TÍTULO: AUTORES: INSTITUIÇÃO: ÁREA - TEMÁTICA

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "TÍTULO: AUTORES: INSTITUIÇÃO: ÁREA - TEMÁTICA"

Transcrição

1 TÍTULO: PERFIL DAS ADOLESCENTES MÃES NAS ESCOLAS MUNICIPAIS ESTADUAIS DE BELO JARDIM - PE AUTORES: Ana M. S. Silva*, Amélia S. R. Lima*, Ivanildo M. Silva*, Joselito S. Medeiros*, Simão D. Vasconcelos**. *Alunos do curso de Especialização em Zoologia da Universidade Federal Rural de Pernambuco. **Laboratório de Ensino de Zoologia, INSTITUIÇÃO: UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO. ÁREA - TEMÁTICA: Saúde PALAVRAS CHAVE: Gravidez; Adolescência; Prevenção; Educação Sexual De acordo com dados fornecidos pela Secretária de Saúde de Belo Jardim/PE, nos últimos três anos não houve alteração na porcentagem de nascimento, no município de Belo Jardim, de modo a propor atividades de extensão universitária envolvendo as escolas públicas, as secretarias de saúde municipais e a comunidade local. Para tal estudo foram visitadas todas as escolas públicas estaduais (7), onde se aplicou um questionário com 586 jovens na idade de 13 a 17 anos. Verificou-se que 89% das meninas afirmam nunca ter praticado relação sexual, enquanto 11% mantêm relações sexuais periodicamente. Das adolescentes entrevistadas, 24% já engravidaram. Em relação ao conhecimento sobre métodos anticoncepcionais, observou-se que 40% das adolescentes conhecem a camisinha, 30% a pílula, 20% o DIU e 10% conhecem o método da tabelinha. 25% das jovens obtiveram informação sobre sexo com o namorado, 20% em revistas, 15% obtêm informação pela TV, e apenas 10% citam escolas e livros como fonte de informação. O grau de instrução dos pais parece não ter influência na gravidez entre as adolescentes, pois as mesmas afirmam conhecer métodos contraceptivos, embora não os usem com regularidade por acreditar que não correm riscos. Na maioria das vezes elas engravidam na primeira relação sexual, o que revela a carência das escolas quanto a uma boa educação sexual. Destaca-se a fraca participação das universidades em programas de educação sexual junto às comunidades, que abordem de maneira contínua aspectos relacionados ao comportamento sexual de adolescentes. Sugere-se uma maior interação escola-comunidade-universidade para que seja implantado nas escolas um programa de educação sexual tanto para pais como para os jovens como uma das ferramentas não apenas para reduzir a gravidez precoce, mas também para auxiliar as adolescentes a lidar com esta nova realidade.

2 INTRODUÇÃO A gravidez precoce é uma das ocorrências mais preocupantes relacionadas à sexualidade da adolescência, com sérias conseqüências para a vida dos adolescentes. No Brasil a cada ano, cerca de 20% das crianças que nascem são filhas de adolescentes, número que representa três vezes mais garotas com menos de 15 anos grávidas que na década de 70 (Bocardi, 1998) Durante a adolescência ocorrem mudanças morfofisiológicas e comportamentais oriundas do efeito dos hormônios que atuam especificamente no homem e na mulher, e conseqüente amadurecimento dos órgãos sexuais (CABRAL, 1999). Em muitos casos, o início da vida sexual ocorre sem haver ainda maturação psicológica e física do adolescente. Nesta fase, as mudanças psicológicas, a busca de identidade e a curiosidade sexual são acentuadas (MACIEL,1983), o que é estimulada pelos meios de comunicação, devido, entre outros fatores, à tendência de banalização da sexualidade presente na mídia. Apesar de toda exposição a programas, revistas, livros, peças, músicas de forte conteúdo sexual, umas das causas mais comuns da gravidez na adolescência é a desinformação quanto aos métodos anticoncepcionais. Existe ainda um alto grau de ignorância em relação às conseqüências do sexo sem proteção, inclusive em termos de doenças sexualmente transmissíveis. Na adolescência é comum acreditar que se correm menos riscos e que se possui o controle sobre tais situações. Esta descrença está relacionada, em muitos casos, com uma inadequada orientação recebida tanto por parte dos pais como das escolas. As escolas compreendem um ambiente ideal para difusão de idéias e informações corretas sobre saúde e educação. Infelizmente, pode ser também um local para transmissão e perpetuação de mitos e inverdades sobre temas considerados tabus, tais como sexualidade. As escolas nem sempre dispõem de especialistas em seus quadros, e tópicos relacionados a sexualidade são tratados (quando o são) de maneira exclusivamente fisiológica e descontextualizada, dentro de aulas tradicionais de Programas de Saúde. Não é raro encontrar abordagens eivadas de preconceitos. Por este motivo, é fundamental perceber de que maneira os estudantes lidam com sexualidade, gravidez e temas associados. Detectando lacunas e áreas prioritárias, as universidades podem promover atividades de extensão, tais como capacitação de professores, que podem contribuir para minimizar as deficiências educacionais.

3 O presente trabalho teve como objetivo caracterizar o perfil das adolescentes mães do município de Belo Jardim, a fim de sugerir medidas não somente de prevenção, mas também de acompanhamento de casos de gravidez indesejada. METODOLOGIA O município de Belo Jardim está localizado no agreste de Pernambuco a 187 km do Recife. O município dispõe de 8 Escolas Municipais, 8 Escolas Estaduais, uma Escola técnica agrícola e uma Faculdade (FABEJA- Faculdade de Belo Jardim), bem como várias instituições de ensino particulares. escolas públicas estaduais de Belo Jardim, entre março e maio de 2002, localizadas na periferia e na região central da cidade. O método constou da realização de questionários individuais anônimos, a fim de preservar a intimidade das alunas. Foram elaboradas 15 perguntas diretas com intuito de verificar o comportamento sexual e as características sócio-econômicas da entrevistada. As principais perguntas do questionário foram: idade, grau de instrução dos pais, métodos anticoncepcionais, fontes de informação sobre sexo, existência de algum tipo de educação sexual na escola, manutenção de relações sexuais e utilização de métodos anticoncepcionais. Perguntou-se ainda se a entrevistada já havia engravidado, e se tal gravidez havia sido planejada. RESULTADOS E DISCUSSÃO Das 586 adolescentes entrevistadas, 89 % afirmaram não ter praticado sexo e 11% afirmaram já haver mantido relação sexual. Destas, 24 % engravidaram (Figuras 1). Segundo estimativas, a cada ano um milhão de adolescentes brasileiras entre 10 e 20 anos dão à luz. Esse número corresponde a 20% do total de nascidos vivos no ano, esta gravidez precoce, além dos danos sociais, prejudica o físico ainda imaturo e o crescimento da adolescente (Duarte,1998) Observou-se que 60 % dos pais são alfabetizados e 40% são analfabetos, sendo que as mães de modo geral apresentaram grau de instrução mais elevado (Figura 2). Notamos também que houve incidência de adolescentes que já engravidaram cujos pais são analfabeto e de nível superior. Nas classes populares é comum a gravidez precoce, o que pode estar relacionado a carência afetiva, muitas vezes o problema começa em casa, pois a maioria das jovens indicam problemas de relacionamento com seus pais. Uma das chaves para evitar uma gravidez precoce está na família, que tem papel fundamental na formação da identidade do indivíduo (Dadoorian, 2002).

