Resultados Consolidados a 30 de Junho de 2007

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Resultados Consolidados a 30 de Junho de 2007"

Transcrição

1 Resultados Consolidados a 30 de Junho de 2007 ( IFRS/IAS ) Volume de Negócios: (125.4 em ) EBITDA: 10.5 (10.0 em ) 26 de Julho de Indicadores Chave 1.1. Volume de Negócios Resultados Líquidos: 3.9 (3.6 em ) As Vendas e Prestação de Serviços Consolidados da Novabase atingiram nos primeiro seis meses de 2007 () o montante de (milhões de euros), valor que corresponde a um incremento de 20.4% face aos M registados nos. Volume de Negócios % Novabase SGPS, S.A. Sociedade Aberta Código Euronext: NBA.AM Contribuinte nº Matriculada CRCLx. N.º1495 Capital Social: Sede: Av. Eng.º Duarte Pacheco 15 F, LISBOA Manuel Tavares Festas Investor Relations Tel Fax: Pág 1 de 12

2 1.2. Cash Flow Operacional (EBITDA) O Cash Flow Operacional (EBITDA) atingiu 10.5 nos que representa um acréscimo de 4.7% face aos 10.0 obtidos nos. O gráfico seguinte mostra a variação do EBITDA relativamente ao período homólogo. EBITDA % 10.5 A margem EBITDA nos cifrou-se em 6.9%, abaixo da margem de 8.0% obtida nos Resultados Os Resultados Operacionais (EBIT) atingiram os 7.8, o que reflecte um acréscimo de 49.0% face aos (5.2 ). Os Resultados Antes de Impostos (RAI) são neste período de 6.9, registando um crescimento de 103.8% versus os 3.4 M registados em. Os Resultados Líquidos Consolidados, depois de interesses minoritários, atingiram 3.9, tendo crescido 7.1% face ao valor de 3.6 registado em. Resultados Líquidos Consolidados % 3.9 Pág 2 de 12

3 2. Resumo da Actividade Para 2007 a Novabase definiu como prioridades a rentabilidade e a sustentabilidade dos negócios. Assim, o negócio da Novabase Consulting atingiu nos uma margem EBITDA de 17.7% (o que compara com 15.8% nos ). O negócio da Novabase Digital TV mostrou uma margem EBITDA de 5.2% (o que compara com 4.2% nos ). Contudo, a margem EBITDA do negócio da Novabase Engineering fixou-se em 1.9% (inferior à registada nos de 3.7%), tendo sido penalizada pelas áreas de Ticketing e de Mobile. Já a área de IT Infrastructures (também incluida no negócio da Novabase Engineering) melhorou a rentabilidade, registando uma margem EBITDA de 6.3%, o que compara favoravelmente com os 4.3% registados nos. Do volume de negócios de 151.1, 34.7% são gerados fora de Portugal, ou seja 52.4 o que representa um crescimento significativo de 67.0% face aos 31.4 M registados em. Mantém-se, portanto, a tendência de crescimento em valor absoluto e em valor relativo deste indicador. Volume de Negócios Volume de Negócios Portugal 75.0% Estrangeiro 25.0% Portugal 65.3% Estrangeiro 34.7% O crescimento fora de Portugal ocorreu em todas as áreas de negócio. De salientar que os 12% de exportação no Consulting correspondem fundamentalmente a serviços. A decomposição dos 52.4 de volume de negócios internacional pelas áreas é a seguinte: Vendas Internacionais por Negócio Digital TV 65% Engineering 23% Consulting 12% Pág 3 de 12

4 No gráfico seguinte pode ver-se a repartição do volume de negócios obtido no entre: Novabase Consulting, Novabase Engineering e Novabase Digital TV. Volume de Negócios Volume de Negócios Consulting 27% Engineering 41% Consulting 25% Engineering 41% Capital 1% Digital TV 31% Digital TV 34% Em termos de Recursos Humanos, a Novabase teve em média, em, 1582 colaboradores, o que representa um acréscimo de 9.9% face aos (1440). A distribuição de colaboradores pelas várias áreas da Novabase é a que se mostra na figura seguinte: Número Médio de Colaboradores % Consulting Engineering Digital TV Staff Capital Pág 4 de 12

5 2.1. Novabase Consulting A Novabase Consulting possuiu hoje uma força de 924 consultores que operam em 4 práticas: - Advanced Custom Development: inclui o desenvolvimento de soluções customizadas e de Business Process Management (BPM), bem como soluções de Enterprise Document Management (EDM), de Trustworthy Computing e de Quality Assurance; - Business Intelligence: inclui serviços de consultoria na definição e implementação de estratégias de Business Intelligence (Strategic and Tactical Intelligence, Customer Lifecycle Management, Balanced Scorecards, Business Intelligence Infrastructure, entre outros); - Enterprise Applications: inclui soluções de Enterprise Resource Planning (ERP), Customer Relationship Management (CRM) e Supply Chain Management (SCM); - Outsourcing: inclui a oferta de Business Process Outsourcing (BPO)/ Enterprise Content Management (ECM), serviços de IT Governance & Service Management, Application Management, Outsourcing de aplicações e IT Contracting. A Novabase Consulting trabalha fundamentalmente nos seguintes mercados: - Banking and Financial Services, incluindo as áreas de Banca, Seguros e serviços financeiros em geral; - Telecommunications, em que se incluem naturalmente como principais clientes os respectivos operadores; - Government, onde se inclui a administração pública, regional e local, bem como os mercados da defesa e da saúde. Num enquadramento económico pautado por um crescimento moderado dos serviços de IT, esta área de negócio manteve um forte crescimento em, tendo o volume de negócios crescido, em termos homólogos 9.6%. Volume de Negócios Novabase Consulting % % M05 O EBITDA da Novabase Consulting nos aumentou 22.7% em termos homólogos, (de 5.4 para 6.6 ), acima do aumento das vendas de 9.6%, fixando-se a margem EBITDA nos 17.7%, que resultou de um excelente desempenho neste trimestre. Pág 5 de 12

6 EBITDA Novabase Consulting % % 6.6 6M Novabase Engineering Esta área conta com 283 colaboradores e inclui fundamentalmente os seguintes negócios: - IT Infrastructures: soluções que incluem as tradicionais infraestruturas de TI que vão desde as componentes físicas (cablagem, routers, etc) até aos serviços de comunicações empresariais, entre os quais a videoconferência móvel e o video on demand; - Mobility Solutions: produtos, aplicações e serviços que possibilitem aos Clientes acesso a soluções completas de mobilidade; - Ticketing and Transport Solutions: oferta "core" para transportes que abrange os dispositivos e sistemas necessários à realização do ciclo de vida de um bilhete, desde a sua produção até ao repercutir no back-office e que inclui ainda soluções de bilhética e controlo de acessos para clientes fora do sector dos transportes. O volume de negócios global desta área de negócios atingiu 62.4 o que representa um crescimento de 22.7% face ao valor dos. Este crescimento deve-se, essencialmente, às áreas de IT Infrastructures e de Mobility Solutions. Volume de Negócios Novabase Engineering % % M05 O EBITDA da Novabase Engineering nos diminuiu 35.6% em termos homólogos. Esta diminuição deve-se essencialmente aos negócios de Mobility Solutions e de Ticketing (situação a inverter nos próximos trimestres), embora o negócio de maior dimensão da Novabase Engineering, as IT Infrastructures tenha melhorado (margem passou de 4.3% para 6.3%)". Pág 6 de 12

7 EBITDA Novabase Engineering % % 1.2 6M Novabase Digital TV A área de negócio Digital TV da Novabase é hoje uma das mais significativas a nível Europeu, dispondo de uma massa crítica de 292 colaboradores. Esta área iniciou a sua actividade no ano 2000 e tem como Clientes os operadores de TV (por cabo, satélite e terrestre), o retalho, Clientes OEM (noutros países) e as empresas em geral no caso das soluções de Corporate TV. Nos este negócio atingiu 51.4, o que representa um crescimento de 30.7% face ao valor registado no ano. Este crescimento é muito significativo uma vez que como já era previsto verificou-se uma redução de vendas no mercado nacional, que conseguiu ser compensado com um aumento de vendas no mercado internacional. Volume de Negócios Novabase Digital TV 30.7% % Internacional Nacional M05 O EBITDA da Novabase Digital TV nos aumentou 61.3% em termos homólogos atingindo 2.7, o que acentua a recuperação da rentabilidade neste negócio, já iniciada nos trimestres anteriores. Pág 7 de 12

