Dinâmica Recente da Rede Urbana Brasileira

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Dinâmica Recente da Rede Urbana Brasileira"

Transcrição

1 Dinâmica Recente da Rede Urbana Brasileira Entendida como um conjunto de centros funcionalmente articulados, constitui-se num REFLEXO SOCIAL, resultante da ação de vários agentes sociais. UNIVERSIDADE FEDERAL DE JUIZ DE FORA FACULDADE DE ENGENHARIA DEPARTAMENTO DE ARQUITETURA E URBANISMO É também uma CONDIÇÃO para a reprodução da existência social envolvendo as condições de produção e consumo. Depende de alguns fatores como: Tamanho dos centros Densidade deles no espaço regional Funções que desempenham Natureza Intensidade Periodicidades Alcance espacial das interações em rede POR VOLTA DE 1960 Uma pequena divisão territorial do trabalho ainda marcava a vida econômica de grandes áreas do país em O processo de uma efetiva integração nacional ainda estava no começo e as atividades industriais não tinham a expressão que têm hoje. Em consequência os centros urbanos caracterizavam-se como lugares centrais, apresentando uma hierarquia na qual, abaixo das 2 METRÓPOLES NACIONAIS, Rio de Janeiro e São Paulo, apareciam METRÓPOLES REGIONAIS CONSOLIDADAS como Porto Alegre, Salvador, Recife e Belém e METRÓPOLES REGIONAIS EM FORMAÇÃO como Belo Horizonte, Curitiba e Fortaleza. 1

2 O país estava estruturado em torno das metrópoles regionais consolidadas ou em formação, processo decorrente da pequena complexidade funcional da rede urbana. As relações econômicas se processavam por meio no âmbito das HINTERLÂNDIAS*, articulando-se através da rede ferroviária (de grande importância desde os anos 50). OS BANCOS (CIRCULAÇÃO DO CAPITAL) TAMBÉM ESTAVAM ESTRUTURADOS DE FORMA REGIONAL (2 em âmbito Federal e 331 Regionais). Área ou distrito junto às bordas de uma costa ou rio que possuem armazéns e equipamentos para o embarque e desembarque da cargas, bem como as rodovias e ferrovias que o ligam a outras localidades. País era um conjunto pouco articulado de células regionais, cada uma com um conjunto de lugares centrais e pouco especializados. As redes urbanas eram de 2 tipos: DENTRÍTICO e CHRISTALLERIANO DENTRÍTICO Rede orientada pela rede fluvial, onde os centros urbanos localizam-se junto ao rio principal, preferencialmente junto a fóz de seus afluentes mais importantes. CHRISTALLERIANO Chamada de Teoria dos Lugares Centrais explica a forma como os diferentes lugares se distribuem no espaço. Assim, um centro urbano fornece um conjunto de bens e serviços a uma determinada área de influência Partindo do princípio de que as pessoas procuram o lugar central mais próximo para se abastecerem e que os fornecedores seguem o princípio econômico de maximização do lucro, os lugares centrais e as respectivas áreas de influência tendem a dispor-se no espaço segundo uma malha hexagonal. TE/l4mqIdYNM4w/s1600-h/fig-01.jpg t=sci_arttext&pid=s

3 Transformações sociais, a partir da década de 50 irão afetar a sociedade brasileira. Reflexos na rede urbana Inserção do País no processo de globalização e de integração nacional refletiram nas expressões da Rede Urbana Brasileira A INDUSTRIALIZAÇÃO = Plano de Metas Diversificada produção industrial de bens de capital, bens de consumo duráveis e bens de consumo não duráveis. Novos centros industriais especializados alteraram a divisão territorial do trabalho preexistente. 3

4 A URBANIZAÇÃO que se manifesta tanto em termos quantitativos como qualitativos Aumento númerico da população urbana tendendo a se concentrar nas grandes cidades. Difusão de um modo de vida urbano com mudanças no padrão de comportamento e de consumo. A ESTRATIFICAÇÃO SOCIAL associada ao processo de industrialziação e a urbanização. Aumento da variedade da demanda resultante da maior fragmentação social. MELHORIA DA CIRCULAÇÃO viabilizando interações espaciais entre pessoas, informações e capital. Reaparecimento de alguns portos e aeroportos e a substituição do sistema ferroviário por uma rede rodoviária cada vez mais densa integrando o país. INDUSTRIALIZAÇÃO DO CAMPO implicando a reestruturação fudiária e das relações de produção, sistemas agrícolas e cultivos contínuos, dos quais o da SOJA se torna emblemático. Adoção de novas variedades de plantas e animais, muitos produzidos em estações experimentais. MUDANÇAS NA ORGANIZAÇÃO EMPRESARIAL com a entrada de grandes corporações multifuncionais e com múltiplas localizações, estruturadas em redes (exemplo das franquias). MUDANÇAS NO SETOR DE DISTRIBUIÇÃO ATACADISTA E VAREJISTA 4

5 Divisão territorial do trabalho. Reavaliação locacional dos centros urbanos pelas grandes empresas e pelas elites. Consolidação progressiva de SP como metrópole nacional :A CAPITAL DO CAPITAL Consolidação de BH, Curitiba, Manaus e Goiânia como metrópoles regionais. A TRANSFORMAÇÃO DE MUITAS PEQUENAS CIDADES EM RESERVATÓRIO DA FORÇA DE TRABALHO E LUGAR DE APOSENTADOS. Entender a lógica das redes urbanas cada vez mais complexas é uma tarefa que se torna fundamental para compreender a sociedade brasileira e seu território. A rede urbana atual caracteriza-se crescentemente por centros urbanos cada vez maiores, cercados por amplos espaços vazios ou subocupados, indicando que as cidades são cada vez mais autônomas e independentes do campo do qual, em um passado não muito distante, mantiveram sólidas relações. O estudo da Rede Urbana do Brasil é um projeto desenvolvido através do Programa PROREDES, uma parceria firmada entre a Associação Nacional de Instituições de Pesquisa e Estatística ANIPES, o Instituto de Pesquisas Aplicadas IPEA, e 10 estados da federação, dentre os quais o Rio de Janeiro, representado pela Fundação CEPERJ. No período de 2008 a 2010 foi desenvolvida a pesquisa Dinâmica Urbana dos Estados, cujos resultados serão divulgados a partir de novembro de Em sequencia, terão início as fases de elaboração da metodologia da pesquisa da rede Urbana do Brasil, propriamente dita, e a de coleta de dados, que irá incorporar os primeiros resultados do Censo A divulgação dos resultados da pesquisa sobre a nova configuração da Rede Urbana do Brasil está prevista para REDE URBANA_ ROTA TECNOLÓGICA 5

Dinâmica Recente da Rede Urbana Brasileira

Dinâmica Recente da Rede Urbana Brasileira http://www.skyscrapercity.com/showthread.php?t=590200&page=24 Dinâmica Recente da Rede Urbana Brasileira UNIVERSIDADE FEDERAL DE JUIZ DE FORA FACULDADE DE ENGENHARIA DEPARTAMENTO DE ARQUITETURA E URBANISMO

Leia mais

Governança Metropolitana no Brasil

Governança Metropolitana no Brasil + Governança Metropolitana no Brasil Contribuições para as discussões em torno da RM Sul da Bahia Marco Aurélio Costa 1. Introdução Aspectos conceituais O que é uma região? Região vem do latim regere de

Leia mais

Cidade-região. Conceituação de Região Metropolitana. Quais os reflexos desses conceitos para a realidade metropolitana????? ? Metápoles?