4 Em relação ao conhecimento de anticoncepcionais, 40 % das adolescentes conhecem camisinha, 30 % pílula, 20% DIU (Dispositivo Intra Uterino) e 10 % conhecem o método da tabelinha (Figura 3). Boa parte das jovens busca no namorado informações sobre sexo, já que 25 % dos jovens consideram o parceiro como a principal fonte; 20 % obtêm informações através leitura de revista, e 15% adquirem as informações pela TV, ficando a escola e livros com apenas 10 % (Figura 4). A freqüência de gravidez entre adolescentes parece estar incompatível com os dados fornecidos pela Secretaria de Saúde de Belo Jardim município. De acordo com dados fornecidos pela Secretaria de Saúde de Belo Jardim, nos últimos três anos não houve alteração no perfil de nascimentos no município, mas 70% dos nascimentos foram gerados por mulheres na faixa etária de 20 a 50 anos, ficando 30% provenientes de mulheres de 10 a 20 anos. Há indícios que as adolescentes mães encontram-se ausentes das escolas, provavelmente devido a gravidez precoce. É comum encontrar jovens que após o nascimento do filho interrompem os estudos, principalmente para ocupar-se da criação do bebê. O grau de instrução dos pais parece exercer influência na ocorrência de gravidez indesejada entre as adolescentes. Não que não se tenha observado casos de gravidez entre adolescentes cujos pais têm ensino médio completo, porém a maior proporção de gravidezes ocorreu entre jovens cujos pais eram analfabetos. As adolescentes demonstram ter conhecimento de métodos contraceptivos, porém não podemos afirmar se elas conhecem o funcionamento adequado dos mesmos. Informações sobre sexualidade são obtidas de diversas fontes, mas a família não parece constituir uma das fontes mais consultadas. Embora afirmem conhecer métodos contraceptivos, as jovens parecem não utiliza-la com freqüência, pois a maioria delas acredita que com elas nunca vai acontecer, uma das respostas mais citadas. Segundo as entrevistadas, a gravidez ocorreu em decorrência de simples descuido. Na maioria das vezes elas engravidam nas primeiras relações sexuais, indicando a falta de prática, iniciativa, conhecimento ou até mesmo coragem para sugerir ao parceiro o uso da camisinha. Com este trabalho percebemos uma enorme carência das escolas quanto a forma e profundidade na abordagem do temas relacionados a sexualidade. Só através de programas de conscientização serão capazes de sensibilizar os adolescentes. É sugerido que seja implantado nas escolas um programa de educação sexual tanto para pais como para os jovens, objetivem uma melhor reflexão sobre as causas e conseqüências de uma gravidez indesejada na adolescência.

5 As informações adquiridas nestes estudo serão disponibilizadas nas escolas, secretaria de saúde e educação do município. As instituições de Ensino Superiores, públicas e particulares de Pernambuco podem contribuir neste processo, desenvolvendo programas de extensão que envolvam a capacitação de agentes multiplicadores em escolhas, secretárias de saúde, ONG s, e outras instituições envolvidas com a educação sexual de crianças,jovens e adultos. REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS BOCARDI, M. I. B. Gravidez na Adolescência.Ed :Arte & Ciências -UNIMAR, p.128,1998. CABRAL, Maria G. S R. Conseqüências da Gravidez na Adolescência: Riscos para a Saúde da Mãe e do Recém-Nascido. Dissertação de mestrado, Departamento de Nutrição, Universidade Federal de Pernambuco,1999. DUARTE, ALBERTINA. livro Gravidez na Adolescência. Editora Rosa, p.152, 1998 DADOORIAN, D. Pronta para voar:um novo olhar sobre a gravidez na adolescência.ed Rocco: Online, p.180,2002. INTERMET. - 7k MACIEL, CARLOS. Gravidez na Adolescência- I Ciclo de Estudos. Coleção Professor Carlos Maciel. Governo de Pernambuco. Secretaria de educação, Cultura e Esportes,1983.

6 100 Porcentagem (%) Mantém relação sexual sim não Já engravidou Figura 1. Porcentagem de adolescentes que já mantiveram relações e engravidaram, durante a pesquisa realizada em maio de 2002,nas escolas estaduais no município de Belo Jardim. 50 Porcentagem (%) Analfabeto Ensino fundamental Pai Mãe Ensino médio Ensino superior Figura 2. Grau de instrução dos pais das adolescentes mães, durante a pesquisa realizada em maio de 2002, nas escolas estaduais no município de Belo Jardim.

7 Porecentagem (%) Preservativo Pílula DIU Tabela Outros Figura 3. Métodos anticoncepcionais mais conhecidos pelas as adolescentes, durante a pesquisa realizada em maio de 2002, nas escolas estaduais no município de Belo Jardim Porcentagem (%) Namorado Revista TV Amigos Livros Escola Pais Figura 4. Fontes de informação sobre sexo dos adolescentes que matem relações sexuais, durante a pesquisa realizada em maio de 2002,nas escolas estaduais no município de Belo Jardim.

8

situado à 187 km da cidade do Recife. O município dispõe de 8 Escolas Municipais,

situado à 187 km da cidade do Recife. O município dispõe de 8 Escolas Municipais, TÍTULO: PERFIL DAS ADOLESCENTES NAS ESCOLAS MUNICIPAIS DE BELO JARDIM, RECIFE/ PE AUTORES: Amélia Silva Rocha de Lima, Ana Maria Soares da Silva, Ivanildo Mangueira da Silva, Joselito Silva Medeiros ÁREA

Leia mais

Ignez Helena Oliva Perpétuo

Ignez Helena Oliva Perpétuo Contracepção de emergência na adolescência e a PNDS 2006 Ignez Helena Oliva Perpétuo SEMINÁRIO CONTRACEPÇÃO de EMERGÊNCIA no BRASIL: DINÂMICAS POLÍTICAS e DIREITOS SEXUAIS e REPRODUTIVOS São Paulo, 12

Leia mais

Projeto Atitude para Curtir a Vida e a importância da educação sexual no ensino fundamental

Projeto Atitude para Curtir a Vida e a importância da educação sexual no ensino fundamental Projeto Atitude para Curtir a Vida e a importância da educação sexual no ensino fundamental GONCALVES, Rayane Araújo¹ ;CARNEIRO, Danielle Suzainny dos Reis Castro ²; LISBOA,Iara Alves 1 Universidade de

Leia mais

GRAVIDEZ NA ADOLESCÊNCIA NUMA ESCOLA PÚBLICA NA CIDADE DE AREIA: um trabalho educativo

GRAVIDEZ NA ADOLESCÊNCIA NUMA ESCOLA PÚBLICA NA CIDADE DE AREIA: um trabalho educativo GRAVIDEZ NA ADOLESCÊNCIA NUMA ESCOLA PÚBLICA NA CIDADE DE AREIA: um trabalho educativo Maria Das Mercês Serafim Dos Santos Neta; Universidade Federal Da Paraíba (UFPB); Maria-merces2011@hotmail.com Ana

Leia mais

Questionário. O tempo previsto para o preenchimento do questionário é de 10 minutos.

Questionário. O tempo previsto para o preenchimento do questionário é de 10 minutos. Questionário Rita Mafalda Rodrigues de Matos, a frequentar o 4º ano da Licenciatura em Enfermagem da Faculdade de Ciências da Saúde da Universidade Fernando Pessoa, encontra-se a elaborar o Projecto de

Leia mais

Passo 5 O questionário foi criado com 27 questões sendo 35 lacunas para serem preenchidas, utilizando-se uma linha temporal desde o diagnóstico da

Passo 5 O questionário foi criado com 27 questões sendo 35 lacunas para serem preenchidas, utilizando-se uma linha temporal desde o diagnóstico da 3 Método Este estudo realizou uma pesquisa do tipo descritivo tendo uma abordagem de pesquisa pré-planejada e estruturada. (MALHOTRA, 2006). A pesquisa buscou o conhecimento adquirido pela gestante analfabeta

Leia mais

Métodos anticoncepcionais

Métodos anticoncepcionais Métodos anticoncepcionais Métodos anticoncepcionais A partir da puberdade, o organismo dos rapazes e das garotas se torna capaz de gerar filhos. Mas ter filhos é uma decisão muito séria. Cuidar de uma

Leia mais

4. NATALIDADE E MORTALIDADE INFANTIL

4. NATALIDADE E MORTALIDADE INFANTIL . NATALIDADE E MORTALIDADE INFANTIL .. Introdução A taxa de natalidade e a taxa de mortalidade infantil são indicadores frequentemente utilizados na caracterização da população. O estudo da taxa de natalidade,

Leia mais

A ORIENTAÇÃO SEXUAL NO PROGRAMA DE EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS DO MUNICÍPIO DE CRICIÚMA

A ORIENTAÇÃO SEXUAL NO PROGRAMA DE EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS DO MUNICÍPIO DE CRICIÚMA A ORIENTAÇÃO SEXUAL NO PROGRAMA DE EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS DO MUNICÍPIO DE CRICIÚMA Tatiani Bellettini dos Santos UNESC 1 Paulo Rômulo de Oliveira Frota UNESC 2 Resumo A sexualidade possui vários

Leia mais

A nossa sexualidade é uma construção que se inicia na vida intra-uterina e nos acompanha por toda nossa existência.

