Passo 5 O questionário foi criado com 27 questões sendo 35 lacunas para serem preenchidas, utilizando-se uma linha temporal desde o diagnóstico da

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Passo 5 O questionário foi criado com 27 questões sendo 35 lacunas para serem preenchidas, utilizando-se uma linha temporal desde o diagnóstico da"

Transcrição

1 3 Método Este estudo realizou uma pesquisa do tipo descritivo tendo uma abordagem de pesquisa pré-planejada e estruturada. (MALHOTRA, 2006). A pesquisa buscou o conhecimento adquirido pela gestante analfabeta funcional e seu entendimento relacionado com as orientações fornecidas pelos médicos durante o atendimento pré-natal. Para sua realização foi elaborado um questionário inspirado no teste S-TOFHLA, utilizando-se questões sobre assuntos abordados durante as consultas do pré-natal. Através do questionário, traçou-se um perfil das gestantes e mensurou-se, a pontuação das entrevistadas diante do assunto proposto. Espera-se que o resultado obtido com essa pesquisa possa orientar os profissionais de marketing a auxiliar os médicos e os serviços de saúde especializados em desenvolver uma comunicação mais eficaz com suas pacientes analfabetas funcionais. A seguir, serão descritas detalhadamente a preparação, evolução, finalização da construção do questionário e como se deu a realização da coleta de dados. Passo 1 Foi realizada uma busca na Internet em sites especializados em assuntos relacionados com a gestante onde foram selecionados 52 (cinquenta e dois)vocábulos que deram origem aos termos utilizados na pesquisa. Passo 2 Após a escolha dos termos, buscou-se suas definições e significados sendo os mesmos encaminhados para quatro médicos especialistas em obstetricia, os quais avaliaram estas definições e classificaram a lista em relação a frequencia de uso nas consultas, como nunca, raramente, frequentemente e sempre e ainda em relação ao grau de entendimento das pacientes em fácil, requer conhecimento e difícil. Passo 3 Após essa análise, foram descartadas os termos classificados como nunca e raramente utilizados nas consultas, perfazendo um total de 17 (dezessete) termos descartados. Passo 4 Em relação ao entendimento dos termos pelas pacientes os 35 termos restantes foram classificados como dificil, médio e fácil grau de compreenssão, sendo esta classificação usada posteriormente para a análise dos dados.

2 41 Passo 5 O questionário foi criado com 27 questões sendo 35 lacunas para serem preenchidas, utilizando-se uma linha temporal desde o diagnóstico da gravidez até os cuidados com o recém nascido, buscando-se o entendimento desta gestante sobre o assunto em questão. Passo 6 Questionário analisado por um obstétra para avaliar a adequação dos termos no texto das questões. Passo 7 Pré-teste das 27 primeiras questões em 5 pacientes, com acompanhamento individualizado, seguido de observação de cada uma das questões em um Hospital Público localizado na Baixada Fluminense. Passo 8 Exclusão de 1 questão e mais 2 lacunas, onde os termos utilizados apresentavam pouca relevancia para o cuidado necessário da gestante durante o pré-natal e puerpério. Passo 9 Realização de novo pré teste com 3 pacientes, com acompanhamento individualizado, seguido de observação de cada uma das questões no mesmo hospital. Passo 10 A versão final do questionário foi aprovada, sendo a primeira parte composta por 26 questões e 32 lacunas formuladas utilizando-se a técnica de Cloze, onde palavras são retiradas das frases, restando colunas a serem preenchidas. Para este preenchimento utilizou-se quatro alternativas de resposta formuladas em múltipla escolha. Grande parte do texto foi elaborada na terceira pessoa do singular. A segunda parte do questionário apresentava questões sóciodemográficas, colocadas no final do mesmo perfazendo um total de 3 questões. Passo 11 A versão final do questionário foi aplicada a uma amostra de 56 pacientes em um Hospital Público localizado na Baixada Fluminense. Durante a aplicação, tomaram-se certos cuidados para que não houvesse comunicação entre elas e seus acompanhantes, o que dificultou bastante a execução dos mesmos. Todos os questionários foram respondidos diante da pesquisadora. Algumas dificuldades foram identificadas durante o trabalho de campo realizado como: a negativa de resposta por parte das gestantes devido ao cansaço da espera da consulta; outras, devido à dificuldade de leitura, apesar de solicitas, se negavam em preencher o questionário e também o número reduzido de gestantes no setor de pré-natal em muitas das visitas realizadas. Passo 12 Tabulação dos dados que levou a conclusão da necessidade de melhorias do questionário tendo em vista que devido às orientações de não entregar o mesmo com perguntas em branco levava as gestantes a chutar o que não traduz um resultado verdadeiro a pesquisa realizada.

3 42 Passo 13 Reestruturação do questionário com o auxilio de uma profissional de saúde com vivencia na área especifica, o que possibilitou a facilidade de entendimento das gestantes em relação aos questionamentos propostos e ainda a inclusão de questões relacionadas com o perfil da gestante na segunda parte. Ainda foi colocada uma orientação no pré-texto do questionário que solicitava evitar tentar adivinhar ou chutar a resposta, deixando em branco o que não soubesse. Passo 14 Realização de novo pré-teste com cinco pacientes, com acompanhamento individualizado, seguido de observação de cada uma das questões, desta vez foi realizado em um Hospital Público localizado na Zona Sul. Paso 15 Não foi identificado nenhum problema o que levou a versão final do questionário. Passo 16 Aplicação da versão final do questionário em 82 gestantes em um Hospital Público localizado na Zona Sul, sendo vivenciados as mesmas dificuldades de aplicação relatadas anteriormente. Passo 17 Foram atribuídos valores iguais a todas as questões, sendo nota 0 às alternativas incorretas e 1 às alternativas corretas. Consequentemente, o questionário tinha um escore total de 32 pontos para 100% de acerto. Etapa 18 Para a análise dos dados foram calculados os escores totais das gestantes e elaboradas tabelas dinâmicas com cruzamentos das variáveis utilizando-se estatística descritiva no programa Excel. 3.1 Perfil da Amostra O perfil da amostra se iniciou com um questionamento sobre o ano de nascimento das 82 entrevistadas, sendo estas datas posteriormente transformadas com base no ano vigente em idade. Em seguida, foram classificadas em faixas de idade sendo elas: até 18 anos; entre 19 e 29 anos; entre 30 e 40 anos e acima de 40 anos, conforme apresentado abaixo. Faixa Etária Percentual Frequencia Até 18 20% 16 Entre 19 e 29 41% 34 Entre 30 e 40 38% 31 Acima de 40 1% 1 Tabela 01 - Divisão das entrevistadas por idade

4 43 Do total das entrevistadas, 20% tinham idade até 18 anos, 41% entre 19 e 29 anos, 38% entre 30 e 40 anos e somente 1% apresentava idade superior a 40 anos. Observou-se que o percentual de adolescentes foi pequeno em comparação as duas faixas etárias posteriores, que totalizaram um percentual de 79%. Tal diminuição corrobora com os dados do IBGE (2009) que no período de 2000 a 2006, iniciou-se uma ligeira inversão da tendência entre as mulheres adolescentes e jovens. O SINASC (Sistema de Informações sobre Nascidos Vivos) registrou declínio da participação dos nascimentos oriundos de mães dos grupos etários de 15 a 19 anos e de 20 a 24 anos no país. Essa taxa menor de adolescentes grávidas descarta o argumento do não entendimento do assunto abordado por imaturidade das gestantes. A segunda questão para conhecer o perfil das entrevistadas foi em que mês de gestação elas se encontravam. Foram entrevistadas gestantes entre 3 meses e 9 meses de gestação como exposto no quadro abaixo. Meses de gestação Percentual Frequencia 3 5% 4 4 0% % % % % % 5 Tabela 02 - Divisão das entrevistadas por mês de gestação A amostra apresentou 5% com 3 meses, 12 % com 5 meses, 29 % com 6 meses, 27 % com 7 meses, 21% com 8 meses e 6 % com 9 meses. A maioria das grávidas estava entre 6 e 8 meses de gestação. Isso se deve, pois o hospital onde foi aplicado o teste atende pacientes de alto risco e essas normalmente são identificadas já com certo tempo de gravidez. Esse resultado mostra que a maior parte das entrevistadas já estava com mais da metade do tempo de gestação, tendo tempo para conhecer sobre os cuidados neste período e que recebem as orientações médicas mais avançadas, ou seja, não as primeiras orientações de um pré-natal.

