Suplente Roberto Luis Lopes Nogueira

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Suplente Roberto Luis Lopes Nogueira"

Transcrição

1 R E L A Ç Õ E S I N T E R N A C I O N A I S Órgão Ministério do Trabalho e Emprego - MTE Representação Efetiva Comissão Tripartite de Relações Internacionais - CTRI Representantes: Titular Darci Piana Vice - Presidente, Administrativo da CNC Suplente Roberto Luis Lopes Nogueira Advogado Divisão Sindical da CNC (Compareceu) Ações Reunião Ordinária realizada no dia 6 de julho de 2015 A Reunião foi convocada pela Assessoria Internacional do MTE e realizada no auditório do Ministério, em Brasília DF. O assessor Especial para Assuntos Internacionais do MTE, Mário Barbosa, coordenou os trabalhos e informou que o ministro Manoel Dias não pôde comparecer em razão de outro compromisso. Pelos empregadores, estiveram presentes representantes da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), da CNC, da Confederação Nacional da Indústria (CNI), da Confederação Nacional do Sistema Financeiro (Consif) e da Confederação Nacional do Transporte (CNT). Pelos trabalhadores, participaram representantes da Central Única dos Trabalhadores (CUT), da União Geral dos Trabalhadores (UGT), da Nova Central Sindical de Trabalhadores (NCST) e da Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil (CTB).

2 Pelo governo, compareceram representantes do Gabinete do Ministro (GM), da Secretaria de Relações do Trabalho (SRT), da Secretaria de Inspeção do Trabalho (SIT), da Secretaria de Políticas Públicas de Emprego (SPPE) e da Secretaria Nacional de Economia Solidária (Senaes). Os principais temas abordados na reunião foram: Relato da 104ª Conferência da Organização Internacional do Trabalho (OIT) Em breve exposição, o representante do governo relatou as conclusões dos trabalhos da 104ª Conferência Internacional do Trabalho, da OIT, realizada em Genebra, entre os dias 1º e 13 de junho de Ele destacou também a participação da delegação brasileira no evento, fato que consolida o diálogo social nas relações trabalhistas e sindicais, e a aprovação da Recomendação sobre a Transição da Economia Informal para a Economia Formal. Esse novo instrumento reconhece a alta incidência e a diversidade com que se apresenta a informalidade no mundo, impondo desafios à garantia de direitos fundamentais dos trabalhadores para todos, e propõe medidas para estimular a formalização e a adequação dos empregos às normas sociolaborais. No âmbito da Comissão de Normas, o destaque foi a exclusão do Brasil da lista de países com atrasos no cumprimento de obrigações ante a OIT, devido à apresentação da carta enviada ao Congresso Nacional pelo ministro do Trabalho e Emprego, em 28 de maio de 2015, informando sobre os instrumentos da OIT que ainda não foram ratificados pelo País. O Brasil foi o país com maior número de pessoas em sua delegação (149), seguido de África do Sul (59), Índia (48), China (39) e Rússia (34). Também foi a Conferência com maior participação de mulheres (30,2%).

3 O formato reduzido da Conferência, em duas semanas, teve boa acolhida das delegações, e deverá ser repetido no próximo evento, em 2016, quando o tema a ser discutido será O Emprego e Trabalho Decente para a Paz e a Segurança. Por solicitação da Coordenação da OIT, Mário Barbosa informou que, para a próxima Conferência, as entidades devem apresentar o nome de seus representantes com antecedência e evitar alterações de última hora. O representante da CTB elogiou o comportamento da delegação brasileira, constatando que o tripartismo realmente funciona no País. Afirmou ainda que o Brasil deve aumentar sua delegação nos próximos eventos, dando oportunidade a todos de participar das relevantes discussões e deliberações em evento dessa natureza. O representante da CNI destacou o papel do MTE no evento, principalmente o apoio dado às entidades patronais e de trabalhadores. Ele elogiou também o comportamento das entidades na Conferência, que beneficiou o tripartismo, mais uma vez vitorioso com a elaboração da Recomendação sobre a Transição da Economia Informal para a Economia Formal. O representante salientou ainda a necessidade de se colocar em prática as observações da Recomendação, especialmente no atual momento econômico negativo do País, favorecendo a empregabilidade. Finalmente, registrou sua discordância em relação à realização da Conferência em duas semanas, o que apressa as discussões e prejudica a análise dos temas em profundidade. O representante da UGT divergiu, considerando adequados o formato da Conferência e o tempo para as discussões. Ele questionou, no entanto, o grande número de participantes do Brasil e a efetiva representatividade das entidades, sugerindo que os critérios de formação da delegação fossem revistos.

4 Grupo de Trabalho para analisar os instrumentos da OIT não ratificados pelo Brasil Mário Barbosa informou que até o final do mês será publicada a Portaria Ministerial instituindo o Grupo de Trabalho que vai analisar os instrumentos da OIT ainda não ratificados pelo Brasil. Todas as entidades já informaram os nomes dos seus representantes, e, ao ser finalizada a composição do grupo, serão designados dia e hora para a realização da primeira reunião. O grupo deverá analisar os instrumentos normativos originários da OIT (convenções, protocolos e recomendações), a fim de verificar a pertinência ou não da ratificação. Convenção do Trabalho Marítimo (CTM) 2006 A Convenção Sobre Trabalho Marítimo MLC 2006, ou Convenção OIT nº 186, objetiva garantir à gente do mar condições de trabalho condizentes com as regras universais da dignidade humana e do trabalho decente, sem representar obstáculo ao transporte marítimo mundial. Para aprofundar o estudo do tema, foi instituída, no âmbito do MTE, a Comissão Tripartite sobre Condições de Trabalho Marítimo (CT Marítima). Após o estudo das diversas normas que compõem as Regras e o Código anexo à Convenção, a Comissão analisou a compatibilidade entre a norma internacional e a legislação brasileira, realizando alguns ajustes. Ao final, emitiu relatório por sua ratificação. O instrumento encontra-se na Casa Civil. No entanto, foi detectada a necessidade de apresentação de duas emendas pontuais, meramente para fins de adequação redacional, sem comprometimento do contexto, o que foi aprovado. A previsão é que sua ratificação ocorra em 2016, com entrada em vigor a partir de O representante da CNC elogiou o trabalho da CT Marítima, da qual fez parte, pontuando que a EMC foi exaustivamente analisada e discutida, o que

