Diretor Vice Presidente da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismos do Estado do Paraná. Suplente Luis Sérgio Soares Mamari

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Diretor Vice Presidente da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismos do Estado do Paraná. Suplente Luis Sérgio Soares Mamari"

Transcrição

1 S A Ú D E Órgão Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) Representação Efetiva Comissão Tripartite Paritária Permanente (CTPP) Representantes: Titular José Canisso Diretor Vice Presidente da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismos do Estado do Paraná Suplente Luis Sérgio Soares Mamari Assessor Divisão de Saúde da CNC (Compareceu) Ações Reunião Ordinária, realizada nos dias 24 a 26 de novembro de ª REUNIÃO 1. Atas - Ata da 77ª Reunião: assinada. - Ata da 78ª Reunião: com pequenas alterações, foi aprovada e assinada. 2. Portarias publicadas - Portaria MTE nº 1.565, de 13 de outubro de 2014 Aprova o Anexo 5 - Atividades Perigosas em Motocicleta - da Norma Regulamentadora nº 16 - Atividades e Operações Perigosas e dá outras providências.

2 - Portaria da Secretaria de Inspeção do Trabalho (SIT) nº 449, de 11 de novembro de 2014 Prorroga em 60 dias o prazo da consulta pública da nova Norma Regulamentadora nº 01 - Prevenção em Segurança e Saúde no Trabalho (SST). - Portaria SIT nº 450, de 17 de novembro de 2014 Altera a composição da CTPP. Observação: passa a compor a bancada patronal da CTPP, representando a CNC, José Canisso, da Fecomércio-PR. 2. Informes sobre normas regulamentadoras (NR) - NR-01 - Prevenção em Segurança e Saúde no Trabalho Nova prorrogação da Consulta Pública, por meio da Portaria SIT nº 449, de 11/11/2014. O encerramento da próxima consulta pública se dará em 23/01/2015. Há indicativo de que o Grupo Técnico do governo fará duas reuniões (em fevereiro e em março) para análise das propostas enviadas pela consulta pública. A seguir, pretende realizar reunião em separado com as bancadas de empregadores e de trabalhadores. A proposta do governo é iniciar os trabalhos do Grupo Técnico de Trabalho (GTT) em abril de NR-17 (Níveis de Iluminância) - Nota Técnica MTE - Norma de Higiene Ocupacional (NHO) da Fundação Jorge Duprat Figueiredo de Segurança e Medicina do Trabalho (Funcadentro) Em razão do cancelamento da NBR 5413, que estabelecia os níveis de iluminamento constantes na NR 17 -

3 Ergonomia e que deveriam ser atendidos nos ambientes de trabalho, o setor patronal deixou de ter os parâmetros que norteavam suas ações na melhoria do ambiente de trabalho. Esse fato, após discussões em duas reuniões da CTPP, levou a Fundacentro, por meio de seu diretor Técnico, a assumir o compromisso de criar um grupo técnico para elaboração de uma NHO, definindo metodologia de medição de iluminância. Sugeriu, ainda, que, como iluminação é um agente físico, este deveria ser tratado na NR 09 - Programa de Prevenção de Riscos Ambientais (PPRA). Nessa reunião o Engenheiro Robson Spinelli, diretor Técnico da Fundacentro, informou que, ao final do 1º semestre de 2015, submeterá à CTPP o texto básico da NHO. Embora solicitado pela bancada patronal, não haverá participação das bancadas representativas de empregadores e trabalhadores na elaboração do texto básico a ser apresentado à CTPP. Até a conclusão e a aprovação da NHO da Fundacentro, ficam, para efeito de fiscalização em relação ao item , o contido na Nota Técnica da Divisão de Saúde e Segurança do Trabalho (DSST) nº 224/ Alterações de normas regulamentadoras - NR-06 Adequação do Anexo I O MTE apresentou duas propostas de alteração do Anexo I - Lista de Equipamentos de Proteção Individual (EPI), da NR 06 - EPI. A primeira proposta, sob a forma de minuta de portaria, em seu artigo 1º incluía dois novos elementos: alínea d no item A.2 - capuz para proteção da cabeça e pescoço contra umidade proveniente de operações com uso de água; manga para proteção do braço e antebraço contra agentes químicos; e em seu

4 artigo 2º alterava a forma da redação de diversos itens: alínea b do item A2, alínea c do item E.1, alínea g do item H1, alínea a do item H2, sem, no entanto, alterar o conteúdo. Esses dois artigos propostos haviam sido discutidos e aprovados na última reunião da Comissão Nacional Tripartite (CNT) da NR 06. Assim sendo, foram também aprovados na CTPP. A segunda proposta, embora não discutida na CNT, foi pautada da reunião da CTPP e incluía dois novos elementos no Anexo I: calça, macacão e vestimenta de corpo inteiro contra riscos de origem meteorológica. A sugestão foi encaminhada por laboratório credenciado pelo MTE. Devido ao questionamento feito pela bancada patronal em relação ao termo "meteorológico", foi solicitado por ela que o assunto fosse inicialmente avaliado e discutido na CNT e posteriormente reapresentado na CTPP. - NR-16 - Radiações Ionizantes Proposta da bancada patronal. Incluir nota explicativa após o Quadro do Anexo: Atividades e Operações Perigosas com Radiações Ionizantes ou Substâncias Radioativas, não caracterizando como periculosas, para fins de percepção do adicional: - as atividades desenvolvidas com a utilização de equipamento de Raio X móvel para diagnóstico médico e odontológico. - Áreas como Emergências, Centro de Tratamento Intensivo, Salas de Recuperação e Leitos de Internação

5 não são classificadas como Salas de Irradiação pelo uso de equipamento de Raio X Móvel. O governo apresentou uma contraproposta, fazendo uma única alteração, substituindo a palavra odontológico por bucomaxilo. A bancada patronal concordou com a proposta de governo. Os trabalhadores solicitaram prazo para resposta, ficando o assunto a ser deliberado na próxima reunião. - NR-26 - Sinalização de Segurança Proposta da bancada patronal Em razão de conflito entre a legislação da Agência Nacional de Vigilância sanitária (Anvisa) e o previsto no Sistema Harmonizado Globalmente para Classificação e Rotulagem de Produtos Químicos (GHS), no que diz respeito aos rótulos e símbolos dos produtos saneantes de uso domiciliar e profissional (de limpeza) o setor patronal solicitou ao governo que: - agendasse uma reunião entre a Anvisa e os representantes do GHS, visando definir um único modelo de representação de símbolo e rótulo a ser incluído nos produtos; - publicação de portaria suspendendo a fiscalização ou orientando-a sobre o conflito existente, com prazo inicial de um ano, pois o assunto terá que ser apresentado pela Anvisa aos órgãos do Mercado Comum do Sul (Mercosul). O governo aceitou as ponderações da bancada patronal. - NR-31 - Segurança e Saúde no Trabalho Na Agricultura, Pecuária, Silvicultura, Exploração Florestal e Aquicultura.

