Ministério da Educação Universidade Federal do Rio Grande do Norte Programa Institucional de Bolsa de Iniciação à Docência (PIBID)

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Ministério da Educação Universidade Federal do Rio Grande do Norte Programa Institucional de Bolsa de Iniciação à Docência (PIBID)"

Transcrição

1 Ministério da Educação Universidade Federal do Rio Grande do Norte Programa Institucional de Bolsa de Iniciação à Docência (PIBID) SEMINÁRIO DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA EM BIOLOGIA TEMA: ENSINO INVESTIGATIVO Coordenadoras: Ivaneide Alves e Giulliana Paiva Bolsista: Fernanda Kainara Marcelino

2 SEMINÁRIO DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA EM BIOLOGIA Implementação de Atividades Investigativas na Disciplina de Ciências em Escola Pública: Uma Experiência Didática Andreia de Freitas Zômpero Carlos Eduardo Laburú

3 O que são e como desenvolver atividades investigativas?

4 Introdução Dificuldade dos alunos em compreender determinados conteúdos Pesquisas no âmbito de: modelo de mudança conceitual, com ênfase no conflito cognitivo, e o ensino por investigação. No modelo de ensino por investigação, que tem como base a teoria de John, Dewey e Schwab, as atividades de aprendizagem são desenvolvidas a partir de um problema. E contribui para a aprendizagem de procedimentos e habilidades, além de conceitos.

5 Introdução Obstáculos epistemológicos Falta de hábito dos alunos em resolverem problemas Número de alunos em sala de aula O ensino por investigação propõe um ensino em que o aluno tenha papel intelectual bastante ativo na construção do seu conhecimento e deixe de possuir atividade reprodutora do conteúdo

6 Introdução Problema inicial Levantamento de hipóteses Proposição de uma atividade Discussão das observações Resultados esperados

7 Introdução Diferença entre fotossíntese e respiração Assuntos apresentados apenas como memorísticos Proposta: abordar os conteúdos sobre respiração e fotossíntese por meio de utilização de atividades investigativas e analisar as dificuldades obtidas com a aplicação de tal prática.

8 Introdução Para Munford e Lima (2007), o objetivo da escola é promover a aprendizagem de conhecimento já consolidado, já a ciência acadêmica tem como objetivo produzir novos conhecimentos científicos. Laburú (2003) o aluno não é um cientista. Eles representam papéis distintos. Poderíamos dizer que fazer ciência é distinto de entender e aprender ciência, que é principalmente distinto de aprender algo sobre ciência, caso comum das salas de aula.

9 Metodologia Pesquisa com enfoque qualitativo Turma de 6º Ano, contendo 32 alunos, de uma escola situada na região periférica de Londrina Conteúdo: respiração e fotossíntese Sete encontros de 50 minutos cada

10 Metodologia Primeiro encontro Diferença entre seres vivos (bióticos) e abióticos Segundo encontro Apresentação do terrário Situação problema: A planta conseguirá sobreviver no terrário? Que condições as plantas precisam para sobreviver? Terceiro encontro Tabela para registro de dados Primeira observação

11 Metodologia Quarto encontro Observação e registro de dados Quinto encontro Observação, registro de dados e pesquisa bibliográfica Sexto encontro Análise dos dados Sétimo encontro Conclusão com a produção de um texto individualmente

12 Análise e discussão dos resultados Tabela para diferenciar características de seres vivos e seres brutos Dificuldades encontradas Introdução do conceito de fotossíntese e respiração Avaliador das concepções prévias

13 Apresentação do terrário A Situação Problema A planta conseguirá sobreviver no terrário? Que condições são necessárias para a planta sobreviver?

14 Levantamento de Hipóteses Formaram-se sete equipes com em média 4 alunos Grande dificuldade dos alunos em levantar hipóteses Medo de errar Falta do hábito de refletir sobre questionamentos propostos Busca por respostas prontas no livro Falta de autonomia para construírem suas próprias explicações

15 Levantamento de Hipóteses Hipóteses: Grupo 1: A planta pode morrer porque não tem ar Grupo 2: Se os invertebrados vivem as plantas vão viver também. A água no vidro ajuda a planta a viver Grupo 3: Ela pode viver porque faz a fotossíntese Grupo 4: Não conseguiram formular as hipóteses, e quiseram procurar as respostas no livro Grupo 5: Vai viver de água, sais minerais e oxigênio Grupo 6: Ela sobrevive porque no terrário tem nutrientes para ela viver Grupo 7: Sim porque tem água

16 Observações do Terrário Observações a cada cinco dias Registros feitos em tabela Data de observação Invertebrado Água Plantas Plantas vivas x Plantas morrendo x Aparecimento de fungos Zona de desenvolvimento proximal

17 Análise dos dados da tabela Pesquisa Bibliográfica Perguntas guiadas para facilitar a compreensão do assunto sobre fotossíntese e respiração Dar elementos para interpretação e análise dos dados

18 Análise dos dados obtidos no experimento Descrição detalhada sobre as condições gerais do terrário Os alunos não conseguiram elaborar satisfatoriamente a interpretação dos dados Não relacionaram a pesquisa com os dados registrados

19 Análise dos dados obtidos no experimento Algumas descrições A1: Os invertebrados não foi possível avistar do dia em que vimos até agora. A água pelo vapor e calor se abrigou na parede do vidro. A planta está crescendo e dando pequenos brotos. Todos verdes, apenas uma com uma pontinha preta. A2: Meus invertebrados eram formigas. No primeiro dia de observação elas estavam vivas e se movimentando, mas depois não foi possível localizá-las. A3: A água estava na terra, mas por causa do calor fez o vapor subir e molhou toda a parede do vidro por dentro. A planta ficou viva, mas apareceu algumas manchas pretas sobre ela. A4: O terrário está sempre úmido dando condições para a planta fazer fotossíntese. A planta está viva porque o terrário tem as condições que ela precisa.

20 Conclusão Melhores repostas nos relatórios individuais Porém faltou relacionar as explicações da situação-problema com as informações obtidas na pesquisa bibliográfica

21 Considerações Finais Metodologia tradicional e Ensino por investigação

22 OBRIGADA!

Investigações em Ensino de Ciências V17(3), pp , 2012

Investigações em Ensino de Ciências V17(3), pp , 2012 IMPLEMENTAÇÃO DE ATIVIDADES INVESTIGATIVAS NA DISCIPLINA DE CIÊNCIAS EM ESCOLA PÚBLICA: UMA EXPERIÊNCIA DIDÁTICA 1 (Implementation of investigative activities in the science discipline in a public school:

Leia mais

SEQUÊNCIA DIDÁTICA BIOLOGIA. TÍTULO: ABP e ensino por investigação, como forma de investigar a fotossíntese endossímbiótica em animal

SEQUÊNCIA DIDÁTICA BIOLOGIA. TÍTULO: ABP e ensino por investigação, como forma de investigar a fotossíntese endossímbiótica em animal MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE Programa Institucional de Bolsa de Iniciação à Docência (PIBID) Subprojeto-Biologia Anderson Pereira da Costa 1 ; Bruna Lorena 1 ; Evanoell

Leia mais

Plano da Intervenção

Plano da Intervenção INTERVENÇÃO Percebendo nosso Planeta como um ser vivo: construção de terrário com garrafa PET Autora: Ana Maria Rigon Bolzan Plano da Intervenção CONTEXTUALIZAÇÃO Todos os seres vivos dependem de elementos