A nossa sexualidade é uma construção que se inicia na vida intra-uterina e nos acompanha por toda nossa existência. A nossa sexualidade é uma construção que se inicia na vida intra-uterina e nos acompanha por toda nossa existência. Viver na idade adulta uma sexualidade satisfatória depende do desenvolvimento psicossexual

Leia mais

GRAVIDEZ NA ADOLESCÊNCIA: TRABALHO PEDAGÓGICO DE PREVENÇÃO NO ÂMBITO ESCOLAR

GRAVIDEZ NA ADOLESCÊNCIA: TRABALHO PEDAGÓGICO DE PREVENÇÃO NO ÂMBITO ESCOLAR GRAVIDEZ NA ADOLESCÊNCIA: TRABALHO PEDAGÓGICO DE PREVENÇÃO NO ÂMBITO ESCOLAR Rosemere Dantas Barbosa Nascimento Ana Cláudia Santos de Medeiros Francilene Francisca de Andrade Lúcia de Fátima Farias da

Leia mais

Larissa S. de Almeida Ligia M. F. Linares Jorge H. A. Cremonine Marcelo A. da Silva. PROJETO: ORIENTAÇÃO E PREVENÇÃO DAS DST s

Larissa S. de Almeida Ligia M. F. Linares Jorge H. A. Cremonine Marcelo A. da Silva. PROJETO: ORIENTAÇÃO E PREVENÇÃO DAS DST s Larissa S. de Almeida Ligia M. F. Linares Jorge H. A. Cremonine Marcelo A. da Silva PROJETO: ORIENTAÇÃO E PREVENÇÃO DAS DST s Publico Alvo. E.E. Prof. Durvalino Grion Adamantina Terceiro ano do Ensino

Leia mais

O estirão Nos meninos, ocorre entre 14 e 16 anos. Nas meninas entre 11 e 12 anos. É a fase que mais se cresce.

O estirão Nos meninos, ocorre entre 14 e 16 anos. Nas meninas entre 11 e 12 anos. É a fase que mais se cresce. A sexualidade no ser humano atravessa um longo desenvolvimento e tem início na adolescência. Cada pessoa tem seu desenvolvimento. No menino a puberdade se inicia com a primeira ejaculação ou polução e

Leia mais

Modelo de referência para a elaboração do plano anual de curso do professor

Modelo de referência para a elaboração do plano anual de curso do professor Modelo de referência para a elaboração do plano anual de curso do professor UNIDADE ESCOLAR: Escola Dinorah Lemos da Silva ÁREA DO CONHECIMENTO: Estudo da Sociedade e da Natureza DOCENTE: Elisabete Silveira

Leia mais

A INCIDÊNCIA DE CASOS NOVOS DE AIDS EM CRIANÇA NO MUNICÍPIO DE SANTA MARIA/RS/BRASIL 1

A INCIDÊNCIA DE CASOS NOVOS DE AIDS EM CRIANÇA NO MUNICÍPIO DE SANTA MARIA/RS/BRASIL 1 A INCIDÊNCIA DE CASOS NOVOS DE AIDS EM CRIANÇA NO MUNICÍPIO DE SANTA MARIA/RS/BRASIL 1 Brum. C. N. ; Zuge. S. S. ; Ribeiro, A. C. ; Tronco, C. S. ; Tolentino, L. C. ; Santos, É. É. P. ;Padoin, S. M. M.

Leia mais

ATUAÇÃO DA ENFERMAGEM NA PREVENÇÃO DO HPV DURANTE O PERÍODO DA ADOLESCÊNCIA

ATUAÇÃO DA ENFERMAGEM NA PREVENÇÃO DO HPV DURANTE O PERÍODO DA ADOLESCÊNCIA ATUAÇÃO DA ENFERMAGEM NA PREVENÇÃO DO HPV DURANTE O PERÍODO DA ADOLESCÊNCIA Juliana Romano de Lima¹ Marcone Almeida Dantas Junior¹ Maria Franncielly Simões de Morais¹ Carina Scanoni Maia¹ ¹ Universidade

Leia mais

INSTITUIÇÃO: ÁREA TEMÁTICA:

INSTITUIÇÃO: ÁREA TEMÁTICA: TÍTULO: PERFIL DOS PROFESSORES DE CIÊNCIAS DAS ESCOLAS MUNICIPAIS DO RECIFE E SUAS PERSPECTIVAS DE APERFEIÇOAMENTO PROFISSIONAL JUNTO À UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO. AUTORES: Kênio E. C. Lima (keclima@ig.com.br

Leia mais

ANTICONCEPÇÃO: CONHECIMENTO E USO DE MÉTODOS ANTICONCEPCIONAIS

ANTICONCEPÇÃO: CONHECIMENTO E USO DE MÉTODOS ANTICONCEPCIONAIS ANTICONCEPÇÃO: CONHECIMENTO E USO DE MÉTODOS ANTICONCEPCIONAIS MARIA ANDREZA QUINDERÉ FECHINE (AUTORA E RELATORA) PAOLA COLARES DE BORBA JULIANA FECHINE BRAZ DE OLIVEIRA PROBLEMATIZAÇÃO SAÚDE REPRODUTIVA

Leia mais

Confira a análise feita por Andréia Schmidt, psicóloga do portal, das respostas apresentadas às questões.

Confira a análise feita por Andréia Schmidt, psicóloga do portal, das respostas apresentadas às questões. Entre os meses de maio e julho de 2009, os alunos do Ensino Fundamental II e do Ensino Médio responderam a um questionário que tinha como objetivo identificar o perfil dos nossos jovens quem são eles,

Leia mais

CONVERSANDO SOBRE SEXO - EDUCAÇÃO SEXUAL PARA ADOLESCENTES DE ENSINO FUNDAMENTAL

CONVERSANDO SOBRE SEXO - EDUCAÇÃO SEXUAL PARA ADOLESCENTES DE ENSINO FUNDAMENTAL CONVERSANDO SOBRE SEXO - EDUCAÇÃO SEXUAL PARA ADOLESCENTES DE ENSINO FUNDAMENTAL Andrea da Silva Santos (1) ; Flaviany Aparecida Piccoli Fontoura (2) ; Discente do Curso de Enfermagem da UEMS, Unidade

Leia mais

CURITIBA - PR habitantes habitantes ,84 hab/km². 76,30 anos. População : Estimativa populacional - 2.

