LISTA DE EXERCÍCIOS ÁREA 2. Disciplina: Elementos de Máquina Semestre: 2016/01

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "LISTA DE EXERCÍCIOS ÁREA 2. Disciplina: Elementos de Máquina Semestre: 2016/01"

Transcrição

1 LISTA DE EXERCÍCIOS ÁREA 2 Disciplina: Elementos de Máquina Semestre: 2016/01 Prof: Diego R. Alba 1. Um mancal de esferas de série 02 de contato angular, com anel interno rotante, é requerido para uma aplicação em que o requerimento de vida horas, a 520 rpm. A carga radial de projeto é 3225 N. O fator de aplicação é 1,4. A confiabilidade é 0,90. Encontre o múltiplo da vida nominal x d requerida e a capacidade de catálogo C 10 com a qual se entra na respectiva tabela e defina o mancal a ser utilizado. 2. O outro mancal que compõem o sistema do Problema 1 deve ser de rolos cilíndricos de série 03, com anel interno rotante. Para uma carga radial de 7340 N, encontre a capacidade de catálogo C 10 com a qual se entra na respectiva tabela. A meta de confiabilidade deste mancal também é 0,90. Escolha um mancal para aplicação. 3. Um mancal de esferas de série 02 deve ser selecionado para carregar uma carga radial de 8kN e uma carga axial de 4kN. A vida desejada LD deve ser de 5000 horas com a rotação do anel interno a 900 rpm. Qual a capacidade básica de carga que dever ser usada na seleção de um mancal para uma meta de confiabilidade de 0,9? 4. O mancal do Problema 3 deve ser dimensionado para apresentar uma confiabilidade de 0,96. Qual capacidade básica de carga deve ser utilizada? 5. Um mancal de rolos retos (cilíndricos) está sujeito a uma carga radial de 20 kn. A vida deve ser de 8000 horas, a uma velocidade de 950 rpm, e exibir uma confiabilidade de 0,95. Qual capacidade de carga básica que deve ser utilizada ao se selecionar o mancal? Indique um mancal da série 03 para a aplicação.

2 6. Na figura é mostrado um rolo de pressão comandado por engrenagem, o qual se encaixa num rolo intermediário, abaixo. O rolo é projetado para exercer uma força normal de 156 N/pol. Do seu comprimento e tração de 107 N/pol. No material sendo processado. A velocidade do rolo é 350 rpm e a vida esperada é horas. Utilizando um fator de aplicação de 1,2, selecione um par de mancais de esferas da série 02 de contato angular para o ponto A e O. Utilize mancais de mesmo tamanho em ambas posições e uma confiabilidade de 0,96 para os mancais. OBS: dimensões em polegadas. Considerar 1 lbf = 4,45 N. 7. A figura mostrada é um eixo intermediário de engrenagem com um pinhão em balanço no ponto C. Selecione um mancal de esferas de contato angular para o ponto O, e um mancal de rolos retos para a montagem no ponto B. A força na engrenagem A é de FA = 2670 N, e o eixo deve girar a uma velocidade de 420 rpm. A solução do problema de estática provê a força nos mancais contra o eixo em O de R O = -1722j k e no ponto B de R B = 1406j 7186k, sendo a unidade em Newtons. Especifique os mancais requeridos, empregando um fator de aplicação de 1,2, uma vida desejada de horas e uma confiabilidade de 0,97 para os mancais. OBS: dimensões em polegadas.

3 8. A figura mostrada apresenta uma redução onde é utilizado em eixo de transmissão. Encontre as reações nos mancais. Os rolamentos utilizados são de esfera de contato angular, e deseja-se uma vida útil de horas a 300 rpm. Utilize um fator de aplicação de 1.2 e a confiabilidade desejada é de 0,96. Defina os rolamentos para a operação. OBS: dimensões em polegadas. Considerar 1 lbf = 4,45 N. 9. O eixo da figura é utilizado para realizar uma redução. Os centros das engrenagens os quais transmitem a força são mostrados (Gear Center). As dimensões para as superfícies dos rolamentos (marcados com um X na figura) foram estimadas. O eixo gira a 1200 rpm, e a vida desejada do conjunto é de horas com 95% de confiabilidade. Utilize um fator de aplicação de 1,2. As reações também são mostradas na figura. OBS: dimensões em polegadas. Considere 1 lbf = 4,45 N. a. Obtenha a capacidade de catálogo do rolamento do lado direito. b. Utilize um catálogo de fabricante disponível na internet que satisfaça a capacidade de catálogo e as dimensões. Se necessário, indique ajustes apropriados para o local de instalação dos rolamentos.

4 10. O eixo rosca sem-fim mostrado na parte a da figura transmite 1,25 hp a 500 rpm. Uma análise de força estática forneceu os resultados mostrados na parte b da figura O mancal do ponto A deve ser de esferas de contato angular montado para agüentar 555 lbf (2470 N) de carga axial. O mancal B, por sua vez, serve pára aguentar somente carga radial, desta forma, um rolamento de rolos retos será utilizado. Utilize um fator de aplicação de 1,2, uma vida desejada de horas e uma meta de confiabilidade de 0,99. Especifique os rolamentos. OBS: força em lbf (1 lbf = 4,45 N) 11. Um rolamento de esferas de pista profunda da série 02 deve ser selecionado para as aplicações listadas na tabela abaixo. Especifique o menor diâmetro de rolamento. Carga radial Carga axial Vida desejada Anel rotante Confiabilidade desejada a 8 kn 0 kn 10 9 revoluções interno 90% b 9 kn 3 kn 10 9 revoluções externo 99%

5 TABELAS Dimensões e Capacidade de catálogo Dinâmica e Estática de rolamentos de esfera de pista profunda (Deep groove) ou Contato Angular (Angular contact)

6 Dimensões e Capacidade de Catálogo Dinâmica e Estática de rolamentos de rolos cilíndricos

LISTA DE EXERCÍCIOS ÁREA 3. Disciplina: Elementos de Máquina Semestre: 2016/01

LISTA DE EXERCÍCIOS ÁREA 3. Disciplina: Elementos de Máquina Semestre: 2016/01 LISTA DE EXERCÍCIOS ÁREA 3 Disciplina: Elementos de Máquina Semestre: 2016/01 Prof: Diego R. Alba 1. O pinhão de 16 dentes da figura move um trem de engrenagem de redução dupla, como mostrado. Todas as