Leia mais

EXPERIMENTAL SOBRE MICRORGANISMOS USANDO ABORDAGEM DE ENSINO POR INVESTIGAÇÃO

EXPERIMENTAL SOBRE MICRORGANISMOS USANDO ABORDAGEM DE ENSINO POR INVESTIGAÇÃO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE Programa Institucional de Bolsa de Iniciação à Docência (PIBID) Subprojeto-Biologia ATIVIDADE EXPERIMENTAL SOBRE MICRORGANISMOS USANDO

Leia mais

SEQUENCIA DIDÁTICA BIOLOGIA

SEQUENCIA DIDÁTICA BIOLOGIA MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE Programa Institucional de Bolsa de Iniciação à Docência (PIBID) Subprojeto-Biologia Josélia Domingos Pereira 1 ; Adriana de Souza Santos

Leia mais

O PAPEL DO TCC NA FORMAÇÃO DE ESTUDANTES UNIVERSITÁRIOS

O PAPEL DO TCC NA FORMAÇÃO DE ESTUDANTES UNIVERSITÁRIOS O PAPEL DO TCC NA FORMAÇÃO DE ESTUDANTES UNIVERSITÁRIOS Thaís Tiemi Yamanari 1 Dirce Aparecida Foletto de Moraes 2 Resumo Essa pesquisa tem como objetivo principal compreender o papel do Trabalho de Conclusão

Leia mais

PIBID Ciências da Natureza/2011. Grupo de Química

PIBID Ciências da Natureza/2011. Grupo de Química PIBID Ciências da Natureza/2011 Grupo de Química TERRÁRIO COMO UNIDADE APRENDENTE Bolsistas: Adelaide Maldonado Cátia Carrazoni Lopes Emersom de Lima Soares Marli Spat Taha Sônia Flores Supervisora Química:

Leia mais

ATIVIDADES EXPERIMENTAIS NO ENSINO DE BIOLOGIA E SUAS IMPLICAÇÕES NO PROCESSO DE ENSINO APRENDIZAGEM

ATIVIDADES EXPERIMENTAIS NO ENSINO DE BIOLOGIA E SUAS IMPLICAÇÕES NO PROCESSO DE ENSINO APRENDIZAGEM ATIVIDADES EXPERIMENTAIS NO ENSINO DE BIOLOGIA E SUAS IMPLICAÇÕES NO PROCESSO DE ENSINO APRENDIZAGEM Adeilma Matias de Medeiros 1 Universidade Estadual da Paraíba (UEPB/PIBID/CAPES) adeilmamedeiros22@gmail.com

Leia mais

APOSTILA DE CIÊNCIAS NATURAIS

APOSTILA DE CIÊNCIAS NATURAIS Escola Municipal APOSTILA DE CIÊNCIAS NATURAIS Nome Turma Professor (a) 1- Vamos ler a informação: A matéria forma tudo o que existe no mundo. Esta matéria pode ser transformada por uma força chamada energia.

Leia mais

Entender os conceitos que estão envolvidos na Cadeia Alimentar atraves da Biodiversidade dos ecossistemas Brasileiros.

Entender os conceitos que estão envolvidos na Cadeia Alimentar atraves da Biodiversidade dos ecossistemas Brasileiros. Ministério da Educação Universidade Federal do Rio Grande do Norte Programa Institucional de Bolsa de Iniciação à Docência (PIBID) Subprojeto-Biologia Autores: Narjara Vitoriano 1 ; Maurilio Soares 1 ;

Leia mais

DIFICULDADES DOS ALUNOS DO 6º ANO NA RESOLUÇÃO DE QUESTÕES PROBLEMATIZADAS ENVOLVENDO ADIÇÃO E SUBTRAÇÃO COMO NÚMEROS NATURAIS: COMO PODEMOS INTERVIR?

DIFICULDADES DOS ALUNOS DO 6º ANO NA RESOLUÇÃO DE QUESTÕES PROBLEMATIZADAS ENVOLVENDO ADIÇÃO E SUBTRAÇÃO COMO NÚMEROS NATURAIS: COMO PODEMOS INTERVIR? DIFICULDADES DOS ALUNOS DO 6º ANO NA RESOLUÇÃO DE QUESTÕES PROBLEMATIZADAS ENVOLVENDO ADIÇÃO E SUBTRAÇÃO COMO NÚMEROS NATURAIS: COMO PODEMOS INTERVIR? Introdução Renata Karla da Silva Oliveira Universidade

Leia mais

Titulo: O respeito em sala de aula: relato de intervenção em um sétimo ano de escola pública

Titulo: O respeito em sala de aula: relato de intervenção em um sétimo ano de escola pública 1 Titulo: O respeito em sala de aula: relato de intervenção em um sétimo ano de escola pública Autores: Nathalia Tayaná dos Santos Souza, UNISAL, nathtdss@gmail.com João Moreira de Paula Neto, UNISAL,

Leia mais

A ELETROQUÍMICA DE FORMA DIFERENCIADA: O USO DA PILHA DE ÁGUA SANITÁRIA E SIMULAÇÃO DA ELETRÓLISE COMO INSTRUMENTO DIDÁTICO NA EJA

A ELETROQUÍMICA DE FORMA DIFERENCIADA: O USO DA PILHA DE ÁGUA SANITÁRIA E SIMULAÇÃO DA ELETRÓLISE COMO INSTRUMENTO DIDÁTICO NA EJA A ELETROQUÍMICA DE FORMA DIFERENCIADA: O USO DA PILHA DE ÁGUA SANITÁRIA E SIMULAÇÃO DA ELETRÓLISE COMO INSTRUMENTO DIDÁTICO NA EJA Pollyanna Cristina Gomes e Silva (1); Vicente Maxim da Silva Araujo (2);

Leia mais

Tipo do produto: Plano de aula

Tipo do produto: Plano de aula Edital Pibid n 11 /2012 CAPES PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSA DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA - PIBID Plano de Atividades (PIBID/UNESPAR) Tipo do produto: Plano de aula 1 IDENTIFICAÇÃO NOME DO SUBPROJETO: POPULARIZANDO

Leia mais

RELAÇÃO ENTRE A CONTEXTUALIZAÇÃO E A EXPERIMENTAÇÃO ACERCA DAS QUESTÕES DO ENEM EM QUÍMICA

RELAÇÃO ENTRE A CONTEXTUALIZAÇÃO E A EXPERIMENTAÇÃO ACERCA DAS QUESTÕES DO ENEM EM QUÍMICA RELAÇÃO ENTRE A CONTEXTUALIZAÇÃO E A EXPERIMENTAÇÃO ACERCA DAS QUESTÕES DO ENEM EM QUÍMICA José Geovane Jorge de Matos 1 ; Lillyane Raissa Barbosa da Silva 2 ; Magadã Marinho Rocha de Lira 3. 1 Bolsista

Leia mais

Ensino Técnico Integrado ao Médio FORMAÇÃO GERAL. Ensino Médio

Ensino Técnico Integrado ao Médio FORMAÇÃO GERAL. Ensino Médio Ensino Técnico Integrado ao Médio FORMAÇÃO GERAL Ensino Médio Etec Etec: Professor Massuyuki Kawano Código: 136 Município: Tupã/SP Área de conhecimento: Ciências da Natureza Componente Curricular: Biologia

Leia mais

Ministério da Educação UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ. Câmpus Ponta Grossa PLANO DE ENSINO

Ministério da Educação UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ. Câmpus Ponta Grossa PLANO DE ENSINO Ministério da Educação UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ Câmpus Ponta Grossa PLANO DE ENSINO CURSO Licenciatura Interdisciplinar em Ciências Naturais MATRIZ 763 FUNDAMENTAÇÃO LEGAL Resolução 037/11-COGEP

Leia mais

ATIVIDADE EXPERIMENTAL EM NÍVEL UNIVERSITÁRIO: APRENDENDO COLOCANDO A MÃO NA MASSA.

