COLUNA VOZ DO CIDADÃO: Vera Borralho Bacelar

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "http://www.anvisa.gov.br/institucional/ouvidoria/coluna/index.htm# COLUNA VOZ DO CIDADÃO: Vera Borralho Bacelar"

Transcrição

1 COLUNA VOZ DO CIDADÃO: Vera Borralho Bacelar Integração e Cidadania: compromisso e responsabilidade do Estado Destacamos que o Estado e a sociedade há muito têm interagido na busca natural de estabelecer padrões adequados para o exercício pleno da cidadania. De um lado, o Governo estabelece políticas que visam criar as condições necessárias à prestação de informações e serviços de qualidade ao cidadão. De outro, a sociedade, na posição de usuária e principal consumidora dessas informações e serviços, sinaliza ao Governo sobre a necessidade de permanente melhoria da qualidade e universalização de acessos a serviços e informações. A vigilância sanitária, como função do Estado, busca desenvolver ações que sejam capazes de eliminar, diminuir ou prevenir riscos à saúde e intervir nos problemas sanitários decorrentes do meio ambiente, da produção e circulação de bens e da prestação de serviços de interesse da saúde, o que é um desafio que precisa ser enfrentado pelas três esferas de governo. Para que isso se dê de forma harmônica e efetiva, deve-se estabelecer uma relação de pactuação, sobre uma base solidária e cooperativa, considerando os princípios da descentralização e da integralidade. A complexidade da área de vigilância sanitária tem sido apontada como um grande desafio para os gestores, pois demanda a articulação de um amplo conjunto de conhecimentos, competências e habilidades para coordenar um projeto de intervenção que de fato possa proteger e promover a saúde da população. Conhecer os campos Saúde, Vigilância Sanitária e Defesa do Consumidor é o primeiro passo para uma aproximação consistente e o planejamento de atuação conjunta. Consideramos que, para que sejam efetivas no âmbito social, é necessário incentivar a integração das políticas públicas de defesa da saúde e defesa do consumidor. Neste sentido, a troca de experiências e a articulação entre os integrantes do Sistema Nacional de Vigilância Sanitária (SNVS), de Ouvidorias do Sistema Único de Saúde (SUS) e de Defesa do Consumidor (SNDC) propiciam um trabalho conjunto, contribuindo para maior disponibilidade de produtos e serviços de saúde seguros e com qualidade para a população. Atualmente, vivemos num mundo onde interesses comerciais e lucrativos tentam se sobrepor ao respeito à dignidade humana, mas com a atuação integrada e efetiva poderemos obter avanços significativos na comercialização irregular de produtos relacionados à saúde, sem, contudo, prejudicarmos a saúde dos sujeitos que se predispõem a colaborar. Fale com a Ouvidoria: Formulário Eletrônico Endereço:

2 SUSPENSÕES E INTERDIÇÕES SAIBA O QUE É REGISTRO, INTERDIÇÃO E SUSPENSÃO. O registro é a garantia de que o produto foi avaliado, com bases científicas, e atende às normas da vigilância sanitária. A liberação da Anvisa ocorre somente quando todas as exigências são cumpridas. A consulta ao registro de produtos pode ser feita no site da própria Agência, de acordo com a área do produto consultado. A suspensão de um ou de todos os lotes de determinado produto é definitiva e tem validade imediata, após divulgação da medida no Diário Oficial. O recolhimento (retirada do mercado) é de responsabilidade do fabricante. O usuário que já tiver adquirido algum produto dos lotes suspensos (o número do lote é impresso na embalagem) deve interromper o uso imediatamente. Já a interdição de produtos é uma medida válida por 90 dias após a divulgação no Diário Oficial, período em que é realizada a contraprova do laudo de análise fiscal emitido por órgão-parte do Sistema Nacional de Vigilância Sanitária (SNVS). Durante esse prazo, os lotes interditados não podem ser comercializados nem consumidos. O número do lote é impresso na embalagem. Denúncias sobre medicamentos, cosméticos e produtos para saúde sem registro sanitário podem ser feitas à Anvisa pelo endereço eletrônico DESTAQUES SAIBA MAIS SOBRE O TRABALHO DE FISCALIZAÇÃO DA ANVISA Anvisa suspende manipulação do rimonabanto A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) suspendeu, dia 03 de novembro, a manipulação da substância Rimonabanto, princípio ativo do medicamento Acomplia, fabricado pela Sanofi-Aventis (RE 4.087/2008). O princípio ativo também não pode mais ser importado. A Agência publicou ainda a suspensão formal da importação, distribuição e comercialização do Acomplia e determinou que a empresa faça o recolhimento do medicamento em todo o país (RE 4.086/2008). Histórico O laboratório Sanofi-Aventis divulgou, no último dia 24, a suspensão temporária do medicamento Acomplia (rimonabanto) em todo o mundo. A medida foi tomada depois que a agência reguladora da Europa, a European Medicines Agency (EMEA), recomendou a retirada do medicamento nos países da União Européia.

3 A agência concluiu que os benefícios do Acomplia não mais superavam seus riscos. Estudos demonstraram que pacientes que utilizaram o medicamento tiveram aproximadamente o dobro de risco de desenvolver problemas psiquiátricos, como ansiedade e depressão, comparado àqueles que não utilizaram o produto. OUVIDORIA Desde o início do ano a Ouvidoria da Anvisa recebeu 28 demandas sobre o medicamento Acomplia e 32 demandas contendo o termo Rimonabanto (princípio ativo do Acomplia). A maioria destas demandas são pedidos de informação sobre a suspensão ou cancelamento destes produtos. Produtos sem registro são suspensos A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) suspendeu a fabricação, a comercialização e a distribuição de produtos sem registro e sem autorização de funcionamento na Anvisa. A medida de suspensão foi publicada na edição do dia 03 de novembro do Diário Oficial da União (DOU) e atinge os produtos das Indústrias Santa Maria de Produtos Naturais (RE 4.083/08), com sede em Goiânia (GO), da Comercial Simoura (RE 4.805/08), localizada em Teófilo Otoni (MG), e da empresa Produtos Labgreen (RE 4.090/08), de Sorocaba (SP). Outra medida de suspensão diz respeito ao produto Luso-Dente, fabricado por Brasil Lisboa Indústria e Comércio de Produtos Odontológicos. O produto também não tem registro na Anvisa. Lote Suspenso A Anvisa suspendeu ainda a distribuição, comércio e uso, em todo país, do lote nº , do medicamento Cloreto de Sódio 0,9%, 500ml, fabricado pelo Laboratório Gaspar Viana (RE 4.092/08), de Fortaleza (CE). Em análises laboratoriais feitas a pedido da Agência, o lote apresentou níveis de contaminação bacteriana (endotoxina bacteriana) acima do permitido. O fabricante deve recolher o lote. Outro produto que apresentou problemas nos testes de laboratório foi o Creme de Alisamento Capilar e Permanente Afro Soft Liss (RE 4.084/08), fabricado pela Pinhame Indústria e Comércio. O Laudo de análise encomendado pela Anvisa detectou que o lote apresentava problema no teor de ácido Tioglicólico.

4 OUVIDORIA Desde o início de 2008 a Ouvidoria recebeu 25 demandas contendo os termos Cloreto de Sódio. Anvisa aumenta controle sobre a venda de antiinflamatórios A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aumentou o controle sobre a venda dos antiinflamatórios não esteroidais inibidores da ciclooxigenase (Cox-2). A Agência publicou, dia 5 de novembro, a inclusão desses princípios ativos na lista de substâncias sob controle especial (Lista C1 da Portaria 344/98). A partir de agora, esses antiinflamatórios só poderão ser vendidos com retenção da receita médica pelo estabelecimento farmacêutico. A medida visa reduzir o uso indevido desses medicamentos, já que o abuso no consumo aumenta os riscos de ocorrência de problemas ocasionados por eles, afirma o gerente de produtos novos da Anvisa, Jorge Samaha. A reclassificação faz parte de um processo de trabalho iniciado em julho, na Anvisa, para reavaliar a segurança dessa classe de antiinflamatórios. Como resultado, a Agência cancelou o registro das apresentações de 100mg e 400mg do Prexige (Lumiracoxibe), do laboratório Novartis, e da apresentação de 120 mg do medicamento Arcoxia (Etoricoxibe), da Merck Sharp e Dohme, além de exigir mudanças nas bulas dos medicamentos dessa categoria. OUVIDORIA Desde o início do ano a Ouvidoria da Anvisa recebeu 97 demandas sobre o medicamento Prexige e 31 demandas contendo sobre o medicamento Arcoxia. A maioria destas demandas são pedidos de informação sobre a suspensão ou cancelamento destes produtos. Anvisa suspende produtos sem registro A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) determinou, nesta terça-feira (12), a suspensão da fabricação, distribuição, comércio e uso do produto Bronco Própolis e de todos os demais medicamentos fabricados pela empresa P.S. da Costa Produtos Alimentícios (RE 4180/08), localizada em Mandaguari (PR). Os produtos não possuem registro e a empresa não tem autorização da Agência para funcionar. A Anvisa também suspendeu, por não possuir registro, o produto Herva Médica, produzido por A Natureza Flora do Brasil (RE 4181/08), do município de Embu (SP). A Agência suspendeu ainda a distribuição dos lotes , , , , , e do medicamento Codex (Paracetamol+ Fosfato de Codeína) Amostra Grátis,

