RANKING DAS SEGURADORAS BRASIL

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "RANKING DAS SEGURADORAS BRASIL"

Transcrição

1 RANKING DAS SEGURADORAS BRASIL 2008 Este estudo é patrocinado pelo SINCOR-SP ( Março/2009 Responsável Técnico: Francisco Galiza 1

2 SUMÁRIO: I) Critérios II) Ranking de Seguros II.1) Total (sem VGBL) II.2) Automóvel II.3) Patrimonial II.4) Pessoas (sem VGBL) II.5) Riscos Financeiros II.6) Transportes II.7) Saúde II.8) Demais Ramos III) Anexo III.1) VGBL III.2) Previdência IV) Comentários 2

3 I) CRITÉRIOS O objetivo deste estudo é fazer um levantamento estatístico (denominado "ranking") que mensure a presença das seguradoras brasileiras em seus principais negócios, havendo, em seguida, comentários econômicos sobre este comportamento. Neste sentido, este trabalho não deve ser interpretado como alguma indicação de compra ou de venda de contrato de nenhuma companhia, a sinalização de eficiência de gestão ou uma garantia de solvência. Na definição do ranking, consideram-se, como indicativos de receita, os seguintes valores: em seguros, os Prêmios de Seguros; em previdência privada aberta, as Rendas de Contribuições. Se necessário, as empresas foram inseridas em grupos, usando-se dois critérios. Primeiro, a origem do capital; segundo, companhias sob o mesmo controle técnico (ou seja, supostamente, com produtos de características semelhantes). As fontes dos dados são os números oficiais do setor (extraídos das Demonstrações Financeiras das companhias). Os valores são apresentados em R$ mil. Embora tenha sido realizado todo o esforço possível na execução deste trabalho, ressaltamos que, pelo volume dos números envolvidos, não podemos nos responsabilizar pela exatidão plena das informações aqui divulgadas. 3

4 II) RANKING DE SEGUROS II.1) Total (sem VGBL) Grupos (2008) Valores Part. % Grupos (2007) Valores Part. % 1 BRADESCO ,89% BRADESCO ,51% 2 SUL AMÉRICA ,82% SUL AMÉRICA ,98% 3 ITAÚ-UNIBANCO ,03% PORTO SEGURO ,84% 4 PORTO SEGURO ,94% AIG-UNIBANCO ,23% 5 MAPFRE ,61% ITAÚ ,42% 6 ALLIANZ ,73% MAPFRE ,83% 7 ALIANÇA DO BRASIL ,43% TOKIO MARINE ,77% 8 TOKIO MARINE ,41% AGF ,41% 9 ALIANÇA DO LIBERTY ,45% BRASIL ,10% 10 CAIXA SEGUROS ,28% CAIXA SEGUROS ,50% 11 MARÍTIMA ,13% LIBERTY ,39% 12 HDI ,03% MARÍTIMA ,95% 13 SANTANDER ,00% HDI ,91% 14 CHUBB ,23% SANTANDER ,79% 15 ACE ,16% HSBC ,36% 16 HSBC ,12% CHUBB ,28% 17 UNIMED ,09% ACE ,27% 18 MET LIFE ,03% MET LIFE ,02% 19 ZURICH ,98% UNIMED ,98% 20 CARDIF-LUIZA ,72% ROYAL ,70% 21 ROYAL ,65% MINAS-BRASIL ,66% 22 ICATU-HARTFORD ,61% ICATU-HARTFORD ,59% 23 GENERALI ,52% CARDIF-LUIZA ,51% 24 ALFA ,47% GENERALI ,49% 25 NOTREDAME ,44% ALFA ,46% 26 YASUDA ,42% NOTREDAME ,46% 27 J. MALUCELLI ,42% CONFIANÇA ,45% 28 NOBRE ,42% ZURICH ,43% 29 ASSURANT ,35% YASUDA ,41% 30 MITSUI ,35% J. MALUCELLI ,39% 31 CONFIANÇA ,33% NOBRE ,36% 32 PRUDENTIAL ,30% ASSURANT ,31% 4

5 Continuação Grupos (2008) Valores Part. % Grupos (2007) Valores Part. % 33 VIRGINIA ,29% PRUDENTIAL ,27% 34 MITSUI UBF ,22% SUMITOMO ,22% 35 PANAMERICANA ,20% PANAMERICANA ,20% 36 PREVIDÊNCIA DO SUL ,19% PREVIDÊNCIA DO SUL ,20% 37 CESCE ,18% UBF ,19% 38 EXCELSIOR ,15% SAFRA ,19% 39 BANESTES ,15% BANESTES ,17% 40 VIDA MONGERAL ,13% SEGURADORA ,16% 41 SAFRA ,11% MONGERAL ,15% 42 COFACE ,10% ÁUREA ,15% 43 MUTUAL ,10% COSESP ,14% 44 AMERICAN LIFE ,10% EXCELSIOR ,14% 45 QBE ,08% VIRGINIA ,11% 46 ALIANÇA DA BAHIA ,08% AMERICAN LIFE ,10% 47 FEDERAL ,08% FEDERAL ,09% 48 ALIANÇA DA BERKLEY ,08% BAHIA ,09% 49 SANTA CATARINA ,06% MUTUAL ,08% 50 COSESP ,05% QBE ,07% 51 SINAF ,05% SABEMI ,07% 52 SABEMI ,04% COFACE ,06% 53 EULER-HERMES ,04% SANTA CATARINA ,06% 54 CRÉDITO À EXPORTAÇÃO ,04% SINAF ,05% 55 CONAPP ,03% EULER-HERMES ,05% 56 MBM ,03% CONAPP ,04% 57 CRÉDITO À RURAL ,01% EXPORTAÇÃO ,03% 58 CENTAURO ,01% MBM ,03% 59 GENTE ,01% BERKLEY ,03% 60 CRÉDITO DO CIGNA ,01% BRASIL ,02% 61 SALUTAR ,01% RURAL ,02% 62 CREDITO E CAUCION ,01% CENTAURO ,01% 63 KYOEI DO BRASIL ,00% SULINA ,01% 64 CAPEMISA ,00% GENTE ,01% 5

6 Continuação Grupos (2008) Valores Part. % Grupos (2007) Valores Part. % 65 KYOEI DO USEBENS ,00% BRASIL ,01% 66 INVESTPREV 470 0,00% SALUTAR ,01% 67 SULINA (616) 0,00% AVS ,00% 68 CREDITO E CAUCION ,00% TOTAL ,00% TOTAL ,00% DPVAT DPVAT TOTAL TOTAL

7 II.2) Automóvel Grupos (2008) Valores Part. % Grupos (2007) Valores Part. % 1 PORTO PORTO SEGURO ,17% SEGURO ,28% 2 SUL AMÉRICA ,25% SUL AMÉRICA ,59% 3 BRADESCO ,42% BRADESCO ,69% 4 ITAÚ-UNIBANCO ,18% ITAÚ ,96% 5 MAPFRE ,00% LIBERTY ,51% 6 LIBERTY ,82% MAPFRE ,33% 7 HDI ,58% TOKIO MARINE ,23% 8 ALLIANZ ,75% HDI ,18% 9 TOKIO MARINE ,64% AIG-UNIBANCO ,34% 10 MARÍTIMA ,82% AGF ,05% 11 ZURICH ,32% MARÍTIMA ,47% 12 CHUBB ,31% MINAS-BRASIL ,59% 13 ALFA ,31% CHUBB ,42% 14 NOBRE ,82% ALFA ,31% 15 CONFIANÇA ,79% CONFIANÇA ,12% 16 CAIXA GENERALI ,60% SEGUROS ,85% 17 YASUDA ,59% NOBRE ,70% 18 MITSUI ,53% YASUDA ,59% 19 BANESTES ,31% GENERALI ,50% 20 MITSUI ROYAL ,24% SUMITOMO ,36% 21 CAIXA SEGUROS ,20% BANESTES ,35% 22 MUTUAL ,20% ROYAL ,25% 23 ALIANÇA DA BAHIA ,09% ALIANÇA DA BAHIA ,18% 24 VIRGINIA ,05% MUTUAL ,07% 25 GENTE ,02% VIRGINIA ,03% 26 USEBENS ,01% GENTE ,02% 27 ASSURANT 285 0,00% SULINA ,01% 28 CARDIF-LUIZA 24 0,00% AVS 544 0,00% 29 PREVIDÊNCIA ACE 10 0,00% DO SUL 1 0,00% 30 SULINA (180) 0,00% COSESP (21) 0,00% TOTAL ,00% TOTAL ,00% DPVAT DPVAT TOTAL TOTAL