ATIVIDADE EXPERIMENTAL EM NÍVEL UNIVERSITÁRIO: APRENDENDO COLOCANDO A MÃO NA MASSA. ATIVIDADE EXPERIMENTAL EM NÍVEL UNIVERSITÁRIO: APRENDENDO COLOCANDO A MÃO NA MASSA. José Edson Pinheiro Torres¹, Ana Clara Alves de Brito², José Celiano Cordeiro da Silva³, Ana Paula Campos da Silva 4

Leia mais

REVISITANDO ARQUIMEDES: UMA PROPOSTA DE EXPERIÊNCIA INVESTIGATIVA SOBRE O ENSINO DE DENSIDADE E EMPUXO.

REVISITANDO ARQUIMEDES: UMA PROPOSTA DE EXPERIÊNCIA INVESTIGATIVA SOBRE O ENSINO DE DENSIDADE E EMPUXO. REVISITANDO ARQUIMEDES: UMA PROPOSTA DE EXPERIÊNCIA INVESTIGATIVA SOBRE O ENSINO DE DENSIDADE E EMPUXO. Marília Genuíno Alves da Silva (1); Amanda Bianca Bezerra Pereira (1); Ayron Andrey da Silva Lima

Leia mais

PLANO DE CURSO DISCIPLINA: Ciências ÁREA DE ENSINO: FUNDAMENTAL I SÉRIE\ ANO: 4º ANO DESCRITORES CONTEÚDOS SUGESTÕES DE PROCEDIMENTOS METODOLÓGICOS

PLANO DE CURSO DISCIPLINA: Ciências ÁREA DE ENSINO: FUNDAMENTAL I SÉRIE\ ANO: 4º ANO DESCRITORES CONTEÚDOS SUGESTÕES DE PROCEDIMENTOS METODOLÓGICOS UNIDADE 1 A VIDA SOB MICROSCÓPIO *Conhecer a história do microscópio *Conhecer doenças causadas por microrganismos *conhecer que os seres vivos são formados por células *Conhecendo microscópio e sua utilidade.

Leia mais

Pró-Reitoria de Graduação. Plano de Ensino 2º Quadrimestre de Caracterização da disciplina Práticas de Ensino de Biologia l NHT

Pró-Reitoria de Graduação. Plano de Ensino 2º Quadrimestre de Caracterização da disciplina Práticas de Ensino de Biologia l NHT Código da disciplina: NHT1083-15 Nome da disciplina: Caracterização da disciplina Práticas de Ensino de Biologia l Créditos (T- P-I): Código da turma: Docente(s) responsável(is): (2-1-4) Carga horária:

Leia mais

Licenciandos; 3 Coordenador. I Encontro de Sensibilização Ambiental do Lourdes Guilherme. Tema: Revitalização do espaço escolar e qualidade de vida

Licenciandos; 3 Coordenador. I Encontro de Sensibilização Ambiental do Lourdes Guilherme. Tema: Revitalização do espaço escolar e qualidade de vida MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE Programa Institucional de Bolsa de Iniciação à Docência (PIBID) Subprojeto Biologia Carla Tatiane 1 ; Evanoel Nunes 2 ; Ivaneide Alves

Leia mais

Plano de Trabalho Docente Ensino Técnico

Plano de Trabalho Docente Ensino Técnico Plano de Trabalho Docente 2013 Ensino Técnico ETEC: PROFESSOR MASSUYUKI KAWANO Código: 136 Município: Tupã Eixo tecnológico: AMBIENTE e SAÚDE Habilitação Profissional: Técnico em Farmácia Qualificação:

Leia mais

Seminário de iniciação à docência (SID)

Seminário de iniciação à docência (SID) Universidade Federal do Rio Grande do Norte Programa Institucional de Bolsa de Iniciação à Docência Subprojeto Biologia Coordenadora: Ivaneide Soares da Costa Bolsista: Carla Tatiane da Silva Seminário

Leia mais

Aplicação de jogos virtuais como temática de educação entre as matérias

Aplicação de jogos virtuais como temática de educação entre as matérias Aplicação de jogos virtuais como temática de educação entre as matérias Autor: Bianca de Lima Co-autores: Danielle Costa Fernanda Jesus Orientador: José Vicente Robaina Co-Orientador: Ana Lúcia Bastos

Leia mais

PLANO DE ENSINO. CURSO Licenciatura Interdisciplinar em Ciências Naturais MATRIZ 763

PLANO DE ENSINO. CURSO Licenciatura Interdisciplinar em Ciências Naturais MATRIZ 763 Ministério da Educação UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ Câmpus Ponta Grossa PLANO DE ENSINO CURSO Licenciatura Interdisciplinar em Ciências Naturais MATRIZ 76 FUNDAMENTAÇÃO LEGAL Resolução 07/11-COGEP

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE CENTRO DE CIÊNCIAS HUMANAS, LETRAS E ARTES

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE CENTRO DE CIÊNCIAS HUMANAS, LETRAS E ARTES UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE CENTRO DE CIÊNCIAS HUMANAS, LETRAS E ARTES. DEPARTAMENTO DE GEOGRAFIA PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSA DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA (PIBID) PLANO DE AULA I. I. Plano

Leia mais

Manual!para!Diretor!de!Modalidade!!X!CONNEPI!

Manual!para!Diretor!de!Modalidade!!X!CONNEPI! ManualparaDiretordeModalidade XCONNEPI [ATENÇÃO]* ObserveseosartigosestãonasnormasdoXCONNEPIantesdeenviaEloparao avaliador. Nãoénecessárioalteraroprazoparaconclusãodaavaliação,poisomesmojá estáestipuladoem1semana.

Leia mais

Compreender o que é Estrutura Geológica, identificar as camadas internas da Terra e atentar para a história e formação dos continentes (Pangeia).

Compreender o que é Estrutura Geológica, identificar as camadas internas da Terra e atentar para a história e formação dos continentes (Pangeia). UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE CENTRO DE CIÊNCIAS HUMANAS, LETRAS E ARTES. DEPARTAMENTO DE GEOGRAFIA PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSA DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA (PIBID) I. Plano de Aula: Produto

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DO PLANEJAMENTO EDUCACIONAL NO PROCESSO DO ENSINO DE BIOLOGIA NA EDUCAÇÃO BÁSICA

A IMPORTÂNCIA DO PLANEJAMENTO EDUCACIONAL NO PROCESSO DO ENSINO DE BIOLOGIA NA EDUCAÇÃO BÁSICA A IMPORTÂNCIA DO PLANEJAMENTO EDUCACIONAL NO PROCESSO DO ENSINO DE BIOLOGIA NA EDUCAÇÃO BÁSICA Paula Roberta Galvão Simplício paularoberta.gs@gmail.com Leonara Evangelista de Figueiroa Leonara100@gmail.com

Leia mais

Unidade de Ensino Médio e Técnico - Cetec. Ensino Médio

Unidade de Ensino Médio e Técnico - Cetec. Ensino Médio Plano Plano de de Trabalho Trabalho Docente Docente 2014 2015 Ensino Ensino Médio Médio ETEC Monsenhor Antônio Magliano Código: Município: Garça Área de conhecimento: Ciências da Natureza Componente Curricular:

Leia mais

Ensinar e aprender História na sala de aula

Ensinar e aprender História na sala de aula Ensinar e aprender História na sala de aula Séries iniciais do Ensino Fundamental Ensino de História nas séries iniciais do Ensino Fundamental Por que estudar História? Quais ideias os educandos possuem

Leia mais

Prof. Domingos Sávio Giordani

Prof. Domingos Sávio Giordani Prof. Domingos Sávio Giordani dsgiordani@usp.br Como estruturar a pesquisa 1. Formular um problema O problema deve ser Claro e Preciso (usualmente na forma de pergunta) Deve ser empírico Ser suscetível

Leia mais

ELABORAÇÃO E APLICAÇÃO DE MÓDULO DIDÁTICO PARA O ENSINO DE POLÍMEROS SINTÉTICOS SOUZA, Nathália Melo¹; ATHAYDE, Ana Paula G²; SILVA, Aline M 3.