Cidade-região. Conceituação de Região Metropolitana. Quais os reflexos desses conceitos para a realidade metropolitana????? ? Metápoles? Conceituação de Região Metropolitana Rômulo Ribeiro PPG-FAU/UnB????????????????? Região Metropolitana? Megalópole Cidade-região AGLOMERADO URBANO?? Área Metropolitana Megametrópoles?? Metápoles? Região

Leia mais

PROCESSO SELETIVO GEOGRAFIA

PROCESSO SELETIVO GEOGRAFIA PROCESSO SELETIVO GEOGRAFIA EIXO TEMÁTICO: O MUNDO 1 O ESPAÇO MUNDIAL CONTEÚDOS COMPETÊNCIAS HABILIDADES Compreender o espaço geográfico como resultante das interações históricas entre sociedade e natureza

Leia mais

2º ano do Ensino Médio. Ciências Humanas e suas Tecnologias Geografia

2º ano do Ensino Médio. Ciências Humanas e suas Tecnologias Geografia 2º ano do Ensino Médio Ciências Humanas e suas Tecnologias Geografia - Pedro Pinchas Geiger (1967) - Em 1967, o geógrafo brasileiro Pedro Pinchas Geiger propôs uma divisão regional do país, em três Regiões

Leia mais

Tendências da Rede Urbana: Região de Influência das Cidades

Tendências da Rede Urbana: Região de Influência das Cidades Diretoria de Geociências Coordenação de Geografia Tendências da Rede Urbana: Região de Influência das Cidades Claudio Stenner Workshop: Rede Estratégica de Cidades Brasília, 25 de julhoo de 2013 Considerações

Leia mais

O PROCESSO DE URBANIZAÇÃO. Porto Alegre 2015

O PROCESSO DE URBANIZAÇÃO. Porto Alegre 2015 O PROCESSO DE URBANIZAÇÃO Porto Alegre 2015 INDUSTRIALIZAÇÃO NO CAMPO: IMPUSIONA A MODERNIZAÇÃO AGRÍCOLA, CONCENTRANDO TERRAS E DIMNUINDO A OFERTA DE POSTOS DE TRABALHOS REPULSÃO MIGRAÇÃO CAMPO-CIDADE

Leia mais

Fragmentação e segregação socioespacial na RMBH

Fragmentação e segregação socioespacial na RMBH SEMINÁRIO NACIONAL AS METRÓPOLES E AS TRANSFORMAÇÕES URBANAS: 9, 10 e 11 DE DEZEMBRO DE 2015 Fragmentação e segregação socioespacial na RMBH Jupira Mendonça Luciana Andrade Alexandre Diniz História marcada

Leia mais

RESENHA. Denis Castilho IESA/UFG

RESENHA. Denis Castilho IESA/UFG Resenhas 28, n. 1: 205-214, 2007 Resenha 205 B G G RESENHA CORRÊA, Roberto Lobato. Estudos Sobre a Rede Urbana. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2006. 336 p. Denis Castilho IESA/UFG deniscastilho@hotmail.com

Leia mais

Economia Urbana. Aula 1: Introdução. Tópicos Especiais de Economia XVIII (ANE050) Prof. Dr. Admir A. Betarelli Jr.

Economia Urbana. Aula 1: Introdução. Tópicos Especiais de Economia XVIII (ANE050) Prof. Dr. Admir A. Betarelli Jr. Aula 1: Introdução Tópicos Especiais de Economia XVIII (ANE050) Prof. Dr. Admir A. Betarelli Jr. Um ramo de estudo com praticamente 50 anos de existência, nascida da economia regional. Fundadores: Alonso

Leia mais

DEFINIÇÕES DE RURAL E URBANO

DEFINIÇÕES DE RURAL E URBANO UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA FACULDADE DE ENGENHARIA DE ILHA SOLTEIRA DISCIPLINA: SOCIOLOGIA E ÉTICA Curso de Zootecnia DEFINIÇÕES DE RURAL E URBANO MAIO 2017 Definição sociológica de rural: é um espaço

Leia mais

Realizado de 25 a 31 de julho de Porto Alegre - RS, ISBN

Realizado de 25 a 31 de julho de Porto Alegre - RS, ISBN Otávio Augusto de Souza Rodrigues. Universidade Federal do Rio de Janeiro. geotadrigues@yahoo.com.br A relevância da estrutura logística na produção de cidade; o caso Resende-RJ INTRODUÇÃO: Resende é uma

Leia mais

Resolução de Questões de Provas Específicas de Geografia Aula 5

Resolução de Questões de Provas Específicas de Geografia Aula 5 Resolução de Questões de Provas Específicas de Geografia Aula 5 Resolução de Questões de Provas Específicas de Geografia Aula 5 1. (UEMG) circunscrito aos países que primeiro se industrializaram. Após

Leia mais

CIDADES MELHORES, MAS AINDA DESIGUAIS. A Geografia Levada a Sério

CIDADES MELHORES, MAS AINDA DESIGUAIS.  A Geografia Levada a Sério CIDADES MELHORES, MAS AINDA DESIGUAIS CIDADES MELHORES, MAS AINDA DESIGUAIS A qualidade de vida nas metrópoles brasileiras melhorou, no séc. XXI, entre os anos de 2000 a 2010, com base no Censo; É o que

Leia mais

Geografia - 6º AO 9º ANO

Geografia - 6º AO 9º ANO 5ª Série / 6º Ano Eixos norteadores Temas Conteúdo Habilidades Competências A Geografia como uma - Definição de Geografia - Noções de tempo e -Compreender processos - Identificar diferentes formas de representação

Leia mais

A URBANIZAÇÃO PELA INDUSTRIALIZAÇÃO: MODIFICAÇÃO DO ESPAÇO PELA CRIAÇÃO DO DISTRITO INDUSTRIAL RENAULT EM SÃO JOSÉ DOS PINHAIS- BAIRRO BORDA DO CAMPO.