8 II.3) Patrimonial Grupos (2008) Valores Part. % Grupos (2007) Valores Part. % 1 ITAÚ-UNIBANCO ,74% ITAÚ ,46% 2 BRADESCO ,28% AIG-UNIBANCO ,08% 3 ALLIANZ ,14% BRADESCO ,62% 4 MAPFRE ,50% AGF ,93% 5 ALIANÇA DO BRASIL ,73% TOKIO MARINE ,36% 6 ALIANÇA DO SUL AMÉRICA ,52% BRASIL ,62% 7 TOKIO MARINE ,44% SUL AMÉRICA ,17% 8 PORTO SEGURO ,10% MAPFRE ,92% 9 MARÍTIMA ,82% PORTO SEGURO ,80% 10 ACE ,70% MARÍTIMA ,57% 11 VIRGINIA ,21% ACE ,79% 12 SANTANDER ,14% SANTANDER ,08% 13 CARDIF-LUIZA ,11% ROYAL ,16% 14 ZURICH ,86% HDI ,93% 15 ROYAL ,79% CAIXA SEGUROS ,93% 16 ASSURANT ,72% CHUBB ,87% 17 HDI ,48% ZURICH ,63% 18 CAIXA SEGUROS ,45% LIBERTY ,30% 19 CHUBB ,41% YASUDA ,99% 20 MITSUI ,17% GENERALI ,95% 21 LIBERTY ,13% ASSURANT ,93% 22 MITSUI YASUDA ,89% SUMITOMO ,78% 23 GENERALI ,70% SAFRA ,52% 24 ALIANÇA DA BAHIA ,25% MINAS-BRASIL ,46% 25 ALFA ,23% ALFA ,28% 26 EXCELSIOR ,16% EXCELSIOR ,23% 27 SAFRA ,13% NOBRE ,22% 28 ALIANÇA DA HSBC ,07% BAHIA ,13% 29 NOBRE ,06% HSBC ,12% 30 CONFIANÇA ,05% CONFIANÇA ,11% 31 QBE ,02% BANESTES 747 0,02% 32 MUTUAL 893 0,01% MUTUAL 468 0,01% 8

9 Continuação Grupos (2008) Valores Part. % Grupos (2007) Valores Part. % 33 FEDERAL 92 0,00% QBE 454 0,01% 34 PREVIDÊNCIA GENTE 29 0,00% DO SUL 379 0,01% 35 CONAPP 21 0,00% AVS 109 0,00% 36 BANESTES 6 0,00% FEDERAL 84 0,00% 37 PREVIDÊNCIA DO SUL (1) 0,00% SULINA 52 0,00% 38 GENTE 46 0,00% 39 CONAPP 5 0,00% TOTAL ,00% TOTAL ,00% 9

10 II.4) Pessoas (sem VGBL) Grupos (2008) Valores Part. % Grupos (2007) Valores Part. % 1 BRADESCO ,82% BRADESCO ,30% 2 ITAÚ-UNIBANCO ,62% MAPFRE ,69% 3 MAPFRE ,69% ITAÚ ,84% 4 ALIANÇA DO BRASIL ,27% ALIANÇA DO BRASIL ,38% 5 SANTANDER ,10% AIG-UNIBANCO ,67% 6 HSBC ,67% SANTANDER ,31% 7 TOKIO MARINE ,41% HSBC ,71% 8 MET LIFE ,32% MET LIFE ,29% 9 SUL AMÉRICA ,23% TOKIO MARINE ,91% 10 CAIXA SEGUROS ,55% SUL AMÉRICA ,65% 11 ICATU- ICATU-HARTFORD ,54% HARTFORD ,48% 12 PORTO SEGURO ,20% CAIXA SEGUROS ,20% 13 CARDIF-LUIZA ,93% PORTO SEGURO ,99% 14 ACE ,69% ACE ,83% 15 UNIMED ,66% UNIMED ,72% 16 CHUBB ,62% CHUBB ,58% 17 PRUDENTIAL ,25% CARDIF-LUIZA ,47% 18 PANAMERICANA ,83% PRUDENTIAL ,15% 19 PREVIDÊNCIA DO SUL ,78% PANAMERICANA ,86% 20 PREVIDÊNCIA ZURICH ,73% DO SUL ,85% 21 GENERALI ,68% ASSURANT ,76% 22 VIDA ASSURANT ,58% SEGURADORA ,68% 23 MONGERAL ,57% GENERALI ,68% 24 LIBERTY ,49% MONGERAL ,65% 25 AMERICAN LIFE ,42% COSESP ,59% 26 SAFRA ,40% SAFRA ,55% 27 CONFIANÇA ,36% LIBERTY ,55% 28 MARÍTIMA ,33% MINAS-BRASIL ,53% 29 FEDERAL ,33% ZURICH ,50% 30 QBE ,33% AGF ,50% 31 ALLIANZ ,32% AMERICAN LIFE ,44% 32 SANTA CATARINA ,23% FEDERAL ,39% 10

11 Continuação Grupos Valores Part. % Grupos Valores Part. % (2008) (2007) 33 BANESTES ,22% CONFIANÇA ,39% 34 COSESP ,22% SABEMI ,31% 35 SINAF ,22% QBE ,30% 36 ROYAL ,21% MARÍTIMA ,26% 37 SABEMI ,19% ROYAL ,25% 38 ALFA ,18% BANESTES ,25% 39 SANTA CONAPP ,14% CATARINA ,24% 40 NOBRE ,13% SINAF ,21% 41 MBM ,11% CONAPP ,18% 42 ALIANÇA DA BAHIA ,09% ALFA ,14% 43 HDI ,06% MBM ,13% 44 RURAL ,05% NOBRE ,13% 45 MUTUAL ,05% MUTUAL ,08% 46 MITSUI CENTAURO ,05% SUMITOMO ,08% 47 ALIANÇA DA YASUDA ,04% BAHIA ,07% 48 MITSUI ,03% RURAL ,07% 49 KYOEI DO BRASIL ,02% HDI ,06% 50 EXCELSIOR ,02% YASUDA ,05% 51 GENTE ,01% CENTAURO ,04% 52 KYOEI DO CAPEMISA ,01% BRASIL ,03% 53 VIRGINIA 946 0,01% EXCELSIOR ,02% 54 INVESTPREV 470 0,00% GENTE ,01% 55 SULINA 2 0,00% VIRGINIA 967 0,01% 56 SULINA 307 0,00% TOTAL ,00% TOTAL ,00% 11

12 II.5) Riscos Financeiros Grupos (2008) Valores Part. % Grupos (2007) Valores Part. % 1 J. MALUCELLI ,47% J. MALUCELLI ,37% 2 PORTO SEGURO ,02% PORTO SEGURO ,20% 3 CESCE ,34% ÁUREA ,78% 4 UBF ,18% UBF ,16% 5 ITAÚ-UNIBANCO ,88% BERKLEY ,75% 6 BERKLEY ,87% MAPFRE ,75% 7 MAPFRE ,28% ACE ,67% 8 ALLIANZ ,30% AIG-UNIBANCO ,49% 9 NOBRE ,81% CAIXA SEGUROS ,95% 10 CAIXA SEGUROS ,68% MUTUAL ,76% 11 MUTUAL ,57% ITAÚ ,75% 12 CIGNA ,57% NOBRE ,62% 13 SUL AMÉRICA ,55% EXCELSIOR ,62% 14 CHUBB ,37% CHUBB ,57% 15 EXCELSIOR ,34% SUL AMÉRICA ,39% 16 MARÍTIMA ,32% AGF ,35% 17 ACE ,26% MARÍTIMA ,35% 18 ALIANÇA DO BRASIL 486 0,07% AVS 443 0,10% 19 GENERALI 339 0,05% ALIANÇA DO BRASIL 373 0,08% 20 BRADESCO 166 0,03% ZURICH 271 0,06% 21 SAFRA 87 0,01% BRADESCO 234 0,05% 22 ZURICH 65 0,01% GENERALI 225 0,05% 23 TOKIO MARINE 61 0,01% SAFRA 166 0,04% 24 MITSUI YASUDA 29 0,00% SUMITOMO 129 0,03% 25 LIBERTY 23 0,00% YASUDA 88 0,02% 26 ALIANÇA DA BAHIA 9 0,00% TOKIO MARINE 64 0,01% 27 MITSUI 8 0,00% LIBERTY 43 0,01% 28 HDI 1 0,00% QBE 40 0,01% 29 QBE (23) 0,00% SULINA 32 0,01% 30 SULINA (71) -0,01% HDI 1 0,00% TOTAL ,00% TOTAL ,00% 12

13 II.6) Transportes Grupos (2008) Valores Part. % Grupos (2007) Valores Part. % 1 ITAÚ-UNIBANCO ,95% AIG-UNIBANCO ,47% 2 MAPFRE ,92% BRADESCO ,15% 3 ALLIANZ ,17% AGF ,32% 4 BRADESCO ,69% ROYAL ,93% 5 ACE ,81% ACE ,27% 6 ROYAL ,36% MAPFRE ,87% 7 SUL AMÉRICA ,36% SUL AMÉRICA ,66% 8 TOKIO MARINE ,29% ITAÚ ,21% 9 PORTO SEGURO ,97% CHUBB ,21% 10 CHUBB ,22% LIBERTY ,44% 11 YASUDA ,28% PORTO SEGURO ,34% 12 LIBERTY ,20% TOKIO MARINE ,88% 13 ZURICH ,05% YASUDA ,26% 14 GENERALI ,80% ZURICH ,85% 15 HDI ,59% GENERALI ,04% 16 MITSUI ,66% HDI ,01% 17 ALIANÇA DO BRASIL ,42% ALIANÇA DO BRASIL ,48% 18 MARÍTIMA ,27% MARÍTIMA ,23% 19 ALIANÇA DA BAHIA 33 0,00% MITSUI SUMITOMO ,23% 20 QBE 26 0,00% SAFRA ,13% 21 QBE 381 0,02% 22 MINAS-BRASIL 17 0,00% 23 ALFA (1) 0,00% 24 COSESP (2) 0,00% TOTAL ,00% TOTAL ,00% 13