ELABORAÇÃO E APLICAÇÃO DE MÓDULO DIDÁTICO PARA O ENSINO DE POLÍMEROS SINTÉTICOS SOUZA, Nathália Melo¹; ATHAYDE, Ana Paula G²; SILVA, Aline M 3. ELABORAÇÃO E APLICAÇÃO DE MÓDULO DIDÁTICO PARA O ENSINO DE POLÍMEROS SINTÉTICOS SOUZA, Nathália Melo¹; ATHAYDE, Ana Paula G²; SILVA, Aline M 3. Trabalho de Iniciação à Docência ¹- Acadêmica do Curso de

Leia mais

Aluno(a): / / Cidade Polo: CPF: Curso: ATIVIDADE AVALIATIVA ALFABETIZAÇÃO MATEMÁTICA

Aluno(a): / / Cidade Polo:   CPF: Curso: ATIVIDADE AVALIATIVA ALFABETIZAÇÃO MATEMÁTICA Aluno(a): / / Cidade Polo: E-mail: CPF: Curso: ATIVIDADE AVALIATIVA ALFABETIZAÇÃO MATEMÁTICA Preencha o GABARITO: 01 02 03 04 05 06 07 08 09 10 Observação: Nesta atividade há 10 (dez) questões de múltipla

Leia mais

Subdomínio 1: Trocas nutricionais entre o organismo e o meio: nos animais. Conteúdos Metas Avaliação

Subdomínio 1: Trocas nutricionais entre o organismo e o meio: nos animais. Conteúdos Metas Avaliação AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DR. VIEIRA DE CARVALHO Escola Básica e Secundária Dr. Vieira de Carvalho Departamento de Matemática e Ciências Experimentais PLANIFICAÇÃO ANUAL DE CIÊNCIAS NATURAIS 6º ANO Ano Letivo

Leia mais

O USO DE COLEÇÕES ZOOLÓGICAS A PARTIR DA ABORDAGEM DO ENSINO POR INVESTIGAÇÃO POSSIBILIDADES DE INTEGRAÇÃO DE CONTEÚDOS

O USO DE COLEÇÕES ZOOLÓGICAS A PARTIR DA ABORDAGEM DO ENSINO POR INVESTIGAÇÃO POSSIBILIDADES DE INTEGRAÇÃO DE CONTEÚDOS MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSA DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA (PIBID) SUBPROJETO - BIOLOGIA SID- Seminário de Iniciação a Docência O USO DE

Leia mais

Terrário miniatura do Planeta Terra 1

Terrário miniatura do Planeta Terra 1 A TEORIA EM PRÁTICA. EXEMPLO DE ATIVIDADE Terrário miniatura do Planeta Terra 1 A montagem de um terrário é uma tarefa simples e um rico instrumento pedagógico. Sua confecção permite trabalhar o reaproveitamento

Leia mais

APRENDIZAGEM SIGNIFICATIVA NO CONTEXTO DA EDUCAÇÃO ESPECIAL: PROJETO AS PEGADAS DO DINOSSAURO

APRENDIZAGEM SIGNIFICATIVA NO CONTEXTO DA EDUCAÇÃO ESPECIAL: PROJETO AS PEGADAS DO DINOSSAURO APRENDIZAGEM SIGNIFICATIVA NO CONTEXTO DA EDUCAÇÃO ESPECIAL: PROJETO AS PEGADAS DO DINOSSAURO Artur CARMELLO NETO, Faculdade de Ciências e Letras Unesp Araraquara-SP Formação de professores na perspectiva

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE CENTRO DE CIÊNCIAS HUMANAS, LETRAS E ARTES

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE CENTRO DE CIÊNCIAS HUMANAS, LETRAS E ARTES UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE CENTRO DE CIÊNCIAS HUMANAS, LETRAS E ARTES. DEPARTAMENTO DE GEOGRAFIA PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSA DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA (PIBID) I. Plano de Aula: Data:

Leia mais

CONCEPÇÕES E USOS DO LABORATÓRIO DIDÁTICO JUNTO AOS CURSOS DE LICENCIATURA

CONCEPÇÕES E USOS DO LABORATÓRIO DIDÁTICO JUNTO AOS CURSOS DE LICENCIATURA IX CONGRESO INTERNACIONAL SOBRE INVESTIGACIÓN EN DIDÁCTICA DE LAS CIENCIAS Girona, 9-12 de septiembre de 2013 COMUNICACIÓN CONCEPÇÕES E USOS DO LABORATÓRIO DIDÁTICO JUNTO AOS CURSOS DE LICENCIATURA Neusiane

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE CENTRO DE CIÊNCIAS HUMANAS, LETRAS E ARTES

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE CENTRO DE CIÊNCIAS HUMANAS, LETRAS E ARTES UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE CENTRO DE CIÊNCIAS HUMANAS, LETRAS E ARTES. DEPARTAMENTO DE GEOGRAFIA PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSA DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA (PIBID) I.Plano de Aula: Data:

Leia mais

pluricelulares eucariontes são autotróficas fotossíntese

pluricelulares eucariontes são autotróficas fotossíntese As plantas são seres pluricelulares e eucariontes. Nesses aspectos elas são semelhantes aos animais e a muitos tipos de fungos; entretanto, têm uma característica que as distingue desses seres - são autotróficas.

Leia mais

GERÊNCIA REGIONAL DE ENSINO DE PLANALTINA CENTRO DE ENSINO FUNDAMENTAL 02 COORDENAÇÃO PEDAGÓGICA Plano de Ensino

GERÊNCIA REGIONAL DE ENSINO DE PLANALTINA CENTRO DE ENSINO FUNDAMENTAL 02 COORDENAÇÃO PEDAGÓGICA Plano de Ensino Plano de Ensino 1. IDENTIFICAÇÃO: DISCIPLINA: CIÊNCIAS NATURAIS Turma: C / D SÉRIE/ANO: 7ª / 8º Turno: MATUTINO Bimestral: 1º / 2º / 3º / 4º Anual: 2013 Professor: MÁRIO CÉSAR CASTRO E-mail: profmariocastro@gmail.com

Leia mais

ATIVIDADE LÚDICA "CRUZADA DOS PROTOZOÁRIOS": UMA ALTERNATIVA DIDÁTICA NO ENSINO DE BIOLOGIA.

