PLATEC FPSO. 1º WORKSHOP TECNOLÓGICO Campinas 24 e 25/04/2012. Floating Production Storage and Offloading. Realização: Apoio:

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "PLATEC FPSO. 1º WORKSHOP TECNOLÓGICO Campinas 24 e 25/04/2012. Floating Production Storage and Offloading. Realização: Apoio:"

Transcrição

1 Floating Production Storage and Offloading 1º WORKSHOP TECNOLÓGICO Campinas 24 e 25/04/2012 Realização: Apoio:

2 Brasil - mundo Demanda brasileira nos estaleiros do mundo PLATEC FPSO 2

3 Plataformas Tecnológicas PLATEC FPSO É uma base de conhecimentos resultante da investigação sistemática de um determinado tema. As Plataformas Tecnológicas do projeto PLATEC investigam: Temas complexos (Navios Petroleiros, FPSOs, Sondas, Campos Inteligentes etc) Sistemas de equipamentos e tecnologias envolvidas Tecnologias nacionais e internacionais disponíveis (Gaps, dificuldades e viabilidades) Potencial de desenvolvimento de tecnologias (Empresas, ICTs, Certificadoras etc)

4 FPSO (Floating Production Storage and Offloading) é uma unidade industrial flutuante utilizada para produção, processamento (petróleo e gás) armazenamento e escoamento da produção de petróleo (offloading) para navios aliviadores. São utilizados em locais de produção distantes da costa com inviabilidade de ligação por oleodutos ou gasodutos e podem operar por até 25 anos sem docagem. 4

5 Em muitos casos um FPSO é construído utilizando-se o casco modificado de um navio petroleiro que é preparado estruturalmente para receber a planta industrial. Alguns FPSOs possuem propulsão própria, sistemas de navegação, atracação e fundeio sendo capazes de empreender pequenas viagens ou, se for necessário, viagens de longo curso. VLCC BARÃO DE MAUÁ Fabricado em 1979 FPSO PETROBRAS 54 Convertido em

6 VLCC Margaux Fabricado em 1976 FPSO Capixaba Convertido em

7 VLCC STENA CONGRESS Fabricado em 1974 FPSO CIDADE DO RIO DE JANEIRO Convertido em

8 VLCC FELIPE CAMARÃO Fabricado em 1980 FPSO PETROBRAS P50 Convertido em

9 1. Guindaste: Movimentação de cargas pesadas ao longo da planta de processo. 2. Planta de processo: Área onde serão realizados os processos de separação do petróleo, em óleo, água e gás e seu tratamento. 3. Casario: Localização da sala de controle, deck de navegação, acomodações e refeitório. 4. Casco: Área onde estão localizados os tanques de estocagens, com capacidade para até 900 mil barris de petróleo. 5. Baleeira: Embarcação salva vidas, com capacidade para 80 pessoas. 6. Praça de máquinas: Local onde estão os equipamentos de propulsão e utilidades Fonte: OSX - Grupo EBX Maiores detalhes: 9

10 Unidades de Produção Offshore ÚLTIMOS 10 ANOS CONSTRUÇÃO E PREVISÃO Petrobras Outras Operadoras Petrobras Outras Operadoras OGX Próprias Afretada Próprias Afretada FPSO/SS / TLWP Jack-Up Fixas Pré-Sal Fonte: Petrobras, Brasil Energia e outras mídias. 10

11

12 Demanda Total por FPSO Petrobras Já anunciadas OGX Já anunciadas Total: 75 FPSOs Outras* Anunciada * Estimativa 12

13

14 Programa Plataformas Tecnológicas FPSO Floating Production Storage and Offloading PASSO A PASSO Nacionalização de itens (bens e serviços)

15 1 Desdobramento dos níveis da árvore de sistemas em sub-sistemas, equipamentos e serviços especializados.

16 2 Priorização dos sistemas.

17 3 nacional Identificação dos itens com fabricação e os não fabricados no Brasil.

18 4 tecnológica. Detalhamento dos equipamentos não fabricados no Brasil - grau de complexidade

19 5 tecnologia Identificação dos fabricantes nacionais com próxima à almejada.

20 6 tecnológicos Realização dos workshops tecnológicos nos pólos industriais. Elaboração dos projetos para nacionalização dos itens.

21 Programa Plataformas Tecnológicas PLATEC NAVIPEÇAS RESULTADOS OBTIDOS

22 PLATEC NAVIPEÇAS Experiência do Platec Navipeças 1876 Equipamentos mapeados 622 Analisados nos 6 workshops 63 Projetos Identificados (itens que serão nacionalizados) 48 Projetos potenciais (itens com grande potencial de nacionalização) Workshops Tecnológicos: WST 1 - Eletrônica de Navegação e Sistemas de Governo WST 2 - Propulsão e Geração de Energia WST 3 - Superestrutura, Acomodações, Acessórios de Casco e Convés WST 4 - Bombas, Válvulas, Tubulações, Comunicação e Equipamentos de Fundeio e Atracação WST 5 - Automação, Controle, Utilidades, Segurança e Salvatagem WST 6 - Segurança da Navegação/Operações e Meio Ambiente

23 PLATEC NAVIPEÇAS Exemplos de Projetos Tecnológicos Identificados 1 Purificadores de Óleo Lubrificante Empresa Centrifugar - Rio de Janeiro Levamos para a Nor-Shipping 2011 (Noruega) para comparação de tecnologia com seus concorrentes Ganhou o Edital FINEP Pré-Sal Projeto em andamento com a COPPE UFRJ e RBNA RJ 2 Purificadores de Óleo Pesado Empresa Centrifugar - Rio de Janeiro Levamos para a Nor-Shipping 2011 (Noruega) para comparação de tecnologia com seus concorrentes Ganhou o Edital FINEP Pré-Sal Projeto em andamento com a COPPE UFRJ e RBNA RJ

24 PLATEC NAVIPEÇAS Exemplos de Projetos Tecnológicos Identificados 3 Software de Navegação Eletrônica Empresa Cash Computadores - Rio de Janeiro Levamos para a Nor-Shipping 2011 (Noruega) para comparação de tecnologia com seus concorrentes Produto em desenvolvimento ao longo dos últimos 10 anos Em uso pela Praticagem de diversos portos do Brasil, Transpetro e Marinha do Brasil

25 Programa Plataformas Tecnológicas FPSO Floating Production Storage and Offloading PROGRAMAÇÃO 1º WST PLATEC FPSO

26 Workshop Tecnológico Evento para interação entre Fabricantes, ICTs, Agentes de Financiamento, Certificadoras/Classificadoras e demandantes (Estaleiros, EPCistas etc) PLATEC FPSO Objetivos Nivelamento conceitual e de informações Análises (técnicas e comerciais) Formação de projetos tecnológicos Projetos Identificados Identificados o produto a ser nacionalizado (oportunidade tecnológica), Fabricante, ICT, Certificadora/Classificadora e Agente de Financiamento Projetos Potencial Identificada a oportunidade tecnológica