CURITIBA - PR habitantes habitantes ,84 hab/km². 76,30 anos. População : Estimativa populacional - 2. CURITIBA - PR População - 2.010: 1.751.907 habitantes Estimativa populacional - 2.016: 1.893.997 habitantes Crescimento anual da população - 2000-2010: 0,99% Densidade demográfica - 2.010: 4.024,84 hab/km²

Leia mais

IDADE GESTACIONAL, ESTADO NUTRICIONAL E GANHO DE PESO DURANTE A GESTAÇÃO DE PARTURIENTES DO HOSPITAL SANTA CASA DE MISERICÓRDIA DE PELOTAS RS

IDADE GESTACIONAL, ESTADO NUTRICIONAL E GANHO DE PESO DURANTE A GESTAÇÃO DE PARTURIENTES DO HOSPITAL SANTA CASA DE MISERICÓRDIA DE PELOTAS RS IDADE GESTACIONAL, ESTADO NUTRICIONAL E GANHO DE PESO DURANTE A GESTAÇÃO DE PARTURIENTES DO HOSPITAL SANTA CASA DE MISERICÓRDIA DE PELOTAS RS Autor(es): LEIVAS, Vanessa Isquierdo; GONÇALVES, Juliana Macedo;

Leia mais

Pensamento da juventude católica sobre sexualidade, reprodução e Estado laico (Brasil, )

Pensamento da juventude católica sobre sexualidade, reprodução e Estado laico (Brasil, ) Pensamento da juventude católica sobre sexualidade, reprodução e Estado laico (Brasil, 2005-2007) Pesquisas de Opinião Pública IBOPE/CDD-Br OPP/2007, OPP165/2006 e OPP008/2005 PESQUISA IBOPE OPP/2007 Entre

Leia mais

Zika Vírus e Gravidez

Zika Vírus e Gravidez Gravidez e o Zika Vírus Zika Vírus e Gravidez Impacto da doença no planejamento familiar Julho, 2016 Metodologia e Objetivos O objetivo da pesquisa foi medir o nível de preocupação das mulheres em relação

Leia mais

CONTRIBUIÇÕES DE UMA OFICINA SOBRE GENÊRO E SEXUALIDADE NO CONTEXTO ESCOLAR

CONTRIBUIÇÕES DE UMA OFICINA SOBRE GENÊRO E SEXUALIDADE NO CONTEXTO ESCOLAR CONTRIBUIÇÕES DE UMA OFICINA SOBRE GENÊRO E SEXUALIDADE NO CONTEXTO ESCOLAR MARTINS, Beatriz Rodrigues 1 ; ROSINI, Alessandra Monteiro 2 ; CORRÊA, Alessandro Sousa 3 ; DE CARVALHO, Deborah Nogueira 4 ;

Leia mais

Prof. Jefferson Monteiro

Prof. Jefferson Monteiro Prof. Jefferson Monteiro Histórico O Programa Segundo Tempo é uma política pública de esporte educacional idealizado e criado em 2003 pelo Ministério do Esporte, destinado a democratizar o acesso à prática

Leia mais

MATERNIDADE NA ADOLESCÊNCIA

MATERNIDADE NA ADOLESCÊNCIA MATERNIDADE NA ADOLESCÊNCIA Rafael de Jesus Gonzaga Graduando em Enfermagem, Faculdades Integradas de Três Lagoas FITL/AEMS Tálita Santos Barbosa Graduanda em Enfermagem, Faculdades Integradas de Três

Leia mais

CONHECIMENTO SOBRE MÉTODOS CONTRACEPTIVOS COM USO DE MATERIAL DIDÁTICO PARA ALUNOS DO ENSINO MÉDIO

CONHECIMENTO SOBRE MÉTODOS CONTRACEPTIVOS COM USO DE MATERIAL DIDÁTICO PARA ALUNOS DO ENSINO MÉDIO CONHECIMENTO SOBRE MÉTODOS CONTRACEPTIVOS COM USO DE MATERIAL DIDÁTICO PARA ALUNOS DO ENSINO MÉDIO Alisson Carlos Avelino Santos 1, Bruno Kaik Alves 2, Herica Rocha Silva 3, Jocélia de Sousa Silva 4, Daniel

Leia mais

Mostra de Projetos 2011. "Ser Gestante"

Mostra de Projetos 2011. Ser Gestante Mostra de Projetos 2011 "Ser Gestante" Mostra Local de: Guarapuava Categoria do projeto: Projetos em implantação, com resultados parciais. Cidade: Guarapuava Contato: (42) 3677 3379 / craspinhao@yahoo.com.br

Leia mais

Semeando Futuro RESPONSABILIDADE SOCIOAMBIENTAL

Semeando Futuro RESPONSABILIDADE SOCIOAMBIENTAL Semeando Futuro RESPONSABILIDADE SOCIOAMBIENTAL Pilar da companhia Responsabilidade Socioambiental BRASIL OBJETIVO: Promover o desenvolvimento sustentável das comunidades onde atua DIAGNÓSTICO: Identificar

Leia mais

USO DE MÉTODOS CONTRACEPTIVOS POR ACADÊMICAS DA ÁREA DE SAÚDE 1. Introdução. Parte do Trabalho de Conclusão de Curso Glacy Cézar Ângelo 2

USO DE MÉTODOS CONTRACEPTIVOS POR ACADÊMICAS DA ÁREA DE SAÚDE 1. Introdução. Parte do Trabalho de Conclusão de Curso Glacy Cézar Ângelo 2 589 USO DE MÉTODOS CONTRACEPTIVOS POR ACADÊMICAS DA ÁREA DE SAÚDE 1 Glaucy Cézar Ângelo 2, Marcos Antônio dos Santos 3, Breno Drumond 3, Adriane Jane Franco 4 Resumo: Nos meados da década de 50 e início

Leia mais

CIÊNCIAS EJA 5ª FASE PROF.ª SARAH DOS SANTOS PROF. SILONE GUIMARÃES

CIÊNCIAS EJA 5ª FASE PROF.ª SARAH DOS SANTOS PROF. SILONE GUIMARÃES CIÊNCIAS EJA 5ª FASE PROF.ª SARAH DOS SANTOS PROF. SILONE GUIMARÃES CONTEÚDOS E HABILIDADES Unidade II Ser Humano e Saúde 2 CONTEÚDOS E HABILIDADES Aula 9.2 Conteúdo Métodos Contraceptivos II e planejamento

Leia mais

Como promover e proteger os direitos de adolescentes e jovens em contextos de vulnerabilidade social agravada?

Como promover e proteger os direitos de adolescentes e jovens em contextos de vulnerabilidade social agravada? Como promover e proteger os direitos de adolescentes e jovens em contextos de vulnerabilidade social agravada? Política pública? Participação social? Conhecimento? Autonomia? Ana Laura Lobato Pesquisadora

Leia mais

Gestação na adolescência: qualidade do pré-natal e fatores sociais

Gestação na adolescência: qualidade do pré-natal e fatores sociais Gestação na adolescência: qualidade do pré-natal e fatores sociais Vasconcellos, Marcus Jose do Amaral Docente do curso de graduação em Medicina; Pereira, Natália de Souza, discente do curso de Graduação

Leia mais

RECURSOS DIDÁTICOS PARA A INCLUSÃO DE ALUNOS SURDOS

RECURSOS DIDÁTICOS PARA A INCLUSÃO DE ALUNOS SURDOS RECURSOS DIDÁTICOS PARA A INCLUSÃO DE ALUNOS SURDOS TÁSSIA ALESSANDRA DE SOUZA FERRAZ ferraz.tassia@gmail.com INSTITUTO NACIONAL DE EDUCAÇÃO DE SURDOS (INES) 1 INTRODUÇÃO A inclusão de alunos com necessidades

Leia mais

B O L E T I M EPIDEMIOLÓGICO SÍFILIS ano I nº 01

B O L E T I M EPIDEMIOLÓGICO SÍFILIS ano I nº 01 B O L E T I M EPIDEMIOLÓGICO SÍFILIS 2 012 ano I nº 01 2012. Ministério da Saúde É permitida a reprodução parcial ou total desta obra, desde que citada a fonte. Expediente Boletim Epidemiológico - Sífilis

Leia mais

Consultoria Técnica: Keypoint, Consultoria Científica, Lda. Operacionalização do estudo: Lénia Nogueira Relatório Estatístico: Ana Macedo

Consultoria Técnica: Keypoint, Consultoria Científica, Lda. Operacionalização do estudo: Lénia Nogueira Relatório Estatístico: Ana Macedo 2015 Consultoria Técnica: Keypoint, Consultoria Científica, Lda. Operacionalização do estudo: Lénia Nogueira Relatório Estatístico: Ana Macedo 2015 Avaliação das práticas contracetivas das mulheres em

Leia mais

ORIENTAÇÃO SEXUAL NA ESCOLA: UMA INVESTIGAÇÃO NAS SÉRIES FINAIS DO ENSINO FUNDAMENTAL

ORIENTAÇÃO SEXUAL NA ESCOLA: UMA INVESTIGAÇÃO NAS SÉRIES FINAIS DO ENSINO FUNDAMENTAL ORIENTAÇÃO SEXUAL NA ESCOLA: UMA INVESTIGAÇÃO NAS SÉRIES FINAIS DO ENSINO FUNDAMENTAL ANA PAULA CRISTÓFOLLI JORGE INÁCIO DOTTI THALITA BREINACK REGINALDO RODRIGUES DA COSTA RESUMO Este trabalho tem como

Leia mais

REFLEXÃO SOBRE CAPACITAÇÃO DA ENFERMAGEM NA PREVENÇÃO DA GRAVIDEZ NA ADOLESCÊNCIA.