ATIVIDADE LÚDICA CRUZADA DOS PROTOZOÁRIOS: UMA ALTERNATIVA DIDÁTICA NO ENSINO DE BIOLOGIA. ATIVIDADE LÚDICA "CRUZADA DOS PROTOZOÁRIOS": UMA ALTERNATIVA DIDÁTICA NO ENSINO DE BIOLOGIA. Maykon Rodrigues de Barros Moura¹; Ana Valéria Costa da Cruz²; Patrícia da Silva Sousa³; Renata Silva Santos

Leia mais

4. Articulação com outras disciplinas, contextos ou áreas do conhecimento

4. Articulação com outras disciplinas, contextos ou áreas do conhecimento Sequência Didática Oxirredução com um problemão Autores: Karoline dos Santos Tarnowski e Cleomar Copatti Série: 2 ano do Ensino Médio Número de aulas: 3 de 40 min Origem: Trabalho apresentado à disciplina

Leia mais

OBSERVAÇÃO DOS EFEITOS DO JOGO BATALHA NAVAL CIRCULAR NO ESTUDO DO CÍRCULO TRIGONOMÉTRICO

OBSERVAÇÃO DOS EFEITOS DO JOGO BATALHA NAVAL CIRCULAR NO ESTUDO DO CÍRCULO TRIGONOMÉTRICO OBSERVAÇÃO DOS EFEITOS DO JOGO BATALHA NAVAL CIRCULAR NO ESTUDO DO CÍRCULO TRIGONOMÉTRICO Sueli Farias de Souza Dantas Universidade Federal da Paraíba sueli12tribo@hotmail.com Sandro Onofre Cavalcante

Leia mais

ABORDAGENS INOVADORAS PARA O ENSINO DE FÍSICA: UMA PROPOSTA DE INTERVENÇÃO SOBRE ENERGIA

ABORDAGENS INOVADORAS PARA O ENSINO DE FÍSICA: UMA PROPOSTA DE INTERVENÇÃO SOBRE ENERGIA ABORDAGENS INOVADORAS PARA O ENSINO DE FÍSICA: UMA PROPOSTA DE INTERVENÇÃO SOBRE ENERGIA Renally Gonçalves da Silva Universidade Estadual da Paraíba Renally.gs@gmail.com Alessandro Frederico da Silveira

Leia mais

DIVISÃO DE ASSUNTOS ACADÊMICOS Secretaria Geral de Cursos PROGRAMA DE DISCIPLINA

DIVISÃO DE ASSUNTOS ACADÊMICOS Secretaria Geral de Cursos PROGRAMA DE DISCIPLINA DIVISÃO DE ASSUNTOS ACADÊMICOS Secretaria Geral de Cursos PROGRAMA DE DISCIPLINA DEPARTAMENTO DE EDUCAÇÃO CÓDIGO: EDU254 DISCIPLINA: METODOLOGIA E PRÁTICA DO ENSINO DE CIÊNCIAS E BIOLOGIA CARGA HORÁRIA:

Leia mais

1- Prof. Me. Dep. Química/UERN; 2- Alunos de Licenciatura em Química, Matemática e Física.

1- Prof. Me. Dep. Química/UERN; 2- Alunos de Licenciatura em Química, Matemática e Física. PIBID- O Ensino na Área de Ciências Exatas e Naturais com Alunos 1 ano A e 2 ano D do Ensino Médio no Centro de Educação Integrada Professor Eliseu Viana (CEIPEV) Mossoró/RN. Gama, K. K. S. 2 ; Leite,

Leia mais

Didática Aplicada ao Ensino de Ciências e Biologia

Didática Aplicada ao Ensino de Ciências e Biologia Universidade Tecnológica Federal do Paraná Curso Ciências Biológicas Licenciatura Campus Santa Helena Didática Aplicada ao Ensino de Ciências e Biologia Docente: Dra. Eduarda Maria Schneider E-mail: emschneider@utfpr.edu.br

Leia mais

MUNICIPAL PROFESSOR LAÉRCIO FERNANDES NÍVEL DE ENSINO:

MUNICIPAL PROFESSOR LAÉRCIO FERNANDES NÍVEL DE ENSINO: UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE PIBID- Programa Institucional de Bolsas de Iniciação à Docência ESCOLA MUNICIPAL PROFESSOR LAÉRCIO FERNANDES NÍVEL DE ENSINO: Ensino Fundamental I- TURMA: 3º

Leia mais

Disciplina: Didática Aplicada ao Ensino de Ciências e Biologia Prof.ª Dra. Eduarda Maria Schneider Aula 03/05

Disciplina: Didática Aplicada ao Ensino de Ciências e Biologia Prof.ª Dra. Eduarda Maria Schneider Aula 03/05 Disciplina: Didática Aplicada ao Ensino de Ciências e Biologia Prof.ª Dra. Eduarda Maria Schneider Aula 03/05 Questões conceituais METODOLOGIA Etimologicamente : Origem Grega Methodos (objetivo, finalidade),

Leia mais

Modelo de referência para a elaboração do plano anual de curso do professor

Modelo de referência para a elaboração do plano anual de curso do professor Modelo de referência para a elaboração do plano anual de curso do professor UNIDADE ESCOLAR: Escola Dinorah Lemos da Silva ÁREA DO CONHECIMENTO: Estudo da Sociedade e da Natureza DOCENTE: Elisabete Silveira

Leia mais

A avaliação da aprendizagem no curso de Pedagogia da Universidade Estadual de Londrina: um olhar sobre a formação discente

A avaliação da aprendizagem no curso de Pedagogia da Universidade Estadual de Londrina: um olhar sobre a formação discente A avaliação da aprendizagem no curso de Pedagogia da Universidade Estadual de Londrina: um olhar sobre a formação discente Resumo: Jocimara Aparecida de Jesus 1 Dirce Aparecida Foletto de Moraes 2 Este

Leia mais

MARIA IVANILDA FERNANDES DE LACERDA

MARIA IVANILDA FERNANDES DE LACERDA ESTADO DE RORAIMA UNIVERSIDADE ESTADUAL DE RORAIMA - UERR PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO - PROPES PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ENSINO DE CIÊNCIAS PPGEC MESTRADO PROFISSIONAL EM ENSINO DE CIÊNCIAS

Leia mais

Unidades de Aprendizagem: refletindo sobre experimentação em sala de aula no ensino de Química

Unidades de Aprendizagem: refletindo sobre experimentação em sala de aula no ensino de Química Unidades de Aprendizagem: refletindo sobre experimentação em sala de aula no ensino de Química Caroline Pires Ruas 1 ; Viviane Conceição D. Madeira 2 Introdução Esse trabalho é o resultado de duas aplicações

Leia mais

ISOQUÍMICO: UM JOGO DIDÁTICO PARA O ENSINO DAS SEMELHANÇAS ATÔMICAS

ISOQUÍMICO: UM JOGO DIDÁTICO PARA O ENSINO DAS SEMELHANÇAS ATÔMICAS ISOQUÍMICO: UM JOGO DIDÁTICO PARA O ENSINO DAS SEMELHANÇAS ATÔMICAS Ana Karoline Silva de Aquino (1); Maria Betania Hermenegildo dos Santos (1) Universidade Federal da Paraíba - karolaquino1193@gmail.com

Leia mais

PERCEPÇÃO DE PROFESSORES DO ENSINO FUNDAMENTAL SOBRE A PROPOSTA DE UTILIZAÇÃO CONSTRUÇÃO DE FORMIGUEIRO ARTIFICIAL NO ENSINO DE CIÊNCIAS

PERCEPÇÃO DE PROFESSORES DO ENSINO FUNDAMENTAL SOBRE A PROPOSTA DE UTILIZAÇÃO CONSTRUÇÃO DE FORMIGUEIRO ARTIFICIAL NO ENSINO DE CIÊNCIAS PERCEPÇÃO DE PROFESSORES DO ENSINO FUNDAMENTAL SOBRE A PROPOSTA DE UTILIZAÇÃO CONSTRUÇÃO DE FORMIGUEIRO ARTIFICIAL NO ENSINO DE CIÊNCIAS Marirlan dos Reis Santos¹; Leticia da Silva¹; Jessica Oliveira Chaves¹;