5 resultou em diversas alterações redacionais e propostas. Ele destacou ainda a importância da conceituação da expressão gente do mar, que abrange, além do marítimo propriamente dito, os(as) demais trabalhadores(as) que exercem funções diversas, a exemplo do que ocorre em navios de cruzeiro, com instrutores de ginástica, cozinheiros, artistas de espetáculos e afins, possibilitando sua proteção formal. Questionário da OIT O MTE distribuiu entre os integrantes da Comissão o questionário da OIT sobre o relatório Trabalho Decente para a Paz, Segurança e Resiliência frente aos Desastres e a revisão da Recomendação sobre a Organização do Emprego (transição da guerra para a paz) nº 71, 1944, com o objetivo de subsidiar uma nova recomendação. Após receber as respostas das entidades, no prazo de 30 dias, o governo fará mera compilação destas, remetendo o material à OIT. No encerramento da reunião, foram apresentados informes sobre:, Grupo Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul (Brics), Mercado Comum do Sul (Mercosul), Cooperação Técnica Internacional e Organização dos Estados Americanos (OEA).

A reunião de instalação do Grupo de Trabalho (GT) foi realizada no edifício-sede do MTE, em Brasília DF.

A reunião de instalação do Grupo de Trabalho (GT) foi realizada no edifício-sede do MTE, em Brasília DF. E C O N O M I A Órgão Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) Representação Efetiva Grupo de Trabalho para discutir a facilitação da transição da economia informal para a formalidade Representante Lidiane

Leia mais

(Compareceu) Representante Observador Marcio Milan. Vice-presidente Associação Brasileira de Supermercados (Abras)

(Compareceu) Representante Observador Marcio Milan. Vice-presidente Associação Brasileira de Supermercados (Abras) R E L A Ç Õ E S D O T R A B A L H O Órgão Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) Representação Efetiva Grupo de Trabalho do Sistema de Registro Eletrônico de Ponto Representantes: Titular Alain Alpin Mac

Leia mais

Vice-Presidente Associação Brasileira de Supermercados (Abras) Titular Lidiane Duarte Nogueira. Titular Fábio Gomes Morand Bentes

Vice-Presidente Associação Brasileira de Supermercados (Abras) Titular Lidiane Duarte Nogueira. Titular Fábio Gomes Morand Bentes R E L A Ç Õ E S D O T R A B A L H O Órgão Ministério do Trabalho e Emprego - MTE Representação Efetiva Grupo de Trabalho do CRT para discutir a "Informalidade do Trabalhador Empregado Representantes: Marcio

Leia mais

Suplente Roberto Luis Lopes Nogueira Advogado Divisão Sindical da CNC. Ações Reunião Ordinária realizada nos dias 5 e 6 de abril de 2016.

Suplente Roberto Luis Lopes Nogueira Advogado Divisão Sindical da CNC. Ações Reunião Ordinária realizada nos dias 5 e 6 de abril de 2016. RELAÇÕES DO TRABALHO Órgão Ministério do Trabalho e Previdência Social (MTPS) Representação Efetiva Comissão Tripartite de Revisão do Plano Nacional de Emprego e Trabalho Decente (PNETD) Representantes

Leia mais

Lidiane Duarte Nogueira Advogada Divisão Sindical da CNC

Lidiane Duarte Nogueira Advogada Divisão Sindical da CNC RELAÇÕES INTERNACIONAIS Órgão Organização Internacional do Trabalho (OIT) Representação Eventual 105ª Conferência Internacional do Trabalho Representante Lidiane Duarte Nogueira Advogada Divisão Sindical

Leia mais

Ações Reunião Ordinária realizada no dia 18 de julho de 2014

Ações Reunião Ordinária realizada no dia 18 de julho de 2014 R E L A Ç Õ E S D O T R A B A L H O Órgão Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) Representação Efetiva Grupo de Trabalho Tripartite para Implementação da Agenda Nacional de Trabalho Decente Representante

Leia mais

Ações Reunião realizada nos dias 13 a 16 de outubro de 2014

Ações Reunião realizada nos dias 13 a 16 de outubro de 2014 R E L A Ç Õ E S I N T E R N A C I O N A I S Órgão Organização Internacional do Trabalho (OIT) Representação Eventual 18ª Reunião Regional Americana da OIT Representante Lidiane Duarte Nogueira Advogada

Leia mais

Suplente Lidiane Duarte Nogueira. Ações Reunião Ordinária realizada no dia 3 de dezembro de 2014

Suplente Lidiane Duarte Nogueira. Ações Reunião Ordinária realizada no dia 3 de dezembro de 2014 R E L A Ç Õ E S D O T R A B A L H O Órgão Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) Representação Efetiva Grupo de Trabalho Tripartite (GTT) para Implementação da Agenda Nacional de Trabalho Decente (ANTD)

Leia mais

Nesta reunião foram debatidos os seguintes temas:

Nesta reunião foram debatidos os seguintes temas: R E L A Ç Õ E S I N T E R N A C I O N A I S Órgão Mercado Comum do Sul (Mercosul) Representação Efetiva Comissão Temática I - Relações Trabalhistas Representante Titular Lidiane Duarte Nogueira Advogada

Leia mais

Suplente Roberto Luis Lopes Nogueira Advogado da Divisão Sindical da CNC

Suplente Roberto Luis Lopes Nogueira Advogado da Divisão Sindical da CNC R E L A Ç Õ E S D O T R A B A L H O Órgão Ministério do Trabalho (MTb) Representação Conselho Nacional de Imigração (CNIg) Representantes Titular Marjolaine Bernadette Julliard Tavares do Canto Chefe de

Leia mais

Órgão Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) Representação Efetiva Comissão Tripartite Permanente Nacional (CTPN) da NR-32 Representantes:

Órgão Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) Representação Efetiva Comissão Tripartite Permanente Nacional (CTPN) da NR-32 Representantes: R E L A Ç Õ E S D O T R A B A L H O Órgão Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) Representação Efetiva Comissão Tripartite Permanente Nacional (CTPN) da NR-32 Representantes: Alexandre Frederico de Marca

Leia mais

O SISTEMA SINDICAL BRASILEIRO EM NÚMEROS

O SISTEMA SINDICAL BRASILEIRO EM NÚMEROS O SISTEMA SINDICAL BRASILEIRO EM NÚMEROS Prezados, Diante o cenário turbulento que o setor empresarial sindical atravessa nesse momento é importante termos números sólidos para embasar a discussão da importância

