CIÊNCIAS 9 ANO PROF.ª GISELLE PALMEIRA PROF.ª MÁRCIA MACIEL ENSINO FUNDAMENTAL

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "CIÊNCIAS 9 ANO PROF.ª GISELLE PALMEIRA PROF.ª MÁRCIA MACIEL ENSINO FUNDAMENTAL"

Transcrição

1 CIÊNCIAS 9 ANO PROF.ª MÁRCIA MACIEL ENSINO FUNDAMENTAL PROF.ª GISELLE PALMEIRA

2 REVISÃO Unidade IV Ser humano e saúde 2

3 REVISÃO Aula 24.1 Revisão e Avaliação 3

4 REVISÃO 1 A Ciência do movimento Vamos observar as imagens: O que elas têm em comum? O movimento! 4

5 REVISÃO 1 Repouso Movimento Referencial 5

6 REVISÃO 1 Medidas de espaço e tempo metro (m) segundo (s) 6

7 REVISÃO 1 Movimentos com velocidade constante Indica o quão rápido um objeto se desloca em um intervalo de tempo médio e é dada pela seguinte razão: 7

8 REVISÃO 1 Vm = s t Onde: V = Velocidade Média m s = Intervalo do deslocamento [posição final posição inicial (s - s )] final inicial t = Intervalo de tempo [tempo final tempo] 8

9 REVISÃO 1 l (t final - t inicial )] Movimentos com velocidade variável a = a m = v t 9

10 REVISÃO 1 Trabalhando com velocidades Velocidade, distância e tempo são grandezas físicas diferentes. Mas há uma relação direta entre elas. 4s 15m/s Exemplo: Vamos supor que um atleta corra 100 metros, em linha reta, em 10 segundos. Com esses números podemos calcular o que se chama de velocidade média do atleta. 10

11 REVISÃO 1 A velocidade média é calculada dividindo-se o deslocamento do atleta pelo tempo gasto para realizar esse deslocamento. Como o atleta percorreu 100 metros em 10 segundos, calculamos: 11

12 REVISÃO 1 Movimento 12

13 REVISÃO 1 Utilizando regras de conversão Se você quiser saber a velocidade média em metros por segundo de um carro que percorre 288 km em 4 horas? 13

14 REVISÃO 1 Calculando: Basta saber que 1 km equivale a 1000 metros e 1 hora a 3600 segundos ( 1 hora tem 60 minutos, e 1 minuto tem 60 segundos ). Vm = 288 x 1000 m / 4 x 3600 s Vm = m / s Vm = 20 m/s 14

15 REVISÃO 1 A fórmula de velocidade pode ser usada também para calcular o deslocamento ou o intervalo de tempo. Exemplo: Se uma bola leva 4s com uma velocidade média de 15 m/s para se deslocar de um ponto a outro, sempre em linha reta, qual é a distância percorrida? 4s 15m/s 15

16 REVISÃO 1 Calculando: Deve-se substituir na fórmula Vm = S / t os valores que o problema apresentou: 15 m/s = S / 4s, então, S = 15 m/s x 4s = 60 m 16

17 REVISÃO 1 Movimento Para identificar se um corpo está em repouso ou em movimento, precisamos adotar um referencial e, com isso, identificar se o objeto mudou de posição em relação a esse referencial no decorrer do tempo. 17

18 REVISÃO 1 Deslocamento Uma pessoa partindo de sua casa até a escola 18

19 REVISÃO 1 Posição inicial (Si) Posição final (Sf) Deslocamento ( S) S = Sf - Si 19

20 REVISÃO 1 Trajetória É o percurso que realizamos desde a posição inicial até a posição final. 20

21 REVISÃO 1 Tempo Grandeza essencial tf - tempo registrado no final da tarefa ti - tempo registrado no início da tarefa t - intervalo de tempo t = tf- ti 21

22 REVISÃO 1 Qual foi o intervalo de tempo ( t) em que Lucas permaneceu na fila do banco? 22

23 REVISÃO 2 Movimento Retilíneo Uniforme Variações de espaços iguais em intervalos de tempo iguais, ou seja, a velocidade é constante. 23

24 REVISÃO 2 10 h 10h01mim 10h02min 10h03min 10h04min 0 1km 2km 3km 4km 24

25 REVISÃO 2 Como a velocidade é constante, pode-se dizer que a velocidade instantânea (v) em um movimento uniforme é igual à velocidade média (v = vm). 25

26 REVISÃO 2 Isso permite determinar a posição de um corpo em movimento uniforme por meio da Função horária. 26

27 REVISÃO 2 Função horária Com essa função é possível saber onde o móvel se encontra em qualquer instante desejado. Vm = s = s - s 0 t t - t 0 27

28 REVISÃO 2 Movimento uniformemente variado (MRUV) Quando ocorre variação na velocidade de um corpo, ela é denominada aceleração. α = v m t 28

29 REVISÃO 2 29

30 REVISÃO 2 Função Horária da posição de um corpo no MRUV Sabendo-se que a aceleração no MRUV permanece constante podemos calcular a variação do espaço de um móvel no decorrer do tempo. S = S + V + at 2 /2 o ot Onde: S = posição final S = posição inicial o V = velocidade inicial o a = aceleração t = tempo 30

31 REVISÃO 2 Origem t i t f S = 0 Si S = Sf - Si Sf 31

32 REVISÃO 2 A fórmula acima constitui uma função quadrática (2ºgrau). Vejamos um exemplo. Um motorista iniciou a descida de uma rampa a uma velocidade inicial de 13m/s e uma aceleração constante de 6m/ s². Sabendo que ele realizou um MRUV e que chegou ao fim da rampa no instante t=4s, calcule a extensão dessa rampa. 32

33 REVISÃO 2 Dados: Si = 0m Vi= 13m/s a= 6m/s² ti= 0s t= 4s s(4) =? 33

34 REVISÃO 2 Resolução s(t) = Si + Vi x t + at² / 2 s(4) = 34

35 REVISÃO 2 Função horária da posição no MRUV pode fornecer a posição de um corpo em movimento para cada instante, conhecendo a posição inicial, velocidade inicial e aceleração. 35

36 REVISÃO 2 A aceleração é uma grandeza física relacionada à variação da velocidade de um corpo, tanto quanto ela está aumentando ou diminuindo. 36

37 REVISÃO 2 Aceleração média fornece a taxa de variação de velocidade de um corpo em determinado intervalo de tempo. 37

38 REVISÃO 2 Aceleração e gráfico Podemos obter o valor da aceleração com um gráfico da velocidade em função do tempo. Vamos considerar os valores da velocidade instantânea e dos tempos correspondentes mostrados na tabela abaixo: 38

39 REVISÃO 2 t (s) v (m/s)

40 REVISÃO 2 Com esses números, formamos os pares ordenados (t,v), que serão marcados no gráfico: Velocidade (m/s) Tempo (s)

41 REVISÃO 2 Intervalo de velocidade / Intervalo de tempo = v/ t = v- v 0 /t - t 0 É possível obter o valor da aceleração média com base num gráfico que relaciona velocidade e o tempo. 41