14 II.7) Saúde Grupos (2008) Valores Part. % Grupos Valores Part. % (2007) 1 BRADESCO ,03% BRADESCO ,05% 2 SUL AMÉRICA ,04% SUL AMÉRICA ,64% 3 PORTO PORTO SEGURO ,84% SEGURO ,04% 4 ITAÚ-UNIBANCO ,88% AGF ,95% 5 ALLIANZ ,19% MARÍTIMA ,76% 6 UNIMED ,16% UNIMED ,54% 7 MARÍTIMA ,82% NOTREDAME ,03% 8 NOTREDAME ,00% AIG-UNIBANCO ,03% 9 SALUTAR ,03% ITAÚ ,95% 10 SALUTAR ,02% TOTAL ,00% TOTAL ,00% 14

15 II.8) Demais Ramos Grupos (2008) Valores Part. % Grupos (2007) Valores Part. % 1 CAIXA SEGUROS ,67% AIG-UNIBANCO ,33% 2 ITAÚ-UNIBANCO ,57% CAIXA SEGUROS ,62% 3 ALIANÇA DO BRASIL ,04% BRADESCO ,51% 4 MAPFRE ,82% MAPFRE ,51% 5 BRADESCO ,45% ITAÚ ,18% 6 ALIANÇA DO SUL AMÉRICA ,43% BRASIL ,00% 7 ALLIANZ ,19% SUL AMÉRICA ,64% 8 TOKIO MARINE ,57% AGF ,21% 9 ACE ,01% CARDIF-LUIZA ,78% 10 EXCELSIOR ,83% ACE ,75% 11 NOBRE ,82% TOKIO MARINE ,18% 12 UBF ,80% CHUBB ,16% 13 CHUBB ,63% EXCELSIOR ,16% 14 COFACE ,57% VIRGINIA ,10% 15 ZURICH ,49% HDI ,06% 16 MARÍTIMA ,35% NOBRE ,02% 17 HDI ,31% UBF ,76% 18 EULER-HERMES ,65% MARÍTIMA ,72% 19 SANTANDER ,63% COFACE ,70% 20 CESCE ,54% ZURICH ,53% 21 CRÉDITO À EXPORTAÇÃO ,54% EULER-HERMES ,49% 22 ROYAL ,50% ASSURANT ,47% 23 PORTO SEGURO ,36% ROYAL ,39% 24 CRÉDITO À GENERALI ,35% EXPORTAÇÃO ,36% 25 MUTUAL ,31% MUTUAL ,27% 26 MITSUI ,21% PORTO SEGURO ,24% 27 LIBERTY ,18% GENERALI ,20% 28 CREDITO E CAUCION ,09% CRÉDITO DO BRASIL ,18% 29 YASUDA ,07% ÁUREA ,12% 30 MITSUI ALIANÇA DA BAHIA 928 0,03% SUMITOMO ,07% 31 J. MALUCELLI 392 0,01% YASUDA ,07% 32 ALFA 251 0,01% SULINA ,05% 15

16 Continuação Grupos (2008) Valores Part. % Grupos Valores Part. % (2007) 33 CONFIANÇA 72 0,00% LIBERTY ,05% 34 PREVIDÊNCIA DO SUL 28 0,00% CREDITO E CAUCION ,03% 35 ALIANÇA DA SAFRA 6 0,00% BAHIA ,03% 36 MINAS- CONAPP 2 0,00% BRASIL 796 0,02% 37 GENTE 1 0,00% SAFRA 684 0,02% 38 BANESTES (1) 0,00% COSESP 655 0,02% 39 COSESP (5) 0,00% ALFA 585 0,01% 40 PREVIDÊNCIA SULINA (366) -0,01% DO SUL 244 0,01% 41 AVS 163 0,00% 42 BANESTES 136 0,00% 43 CONFIANÇA 48 0,00% 44 GENTE 2 0,00% 45 CONAPP 1 0,00% TOTAL ,00% TOTAL ,00% 16

17 III) ANEXO III.1) VGBL Grupos Valores Part. % Grupos Valores Part. % (2008) (2007) 1 BRADESCO ,55% BRADESCO ,79% 2 ITAÚ- UNIBANCO ,72% ITAÚ ,94% 3 BRASILPREV ,66% BRASILPREV ,08% 4 CAIXA SEGUROS ,46% CAIXA SEGUROS ,43% 5 TOKIO MARINE ,01% AIG-UNIBANCO ,99% 6 SANTANDER ,53% SANTANDER ,90% 7 HSBC ,90% TOKIO MARINE ,49% 8 ICATU- HARTFORD ,97% HSBC ,86% 9 SAFRA ,87% SAFRA ,24% 10 MET LIFE ,71% MAPFRE ,60% 11 ICATU- MAPFRE ,51% HARTFORD ,60% 12 PORTO SUL AMÉRICA ,46% SEGURO ,28% 13 ZURICH ,34% MINAS-BRASIL ,25% 14 PORTO SEGURO ,28% SUL AMÉRICA ,24% 15 ALFA ,04% MET LIFE ,19% 16 UNIMED ,01% ALFA ,09% 17 INVESTPREV ,01% INVESTPREV ,01% 18 MONGERAL 32 0,00% UNIMED ,01% 19 MONGERAL 47 0,00% TOTAL ,00% TOTAL ,00% 17

18 III.2) Previdência Grupos (2008) Valores Part. % Grupos (2007) Valores Part. % 1 BRADESCO ,27% BRADESCO ,56% 2 BRASILPREV ,22% BRASILPREV ,73% 3 ITAÚ-UNIBANCO ,66% ITAÚ ,00% 4 HSBC ,07% AIG-UNIBANCO ,90% 5 CAIXA SEGUROS ,48% HSBC ,69% 6 TOKIO MARINE ,03% CAIXA SEGUROS ,47% 7 SANTANDER ,63% TOKIO MARINE ,85% 8 ICATU- HARTFORD ,34% SANTANDER ,51% 9 CAPEMISA ,97% ICATU-HARTFORD ,14% 10 MONGERAL ,97% MONGERAL ,81% 11 SUL AMÉRICA ,91% SUL AMÉRICA ,79% 12 PORTO SEGURO ,69% PORTO SEGURO ,58% 13 MAPFRE ,72% MAPFRE ,75% 14 UNIMED ,48% MET LIFE ,59% 15 MET LIFE ,48% UNIMED ,47% 16 NOSSA CAIXA ,43% NOSSA CAIXA ,43% 17 SAFRA ,25% SAFRA ,36% 18 INVESTPREV ,18% INVESTPREV ,14% 19 ALFA ,12% ALFA ,13% 20 TOKIO MARINE ,06% TOKIO MARINE ,07% 21 SABEMI ,03% CARDIF ,02% 22 PREVIMAX 50 0,00% SABEMI ,01% 23 CENTAURO 3 0,00% PREVIMAX 55 0,00% 24 CENTAURO 2 0,00% 25 SANTA CATARINA (32) 0,00% TOTAL ,00% TOTAL ,00% 18

19 IV) COMENTÁRIOS Na análise dos dados acumulados, os seguintes comentários podem ser feitos: 1) No Ranking Total (excluído o produto sem VGBL e incluído o seguro saúde), o faturamento das seguradoras em 2008 alcançou o montante de R$ 55,6 bilhões, com uma variação de 14,6% em relação ao ano anterior. Se desconsiderarmos o seguro obrigatório DPVAT, o montante foi de R$ 50,8 bilhões, com uma variação de 13,4%. Estes números superam as taxas de inflação do período. Neste ano, o fato mais importante, em termos de ranking, foi a criação do grupo Itaú-Unibanco, que passou à 3ª posição do segmento, com 14,0% do total. Na liderança do setor, a Bradesco, com 18,9%. 2) No ramo Automóvel, em 2008, o faturamento total (com o DPVAT) foi de R$ 20,2 bilhões, com uma variação anual de 16,7%. Se desconsiderarmos o DPVAT, o faturamento total foi de R$ 15,4 bilhões, com uma variação de 13,2%. A empresa Porto Seguro lidera, com um pouco acima de 20% deste mercado, praticamente o mesmo nível de ) No ramo Patrimonial, a receita total foi de R$ 6,4 bilhões. A maior variação em relação ao ano anterior (mais de 40%) foi devido à reclassificação de alguns ramos de seguros. O grupo Itaú-Unibanco lidera este mercado. 4) No ramo Pessoas (sem VGBL), o faturamento em 2008 foi de R$ 12,1 bilhões, com uma variação foi de 14,1%. A empresa Bradesco é a líder, entre 16% e 17% de participação (o mesmo nível de 2007). 19

20 5) No ramo Riscos Financeiros, a receita em 2008 foi de quase R$ 0,7 bilhões, com uma variação nominal de quase 55%. A J Malucelli continua na liderança, com quase 1/3 de todo o segmento. 6) No ramo Transportes, a receita em 2008 foi de variação foi de mais de 15%, com a atuação intensa de diversas companhias, indicando uma menor concentração. 7) No ramo Saúde, a receita em 2008 foi de R$ 11,1 bilhões, com uma variação de quase 10%. Duas companhias Bradesco e Sul América concentram a receita do segmento. 8) Nos Demais Ramos, a empresa Caixa Seguros é a líder do segmento, com quase 22% do setor. A queda de receita deste segmento se deve à reclassificação de ramos. 9) No Anexo, informações sobre outros negócios (VGBL e Previdência), onde a presença das seguradoras ligadas a bancos, pelas características dos produtos negociados, é elevada. 20

RANKING DAS SEGURADORAS BRASIL. Ano de 2006

RANKING DAS SEGURADORAS BRASIL. Ano de 2006 RANKING DAS SEGURADORAS Ano de 2006 Este estudo é patrocinado pelo SINCOR-SP (www.sincorsp.org.br) Março/2006 Responsável Técnico: Francisco Galiza www.ratingdeseguros.com.br 1 SUMÁRIO: I) Critérios II)

Leia mais

RANKING DAS SEGURADORAS BRASIL. Ano de 2005

RANKING DAS SEGURADORAS BRASIL. Ano de 2005 RANKING DAS SEGURADORAS BRASIL Ano de 2005 Este estudo é patrocinado pelo SINCOR-SP (www.sincorsp.org.br) Março/2006 Responsável Técnico: Francisco Galiza www.ratingdeseguros.com.br 1 SUMÁRIO: I) Critérios

Leia mais

Ranking das Seguradoras

Ranking das Seguradoras Ranking das Seguradoras º Semestre 20 Mensagem do Presidente O desafio de cada um Crescer com qualidade. Desenvolver com competência, integrar para construir uma história de significativas realizações.