27 Workshop Tecnológico Agenda PLATEC FPSO Agenda do Workshop Tecnológico 1º dia/manhã Abertura, formação da mesa e palavras iniciais Apresentações técnicas 3 a 5 apresentações sobre os temas do workshop Almoço Fechamento das apresentações Coffeebreak Grupos de Trabalho Os GTs (normalmente 3 grupos) farão as mesmas análises 1º dia/tarde Análise do grau de dificuldade técnica 2º dia/manhã Análise da viabilidade (demanda) 2º dia/manhã Consolidação das planilhas de análises em 1 planilha por grupo 2º dia/manhã Plenária Formação dos Projetos Tecnológicos (Leilão) Fechamento do workshop Elaboração do Relatório

28 Programa Plataformas Tecnológicas PLATEC conectando IDÉIAS gerando INOVAÇÃO na indústria naval e offshore do Brasil BEM VINDOS A BORDO!

29

Programa Plataformas Tecnológicas PLATEC ONSHORE. Workshop Tecnológico Sondas de Perfuração Onshore FIEBE Salvador/BA 31 de julho de 2012

Programa Plataformas Tecnológicas PLATEC ONSHORE. Workshop Tecnológico Sondas de Perfuração Onshore FIEBE Salvador/BA 31 de julho de 2012 Programa Plataformas Tecnológicas PLATEC ONSHORE Workshop Tecnológico Sondas de Perfuração Onshore FIEBE Salvador/BA 31 de julho de 2012 PLATEC - CONCEITUAL Plataformas Tecnológicas É uma base de conhecimentos

Leia mais

PLATEC Plataformas Tecnológicas

PLATEC Plataformas Tecnológicas Programa de Desenvolvimento de Fornecedores para o Setor de Óleo e Gás - MULTIFOR PLATEC Plataformas Tecnológicas Barcos de Apoio Offshore Porto Alegre - RS em 26/03/2013 ONIP - MULTIFOR PROGRAMA DE DESENVOLVIMENTO

Leia mais

PLATEC PLATAFORMAS TECNOLÓGICAS PLATEC FPSO automação e instrumentação do top side

PLATEC PLATAFORMAS TECNOLÓGICAS PLATEC FPSO automação e instrumentação do top side Programa de Desenvolvimento de Fornecedores para o Setor de Óleo e Gás - MULTIFOR PLATEC PLATAFORMAS TECNOLÓGICAS PLATEC FPSO automação e instrumentação do top side São Paulo - 16/10/2013 ONIP - MULTIFOR

Leia mais

Oportunidades Tecnológicas na Indústria Naval e Offshore

Oportunidades Tecnológicas na Indústria Naval e Offshore Oportunidades Tecnológicas na Indústria Naval e Offshore Conselho Estadual de Petróleo e Gás Natural do Estado de São Paulo - CEPG Workshop Desenvolvimento da Cadeia de Fornecedores 25/10/1011 Luis Mendonça

Leia mais

DESENVOLVIMENTO. São Luís, 25 de Novembro de 2011 TECNOLÓGICO E INOVAÇÃO PARA O SETOR DE P&G

DESENVOLVIMENTO. São Luís, 25 de Novembro de 2011 TECNOLÓGICO E INOVAÇÃO PARA O SETOR DE P&G DESENVOLVIMENTO São Luís, 25 de Novembro de 2011 TECNOLÓGICO E INOVAÇÃO PARA O SETOR DE P&G CONVÊNIO PETROBRAS - SEBRAE OBJETIVO GERAL Promover a inserção competitiva e sustentável de micro e pequenas

Leia mais

A Indústria naval e offshore no Estado do Rio De Janeiro

A Indústria naval e offshore no Estado do Rio De Janeiro A Indústria naval e offshore no Estado do Rio De Janeiro Rio de Janeiro Localização Sudeste do Brasil (56% do PIB nacional) Área 43.90 km 2 (0,5% do território brasileiro) População 5,4 Mi (8,4% do total)

Leia mais

1º Workshop Tecnológico PLATEC Sondas de Perfuração Marítima Vitoria/ES

1º Workshop Tecnológico PLATEC Sondas de Perfuração Marítima Vitoria/ES 1º Workshop Tecnológico PLATEC Sondas de Perfuração Marítima Vitoria/ES FEV - 2013 Mercado de atuação do EEP descobertas do pré-sal: o Brasil se transformou no grande mercado para diversos equipamentos

Leia mais

SINDICATO NACIONAL DA INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO E REPARAÇÃO NAVAL E OFFSHORE

SINDICATO NACIONAL DA INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO E REPARAÇÃO NAVAL E OFFSHORE 1 A demanda por plataformas de produção de petróleo Abril 2010 A demanda por plataformas de produção de diversos tipos é estimada em cerca de 150 unidades até 2020. A demanda estimada da Petrobras é de

Leia mais

Desenvolvimento de Fornecedores para o Setor Petróleo e Gás

Desenvolvimento de Fornecedores para o Setor Petróleo e Gás Desenvolvimento de Fornecedores para o Setor Petróleo e Gás Santos Offshore Alfredo Renault Santos, 10 de abril de 2014. Sumário I PERSPECTIVAS E INVESTIMENTOS DO SETOR II A CADEIA DE FORNECEDORES III

Leia mais

A indústria de construção naval brasileira

A indústria de construção naval brasileira A indústria de construção naval brasileira Apresentação ao BNDES Cenário Nacional O mercado: o segmento offshore Plataformas fixas Plataformas semi-submersíveis - FPU FPSO FSO José Roberto Simas e Alberto

Leia mais

Isaias Quaresma Masetti. Gerente Geral de Desenvolvimento e Inovação Tecnológica masetti@petrobras.com.br

Isaias Quaresma Masetti. Gerente Geral de Desenvolvimento e Inovação Tecnológica masetti@petrobras.com.br Inovação Tecnológica Frente aos Desafios da Indústria Naval Brasileira Isaias Quaresma Masetti Gerente Geral de Desenvolvimento e Inovação Tecnológica masetti@petrobras.com.br ... O maior obstáculo à indústria

Leia mais

APOIO TECNOLÓGICO PARA A INDÚSTRIA BRASILEIRA DE NAVIPEÇAS

APOIO TECNOLÓGICO PARA A INDÚSTRIA BRASILEIRA DE NAVIPEÇAS Programa Plataformas Tecnológicas PLATEC II Workshop Tecnológico APOIO TECNOLÓGICO PARA A INDÚSTRIA BRASILEIRA DE NAVIPEÇAS Instituto de Pesquisas Tecnológicas do Estado de São Paulo IPT Apoio tecnológico

Leia mais

SINDICATO NACIONAL DA INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO E REPARAÇÃO NAVAL E OFFSHORE Resultados da Indústria da Construção Naval Brasileira 2010