42 REVISÃO 2 Um foguete espacial pode atingir 600 m/s depois de 20 s do lançamento. Qual a aceleração média do foguete? Calculando: 42

43 REVISÃO 3 Classificação dos meios ópticos: Transparentes, Translúcidos e Opacos 43

44 REVISÃO 3 Transparentes são meios em que a luz o percorre em trajetórias bem definidas. 44

45 REVISÃO 3 Translúcidos a luz não passa por eles com tanta facilidade como nos meios transparentes, sua trajetória não é regular. 45

46 REVISÃO 3 Opacos: a luz não se propaga. Esses meios absorvem e refletem essa luz, a luz absorvida é transformada em outras formas de energia. 46

47 REVISÃO 3 Meios de propagação da luz Transparente: Ex.: Vidro liso Translúcido: Ex.: tijolo de vidro Opaco: Ex.: madeira 47

48 REVISÃO 3 Fontes de luz São todos os corpos dos quais se pode receber luz, podendo ser fontes primárias ou secundárias. Fontes primárias: Também chamadas de corpos luminosos, são corpos que emitem luz própria. 48

49 REVISÃO 3 Fontes secundárias: Também chamadas de corpos iluminados, são os corpos que enviam a luz que recebem de outras fontes. 49

50 REVISÃO 3 Fenômeno óptico é qualquer evento observável que resulte da interação de luz e matéria. 50

51 REVISÃO 3 A reflexão da luz é um fenômeno óptico que ocorre quando a luz incide sobre uma superfície e retorna ao seu meio de origem. 51

52 REVISÃO 3 A reflexão da luz pode ser classificada em dois tipos: Reflexão Difusa: ocorre quando a luz incide sobre uma superfície irregular e esta a reflete. 52

53 REVISÃO 3 Reflexão Regular: os raios refletidos ficam paralelos uns aos outros. 53

54 REVISÃO 3 Refração da luz consiste na mudança da velocidade da luz ao passar de um meio para o outro. 54

55 REVISÃO 3 Absorção - Quando a luz incide em um objeto translúcido ou opaco, parte dela é absorvida pelo objeto 55

56 REVISÃO 3 Dispersão da luz A dispersão da luz consiste em um fenômeno onde a luz branca é decomposta em sete cores fundamentais, que são: vermelho, alaranjado, amarelo, verde, azul, anil e violeta. 56

57 REVISÃO 3 As ondas mecânicas transportam energia. Quando uma onda mecânica se propaga há um transporte de energia cinética e potencial. A velocidade de propagação da onda mecânica depende da densidade e elasticidade do meio. 57

58 REVISÃO 3 Todas as ondas mecânicas precisam de: Alguma origem de perturbação. Este agente transferirá energia para o meio. Um meio. Um mecanismo físico para que as partículas do meio influenciem umas às outras. 58

59 REVISÃO 3 59

60 REVISÃO 3 Uma onda é formada por alguns componentes básicos que são: 60

61 REVISÃO 3 É denominado comprimento da onda, e é expresso pela letra grega lambda (λ), a distância entre duas cristas ou dois vales consecutivos. 61

62 REVISÃO 3 62

63 REVISÃO 3 Ondas longitudinais Ondas transversais 63

64 REVISÃO 3 Ondas sonoras Fontes de som corpos capazes de emitir som. A produção do som está relacionada a movimentos vibratórios. Sons se propagam por meio de ondas sonoras. Ondas mecânicas longitudinais. 64

65 REVISÃO 3 Formação de ondas sonoras nas pregas vocais 65

66 REVISÃO 3 Propriedades das ondas sonoras Frequência e intensidade Sons graves e agudos 66

67 REVISÃO 3 67

68 REVISÃO 3 68

69 REVISÃO 3 Intensidade sonora Grandeza (I) - mede a potência de uma onda sonora que atravessa determinada área, e está relacionada à amplitude das ondas emitidas. Nível sonoro é o decibel (db). 69

70 REVISÃO 3 Nível sonoro (db) 70

71 REVISÃO 3 Nível sonoro reduzido, moderado e elevado 71

Conteúdo: Cinemática Resumo para a Prova. Turma: 9º ano

Conteúdo: Cinemática Resumo para a Prova. Turma: 9º ano Conteúdo: Cinemática Resumo para a Prova. Turma: 9º ano A cinemática é a parte da Mecânica que descreve o movimento, determinando a posição, a velocidade e a aceleração de um corpo em cada instante. Os

Leia mais

Conceitos Básicos de Óptica Geométrica

Conceitos Básicos de Óptica Geométrica Conceitos Básicos de Óptica Geométrica FRENTE 2 MÓDULOS 1, 2 E 3 Introdução Óptica é a parte da Física que estuda a luz e os fenômenos luminosos. Seu desenvolvimento se deu com a publicação da Teoria Corpuscular

Leia mais

Apostila de Física 33 Introdução à Óptica Geométrica

Apostila de Física 33 Introdução à Óptica Geométrica Apostila de Física 33 Introdução à Óptica Geométrica 1.0 Definições Raios de luz Linhas orientadas que representam, graficamente, a direção e o sentido de propagação da luz. Conjunto de raios de luz Feixe

Leia mais

SOM. Para ouvir um som são necessários os seguintes elementos: PROPAGAÇÃO DO SOM

SOM. Para ouvir um som são necessários os seguintes elementos: PROPAGAÇÃO DO SOM SOM O som corresponde à vibração de partículas constituintes de um meio material elástico (onda sonora). Para termos uma sensação sonora é necessário que se produzam, pelo menos, vinte vibrações por segundo

Leia mais

Aulas 1 a 3. Introdução à Ótica Geométrica

Aulas 1 a 3. Introdução à Ótica Geométrica Aulas 1 a 3 Introdução à Ótica Geométrica Ótica Geométrica Análise de um fenômeno óptico: Fonte de Luz emite Luz Que se propaga em um Meio óptico E atinge um Sistema óptico Que é responsável Formação da

Leia mais

CONCEITOS GERAIS 01. LUZ. c = km/s. c = velocidade da luz no vácuo. Onda eletromagnética. Energia radiante

CONCEITOS GERAIS 01. LUZ. c = km/s. c = velocidade da luz no vácuo. Onda eletromagnética. Energia radiante CONCEITOS GERAIS 01. LUZ Onda eletromagnética Energia radiante c = 300.000 km/s c = velocidade da luz no vácuo (01) Um raio laser e um raio de luz possuem, no vácuo, a mesma velocidade OBSERVAÇÕES Todas

Leia mais

PRINCÍPIOS DA ÓPTICA. Professor Paulo Christakis, M.Sc. 10/10/2016 1

PRINCÍPIOS DA ÓPTICA. Professor Paulo Christakis, M.Sc. 10/10/2016 1 PRINCÍPIOS DA ÓPTICA 10/10/2016 1 O QUE É A LUZ? A luz é uma forma de energia que não necessita de um meio material para se propagar. A luz do Sol percorre a distância de 150 milhões de quilômetros com

Leia mais

Unidade 1 SOM E LUZ. Ciências Físico-químicas - 8º ano de escolaridade. O que é a luz? Como se propaga? Objetivos. Unidade 1 Som e Luz

Unidade 1 SOM E LUZ. Ciências Físico-químicas - 8º ano de escolaridade. O que é a luz? Como se propaga? Objetivos. Unidade 1 Som e Luz Ciências Físico-químicas - 8º ano de escolaridade Unidade 1 SOM E LUZ Como se propaga? Objetivos Concluir que a visão dos objetos implica a propagação da luz, em diferentes meios, desde a fonte de luz

Leia mais

LUZ. A luz é uma forma de energia, que tem origem nos corpos luminosos e que se propaga em todas as direções.