6 Itens que já haviam sido aprovados em 2013 O governo apresentou minuta de portaria com diversos itens da NR 31, a princípio aprovados em reuniões passadas da Comissão Permanente Nacional Rural (CPNR). A representação patronal, observando atas anteriores, concluiu que, embora alguns assuntos tenham sido tratados na Comissão Nacional, não havia, em alguns casos, a continuidade das discussões e a não conclusão do assunto. Assim, solicitou que os itens constantes da minuta retornassem à Comissão Nacional e, posteriormente, fossem reapresentados à CTPP. - Benzeno - Anexo 2 - Exposição Ocupacional ao Benzeno em Instalações de Abastecimento de Combustíveis. O governo apresentou para deliberação, em forma de minuta de portaria, texto relativo ao Anexo 2 - Exposição Ocupacional ao Benzeno em Instalações de Abastecimento de Combustíveis, da NR 09 - PPRA. O setor patronal manteve seu posicionamento contrário aos itens 7.15 e , propondo sua exclusão, sugerindo que em seu lugar conste o texto do item b da IN 01 e também a alteração do item 7.9, permitindo que o técnico da empresa possa dar a referência nos prazos de avaliação do monitoramento. O governo, considerando que as discussões foram prolongadas por muito tempo e por tudo o que foi discutido, afirmou que os dois itens serão arbitrados. 5. Planejamento e legislação - Cronograma de Reuniões da CTPP para Agenda de reuniões para 2015: 7 e 8 de abril, 23 e 24 de junho, 1 o e 2 de setembro e 24 e 25 de novembro.

7 - Planejamento de Ações Após muitas discussões, a bancada empresarial informou não ter, no momento, condições de discutir o planejamento de ações. Assim, a questão da criação e da revisão de NRs ficou para Portaria nº 1.127/2003 e Regimento Interno Muito embora as propostas de revisão já tenham sido encaminhadas pelo setor patronal há algum tempo, estas não foram distribuídas à bancada de trabalhadores. Sendo assim, o assunto ficou pautado para a próxima reunião. Por outro lado, a bancada de empregadores pretende discutir esse assunto antes de definir o planejamento. 6. Outros assuntos - NR-04 - Médico do Trabalho Esclarecimentos da Associação Nacional de Medicina do Trabalho (Anamt) Histórico: a partir da Resolução do Conselho Federal de Medicina (CFM) nº 2.068/2013, publicada no Diário Oficial da União (DOU) em 03/01/2014, só será reconhecido como especialista em Medicina do Trabalho o médico que realizar prova aplicada pela Anamt e for aprovado. Isso independe do fato de esse profissional ser portador do título de pós-graduação ou mesmo de ter seu Registro de Qualificação de Especialista (RQE) no Conselho Regional de Medicina (CRM) do seu estado. Em 28 de abril de 2014, o MTE, por meio da Portaria nº 590, alterou a NR 04 - Serviços Especializados em Engenharia de Segurança e Medicina do Trabalho (SESMT), definindo que, para ser Médico do Trabalho do

8 SESMT, é necessário ter o título de especialista conferido pela Anamt dentro das regras do CFM. Na 78ª reunião ordinária da CTPP essa questão foi discutida. Informou-se que ela gerou muita confusão e grande preocupação entre os médicos do trabalho hoje em atividade nas empresas, tanto na condição de coordenadores como na de examinadores. A bancada patronal teceu vários comentários contrários à alteração na NR 04: a Lei que regulamenta a especialização em medicina do trabalho é anterior à que regulamentou as NRs; há insatisfação entre os médicos do trabalho; e não há unanimidade em relação à comprovação de especialização exigida pela Anamt. Por fim, a bancada patronal solicitou ao governo prazo de quatro anos para que a determinação constante na NR 04 entre em vigor, solicitando também que a Anamt seja convidada para a próxima reunião, visando esclarecimentos sobre a situação dos médicos do trabalho. Na reunião que gera esse relatório, a Anamt, na presença do seu presidente, Zuher Handar, esteve presente, justificando que tais medidas tinham como objetivo cumprir a determinação do CFM de que a prova qualificava o médico do trabalho. Houve vários questionamentos, inclusive o valor do registro no CRM, e sugestões como: a Anamt poderia criar cursos de reciclagem e capacitação em itens específicos, obrigatórios para validação dos títulos anteriores. O assunto foi encerrado, havendo a disposição de se criarem alternativas que possam auxiliar o médico do trabalho em atividade. - Conselho Brasileiro de Oftalmologia (CBO) Exposição de motivos e apresentação de proposta

9 Apresentação de Eduardo Costa de Sá do CBO, também médico do trabalho, a respeito da importância do exame oftalmológico dentro do exame médico ocupacional. Ao final, a apresentação não restou muito clara, havendo críticas de vários membros da CTPP. Esse tema já foi pautado na CTPP, não tendo prosperado. - Limpeza Urbana Presentes representantes patronais e de trabalhadores, informando que estão realizando reuniões no sentido de iniciar um texto a ser apresentado ao governo sobre uma futura NR do setor da Limpeza Urbana. NR 15- Atividades e Operações Insalubres/Anexo 8 Vibração O representante da Nova Central Sindical de Trabalhadores (NCST), membro da bancada de empregados da CTPP, apresentou documento em que a NCST solicita a suspensão da Portaria nº 1.297/2014 e a retomada dos trabalhos do Grupo Técnico Tripartite (GTT). A bancada de empregadores também se manifestou favorável à proposta. O governo entendeu ser possível a retomada dos trabalhos do GTT, mas não será suspensa a Portaria.

Suplente Luis Sérgio Soares Mamari. Ações Reunião Ordinária realizada no período de 22 a 24 de junho de 2015

Suplente Luis Sérgio Soares Mamari. Ações Reunião Ordinária realizada no período de 22 a 24 de junho de 2015 S A Ú D E Órgão Ministério do Trabalho e Emprego - MTE Representação Efetiva Comissão Tripartite Paritária Permanente - CTPP Representantes: Titular José Canisso Diretor Vice - Presidente da Federação

Leia mais

SAÚDE. Suplente Luis Sérgio Soares Mamari Assessor Divisão de Saúde da CNC (Compareceu)

SAÚDE. Suplente Luis Sérgio Soares Mamari Assessor Divisão de Saúde da CNC (Compareceu) SAÚDE Órgão Ministério do Trabalho (MT) Representação Efetiva Comissão Tripartite Paritária Permanente (CTPP) Representantes Titular José Almeida de Queiroz Consultor da Presidência da Federação do Comércio

Leia mais

Órgão Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) Representação Efetiva Comissão Tripartite Permanente Nacional (CTPN) da NR-32 Representantes:

Órgão Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) Representação Efetiva Comissão Tripartite Permanente Nacional (CTPN) da NR-32 Representantes: R E L A Ç Õ E S D O T R A B A L H O Órgão Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) Representação Efetiva Comissão Tripartite Permanente Nacional (CTPN) da NR-32 Representantes: Alexandre Frederico de Marca

Leia mais

Reunião Ordinária realizada no período de 27 a 29 de março de 2017

Reunião Ordinária realizada no período de 27 a 29 de março de 2017 S A Ú D E Órgão Ministério do Trabalho Representação Efetiva Comissão Tripartite Paritária Permanente (CTPP) Representantes Titular José Almeida de Queiroz Consultor da Presidência da Federação do Comércio

Leia mais

S A Ú D E. Suplente Luis Sérgio Soares Mamari Assessor Divisão de Saúde da CNC (Compareceu)

S A Ú D E. Suplente Luis Sérgio Soares Mamari Assessor Divisão de Saúde da CNC (Compareceu) S A Ú D E Órgão Ministério do Trabalho Representação Efetiva Comissão Tripartite Paritária Permanente (CTPP) Representantes Titular José Almeida de Queiroz Consultor da Presidência da Federação do Comércio

Leia mais

Comissão Tripartite Paritária Permanente (CTPP), destacando que a parte técnica dos Anexos VI e VII foi aprovada por consenso entre as bancadas, com

Comissão Tripartite Paritária Permanente (CTPP), destacando que a parte técnica dos Anexos VI e VII foi aprovada por consenso entre as bancadas, com RELAÇÕES DO TRABALHO Órgão Ministério do Trabalho (MT) Representação Efetiva Comissão Nacional Tripartite Temática - NR 12 (Segurança no Trabalho em Máquinas e Equipamentos) Representante Titular Marcio

