 empresas em 13 Paises; Conta com: mais de 8000 colaboradores; aproximadamente 4000 pessoas operando em Embarcações; mais de 2000 pessoas em Bases de Apoio Logístico e em Empresas de Serviços; e mais de 1500 pessoas na Construção Naval.

7 O Grupo no Mundo ESTALEIROS BASES LOGISTICAS COMPANIAS DE NAVEGAÇÃO COMPANIAS DE SERVIÇOS COMPANIAS DE YACHT NORTH AMERICAN SHIPBUILDING NORTH AMERICAN FABRICATORS GULFSHIP TAMPA SHIP C-PORT C-PORT 2 MARTIN TERMINAL OFFSHORE SUPPORT SERVICES Fourchon Heavy Lft EDISON CHOUEST OFFSHORE NAUTICAL VENTURES ALPHA UNITED MARINE INTERNATIONAL MARINE SYSTEMS CLEAN TANK SEALAND MECHANICAL AMERICAN RECOVERY GROUP HEALTH ALLIANCE AMERICAN CUSTOM YACHTS BAUSCH AMERICAN TOWERS LASHIP NAVSHIP NITLOG SP LOGÍSTICA C-PORT BRASIL LOGÍSTICA OFFSHORE ISLAND OFFSHORE ALFANAVE BRAM OFFSHORE ISLAND OFFSHORE C-LOGISTICS CBM COMMUNIC OPMAR MARINE TECH C-INNOVATION IMS AMERICAN CUSTOM YACHTS CUSTOM YACHTS INTERNATIONAL

8 Presença no Brasil 1991 Alfanave (AHTS DAMON CHOUEST ) 1998 Barco de Estimulação (Schlumberger) 2000 Operação para Shell Brasil 2002 Barco de Estimulação (BJ) 2003 PSV Cabo Frio Primeira embarcação Brasileira 2004 AHTS Mr. Chafic Bandeira Brasileira 2005 (Ago) Compra do Terreno em Navegantes, SC 2005 (Nov) Início da Construção do Estaleiro 2006 Término do Estaleiro e Lançamento da Primeira Embarcação 2006 (Jun) Criação da Base de Apoio Logístico Offshore em Niterói (NITLOG) 2006 (Ago) Início da Negociação Barra do Furado 2007 (Jan) Iniciada a Construção da Fase 3 do Estaleiro em Navegantes, SC 2010 (Fev) Estudo de viabilidade para criar de uma Base em Vila Velha, ES (Nov) Início dos estudos para criar uma Base em Itapemirim, ES (Abr) Início da implantação da Base em Itapemirim, ES

9 Projeto no ES - Brasil BASE DE APOIO LOGÍSTICO OFFSHORE Itapemirim, ES

10 O Porquê? ITAPEMIRIM Localização estratégica; Possibilidade de conexão com a futura Ferrovia Litorânea Sul; Possibilidade de conexão com a BR101; Boa infra-estrutura disponível e em desenvolvimento no município de Itapemirim; Forte apoio e envolvimento do governos Municipal e Estadual; A existência de uma nova e excelente unidade hospitalar em Itaipava; A existência de um aeroporto a menos de 50 km de distância, em Cachoeiro de Itapemirim; A possibilidade de formação de mão de obra qualificada nos Institutos Técnicos de ensino existentes no Estado;

11 O Porquê? A existência de boas empresas para prestação de serviços correlatos, no Estado; Os recursos disponíveis e de boa capacidade e qualidade das indústrias metal-mecânicas no Estado; A existência de mais de 950 fornecedores locais qualificados para atendimento da indústria de E&P; As facilidades e a boa informatização dos órgãos governamentais para a implantação de novas empresas agregadas à Base Logística; A existência de empresas de E&P em atividade no Estado que já são apoiadas pela Edison Chouest Offshore em outras regiões do globo como: Petrobras, Shell, Chevron, Anadarko, Devon, BP, entre outras; e todas, à exceção da Petrobras que possui um projeto de construção de uma nova base de apoio no município de Anchieta, ES, têm necessidade urgente de apoio logístico.

12 O Projeto Itapemirim Descrição do Empreendimento O empreendimento contempla uma Base de Apoio Logístico Offshore a ser construída na região da praia da Gamboa no município de Itapemirim/ES com a finalidade de atender aos clientes produtores e exploradores de hidrocarbonetos atuando nas bacias do Espírito Santo e de Campos, inicialmente.

13 Localização do Empreendimento:

14 Localização do Empreendimento:

15 Localização do Empreendimento:

16 Localização do Empreendimento:

17 O Projeto Itapemirim Objetivo Estratégico O empreendimento em questão tem como objetivo assumir grande parte das operações portuárias para o apoio logístico às atividades de exploração e produção de hidrocarbonetos do País contanto para isto, com tecnologias de ponta exclusivas e capacidade técnica inigualável já praticadas e consolidadas nas Bases em operação localizadas no Estado da Louisiana, EUA.

18 Conceito Base nos EUA

19 O Projeto Itapemirim A Transferência de Tecnologia e Conceitos Para a construção e operação da nova Base de Apoio Logístico Offshore, será realizado um benchmark com as Bases existentes na Louisiana, EUA, pertencentes a Edison Chouest Offshore. Os conceitos de Slips cobertos, serviços completos com uma única parada, rápido carregamento das embarcações e acesso 24 horas serão aplicados ao novo projeto em Itapemirim/ES.

20 O Projeto Itapemirim Conceito

21 O Projeto Itapemirim

22 O Projeto Itapemirim

23 O Projeto Itapemirim

24 O Projeto Conceitual

25 O Projeto Conceitual

26 O Projeto Conceitual

27 O Projeto Conceitual

28 O Projeto Conceitual

29 O Projeto Itapemirim Responsabilidade Social Investimento estimado no Projeto: US$ 400 Milhões Empregos Diretos : 450 Empregos Indiretos: 1200 Data estimada para início dos Estudos : Iniciado Data estimada para início da Construção : 2 Sem 2012 Principais Clientes : Empresas Internacionais de E&P. Todas as legislações, regulamentações e demais normas serão cumpridas em sua mais profunda essência.

30 Os Serviços da Base A Base de Apoio Logístico Offshore tem a missão de oferecer aos seus clientes todos os serviços necessários às suas operações, tais como: operação portuária fornecimento de área para armazenamento coberta e descoberta; manuseio de cargas; fornecimento de combustíveis, água, lubrificantes e de materiais utilizados na perfuração como: cimento, barita, fluidos, etc.; inspeção e reparos de embarcações; inspeção e reparos de tubulações; transporte terrestre; fornecimento de contêineres; gerenciamento de resíduos, etc. e tudo apoiado por um excelente programa de qualidade, segurança e meio ambiente.

31 Os Serviços da Base Logística O serviço de logística é tratado como um produto de valor agregado ao negócio. São fornecidos serviços de logística integrados aos serviços da Base de Apoio, utilizando um software adequado, maximizando a eficiência, segurança e desempenho do apoio offshore e resolvendo questões críticas como combustíveis, recursos humanos, espaços, carregamentos, tempos e demais questões relacionadas com a logística das operações.