Leia mais

NACIONAL DE TRABALHO DECENTE - PNTD

NACIONAL DE TRABALHO DECENTE - PNTD SEMINÁRIO SINDICAL SOBRE O PLANO NACIONAL DE TRABALHO DECENTE - PNTD Paulo Sergio Muçouçah Coordenador dos Programas de Trabalho Decente e Empregos Verdes Escritório da OIT no Brasil Roteiro da apresentação

Leia mais

Objetivo Geral. Objetivos Específicos

Objetivo Geral. Objetivos Específicos Apresentação A promoção do trabalho decente é condição para um crescimento econômico inclusivo, redutor da pobreza e das desigualdades sociais e promotor do desenvolvimento humano. O trabalho decente significa

Leia mais

Relatório das atividades exercidas durante a 106ª CIT/OIT, Genebra/Suiça

Relatório das atividades exercidas durante a 106ª CIT/OIT, Genebra/Suiça São Paulo, 21/06/2017 03/06/2017 Relatório das atividades exercidas durante a 106ª CIT/OIT, Genebra/Suiça 22:30 Partida do Brasil para Genebra, via EUA. 05/07/2017 8:00, na OIT Chegada a Genebra, deslocamento

Leia mais

A visão da OIT sobre o Trabalho Decente

A visão da OIT sobre o Trabalho Decente Boletim Econômico Edição nº 61 maio de 2015 Organização: Maurício José Nunes Oliveira Assessor econômico A visão da OIT sobre o Trabalho Decente 1 1. CONCEITO DE TRABALHO DECENTE O conceito de Trabalho

Leia mais

Suplente Roberto Luis Lopes Nogueira. Ações Reunião Ordinária realizada no dia 2 de dezembro de 2014

Suplente Roberto Luis Lopes Nogueira. Ações Reunião Ordinária realizada no dia 2 de dezembro de 2014 R E L A Ç Õ E S D O T R A B A L H O Órgão Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) Representação Efetiva Comissão Tripartite de Revisão (CTR) do Plano Nacional de Emprego e Trabalho Decente (PNETD) Representantes:

Leia mais

A OIT E O BRASIL Prós e contras

A OIT E O BRASIL Prós e contras A OIT E O BRASIL Prós e contras Dagoberto Lima Godoy Membro-Empregador Titular Conselho de Administração Organização Internacional do Trabalho Brasil OIT (linha do tempo) 1919 - País-Membro Fundador 1944

Leia mais

Comissão Tripartite Paritária Permanente (CTPP), destacando que a parte técnica dos Anexos VI e VII foi aprovada por consenso entre as bancadas, com

Comissão Tripartite Paritária Permanente (CTPP), destacando que a parte técnica dos Anexos VI e VII foi aprovada por consenso entre as bancadas, com RELAÇÕES DO TRABALHO Órgão Ministério do Trabalho (MT) Representação Efetiva Comissão Nacional Tripartite Temática - NR 12 (Segurança no Trabalho em Máquinas e Equipamentos) Representante Titular Marcio

Leia mais

Relatório da atividade: Igualdade de oportunidade e não discriminação nas relações de trabalho DIEESE, OIT e INSPIR 01 e 02 de outubro de 2009

Relatório da atividade: Igualdade de oportunidade e não discriminação nas relações de trabalho DIEESE, OIT e INSPIR 01 e 02 de outubro de 2009 Relatório da atividade: Igualdade de oportunidade e não discriminação nas relações de trabalho DIEESE, OIT e INSPIR 01 e 02 de outubro de 2009 Acordo DIEESE/ OIT Apresentação A atividade teve como objetivos

Leia mais

[NORMAS INTERNACIONAIS] Júlio Delgado posiciona-se contrário à ratificação da Convenção 158 da OIT

[NORMAS INTERNACIONAIS] Júlio Delgado posiciona-se contrário à ratificação da Convenção 158 da OIT O relator da Convenção 158 na Comissão de Relações Exteriores, deputado Júlio Delgado (PSB/MG), posicionou-se abertamente contrário à ratificação da Convenção 158. No entendimento do parlamentar, a Constituição

Leia mais

ABRIL DE Apoio

ABRIL DE Apoio PROPOSTA DE TRABALHO CAMPANHA CONTRA AS PRÁTICAS ANTI-SINDICAIS ABRIL DE 2008 Apoio I. IDENTIFICAÇÃO DO PROJ ETO Título: Campanha Sindical contra as Práticas Anti-Sindicais (PAS) Duração do Projeto: 24

Leia mais

Suplente Roberto Luis Lopes Nogueira. Ações Reunião Ordinária realizada no dia 18 de novembro de 2014

Suplente Roberto Luis Lopes Nogueira. Ações Reunião Ordinária realizada no dia 18 de novembro de 2014 R E L A Ç Õ E S D O T R A B A L H O Órgão Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) Representação Efetiva Comissão Tripartite de Revisão (CTR) do Plano Nacional de Emprego e Trabalho Decente (PNETD) Representantes:

Leia mais

COMPROMISSO NACIONAL PARA APERFEIÇOAR AS CONDIÇÕES DE TRABALHO NO SETOR DE TURISMO E HOSPITALIDADE olimpíadas e paralimpíadas rio 2016

COMPROMISSO NACIONAL PARA APERFEIÇOAR AS CONDIÇÕES DE TRABALHO NO SETOR DE TURISMO E HOSPITALIDADE olimpíadas e paralimpíadas rio 2016 GOVERNO FEDERAL Secretaria de Governo da Presidência da República Ministério do Trabalho e Previdência Social Ministério do Turismo ENTIDADES REPRESENTATIVAS DOS EMPREGADORES FBHA - Federação Brasileira

Leia mais

Fomento à Negociação Coletiva

Fomento à Negociação Coletiva 1 CONVENÇÃO N. 154 Fomento à Negociação Coletiva I Aprovada na 67ª reunião da Conferência Internacional do Trabalho (Genebra 1981), entrou em vigor no plano internacional em 11.8.83. II Dados referentes

Leia mais

Agenda Nacional do. Novembro 2008

Agenda Nacional do. Novembro 2008 Agenda Nacional do Trabalho Decente Novembro 2008 Prioridades Gerar mais e melhores empregos, com igualdade de oportunidades e de tratamento Erradicar o trabalho escravo e eliminar o trabalho infantil,

Leia mais

Diretor Vice Presidente da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismos do Estado do Paraná. Suplente Luis Sérgio Soares Mamari