Leia mais

(Compareceu) Representante Observador Marcio Milan. Vice-presidente Associação Brasileira de Supermercados (Abras)

(Compareceu) Representante Observador Marcio Milan. Vice-presidente Associação Brasileira de Supermercados (Abras) R E L A Ç Õ E S D O T R A B A L H O Órgão Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) Representação Efetiva Grupo de Trabalho do Sistema de Registro Eletrônico de Ponto Representantes: Titular Alain Alpin Mac

Leia mais

DIÁRIO OFICIAL DA UNIÃO

DIÁRIO OFICIAL DA UNIÃO Prezados (as) Senhores (as), Para conhecimento, reproduzimos informações de diversas fontes, referentes à área de Segurança, Saúde e Medicina no Trabalho. INFORMATIVO 00117 PORTARIA SECRETARIA DE INSPEÇÃO

Leia mais

NORMAS REGULAMENTADORAS

NORMAS REGULAMENTADORAS NORMAS REGULAMENTADORAS Saúde e Seguranca Ocupacional Prof. Carlos William de Carvalho 1 NR-1 Disposições Gerais Determina a aplicabilidade de todas as normas regulamentadoras, assim como os direitos e

Leia mais

VERITAE TRABALHO - PREVIDÊNCIA SOCIAL - SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO LEX SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO

VERITAE TRABALHO - PREVIDÊNCIA SOCIAL - SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO LEX SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO VERITAE TRABALHO - PREVIDÊNCIA SOCIAL - SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO Orientador Empresarial LEX SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO NR 06 - EPI-Equipamento de Proteção Individual - Alterações PORTARIA SIT/DSST

Leia mais

Ações Reunião Ordinária realizada no dia 18 de julho de 2014

Ações Reunião Ordinária realizada no dia 18 de julho de 2014 R E L A Ç Õ E S D O T R A B A L H O Órgão Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) Representação Efetiva Grupo de Trabalho Tripartite para Implementação da Agenda Nacional de Trabalho Decente Representante

Leia mais

Secretaria de Inspeção do Trabalho Departamento de Segurança e Saúde no Trabalho Carla Martins Paes AFT da SRTE/RJ

Secretaria de Inspeção do Trabalho Departamento de Segurança e Saúde no Trabalho Carla Martins Paes AFT da SRTE/RJ Revisões nas Normas Regulamentadoras de Segurança e Saúde no Trabalho Secretaria de Inspeção do Trabalho Departamento de Segurança e Saúde no Trabalho Carla Martins Paes AFT da SRTE/RJ O Processo de Regulamentação

Leia mais

Aula 6 Equipamentos de Proteção Individual (EPI) e Equipamentos de Proteção Coletiva (EPC)

Aula 6 Equipamentos de Proteção Individual (EPI) e Equipamentos de Proteção Coletiva (EPC) Aula 6 Equipamentos de Proteção Individual (EPI) e Equipamentos de Proteção Coletiva (EPC) Minimizar contaminação no local de trabalho Minimizar riscos ao trabalhador Norma Regulamentadora 6 (NR-6) Adquirir

Leia mais

HIGIENE E SEGURANÇA NO TRABALHO

HIGIENE E SEGURANÇA NO TRABALHO Higiene e Segurança no Trabalho Capítulo IV EQUIPAMENTO DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL (NR-6), D.Sc. 1/29 Equipamento de Proteção Individual (EPI) 6.1 Para os fins de aplicação desta Norma Regulamentadora NR,

Leia mais

Suplente Roberto Luis Lopes Nogueira

Suplente Roberto Luis Lopes Nogueira R E L A Ç Õ E S I N T E R N A C I O N A I S Órgão Ministério do Trabalho e Emprego - MTE Representação Efetiva Comissão Tripartite de Relações Internacionais - CTRI Representantes: Titular Darci Piana

Leia mais

SAÚDE E SEGURANÇA DO TRABALHO

SAÚDE E SEGURANÇA DO TRABALHO Professor: Graduação: Valmir Gonçalves Carriço www.professorvalmir.com.br / valmir.carrico@anhanguera.com Engenheiro Industrial Mecânico UNISANTA Universidade Santa Cecília Pós Graduação: Engenheiro de

Leia mais

Disciplina de Saúde do Trabalho

Disciplina de Saúde do Trabalho Disciplina de Saúde do Trabalho Angelica dos Santos Vianna 10 e 11 fevereiro 2011 NORMAS REGULAMENTADORAS Ministério Trabalho e Emprego - CLT Aprovadas pela Portaria 3214 de 08/06/1978 33 NR Revogadas

Leia mais

SAÚDE. Suplente Luis Sérgio Soares Mamari Assessor Divisão de Saúde da CNC (Compareceu)

SAÚDE. Suplente Luis Sérgio Soares Mamari Assessor Divisão de Saúde da CNC (Compareceu) SAÚDE Órgão Ministério do Trabalho (MTb) Representação Efetiva Comissão Tripartite Paritária Permanente (CTPP) Representantes Titular José Almeida de Queiroz Consultor da Presidência da Federação do Comércio

Leia mais

A reunião de instalação do Grupo de Trabalho (GT) foi realizada no edifício-sede do MTE, em Brasília DF.

A reunião de instalação do Grupo de Trabalho (GT) foi realizada no edifício-sede do MTE, em Brasília DF. E C O N O M I A Órgão Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) Representação Efetiva Grupo de Trabalho para discutir a facilitação da transição da economia informal para a formalidade Representante Lidiane

Leia mais

MINISTÉRIO DO TRABALHO E EMPREGO SECRETARIA DE INSPEÇÃO DO TRABALHO DEPARTAMENTO DE SEGURANÇA DE SAÚDE NO TRABALHO

MINISTÉRIO DO TRABALHO E EMPREGO SECRETARIA DE INSPEÇÃO DO TRABALHO DEPARTAMENTO DE SEGURANÇA DE SAÚDE NO TRABALHO MINISTÉRIO DO TRABALHO E EMPREGO SECRETARIA DE INSPEÇÃO DO TRABALHO DEPARTAMENTO DE SEGURANÇA DE SAÚDE NO TRABALHO PORTARIA N.º 407, DE 14 DE NOVEMBRO DE 2013 (D.O.U. de 18/11/2013 Seção 1 Págs. 102 a

Leia mais

NORMAS REGULAMENTADORAS

NORMAS REGULAMENTADORAS NORMAS REGULAMENTADORAS De que trata cada Norma Regulamentadora (NR), urbanas e rurais. Para conferir o texto original das Normas, direto no site do Ministério do Trabalho e Emprego. NR1 - Disposições

Leia mais

Posicionamento Consultoria De Segmentos Norma Regulamentadora Nº 9 - Descrição das medidas de controles já existentes

Posicionamento Consultoria De Segmentos Norma Regulamentadora Nº 9 - Descrição das medidas de controles já existentes Norma Regulamentadora Nº 9 - Descrição das medidas de controles já existentes 04/04/2014 Sumário Título do documento 1. Questão... 3 2. Normas apresentadas pelo cliente... 3 3. Análise da Legislação...