A URBANIZAÇÃO PELA INDUSTRIALIZAÇÃO: MODIFICAÇÃO DO ESPAÇO PELA CRIAÇÃO DO DISTRITO INDUSTRIAL RENAULT EM SÃO JOSÉ DOS PINHAIS- BAIRRO BORDA DO CAMPO. A URBANIZAÇÃO PELA INDUSTRIALIZAÇÃO: MODIFICAÇÃO DO ESPAÇO PELA CRIAÇÃO DO DISTRITO INDUSTRIAL RENAULT EM SÃO JOSÉ DOS PINHAIS- BAIRRO BORDA DO CAMPO. Helen Caroline Cunha BARBOSA Universidade Federal

Leia mais

Os sistemas de espaços livres e o meio ambiente urbano sobre um projeto de pesquisa nacional. Silvio Soares Macedo Laboratório Quapá

Os sistemas de espaços livres e o meio ambiente urbano sobre um projeto de pesquisa nacional. Silvio Soares Macedo Laboratório Quapá Os sistemas de espaços livres e o meio ambiente urbano sobre um projeto de pesquisa nacional Silvio Soares Macedo Laboratório Quapá FAUUSP QUAPÁ - QUADRO DO PAISAGISMO NO BRASIL Laboratório de pesquisa

Leia mais

GEOGRAFIA MÓDULO 9. Urbanização I. redes urbanas, o processo de urbanização, o espaço das cidades e especulação imobiliária. Professor Vinícius Moraes

GEOGRAFIA MÓDULO 9. Urbanização I. redes urbanas, o processo de urbanização, o espaço das cidades e especulação imobiliária. Professor Vinícius Moraes GEOGRAFIA Professor Vinícius Moraes MÓDULO 9 Urbanização I redes urbanas, o processo de urbanização, o espaço das cidades e especulação imobiliária O processo de urbanização apresenta diferentes dimensões,

Leia mais

Geografia. As Regiões Geoeconômicas do Brasil. Professor Luciano Teixeira.

Geografia. As Regiões Geoeconômicas do Brasil. Professor Luciano Teixeira. Geografia As Regiões Geoeconômicas do Brasil Professor Luciano Teixeira www.acasadoconcurseiro.com.br Geografia Aula XX AS REGIÕES GEOECONÔMICAS DO BRASIL A divisão regional oficial do Brasil é aquela

Leia mais

I. Indicadores socioeconômicos do Brasil metropolitano

I. Indicadores socioeconômicos do Brasil metropolitano Introdução I. Indicadores socioeconômicos do Brasil metropolitano II. III. A pesquisa Governança Metropolitana no Brasil a. Arranjos institucionais (volume I) b. Análise das FPICs selecionadas (volume

Leia mais

Gestão Desportiva e do Lazer. Lazer e Urbanismo. Aula 03 Surgimento e formação das cidades. Texto base: SPOSITO, Maria Encarnação E.

Gestão Desportiva e do Lazer. Lazer e Urbanismo. Aula 03 Surgimento e formação das cidades. Texto base: SPOSITO, Maria Encarnação E. Gestão Desportiva e do Lazer Lazer e Urbanismo Aula 03 Surgimento e formação das cidades Texto base: SPOSITO, Maria Encarnação E. Capitalismo e urbanização CAPÍTULOS 01 E 02 Professora: Andréa Costa Como

Leia mais

a) Centros megalopolitanos

a) Centros megalopolitanos 1) Como se sabe, a mundialização da economia capitalista é um processo que se intensifica nos dias atuais. A formação dos grandes monopólios capitalistas denominados transnacionais que, em diferentes localidades,

Leia mais

Dados Demográficos: Grandes Regiões, Estados e Municípios. Boletim Técnico Gonçalves & Associados Edição 04 - Maio/2013.

Dados Demográficos: Grandes Regiões, Estados e Municípios. Boletim Técnico Gonçalves & Associados Edição 04 - Maio/2013. Estudo de Perfil do Consumidor Potencial Brasil - Dados Demográficos: Grandes Regiões, Estados e Municípios Boletim Técnico Gonçalves & Associados Edição 04 - Maio/ Edição 2009 www.goncalvesassociados.com

Leia mais

UNIVERSIDADE DO ESTADO DO PARÁ GEOGRAFIA PROSEL/ PRISE 1ª ETAPA EIXO TEMÁTICO I MUNDO 1. ESPAÇO MUNDIAL

UNIVERSIDADE DO ESTADO DO PARÁ GEOGRAFIA PROSEL/ PRISE 1ª ETAPA EIXO TEMÁTICO I MUNDO 1. ESPAÇO MUNDIAL UNIVERSIDADE DO ESTADO DO PARÁ GEOGRAFIA PROSEL/ PRISE 1ª ETAPA EIXO TEMÁTICO I MUNDO 1. ESPAÇO MUNDIAL COMPETÊNCIAS HABILIDADES CONTEÚDOS 1. A reestruturação do espaço mundial:modos de 1. Entender a reestruturação

Leia mais

A Bluecel é Agente Autorizado PT empresas desde 2011, sediada em Lisboa e com escritórios no Porto.

A Bluecel é Agente Autorizado PT empresas desde 2011, sediada em Lisboa e com escritórios no Porto. BLUECEL QUEM SOMOS Especialistas em Soluções PT/MEO Empresas A Bluecel é Agente Autorizado PT empresas desde 2011, sediada em Lisboa e com escritórios no Porto. É uma empresa moderna, estruturada para

Leia mais

Universidade Federal do Pará Processo Seletivo Especial Conteúdo de Geografia 1. ESPAÇO MUNDIAL

Universidade Federal do Pará Processo Seletivo Especial Conteúdo de Geografia 1. ESPAÇO MUNDIAL Universidade Federal do Pará Processo Seletivo Especial 4-2011 Conteúdo de Geografia 1. ESPAÇO MUNDIAL EIXO TEMÁTICO I MUNDO COMPETÊNCIAS HABILIDADES CONTEÚDOS 1. Entender a reestruturação do espaço mundial

Leia mais

http://geografiaparapedagogas.blogspot.com.br/2012/03/mapa-das-regioes-brasileiras.html http://assuncaoturma221.blogspot.com.br/2009/05/os-complexos-regionais-brasileiros.html 25% do país / não segue divisões

Leia mais

ÍNDICES ECONÔMICOS PORTAL BRASIL (PESQUISA)

ÍNDICES ECONÔMICOS PORTAL BRASIL (PESQUISA) ÍNDICES ECONÔMICOS PORTAL BRASIL (PESQUISA) Os direitos autorais desta página são protegidos pela Lei 9.610 de 19.02.1998 OS DIREITOS AUTORAIS DESTE SITE ESTÃO PROTEGIDOS PELA LEI Nº 9.610, DE 19.02.1998

Leia mais

O Núcleo de Estudos Urbanos e Territoriais. Breve apresentação

O Núcleo de Estudos Urbanos e Territoriais. Breve apresentação O Núcleo de Estudos Urbanos e Territoriais Breve apresentação ORIGENS E EVOLUÇÃO 1961 1963 1969 1978 1985 1987 2002 2013 Início da I&D em Arquitetura e Urbanismo no LNEC DIVISÃO DE ARQUITETURA NÚCLEO DE

Leia mais

1 - A capacidade de fluxo que corresponde a capacidade máxima que pode passar pelo arco.