LUZ. A luz é uma forma de energia, que tem origem nos corpos luminosos e que se propaga em todas as direções. LUZ A luz é uma forma de energia, que tem origem nos corpos luminosos e que se propaga em todas as direções. CORPOS LUMINOSOS São corpos que emitem luz. CORPOS ILUMINADOS São corpos que recebem luz e a

Leia mais

Apostila 2. Capítulo 9. Refração. Página 321. Gnomo

Apostila 2. Capítulo 9. Refração. Página 321. Gnomo Apostila 2 Capítulo 9 Página 321 Refração Refração Refração da luz é a passagem da luz de um meio para outro, acompanhada de variação em sua velocidade de propagação. O que caracteriza a refração é a variação

Leia mais

FACULDADE SUDOESTE PAULISTA Física Geral e experimental I Engenharia Civil e Produção

FACULDADE SUDOESTE PAULISTA Física Geral e experimental I Engenharia Civil e Produção Notas de aula: Cinemática escalar: Conceitos Iniciais Para descrição de movimento sempre há necessidade de um ponto base, ou seja, um ponto de referencia, o qual dá se o nome de referencial. Fisicamente

Leia mais

Física. Leo Gomes (Vitor Logullo) Ondas

Física. Leo Gomes (Vitor Logullo) Ondas Ondas Ondas 1. Uma onda sonora e outra onda luminosa monocromática, após se propagarem no ar, sofrem refração ao passarem do ar para o vidro. Esquematize suas trajetórias, justificando. 2. Um pincel de

Leia mais

Princípios da Óptica Geométrica

Princípios da Óptica Geométrica Princípios da Óptica Geométrica Caderno 2 Frente 2 Módulo 2 Introdução Óptica é a parte da Física que estuda a luz e os fenômenos luminosos. Seu desenvolvimento se deu com a publicação da Teoria Corpuscular

Leia mais

MÓDULO 3 aula 21 (velocidade escalar média)

MÓDULO 3 aula 21 (velocidade escalar média) MÓDULO 3 aula 21 (velocidade escalar média) ACELERAÇÃO ESCALAR MÉDIA Nos movimentos em que a velocidade escalar é variável, pode-se definir a taxa de variação dessa velocidade como a razão entre a variação

Leia mais

Exercícios de Revisão Global 3º Bimestre

Exercícios de Revisão Global 3º Bimestre Exercícios de Revisão Global 3º Bimestre 1. Um aluno está olhando de frente para uma superfície metálica totalmente polida. Explique como o aluno se enxerga e qual o nome deste fenômeno? A explicação está

Leia mais

ÓPTICA GEOMÉTRICA 9º ANO E.F. Professor Gustavo H.

ÓPTICA GEOMÉTRICA 9º ANO E.F. Professor Gustavo H. ÓPTICA GEOMÉTRICA 9º ANO E.F. Professor Gustavo H. ÓPTICA GEOMÉTRICA (Conceitos básicos) FONTE DE LUZ PRIMÁRIA OU CORPO LUMINOSO Emite luz própria. Exemplos: estrelas, Sol, lâmpada acesa. FONTE

Leia mais

Abril Educação Ondas sonoras e luminosas Aluno(a): Número: Ano: Professor(a): Data: Nota:

Abril Educação Ondas sonoras e luminosas Aluno(a): Número: Ano: Professor(a): Data: Nota: Abril Educação Ondas sonoras e luminosas Aluno(a): Número: Ano: Professor(a): Data: Nota: Questão 1 Explique a diferença entre reflexão difusa e especular. Questão 2 O que são qualidades fisiológicas do

Leia mais

Movimento Retilíneo Uniforme e Uniformemente Variado MRU e MRUV

Movimento Retilíneo Uniforme e Uniformemente Variado MRU e MRUV Movimento Retilíneo Uniforme e Uniformemente Variado MRU e MRUV Evandro Bastos dos Santos 22 de Fevereiro de 2017 1 Movimento Retilíneo Uniforme(MRU) Um corpo que se desloca em trajetória retilínea e possui

Leia mais

TEXTO INTRODUTÓRIO. Luz e Ondas Eletromagnéticas ONDAS: Licenciatura em Ciências USP/ Univesp. Luiz Nunes de Oliveira Daniela Jacobovitz

TEXTO INTRODUTÓRIO. Luz e Ondas Eletromagnéticas ONDAS: Licenciatura em Ciências USP/ Univesp. Luiz Nunes de Oliveira Daniela Jacobovitz 1 ONDAS: CONCEITOS BÁSICOS Luiz Nunes de Oliveira Daniela Jacobovitz TEXTO INTRODUTÓRIO Licenciatura em Ciências USP/ Univesp Licenciatura em Ciências USP/Univesp Módulo 1 2 Para compreender a natureza

Leia mais

Unidade 1 SOM E LUZ. Ciências Físico-químicas - 8º ano de escolaridade. Objetivos. O que é a luz? Como se propaga? O que é a luz?

Unidade 1 SOM E LUZ. Ciências Físico-químicas - 8º ano de escolaridade. Objetivos. O que é a luz? Como se propaga? O que é a luz? Ciências Físico-químicas - 8º ano de escolaridade Unidade 1 SOM E LUZ Objetivos Como se propaga? Concluir que a visão dos objetos implica a propagação da luz, em diferentes meios, desde a fonte de luz

Leia mais

- A mecânica é a parte da Física que estuda os movimentos; - Estuda o movimento dos corpos sem abordar as causas desse movimento. RESPONDA!

- A mecânica é a parte da Física que estuda os movimentos; - Estuda o movimento dos corpos sem abordar as causas desse movimento. RESPONDA! CAPÍTULO 11 O MOVIMENTO COM VELOCICADE CONSTANTE - A mecânica é a parte da Física que estuda os movimentos; - Ela pode ser dividida em: A) CINEMÁTICA - Estuda o movimento dos corpos sem abordar as causas

Leia mais

Professora Bruna CADERNO 1. Capítulo 4. Fenômenos Ópticos: Refração, Absorção e Dispersão da Luz

Professora Bruna CADERNO 1. Capítulo 4. Fenômenos Ópticos: Refração, Absorção e Dispersão da Luz CADERNO 1 Capítulo 4 Fenômenos Ópticos: Refração, Absorção e Dispersão da Luz FENÔMENOS ÓPTICOS No capítulo anterior demos início ao estudo dos fenômenos ópticos. Um fenômeno óptico ocorre quando a luz

Leia mais

Observação: As ondas são as que antecedem, a perturbação formada de espumas, há o transporte de energia e a oscilação, não há o transporte da matéria.