Leia mais

ROLAMENTOS. Prof. Alexandre Augusto Pescador Sardá

ROLAMENTOS. Prof. Alexandre Augusto Pescador Sardá ROLAMENTOS Prof. Alexandre Augusto Pescador Sardá INTRODUÇÃO Há evidências que toras de madeira (rodas ou rolos) foram utilizadas pelos nossos ancestrais para mover objetos pesados em 4000 a.c., ou seja,

Leia mais

Redutores planetários Alta Precisão Alta Velocidade

Redutores planetários Alta Precisão Alta Velocidade Código de compra SÉRIE AF APEX DYNAMICS BRASIL AF07-00 - S - P / MOTOR Tamanho do redutor Opção de eixo de saída: S: Eixo de saída liso S: Eixo de saída com chaveta Dados do motor: Fabricante e modelo

Leia mais

ANÁLISE DE FORÇA - ENGRENAGENS CILÍNDRICAS DE DENTES RETOS. Prof. Alexandre Augusto Pescador Sardá

ANÁLISE DE FORÇA - ENGRENAGENS CILÍNDRICAS DE DENTES RETOS. Prof. Alexandre Augusto Pescador Sardá ANÁLISE DE FORÇA - ENGRENAGENS CILÍNDRICAS DE DENTES RETOS Prof. Alexandre Augusto Pescador Sardá ENGRENAGENS HELICOIDAIS DE EIXOS PARALELOS Ângulo de hélice é o mesmo em cada engrenagem; Uma engrenagem

Leia mais

Por que escolher a Rexnord?

Por que escolher a Rexnord? 1-815-229-3190 (para produtos ) Por que escolher a Rexnord? Quando se trata de fornecer produtos de engenharia de alto padrão, que melhoram a produtividade e a eficiência de aplicações industriais em todo

Leia mais

Rolamentos de rolos cilíndricos

Rolamentos de rolos cilíndricos Rolamentos de rolos cilíndricos Rolamentos de rolos cilíndricos 292 Definições e aptidões 292 Séries 292 Variantes 293 Tolerâncias e jogos 294 Elementos de cálculo 296 Elementos de montagem 297 Sufixos

Leia mais

Rolamentos Autocompensadores de Esferas

Rolamentos Autocompensadores de Esferas Rolamentos Autocompensadores de Esferas Tolerância Página 52 Folga interna Página 64 Modelo Os Rolamentos Autocompensadores de Esferas são particularmente apropriados para aplicações onde ocorram desalinhamentos

Leia mais

Rendimentos em Transmissões Mecânicas

Rendimentos em Transmissões Mecânicas Rendimentos em Transmissões Mecânicas NOME: Lucas Ribeiro Machado O que é Transmissões Mecânicas Transmissão mecânica são equipamentos ou mecanismo que tem a função de transmitir potência, torque ou rotação

Leia mais

Acesse:

Acesse: Segurando as pontas As operações de tornear superfícies cilíndricas ou cônicas, embora simples e bastante comuns, às vezes apresentam algumas dificuldades. É o que acontece, por exemplo, com peças longas

Leia mais

Resistência dos Materiais. Aula 6 Estudo de Torção, Transmissão de Potência e Torque

Resistência dos Materiais. Aula 6 Estudo de Torção, Transmissão de Potência e Torque Aula 6 Estudo de Torção, Transmissão de Potência e Torque Definição de Torque Torque é o momento que tende a torcer a peça em torno de seu eixo longitudinal. Seu efeito é de interesse principal no projeto

Leia mais

Seleção de um modelo. Cálculo da carga axial. Fa3= μ mg + f mα 19. Fa4= mg f mα 26 Fa5= mg f 27 Fa6= mg f + mα 28. Fa3= mg + f mα 25.

Seleção de um modelo. Cálculo da carga axial. Fa3= μ mg + f mα 19. Fa4= mg f mα 26 Fa5= mg f 27 Fa6= mg f + mα 28. Fa3= mg + f mα 25. Cálculo da carga axial Em montagens horizontais Com sistemas de transporte comuns, a carga axial (Fa n ) aplicada ao alternar o trabalho para a direção horizontal é obtida na equação abaixo. Fa1= μ mg

Leia mais

MÁQUINAS DE ELEVAÇÃO E TRANSPORTE

MÁQUINAS DE ELEVAÇÃO E TRANSPORTE MÁQUINAS DE ELEVAÇÃO E TRANSPORTE AULA 8 ACIONAMENTO E MECANISMOS DE ELEVAÇÃO PROF.: KAIO DUTRA Acionamento Manual e Alavanca de Comando Um acionamento manual pode ser empregado em mecanismos de baixa

Leia mais

Aplicações Mecânicas Aula 3

Aplicações Mecânicas Aula 3 Aplicações Mecânicas Aula 3 Ementa CONTEÚDO PROGRAMÁTICO 2. Correias 2.1. Tipos 2.2. Características geométricas da transmissão por correia Elementos flexíveis - Correia A correia é um elemento de transmissão

Leia mais

SEM534 Processos de Fabricação Mecânica. Professor - Renato G. Jasinevicius. Aula: Máquina ferramenta- Torno. Torno

SEM534 Processos de Fabricação Mecânica. Professor - Renato G. Jasinevicius. Aula: Máquina ferramenta- Torno. Torno SEM534 Processos de Fabricação Mecânica Professor - Renato G. Jasinevicius Aula: Máquina ferramenta- Torno Torno Torno Existe uma grande variedade de tornos que diferem entre si pelas dimensões, características,

Leia mais

Resistência dos Materiais

Resistência dos Materiais Aula 7 Estudo de Torção, Ângulo de Torção Ângulo de Torção O projeto de um eixo depende de limitações na quantidade de rotação ou torção ocorrida quando o eixo é submetido ao torque, desse modo, o ângulo

Leia mais

LISTA DE EXERCÍCIOS ÁREA 1. Disciplina: Elementos de Máquina Semestre: 2016/01

LISTA DE EXERCÍCIOS ÁREA 1. Disciplina: Elementos de Máquina Semestre: 2016/01 LISTA DE EXERCÍCIOS ÁREA 1 Disciplina: Elementos de Máquina Semestre: 2016/01 Prof: Diego R. Alba 1. Duas chapas de aço 1018 laminado à frio de 1 por 4 são unidas por meio de sobreposição de duas chapas