1 - A capacidade de fluxo que corresponde a capacidade máxima que pode passar pelo arco. CONCEITOS DE REDE Uma rede é formada por um conjunto de nós, um conjunto de arcos e de parâmetros associados aos arcos. Nós Arcos Fluxo Interseções Rodovias Veículos Rodoviários Aeroportos Aerovia Aviões

Leia mais

Conectados ao mundo pela Geografia

Conectados ao mundo pela Geografia Conectados ao mundo pela Geografia José Gleidson Dantas a) Visão da Tecnóloga b) Desafios para seu uso c) Demonstração: Como podemos nos conectar? Receber Dados Colaborar com Informação OqueéGIS? OqueéGIS?

Leia mais

SETOR DE ATIVIDADES, TAMANHO E LOCALIZAÇÃO GEOGRÁFICA. Movimento, dinâmica, emergência e inovação influenciam? Toda empresa funciona numa rede

SETOR DE ATIVIDADES, TAMANHO E LOCALIZAÇÃO GEOGRÁFICA. Movimento, dinâmica, emergência e inovação influenciam? Toda empresa funciona numa rede GESTÃO DA INOVAÇÃO PROF. ME. ÉRICO PAGOTTO SETOR DE ATIVIDADES, TAMANHO E LOCALIZAÇÃO GEOGRÁFICA Quais são as leis que regem o mercado? Movimento, dinâmica, emergência e inovação influenciam? Toda empresa

Leia mais

UMA VISÃO ESTÁTICA DA ESTRUTURA PRODUTIVA DOS POLOS DE DESENVOLVIMENTO EM GOIÁS NO ANO DE 2014 FACULDADE ALFREDO NASSER

UMA VISÃO ESTÁTICA DA ESTRUTURA PRODUTIVA DOS POLOS DE DESENVOLVIMENTO EM GOIÁS NO ANO DE 2014 FACULDADE ALFREDO NASSER UMA VISÃO ESTÁTICA DA ESTRUTURA PRODUTIVA DOS POLOS DE DESENVOLVIMENTO EM GOIÁS NO ANO DE 2014 FACULDADE ALFREDO NASSER Wesley Henrique Garcia e Silva 1 Murilo José de Souza Pires 2 Resumo: Esse trabalho

Leia mais

Disciplina: Geografia Período: 1º. Equipe - 3 ano - turmas: 31, 32 e 33. PLANEJAMENTO ANUAL HABILIDADES CONTEÚDOS AVALIAÇÕES

Disciplina: Geografia Período: 1º. Equipe - 3 ano - turmas: 31, 32 e 33. PLANEJAMENTO ANUAL HABILIDADES CONTEÚDOS AVALIAÇÕES Disciplina: Geografia Período: 1º Unidade 1: O município e suas paisagens. 1.1. O município. 1.2. Paisagens do município. 1.3. Observando o município de diferentes pontos de vista. Distinguir paisagem

Leia mais

METODOLOGIAS DE PLANEJAMENTO E ORDENAMENTO TERRITORIAL. Prof. Marcos Aurelio Tarlombani da Silveira

METODOLOGIAS DE PLANEJAMENTO E ORDENAMENTO TERRITORIAL. Prof. Marcos Aurelio Tarlombani da Silveira METODOLOGIAS DE PLANEJAMENTO E ORDENAMENTO TERRITORIAL Prof. Marcos Aurelio Tarlombani da Silveira CONTEXTO A NOVA DINÂMICA TERRITORIAL O intenso processo de urbanização e a descentralização difusa de

Leia mais

Seminário A Região Metropolitana de Curitiba e os desafios para o séc. XXI

Seminário A Região Metropolitana de Curitiba e os desafios para o séc. XXI Seminário A Região Metropolitana de Curitiba e os desafios para o séc. XXI 17 e 18 de setembro de 2013 UFPR Realização: Apoio: Núcleo Curitiba A questão metropolitana em Curitiba: desafios e perspectivas

Leia mais

INTRODUÇÃO À LOGISTICA

INTRODUÇÃO À LOGISTICA INTRODUÇÃO À LOGISTICA Danillo Tourinho Sancho da Silva, MSc VAMOS NOS CONHECER Danillo Tourinho Sancho da Silva, M.Sc Bacharel em Administração, UNEB Especialista em Gestão da Produção e Logística, SENAI

Leia mais

Segundo o Censo 2010 aponta que aproximadamente 85% é urbano;

Segundo o Censo 2010 aponta que aproximadamente 85% é urbano; A URBANIZAÇÃO BRASILEIRA 1 Início de nossa urbanização Segundo o Censo 2010 aponta que aproximadamente 85% é urbano; Nossa economia estava voltada para a exportação; As primeiras ocupações urbanas se deram

Leia mais

OS LIMITES ENTRE O URBANO E O RURAL: UMA ANÁLISE SOBRE AS DECISÕES NORMATIVAS DA CÂMARA MUNICIPAL NO MUNICÍPIO DE LAJEADO-RS

OS LIMITES ENTRE O URBANO E O RURAL: UMA ANÁLISE SOBRE AS DECISÕES NORMATIVAS DA CÂMARA MUNICIPAL NO MUNICÍPIO DE LAJEADO-RS OS LIMITES ENTRE O URBANO E O RURAL: UMA ANÁLISE SOBRE AS DECISÕES NORMATIVAS DA CÂMARA MUNICIPAL NO MUNICÍPIO DE LAJEADO-RS Juliana Cristina Franz 1 Carlos Vinícius da Silva Pinto 2 Giancarla Salamoni

Leia mais

Porto Seco de Foz do Iguaçu: questões aduaneiras e territoriais PROF. ROBERTO FRANÇA (UNILA)

Porto Seco de Foz do Iguaçu: questões aduaneiras e territoriais PROF. ROBERTO FRANÇA (UNILA) Porto Seco de Foz do Iguaçu: questões aduaneiras e territoriais PROF. ROBERTO FRANÇA (UNILA) Problemática e contexto A globalização como um movimento em direção da integração das técnicas e do tempo; Invenção

Leia mais

ECONOMIA MICRO E MACRO

ECONOMIA MICRO E MACRO ECONOMIA MICRO E MACRO AULA 02: DEMANDA, OFERTA E EQUILÍBRIO DE MERCADO TÓPICO 02: TEORIA DA OFERTA A decisão do que produzir é tomada pelas empresas na expectativa de realização de lucros. Preços altos

Leia mais

Eficiência Logística é vital para o setor Custo Logístico Total, como % da Receita

Eficiência Logística é vital para o setor Custo Logístico Total, como % da Receita Custos Logísticos Eficiência Logística é vital para o setor Custo Logístico Total, como % da Receita Fonte: Fundação Dom Cabral, Custos Logísticos no Brasil, 2014 P r e ç o d e C e l u l o s e a t u a