SINDICATO NACIONAL DA INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO E REPARAÇÃO NAVAL E OFFSHORE Resultados da Indústria da Construção Naval Brasileira 2010 1 Carteiras de encomendas dos estaleiros brasileiros 2010 Obras em andamento Carteiras de encomendas dos estaleiros RJ Empreendimentos TPB Particip. % Rio de Janeiro EISA 26 1.276.600 Rio Nave 2 3.000

Leia mais

EXPLORAÇÃO E PRODUÇÃO- EQUIPAMENTOS UTILIZADOS

EXPLORAÇÃO E PRODUÇÃO- EQUIPAMENTOS UTILIZADOS PROCESSOS INDUSTRIAIS ORGÂNICOS EXPLORAÇÃO E PRODUÇÃO- EQUIPAMENTOS UTILIZADOS PERFURAÇÃO - INTRODUÇÃO A perfuração de um poço de petróleo é realizada através de uma sonda, conforme ilustrado nas figuras

Leia mais

Conselho de Administração do EEP e acionistas em dois momentos. No alto, em encontro com o Sr. Norberto Odebrecht durante a oficialização de parceria

Conselho de Administração do EEP e acionistas em dois momentos. No alto, em encontro com o Sr. Norberto Odebrecht durante a oficialização de parceria Conselho de Administração do EEP e acionistas em dois momentos. No alto, em encontro com o Sr. Norberto Odebrecht durante a oficialização de parceria tecnológica com a Kawasaki na sede da Odebrecht S.A.

Leia mais

Política de Conteúdo Local - Oportunidades de Negócios para Pequenas Empresas. 19 de novembro de 2013

Política de Conteúdo Local - Oportunidades de Negócios para Pequenas Empresas. 19 de novembro de 2013 Política de Conteúdo Local - Oportunidades de Negócios para Pequenas Empresas 19 de novembro de 2013 Agenda PNG 2013-2017 Política de Conteúdo Local da Petrobras Oportunidades de Negócio Ações de Fomento

Leia mais

Indústria Naval e Offshore no Brasil

Indústria Naval e Offshore no Brasil Indústria Naval e Offshore no Brasil Agenda 1. A Política de Conteúdo Local e a Retomada da Indústria Naval no Brasil. 2. Cadeia Produtiva do Setor Naval (Navipeças). 3. Produtividade da Indústria Naval

Leia mais

Curso Embarcações de Apoio Marítimo Logística Offshore

Curso Embarcações de Apoio Marítimo Logística Offshore Curso Embarcações de Apoio Marítimo Logística Offshore Autor: Prof. Josué Octávio Plácido Mathedi Instituição de Ensino: METHODUS - Ensino a Distância Descrição: O curso aborda os princípios básicos de

Leia mais

Odebrecht Mobilidade: mais investimentos em transporte público

Odebrecht Mobilidade: mais investimentos em transporte público nº 345 novembro 2014 Odebrecht Mobilidade: mais investimentos em transporte público Odebrecht 70 anos: histórico e perspectivas em Óleo e Gás Foz Saneatins passa a se chamar Odebrecht Ambiental Saneatins

Leia mais

Augusto Mendonça Presidente

Augusto Mendonça Presidente Augusto Mendonça Presidente Quem somos SINAVAL - Sindicato Nacional da Indústria da Construção e Reparação Naval e Offshore O SINAVAL é a instituição que representa os estaleiros do setor Naval e Offshore

Leia mais

Encontro para fomento da Micro e Pequena Empresa no entorno do EEP SICM Salvador - 04/06/2013

Encontro para fomento da Micro e Pequena Empresa no entorno do EEP SICM Salvador - 04/06/2013 Encontro para fomento da Micro e Pequena Empresa no entorno do EEP SICM Salvador - 04/06/2013 Gerente de Relações Institucionais Marcio Mendonça Cruz Revitalização Revitalização da da indústria indústria

Leia mais

Testes de Longa Duração TLDs, Polo Pré-Sal, Bacia. de Santos, Etapa 2

Testes de Longa Duração TLDs, Polo Pré-Sal, Bacia. de Santos, Etapa 2 Testes de Longa Duração TLDs, Polo Pré-Sal, Bacia de Santos, Etapa 2 FPWSO Dynamic Producer Volume 00 Junho/14 E&P Desenvolvimento de Produção DP Sapinhoá Norte, Controle de Revisões Pág. 1/2 CONTROLE

Leia mais

Conteúdo Local na Construção Naval e Offshore Brasileira: O papel da ANP

Conteúdo Local na Construção Naval e Offshore Brasileira: O papel da ANP Conteúdo Local na Construção Naval e Offshore Brasileira: O papel da ANP Coordenadoria de Conteúdo Local Marintec South America / 12ª Navalshore, 12/08/15 A Política de Conteúdo Local Definição: Política

Leia mais

Oportunidades para a Cadeia. 8º Encontro Nacional do PROMINP São Luís, 24/11/2011

Oportunidades para a Cadeia. 8º Encontro Nacional do PROMINP São Luís, 24/11/2011 Oportunidades para a Cadeia de Suprimentos de E&P 8º Encontro Nacional do PROMINP São Luís, 24/11/2011 Aviso Estas apresentações podem conter previsões acerca de eventos futuros. Tais previsões refletem

Leia mais

INDÚSTRIA NAVAL BRASILEIRA

INDÚSTRIA NAVAL BRASILEIRA UM NOVO MOMENTO DA INDÚSTRIA NAVAL BRASILEIRA ENSEADA. A QUALIDADE, A PRODUTIVIDADE E A TECNOLOGIA DOS MELHORES ESTALEIROS DO MUNDO AGORA NO BRASIL Resultado da associação entre Odebrecht, OAS, UTC e Kawasaki,

Leia mais

OSX Apresentação Institucional. Agosto, 2011

OSX Apresentação Institucional. Agosto, 2011 OSX Apresentação Institucional Agosto, 20 Estrutura da OSX Estrutura Organizacional 78,9%* Free Float 2,% Holding Provedor de equipamentos e serviços integrados para exploração e produção de petróleo e

Leia mais

SINAVAL SINDICATO NACIONAL DA INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO E REPARAÇÃO NAVAL E OFFSHORE. Apresentação SINAVAL

SINAVAL SINDICATO NACIONAL DA INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO E REPARAÇÃO NAVAL E OFFSHORE. Apresentação SINAVAL Apresentação SINAVAL Conteúdo Demandas a atender pela Indústria Naval nacional Recursos humanos Conteúdo local Ações institucionais SINAVAL Norte e Nordeste Visão geral dos estaleiros do Brasil Conteúdo

Leia mais

Oportunidades para a cadeia de suprimentos em E&P

Oportunidades para a cadeia de suprimentos em E&P Oportunidades para a cadeia de suprimentos em E&P Seminário BNDES: Desenvolvimento da cadeia de fornecedores de petróleo e gás Guilherme Estrella Diretor de E&P Rio Rio de de Janeiro, 1º 1º de de setembro

Leia mais

Sistemas de suportação de plantas de processo em plataformas de produção de petróleo do tipo FPSO.