Leia mais

3. TRANSMISSÃO DE POTÊNCIA

3. TRANSMISSÃO DE POTÊNCIA 8 3. TRANSMISSÃO DE POTÊNCIA Os mecanismos de transmissão estão presentes em várias partes das máquinas e implementos agrícolas, transferindo potência e movimento, podendo atuar também como elemento de

Leia mais

Tels.: Campinas-sp Itupeva-sp

Tels.: Campinas-sp Itupeva-sp Principais características: Inserção do tipo mandíbula Pode ser entregue a prova de falha ou a favor do rompimento Reduz vibrações Materiais: EN-GJL-250 (GG-25) Alta resistência ao desgaste Desenho compacto

Leia mais

CARACTERÍSTICAS TÉCNICAS

CARACTERÍSTICAS TÉCNICAS CARACTERÍSTICAS TÉCNICAS Os acoplamentos Acriflex Cubo Cheio, permitem a utilização em diâmetros maiores de eixo, em relação ao Acoplamento AX com Cubo Normal. Os cubos são produzidos em Aço Sae 1020 ou

Leia mais

OS ROLAMENTOS BIPARTIDOS IBROL DE ROLOS CILÍNDRICOS AUTOCOMPENSADORES PROPORCIONAM:

OS ROLAMENTOS BIPARTIDOS IBROL DE ROLOS CILÍNDRICOS AUTOCOMPENSADORES PROPORCIONAM: 1 OS ROLAMENTOS BIPARTIDOS IBROL AUTOCOMPENSADORES PROPORCIONAM: Economia de tempo e redução de custo para reposição em locais de acesso restrito: Os rolamentos bipartidos de rolos cilíndricos autocompensadores

Leia mais

Buchas ETP O mecanismo de fixação ideal para todo tipo de conexões eixo e cubo

Buchas ETP O mecanismo de fixação ideal para todo tipo de conexões eixo e cubo Buchas ETP O mecanismo de fixação ideal para todo tipo de conexões eixo e cubo As buchas ETP são mecanismos de fixação que, apesar de simples, tem tido sua eficiência comprovada através de anos de uso.

Leia mais

Rolamentos Bipartidos de Rolos Cilíndricos

Rolamentos Bipartidos de Rolos Cilíndricos Rolamentos Bipartidos de Rolos Cilíndricos Soluções em desempenho Variedade de mancais Projetados para alto desempenho Suporte padrão com mancal e rolamento completos Mancal tipo flange Mancal esticador

Leia mais

10 - FRESAGEM HELICOIDAL 10.1

10 - FRESAGEM HELICOIDAL 10.1 10 - FRESAGEM HELICOIDAL 10.1 10.1 Introdução Para se abrir cortes helicoidais (Fig. 10.1) na fresadora, é preciso que a mesa possa girar de um ângulo ϕ correspondente ao complemento do ângulo α que a

Leia mais

1, onde h é a distância separando as placas: a origem está situada na linha mediana entre as

1, onde h é a distância separando as placas: a origem está situada na linha mediana entre as Disciplina: Fenômenos de Transportes 1 Código: ME35R Turma: M51/E61/A41 Curso: Engenharias Mecânica, Elétrica e Automação e Controle Prof. Rubens Gallo IMEIRA LISTA DE EXERCÍCO E IMEIRA APS 1.) A distribuição

Leia mais

Rolamentos com duas fileiras. de esferas de contato radial 262

Rolamentos com duas fileiras. de esferas de contato radial 262 Rolamentos com duas fileiras de esferas Rolamentos com duas fileiras de esferas de contato radial 262 Definições e aptidões 262 Séries 262 Tolerâncias e jogos 262 Elementos de cálculo 263 Sufixos 263 Características

Leia mais

Resistência dos Materiais

Resistência dos Materiais Resistência dos Materiais Eng. Mecânica, Produção UNIME 2016.1 Lauro de Freitas, Março, 2016. 3 Torção Conteúdo Introdução Cargas de Torção em Eixos Circulares Torque Puro Devido a Tensões Internas Componentes

Leia mais

Sistemas de Transmissão de Movimento

Sistemas de Transmissão de Movimento elcabral@usp.br 1 PMR2560 Robótica Sistemas de Transmissão de Movimento Eduardo L. L. Cabral elcabral@usp.br elcabral@usp.br 2 Objetivos Sistemas de transmissão de movimento. Características; Tipos: Redutores

Leia mais

ARF/ARL VENTILADORES CENTRÍFUGOS TUBULARES

ARF/ARL VENTILADORES CENTRÍFUGOS TUBULARES ARF/ARL VENTILADORES CENTRÍFUGOS TUBULARES CARACTERÍSTICAS TÉCNICAS INTRODUÇÃO Bocais Os ventiladores centrífugos tubulares fabricados pela OTAM Responsáveis pela entrada suave do ar na aspiração do possuem

Leia mais

Catálogo de Peças JF Plataforma de Capim

Catálogo de Peças JF Plataforma de Capim Catálogo de Peças JF 00 Plataforma de Capim 3 ITEM QTDE. do Produto 0.9 Plataforma JF00 s/ Eixo Longo da Coroa Helicoidal 0.00 Eixo Longo da Coroa Helicoidal 3 0.0 Tampa c/ Furo da Caixa das Engrenagens

Leia mais

1- Fundamentos Curvas características Fórmulas relativas ao ventiladores centrífugos Nomenclatura 6

1- Fundamentos Curvas características Fórmulas relativas ao ventiladores centrífugos Nomenclatura 6 Catálogo geral de ventiladores axiais 1 Índice 1- Fundamentos 3 2- Curvas características 4 3- Fórmulas relativas ao ventiladores centrífugos 5 4- Nomenclatura 6 5- Características construtivas 6 6- Dimensões

Leia mais

Exemplo_1 Construir um acionamento onde a engrenagem 1 com 20 dentes aciona a engrenagem 2 com 40 dentes. Dados: m = 6 e φ = 20

Exemplo_1 Construir um acionamento onde a engrenagem 1 com 20 dentes aciona a engrenagem 2 com 40 dentes. Dados: m = 6 e φ = 20 ENGRENAGENS COM Pro/ENGINEER 1 1 - Engrenagem cilíndrica de dentes retos 1.1- Relações para engrenagens cilíndricas de dentes retos m = módulo Z = número de dentes dp = m. Z (diâmetro primitivo) p = m.