Leia mais

Instituto Federal Farroupilha, Lic. em Matemática, CAPES/PIBID, 2

Instituto Federal Farroupilha, Lic. em Matemática, CAPES/PIBID, 2 NÚMEROS PRIMOS E O CRIVO DE ERATÓSTENES André da Silva Alves 1 *Camila Dorneles da Rosa 2 Débora da Silva de Lara 3 Jéssica Marilda Gomes Mendes 4 Mariély Rodrigues Anger 5 Silviana Izabel Freire Severo

Leia mais

ESCOLA E FORMAÇÃO DE PROFESSORES: PROBLEMATIZAÇÃO E INVESTIGAÇÃO SOBRE O TRABALHO DOCENTE NO PIBID

ESCOLA E FORMAÇÃO DE PROFESSORES: PROBLEMATIZAÇÃO E INVESTIGAÇÃO SOBRE O TRABALHO DOCENTE NO PIBID ESCOLA E FORMAÇÃO DE PROFESSORES: PROBLEMATIZAÇÃO E INVESTIGAÇÃO SOBRE O TRABALHO DOCENTE NO PIBID Talita da Silva Campelo UFRJ Giseli Barreto da Cruz UFRJ O PIBID E A FORMAÇÃO INICIAL DE PEDAGOGOS DOCENTES

Leia mais

O OLHAR DOS FUTUROS PROFESSORES DE FÍSICA SOBRE O PAPEL DO PIBID EM SUA FORMAÇÃO

O OLHAR DOS FUTUROS PROFESSORES DE FÍSICA SOBRE O PAPEL DO PIBID EM SUA FORMAÇÃO O OLHAR DOS FUTUROS PROFESSORES DE FÍSICA SOBRE O PAPEL DO PIBID EM SUA FORMAÇÃO Simone Marks Santos 1 Alessandro Frederico da Silveira 2 Resumo: O presente artigo apresenta o resultado de uma investigação

Leia mais

OBJETIVOS DE ENSINO- APRENDIZAGEM DE CIÊNCIAS E BIOLOGIA. Docente: Dra. Eduarda Maria Schneider

OBJETIVOS DE ENSINO- APRENDIZAGEM DE CIÊNCIAS E BIOLOGIA. Docente: Dra. Eduarda Maria Schneider OBJETIVOS DE ENSINO- APRENDIZAGEM DE CIÊNCIAS E BIOLOGIA Docente: Dra. Eduarda Maria Schneider E-mail: emschneider@utfpr.edu.br O que são objetivos de ensino/aprendizagem? O que espero que meu aluno aprenda?

Leia mais

PROSPOSTA DE SEQUÊNCIA DIDÁTICA PARA VÍDEO

PROSPOSTA DE SEQUÊNCIA DIDÁTICA PARA VÍDEO Ministério da Educação Universidade Federal do Rio Grande do Norte Programa Institucional de Bolsa de Iniciação à Docência (PIBID) Subprojeto-Biologia Autores: Izana França 1 ; Mônica Raquel 1 ; Ivaneide

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DO USO DE JOGOS DIDÁTICOS E SUAS CONTRIBUIÇÕES PARA O ENSINO DE QUÍMICA

A IMPORTÂNCIA DO USO DE JOGOS DIDÁTICOS E SUAS CONTRIBUIÇÕES PARA O ENSINO DE QUÍMICA A IMPORTÂNCIA DO USO DE JOGOS DIDÁTICOS E SUAS CONTRIBUIÇÕES PARA O ENSINO DE QUÍMICA Lillyane Raissa Barbosa da Silva 1 ; Renata Joaquina de Oliveira Barboza 2 ; José Geovane Jorge de Matos 3 ; Magadã

Leia mais

PEREIRA, Ana Célia da R. Autora Professora da Escola Municipal Prof. Anísio Teixeira

PEREIRA, Ana Célia da R. Autora Professora da Escola Municipal Prof. Anísio Teixeira O ATENDIMENTO EDUCACIONAL ESPECIALIZADO DA ESCOLA MUNICIPAL PROFESSOR ANÍSIO TEIXEIRA NO APOIO AO PROCESSO DE AQUISIÇÃO DA LEITURA E DA ESCRITA DOS ALUNOS COM DEFICIÊNCIA INTELECTUAL PEREIRA, Ana Célia

Leia mais

PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSA DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA

PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSA DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSA DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA Fórum Regional Sudeste de Pró-Reitores de Graduação (FORGRAD) Universidade Católica de Petrópolis, RJ 01/04/2016 1. 2. Precarização do Programa 3.

Leia mais

ATIVIDADES PRÁTICAS ENVOLVENDO TRANSFORMAÇÕES QUIMICAS COM ALUNOS DO ENSINO MÉDIO.

ATIVIDADES PRÁTICAS ENVOLVENDO TRANSFORMAÇÕES QUIMICAS COM ALUNOS DO ENSINO MÉDIO. ATIVIDADES PRÁTICAS ENVOLVENDO TRANSFORMAÇÕES QUIMICAS COM ALUNOS DO ENSINO MÉDIO. Karinna Andressa da Silva¹; Cleiciane Antunes Duque¹; Caroline Klesse Aguiar 1 ; Kelly Mayara Santos Araújo 1 ; Leandro

Leia mais

O ENSINO E APRENDIZADO DE NÚMEROS DECIMAIS SIMULANDO UM MERCADO

O ENSINO E APRENDIZADO DE NÚMEROS DECIMAIS SIMULANDO UM MERCADO O ENSINO E APRENDIZADO DE NÚMEROS DECIMAIS SIMULANDO UM MERCADO Instituição de Ensino Bolsistas ID Supervisor Coordenador Colégio Estadual Padre Cláudio Morelli Amanda Ferreira Procek Eduarda de Almeida

Leia mais

TRILHANDO A CÉLULA EUCARIÓTICA: O LÚDICO NO ENSINO DE CITOLOGIA

TRILHANDO A CÉLULA EUCARIÓTICA: O LÚDICO NO ENSINO DE CITOLOGIA TRILHANDO A CÉLULA EUCARIÓTICA: O LÚDICO NO ENSINO DE CITOLOGIA Ana Karolina Marques de Lima 1, Jessica Aline Cardoso Gomes 2, Lúcia da Silva Fontes 3 1 Graduanda de Ciências Biológicas da Universidade

Leia mais

ATIVIDADES PRÁTICAS SUPERVISIONADAS

ATIVIDADES PRÁTICAS SUPERVISIONADAS ATIVIDADES PRÁTICAS SUPERVISIONADAS CST em Análise e Desenvolvimento de Sistemas 4ª Série Sistemas de Informação A atividade prática supervisionada (ATPS) é um procedimento metodológico de ensino-aprendizagem

Leia mais

PIBID DE MATEMÁTICA EM ARRAIAS (TO) UMA EXPERIÊNCIA DIFERENTE

PIBID DE MATEMÁTICA EM ARRAIAS (TO) UMA EXPERIÊNCIA DIFERENTE PIBID DE MATEMÁTICA EM ARRAIAS (TO) UMA EXPERIÊNCIA DIFERENTE Aricléia Damasceno Rodrigues aricleia2009@uft.edu.br Luciana Tavares de Sousa LUADAIL@uft.edu.br Kaled Sulaiman Khidir kaled@uft.edu.br Severino