8 EBITDA Novabase Digital TV 61.3% % M05 3. Análise Económico-Financeira O Volume de Negócios no atingiu os 151.1, o que reflecte um crescimento de 20.4% face ao mesmo período do ano anterior. Volume de Negócios 32.0% % Digital TV Engineering Consulting Capital M05 Em termos de actividade comparativa com o período homólogo do ano anterior, observamos o seguinte: - O negócio da Novabase Consulting cresceu 9.6% face aos, de 34.0 para 37.2 M. - O negócio da Novabase Engineering cresceu 22.7% face aos, de 50.9 para 62.4 M. - O negócio da Novabase Digital TV cresceu 30.7% face aos, de 39.3 para 51.4 M. Optámos por não indicar na figura acima a Novabase Capital devido à sua reduzida expressão nos. As suas participadas são consolidadas pelo método da equivalência patrimonial. O EBITDA atingiu 10.5, o que reflecte um aumento de 4.7% face a igual período de 2006 (10.0). Pág 8 de 12

9 Em percentagem do Volume de Negócios, o EBITDA, neste período, representa uma margem total de 6.9%, penalizada pela perda de margem na Novabase Engineering (ocorrida nas áreas de Ticketing e Mobility Solutions). A desagregação desta margem por área de negócios é analisada como se segue: - A Novabase Consulting apresenta um EBITDA de 6.6 a que corresponde uma margem de 17.7%. - A Novabase Engineering apresenta um EBITDA de 1.2 a que corresponde uma margem de 1.9%. - O negócio da Novabase Digital TV apresenta um EBITDA de 2.7 a que corresponde uma margem de 5.2%. EBITDA Engineering 19% Digital TV 17% EBITDA Engineering 11% Digital TV 26% Consulting 53% Capital 11% Consulting 63% Os Resultados Operacionais (EBIT) atingiram os 7.8, o que reflecte um acréscimo de 49.0% face aos (5.2). Os Resultados Financeiros atingiram o valor líquido negativo de 0.9, que compara com o valor líquido negativo de 1.8, obtido nos. Os Resultados Antes de Impostos, no valor líquido de 6.9, reflectem um acréscimo de 103.8% face ao período homólogo (3.4 ). Os Resultados Líquidos Consolidados, depois de interesses minoritários e dos resultados das operações descontinuadas são, neste período, de 3.9, representando um acréscimo de 7.1% face (3.6). Pág 9 de 12

10 A evolução comparativa do EBITDA para os Resultados Líquidos é de seguida apresentada: EBITDA para Result. Líq. Vs Os Minoritários nos de -1.8 comparam com 0.2 no período homólogo. A diferença provém dos resultados da Digital TV, que nos tinham sido negativos, situação invertida nos em que são positivos. Os Lucros por Acção (Earnings Per Share - EPS) registaram um decréscimo, passando de para euros por acção. Lucros por Acção (EPS) % /Acção Nos 6 meses 2007, o Balanço Consolidado manteve uma Posição Líquida Global de Tesouraria ('Global Net-Cash') positiva de 13.8 valor inferior aos 19.1 registados nos 6 meses de As Existências passaram de 13.4 para 22.2, de 2006 para 2007 respectivamente, e o peso das existências sobre as vendas de produtos subiu de 18.1% para 23.0% no período. Nos, os Clientes e Acréscimos de Proveitos cifraram-se em 94.2, versus 82.4 nos, crescimento de 14.3% (inferior ao das vendas de 20.4%), pelo que o Prazo Médio de Recebimentos reduziu para 96.6 dias face aos dias registados nos. Pág 10 de 12

11 4. Comportamento Bolsista O 1º semestre de 2007 foi caracterizado por uma apreciação do índice PSI20 que valorizou 19.2%. A cotação da acção Novabase, desvalorizou-se no período 13.5% o que compara com uma valorização de 7.3% ocorrida no índice EuroStoxx Technology. Nos houve um incremento da liquidez, a rotação representou 48.8% do capital da Novabase e foram transaccionadas 15.3 milhões de acções, quando nos representou 38.1% tendo sido transaccionadas 11.1 milhões de acções. Apesar deste aumento da liquidez, a Novabase saiu do índice PSI20 no final do 1º semestre de 2007, sendo substituida por outra acção com ainda maior liquidez. Novabase e o Mercado 25% 20% 15% 10% 5% 0% -5% -10% -15% -20% Jan Fev Mar Abr Mai Jun Novabase PSI20 Eurostoxx Technology Index (SX8P) Ao comparar a cotação da Novabase com um conjunto de outras empresas similares do sector de TI na Europa, observamos que a performance da acção Novabase nos foi inferior relativamente à performance das outras empresas mostrando uma menor volatilidade. Novabase e outras TMT 80% 60% 40% 20% 0% -20% -40% Jan Fev Mar Abr Mai Jun Novabase Indra Cap Gemini Atos Origin Alten Tietoenator CMG/Logica Pág 11 de 12

12 A cotação média, ponderada pela quantidade, do título Novabase no 2Q07 cifrou-se em 5.01 euros por acção. Foram transaccionadas cerca de 5.1 milhões de acções em todas as 62 sessões de bolsa em, correspondentes a um valor de transacção de 25.4 M. O número médio diário de acções transaccionadas fixou-se em cerca de 160 mil títulos, correspondente a um valor médio diário de cerca de 0.4. A cotação no último dia de bolsa dos, dia 29 de Junho de 2007, fixou-se nos 4.73 euros, o que representa uma desvalorização de cerca de 11.3% face aos 5.50 euros com que a Novabase se fixou no final de A cotação de fecho máxima ocorrida no 2Q07 atingiu os 5.24 euros, enquanto que o valor mínimo de fecho registado fixou-se nos 4.58 euros. A capitalização bolsista no final dos, fixou-se em Resumo 2Q07 1Q07 4Q06 3Q06 2Q06 Cotação Mínima ( ) Cotação Máxima ( ) Cotação média ponderada ( ) Nº títulos transaccionados Capitalização Bolsista no último dia () Pág 12 de 12

13 Demonstrações Financeiras Consolidadas Elaboradas de acordo com as NORMAS INTERNACIONAIS de Relato Financeiro (IFRS) Balanço Consolidado Demonstração dos Resultados Consolidados em 30 de Junho de 2007 e 2006 para os 6 meses findos em 30 de Junho de Var. % (Milhares de Euros) (Milhares de Euros) Activo OPERAÇÕES EM CONTINUAÇÃO Imobilizado corpóreo Vendas Imobilizado incorpóreo Custo das vendas (85 113) (60 475) Investimentos financeiros Impostos diferidos activos Margem bruta % Total de Activos Não Correntes Outros proveitos operacionais Prestação de serviços Existências Proveitos suplementares e subsídios Clientes e acréscimos de proveitos Outros proveitos de exploração Devedores e despesas antecipadas Activos detidos para venda Caixa e equivalentes a caixa Total de Activos Correntes Outros custos operacionais Fornecimentos e serviços externos (23 263) (29 484) Total de Activos Custos com o pessoal (30 868) (25 591) Provisões (1 559) (838) Capital Próprio Outros custos de exploração (639) (405) Capital social Acções próprias (150) (170) (56 329) (56 318) Prémios de emissão Reservas e resultados acumulados Resultados Brutos (EBITDA) % Provisões não recorrentes - (2 211) Resultado líquido consolidado Amortizações do exercício (2 674) (2 556) Total do Capital Próprio Resultados Operacionais (EBIT) % Ganhos / (Perdas) financeiras (852) (1 827) Interesses Minoritários Resultados Antes de Impostos % Capitais Próprios totais Impostos sobre o rendimento (1 302) (42) Passivo Resultados oper. em continuação % Instituições de crédito Fornecedores de imobilizado Provisões para riscos e encargos OPERAÇÕES DESCONTINUADAS Impostos diferidos passivos Resultados operações descontinuadas % Total de Passivos Não Correntes Interesses minoritários (1 750) 202 Instituições de crédito Resultado Líquido Atribuível % Fornecedores Credores e acréscimos de custos Proveitos diferidos Outras informações : Total de Passivos Correntes Volume de negócios (VN) % EBITDA % sobre VN 6.9 % 8.0 % RAI % sobre VN 4.6 % 2.7 % Total de Passivos Net Cash Novabase S.G.P.S., S.A. Sociedade Aberta - Código BVL: NBA.IN Pessoa que assume a responsabilidade pela informação, cargo que desempenha e contactos: Capital Social Euros, Matriculada CRCL N.º 1495, Contribuinte N.º Sede Avenida Eng.º Duarte Pacheco, 15-F, Amoreiras, Lisboa, PORTUGAL Manuel Tavares Festas - Investors Relations - Tel Fax