Leia mais

Ressurgimento da SSO. Primeira Lei de proteção aos trabalhadores HISTÓRIA DA SAÚDE E SEGURANÇA OCUPACIONAL

Ressurgimento da SSO. Primeira Lei de proteção aos trabalhadores HISTÓRIA DA SAÚDE E SEGURANÇA OCUPACIONAL HISTÓRIA DA SAÚDE E SEGURANÇA OCUPACIONAL Prof. Carlos William de Carvalho Ressurgimento da SSO Depois de esquecido por décadas, o tema Saúde e Segurança Ocupacional, volta a ganhar importância com a ocorrência

Leia mais

PORTARIA APROVA O ANEXO 1 (VIBRAÇÃO) DA NR 9 E ALTERA O ANEXO 8 (VIBRAÇÃO) DA NR 15 Portaria MTE nº 1.297, de 13 de agosto de 2014

PORTARIA APROVA O ANEXO 1 (VIBRAÇÃO) DA NR 9 E ALTERA O ANEXO 8 (VIBRAÇÃO) DA NR 15 Portaria MTE nº 1.297, de 13 de agosto de 2014 Data do boletim informativo Volume 1, Edição 1 Di Informativo 23/2014 PORTARIA APROVA O ANEXO 1 (VIBRAÇÃO) DA NR 9 E ALTERA O ANEXO 8 (VIBRAÇÃO) DA NR 15 Portaria MTE nº 1.297, de 13 de agosto de 2014

Leia mais

Ações Reunião Ordinária realizada nos dias 2 e 3 de agosto de 2016

Ações Reunião Ordinária realizada nos dias 2 e 3 de agosto de 2016 RELAÇÕES DO TRABALHO Órgão Ministério do Trabalho (MTb) Representação Efetiva Comissão Nacional Tripartite Temática da NR-20 (Líquidos Combustíveis e Inflamáveis) Representante Representante CNC Bernadeth

Leia mais

Legislação do Ministério do Trabalho e Emprego (NR s)

Legislação do Ministério do Trabalho e Emprego (NR s) Legislação do Ministério do Trabalho e Emprego (NR s) http://www.mte.gov.br/ NR 01 Disposições Gerais 02 Inspeção Prévia 03 Embargo ou Interdição TEMA 04 Serviços Especializados em Eng. de Segurança

Leia mais

Os recursos alegam que somente o fato de ser um membro da CIPA não garante a estabilidade.

Os recursos alegam que somente o fato de ser um membro da CIPA não garante a estabilidade. Nível:Médio Área: Técnico em Segurança do Trabalho QUESTÃO 36. Os recursos alegam que somente o fato de ser um membro da CIPA não garante a estabilidade. A questão aborda especificamente o que diz a Consolidação

Leia mais

LISTA DE EXERCÌCIOS 1

LISTA DE EXERCÌCIOS 1 Faculdade Anhanguera de Guarulhos Rua do Rosário, 300, Centro - Guarulhos SP. Data: / / 2014 Nota: Nome RA Assinatura Ergonomia e Segurança do Trabalho José Jorge Alcoforado Curso/Turma Disciplina Professor

Leia mais

Ações Reunião Ordinária realizada no período de 04 a 06 de Abril de 2016.

Ações Reunião Ordinária realizada no período de 04 a 06 de Abril de 2016. SAÚDE Órgão Ministério do Trabalho e Previdência Social (MTPS) Representação Efetiva Comissão Tripartite Paritária Permanente (CTPP) Representante Suplente Luis Sérgio Soares Mamari Assessor Divisão de

Leia mais

ADICIONAL POR IRRADIAÇÃO IONIZANTE

ADICIONAL POR IRRADIAÇÃO IONIZANTE ADICIONAL POR IRRADIAÇÃO IONIZANTE DEFINIÇÃO DOCUMENTAÇÃO INFORMAÇÕES GERAIS INFORMAÇÕES COMPLEMENTARES FUNDAMENTAÇÃO LEGAL PERGUNTAS FREQUENTES DEFINIÇÃO Vantagem pecuniária concedida ao servidor que

Leia mais

NORMAS REGULAMENTADORAS

NORMAS REGULAMENTADORAS NORMAS REGULAMENTADORAS APROVADAS PELA PORTARIA 3214 DE 08/06/1978 33 NR REVOGADAS NR RURAIS EM 15/04/2008 http://www.mte.gov.br/legislacao normas regulamentadoras NR 4 - SERVIÇO ESPECIALIZADO EM ENGENHARIA

Leia mais

SECRETARIA DE INSPEÇÃO DO TRABALHO PORTARIA Nº 407, DE 14 DE NOVEMBRO DE Altera a Portaria SIT n.º 121/2009. ANEXO II

SECRETARIA DE INSPEÇÃO DO TRABALHO PORTARIA Nº 407, DE 14 DE NOVEMBRO DE Altera a Portaria SIT n.º 121/2009. ANEXO II SECRETARIA DE INSPEÇÃO DO TRABALHO PORTARIA Nº 407, DE 14 DE NOVEMBRO DE 2013 Altera a Portaria SIT n.º 121/2009. O SECRETÁRIO DE INSPEÇÃO DO TRABALHO, no uso das atribuições conferidas pelo art. 14, inciso

Leia mais

Agência Nacional de Vigilância Sanitária. Consulta Pública n 246, de 5 de setembro de 2016 D.O.U de 6/09/2016

Agência Nacional de Vigilância Sanitária.  Consulta Pública n 246, de 5 de setembro de 2016 D.O.U de 6/09/2016 Agência Nacional de Vigilância Sanitária www.anvisa.gov.br Consulta Pública n 246, de 5 de setembro de 2016 D.O.U de 6/09/2016 A Diretoria Colegiada da Agência Nacional de Vigilância Sanitária, no uso

Leia mais

SEGURANÇA DO TRABALHO INTRODUÇÃO

SEGURANÇA DO TRABALHO INTRODUÇÃO SEGURANÇA DO TRABALHO INTRODUÇÃO Breve História da Revolução Industrial (1760-1830) Art. 82 Decreto-Lei 7.036 de 10.11.1944 Institucionalização da CIPA Art. 7º da Constituição Federal Promulgada em 05-10-1988

Leia mais

Norma Regulamentadora 04. Matéria: Saúde e Segurança no Trabalho/Benefício e Assist. Social Professora: Debora Miceli Versão: 1.

Norma Regulamentadora 04. Matéria: Saúde e Segurança no Trabalho/Benefício e Assist. Social Professora: Debora Miceli Versão: 1. Norma Regulamentadora 04 Matéria: Saúde e Segurança no Trabalho/Benefício e Assist. Social Professora: Debora Miceli Versão: 1.0 - jun/13 Informação Este material foi elaborado com base na Norma Regulamentadora

Leia mais

Periculosidade NR Jeferson Seidler

Periculosidade NR Jeferson Seidler Periculosidade NR - 16 Periculosidade Art. 193 CLT Risco acentuado em virtude de exposição permanente do trabalhador a: inflamáveis, explosivos ou energia elétrica; roubos ou outras espécies de violência

Leia mais

MAPA DE RISCO & PPRA & LTCAT & APOSENTADORIA ESPECIAL

MAPA DE RISCO & PPRA & LTCAT & APOSENTADORIA ESPECIAL MAPA DE RISCO & PPRA & LTCAT & APOSENTADORIA ESPECIAL Gestão Básica dos Principais Processos Trabalhistas e Previdenciários Interfaces técnicas e legais dos principais processos para o cumprimento dos

Leia mais

Portaria 194 de 07/12/2010 altera a NR 06

Portaria 194 de 07/12/2010 altera a NR 06 Portaria 194 de 07/12/2010 altera a NR 06 A SECRETÁRIA DE INSPEÇÃO DO TRABALHO e a DIRETORA DO DEPARTAMENTO DE SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO, no uso das atribuições conferidas pelos arts. 14, inciso II,

Leia mais

COMISSÃO TRIPARTITE PERMANENTE NACIONAL DA NR-32 ATA DA 20ª REUNIÃO ORDINÁRIA

COMISSÃO TRIPARTITE PERMANENTE NACIONAL DA NR-32 ATA DA 20ª REUNIÃO ORDINÁRIA COMISSÃO TRIPARTITE PERMANENTE NACIONAL DA NR-32 ATA DA 20ª REUNIÃO ORDINÁRIA Aos vinte e quatro, vinte e cinco e vinte e seis dias do mês de outubro de dois mil e onze, reuniram-se os membros da CTPN

Leia mais

Vice-Presidente Associação Brasileira de Supermercados (Abras) Titular Lidiane Duarte Nogueira. Titular Fábio Gomes Morand Bentes

Vice-Presidente Associação Brasileira de Supermercados (Abras) Titular Lidiane Duarte Nogueira. Titular Fábio Gomes Morand Bentes R E L A Ç Õ E S D O T R A B A L H O Órgão Ministério do Trabalho e Emprego - MTE Representação Efetiva Grupo de Trabalho do CRT para discutir a "Informalidade do Trabalhador Empregado Representantes: Marcio

Leia mais

MINISTÉRIO DO TRABALHO E EMPREGO GABINETE DO MINISTRO. PORTARIA N.º DE 09 DE DEZEMBRO DE 2013 (DOU de 11/12/2013 Seção I Pág.