Diretor Vice Presidente da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismos do Estado do Paraná. Suplente Luis Sérgio Soares Mamari S A Ú D E Órgão Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) Representação Efetiva Comissão Tripartite Paritária Permanente (CTPP) Representantes: Titular José Canisso Diretor Vice Presidente da Federação do

Leia mais

DIÁLOGO SOCIAL E TRIPARTISMO NO BRASIL

DIÁLOGO SOCIAL E TRIPARTISMO NO BRASIL DIÁLOGO SOCIAL E TRIPARTISMO NO BRASIL Diálogo social e Tripartismo no Brasil Conceito de Diálogo Social Diálogo social é o processo no qual atores sociais, econômicos, políticos, ou grupos sociais, legitimamente

Leia mais

COMISSÃO TRIPARTITE PERMANENTE NACIONAL DA NR-32 ATA DA 20ª REUNIÃO ORDINÁRIA

COMISSÃO TRIPARTITE PERMANENTE NACIONAL DA NR-32 ATA DA 20ª REUNIÃO ORDINÁRIA COMISSÃO TRIPARTITE PERMANENTE NACIONAL DA NR-32 ATA DA 20ª REUNIÃO ORDINÁRIA Aos vinte e quatro, vinte e cinco e vinte e seis dias do mês de outubro de dois mil e onze, reuniram-se os membros da CTPN

Leia mais

CENTRAL ÚNICA DOS TRABALHADORES FORMAÇÃO SINDICAL PARA A PROMOÇÃO DO TRABALHO DECENTE. Módulo 3 PROGRAMAÇÃO

CENTRAL ÚNICA DOS TRABALHADORES FORMAÇÃO SINDICAL PARA A PROMOÇÃO DO TRABALHO DECENTE. Módulo 3 PROGRAMAÇÃO FORMAÇÃO SINDICAL PARA A PROMOÇÃO DO TRABALHO DECENTE Módulo 3 PROGRAMAÇÃO 29/03/12 30/03/12 31/03/12 Abertura Resgate dos Módulos Anteriores Campanha CUT Liberdade e Autonomia Sindical Trabalho Decente

Leia mais

CONVENÇÃO N Liberdade Sindical e Proteção ao Direito de Sindicalização

CONVENÇÃO N Liberdade Sindical e Proteção ao Direito de Sindicalização CONVENÇÃO N. 87 1 Liberdade Sindical e Proteção ao Direito de Sindicalização Aprovada na 31ª reunião da Conferência Internacional do Trabalho (São Francisco 1948), entrou em vigor no plano internacional

Leia mais

Reunião Plenária do Departamento da Indústria da Construção - Deconcic FIESP São Paulo 02/12/2013. Conselho Curador do FGTS

Reunião Plenária do Departamento da Indústria da Construção - Deconcic FIESP São Paulo 02/12/2013. Conselho Curador do FGTS Reunião Plenária do Departamento da Indústria da Construção - Deconcic FIESP São Paulo 02/12/2013 Conselho Curador do FGTS Sumário Breve histórico do FGTS Organograma funcional do FGTS Composição do CCFGTS

Leia mais

N º 9 8, A g o s t o. 3 R e s u m o d o s R e l a t ó r i o s

N º 9 8, A g o s t o. 3 R e s u m o d o s R e l a t ó r i o s Resumo dos Relatórios das Representações CNC N º 9 8, A g o s t o 3 R e s u m o d o s R e l a t ó r i o s Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo Presidente Antonio Oliveira Santos

Leia mais

Férias Remuneradas (Revisão)

Férias Remuneradas (Revisão) 1 CONVENÇÃO N. 132 Férias Remuneradas (Revisão) Aprovada na 54ª reunião da Conferência Internacional do Trabalho (Genebra 1970), entrou em vigor no plano internacional em 30.6.73. Não obstante tenha o

Leia mais

CONSELHO MUNICIPAL DE SAÚDE DE PORTO ALEGRE REGULAMENTO ELEITORAL DO NUCLEO DE COORDENAÇÃO

CONSELHO MUNICIPAL DE SAÚDE DE PORTO ALEGRE REGULAMENTO ELEITORAL DO NUCLEO DE COORDENAÇÃO CONSELHO MUNICIPAL DE SAÚDE DE PORTO ALEGRE REGULAMENTO ELEITORAL DO NUCLEO DE COORDENAÇÃO Art. 1º - O Regulamento Eleitoral trata das eleições para o Núcleo de Coordenação do Conselho Municipal de Saúde

Leia mais

Debate Técnico Indústria da Construção: Revisão da NR 18 (Avanços e Desafios) Eng Jófilo Moreira Lima Jr.

Debate Técnico Indústria da Construção: Revisão da NR 18 (Avanços e Desafios) Eng Jófilo Moreira Lima Jr. Debate Técnico Indústria da Construção: Revisão da NR 18 (Avanços e Desafios) Eng Jófilo Moreira Lima Jr. Roteiro da apresentação Legislação brasileira de SST na Indústria da Construção. OIT Principais

Leia mais

SENHOR PRESIDENTE, SENHORAS E SENHORES DEPUTADOS,

SENHOR PRESIDENTE, SENHORAS E SENHORES DEPUTADOS, DISCURSO PROFERIDO, EM PLENÁRIO, SOBRE A PORTARIA DO MINISTÉRIO DO TRABALHO QUE DISCIPLINA O REGISTRO ELETRÔNICO DE PONTO AUTOR: DEPUTADO LAERCIO OLIVEIRA PR/SE. SENHOR PRESIDENTE, SENHORAS E SENHORES

Leia mais

Advogada Chefe da Divisão Sindical da CNC

Advogada Chefe da Divisão Sindical da CNC R E L A Ç Õ E S I N T E R N A C I O N A I S Órgão Organização Internacional do Trabalho - OIT Representação Eventual 103ª Conferência Internacional do Trabalho Representante Patrícia Cerqueira Coimbra

Leia mais

RELATÓRIO FINAL DA I CONFERENCIA NACIONAL DE EMPREGO E TRABALHO DECENTE

RELATÓRIO FINAL DA I CONFERENCIA NACIONAL DE EMPREGO E TRABALHO DECENTE RELATÓRIO FINAL DA I CONFERENCIA NACIONAL DE EMPREGO E TRABALHO DECENTE Realizada de 08 a 11 de agosto de 2012 MÁRIO DOS SANTOS BARBOSA Assessor Especial para Assuntos Internacionais Coordenador da I CNETD