14 Demonstração dos Resultados por SEGMENTOS para os 6 meses findos em 30 de Junho de 2007 (Milhares de Euros) Digital Consulting Engineering TV Novabase Vendas Custo das vendas (18) (46 647) (38 448) (85 113) Margem Bruta Outros proveitos operacionais Prestação de serviços Proveitos suplementares e subsídios Outros proveitos de exploração Outros custos operacionais Fornecimentos e serviços externos (9 900) (8 367) (4 996) (23 263) Custos com o pessoal (20 798) (5 869) (4 201) (30 868) Provisões (19) (646) (894) (1 559) Outros custos de exploração (213) (144) (282) (639) (30 930) (15 026) (10 373) (56 329) Resultados Brutos (EBITDA) Amortizações do exercício (1 432) (626) (616) (2 674) Resultados Operacionais (EBIT) Resultados financeiros 628 (809) (671) (852) Resultados Antes de Impostos (RAI) (237) Impostos sobre o rendimento (1 017) (156) (129) (1 302) Resultado Líquido (393) Interesses minoritários (750) (107) (893) (1 750) Resultado Líquido Atribuível aos Accionistas (500) Outras informações : Volume de negócios (VN) EBITDA EBITDA % sobre VN 17.7% 1.9% 5.2% 6.9% RAI % sobre VN 15.6% -0.4% 2.7% 4.6% Novabase S.G.P.S., S.A. Sociedade Aberta - Código BVL: NBA.IN Pessoa que assume a responsabilidade pela informação, cargo que desempenha e contactos: Capital Social Euros, Matriculada CRCL N.º 1495, Contribuinte N.º Sede Avenida Eng.º Duarte Pacheco, 15-F, Amoreiras, Lisboa, PORTUGAL Manuel Tavares Festas - Investors Relations - Tel Fax

Resultados Consolidados a 30 de Junho de 2010 Informação Privilegiada (IFRS/IAS)

Resultados Consolidados a 30 de Junho de 2010 Informação Privilegiada (IFRS/IAS) Resultados Consolidados a 30 de Junho de 2010 Informação Privilegiada (IFRS/IAS) Volume de Negócios: 122,8 M (119,9 M em 6M09) 28 de Julho de 2010 1. Indicadores Chave O volume de negócios e o EBITDA apresentados

Leia mais

Resultado Líquido da Reditus aumenta 57,7% no 1º semestre de 2014

Resultado Líquido da Reditus aumenta 57,7% no 1º semestre de 2014 Resultado Líquido da Reditus aumenta 57,7% no 1º semestre de 2014 Proveitos Operacionais de 60,8 milhões de euros (+ 8,1%) EBITDA de 5,6 milhões de euros (+ 11,1%) Margem EBITDA 9,2% (vs. 8,9%) Resultado

Leia mais

Volume de Negócios atinge 32.5 M Crescimento de 49.7% com aquisições. Crescimento orgânico de 14.4%

Volume de Negócios atinge 32.5 M Crescimento de 49.7% com aquisições. Crescimento orgânico de 14.4% Apresentação de Resultados 1º Trimestre 2003 30 de Abril de 2003 Resultados do 1º Trimestre de 2003 Volume de Negócios atinge 32.5 M Crescimento de 49.7% com aquisições. Crescimento orgânico de 14.4% EBITDA

Leia mais

Grupo Reditus reforça crescimento em 2008

Grupo Reditus reforça crescimento em 2008 Grupo Reditus reforça crescimento em 2008 Nota Prévia Os resultados reportados oficialmente reflectem a integração do Grupo Tecnidata a 1 de Outubro de 2008, em seguimento da assinatura do contrato de

Leia mais

COFINA, SGPS, S.A. Sociedade Aberta

COFINA, SGPS, S.A. Sociedade Aberta COFINA, SGPS, S.A. Sociedade Aberta Sede: Rua do General Norton de Matos, 68, r/c Porto Pessoa Colectiva Número 502 293 225 Capital Social: 25.641.459 Euros Informação financeira do terceiro trimestre

Leia mais

Resultados Consolidados 12M14 Informação Privilegiada. Mensagem do CEO - Luís Paulo Salvado

Resultados Consolidados 12M14 Informação Privilegiada. Mensagem do CEO - Luís Paulo Salvado . Resultados Consolidados 12M14 Informação Privilegiada 11 de fevereiro de 2015 Destaques: Volume de Negócios: 220,9 M (216,8 M nos 12M13) EBITDA: 14,7 M (14,9 M nos 12M13) Resultados Líquidos: 3,1 M (7,5

Leia mais

Proveitos Operacionais da Reditus aumentam 12% no primeiro semestre de 2011

Proveitos Operacionais da Reditus aumentam 12% no primeiro semestre de 2011 Proveitos Operacionais da Reditus aumentam 12% no primeiro semestre de 2011 Proveitos Operacionais de 55,8 milhões EBITDA de 3,1 milhões Margem EBITDA de 5,6% EBIT de 0,54 milhões Resultado Líquido negativo

Leia mais

COFINA, SGPS, S.A. Sociedade Aberta

COFINA, SGPS, S.A. Sociedade Aberta COFINA, SGPS, S.A. Sociedade Aberta Sede: Rua do General Norton de Matos, 68, r/c Porto Pessoa Colectiva Número 502 293 225 Capital Social: 25.641.459 Euros Informação financeira do exercício de 2014 (não

Leia mais

RESULTADOS CONSOLIDADOS A 30 DE JUNHO DE 2005 1

RESULTADOS CONSOLIDADOS A 30 DE JUNHO DE 2005 1 COMUNICADO Página 1 / 9 RESULTADOS CONSOLIDADOS A 30 DE JUNHO DE 2005 1 09 de Setembro de 2005 (Os valores apresentados neste comunicado reportam-se ao primeiro semestre de 2005, a não ser quando especificado

Leia mais

1. Resultados do Exercício

1. Resultados do Exercício PARAREDE, SGPS, SA Sociedade Aberta Sede Social: Av. José Malhoa nº 21, 1070157 Lisboa Pessoa Colectiva nº 503.541.320 Capital Social de 125.087.500 Euros Matriculada na Conservatória do Registo Comercial

Leia mais

Resultados 1ºTrimestre 2009

Resultados 1ºTrimestre 2009 Informação Privilegiada Resultados 1ºTrimestre 2009 Estabilidade de Resultados Operacionais As contas apresentadas são não auditadas, consolidadas e reportadas em International Financial Reporting Standards

Leia mais

INFORMAÇÃO TRIMESTRAL INDIVIDUAL (Não Auditada) Sede: R. GENERAL NORTON DE MATOS, 68, PORTO NIPC: 502 293 225

INFORMAÇÃO TRIMESTRAL INDIVIDUAL (Não Auditada) Sede: R. GENERAL NORTON DE MATOS, 68, PORTO NIPC: 502 293 225 INFORMAÇÃO TRIMESTRAL INDIVIDUAL (Não Auditada) Empresa: COFINA, SGPS, S.A. Sede: R. GENERAL NORTON DE MATOS, 68, PORTO NIPC: 502 293 225 Período de referência: Valores em Euros 1º Trimestre 3º Trimestre

Leia mais

As nossas acções Sonaecom

As nossas acções Sonaecom 3.0 As nossas acções Em 2009, as acções da Sonaecom registaram o segundo melhor desempenho do PSI-20, valorizando cerca de 92,2 %, o que constitui uma prova clara da nossa resiliência e um voto de confiança