Leia mais

POLÍTICA NACIONAL DE MOBILIDADE URBANA

POLÍTICA NACIONAL DE MOBILIDADE URBANA POLÍTICA NACIONAL DE MOBILIDADE URBANA Desafios urbano-metropolitanos Dr. Juciano Martins Rodrigues Observatório das Metrópoles juciano@observatoriodasmetropoles.net 1) Condições ecológico-demográficas

Leia mais

Geografia 9º ano. Planificação longo prazo 2013/2014. Filipe Miguel Botelho COLÉGIO DE NOSSA SENHORA DE FÁTIMA - LEIRIA

Geografia 9º ano. Planificação longo prazo 2013/2014. Filipe Miguel Botelho COLÉGIO DE NOSSA SENHORA DE FÁTIMA - LEIRIA 0/0 Geografia 9º ano Planificação longo prazo Filipe Miguel Botelho COLÉGIO DE NOSSA SENHORA DE FÁTIMA - LEIRIA TEMA C POPULAÇÃO E POVOAMENTO. As migrações Planificação a longo prazo 9º ano - Geografia

Leia mais

PROVA DE GEOGRAFIA MÓDULO II DO PISM (triênio )

PROVA DE GEOGRAFIA MÓDULO II DO PISM (triênio ) QUESTÕES OBJETIVAS 01. Leia o texto. PROVA DE GEOGRAFIA MÓDULO II DO PISM (triênio 2005-2007) Para avaliar se uma cidade é global, considera-se: o número de escritórios das principais empresas (em contabilidade,

Leia mais

Serviços de consultoria e engenharia para o setor de logística de transportes:

Serviços de consultoria e engenharia para o setor de logística de transportes: PERFIL EMPRESARIAL Fundada em 1995 por um grupo de especialistas com ampla experiência no setor de transportes, a SYSFER iniciou suas atividades realizando projetos de consultoria de engenharia e de desenvolvimento

Leia mais

Demanda por Investimentos em Mobilidade Urbana Brasil/ ª Semana de Tecnologia Metroferroviária - AEAMESP setembro/2015

Demanda por Investimentos em Mobilidade Urbana Brasil/ ª Semana de Tecnologia Metroferroviária - AEAMESP setembro/2015 Demanda por Investimentos em Mobilidade Urbana Brasil/2014 21ª Semana de Tecnologia Metroferroviária - AEAMESP setembro/2015 AS PERGUNTAS Qual é o DÉFICIT de Infraestrutura de Mobilidade Urbana do BRASIL?

Leia mais

Amazônia: Por Uma Floresta Urbaniza

Amazônia: Por Uma Floresta Urbaniza Amazônia: Por Uma Floresta Urbaniza Grupo Dinâmica Populacional e Assentamentos Humanos GEOMA 29-31/10/2007 Bertha K. Becker LAGET - UFRJ 1 Hipóteses Urgência de um novo padrão de desenvolvimento frente

Leia mais

O Papel do Estado e a Sociedade Digital

O Papel do Estado e a Sociedade Digital O Papel do Estado e a Sociedade Digital Metodologia Brasil Espanha 1. ESPECIALISTAS: 83 Entrevistados Administração Pública (prefeituras, institutos, agências multilaterais, empresas públicas). Setor privado

Leia mais

O Espaço Geográfico, a Paisagem, o Lugar, o Território e a Região. Gustavo Rocha

O Espaço Geográfico, a Paisagem, o Lugar, o Território e a Região. Gustavo Rocha O Espaço Geográfico, a Paisagem, o Lugar, o Território e a Região. Gustavo Rocha Geografia: conceito e importância Geo = terra ; Grafia = estudo Geografia é a ciência que estuda a terra, a interação entre

Leia mais

ANÁLISE TERRITORIAL DE GOIÁS VIA FUNDO CONSTITUCIONAL DO CENTRO-OESTE (FCO)

ANÁLISE TERRITORIAL DE GOIÁS VIA FUNDO CONSTITUCIONAL DO CENTRO-OESTE (FCO) ANÁLISE TERRITORIAL DE GOIÁS VIA FUNDO CONSTITUCIONAL DO CENTRO-OESTE (FCO) Júlio César Pereira Borges Universidade Estadual de Goiás - Unidade de Iporá jcesar.ueg@gmail.com Introdução Propõe-se com esse

Leia mais

MATERIAL SUPLEMENTAR. Tabela 1. Total de mamógrafos existentes e em uso no SUS, de acordo com tipo, em Salvador, Bahia e Brasil no ano de 2015.

MATERIAL SUPLEMENTAR. Tabela 1. Total de mamógrafos existentes e em uso no SUS, de acordo com tipo, em Salvador, Bahia e Brasil no ano de 2015. MATERIAL SUPLEMENTAR Tabela 1. Total de mamógrafos existentes e em uso no SUS, de acordo com tipo, em Salvador, Bahia e Brasil no ano de 2015. EQUIPAMENTOS DE DIAGNÓSTICO POR IMAGEM - Brasil Equipamento

Leia mais

A evolução urbana URBANIZAÇÃO. Fenômeno caracterizado pela concentração cada vez mais densa de população, em aglomerações de caráter urbano"

A evolução urbana URBANIZAÇÃO. Fenômeno caracterizado pela concentração cada vez mais densa de população, em aglomerações de caráter urbano A evolução urbana URBANIZAÇÃO Fenômeno caracterizado pela concentração cada vez mais densa de população, em aglomerações de caráter urbano" O processo de urbanização A transferência da população do meio

Leia mais

O Poder Público e a Produção de Espaços Livres na Cidade

O Poder Público e a Produção de Espaços Livres na Cidade O Poder Público e a Produção de Espaços Livres na Cidade Sílvio Soares MACEDO PAISAGISMO BRASILEIRO (São Paulo, 2012) EDUSP e EDUNICAMP Os grandes projetos envolvem conjuntos de ações feitas de modo programado.

Leia mais

CARTOGRAFIA. (do grego chartis = mapa e graphein = escrita) é a ciência que trata da concepção, produção, difusão, utilização e estudo dos mapas.