Leia mais

Órgãos de Máquinas II

Órgãos de Máquinas II Órgãos de Máquinas II 3. Transmissões por Correntes Adaptado e adotado para a unidade curricular por José R. Gomes / Departamento de Engenharia Mecânica a partir do material de apoio pedagógico em Powerpoint

Leia mais

Fuso de esferas compatível com o padrão DIN (DIN69051)

Fuso de esferas compatível com o padrão DIN (DIN69051) Modelos EBA, EBB, EBC, EPA, EPB e EPC Castanha Eixo parafuso Defletor Fig.1 Fuso de esferas de precisão compatível com o padrão DIN (DIN69051) Diagrama de seleção A Opcionais A Codificação A Precauções

Leia mais

APLICAÇÕES. Você vê engrenagens em quase tudo que tem partes giratórias. Transmissão de carro. Redutor de velocidade. Relógios

APLICAÇÕES. Você vê engrenagens em quase tudo que tem partes giratórias. Transmissão de carro. Redutor de velocidade. Relógios APLICAÇÕES Você vê engrenagens em quase tudo que tem partes giratórias.. Transmissão de carro Redutor de velocidade Relógios 1 CURSO ENGENHARIA DE PRODUÇÃO DEFINIÇÃO: Engrenagens são rodas com dentes padronizados

Leia mais

São quatro categorias básicas de mancais, quanto ao tipo de força de sustentação da carga do eixo, a saber:

São quatro categorias básicas de mancais, quanto ao tipo de força de sustentação da carga do eixo, a saber: 3 Mancais 3.1 Introdução As máquinas rotativas são dotadas de dois elementos básicos, entre outros importantes, para a execução de seu objetivo: rotor e mancais, (que suportam o rotor e os esforços a ele

Leia mais

Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia. Prof.: Carlos

Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia. Prof.: Carlos Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia Campos de Presidente Epitácio LIDIANE FERREIRA Trabalho apresentado na disciplina de Elementos de Maquinas do Curso de Automação Industrial 3º módulo

Leia mais

DESENHO TÉCNICO MECÂNICO II. Aula 02 Mancais, Anéis Elásticos e Retentores. Desenho Técnico Mecânico II

DESENHO TÉCNICO MECÂNICO II. Aula 02 Mancais, Anéis Elásticos e Retentores. Desenho Técnico Mecânico II DESENHO TÉCNICO MECÂNICO II Aula 02 Mancais, Anéis Elásticos e Retentores 1.0. Mancais 1.1. Definição: Mancais são elementos que servem de apoio para eixos girantes, deslizantes ou oscilantes e que suportam

Leia mais

Descritivo Técnico Adaptador Sensor Hall

Descritivo Técnico Adaptador Sensor Hall Folha 1 de 7 Folha 2 de 7 Sumário 1 Descrição geral... 3 2 Funcionamento... 3 2.1 Operação... 3 2.2 Programação, configuração e comunicação... 3 2.3 Descritivo de aplicação... 3 2.4 Exemplo de aplicação...

Leia mais

Rua: Claudina Motter Mazera

Rua: Claudina Motter Mazera www.imacal.com.br Rua: Claudina Motter Mazera São João Batista www.imacal.com.br Fone(48)3265-5312/3265-4906 1 Corta tiras com corte reto ou arrendondado, no tamanho desejado e faz todas as marcações de

Leia mais

Resumo de exercícios de bombas. Exercício 1

Resumo de exercícios de bombas. Exercício 1 Resumo de exercícios de bombas Exercício 1 Considere uma bomba centrífuga cuja geometria e condições de escoamento são : Raio de entrada do rotor = 37,5 mm, raio de saída = 150 mm, largura do rotor = 12,7

Leia mais

ATUADORES ROTATIVOS CAPÍTULO 1.3 INTRODUÇÃO PAG. 1.3/02 ATUADOR ROTATIVO, SÉRIE R1 PAG. 1.3/06 ATUADOR ROTATIVO, SÉRIE R2 PAG. 1.

ATUADORES ROTATIVOS CAPÍTULO 1.3 INTRODUÇÃO PAG. 1.3/02 ATUADOR ROTATIVO, SÉRIE R1 PAG. 1.3/06 ATUADOR ROTATIVO, SÉRIE R2 PAG. 1. ATUADORES ROTATIVOS CAPÍTUO.3 INTRODUÇÃO PAG..3/0 ATUADOR ROTATIVO, SÉRIE R PAG..3/06 ATUADOR ROTATIVO, SÉRIE R PAG..3/09 ATUADOR ROTATIVO, SÉRIE R3 PAG..3/3 MESA GIRATÓRIA, SÉRIE R4 PAG..3/8.3/0 P N E

Leia mais

ROLAMENTOS FIXOS DE ESFERAS

ROLAMENTOS FIXOS DE ESFERAS B 4 ROLAMENTOS FIXOS DE ESFERAS ROLAMENTOS FIXOS DE UMA CARREIRA DE ESFERAS Tipo, Tipo Blindado e Tipo Vedado Tipo Diâmetro do Furo 10-240 mm... B8 Diâmetro do Furo 260-800 mm... B20 ROLAMENTOS DE ESFERAS

Leia mais

ENGENHARIA DE CONTROLE E AUTOMAÇÃO Oficina Mecânica para Automação - OMA

ENGENHARIA DE CONTROLE E AUTOMAÇÃO Oficina Mecânica para Automação - OMA II. AJUSTE & TOLERÂNCIA: Livro recomendado: Tolerâncias, Ajustes, Desvios e Análise de Dimençôes. Autores: Osvaldo Luiz Agostinho; Antonio Carlos dos Santos Rodrigues e Joâo Lirani. Editora Edgard Blucher

Leia mais

Elementos de Transmissão Correias

Elementos de Transmissão Correias Elementos de Transmissão Correias Prof. João Paulo Barbosa, M.Sc. Transmissão por polias e correias Transmissão por polias e correias As polias são peças cilíndricas, movimentadas pela rotação do eixo

Leia mais

Projeto de Transmissão e Driveline para Fórmula e Baja SAE. Diógenes Moura General Motors Thales Souza Neumayer Tekfor Automotive Brasil Ltda.