Leia mais

PROCESSO Nº AUTORA : ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DAS INDÚSTRIAS DE REFRIGERANTES E DE BEBIDAS NÃO ACOOLICAS - ABTR : UNIÃO FEDERAL

PROCESSO Nº AUTORA : ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DAS INDÚSTRIAS DE REFRIGERANTES E DE BEBIDAS NÃO ACOOLICAS - ABTR : UNIÃO FEDERAL DECISÃO 2014 PROCESSO Nº 78075-82.2014.4.01.3400 AUTORA : ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DAS INDÚSTRIAS DE REFRIGERANTES E DE BEBIDAS NÃO ACOOLICAS - ABTR RÉ : UNIÃO FEDERAL DECISÃO ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DAS INDÚSTRIAS

Leia mais

PROJETO: REDUÇÃO DA INFORMALIDADE DE MICRO, PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS POR MEIO DO DIÁLOGO SOCIAL

PROJETO: REDUÇÃO DA INFORMALIDADE DE MICRO, PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS POR MEIO DO DIÁLOGO SOCIAL PROJETO: REDUÇÃO DA INFORMALIDADE DE MICRO, PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS POR MEIO DO DIÁLOGO SOCIAL RELATÓRIO CIRCUNSTANCIADO REUNIÕES EM FLORIANÓPOLIS/SC DO PILOTO: SETOR RURAL Convênio ATN/ME 11684-BR

Leia mais

Conheça a Convenção 87 da OIT. Uma das mais antigas reivindicações da CUT, a Convenção 87 da OIT versa sobre autonomia e liberdade sindical.

Conheça a Convenção 87 da OIT. Uma das mais antigas reivindicações da CUT, a Convenção 87 da OIT versa sobre autonomia e liberdade sindical. Conheça a Convenção 87 da OIT Uma das mais antigas reivindicações da CUT, a Convenção 87 da OIT versa sobre autonomia e liberdade sindical. Pelas diretrizes apontadas por esta convenção, os sindicatos

Leia mais

SECRETARIA DE INSPEÇÃO DO TRABALHO PORTARIA Nº 416, DE 22 DE JANEIRO DE 2014

SECRETARIA DE INSPEÇÃO DO TRABALHO PORTARIA Nº 416, DE 22 DE JANEIRO DE 2014 SECRETARIA DE INSPEÇÃO DO TRABALHO PORTARIA Nº 416, DE 22 DE JANEIRO DE 2014 Institui o Grupo Especial de Fiscalização do Trabalho em Transportes - GETRAC. O SECRETÁRIO DE INSPEÇÃO DO TRABALHO, no uso

Leia mais

Curitiba/PR

Curitiba/PR XXXI JORNADA PARANAENSE DE SAÚDE OCUPACIONAL IV CONGRESSO PARANAENSE DE MEDICINA DO TRABALHO II ENCONTRO IBEROAMERICANO II SIMPÓSIO PARANAENSE DE HIGIENE OCUPACIONAL FISCALIZAÇÕES E DOCUMENTOS E PADRÕES

Leia mais

Previ-Siemens Sociedade de Previdência Privada QUADRO COMPARATIVO DO ESTATUTO

Previ-Siemens Sociedade de Previdência Privada QUADRO COMPARATIVO DO ESTATUTO Previ-Siemens Sociedade de Previdência Privada QUADRO COMPARATIVO DO ESTATUTO Quadro Comparativo do Estatuto 1 ÍNDICE ÍNDICE Capítulo Página Capítulo Página V Do Conselho Deliberativo...2 VII Do Conselho

Leia mais

Conferência Internacional do Trabalho

Conferência Internacional do Trabalho Conferência Internacional do Trabalho PROTOCOLO À CONVENÇÃO 29 PROTOCOLO À CONVENÇÃO SOBRE TRABALHO FORÇADO, 1930, ADOTADA PELA CONFERÊNCIA EM SUA CENTÉSIMA TERCEIRA SESSÃO, GENEBRA, 11 DE JUNHO DE 2014

Leia mais

RELAÇÕES INTERNACIONAIS

RELAÇÕES INTERNACIONAIS RELAÇÕES INTERNACIONAIS Órgão Organização Internacional do Trabalho (OIT) Representação 106ª Conferência Internacional do Trabalho (CIT) Representantes Conselheiro Técnico Josias Silva de Albuquerque 1º

Leia mais

Ministério da Saúde AGENCIA NACIONAL DE SAÚDE SUPLEMENTAR RESOLUÇÃO NORMATIVA - RN Nº 115, DE 3 DE NOVEMBRO DE 2005

Ministério da Saúde AGENCIA NACIONAL DE SAÚDE SUPLEMENTAR RESOLUÇÃO NORMATIVA - RN Nº 115, DE 3 DE NOVEMBRO DE 2005 Ministério da Saúde AGENCIA NACIONAL DE SAÚDE SUPLEMENTAR RESOLUÇÃO NORMATIVA - RN Nº 115, DE 3 DE NOVEMBRO DE 2005 Aprova o Regimento Interno da Câmara de Saúde Suplementar CSS. A Diretoria Colegiada

Leia mais

IGUALDADE DE GÊNERO E RAÇA NA AGENDA DO TRABALHO DECENTE. Laís Abramo Diretora do Escritório da OIT no Brasil Outubro 2011

IGUALDADE DE GÊNERO E RAÇA NA AGENDA DO TRABALHO DECENTE. Laís Abramo Diretora do Escritório da OIT no Brasil Outubro 2011 IGUALDADE DE GÊNERO E RAÇA NA AGENDA DO TRABALHO DECENTE Laís Abramo Diretora do Escritório da OIT no Brasil Outubro 2011 O conceito de TRABALHO DECENTE Formalizado pela OIT em 1999 Sintetiza sua missão

Leia mais

TEMA 3 TRABALHO DESIGUAL? NOVAS FORMAS DE DESIGUALDADE E A ORGANIZAÇÃO DO TRABALHO

TEMA 3 TRABALHO DESIGUAL? NOVAS FORMAS DE DESIGUALDADE E A ORGANIZAÇÃO DO TRABALHO TEMA 3 TRABALHO DESIGUAL? NOVAS FORMAS DE DESIGUALDADE E A ORGANIZAÇÃO DO TRABALHO O TRABALHO DIGNO, A JUSTIÇA SOCIAL E O FUTURO DO TRABALHO OIT: MISSÃO Desenvolve o seu trabalho no âmbito da redução da