REFLEXÃO SOBRE CAPACITAÇÃO DA ENFERMAGEM NA PREVENÇÃO DA GRAVIDEZ NA ADOLESCÊNCIA. 1 REFLEXÃO SOBRE CAPACITAÇÃO DA ENFERMAGEM NA PREVENÇÃO DA GRAVIDEZ NA ADOLESCÊNCIA. Marli Luiza Sella Siqueira 1 Laís Priscila Fagherazzi 2 Elizabeth Aparecida Souza³ INTRODUÇÃO: Cada vez mais se faz

Leia mais

Promovendo o engajamento das famílias e comunidades na defesa do direito à saúde sexual e reprodutiva de adolescentes e jovens

Promovendo o engajamento das famílias e comunidades na defesa do direito à saúde sexual e reprodutiva de adolescentes e jovens Promovendo o engajamento das famílias e comunidades na defesa do direito à saúde sexual e reprodutiva de adolescentes e jovens Jaqueline Lima Santos Doutoranda em Antropologia Social UNICAMP Instituto

Leia mais

SISTEMA REPRODUTOR EU BIOLOGIA

SISTEMA REPRODUTOR EU BIOLOGIA SISTEMA REPRODUTOR EU BIOLOGIA Sistema Genital Feminino Ovários: produção de óvulos e hormônios (estrógeno e progesterona) Tuba uterina: durante a ovulação, recolhe o óvulo e conduz até o útero Útero:

Leia mais

Detecção Precoce do HIV/Aids nos Programas da

Detecção Precoce do HIV/Aids nos Programas da Detecção Precoce do HIV/Aids nos Programas da Atenção BásicaB Características Atuais do Diagnóstico do HIV/AIDS Predomina o diagnóstico tardio da infecção pelo HIV e Aids (43,6% dos diagnósticos) ( sticos

Leia mais

CAIU NA NET : UM ESTUDO SOBRE A CONCEPÇÃO DOS ESTUDANTES DA ESCOLA ESTADUAL DOS RODOVIÁRIOS NO MUNICIPIO DE ALAGOINHAS-BA

CAIU NA NET : UM ESTUDO SOBRE A CONCEPÇÃO DOS ESTUDANTES DA ESCOLA ESTADUAL DOS RODOVIÁRIOS NO MUNICIPIO DE ALAGOINHAS-BA CAIU NA NET : UM ESTUDO SOBRE A CONCEPÇÃO DOS ESTUDANTES DA ESCOLA ESTADUAL DOS RODOVIÁRIOS NO MUNICIPIO DE ALAGOINHAS-BA Anderson José da Silva Brito¹ Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia

Leia mais

CIÊNCIAS PROVA 1º BIMESTRE 8º ANO

CIÊNCIAS PROVA 1º BIMESTRE 8º ANO PREFEITURA DA CIDADE DO RIO DE JANEIRO SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO SUBSECRETARIA DE ENSINO COORDENADORIA DE EDUCAÇÃO CIÊNCIAS PROVA 1º BIMESTRE 8º ANO 2010 Questão 1 PROVA DE CIÊNCIAS 8 ANO Durante

Leia mais

F1. Quando foi a última vez que a sra fez um exame preventivo para câncer de colo do útero?

F1. Quando foi a última vez que a sra fez um exame preventivo para câncer de colo do útero? Módulo F - Saúde da Mulher (mulheres de 18 anos e mais de idade) Neste módulo, vamos fazer perguntas sobre a sua saúde, exames preventivos, história reprodutiva e planejamento familiar. F1. Quando foi

Leia mais

RUPO: ANA PAULA, CRISTINE CLEMENT E PAOLA BENEVENUTO

RUPO: ANA PAULA, CRISTINE CLEMENT E PAOLA BENEVENUTO O presente trabalho deverá ter: Tema; Justificativa da ecolha do tema; Introdução do trabalho; Desenvolvimento: uma pesquisa geral no qual é exposto informações sobre o tema escolhido, índices nacionais,

Leia mais

1. (1,0) Adicione os seguintes monômios: a) 3a³b + 4ba³ b) 5x²y³ + 7x²y³ c) 2mn² + 5mn² d) 8c 5 d³ + 6c 5 d³

1. (1,0) Adicione os seguintes monômios: a) 3a³b + 4ba³ b) 5x²y³ + 7x²y³ c) 2mn² + 5mn² d) 8c 5 d³ + 6c 5 d³ QiD 1 8º ANO PARTE 4 MATEMÁTICA 1. (1,0) Adicione os seguintes monômios: a) 3a³b + 4ba³ b) 5x²y³ + 7x²y³ c) 2mn² + 5mn² d) 8c 5 d³ + 6c 5 d³ 2. (1,0) Subtraia na ordem apresentada os monômios: a) (3xy),

Leia mais

Pesquisa Nacional de Saúde do Escolar PeNSE

Pesquisa Nacional de Saúde do Escolar PeNSE Diretoria de Pesquisas Coordenação de População e Indicadores Sociais Gerência de Estudos e Pesquisas Sociais Pesquisa Nacional de Saúde do Escolar PeNSE Data 26/08/2016 Introdução Adolescência Transição

Leia mais

EDUCAÇÃO AMBIENTAL: UMA VISÃO DOS ESTUDANTES DO ENSINO FUNDAMENTAL SOBRE O MEIO AMBIENTE

EDUCAÇÃO AMBIENTAL: UMA VISÃO DOS ESTUDANTES DO ENSINO FUNDAMENTAL SOBRE O MEIO AMBIENTE EDUCAÇÃO AMBIENTAL: UMA VISÃO DOS ESTUDANTES DO ENSINO FUNDAMENTAL SOBRE O MEIO AMBIENTE Ana Paula Martins Santos (1); Angélica Sousa Santos (2) (1) Licenciada em Ciências Biológicas, Centro de Educação

Leia mais

SEXUALIDADE E ADOLESCÊNCIA

SEXUALIDADE E ADOLESCÊNCIA SEXUALIDADE E ADOLESCÊNCIA Nailde Gonçalves da Silva 1 Ângela Maria da Silva 2 Maria dos Prazeres A.Marcelino 3 Anísio Francisco Soares 4 1 INTRODUÇÃO Na maior parte do século XX, a sexualidade humana

Leia mais

A TABELA PERIÓDICA NO PROCESSO DE ENSINO E APRENDIZAGEM DE ALUNOS DO ENSINO MÉDIO DE UMA ESCOLA PÚBLICA

A TABELA PERIÓDICA NO PROCESSO DE ENSINO E APRENDIZAGEM DE ALUNOS DO ENSINO MÉDIO DE UMA ESCOLA PÚBLICA A TABELA PERIÓDICA NO PROCESSO DE ENSINO E APRENDIZAGEM DE ALUNOS DO ENSINO MÉDIO DE UMA ESCOLA PÚBLICA Eryca Vanessa Gonçalves Dantas (1); Priscila Batista Pereira (1); Marcella Ferreira Alves de Lima(2);Maraísa

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO LUTERANO DE PALMAS - ULBRA

CENTRO UNIVERSITÁRIO LUTERANO DE PALMAS - ULBRA PARECER CONSUBSTANCIADO DO CEP DADOS DO PROJETO DE PESQUISA Título da Pesquisa: Planejamento Familiar - uma base de dados Pesquisador: Jaqueline Miranda Barros Silva Área Temática: Versão: 2 CAAE: 44903715.1.0000.5516

Leia mais

Avaliação da Pesquisa Criança É Vida Relatório de Pesquisa. Fevereiro de 2016

Avaliação da Pesquisa Criança É Vida Relatório de Pesquisa. Fevereiro de 2016 Avaliação da Pesquisa Criança É Vida 2015 Relatório de Pesquisa Fevereiro de 2016 Introdução As equipes do Instituto Criança É Vida capacitam educadores e outros funcionários de instituições, além de voluntários

Leia mais

R2. Qual o principal motivo da sra nunca ter feito um exame preventivo? 01. Nunca teve relações sexuais 02. Não acha necessário 03.