Leia mais

Apresentação de Resultados 2009. 10 Março 2010

Apresentação de Resultados 2009. 10 Março 2010 Apresentação de Resultados 2009 10 Março 2010 Principais acontecimentos de 2009 Conclusão da integração das empresas adquiridas no final de 2008, Tecnidata e Roff Abertura de Centros de Serviços dedicados

Leia mais

APRESENTAÇÃO DE RESULTADOS DO EXERCÍCIO DE 2008

APRESENTAÇÃO DE RESULTADOS DO EXERCÍCIO DE 2008 APRESENTAÇÃO DE RESULTADOS DO EXERCÍCIO DE 28 2 Resultados 28 Os resultados reportados reflectem a integração do Grupo Tecnidata a 1 de Outubro de 28, em seguimento da assinatura do contrato de aquisição

Leia mais

IMPRESA. Resultados 2º Trimestre 2009

IMPRESA. Resultados 2º Trimestre 2009 IMPRESA Resultados 2º Trimestre 2009 IMPRESA SGPS SA Sociedade Aberta Capital Social Eur 84.000.000 Rua Ribeiro Sanches, 65 Número Fiscal 502 437 464 Conservatória do Registo Comercial de Lisboa Lisboa,

Leia mais

CONTAS CONSOLIDADAS I.A.S. 1º Trimestre 2009

CONTAS CONSOLIDADAS I.A.S. 1º Trimestre 2009 CONTAS CONSOLIDADAS I.A.S. 1º Trimestre 2009 Av. Vasco da Gama, 1410 4431-956 Telefone 22-7867000 Fax 22-7867215 Registada na C.R.C. de sob o nº 500239037 Capital Social: Euro 35.000.000 Sociedade Aberta

Leia mais

SAG GEST Soluções Automóvel Globais, SGPS, SA Sociedade Aberta

SAG GEST Soluções Automóvel Globais, SGPS, SA Sociedade Aberta SAG GEST Soluções Automóvel Globais, SGPS, SA Sociedade Aberta Estrada de Alfragide, nº 67, Amadora Capital Social: 169.764.398 Euros sob o número único de matrícula e de pessoa colectiva 503 219 886 COMUNICADO

Leia mais

COMUNICADO 9M 2015 COMUNICADO 9M 2015. (Contas não auditadas)

COMUNICADO 9M 2015 COMUNICADO 9M 2015. (Contas não auditadas) COMUNICADO 9M 2015 (Contas não auditadas) 30 novembro 2015 1 1. EVOLUÇÃO DOS NEGÓCIOS 1.1. ÁREA FINANCEIRA A Área Financeira do Grupo concentra as atividades financeiras, incluindo a Orey Financial e as

Leia mais

Comunicado de Resultados

Comunicado de Resultados Comunicado de Resultados Resultados Consolidados 30 de Junho de 2007 Sonae Distribuição S.G.P.S., SA Em destaque A Sonae Distribuição apresentou ao longo do primeiro semestre de 2007 um crescimento de

Leia mais

COFINA, S.G.P.S., S.A. Sociedade Aberta

COFINA, S.G.P.S., S.A. Sociedade Aberta COFINA, S.G.P.S., S.A. Sociedade Aberta Sede: Rua do General Norton de Matos, 68, r/c Porto Pessoa Colectiva Número 502 293 225 Capital Social: 25.641.459 Euros EVOLUÇÃO DA ACTIVIDADE NO ANO DE 2006 Após

Leia mais

INFORMAÇÃO TRIMESTRAL relativa à actividade desenvolvida durante o 1º TRIMESTRE DE 2001

INFORMAÇÃO TRIMESTRAL relativa à actividade desenvolvida durante o 1º TRIMESTRE DE 2001 Banif - Banco Internacional do Funchal, SA e Grupo Banif Consolidado INFORMAÇÃO TRIMESTRAL relativa à actividade desenvolvida durante o 1º TRIMESTRE DE 2001 Banif - Banco Internacional do Funchal, SA Sociedade

Leia mais

Análise Financeira 2º semestre

Análise Financeira 2º semestre ESCOLA SUPERIOR DE TECNOLOGIA DE VISEU DEPARTAMENTO DE GESTÃO Análise Financeira 2º semestre Caderno de exercícios CAP II Luís Fernandes Rodrigues António Manuel F Almeida CAPITULO II 2011 2012 Página

Leia mais

Lisboa, 29 de Outubro de 2007 Comunicado: Contas da IMPRESA em Setembro 2007 1. Principais factos em Setembro 2007

Lisboa, 29 de Outubro de 2007 Comunicado: Contas da IMPRESA em Setembro 2007 1. Principais factos em Setembro 2007 Lisboa, 29 de Outubro de 2007 Comunicado: Contas da IMPRESA em Setembro 2007 1. Principais factos em Setembro 2007 Receitas consolidadas de 62,6 M, uma subida de 10,8% no 3º trimestre, sendo de referir:

Leia mais

Comunicação de Facto Relevante

Comunicação de Facto Relevante Novabase S.G.P.S., SA Sociedade Aberta Sede: Av. Engº Duarte Pacheco, Amoreiras, Torre 1, 9º Piso, Lisboa Capital Social: 14.100.000 Euros Matriculada na Conservatória do Registo Comercial de Lisboa sob

Leia mais

COMUNICADO RESULTADOS TRIMESTRAIS (Não auditados) 28 de Maio de 2015

COMUNICADO RESULTADOS TRIMESTRAIS (Não auditados) 28 de Maio de 2015 COMUNICADO RESULTADOS TRIMESTRAIS (Não auditados) 28 de Maio de 2015 Sociedade Comercial Orey Antunes, S.A. Sociedade Aberta Rua Carlos Alberto da Mota Pinto, nº 17 6A, 1070-313 Lisboa Portugal Capital

Leia mais

Resultados Líquidos melhoram 94%

Resultados Líquidos melhoram 94% INAPA INVESTIMENTOS, PARTICIPAÇÕES E GESTÃO, SA ( Sociedade aberta ) Sede: Rua do Salitre, 142, 1269 064 Lisboa Capital Social: 150 000 000 Euros Matrícula n.º 500 137 994 (anteriormente n.º 36 338) da

Leia mais

MOTA-ENGIL, S.G.P.S., S.A. RELATÓRIO DE GESTÃO E INFORMAÇÃO FINANCEIRA INTERCALARES DO 1º TRIMESTRE DE 2006

MOTA-ENGIL, S.G.P.S., S.A. RELATÓRIO DE GESTÃO E INFORMAÇÃO FINANCEIRA INTERCALARES DO 1º TRIMESTRE DE 2006 MOTA-ENGIL, S.G.P.S., S.A. RELATÓRIO DE GESTÃO E INFORMAÇÃO FINANCEIRA INTERCALARES DO 1º TRIMESTRE DE 2006 MOTA-ENGIL, SGPS, S.A. EDIFÍCIO MOTA TEL: 351 22 5190300 SOCIEDADE ABERTA RUA DO REGO LAMEIRO,

Leia mais

Portucel Empresa Produtora de Pasta e Papel, S.A.