Projeto de Transmissão e Driveline para Fórmula e Baja SAE. Diógenes Moura General Motors Thales Souza Neumayer Tekfor Automotive Brasil Ltda. Projeto de Transmissão e Driveline para Fórmula e Baja SAE Diógenes Moura General Motors Thales Souza Neumayer Tekfor Automotive Brasil Ltda. Agenda Objetivos de projeto Componentes Dimensionamento Materiais

Leia mais

Rolamentos. Rolamentos Autocompensadores de Esferas. Rolamentos Rígidos de Esferas

Rolamentos. Rolamentos Autocompensadores de Esferas. Rolamentos Rígidos de Esferas Rolamentos Desde a invenção da roda as civilizações mais antigas tinham a necessidade de substituir o atrito e o deslizamento provocado pelos contatos que dois materiais causavam. Relatos de que os Romanos

Leia mais

a-) o lado a da secção b-) a deformação (alongamento) total da barra c-) a deformação unitária axial

a-) o lado a da secção b-) a deformação (alongamento) total da barra c-) a deformação unitária axial TRAÇÃO / COMPRESSÃO 1-) A barra de aço SAE-1020 representada na figura abaixo, deverá der submetida a uma força de tração de 20000 N. Sabe-se que a tensão admissível do aço em questão é de 100 MPa. Calcular

Leia mais

ELEMENTOS MECÂNICOS FLEXÍVEIS - CORREIAS. Prof. Alexandre Augusto Pescador Sardá

ELEMENTOS MECÂNICOS FLEXÍVEIS - CORREIAS. Prof. Alexandre Augusto Pescador Sardá ELEMENTOS MECÂNICOS LEXÍVEIS - CORREIAS Prof. Alexandre Augusto Pescador Sardá INTRODUÇÃO ELEMENTOS LEXÍVEIS - UTILIZAÇÃO Transmitem potência através de distâncias relativamente grandes. Substituem engrenagens,

Leia mais

Instruções para Implementadores

Instruções para Implementadores Volvo Truck Corporation Curitiba, Brazil Instruções para Implementadores Data Grupo Edição Pág. 12.05 95 01 1(8) Instalações, Veículo Rígido Árvore de transmissão VM BRA19385 20 045192 Portuguese/Brazil

Leia mais

Fátima Pais. Movimento e Mecanismos. Operadores mecânicos. Educação Tecnológica

Fátima Pais. Movimento e Mecanismos. Operadores mecânicos. Educação Tecnológica Fátima Pais Movimento e Mecanismos Operadores mecânicos Roda e eixo A roda é considerada a maior invenção de sempre. É um dispositivo cilíndrico que gira em torno de um eixo, facilitando o deslocamentos

Leia mais

MANUAL DE MONTAGEM PLATAFORMA PARA ANDAIME SUSPENSO MANUAL PFM

MANUAL DE MONTAGEM PLATAFORMA PARA ANDAIME SUSPENSO MANUAL PFM MANUAL DE MONTAGEM PLATAFORMA PARA ANDAIME SUSPENSO MANUAL PFM (REVISÃO-0) SUMÁRIO. COMPONENTES PRINCIPAIS DA PLATAFORMA PARA ANDAIME SUSPENSO MANUAL...PÁG. 0. CARACTERISTICAS GERAIS DA PLATAFORMA PARA

Leia mais

APLiCAÇÕes FeRRoViÁRiAs timken

APLiCAÇÕes FeRRoViÁRiAs timken APLICAÇÕES FERROVIÁRIAS TIMKEN INOVAÇÃO NOS TRILHOS Mais forte pela tecnologia Trabalhamos todos os dias para desenvolver o setor ferroviário com inovações que melhoram a produtividade, a segurança e a

Leia mais

Órgãos de Máquinas II Exercícios de Aplicação

Órgãos de Máquinas II Exercícios de Aplicação Órgãos de Máquinas II Exercícios de Aplicação Paulo Flores José Gomes Nuno Dourado Universidade do Minho Escola de Engenharia Guimarães 2016 ÍNDICE Órgãos de Máquinas II - Exercícios de Aplicação... 1

Leia mais

RETENTORES DE ÓLEO PARA REDUTORES

RETENTORES DE ÓLEO PARA REDUTORES RETENTORES DE ÓLEO PARA REDUTORES CONSTRUÇÃO A (DIN 3760) CONTRUÇÃO AS (DIN 3760) 1) Material do retentor. Retentor de Borracha Nitrílica-72 NBR (PERBUNAN)-Temperatura máxima 80ºC. Retentor de Borracha

Leia mais

Parte 2: Catálogo de Peças Lancer Sêmea 3000 e 5000

Parte 2: Catálogo de Peças Lancer Sêmea 3000 e 5000 93 Parte 2: Catálogo de Peças Lancer Sêmea 3000 e 5000 94 LANCER SÊMEA 3000 01 21604300 Suporte 01 02 23402500 Haste 02 03 23402700 Haste 01 04 23402900 Haste 01 05 23500001 Depósito 01 06 23500004 Eixo

Leia mais

IMETEX TERMINAL DE RÓTULA - DIN 648. Informações Técnicas

IMETEX TERMINAL DE RÓTULA - DIN 648. Informações Técnicas Informações Técnicas Tolerância do Anel Interno A tolerância dos furos dos Terminais de Rótula séries K é H7. Nós recomendamos um ajuste g6 para o eixo. Para as tolerâncias dos furos dos Terminais de Rótula

Leia mais

DIMENSIONAMENTO MOTORREDUTOR DE UM INSTITUTO SUPERIOR DE ENGENHARIA DE LISBOA DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA MECÂNICA. Cadeira: Órgãos de Máquinas

DIMENSIONAMENTO MOTORREDUTOR DE UM INSTITUTO SUPERIOR DE ENGENHARIA DE LISBOA DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA MECÂNICA. Cadeira: Órgãos de Máquinas DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA MECÂNICA DIMENSIONAMENTO DE UM MOTORREDUTOR Cadeira: Órgãos de Máquinas Docente: Prof. Eng. Gil Quitério Ano Lectivo 2005/2006 Semestre de Inverno Trabalho executado por: André