Leia mais

O processo de ensino e aprendizagem em Ciências no Ensino Fundamental. Aula 2

O processo de ensino e aprendizagem em Ciências no Ensino Fundamental. Aula 2 O processo de ensino e aprendizagem em Ciências no Ensino Fundamental Aula 2 Objetivos da aula Conhecer os a pluralidade de interpretações sobre os processos de ensino aprendizagem em Ciências; Discutir

Leia mais

ABORDAGEM HISTÓRICA DA TABELA PERIÓDICA NO 9º ANO: PERCEPÇÔES NO ESTÁGIO SUPERVISIONADO III

ABORDAGEM HISTÓRICA DA TABELA PERIÓDICA NO 9º ANO: PERCEPÇÔES NO ESTÁGIO SUPERVISIONADO III ABORDAGEM HISTÓRICA DA TABELA PERIÓDICA NO 9º ANO: PERCEPÇÔES NO ESTÁGIO SUPERVISIONADO III Modalidade: ( X ) Ensino ( ) Pesquisa ( ) Extensão Nível: ( ) Médio ( X ) Superior ( ) Pós-graduação Área: (

Leia mais

O ENSINO DE PROBABILIDADE ATRAVÉS DOS KITS DA USP: AVENTURAS NA CIÊNCIA AS CERTEZAS DO ACASO

O ENSINO DE PROBABILIDADE ATRAVÉS DOS KITS DA USP: AVENTURAS NA CIÊNCIA AS CERTEZAS DO ACASO O ENSINO DE PROBABILIDADE ATRAVÉS DOS KITS DA USP: AVENTURAS NA CIÊNCIA AS CERTEZAS DO ACASO 1 Alecxandro Alves Vieira (UFCG/CES); Fagner da Silva Lima (UFCG/CES); Francilene Almeida Sousa (UFCG/CES);

Leia mais

Pró-Reitoria de Graduação. Plano de Ensino 1º Quadrimestre de 2016

Pró-Reitoria de Graduação. Plano de Ensino 1º Quadrimestre de 2016 Caracterização da disciplina Código da NHZ5021-15 Nome da Educação em saúde e sexualidade disciplina: disciplina: Créditos (T-P-I): (3-0-3) Carga horária: 36 horas Aula prática: - Câmpus: SA Código da

Leia mais

CURRÍCULO DO CURSO DE PSICOLOGIA

CURRÍCULO DO CURSO DE PSICOLOGIA CURRÍCULO DO CURSO DE PSICOLOGIA A estrutura do currículo está organizada em um Núcleo Comum e um Perfil Profissionalizante de Formação do Psicólogo, que se desdobra em duas Ênfases Curriculares a serem

Leia mais

RELATÓRIO DE TRABALHO DOCENTE DEZEMBRO DE 2012 EREM JOAQUIM NABUCO

RELATÓRIO DE TRABALHO DOCENTE DEZEMBRO DE 2012 EREM JOAQUIM NABUCO UNIVERSIDADE CATÓLICA DE PERNAMBUCO PIBID PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSA DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA JOSÉ MARIA PEREIRA DE OLIVEIRA LEYDJANE MARILIA DE ALMEIDA RELATÓRIO DE TRABALHO DOCENTE DEZEMBRO DE 2012

Leia mais

A ESTRATÉGIA DE APRENDIZAGEM: PORTFÓLIO REFLEXIVO NO ENSINO DE CIÊNCIAS

A ESTRATÉGIA DE APRENDIZAGEM: PORTFÓLIO REFLEXIVO NO ENSINO DE CIÊNCIAS A ESTRATÉGIA DE APRENDIZAGEM: PORTFÓLIO REFLEXIVO NO ENSINO DE CIÊNCIAS Andreia Aparecida Guimarães Strohschoen (1); Alessandra Mocellim Gerevini (2); Miriam Ines Marchi (3) Resumo (Centro Universitário

Leia mais

PROGRAMA DE DISCIPLINA

PROGRAMA DE DISCIPLINA PROGRAMA DE DISCIPLINA Disciplina: Física II Código da Disciplina: NDC157 Curso: Engenharia Mecânica Semestre de oferta da disciplina: Faculdade responsável: NÚCLEO DE DISCIPLINAS COMUNS (NDC) Programa

Leia mais

COMPORTAMENTO DOS ALUNOS A PARTIR DA INTERVENÇÃO DO EDUCADOR FÍSICO

COMPORTAMENTO DOS ALUNOS A PARTIR DA INTERVENÇÃO DO EDUCADOR FÍSICO COMPORTAMENTO DOS ALUNOS A PARTIR DA INTERVENÇÃO DO EDUCADOR FÍSICO ALMEIDA, Taís da Silva 1 ; PANDA, Maria Denise Justo 2 Palavras Chave: Educação Física, Anos Iniciais. Introdução: Na escola a Educação

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PAMPA CAMPUS CAÇAPAVA DO SUL PROGRAMA DE BOLSA DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA SUBPROJETO QUÍMICA PORTFÓLIO

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PAMPA CAMPUS CAÇAPAVA DO SUL PROGRAMA DE BOLSA DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA SUBPROJETO QUÍMICA PORTFÓLIO UNIVERSIDADE FEDERAL DO PAMPA CAMPUS CAÇAPAVA DO SUL PROGRAMA DE BOLSA DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA SUBPROJETO QUÍMICA PORTFÓLIO Bolsista: Marcelo Fonseca Vivian DADOS DE IDENTIFICAÇÃO BOLSISTA: Marcelo Fonseca

Leia mais

Terminada a última guerra mundial foi encontrada, num campo de concentração nazista, a seguinte mensagem dirigida ao professores:

Terminada a última guerra mundial foi encontrada, num campo de concentração nazista, a seguinte mensagem dirigida ao professores: Terminada a última guerra mundial foi encontrada, num campo de concentração nazista, a seguinte mensagem dirigida ao professores: Prezado Professor, Sou sobrevivente de um campo de concentração. Meus olhos

Leia mais

A UTILIZAÇÃO DO JOGO TORRE DE HANÓI COMO FERRAMENTA FACILITADORA NO ENSINO DE FUNÇÕES EXPONENCIAIS

A UTILIZAÇÃO DO JOGO TORRE DE HANÓI COMO FERRAMENTA FACILITADORA NO ENSINO DE FUNÇÕES EXPONENCIAIS A UTILIZAÇÃO DO JOGO TORRE DE HANÓI COMO FERRAMENTA FACILITADORA NO ENSINO DE FUNÇÕES EXPONENCIAIS Lilyan Dias dos Santos Instituto Federal do Rio de Janeiro - IFRJ lilyan_ds@hotmail.com Humberto Vinicius

Leia mais

Tema: Viver melhor na Terra (48 Blocos) ANO LECTIVO 2011/2012

Tema: Viver melhor na Terra (48 Blocos) ANO LECTIVO 2011/2012 Tema: Viver melhor na Terra (48 Blocos) ANO LECTIVO 2011/2012 PROCESSOS VITAIS COMUNS AOS SERES VIVOS TROCAS NUTRICIONAIS ENTRE O ORGANISMO E O MEIO Nos animais: Alimentos como veículo de nutrientes Como

Leia mais

REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO. Licenciatura EM educação básica intercultural TÍTULO I DA CARACTERIZAÇÃO

REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO. Licenciatura EM educação básica intercultural TÍTULO I DA CARACTERIZAÇÃO REGULAMENTO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO Licenciatura EM educação básica intercultural TÍTULO I DA CARACTERIZAÇÃO Artigo 1º - O Estágio Supervisionado de que trata este regulamento refere-se à formação de