Portucel Empresa Produtora de Pasta e Papel, S.A. Portucel Empresa Produtora de Pasta e Papel, S.A. Sociedade Aberta Matriculada sob o nº05888/20001204 na Conservatória do Registo Comercial de Setúbal Capital Social: 767 500 000 N.I.P.C. 503 025 798 Informação

Leia mais

TELEFÔNICA DATA BRASIL HOLDING S.A. Resultado Consolidado para o Terceiro Trimestre de 2005 Publicação, 08 de novembro de 2005 (07 páginas)

TELEFÔNICA DATA BRASIL HOLDING S.A. Resultado Consolidado para o Terceiro Trimestre de 2005 Publicação, 08 de novembro de 2005 (07 páginas) TELEFÔNICA DATA BRASIL HOLDING S.A. Resultado Consolidado para o Terceiro Trimestre de 2005 Publicação, 08 de novembro de 2005 (07 páginas) Para maiores informações, contatar: Daniel de Andrade Gomes TELEFÔNICA

Leia mais

Portugal Telecom. Apresentação de Resultados Resultados do 1º Trimestre. 18 Maio 2006

Portugal Telecom. Apresentação de Resultados Resultados do 1º Trimestre. 18 Maio 2006 Portugal Telecom Apresentação de Resultados Resultados do 1º Trimestre 18 Maio 2006 Safe Harbour A presente release contém objectivos acerca de eventos futuros, de acordo com o U.S. Private Securities

Leia mais

BANCO ESPIRITO SANTO RESULTADOS DO PRIMEIRO TRIMESTRE DE 2001

BANCO ESPIRITO SANTO RESULTADOS DO PRIMEIRO TRIMESTRE DE 2001 BANCO ESPIRITO SANTO RESULTADOS DO PRIMEIRO TRIMESTRE DE 2001 2 RESULTADOS DO PRIMEIRO TRIMESTRE DE 2001 ASPECTOS MAIS RELEVANTES: SIGNIFICATIVO CRESCIMENTO DA ACTIVIDADE DESIGNADAMENTE A CAPTAÇÃO DE RECURSOS

Leia mais

COMUNICADO 1S 2015. COMUNICADO 1S 2015 (Contas não auditadas)

COMUNICADO 1S 2015. COMUNICADO 1S 2015 (Contas não auditadas) COMUNICADO 1S 2015 (Contas não auditadas) 31 agosto 2015 1. EVOLUÇÃO DOS NEGÓCIOS 1.1. ÁREA FINANCEIRA A Área Financeira do Grupo concentra as atividades financeiras, incluindo a Orey Financial, e as suas

Leia mais

(Página intencionalmente deixada em branco)

(Página intencionalmente deixada em branco) Contas (Página intencionalmente deixada em branco) RELATÓRIO E CONTAS - 1º SEMESTRE 2015 I - Relatório de Gestão 1. Evolução dos Indicadores Chave 2. Resumo da Atividade 3. Comportamento Bolsista 4. Perspetivas

Leia mais

Resultados Operacionais melhoram em 73,5% e Resultados líquidos (antes de mais valias) 15%

Resultados Operacionais melhoram em 73,5% e Resultados líquidos (antes de mais valias) 15% INAPA INVESTIMENTOS, PARTICPAÇÕES E GESTÃO, SA ( Sociedade Aberta ) Sede: Rua do Salitre, n.º 142, 1269-064, Lisboa Capital social: 27 237 013 Matrícula n.º 500 137 994 (anteriormente 36 338) da Conservatória

Leia mais

COMUNICADO. - Informação Privilegiada - DIVULGAÇÃO DE RESULTADOS RELATIVOS AO EXERCÍCIO DE 2014 (NÃO AUDITADOS)

COMUNICADO. - Informação Privilegiada - DIVULGAÇÃO DE RESULTADOS RELATIVOS AO EXERCÍCIO DE 2014 (NÃO AUDITADOS) COMUNICADO - Informação Privilegiada - DIVULGAÇÃO DE RESULTADOS RELATIVOS AO EXERCÍCIO DE 2014 (NÃO AUDITADOS) A "TEIXEIRA DUARTE, S.A." procede à publicação de informação sobre os resultados de 2014 através

Leia mais

Resultado Líquido das atividades continuadas fortemente influenciado por reforço de provisões e imparidades bem como encargos financeiros de 49,6 M

Resultado Líquido das atividades continuadas fortemente influenciado por reforço de provisões e imparidades bem como encargos financeiros de 49,6 M RESULTADOS 9M2014 DESTAQUES página 3 Total de Proveitos Operacionais nos 9M14 de 158 M Evolução na performance operacional, com reflexo no aumento do EBITDA (numa base comparável) de 35% para os 8,5 M

Leia mais

SUMÁRIO. 3º Trimestre 2009 RELATÓRIO DE EVOLUÇÃO DA ACTIVIDADE SEGURADORA. Produção de seguro directo. Custos com sinistros

SUMÁRIO. 3º Trimestre 2009 RELATÓRIO DE EVOLUÇÃO DA ACTIVIDADE SEGURADORA. Produção de seguro directo. Custos com sinistros SUMÁRIO Produção de seguro directo No terceiro trimestre de, seguindo a tendência evidenciada ao longo do ano, assistiu-se a uma contracção na produção de seguro directo das empresas de seguros sob a supervisão

Leia mais

FACTO RELEVANTE INFORMAÇÃO PRÉVIA RELATIVA À ACTIVIDADE E RESULTADOS OBTIDOS PELO GRUPO BANIF NO EXERCÍCIO DE 2005

FACTO RELEVANTE INFORMAÇÃO PRÉVIA RELATIVA À ACTIVIDADE E RESULTADOS OBTIDOS PELO GRUPO BANIF NO EXERCÍCIO DE 2005 BANIF S G P S, S.A. Sociedade com o capital aberto ao investimento do público Sede Social: Rua de João Tavira, 30 - Funchal Capital Social: 200.000.000 Euros Matrícula Nº 3658 Conservatória do Registo

Leia mais

EVOLUÇÃO DA ACTIVIDADE NO 1º TRIMESTRE DE 2007

EVOLUÇÃO DA ACTIVIDADE NO 1º TRIMESTRE DE 2007 INAPA INVESTIMENTOS, PARTICPAÇÕES E GESTÃO, SA ( Sociedade Aberta ) Sede: Rua do Salitre, n.º 142, freguesia de São Mamede, Lisboa Capital social: 150 000 000 NIPC: 500 137 994 Matrícula n.º 36 338 da

Leia mais

Situação Económico-Financeira Balanço e Contas

Situação Económico-Financeira Balanço e Contas II Situação Económico-Financeira Balanço e Contas Esta parte do Relatório respeita à situação económico-financeira da Instituição, através da publicação dos respectivos Balanço e Contas e do Relatório

Leia mais

INFORMAÇÃO TRIMESTRAL (3º trimestre de 2008)

INFORMAÇÃO TRIMESTRAL (3º trimestre de 2008) INFORMAÇÃO TRIMESTRAL (3º trimestre de 2008) Em cumprimento das obrigações legais aplicáveis (Código dos Valores Mobiliários) o Conselho de Administração da IMPRESA apresenta a INFORMAÇÃO relativa ao 3º

Leia mais

Semapa - Sociedade de Investimento e Gestão, SGPS, S.A. Sociedade Aberta

Semapa - Sociedade de Investimento e Gestão, SGPS, S.A. Sociedade Aberta Semapa - Sociedade de Investimento e Gestão, SGPS, S.A. Sociedade Aberta Sede: Av. Fontes Pereira de Melo, 14 10º -1050-121 Lisboa Capital Social: 118.332.445 Euros - NIPC e Mat. na C.R.C. de Lisboa sob

Leia mais

ACTIVO 31-12-2009 2008 VARIAÇÃO Ano de 2006 CAPITAL PRÓPRIO E PASSIVO 31-12-2009 2008 VARIAÇÃO

ACTIVO 31-12-2009 2008 VARIAÇÃO Ano de 2006 CAPITAL PRÓPRIO E PASSIVO 31-12-2009 2008 VARIAÇÃO Imobilizado ACTIVO 31-12-2009 2008 VARIAÇÃO Ano de 2006 CAPITAL PRÓPRIO E PASSIVO 31-12-2009 2008 VARIAÇÃO Capital Próprio Imobilizações Incorpóreas 0,00 Capital 49.879,79 49.879,79 0,00 Imobilizações

Leia mais

Acompanhamento e Avaliação dos Hospitais SA em 2003 / 2004

Acompanhamento e Avaliação dos Hospitais SA em 2003 / 2004 Acompanhamento e Avaliação dos Hospitais SA em 2003 / 2004 A Empresarialização dos Hospitais 28.06.2005 Índice 1. Introdução 2. Situação Económica e Financeira em 2003 e 2004 Rede SA 3. Produção Hospitalar

Leia mais

Relatório de evolução da atividade seguradora

Relatório de evolução da atividade seguradora Relatório de evolução da atividade seguradora 1.º Semestre 214 I. Produção e custos com sinistros 1. Análise global 2. Ramo Vida 3. Ramos Não Vida a. Acidentes de Trabalho b. Doença c. Incêndio e Outros

Leia mais

Jerónimo Martins, SGPS, S.A. Resultados do Primeiro Trimestre de 2006

Jerónimo Martins, SGPS, S.A. Resultados do Primeiro Trimestre de 2006 Jerónimo Martins, SGPS, S.A. Resultados do Primeiro Trimestre de 2006 1. Sumário Para mais informação contactar: Cláudia Falcão claudia.falcao@jeronimomartins.pt (+351-21 752 61 05) Hugo Fernandes hugo.fernandes@jeronimomartins.pt

Leia mais

RELATÓRIO E CONTAS (Não Auditado)

RELATÓRIO E CONTAS (Não Auditado) RELATÓRIO E CONTAS (Não Auditado) 3º Trimestre de 2014 Índice I - RELATÓRIO CONSOLIDADO DE GESTÃO... 4 1. Principais Indicadores Financeiros do Grupo... 4 2. Resumo da Atividade... 4 3. Indicadores Consolidados...