Leia mais

Ranking das Seguradoras

Ranking das Seguradoras Ranking das Seguradoras 0 Ranking das Seguradoras Ranking das Seguradoras - 0 Mensagem do Presidente A importância dos rankings O Sincor-SP está disponibilizando mais uma vez, a todo o mercado de seguros,

Leia mais

RANKING DAS SEGURADORAS BRASIL. 1º Semestre/2009

RANKING DAS SEGURADORAS BRASIL. 1º Semestre/2009 RANKING DAS SEGURADORAS BRASIL 1º Semestre/2009 Este estudo é patrocinado pelo SINCOR-SP (www.sincorsp.org.br) Setembro/2009 Responsável Técnico: Francisco Galiza www.ratingdeseguros.com.br 1 SUMÁRIO:

Leia mais

Ranking das. Seguradoras

Ranking das. Seguradoras Ranking das Seguradoras 2016 Mensagem do Presidente Mesmo no ano difícil de 2016, setor apresenta crescimento em alguns ramos O Ranking das Seguradoras é um tradicional estudo do Sincor-SP, bastante aguardado

Leia mais

RANKING DAS SEGURADORAS BRASIL. 1º Semestre/2010

RANKING DAS SEGURADORAS BRASIL. 1º Semestre/2010 RANKING DAS SEGURADORAS BRASIL 1º Semestre/2010 Este estudo é patrocinado pelo SINCOR-SP (www.sincorsp.org.br) Setembro/2010 Responsável Técnico: Francisco Galiza www.ratingdeseguros.com.br 1 SUMÁRIO:

Leia mais

Ranking das. Seguradoras

Ranking das. Seguradoras Ranking das Seguradoras 2015 Mensagem do Presidente Setor sente reflexos da economia e deve retomar crescimento O Ranking das Seguradoras é um tradicional estudo do Sincor-SP bastante aguardado pelo mercado.

Leia mais

Já considerando o VGBL temos um crescimento nominal de 11,44% ou real de 0,86% (praticamente acompanhou a inflação).

Já considerando o VGBL temos um crescimento nominal de 11,44% ou real de 0,86% (praticamente acompanhou a inflação). INTRODUÇÃO: Nesse estudo apresento o desempenho do Mercado de Seguros em termos de volume de prêmios emitidos e resultados por grupo / seguradora nas versões com e sem o produto financeiro VGBL e a estrutura

Leia mais

RANKING DAS SEGURADORAS BRASIL. Até Outubro/2004

RANKING DAS SEGURADORAS BRASIL. Até Outubro/2004 RANKING DAS SEGURADORAS BRASIL Até Outubro/2004 Este estudo é patrocinado pelo SINCOR-SP (www.sincorsp.org.br) Janeiro/2005 Responsável Técnico: Francisco Galiza www.ratingdeseguros.com.br Rating de Seguros

Leia mais

MERCADO BRASILEIRO DE SEGUROS E PREVIDÊNCIA 2015 RANKING DE OPERADORAS COM E SEM VGBL E INDICADORES OPERACIONAIS

MERCADO BRASILEIRO DE SEGUROS E PREVIDÊNCIA 2015 RANKING DE OPERADORAS COM E SEM VGBL E INDICADORES OPERACIONAIS E PREVIDÊNCIA 2015 RANKING DE OPERADORAS COM E SEM VGBL E INDICADORES OPERACIONAIS 04/02/2016 1 Esse estudo vem apresentar o ranking brasileiro de seguradoras do Execício de 2015 com e sem o produto financeiro

Leia mais

Ranking das Seguradoras

Ranking das Seguradoras Ranking das Seguradoras 2010 Mensagem do Presidente Não há progresso sem mudanças O processo de mudança continua a cada instante que passa. Não vivemos uma época de mudanças, mas uma mudança de época.

Leia mais

Como chegar às melhores

Como chegar às melhores Seguros Metodologia Como chegar às melhores Neste estudo preparado pela Divisão de Gestão de Dados do IBRE/FGV foram selecionadas as empresas que obtiveram o melhor desempenho econômico-financeiro em 2004,

Leia mais

IMPACTO DOS CUSTOS DOS CONFLITOS NAS SEGURADORAS

IMPACTO DOS CUSTOS DOS CONFLITOS NAS SEGURADORAS IMPACTO DOS CUSTOS DOS CONFLITOS NAS SEGURADORAS 1. Dimensionamento dos conflitos --- sinistros judiciais 2. Distribuição por ramos e por tempo 3. Visão Global --- Impacto no mercado 4. As experiências

Leia mais

RESENHA DO RESULTADO DO MERCADO DE SEGUROS. Faturamento e Rentabilidade dos Segmentos de Seguros, Previdência Privada e Capitalização.

RESENHA DO RESULTADO DO MERCADO DE SEGUROS. Faturamento e Rentabilidade dos Segmentos de Seguros, Previdência Privada e Capitalização. RESENHA DO RESULTADO DO MERCADO DE SEGUROS Janeiro a Dezembro de 2008 Faturamento e Rentabilidade dos Segmentos de Seguros, Previdência Privada e Capitalização. Dados Realizados em 2008 e Estimados para

Leia mais

MERCADO BRASILEIRO DE SEGUROS

MERCADO BRASILEIRO DE SEGUROS MERCADO BRASILEIRO DE SEGUROS ACIDENTES PESSOAIS RESULTADOS E INDICADORES JAN A MAIO 2010 09-07-2010 1 MERCADO BRASILEIRO DE SEGUROS ACIDENTES PESSOAIS Esse conjunto encerrou o período com um volume de

Leia mais

Análise I4PRO do Mercado Segurador Brasileiro

Análise I4PRO do Mercado Segurador Brasileiro Análise I4PRO do Mercado Segurador Brasileiro Emissão entre JAN/2015 a JAN/2016 [Arquivo Resumo_SUSEP_de_201501_a_201601_BRL-DPVAT.pdf] Análise I4PRO do Mercado Segurador Brasileiro - Emissão entre JAN/2015

Leia mais

Análise I4PRO do Mercado Segurador Brasileiro

Análise I4PRO do Mercado Segurador Brasileiro Análise I4PRO do Mercado Segurador Brasileiro Emissão entre JAN/2016 a MAR/2016 [Arquivo Resumo_SUSEP_de_201601_a_201603_BRL.pdf] Análise I4PRO do Mercado Segurador Brasileiro - Emissão entre JAN/2016

Leia mais

[ESTUDO DO MERCADO SEGURADOR NA ÁREA DE ABRANGÊNCIA DO SINDSEG MG/GO/MT/DF]

[ESTUDO DO MERCADO SEGURADOR NA ÁREA DE ABRANGÊNCIA DO SINDSEG MG/GO/MT/DF] [ESTUDO DO MERCADO SEGURADOR NA ÁREA DE ABRANGÊNCIA DO SINDSEG MG/GO/MT/DF] ESTUDO DE MERCADO REFERENTE AO TOTAL ARRECADADO ENTRE PRÊMIOS E CONTRIBUIÇÕES NO MERCADO Realizado Acumulado - 2009 / 2010 -

Leia mais

MERCADO BRASILEIRO DE 2010 X 2009

MERCADO BRASILEIRO DE 2010 X 2009 MERCADO BRASILEIRO DE SEGUROS 2010 X 2009 1 MERCADO BRASILEIRO DE SEGUROS RESULTADOS DE 2010 X 2009 A SUSEP divulgou hoje os números do Mercado de Seguros referente ao Exercício de 2010. Essa divulgação

Leia mais

Ranking das Seguradoras

Ranking das Seguradoras Ranking das Seguradoras 0 Mensagem do Presidente O mercado e a bússola Mais uma vez, temos a satisfação de publicar o ranking das companhias seguradoras, uma vez que um dos grandes desafios do setor é

Leia mais

MERCADO BRASILEIRO DE SEGUROS RESIDENCIAL

MERCADO BRASILEIRO DE SEGUROS RESIDENCIAL MERCADO BRASILEIRO DE SEGUROS RESIDENCIAL JAN A MAIO -2013 1 O segmento de Residencial encerrou o período com um volume de produção de R$ 804,8 milhões contra R$ 652,4 milhões de 2012, um crescimento nominal

Leia mais

MERCADO BRASILEIRO DE SEGUROS E PREVIDÊNCIA I TRIMESTRE - 2012

MERCADO BRASILEIRO DE SEGUROS E PREVIDÊNCIA I TRIMESTRE - 2012 MERCADO BRASILEIRO DE SEGUROS E PREVIDÊNCIA I TRIMESTRE - 2012 1 INTRODUÇÃO: A SUSEP divulgou os números do Mercado de Seguros e Previdência referente ao I Trimestre de 2011. Esses números são calcados

Leia mais

VIDA EM GRUPO JAN A AGOSTO 2015 1- MERCADO GLOBAL:

VIDA EM GRUPO JAN A AGOSTO 2015 1- MERCADO GLOBAL: VIDA EM GRUPO JAN A AGOSTO 1- MERCADO GLOBAL: O segmento de Vida em Grupo detém o segundo lugar no ranking de vendas do Mercado, representando 10,92% das vendas totais em contra 10,48% do ano passado.