5 44 Para a identificação das mães que já tinham experiência por terem passado por outras gestações e das mães inexperientes, foi perguntado se elas tinham filhos. O próximo quadro apresenta o resultado desta questão. Experiência com gestação Percentual Frequencia Mães de primeira viagem 37% 30 Mães com experiência 63% 52 Tabela 03 - Divisão das entrevistadas por experiência anterior com gestação Das entrevistadas, 63% já têm filhos, portanto, com a exceção de filhos adotivos e gestações sem acompanhamentos médicos, essas mulheres já passaram por essas orientações e experiências anteriormente, o que deveria ter auxiliado nas respostas. Porém, apesar desta maioria experiente, muitas vezes elas não compreendem o que foi perguntado ou os termos que os médicos, mesmo que não seja a primeira vez que os ouçam. Para identificar o nível de renda das gestantes foi questionada qual a renda familiar no último mês das mesmas, apresentando as seguintes opções para resposta, até 1 salário mínimo, de 1 a 3 salários mínimos, de 3 a 7 salários mínimos e acima de 7 salários mínimos, como ilustra o quadro. Renda Familiar Percentual Frequencia Até 1 salário mínimo 35% 29 De 1 a 3 54% 44 De 3 a 7 7% 6 Acima de 7 4% 3 Tabela 04 - Divisão das entrevistadas por renda familiar mensal A amostra teve sua maior porcentagem no grupo de renda familiar de 1 a 3 salários, com 54%, seguida de 35% do grupo que recebe até um salário mínimo. Os dois demais grupos juntos chegaram a 11%, tendo pouca representatividade.

6 45 A última questão foi qual o nível de escolaridade das entrevistadas, que podiam responder como alfabetizadas, que tinham feito até o Primário, até o Ginásio, até o Ensino Médio, Ensino Superior, Pós Graduação, Mestrado e Doutorado. Escolaridade Percentual % Frequencia Alfabetizado 1% 1 Da 1ª a 4ª série (primário) 0 0 Da 5ª a 8ª série (ginásio) 22% 18 Da 1ª a 3ª série do ensino médio (2º Grau) 68% 56 Ensino Superior 4% 3 Pós Graduado 1% 1 Mestrado 4% 3 Doutorado 0 0 TOTAL Tabela 05 - Divisão das entrevistadas por escolaridade Observou-se que 68% das gestantes respondeu ter Ensino Médio, seguido de 22% que responderam ter pelo menos até a 8ª série. Os demais níveis tiveram resultado abaixo de 5% e nenhuma gestante declarou ter feito apenas o Primário ou ter cursado até o Doutorado.

CONHECIMENTO EM INFORMÁTICA ENTRE OS CONSUMIDORES DE COMPUTADORES PESSOAIS

CONHECIMENTO EM INFORMÁTICA ENTRE OS CONSUMIDORES DE COMPUTADORES PESSOAIS CONHECIMENTO EM INFORMÁTICA ENTRE OS CONSUMIDORES DE COMPUTADORES PESSOAIS Rubens Antônio Sacramento Jr. 1, Sergio Augusto Rodrigues 2 1 Tecnólogo da Faculdade de Tecnologia de Botucatu, São Paulo, Brasil

Leia mais

Ministério da Saúde Secretaria de Atenção à Saúde Departamento de Atenção Básica Coordenação-Geral da Política de Alimentação e Nutrição

Ministério da Saúde Secretaria de Atenção à Saúde Departamento de Atenção Básica Coordenação-Geral da Política de Alimentação e Nutrição Nota Técnica elaborada em 28.08.07 pela CGPAN/DAB/SAS. Ministério da Saúde Secretaria de Atenção à Saúde Departamento de Atenção Básica Coordenação-Geral da Política de Alimentação e Nutrição Acompanhamento

Leia mais

PALAVRAS-CHAVE Obstetrícia. Educação em saúde. Consulta de enfermagem.

PALAVRAS-CHAVE Obstetrícia. Educação em saúde. Consulta de enfermagem. 14. CONEX Apresentação Oral Resumo Expandido - ISSN 2238-9113 1 ISSN 2238-9113 ÁREA TEMÁTICA: (marque uma das opções) ( ) COMUNICAÇÃO ( ) CULTURA ( ) DIREITOS HUMANOS E JUSTIÇA ( ) EDUCAÇÃO ( ) MEIO AMBIENTE

Leia mais

10º FÓRUM DE EXTENSÃO E CULTURA DA UEM

10º FÓRUM DE EXTENSÃO E CULTURA DA UEM 10º FÓRUM DE EXTENSÃO E CULTURA DA UEM ANALISE DAS INFORMAÇÕES E QUALIDADE DAS FICHAS DE INVESTIGAÇÃO DE ÓBITOS INFANTIS DA 15ª REGIONAL DE SAÚDE DO PARANÁ Jéssica Teixeira Lourenço 1 Vivianne Peters da

Leia mais

MINISTÉRIO DA SAÚDE SECRETARIA DE ATENÇÃO À SAÚDE DEPARTAMENTO DE ATENÇÃO BÁSICA COORDENAÇÃO GERAL DA POLÍTICA DE ALIMENTAÇÃO E NUTRIÇÃO

MINISTÉRIO DA SAÚDE SECRETARIA DE ATENÇÃO À SAÚDE DEPARTAMENTO DE ATENÇÃO BÁSICA COORDENAÇÃO GERAL DA POLÍTICA DE ALIMENTAÇÃO E NUTRIÇÃO MINISTÉRIO DA SAÚDE SECRETARIA DE ATENÇÃO À SAÚDE DEPARTAMENTO DE ATENÇÃO BÁSICA COORDENAÇÃO GERAL DA POLÍTICA DE ALIMENTAÇÃO E NUTRIÇÃO SEPN 511- Bloco C Edifício Bittar IV 4º andar - Brasília/DF CEP:775.543

Leia mais

IDADE GESTACIONAL, ESTADO NUTRICIONAL E GANHO DE PESO DURANTE A GESTAÇÃO DE PARTURIENTES DO HOSPITAL SANTA CASA DE MISERICÓRDIA DE PELOTAS RS

IDADE GESTACIONAL, ESTADO NUTRICIONAL E GANHO DE PESO DURANTE A GESTAÇÃO DE PARTURIENTES DO HOSPITAL SANTA CASA DE MISERICÓRDIA DE PELOTAS RS IDADE GESTACIONAL, ESTADO NUTRICIONAL E GANHO DE PESO DURANTE A GESTAÇÃO DE PARTURIENTES DO HOSPITAL SANTA CASA DE MISERICÓRDIA DE PELOTAS RS Autor(es): LEIVAS, Vanessa Isquierdo; GONÇALVES, Juliana Macedo;