32 Serviços para a construção Demanda de Serviços para a construção da Base - Corte, dobra e montagem de estrutura em aço; - Caldeiraria; - Locação de equipamentos (com operador) para terraplenagem e pavimentação; - Usina de concreto; - Execução de serviços de drenagem; - Fornecimento de refeições; - Controle tecnológico; - Vigilância das instalações; - Limpeza das instalações do canteiro e alojamentos; - Alvenaria, Pintura, Hidráulica, Elétrica, etc..

33 Serviços para a construção Demanda de Serviços para a operação da Base - Gerenciamento de resíduos; - Locação de conteineres; - Locação de máquinas e equipamentos de movimentação de cargas; - Locação de cabos; - Inspeção e reparo de tubos; - Transporte terrestre; - Fornecimento de refeições; - Vigilância das instalações; - Gestão ambiental; - etc..

34 Cadastro de Fornecedores Cadastro de Fornecedores São necessárias as seguintes informações: - Razão Social; - CNPJ (o CNPJ deverá ser o da matriz); - Tipo de Fornecimento ou Serviço Prestado; - Nome, Telefone e da pessoa de contato; - Setor de atuação da Empresa: Indústria, Comércio, Serviços (Consultoria e outros); - Tipo da categoria de fornecimento (BENS / SERVIÇOS); - Itens que representam o fornecimento ou serviços prestados. Encaminhar para Roberto Toledo

35 Edison Chouest Offshore Conclusão Estamos plenamente preparados para construir uma Base de Apoio Logístico Offshore capaz de prover o completo suporte ao desenvolvimento das atividades de exploração e de produção de óleo e gás no Estado do Espírito Santo, conforme as necessidades urgentes das empresas que já estão em operações na costa capixaba e em conformidade com a velocidade que o setor exige.

36 Edison Chouest Offshore Conclusão Esta Base será desenvolvida segundo o modelo aplicado, nessa mesma atividade, pela Edison Chouest Offshore no Golfo do México e que serve de referência mundial para o setor logístico offshore. Como naquela região norte-americana, o Estado do Espírito Santo poderá demonstrar sua máxima potencialidade para suporte às atividades de E&P com foco na geração de emprego especializado e de renda.

37 Edison Chouest Offshore MUITO OBRIGADO Roberto Toledo C-Port Brasil Logística Offshore Ltda. Cell:

OPORTUNIDADES NO ESPÍRITO SANTO

OPORTUNIDADES NO ESPÍRITO SANTO OPORTUNIDADES NO ESPÍRITO SANTO Seminário A competitividade do comércio exterior capixaba: infraestrutura logística e controle aduaneiro Cristina Vellozo Santos Subsecretária de Estado de Desenvolvimento

Leia mais

1º Workshop Tecnológico PLATEC Sondas de Perfuração Marítima Vitoria/ES

1º Workshop Tecnológico PLATEC Sondas de Perfuração Marítima Vitoria/ES 1º Workshop Tecnológico PLATEC Sondas de Perfuração Marítima Vitoria/ES FEV - 2013 Mercado de atuação do EEP descobertas do pré-sal: o Brasil se transformou no grande mercado para diversos equipamentos

Leia mais

Encontro para fomento da Micro e Pequena Empresa no entorno do EEP SICM Salvador - 04/06/2013

Encontro para fomento da Micro e Pequena Empresa no entorno do EEP SICM Salvador - 04/06/2013 Encontro para fomento da Micro e Pequena Empresa no entorno do EEP SICM Salvador - 04/06/2013 Gerente de Relações Institucionais Marcio Mendonça Cruz Revitalização Revitalização da da indústria indústria

Leia mais

FÓRUM REGIONAL ESPÍRITO SANTO

FÓRUM REGIONAL ESPÍRITO SANTO FÓRUM REGIONAL ESPÍRITO SANTO PLANO ESTRATÉGICO 2015 Missão Atuar de forma segura e rentável, com responsabilidade social e ambiental, nas atividades da indústria de óleo, gás e energia, nos mercados nacional

Leia mais

Odebrecht Mobilidade: mais investimentos em transporte público

Odebrecht Mobilidade: mais investimentos em transporte público nº 345 novembro 2014 Odebrecht Mobilidade: mais investimentos em transporte público Odebrecht 70 anos: histórico e perspectivas em Óleo e Gás Foz Saneatins passa a se chamar Odebrecht Ambiental Saneatins

Leia mais

PLATEC Plataformas Tecnológicas

PLATEC Plataformas Tecnológicas Programa de Desenvolvimento de Fornecedores para o Setor de Óleo e Gás - MULTIFOR PLATEC Plataformas Tecnológicas Barcos de Apoio Offshore Porto Alegre - RS em 26/03/2013 ONIP - MULTIFOR PROGRAMA DE DESENVOLVIMENTO

Leia mais

CONDOMINIO INDUSTRIAL MARITIMO

CONDOMINIO INDUSTRIAL MARITIMO PORTO CENTRAL CONDOMINIO INDUSTRIAL MARITIMO VITORIA, 01/8/2012 Jose Maria Novaes 3-8-2012 Copyright - PORTO CENTRAL - 2012 1 Porto Central Visão Ser um complexo portuário indústrial de águas profundas

Leia mais

Willis Latin American Energy Conference

Willis Latin American Energy Conference Willis Latin American Energy Conference Planejamento Financeiro e Gestão de Riscos outubro 2012 Cátia Diniz Gerente Setorial de Seguros Internacionais Estas apresentações podem conter previsões acerca

Leia mais

Certificação de Conteúdo Local Serviços de Petróleo e Gás

Certificação de Conteúdo Local Serviços de Petróleo e Gás Certificação de Conteúdo Local Serviços de Petróleo e Gás O que é? Conteúdo Local é a relação entre o valor dos bens produzidos e serviços prestados no país para executar o contrato e o valor total dos

Leia mais

INDÚSTRIA NAVAL BRASILEIRA

INDÚSTRIA NAVAL BRASILEIRA UM NOVO MOMENTO DA INDÚSTRIA NAVAL BRASILEIRA ENSEADA. A QUALIDADE, A PRODUTIVIDADE E A TECNOLOGIA DOS MELHORES ESTALEIROS DO MUNDO AGORA NO BRASIL Resultado da associação entre Odebrecht, OAS, UTC e Kawasaki,

Leia mais

APRESENTAÇÃO INSTITUCIONAL

APRESENTAÇÃO INSTITUCIONAL APRESENTAÇÃO INSTITUCIONAL DEZEMBRO/2009 VITÓRIA ES APRESENTAÇÃO DA EMPRESA A HKM foi fundada em 2008 por profissionais com experiência no setor metalmecânico há mais de 20 anos. A HKM foi fundada com

Leia mais

OPORTUNIDADES NO ESPÍRITO SANTO Fórum de Desenvolvimento do Turismo Náutico

OPORTUNIDADES NO ESPÍRITO SANTO Fórum de Desenvolvimento do Turismo Náutico OPORTUNIDADES NO ESPÍRITO SANTO Fórum de Desenvolvimento do Turismo Náutico Duarte Aquino Secretaria de Desenvolvimento do Estado do Espírito Santo Vitória, 22/09/2011 POR QUE INVESTIR NO ESPÍRITO SANTO?