Observação: As ondas são as que antecedem, a perturbação formada de espumas, há o transporte de energia e a oscilação, não há o transporte da matéria. ONDAS Para a Física, a onda é uma perturbação que se propaga no espaço ou em qualquer outro meio. Elas são classificadas em relação à natureza, direção e energia de propagação. Definição: As ondas são

Leia mais

8.2. Na extremidade de uma corda suficientemente longa é imposta uma perturbação com frequência f = 5 Hz que provoca uma onda de amplitude

8.2. Na extremidade de uma corda suficientemente longa é imposta uma perturbação com frequência f = 5 Hz que provoca uma onda de amplitude Constantes Velocidade do som no ar: v som = 344 m /s Velocidade da luz no vácuo c = 3 10 8 m/s 8.1. Considere uma corda de comprimento L e densidade linear µ = m/l, onde m é a massa da corda. Partindo

Leia mais

Cinemática Escalar. DEFINIÇÃO: estudo do movimento sem se

Cinemática Escalar. DEFINIÇÃO: estudo do movimento sem se Cinemática Escalar DEFINIÇÃO: estudo do movimento sem se preocupar com suas causas. REFERENCIAL: É o lugar onde está localizado de fato um observador em relação ao qual um dado fenômeno está sendo analisado.

Leia mais

Introdução à Cinemática

Introdução à Cinemática Mecânica: Cinemática Introdução à Cinemática Conceitos Iniciais Prof. Murillo Nascente I- CONCEITOS BÁSICOS DE CINEMÁTICA 1. Cinemática: É a parte da mecânica que estuda os movimentos dos corpos ou partículas

Leia mais

Aula 3 Introdução à Cinemática Movimento em 1 dimensão

Aula 3 Introdução à Cinemática Movimento em 1 dimensão Aula 3 Introdução à Cinemática Movimento em 1 dimensão FÍSICA Divisões da Física Quântica trata do universo do muito pequeno, dos átomos e das partículas que compõem os átomos. Clássica trata dos objetos

Leia mais

Setor 1210 FUNDAMENTOS DA ÓPTICA GEOMÉTRICA - Aulas 01 Prof. Calil

Setor 1210 FUNDAMENTOS DA ÓPTICA GEOMÉTRICA - Aulas 01 Prof. Calil ÓPTICA GEOMÉTRICA Setor 1210 FUNDAMENTOS DA ÓPTICA GEOMÉTRICA - Aulas 01 Prof. Calil A Óptica estuda a energia denominada luz. 1- O estudo dos defeitos da visão e como curá-los, constitui a Óptica Fisiológica.

Leia mais

Teste Sumativo 2 C - 11/12/2012

Teste Sumativo 2 C - 11/12/2012 E s c o l a S e c u n d á r i a d e A l c á c e r d o S a l Ano letivo 2012/2013 Ciências Físico-químicas 8º an o Teste Sumativo 2 C - 11/12/2012 Nome Nº Turma 1. O som produzido pelo sino de uma igreja

Leia mais

Definição de Onda. Propriedade fundamental das ondas

Definição de Onda. Propriedade fundamental das ondas Apostila 7 Setor B Aulas 33 a 35 Página 147 Ondulatória Definição de Onda Onda é qualquer perturbação que se propaga através de um meio. Propriedade fundamental das ondas Uma onda transmite energia, sem

Leia mais

MRUV Movimento Retilíneo Uniformemente Variado

MRUV Movimento Retilíneo Uniformemente Variado MRUV Movimento Retilíneo Uniformemente Variado MRUV é o movimento de qualquer móvel com as seguintes características: Aceleração constante e diferente de zero. O módulo da velocidade varia de modo uniforme

Leia mais

Meios transparentes Meios translúcidos Meios opacos

Meios transparentes Meios translúcidos Meios opacos ÓPTICA O que é luz? Definimos costumeiramente luz como sendo a faixa visível do espectro eletromagnético. A Óptica irá, portanto, estudar o comportamento da luz e os fenômenos que ocorrem com ela em diferentes

Leia mais

ONDAS ELETROMAGNÉTICAS:3 CAPÍTULO 33 HALLIDAY, RESNICK. 8ª EDIÇÃO. Revisão: Campos se criam mutuamente. Prof. André L. C.

ONDAS ELETROMAGNÉTICAS:3 CAPÍTULO 33 HALLIDAY, RESNICK. 8ª EDIÇÃO. Revisão: Campos se criam mutuamente. Prof. André L. C. ONDAS ELETROMAGNÉTICAS:3 Prof. André L. C. Conceição DAFIS CAPÍTULO 33 HALLIDAY, RESNICK. 8ª EDIÇÃO Ondas eletromagnéticas Revisão: Campos se criam mutuamente Lei de indução de Faraday: Lei de indução

Leia mais

CAPÍTULO 2 - MECÂNICA. MOVIMENTOS A parte da Física que estuda os movimentos é a Mecânica. Ela está dividida em três partes:

CAPÍTULO 2 - MECÂNICA. MOVIMENTOS A parte da Física que estuda os movimentos é a Mecânica. Ela está dividida em três partes: Física CAPÍTULO 2 - MECÂNICA MOVIMENTOS A parte da Física que estuda os movimentos é a Mecânica. Ela está dividida em três partes: Cinemática: estuda os movimentos, sem levar em conta as causas que os

Leia mais

Luz e Visão. Prof. César Bastos

Luz e Visão. Prof. César Bastos Luz e Visão Prof. César Bastos Introdução ao estudo de Luz e Visão Como você explicaria o que é luz? Você seria capaz de explicar a Luz para uma pessoa que não enxerga? Durante muitos anos, desde a Grécia

Leia mais

ESCOLA SECUNDÁRIA DE CASQUILHOS 3º Teste sumativo de FQA 14. Dez Versão 1

ESCOLA SECUNDÁRIA DE CASQUILHOS 3º Teste sumativo de FQA 14. Dez Versão 1 ESCOLA SECUNDÁRIA DE CASQUILHOS 3º Teste sumativo de FQA 14. Dez. 2015 Versão 1 11º Ano Turma A e B Duração da prova: 90 minutos. Este teste é constituído por 10 páginas e termina na palavra FIM Nome:

Leia mais

Movimento retilíneo uniformemente

Movimento retilíneo uniformemente 15 fev Movimento retilíneo uniformemente variado (MUV) 01. Resumo 02. Exercícios de Aula 03. Exercícios de Casa 04. Questão Contexto RESUMO Ao estudarmos o Movimento Uniformemente Variado (ou MUV) estamos

Leia mais

Propagação da onda sonora Prof. Theo Z. Pavan

Propagação da onda sonora Prof. Theo Z. Pavan Propagação da onda sonora Prof. Theo Z. Pavan Física Acústica Aula 6 Definição de onda sonora Denomina-se onda ao movimento das partículas causado por uma perturbação que se propaga através de um meio.

Leia mais

Lista 4 MUV. Física Aplicada a Agronomia

Lista 4 MUV. Física Aplicada a Agronomia Sigla: Disciplina: Curso: FISAP Física Aplicada a Agronomia Agronomia Lista 4 MUV 01) A posição de um objeto movendo-se ao longo do eixo x é dada por x = 3t - 4t² + t³, onde x está em metros e t em segundos.