Leia mais

Perfil dos nascidos vivos de mães residentes na área programática 2.2 no Município do Rio de Janeiro

Perfil dos nascidos vivos de mães residentes na área programática 2.2 no Município do Rio de Janeiro Perfil dos nascidos vivos de mães residentes na área programática 2.2 no Município do Rio de Janeiro Ana Lucia A. de Toledo Carla R. Fernandes 1 Ana Claudia S. Amaral -NESC/UFRJ-SMS/RJ) Vania da S. Cardoso

Leia mais

por apresentarem contração paradoxal do AP no primeiro atendimento fisioterapêutico; duas gestantes, por parto prematuro; duas, pela ocorrência

por apresentarem contração paradoxal do AP no primeiro atendimento fisioterapêutico; duas gestantes, por parto prematuro; duas, pela ocorrência 41 A série inicial de pacientes foi composta de 70 gestantes. Excluíramse 10 mulheres que participaram do estudo-piloto, sendo que nove mulheres, por apresentarem contração paradoxal do AP no primeiro

Leia mais

AULA 02 PLANEJAMENTO ESTATÍSTICO

AULA 02 PLANEJAMENTO ESTATÍSTICO AULA 02 PLANEJAMENTO ESTATÍSTICO DOCENTE : Cátia Cândida de Almeida DISCIPLINA: Estatística aplicada à Educação CURSO DE PEDAGOGIA UNESP MARÍLIA 2017 1 Índice 1) Introdução: Pesquisa científica 2) Planejamento

Leia mais

9º Passo Pré-teste das 50 perguntas em mais 5 pessoas, também com acompanhamento e feedback.

9º Passo Pré-teste das 50 perguntas em mais 5 pessoas, também com acompanhamento e feedback. 3 Método A pesquisa realizada nesta dissertação utiliza a amostragem por conveniência, limitando-se a investigar respondentes dos municípios do Rio de Janeiro, Itaboraí e Arraial do Cabo, de idade superior

Leia mais

3 Metodologia Tipo de Pesquisa

3 Metodologia Tipo de Pesquisa 3 Metodologia 3.1. Tipo de Pesquisa Para a classificação desta pesquisa foi adotada a taxonomia proposta por Vergara (2000). Segundo esta classificação, as pesquisas podem ser classificadas quanto aos

Leia mais

Aspectos Metodológicos da Pesquisa em São Paulo

Aspectos Metodológicos da Pesquisa em São Paulo Campo Limpo Capão Redondo Fonte: Fundação IBGE, Censo Demográfico 2000. Campo Limpo Capão Redondo Município de São Paulo 2008* 2000** Taxa Geométrica de Crescimento* 213.197 (1,95%) 191.527 (1,18%) * Fundação

Leia mais

Introdução PROPOSTA DE IMPLANTAÇÃO DE GRUPOS DE GESTANTES AO PROGRAMA SAÚDE DA FAMÍLIA NA CIDADE DE PONTA GROSSA: UM RELATO DE EXPERIÊNCIA

Introdução PROPOSTA DE IMPLANTAÇÃO DE GRUPOS DE GESTANTES AO PROGRAMA SAÚDE DA FAMÍLIA NA CIDADE DE PONTA GROSSA: UM RELATO DE EXPERIÊNCIA PROPOSTA DE IMPLANTAÇÃO DE GRUPOS DE GESTANTES AO PROGRAMA SAÚDE DA FAMÍLIA NA CIDADE DE PONTA GROSSA: UM RELATO DE EXPERIÊNCIA Ana Paula Xavier Ravelli Neumari da Cunha Introdução A gestação de uma vida

Leia mais

Estabelecimentos e Empregos nas Micro e Pequenas Empresas 1

Estabelecimentos e Empregos nas Micro e Pequenas Empresas 1 Estabelecimentos e Empregos nas Micro e Pequenas Empresas 1 Neste texto é analisada exclusivamente a base de dados da Relação Anual de Informações Sociais (RAIS), com destaque para algumas características

Leia mais

Apoio Social, Expectativas e Satisfação com o Parto em Primíparas com e sem Preparação para o Parto

Apoio Social, Expectativas e Satisfação com o Parto em Primíparas com e sem Preparação para o Parto ÍNDICE INTRODUÇÃO 1 CAPÍTULO I ENQUADRAMENTO TEÓRICO 5 1 - O processo de transição à maternidade 5 1.1 - Factores que influenciam a transição para a maternidade 8 1.1.1 - Características Pessoais 8 1.1.2

Leia mais

ENSINO DE QUÍMICA: UMA AVALIAÇÃO DO NÍVEL DE CONHECIMENTO DOS DISCENTES INGRESSANTES NOS CURSOS DE QUÍMICA DA UEPB

ENSINO DE QUÍMICA: UMA AVALIAÇÃO DO NÍVEL DE CONHECIMENTO DOS DISCENTES INGRESSANTES NOS CURSOS DE QUÍMICA DA UEPB ENSINO DE QUÍMICA: UMA AVALIAÇÃO DO NÍVEL DE CONHECIMENTO DOS DISCENTES INGRESSANTES NOS CURSOS DE QUÍMICA DA UEPB Valmara Silva Araújo; Elituane Sousa da Silva; Karla Rafaelle Oliveira; Itainara Pinto

Leia mais

Pesquisa de Opinião Pública: Nível de Satisfação 2º Naviraí Motorcycle

Pesquisa de Opinião Pública: Nível de Satisfação 2º Naviraí Motorcycle Pesquisa de Opinião Pública: Nível de Satisfação 2º Naviraí Motorcycle Naviraí, Agosto de 2017 1. Introdução A satisfação dos clientes possui um papel fundamental nos estágios iniciais do relacionamento.

Leia mais

Questionário de Satisfação dos clientes da CPCJ de Silves

Questionário de Satisfação dos clientes da CPCJ de Silves Questionário de Satisfação dos clientes da CPCJ de Silves INDÍCE Pag. I Introdução 2 II - Método de Recolha e tratamento de dados 2 III - Perfil dos Clientes 3 IV Análise 3 V - Conclusões finais 14 VI

Leia mais

PROTOCOLO PARA APLICAÇÃO DO QUESTIONÁRIO DE AVALIAÇÃO DA VIGILÂNCIA ALIMENTAR E NUTRICIONAL NA ATENÇÃO BÁSICA Gestor da Unidade Básica de Saúde

PROTOCOLO PARA APLICAÇÃO DO QUESTIONÁRIO DE AVALIAÇÃO DA VIGILÂNCIA ALIMENTAR E NUTRICIONAL NA ATENÇÃO BÁSICA Gestor da Unidade Básica de Saúde PROTOCOLO PARA APLICAÇÃO DO QUESTIONÁRIO DE AVALIAÇÃO DA VIGILÂNCIA ALIMENTAR E NUTRICIONAL NA ATENÇÃO BÁSICA Gestor da Unidade Básica de Saúde As informações devem ser coletadas EXCLUSIVAMENTE com o gestor

Leia mais

PALAVRAS-CHAVE: Cesárea, Parto normal, Período Pós Parto.