Leia mais

Objetivo 3.2. Melhorar a infra-estrutura de transporte e logística do Estado. As prioridades estaduais, segundo a visão da indústria, estão na

Objetivo 3.2. Melhorar a infra-estrutura de transporte e logística do Estado. As prioridades estaduais, segundo a visão da indústria, estão na Objetivo 3.2. Melhorar a infra-estrutura de transporte e logística do Estado. As prioridades estaduais, segundo a visão da indústria, estão na ampliação do número de terminais portuários, rodovias, ferrovias

Leia mais

ATUAÇÃO INTERNACIONAL DA PETROBRAS E AS OPORTUNIDADES PARA A INDÚSTRIA BRASILEIRA

ATUAÇÃO INTERNACIONAL DA PETROBRAS E AS OPORTUNIDADES PARA A INDÚSTRIA BRASILEIRA PROMINP - 2o WORKSHOP NACIONAL ATUAÇÃO INTERNACIONAL DA PETROBRAS E AS OPORTUNIDADES PARA A INDÚSTRIA BRASILEIRA ÁREA DE NEGÓCIO INTERNACIONAL Cláudio Castejon Vitória, 28 de outubro de 2004 O portfolio

Leia mais

PLATEC PLATAFORMAS TECNOLÓGICAS PLATEC FPSO automação e instrumentação do top side

PLATEC PLATAFORMAS TECNOLÓGICAS PLATEC FPSO automação e instrumentação do top side Programa de Desenvolvimento de Fornecedores para o Setor de Óleo e Gás - MULTIFOR PLATEC PLATAFORMAS TECNOLÓGICAS PLATEC FPSO automação e instrumentação do top side São Paulo - 16/10/2013 ONIP - MULTIFOR

Leia mais

Empresa de classe global, concebida para honrar a excelência em operação portuária capixaba, alinhada com as justas expectativas dos clientes,

Empresa de classe global, concebida para honrar a excelência em operação portuária capixaba, alinhada com as justas expectativas dos clientes, Empresa de classe global, concebida para honrar a excelência em operação portuária capixaba, alinhada com as justas expectativas dos clientes, sociedade, profissionais, governos e investidores. O Mercado

Leia mais

PORTO CENTRAL SEJA BEM VINDO!

PORTO CENTRAL SEJA BEM VINDO! PORTO CENTRAL SEJA BEM VINDO! 17-4-2012 Copyright - PORTO CENTRAL - 2012 1 Agenda: O projeto, missão, visão e estratégia Porto Central: Localização e hinterlândia Acessos Projeto conceitual Cargas e atividades

Leia mais

APLs como Estratégia de Desenvolvimento: Inovação e conhecimento. CNI e o Projeto de APLs Petróleo e Gás

APLs como Estratégia de Desenvolvimento: Inovação e conhecimento. CNI e o Projeto de APLs Petróleo e Gás APLs como Estratégia de Desenvolvimento: Inovação e conhecimento CNI e o Projeto de APLs Petróleo e Gás Dezembro 2013 Tópicos Cenário P&G Rede de Núcleos de P&G - CNI e Federações Desenvolvimento de APLs

Leia mais

8ª Feira da Metalmecânica, Energia e Automação MEC SHOW 2015. Operações da Petrobras no ES: Oportunidades para o Mercado Local

8ª Feira da Metalmecânica, Energia e Automação MEC SHOW 2015. Operações da Petrobras no ES: Oportunidades para o Mercado Local 8ª Feira da Metalmecânica, Energia e Automação MEC SHOW 2015 Operações da Petrobras no ES: Oportunidades para o Mercado Local José Luiz Marcusso Vitória, 28 de Julho de 2015 PRINCIPAIS PROJETOS DE PRODUÇÃO

Leia mais

Conteúdo Local na Construção Naval e Offshore Brasileira: O papel da ANP

Conteúdo Local na Construção Naval e Offshore Brasileira: O papel da ANP Conteúdo Local na Construção Naval e Offshore Brasileira: O papel da ANP Coordenadoria de Conteúdo Local Marintec South America / 12ª Navalshore, 12/08/15 A Política de Conteúdo Local Definição: Política

Leia mais

INVESTIMENTOS ANUNCIADOS PARA O ESPÍRITO SANTO -2010-2015

INVESTIMENTOS ANUNCIADOS PARA O ESPÍRITO SANTO -2010-2015 INVESTIMENTOS ANUNCIADOS PARA O ESPÍRITO SANTO -2010-2015 Ana Paula Vitali Janes Vescovi Abril/2011 VALOR DA CARTEIRA DE PROJETOS DE INVESTIMENTOS ANUNCIADOS PARA O ESPÍRITO SANTO, ACIMA DE R$ 1 MILHÃO,

Leia mais

{ 2 } Parque Tecnológico Capital Digital

{ 2 } Parque Tecnológico Capital Digital { 2 } Parque Tecnológico Capital Digital { 3 } 1. INTRODUÇÃO: PARQUE TECNOLÓGICO CAPITAL DIGITAL - PTCD Principal polo de desenvolvimento Científico, Tecnológico e de Inovação do Distrito Federal, o PTCD

Leia mais

Janeiro 2016. PORTO DO AÇU Soluções de Infraestrutura para o Brasil

Janeiro 2016. PORTO DO AÇU Soluções de Infraestrutura para o Brasil Janeiro 2016 PORTO DO AÇU Soluções de Infraestrutura para o Brasil Estrutura Societária 74,3% 6,7% Outros Minoritários 19% FERROPORT PORTO DO AÇU GNA AÇU PETROLEO T-MULT BP-PRUMO 100% 100% 100% 50% 20%

Leia mais

Impacto Potencial da Atividade da Industria de O&G na Sociedade. Eloi Fernández y Fernández Diretor Geral

Impacto Potencial da Atividade da Industria de O&G na Sociedade. Eloi Fernández y Fernández Diretor Geral Impacto Potencial da Atividade da Industria de O&G na Sociedade Brasileira Eloi Fernández y Fernández Diretor Geral Novembro de 2008 Sumário Cenário Atual do Setor Impactos Sociais Cenário Atual do Setor

Leia mais

AÇÕES DA PETROBRAS PARA FORTALECIMENTO DO SISTEMA BRASILEIRO DE ACREDITAÇÃO

AÇÕES DA PETROBRAS PARA FORTALECIMENTO DO SISTEMA BRASILEIRO DE ACREDITAÇÃO SEMINÁRIO IAAC AÇÕES DA PETROBRAS PARA FORTALECIMENTO DO SISTEMA BRASILEIRO DE ACREDITAÇÃO ERNANI TURAZZI Gerente do Cadastro de Fornecedores e FABIANO GONÇALVES MARTINS Gerente de Avaliação Técnica de