MINISTÉRIO DO TRABALHO E EMPREGO GABINETE DO MINISTRO. PORTARIA N.º DE 09 DE DEZEMBRO DE 2013 (DOU de 11/12/2013 Seção I Pág. MINISTÉRIO DO TRABALHO E EMPREGO GABINETE DO MINISTRO PORTARIA N.º 1.895 DE 09 DE DEZEMBRO DE 2013 (DOU de 11/12/2013 Seção I Pág. 151) Altera a Norma Regulamentadora n.º 29. O MINISTRO DE ESTADO DO TRABALHO

Leia mais

Suplente Roberto Luis Lopes Nogueira Advogado Divisão Sindical da CNC. Ações Reunião Ordinária realizada nos dias 5 e 6 de abril de 2016.

Suplente Roberto Luis Lopes Nogueira Advogado Divisão Sindical da CNC. Ações Reunião Ordinária realizada nos dias 5 e 6 de abril de 2016. RELAÇÕES DO TRABALHO Órgão Ministério do Trabalho e Previdência Social (MTPS) Representação Efetiva Comissão Tripartite de Revisão do Plano Nacional de Emprego e Trabalho Decente (PNETD) Representantes

Leia mais

Ministério da Saúde AGENCIA NACIONAL DE SAÚDE SUPLEMENTAR RESOLUÇÃO NORMATIVA - RN Nº 115, DE 3 DE NOVEMBRO DE 2005

Ministério da Saúde AGENCIA NACIONAL DE SAÚDE SUPLEMENTAR RESOLUÇÃO NORMATIVA - RN Nº 115, DE 3 DE NOVEMBRO DE 2005 Ministério da Saúde AGENCIA NACIONAL DE SAÚDE SUPLEMENTAR RESOLUÇÃO NORMATIVA - RN Nº 115, DE 3 DE NOVEMBRO DE 2005 Aprova o Regimento Interno da Câmara de Saúde Suplementar CSS. A Diretoria Colegiada

Leia mais

PORTARIA N.º 25, DE 29 DE DEZEMBRO DE 1994

PORTARIA N.º 25, DE 29 DE DEZEMBRO DE 1994 PORTARIA N.º 25, DE 29 DE DEZEMBRO DE 1994 O SECRETÁRIO DE SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO, no uso de suas atribuições legais, e CONSIDERANDO o disposto nos artigos 155 e 200, item VI, da Consolidação das

Leia mais

NR-32 SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO EM SERVIÇOS DE SAÚDE

NR-32 SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO EM SERVIÇOS DE SAÚDE Instituto Superior de Tecnologia NR-32 SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO EM SERVIÇOS DE SAÚDE Professora: Raquel Simas Pereira Teixeira NR-32 Tem por finalidade estabelecer as diretrizes básicas para a implementação

Leia mais

MINISTÉRIO DO TRABALHO E EMPREGO SECRETARIA DE INSPEÇÃO DO TRABALHO

MINISTÉRIO DO TRABALHO E EMPREGO SECRETARIA DE INSPEÇÃO DO TRABALHO MINISTÉRIO DO TRABALHO E EMPREGO SECRETARIA DE INSPEÇÃO DO TRABALHO PORTARIA N.º 277 DE 06 DE OUTUBRO DE 2011 (D.O.U. de 10/10/2011 - Seção 1 - págs. 82 a 88) (Retificada no D.O.U. de 1º/11/11 - Seção

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DA INTEGRAÇÃO LATINO-AMERICANA PRÓ-REITORIA DE GESTÃO DE PESSOAS INSTRUÇÃO NORMATIVA PROGEPE Nº 003, DE 07 DE JUNHO DE 2017

UNIVERSIDADE FEDERAL DA INTEGRAÇÃO LATINO-AMERICANA PRÓ-REITORIA DE GESTÃO DE PESSOAS INSTRUÇÃO NORMATIVA PROGEPE Nº 003, DE 07 DE JUNHO DE 2017 INSTRUÇÃO NORMATIVA PROGEPE Nº 003, DE 07 DE JUNHO DE 2017 Dispõe sobre os procedimentos para a concessão dos adicionais de insalubridade, periculosidade, irradiação ionizante e gratificação por trabalhos

Leia mais

PORTFOLIO DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL PARA O SEGMENTO SEGURANÇA

PORTFOLIO DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL PARA O SEGMENTO SEGURANÇA PORTFOLIO DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL PARA O SEGMENTO SEGURANÇA Senac Rondônia APRESENTAÇÃO A concepção educacional do Senac visa atender à missão de "Educar para o trabalho em atividades do Comércio de Bens,

Leia mais

PROCESSO Nº AUTORA : ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DAS INDÚSTRIAS DE REFRIGERANTES E DE BEBIDAS NÃO ACOOLICAS - ABTR : UNIÃO FEDERAL

PROCESSO Nº AUTORA : ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DAS INDÚSTRIAS DE REFRIGERANTES E DE BEBIDAS NÃO ACOOLICAS - ABTR : UNIÃO FEDERAL DECISÃO 2014 PROCESSO Nº 78075-82.2014.4.01.3400 AUTORA : ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DAS INDÚSTRIAS DE REFRIGERANTES E DE BEBIDAS NÃO ACOOLICAS - ABTR RÉ : UNIÃO FEDERAL DECISÃO ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DAS INDÚSTRIAS

Leia mais

INFORMATIVO Sistemas de Proteção contra Quedas O QUE HÁ DE NOVO?

INFORMATIVO Sistemas de Proteção contra Quedas O QUE HÁ DE NOVO? INFORMATIVO Sistemas de Proteção contra Quedas O QUE HÁ DE NOVO? Esta proposta de texto trata-se do Anexo II (REVISÃO DO ITEM 35.5 - EQUIPAMENTOS DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL, ACESSÓRIOS E SISTEMAS DE ANCORAGEM)

Leia mais

Professor: Joaquim Estevam de Araújo Neto Fone: (95) Protegido pela Lei nº 9.610/98 - Lei de Direitos Autorais

Professor: Joaquim Estevam de Araújo Neto Fone: (95) Protegido pela Lei nº 9.610/98 - Lei de Direitos Autorais Professor: Joaquim Estevam de Araújo Neto Fone: (95) 99112-3636 - netobv@hotmail.com Protegido pela Lei nº 9.610/98 - Lei de Direitos Autorais 1 DA SEGURANÇA E DA MEDICINA DO TRABALHO Art. 156 - Compete

Leia mais

Requisitos de saúde e segurança que devem ser exigidos para contratação de empresas por tipo de serviço

Requisitos de saúde e segurança que devem ser exigidos para contratação de empresas por tipo de serviço Requisitos de saúde e segurança que devem ser exigidos para contratação de empresas por tipo de serviço 1. Serviço contínuo: Serviço de motorista Programa de Prevenção de Riscos Ambientais (PPRA)- NR 09);