PALAVRAS-CHAVE: Cesárea, Parto normal, Período Pós Parto. 8. CONEX Apresentação Oral Resumo Expandido 1 ISSN 2238-9113 ÁREA TEMÁTICA: ( ) COMUNICAÇÃO ( ) CULTURA ( ) DIREITOS HUMANOS E JUSTIÇA ( ) EDUCAÇÃO ( ) MEIO AMBIENTE ( X ) SAÚDE ( ) TRABALHO ( ) TECNOLOGIA

Leia mais

PROJETO DE EXTENSÃO CEPP: INDICE CONTRASTIVO ENTRE PARTO CESÁREA E PARTO NORMAL

PROJETO DE EXTENSÃO CEPP: INDICE CONTRASTIVO ENTRE PARTO CESÁREA E PARTO NORMAL PROJETO DE EXTENSÃO CEPP: INDICE CONTRASTIVO ENTRE Área temática: Saúde PARTO CESÁREA E PARTO NORMAL Camila Batista Woicizack¹; Cláudia Felczak 2 ; Larissa do Col Dalazoana Bayer 3 ; Ana Paula Xavier Ravelli

Leia mais

Pesquisa de Opinião Pública: Nível de Satisfação da FEJUNAV

Pesquisa de Opinião Pública: Nível de Satisfação da FEJUNAV Pesquisa de Opinião Pública: Nível de Satisfação da FEJUNAV Naviraí, Junho de 2017 1. Introdução A satisfação dos clientes possui um papel fundamental nos estágios iniciais do relacionamento. Se as experiências

Leia mais

PALAVRAS-CHAVE Morte Fetal. Indicadores de Saúde. Assistência Perinatal. Epidemiologia.

PALAVRAS-CHAVE Morte Fetal. Indicadores de Saúde. Assistência Perinatal. Epidemiologia. 14. CONEX Apresentação Oral Resumo Expandido - ISSN 2238-9113 1 ISSN 2238-9113 ÁREA TEMÁTICA: (marque uma das opções) ( ) COMUNICAÇÃO ( ) CULTURA ( ) DIREITOS HUMANOS E JUSTIÇA ( ) EDUCAÇÃO ( ) MEIO AMBIENTE

Leia mais

Empoderando vidas. Fortalecendo nações.

Empoderando vidas. Fortalecendo nações. Empoderando vidas. Fortalecendo nações. INTRODUÇÃO O Atlas do Desenvolvimento Humano no Brasil baseia-se exclusivamente nos Censos Demográficos, realizados de 10 em 10 anos, pelo Instituto Brasileiro de

Leia mais

Relatório de Intenção de Compras para o Dia das Crianças 2014

Relatório de Intenção de Compras para o Dia das Crianças 2014 Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo de Santa Catarina Federação das Câmaras de Dirigentes Lojistas de Santa Catarina Relatório de Intenção de Compras para o Dia das Crianças 2014 O perfil

Leia mais

AVALIAÇÃO NUTRICIONAL DE CRIANÇAS MENORES DE DOIS ANOS ATENDIDAS NA USF VIVER BEM DO MUNICIPIO DE JOÃO PESSOA-PB

AVALIAÇÃO NUTRICIONAL DE CRIANÇAS MENORES DE DOIS ANOS ATENDIDAS NA USF VIVER BEM DO MUNICIPIO DE JOÃO PESSOA-PB AVALIAÇÃO NUTRICIONAL DE CRIANÇAS MENORES DE DOIS ANOS ATENDIDAS NA USF VIVER BEM DO MUNICIPIO DE JOÃO PESSOA-PB Tainá Gomes Diniz; Caroline Severo de Assis; Suzy Souto de Oliveira Faculdade de Ciências

Leia mais

Pesquisa de Perspectivas de Final de Ano

Pesquisa de Perspectivas de Final de Ano Federação do Comércio do Estado de Santa Catarina Pesquisa de Perspectivas de Final de Ano Conteúdo Introdução...3 Perfil dos entrevistados:...4 Gênero...4 Faixa etária...4 Escolaridade...4 Ocupação...5

Leia mais

AVALIAÇÃO DO IMPACTO DA REDE AMAMENTA BRASIL

AVALIAÇÃO DO IMPACTO DA REDE AMAMENTA BRASIL AVALIAÇÃO DO IMPACTO DA REDE AMAMENTA BRASIL Equipe Sonia Venancio Coordenação Geral Osvaldinete Lopes de Oliveira Silva Coordenação Dourados Márcia Guerreiro Reis - Coordenação Ribeirão Preto Juliana

Leia mais

3 Metodologia da Pesquisa

3 Metodologia da Pesquisa 50 3 Metodologia da Pesquisa 3.1 Tipo da Pesquisa O Tipo de pesquisa utilizada foi a pesquisa qualitativa. Segundo Wolcott (2001 apud CRESWELL, 2007) a pesquisa qualitativa é interpretativa, ou seja, o

Leia mais

PESQUISA DE OPINIÃO PÚBLICA SOBRE PERCEPÇÕES SOBRE O ABORTO

PESQUISA DE OPINIÃO PÚBLICA SOBRE PERCEPÇÕES SOBRE O ABORTO PESQUISA DE OPINIÃO PÚBLICA SOBRE PERCEPÇÕES SOBRE O ABORTO FEVEREIRO DE 2017 JOB0086 ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS DA PESQUISA OBJETIVO LOCAL O estudo tem como objetivo levantar a opinião dos brasileiros sobre

Leia mais

Inquérito de satisfação no atendimento presencial

Inquérito de satisfação no atendimento presencial Inquérito de satisfação no atendimento presencial 1. Introdução Em cumprimento do disposto na alínea a) do nº 2º, do art.º 15 da Lei nº 66- B/2007, implementou-se a partir do ano 2010, a distribuição dos

Leia mais

Intenção de compras para o Dia dos Pais 2013

Intenção de compras para o Dia dos Pais 2013 Federação do Comércio do Estado de Santa Catarina Intenção de compras para o Dia dos Pais 2013 Conteúdo Introdução...3 Perfil dos consumidores...4 Gênero...4 Faixa etária...4 Escolaridade...4 Ocupação...5

Leia mais

Relatório da Qualidade do Ensino-Aprendizagem

Relatório da Qualidade do Ensino-Aprendizagem Campus Académico Vila Nova de Gaia Escola Superior de Saúde Jean Piaget de Vila Nova de Gaia Relatório da Qualidade do Ensino-Aprendizagem 2012/2013 Elaborado por: Responsável Local pela Garantia da Qualidade

Leia mais

Intenção de Compras do Dia das Crianças 2017

Intenção de Compras do Dia das Crianças 2017 Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo de Santa Intenção de Compras do Dia das Crianças 2017 O perfil do consumidor e a intenção de compras para o Dia das Crianças em Santa Núcleo de Pesquisas

Leia mais

13. CONEX Apresentação Oral Resumo Expandido 1. Perfil epidemiológico da sífilis gestacional em residentes de Ponta Grossa, 2010 a 2014

13. CONEX Apresentação Oral Resumo Expandido 1. Perfil epidemiológico da sífilis gestacional em residentes de Ponta Grossa, 2010 a 2014 13. CONEX Apresentação Oral Resumo Expandido 1 ISSN 2238-9113 ÁREA TEMÁTICA: ( ) COMUNICAÇÃO ( ) CULTURA ( ) DIREITOS HUMANOS E JUSTIÇA ( ) EDUCAÇÃO ( ) MEIO AMBIENTE (X) SAÚDE ( ) TRABALHO ( ) TECNOLOGIA

Leia mais

MATEMÁTICA MEDIDAS DE TENDÊNCIA CENTRAL

MATEMÁTICA MEDIDAS DE TENDÊNCIA CENTRAL MATEMÁTICA Prof. Marcelo Renato MEDIDA DE TENDÊNCIA CENTRAL. (Livro Novo Olhar da Matemática) O gráfico mostra as notas obtidas na prova da a fase de certo processo de seleção. abendo que se classificaram

Leia mais

Revisão Sistemática da Literatura. M. Eng. Sérgio A. Loureiro

Revisão Sistemática da Literatura. M. Eng. Sérgio A. Loureiro Revisão Sistemática da Literatura M. Eng. Sérgio A. Loureiro Revisão Sistemática A revisão sistemática responde a uma pergunta claramente formulada utilizando métodos sistemáticos e explícitos para identificar,

Leia mais

Palavras Chaves: Automedicação, Medicamentos Genéricos, Saúde Pública.