Leia mais

O PROGRAMA DE FORMAÇÃO PARA A PRÁTICA DAS CIÊNCIAS NA EDUCAÇÃO BÁSICA 2017

O PROGRAMA DE FORMAÇÃO PARA A PRÁTICA DAS CIÊNCIAS NA EDUCAÇÃO BÁSICA 2017 O PROGRAMA DE FORMAÇÃO PARA A PRÁTICA DAS CIÊNCIAS NA EDUCAÇÃO BÁSICA 2017 Inscrições vão até 12 de fevereiro/17. Vagas limitadas. CONTEÚDO Introdução a abordagem de aprendizagem por projetos investigativos;

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE CENTRO DE CIÊNCIAS HUMANAS, LETRAS E ARTES

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE CENTRO DE CIÊNCIAS HUMANAS, LETRAS E ARTES UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE CENTRO DE CIÊNCIAS HUMANAS, LETRAS E ARTES. DEPARTAMENTO DE GEOGRAFIA PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSA DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA (PIBID) I. Plano de Aula: I Duração

Leia mais

10º Congreso Argentino y 5º Latinoamericano de Educación Física y Ciencias

10º Congreso Argentino y 5º Latinoamericano de Educación Física y Ciencias 10º Congreso Argentino y 5º Latinoamericano de Educación Física y Ciencias Projeto de Estímulo a Docência - Um estudo sobre a inclusão nas aulas de Educação Física Kerllyn Trindade Coimbra 1 Natália Daniela

Leia mais

O USO DO STOP MOTION COMO RECURSO PEDAGÓGICO PARA TORNAR MAIS LÚDICO O ENSINO DE BIOQUÍMICA NO ENSINO MÉDIO

O USO DO STOP MOTION COMO RECURSO PEDAGÓGICO PARA TORNAR MAIS LÚDICO O ENSINO DE BIOQUÍMICA NO ENSINO MÉDIO O USO DO STOP MOTION COMO RECURSO PEDAGÓGICO PARA TORNAR MAIS LÚDICO O ENSINO DE BIOQUÍMICA NO ENSINO MÉDIO Hadassa Carolinny Soares de Oliveira (UFPE/CAV) Gabriel Henrique de Lima (UFPE/CAV) Josely Alves

Leia mais

Palavras-Chave: Prática Formativa. Desenvolvimento Profissional. Pibid.

Palavras-Chave: Prática Formativa. Desenvolvimento Profissional. Pibid. O SUBPROJETO DO CURSO DE PEDAGOGIA NO PIBID/ CAPES/UFAC COMO PRÁTICA FORMATIVA E SUAS REPERCUSSÕES NO DESENVOLVIMENTO PROFISSIONAL DOCENTE: APROXIMAÇÕES INICIAIS Lúcia de Fátima Melo Universidade Federal

Leia mais

(RE)CONSTRUINDO O CONCEITO DE NÚMERO RACIONAL

(RE)CONSTRUINDO O CONCEITO DE NÚMERO RACIONAL (RE)CONSTRUINDO O CONCEITO DE NÚMERO RACIONAL Ana Clara Pessanha Teixeira de Mendonça Rodrigo Viana Pereira Bruno Alves Dassie Wanderley Moura Rezende 4 Resumo: São notórias as dificuldades dos estudantes

Leia mais

O PROCESSO DE DECOMPOSIÇÃO DOS RESÍDUOS ORGÂNICOS SOB ENFOQUE DO APROVEITAMENTO PARA COMPOSTAGEM

O PROCESSO DE DECOMPOSIÇÃO DOS RESÍDUOS ORGÂNICOS SOB ENFOQUE DO APROVEITAMENTO PARA COMPOSTAGEM O PROCESSO DE DECOMPOSIÇÃO DOS RESÍDUOS ORGÂNICOS SOB ENFOQUE DO APROVEITAMENTO PARA COMPOSTAGEM Fábio Alves de Moraes Resumo Este trabalho mostra a importância do processo de decomposição dos resíduos

Leia mais

OFICINAS PEDAGOGICAS: COMO FORMA DE AUXILIO NO APRENDIZADO DOS EDUCANDOS NAS AULAS DE GEOGRAFIA

OFICINAS PEDAGOGICAS: COMO FORMA DE AUXILIO NO APRENDIZADO DOS EDUCANDOS NAS AULAS DE GEOGRAFIA OFICINAS PEDAGOGICAS: COMO FORMA DE AUXILIO NO APRENDIZADO DOS EDUCANDOS NAS AULAS DE GEOGRAFIA Angeline Batista da Cruz Universidade Estadual da Paraíba pibidcruz@bol.com.br Clara Mayara de Almeida Vasconcelos

Leia mais

Plano da Intervenção

Plano da Intervenção INTERVENÇÃO Montando o Perfil do Solo Caroline Perceval Paz Plano da Intervenção CONTEXTUALIZAÇÃO Muitas vezes, nas escolas o solo é visto como um material sem vida e diversas vezes, sem nem importância.

Leia mais

CLUBE DE MATEMÁTICA, CIÊNCIAS E GEOGRAFIA

CLUBE DE MATEMÁTICA, CIÊNCIAS E GEOGRAFIA ROTEIRO PARA ORGANIZAÇÃO DE ATIVIDADES DE ENSINO ATIVIDADE A. QUADRO RESUMO 1. Tema A água na natureza 2. Palavras-chave (6 palavras) Água; filtro; solo; ciclo da água; estados físicos da água; água limpa

Leia mais

Química Ambiental e Reciclagem

Química Ambiental e Reciclagem Bolsista: Manoel Martins Maria Da Guia da Silva Universidade Federal do Rio Grande do Norte Instituto de Química PIBID- Programa Institucional de Bolsa de Iniciação a Docência Química Ambiental e Reciclagem

Leia mais

II Congresso Nacional de Formação de Professores XII Congresso Estadual Paulista sobre Formação de Educadores

II Congresso Nacional de Formação de Professores XII Congresso Estadual Paulista sobre Formação de Educadores II Congresso Nacional de Formação de Professores XII Congresso Estadual Paulista sobre Formação de Educadores O CORPO HUMANO EM MOVIMENTO: VIVÊNCIA DOCENTE NA UTILIZAÇÃO DE UM MÓDULO DIDÁTICO PARA O ENSINO

Leia mais

OBJETOS DE APRENDIZAGEM: UMA POSSIBILIDADE NO ENSINO

OBJETOS DE APRENDIZAGEM: UMA POSSIBILIDADE NO ENSINO OBJETOS DE APRENDIZAGEM: UMA POSSIBILIDADE NO ENSINO Marcelle Moro Bitencourt; Tamine Santos; Catiane M Paniz; Acadêmica do Curso de Licenciatura em Biologia do Instituto Federal Farroupilha Câmpus São

Leia mais

CARTOGRAFIA ESCOLAR: UMA EXPERIÊNCIA DO PIBID DE GEOGRAFIA

CARTOGRAFIA ESCOLAR: UMA EXPERIÊNCIA DO PIBID DE GEOGRAFIA CARTOGRAFIA ESCOLAR: UMA EXPERIÊNCIA DO PIBID DE GEOGRAFIA SANTOS, Érika Cruz dos 1, akireb9zurc@hotmail.com SILVA, Laydiane Cristina da 1 ; laydianecristina2008@gmail.com JÚNIOR, Reinaldo Ferreira Maia

Leia mais