Leia mais

LISTA DE EXERCICIOS RM - TORÇÃO

LISTA DE EXERCICIOS RM - TORÇÃO PROBLEMAS DE TORÇÃO SIMPLES 1 1) Um eixo circular oco de aço com diâmetro externo de 4 cm e espessura de parede de 0,30 cm está sujeito ao torque puro de 190 N.m. O eixo tem 2,3 m de comprimento. G=83

Leia mais

Acoplamento. Uma pessoa, ao girar o volante de seu automóvel, Conceito. Classificação

Acoplamento. Uma pessoa, ao girar o volante de seu automóvel, Conceito. Classificação Acoplamento Introdução Uma pessoa, ao girar o volante de seu automóvel, percebeu um estranho ruído na roda. Preocupada, procurou um mecânico. Ao analisar o problema, o mecânico concluiu que o defeito estava

Leia mais

Instruções de Montagem e Desmontagem de Buchas sob Rolamentos Autocompensadores com Furo Cônico

Instruções de Montagem e Desmontagem de Buchas sob Rolamentos Autocompensadores com Furo Cônico Instruções de Montagem e Desmontagem de Buchas sob Rolamentos Autocompensadores com Furo Cônico Engenharia de Aplicação BGL Vídeo 09: MONTAGEM de BUCHA DE DESMONTAGEM sob ROLAMENTO Veja o passo-a-passo

Leia mais

Linha RBL Plus. LINHA DE LIXADEIRAS A ÚMIDO Serviço Pesado

Linha RBL Plus. LINHA DE LIXADEIRAS A ÚMIDO Serviço Pesado REDE BRASIL IMPORTADORA A I R T O O L S CATÁLOGO DE PRODUTOS www.rblimportadora. com.br RB 7749 PLUS - Serra Mármore a Úmido 4" Peso...2,200 kg. Rotação sem carga...13000 rpm Comprimento...315 mm Diametro

Leia mais

LISTA DE EXERCÍCIOS ÁREA 1. Disciplina: Mecânica dos Sólidos MECSOL34 Semestre: 2016/02

LISTA DE EXERCÍCIOS ÁREA 1. Disciplina: Mecânica dos Sólidos MECSOL34 Semestre: 2016/02 LISTA DE EXERCÍCIOS ÁREA 1 Disciplina: Mecânica dos Sólidos MECSOL34 Semestre: 2016/02 Prof: Diego R. Alba 1. O macaco AB é usado para corrigir a viga defletida DE conforme a figura. Se a força compressiva

Leia mais

Relógios Apalpadores Instrumentos de medição por comparação que garantem alta qualidade, exatidão e confiabilidade.

Relógios Apalpadores Instrumentos de medição por comparação que garantem alta qualidade, exatidão e confiabilidade. s Apalpadores Instrumentos de medição por comparação que garantem alta qualidade, exatidão e confiabilidade. Série 513 comparador com alavanca iguras das Características Desenvolvido para apalpar superfícies

Leia mais

1. INTRODUÇÃO. Figura 1.1 Classificação das máquinas de fluido [adaptado de BRASIL, 2010, p.21] mca metros de coluna d água. 1 1

1. INTRODUÇÃO. Figura 1.1 Classificação das máquinas de fluido [adaptado de BRASIL, 2010, p.21] mca metros de coluna d água. 1 1 1. INTRODUÇÃO Máquina de Fluido (fluid machinery) é o equipamento que promove a troca de energia entre um sistema mecânico e um fluido, transformando energia mecânica (trabalho) em energia de fluido ou

Leia mais

5 Planejamento de Projeto para Redutores

5 Planejamento de Projeto para Redutores Rendimento dos redutores Planejamento de Projeto para Redutores.1 Rendimento dos redutores Informação geral O rendimento dos redutores é determinado principalmente pelo atrito do engrenamento e do rolamento.

Leia mais

Alternador. Professor Diogo Santos Campos

Alternador. Professor Diogo Santos Campos 4. SISTEMA ELÉTRICO O sistema elétrico dos motores dos tratores agrícolas pode ser dividido em três partes, são elas: Produção: gerador e dispositivos de controle de corrente e tensão; Armazenamento: bateria;

Leia mais

Preparativos Antes da Montagem

Preparativos Antes da Montagem Preparativos Antes da Montagem Manter o local da montagem seco e livre de poeira. Observar a limpeza do eixo, alojamento e das ferramentas. Organizar a área de trabalho. Selecionar as ferramentas adequadas

Leia mais

By Columbus McKinnon. By Columbus McKinnon

By Columbus McKinnon. By Columbus McKinnon By Columbus McKinnon By Columbus McKinnon Estudar o Manual do Fabricante, mesmo que você seja um operacor experiente em movimentacão de cargas. Manter sempre a talha centralizada sobre a carga antes do

Leia mais

EX TARIFÁRIO BOMBA HIDRÁULICA VOLUMÉTRICA ALTERNATIVA DE PISTÕES AXIAIS NCM:

EX TARIFÁRIO BOMBA HIDRÁULICA VOLUMÉTRICA ALTERNATIVA DE PISTÕES AXIAIS NCM: EX TARIFÁRIO BOMBA HIDRÁULICA VOLUMÉTRICA ALTERNATIVA DE PISTÕES AXIAIS NCM: 8413.50.90 INFORMAÇÕES ADICIONAIS 1. Montadora (repetir informação da Planilha de pleitos em excel): Komatsu 2. n Item (repetir

Leia mais

ESTADO DO ACRE Secretaria de Estado da Gestão Administrativa Secretaria Adjunta de Compras e Licitações Comissão Permanente de Licitação CPL 01

ESTADO DO ACRE Secretaria de Estado da Gestão Administrativa Secretaria Adjunta de Compras e Licitações Comissão Permanente de Licitação CPL 01 1 Rolamento industrial, Nº 4202zz 3 Rolamento industrial, rígido de esferas, angular, series 4202zz diam. Int. 15mm; diam. Ext. 35mm; proteção lateral duas blindagens, 2 Rolamento industria, Nº 4203zz