Palavras Chaves: Automedicação, Medicamentos Genéricos, Saúde Pública. Avaliação do Uso de Medicamentos e Outras Características Relacionadas à Saúde Pública pela População do Município de Anápolis Cleber Giugioli Carrasco 1,4 ; Emerson Wruck 1,Daniel Martins do Nascimento

Leia mais

SATISFAÇÃO DOS USUÁRIOS ACERCA DAS EQUIPES MÉDICA E ENFERMAGEM DE UM PRONTO ATENDIMENTO MUNICIPAL

SATISFAÇÃO DOS USUÁRIOS ACERCA DAS EQUIPES MÉDICA E ENFERMAGEM DE UM PRONTO ATENDIMENTO MUNICIPAL SATISFAÇÃO DOS USUÁRIOS ACERCA DAS EQUIPES MÉDICA E ENFERMAGEM DE UM PRONTO ATENDIMENTO MUNICIPAL Willian Augusto de Melo 1 ; Karla Danielle Spanhol 2 ; Maria Dalva de Barros Carvalho 3 RESUMO: Considerando

Leia mais

USO DE CADEIRINHA NO AUTOMÓVEL. Relatório em Setembro de 2012

USO DE CADEIRINHA NO AUTOMÓVEL. Relatório em Setembro de 2012 1 1 USO DE CADEIRINHA NO AUTOMÓVEL Relatório em Setembro de 2012 Índice 2 2 Objetivo Metodologia Hábito de transportar crianças com até 10 anos em automóvel de passeio Perfil População adulta Transporta

Leia mais

PESQUISA DE MERCADO. Profa. MSc Marilda Sena P. Zuza

PESQUISA DE MERCADO. Profa. MSc Marilda Sena P. Zuza PESQUISA DE MERCADO Profa. MSc Marilda Sena P. Zuza Pesquisa de Mercado no Contexto de Marketing É uma ferramenta para tornar as decisões a respeito do Mix de Marketing mais seguras. Algumas dúvidas envolvidas

Leia mais

ISSN ÁREA TEMÁTICA:

ISSN ÁREA TEMÁTICA: 13. CONEX Apresentação Oral Resumo Expandido 1 ISSN 2238-9113 ÁREA TEMÁTICA: ( ) COMUNICAÇÃO ( ) CULTURA ( ) DIREITOS HUMANOS E JUSTIÇA ( ) EDUCAÇÃO ( ) MEIO AMBIENTE ( x ) SAÚDE ( ) TRABALHO ( ) TECNOLOGIA

Leia mais

Gestação na adolescência: qualidade do pré-natal e fatores sociais

Gestação na adolescência: qualidade do pré-natal e fatores sociais Gestação na adolescência: qualidade do pré-natal e fatores sociais Vasconcellos, Marcus Jose do Amaral Docente do curso de graduação em Medicina; Pereira, Natália de Souza, discente do curso de Graduação

Leia mais

Intenção de Compras do Dia das Crianças 2016

Intenção de Compras do Dia das Crianças 2016 Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo de Santa Federação das Câmaras de Dirigentes Lojistas de Santa Intenção de Compras do Dia das Crianças 2016 O perfil do consumidor e a intenção de compras

Leia mais

ENADE 2010 ENADE. Relatório da IES EXAME NACIONAL DE DESEMPENHO DE ESTUDANTES

ENADE 2010 ENADE. Relatório da IES EXAME NACIONAL DE DESEMPENHO DE ESTUDANTES ENADE EXAME NACIONAL DE DESEMPENHO DE ESTUDANTES ENADE 2010 Relatório da IES INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO RIO GRANDE DO NORTE NATAL G Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas

Leia mais

EDITAL PROCESSO DE SELEÇÃO PARA O PROGRAMA DE TREINAMENTO PROFISSIONAL - SECRETARIA DE RELAÇÕES INTERNACIONAIS/UFJF 2013

EDITAL PROCESSO DE SELEÇÃO PARA O PROGRAMA DE TREINAMENTO PROFISSIONAL - SECRETARIA DE RELAÇÕES INTERNACIONAIS/UFJF 2013 EDITAL PROCESSO DE SELEÇÃO PARA O PROGRAMA DE TREINAMENTO PROFISSIONAL - SECRETARIA DE RELAÇÕES INTERNACIONAIS/UFJF 2013 A Secretaria de Relações Internacionais faz público o processo de seleção para o

Leia mais

PESQUISA DE OPINIÃO PÚBLICA SOBRE SATISFAÇÃO COM A DEMOCRACIA

PESQUISA DE OPINIÃO PÚBLICA SOBRE SATISFAÇÃO COM A DEMOCRACIA PESQUISA DE OPINIÃO PÚBLICA SOBRE SATISFAÇÃO COM A DEMOCRACIA SETEMBRO DE 2015 JOB1250 ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS DA PESQUISA OBJETIVO LOCAL O principal objetivo desse projeto é monitorar a satisfação com

Leia mais

ALCANÇOU OBJETIVO 2 PARCIALMENTE,

ALCANÇOU OBJETIVO 2 PARCIALMENTE, PROVA PRÁTICA: GINECOLOGIA E OBSTETRÍCIA ESTAÇÃO: 07 A recorrente alega que no comando da estação solicita-se explicar o significado de BI-RADS 3, chance da lesão evoluir para câncer e em quanto tempo

Leia mais

Mortalidade Infantil: Afecções do Período Perinatal

Mortalidade Infantil: Afecções do Período Perinatal Mortalidade Infantil: Afecções do Período Perinatal Samuel Kilsztajn, Dorivaldo Francisco da Silva, André da Cunha Michelin, Aissa Rendall de Carvalho, Ivan Lopes Bezerra Ferraz Marcelo Bozzini da Camara

Leia mais

Indicadores Municipais Belo Horizonte - ODM

Indicadores Municipais Belo Horizonte - ODM Proporção de pessoas abaixo da linha da pobreza e indigência - 2000 Fonte: Atlas do Desenvolvimento Humano do Brasil Neste município, de 1991 a 2000, houve redução da pobreza em 25%; para alcançar a meta

Leia mais

Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul

Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul Ficha de Avaliação A. Avaliação do projeto de pesquisa (Título): 1. Capa: A capa atende todos os seguintes itens descritos a seguir? Nome da Instituição Proponente; nome (s) do (s) pesquisadores autor

Leia mais

A taxa ou coeficiente de mortalidade representa a intensidade com que os óbitos por uma determinada doença ocorrem em dada população.

A taxa ou coeficiente de mortalidade representa a intensidade com que os óbitos por uma determinada doença ocorrem em dada população. Mortalidade Mortalidade é uma propriedade natural das comunidades dos seres vivos. Refere-se ao conjunto dos indivíduos que morrem em um dado intervalo de tempo e em certo espaço. A taxa ou coeficiente

Leia mais

MARÇO Boletim Nº COMO ESTÃO O PORTAL DE TRANSPARÊNCIA E O SERVIÇO DE INFORMAÇÃO AO CIDADÃO DA CÂMARA DE VEREADORES?