5 fabricado pela União Química Farmacêutica Nacional (RE 4182/08). O produto, que não pode ser distribuído em amostras grátis, deve ser recolhido pela empresa. Saneantes Está suspensa, em todo país, a comercialização do sabão de coco Nobre (RE 4183/08), fabricado na cidade de Nossa Senhora do Socorro (SE), e do shampoo de Aroeira Anti-Caspa (RE 4184/08), produzido em Juazeiro do Norte (CE). Os produtos não possuem registro na Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). O Desinfetante Perfumado Minuano (RE 4185/08), em todas as versões, fabricado pela empresa Flora Produtos de Higiene e Limpeza, localizada em Luziânia (GO), também teve sua comercialização e produção suspensa após ação conjunta de inspeção promovida pela Vigilância Sanitária do estado de Goiás e a Anvisa. A fiscalização constatou que o processo produtivo não garantia a segurança, a eficácia e a qualidade que deveriam caracterizar o produto. Serviço A suspensão de um ou de todos os lotes de determinado produto é definitiva e tem validade imediata, após divulgação da medida no Diário Oficial. O recolhimento (retirada do mercado) é de responsabilidade do fabricante. O usuário que já tiver adquirido algum produto dos lotes suspensos (o número do lote é impresso na embalagem) deve interromper o uso imediatamente. Na seção de Inspeção do site da Anvisa, está disponível relação de medicamentos em processo de recolhimento. A consulta ao registro de produtos pode ser feita no site da própria Anvisa, de acordo com a área do produto consultado. O registro é a garantia de que o produto foi avaliado, com bases científicas, e atende às normas da vigilância sanitária. A liberação da Anvisa ocorre somente quando todas as exigências são cumpridas. Denúncias sobre medicamentos, cosméticos e produtos para saúde sem registro sanitário podem ser feitas à Anvisa pelo endereço eletrônico OUVIDORIA A Ouvidoria da Anvisa recebeu em setembro um pedido de informação sobre o produto Bronco Própolis da empresa P.S. da Costa Produtos Alimentícios. Este pedido de informação foi encaminhado à Gerência de Produtos Especiais GPESP para análise e providências necessárias. Fiscalização recolhe produtos irregulares em MG Mais de 160 toneladas de cosméticos produzidos em Belo Horizonte (BH) foram recolhidos e interditados nas indústrias por uma equipe de fiscalização formada por servidores da Agência

6 Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e da Coordenação de Vigilância Sanitária de Minas Gerais (Visa-MG). A operação aconteceu durante toda esta semana e foi concluída no dia 14 de novembro. Caixas contendo xampús, condicionadores, alisantes capilares, loções, cremes hidratantes e sabonetes íntimos de diversas marcas ficaram em ambientes lacrados nas fábricas interditadas, em um total de 145 toneladas, e outras 22,4 toneladas de produtos foram recolhidos ao depósito da Coordenação da Visa de Minas Gerais. A ação da fiscalização encontrou produtos sem registro, empresa que não cumpriam as regras de produção determinadas pela Anvisa, chamada de Boas Práticas de Fabricação (BPF) e rótulos que aludiam a finalidades terapêuticas inexistentes ou não autorizadas. Os fiscais constataram ainda que o mesmo número de registro na Anvisa era utilizado em produtos distintos, além de haver descumprimento das normas legais para rotulagem de cosméticos. Na operação foram interditadas as indústrias Bioclass Indústria de Cosméticos Ltda, Ancora Indústria e Comércio de Cosméticos Ltda; Cosméticos Vieira Ltda; Tops Cosméticos e Limpeza Ltda; Quimibel e a empresa de distribuição Giardini Distribuidora de Cosméticos Ltda. A Rayervas Deborayne Indústria e Comércio e a Petálas Cosméticos tiveram alguns produtos levados para o depósito da Visa-MG. A Elza Indústria e Comércio de Cosméticos Ltda somente teve termo de notificação para adequação da rotulagem perante a legislação vigente. OUVIDORIA A Ouvidoria da Anvisa recebeu em junho uma denúncia sobre a empresa Pétalas Cosméticos. A demanda foi encaminhada à GFIMP - Gerência de Monitoramento da Qualidade, Controle e Fiscalização de Insumos, Medicamentos e Produtos. A GFIMP solicitou ao denunciante que enviasse os rótulos dos produtos da empresa para que pudessem proceder a apuração da demanda. Bombinhas com CFC estão proibidas a partir de 2011 Os medicamentos que contêm gás clorofluorcarbono (CFC), como bombinhas para asma, não poderão ser mais produzidos ou importados a partir de 1º de janeiro de A determinação está na RDC 88/2008 da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), publicada no diário oficial do dia 26 de novembro de Os fabricantes desses medicamentos também deverão colocar, nas bulas e embalagens, o seguinte aviso: ESTE MEDICAMENTO CONTÉM SUBSTÂNCIAS QUE AGRIDEM A CAMADA DE OZÔNIO E POR

7 ISSO SERÁ SUBSTITUÍDO. PROCURE SEU MÉDICO PARA ORIENTAÇÕES". A advertência deve ser incluída até 31 de julho de A medida é válida para os produtos que utilizam gases propelentes do tipo clorofluorcarbonos, que abrangem as seguintes espécies químicas, isoladas ou em mistura: triclorofluormetano (CFC 11), diclorodifluormetano (CFC 12), diclorotetrafluoretano (CFC 14) e outros clorofuorcarbonos com potencial de destruição da camada de ozônio. Segundo o gerente de Pesquisas, Ensaios Clínicos, Medicamentos Biológicos e Novos da Anvisa, Jorge Samaha, já existem alternativas ao CFC. Um exemplo é o gás hidrofluoralcano (HFA). O HFA apresenta eficácia semelhante ao CFC e é vantajoso quanto ao custo, acrescenta. As empresas fabricantes deverão entrar com o pedido de adequação dos produtos na Anvisa até 31 de julho de A documentação terá prioridade de análise na Agência. Mercado Na Anvisa há 12 medicamentos registrados que utilizam o CFC como propelente (para dar impulso). Esses medicamentos são aerossóis utilizados em casos de asma e doenças pulmonares. O ozônio é um gás presente naturalmente em duas regiões da atmosfera: troposfera (entre 10 e 16 quilômetros da Terra) e estratosfera (entre 16 e 50 quilômetros da Terra). Cerca de 90% do gás está na estratosfera, também chamada de camada de ozônio. O início da destruição do ozônio estratosférico se dá por meio de emissão de gases que contenham cloro e bromo. Destruída, a camada de ozônio não absorve a radiação ultravioleta do sol, que é nociva à saúde. A radiação pode causar danos à visão, supressão do sistema imunológico e câncer de pele. OUVIDORIA A Ouvidoria da Anvisa recebeu em 2008 duas reclamações e dois pedidos de informação sobre a substância Gás Clorofluorcarbono CFC. As demandas foram encaminhadas, primeiramente, à Gerência Geral de Medicamentos GGMED para análise.

8 OUTRAS INTERDIÇÕES E SUSPENSÕES: SAIBA MAIS Além dos produtos em Destaques Saiba mais sobre o Trabalho de Fiscalização da Anvisa, outros produtos também foram interditados ou suspensos pela Agência em novembro. São eles: Cosméticos Interdição Fabricante Produto Resolução AUGUSTO FERREIRA DA SILVA - ME Art. 1º Determinar, como medida de interesse Resolução - RE sanitário, a suspensão da fabricação, distribuição, nº 4184 de 10 comércio e uso, em todo o território nacional, do de novembro de produto SHAMPOO DE AROEIRA ANTI-CASPA, 2008 fabricado por AUGUSTO FERREIRA DA SILVA ME - D.O.U n 219 de CNPJ / , com endereço na Rua 11/11/2008 Epitácio Pessoa, 148, Bairro Fransciscano no Município de Juazeiro do Norte (CE), por não possuir registro nesta Agência. Art. 2º Esta Resolução entra em vigor na data de sua publicação.

9 Medicamentos Interdição Fabricante Produto Resolução CIFARMA CIENTÍFICA FARMACÊUTICA LTDA.. Art. 1º. Determinar, como medida de interesse sanitário, a interdição cautelar, em todo o território nacional, do produto CATAFLEXYM 50 mg (Diclofenaco Potássico), Lote 001, fabricado em 07/2007, com validade até 07/2009, fabricado pela empresa CIFARMA CIENTÍFICA FARMACÊUTICA LTDA., CNPJ/MF nº / , com sede na Rodovia BR 153 Km 5,5 Fazenda Retiro Goiânia/GO, pelo prazo de 90 (noventa) dias contados da publicação desta Resolução. Resolução - RE nº 4384 de 25 de NOVEMBRO de 2008 D.O.U n 230 de 26/11/ QUÍMICA FARMACÊUTICA GASPAR VIANA S.A. Art. 2º. Esta Resolução entra em vigor na data de sua publicação. Art. 1º. Determinar, como medida de interesse sanitário, a interdição cautelar, em todo o território nacional, do lote nº , data de fabricação 05/2008, data de validade 05/2011, do medicamento CLORETO DE SÓDIO 0,9% 500ML, da empresa Química Farmacêutica Gaspar Viana SA., CNPJ nº / , situado na Rua Joaquim Torres, 74/168, Fortaleza/CE., pelo prazo de 90 (noventa) dias contados da publicação desta Resolução. Resolução - RE nº 4188 de 11 de novembro de 2008 D.O.U n 220 de 12/11/2008 Art. 2º. Esta Resolução entra em vigor na data de sua publicação. OUVIDORIA Em janeiro e outubro de 2008 a Ouvidoria da Anvisa recebeu, respectivamente, uma reclamação e uma denúncia sobre a qualidade de produtos da empresa CIFARMA Científica Farmacêutica LTDA. A demanda foi encaminhada à Gerência de Farmacovigilância GFARM para análise e providências necessárias.

10 Falsificação OUVIDORIA Desde o início do ano a Ouvidoria da Anvisa recebeu cerca de 8 denúncias sobre a venda e propaganda irregular dos medicamentos Durateston e Deca-Durabolin. Como as demandas indicavam sites na Internet contendo anúncios destes produtos, as demandas foram encaminhadas, em sua maioria, à Gerência de Monitoramento e Fiscalização de Propaganda, de Publicidade, de Promoção e de Informação de Produtos Sujeitos à Vigilância Sanitária GPROP, para análise e providências necessárias. Suspensão de comercialização Fabricante Produto Resolução LABORATÓRIO FARMACÊUTICO DO RECIFE LTDA - LAFARE. AArt. 1º Determinar, como medida de interesse sanitário, a suspensão da fabricação, distribuição, comércio e uso, em todo o território nacional, do produto EXTRATO HEPÁTICO, fabricado por LABORATÓRIO FARMACÊUTICO DO RECIFE LTDA - LAFARE. - cnpj / , com endereço na Rua Hélio Rodrigues Cardoso, s/n, Olinda/PE por não possuir registro nesta Agência. Resolução - RE nº 4385 de 25 de NOVEMBRO de 2008 D.O.U n 230 de 26/11/2008 Art. 2º. Esta Resolução entra em vigor na data de sua publicação.. QUÍMICA FARMACÊUTICA GASPAR VIANA S.A. Art. 1º. Tornar insubsistente a Resolução-RE nº. Resolução - RE 4092, de 31 de outubro de 2008, publicada no nº 4189 de 11 DOU dia 03/11/2008, que determinou a de novembro de suspensão da distribuição, comércio e uso, 2008 bem como determinou à empresa fabricante D.O.U n 220 Química Farmacêutica Gaspar Viana SA, CNPJ de 12/11/2008 n / , que procedesse ao recolhimento do lote , data de fabricação 05/2008 e data de validade 05/2011, do medicamento CLORETO DE SÓDIO 0,9% 500ML. Art. 2º. Esta Resolução entra em vigor na data de sua publicação.