Leia mais

TRABALHOS TÉCNICOS Divisão Sindical. Guilherme Brandão Advogado

TRABALHOS TÉCNICOS Divisão Sindical. Guilherme Brandão Advogado TRABALHOS TÉCNICOS Divisão Sindical A ELABORAÇÃO DA CARTILHA COMO TRABALHAR NOS PAÍSES DO MERCOSUL Guilherme Brandão Advogado O Subgrupo de Trabalho 10, denominado SGT-10, é um dos órgãos tripartites que

Leia mais

A Agenda do Trabalho Decente no Brasil e a I CNETD

A Agenda do Trabalho Decente no Brasil e a I CNETD A Agenda do Trabalho Decente no Brasil e a I CNETD Ana Lúcia Monteiro Organização Internacional do Trabalho 28 de outubro de 2011 ESQUEMA DA APRESENTAÇÃO 1. O Conceito de Trabalho Decente 2. O compromisso

Leia mais

Suplente Roberto Luis Lopes Nogueira Advogado Divisão Sindical da CNC. Ações Reunião Ordinária realizada no dia 9 de dezembro de 2015

Suplente Roberto Luis Lopes Nogueira Advogado Divisão Sindical da CNC. Ações Reunião Ordinária realizada no dia 9 de dezembro de 2015 RELAÇÕES DO TRABALHO Órgão Ministério do Trabalho e Previdência Social (MTPS) Representação Efetiva Conselho Nacional de Imigração - CNIg Representantes: Titular Marjolaine Bernadette Julliard Tavares

Leia mais

CIPA - COMISSÃO INTERNA DE PREVENÇÃO DE ACIDENTES

CIPA - COMISSÃO INTERNA DE PREVENÇÃO DE ACIDENTES CIPA - COMISSÃO INTERNA DE PREVENÇÃO DE ACIDENTES A sigla CIPA significa Comissão Interna de Prevenção de Acidentes, isto é, trata-se de um grupo de pessoas que atua no interior da empresa com o objetivo

Leia mais

OIT-Lisboa. O Desemprego hoje: Realidades e Perspectivas. 2º Congresso Nacional do Emprego. APG - 50 anos

OIT-Lisboa.  O Desemprego hoje: Realidades e Perspectivas. 2º Congresso Nacional do Emprego. APG - 50 anos OIT-Lisboa www.ilo.org/lisbon O Desemprego hoje: Realidades e Perspectivas 2º Congresso Nacional do Emprego APG - 50 anos Universidade Lusófona Auditório Agostinho da Silva 20 de Setembro de 2014 O tema

Leia mais

REGIMENTO DA SECRETARIA DE RELAÇÕES INSTITUCIONAIS CAPÍTULO I FINALIDADE E COMPETÊNCIA

REGIMENTO DA SECRETARIA DE RELAÇÕES INSTITUCIONAIS CAPÍTULO I FINALIDADE E COMPETÊNCIA REGIMENTO DA SECRETARIA DE RELAÇÕES INSTITUCIONAIS CAPÍTULO I FINALIDADE E COMPETÊNCIA Art. 1º - A Secretaria de Relações Institucionais SERIN, criada pela Lei nº 10.549, de 28 de dezembro de 2006, tem

Leia mais

Segmento atacadista já eliminou 6 mil vagas no ano

Segmento atacadista já eliminou 6 mil vagas no ano Boletim 1031/2016 Ano VIII 28/07/2016 Segmento atacadista já eliminou 6 mil vagas no ano São Paulo - Após registrar em maio o saldo negativo de 938 postos de trabalho perdidos, o comércio atacadista do

Leia mais

Plano Nacional de Trabalho Decente -

Plano Nacional de Trabalho Decente - Plano Nacional de Trabalho Decente - PNTD Ministério do Trabalho e Emprego Setembro de 2009 Trabalho Decente Contar com oportunidades de um trabalho produtivo com retribuição digna, segurança no local

Leia mais

Panorama Mundial do Trabalho Infantil e a Experiência Brasileira

Panorama Mundial do Trabalho Infantil e a Experiência Brasileira Panorama Mundial do Trabalho Infantil e a Experiência Brasileira Laís Abramo Diretora do Escritório da OIT no Brasil Forum Mundial de Direitos Humanos Brasília, 12 dezembro 2013 ESQUEMA DA APRESENTAÇÃO

Leia mais

BTE N.º 17. Alteração PROJECTO DE ALTERAÇÃO DOS ESTATUTOS PUBLICADOS NO BTE N.º 17/2012. ARTIGO 24º (representação) ARTIGO 24º (representação) 1...

BTE N.º 17. Alteração PROJECTO DE ALTERAÇÃO DOS ESTATUTOS PUBLICADOS NO BTE N.º 17/2012. ARTIGO 24º (representação) ARTIGO 24º (representação) 1... PROJECTO DE ALTERAÇÃO DOS ESTATUTOS PUBLICADOS NO BTE N.º 17/2012 BTE N.º 17 Alteração ARTIGO 24º (representação) ARTIGO 24º (representação) 2. O número de delegados a atribuir a cada sindicato será determinado

Leia mais

TRABALHO DECENTE um conceito em disputa. Roni Barbosa Maio 2013

TRABALHO DECENTE um conceito em disputa. Roni Barbosa Maio 2013 TRABALHO DECENTE um conceito em disputa Roni Barbosa Maio 2013 CONTEXTO DO SURGIMENTO DA RECOMENDAÇÃO DE TRABALHO DECENTE Visão flexibilizadora do projeto neoliberal conduziu a mudanças no papel do Estado

Leia mais

Convenção nº. 159/83 Organização Internacional do Trabalho relativa a Reabilitação Profissional e Emprego de Pessoas Deficienrtes/Decreto nº 129/91.