Leia mais

VII Seminário de Combustíveis Salvador, 13 de junho de 2008

VII Seminário de Combustíveis Salvador, 13 de junho de 2008 VII Seminário de Combustíveis Salvador, 13 de junho de 2008 COMPANHIA PETROQUÍMICA DE PERNAMBUCO A PetroquímicaSuape foi criada em 11 de abril de 2006 para produzir ácido tereftálico purificado PTA, com

Leia mais

Desenvolvimento de Fornecedores para o Setor Petróleo e Gás

Desenvolvimento de Fornecedores para o Setor Petróleo e Gás Desenvolvimento de Fornecedores para o Setor Petróleo e Gás Santos Offshore Alfredo Renault Santos, 10 de abril de 2014. Sumário I PERSPECTIVAS E INVESTIMENTOS DO SETOR II A CADEIA DE FORNECEDORES III

Leia mais

Excelência. locações e transporte Ltda. www.excelenciaguindastes.com.br

Excelência. locações e transporte Ltda. www.excelenciaguindastes.com.br www.excelenciaguindastes.com.br A Guindastes e uma empresa de Goiânia Goiás QUEM SOMOS que presta serviço em todo território nacional no segmento de Locação de Guindastes, Locação de Munck, Grupo Geradores,

Leia mais

.2.3 HISTÓRICO... 05. MISSÃO, VISÃO, VALORES E POLíTICA DE QUALIDADE... 06 OPERAÇÃO PORTUÁRIA... 08 ATIVIDADES... 08 QUALIDADE...

.2.3 HISTÓRICO... 05. MISSÃO, VISÃO, VALORES E POLíTICA DE QUALIDADE... 06 OPERAÇÃO PORTUÁRIA... 08 ATIVIDADES... 08 QUALIDADE... HISTÓRICO... 05 MISSÃO, VISÃO, VALORES E POLíTICA DE QUALIDADE... 06 OPERAÇÃO PORTUÁRIA... 08 ATIVIDADES... 08 QUALIDADE... 10 EVOLUIR SEMPRE... 12 ALTA TECNOLOGIA PARA GRANDES RESULTADOS... 15 EQUIPAMENTOS...

Leia mais

Vocação para ser líder.

Vocação para ser líder. Vocação para ser líder. Pioneirismo, tradição e inovação: o caminho certo para a liderança. A NM Engenharia preserva uma história de sucesso. Há mais de três décadas, a empresa deu início a suas atividades

Leia mais

Política de Conteúdo Local - Oportunidades de Negócios para Pequenas Empresas. 19 de novembro de 2013

Política de Conteúdo Local - Oportunidades de Negócios para Pequenas Empresas. 19 de novembro de 2013 Política de Conteúdo Local - Oportunidades de Negócios para Pequenas Empresas 19 de novembro de 2013 Agenda PNG 2013-2017 Política de Conteúdo Local da Petrobras Oportunidades de Negócio Ações de Fomento

Leia mais

A importância estratégica da Logística na Siderurgia Brasileira

A importância estratégica da Logística na Siderurgia Brasileira A importância estratégica da Logística na Siderurgia Brasileira CARLOS JR. GERENTE DE PLANEJAMENTO INTEGRADO Jun/2013 Jorge Carlos Dória Jr. Votorantim Siderurgia Votorantim Siderurgia O Grupo Votorantim

Leia mais

Polo Produtivo 2 de Julho

Polo Produtivo 2 de Julho Polo Produtivo 2 de Julho Cadeia de Óleo & Gás offshore, onshore e Indústria Naval Recôncavo - Bahia Apoio: OBJETIVO Implantação de um complexo Industrial para atender a crescente demanda da Indústria

Leia mais

Ata da 2ª Reunião do Comitê de Petróleo e Gás do Sistema FIESC

Ata da 2ª Reunião do Comitê de Petróleo e Gás do Sistema FIESC Ata da 2ª Reunião do Comitê de Petróleo e Gás do Sistema FIESC Data: 18/04/2013 Horário: 14 às 17h30 Local: Sede do Sistema FIESC Objetivo do Comitê de Petróleo e Gás do Sistema FIESC: Incrementar e Promover

Leia mais

2 Descrição da Empresa Focal

2 Descrição da Empresa Focal 2 Descrição da Empresa Focal 2.1 Origem e história da DNV A Det Norske Veritas 2 (DNV) é uma fundação global e independente, com o objetivo de salvaguardar a vida, a propriedade e o meio ambiente. Fundada

Leia mais

Isaias Quaresma Masetti. Gerente Geral de Desenvolvimento e Inovação Tecnológica masetti@petrobras.com.br

Isaias Quaresma Masetti. Gerente Geral de Desenvolvimento e Inovação Tecnológica masetti@petrobras.com.br Inovação Tecnológica Frente aos Desafios da Indústria Naval Brasileira Isaias Quaresma Masetti Gerente Geral de Desenvolvimento e Inovação Tecnológica masetti@petrobras.com.br ... O maior obstáculo à indústria

Leia mais

Oportunidades para a cadeia de suprimentos em E&P

Oportunidades para a cadeia de suprimentos em E&P Oportunidades para a cadeia de suprimentos em E&P Seminário BNDES: Desenvolvimento da cadeia de fornecedores de petróleo e gás Guilherme Estrella Diretor de E&P Rio Rio de de Janeiro, 1º 1º de de setembro

Leia mais

Terceiro nível Quarto nível Quinto nível

Terceiro nível Quarto nível Quinto nível SEMINÁRIO JURÍDICO-FISCAL E WORKSHOP TÉCNICO DA 4 a RODADA DE LICITAÇÕES DA ANP CAPACIDADE Clique para editar NACIONAL os estilos do texto DA mestre CADEIA Segundo DE nível SUPRIMENTO PARA PETRÓLEO E GÁS

Leia mais

Apresentação Corporativa. Dezembro 2014

Apresentação Corporativa. Dezembro 2014 Apresentação Corporativa Dezembro 2014 O Açu é uma solução estruturante para diversas indústrias Exemplo: evolução da indústria do petróleo nos próximos anos Crescimento esperado de 13% ao ano Crescimento

Leia mais

Ciclo de. Presidente Maria das Graças as Silva Foster. Coletiva de Imprensa. Rio de Janeiro, 05 de Março de 2012

Ciclo de. Presidente Maria das Graças as Silva Foster. Coletiva de Imprensa. Rio de Janeiro, 05 de Março de 2012 Lançamento amento do 6º 6 Ciclo de Qualificação do Prominp Coletiva de Imprensa Presidente Maria das Graças as Silva Foster Rio de Janeiro, 05 de Março de 2012 Política de Conteúdo Local da Petrobras Aprovada

Leia mais

FOCOS DE ATUAÇÃO. Tema 8. Expansão da base industrial

FOCOS DE ATUAÇÃO. Tema 8. Expansão da base industrial FOCOS DE ATUAÇÃO Tema 8. Expansão da base industrial Para crescer, a indústria capixaba tem um foco de atuação que pode lhe garantir um futuro promissor: fortalecer as micro, pequenas e médias indústrias,