Leia mais

PREZADOS (AS) SENHORES (AS):

PREZADOS (AS) SENHORES (AS): PREZADOS (AS) SENHORES (AS): PARA EFEITO DE ATUALIZAÇÃO, INFORMAMOS QUE NO MÊS DE JANEIRO/2015, FORAM PUBLICADAS AS SEGUINTES NORMAS: NBR 7503:2015 (N81307) - MA / SS / QL / SCL ESPECIFICA AS CARACTERÍSTICAS

Leia mais

Aula 3. Normas Regulamentadoras de Segurança, Medicina e Higiene do Trabalho

Aula 3. Normas Regulamentadoras de Segurança, Medicina e Higiene do Trabalho Aula 3 Normas Regulamentadoras de Segurança, Medicina e Higiene do Trabalho São normas que definem os parâmetros legais de atuação da sociedade sobre as condições de trabalho. Fiscalização Penalidades

Leia mais

PROCEDIMENTO IDENTIFICAÇÃO E AVALIAÇÃO DE CONFORMIDADE COM A LEGISLAÇÃO

PROCEDIMENTO IDENTIFICAÇÃO E AVALIAÇÃO DE CONFORMIDADE COM A LEGISLAÇÃO . NOME DA ATIVIDADE: RESULTADOS ESPERADOS: - VERIFICAR SE A EMPRESA ESTÁ ATENDENDO ÀS EXIGÊNCIAS LEGAIS. - MANTER O EMPREGADOR INFORMADO SOBRE AS EXIGÊNCIAS LEGAIS APLICÁVEIS AO SEU NEGÓCIO. - ORIENTAR

Leia mais

Insalubridade Periculosidade

Insalubridade Periculosidade Insalubridade Periculosidade Eng. Mecânico e de Segurança do Trabalho Jaques Sherique sherique@gbl.com.br Criação de uma Norma Regulamentadora NECESSIDADE Publicação no Diário Oficial MTE / DSST ENTIDADE

Leia mais

DIÁRIO OFICIAL DA UNIÃO FONTE DE NOTÍCIAS

DIÁRIO OFICIAL DA UNIÃO FONTE DE NOTÍCIAS Prezados (as) Senhores (as), Para conhecimento, reproduzimos informações de diversas fontes, referentes à área de Segurança, Saúde e Medicina no Trabalho. INFORMATIVO 001-15 DIÁRIO OFICIAL DA UNIÃO PORTARIA

Leia mais

Programa de Capacitação de Agentes Fiscais SANTA MARIA: 14/08/2013

Programa de Capacitação de Agentes Fiscais SANTA MARIA: 14/08/2013 Programa de Capacitação de Agentes Fiscais SANTA MARIA: 14/08/2013 CONCEITOS RESÍDUO: Resíduos nos estados sólido, semi-sólido ou líquido resultantes de atividades industriais, domésticas, hospitalar,

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE MATO GROSSO CAMPUS CUIABÁ-BELA VISTA DEPARTAMENTO DE ENSINO

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE MATO GROSSO CAMPUS CUIABÁ-BELA VISTA DEPARTAMENTO DE ENSINO SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE MATO GROSSO CAMPUS CUIABÁ-BELA VISTA DEPARTAMENTO DE ENSINO PLANO DE ENSINO SEMESTRE LETIVO 2013/2 CURSO Superior de Tecnologia

Leia mais

Conselho Federal de Farmácia

Conselho Federal de Farmácia 1 RESOLUÇÃO Nº 549, de 25 de agosto de 2011 Ementa: Dispõe sobre as atribuições do farmacêutico no exercício da gestão de produtos para a saúde, e dá outras providências. O Conselho Federal de Farmácia,

Leia mais

PREVENÇÃO DE ACIDENTES GESTÃO 2012/2013

PREVENÇÃO DE ACIDENTES GESTÃO 2012/2013 PREVENÇÃO DE ACIDENTES A Segurança não é o simples ato egoísta de não querer acidentar, mas sobretudo, um ato de solidariedade de não deixar ocorrer acidentes MÓDULO I NR5 Norma Regulamentadora nº 5 OBJETIVO

Leia mais

CARTA ABERTA DOS PROFISSIONAIS DE SEGURANÇA E SAÚDE DO TRABALHO DA REGIÃO CENTRO-OESTE

CARTA ABERTA DOS PROFISSIONAIS DE SEGURANÇA E SAÚDE DO TRABALHO DA REGIÃO CENTRO-OESTE Os participantes do I Encontro dos Profissionais de Segurança e Saúde do Trabalho da Região Centro-Oeste, realizado nos dias 01 e 02 de dezembro de 2016, na Cidade de Brasília, Distrito Federal, tornam

Leia mais

CIPA COMISSÃO INTERNA DE PREVENÇÃO DE ACIDENTES. Jeferson Seidler

CIPA COMISSÃO INTERNA DE PREVENÇÃO DE ACIDENTES. Jeferson Seidler CIPA COMISSÃO INTERNA DE PREVENÇÃO DE ACIDENTES Objetivo A Comissão Interna de Prevenção de Acidentes CIPA tem como objetivo a prevenção de acidentes e doenças decorrentes do trabalho, de modo a tornar

Leia mais

NR 6 - EQUIPAMENTO DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL. . Texto desta NR integralmente dado pela Portaria SIT nº 25, de 15/10/01.

NR 6 - EQUIPAMENTO DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL. . Texto desta NR integralmente dado pela Portaria SIT nº 25, de 15/10/01. NR 6 - EQUIPAMENTO DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL. Texto desta NR integralmente dado pela Portaria SIT nº 25, de 15/10/01. 6.1 - Para os fins de aplicação desta Norma Regulamentadora - NR, considera-se Equipamento

Leia mais

Segurança e saúde no trabalho em espaços confinados. Engº Laércio Zgoda

Segurança e saúde no trabalho em espaços confinados. Engº Laércio Zgoda Segurança e saúde no trabalho em espaços confinados Engº Laércio Zgoda Ocorrido em 10/04/2015 Ocorrido em 5/5/2016 Fonte: DATAPREV, CAT, SUB. ÓBITOS POR 1.000 ACIDENTES DO TRABALHO, SEGUNDO AS GRANDES

Leia mais

Orientações Consultoria de Segmentos Programa de Controle Médico de Saúde Ocupacional PCMSO

Orientações Consultoria de Segmentos Programa de Controle Médico de Saúde Ocupacional PCMSO 29/10/2013 Sumário Título do documento 1. Questão... 3 2. Normas apresentadas pelo cliente... 3 3. Análise da Legislação... 3 4. Conclusão... 5 5. Informações Complementares... 5 6. Referências... 5 7.

Leia mais

Coleção MONTICUCO Fascículo Nº 60 Engenharia de Segurança e Meio Ambiente do Trabalho ASPECTOS ADMINISTRATIVOS E JURÍDICOS.