Sistemas de suportação de plantas de processo em plataformas de produção de petróleo do tipo FPSO. Sistemas de suportação de plantas de processo em plataformas de produção de petróleo do tipo FPSO. Wagner Mespaque 1, Vitor Frainer 2 & Paulo Roberto Teixeira 3 1 Mestrando do Curso de Engenharia. Oceânica

Leia mais

Instituto Alberto Luiz Coimbra de Pós-Graduação e Pesquisa em Engenharia

Instituto Alberto Luiz Coimbra de Pós-Graduação e Pesquisa em Engenharia Instituto Alberto Luiz Coimbra de Pós-Graduação e Pesquisa em Engenharia Pós-Graduação Stricto Sensu Pós-Graduação Lato Sensu Extensão Graduação Diagnósticos Tecnológicos Soluções de Problemas Empresariais

Leia mais

APLs como Estratégia de Desenvolvimento: Inovação e conhecimento. CNI e o Projeto de APLs Petróleo e Gás

APLs como Estratégia de Desenvolvimento: Inovação e conhecimento. CNI e o Projeto de APLs Petróleo e Gás APLs como Estratégia de Desenvolvimento: Inovação e conhecimento CNI e o Projeto de APLs Petróleo e Gás Dezembro 2013 Tópicos Cenário P&G Rede de Núcleos de P&G - CNI e Federações Desenvolvimento de APLs

Leia mais

Produtos e Serviços para a Construção Naval e a Indústria Offshore

Produtos e Serviços para a Construção Naval e a Indústria Offshore Produtos e Serviços para a Construção Naval e a Indústria Offshore Condições de Financiamento Luiz Marcelo Martins (luizmarcelo@bndes.gov.br) Março 2011 Crescimento Brasileiro e Investimentos Crescimento

Leia mais

Contribuição para o Aperfeiçoamento de uma Política para a Indústria Naval e a Marinha Mercante

Contribuição para o Aperfeiçoamento de uma Política para a Indústria Naval e a Marinha Mercante Contribuição para o Aperfeiçoamento de uma Política para a Indústria Naval e a Marinha Mercante NOVAS CONSTRUÇÕES Eng. Agenor C. Junqueira Leite Presidente Trabalhos Publicados -Política Governamental

Leia mais

Augusto Mendonça Presidente

Augusto Mendonça Presidente Augusto Mendonça Presidente Quem somos ABENAV - Associação Brasileira das Empresas de Construção Naval e Offshore A ABENAV foi criada por uma iniciativa do SINAVAL e os principais estaleiros nacionais

Leia mais

Pré-sal, Desenvolvimento Industrial e Inovação

Pré-sal, Desenvolvimento Industrial e Inovação Pré-sal, Desenvolvimento Industrial e Inovação André Tosi Furtado Departamento de Política Científica e Tecnológica Instituto de Geociências UNICAMP VIII Congresso Brasileiro de Planejamento Energético

Leia mais

O potencial do Rio Grande do Sul na indústria de Petróleo, Gás, Naval e Offshore. Comitê de Competitividade em Petróleo, Gás, Naval e Offshore

O potencial do Rio Grande do Sul na indústria de Petróleo, Gás, Naval e Offshore. Comitê de Competitividade em Petróleo, Gás, Naval e Offshore O potencial do Rio Grande do Sul na indústria de Petróleo, Gás, Naval e Offshore Comitê de Competitividade em Petróleo, Gás, Naval e Offshore Porto Alegre, 27 de julho de 2011 Panorama Brasileiro Novo

Leia mais

SINAVAL Cenário do 1º trimestre de 2013

SINAVAL Cenário do 1º trimestre de 2013 Apresentação Sindicato Nacional da Indústria da Construção e Reparação Naval e Offshore SINAVAL Petroleiro Zumbi dos Palmares Plataforma P-61 SINAVAL maio 2013 1 Conteúdo Sindicato Nacional da Indústria

Leia mais

Clipping, Quinta-feira, 01 de Abril de 2010. Tribuna da Bahia. Publicada: 01/04/2010 00:09 Atualizada: 31/03/2010 23:44 Hélio Rocha

Clipping, Quinta-feira, 01 de Abril de 2010. Tribuna da Bahia. Publicada: 01/04/2010 00:09 Atualizada: 31/03/2010 23:44 Hélio Rocha Clipping, Quinta-feira, 01 de Abril de 2010 Tribuna da Bahia Publicada: 01/04/2010 00:09 Atualizada: 31/03/2010 23:44 Hélio Rocha Assistência médica e mecânica nas rodovias Os motoristas que trafegam pelas

Leia mais

PLANO DE NEGÓCIOS DA PETROBRAS PROJETOS DA BACIA DE SANTOS. José Luiz Marcusso E&P / UN-BS. São Paulo, 11 de maio de 2010

PLANO DE NEGÓCIOS DA PETROBRAS PROJETOS DA BACIA DE SANTOS. José Luiz Marcusso E&P / UN-BS. São Paulo, 11 de maio de 2010 PLANO DE NEGÓCIOS DA PETROBRAS PROJETOS DA BACIA DE SANTOS José Luiz Marcusso E&P / UN-BS São Paulo, 11 de maio de 2010 1 1 AVISO As apresentações podem conter previsões acerca de eventos futuros. Tais

Leia mais

Exigências de Conteúdo Local no Setor de Petróleo e Gás

Exigências de Conteúdo Local no Setor de Petróleo e Gás Exigências de Conteúdo Local no Setor de Petróleo e Gás São Paulo, 12/04/2013 Estrutura da Política de CL MME/CNPE Estratégias e Política de Conteúdo Local ANP Regulamentação Monitoramento Fiscalização

Leia mais

Ciclo de. Presidente Maria das Graças as Silva Foster. Coletiva de Imprensa. Rio de Janeiro, 05 de Março de 2012

Ciclo de. Presidente Maria das Graças as Silva Foster. Coletiva de Imprensa. Rio de Janeiro, 05 de Março de 2012 Lançamento amento do 6º 6 Ciclo de Qualificação do Prominp Coletiva de Imprensa Presidente Maria das Graças as Silva Foster Rio de Janeiro, 05 de Março de 2012 Política de Conteúdo Local da Petrobras Aprovada

Leia mais

EMERGENCIAS OFFSHORE ACIDENTES EM PLATAFORMAS DE PETRÓLEO. Prof. Osni Guaiano

EMERGENCIAS OFFSHORE ACIDENTES EM PLATAFORMAS DE PETRÓLEO. Prof. Osni Guaiano EMERGENCIAS OFFSHORE ACIDENTES EM PLATAFORMAS DE PETRÓLEO Prof. Osni Guaiano Rio de Janeiro, 2014 RESUMO A exploração e a produção de petróleo e gás natural são atividades que visam suprir à crescente