MARÇO Boletim Nº COMO ESTÃO O PORTAL DE TRANSPARÊNCIA E O SERVIÇO DE INFORMAÇÃO AO CIDADÃO DA CÂMARA DE VEREADORES? Boletim Nº www.observatoriopiracicaba.org.br MARÇO 2017 COMO ESTÃO O PORTAL DE TRANSPARÊNCIA E O SERVIÇO DE INFORMAÇÃO AO CIDADÃO DA CÂMARA DE VEREADORES? A transparência é o acesso aos documentos e às

Leia mais

Relatório da IES ENADE 2012 EXAME NACIONAL DE DESEMEPNHO DOS ESTUDANTES PITANGA UNIVERSIDADE ESTADUAL DO CENTRO OESTE

Relatório da IES ENADE 2012 EXAME NACIONAL DE DESEMEPNHO DOS ESTUDANTES PITANGA UNIVERSIDADE ESTADUAL DO CENTRO OESTE Relatório da IES ENADE 2012 EXAME NACIONAL DE DESEMEPNHO DOS ESTUDANTES PITANGA UNIVERSIDADE ESTADUAL DO CENTRO OESTE Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais G O V E R N O F E D E R A L

Leia mais

Tutorial para consulta dos Resultados WebSAI ETEC

Tutorial para consulta dos Resultados WebSAI ETEC Tutorial para consulta dos Resultados WebSAI 2016 - ETEC Centro Paula Souza Fevereiro/2017 Sumário Sumário... 1 Tabela de figuras... 2 Conceitos e simbologia... 4 Apresentação... 5 Consultando os resultados

Leia mais

Relatório Anual Inquérito de Satisfação no Atendimento Presencial 2013

Relatório Anual Inquérito de Satisfação no Atendimento Presencial 2013 Relatório Anual Inquérito de Satisfação no Atendimento Presencial 2013 Março 2014 Lisboa Inquérito de satisfação no atendimento presencial 1. Introdução A partir do ano de 2010 foi implementada a distribuição

Leia mais

RELATO DE EXPERIÊNCIA AVALIAÇÃO PARA MELHORIA DA QUALIDADE DA ESTRATÉGIA SAÚDE DA FAMÍLIA: A EXPERIÊNCIA DO

RELATO DE EXPERIÊNCIA AVALIAÇÃO PARA MELHORIA DA QUALIDADE DA ESTRATÉGIA SAÚDE DA FAMÍLIA: A EXPERIÊNCIA DO RELATO DE EXPERIÊNCIA AVALIAÇÃO PARA MELHORIA DA QUALIDADE DA ESTRATÉGIA SAÚDE DA FAMÍLIA: A EXPERIÊNCIA DO MUNICÍPIO DE TERESINA Ayla Maria Calixto de Carvalho Alba Alves Costa Marques Telma Maria Evangelista

Leia mais

Relatório da IES ENADE 2012 EXAME NACIONAL DE DESEMEPNHO DOS ESTUDANTES CHOPINZINHO UNIVERSIDADE ESTADUAL DO CENTRO OESTE

Relatório da IES ENADE 2012 EXAME NACIONAL DE DESEMEPNHO DOS ESTUDANTES CHOPINZINHO UNIVERSIDADE ESTADUAL DO CENTRO OESTE Relatório da IES ENADE 2012 EXAME NACIONAL DE DESEMEPNHO DOS ESTUDANTES CHOPINZINHO UNIVERSIDADE ESTADUAL DO CENTRO OESTE Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais G O V E R N O F E D E R

Leia mais

METODOLOGIA TIPOS DE PESQUISA

METODOLOGIA TIPOS DE PESQUISA FACULDADE MAURÍCIO DE NASSAU GRADUAÇÃO EM ENFERMAGEM UNIDADE JOÃO PESSOA-PB METODOLOGIA TIPOS DE PESQUISA Profª Séfora Andrade JOÃO PESSOA-PB 2016 PESQUISA Procedimento racional e sistemático que tem por

Leia mais

1.1 A paternidade como uma etapa de desenvolvimento para o homem no contexto da família

1.1 A paternidade como uma etapa de desenvolvimento para o homem no contexto da família INDICE pp. INTRODUÇÃO 1 CAPÍTULO I - A TRANSIÇÃO PARA A PATERNIDADE 1. A parentalidade 1.1 A paternidade como uma etapa de desenvolvimento para o homem no contexto da família 10 10 14 1.2 O desejo de paternidade

Leia mais

Apresentação gráfica de séries estatísticas

Apresentação gráfica de séries estatísticas 15 R E S U M O 04 Apresentação gráfica de séries estatísticas 4.1 INTRODUÇÃO Além da apresentação tabular, outra forma de se resumir e apresentar dados estatísticos são por meio de gráficos. A principal

Leia mais

PESQUISA PULSO BRASIL FIESP/CIESP 13º SALÁRIO

PESQUISA PULSO BRASIL FIESP/CIESP 13º SALÁRIO PESQUISA PULSO BRASIL FIESP/CIESP 13º SALÁRIO NOVEMBRO/2014 SUMÁRIO Os resultados desta pesquisa demonstram que a situação financeira das pessoas este ano está muito semelhante à situação de 2013, no entanto,

Leia mais

Tutorial para consulta dos Resultados WebSAI FATEC

Tutorial para consulta dos Resultados WebSAI FATEC Tutorial para consulta dos Resultados WebSAI 2016 - FATEC Centro Paula Souza Fevereiro/2017 Sumário Sumário... 1 Tabela de figuras... 2 Conceitos e simbologia... 4 Apresentação... 5 Consultando os resultados

Leia mais

Uso de Crédito. Modalidades. Maio de Slide 1

Uso de Crédito. Modalidades. Maio de Slide 1 Uso de Crédito Modalidades Maio de 2014 Slide 1 METODOLOGIA Público alvo: Consumidores das 27 capitais brasileiras, com mais de 18 anos, de todas as classes econômicas (excluindo analfabetos). Tamanho

Leia mais

FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO PAMPA - UNIPAMPA

FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO PAMPA - UNIPAMPA PARECER CONSUBSTANCIADO DO CEP DADOS DO PROJETO DE PESQUISA Título da Pesquisa: VIVÊNCIA DA AMAMENTAÇÃO POR MÃES ADOLESCENTES: CONTRIBUIÇÕES PARA A ENFERMAGEM Pesquisador: Área Temática: Versão: 2 CAAE:

Leia mais

O BEM ESTAR ANIMAL NA PERCEPÇÃO DE ALUNOS DO ENSINO FUNDAMENTAL DA VILA FLORESTAL EM LAGOA SECA/PB

O BEM ESTAR ANIMAL NA PERCEPÇÃO DE ALUNOS DO ENSINO FUNDAMENTAL DA VILA FLORESTAL EM LAGOA SECA/PB O BEM ESTAR ANIMAL NA PERCEPÇÃO DE ALUNOS DO ENSINO FUNDAMENTAL DA VILA FLORESTAL EM LAGOA SECA/PB Ana Carolina Bezerra 1 ; Ewerton Guilherme Alves de Sousa 1 ; Benedito Marinho da Costa Neto 2 ; Alfredo

Leia mais

Projeto Consumidor Consciente: Uma análise comparativa dos anos 2006 e 2011

Projeto Consumidor Consciente: Uma análise comparativa dos anos 2006 e 2011 Projeto Consumidor Consciente: Uma análise comparativa dos anos 2006 e 2011 Júlio César BARRIOS 1 Maria Lúcia Ribeiro da COSTA 2 RESUMO: Consumidor Consciente é uma atividade de extensão universitária

Leia mais

ENADE Relatório da IES INSTITUTO DE ESTUDOS SUPERIORES DO MARANHÃO SÃO LUÍS. Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais

ENADE Relatório da IES INSTITUTO DE ESTUDOS SUPERIORES DO MARANHÃO SÃO LUÍS. Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais ENADE 2011 Relatório da IES G Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais INSTITUTO DE ESTUDOS SUPERIORES DO MARANHÃO SÃO LUÍS O V E R N O F E D E R A L PAÍS RICO É PAÍS SEM POBREZA Apresentação

Leia mais

Critérios de Correção da Prova Escrita de Geografia

Critérios de Correção da Prova Escrita de Geografia PROVA DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA Decreto-Lei nº 139/2012, de 5 de julho Critérios de Correção da Prova Escrita de Geografia 9.º Ano de Escolaridade Prova 18 / 1ª Fase Duração da Prova: 90 minutos. 2014

Leia mais

ASSOCIAÇÃO COMERCIAL, INDUSTRIAL E EMPRESARIAL DE RONDONÓPOLIS ACIR.