CARTOGRAFIA. (do grego chartis = mapa e graphein = escrita) é a ciência que trata da concepção, produção, difusão, utilização e estudo dos mapas. CARTOGRAFIA (do grego chartis = mapa e graphein = escrita) é a ciência que trata da concepção, produção, difusão, utilização e estudo dos mapas. ELEMENTOS DE UM MAPA. Escala: é a proporção entre o tamanho

Leia mais

FANY DAVIDOVICH - REVISTA BRASILEIRA DE GEOGRAFIA - ARTIGOS E RESUMOS

FANY DAVIDOVICH - REVISTA BRASILEIRA DE GEOGRAFIA - ARTIGOS E RESUMOS FANY DAVIDOVICH - REVISTA BRASILEIRA DE GEOGRAFIA - ARTIGOS E RESUMOS 1966 28 4 Fany 1971 33 2 Fany 1977 39 3 Fany Aspectos geográficos de um centro industrial: Jundiaí em 1962 Formas de projeção espacial

Leia mais

Situação Atual da... Maioria. Das catadoras e catadores de materiais recicláveis em nossa Capital Gaúcha

Situação Atual da... Maioria. Das catadoras e catadores de materiais recicláveis em nossa Capital Gaúcha RESÍDUOS NO BRASIL Situação Atual da... Maioria Das catadoras e catadores de materiais recicláveis em nossa Capital Gaúcha ASSOCIAÇÃO NACIONAL DOS CARROCEIROS E CATADORES DE MATERIAIS RECICLAVEIS ANCAT

Leia mais

PROJETO MILÊNIO: rio, Coesão Social e Governança a Democrática. Pesquisa: Estudo comparativo sobre o papel das atividades imobiliário

PROJETO MILÊNIO: rio, Coesão Social e Governança a Democrática. Pesquisa: Estudo comparativo sobre o papel das atividades imobiliário PROJETO MILÊNIO: Observatório rio das Metrópoles: Território, rio, Coesão Social e Governança a Democrática Pesquisa: Estudo comparativo sobre o papel das atividades imobiliário rio-turísticas na transformação

Leia mais

Material de apoio para o exame final

Material de apoio para o exame final Professor Rui Piassini Geografia 1ºEM Material de apoio para o exame final Questão 01) Com relação às cidades de Recife, Fortaleza, Belo Horizonte, bem como as de Campinas (SP) Londrina (PR) e Campina

Leia mais

Regionalização Brasileira Divisão Político - Administrativa

Regionalização Brasileira Divisão Político - Administrativa Regionalização Brasileira Divisão Político - Administrativa Divisão Político - Administrativa O Brasil está dividido em cinco Regiões. Essa configuração foi proposta pelo IBGE desde 1970, com uma alteração

Leia mais

MATRIZ DE REFERÊNCIA DE GEOGRAFIA - ENSINO FUNDAMENTAL

MATRIZ DE REFERÊNCIA DE GEOGRAFIA - ENSINO FUNDAMENTAL D1 Identificar diferentes tipos de representação da superfície terrestre (globo terrestre, maquetes, mapas, plantas, croquis). Identificar diferenças entre as representações do espaço geográfico. Comparar

Leia mais

Migração Intrametropolitana: um estudo comparativo entre as Regiões Metropolitanas do Nordeste (Fortaleza, Recife e Salvador)

Migração Intrametropolitana: um estudo comparativo entre as Regiões Metropolitanas do Nordeste (Fortaleza, Recife e Salvador) Migração Intrametropolitana: um estudo comparativo entre as Regiões Metropolitanas do Nordeste (Fortaleza, Recife e Salvador) Palavras-chave: Migração; Intrametropolitana; Região Metropolitana de Fortaleza;

Leia mais

O III PLANO DIRETOR E A ZONA NORTE: A questão do rururbano na cidade de Pelotas-RS

O III PLANO DIRETOR E A ZONA NORTE: A questão do rururbano na cidade de Pelotas-RS O III PLANO DIRETOR E A ZONA NORTE: A questão do rururbano na cidade de Pelotas-RS Carlos Vinícius da Silva Pinto Juliana Cristina Franz Giancarla Salamoni 1 INTRODUÇÃO A expansão do perímetro urbano,

Leia mais

Colégio Santa Dorotéia

Colégio Santa Dorotéia Colégio Santa Dorotéia Área de Ciências Humanas Disciplina: Geografia Ano: 2 o - Ensino Médio Professor: Pedro Henrique Geografia Atividades para Estudos Autônomos Data: 4 / 9 / 2017 Caro(a) aluno(a),

Leia mais

Descrição de Estatística

Descrição de Estatística Descrição de Estatística Elaborado pelo Prof. Leandro Maciel Estatística é um conjunto de métodos aplicados nas ciências com a finalidade de quantificar e analisar as ocorrências (fenômenos) de mesma natureza,

Leia mais

Subúrbio e periferia Subúrbio, Rua Elisa Fláquer, centro de Santo André. Modo de vida suburbano: casas com quintal Proximidade com campo.

Subúrbio e periferia Subúrbio, Rua Elisa Fláquer, centro de Santo André. Modo de vida suburbano: casas com quintal Proximidade com campo. Subúrbio e periferia 1940. Subúrbio, Rua Elisa Fláquer, centro de Santo André. Modo de vida suburbano: casas com quintal Proximidade com campo. Ano 2011. Periferia em São Bernardo do Campo: bairro do Montanhão.

Leia mais

Evolução da frota de automóveis e motos no Brasil

Evolução da frota de automóveis e motos no Brasil Observatório das Metrópoles www.observatoriodasmetropoles.net Evolução da frota de automóveis e motos no Brasil Relatório 2013 (SINOPSE PRELIMINAR) Responsável: Juciano Martins Rodrigues juciano@observatoriodasmetropoles.net

Leia mais

Regionalização e Planejamento regional

Regionalização e Planejamento regional Regionalização e Planejamento regional O que é regionalização? Entende-se por regionalização, a divisão de um espaço ou território em unidades de área que apresentam características que as individualizam.

Leia mais

CNAE Experiência brasileira. Seminário CAE rev. 3. Lisboa Portugal, 23 de outubro de 2007

CNAE Experiência brasileira. Seminário CAE rev. 3. Lisboa Portugal, 23 de outubro de 2007 Seminário CAE rev. 3 Lisboa Portugal, 23 de outubro de 2007 CNAE implantada em todos os estados, em 22 capitais e vários outros municípios MANAUS RIO BRANCO BELÉM SÃO LUÍS FORTALEZA NATAL JOÃO PESSOA PORTO

Leia mais

TÍTULO: MULTIMODALIDADE APLICADA AO ESCOAMENTO DAS PRINCIPAIS MASSA ECONOMICAS BRASILEIRAS DESTINADAS À EXPORTAÇÃO PELO PORTO DE SANTOS

TÍTULO: MULTIMODALIDADE APLICADA AO ESCOAMENTO DAS PRINCIPAIS MASSA ECONOMICAS BRASILEIRAS DESTINADAS À EXPORTAÇÃO PELO PORTO DE SANTOS Anais do Conic-Semesp. Volume 1, 2013 - Faculdade Anhanguera de Campinas - Unidade 3. ISSN 2357-8904 TÍTULO: MULTIMODALIDADE APLICADA AO ESCOAMENTO DAS PRINCIPAIS MASSA ECONOMICAS BRASILEIRAS DESTINADAS