11 Art. 1º Determinar, como medida de interesse VITA VITA COM. sanitário, a suspensão da fabricação, IND.EXP. E IMP. distribuição, comércio e uso, em todo o LTDA território nacional, dos produtos - Bronquivit; Espinheira Santa; Óleo de Eucalipto; Porangaba; e Tribulus Terrestris -, fabricados por VITA VITA COM. IND. EXP. E IMP. LTDA. - CNPJ / , com endereço na Rua Plínio Pardini, 170, Parque Hortolândia, Município de Hortolândia (SP), por não possuírem registro nesta Agência. Resolução - RE nº 4186 de 10 de novembro de 2008 D.O.U n 219 de 12/11/2008 Art. 2º Esta Resolução entra em vigor na data de sua publicação. UNIÃO QUÍMICA FARMACÊUTICA NACIONAL LTDA Art. 1º. Determinar, como medida de interesse Resolução - RE sanitário, a suspensão da distribuição em todo nº 4182 de 10 o território nacional, dos lotes , de novembro de , , , , , e do medicamento CODEX D.O.U n 219 (Paracetamol + Fosfato de Codeína) Amostra de 11/11/2008 Grátis, fabricado pela empresa UNIÃO QUÍMICA FARMACÊUTICA NACIONAL LTDA., CNPJ / , com sede na Rua Coronel Luiz Tenório de Brito, 90, Embu- Guaçu/SP por ser proibida sua distribuição na forma de amostra grátis. Art. 2. Determinar, ainda, à empresa fabricante, que proceda ao recolhimento do produto citado no artigo anterior, nos termos da Resolução RDC nº. 55, de 21 de março de Art. 3º. Esta Resolução entra em vigor na data de sua publicação.

12 Art. 1º Determinar, como medida de interesse A NATUREZA FLORA sanitário, a suspensão da fabricação, DO BRASIL IND. E distribuição, comércio e uso, em todo o COM. DE território nacional, do produto HERVA MÉDICA, PRODUTOS NATURAIS LTDA fabricado por A NATUREZA FLORA DO BRASIL IND. E COM. DE PRODUTOS NATURAIS LTDA - CNPJ / , com endereço na Estrada de Itapecerica, 2121, Bairro Pinheirinho no Município de Embú (SP), por não possuir registro nesta Agência. Resolução - RE nº 4181 de 10 de novembro de 2008 D.O.U n 219 de 11/11/2008 P.S. DA COSTA PRODUTOS ALIMENTÍCIOS ME Art. 2º Esta Resolução entra em vigor na data de sua publicação. Art. 1º Determinar a suspensão da fabricação, distribuição, comércio e uso, em todo o território nacional, do produto BRONCO PRÓPOLIS e de todos os demais medicamentos fabricados pela empresa P.S. DA COSTA PRODUTOS ALIMENTÍCIOS ME (CNPJ / ), com sede na Rua Abramo Rocco, 334, Quadra 07, DT 05 e 06, Jardim Cristina Central, Mandaguari/PR, por não possuírem registro nesta Agência e por referida empresa não possuir Autorização de Funcionamento para tal atividade. Resolução - RE nº 4180 de 10 de novembro de 2008 D.O.U n 219 de 11/11/2008 Art. 2º Esta Resolução entra em vigor na data de sua publicação. OUVIDORIA A Ouvidoria da Anvisa recebeu em 2008 uma denúncia e um pedido de informação sobre produtos do Laboratório Farmacêutico do Recife LTDA LAFARE. Recebeu também, um pedido de informação sobre a empresa Vita Vita Com. Ind. Exp. e Imp. LTDA; duas denúncias sobre produtos a base de Espinheira Santa; duas demandas sobre produtos a base de Tribulus. Em outubro, recebeu uma denúncia sobre o funcionamento irregular da empresa Natureza Flora do Brasil Indústria e Comércio de Produtos Naturais LTDA. A demanda foi encaminhada à Gerência de Qualificação Técnica em Segurança de Alimentos GQTSA para análise e investigação.

13 Suspensão de Importação Fabricante Produto Resolução BAXTER HOSPITALAR LTDA Art. 1º. Determinar a revogação da Resolução-RE nº 134, de 11 de janeiro de 2008, publicada no D.O.U. em 14 de janeiro de 2008, que determinou a suspensão da importação, distribuição, comércio e uso do produto para a saúde SEPACELL FILTRO PARA REMOÇÃO DE LEUCÓCITOS DE CONCENTRADOS DE HEMÁCIAS, com as denominações comerciais finais PARA USO EM LABORATÓRIO e PARA ARMAZENAMENTO, produzido pela empresa BAXTER HEALTHCARE CORPORATION, e importado pela empresa BAXTER HOSPITALAR LTDA, liberando a importação, distribuição, comércio e uso do produto a partir da data de 10 de novembro de Resolução - RE nº 4415 de 27 de NOVEMBRO de 2008 D.O.U n 232 de 28/12/2008 Art. 2º. Esta Resolução entra em vigor na data de sua publicação. Produtos para a Saúde Suspensão de Comercialização Fabricante Produto Resolução NEVE INDÚSTRIA E COMÉRCIO DE PRODUTOS CIRÚRGICOS LTDA Considerando que o curativo Mepilex Border Resolução - RE encontra-se registrado sob o nº nº 4179 de 10 como modelo comercial do Curativo Aderente de novembro de Molnlycke, fabricado pela Molnlycke Health Care 2008 AB Suécia, RESOLVE: D.O.U n 219 de 11/11/2008 Art. 1º. Determinar a revogação da Resolução- RE nº 3.658, de 03 de outubro de 2008, publicada no D.O.U. em 06 de outubro de 2008, que determinou a suspensão da importação, distribuição, comércio e uso do produto MEPILEX BORDER, importado pela empresa NEVE INDÚSTRIA E COMÉRCIO DE PRODUTOS

14 CIRÚRGICOS LTDA. Art. 2º. Esta Resolução entra em vigor na data de sua publicação. Suspensão de Importação Fabricante Produto Resolução BAXTER HOSPITALAR LTDA Art. 1º. Determinar a revogação da Resolução-RE nº Resolução - RE 134, de 11 de janeiro de 2008, publicada no D.O.U. nº 4414 de 27 em 14 de janeiro de 2008, que determinou a de suspensão da importação, distribuição, comércio e de NOVEMBRO 2008 uso do produto para a saúde SEPACELL FILTRO D.O.U n 232 de PARA REMOÇÃO DE LEUCÓCITOS DE 28/12/2008 CONCENTRADOS DE HEMÁCIAS, com as denominações comerciais finais PARA USO EM LABORATÓRIO e PARA ARMAZENAMENTO, produzido pela empresa BAXTER HEALTHCARE CORPORATION, e importado pela empresa BAXTER HOSPITALAR LTDA, liberando a importação, distribuição, comércio e uso do produto a partir da data de 10 de novembro de Art. 2º. Esta Resolução entra em vigor na data de sua publicação.

15 Saneantes Suspensão de Comercialização Fabricante Produto Resolução FLORA PRODUTOS DE HIGIENE E LIMPEZA LTDA. Art. 1º Revogar parcialmente a Resolução RE n.º 4185, de 10 de novembro de 2008, liberando-se a fabricação, distribuição comércio e uso do produto DESINFETANTE PERFUMADO MINUANO (todas as versões), fabricado a partir de 19/11/2008 pela empresa Flora Produtos de Higiene e Limpeza Ltda., CNPJ / localizada na Rodovia BR 040, KM 22,5, Zona Rural - Chácara Santa Rita, Luziânia/GO. Resolução - RE nº 4415 de 27 de novembro de 2008 D.O.U n 232 de 28/12/2008 Art. 2º Ficam mantidas as proibições de distribuição, comércio, uso, como também o recolhimento do produto citado no artigo anterior, fabricado antes de 19/11/2008. Art. 3º Esta Resolução entra em vigor na data de sua publicação COALA ESSÊNCIAS AROMÁTICAS LTDA Art. 1º. Revogar a Resolução-RE nº 3.385, de 18 Resolução - RE de setembro de 2008, publicada no D.O.U. em 19 nº 4383 de 25 de setembro de 2008, que determinou a de NOVEMBRO suspensão da fabricação, distribuição, comércio e de 2008 uso do produto DESINFETANTE CONCENTRADO D.O.U n 230 de GLÓBULOS Eucalipto, fabricado pela empresa 26/11/2008 COALA ESSÊNCIAS AROMÁTICAS LTDA., inscrita no CNPJ/MF sob o nº / , por possuir registro perante à Agência Nacional de Vigilância Sanitária. Art. 2º. Esta Resolução entra em vigor na data de sua publicação.