Leia mais

O MERCADO DE APOIO OFFSHORE

O MERCADO DE APOIO OFFSHORE O MERCADO DE APOIO OFFSHORE MARÇO / 2010 Histórico da atividade de Apoio Marítimo Título do no Brasil Slide 120 100 80 60 40 20 0 13 1968 a 1975 Implantação As primeiras descobertas de petróleo em mar

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA PARA OS ESTUDOS DE AVALIAÇÃO DA SEGURANÇA DAS INSTALAÇÕES PORTUÁRIAS

TERMO DE REFERÊNCIA PARA OS ESTUDOS DE AVALIAÇÃO DA SEGURANÇA DAS INSTALAÇÕES PORTUÁRIAS TERMO DE REFERÊNCIA PARA OS ESTUDOS DE AVALIAÇÃO DA SEGURANÇA DAS INSTALAÇÕES PORTUÁRIAS SUMÁRIO 1 OBJETIVO 2 IDENTIFICAÇÃO 3- CARACTERIZAÇÃO DA INSTALAÇÃO PORTUÁRIA 4 - PLANO DE TRABALHO 4.1 - CONHECIMENTO

Leia mais

Legislação de Cabotagem no Brasil: oportunidades e entraves para a indústria de construção naval. São Paulo, 23 de outubro de 2007

Legislação de Cabotagem no Brasil: oportunidades e entraves para a indústria de construção naval. São Paulo, 23 de outubro de 2007 Legislação de Cabotagem no Brasil: oportunidades e entraves para a indústria de construção naval São Paulo, 23 de outubro de 2007 O transporte por cabotagem cresce solidamente no Brasil Milhões de Toneladas

Leia mais

quem somos ...otimiza o ambiente de trabalho, adapta as diversas possibilidades do empreendimento... Solução completa para espaços corporativos.

quem somos ...otimiza o ambiente de trabalho, adapta as diversas possibilidades do empreendimento... Solução completa para espaços corporativos. 2006/2009 quem somos Solução completa para espaços corporativos. A Std Office traz toda expertise do Grupo Stadia, com novas tecnologias, aplicada a arquitetura e engenharia otimiza o ambiente de trabalho,

Leia mais

Agentes Governamentais. Indústria Nacional. Operadoras de P&G

Agentes Governamentais. Indústria Nacional. Operadoras de P&G Agentes Governamentais Indústria Nacional Operadoras de P&G Missão Promover a maximização dos benefícios decorrentes da expansão da indústria petrolífera para toda a sociedade brasileira Estimular novos

Leia mais

NAGI PG. As Oportunidades do Pré-sal: Como minha indústria pode participar deste mercado. Eng. Virgilio Calças Filho Sorocaba 27/02/2014

NAGI PG. As Oportunidades do Pré-sal: Como minha indústria pode participar deste mercado. Eng. Virgilio Calças Filho Sorocaba 27/02/2014 NAGI PG NÚCLEO DE APOIO À GESTÃO DA INOVAÇÃO NA CADEIA DE PETRÓLEO E GÁS As Oportunidades do Pré-sal: Como minha indústria pode participar deste mercado Eng. Virgilio Calças Filho Sorocaba 27/02/2014 Em

Leia mais

Táxi Aéreo Dezembro de 2012

Táxi Aéreo Dezembro de 2012 Táxi Aéreo Dezembro de 2012 Os números do taxi aéreo no Brasil 188 empresas atuando em todo Brasil 1237 aviões 325 helicópteros 1.500.000 passageiros transportados por ano 80.000 empregos diretos e indiretos

Leia mais

O impacto da expansão do setor de mineração, metalurgia e de materiais no Espírito Santo na Academia

O impacto da expansão do setor de mineração, metalurgia e de materiais no Espírito Santo na Academia 1 O impacto da expansão do setor de mineração, metalurgia e de materiais no Espírito Santo na Academia Eng. Maristela Gomes da Silva, Dr. 1 Os objetivos desta primeira intervenção são apresentar a situação

Leia mais

SUPERPORTO DO AÇU. Rio de Janeiro Junho de 2013

SUPERPORTO DO AÇU. Rio de Janeiro Junho de 2013 SUPERPORTO DO AÇU Rio de Janeiro Junho de 2013 SUPERPORTO DO AÇU X PORTOS BRASILEIROS Típico Porto brasileiro: estrangulado pelo crescimento da cidade X Superporto do Açu: Complexo Industrial de 90Km²

Leia mais

Apoio para fornecedores do setor de Petróleo & Gás em São Paulo

Apoio para fornecedores do setor de Petróleo & Gás em São Paulo Apoio para fornecedores do setor de Petróleo & Gás em São Paulo Ubirajara Sampaio de Campos Subsecretário de Petróleo e Gás Secretaria de Energia do Estado de São Paulo Santos Offshore 09 Abril 2014 Indústria

Leia mais

A Indústria naval e offshore no Estado do Rio De Janeiro

A Indústria naval e offshore no Estado do Rio De Janeiro A Indústria naval e offshore no Estado do Rio De Janeiro Rio de Janeiro Localização Sudeste do Brasil (56% do PIB nacional) Área 43.90 km 2 (0,5% do território brasileiro) População 5,4 Mi (8,4% do total)

Leia mais

DEMANDAS DE BENS E SERVIÇOS PARA O EMPREENDIMENTO DA REFINARIA PREMIUM I

DEMANDAS DE BENS E SERVIÇOS PARA O EMPREENDIMENTO DA REFINARIA PREMIUM I WORKSHOP DE DESENVOLVIMENTO DE FORNECEDORES DEMANDAS DE BENS E SERVIÇOS PARA O EMPREENDIMENTO DA REFINARIA PREMIUM I Maurício Lamartine PETROBRAS 1 Sumário O Empreendimento da Refinaria Premium I (Refinaria,

Leia mais

20 de dezembro de 2010. Perguntas e Respostas

20 de dezembro de 2010. Perguntas e Respostas Perguntas e Respostas Índice 1. Qual é a participação de mercado da ALL no mercado de contêineres? Quantos contêineres ela transporta por ano?... 4 2. Transportar por ferrovia não é mais barato do que

Leia mais

A OceanPact é uma empresa brasileira especializada no gerenciamento e resposta a emergências nos ambientes marinho e costeiro.