Leia mais

COPA ORGÂNICA E SUSTENTÁVEL Copa 2014 Brasil

COPA ORGÂNICA E SUSTENTÁVEL Copa 2014 Brasil COPA ORGÂNICA E SUSTENTÁVEL Copa 2014 Brasil BRASIL - UM PAÍS DIFERENCIADO Megadiversidade ambiental e social Reconhecido como país estratégico no cenário global Sequência de mega eventos com visibilidade

Leia mais

Economia Espacial Aula 5: Modelo da cidade Linear (Hotteling) e os Hexágonos de Lösch

Economia Espacial Aula 5: Modelo da cidade Linear (Hotteling) e os Hexágonos de Lösch Economia Espacial Aula 5: Modelo da cidade Linear (Hotteling) e os Hexágonos de Lösch André Luis Squarize Chagas achagas@usp.br 19 de agosto de 2016 Agenda Agenda Agenda Introdução O Modelo de Hotteling

Leia mais

Território e planejamento de longo prazo: a experiência do Estudo da Dimensão territorial do planejamento

Território e planejamento de longo prazo: a experiência do Estudo da Dimensão territorial do planejamento Território e planejamento de longo prazo: a experiência do Estudo da Dimensão territorial do planejamento Leandro Freitas Couto Analista de Planejamento e Orçamento 27.07.2016 Retomada do planejamento

Leia mais

DISCIPLINA DE GEOGRAFIA

DISCIPLINA DE GEOGRAFIA DISCIPLINA DE GEOGRAFIA OBJETIVOS: 1º ano Conhecer o ambiente de moradia e sua localização através de passeios, fotos e desenhos. Conhecer o ambiente de estudo e sua localização através de passeios, fotos,

Leia mais

Ocupação Sustentável do Território Nacional pela Ferrovia Associada ao Agronegócio

Ocupação Sustentável do Território Nacional pela Ferrovia Associada ao Agronegócio Ocupação Sustentável do Território Nacional pela Ferrovia Associada ao Agronegócio Superação do gargalo financeiro Superação do gargalo logístico - com fundo colorido 25/09/2017 1 A expansão da produção

Leia mais

AGRUPAMENTO de ESCOLAS de SANTIAGO do CACÉM Ano Letivo 2015/2016 PLANIFICAÇÃO ANUAL. Documento(s) Orientador(es): Programa de Geografia A

AGRUPAMENTO de ESCOLAS de SANTIAGO do CACÉM Ano Letivo 2015/2016 PLANIFICAÇÃO ANUAL. Documento(s) Orientador(es): Programa de Geografia A AGRUPAMENTO de ESCOLAS de SANTIAGO do CACÉM Ano Letivo 2015/2016 PLANIFICAÇÃO ANUAL Documento(s) Orientador(es): Programa de Geografia A ENSINO SECUNDÁRIO GEOGRAFIA 11ºANO TEMAS/DOMÍNIOS CONTEÚDOS OBJETIVOS

Leia mais

Título: Impactos derivados da implantação dos corredores metropolitanos.

Título: Impactos derivados da implantação dos corredores metropolitanos. Título: Impactos derivados da implantação dos corredores metropolitanos. Autores: Angelique Joseli de Oliveira 1 ; Tamara Crioruska Tarasiuk 1 ¹ Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos de São Paulo

Leia mais

Ciências Naturais 5º ano

Ciências Naturais 5º ano Departamento de Matemática e Ciências Experimentais Escola E.B.,3 Dr. António Chora Barroso Ciências Naturais 5º ano Planificação a Longo Prazo 013/014 Planificação, finalidades e avaliação Grupo Disciplinar

Leia mais

ANTEPROJETO DE LEI N / 2015

ANTEPROJETO DE LEI N / 2015 ANTEPROJETO DE LEI N / 2015 Lei Complementar nº Institui o Macrozoneamento Municipal, parte integrante do Plano Diretor de Organização Físico-territorial de Jaraguá do Sul e dá outras providências. O PREFEITO

Leia mais

ESTRUTURA CURRICULAR 2005 DO CURSO DE ENGENHARIA CIVIL DA UFSCar Periodização das Disciplinas comuns às Ênfases

ESTRUTURA CURRICULAR 2005 DO CURSO DE ENGENHARIA CIVIL DA UFSCar Periodização das Disciplinas comuns às Ênfases ESTRUTURA CURRICULAR 2005 DO CURSO DE ENGENHARIA CIVIL DA UFSCar Periodização das Disciplinas comuns às Ênfases 1º PERÍODO 1 02010-9 Introdução à Computação 4-2 06216-2 Leitura e produção de textos para

Leia mais

Problemas ambientais no setor paulista da Serra do Mar:

Problemas ambientais no setor paulista da Serra do Mar: Problemas ambientais no setor paulista da Serra do Mar: condicionantes físicos e DH associadas Lucí Hidalgo Nunes luci@ige.unicamp.br Antonio Carlos Vitte acvitte@ige.unicamp.br Departamento de Geografia,

Leia mais

Geografia. Claudio Hansen (Rhanna Leoncio) Globalização

Geografia. Claudio Hansen (Rhanna Leoncio) Globalização Globalização Globalização 1. Um mundo onde o tempo voa No céu noturno de Memphis, nos Estados Unidos, as luzes dos aviões competem com as estrelas. São cargueiros. Entre 11 da noite e 3 da manhã, eles

Leia mais

As metrópoles no contexto econômico nacional

As metrópoles no contexto econômico nacional Página 1 As metrópoles no contexto econômico nacional Marcelo Gomes Ribeiro Doutorando em Planejamento Urbano e Regional IPPUR/UFRJ e Pesquisador do Observatório das Metrópoles A ocorrência da desconcentração

Leia mais

ORGANIZAÇÃO ESPACIAL DA REGIÃO METROPOLITANA DE ARACAJU: geotecnologias aplicadas à gestão e análise regional

ORGANIZAÇÃO ESPACIAL DA REGIÃO METROPOLITANA DE ARACAJU: geotecnologias aplicadas à gestão e análise regional UNIVERSIDADE FEDERAL DE SERGIPE -UFS PRÓ-REITORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA - POSGRAP PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM GEOGRAFIA - NPGEO 30 ANOS DE CONTRIBUIÇÃO À GEOGRAFIA São Cristóvão, 29 e 30 de Agosto

Leia mais

PLANTÕES DE FÉRIAS GEOGRAFIA

PLANTÕES DE FÉRIAS GEOGRAFIA PLANTÕES DE FÉRIAS GEOGRAFIA Nome: Nº: Série: 2º ANO Turma: Profª JÉSSICA CECIM Data: JULHO 2016 1. ROTEIRO a) Industrialização Brasileira e Urbanização 2. EXERCÍCIOS 1. A respeito do processo da industrialização

Leia mais

Salvador: Transformações Sociais e Demográficas

Salvador: Transformações Sociais e Demográficas Leitura de Bordo No. 06 (*) NOTA TEMÁTICA Salvador: Transformações Sociais e Demográficas Gilberto Corso (**) Em termos de densidade populacional, o estado da Bahia apresenta uma nítida concentração espacial

Leia mais

Projeto Somar Contratação de Pessoas com Deficiência Intelectual nas Agências do Banco Citibank

Projeto Somar Contratação de Pessoas com Deficiência Intelectual nas Agências do Banco Citibank Projeto Somar Contratação de Pessoas com Deficiência Intelectual nas Agências do Banco Citibank Citi no Brasil No Brasil há mais de 92 anos. Atende diretamente a mais de 400 mil contas de clientes. Mais

Leia mais

Desenvolvimento Organizacional. Cultura e Clima Organizacional

Desenvolvimento Organizacional. Cultura e Clima Organizacional Cultura e Clima Organizacional Atualizado em 01/03/2016 OBJETIVO: Compreender as implicações das novas configurações e alternativas que permeiam o trabalho no mundo contemporâneo; Compreender e analisar

Leia mais

SP 14/09/79 NT 044/79. Pesquisa Origem e Destino Conceitos Básicos. Orlando Strambi Arnaldo Rabello Aguiar V. Filho.