Leia mais

As principais formas de oscilação são: Massa - mola Pêndulo Ondas em uma superfície.

As principais formas de oscilação são: Massa - mola Pêndulo Ondas em uma superfície. Tudo ao nosso redor oscila!!! As principais formas de oscilação são: Ondas Massa - mola Pêndulo Ondas em uma superfície. O que é um pêndulo? Um corpo suspenso por um fio, afastado da posição de equilíbrio

Leia mais

EXERCÍCIOS COMPLEMENTARES / GRÁFICOS (MRU e MRUV) 1. Observe o gráfico abaixo. Associe os pontos 1, 2 e 3 com as figuras A, B e C.

EXERCÍCIOS COMPLEMENTARES / GRÁFICOS (MRU e MRUV) 1. Observe o gráfico abaixo. Associe os pontos 1, 2 e 3 com as figuras A, B e C. Aluno (a): N Série: 1º A e B Professor : Vinicius Jacques Data: /06/2009 Disciplina: FÍSICA EXERCÍCIOS COMPLEMENTARES / GRÁFICOS (MRU e MRUV) 1. Observe o gráfico abaixo. Associe os pontos 1, 2 e 3 com

Leia mais

Interpretação de gráficos da Cinemática. Todas as questões deste teste referem-se a movimentos retilíneos.

Interpretação de gráficos da Cinemática. Todas as questões deste teste referem-se a movimentos retilíneos. Interpretação de gráficos da Cinemática Este teste é constituído por 21 questões de escolha múltipla com cinco alternativas. Dentre as alternativas escolha apenas uma, a que melhor responde à questão,

Leia mais

INTRODUÇÃO À. Capítulo 2 CINEMÁTICA

INTRODUÇÃO À. Capítulo 2 CINEMÁTICA INTRODUÇÃO À Capítulo 2 Introdução CINEMÁTICA à Cinemática Conceitos iniciais Uma pessoa está viajando sentada num ônibus que se aproxima de um ponto de parada. A pessoa está em movimento ou em repouso?

Leia mais

Atividade de: FÍSICA 4ª UL / 2015 Série: 1ª (E. P.)

Atividade de: FÍSICA 4ª UL / 2015 Série: 1ª (E. P.) Atividade de: FÍSICA 4ª UL / 2015 Série: 1ª (E. P.) Professor: Thiago Alvarenga Ramos Nota: Valor da Atividade: 2,0 Nome do(a) aluno(a): Nº Turma: 1 C 1 3 Use caneta azul ou preta e escreva com letra legível.

Leia mais

Ficha Informativa n.º 5 Propriedades e Aplicações da Luz. Nome: Data: _/_ /20 INTRODUÇÃO TEÓRICA

Ficha Informativa n.º 5 Propriedades e Aplicações da Luz. Nome: Data: _/_ /20 INTRODUÇÃO TEÓRICA FÍSICO-QUÍMICA 8º ANO DE ESCOLARIDADE Ficha Informativa n.º 5 Propriedades e Aplicações da Luz Nome: Data: _/_ /20 INTRODUÇÃO TEÓRICA Luz Luz é uma onda eletromagnética (propaga-se simultaneamente em meios

Leia mais

MOVIMENTO UNIFORME E VELOCIDADE MÉDIA APOSTILA 3 CAPÍTULO 12 E 13 DE FÍSICA

MOVIMENTO UNIFORME E VELOCIDADE MÉDIA APOSTILA 3 CAPÍTULO 12 E 13 DE FÍSICA MOVIMENTO UNIFORME E VELOCIDADE MÉDIA APOSTILA 3 CAPÍTULO 12 E 13 DE FÍSICA Movimento O que é o movimento? É a variação de posição espacial de um objeto ou ponto material em relação a um referencial no

Leia mais

Considerações Iniciais

Considerações Iniciais Considerações Iniciais Mecânica Estudo do Movimento; Cinemática Descarta as causa do moviemento; Reducionismo redução de variáveis envolvidas em algum problema. Por exemplo: no lançamento de uma caneta

Leia mais

Física B Extensivo V. 1

Física B Extensivo V. 1 Física B Extensivo V. 1 Exercícios 01) 38 01. Falsa. f Luz > f Rádio 02. Verdadeira. Todas as ondas eletromagnéticas são transversais. 04. Verdadeira. Do tipo secundária. 08. Falsa. Do tipo secundária.

Leia mais

Recuperação de Física - Giovanni

Recuperação de Física - Giovanni Nome: nº Ano: LISTA DE EXERCÍCIOS DE FÍSICA Recuperação de Física - Giovanni 1 - Qual a diferença entre o movimento uniforme (MU) e o movimento uniformemente variado (MUV)? 2 - A equação que representa

Leia mais

ONDULATÓRIA. Neste capítulo vamos definir e classificar as ondas quanto à sua natureza e estudar alguns fenômenos ondulatórios.

ONDULATÓRIA. Neste capítulo vamos definir e classificar as ondas quanto à sua natureza e estudar alguns fenômenos ondulatórios. AULA 19 ONDULATÓRIA 1- INTRODUÇÃO Neste capítulo vamos definir e classificar as ondas quanto à sua natureza e estudar alguns fenômenos ondulatórios. 2- DEFINIÇÃO Onda é qualquer perturbação que se propaga

Leia mais

COLÉGIO APHONSIANO. Educando com Seriedade. Lista de MU e MUV 9º ano Profº: Luciano Dias

COLÉGIO APHONSIANO. Educando com Seriedade. Lista de MU e MUV 9º ano Profº: Luciano Dias 1 Conteúdos: - Velocidade Média - Função horária da Posição do MU - Função horária da Posição do MUV - Função horária da Velocidade do MUV - Equação de Torricelli COLÉGIO APHONSIANO Educando com Seriedade

Leia mais

Professora FLORENCE. A aceleração pode ser calculada pelo gráfico através da tangente do ângulo α.

Professora FLORENCE. A aceleração pode ser calculada pelo gráfico através da tangente do ângulo α. 1. Um ponto material desloca-se sobre uma reta e sua velocidade em função do tempo é dada pelo gráfico. Pedem-se: a) a equação horária da velocidade (função de v = f(t)) v(m/s) b) o deslocamento do ponto

Leia mais

Módulo I. Som e Luz MARILIA CARMEN DA SILVA SOARES ESCOLA BÁSICA E SECUNDÁRIA DE VILA FRANCA DO CAMPO ANO LETIVO 2016/2017

Módulo I. Som e Luz MARILIA CARMEN DA SILVA SOARES ESCOLA BÁSICA E SECUNDÁRIA DE VILA FRANCA DO CAMPO ANO LETIVO 2016/2017 ESCOLA BÁSICA E SECUNDÁRIA DE VILA FRANCA DO CAMPO ANO LETIVO Módulo I Som e Luz MARILIA CARMEN DA SILVA SOARES EXERCÍCIOS 1 TESTA OS TEUS CONHECIMENTOS I 1. Completa os espaços da figura com termos relacionados

Leia mais

MOVIMENTO RETILÍNEO E UNIFORME

MOVIMENTO RETILÍNEO E UNIFORME MOVIMENTO RETILÍNEO E UNIFORME Definição: O movimento uniforme é quando a velocidade escalar é constante, o que significa afirmar que o móvel percorre sempre a mesma distância a cada unidade de tempo.