16 KI AROMA INDÚSTRIA E COMÉRCIO LTDA ME Art. 1º. Determinar a suspensão da fabricação, distribuição, comércio e uso, em todo o território nacional, do produto PEDRA SANITÁRIA MIL AROMAS fabricado após 08/2007, do produto ANTIMOFO E ANTITRAÇA MIL AROMAS, do produto PEDRA SANITÁRIA SUPREMA e de todos os demais saneantes domissanitários fabricados pela empresa KI AROMA INDÚSTRIA E COMÉRCIO LTDA ME (CNPJ / ), com sede na Rua Cirene de Oliveira Laet, 619, Jaçanã, São Paulo/SP, por não possuírem registro nesta Agência. Resolução - RE nº 4382 de 25 de NOVEMBRO de 2008 D.O.U n 230 de 26/11/2008 FLORA PRODUTOS DE HIGIENE E LIMPEZA LTDA Art. 2º. Esta Resolução entra em vigor na data de sua publicação. Art. 1º Determinar, como medida de interesse sanitário, a suspensão da fabricação, distribuição, comércio e uso, em todo o território nacional, de produto DESINFETANTE PERFUMADO MINUANO ( todas as versões), fabricados por Flora Produtos de Higiene e Limpeza Ltda CNPJ / , localizada na Rodovia BR 040, KM 22,5, Zona Rural Chácara Santa Rita, Luziânia/GO por não garantirem a segurança, eficácia e qualidade do produto. Resolução - RE nº 4185 de 10 de novembro de 2008 D.O.U n 219 de 11/11/2008 Art. 2. Determinar, ainda, à empresa fabricante, que proceda ao recolhimento do produto citado no artigo anterior, nos termos da Resolução RDC nº. 55, de 21 de março de Art. 3º. Esta Resolução entra em vigor na data de sua publicação. QUÍMICA LTDA R.C. Art. 1º Determinar, como medida de interesse Resolução - RE sanitário, a suspensão da fabricação, distribuição, nº 4183 de 10 comércio e uso, em todo o território nacional, do de novembro de produto SABÃO DE COCO NOBRE, fabricado por 2008 QUÍMICA R. C. LTDA. - CNPJ / , D.O.U n 219 de com endereço na Quadra 18, Lote 13, Rua 07, nº 11/11/ , Bairro Distrito Industrial no Município de Nossa

17 Senhora do Socorro (SE), por não possuir registro nesta Agência. Art. 2º Esta Resolução entra em vigor na data de sua publicação. OUVIDORIA A Ouvidoria recebeu em setembro de 2008 uma denúncia sobre irregularidades com o produto Pedra Sanitária Exalar da empresa Ki Aroma Indústria e Comércio LTDA ME. A demanda foi encaminhada à Gerência Geral de Saneantes GGSAN para análise e providências necessárias. A GGSAN solicitou ao denunciante o envio do rótulo do produto para complementação da investigação. NOTÍCIAS DA OUVIDORIA Cidadania e saúde pública são discutidas em seminário A defesa da cidadania e da saúde pública foram os temas mais abordados na abertura do seminário Consumo e Saúde: Integração de Políticas Públicas. O encontro, que ocorreu no dia 10 de novembro, em Brasília, é resultado de uma parceria entre a Ouvidoria da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), Procon e o Departamento de Proteção e Defesa do Consumidor (DPDC) do Ministério da Justiça. De acordo com a ouvidora da Anvisa, Vera Bacelar, o objetivo do seminário é integrar as ações dessas três instituições na defesa do cidadão. O que nos une aqui é o espaço do serviço público, é a busca por um país mais justo em que a defesa da saúde deixa de ser discurso e passa a ser prática, ressalta. Vera acrescentou que representantes de 23 coordenações de portos, aeroportos e fronteiras, além de 34 vigilâncias sanitárias locais, de 13 Procons e da ouvidoria do Sistema Único de Saúde (SUS) participaram da reunião. O diretor presidente da Anvisa, Dirceu Raposo de Mello, também esteve no seminário. Segundo ele, a atuação da ouvidoria da Agência recebe freqüentes elogios e ressaltou que as reclamações e denúncias devem auxiliar na construção de projetos e na forma de gerenciar. Precisamos ter efetividade no que recebemos, para que os direitos dos cidadãos sejam garantidos, argumenta. A consolidação de propostas baseadas nas reclamações do cidadão também foi um dos aspectos destacados pelo diretor da Agência, José Agenor. A ouvidoria não é somente um espaço de comunicação. Ela deve gerar resultados, afirma.

Resolução RDC nº 273, de 22 de setembro de 2005

Resolução RDC nº 273, de 22 de setembro de 2005 Resolução RDC nº 273, de 22 de setembro de 2005 Aprova o "REGULAMENTO TÉCNICO PARA MISTURAS PARA O PREPARO DE ALIMENTOS E ALIMENTOS PRONTOS PARA O CONSUMO". D.O.U. - Diário Oficial da União; Poder Executivo,

Leia mais

Agência Nacional de Vigilância Sanitária. www.anvisa.gov.br. Consulta Pública n 44, de 18 de junho de 2014 D.O.U de 20/06/2014

Agência Nacional de Vigilância Sanitária. www.anvisa.gov.br. Consulta Pública n 44, de 18 de junho de 2014 D.O.U de 20/06/2014 Agência Nacional de Vigilância Sanitária www.anvisa.gov.br Consulta Pública n 44, de 18 de junho de 2014 D.O.U de 20/06/2014 A Diretoria Colegiada da Agência Nacional de Vigilância Sanitária, no uso das

Leia mais

RESOLUÇÃO DE DIRETORIA COLEGIADA - RDC Nº. 273, DE 22 DE SETEMBRO DE 2005.

RESOLUÇÃO DE DIRETORIA COLEGIADA - RDC Nº. 273, DE 22 DE SETEMBRO DE 2005. RESOLUÇÃO DE DIRETORIA COLEGIADA - RDC Nº. 273, DE 22 DE SETEMBRO DE 2005. A Diretoria Colegiada da Agência Nacional de Vigilância Sanitária, no uso da atribuição que lhe confere o art. 11 inciso IV do

Leia mais

JAIME CÉSAR DE MOURA OLIVEIRA

JAIME CÉSAR DE MOURA OLIVEIRA Agência Nacional de Vigilância Sanitária www.anvisa.gov.br Consulta Pública n 27, de 06 de abril de 2015 D.O.U de 08/04/2015 A Diretoria Colegiada da Agência Nacional de Vigilância Sanitária, no uso das

Leia mais

Agência Nacional de Vigilância Sanitária. www.anvisa.gov.br. Consulta Pública n 21, de 06 de junho de 2013 D.O.U de 10/06/2013

Agência Nacional de Vigilância Sanitária. www.anvisa.gov.br. Consulta Pública n 21, de 06 de junho de 2013 D.O.U de 10/06/2013 Agência Nacional de Vigilância Sanitária www.anvisa.gov.br Consulta Pública n 21, de 06 de junho de 2013 D.O.U de 10/06/2013 A Diretoria Colegiada da Agência Nacional de Vigilância Sanitária, no uso das

Leia mais

Amostra grátis de remédios: ANVISA regula a produção e dispensação

Amostra grátis de remédios: ANVISA regula a produção e dispensação Amostra grátis de remédios: ANVISA regula a produção e dispensação Profª Dra Roseli Calil / DEC Enfº Adilton D. Leite / SADP A ANVISA, através da RDC (RESOLUÇÃO DA DIRETORIA COLEGIADA da Agência Nacional

Leia mais

Apresentação da CP de revisão e atualização de alimentos para atletas

Apresentação da CP de revisão e atualização de alimentos para atletas Apresentação da CP de revisão e atualização de alimentos para atletas Antônia Maria de Aquino Encontro Nacional de Vigilâncias Sanitárias Fortaleza, 22 e 23 de novembro de 2008 1 Histórico 1997 Grupo de

Leia mais

adota a seguinte Consulta Pública e eu, Diretor Presidente, determino a sua publicação:

adota a seguinte Consulta Pública e eu, Diretor Presidente, determino a sua publicação: Agência Nacional de Vigilância Sanitária www.anvisa.gov.br Consulta Pública nº 26, de 21 de maio de 2009. D.O.U de 22/05/09 A Diretoria Colegiada da Agência Nacional de Vigilância Sanitária, no uso das

Leia mais

adota a seguinte Consulta Pública e eu, Diretor Presidente, determino a sua publicação:

adota a seguinte Consulta Pública e eu, Diretor Presidente, determino a sua publicação: Agência Nacional de Vigilância Sanitária www.anvisa.gov.br Consulta Pública nº 2, de 13 de janeiro de 2009. D.O.U de 17/02/09 A Diretoria Colegiada da Agência Nacional de Vigilância Sanitária, no uso das

Leia mais

AGÊNCIA NACIONAL DE VIGILÂNCIA SANITÁRIA

AGÊNCIA NACIONAL DE VIGILÂNCIA SANITÁRIA AGÊNCIA NACIONAL DE VIGILÂNCIA SANITÁRIA Boas Práticas de Fabricação de Saneantes e Produtos de Higiene Pessoal, Cosméticos e Perfumes Coordenação de Insumos Farmacêuticos, Saneantes e Cosméticos Gerência

Leia mais

Novos Procedimentos de Vigilância Sanitária na Tabela do SUS

Novos Procedimentos de Vigilância Sanitária na Tabela do SUS Novos Procedimentos de Vigilância Sanitária na Tabela do SUS N o 152 Abril/2015 2015 Ministério da Saúde. É permitida a reprodução parcial ou total desta obra, desde que citada a fonte e que não seja para

Leia mais

RESUMO SEMANAL DO SETOR Farmoquímico e Farmacêutico EDIÇÃO 30/14

RESUMO SEMANAL DO SETOR Farmoquímico e Farmacêutico EDIÇÃO 30/14 Caso não deseje receber este periódico, basta responder o presente e-mail colocando no Assunto "SUSPENDER ENVIO". RESUMO SEMANAL DO SETOR Farmoquímico e Farmacêutico EDIÇÃO 30/14 1 LEGISLAÇÃO 1.1 Aresto

Leia mais

2. Conforme exigido no Anexo II, item 1.4 do edital os produtos devem atender às Normas Regulamentadoras do Ministério do Trabalho e emprego.