SP 14/09/79 NT 044/79. Pesquisa Origem e Destino Conceitos Básicos. Orlando Strambi Arnaldo Rabello Aguiar V. Filho. SP 14/09/79 NT 044/79 Pesquisa Origem e Destino 1977 - Conceitos Básicos Orlando Strambi Arnaldo Rabello Aguiar V. Filho Apresentação Esta Nota Técnica é o início de um série de artigos que serão elaborados

Leia mais

01 O NOSSO GRUPO ª a 6ª. 9h 18h

01 O NOSSO GRUPO ª a 6ª. 9h 18h 01 O NOSSO GRUPO 01 O GRUPO UNIDADES DE NEGÓCIO 01 O GRUPO QUEM SOMOS Criamos alianças. Geramos negócios. O Grupo Buildness dedica-se à venda apenas para o setor empresarial de serviços inovadores e combinados,

Leia mais

749 CONCENTRAÇÃO ECONÔMICA REGIONAL, POLARIZAÇÃO E REDE URBANA NO BRASIL: UMA ANÁLISE COM BASE NO PIB EM NÍVEL MUNICIPAL 1

749 CONCENTRAÇÃO ECONÔMICA REGIONAL, POLARIZAÇÃO E REDE URBANA NO BRASIL: UMA ANÁLISE COM BASE NO PIB EM NÍVEL MUNICIPAL 1 749 CONCENTRAÇÃO ECONÔMICA REGIONAL, POLARIZAÇÃO E REDE URBANA NO BRASIL: UMA ANÁLISE COM BASE NO PIB EM NÍVEL MUNICIPAL 1 Humberto Eduardo de Paula Martins Resumo Este trabalho tem como objetivo analisar

Leia mais

Infraestrutura do Distrito Federal Prazo de Validade Vencido

Infraestrutura do Distrito Federal Prazo de Validade Vencido Infraestrutura do Distrito Federal Prazo de Validade Vencido Infraestrutura do Distrito Federal Prazo de Validade Vencido Objetivos Alertar as autoridades e a sociedade sobre a urgência e a importância

Leia mais

A dinâmica agrária no espaço fronteira Brasil/Uruguai

A dinâmica agrária no espaço fronteira Brasil/Uruguai A dinâmica agrária no espaço fronteira Brasil/Uruguai Tatiane Almeida Netto Doutoranda PPGGEO-UFSM Orientadora- Ana Domínguez (UDELAR-UFSM) Introdução O pampa é historicamente utilizado para a atividade

Leia mais

Ciências Naturais 6º ano

Ciências Naturais 6º ano Departamento de Matemática e Ciências Experimentais Escola E.B. 2,3 Dr. António Chora Barroso Ciências Naturais 6º ano Planificação a Longo Prazo 2013/2014 Planificação, finalidades e avaliação Grupo Disciplinar

Leia mais

INTEGRADORA DE SOLUÇÕES COM ATUAÇÃO NACIONAL

INTEGRADORA DE SOLUÇÕES COM ATUAÇÃO NACIONAL INTEGRADORA DE SOLUÇÕES COM ATUAÇÃO NACIONAL NTC Núcleo de Tecnologia e Conhecimento em Informática é a empresa líder do Grupo CDS, existente desde 2002. Em 15 anos de atividades, a partir do Distrito

Leia mais

SILVICULTURA. Enga Agra Clélia Maria Mardegan

SILVICULTURA. Enga Agra Clélia Maria Mardegan SILVICULTURA Enga Agra Clélia Maria Mardegan ECOLOGIA FLORESTAL GRUPOS ECOLÓGICOS, DINÂMICA DE CLAREIRAS, SUCESSÃO SECUNDÁRIA, RESTAURAÇÃO ECOLÓGICA. ESTRUTURA DAS FLORESTAS TROPICAIS Restauração e Sucessão

Leia mais

ORDENAMENTO TERRITORIAL E QUESTÕES REGIONAIS NO BRASIL SILVEIRA, M. A. T. da Doc. Síntese - Disciplina Planejamento e Ordenamento Territorial GB 070

ORDENAMENTO TERRITORIAL E QUESTÕES REGIONAIS NO BRASIL SILVEIRA, M. A. T. da Doc. Síntese - Disciplina Planejamento e Ordenamento Territorial GB 070 1 ORDENAMENTO TERRITORIAL E QUESTÕES REGIONAIS NO BRASIL SILVEIRA, M. A. T. da Doc. Síntese - Disciplina Planejamento e Ordenamento Territorial GB 070 1. ORDENAMENTO TERRITORIAL E DESENVOLVIMENTO REGIONAL

Leia mais

1 INTRODUÇÃO. Tabela 1 Valor exportado do agronegócio brasileiro

1 INTRODUÇÃO. Tabela 1 Valor exportado do agronegócio brasileiro 1 INTRODUÇÃO O Brasil encontra-se num ambiente favorável de crescimento econômico nos últimos anos. A economia brasileira tem como principais forças o comércio, o setor industrial e o agronegócio. O agronegócio,

Leia mais

Metas Curriculares. Ensino Básico. Ciências Naturais

Metas Curriculares. Ensino Básico. Ciências Naturais Metas Curriculares Ensino Básico Ciências Naturais 2013 8.º ANO TERRA UM PLANETA COM VIDA Sistema Terra: da célula à biodiversidade 1. Compreender as condições próprias da Terra que a tornam o único planeta

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE CENTRO CIÊNCIAS HUMANAS, LETRAS E ARTES. DEPARTAMENTO DE GEOGRAFIA

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE CENTRO CIÊNCIAS HUMANAS, LETRAS E ARTES. DEPARTAMENTO DE GEOGRAFIA UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE CENTRO CIÊNCIAS HUMANAS, LETRAS E ARTES. DEPARTAMENTO DE GEOGRAFIA PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSA DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA (PIBID) I. Plano de aula: -Data: 24

Leia mais