Leia mais

Ranking das Seguradoras

Ranking das Seguradoras 2013 Ranking das - 2013 1 2 Ranking das - 2013 Mensagem do Presidente Ambiente favorável ao corretor O Sincor-SP tem a satisfação de apresentar mais uma edição do Ranking das, assinado pelo economista

Leia mais

MERCADO BRASILEIRO DE SEGUROS AUTOMÓVEIS

MERCADO BRASILEIRO DE SEGUROS AUTOMÓVEIS MERCADO BRASILEIRO DE SEGUROS AUTOMÓVEIS I TRIMESTRE -2013 1 O segmento de Automóveis encerrou o período com um volume de produção de R$ 6,6 bilhões contra R$ 5,4 bilhões de 2012, um crescimento nominal

Leia mais

MERCADO SEGURADOR BRASILEIRO SEGURO PRESTAMISTA 12 MESES ENCERRADOS EM ABRIL DE 2009 e 2008.

MERCADO SEGURADOR BRASILEIRO SEGURO PRESTAMISTA 12 MESES ENCERRADOS EM ABRIL DE 2009 e 2008. MERCADO SEGURADOR BRASILEIRO SEGURO PRESTAMISTA 12 MESES ENCERRADOS EM ABRIL DE 2009 e 2008. O Seguro de Vida Prestamista é um seguro que garante o recebimento da dívida de seus clientes. Destinado às

Leia mais

MERCADO BRASILEIRO DE SEGUROS RESIDENCIAL

MERCADO BRASILEIRO DE SEGUROS RESIDENCIAL MERCADO BRASILEIRO DE SEGUROS RESIDENCIAL I BIMESTRE -2013 1 O segmento de Residencial encerrou o mês de janeiro com um volume de produção de R$ 307 milhões contra R$ 247 milhões de 2012, um crescimento

Leia mais

MERCADO BRASILEIRO DE SEGUROS RESIDENCIAL

MERCADO BRASILEIRO DE SEGUROS RESIDENCIAL MERCADO BRASILEIRO DE SEGUROS RESIDENCIAL JAN -2013 1 O segmento de Residencial encerrou o mês de janeiro com um volume de produção de R$ 160 milhões contra R$ 125 milhões de 2012, um crescimento nominal

Leia mais

Ranking das Seguradoras

Ranking das Seguradoras Ranking das Seguradoras º- semestre 202 Mensagem do Presidente O que mudou em 202. O agrupado de informações sobre um determinado grupo é fundamental para que possamos avaliar o comportamento de cada um

Leia mais

Ranking das Seguradoras

Ranking das Seguradoras 2014 Ranking das - 2014 1 2 Ranking das - 2014 Mensagem do Presidente Crescendo em situação econômica desafiadora Costumo dizer que atuamos em um setor que segue crescendo, até mesmo, em momentos desfavoráveis

Leia mais

ANÁLISE DOS PRÊMIOS EMITIDOS GRUPOS / UNIDADE DA FEDERAÇÃO I SEMESTRE 2014

ANÁLISE DOS PRÊMIOS EMITIDOS GRUPOS / UNIDADE DA FEDERAÇÃO I SEMESTRE 2014 ANÁLISE DOS PRÊMIOS EMITIDOS GRUPOS / UNIDADE DA FEDERAÇÃO I SEMESTRE 2014 lcastiglione@uol.com.br - 011-99283-6616 Página 1 PRÊMIOS EMITIDOS: De acordo com os números divulgados pela SUSEP (07/08/2014)

Leia mais

Auto. Receita de sucesso Ana Helena Sobral de São Paulo

Auto. Receita de sucesso Ana Helena Sobral de São Paulo Os melhores do país Inteligência na gestão, muito trabalho para transformar uma companhia à margem da falência numa das maiores do país e um pouco de sorte na adoção de estratégias diferenciadas em meio

Leia mais

AUTOMÓVEIS JAN A NOV MERCADO GLOBAL:

AUTOMÓVEIS JAN A NOV MERCADO GLOBAL: AUTOMÓVEIS JAN A NOV 2015 1- MERCADO GLOBAL: Como sabemos a modalidade de Automóveis é o carro-chefe do segmento de seguros. Com o agravamento da situação econômica do País (inflação, desemprego, redução

Leia mais

(MLRV) SEGURO ACIDENTES PESSOAIS JAN A MAIO DE 2015 SUSEP SES. lcastiglione@uol.com.br - 011-99283-6616 Página 1

(MLRV) SEGURO ACIDENTES PESSOAIS JAN A MAIO DE 2015 SUSEP SES. lcastiglione@uol.com.br - 011-99283-6616 Página 1 SEGURO ACIDENTES PESSOAIS JAN A MAIO DE 2015 SUSEP SES lcastiglione@uol.com.br - 011-99283-6616 Página 1 1- INTRODUÇÃO: O Seguro de Acidentes Pessoais garante o pagamento de uma indenização aos beneficiários

Leia mais

4ª Conferência de Proteção do Consumidor de Seguros. As Ouvidorias do Mercado Segurador - Transparência na Relação com os Consumidores

4ª Conferência de Proteção do Consumidor de Seguros. As Ouvidorias do Mercado Segurador - Transparência na Relação com os Consumidores 4ª Conferência de Proteção do Consumidor de Seguros As Ouvidorias do Mercado Segurador - Transparência na Relação com os Consumidores Silas Rivelle Presidente da Comissão de Ouvidoria (CNseg) 07 de maio

Leia mais

CASTIGLIONE SEGURO ACIDENTES PESSOAIS JAN A OUTUBRO DE 2015 SUSEP SES

CASTIGLIONE SEGURO ACIDENTES PESSOAIS JAN A OUTUBRO DE 2015 SUSEP SES SEGURO JAN A OUTUBRO DE 2015 SUSEP SES 1 1- INTRODUÇÃO: O Seguro de Acidentes Pessoais garante o pagamento de uma indenização aos beneficiários em caso de morte acidental, em caso de invalidez permanente

Leia mais

CASTIGLIONE SEGURO ACIDENTES PESSOAIS JAN A SETEMBRO DE 2015 SUSEP SES

CASTIGLIONE SEGURO ACIDENTES PESSOAIS JAN A SETEMBRO DE 2015 SUSEP SES SEGURO ACIDENTES PESSOAIS JAN A SETEMBRO DE 2015 SUSEP SES 1 1- INTRODUÇÃO: O Seguro de Acidentes Pessoais garante o pagamento de uma indenização aos beneficiários em caso de morte acidental, em caso de

Leia mais

AUTOMÓVEIS JAN A DEZ MERCADO GLOBAL:

AUTOMÓVEIS JAN A DEZ MERCADO GLOBAL: AUTOMÓVEIS JAN A DEZ 2015 1- MERCADO GLOBAL: Como sabemos a modalidade de Automóveis é o carro-chefe do segmento de seguros. Com o agravamento da situação econômica do País (inflação, desemprego, redução

Leia mais

Mercado de Seguros de Pessoas Dados Estatísticos Maio 2014

Mercado de Seguros de Pessoas Dados Estatísticos Maio 2014 Mercado de Seguros de Pessoas Dados Estatísticos Maio 2014 Rua Senador Dantas, nº 74 11º andar Cep 20.031-205 Rio de Janeiro RJ Brasil Tel: +55 21 2510-7914 Fax: +55 21 2510-7930 e-mail: fenaprevi@fenaprevi.org.br

Leia mais

Normas gerais em seguro privado: concorrência e regulação de sinistro (Seminário Nova Lei Geral de Seguros 2012) CADE USP

Normas gerais em seguro privado: concorrência e regulação de sinistro (Seminário Nova Lei Geral de Seguros 2012) CADE USP Normas gerais em seguro privado: concorrência e regulação de sinistro (Seminário Nova Lei Geral de Seguros 2012) A lessandro O c tav iani CADE USP Agenda 1. Análise de voto do CADE BB Mapfre (2012) 2.