ASSOCIAÇÃO COMERCIAL, INDUSTRIAL E EMPRESARIAL DE RONDONÓPOLIS ACIR. ASSOCIAÇÃO COMERCIAL, INDUSTRIAL E EMPRESARIAL DE RONDONÓPOLIS ACIR. Presidente José Luiz Gonçales Ferreira Vice Presidente Armando Pereira Chaves Diretor Tesoureiro - Sérgio José Pradella EQUIPE DE PESQUISA

Leia mais

Estatísticas de saúde. Certificados de óbito.

Estatísticas de saúde. Certificados de óbito. Estatísticas de saúde. Certificados de óbito. A maior parte da informação que obtemos sobre os óbitos vem dos certificados de óbito (ver anexo da aula prática). Por acordo internacional, os óbitos são

Leia mais

UM ESTUDO SOBRE O CONHECIMENTO E A ADERÊNCIA DOS ARTESÃOS DE JOÃO PESSOA À LEI DO MICRO EMPREENDEDOR INDIVIDUAL E À PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR

UM ESTUDO SOBRE O CONHECIMENTO E A ADERÊNCIA DOS ARTESÃOS DE JOÃO PESSOA À LEI DO MICRO EMPREENDEDOR INDIVIDUAL E À PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR UM ESTUDO SOBRE O CONHECIMENTO E A ADERÊNCIA DOS ARTESÃOS DE JOÃO PESSOA À LEI DO MICRO EMPREENDEDOR INDIVIDUAL E À PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR MEIRELES 1, Jéssica Maria da Silva KATAOKA 2, Sheila Sayuri

Leia mais

ASSESSORIA ECONÔMICA. Pesquisa de. Final de Ano. Relatório elaborado pela Assessoria Econômica Fecomércio-RS. Fecomércio

ASSESSORIA ECONÔMICA. Pesquisa de. Final de Ano. Relatório elaborado pela Assessoria Econômica Fecomércio-RS. Fecomércio ASSESSORIA ECONÔMICA Pesquisa de Final de Ano 201 2015 Relatório elaborado pela Assessoria Econômica Fecomércio-RS Fecomércio DE FINAL DE PESQUISA ANO 2015 Sumário Executivo Resumo dos principais resultados

Leia mais

TÍTULO: ASSISTÊNCIA BÁSICA NA PREVENÇÃO DE DOENÇAS CRÔNICAS ATRAVÉS DO PAPANICOLAU

TÍTULO: ASSISTÊNCIA BÁSICA NA PREVENÇÃO DE DOENÇAS CRÔNICAS ATRAVÉS DO PAPANICOLAU Anais do Conic-Semesp. Volume 1, 2013 - Faculdade Anhanguera de Campinas - Unidade 3. ISSN 2357-8904 TÍTULO: ASSISTÊNCIA BÁSICA NA PREVENÇÃO DE DOENÇAS CRÔNICAS ATRAVÉS DO PAPANICOLAU CATEGORIA: EM ANDAMENTO

Leia mais

PESQUISA DE OPINIÃO PÚBLICA SOBRE O MOMENTO POLÍTICO DO PAÍS

PESQUISA DE OPINIÃO PÚBLICA SOBRE O MOMENTO POLÍTICO DO PAÍS PESQUISA DE OPINIÃO PÚBLICA SOBRE O MOMENTO POLÍTICO DO PAÍS ABRIL DE 2016 JOB0410 ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS DA PESQUISA OBJETIVO LOCAL O principal objetivo desse projeto é avaliar o momento político que

Leia mais

Objetivo da Pesquisa CONDICIONALIDADES DO PBF. AVALIAÇÃO DE IMPACTO DO PROGRAMA BOLSA FAMÍLIA 2ª RODADA (AIBF II) Dados da Saúde

Objetivo da Pesquisa CONDICIONALIDADES DO PBF. AVALIAÇÃO DE IMPACTO DO PROGRAMA BOLSA FAMÍLIA 2ª RODADA (AIBF II) Dados da Saúde AVALIAÇÃO DE IMPACTO DO PROGRAMA BOLSA FAMÍLIA 2ª RODADA (AIBF II) Dados da Saúde Daniel Ximenes Diretor do Departamento de Condicionalidades/MDS Julho de 2012 Objetivo da Pesquisa A Avaliação de Impacto

Leia mais

ORÇAMENTO DAS DESPESAS COMERCIAIS E ADMINISTRATIVAS

ORÇAMENTO DAS DESPESAS COMERCIAIS E ADMINISTRATIVAS ORÇAMENTO DAS DESPESAS COMERCIAIS E ADMINISTRATIVAS Por Thalita Hivia Moreira Planejamento de Despesas de Vendas; Preparação de Orçamentos de Despesas de Vendas; Planejamento de Despesas Administrativas;

Leia mais

EXERCÍCIO FÍSICO NA TERCEIRA IDADE: NA PROMOÇÃO DA SAÚDE E QUALIDADE DE VIDA DOS ALUNOS DA UNIVERSIDADE ABERTA A MATURIDADE EM LAGOA SÊCA/PB

EXERCÍCIO FÍSICO NA TERCEIRA IDADE: NA PROMOÇÃO DA SAÚDE E QUALIDADE DE VIDA DOS ALUNOS DA UNIVERSIDADE ABERTA A MATURIDADE EM LAGOA SÊCA/PB EXERCÍCIO FÍSICO NA TERCEIRA IDADE: NA PROMOÇÃO DA SAÚDE E QUALIDADE DE VIDA DOS ALUNOS DA UNIVERSIDADE ABERTA A MATURIDADE EM LAGOA SÊCA/PB Alfredo Rosas de Lima Júnior (1); Kátia Ramalho Bento Souza

Leia mais

A Estatística compreende um conjunto de

A Estatística compreende um conjunto de UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA INTRODUÇÃO Departamento de Estatística Luiz Medeiros http://www.de.ufpb.br/~luiz/ CONCEITOS FUNDAMENTAIS DE ESTATÍSTICA O que a Estatística significa para você? Pesquisas

Leia mais

Pesquisa de Mercado. 08 de junho de Profa. Daniela Callegaro, Dr. Martiele Cortes Borges

Pesquisa de Mercado. 08 de junho de Profa. Daniela Callegaro, Dr. Martiele Cortes Borges Pesquisa de Mercado 08 de junho de 2017 Profa. Daniela Callegaro, Dr. Martiele Cortes Borges Relembrando... Estrutura da Pesquisa 1. Definição do problema 2. Elaboração de uma abordagem do problema 3.