Leia mais

CIÊNCIAS 9 ANO PROF.ª GISELLE PALMEIRA PROF.ª MÁRCIA MACIEL ENSINO FUNDAMENTAL

CIÊNCIAS 9 ANO PROF.ª GISELLE PALMEIRA PROF.ª MÁRCIA MACIEL ENSINO FUNDAMENTAL CIÊNCIAS 9 ANO PROF.ª MÁRCIA MACIEL ENSINO FUNDAMENTAL PROF.ª GISELLE PALMEIRA CONTEÚDOS E HABILIDADES Unidade IV Ser humano e saúde 2 CONTEÚDOS E HABILIDADES Aula 21 Conteúdos Aula 21.1 - Forças Aula

Leia mais

Gráficos de M.U.V. Movimento Uniformemente Variado Velocidade pelo Tempo

Gráficos de M.U.V. Movimento Uniformemente Variado Velocidade pelo Tempo Gráficos de M.U.V. Movimento Uniformemente Variado Velocidade pelo Tempo 1. (Uerj 015) Em uma pista de competição, quatro carrinhos elétricos, numerados de I a IV, são movimentados de acordo com o gráfico

Leia mais

Forma de energia radiante capaz de sensibilizar nossos órgãos visuais. Compreende a região do espectro eletromagnético do vermelho até o violeta.

Forma de energia radiante capaz de sensibilizar nossos órgãos visuais. Compreende a região do espectro eletromagnético do vermelho até o violeta. Forma de energia radiante capaz de sensibilizar nossos órgãos visuais. Compreende a região do espectro eletromagnético do vermelho até o violeta. Propaga-se, no vácuo, com velocidade de 3.10 5 km/s.(ou

Leia mais

SUGESTÃO DE ESTUDOS PARA O EXAME FINAL DE FÍSICA- 1 ANO Professor Solon Wainstein SEGUE ABAIXO UMA LISTA COMPLEMENTAR DE EXERCÍCIOS

SUGESTÃO DE ESTUDOS PARA O EXAME FINAL DE FÍSICA- 1 ANO Professor Solon Wainstein SEGUE ABAIXO UMA LISTA COMPLEMENTAR DE EXERCÍCIOS SUGESTÃO DE ESTUDOS PARA O EXAME FINAL DE FÍSICA- 1 ANO Professor Solon Wainstein # Ler todas as teorias # Refazer todos os exercícios dados em aula. # Refazer todos os exercícios feitos do livro. # Refazer

Leia mais

A Matéria em Movimento: Movimento Retilíneo e Uniforme

A Matéria em Movimento: Movimento Retilíneo e Uniforme A Matéria em Movimento: Movimento Retilíneo e Uniforme Capítulo 2 1º bimestre Colégio Contato Farol Professora Thaís Freitas Ensino de Física MECÂNICA Estuda os movimentos. CINEMÁTICA Estuda o estado de

Leia mais

Prof. Patricia Caldana FORMAÇÃO DE IMAGENS EM LENTES ESFÉRICAS

Prof. Patricia Caldana FORMAÇÃO DE IMAGENS EM LENTES ESFÉRICAS FORMAÇÃO DE IMAGENS EM LENTES ESFÉRICAS EXERCÍCIOS ÓPTICA 1. Ano-luz é a medida de distância usada em astronomia que se refere ao espaço percorrido pela luz durante um ano terrestre. Considerando c = 300.000

Leia mais

Velocidade Média Indica o quão rápido um objeto se desloca em um intervalo de tempo médio e é dada pela seguinte razão:

Velocidade Média Indica o quão rápido um objeto se desloca em um intervalo de tempo médio e é dada pela seguinte razão: CINEMÁTICA Velocidade Prof. Patricia Caldana A velocidade de um corpo é dada pela relação entre o deslocamento de um corpo em determinado tempo. Pode ser considerada a grandeza que mede o quão rápido um

Leia mais

MOVIMENTO UNIFORMEMENTE VARIADO

MOVIMENTO UNIFORMEMENTE VARIADO Sobre ombros de gigantes EQUIPE DE FÍSICA-1º ANO/CMB Profs. Adameck, Eliete, SO Antônio Marcos & Luciano MOVIMENTO UNIFORMEMENTE VARIADO 1) (PUC-MG) Um objeto, movendo-se em linha reta, tem, no instante

Leia mais

APÊNDICE B. Interpretação de Gráficos da Cinemática (Teste Final)

APÊNDICE B. Interpretação de Gráficos da Cinemática (Teste Final) APÊNDICE B Interpretação de Gráficos da Cinemática (Teste Final) Este teste é constituído por 25 questões de escolha simples com cinco alternativas. Dentre as alternativas escolha apenas uma, a que melhor

Leia mais

CURSINHO PRÓ-ENEM 2015 FÍSICA PROF. MARCO ANTÔNIO

CURSINHO PRÓ-ENEM 2015 FÍSICA PROF. MARCO ANTÔNIO CURSINHO PRÓ-ENEM 2015 FÍSICA PROF. MARCO ANTÔNIO INTRODUÇÃO À MECÂNICA Movimento O que é o movimento? O que é o Movimento? Um corpo está em movimento em relação a um dado referencial quando a posição

Leia mais

Unidade 5: Força e movimento

Unidade 5: Força e movimento Unidade 5: Força e movimento Desde a antiguidade até os dias atuais que nós, seres humanos, estudamos e aprendemos sobre a produção do movimento e como dominá-lo. E essa constante evolução tecnológica

Leia mais

Ondulatória Parte 1. Física_9 EF. Profa. Kelly Pascoalino

Ondulatória Parte 1. Física_9 EF. Profa. Kelly Pascoalino Ondulatória Parte 1 Física_9 EF Profa. Kelly Pascoalino Nesta aula: Introdução; Ondas mecânicas; Ondas sonoras. INTRODUÇÃO Ondas de vários tipos estão presentes em nossas vidas. Lidamos com os mais diversos

Leia mais

CINEMÁTICA VETORIAL. Vetor Deslocamento: Na cinemática vetorial determinamos a posição da partícula através do seu. vetor posição.