Leia mais

Ranking das Seguradoras

Ranking das Seguradoras º Semestre 0 Mensagem do Presidente SUMÁRIO: I) Critérios II) Ranking de Seguros II.) Total (sem VGBL) II.) Automóvel II.) Patrimonial 0 II.) Pessoas (sem VGBL) II.) Riscos Financeiros II.) Transportes

Leia mais

(MLRV) SEGURO VIDA EM GRUPO JAN A MAIO DE 2015 SUSEP SES. lcastiglione@uol.com.br - 011-99283-6616 Página 1

(MLRV) SEGURO VIDA EM GRUPO JAN A MAIO DE 2015 SUSEP SES. lcastiglione@uol.com.br - 011-99283-6616 Página 1 SEGURO VIDA EM GRUPO JAN A MAIO DE 2015 SUSEP SES lcastiglione@uol.com.br - 011-99283-6616 Página 1 1- INTRODUÇÃO: No seguro de vida podem ser contratadas garantias de morte ou invalidez, ambas por acidente

Leia mais

II ENCONTRO DE OUVIDORIA DO MERCADO SEGURADOR

II ENCONTRO DE OUVIDORIA DO MERCADO SEGURADOR II ENCONTRO DE OUVIDORIA DO MERCADO SEGURADOR Transparência na Relação com os Clientes Rio de Janeiro, 30 de novembro de 2009 II ENCONTRO DE OUVIDORIA DO MERCADO SEGURADOR Relatório das Ouvidorias do Mercado

Leia mais

CASTIGLIONE SEGURO VIDA EM GRUPO JAN A SET DE 2015 SUSEP SES. lcastiglione@uol.com.br - 011-99283-6616 Página 1

CASTIGLIONE SEGURO VIDA EM GRUPO JAN A SET DE 2015 SUSEP SES. lcastiglione@uol.com.br - 011-99283-6616 Página 1 SEGURO VIDA EM GRUPO JAN A SET DE 2015 SUSEP SES lcastiglione@uol.com.br - 011-99283-6616 Página 1 1- INTRODUÇÃO: No seguro de vida podem ser contratadas garantias de morte ou invalidez, ambas por acidente

Leia mais

Análise I4PRO do Mercado Segurador Brasileiro

Análise I4PRO do Mercado Segurador Brasileiro Análise I4PRO do Mercado Segurador Brasileiro Emissão entre JAN/2015 a OUT/2015 [Arquivo Resumo_SUSEP_de_201501_a_201510_BRL-DPVAT.pdf] Análise I4PRO do Mercado Segurador Brasileiro - Emissão entre JAN/2015

Leia mais

ANÁLISE MERCADO DE SEGUROS AUTOMÓVEIS JAN A OUT 2014 NÚMEROS SUSEP SES

ANÁLISE MERCADO DE SEGUROS AUTOMÓVEIS JAN A OUT 2014 NÚMEROS SUSEP SES ANÁLISE MERCADO DE SEGUROS AUTOMÓVEIS JAN A OUT 2014 NÚMEROS SUSEP SES lcastiglione@uol.com.br - 011-99283-6616 Página 1 1- INTRODUÇÃO: Como sabemos a SUSEP, no intuito de aperfeiçoar as avaliações de

Leia mais

CASTIGLIONE SEGURO PRESTAMISTA JAN A SET DE 2015 SUSEP SES

CASTIGLIONE SEGURO PRESTAMISTA JAN A SET DE 2015 SUSEP SES SEGURO PRESTAMISTA JAN A SET DE 2015 SUSEP SES 1 1- INTRODUÇÃO: As características do seguro prestamista fazem com que o período de vigência seja de acordo com a cobertura individual. O início é às 24

Leia mais

Análise I4PRO do Mercado Segurador Brasileiro

Análise I4PRO do Mercado Segurador Brasileiro Análise I4PRO do Mercado Segurador Brasileiro Emissão entre JAN/2016 a ABR/2016 [Arquivo Resumo_SUSEP_de_201601_a_201604_BRL-DPVAT.pdf] Análise I4PRO do Mercado Segurador Brasileiro - Emissão entre JAN/2016

Leia mais

Análise I4PRO do Mercado Segurador Brasileiro

Análise I4PRO do Mercado Segurador Brasileiro Análise I4PRO do Mercado Segurador Brasileiro Emissão entre JAN/2015 a SET/2015 [Arquivo Resumo_SUSEP_de_201501_a_201509_BRL-DPVAT.pdf] Análise I4PRO do Mercado Segurador Brasileiro - Emissão entre JAN/2015

Leia mais

Análise Econômica do Disque Sincor Francisco Galiza Agosto/2006

Análise Econômica do Disque Sincor Francisco Galiza  Agosto/2006 Análise Econômica do Disque Sincor - 2005 1 Francisco Galiza www.ratingdeseguros.com.br Agosto/2006 1) Introdução Um dos canais de queixas mais conhecidos do mercado de seguros brasileiro é o proporcionado

Leia mais

CESER Central de Serviços e Proteção ao Seguro Pesquisa sobre o SIBLOQ

CESER Central de Serviços e Proteção ao Seguro Pesquisa sobre o SIBLOQ CESER Central de s e Proteção ao Seguro Pesquisa sobre o SIBLOQ Abril /2013 SIBLOQ Banco de Dados de Bloqueio de Ligações de Telemarketing 2 Receberam a pesquisa 91 empresas Responderam à pesquisa 13 empresas

Leia mais

Análise I4PRO do Mercado Segurador Brasileiro

Análise I4PRO do Mercado Segurador Brasileiro Análise I4PRO do Mercado Segurador Brasileiro Emissão entre JAN/2015 a SET/2015 [Arquivo Resumo_SUSEP_de_201501_a_201509_BRL.pdf] Análise I4PRO do Mercado Segurador Brasileiro - Emissão entre JAN/2015

Leia mais

X Prêmio Cobertura Performance - Mercado Segurador Brasileiro 2006 e 1 º semestre/2007

X Prêmio Cobertura Performance - Mercado Segurador Brasileiro 2006 e 1 º semestre/2007 X Prêmio Cobertura Performance - Mercado Segurador Brasileiro 2006 e 1 º semestre/2007 Francisco Galiza Setembro/2007 www.ratingdeseguros.com.br Resumo Empresas Premiadas Carteiras de Seguros Premiadas

Leia mais

Mercado Segurador Brasileiro nos últimos 10 anos: Acontecimentos Principais Francisco Galiza Mestre em Economia (FGV) Janeiro/2001

Mercado Segurador Brasileiro nos últimos 10 anos: Acontecimentos Principais Francisco Galiza Mestre em Economia (FGV) Janeiro/2001 Mercado Segurador Brasileiro nos últimos 10 anos: Acontecimentos Principais Francisco Galiza Mestre em Economia (FGV) Janeiro/2001 I) Introdução O objetivo deste estudo é analisar o comportamento do mercado

Leia mais

MERCADO BRASILEIRO DE SEGUROS AUTOMÓVEIS

MERCADO BRASILEIRO DE SEGUROS AUTOMÓVEIS MERCADO BRASILEIRO DE SEGUROS AUTOMÓVEIS I BIMESTRE -2013 1 O segmento de Automóveis encerrou o mês de janeiro com um volume de produção de R$ 4,3 bilhões contra R$ 3,4 bilhões de 2012, um crescimento

Leia mais

O Cenário Atual do Mercado Segurador Brasileiro e suas Perspectivas. www.ratingdeseguros.com.br Francisco Galiza Junho/2010

O Cenário Atual do Mercado Segurador Brasileiro e suas Perspectivas. www.ratingdeseguros.com.br Francisco Galiza Junho/2010 O Cenário Atual do Mercado Segurador Brasileiro e suas Perspectivas www.ratingdeseguros.com.br Francisco Galiza Junho/2010 Sumário 1) Passado: História Econômica do Setor 2) Presente: Situação Atual 3)

Leia mais

Como poderemos ver é uma modalidade de alta rentabilidade e dominada pelo canal banco.

Como poderemos ver é uma modalidade de alta rentabilidade e dominada pelo canal banco. MERCADO DE SEGUROS BRASILEIRO RESIDENCIAL JANEIRO A JULHO DE 2008 Esse poderá ser o primeiro grande produto do chamado micro seguro. De fato a dificuldade para sua aplicabilidade para as camadas menos

Leia mais

PAINEL OPORTUNIDADES DE NEGÓCIOS DO MERCADO DE SEGUROS MINEIRO. Seguros de Pessoas

PAINEL OPORTUNIDADES DE NEGÓCIOS DO MERCADO DE SEGUROS MINEIRO. Seguros de Pessoas PAINEL OPORTUNIDADES DE NEGÓCIOS DO MERCADO DE SEGUROS MINEIRO Seguros de Pessoas SEGUROS DE PESSOAS Brasil por UF SP e RJ detém 60% do mercado; MG se mantém em 3º no Brasil, com 7,6% de participação;

Leia mais

MERCADO BRASILEIRO DE SEGUROS

MERCADO BRASILEIRO DE SEGUROS MERCADO BRASILEIRO DE SEGUROS PRESTAMISTA RESULTADOS E INDICADORES JAN A MAIO 2010 09-07-2010 1 MERCADO BRASILEIRO DE SEGUROS PRESTAMISTA Esse conjunto encerrou o período com um volume de vendas de R$

Leia mais

Uma análise do nível das Despesas de Pessoal Próprio em Principais Seguradoras Brasileiras

Uma análise do nível das Despesas de Pessoal Próprio em Principais Seguradoras Brasileiras Uma análise do nível das Despesas de Pessoal Próprio em 1998 - Principais Seguradoras Brasileiras I) Introdução Francisco Galiza Mestre em Economia - FGV Professor do MBA-Gestão Atuarial e Financeira -

Leia mais

Apostando nas classes C e D SEGUROS. Premiadas. Claudio Gradilone, de São Paulo

Apostando nas classes C e D SEGUROS. Premiadas. Claudio Gradilone, de São Paulo Maio 2009 SEGUROS 39 Premiadas O melhor grupo segurador do país Apostando nas classes C e D Claudio Gradilone, de São Paulo O grupo Bradesco foi eleito o melhor grupo segurador do país, além de ter vencido