R2. Qual o principal motivo da sra nunca ter feito um exame preventivo? 01. Nunca teve relações sexuais 02. Não acha necessário 03. Módulo R. Saúde da Mulher (mulheres de 18 anos e mais de idade) Neste módulo, vamos fazer perguntas sobre a sua saúde, exames preventivos, história reprodutiva e planejamento familiar. R1. Quando foi a

Leia mais

A importância do quesito cor na qualificação dos dados epidemiológicos e como instrumento de tomada de decisão em Políticas Públicas de Saúde

A importância do quesito cor na qualificação dos dados epidemiológicos e como instrumento de tomada de decisão em Políticas Públicas de Saúde A importância do quesito cor na qualificação dos dados epidemiológicos e como instrumento de tomada de decisão em Políticas Públicas de Saúde Fernanda Lopes Rio de Janeiro, maio de 2011 O mandato do UNFPA

Leia mais

ENSINO MÉDIO INOVADOR: AS EXPERIÊNCIAS NA COMPREENSÃO DA BIOLOGIA

ENSINO MÉDIO INOVADOR: AS EXPERIÊNCIAS NA COMPREENSÃO DA BIOLOGIA ENSINO MÉDIO INOVADOR: AS EXPERIÊNCIAS NA COMPREENSÃO DA BIOLOGIA Adiene Silva Araújo Universidade de Pernambuco - UPE adienearaujo@hotmail.com 1- Introdução A Biologia como ciência, ao longo da história

Leia mais

Aula 4 Saúde Reprodutiva II: Métodos Comportamentais. Prof. Ricardo Mattos UNIG,

Aula 4 Saúde Reprodutiva II: Métodos Comportamentais. Prof. Ricardo Mattos UNIG, Saúde Integral da Mulher Aula 4 Saúde Reprodutiva II: Planejamento Familiar e os Métodos Comportamentais Prof. Ricardo Mattos UNIG, 2009.1 Planejamento Familiar A Constituição Federal, de 1988, prevê em

Leia mais

A primeira visita ao ginecologista

A primeira visita ao ginecologista A primeira visita ao ginecologista acne colicas sexualidade NAO FIQUE COM DUVIDAS Indice: Visitar o ginecologista logo que surgem os primeiros sinais da puberdade e muito importante para que a menina entenda

Leia mais

ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL RESUMO

ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL RESUMO ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL Ana Paula Scherer de Brum* Patrícia Wolf** Paula Masiero*** RESUMO Para termos um corpo e uma mente sadia, devemos ter uma alimentação saudável, com propriedades que ajudam no desenvolvimento

Leia mais

OS DESAFIOS DA ESCOLA PÚBLICA PARANAENSE NA PERSPECTIVA DO PROFESSOR PDE Produções Didático-Pedagógicas

OS DESAFIOS DA ESCOLA PÚBLICA PARANAENSE NA PERSPECTIVA DO PROFESSOR PDE Produções Didático-Pedagógicas Versão Online ISBN 978-85-8015-079-7 Cadernos PDE II OS DESAFIOS DA ESCOLA PÚBLICA PARANAENSE NA PERSPECTIVA DO PROFESSOR PDE Produções Didático-Pedagógicas FICHA PARA IDENTIFICAÇÃO PRODUÇÃO DIDÁTICO PEDAGÓGICA

Leia mais

USO DE MÉTODOS CONTRACEPTIVOS E INCIDÊNCIA DE GRAVIDEZES ENTRE UNIVERSITÁRIOS DA ÁREA DE SAÚDE.

USO DE MÉTODOS CONTRACEPTIVOS E INCIDÊNCIA DE GRAVIDEZES ENTRE UNIVERSITÁRIOS DA ÁREA DE SAÚDE. USO DE MÉTODOS CONTRACEPTIVOS E INCIDÊNCIA DE GRAVIDEZES ENTRE UNIVERSITÁRIOS DA ÁREA DE SAÚDE. Emeline Moura Lopes (Bolsista do PET Enfermagem UFC) 1 Lydia Vieira Freitas (Bolsista do PET Enfermagem UFC)

Leia mais

RELATO DE EXPERIÊNCIA SOBRE MÉTODOS CONTRACEPTIVOS COM ALUNOS DO ENSINO MÉDIO.

RELATO DE EXPERIÊNCIA SOBRE MÉTODOS CONTRACEPTIVOS COM ALUNOS DO ENSINO MÉDIO. RELATO DE EXPERIÊNCIA SOBRE MÉTODOS CONTRACEPTIVOS COM ALUNOS DO ENSINO MÉDIO. Anny Mykaelly de Sousa (1); Francinete Sousa de Oliveira (2); Lourhana dos Santos Oliveira (3); Daniel Silas Veras. (1,2,3)Estudante

Leia mais

LEVANTAMENTO DE DADOS SOBRE O USO DE CIGARROS POR ALUNOS DO ENSINO MÉDIO DE UMA ESCOLA PÚBLICA EM SOBRAL-CE

LEVANTAMENTO DE DADOS SOBRE O USO DE CIGARROS POR ALUNOS DO ENSINO MÉDIO DE UMA ESCOLA PÚBLICA EM SOBRAL-CE LEVANTAMENTO DE DADOS SOBRE O USO DE CIGARROS POR ALUNOS DO ENSINO MÉDIO DE UMA ESCOLA PÚBLICA EM SOBRAL-CE Gláucia Monte Carvalho¹; Maria do Livramento Oliveira Nascimento; Dougliane Gomes de Souza; Larisse

Leia mais

PESQUISA SOBRE O NÍVEL DE SATISFAÇÃO DOS PROFESSORES COM OS CURSOS DE CAPACITAÇÃO

PESQUISA SOBRE O NÍVEL DE SATISFAÇÃO DOS PROFESSORES COM OS CURSOS DE CAPACITAÇÃO PESQUISA SOBRE O NÍVEL DE SATISFAÇÃO DOS PROFESSORES COM OS CURSOS DE CAPACITAÇÃO Kelvin Henrique Correia de Holanda; Ademária Aparecida de Sousa Universidade Federal de Alagoas; kelvinhenrique16@hotmail.com;

Leia mais

INVESTIGANDO OS FATORES QUE INFLUENCIAM E DESENCADEIAM A GRAVIDEZ NA ADOLESCÊNCIA.