Leia mais

Relatório da Meta 2. Metodologia para o Desenvolvimento de Fornecedores da Cadeia de Petróleo, Gás e Naval

Relatório da Meta 2. Metodologia para o Desenvolvimento de Fornecedores da Cadeia de Petróleo, Gás e Naval 1 Relatório da Meta 2 Metodologia para o Desenvolvimento de Fornecedores da Cadeia de Petróleo, Gás e Naval Proposta Siconv 764841/2011 Convênio n 046/2011 2 SUMÁRIO SIGLAS... 4 1. INTRODUÇÃO... 5 2 PERSPECTIVA

Leia mais

NAGI PG. Oportunidades e Desafios no Fornecimento para a Cadeia de Petróleo e Gás. Eng. Virgilio Calças Filho São Paulo, 14/06/2013

NAGI PG. Oportunidades e Desafios no Fornecimento para a Cadeia de Petróleo e Gás. Eng. Virgilio Calças Filho São Paulo, 14/06/2013 NAGI PG NÚCLEO DE APOIO À GESTÃO DA INOVAÇÃO NA CADEIA DE PETRÓLEO E GÁS Oportunidades e Desafios no Fornecimento para a Cadeia de Petróleo e Gás Eng. Virgilio Calças Filho São Paulo, 14/06/2013 Pró-inova

Leia mais

Projetos Atuais e Futuros da CAIXA RS junto ao mercado Naval e Portuário. Porto Alegre, agosto de 2010.

Projetos Atuais e Futuros da CAIXA RS junto ao mercado Naval e Portuário. Porto Alegre, agosto de 2010. Projetos Atuais e Futuros da CAIXA RS junto ao mercado Naval e Portuário Porto Alegre, agosto de 2010. APOIO AO Polo Naval - Rio Grande Atuação integrada do Governo, por meio da SEINFRA e SEDAI, voltada

Leia mais

A OceanPact é uma empresa brasileira especializada no gerenciamento e resposta a emergências nos ambientes marinho e costeiro.

A OceanPact é uma empresa brasileira especializada no gerenciamento e resposta a emergências nos ambientes marinho e costeiro. comprometimento A OceanPact é uma empresa brasileira especializada no gerenciamento e resposta a emergências nos ambientes marinho e costeiro. Oferecemos todo tipo de serviços e soluções associados à preparação

Leia mais

Assunto: 13ª Rodada de Licitações de Blocos e de Campos Marginais - Alterações no Conteúdo Local para sondas.

Assunto: 13ª Rodada de Licitações de Blocos e de Campos Marginais - Alterações no Conteúdo Local para sondas. 48380.001019/2015-00 MINISTÉRIO DE MINAS E ENERGIA Secretaria de Petróleo, Gás Natural e Combustíveis Renováveis Departamento de Política de Exploração e Produção de Petróleo e Gás Natural NOTA TÉCNICA

Leia mais

Parecer de Autorização de Funcionamento: CEED nº 650/2014.

Parecer de Autorização de Funcionamento: CEED nº 650/2014. CURSO TÉCNICO EM ELETROTÉCNICA O Curso Técnico de Nível Médio em Eletrotécnica, Eixo Tecnológico Controle e Processos Industriais são organizados em 3 módulos de 400 horas. Ao final do curso, 400 horas

Leia mais

Secretário Executivo da CESPEG

Secretário Executivo da CESPEG PROSPECÇÃO E PREPARO DE FORNECEDORES PARA O PRÉ SAL Instrumentação e Automação em Petróleo e Gás José Roberto dos Santos Secretário Executivo da CESPEG São Paulo, 26 de Novembro de 2009 Envolvimento e

Leia mais

CODIN COMPANHIA DE DESENVOLVIMENTO INDUSTRIAL DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO

CODIN COMPANHIA DE DESENVOLVIMENTO INDUSTRIAL DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO CODIN COMPANHIA DE DESENVOLVIMENTO INDUSTRIAL DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO Panorama da Indústria Naval e Offshore 26.03.2013 Indústria Naval Brasileira Source: SINAVAL RIO GRANDE DO SUL EBR Estaleiros do

Leia mais

Rodrigo Matos Huet de Bacellar Superintendente Área de Insumos Básicos Junho / 2014

Rodrigo Matos Huet de Bacellar Superintendente Área de Insumos Básicos Junho / 2014 Os Desafios do Pré-Sal: Riscos e Oportunidades para o País As Políticas Industrial e de Inovação no setor de Petróleo e Gás Rodrigo Matos Huet de Bacellar Superintendente Área de Insumos Básicos Junho

Leia mais

APOIO TECNOLÓGICO PARA A INDÚSTRIA BRASILEIRA DE NAVIPEÇAS

APOIO TECNOLÓGICO PARA A INDÚSTRIA BRASILEIRA DE NAVIPEÇAS Programa Plataformas Tecnológicas PLATEC II FPSO Workshop Tecnológico Campinas, 24-25 de abril de 2012 APOIO TECNOLÓGICO PARA A INDÚSTRIA BRASILEIRA DE NAVIPEÇAS Carlos Daher Padovezi Instituto de Pesquisas

Leia mais

Os investimentos do BNDES nas áreas de infraestrutura, logística e energia

Os investimentos do BNDES nas áreas de infraestrutura, logística e energia Os investimentos do BNDES nas áreas de infraestrutura, logística e energia Quando analisamos de perto os investimentos do BNDES nos itens de infraestrutura, logística e energia, fica evidente que há uma

Leia mais

SKM é uma empresa de engenharia, industrialização e serviço, 100% brasileira e, desde 1992, esta focada em fornecer soluções abrangentes e serviços

SKM é uma empresa de engenharia, industrialização e serviço, 100% brasileira e, desde 1992, esta focada em fornecer soluções abrangentes e serviços Engenharia de Automação & Assistência Técnica SKM é uma empresa de engenharia, industrialização e serviço, 100% brasileira e, desde 1992, esta focada em fornecer soluções abrangentes e serviços para a

Leia mais

SISTEMAS DE PRODUÇÃO DE PETRÓLEO

SISTEMAS DE PRODUÇÃO DE PETRÓLEO SISTEMAS DE PRODUÇÃO DE PETRÓLEO ROTEIRO INSTALAÇÕES MARÍTIMAS GESTÃO E ENGENHARIA DE PETRÓLEO E GÁS Introdução; Tipos de Unidades de Perfuração e Completação; Tipos de Unidades e Sistemas de Produção;

Leia mais

SINAVAL Sindicato Nacional da Indústria da Construção e Reparação Naval e Offshore