A OceanPact é uma empresa brasileira especializada no gerenciamento e resposta a emergências nos ambientes marinho e costeiro. comprometimento A OceanPact é uma empresa brasileira especializada no gerenciamento e resposta a emergências nos ambientes marinho e costeiro. Oferecemos todo tipo de serviços e soluções associados à preparação

Leia mais

Oportunidades e desafios de qualificação profissional. III Balanço do Setor Naval e Offshore do Rio de Janeiro FIRJAN - 06/06/2014

Oportunidades e desafios de qualificação profissional. III Balanço do Setor Naval e Offshore do Rio de Janeiro FIRJAN - 06/06/2014 Oportunidades e desafios de qualificação profissional III Balanço do Setor Naval e Offshore do Rio de Janeiro FIRJAN - 06/06/2014 Petrobras Plano de Negócios 2014-2018 Inovação e Desenvolvimento Tecnológico

Leia mais

O Marco Regulatório do Pré-Sal e a Cadeia Produtiva da Industria: Desafios e Oportunidades

O Marco Regulatório do Pré-Sal e a Cadeia Produtiva da Industria: Desafios e Oportunidades O Marco Regulatório do Pré-Sal e a Cadeia Produtiva da Industria: Desafios e Oportunidades Construção de uma Política Industrial Setorial Eloi Fernández y Fernández Diretor Geral ONIP Brasilia, 3 de outubro

Leia mais

PLATAFORMA LOGÍSTICA Instrumento Importante para maior eficiência logística dos Portos Brasileiros O Caso do Porto de Santos

PLATAFORMA LOGÍSTICA Instrumento Importante para maior eficiência logística dos Portos Brasileiros O Caso do Porto de Santos PLATAFORMA LOGÍSTICA Instrumento Importante para maior eficiência logística dos Portos Brasileiros O Caso do Porto de Santos José Newton Barbosa Gama Assessor Especial Dezembro de 2011 SUMÁRIO Problemática

Leia mais

Programa Plataformas Tecnológicas PLATEC ONSHORE. Workshop Tecnológico Sondas de Perfuração Onshore FIEBE Salvador/BA 31 de julho de 2012

Programa Plataformas Tecnológicas PLATEC ONSHORE. Workshop Tecnológico Sondas de Perfuração Onshore FIEBE Salvador/BA 31 de julho de 2012 Programa Plataformas Tecnológicas PLATEC ONSHORE Workshop Tecnológico Sondas de Perfuração Onshore FIEBE Salvador/BA 31 de julho de 2012 PLATEC - CONCEITUAL Plataformas Tecnológicas É uma base de conhecimentos

Leia mais

Reunião Pública Prumo. 25 de Novembro de 2015

Reunião Pública Prumo. 25 de Novembro de 2015 Reunião Pública Prumo 25 de Novembro de 2015 Estrutura Societária 74,3% 6,7% Outros Minoritários 19% FERROPORT PORTO DO AÇU GNA AÇU PETROLEO BP-PRUMO 100% 100% 50% 20% 50% 2 Porto do Açu Características:

Leia mais

Plano Estratégico Petrobras 2030 e Plano de Negócios e Gestão 2014 2018

Plano Estratégico Petrobras 2030 e Plano de Negócios e Gestão 2014 2018 Plano Estratégico Petrobras 2030 e Plano de Negócios e Gestão 2014 2018 A Petrobras comunica que seu Conselho de Administração aprovou o Plano Estratégico Petrobras 2030 (PE 2030) e o Plano de Negócios

Leia mais

PLATEC FPSO. 1º WORKSHOP TECNOLÓGICO Campinas 24 e 25/04/2012. Floating Production Storage and Offloading. Realização: Apoio:

PLATEC FPSO. 1º WORKSHOP TECNOLÓGICO Campinas 24 e 25/04/2012. Floating Production Storage and Offloading. Realização: Apoio: Floating Production Storage and Offloading 1º WORKSHOP TECNOLÓGICO Campinas 24 e 25/04/2012 Realização: Apoio: Brasil - mundo Demanda brasileira nos estaleiros do mundo PLATEC FPSO 2 Plataformas Tecnológicas

Leia mais

Perspectivas para o Setor de petróleo e gás natural no Brasil

Perspectivas para o Setor de petróleo e gás natural no Brasil Perspectivas para o Setor de petróleo e gás natural no Brasil Comissão de Minas e Energia Comissão de Desenvolvimento Econômico, Indústria e Comércio Câmara dos Deputados João Carlos de Luca Presidente

Leia mais

40 MIL VEÍCULOS E 200 MIL VIDAS. seguradas por todo o Brasil. 150 MILHÕES. em prêmios de seguros anuais.

40 MIL VEÍCULOS E 200 MIL VIDAS. seguradas por todo o Brasil. 150 MILHÕES. em prêmios de seguros anuais. 40 MIL VEÍCULOS E 200 MIL VIDAS seguradas por todo o Brasil. 150 MILHÕES em prêmios de seguros anuais. SÃO MAIS DE 100 COLABORADORES FORMANDO UMA EQUIPE PREPARADA E EFICIENTE Investimos o máximo possível

Leia mais

EXPLORAÇÃO & PRODUÇÃO EXPLORAÇÃO & PRODUÇÃO

EXPLORAÇÃO & PRODUÇÃO EXPLORAÇÃO & PRODUÇÃO Objetivo Maximizar a participação da indústria nacional de bens e serviços, em bases competitivas e sustentáveis, na implantação de projetos de óleo e gás no Brasil e no exterior. 1 Desafios Históricos:

Leia mais

Inovação & Sustentabilidade

Inovação & Sustentabilidade Inovação & Sustentabilidade O Sapiens Parque O Sapiens Parque Projeto de Desenvolvimento Regional que integra público e privado Novo conceito: Parque de Inovação Idealizado para promover : turismo, serviços

Leia mais

O Mercado de Energias Renováveis e o Aumento da Geração de Energia Eólica no Brasil. Mario Lima Maio 2015

O Mercado de Energias Renováveis e o Aumento da Geração de Energia Eólica no Brasil. Mario Lima Maio 2015 O Mercado de Energias Renováveis e o Aumento da Geração de Energia Eólica no Brasil Mario Lima Maio 2015 1 A Matriz Energética no Brasil A base da matriz energética brasileira foi formada por recursos

Leia mais

A INDÚSTRIA DE PETRÓLEO & GÁS NO ESTADO DO RJ. CAMPUS 2014 Brésil Internacional

A INDÚSTRIA DE PETRÓLEO & GÁS NO ESTADO DO RJ. CAMPUS 2014 Brésil Internacional A INDÚSTRIA DE PETRÓLEO & GÁS NO ESTADO DO RJ CAMPUS 2014 Brésil Internacional Agenda PetróleoeGásNaturalnoBrasileRiodeJaneiro Situação da Indústria Naval Sistema FIRJAN: Soluções para Indústria de P&G

Leia mais

METALMECÂNICO DO ESPÍRITO SANTO. Francisco Ramaldes Gerente de Arranjos Produtivos

METALMECÂNICO DO ESPÍRITO SANTO. Francisco Ramaldes Gerente de Arranjos Produtivos METALMECÂNICO DO ESPÍRITO SANTO Francisco Ramaldes Gerente de Arranjos Produtivos 1 CAPACIDADE DE PRODUÇÃO MENSAL ATIVIDADES INDICADORES GRANDE VITÓRIA REGIÃO NORTE REGIÃO SUL TOTAL Empresas Nº 47 31 46

Leia mais

O desenvolvimento da indústria fornecedora de bens e serviços para petróleo e gás no Brasil e o BNDES