Convenção nº. 159/83 Organização Internacional do Trabalho relativa a Reabilitação Profissional e Emprego de Pessoas Deficienrtes/Decreto nº 129/91. Convenção nº. 159/83 Organização Internacional do Trabalho relativa a Reabilitação Profissional e Emprego de Pessoas Deficienrtes/Decreto nº 129/91. A Conferência Geral da Organização Internacional do

Leia mais

Salário Igual para Trabalho de Igual Valor entre o Homem e a Mulher

Salário Igual para Trabalho de Igual Valor entre o Homem e a Mulher 1 CONVENÇÃO N. 100 Salário Igual para Trabalho de Igual Valor entre o Homem e a Mulher I Aprovada na 34ª reunião da Conferência Internacional do Trabalho (Genebra 1951), entrou em vigor no plano internacional

Leia mais

Deliberação n.º 83 /2015. Regulamento Interno da CIC Portugal 2020

Deliberação n.º 83 /2015. Regulamento Interno da CIC Portugal 2020 Deliberação n.º 83 /2015 Regulamento Interno da CIC Portugal 2020 A CIC Portugal 2020, na reunião ordinária de 21 de dezembro de 2015, deliberou, nos temos da alínea q) do n.º 2 do artigo 10.º do Decreto-Lei

Leia mais

COLÉGIO ESTADUAL DE INSTITUIÇÕES DE ENSINO DO SISTEMA CONFEA/CREA - CIE-MG ESTATUTO CAPÍTULO I. Natureza, Finalidade e Composição

COLÉGIO ESTADUAL DE INSTITUIÇÕES DE ENSINO DO SISTEMA CONFEA/CREA - CIE-MG ESTATUTO CAPÍTULO I. Natureza, Finalidade e Composição COLÉGIO ESTADUAL DE INSTITUIÇÕES DE ENSINO DO SISTEMA CONFEA/CREA - CIE-MG ESTATUTO CAPÍTULO I Natureza, Finalidade e Composição Art. 1º - O Colégio Estadual de Instituições de Ensino do CREA-MG (CIE-MG)

Leia mais

REGULAMENTO DO PREÂMBULO

REGULAMENTO DO PREÂMBULO REGULAMENTO DO CONSELHO MUNICIPAL DE SEGURANÇA DA PÓVOA DE VARZIM PREÂMBULO A Lei n.º 33/98 de 18 de Julho institui os Conselhos Municipais de Segurança, os quais deverão ser criados no âmbito dos Municípios

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO UNA CONSELHO DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO RESOLUÇÃO Nº 97/2008

CENTRO UNIVERSITÁRIO UNA CONSELHO DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO RESOLUÇÃO Nº 97/2008 CENTRO UNIVERSITÁRIO UNA CONSELHO DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO RESOLUÇÃO Nº 97/2008 Assunto: Estabelece normas para atividades dos representantes de turma. O Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão do

Leia mais

PORTARIA MAPA Nº 50, DE 26 DE MAIO DE 2015

PORTARIA MAPA Nº 50, DE 26 DE MAIO DE 2015 PORTARIA MAPA Nº 50, DE 26 DE MAIO DE 2015 O SECRETÁRIO DE DEFESA AGROPECUÁRIA, SUBSTITUTO, DO MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO, no uso da atribuição que lhe conferem os arts. 10 e 42

Leia mais

Estatuto da Frente Parlamentar do Cooperativismo

Estatuto da Frente Parlamentar do Cooperativismo Estatuto da Frente Parlamentar do Cooperativismo CAPÍTULO I DA DENOMINAÇÃO, NATUREZA, DURAÇÃO, SEDE E FINALIDADE Art. 1º. A Frente Parlamentar do Cooperativismo, Frencoop, é uma entidade civil, de interesse

Leia mais

REGULAMENTO INTERNO DO CONSELHO NACIONAL MEMBROS DO CONSELHO NACIONAL

REGULAMENTO INTERNO DO CONSELHO NACIONAL MEMBROS DO CONSELHO NACIONAL (com as alterações aprovadas na reunião do Conselho Nacional de 20.06.1998) TÍTULO I MEMBROS DO CONSELHO NACIONAL ARTIGO 1º 1. Compõem o Conselho Nacional: a) Os Membros da Mesa do Congresso Nacional;

Leia mais

Apresentação do relatório de pesquisa DIEST/IPEA

Apresentação do relatório de pesquisa DIEST/IPEA Apresentação do relatório de pesquisa DIEST/IPEA Participação social e diálogo com a sociedade têm sido temas de interesse central na agenda de estudos da DIEST/IPEA, em parceria com a Secretaria Geral

Leia mais

PEC 369/2005 Poder Executivo

PEC 369/2005 Poder Executivo PEC 369/2005 Poder Executivo Dá nova redação aos arts. 8o, 11, 37 e 114 da Constituição. Art. 1o Os arts. 8o, 11, 37 e 114 da Constituição passam a vigorar com a seguinte redação: Art. 8o É assegurada

Leia mais

E S T A T U T O TÍTULO I DA NATUREZA, CONSTITUIÇÃO E DURAÇÃO

E S T A T U T O TÍTULO I DA NATUREZA, CONSTITUIÇÃO E DURAÇÃO E S T A T U T O TÍTULO I DA NATUREZA, CONSTITUIÇÃO E DURAÇÃO Art. 1º - O Fórum Nacional de Extensão e Ação Comunitária, ForExt, instituído em 29 de outubro de 1999 1 é entidade representativa das Universidades

Leia mais

Prefácio e Argumento Básico

Prefácio e Argumento Básico Palestra de Stanley Gacek Congresso Internacional de Direito Sindical, Fortaleza, Ceará Sindicalismo, Estado e Serviço Público Sindicalismo e Estado: A Visão da OIT 14 horas, 11 de abril do 2013 Introdução

Leia mais

Pesquisa Formação e Ação Sindical No Fomento da Agenda de Trabalho Decente no Brasil

Pesquisa Formação e Ação Sindical No Fomento da Agenda de Trabalho Decente no Brasil Pesquisa Formação e Ação Sindical No Fomento da Agenda de Trabalho Decente no Brasil Desafios Disseminar o conceito de Trabalho Decente junto às direções e lideranças sindicais: Emprego, Normas, Proteção

Leia mais

Apresentação EMDOC Rio de Janeiro - RJ Julho, 2016

Apresentação EMDOC Rio de Janeiro - RJ Julho, 2016 Apresentação EMDOC Rio de Janeiro - RJ Julho, 2016 EMDOC: Atuação no mercado brasileiro há de 30 anos, com mais de 110 funcionários bilíngues, sendo cerca de 10 advogados; European desk e Japanese desk

Leia mais

Índice do diário. De Emprego e Trabalho Decente. A PREFEITA MUNICIPAL DE ANTONIO CARDOSO, ESTADO DA BAHIA, no uso de suas atribuições,