2. Conforme exigido no Anexo II, item 1.4 do edital os produtos devem atender às Normas Regulamentadoras do Ministério do Trabalho e emprego. Ilmo. Sr. Dr. Pregoeiro SESI/BA Pregão Eletrônico 20/2012 Objeto: Razões de Recurso IMUNOSUL DISTRIBUIDORA DE VACINAS E PRODUTOS MÉDICOS HOSPITALARES LTDA, já qualificada, em face do Pregão Presencial

Leia mais

Implicações Legais Relacionadas ao Processamento de Artigos que RE 2605/2606

Implicações Legais Relacionadas ao Processamento de Artigos que RE 2605/2606 Implicações Legais Relacionadas ao Processamento de Artigos que Constam da Lista de Proibições RE 2605/2606 Luciana Pereira de Andrade Especialista em Regulação e Vigilância Sanitária Gerência Geral de

Leia mais

considerando a necessidade de implementar ações que venham contribuir para a melhoria da qualidade da assistência à saúde;

considerando a necessidade de implementar ações que venham contribuir para a melhoria da qualidade da assistência à saúde; Resolução - RDC nº 132, de 29 de maio de 2003 D.O.U de 02/06/2003 Dispõe sobre o registro de medicamentos específicos. A Diretoria Colegiada da Agência Nacional de Vigilância Sanitária no uso da atribuição

Leia mais

Relatório de Atividades 2008 Agência Nacional de Vigilância Sanitária

Relatório de Atividades 2008 Agência Nacional de Vigilância Sanitária Relatório de Atividades 2008 Agência Nacional de Vigilância Sanitária Dirceu Raposo de Mello Diretor-Presidente Senado Federal Comissão de Assuntos Sociais (CAS) Brasília,15 de julho de 2009 ANVISA Desenho

Leia mais

Decreto 8077 14/08/2013 - REGULAMENTA CONDIÇÕES FUNCIONAMENTO EMPRESAS SUJEITAS LICENCIAMENTO SANITÁRIO, Publicado no DO em 15 ago 2013

Decreto 8077 14/08/2013 - REGULAMENTA CONDIÇÕES FUNCIONAMENTO EMPRESAS SUJEITAS LICENCIAMENTO SANITÁRIO, Publicado no DO em 15 ago 2013 Decreto 8077 14/08/2013 - REGULAMENTA CONDIÇÕES FUNCIONAMENTO EMPRESAS SUJEITAS LICENCIAMENTO SANITÁRIO, Publicado no DO em 15 ago 2013 Regulamenta as condições para o funcionamento de empresas sujeitas

Leia mais

Agência Nacional de Vigilância Sanitária. www.anvisa.gov.br. Consulta Pública n 24, de 13 de maio de 2014 D.O.U de 20/05/2014

Agência Nacional de Vigilância Sanitária. www.anvisa.gov.br. Consulta Pública n 24, de 13 de maio de 2014 D.O.U de 20/05/2014 Agência Nacional de Vigilância Sanitária www.anvisa.gov.br Consulta Pública n 24, de 13 de maio de 2014 D.O.U de 20/05/2014 Diretoria Colegiada da Agência Nacional de Vigilância Sanitária, no uso das atribuições

Leia mais

XXXIV Congresso da Sociedade Brasileira de Medicina Farmacêutica

XXXIV Congresso da Sociedade Brasileira de Medicina Farmacêutica XXXIV Congresso da Sociedade Brasileira de Medicina Farmacêutica Agência Nacional de Vigilância Sanitária ANVISA: Desafios e Metas para o Próximo Triênio INSTITUÍDA Anvisa Desafios e Metas para o Próximo

Leia mais

Ministério da Saúde Agência Nacional de Vigilância Sanitária RESOLUÇÃO DA DIRETORIA COLEGIADA - RDC Nº 36, DE 25 DE JULHO DE 2013.

Ministério da Saúde Agência Nacional de Vigilância Sanitária RESOLUÇÃO DA DIRETORIA COLEGIADA - RDC Nº 36, DE 25 DE JULHO DE 2013. ADVERTÊNCIA Este texto não substitui o publicado no Diário Oficial da União Ministério da Saúde Agência Nacional de Vigilância Sanitária RESOLUÇÃO DA DIRETORIA COLEGIADA - RDC Nº 36, DE 25 DE JULHO DE

Leia mais

Diário Oficial da União Seção 1 DOU 11 de dezembro de 2013 [Páginas 76-77]

Diário Oficial da União Seção 1 DOU 11 de dezembro de 2013 [Páginas 76-77] *Este texto não substitui o publicado do Diário Oficial da União* Diário Oficial da União Seção 1 DOU 11 de dezembro de 2013 [Páginas 76-77] RESOLUÇÃO - RDC Nº 54, DE10 DE DEZEMBRO DE 2013 Dispõe sobre

Leia mais

AGÊNCIA NACIONAL DE VIGILÂNCIA SANITÁRIA DIRETORIA COLEGIADA RESOLUÇÃO - RDC Nº 1, DE 22 JANEIRO DE 2008 Dispõe sobre a Vigilância Sanitária na

AGÊNCIA NACIONAL DE VIGILÂNCIA SANITÁRIA DIRETORIA COLEGIADA RESOLUÇÃO - RDC Nº 1, DE 22 JANEIRO DE 2008 Dispõe sobre a Vigilância Sanitária na AGÊNCIA NACIONAL DE VIGILÂNCIA SANITÁRIA DIRETORIA COLEGIADA RESOLUÇÃO - RDC Nº 1, DE 22 JANEIRO DE 2008 Dispõe sobre a Vigilância Sanitária na Importação e Exportação de material de qualquer natureza,

Leia mais

revoga: Resolução nº 14 de junho de 1978 Resolução nº 15 de abril de 1978 RESOLUÇÃO DE DIRETORIA COLEGIADA - RDC Nº. 268, DE 22 DE SETEMBRO DE 2005.

revoga: Resolução nº 14 de junho de 1978 Resolução nº 15 de abril de 1978 RESOLUÇÃO DE DIRETORIA COLEGIADA - RDC Nº. 268, DE 22 DE SETEMBRO DE 2005. título: Resolução RDC nº 268, de 22 de setembro de 2005 ementa não oficial: Aprova o "REGULAMENTO TÉCNICO PARA PRODUTOS PROTÉICOS DE ORIGEM VEGETAL". publicação: D.O.U. - Diário Oficial da União; Poder

Leia mais

VIGILÂNCIA SANITÁRIA:

VIGILÂNCIA SANITÁRIA: VIGILÂNCIA SANITÁRIA: O papel da AGÊNCIA NACIONAL DE VIGILÂNCIA SANITÁRIA (ANVISA) e a atuação em Portos, Aeroportos, Fronteiras e Recintos Alfandegados (GGPAF) FELIPE BENTO JUNG Especialista em Regulação

Leia mais

1.1. Quais são as normas da Anvisa e onde são publicadas no DOU? 1.2. Como consultar a publicação de uma resolução da Anvisa no DOU?

1.1. Quais são as normas da Anvisa e onde são publicadas no DOU? 1.2. Como consultar a publicação de uma resolução da Anvisa no DOU? Atualizado: 17 / 09 / 2013 - FAQ - AI 1. Diário Oficial da União (DOU) 1.1. Quais são as normas da Anvisa e onde são publicadas no DOU? 1.2. Como consultar a publicação de uma resolução da Anvisa no DOU?

Leia mais

Ministério da Saúde Agência Nacional de Vigilância Sanitária RESOLUÇÃO - RDC Nº 38, DE 12 DE AGOSTO DE 2013

Ministério da Saúde Agência Nacional de Vigilância Sanitária RESOLUÇÃO - RDC Nº 38, DE 12 DE AGOSTO DE 2013 ADVERTÊNCIA Este texto não substitui o publicado no Diário Oficial da União Ministério da Saúde Agência Nacional de Vigilância Sanitária RESOLUÇÃO - RDC Nº 38, DE 12 DE AGOSTO DE 2013 Aprova o regulamento

Leia mais

Adota a seguinte Consulta Pública e eu, Diretora-Presidente Substituta, determino a sua publicação:

Adota a seguinte Consulta Pública e eu, Diretora-Presidente Substituta, determino a sua publicação: Agência Nacional de Vigilância Sanitária www.anvisa.gov.br Consulta Pública nº 14, de 16 de março de 2011. D.O.U de 21/03/2011 A Diretoria Colegiada da Agência Nacional de Vigilância Sanitária, no uso

Leia mais

O Papel da ANVISA na Regulamentação da Inovação Farmacêutica

O Papel da ANVISA na Regulamentação da Inovação Farmacêutica O Papel da ANVISA na Regulamentação da Inovação Farmacêutica Renato Alencar Porto Diretor 22 de junho de 2015 Bases legais para o estabelecimento do sistema de regulação Competências na Legislação Federal

Leia mais

ALIMENTAÇÃO DA PRODUÇÃO NO SISTEMA DE INFORMAÇÃO AMBULATORIAL (SIA/SUS)

ALIMENTAÇÃO DA PRODUÇÃO NO SISTEMA DE INFORMAÇÃO AMBULATORIAL (SIA/SUS) manual para as vigilâncias sanitárias ALIMENTAÇÃO DA PRODUÇÃO NO SISTEMA DE INFORMAÇÃO AMBULATORIAL (SIA/SUS) Agência Nacional de Vigilância Sanitária Anvisa - 1 - Conteúdo APRESENTAÇÃO...5 PROCEDIMENTOS

Leia mais

Manual de Apoio a Consultas ao Portal da Agência Nacional de Vigilância Sanitária ANVISA

Manual de Apoio a Consultas ao Portal da Agência Nacional de Vigilância Sanitária ANVISA COORDENADORIA DE TECNOLOGIA EM SAÚDE, ASSISTÊNCIA FARMACÊUTICA E APOIO DIAGNÓSTICO COORDENAÇÃO DE ASSISTÊNCIA FARMACÊUTICA Manual de Apoio a Consultas ao Portal da Agência Nacional de Vigilância Sanitária

Leia mais

ANVISA ABRE CONSULTA PUBLICA PARA NORMATIVA PARA CONTROLADORAS DE PRAGAS

ANVISA ABRE CONSULTA PUBLICA PARA NORMATIVA PARA CONTROLADORAS DE PRAGAS ANVISA ABRE CONSULTA PUBLICA PARA NORMATIVA PARA CONTROLADORAS DE PRAGAS A ANVISA (AGENCIA NACIONAL DE VIGILANCIA SANITARIA) ABRIU A CONSULTA PUBLICA N. 76, DE 23 DE DEZEMBRO DE 2008, DOCUMENTO QUE SUBSTITUIRA

Leia mais

CAPACITAÇÃO SNVS RDC 11 E 12/2012

CAPACITAÇÃO SNVS RDC 11 E 12/2012 CAPACITAÇÃO SNVS RDC 11 E 12/2012 GERÊNCIA GERAL DE LABORATÓRIOS DE SAÚDE PÚBLICA Abril/2013 - Curitiba/PR Por Lais Santana Dantas Gerente Geral/ AGENDA: Regulação de Laboratórios Analíticos Laboratórios

Leia mais

Agência Nacional de Vigilância Sanitária. www.anvisa.gov.br. Consulta Pública n 05, de 28 de janeiro de 2015 D.O.U de 29/01/2015

Agência Nacional de Vigilância Sanitária. www.anvisa.gov.br. Consulta Pública n 05, de 28 de janeiro de 2015 D.O.U de 29/01/2015 Agência Nacional de Vigilância Sanitária www.anvisa.gov.br Consulta Pública n 05, de 28 de janeiro de 2015 D.O.U de 29/01/2015 A Diretoria Colegiada da Agência Nacional de Vigilância Sanitária, no uso

Leia mais

RDC 60. Perguntas e Respostas. RDC nº 60, RDC 60 - PERGUNTAS E RESPOSTAS

RDC 60. Perguntas e Respostas. RDC nº 60, RDC 60 - PERGUNTAS E RESPOSTAS Regulamentação SOBRE AMOSTRAS GRÁTIS DE MEDICAMENTOS RDC 60 Perguntas e Respostas RDC nº 60, de 26 de NOVEmbro de 2009 1 Regulamentação SOBRE AMOSTRAS GRÁTIS RDC 60 Perguntas e Respostas RDC nº 60, de

Leia mais

Dispõe sobre as normas de farmacovigilância para os detentores de registro de medicamentos de uso humano.