O desenvolvimento da indústria fornecedora de bens e serviços para petróleo e gás no Brasil e o BNDES Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social O desenvolvimento da indústria fornecedora de bens e serviços para petróleo e gás no Brasil e o BNDES 20.10.2009 Luciano Coutinho Mensagem Inicial Pré-sal:

Leia mais

Produtos e Serviços para a Construção Naval e a Indústria Offshore

Produtos e Serviços para a Construção Naval e a Indústria Offshore Produtos e Serviços para a Construção Naval e a Indústria Offshore Condições de Financiamento Luiz Marcelo Martins (luizmarcelo@bndes.gov.br) Março 2011 Crescimento Brasileiro e Investimentos Crescimento

Leia mais

Melhorias da Infraestrutura

Melhorias da Infraestrutura Melhorias da Infraestrutura Refino Papel e Celulose Energia Fóssil Processos Químicos Processos Industriais Conversão De Resíduos Em Energia www.azz.com/wsi Fornecedora de soluções e serviços completos

Leia mais

Termo de Abertura do Projeto TAP PJSETIN2012029 NOC Network Operation Center (Centro de Operação

Termo de Abertura do Projeto TAP PJSETIN2012029 NOC Network Operation Center (Centro de Operação Operação de Rede) Versão 1.0 Estado do Ceará Poder Judiciário Tribunal de Justiça Histórico de Revisões Data Versão Descrição Responsável 31/08/2012 0.1 Criação do documento Alexys Ribeiro Gerente do Projeto

Leia mais

Petrobras aprova Plano de Negócios 2010-2014

Petrobras aprova Plano de Negócios 2010-2014 1 Petrobras aprova Plano de Negócios 2010-2014 O Conselho de Administração aprovou o Plano de Negócios 2010-2014, com investimentos totais de US$ 224 bilhões, representando a média de US$ 44,8 bilhões

Leia mais

CENTRO DE ENSINO SUPERIOR

CENTRO DE ENSINO SUPERIOR SP CEP: 12236-660 www.unianhanguera.edu.br ADMINISTRAÇÃO Colaborativa Disciplina: DPP Prof º. Tutor Presencial Trabalho, emprego e empregabilidade Área de atuação pesquisada 1. Engenheiro Petroquímico

Leia mais

A Vale no Maranhão. A Vale no Maranhão

A Vale no Maranhão. A Vale no Maranhão A Vale no Maranhão A Vale no Maranhão Estamos presentes em mais de 38 países Geramos mais de 174 mil empregos no mundo Além de minérios, atuamos na área de fertilizantes e nos segmentos de logística, energia

Leia mais

PLATAFORMAS MARÍTIMAS Desenvolvimento das estruturas offshore Plataformas Fixas Parte 1

PLATAFORMAS MARÍTIMAS Desenvolvimento das estruturas offshore Plataformas Fixas Parte 1 PLATAFORMAS MARÍTIMAS Desenvolvimento das estruturas offshore Plataformas Fixas Parte 1 INTRODUÇÃO Com o declínio das reservas onshore e offshore em águas rasas, a exploração e produção em águas profundas

Leia mais

Reflexões sobre Conteúdo Local & Áreas de Oportunidade Maputo - Fev 2014. Company of ENH, EP Group

Reflexões sobre Conteúdo Local & Áreas de Oportunidade Maputo - Fev 2014. Company of ENH, EP Group Reflexões sobre Conteúdo Local & Áreas de Oportunidade Maputo - Fev 2014 Company of ENH, EP Group Agenda 1 ENH Logistics 2 Áreas de Oportunidade 3 Reflexões sobre Conteúdo Local 2 ENH Logistics ENH Logistics

Leia mais

3. TURISMO EM AMBIENTES AQUÁTICOS. 3.3 Mercado de turismo náutico no Brasil;

3. TURISMO EM AMBIENTES AQUÁTICOS. 3.3 Mercado de turismo náutico no Brasil; 3. TURISMO EM AMBIENTES AQUÁTICOS 3.3 Mercado de turismo náutico no Brasil; Breve panorama do mercado de turismo náutico (ou das atividades de lazer náutico?) no Brasil O mercado náutico de lazer envolve

Leia mais

A Desoneração tributária na Construção Civil

A Desoneração tributária na Construção Civil CONFEDERAÇÃO NACIONAL DOS TRABALHADORES NAS INDÚSTRIAS DA CONSTRUÇÃO E DO MOBILIÁRIO RECONHECIDA NOS TERMOS DA LEGISLAÇÃO VIGENTE EM 16 DE SETEMBRO DE 2010 Estudo técnico Edição nº 06 abril de 2014 Organização:

Leia mais

Seminário APIMEC. Desafios da OGPar em um cenário de recuperação judicial e retração do preço do petróleo. Pedro Serio Gerente Jurídico

Seminário APIMEC. Desafios da OGPar em um cenário de recuperação judicial e retração do preço do petróleo. Pedro Serio Gerente Jurídico Seminário APIMEC Desafios da OGPar em um cenário de recuperação judicial e retração do preço do petróleo Pedro Serio Gerente Jurídico 22 de outubro de 2015 Agenda 1. Da Crise à Recuperação 2. Mudança de

Leia mais

COP 2013 COMMUNICATION ON PROGRESS PACTO GLOBAL DAS NAÇÕES UNIDAS

COP 2013 COMMUNICATION ON PROGRESS PACTO GLOBAL DAS NAÇÕES UNIDAS COP 2013 COMMUNICATION ON PROGRESS PACTO GLOBAL DAS NAÇÕES UNIDAS 2003 É criada a G-COMEX ÓLEO & GÁS com o objetivo de prover soluções logísticas sob medida para o mercado de óleo, gás, energia e indústria

Leia mais

A navegação de cabotagem no Brasil

A navegação de cabotagem no Brasil A navegação de cabotagem no Brasil Um imenso potencial com grandes desafios e barreiras João Guilherme Araujo Diretor de Desenvolvimento de Negócios ILOS - Instituto de Logística e Supply Chain Ultimamente

Leia mais

Os serviços desenvolvidos pela AMBIENT contribuem para a viabilização e valorização de projetos nos mais diversos segmentos.