Leia mais

OPERAÇÕES MECÂNICAS I

OPERAÇÕES MECÂNICAS I Professor Miguel Reale Professor Me. Claudemir Claudino Alves OPERAÇÕES MECÂNICAS I Aluno: data: / / ATIVIDADE 4 REVISÃO GERAL DE AJUSTAGEM, TORNEARIA. Exercício 9 Um eixo de comprimento L = 250mm, Vc

Leia mais

Transmissão por correia e polia

Transmissão por correia e polia IFSP - instituto federal Nome: Yan Conrado Curso: automação industrial Período: noite Prontuário: 1310747 Transmissão por correia e polia São elementos de máquina que se movem com um movimento de rotação

Leia mais

Boletim da Engenharia

Boletim da Engenharia Boletim da Engenharia 22 Sistema de Lubrificação Centrífuga de Alta Performance para os Compressores Frigoríficos 09/05 No passado, os compressores frigoríficos com eixos horizontais eram normalmente projetados

Leia mais

Concurso Público para Cargos Técnico-Administrativos em Educação UNIFEI 30/08/2009

Concurso Público para Cargos Técnico-Administrativos em Educação UNIFEI 30/08/2009 Questão 1 Conhecimentos Específicos - Fabricação Sobre a montagem de engrenagens para abertura de roscas em um torno, é correto afirmar: Deve-se garantir que a folga entre os dentes das engrenagens seja

Leia mais

MÁQUINAS DE ELEVAÇÃO E TRANSPORTE

MÁQUINAS DE ELEVAÇÃO E TRANSPORTE MÁQUINAS DE ELEVAÇÃO E TRANSPORTE AULA 9 MECANISMOS DE TRANSLAÇÃO PROF.: KAIO DUTRA Mecanismos de Translação Estes mecanismos são responsáveis pela locomoção do equipamento em trabalho, e podem ser classificados

Leia mais

Anel de fixação MMP - Principais Características

Anel de fixação MMP - Principais Características Anel de fixação MMP - Principais Características Os anéis de fixação MMP oferecem as vantagens de um sistema de ajuste forçado, com uma simplificada instalação e remoção. Estão baseados no sistema de cunha:

Leia mais

SEM 0343 Processos de Usinagem. Professor: Renato Goulart Jasinevicius

SEM 0343 Processos de Usinagem. Professor: Renato Goulart Jasinevicius SEM 0343 Processos de Usinagem Professor: Renato Goulart Jasinevicius Torno Torno Existe uma grande variedade de tornos que diferem entre si pelas dimensões, características, forma construtiva, etc. Critérios

Leia mais

Recursos da guia linear

Recursos da guia linear Funções necessárias para a superfície da guia linear Alta carga permitida Altamente rígido em todas as direções Alta repetibilidade de posicionamento Precisão de operação obtida facilmente Alta precisão

Leia mais

As molas são usadas, principalmente, nos casos de armazenamento de energia, amortecimento de choques, distribuição de cargas, limitação de vazão,

As molas são usadas, principalmente, nos casos de armazenamento de energia, amortecimento de choques, distribuição de cargas, limitação de vazão, MOLAS As molas são usadas, principalmente, nos casos de armazenamento de energia, amortecimento de choques, distribuição de cargas, limitação de vazão, preservação de junçõeses ou contatos. MOLAS HELICOIDAIS

Leia mais

Instruções de Montagem e Desmontagem de Buchas sob Rolamentos Autocompensadores com Furo Cônico

Instruções de Montagem e Desmontagem de Buchas sob Rolamentos Autocompensadores com Furo Cônico Instruções de Montagem e Desmontagem de Buchas sob Rolamentos Autocompensadores com Furo Cônico Engenharia de Aplicação BGL Vídeo 10: MONTAGEM de BUCHA DE DESMONTAGEM HIDRÁULICA sob ROLAMENTO autocompensador

Leia mais

MONTAGEM_1 com várias peças criadas no modo Part. ASSEMBLY_1 Bottom_Up. (Componentes criados separadamente no modo part)

MONTAGEM_1 com várias peças criadas no modo Part. ASSEMBLY_1 Bottom_Up. (Componentes criados separadamente no modo part) MONTAGEM_1 com várias peças criadas no modo Part ASSEMBLY_1 Bottom_Up (Componentes criados separadamente no modo part) Restrições de Montagem (Assembly constraints) são usadas para colocar os componentes

Leia mais

MÁQUINAS DE ELEVAÇÃO E TRANSPORTE

MÁQUINAS DE ELEVAÇÃO E TRANSPORTE MÁQUINAS DE ELEVAÇÃO E TRANSPORTE AULA 10 PONTES DE PÓRTICOS ROLANTES PROF.: KAIO DUTRA Das máquinas de levantamento, é a de maior aplicação na indústria, permitindo deslocamentos verticais e horizontais

Leia mais

Processo Flexível Máxima Precisão. BearingStar BearingStar BearingStar BearingStar BearingStar BearingStar BearingStar BearingStar

Processo Flexível Máxima Precisão. BearingStar BearingStar BearingStar BearingStar BearingStar BearingStar BearingStar BearingStar Processo Flexível Máxima Precisão NOVO! BearingStar Inovação no acabamento de alta precisão ainda mais rápido e preciso BearingStar BearingStar BearingStar BearingStar BearingStar BearingStar BearingStar

Leia mais

Mecânica Aplicada. Dimensionamento do Par de Engrenagem

Mecânica Aplicada. Dimensionamento do Par de Engrenagem Dimensionamento do Par de Engrenagem Mecânica Aplicada O dimensionamento refere-se ao cálculo de todas as variáveis necessárias para a fabricação e o funcionamento perfeito de um par de engrenagens. indica

Leia mais

(a) a aceleração angular média nesse intervalo de tempo. (b) o número de voltas dadas

(a) a aceleração angular média nesse intervalo de tempo. (b) o número de voltas dadas Capítulo 1 Movimento Circular 1. A velocidade angular de um ponto que executa um movimento circular varia de 20 rad/s para 40 rad/s em 5 segundos. Determine: (a) a aceleração angular média nesse intervalo