SINAVAL Sindicato Nacional da Indústria da Construção e Reparação Naval e Offshore SINAVAL Sindicato Nacional da Indústria da Construção e Reparação Naval e Offshore Cenário da construção naval brasileira Balanço de 2014 e visão para 2015 Conteúdo Página Apresentação 2 FMM 6 Navios de

Leia mais

Ata da 2ª Reunião do Comitê de Petróleo e Gás do Sistema FIESC

Ata da 2ª Reunião do Comitê de Petróleo e Gás do Sistema FIESC Ata da 2ª Reunião do Comitê de Petróleo e Gás do Sistema FIESC Data: 18/04/2013 Horário: 14 às 17h30 Local: Sede do Sistema FIESC Objetivo do Comitê de Petróleo e Gás do Sistema FIESC: Incrementar e Promover

Leia mais

Augusto Mendonça Presidente

Augusto Mendonça Presidente Augusto Mendonça Presidente Quem somos ABENAV - Associação Brasileira das Empresas de Construção Naval e Offshore A ABENAV foi criada por uma iniciativa do SINAVAL e os principais estaleiros nacionais

Leia mais

Vocação para ser líder.

Vocação para ser líder. Vocação para ser líder. Pioneirismo, tradição e inovação: o caminho certo para a liderança. A NM Engenharia preserva uma história de sucesso. Há mais de três décadas, a empresa deu início a suas atividades

Leia mais

PC PERFURAÇÃO E COMPLETAÇÃO

PC PERFURAÇÃO E COMPLETAÇÃO PC PERFURAÇÃO E COMPLETAÇÃO Introdução: As atividades de perfuração de poços de petróleo são do seguimento upstream, que consiste em métodos que visam a segurança e a produtividade do poço. Para tais operações

Leia mais

A utilização de técnicas de simulação nos meios científico e industrial vem se tornando cada vez mais ampla. Pode-se dizer que em ambos os casos,

A utilização de técnicas de simulação nos meios científico e industrial vem se tornando cada vez mais ampla. Pode-se dizer que em ambos os casos, 1 Introdução A utilização de técnicas de simulação nos meios científico e industrial vem se tornando cada vez mais ampla. Pode-se dizer que em ambos os casos, simulações são utilizadas para facilitar a

Leia mais

PLATAFORMAS MARÍTIMAS. Aula 13. Logística de transferência de petróleo

PLATAFORMAS MARÍTIMAS. Aula 13. Logística de transferência de petróleo PLATAFORMAS MARÍTIMAS Aula 13 Logística de transferência de petróleo INTRODUÇÃO Logística Colocar-se o produto certo, no local correto, no momento adequado e ao menor preço possível, desde as fontes de

Leia mais

Terceiro nível Quarto nível Quinto nível

Terceiro nível Quarto nível Quinto nível SEMINÁRIO JURÍDICO-FISCAL E WORKSHOP TÉCNICO DA 4 a RODADA DE LICITAÇÕES DA ANP CAPACIDADE Clique para editar NACIONAL os estilos do texto DA mestre CADEIA Segundo DE nível SUPRIMENTO PARA PETRÓLEO E GÁS

Leia mais

A INDÚSTRIA NAVAL NO BRASIL

A INDÚSTRIA NAVAL NO BRASIL A INDÚSTRIA NAVAL NO BRASIL SUMÁRIO O Potencial do Setor de Óleo e Gás no Brasil Renascimento da Indústria Naval Brasileira Setor Naval Brasileiro Uma Realidade Desaceleração da Economia e Impacto no Setor

Leia mais

PROMINP Tecnológico 22 de Julho de 2010

PROMINP Tecnológico 22 de Julho de 2010 PROMINP Tecnológico 22 de Julho de 2010 Estudo de Competitividade da Indústria Fornecedora de B&S para o Setor de P&G BLOCO II Estudo da Competitividade Competitividade Classe Mundial Setores Industriais

Leia mais

EXPLORAÇÃO & PRODUÇÃO EXPLORAÇÃO & PRODUÇÃO

EXPLORAÇÃO & PRODUÇÃO EXPLORAÇÃO & PRODUÇÃO Objetivo Maximizar a participação da indústria nacional de bens e serviços, em bases competitivas e sustentáveis, na implantação de projetos de óleo e gás no Brasil e no exterior. 1 Desafios Históricos:

Leia mais

PLATAFORMAS MARÍTIMAS Desenvolvimento das estruturas offshore Plataformas Fixas Parte 1

PLATAFORMAS MARÍTIMAS Desenvolvimento das estruturas offshore Plataformas Fixas Parte 1 PLATAFORMAS MARÍTIMAS Desenvolvimento das estruturas offshore Plataformas Fixas Parte 1 INTRODUÇÃO Com o declínio das reservas onshore e offshore em águas rasas, a exploração e produção em águas profundas

Leia mais

Programa Plataformas Tecnológicas PLATEC II PORTAL COLABORATIVO. Raimar van den Bylaardt Gerente de Tecnologia - IBP

Programa Plataformas Tecnológicas PLATEC II PORTAL COLABORATIVO. Raimar van den Bylaardt Gerente de Tecnologia - IBP Programa Plataformas Tecnológicas PLATEC II PORTAL COLABORATIVO Raimar van den Bylaardt Gerente de Tecnologia - IBP POR QUE PLATAFORMAS TECNOLÓGICAS? agregar informações aproximar a oferta e a demanda

Leia mais

Programa Indústria Marítima

Programa Indústria Marítima Programa Indústria Marítima Relatório de Acompanhamento de Execução da Agenda de Ação Atualização: Maio/2008 Março/2010 Gestor: Carlos Eduardo Macedo Coordenador-Geral das Indústrias de Transporte Aéreo

Leia mais

Universidade Federal Fluminense Escola de Engenharia Mestrado em Engenharia de Produção

Universidade Federal Fluminense Escola de Engenharia Mestrado em Engenharia de Produção 1 Universidade Federal Fluminense Escola de Engenharia Mestrado em Engenharia de Produção MODELO EMPÍRICO DE PREVISÃO DE DEMANDA DE RECURSOS HUMANOS PARA A CONSTRUÇÃO E MONTAGEM DE PLATAFORMAS OFFSHORE

Leia mais

Sumário. 4 Editorial. 6 Relatório PN. 8 Indústria Naval. 76 Offshore. 80 Navegação. 86 Marinha do Brasil. 88 Portos e Logística.