Os serviços desenvolvidos pela AMBIENT contribuem para a viabilização e valorização de projetos nos mais diversos segmentos. A Empresa A Empresa Com a experiência no mercado desde 2003, a AMBIENT elabora estudos para a viabilização e funcionamento de empreendimentos, buscando avaliar e integrar os meios ambiental, social e econômico,

Leia mais

São Paulo: múltiplas oportunidades que impulsionam seus negócios

São Paulo: múltiplas oportunidades que impulsionam seus negócios São Paulo: múltiplas oportunidades que impulsionam seus negócios A importância da economia paulista transcende as fronteiras brasileiras. O Estado é uma das regiões mais desenvolvidas de toda a América

Leia mais

Cadastro de Fornecedores. de Bens e Serviços da Petrobras

Cadastro de Fornecedores. de Bens e Serviços da Petrobras Cadastro de Fornecedores de Bens e Serviços da Petrobras Plano Estratégico PETROBRAS Missão Atuar de forma segura e rentável, com responsabilidade social e ambiental, nos mercados nacional e internacional,

Leia mais

LOGÍSTICA MADE DIFFERENT LOGÍSTICA

LOGÍSTICA MADE DIFFERENT LOGÍSTICA LOGÍSTICA MADE DIFFERENT LOGÍSTICA ENTREGA ESPECIAL Na economia globalizada 24/7 de hoje, a logística e a gestão de armazéns eficientes são essenciais para o sucesso operacional. O BEUMER Group possui

Leia mais

Planejar Soluções em TI e Serviços para Agronegócio. Software de Gestão Rural ADM Rural 4G

Planejar Soluções em TI e Serviços para Agronegócio. Software de Gestão Rural ADM Rural 4G Planejar Soluções em TI e Serviços para Agronegócio Software de Gestão Rural ADM Rural 4G 2011 ADM Rural 4G Agenda de Apresentação E Empresa Planejar O Software ADM Rural 4G Diferenciais Benefícios em

Leia mais

NORMAS REGULAMENTADORAS

NORMAS REGULAMENTADORAS NORMAS REGULAMENTADORAS As Normas Regulamentadoras estabelecem critérios e procedimentos obrigatórios relacionados à segurança e medicina do trabalho, que devem ser seguidos por empresas de acordo com

Leia mais

Projetos Atuais e Futuros da CAIXA RS junto ao mercado Naval e Portuário. Porto Alegre, agosto de 2010.

Projetos Atuais e Futuros da CAIXA RS junto ao mercado Naval e Portuário. Porto Alegre, agosto de 2010. Projetos Atuais e Futuros da CAIXA RS junto ao mercado Naval e Portuário Porto Alegre, agosto de 2010. APOIO AO Polo Naval - Rio Grande Atuação integrada do Governo, por meio da SEINFRA e SEDAI, voltada

Leia mais

Conheça a MRV Engenharia

Conheça a MRV Engenharia Conheça a MRV Engenharia MRV em Números Ficha técnica MRV Engenharia Número de empregados nas obras (média 2014)...23.704 Vendas Contratadas (R$ milhões) (2014)...R$ 6.005 Receita liquida (R$ milhões)

Leia mais

Petrobras - PNG 2015/2019 Mercado de Embarcações de Apoio no Brasil. Rio de Janeiro 27 de Agosto de 2015

Petrobras - PNG 2015/2019 Mercado de Embarcações de Apoio no Brasil. Rio de Janeiro 27 de Agosto de 2015 Petrobras - PNG 2015/2019 Mercado de Embarcações de Apoio no Brasil Rio de Janeiro 27 de Agosto de 2015 Cláudio Araújo Gerente Geral de Contratações E&P - Serviços 2ª Conferência OAB/RJ de Direito Marítimo

Leia mais

O SEBRAE E O QUE ELE PODE FAZER PELO SEU NEGÓCIO

O SEBRAE E O QUE ELE PODE FAZER PELO SEU NEGÓCIO O SEBRAE E O QUE ELE PODE FAZER PELO SEU NEGÓCIO Competividade Perenidade Sobrevivência Evolução Orienta na implantação e no desenvolvimento de seu negócio de forma estratégica e inovadora. O que são palestras

Leia mais

Refinaria Duque de Caxias - REDUC

Refinaria Duque de Caxias - REDUC Refinaria Duque de Caxias - REDUC Refinarias no Brasil 239.000 *Considerando Processamento de GN e LGN, a carga passa a ser 267.300 bbl/dia. Refinaria Duque de Caxias - REDUC Localização : Duque de Caxias

Leia mais

ESCLARECIMENTO DE DÚVIDAS Nº 003/LCIC-2/2014 27/05/2014 CONCORRÊNCIA Nº 004/DALC/SBCT/2014

ESCLARECIMENTO DE DÚVIDAS Nº 003/LCIC-2/2014 27/05/2014 CONCORRÊNCIA Nº 004/DALC/SBCT/2014 ESCLARECIMENTO DE DÚVIDAS Nº 003/LCIC-2/2014 27/05/2014 CONCORRÊNCIA Nº 004/DALC/SBCT/2014 CONCESSÃO DE USO DE ÁREAS DESTINADAS À IMPLANTAÇÃO E EXPLORAÇÃO COMERCIAL DE HOTEL NO AEROPORTO INTERNACIONAL

Leia mais

Conselho de Administração do EEP e acionistas em dois momentos. No alto, em encontro com o Sr. Norberto Odebrecht durante a oficialização de parceria

Conselho de Administração do EEP e acionistas em dois momentos. No alto, em encontro com o Sr. Norberto Odebrecht durante a oficialização de parceria Conselho de Administração do EEP e acionistas em dois momentos. No alto, em encontro com o Sr. Norberto Odebrecht durante a oficialização de parceria tecnológica com a Kawasaki na sede da Odebrecht S.A.

Leia mais

"Oportunidades e desafios nos serviços de logística no setor de P&G. 22 de Agosto de 2013

Oportunidades e desafios nos serviços de logística no setor de P&G. 22 de Agosto de 2013 "Oportunidades e desafios nos serviços de logística no setor de P&G 22 de Agosto de 2013 SUMÁRIO 1.INTRODUÇÃO 2.RELEVÂNCIA DO SETOR DE P&G NO BRASIL 3.CENÁRIO ATUAL 4.DESAFIOS 5.CONCLUSÃO SUMÁRIO 1.INTRODUÇÃO

Leia mais

3 Contextualização do mercado

3 Contextualização do mercado 3 Contextualização do mercado 3.1. A cadeia de suprimentos do setor de exploração e produção de Petróleo A produção brasileira de petróleo registrou crescimento substancial nos últimos anos. Em 2007, o

Leia mais

COLÉGIO SALESIANO SÃO JOSÉ Geografia 9º Ano Prof.º Daniel Fonseca. Produção energética no Brasil: Etanol, Petróleo e Hidreletricidade

COLÉGIO SALESIANO SÃO JOSÉ Geografia 9º Ano Prof.º Daniel Fonseca. Produção energética no Brasil: Etanol, Petróleo e Hidreletricidade COLÉGIO SALESIANO SÃO JOSÉ Geografia 9º Ano Prof.º Daniel Fonseca Produção energética no Brasil: Etanol, Petróleo e Hidreletricidade Etanol A produção de álcool combustível como fonte de energia deve-se

Leia mais

COMPETITIVIDADE PARA O ESPÍRITO SANTO

COMPETITIVIDADE PARA O ESPÍRITO SANTO COMPETITIVIDADE PARA O ESPÍRITO SANTO I FÓRUM DA REDE EMPRESARIAL José Eduardo Azevedo Secretário de Estado de Desenvolvimento ESPÍRITO SANTO: VOCAÇÃO PARA O DESENVOLVIMENTO Localização privilegiada Economia

Leia mais