Dispõe sobre as normas de farmacovigilância para os detentores de registro de medicamentos de uso humano. Resolução da Diretoria Colegiada RDC nº 4 ANVISA de 10 de fevereiro de 2009 Dispõe sobre as normas de farmacovigilância para os detentores de registro de medicamentos de uso humano. A Diretoria Colegiada

Leia mais

Ministério da Saúde Agência Nacional de Vigilância Sanitária

Ministério da Saúde Agência Nacional de Vigilância Sanitária ADVERTÊNCIA Este texto não substitui o publicado no Diário Oficial da União Ministério da Saúde Agência Nacional de Vigilância Sanitária RESOLUÇÃO DA DIRETORIA COLEGIADA RDC Nº 31, DE 23 DE MAIO DE 2013

Leia mais

RESOLUÇÃO N 02, DE 07 DE JANEIRO DE 2002

RESOLUÇÃO N 02, DE 07 DE JANEIRO DE 2002 RESOLUÇÃO N 02, DE 07 DE JANEIRO DE 2002 A Diretoria Colegiada da Agência Nacional de Vigilância Sanitária no uso da atribuição que lhe confere o art. 11 inciso IV do Regulamento da ANVISA aprovado pelo

Leia mais

Agência Nacional de Vigilância Sanitária

Agência Nacional de Vigilância Sanitária Agência Nacional de Vigilância Sanitária Café com Debate Escola Nacional de Administração Pública Brasília, 31 de agosto de 2006 Dirceu Raposo de Mello Diretor-Presidente da Anvisa A ANVISA Autarquia sob

Leia mais

RESOLUÇÃO - RDC Nº. 176, DE 21 DE SETEMBRO DE 2006.

RESOLUÇÃO - RDC Nº. 176, DE 21 DE SETEMBRO DE 2006. RESOLUÇÃO - RDC Nº. 176, DE 21 DE SETEMBRO DE 2006. Aprova o Regulamento Técnico Contratação de Terceirização para Produtos de Higiene Pessoal, Cosméticos e Perfumes. A Diretoria Colegiada da Agência Nacional

Leia mais

Audiência Pública Senado Federal Comissão de Assuntos Econômicos Subcomissão de Marcos Regulatórios. Brasília, 1º de outubro de 2007

Audiência Pública Senado Federal Comissão de Assuntos Econômicos Subcomissão de Marcos Regulatórios. Brasília, 1º de outubro de 2007 Audiência Pública Senado Federal Comissão de Assuntos Econômicos Subcomissão de Marcos Regulatórios Brasília, 1º de outubro de 2007 A ANVISA Autarquia sob regime especial Independência administrativa e

Leia mais

Resolução nº 23, de 15 de março de 2000 (DOU 16/03/2000)

Resolução nº 23, de 15 de março de 2000 (DOU 16/03/2000) Resolução nº 23, de 15 de março de 2000 (DOU 16/03/2000) Dispõe sobre O Manual de Procedimentos Básicos para Registro e Dispensa da Obrigatoriedade de Registro de Produtos Pertinentes à Área de Alimentos

Leia mais

COMISSÃO DE DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO. PROJETO DE LEI Nº 419, DE 2011

COMISSÃO DE DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO. PROJETO DE LEI Nº 419, DE 2011 COMISSÃO DE DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO. PROJETO DE LEI Nº 419, DE 2011 Regulamenta a venda de compostos líquidos prontos para consumo. Autor: Deputado Áureo Relator: Deputado FRANCISCO

Leia mais

adota a seguinte Consulta Pública e eu, Diretor Presidente, determino a sua publicação:

adota a seguinte Consulta Pública e eu, Diretor Presidente, determino a sua publicação: Agência Nacional de Vigilância Sanitária www.anvisa.gov.br Consulta Pública nº 19, de 6 de maio de 2009. D.O.U de 11/05/09 A Diretoria Colegiada da Agência Nacional de Vigilância Sanitária, no uso das

Leia mais

Cosmetovigilância. Impacto na Inspeção. Produtos de Higiene Pessoal, Cosméticos e Perfumes. Maria do Carmo Lopes Severo - UINSC

Cosmetovigilância. Impacto na Inspeção. Produtos de Higiene Pessoal, Cosméticos e Perfumes. Maria do Carmo Lopes Severo - UINSC Cosmetovigilância Produtos de Higiene Pessoal, Cosméticos e Perfumes Roberto Wagner Barbirato Gerência Geral de Inspeção e Controle de Insumos, Medicamentos e Produtos - GGIMP Maria do Carmo Lopes Severo

Leia mais

www.grupoidealbr.com.br Conteúdo: legislação sanitária Professor (a): Paulo Nogueira Mini currículo: Fiscal Sanitário Municipal de Nível Superior da Vigilância Sanitária Municipal de Belo Horizonte. Biólogo

Leia mais

09/02/2006. Anvisa lança regras para atendimento médico domiciliar.

09/02/2006. Anvisa lança regras para atendimento médico domiciliar. 09/02/2006 Anvisa lança regras para atendimento médico domiciliar. Os pacientes que recebem atendimento médico em casa têm agora um regulamento para esses serviços. A Anvisa publicou, nesta segunda-feira

Leia mais

Projeto de Ação Conjunta de Inspeções em Distribuidoras de Medicamentos

Projeto de Ação Conjunta de Inspeções em Distribuidoras de Medicamentos Agência Nacional de Vigilância Sanitária Projeto de Ação Conjunta de Inspeções em Distribuidoras de Medicamentos Gerência-Geral de Inspeção e Controle de Medicamentos e Produtos Gerência de Investigação

Leia mais

O que é o ozônio e onde se encontra?

O que é o ozônio e onde se encontra? O que é o ozônio e onde se encontra? zônio é um gás naturalmente presente na atmosfera. Cada O molécula contém três átomos de oxigênio e é quimicamente designado por O 3. Figura 1: Formação de Ozônio na

Leia mais

CP60/2008. Proposta de Regulamento Técnico de Alimentos para Atletas. www.anvisa.gov.br. Agência Nacional de Vigilância Sanitária

CP60/2008. Proposta de Regulamento Técnico de Alimentos para Atletas. www.anvisa.gov.br. Agência Nacional de Vigilância Sanitária CP60/2008 Proposta de Regulamento Técnico de Alimentos para Atletas 1 Situação atual Alimentos para fins Especiais Port. 29/98 Alimentos para dietas com restrição de nutrientes Alimentos para ingestão

Leia mais

Agência Nacional de Vigilância Sanitária

Agência Nacional de Vigilância Sanitária Ministério da Saúde Gerência Geral de Cosméticos AVANÇOS NO CONTROLE SANITÁRIO DE COSMÉTICOS Brasília, 9 de dezembro embro de 2011 Josineire Melo Costa Sallum Gerente Geral de Cosméticos REGULARIZAÇÃO

Leia mais

RESOLUÇÃO - RDC Nº 132, DE 29 DE MAIO DE 2003(*) Republicada no D.O.U de 02/10/2003

RESOLUÇÃO - RDC Nº 132, DE 29 DE MAIO DE 2003(*) Republicada no D.O.U de 02/10/2003 RESOLUÇÃO - RDC Nº 132, DE 29 DE MAIO DE 2003(*) Republicada no D.O.U de 02/10/2003 Dispõe sobre o registro de medicamentos específicos. A Diretoria Colegiada da Agência Nacional de Vigilância Sanitária,

Leia mais

Legislação em Vigilância Sanitária RESOLUÇÃO DA DIRETORIA COLEGIADA - RDC Nº11, DE 26 DE JANEIRO DE 2006.

Legislação em Vigilância Sanitária RESOLUÇÃO DA DIRETORIA COLEGIADA - RDC Nº11, DE 26 DE JANEIRO DE 2006. Página 1 de 6 Legislação em Vigilância Sanitária RESOLUÇÃO DA DIRETORIA COLEGIADA - RDC Nº11, DE 26 DE JANEIRO DE 2006. Dispõe sobre o Regulamento Técnico de Funcionamento de Serviços que prestam Atenção

Leia mais

Importação de Produtos para Saúde

Importação de Produtos para Saúde Importação de Produtos para Saúde Gerência de Inspeção de Produtos e Autorização de Empresas em Portos, Aeroportos Fronteiras e Recintos Alfandegados GIPAF Mônica Cristina A. F. Duarte Organograma - ANVISA

Leia mais

RESOLUÇÃO DE DIRETORIA COLEGIADA - RDC Nº 264, DE 22 DE SETEMBRO DE 2005.

RESOLUÇÃO DE DIRETORIA COLEGIADA - RDC Nº 264, DE 22 DE SETEMBRO DE 2005. título: Resolução RDC nº 264, de 22 de setembro de 2005 ementa não oficial: Aprova o "REGULAMENTO TÉCNICO PARA CHOCOLATE E PRODUTOS DE CACAU". publicação: D.O.U. - Diário Oficial da União; Poder Executivo,

Leia mais

adota a seguinte Consulta Pública e eu, Diretor Presidente, determino a sua publicação:

adota a seguinte Consulta Pública e eu, Diretor Presidente, determino a sua publicação: Consulta Pública nº 34, de 28 de junho de 2011. A Diretoria Colegiada da Agência Nacional de Vigilância Sanitária, no uso das atribuições que lhe confere o inciso IV do art. 11 e o art. 35 do Regulamento

Leia mais

Em Distribuidora de Medicamentos, Correlatos, Cosméticos e Saneantes Domissanitários.