Sumário. 4 Editorial. 6 Relatório PN. 8 Indústria Naval. 76 Offshore. 80 Navegação. 86 Marinha do Brasil. 88 Portos e Logística. Sumário 4 Editorial 6 Relatório PN 8 Indústria Naval 76 Offshore 80 Navegação 86 Marinha do Brasil 88 Portos e Logística 120 Estudo 122 Port & Export 124 Calendário 125 Produtos e Serviços CAPA 08 Pulso

Leia mais

Automation Engineering and Technical Support

Automation Engineering and Technical Support Automation Engineering and Technical Support SKM é uma empresa de engenharia, fabricação e serviço, 100% brasileira e, desde 1992, esta focada em fornecer soluções abrangentes e serviços para a Marinha

Leia mais

RELATÓRIO DE ESTÁGIO Pedro Henrique Terra Estrela

RELATÓRIO DE ESTÁGIO Pedro Henrique Terra Estrela INSTITUTO TECNOLÓGICO DE AERONÁUTICA CURSO DE ENGENHARIA CIVIL-AERONÁUTICA RELATÓRIO DE ESTÁGIO Pedro Henrique Terra Estrela São José dos Campos, 19 de novembro de 2010 FOLHA DE APROVAÇÃO Relatório Final

Leia mais

Petróleo e Meio Ambiente

Petróleo e Meio Ambiente Instituto Superior de Tecnologia de Paracambi Petróleo e Meio Ambiente Curso:Tecnólogo em Gestão Ambiental Professora: Raquel Simas Pereira Teixeira Acidentes na Indústria de Petróleo Acidentes com Plataformas

Leia mais

Painel 13. Desafios, Necessidades e Perspectivas na Formação e Capacitação de Recursos Humanos na Área Aeronáutica e Aquaviária.

Painel 13. Desafios, Necessidades e Perspectivas na Formação e Capacitação de Recursos Humanos na Área Aeronáutica e Aquaviária. Senado Federal AUDIÊNCIA PÚBLICA P DA COMISSÃO DE INFRAESTRUTURA Painel 13 Desafios, Necessidades e Perspectivas na Formação e Capacitação de Recursos Humanos na Área Aeronáutica e Aquaviária Luiz Felipe

Leia mais

pedro.calmon.@pcfa.com.br

pedro.calmon.@pcfa.com.br pedro.calmon.@pcfa.com.br Montevideo, 27 de junho de 2013 Órgãos públicos: Agência Nacional do Petróleo ANP Autoridade Marítima DPC e CPp Receita Federal Aduana Instituto Nacional do Meio Ambiente IBAMA

Leia mais

Projeto 4D: Gerenciamento e Simulação de projetos industriais com o Autodesk Navisworks

Projeto 4D: Gerenciamento e Simulação de projetos industriais com o Autodesk Navisworks Projeto 4D: Gerenciamento e Simulação de projetos industriais com o Autodesk Navisworks Diego de Oliveira Potapczuk teewe Serão apresentadas as soluções desenvolvidas pela teewe sobre a plataforma do Navisworks,

Leia mais

A capacidade produtiva dos estaleiros ARIOVALDO ROCHA Presidente do SINAVAL

A capacidade produtiva dos estaleiros ARIOVALDO ROCHA Presidente do SINAVAL A capacidade produtiva dos estaleiros ARIOVALDO ROCHA Presidente do SINAVAL 11 de novembro de 2008 1 SINAVAL Cenário 2008 A capacidade d produtiva dos estaleiros Visão da capacidade Visão da demanda -

Leia mais

NAGI PG. As Oportunidades do Pré-sal: Como minha indústria pode participar deste mercado. Eng. Virgilio Calças Filho Sorocaba 27/02/2014

NAGI PG. As Oportunidades do Pré-sal: Como minha indústria pode participar deste mercado. Eng. Virgilio Calças Filho Sorocaba 27/02/2014 NAGI PG NÚCLEO DE APOIO À GESTÃO DA INOVAÇÃO NA CADEIA DE PETRÓLEO E GÁS As Oportunidades do Pré-sal: Como minha indústria pode participar deste mercado Eng. Virgilio Calças Filho Sorocaba 27/02/2014 Em

Leia mais

INDÚSTRIA NAVAL NO BRASIL

INDÚSTRIA NAVAL NO BRASIL INDÚSTRIA NAVAL NO BRASIL DÉCADA DE 70 E 80 O BRASIL CHEGOU A SER O 2º PRODUTOR MUNDIAL DE EMBARCAÇÕES EMPREGAVA 40 MIL TRABALHADORES DIRETOS E CERCA DE 160 MIL INDIRETOS DÉCADA DE 90 Abertura indiscriminada

Leia mais

Quem somos. ANA LUIZA CRUZ VIZACO alc@kvcvlaw.com.br Skype: ana.luiza.cruz.vizaco. BASHIR KARIM VAKIL bkv@kvcvlaw.com.br Skype: bashir.karim.

Quem somos. ANA LUIZA CRUZ VIZACO alc@kvcvlaw.com.br Skype: ana.luiza.cruz.vizaco. BASHIR KARIM VAKIL bkv@kvcvlaw.com.br Skype: bashir.karim. O nosso objetivo Fundado em 2011, por dois ex-sócios de um escritório renomado do Rio de Janeiro, Karim Vakil & Cruz Vizaco Advogados é um escritório boutique que visa estabelecer-se como uma alternativa

Leia mais

II.7.6. PROJETO DE DESATIVAÇÃO. 1. Justificativa

II.7.6. PROJETO DE DESATIVAÇÃO. 1. Justificativa II.7.6. PROJETO DE DESATIVAÇÃO 1. Justificativa A desativação de um campo de produção de petróleo contempla uma série de procedimentos que devem ser adotados, com vista à proteção e à manutenção da qualidade

Leia mais

8ª Feira da Metalmecânica, Energia e Automação MEC SHOW 2015. Operações da Petrobras no ES: Oportunidades para o Mercado Local

8ª Feira da Metalmecânica, Energia e Automação MEC SHOW 2015. Operações da Petrobras no ES: Oportunidades para o Mercado Local 8ª Feira da Metalmecânica, Energia e Automação MEC SHOW 2015 Operações da Petrobras no ES: Oportunidades para o Mercado Local José Luiz Marcusso Vitória, 28 de Julho de 2015 PRINCIPAIS PROJETOS DE PRODUÇÃO

Leia mais

Atividade de Produção de Óleo e Gás. Telefones úteis. Campo de Frade

Atividade de Produção de Óleo e Gás. Telefones úteis. Campo de Frade Atividade de Produção de Óleo e Gás Campo de Frade Telefones úteis IBAMA Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis Linha Verde: 0800 61 8080 ANP Agência Nacional do Petróleo,

Leia mais

PROGRAMA CAMINHO DA ESCOLA

PROGRAMA CAMINHO DA ESCOLA PROGRAMA CAMINHO DA ESCOLA Parte l Rev TRANSPORTE DE ALUNOS ATIVIDADES DIDÁTICAS EM TRÂNSITO ATIVIDADES DIDÁTICAS TEMÁTICAS Arquitetura Naval catamarã para transporte de passageiros/alunos embarcação de