CINEMÁTICA VETORIAL. Vetor Deslocamento: Na cinemática vetorial determinamos a posição da partícula através do seu. vetor posição. CINEMÁTICA VETORIAL CINEMÁTICA VETORIAL Vetor Deslocamento: Na cinemática vetorial determinamos a posição da partícula através do seu vetor posição. CINEMÁTICA VETORIAL O vetor posição da partícula, em

Leia mais

Sala de Estudos FÍSICA - Lucas 1 trimestre Ensino Médio 1º ano classe: Prof.LUCAS Nome: nº

Sala de Estudos FÍSICA - Lucas 1 trimestre Ensino Médio 1º ano classe: Prof.LUCAS Nome: nº Sala de Estudos FÍSICA - Lucas 1 trimestre Ensino Médio 1º ano classe: Prof.LUCAS Nome: nº Sala de Estudos: Fenômenos Ópticos e Espelhos Planos 1. (Pucrj 2013) A uma certa hora da manhã, a inclinação dos

Leia mais

v (a) v (b) v (c) v (d) v (e) 0 t 0 t 0 t 0 t 0 t

v (a) v (b) v (c) v (d) v (e) 0 t 0 t 0 t 0 t 0 t Lista - Aula 03A UFRJ Equipe UFRJ Olimpíada Brasileira de Física 1) Gráficos de velocidade (v) versus tempo (t) para cinco objetos são mostrados abaixo. Todos os eixos têm a mesma escala. Qual o objeto

Leia mais

LISTA UERJ. Bolas Massa (g) Velocidade inicial (m/s) X 5 20 Y 5 10 Z (Uerj 2012) As relações entre os respectivos tempos de queda t x

LISTA UERJ. Bolas Massa (g) Velocidade inicial (m/s) X 5 20 Y 5 10 Z (Uerj 2012) As relações entre os respectivos tempos de queda t x LISTA UERJ TEXTO PARA AS PRÓXIMAS 2 QUESTÕES: Três bolas X, Y e Z são lançadas da borda de uma mesa, com velocidades iniciais paralelas ao solo e mesma direção e sentido. A tabela abaixo mostra as magnitudes

Leia mais

MEDIÇÃO DE GRANDEZAS. Ana Maria Torres da Silva Engenharia Civil Rafael Santos Carvalho- Engenharia Civil

MEDIÇÃO DE GRANDEZAS. Ana Maria Torres da Silva Engenharia Civil Rafael Santos Carvalho- Engenharia Civil CURSO INTRODUTÓRIO DE MATEMÁTICA PARA ENGENHARIA 2015.2 MEDIÇÃO DE GRANDEZAS Ana Maria Torres da Silva Engenharia Civil Rafael Santos Carvalho- Engenharia Civil Medindo Grandezas Medimos cada grandeza

Leia mais

PROVA PARA ALUNOS DO 1 E 2 ANO

PROVA PARA ALUNOS DO 1 E 2 ANO LEIA ATENTAMENTE AS INSTRUÇÕES ABAIXO: a 2 FASE o o PROVA PARA ALUNOS DO 1 E 2 ANO 1 Essa prova destina-se exclusivamente para alunos do 1 o e 2 o ano e contém vinte (20) questões. 2 Os alunos do 1 o ano

Leia mais

COLÉGIO SÃO JOÃO GUALBERTO

COLÉGIO SÃO JOÃO GUALBERTO RESOLUÇÃO COMENTADA Prof.: Pedro Bittencourt Série: 1ª Turma: A Disciplina: Física Nota: Atividade: Avaliação mensal 1º bimestre Valor da Atividade: 10 Instruções Esta avaliação é individual e sem consulta.

Leia mais

Raio luminoso e feixe de raios luminosos

Raio luminoso e feixe de raios luminosos Ótica FONTES PRIMÁRIA Fontes Secundárias Raio luminoso e feixe de raios luminosos A luz é composta por um feixe de partículas, os fotões. O raio luminoso corresponde ao caminho percorrido pelos fotões.

Leia mais

Uma pedra jogada em uma piscina gera uma onda na superfície da água. Essa onda e a onda sonora são classificadas, respectivamente, como:

Uma pedra jogada em uma piscina gera uma onda na superfície da água. Essa onda e a onda sonora são classificadas, respectivamente, como: Atividade extra Fascículo 8 Física Unidade 18 Exercício 1 Adaptado de UERGS 2000 Uma pedra jogada em uma piscina gera uma onda na superfície da água. Essa onda e a onda sonora são classificadas, respectivamente,

Leia mais

Engenharia Mecânica Física

Engenharia Mecânica Física Física Não devemos admitir mais causas para as coisas naturais do que as que são verdadeiras e suficientes para explicar suas aparências. Isaac Newton (1642-1727) Física Geral e Experimental I Profº Eder

Leia mais

Colégio Santa Catarina Unidade II: Movimento Uniforme (MU) 7 Unidade II: Movimento Uniforme (M.U.)

Colégio Santa Catarina Unidade II: Movimento Uniforme (MU) 7 Unidade II: Movimento Uniforme (M.U.) Colégio Santa Catarina Unidade II: Movimento Uniforme (MU) 7 Unidade II: Movimento Uniforme (M.U.) O movimento de uma partícula é uniforme quando ela percorre ao longo de sua trajetória, espaços iguais

Leia mais

FQA Ficha 9 Exercícios variados

FQA Ficha 9 Exercícios variados ESCOLA SECUNDÁRIA DE CASQUILHOS FQA Ficha 9 Exercícios variados 11.º Ano Turma A e B 10 novembro 2014 NOME Nº Turma 1. Um grupo de alunos realizou a atividade de laboratório AL-1.4 - Satélite geostacionário

Leia mais

QUESTÕES DE FÍSICA QUESTÕES

QUESTÕES DE FÍSICA QUESTÕES QUESTÕES 1. Um macaco que pula de galho em galho em um zoológico, demora 6 segundos para atravessar sua jaula, que mede 12 metros. Qual a velocidade média dele? S=12m t=6s, se isolarmos S: 5. Durante uma

Leia mais

FÍSICA - 1 o ANO MÓDULO 13 MOVIMENTO UNIFORMEMENTE VARIADO (MUV)

FÍSICA - 1 o ANO MÓDULO 13 MOVIMENTO UNIFORMEMENTE VARIADO (MUV) FÍSICA - 1 o ANO MÓDULO 13 MOVIMENTO UNIFORMEMENTE VARIADO (MUV) Como pode cair no enem? A contribuição dada à Física por Newton à Física foi muito grande, mas não se pode esquecer da genialidade de Galileu,

Leia mais

Abril Educação Medidas e movimentos Aluno(a): Número: Ano: Professor(a): Data: Nota:

Abril Educação Medidas e movimentos Aluno(a): Número: Ano: Professor(a): Data: Nota: Abril Educação Medidas e movimentos Aluno(a): Número: Ano: Professor(a): Data: Nota: Questão 1 Diferencie uma grandeza escalar de uma grandeza vetorial. Questão 2 No estudo dos movimentos, é de grande

Leia mais

Correção dos exercícios de ondas elásticas. Prof. Sérgio Talim

Correção dos exercícios de ondas elásticas. Prof. Sérgio Talim Correção dos exercícios de ondas elásticas Prof. Sérgio Talim 1) Talita produz ondas em uma piscina batendo com a mão na superfície da água. Na mesma piscina há uma rolha boiando a certa distância da mão

Leia mais

Fenómenos Ondulatórios

Fenómenos Ondulatórios Fenómenos Ondulatórios Fenómenos Ondulatórios a) Reflexão b) Refração c) Absorção Reflexão da onda: a onda é devolvida para o primeiro meio. Transmissão da onda: a onda continua a propagar-se no segundo

Leia mais

G 6,7 10 m kg s. Lista Especial exercícios de Física Assunto: GRAFICO_MRU_E_MRUV Prof. Elizeu. g 10,0 m s e a constante da gravitação universal como

G 6,7 10 m kg s. Lista Especial exercícios de Física Assunto: GRAFICO_MRU_E_MRUV Prof. Elizeu. g 10,0 m s e a constante da gravitação universal como Lista Especial exercícios de Física Assunto: GRAFICO_MRU_E_MRUV Prof. Elizeu 01. (Unicamp 017) O semáforo é um dos recursos utilizados para organizar o tráfego de veículos e de pedestres nas grandes cidades.