Em Distribuidora de Medicamentos, Correlatos, Cosméticos e Saneantes Domissanitários. Em Distribuidora de Medicamentos, Correlatos, Cosméticos e Saneantes Domissanitários. Nº PROCESSO REQUERIMENTO RAZÃO SOCIAL IDENTIFICAÇÃO DO ESTABELECIMENTO NOME DE FANTASIA NÚMERO DO CNPJ NÚMERO ÚLTIMO

Leia mais

Unidade de Atendimento e Protocolo - UNIAP Listagem de Encaminhamento de Documentação em Caráter Precário Dia 15/09/2005

Unidade de Atendimento e Protocolo - UNIAP Listagem de Encaminhamento de Documentação em Caráter Precário Dia 15/09/2005 Unidade de Atendimento e Protocolo - UNIAP Listagem de Encaminhamento de Documentação em Caráter Precário Dia 15/09/2005 EMPRESA: NUTRIHOSP COMÉRCIO HOSPITALAR LTDA CNPJ: 02.621.451/0001-71 PROCESSO: 25351.343461/2005-38

Leia mais

Tabela de Composição de Fenilalanina em Alimentos

Tabela de Composição de Fenilalanina em Alimentos Reunião da Câmara Setorial de Alimentos - 2011 Tabela de Composição de Fenilalanina em Alimentos Gerência de Produtos Especiais Gerência-Geral de Alimentos FENILCETONÚRIA Erro inato do metabolismo que

Leia mais

PROJETO DE LEI No 1.772, DE 2007

PROJETO DE LEI No 1.772, DE 2007 COMISSÃO DE SEGURIDADE SOCIAL E FAMÍLIA PROJETO DE LEI No 1.772, DE 2007 Acrescenta dispositivos aos artigos 27 e 33 da Lei n.º 6.360, de 23 de setembro de 1976. Autor: Deputado CARLOS BEZERRA Relator:

Leia mais

Agência Nacional de Vigilância Sanitária. www.anvisa.gov.br. Consulta Pública n 7, de 04 de fevereiro de 2015 D.O.U de 09/02/2015

Agência Nacional de Vigilância Sanitária. www.anvisa.gov.br. Consulta Pública n 7, de 04 de fevereiro de 2015 D.O.U de 09/02/2015 Agência Nacional de Vigilância Sanitária www.anvisa.gov.br Consulta Pública n 7, de 04 de fevereiro de 2015 D.O.U de 09/02/2015 A Diretoria Colegiada da Agência Nacional de Vigilância Sanitária, no uso

Leia mais

DISPOSIÇÕES PRELIMINARES CAPÍTULO ÚNICO

DISPOSIÇÕES PRELIMINARES CAPÍTULO ÚNICO LEI N 2.232, DE 11 DE MAIO DE 1998 Institui o Sistema Municipal de Vigilância Sanitária e contém outras providências. A CÂMARA MUNICIPAL DE QUIRINÓPOLIS APROVOU E EU, PREFEITO MUNICIPAL, SANCIONO A SEGUINTE

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 448 DE 24 DE OUTUBRO DE 2006

RESOLUÇÃO Nº 448 DE 24 DE OUTUBRO DE 2006 RESOLUÇÃO Nº 448 DE 24 DE OUTUBRO DE 2006 1215 Ementa: Regula as atribuições do farmacêutico na indústria e importação de produtos para a saúde, respeitadas as atividades afins com outras profissões. O

Leia mais

Art. 1º Aprovar o Regulamento Técnico de Avaliação de Matérias Macroscópicas e Microscópicas Prejudiciais à Saúde Humana em Alimentos Embalados.

Art. 1º Aprovar o Regulamento Técnico de Avaliação de Matérias Macroscópicas e Microscópicas Prejudiciais à Saúde Humana em Alimentos Embalados. Anvisa - Resolução - RDC nº 175, de 08 de julho de 2003 Republicada no D.O.U de 10/07/2003 A Diretoria Colegiada da Agência Nacional de Vigilância Sanitária, no uso de sua atribuição que lhe confere o

Leia mais

SUSAM Secretaria de Estado de Saúde RESUMO DE ATOS ADMINISTRATIVOS. SUSAM Secretaria de Estado de Saúde. Fonte: Diário Oficial da União - DOU

SUSAM Secretaria de Estado de Saúde RESUMO DE ATOS ADMINISTRATIVOS. SUSAM Secretaria de Estado de Saúde. Fonte: Diário Oficial da União - DOU SUSAM Secretaria de Estado de Saúde RESUMO DE ATOS ADMINISTRATIVOS SUSAM Secretaria de Estado de Saúde ABRIL DE 2011 Fonte: Diário Oficial da União - DOU SUSAM Secretaria de Estado de Saúde S U M Á R I

Leia mais

PUBLICADA NO DOC EM 26/JUN/2015 - Página 56

PUBLICADA NO DOC EM 26/JUN/2015 - Página 56 PUBLICADA NO DOC EM 26/JUN/2015 - Página 56 Aviso - Consulta Pública nº 002/2015 - COVISA São Paulo, 23 de junho de 2015. O Secretário Municipal de Saúde, no uso das atribuições que lhe são conferidas

Leia mais

Resolução RDC nº 52/2009 - SERVIÇO CONTROLE DE PRAGAS (DEDETIZAÇÃO) - FUNCIONAMENTO - NOVAS REGRAS - ADEQUAÇÃO EM 180 DIAS

Resolução RDC nº 52/2009 - SERVIÇO CONTROLE DE PRAGAS (DEDETIZAÇÃO) - FUNCIONAMENTO - NOVAS REGRAS - ADEQUAÇÃO EM 180 DIAS Resolução RDC nº 52/2009 - SERVIÇO CONTROLE DE PRAGAS (DEDETIZAÇÃO) - FUNCIONAMENTO - NOVAS REGRAS - ADEQUAÇÃO EM 180 DIAS Resolução - RDC nº 52, de 22 de outubro de 2009 Dispõe sobre o funcionamento de

Leia mais

Ministério da Saúde Agência Nacional de Vigilância Sanitária RESOLUÇÃO DA DIRETORIA COLEGIADA-RDC Nº 16, DE 1 DE ABRIL DE 2014

Ministério da Saúde Agência Nacional de Vigilância Sanitária RESOLUÇÃO DA DIRETORIA COLEGIADA-RDC Nº 16, DE 1 DE ABRIL DE 2014 ADVERTÊNCIA Este texto não substitui o publicado no Diário Oficial da União Ministério da Saúde Agência Nacional de Vigilância Sanitária RESOLUÇÃO DA DIRETORIA COLEGIADA-RDC Nº 16, DE 1 DE ABRIL DE 2014

Leia mais

Manual de Solicitação da Autorização de Importação Específica

Manual de Solicitação da Autorização de Importação Específica 2014 Manual de Solicitação da Autorização de Importação Específica Autorização de Importação Específica destinada a órgãos de repressão a entorpecentes, entidades importadoras de controle de dopagem, laboratórios

Leia mais

ANEXO I IDENTIFICADOR DO PRODUTO. Fato Gerador (DV)

ANEXO I IDENTIFICADOR DO PRODUTO. Fato Gerador (DV) ANEXO I TABELA DE DESCONTOS DA TAXA DE FISCALIZAÇÃO DE VIGILÂNCIA SANITÁRIA IDENTIFICADOR DO PRODUTO TIPO DE EMPRESA ITENS DESCRIÇÃO DO FATO GERADOR Fato Gerador (DV) GRUPO I GRANDE GRUPO II GRANDE GRUPO

Leia mais

RESPONSABILIDADE TÉCNICA T COMÉRCIO DE PRODUTOS VETERINÁRIOS

RESPONSABILIDADE TÉCNICA T COMÉRCIO DE PRODUTOS VETERINÁRIOS Serviço o Público P Federal Conselho Regional de Medicina Veterinária ria do RS Setor de Fiscalização RESPONSABILIDADE TÉCNICA T NO COMÉRCIO DE PRODUTOS VETERINÁRIOS RIOS Mateus da Costa Lange Médico Veterinário

Leia mais

SNGPC versão 2.0 Antimicrobianos

SNGPC versão 2.0 Antimicrobianos SNGPC versão 2.0 Antimicrobianos Farm. Adam Macedo Adami Especialista em Dependências Químicas e Farmacologia Gerente de Medicamentos e Produtos da VISA Estadual Gestor Estadual do SNGPC de Mato Grosso

Leia mais

Consulta Pública n.º 09/2013

Consulta Pública n.º 09/2013 Consulta Pública n.º 09/2013 Diretor Relator: Dirceu Barbano Regime de tramitação: comum Publicação: 02/04/2013 Prazo para contribuição: 30 dias 09/04 à 08/05 Agenda Regulatória: não Área Técnica: GGTES

Leia mais

Agência Nacional de Vigilância Sanitária - www.anvisa.gov.br

Agência Nacional de Vigilância Sanitária - www.anvisa.gov.br Page 1 of 5 Destaques do governo FAÇA SUA BUSCA AQUI INÍCIO A AGÊNCIA SALA DE IMPRENSA SERVIÇOS ALERTAS E INFORMES LEGISLAÇÃO EDUCAÇÃO E CONHECIMENTO CIDADÃO PROFISSIONAL DE SAÚDE SETOR REGULADO TAMANHO

Leia mais

Guia de Submissão Eletrônica de Texto de Bula

Guia de Submissão Eletrônica de Texto de Bula Agência Nacional de Vigilância Sanitária Guia de Submissão Eletrônica de Texto de Bula Gerência-geral de Medicamentos - GGMED www.anvisa.gov.br Brasília, 13 de janeiro de 2014 Agência Nacional de Vigilância

Leia mais

CONGRESSO ENQUALAB-RESAG/2014

CONGRESSO ENQUALAB-RESAG/2014 Ministério da Saúde CONGRESSO ENQUALAB-RESAG/2014 A QUALIDADE DA ÁGUA NO ÂMBITO DA SAÚDE São Paulo,SP 31 de outubro de 2014 Por Mariângela Torchia do Nascimento Gerência de Laboratórios de Saúde Pública/GELAS/ANVISA

Leia mais

Gerência de Produtos Diagnósticos de Uso in vitro

Gerência de Produtos Diagnósticos de Uso in vitro Gerência de Produtos Diagnósticos de Uso in vitro Brasília, 23 de maio de 2012 Augusto Bencke Geyer Valter Pereira de Oliveira Mônica Cristina A. F. Duarte* Coordenação e Redação Marcella Melo Vergne de

Leia mais

2. Quais os objetivos do Programa Nacional de Segurança do Paciente?

2. Quais os objetivos do Programa Nacional de Segurança do Paciente? O tema Segurança do Paciente vem sendo desenvolvido sistematicamente pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA) desde sua criação, cooperando com a missão da Vigilância Sanitária de proteger

Leia mais

Fortaleza, 17 e 18 de junho de 2010.