INVESTIGANDO OS FATORES QUE INFLUENCIAM E DESENCADEIAM A GRAVIDEZ NA ADOLESCÊNCIA. INVESTIGANDO OS FATORES QUE INFLUENCIAM E DESENCADEIAM A GRAVIDEZ NA ADOLESCÊNCIA. Barreto L 1, Oliveira M 2, Vieira VA 3, Cardoso EAM 4, Filipini SM 5. ¹, 2,3 Faculdade de Ciências da Saúde FCS UNIVAP,

Leia mais

PERFIL PROFISSIONAL DOS ESTUDANTES DO CURSO DE ESTATÍSTICA NOTURNO

PERFIL PROFISSIONAL DOS ESTUDANTES DO CURSO DE ESTATÍSTICA NOTURNO PERFIL PROFISSIONAL DOS ESTUDANTES DO CURSO DE ESTATÍSTICA NOTURNO Andreza Jardelino da Silva 1,Ednário B. de Mendonça 2, Márcia Marciele dos Santos Silva 3, Kleber N. N. O. Barros 4 Departamento de Estatística,

Leia mais

Trabalho realizado por: Magda Susana Oliveira Luísa Maria da Silva Aurora da Silva Coelho Ana Margarida Pereira

Trabalho realizado por: Magda Susana Oliveira Luísa Maria da Silva Aurora da Silva Coelho Ana Margarida Pereira Trabalho realizado por: Magda Susana Oliveira Luísa Maria da Silva Aurora da Silva Coelho Ana Margarida Pereira O que é a sexualidade? O que é a sexualidade, essa realidade que tanto nos motiva e condiciona,

Leia mais

ENADE Relatório da IES INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO RIO GRANDE DO NORTE MOSSORÓ

ENADE Relatório da IES INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO RIO GRANDE DO NORTE MOSSORÓ ENADE 2011 Relatório da IES G Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO RIO GRANDE DO NORTE MOSSORÓ O V E R N O F E D E R A L PAÍS RICO

Leia mais

Psicologia e Educação

Psicologia e Educação Psicologia e Educação 2016.2 Profª. MSc. Fernanda Lima. Unidade III: O que pode fazer o psicólogo na escola. Psicólogo escolar: Papéis e funções na escola. Escola é um espaço social onde pessoas convivem

Leia mais

SALA DE RECURSOS MULTIFUNCIONAIS

SALA DE RECURSOS MULTIFUNCIONAIS INTRODUÇÃO SALA DE RECURSOS MULTIFUNCIONAIS Thialy Thaís da Silva Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) thialy_thais@hotmail.com As Salas de Recursos Multifuncionais (SRMF) foram instituídas pelo Programa

Leia mais

Indicadores Municipais Belo Horizonte - ODM

Indicadores Municipais Belo Horizonte - ODM Proporção de pessoas abaixo da linha da pobreza e indigência - 2000 Fonte: Atlas do Desenvolvimento Humano do Brasil Neste município, de 1991 a 2000, houve redução da pobreza em 25%; para alcançar a meta

Leia mais

O Brasil e os Objetivos de Desenvolvimento do Milênio

O Brasil e os Objetivos de Desenvolvimento do Milênio O Brasil e os Objetivos de Desenvolvimento do Milênio O Brasil avançou muito em relação ao cumprimento dos Objetivos de Desenvolvimento do Milênio e pavimentou o caminho para cumprir as metas até 2015.

Leia mais

REPERCUSSÕES DA GRAVIDEZ NA ADOLESCÊNCIA PARA A JOVEM MÃE

REPERCUSSÕES DA GRAVIDEZ NA ADOLESCÊNCIA PARA A JOVEM MÃE REPERCUSSÕES DA GRAVIDEZ NA ADOLESCÊNCIA PARA A JOVEM MÃE Ângela Mª da Silva 1 Nailde Gonçalves da Silva 1 Mª dos Prazeres Albuquerque 1 Luciana Mª do Nascimento 1 Daisyvângela Eucrêmia da Silva Lima 2

Leia mais

Secretaria de Políticas para as Mulheres. Coordenação de Educação e Cultura

Secretaria de Políticas para as Mulheres. Coordenação de Educação e Cultura Secretaria de Políticas para as Mulheres Coordenação de Educação e Cultura Equipe Hildete Pereira de Melo Ana Carolina Coutinho Villanova Naiara Betânia de Paiva Correa Políticas Públicas: Educação e Gênero

Leia mais

Métolos Anticoncepcionais

Métolos Anticoncepcionais Métolos Anticoncepcionais Métodos de barreira: São métodos onde se cria literalmente uma barreira física para a fertilização. Na sociedade atual, o planejamento familiar é muito importante para a qualidade

Leia mais

TÍTULO: PREVALÊNCIA DE LESÕES EM CORREDORES DOS 10 KM TRIBUNA FM-UNILUS

TÍTULO: PREVALÊNCIA DE LESÕES EM CORREDORES DOS 10 KM TRIBUNA FM-UNILUS TÍTULO: PREVALÊNCIA DE LESÕES EM CORREDORES DOS 10 KM TRIBUNA FM-UNILUS CATEGORIA: CONCLUÍDO ÁREA: CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E SAÚDE SUBÁREA: FISIOTERAPIA INSTITUIÇÃO: CENTRO UNIVERSITÁRIO LUSÍADA AUTOR(ES):

Leia mais

FATORES QUE INFLUENCIAM O PROCESSO DE ESCOLHA DO CURRÍCULO NA EDUCAÇÃO SUPERIOR

FATORES QUE INFLUENCIAM O PROCESSO DE ESCOLHA DO CURRÍCULO NA EDUCAÇÃO SUPERIOR FATORES QUE INFLUENCIAM O PROCESSO DE ESCOLHA DO CURRÍCULO NA EDUCAÇÃO SUPERIOR Pryscilla Ayhumi Aymori Martelli 1 Adriana Regina de Jesus Santos 2 Resumo O segmento de Educação Superior no Brasil tem

Leia mais

PESQUISA-AÇÃO EM TRÊS CICLOS: uma intervenção no ensino da Luta na disciplina Educação Física.

PESQUISA-AÇÃO EM TRÊS CICLOS: uma intervenção no ensino da Luta na disciplina Educação Física. PESQUISA-AÇÃO EM TRÊS CICLOS: uma intervenção no ensino da Luta na disciplina Educação Física. Autores: Pablo Patrick Holanda Guimarães (UPE-PIBID-ESEF); Rebecca Rodrigues de Oliveira (UPE-PIBID-ESEF);Tiago

Leia mais

PROGRAMA DE ATIVIDADES

PROGRAMA DE ATIVIDADES PROGRAMA DE ATIVIDADES com amor e sexualidade. Ano letivo 2013-2014 Alunos ANO TEMA PÚBLICO- ALVO COMPETÊNCIAS DATAS DURAÇÃO 1 º ano gostar de ti I Alunos do 1º ano Estabelece a ligação entre pensar e

Leia mais

CENÁRIO DO CÂNCER DE MAMA

CENÁRIO DO CÂNCER DE MAMA OUTUBRO ROSA Outubro Rosa é uma campanha de conscientização que tem como objetivo principal alertar as mulheres e a sociedade sobre a importância da prevenção e do diagnóstico precoce do câncer de mama.

Leia mais

Sistema Reprodutor Feminino Isadora Signorini de Souza, Flávia Rios, Thiago Broduk Teixeira, Márcia Helena Mendonça, Ruth Janice Guse Schadeck

Sistema Reprodutor Feminino Isadora Signorini de Souza, Flávia Rios, Thiago Broduk Teixeira, Márcia Helena Mendonça, Ruth Janice Guse Schadeck Sistema Reprodutor Feminino Isadora Signorini de Souza, Flávia Rios, Thiago Broduk Teixeira, Márcia Helena Mendonça, Ruth Janice Guse Schadeck A mídia começa com uma tela inicial com a figura humana feminina

Leia mais

1º REVEZAMENTO TEMÁTICO NA E.B.Q. JANEIRO E FEVEREIRO DE 2013 TEMA: ORIENTAÇÃO FAMILIAR

1º REVEZAMENTO TEMÁTICO NA E.B.Q. JANEIRO E FEVEREIRO DE 2013 TEMA: ORIENTAÇÃO FAMILIAR 1º REVEZAMENTO TEMÁTICO NA E.B.Q. JANEIRO E FEVEREIRO DE 2013 TEMA: ORIENTAÇÃO FAMILIAR PROFESSORES: Davi Mendes e Cristiane Marinho FAMÍLIA ¹Família 1. Conjunto de pessoas do mesmo sangue. 2. Conjunto

Leia mais

TÍTULO: CONCEPÇÃO DE PRÉ-ADOLESCÊNCIA EM HENRI WALLON CATEGORIA: EM ANDAMENTO ÁREA: CIÊNCIAS HUMANAS E SOCIAIS SUBÁREA: PSICOLOGIA