Leia mais

LISTA - RECUPERAÇÃO. Além desta lista, que deverá ser resolvida e levada à escola no dia da recuperação, recomendamos também:

LISTA - RECUPERAÇÃO. Além desta lista, que deverá ser resolvida e levada à escola no dia da recuperação, recomendamos também: IÊNIAS ÍSIA Data: Nome N o 9 o Ano LISTA - REUPERAÇÃO omunicado REUPERAÇÃO de ÍSIA 9º Ano 2016 Prof. André Sayão e Profa. Luciana Além desta lista, que deverá ser resolvida e levada à escola no dia da

Leia mais

Introdução à Cinemática

Introdução à Cinemática Introdução à Cinemática Física_1 EM Profa. Kelly Pascoalino Mecânica Cinemática: Estudo das características do movimento de um corpo sem se preocupar com o (s) agente (s) que o causou. Dinâmica: Estudo

Leia mais

Introdução. Perturbação no primeiro dominó. Perturbação se propaga de um ponto a outro.

Introdução. Perturbação no primeiro dominó. Perturbação se propaga de um ponto a outro. Capitulo 16 Ondas I Introdução Perturbação no primeiro dominó. Perturbação se propaga de um ponto a outro. Ondas ondas é qualquer sinal (perturbação) que se transmite de um ponto a outro de um meio com

Leia mais

Conceitos Essenciais da Cinemática 1

Conceitos Essenciais da Cinemática 1 Conceitos Essenciais da Cinemática 1 Física_9 EF Profa. Kelly Pascoalino Mecânica Cinemática: Estudo das características do movimento de um corpo sem se preocupar com o (s) agente (s) que o causou. Dinâmica:

Leia mais

Ondas. Denomina-se onda o movimento causado por uma perturbação que se propaga através de um meio.

Ondas. Denomina-se onda o movimento causado por uma perturbação que se propaga através de um meio. Ondas Ondas Denomina-se onda o movimento causado por uma perturbação que se propaga através de um meio. Uma onda transmite energia sem o transporte de matéria. Classificação Quanto à natureza Ondas mecânicas:

Leia mais

Cursinho TRIU 22/04/2010. Física Mecânica Aula 1. Cinemática Escalar Exercícios Resolução

Cursinho TRIU 22/04/2010. Física Mecânica Aula 1. Cinemática Escalar Exercícios Resolução Física Mecânica Aula 1 Cinemática Escalar Exercícios Resolução 1. O ônibus movimenta-se com velocidade constante, sem mudar sua trajetória. Então, tanto a lâmpada quanto o passageiro, que estão dentro

Leia mais

Lá vai o às do. skate.

Lá vai o às do. skate. 1) Leia com atenção a tira da Turma da Mônica mostrada abaixo e analise as afirmativas que se seguem, considerando os princípios da Mecânica Clássica. Lá vai o às do skate. Cascão, você não sabe que é

Leia mais

3ª Ficha de Avaliação de Conhecimentos Turma: 11ºA. Física e Química A - 11ºAno

3ª Ficha de Avaliação de Conhecimentos Turma: 11ºA. Física e Química A - 11ºAno 3ª Ficha de Avaliação de Conhecimentos Turma: 11ºA Física e Química A - 11ºAno Professora Paula Melo Silva Data: 22 de novembro Ano Letivo: 2016/2017 135 min + 15 min 1. Considere o gráfico v(t) correspondente

Leia mais

Grandezas Fundamentais da Mecânica

Grandezas Fundamentais da Mecânica Grandezas Fundamentais da Mecânica A Mecânica é a parte da Física que procura estudar os movimentos dos corpos e seu repouso, além de buscar explicações lógicas para as suas ocorrências, fazendo análises

Leia mais

Aplicação dos conceitos de posição, velocidade e aceleração. Aplicação de derivadas e primitivas de

Aplicação dos conceitos de posição, velocidade e aceleração. Aplicação de derivadas e primitivas de Ano lectivo 2010-2011 Engenharia Civil Exercícios de Física Ficha 4 Movimento a uma Dimensão Capítulo 3 Conhecimentos e e capacidades a adquirir a adquirir pelo pelo aluno aluno Aplicação dos conceitos

Leia mais

UNIDADES DE MEDIDA. 1 litro = 1 dm 3 GRANDEZAS:

UNIDADES DE MEDIDA. 1 litro = 1 dm 3 GRANDEZAS: UNIDADES DE MEDIDA GRANDEZAS: COMPRIMENTO - No sistema métrico decimal, a unidade fundamental para medir comprimentos é o metro, cuja abreviação é m. Existem os múltiplos e os submúltiplos do metro, veja

Leia mais

Deslocamento e espaço percorrido a partir de gráficos velocidade-tempo

Deslocamento e espaço percorrido a partir de gráficos velocidade-tempo 3.ºB: Velocidade e gráficos posição-tempo (de movimentos retilíneos) Deslocamento e espaço percorrido a partir de gráficos velocidade-tempo 1 É possível determinar o valor da velocidade, v, de um movimento

Leia mais

A NATUREZA DA LUZ. c=3x10 Fig. 1.1 Sir Isaac Newton PROF. TONHO

A NATUREZA DA LUZ. c=3x10 Fig. 1.1 Sir Isaac Newton PROF. TONHO AULA 19 NATUREZA DA LUZ APOSTILA 7 FSC-D ÓPTICA GEOM MÉTRICA TEORIA CORPUSCULAR A NATUREZA DA LUZ Em 1672, o físico inglês Isaac Newton apresentou uma teoria conhecida com modelo corpuscular da luz. Nessa

Leia mais

Fundamentos de Mecânica

Fundamentos de Mecânica Fundamentos de Mecânica 45 Lista de exercícios Primeiro semestre de Os exercícios da lista deverão ser todos feitos. Não há necessidade de entregá-los. O conteúdo será cobrado nas provas e provinhas, ao

Leia mais

ESTUDOS DE RECUPERAÇÃO - MRUV MOVIMENTO UNIFORMEMENTE VARIADO MRUV

ESTUDOS DE RECUPERAÇÃO - MRUV MOVIMENTO UNIFORMEMENTE VARIADO MRUV EDUCANDO: Nº: TURMA: DATA: / / LIVRES PARA PENSAR EDUCADOR: Rosiméri dos Santos ESTUDOS DE RECUPERAÇÃO - MRUV MOVIMENTO UNIFORMEMENTE VARIADO MRUV Movimento Uniformemente Variado A variação da velocidade

Leia mais

20/01/2014 ONDAS 1. INTRODUÇÃO

20/01/2014 ONDAS 1. INTRODUÇÃO ONDAS 1. INTRODUÇÃO Quando uma pessoa liga um aparelho de rádio ou de televisão, imediatamente recebe a mensagem emitida pela estação de rádio ou TV (música, voz do locutor, imagens). Esses aparelhos foram

Leia mais