Leia mais

ATUADORES DE CILINDRO PNEUMÁTICO SÉRIE AT1

ATUADORES DE CILINDRO PNEUMÁTICO SÉRIE AT1 ATUADORES DE CILINDRO PNEUMÁTICO SÉRIE AT1 Os atuadores WL Série AT1D, do tipo pistão de dupla ação e retorno por mola são projetados tanto para serviços de controle como on-off. As séries AT1D e AT1M

Leia mais

AULA 2 DE OPERAÇÕES UNITÁRIAS I PROF. GERONIMO

AULA 2 DE OPERAÇÕES UNITÁRIAS I PROF. GERONIMO AULA 2 DE OPERAÇÕES UNITÁRIAS I PROF. GERONIMO BOMBAS CENTRÍFUGAS Bomba é um equipamento que transfere energia de uma determinada fonte para um liquido, em consequência, este liquido pode deslocar-se de

Leia mais

Bipartida Axialmente

Bipartida Axialmente Linha BP BI-PARTIDA ROTOR DE DUPLA SUCÇÃO Bipartida Axialmente Soluções em Bombeamento INTRODUÇÃO Neste catálogo estão descritos todos os modelos de bombas da linha BP de nossa fabricação. Nele constam

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO DE JANEIRO Departamento de Engenharia Mecânica

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO DE JANEIRO Departamento de Engenharia Mecânica UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO DE JANEIRO Departamento de Engenharia Mecânica Elementos de Máquinas II - Engrenagens 61 6.1. Aplicações Moinhos 1 61 6.1. Aplicações Redutores mistos 2 estágios 3 estágios

Leia mais

Conteúdo. Resistência dos Materiais. Prof. Peterson Jaeger. 3. Concentração de tensões de tração. APOSTILA Versão 2013

Conteúdo. Resistência dos Materiais. Prof. Peterson Jaeger. 3. Concentração de tensões de tração. APOSTILA Versão 2013 Resistência dos Materiais APOSTILA Versão 2013 Prof. Peterson Jaeger Conteúdo 1. Propriedades mecânicas dos materiais 2. Deformação 3. Concentração de tensões de tração 4. Torção 1 A resistência de um

Leia mais

Caixas F500. VE-001-F500. Copyright FCM 2001

Caixas F500.  VE-001-F500. Copyright FCM 2001 Catálogo Eletrônico VE-001-F500 www.fcm.ind.br Caixas F500 Copyright FCM 2001 O conteúdo deste catálogo é de propriedade da empresa FCM - Fábrica de Mancais Curitiba Ltda., sendo proibida a reprodução

Leia mais

Manual de reparação Caixa de velocidades VW 02T. INA GearBOX

Manual de reparação Caixa de velocidades VW 02T. INA GearBOX Manual de reparação Caixa de velocidades VW 02T INA GearBOX Ferramentas especiais Peça de encaixe: Usada para empurrar o rolamento de esfera de ranhura dupla profunda para fora do corpo. Refª: 400 0428

Leia mais

GUIA DO USUÁRIO AQUECEDOR INDUTIVO NACHI [N-SOLUTIONS] DEPARTARTAMENTO DE ENGENHARIA DE APLICAÇÃO

GUIA DO USUÁRIO AQUECEDOR INDUTIVO NACHI [N-SOLUTIONS] DEPARTARTAMENTO DE ENGENHARIA DE APLICAÇÃO GUIA DO USUÁRIO [N-SOLUTIONS] AQUECEDOR INDUTIVO NACHI CONTEÚDO 1 INTRODUÇÃO 2 CARACTERÍSTICAS TÉCNICAS 3 DESCRIÇÃO DOS COMPONETES 4 PRINCÍPIOS DE FUNCIONAMENTO 5 UTILIZANDO O N- WARMER INTRODUÇÃO O AQUECEDOR

Leia mais

Rolamentos. Diógenes Bitencourt. Clique para editar o estilo do subtítulo mestre. Page 1

Rolamentos. Diógenes Bitencourt. Clique para editar o estilo do subtítulo mestre. Page 1 Rolamentos Clique para editar o estilo do subtítulo mestre Diógenes Bitencourt Page 1 Rolamentos Para que utilizamos os rolamentos? Quando é necessário reduzir o atrito de escorregamento entre a superfície

Leia mais

MC Bomba Multiestágio Segmentada de Alta Pressão

MC Bomba Multiestágio Segmentada de Alta Pressão MC Bomba Multiestágio Segmentada de Alta Pressão Principais Aplicações A bomba MC foi projetada basicamente para aplicações de energia, tais como alimentação de caldeira auxiliar, redução de óxidos de

Leia mais

Curso de Análise de Vibração Módulo I. FUPAI / MTA COMPATÍVEL COM NÍVEIS I II E III

Curso de Análise de Vibração Módulo I. FUPAI / MTA COMPATÍVEL COM NÍVEIS I II E III COMPATÍVEL COM NÍVEIS I II E III 1) Assinale a afirmativa correta. Quando um rolamento começa a apresentar pequenos defeitos em suas pistas, a energia de vibração destes defeitos começa a se manifestar

Leia mais

9. SISTEMAS DE DIREÇÃO

9. SISTEMAS DE DIREÇÃO 56 9. SISTEMAS DE DIREÇÃO 9.1. Direção mecânica Há tipos diferentes de mecanismos de direção mecânica. O mais comum é o tipo pinhão e cremalheira. O conjunto de engrenagens de pinhão e cremalheira realiza

Leia mais

Instruções de Montagem e Desmontagem de Buchas sob Rolamentos Autocompensadores com Furo Cônico

Instruções de Montagem e Desmontagem de Buchas sob Rolamentos Autocompensadores com Furo Cônico Instruções de Montagem e Desmontagem de Buchas sob Rolamentos Autocompensadores com Furo Cônico Engenharia de Aplicação BGL Vídeo 05: MONTAGEM de BUCHA DE FIXAÇÃO HIDRÁULICA sob ROLAMENTO Veja o passo-a-passo

Leia mais

Departamento de Engenharia Elétrica Conversão de Energia II Lista 3

Departamento de Engenharia Elétrica Conversão de Energia II Lista 3 Departamento de Engenharia Elétrica Conversão de Energia II Lista 3 Exercícios extraídos do livro: FITZGERALD, A. E., KINGSLEY Jr. C. E UMANS, S. D. Máquinas Elétricas: com Introdução à Eletrônica De Potência.

Leia mais