Leia mais

Mercado Segurador Brasileiro

Mercado Segurador Brasileiro Mercado Segurador Brasileiro Fonte: SUSEP Atualizado: dezembro/2016 Código FIP (Formulário de Informações Periódicas) Seguros Sociedades Seguradoras (120) Código FIP: CNPJ: Autorização: Sede: Ace Seguradora

Leia mais

1- INTRODUÇÃO: 2- RESULTADOS SUSEP JAN A DEZ 2015:

1- INTRODUÇÃO: 2- RESULTADOS SUSEP JAN A DEZ 2015: 1- INTRODUÇÃO: A SUSEP liberou no dia 01/02/2016 os números do Mercado de Seguros e Previdência referente ao período de jan a dezembro de 2015. Cabe ainda lembrar que esses números se referem ao banco

Leia mais

SEGURO RISCOS DE ENGENHARIA

SEGURO RISCOS DE ENGENHARIA SEGURO RISCOS DE ENGENHARIA DADOS SUSEP JAN A AGOSTO - 2012 1 INTRODUÇÃO: Esses números foram extraídos do sistema de informações da SUSEP SES o qual é formado através dos FIPES que as seguradoras enviam

Leia mais

REVIEW OF BRAZILIAN INSURANCE MARKET

REVIEW OF BRAZILIAN INSURANCE MARKET REVIEW OF BRAZILIAN INSURANCE MARKET December, 2010 Revenues and Profitability of Insurance, Reinsurance, Private Pensions and Capitalization Segments. Real and Estimated Data for 2011. Information based

Leia mais

1- INTRODUÇÃO: 2- RESULTADOS SUSEP JAN A NOV 2015:

1- INTRODUÇÃO: 2- RESULTADOS SUSEP JAN A NOV 2015: 1- INTRODUÇÃO: A SUSEP liberou no dia 11/01/2016 os números do Mercado de Seguros e Previdência referente ao período de jan a novembro de 2015. Cabe ainda lembrar que esses números se referem ao banco

Leia mais

De uma forma resumida temos os seguintes indicadores operacionais: MERCADO PREVIDÊNCIA PRIVADA TRADICIONAL RESUMOS %15/14 2014 2015 %15/14

De uma forma resumida temos os seguintes indicadores operacionais: MERCADO PREVIDÊNCIA PRIVADA TRADICIONAL RESUMOS %15/14 2014 2015 %15/14 1- INTRODUÇÃO: Os números aqui analisados foram extraídos do sistema SES da SUSEP referente aos períodos de jan a maio de e 2014. Aqui temos os principais indicadores operacionais do segmento de previdência

Leia mais

RELAÇÃO PROCESSOS DISTRIBUÍDOS À 35ª VARA CÍVEL REFERENTE A PAGAMENTO DE SEGURO DPVAT

RELAÇÃO PROCESSOS DISTRIBUÍDOS À 35ª VARA CÍVEL REFERENTE A PAGAMENTO DE SEGURO DPVAT RELAÇÃO PROCESSOS DISTRIBUÍDOS À 35ª VARA CÍVEL REFERENTE A PAGAMENTO DE SEGURO DPVAT SEGURADORAS PROCESSOS CAIXA SEGURADORA S/A 10.226.370-4 CAIXA SEGURADORA S/A 10.252.254-7 CAIXA SEGURADORA S/A 10.252.253-9

Leia mais

Tabela de Comissões Auto - Residência - Vida Individual e Previdência

Tabela de Comissões Auto - Residência - Vida Individual e Previdência Tabela de Comissões Auto - Residência - Vida Individual e Previdência AIG Comissão Mínima Comissão Máxima Residência 25% 40% ALFA Comissão Mínima Comissão Máxima OBS: Renovação Alfa de outro corretor produto

Leia mais

Mercado de Seguros de Pessoas Dados Estatísticos Outubro 2013

Mercado de Seguros de Pessoas Dados Estatísticos Outubro 2013 Mercado de Seguros de Pessoas Dados Estatísticos Outubro 2013 Rua Senador Dantas, nº 74 11º andar Cep 20.031-205 Rio de Janeiro RJ Brasil Tel: +55 21 2510-7914 Fax: +55 21 2510-7930 e-mail: fenaprevi@fenaprevi.org.br

Leia mais

NOVEMBRO/2016 SEGURO NO ESTADO DE SÃO PAULO (SP)

NOVEMBRO/2016 SEGURO NO ESTADO DE SÃO PAULO (SP) NOVEMBRO/2016 SEGURO NO ESTADO DE SÃO PAULO (SP) OBJETIVO SUMÁRIO O objetivo deste estudo Seguro no Estado de São Paulo é ser uma avaliação mensal desse segmento em tal Estado da União. Nesse sentido,

Leia mais

A Margem de Contribuição do conjunto passou de 28,1% dos prêmios emitidos em 2014 para 22,1% em 2015.

A Margem de Contribuição do conjunto passou de 28,1% dos prêmios emitidos em 2014 para 22,1% em 2015. 1- INTRODUÇÃO: A SUSEP liberou no dia 30/07/2015 os números do Mercado de Seguros e Previdência referente ao período de jan a junho de 2015. Cabe ainda lembrar que esses números se referem ao banco de

Leia mais

Uma proposta para o ranking das seguradoras brasileiras Francisco Galiza Mestre em Economia (FGV) Professor do MBA-Gestão Atuarial e Financeira (USP)

Uma proposta para o ranking das seguradoras brasileiras Francisco Galiza Mestre em Economia (FGV) Professor do MBA-Gestão Atuarial e Financeira (USP) Uma proposta para o ranking das seguradoras brasileiras Francisco Galiza Mestre em Economia (FGV) Professor do MBA-Gestão Atuarial e Financeira (USP) I) Introdução O objetivo deste trabalho é apresentar

Leia mais

A Margem de Contribuição do conjunto passou de 23,7% dos prêmios emitidos em 2014 para 21,9% em 2015.

A Margem de Contribuição do conjunto passou de 23,7% dos prêmios emitidos em 2014 para 21,9% em 2015. 1- INTRODUÇÃO: A SUSEP liberou no dia 09/06/2015 os números do Mercado de Seguros e Previdência referente ao período de jan a abril de 2015. Cabe ainda lembrar que esses números se referem ao banco de

Leia mais

MERCADO BRASILEIRO DE SEGUROS TRANSPORTES INTERNACIONAIS

MERCADO BRASILEIRO DE SEGUROS TRANSPORTES INTERNACIONAIS MERCADO BRASILEIRO DE SEGUROS TRANSPORTES INTERNACIONAIS JAN A AGOSTO -2013 1 O segmento de Transportes Internacionais encerrou o período com um volume de produção de R$ 322,5 milhões contra R$ 358,5 milhões

Leia mais

ANÁLISE MERCADO DE SEGUROS AUTOMÓVEIS JAN A SET 2014 NÚMEROS SUSEP SES

ANÁLISE MERCADO DE SEGUROS AUTOMÓVEIS JAN A SET 2014 NÚMEROS SUSEP SES ANÁLISE MERCADO DE SEGUROS AUTOMÓVEIS JAN A SET 2014 NÚMEROS SUSEP SES lcastiglione@uol.com.br - 011-99283-6616 Página 1 1- INTRODUÇÃO: Como sabemos a SUSEP, no intuito de aperfeiçoar as avaliações de

Leia mais

MERCADO BRASILEIRO DE SEGUROS FIANÇA LOCATÍCIA

MERCADO BRASILEIRO DE SEGUROS FIANÇA LOCATÍCIA MERCADO BRASILEIRO DE SEGUROS FIANÇA LOCATÍCIA I BIMESTRE -2013 1 O segmento de Fiança Locatícia encerrou o mês de janeiro com um volume de produção de R$ 51,1 milhões contra R$ 40,3 milhões de 2012, um

Leia mais

Auto. O coração do negócio. O coração do negócio

Auto. O coração do negócio. O coração do negócio Uma das características conhecidas do Grupo Itaú é a preocupação especial com seus clientes. Os funcionários seguem à risca a circular de 1962, que alertava a todos que a instituição vive de sua clientela.