Coleção MONTICUCO Fascículo Nº 60 Engenharia de Segurança e Meio Ambiente do Trabalho ASPECTOS ADMINISTRATIVOS E JURÍDICOS. ASPECTOS ADMINISTRATIVOS E JURÍDICOS Parte 6 1 Autor HÉLIO MARCOS DA SILVA Iniciou sua carreira em 1987 como auxiliar de escritório em um Tabelionato; 1994 Formou-se em Técnico em Segurança do Trabalho

Leia mais

NR-24 e 25. Professora: Raquel Simas Pereira Teixeira Curso: Tecnólogo em Gestão Ambiental

NR-24 e 25. Professora: Raquel Simas Pereira Teixeira Curso: Tecnólogo em Gestão Ambiental NR-24 e 25 Professora: Raquel Simas Pereira Teixeira Curso: Tecnólogo em Gestão Ambiental NR-24 Condições Sanitárias e de Conforto nos Locais de Trabalho NR- 24 Determina as condições de higiene e conforto

Leia mais

INFORMATIVO. Vestimentas para hidrojateamento

INFORMATIVO. Vestimentas para hidrojateamento INFORMATIVO Nº: 007/09 Folhas: 05 (INCLUINDO ANEXOS) Vestimentas para hidrojateamento O assunto em questão tem causado muitas dúvidas, motivo pelo qual emitimos o seguinte informativo com o objetivo proporcionar

Leia mais

AFT-MTE. Segurança do Trabalho Normativa 6. Prof. Anjor Mujica

AFT-MTE. Segurança do Trabalho Normativa 6. Prof. Anjor Mujica NR 6 EQUIPAMENTO DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL - EPI Publicação D.O.U. Portaria GM n.º 3.14, de 08 de junho de 1978 06/07/78 Alterações/Atualizações D.O.U. Portaria SSMT n.º 05, de 07 de maio de 198 17/05/8 Portaria

Leia mais

Periculosidade e Insalubridade Aposentadoria Especial

Periculosidade e Insalubridade Aposentadoria Especial Periculosidade e Insalubridade Aposentadoria Especial Jaques Sherique Eng. Mecânico e de Segurança do Trabalho Presidente da Sobes-Rio Conselheiro Federal do CONFEA Conceitos Técnicos e Legais Insalubridade

Leia mais

Número: IT-DRH-SST-001. Revisão: 00 CIPA. Data: Página 1 de 6 SUMÁRIO

Número: IT-DRH-SST-001. Revisão: 00 CIPA. Data: Página 1 de 6 SUMÁRIO Página 1 de 6 SUMÁRIO 1. Objetivo... 3 2. Escopo... 3 3. Referências... 3 4. Definições... 3 Conceitos... 3 Siglas... 3 5. Detalhamento... 4 Atribuições da... 4 Constituição da... 4 Treinamento da... 4

Leia mais

REGULAMENTO DOS COLEGIADOS DOS CURSOS SUPERIORES DO IFRS CAMPUS CANOAS CAPÍTULO I DO CONCEITO

REGULAMENTO DOS COLEGIADOS DOS CURSOS SUPERIORES DO IFRS CAMPUS CANOAS CAPÍTULO I DO CONCEITO REGULAMENTO DOS COLEGIADOS DOS CURSOS SUPERIORES DO IFRS Regulamenta o funcionamento dos Colegiados dos Cursos Superiores do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul, Campus

Leia mais

Plano de Trabalho Docente Ensino Técnico

Plano de Trabalho Docente Ensino Técnico Plano de Trabalho Docente 2013 Ensino Técnico Etec Arnaldo Pereira Cheregatti Código: 215 Município: Aguaí Eixo Tecnológico: Ambiente, Saúde e Segurança Habilitação Profissional: Técnica de Nível Médio

Leia mais

PPRA: Equívocos Comuns na Elaboração

PPRA: Equívocos Comuns na Elaboração XXXI Jornada Paranaense de Saúde Ocupacional, IV Congresso Paranaense de Medicina do Trabalho II Encontro Iberoamericano II Simpósio Paranaense de Higiene Ocupacional PPRA: Equívocos Comuns na Elaboração

Leia mais

NRs e NR-34. Sistema de Normas Regulamentadoras do MTE

NRs e NR-34. Sistema de Normas Regulamentadoras do MTE NRs e NR-34 Sistema de Normas Regulamentadoras do MTE NR 01: Disposições Gerais 1.1 As Normas Regulamentadoras - NR, relativas à segurança e medicina do trabalho, são de observância obrigatória pelas empresas

Leia mais

IMPLANTAÇÃO DA NR 32 NO HOSPITAL CRUZ AZUL DE SÃO PAULO. Dr. Cláudio Alves de Lima Nascimento

IMPLANTAÇÃO DA NR 32 NO HOSPITAL CRUZ AZUL DE SÃO PAULO. Dr. Cláudio Alves de Lima Nascimento IMPLANTAÇÃO DA NR 32 NO HOSPITAL CRUZ AZUL DE SÃO PAULO 26.06.2008 Dr. Cláudio Alves de Lima Nascimento -Médico do Trabalho Comissão Regional NR 32 - SP Objetivos : Demonstrar a experiência do Hospital

Leia mais

1. PROGRAMA DE SEGURANÇA NO TRABALHO:

1. PROGRAMA DE SEGURANÇA NO TRABALHO: CURSO: ESPECIALIZAÇÃO EM SEGURANÇA DO TRABALHO OBJETIVO: O curso de Segurança do Trabalho é voltado para os profissionais formados como Engenheiros que queiram se especializar nessa modalidade e tem como

Leia mais

Riscos ambientais empresariais. 4.1 Programa de prevenção de acidentes (PPRA)

Riscos ambientais empresariais. 4.1 Programa de prevenção de acidentes (PPRA) Capítulo 4 Riscos ambientais empresariais Segundo o artigo 9.1.5 da Portaria n 25, de 29.12.94, do Secretário de Segurança e Saúde no Trabalho, considera-se riscos ambientais os agentes físicos, químicos

Leia mais

SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO NO SERVIÇO PÚBLICO NO BRASIL

SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO NO SERVIÇO PÚBLICO NO BRASIL SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO NO SERVIÇO PÚBLICO NO BRASIL TÓPICO 1: CONSTITUIÇÃO DA REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL O Artigo 7, Inciso XXII, determina como direito do trabalhador a garantia de redução

Leia mais

CONCESSÃO DOS ADICIONAIS DE INSALUBRIDADE, PERICULOSIDADE, IRRADIAÇÃO IONIZANTE E GRATIFICAÇÃO POR TRABALHOS COM RAIOS-X OU SUBSTÂNCIAS RADIOATIVAS

CONCESSÃO DOS ADICIONAIS DE INSALUBRIDADE, PERICULOSIDADE, IRRADIAÇÃO IONIZANTE E GRATIFICAÇÃO POR TRABALHOS COM RAIOS-X OU SUBSTÂNCIAS RADIOATIVAS CONCESSÃO DOS ADICIONAIS DE INSALUBRIDADE, PERICULOSIDADE, IRRADIAÇÃO IONIZANTE E GRATIFICAÇÃO POR TRABALHOS COM RAIOS-X OU SUBSTÂNCIAS RADIOATIVAS Fundamentação Legal: Art. 61, inciso IVe art. 68 a 72

Leia mais

ANEXO AO COMUNICADO: NORMA TÉCNICA APLICÁVEL AOS EPI S DE PROTEÇÃO CONTRA FRIO

ANEXO AO COMUNICADO: NORMA TÉCNICA APLICÁVEL AOS EPI S DE PROTEÇÃO CONTRA FRIO ANEXO AO COMUNICADO: NORMA TÉCNICA APLICÁVEL AOS EPI S DE PROTEÇÃO CONTRA FRIO Abrangência: empresas obrigadas a fornecer EPI aos trabalhadores. Conteúdo: normas técnicas aplicáveis aos EPI. Vigência:

Leia mais

AULA 06: HIGIENE E SEGURANÇA DO TRABALHO

AULA 06: HIGIENE E SEGURANÇA DO TRABALHO AULA 06: Prof. Thiago Gomes ASPECTOS INICIAIS Cuidados Domésticos no dia-a-dia Motivos dos cuidados especiais no trabalho. Motivo A: Motivo B: 1 ASPECTOS INICIAIS Morte Doenças ocupacionais LER DORT ASPECTOS