Leia mais

INFORMAÇÃO TRIMESTRAL (3T10)

INFORMAÇÃO TRIMESTRAL (3T10) Capital Social: 115.000.000 Capital Próprio Individual a 30 de Junho de 2010: 7.933.916 Capital Próprio Consolidado a 30 de Junho de 2010: 7.438.971 Sede: Av. General Norton de Matos Estádio do Sport Lisboa

Leia mais

COFINA, SGPS, S.A. Sociedade Aberta

COFINA, SGPS, S.A. Sociedade Aberta COFINA, SGPS, S.A. Sociedade Aberta Sede: Rua do General Norton de Matos, 68, r/c Porto Pessoa Colectiva Número 502 293 225 Capital Social: 25.641.459 Euros INFORMAÇÃO FINANCEIRA 1T 2010 Principais indicadores

Leia mais

Comunicado de Resultados

Comunicado de Resultados Comunicado de Resultados Resultados trimestrais consolidados a 31 de Março de 2006 4 de Maio de 2006 Highlights Volume de negócios de 646 milhões de Euros crescimento de 9% em Portugal face a período homólogo

Leia mais

Balanço e análise setorial

Balanço e análise setorial Balanço e análise setorial Data 2-3-215 Utilizador Utilizador exemplo N.º 51871 Referência Relatório de exemplo SOCIEDADE EXEMPLO, LDA NIF 123456789 DUNS 45339494 RUA BARATA SALGUEIRO, 28 3º, 4º E 5º,

Leia mais

COFINA, SGPS, S.A. Sociedade Aberta

COFINA, SGPS, S.A. Sociedade Aberta COFINA, SGPS, S.A. Sociedade Aberta Sede: Rua do General Norton de Matos, 68, r/c Porto Pessoa Colectiva Número 502 293 225 Capital Social: 25.641.459 Euros Informação financeira do terceiro trimestre

Leia mais

Abril Educação S.A. Informações Pro Forma em 31 de dezembro de 2011

Abril Educação S.A. Informações Pro Forma em 31 de dezembro de 2011 Informações Pro Forma em 31 de dezembro de 2011 RESULTADOS PRO FORMA NÃO AUDITADOS CONSOLIDADOS DA ABRIL EDUCAÇÃO As informações financeiras consolidadas pro forma não auditadas para 31 de dezembro de

Leia mais

O EBITDA no 4T13 foi de 9,6 M, o que corresponde a uma margem EBITDA de 7 %

O EBITDA no 4T13 foi de 9,6 M, o que corresponde a uma margem EBITDA de 7 % DESTAQUES página 3 O total de Proveitos Operacionais foi de 592,9 M, a registar uma subida de 15 % quando comparado com o ano anterior, a refletir um crescimento significativo no volume de negócio das

Leia mais

Reuters: BANIF.LS Bloomberg: BANIF PL ISIN: PTBAF0AM0002 www.banif.pt/investidores 1S2015 RESULTADOS CONSOLIDADOS. Informação não auditada.

Reuters: BANIF.LS Bloomberg: BANIF PL ISIN: PTBAF0AM0002 www.banif.pt/investidores 1S2015 RESULTADOS CONSOLIDADOS. Informação não auditada. Reuters: BANIF.LS Bloomberg: BANIF PL ISIN: PTBAF0AM0002 www.banif.pt/investidores 2015 1S2015 RESULTADOS CONSOLIDADOS Lisboa, 7 de Agosto de 2015 Informação não auditada. RESULTADOS CONSOLIDADOS: Janeiro

Leia mais

01 _ Enquadramento macroeconómico

01 _ Enquadramento macroeconómico 01 _ Enquadramento macroeconómico 01 _ Enquadramento macroeconómico O agravamento da crise do crédito hipotecário subprime transformou-se numa crise generalizada de confiança com repercursões nos mercados

Leia mais

Empresa em análise: PT Multimedia

Empresa em análise: PT Multimedia Empresa em análise: PT Multimedia 27 de Maio de 2002 A PT Multimedia foi criada em Julho de 1999 pelo Grupo Portugal Telecom de forma a aproveitar o potencial de crescimento da área dos media e internet

Leia mais

EVOLUÇÃO DA ATIVIDADE NO 1º SEMESTRE DE 2014/15

EVOLUÇÃO DA ATIVIDADE NO 1º SEMESTRE DE 2014/15 SPORTING CLUBE DE PORTUGAL FUTEBOL, SAD Sociedade Aberta Capital Social: 67 000 000 euros Capital Próprio: (118 030 000) euros aprovado em Assembleia Geral de 01 de Outubro de 2014 Sede Social: Estádio

Leia mais

Resultados do 1º trimestre de 2015

Resultados do 1º trimestre de 2015 Resultados do 1º trimestre de 2015 Grupo Media Capital, SGPS, S.A. 11º ano de liderança Liderança em Grupo de canais Número um no digital Novos conteúdos na área da ficção e entretenimento: A Única Mulher,

Leia mais

Apresentação de Resultados. 3.º trimestre 2011

Apresentação de Resultados. 3.º trimestre 2011 HIGHLIGHTS ANÁLISES DE RESULTADOS - CONSOLIDADO - INDIVIDUAL - DÍVIDA FINANCEIRA ANEXO Nota: a informação apresentada está sujeita a alterações 2 2 HIGHLIGHTS 3 3 HIGHLIGHTS Proveitos Operacionais de 103.375k

Leia mais

Resultados de 2014. »» As vendas consolidadas do Grupo VAA cresceram 20,3% face ao ano anterior atingindo os 65,2 milhões de euros;

Resultados de 2014. »» As vendas consolidadas do Grupo VAA cresceram 20,3% face ao ano anterior atingindo os 65,2 milhões de euros; COMUNICADO Ílhavo, 13 de Março de 2015 Destaques Resultados de 2014»» As vendas consolidadas do Grupo VAA cresceram 20,3% face ao ano anterior atingindo os 65,2 milhões de euros;»» EBITDA de 2,3 milhões

Leia mais

RELATÓRIO DE EVOLUÇÃO

RELATÓRIO DE EVOLUÇÃO SUMÁRIO I PRODUÇÃO E CUSTOS COM SINISTROS 1. Análise global 2. Ramo Vida 3. Ramos Não Vida a. Acidentes de Trabalho b. Doença c. Incêndio e Outros Danos d. Automóvel II PROVISÕES TÉCNICAS E ATIVOS REPRESENTATIVOS

Leia mais

GERDAU S.A. Informações consolidadas 1T09 07/05/09

GERDAU S.A. Informações consolidadas 1T09 07/05/09 Visão Ser uma empresa siderúrgica global, entre as mais rentáveis do setor. Missão A Gerdau é uma empresa com foco em siderurgia, que busca satisfazer as necessidades dos clientes e criar valor para os

Leia mais

Relatório Tipo Dezembro de 20XX

Relatório Tipo Dezembro de 20XX Relatório Tipo Dezembro de 20XX Alvim & Rocha Consultoria de Gestão, Lda. Tel.: 22 831 70 05; Fax: 22 833 12 34 Rua do Monte dos Burgos, 848 Email: mail@alvimrocha.com 4250-313 Porto www.alvimrocha.com

Leia mais

Resultados consolidados do Banco BPI no 1.º semestre de 2011

Resultados consolidados do Banco BPI no 1.º semestre de 2011 www.ir.bpi.pt BANCO BPI, S.A. - Sociedade aberta Capital Social: 990 000 000 euros; Pessoa Colectiva n.º 501 214 534 Matrícula na Conservatória do Registo Comercial do Porto, sob o n.º 501 214 534 Sede:

Leia mais

ALTRI, S.G.P.S., S.A. (SOCIEDADE ABERTA)

ALTRI, S.G.P.S., S.A. (SOCIEDADE ABERTA) 30 de Junho de 2005 ALTRI, S.G.P.S., S.A. (SOCIEDADE ABERTA) Relatório do Conselho de Administração Altri, S.G.P.S., S.A. (Sociedade Aberta) Contas Individuais Rua General Norton de Matos, 68 4050-424

Leia mais

F. RAMADA INVESTIMENTOS, S.G.P.S., S.A. Sociedade Aberta

F. RAMADA INVESTIMENTOS, S.G.P.S., S.A. Sociedade Aberta F. RAMADA INVESTIMENTOS, S.G.P.S., S.A. Sociedade Aberta Sede: Rua do General Norton de Matos, 68, r/c Porto NIF 508 548 527 Capital social: 25.641.459 Euros Informação financeira anual 2013 (não auditada)

Leia mais

Resultados consolidados do Banco BPI entre Janeiro e Setembro de 2010

Resultados consolidados do Banco BPI entre Janeiro e Setembro de 2010 www.ir.bpi.pt BANCO BPI, S.A. - Sociedade aberta Capital Social: 900 000 000 euros; Pessoa Colectiva n.º 501 214 534 Matrícula na Conservatória do Registo Comercial do Porto, sob o n.º 501 214 534 Sede:

Leia mais

SONAE IMOBILIÁRIA. Contas Consolidadas do 1º Trimestre de 2000

SONAE IMOBILIÁRIA. Contas Consolidadas do 1º Trimestre de 2000 010 SONAE IMOBILIÁRIA Contas Consolidadas do 1º Trimestre de 2000 INTRODUÇÃO O Resultado Líquido Consolidado após Interesses Minoritários (não auditado) do 1º Trimestre de 2001 da Sonae Imobiliária cresceu

Leia mais

Ebitda consolidado do grupo totalizou 844 milhões numa base replacement cost ajustada (RCA).

Ebitda consolidado do grupo totalizou 844 milhões numa base replacement cost ajustada (RCA). RESULTADOS DO 1º SEMESTRE DE 2015 Duplicação da produção no Brasil e investimento nas refinarias impulsionam resultado líquido para 310 milhões Produção total (working interest) de petróleo e gás natural

Leia mais

Balanço e demonstração de resultados Plus

Balanço e demonstração de resultados Plus Balanço e demonstração de resultados Plus Data 2-3-215 Utilizador Utilizador exemplo N.º 51871 Referência Relatório de exemplo SOCIEDADE EXEMPLO, LDA NIF 123456789 DUNS 45339494 RUA BARATA SALGUEIRO, 28

Leia mais

INFORMAÇÃO FINANCEIRA INTERCALAR (NÃO AUDITADA) 1º TRIMESTRE 2005

INFORMAÇÃO FINANCEIRA INTERCALAR (NÃO AUDITADA) 1º TRIMESTRE 2005 INFORMAÇÃO FINANCEIRA INTERCALAR (NÃO AUDITADA) 1º TRIMESTRE 2005 PORTUCEL - EMPRESA PRODUTORA DE PASTA E PAPEL, S.A. Sociedade Aberta Capital Social: 767.500.000 Euros NIPC: 503.025.798 Matriculada na

Leia mais

FACTO RELEVANTE INFORMAÇÃO PRÉVIA RELATIVA À ACTIVIDADE E RESULTADOS OBTIDOS PELO GRUPO BANIF NO 1º SEMESTRE DE 2005

FACTO RELEVANTE INFORMAÇÃO PRÉVIA RELATIVA À ACTIVIDADE E RESULTADOS OBTIDOS PELO GRUPO BANIF NO 1º SEMESTRE DE 2005 Banif SGPS, SA Sociedade com o capital aberto ao investimento do público Sede Social: Rua de João Tavira, 30-9 000 Funchal Capital Social: 200.000.000 Euros - Pessoa Colectiva n.º 511 029 730 Matrícula

Leia mais

First Quarter 2009. Primeiro Semestre 2009

First Quarter 2009. Primeiro Semestre 2009 First Quarter 2009 Earnings Release Primeiro Semestre 2009 Resultados 6 Agosto 2009 01 Comunicado 30 Junho 2009 Portugal Telecom, SGPS, S.A. Sociedade Aberta Sede: Avenida Fontes Pereira de Melo, 40, Lisboa

Leia mais

PLC Corretores Seguros SA Pág. 1 de 4 BALANÇO ANALÍTICO. Exercícios ACTIVO AB AA AL AL. Imobilizado:

PLC Corretores Seguros SA Pág. 1 de 4 BALANÇO ANALÍTICO. Exercícios ACTIVO AB AA AL AL. Imobilizado: PLC Corretores Seguros SA Pág. 1 de 4 Imobilizado: ACTIVO AB AA AL AL Imobilizações incorpóreas: Despesas de Instalação... 770,64 770,64 Despesas de investigação e de desenvolvimento... Propriedade industrial

Leia mais

31. A DEMONSTRAÇÃO DE FLUXOS DE CAIXA

31. A DEMONSTRAÇÃO DE FLUXOS DE CAIXA 31. A DEMONSTRAÇÃO DE FLUXOS DE CAIXA A demonstração de fluxos de caixa é um mapa de fluxos que releva a entradas e as saídas de caixa, durante um exercício. A Demonstração de fluxos de caixa é estruturada

Leia mais

ABC da Gestão Financeira

ABC da Gestão Financeira ABC da Gestão Financeira As demonstrações financeiras são instrumentos contabilísticos que reflectem a situação económico-financeira da empresa, evidenciando quantitativamente os respectivos pontos fortes

Leia mais

ÍNDICE SUMÁRIO EXECUTIVO RESULTADOS 2011 ESTRUTURA FINANCEIRA PERSPETIVAS CALENDÁRIO FINANCEIRO 2012

ÍNDICE SUMÁRIO EXECUTIVO RESULTADOS 2011 ESTRUTURA FINANCEIRA PERSPETIVAS CALENDÁRIO FINANCEIRO 2012 23 ABRIL 2012 ÍNDICE SUMÁRIO EXECUTIVO RESULTADOS 2011 ESTRUTURA FINANCEIRA PERSPETIVAS CALENDÁRIO FINANCEIRO 2012 Este documento foi preparado pela Grupo Soares da Costa, SGPS, SA (Soares da Costa), unicamente

Leia mais

DESEMPENHO E RESULTADOS

DESEMPENHO E RESULTADOS BANCO BPI, S.A. Sociedade aberta Capital Social: 1 293 063 324.98 euros; Pessoa Colectiva n.º 501 214 534 Matrícula na Conservatória do Registo Comercial do Porto, sob o n.º 501 214 534 Sede: Rua Tenente

Leia mais

RELATÓRIO DE EVOLUÇÃO

RELATÓRIO DE EVOLUÇÃO ASF Autoridade de Supervisão de Seguros e Fundos de Pensões SUMÁRIO I PRODUÇÃO E CUSTOS COM SINISTROS 1. Análise global 2. Ramo Vida 3. Ramos Não Vida a. Acidentes de Trabalho b. Doença c. Incêndio e Outros

Leia mais

COMENTÁRIOS DO DESEMPENHO NO 3º TRIMESTRE E 9 MESES DE 2002

COMENTÁRIOS DO DESEMPENHO NO 3º TRIMESTRE E 9 MESES DE 2002 COMENTÁRIOS DO DESEMPENHO NO 3º TRIMESTRE E 9 MESES DE 2002 Desempenho Em ambiente de queda da atividade na indústria automobilística, a Iochpe-Maxion apresentou um crescimento de 8,4% nas vendas no terceiro

Leia mais

Relatório de Gestão. Enquadramento Macroeconómico / Setorial

Relatório de Gestão. Enquadramento Macroeconómico / Setorial Relato Financeiro Intercalar 1º trimestre de 2014 = Contas Consolidadas = (Não Auditadas) Elaboradas nos termos do Regulamento da CMVM nº 5/2008 e de acordo com a IAS34 Relatório de Gestão Enquadramento