TÍTULO: CONCEPÇÃO DE PRÉ-ADOLESCÊNCIA EM HENRI WALLON CATEGORIA: EM ANDAMENTO ÁREA: CIÊNCIAS HUMANAS E SOCIAIS SUBÁREA: PSICOLOGIA Anais do Conic-Semesp. Volume 1, 2013 - Faculdade Anhanguera de Campinas - Unidade 3. ISSN 2357-8904 TÍTULO: CONCEPÇÃO DE PRÉ-ADOLESCÊNCIA EM HENRI WALLON CATEGORIA: EM ANDAMENTO ÁREA: CIÊNCIAS HUMANAS

Leia mais

A PRÁTICA CURRICULAR E AS TECNOLOGIAS NAS ESCOLAS MUNICIPAIS E ESTADUAIS: desafios e possibilidades

A PRÁTICA CURRICULAR E AS TECNOLOGIAS NAS ESCOLAS MUNICIPAIS E ESTADUAIS: desafios e possibilidades 1 A PRÁTICA CURRICULAR E AS TECNOLOGIAS NAS ESCOLAS MUNICIPAIS E ESTADUAIS: desafios e possibilidades Mariana dos Reis Alexandre UNESP, Bauru/SP e-mail: mari.agd@hotmail.com Thais Cristina Rodrigues Tezani

Leia mais

AUTOR(ES): REGIANE DE MORAIS SANTOS DE ASSIS, EDNADJA CARVALHO DO NASCIMENTO GALDINO

AUTOR(ES): REGIANE DE MORAIS SANTOS DE ASSIS, EDNADJA CARVALHO DO NASCIMENTO GALDINO 16 TÍTULO: AS CONSEQUÊNCIAS DO BULLING PARA APRENDIZAGEM CATEGORIA: EM ANDAMENTO ÁREA: CIÊNCIAS HUMANAS E SOCIAIS SUBÁREA: PEDAGOGIA INSTITUIÇÃO: UNIVERSIDADE ANHANGUERA DE SÃO PAULO - UNIAN-SP AUTOR(ES):

Leia mais

ENSINO DE CIÊNCIAS E BIOLOGIA NA REDE PÚBLICA: EXTENSÃO UNIVERSITÁRIA COMO FERRAMENTA PEDAGÓGICA

ENSINO DE CIÊNCIAS E BIOLOGIA NA REDE PÚBLICA: EXTENSÃO UNIVERSITÁRIA COMO FERRAMENTA PEDAGÓGICA ENSINO DE CIÊNCIAS E BIOLOGIA NA REDE PÚBLICA: EXTENSÃO UNIVERSITÁRIA COMO FERRAMENTA PEDAGÓGICA SOUSA¹, Monike; SAUERESSIG², Lílian; FIGUEIREDO², Luciano; COUTO², Rovany; SOUSA³, Eliane M.D. ¹ UFPB, Discente

Leia mais

Erivedge (vismodegibe)

Erivedge (vismodegibe) Informações de segurança importantes para todos os pacientes sobre os riscos de Erivedge (vismodegibe) na gravidez e amamentação Para obter informações de segurança importantes, consulte a bula de Erivedge

Leia mais

GOIÂNIA, / / PROFESSOR: Mário Neto. DISCIPLINA: Ciências da natureza SÉRIE: 8º. ALUNO(a):

GOIÂNIA, / / PROFESSOR: Mário Neto. DISCIPLINA: Ciências da natureza SÉRIE: 8º. ALUNO(a): GOIÂNIA, / / 2016 No Anhanguera você é + PROFESSOR: Mário Neto DISCIPLINA: Ciências da natureza SÉRIE: 8º ALUNO(a): Enem Antes de iniciar a lista de exercícios leia atentamente as seguintes orientações:

Leia mais

MINISTÉRIO DA DEFESA SECRETARIA DE PESSOAL, ENSINO, SAÚDE E DESPORTO - SEPESD DEPARTAMENTO DE SAÚDE E ASSISTÊNCIA SOCIAL - DESAS COPRECOS-BRASIL

MINISTÉRIO DA DEFESA SECRETARIA DE PESSOAL, ENSINO, SAÚDE E DESPORTO - SEPESD DEPARTAMENTO DE SAÚDE E ASSISTÊNCIA SOCIAL - DESAS COPRECOS-BRASIL MINISTÉRIO DA DEFESA SECRETARIA DE PESSOAL, ENSINO, SAÚDE E DESPORTO - SEPESD DEPARTAMENTO DE SAÚDE E ASSISTÊNCIA SOCIAL - DESAS COPRECOS-BRASIL ANDERSON BERENGUER Ten Cel Farm (EB) Gerente-Geral do Programa

Leia mais

Métodos Anticoncepcionais

Métodos Anticoncepcionais Métodos Anticoncepcionais Métodos Anticoncepcionais Chamamos de método contraceptivo (ou método anticoncepcional) toda ação cujo objetivo é impedir ou, pelo menos, reduzir substancialmente a chance de

Leia mais

VITRINI SAÚDE E BELEZA

VITRINI SAÚDE E BELEZA VITRINI_SAUDE_FINAL.pmd 1 17/06/2011, 21:11 Foto/Divulgação 14 VITRINI SAÚDE E BELEZA VITRINI_SAUDE_FINAL.pmd 14 ENTREVISTA Bate-papo com Laura Müller Ela conversa sobre sexo e temas tabus ligados à sexualidade

Leia mais

Relatório da IES ENADE 2012 EXAME NACIONAL DE DESEMEPNHO DOS ESTUDANTES FLORIANÓPOLIS UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA

Relatório da IES ENADE 2012 EXAME NACIONAL DE DESEMEPNHO DOS ESTUDANTES FLORIANÓPOLIS UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA Relatório da IES ENADE 2012 EXAME NACIONAL DE DESEMEPNHO DOS ESTUDANTES FLORIANÓPOLIS UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais G O V E R N O F E D E

Leia mais

Métodos. ''Anticoncepcionais''

Métodos. ''Anticoncepcionais'' Métodos ''Anticoncepcionais'' Os contraceptivos são as principais ferramentas de planejamento familiar. Para saber qual método adotar a mulher deve seguir as orientações de um médico, que levará em consideração

Leia mais

CIÊNCIAS. 01) Qualquer metodologia compatível com as atuais tendências construtivistas há de ter, necessariamente, uma participação ativa do aluno.

CIÊNCIAS. 01) Qualquer metodologia compatível com as atuais tendências construtivistas há de ter, necessariamente, uma participação ativa do aluno. CIÊNCIAS 01) Qualquer metodologia compatível com as atuais tendências construtivistas há de ter, necessariamente, uma participação ativa do aluno. Assinale a alternativa CORRETA, quanto ao que se entende

Leia mais

EDUCAÇÃO SEXUAL NA ESCOLA: UMA ABORDAGEM TEÓRICO-PRÁTICA Raíza Nayara de Melo Silva Universidade Federal de Pernambuco

EDUCAÇÃO SEXUAL NA ESCOLA: UMA ABORDAGEM TEÓRICO-PRÁTICA Raíza Nayara de Melo Silva Universidade Federal de Pernambuco EDUCAÇÃO SEXUAL NA ESCOLA: UMA ABORDAGEM TEÓRICO-PRÁTICA Raíza Nayara de Melo Silva Universidade Federal de Pernambuco raay.melo@hotmail.com Introdução Daniele Andrade de Carvalho Universidade Federal

Leia mais

ENADE 2010 ENADE. Relatório da IES EXAME NACIONAL DE DESEMPENHO DE ESTUDANTES

ENADE 2010 ENADE. Relatório da IES EXAME NACIONAL DE DESEMPENHO DE ESTUDANTES ENADE EXAME NACIONAL DE DESEMPENHO DE ESTUDANTES ENADE 2010 Relatório da IES INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO RIO GRANDE DO NORTE NATAL G Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas

Leia mais