Leia mais

4 Análise dos dados Perfil dos participantes

4 Análise dos dados Perfil dos participantes 4 Análise dos dados 4.1. Perfil dos participantes A Tabela 1 apresenta a distribuição dos participantes do experimento por grau de escolaridade, curso, gênero e faixa etária. Os participantes foram predominantemente

Leia mais

USO DO PICTOGRAMA DE FADIGA EM MULHERES COM CÂNCER DE MAMA SUBMETIDAS À TELETERAPIA

USO DO PICTOGRAMA DE FADIGA EM MULHERES COM CÂNCER DE MAMA SUBMETIDAS À TELETERAPIA USO DO PICTOGRAMA DE FADIGA EM MULHERES COM CÂNCER DE MAMA SUBMETIDAS À TELETERAPIA Enfº Msc. Bruno César Teodoro Martins Doutorando em Ciência da Saúde pela UFG Introdução Fadiga é definida como uma sensação

Leia mais

UNIVERSIDADE DO VALE DO ITAJAÍ-UNIVALI / SANTA CATARINA

UNIVERSIDADE DO VALE DO ITAJAÍ-UNIVALI / SANTA CATARINA PARECER CONSUBSTANCIADO DO CEP DADOS DO PROJETO DE PESQUISA Título da Pesquisa: Qualidade de vida: comparação entre idosos usuários de aparelho de amplificação sonora individual participantes e não participantes

Leia mais

PEDAGOGIA. Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul. Município: Porto Alegre

PEDAGOGIA. Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul. Município: Porto Alegre PEDAGOGIA Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul Município: Porto Alegre Apresentação O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (INEP) apresenta o Relatório

Leia mais

ENADE Relatório da IES INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO RIO GRANDE DO NORTE MOSSORÓ

ENADE Relatório da IES INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO RIO GRANDE DO NORTE MOSSORÓ ENADE 2011 Relatório da IES G Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO RIO GRANDE DO NORTE MOSSORÓ O V E R N O F E D E R A L PAÍS RICO

Leia mais

Índice. 1. Metodologia e objetivo. 2. Praticantes de skate: penetração nos lares. 3. Perfil da amostra

Índice. 1. Metodologia e objetivo. 2. Praticantes de skate: penetração nos lares. 3. Perfil da amostra 1 Índice 2 1. Metodologia e objetivo 2. Praticantes de skate: penetração nos lares 3. Perfil da amostra Objetivo 3 A pesquisa tem como objetivo medir a penetração e conhecer o perfil de praticantes de

Leia mais

16/10/2008-1ª pesquisa/2º turno

16/10/2008-1ª pesquisa/2º turno Pesquisa de Intenção de Voto Sucessão Municipal Canoas 16/10/2008-1ª pesquisa/2º turno Porto Alegre, 17 de outubro de 2008. 1 Sumário Apresentação e Metodologia... 3 Intenção de Voto... 5 Avaliação dos

Leia mais

ENGENHARIA CIVIL. Universidade Federal de Juiz de Fora. Município: Juiz de Fora

ENGENHARIA CIVIL. Universidade Federal de Juiz de Fora. Município: Juiz de Fora ENGENHARIA CIVIL Universidade Federal de Juiz de Fora Município: Juiz de Fora Apresentação O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (INEP) apresenta o Relatório do Curso

Leia mais

ENGENHARIA DE ALIMENTOS

ENGENHARIA DE ALIMENTOS ENGENHARIA DE ALIMENTOS Universidade Federal do Rio Grande do Sul Município: Porto Alegre Apresentação O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (INEP) apresenta o Relatório

Leia mais

Universidade Estadual de Ponta Grossa Município: Ponta Grossa

Universidade Estadual de Ponta Grossa Município: Ponta Grossa LETRAS Universidade Estadual de Ponta Grossa Município: Ponta Grossa Apresentação O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (INEP) apresenta o Relatório do Curso com os resultados

Leia mais

ARQUITETURA E URBANISMO

ARQUITETURA E URBANISMO ARQUITETURA E URBANISMO Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul Município: Porto Alegre Apresentação O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (INEP) apresenta

Leia mais

Departamento de Estatística

Departamento de Estatística Laboratório de Ciências - Aula 3 Departamento de Estatística 7 de Janeiro de 2014 Introdução Suponha que dispomos de um conjunto de dados, por exemplo, número de gols (ou número de impedimentos, chutes

Leia mais

Universidade Federal de Santa Catarina Município: Florianópolis

Universidade Federal de Santa Catarina Município: Florianópolis LETRAS Universidade Federal de Santa Catarina Município: Florianópolis Apresentação O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (INEP) apresenta o Relatório do Curso com os

Leia mais

ISSN ÁREA TEMÁTICA: (marque uma das opções)

ISSN ÁREA TEMÁTICA: (marque uma das opções) 13. CONEX Apresentação Oral Resumo Expandido 1 ISSN 2238-9113 ÁREA TEMÁTICA: (marque uma das opções) ( ) COMUNICAÇÃO ( ) CULTURA ( ) DIREITOS HUMANOS E JUSTIÇA ( ) EDUCAÇÃO ( ) MEIO AMBIENTE ( X ) SAÚDE

Leia mais

3 Dados e métodos do estudo 3.1. Objetivo da pesquisa

3 Dados e métodos do estudo 3.1. Objetivo da pesquisa 3 Dados e métodos do estudo 3.1. Objetivo da pesquisa O objetivo principal desta pesquisa é retratar e analisar, a partir de uma amostra de estudantes de administração, os valores dos jovens profissionais

Leia mais

Universidade Federal do Rio Grande do Sul Município: Porto Alegre

Universidade Federal do Rio Grande do Sul Município: Porto Alegre ENGENHARIA DE COMPUTAÇÃO Universidade Federal do Rio Grande do Sul Município: Porto Alegre Apresentação O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (INEP) apresenta o Relatório

Leia mais

Auto-avaliação do Desempenho Discente da FACENE

Auto-avaliação do Desempenho Discente da FACENE Auto-avaliação do Desempenho Discente da FACENE 2009.1 Foram analisadas as respostas dos alunos do P1 ao P8 da FACENE no período letivo 2009.1, a um questionário estruturado, perfazendo cerca de 626 alunos

Leia mais

Relatório Diagnóstico. Relatório 4 CADASTRO AMBIENTAL RURAL

Relatório Diagnóstico. Relatório 4 CADASTRO AMBIENTAL RURAL Relatório Diagnóstico Relatório 4 CADASTRO AMBIENTAL RURAL AGOSTO DE 2010 2 ÍNDICE 1. APRESENTAÇÃO.................................................... 3 2. ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS DA PESQUISA.............................

Leia mais

CPS CP/ECEME ª AVALIAÇÃO FORMATIVA FICHA AUXILIAR DE CORREÇÃO GEOGRAFIA - SAÚDE. 1ª QUESTÃO (Valor 6,0)

CPS CP/ECEME ª AVALIAÇÃO FORMATIVA FICHA AUXILIAR DE CORREÇÃO GEOGRAFIA - SAÚDE. 1ª QUESTÃO (Valor 6,0) CPS CP/ECEME - 09 1ª AVALIAÇÃO FORMATIVA FICHA AUXILIAR DE CORREÇÃO 1ª QUESTÃO (Valor 6,0) Analisar a elevação dos níveis educacionais da população brasileira nas duas últimas décadas e suas consequências

Leia mais

2. Revisão de literatura e Referencial teórico

2. Revisão de literatura e Referencial teórico PROJETO DE PESQUISA 1. Introdução 1.1 Assunto 1.2 Tema 1.3 Justificativa 1.4 Problema 1.5 Hipóteses 1.6 Objetivos 2. Revisão de literatura e Referencial teórico 3. Procedimentos metodológicos 4. Cronograma

Leia mais