Fortaleza, 17 e 18 de junho de 2010. Fracionamento de medicamentos para dispensadores Parcerias: Defensoria Pública do Estado do Ceará; Agência Nacional de Vigilância Sanitária - ANVISA Conselho Regional de Farmácia - CRF- CE Sindicato do

Leia mais

considerando que os regulamentos técnicos da ANVISA de padrões de identidade e qualidade de alimentos devem priorizar os parâmetros sanitários;

considerando que os regulamentos técnicos da ANVISA de padrões de identidade e qualidade de alimentos devem priorizar os parâmetros sanitários; MINISTÉRIO DA SAÚDE AGÊNCIA NACIONAL DE VIGILÂNCIA SANITÁRIA DIRETORIA COLEGIADA RESOLUÇÃO-RDC Nº- 270, DE 22 DE SETEMBRO DE 2005 A Diretoria Colegiada da Agência Nacional de Vigilância Sanitária, Nº uso

Leia mais

1.2. Escrituração de medicamentos e insumos farmacêuticos. 1.2.2. Arquivos XML sem movimentações. 1.2.2.1. Medicamentos vencidos

1.2. Escrituração de medicamentos e insumos farmacêuticos. 1.2.2. Arquivos XML sem movimentações. 1.2.2.1. Medicamentos vencidos Atualizado: 25 / 10 / 2013 FAQ AI 1. Escrituração e movimentação dos arquivos XML no SNGPC 1.1. Programa interno do estabelecimento 1.1.1. Alteração do software 1.2. Escrituração de medicamentos e insumos

Leia mais

Reunião com Associações de Empresas de Produtos para Saúde

Reunião com Associações de Empresas de Produtos para Saúde Reunião com Associações de Empresas de Produtos para Saúde Atualização de Requisitos para Regularização de Produtos REGULAMENTO TÉCNICO DE PRODUTOS PARA CADASTRO DE PRODUTOS PARA SAÚDE RDC 40/2015 GEMAT

Leia mais

Carta de Serviços da ANVISA

Carta de Serviços da ANVISA Carta de Serviços da ANVISA Política da Excelência Brasília - DF Abril de 2010 Carta de Serviços ao Cidadão Aprofundamento conceitual; Marco normativo; Processo de elaboração da Carta de Serviços/Experiência

Leia mais

Agência Nacional de Vigilância Sanitária e a regulação e controle sanitário de medicamentos no Brasil

Agência Nacional de Vigilância Sanitária e a regulação e controle sanitário de medicamentos no Brasil Agência Nacional de Vigilância Sanitária e a regulação e controle sanitário de medicamentos no Brasil Global GS1 Healthcare Conference São Paulo, 16 de março de 2010 Agência Nacional de Vigilância Sanitária

Leia mais

Guia de Farmacovigilância - Anvisa. ANEXO IV - Glossário

Guia de Farmacovigilância - Anvisa. ANEXO IV - Glossário Guia de Farmacovigilância - Anvisa ANEXO IV - Glossário De acordo com a RESOLUÇÃO - RDC Nº 4, DE 10/02/09 (DOU 11/02/09): Dispõe sobre as normas de farmacovigilância para os detentores de registro de medicamentos

Leia mais

RASTREAMENTO DE MEDICAMENTOS

RASTREAMENTO DE MEDICAMENTOS RASTREAMENTO DE MEDICAMENTOS COORDENAÇÃO DO GRUPO DE TRABALHO PORTARIAS Nº 255/2011 E Nº 535/2011 PROPOSTA DE RESOLUÇÃO 40ª Reunião Ordinária do Conselho Consultivo Anvisa Brasília, 13 de junho de 2013

Leia mais

Programação para 2011

Programação para 2011 Visadoc Assessoria em Vigilância Sanitária e Regulatória Curso de Assuntos Regulatórios e Registro de Produtos - Aplicados à Vigilância Sanitária Por que participar? O Curso de Assuntos Regulatórios e

Leia mais

Sistema Nacional de Vigilância Sanitária PROCEDIMENTO OPERACIONAL PADRÃO Número: POP-O-SNVS-014

Sistema Nacional de Vigilância Sanitária PROCEDIMENTO OPERACIONAL PADRÃO Número: POP-O-SNVS-014 1/13 1. INTRODUÇÃO A garantia da segurança, eficácia e qualidade de produtos sujeitos a controle sanitário é uma preocupação constante dos serviços de vigilância sanitária. De forma a aperfeiçoar o monitoramento

Leia mais

Os documentos obrigatórios que devem estar presentes numa licitação para aquisição de correlatos

Os documentos obrigatórios que devem estar presentes numa licitação para aquisição de correlatos Os documentos obrigatórios que devem estar presentes numa licitação para aquisição de correlatos Aldem Johnston Barbosa Araújo Advogado da UEN de Direito Administrativo do Escritório Lima & Falcão e assessor

Leia mais

PORTARIA N 29, DE 13 DE JANEIRO DE 1998

PORTARIA N 29, DE 13 DE JANEIRO DE 1998 PORTARIA N 29, DE 13 DE JANEIRO DE 1998 A Secretária de Vigilância Sanitária, do Ministério da Saúde, no uso de suas atribuições legais, considerando a necessidade de constante aperfeiçoamento das ações

Leia mais

Segurança do Paciente e Atendimento de Qualidade no Serviço Público e Privado

Segurança do Paciente e Atendimento de Qualidade no Serviço Público e Privado Simpósio Mineiro de Enfermagem e Farmácia em Oncologia Belo Horizonte - MG, setembro de 2013. Segurança do Paciente e Atendimento de Qualidade no Serviço Público e Privado Patricia Fernanda Toledo Barbosa

Leia mais

1.2.1. Envio de documentos por fax. 1.4. Quais documentos devem ser protocolizados na Anvisa. 1.4.1. Envio indevido de documentação à Anvisa

1.2.1. Envio de documentos por fax. 1.4. Quais documentos devem ser protocolizados na Anvisa. 1.4.1. Envio indevido de documentação à Anvisa Atualizado: 17 / 09 / 2013 - FAQ - AI 1. Protocolização de documentos na Anvisa 1.1. Fim da obrigatoriedade de protocolo de AFE e AE nos estados descentralizados 1.2. Formas de entrada de documentos na

Leia mais

RESOLUÇÃO - RDC Nº 23, DE 4 DE ABRIL DE 2012

RESOLUÇÃO - RDC Nº 23, DE 4 DE ABRIL DE 2012 RESOLUÇÃO - RDC Nº 23, DE 4 DE ABRIL DE 2012 Dispõe sobre a obrigatoriedade de execução e notificação de ações de campo por detentores de registro de produtos para a saúde no Brasil. A Diretoria Colegiada

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 16, DE 5 DE MAIO DE 2010

RESOLUÇÃO Nº 16, DE 5 DE MAIO DE 2010 RESOLUÇÃO Nº 16, DE 5 DE MAIO DE 2010 Define os parâmetros nacionais para a inscrição das entidades e organizações de assistência social, bem como dos serviços, programas, projetos e benefícios socioassistenciais

Leia mais

PRINCIPAIS LEGISLAÇÕES SANITÁRIAS REFERENTES A ESTABELECIMENTOS DE SAÙDE PROJETOS UNIDADES DE TERAPIA INTENSIVA CONTROLE DE INFECÇÃO HOSPITALAR

PRINCIPAIS LEGISLAÇÕES SANITÁRIAS REFERENTES A ESTABELECIMENTOS DE SAÙDE PROJETOS UNIDADES DE TERAPIA INTENSIVA CONTROLE DE INFECÇÃO HOSPITALAR 1 PRINCIPAIS LEGISLAÇÕES SANITÁRIAS REFERENTES A ESTABELECIMENTOS DE SAÙDE PROJETOS RDC/ANVISA nº 50 de 21 de fevereiro de 2002 RDC/ANVISA nº 307 de 14/11/2002 Dispõe sobre o Regulamento Técnico para planejamento,

Leia mais

RESOLUÇÃO - RDC Nº 124, DE 13 DE MAIO DE 2004.

RESOLUÇÃO - RDC Nº 124, DE 13 DE MAIO DE 2004. RESOLUÇÃO - RDC Nº 124, DE 13 DE MAIO DE 2004. Dispõe sobre os procedimentos gerais para utilização dos serviços de protocolo de correspondências e documentos técnicos no âmbito da Anvisa e sobre as formas

Leia mais

Ministério da Saúde cria o Programa Nacional de Segurança do Paciente para o monitoramento e prevenção de danos na assistência à saúde

Ministério da Saúde cria o Programa Nacional de Segurança do Paciente para o monitoramento e prevenção de danos na assistência à saúde Ministério da Saúde cria o Programa Nacional de Segurança do Paciente para o monitoramento e prevenção de danos na assistência à saúde Rede Sentinela Desde 2011, 192 hospitais da Rede Sentinela monitoram

Leia mais

ção da publicidade de alimentos.

ção da publicidade de alimentos. 10 de março o de 2009 A Anvisa e a regulamentaçã ção da publicidade de alimentos. Ana Paula Dutra Massera Chefe da Unidade de Monitoramento e Fiscalizaçã ção o de Propaganda UPROP//ANVISA O QUE É VIGILÂNCIA

Leia mais

RESOLUÇÃO RDC Nº 133, DE 29 DE MAIO DE 2003

RESOLUÇÃO RDC Nº 133, DE 29 DE MAIO DE 2003 RESOLUÇÃO RDC Nº 133, DE 29 DE MAIO DE 2003 Dispõe sobre o registro de Medicamento Similar e dá outras providências. A Diretoria Colegiada da Agência Nacional de Vigilância Sanitária, no uso da atribuição

Leia mais