Leia mais

COMUNICADO Resultados Consolidados do BCP no segundo trimestre de 2003

COMUNICADO Resultados Consolidados do BCP no segundo trimestre de 2003 BANCO COMERCIAL PORTUGUÊS, S.A. Sociedade Aberta Sede: Praça D. João I, 28, Porto Mat. CRC do Porto: 40.043 NIPC: 501.525.882 Capital Social Registado: 3.257.400.827 Euros COMUNICADO Resultados Consolidados

Leia mais

CONTAS CONSOLIDADAS (Não Auditadas) 1º Trimestre 2015

CONTAS CONSOLIDADAS (Não Auditadas) 1º Trimestre 2015 CONTAS CONSOLIDADAS (Não Auditadas) 1º Trimestre 2015 Reditus SGPS Relatório Financeiro Intercalar consolidado do 1º Trimestre 2015 0 ÍNDICE I - RELATÓRIO CONSOLIDADO DE GESTÃO... 2 1. PRINCIPAIS INDICADORES

Leia mais

ANO DE 2010 BALANÇO DEMONSTRAÇÃO DOS RESULTADOS ANEXO AO BALANÇO E À DEMONSTRAÇÃO DOS RESULTADOS DEMONSTRAÇÃO DOS FLUXOS DE CAIXA

ANO DE 2010 BALANÇO DEMONSTRAÇÃO DOS RESULTADOS ANEXO AO BALANÇO E À DEMONSTRAÇÃO DOS RESULTADOS DEMONSTRAÇÃO DOS FLUXOS DE CAIXA CONTAS ANO DE 2010 BALANÇO DEMONSTRAÇÃO DOS RESULTADOS ANEXO AO BALANÇO E À DEMONSTRAÇÃO DOS RESULTADOS DEMONSTRAÇÃO DOS FLUXOS DE CAIXA FEDERAÇÃO PORTUGUESA DE PARAQUEDISMO RUA DA UNIDADE, 9 7000-719

Leia mais

Atividade Consolidada Grupo Caixa Geral de Depósitos. 31 de março de 2015 Contas não auditadas

Atividade Consolidada Grupo Caixa Geral de Depósitos. 31 de março de 2015 Contas não auditadas Atividade Consolidada Grupo Caixa Geral de Depósitos 31 de março de 2015 Contas não auditadas Agenda Resultados Balanço Liquidez Solvência Conclusões NOTA: Os valores relativos a março de 2014 são reexpressos

Leia mais

Manual Prático de Controlo de Gestão >

Manual Prático de Controlo de Gestão > Manual Prático de Controlo de Gestão > > Manual Prático de Controlo de Gestão > Índice 1 2 2.1 3 3.1 3.2 4 4.1 4.1.1 4.1.2 4.1.3 4.2 4.2.1 4.2.2 4.2.3 5 5.1 5.2 6 Enquadramento... 3 A Metodologia Utilizada

Leia mais

MESTRADO EM GESTÃO (MBA) (2005/2006)

MESTRADO EM GESTÃO (MBA) (2005/2006) MESTRADO EM GESTÃO (MBA) (2005/2006) DISCIPLINA: CONTABILIDADE Docente: Professor Auxiliar Convidado do ISEG/UTL jlacunha@iseg.utl.pt CONSOLIDAÇÃO DE CONTAS (continuação) Síntese: 1. Concentração de empresas

Leia mais

Sonae Sierra registou Resultado Líquido de 1,3 milhões no primeiro semestre

Sonae Sierra registou Resultado Líquido de 1,3 milhões no primeiro semestre Maia, 31 de Julho de 2008 Desempenho afectado por desvalorização dos activos ditada pelo mercado Sonae Sierra registou Resultado Líquido de 1,3 milhões no primeiro semestre Rendas cresceram 4,5% numa base

Leia mais

RESULTADOS PRIMEIRO SEMESTRE DE 2013

RESULTADOS PRIMEIRO SEMESTRE DE 2013 COMUNICADO Ílhavo, 30 de Agosto de 2013 RESULTADOS PRIMEIRO SEMESTRE DE 2013 Destaques»» As vendas da VAA no primeiro semestre de 2013 atingiram 24,7 M ;»» O mercado nacional apresentou um crescimento

Leia mais

AB AP AL AL 2013 2013 2013 2012

AB AP AL AL 2013 2013 2013 2012 Balanço - Activo Dados atuais 23.04.2014 13:48:11 Organismo: 1012 ADSE Página: 1 Exercício:2013 Emissão:23.04.2014 13:48:17 Balanço - Activo Activo Imobilizado Bens de domínio público: 451 Terrenos e recursos

Leia mais

DADOS ECONÓMICO-FINANCEIROS

DADOS ECONÓMICO-FINANCEIROS Conheça os significados dos principais termos técnicos utilizados na IGNIOS no âmbito dos: DADOS ECONÓMICO-FINANCEIROS Criação de Valor Valor criado pela empresa num período temporal (fonte: Demonstração

Leia mais

QUADRO DE INDICADORES ECONÓMICO-FINANCEIROS

QUADRO DE INDICADORES ECONÓMICO-FINANCEIROS QUADRO DE INDICADORES ECONÓMICO-FINANCEIROS FUNDO DE MANEIO E EQUILÍBRIO FINANCEIRO 1. LIQUIDEZ GERAL Activo Circulante / Passivo Circulante (1) 2. LIQUIDEZ REDUZIDA (Activo Circulante - E) / Passivo Circulante

Leia mais

COFINA, S.G.P.S., S.A. (SOCIEDADE ABERTA)

COFINA, S.G.P.S., S.A. (SOCIEDADE ABERTA) COFINA, SGPS, S.A. Capital Social: 25.641.459 Euros Rua General Norton de Matos, n.º 68, Porto Pessoa Colectiva n.º 502 293 225 COFINA, S.G.P.S., S.A. (SOCIEDADE ABERTA) Relatório do Conselho de Administração

Leia mais

RELATÓRIO DE RELAÇÕES COM INVESTIDORES RESULTADOS 1T10 156.512.000,00

RELATÓRIO DE RELAÇÕES COM INVESTIDORES RESULTADOS 1T10 156.512.000,00 RELATÓRIO DE RELAÇÕES COM INVESTIDORES RESULTADOS 156.512.000,00 Resultados do RESULTADOS São Paulo, 14 de maio de 2010 A BRADESPAR [BM&FBOVESPA: BRAP3 (ON), BRAP4 (PN); LATIBEX: XBRPO (ON), XBRPP (PN)]

Leia mais

Resultados Consolidados 3M15 Informação Privilegiada. Mensagem do Presidente Luís Salvado

Resultados Consolidados 3M15 Informação Privilegiada. Mensagem do Presidente Luís Salvado . Resultados Consolidados 3M15 Informação Privilegiada 7 de maio de 2015 Destaques: Volume de Negócios: 54,1 M (51,6 M nos 3M14) EBITDA: 4,0 M (3,6 M nos 3M14) Resultados Líquidos: 1,9 M (1,6 M nos 3M14)

Leia mais

RESULTADOS CONSOLIDADOS

RESULTADOS CONSOLIDADOS 2012 RESULTADOS CONSOLIDADOS Lisboa, 8 de Fevereiro de 2013 A presente informação anual não foi sujeita a auditoria. Processo de Recapitalização A 31 de Dezembro de 2012 foi anunciada a aprovação por parte

Leia mais

1º Semestre Relatório e Contas 2010

1º Semestre Relatório e Contas 2010 1º Semestre Relatório e Contas 2010 Índice 02 Relatório de Gestão 02 Considerações Gerais 03 Situação Económico-Financeira 09 Demonstrações Financeiras 10 Balanço 11 Demonstração de Resultados por Natureza

Leia mais

DESTAQUES NO PERÍODO. Dados Financeiros (R$ x 1.000)

DESTAQUES NO PERÍODO. Dados Financeiros (R$ x 1.000) Blumenau SC, 27 de julho de 2007 A Cremer S.A. (Bovespa: CREM3), distribuidora de produtos para a saúde e também líder na fabricação de produtos têxteis e adesivos cirúrgicos, anuncia hoje seus resultados

Leia mais