Leia mais

ATA DA REUNIÃO DO CONSELHO GESTOR DO INSTITUTO BRASILEIRO DO ALGODÃO IBA CNPJ

ATA DA REUNIÃO DO CONSELHO GESTOR DO INSTITUTO BRASILEIRO DO ALGODÃO IBA CNPJ ATA DA REUNIÃO DO CONSELHO GESTOR DO INSTITUTO BRASILEIRO DO ALGODÃO IBA CNPJ. 12.085.589.0001-57 Data : 17 de dezembro de 2012 Horário: Local: 14h30 Sede da Abrapa, localizada na SIG Quadra 01, lotes

Leia mais

Roberto Frederico Merhy REITOR

Roberto Frederico Merhy REITOR RESOLUÇÃO UNIV N o 16, DE 10 DE AGOSTO DE 2000. Homologa o Regulamento da Comissão Interna de Prevenção de Acidentes CIPA. O CONSELHO UNIVERSITÁRIO, no uso de suas atribuições legais e estatutárias, na

Leia mais

c) vestimenta condutiva para proteção de todo o corpo contra choques elétricos.

c) vestimenta condutiva para proteção de todo o corpo contra choques elétricos. c) vestimenta condutiva para proteção de todo o corpo contra choques elétricos. I - EPI PARA PROTEÇÃO CONTRA QUEDAS COM DIFERENÇA DE NÍVEL (Alterado pela Portaria SIT n.º 292, de 08 de dezembro de 2011)

Leia mais

Plano de Trabalho Docente Ensino Técnico

Plano de Trabalho Docente Ensino Técnico Plano de Trabalho Docente 2016 Ensino Técnico Etec Etec: PAULINO BOTELHO Código: 091 Município: São Carlos Eixo Tecnológico: Ambiente e Saúde Habilitação Profissional: : Técnico em logística Qualificação:

Leia mais

CURSO DE PÓS GRADUAÇÃO EM SAÚDE E SEGURANÇA DO TRABALHO. Legislação, Regulamentos e Normas sobre Segurança, Higiene e Saúde no Trabalho

CURSO DE PÓS GRADUAÇÃO EM SAÚDE E SEGURANÇA DO TRABALHO. Legislação, Regulamentos e Normas sobre Segurança, Higiene e Saúde no Trabalho CURSO DE PÓS GRADUAÇÃO EM SAÚDE E SEGURANÇA DO TRABALHO Legislação, Regulamentos e Normas sobre Segurança, Higiene e Saúde no Trabalho Prof. Rafael Jassen Gazzolla Aires de Araujo Engenheiro de Segurança

Leia mais

Como Implantar a NR 32 Aspectos Práticos para os Prestadores de Serviços de Saúde. Noeli Martins médica do trabalho

Como Implantar a NR 32 Aspectos Práticos para os Prestadores de Serviços de Saúde. Noeli Martins médica do trabalho Como Implantar a NR 32 Aspectos Práticos para os Prestadores de Serviços de Saúde Noeli Martins médica do trabalho PORTARIA MTE 3214/78-33 Normas Regulamentadoras NR 01 Disposições Gerais NR 02 Inspeção

Leia mais

CONVENÇÃO OIT 170 Segurança na Utilização de Produtos Químicos no Trabalho

CONVENÇÃO OIT 170 Segurança na Utilização de Produtos Químicos no Trabalho SEMINÁRIO DE MEIO AMBIENTE CONVENÇÃO OIT 170 Segurança na Utilização de Produtos Químicos no Trabalho GERALDO FONTOURA BAYER S.A. 11 de junho de 2002 ROTEIRO A Organização Internacional do Trabalho - OIT

Leia mais

Texto transcrito pela Invitare Pesquisa Clínica

Texto transcrito pela Invitare Pesquisa Clínica título: Resolução RDC nº 215, de 25 de julho de 2005 ementa não oficial: Aprova o Regulamento Técnico Listas de Substâncias que os Produtos de Higiene Pessoal, Cosméticos e Perfumes não Devem Conter Exceto

Leia mais

NR 1 Disposições Gerais NR 2 Inspeção Prévia NR 3 Embargo ou Interdição

NR 1 Disposições Gerais NR 2 Inspeção Prévia NR 3 Embargo ou Interdição Portaria Nº 3.214/78, SSST Secretaria de Segurança e Saúde no Trabalho, atualmente, DSST Departamento de Segurança e Saúde no Trabalho, do Ministério do Trabalho e Emprego. NR 1 Disposições Gerais Determina

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DO CURSO DE MESTRADO EM DIREITO

REGIMENTO INTERNO DO CURSO DE MESTRADO EM DIREITO REGIMENTO INTERNO DO CURSO DE MESTRADO EM DIREITO Aprovado pelo Conselho da Faculdade de Direito em reunião extraordinário de 16/08/2013, Ata n. 11/2013 com as alterações aprovadas na reunião ordinário

Leia mais

INFORMATIVO ADICIONAL DE INSALUBRIDADE E PERICULOSIDADE

INFORMATIVO ADICIONAL DE INSALUBRIDADE E PERICULOSIDADE INFORMATIVO ADICIONAL DE INSALUBRIDADE E PERICULOSIDADE 1 - ATIVIDADES E OPERAÇÕES INSALUBRES. Segundo a Portaria Ministerial número 3214 de 08 de junho de 1978, na sua Norma Regulamentadora de número

Leia mais

NR 12 EVOLUÇÃO. Clovis Veloso de Queiroz Neto. Confederação Nacional da Indústria CNI. Sidney esteves Peinado

NR 12 EVOLUÇÃO. Clovis Veloso de Queiroz Neto. Confederação Nacional da Indústria CNI. Sidney esteves Peinado NR 12 EVOLUÇÃO Clovis Veloso de Queiroz Neto Confederação Nacional da Indústria CNI Sidney esteves Peinado Confederação Nacional da Indústria CNI Fiesp OBRIGAÇÕES LEGAIS Obrigação legal para o empregador

Leia mais

TELINI Advogados Associados

TELINI Advogados Associados ATA DE REUNIÃO OU DE ASSEMBLEIA DE SÓCIOS Fundamento Legal Todas as empresas, exceto as sociedades anônimas e cooperativas que têm legislação própria, devem, através de reunião ou assembleia de sócios,

Leia mais

II - marcas comerciais registradas que utilizam o ingrediente ativo, os números de seus registros e seus respectivos titulares; e

II - marcas comerciais registradas que utilizam o ingrediente ativo, os números de seus registros e seus respectivos titulares; e INSTRUÇÃO NORMATIVA No- 17, DE 29 DE MAIO DE 2009 O Presidente do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis - IBAMA, no uso das atribuições que lhe confere o inciso V, art.

Leia mais

REGULAMENTO CONFERÊNCIA DISTRITAL DE SAÚDE

REGULAMENTO CONFERÊNCIA DISTRITAL DE SAÚDE CONSELHO MUNICIPAL DE SAÚDE DE CURITIBA 11ª CONFERÊNCIA MUNICIPAL DE SAÚDE DE CURITIBA REGULAMENTO CONFERÊNCIA DISTRITAL DE SAÚDE Curitiba / 2011 APROVADO NA 5ª REUNIÃO EXTRAORDINÁRIA DO CONSELHO MUNICIPAL

Leia mais

Orientações Consultoria de Segmentos Obrigatoriedade de capacitação e autorização para trabalhos em altura e com eletricidade

Orientações Consultoria de Segmentos Obrigatoriedade de capacitação e autorização para trabalhos em altura e com eletricidade Orientações Consultoria de Segmentos trabalhos em altura e com eletricidade 08/05/2014 Sumário Título do documento 1. Questão... 3 2. Normas apresentadas pelo cliente... 3 3. Análise da Legislação... 3

Leia mais