Leia mais

Sempre focado no crescimento e inovação

Sempre focado no crescimento e inovação A Mettalica Fundação: 1999 Sede: Mauá - São Paulo Brasileira Numero de Colaboradores: 70 Sorocaba SP Nova Unidade Mauá SP Sede atual Joinville SC Doppio Consultoria Depto Comercial Segmentos HIDROELÉTRICA

Leia mais

Oportunidades e desafios de qualificação profissional. III Balanço do Setor Naval e Offshore do Rio de Janeiro FIRJAN - 06/06/2014

Oportunidades e desafios de qualificação profissional. III Balanço do Setor Naval e Offshore do Rio de Janeiro FIRJAN - 06/06/2014 Oportunidades e desafios de qualificação profissional III Balanço do Setor Naval e Offshore do Rio de Janeiro FIRJAN - 06/06/2014 Petrobras Plano de Negócios 2014-2018 Inovação e Desenvolvimento Tecnológico

Leia mais

Cadeia logística segura aplicada a portos e petróleo (mobilidade e rastreabilidade) Prof. Dr. Paulo Roberto Schroeder de Souza

Cadeia logística segura aplicada a portos e petróleo (mobilidade e rastreabilidade) Prof. Dr. Paulo Roberto Schroeder de Souza Cadeia logística segura aplicada a portos e petróleo (mobilidade e rastreabilidade) Prof. Dr. Paulo Roberto Schroeder de Souza Petrobras fará verdadeira revolução na Logística da Indústria do Petróleo

Leia mais

Pré-Sal e Oportunidades para o Litoral Paulista

Pré-Sal e Oportunidades para o Litoral Paulista Pré-Sal e Oportunidades para o Litoral Paulista José Luiz Marcusso Gerente Geral da Unidade de Operações de Exploração e Produção da Bacia de Santos São Paulo, 25 de outubro de 2011 Descobertas de óleo

Leia mais

PLATAFORMAS OFFSHORE

PLATAFORMAS OFFSHORE PLATAFORMAS OFFSHORE UMA BREVE ANÁLISE DESDE A CONSTRUÇÃO AO DESCOMISSIONAMENTO Tailand Oliveira de Amorim Rio de Janeiro 2010 TAILAND OLIVEIRA DE AMORIM Aluna do Curso de Tecnologia em Construção Naval

Leia mais

AVALIAÇÃO DE CENÁRIOS PARA A LOGÍSTICA DO PETRÓLEO E DO GÁS NATURAL DO PRÉ-SAL NO BRASIL

AVALIAÇÃO DE CENÁRIOS PARA A LOGÍSTICA DO PETRÓLEO E DO GÁS NATURAL DO PRÉ-SAL NO BRASIL AVALIAÇÃO DE CENÁRIOS PARA A LOGÍSTICA DO PETRÓLEO E DO GÁS NATURAL DO PRÉ-SAL NO BRASIL Claudia Bernardo Marques Turma: K155 Pós-Graduação Logística Empresarial Orientador: Jorge Tadeu Vieira Lourenço

Leia mais

A INDÚSTRIA DE PETRÓLEO & GÁS NO ESTADO DO RJ. CAMPUS 2014 Brésil Internacional

A INDÚSTRIA DE PETRÓLEO & GÁS NO ESTADO DO RJ. CAMPUS 2014 Brésil Internacional A INDÚSTRIA DE PETRÓLEO & GÁS NO ESTADO DO RJ CAMPUS 2014 Brésil Internacional Agenda PetróleoeGásNaturalnoBrasileRiodeJaneiro Situação da Indústria Naval Sistema FIRJAN: Soluções para Indústria de P&G

Leia mais

OPORTUNIDADES NO ESPÍRITO SANTO

OPORTUNIDADES NO ESPÍRITO SANTO OPORTUNIDADES NO ESPÍRITO SANTO Seminário A competitividade do comércio exterior capixaba: infraestrutura logística e controle aduaneiro Cristina Vellozo Santos Subsecretária de Estado de Desenvolvimento

Leia mais

OS DESAFIOS PARA O DESENVOLVIMENTO DO PRÉ-SAL DA BACIA DE SANTOS

OS DESAFIOS PARA O DESENVOLVIMENTO DO PRÉ-SAL DA BACIA DE SANTOS Confidencial 1 OS DESAFIOS PARA O DESENVOLVIMENTO DO PRÉ-SAL DA BACIA DE SANTOS Santos, 22 de agosto de 2011 AVISO Estas apresentações podem conter previsões acerca de eventos futuros. Tais previsões refletem

Leia mais

Inovação Aberta na Petrobras

Inovação Aberta na Petrobras Inovação Aberta na Petrobras Open Innovation Seminar São Paulo, 12 de Novembro de 2012 Maria Cristina Espinheira Saba Gerente de Estratégia Tecnológica Centro de Pesquisas e Desenvolvimento (CENPES) Motivadores

Leia mais

Prestamos consultoria para novos entrantes no mercado e interessados;

Prestamos consultoria para novos entrantes no mercado e interessados; www.macnor.com.br A empresa Estabelecida em 2002, a Macnor Marine representa um seleto número de empresas européias, em sua maioria Norueguesas, fabricantes tradicionais de equipamentos para a Indústria

Leia mais

Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Energia, Indústria e Serviços

Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Energia, Indústria e Serviços Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Energia, Indústria e Serviços Sumário Rio de Janeiro em números Energia Petróleo Carteira de Investimentos Rio de Janeiro em números Comércio Exterior Rio bate

Leia mais

A estrutura da Indústria do Rio Grande do Sul para o segmento de Petróleo, Gás, Naval e Offshore

A estrutura da Indústria do Rio Grande do Sul para o segmento de Petróleo, Gás, Naval e Offshore A estrutura da Indústria do Rio Grande do Sul para o segmento de Petróleo, Gás, Naval e Offshore Comitê de Competitividade em Petróleo, Gás, Naval e Offshore CCPGE 28 de maio de 2014 Atuação FIERGS CCPGE

Leia mais

Indústria Oceânica (offshore) do Rio Grande do Sul. Porto Alegre, Agosto de 2011 Rev. 6

Indústria Oceânica (offshore) do Rio Grande do Sul. Porto Alegre, Agosto de 2011 Rev. 6 Indústria Oceânica (offshore) do Rio Grande do Sul Porto Alegre, Agosto de 2011 Rev. 6 Panorama Ciclo econômico do Pré-Sal Prioridade de Governo Sustentabilidade socioeconômica e ambiental Indústria offshore

Leia mais

A Siderurgia brasileira de aços planos e o Atendimento ao Mercado Naval e Offshore

A Siderurgia brasileira de aços planos e o Atendimento ao Mercado Naval e Offshore A Siderurgia brasileira de aços planos e o Atendimento ao Mercado Naval e Offshore Workshop de Tecnologia de Construção Naval e Offshore PROMINP Firjan, 24 de Junho de 2009 Sergio Leite de Andrade Vice

Leia mais