Leia mais

JULHO/2016 SEGURO NO ESTADO DE SÃO PAULO (ESP)

JULHO/2016 SEGURO NO ESTADO DE SÃO PAULO (ESP) JULHO/2016 SEGURO NO ESTADO DE SÃO PAULO (ESP) OBJETIVO SUMÁRIO O objetivo deste estudo Seguro no Estado de São Paulo é ser uma avaliação mensal desse segmento em tal Estado da União. Nesse sentido, o

Leia mais

SEGURO PRESTAMISTA JAN A MAIO DE 2015 SUSEP SES

SEGURO PRESTAMISTA JAN A MAIO DE 2015 SUSEP SES SEGURO PRESTAMISTA JAN A MAIO DE 2015 SUSEP SES lcastiglione@uol.com.br - 011-99283-6616 Página 1 1- INTRODUÇÃO: As características do seguro prestamista fazem com que o período de vigência seja de acordo

Leia mais

Mercado de Seguros de Pessoas Dados Estatísticos Setembro 2014

Mercado de Seguros de Pessoas Dados Estatísticos Setembro 2014 Mercado de Seguros de Pessoas Dados Estatísticos Setembro 2014 Rua Senador Dantas, nº 74 11º andar Cep 20.031-205 Rio de Janeiro RJ Brasil Tel: +55 21 2510-7914 Fax: +55 21 2510-7930 e-mail: fenaprevi@fenaprevi.org.br

Leia mais

MERCADO BRASILEIRO DE SEGUROS TRANSPORTES NACIONAIS

MERCADO BRASILEIRO DE SEGUROS TRANSPORTES NACIONAIS MERCADO BRASILEIRO DE SEGUROS TRANSPORTES NACIONAIS JAN A AGOSTO -2013 1 O segmento de Transportes Nacionais encerrou o período com um volume de produção de R$ 1,14 bilhão contra R$ 1,10 bilhão de 2012,

Leia mais

(MLRV) SEGURO EMPRESARIAL JAN A MAIO DE 2015 SUSEP SES. lcastiglione@uol.com.br - 011-99283-6616 Página 1

(MLRV) SEGURO EMPRESARIAL JAN A MAIO DE 2015 SUSEP SES. lcastiglione@uol.com.br - 011-99283-6616 Página 1 SEGURO JAN A MAIO DE 2015 SUSEP SES lcastiglione@uol.com.br - 011-99283-6616 Página 1 1- INTRODUÇÃO: O Seguro Empresarial vem sofrendo baixas expressivas em função da situação econômica do País. Baixo

Leia mais

III Celebração do Dia do Ouvidor e do Dia Internacional do Consumidor. Silas Rivelle Jr. Gisele Garuzi Márcia Lagrotta

III Celebração do Dia do Ouvidor e do Dia Internacional do Consumidor. Silas Rivelle Jr. Gisele Garuzi Márcia Lagrotta III Celebração do Dia do Ouvidor e do Dia Internacional do Consumidor Silas Rivelle Jr. Gisele Garuzi Márcia Lagrotta Rio de Janeiro, 14 de março de 2017 Agenda 1. Comissão de Ouvidoria da CNseg 2. Principais

Leia mais

Como Classificar Pequenas e Médias Empresas no Setor de Seguros Princípio da Proporcionalidade. Sumário. Projeto nº 05 Ano 2012 1. APRESENTAÇÃO...

Como Classificar Pequenas e Médias Empresas no Setor de Seguros Princípio da Proporcionalidade. Sumário. Projeto nº 05 Ano 2012 1. APRESENTAÇÃO... Sumário 1. APRESENTAÇÃO... 1 2. REVISÃO DOS CRITÉRIOS EXISTENTES... 1 2.1. FONTE EUROPEIA... 2 2.2. FONTE BRASILEIRA... 2 2.3. INSURANCE EUROPE... 3 2.4. ERNST&YOUNG... 3 3. DESCRIÇÃO DA ANÁLISE... 4 3.1.

Leia mais

AGOSTO/2016 SEGURO NO ESTADO DE SÃO PAULO (SP)

AGOSTO/2016 SEGURO NO ESTADO DE SÃO PAULO (SP) AGOSTO/2016 SEGURO NO ESTADO DE SÃO PAULO (SP) OBJETIVO SUMÁRIO O objetivo deste estudo Seguro no Estado de São Paulo é ser uma avaliação mensal desse segmento em tal Estado da União. Nesse sentido, o

Leia mais

AUTOMÓVEIS JAN A ABRIL 2015

AUTOMÓVEIS JAN A ABRIL 2015 AUTOMÓVEIS JAN A ABRIL 2015 Como sabemos a modalidade de Automóveis ainda é o carro-chefe do segmento de seguros. Desde a renúncia fiscal (IPI), aumento de crédito e taxa de juros mais coerentes, que a

Leia mais

MERCADO BRASILEIRO DE SEGURO GARANTIA I BIMESTRE DE 2011

MERCADO BRASILEIRO DE SEGURO GARANTIA I BIMESTRE DE 2011 MERCADO BRASILEIRO DE SEGUROS SEGURO GARANTIA I BIMESTRE DE 2011 1 MERCADO BRASILEIRO DE SEGUROS SEGURO GARANTIA A SUSEP divulgou os números do I Bimestre de 2011 através do sistema SES, calcado nas informações

Leia mais

AUTOMÓVEIS JAN A JUNHO 2015

AUTOMÓVEIS JAN A JUNHO 2015 AUTOMÓVEIS JAN A JUNHO 2015 Como sabemos a modalidade de Automóveis ainda é o carro-chefe do segmento de seguros. Desde a renúncia fiscal (IPI), aumento de crédito e taxa de juros mais coerentes, que a

Leia mais

MERCADO BRASILEIRO DE SEGUROS RC GERAL

MERCADO BRASILEIRO DE SEGUROS RC GERAL MERCADO BRASILEIRO DE SEGUROS RC GERAL I BIMESTRE -2013 1 O segmento de RC Geral encerrou o I Bimestre com um volume de produção de R$ 130 milhões contra R$ 124 milhões de 2012, um crescimento nominal

Leia mais

JANEIRO/2017 SEGURO NO ESTADO DE SÃO PAULO (SP)

JANEIRO/2017 SEGURO NO ESTADO DE SÃO PAULO (SP) JANEIRO/2017 SEGURO NO ESTADO DE SÃO PAULO (SP) OBJETIVO SUMÁRIO O objetivo deste estudo Seguro no Estado de São Paulo é ser uma avaliação mensal desse segmento em tal Estado da União. Nesse sentido, o

Leia mais

MERCADO BRASILEIRO DE SEGUROS FIANÇA LOCATÍCIA

MERCADO BRASILEIRO DE SEGUROS FIANÇA LOCATÍCIA MERCADO BRASILEIRO DE SEGUROS FIANÇA LOCATÍCIA JAN A MAIO -2013 1 O segmento de Fiança Locatícia encerrou o período com um volume de produção de R$ 141,8 milhões contra R$ 116,0 milhões de 2012, um crescimento

Leia mais

ANÁLISE MERCADO DE SEGUROS AUTOMÓVEIS JAN A MAIO 2014 NÚMEROS SUSEP SES

ANÁLISE MERCADO DE SEGUROS AUTOMÓVEIS JAN A MAIO 2014 NÚMEROS SUSEP SES ANÁLISE MERCADO DE SEGUROS AUTOMÓVEIS JAN A MAIO 2014 NÚMEROS SUSEP SES lcastiglione@uol.com.br - 011-99283-6616 Página 1 1- INTRODUÇÃO: Como sabemos a SUSEP, no intuito de aperfeiçoar as avaliações de

Leia mais

MERCADO BRASILEIRO DE SEGUROS FIANÇA LOCATÍCIA

MERCADO BRASILEIRO DE SEGUROS FIANÇA LOCATÍCIA MERCADO BRASILEIRO DE SEGUROS FIANÇA LOCATÍCIA JAN A AGO -2013 1 O segmento de Fiança Locatícia encerrou o período com um volume de produção de R$ 230,3 milhões contra R$ 191,7 milhões de 2012, um crescimento

Leia mais

março/2017 Seguro no Estado de São Paulo (SP)

março/2017 Seguro no Estado de São Paulo (SP) março/2017 Seguro no Estado de São Paulo (SP) objetivo sumário O objetivo deste estudo Seguro no Estado de São Paulo é ser uma avaliação mensal desse segmento em tal Estado da União. Nesse sentido, o texto

Leia mais

O proprietário tem a garantia do recebimento dos aluguéis atrasados; O seguro Locatícia oferece coberturas adicionais de danos ao imóvel, multa por

O proprietário tem a garantia do recebimento dos aluguéis atrasados; O seguro Locatícia oferece coberturas adicionais de danos ao imóvel, multa por Esse estudo está calcado nas informações divulgadas pela SUSEP através de seu sistema de informações SES obtido através da consolidação dos FIPES que as seguradoras enviam para a superintendência de forma

Leia mais

SETEMBRO/2017 SEGURO NO ESTADO DE SÃO PAULO (SP)

SETEMBRO/2017 SEGURO NO ESTADO DE SÃO PAULO (SP) SETEMBRO/2017 SEGURO NO ESTADO DE SÃO PAULO (SP) OBJETIVO SUMÁRIO O objetivo deste estudo Seguro no Estado de São Paulo é ser uma avaliação mensal desse segmento em tal Estado da União. Nesse sentido,

Leia mais

II Celebração do Dia do Ouvidor e Dia Internacional do Consumidor Dados das Ouvidorias 2015 Silas Rivelle Junior Ouvidor da Unimed Seguradora e

II Celebração do Dia do Ouvidor e Dia Internacional do Consumidor Dados das Ouvidorias 2015 Silas Rivelle Junior Ouvidor da Unimed Seguradora e II Celebração do Dia do Ouvidor e Dia Internacional do Consumidor Dados das Ouvidorias 2015 Silas Rivelle Junior Ouvidor da Unimed Seguradora e Presidente da Comissão de Ouvidoria da CNseg Pauta da apresentação

Leia mais

MERCADO BRASILEIRO DE SEGUROS TRANSPORTES INTERNACIONAIS

MERCADO BRASILEIRO DE SEGUROS TRANSPORTES INTERNACIONAIS MERCADO BRASILEIRO DE SEGUROS TRANSPORTES INTERNACIONAIS I BIMESTRE -2013 1 O segmento de Transportes Internacionais encerrou o mês de janeiro com um volume de produção de R$ 85 milhões contra R$ 84 milhões

Leia mais