Índice do diário. De Emprego e Trabalho Decente. A PREFEITA MUNICIPAL DE ANTONIO CARDOSO, ESTADO DA BAHIA, no uso de suas atribuições, Diário Oficial Ano: 1 Páginas: 6 Atos Oficiais Decreto - Decreto 421 de 2011 Índice do diário Atos Oficiais Decreto Decreto 421 de 2011 DECRETO Nº 421/2011 DE 27 DE MAIO DE 2011. Convoca a I Conferência

Leia mais

REGIMENTO INTERNO. Casa dos Conselhos Rua Três de Maio, nº 1060 Pelotas,RS Telefone (53) E- mail -

REGIMENTO INTERNO. Casa dos Conselhos Rua Três de Maio, nº 1060 Pelotas,RS Telefone (53) E- mail - REGIMENTO INTERNO REGIMENTO INTERNO Capitulo I - DA CONSTITUIÇÃO E SEDE: Art.1- O Fórum dos Conselhos Municipais de Pelotas, adiante designado apenas Fórum, foi criado em 1995 a partir de um trabalho de

Leia mais

RESOLUÇÃO CONSUP Nº 51, DE 23 DE DEZEMBRO DE 2015.

RESOLUÇÃO CONSUP Nº 51, DE 23 DE DEZEMBRO DE 2015. MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE SANTA CATARINA CONSELHO SUPERIOR RESOLUÇÃO CONSUP Nº 51, DE 23 DE DEZEMBRO

Leia mais

Convenção Relativa à Liberdade Sindical e à Proteção do Direito de Sindicalização

Convenção Relativa à Liberdade Sindical e à Proteção do Direito de Sindicalização Convenção Relativa à Liberdade Sindical e à Proteção do Direito de Sindicalização Convenção nº 87/OIT A Conferência Geral da Organização Internacional do Trabalho: Convocada em São Francisco pelo Conselho

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DO FPES

REGIMENTO INTERNO DO FPES REGIMENTO INTERNO DO FPES CAPÍTULO I DA NATUREZA E FINALIDADE Art. 1º O Fórum Paulista de Economia Solidária, doravante denominada FPES, é um espaço de articulação, mobilização, debate, desenvolvimento

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DO CONSELHO DELIBERATIVO PREVI NOVARTIS - SOCIEDADE DE PREVIDÊNCIA PRIVADA CAPÍTULO I - DISPOSIÇÃO PRELIMINAR

REGIMENTO INTERNO DO CONSELHO DELIBERATIVO PREVI NOVARTIS - SOCIEDADE DE PREVIDÊNCIA PRIVADA CAPÍTULO I - DISPOSIÇÃO PRELIMINAR REGIMENTO INTERNO DO CONSELHO DELIBERATIVO PREVI NOVARTIS - SOCIEDADE DE PREVIDÊNCIA PRIVADA CAPÍTULO DISPOSIÇÃO PRELIMINAR Art. 1º Este Regimento Interno do Conselho Deliberativo da PREVI NOVARTIS ( Regimento

Leia mais

DECRETO - Nº , DE 07 DE MAIO DE 2014.

DECRETO - Nº , DE 07 DE MAIO DE 2014. DECRETO - Nº. 2.901, DE 07 DE MAIO DE 2014. Institui a Comissão Municipal de Emprego, no âmbito do Sistema Público de Emprego, e dá providências correlatas. PE. OSWALDO ALFREDO PINTO, Prefeito Municipal

Leia mais

INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE PERNAMBUCO PRÓ-REITORIA DE ENSINO

INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE PERNAMBUCO PRÓ-REITORIA DE ENSINO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE PERNAMBUCO PRÓ-REITORIA DE ENSINO REGIMENTO INTERNO DO FÓRUM PERMANENTE DOS CURSOS TÉCNICOS DO IFPE RECIFE, 2014 INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA

Leia mais

DIREITOS SINDICAIS DOS SERVIDORES PÚBLICOS. Direitos Sociais Constitucionais art. 39, 3º CF.

DIREITOS SINDICAIS DOS SERVIDORES PÚBLICOS. Direitos Sociais Constitucionais art. 39, 3º CF. DIREITOS SINDICAIS DOS SERVIDORES PÚBLICOS Direitos Sociais Constitucionais art. 39, 3º CF. DIREITOS SINDICAIS AS TRÊS DIMENSÕES QUE ESTRUTURAM A ATIVIDADE SINDICAL A associação sindical A negociação coletiva

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DOCONSELHO CONSULTIVO DO OBSERVATÓRIO DE ANÁLISE POLÍTICA EM SAÚDE

REGIMENTO INTERNO DOCONSELHO CONSULTIVO DO OBSERVATÓRIO DE ANÁLISE POLÍTICA EM SAÚDE REGIMENTO INTERNO DOCONSELHO CONSULTIVO DO OBSERVATÓRIO DE ANÁLISE POLÍTICA EM SAÚDE TÍTULO I Disposições Gerais Da Composição e da Finalidade Art.1º O Conselho Consultivo é um órgão colegiado de assessoramento

Leia mais

RESOLUÇÃO CRCRJ Nº 487, DE 20 DE FEVEREIRO DE 2017.

RESOLUÇÃO CRCRJ Nº 487, DE 20 DE FEVEREIRO DE 2017. RESOLUÇÃO CRCRJ Nº 487, DE 20 DE FEVEREIRO DE 2017. Dispõe sobre a representação e a participação do CRCRJ em eventos estaduais, nacionais e internacionais e dá outras providências. O CONSELHO REGIONAL

Leia mais

NOTA INFORMATIVA SOBRE TRABALHO SEM RISCO E CULTURA DE SEGURANÇA 1

NOTA INFORMATIVA SOBRE TRABALHO SEM RISCO E CULTURA DE SEGURANÇA 1 NOTA INFORMATIVA SOBRE TRABALHO SEM RISCO E CULTURA DE SEGURANÇA 1 DIA MUNDIAL DA SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO Anualmente, morrem cerca de 2 milhões de homens e mulheres devido a acidentes e doenças relacionadas

Leia mais

5ª CONFERÊNCIA ESTADUAL DE SEGURANÇA ALIMENTAR E NUTRICIONAL SUSTENTÁVEL DE MINAS GERAIS MINUTA DE REGIMENTO INTERNO CAPÍTULO I.

5ª CONFERÊNCIA ESTADUAL DE SEGURANÇA ALIMENTAR E NUTRICIONAL SUSTENTÁVEL DE MINAS GERAIS MINUTA DE REGIMENTO INTERNO CAPÍTULO I. MINUTA DE REGIMENTO INTERNO CAPÍTULO I Dos Objetivos Art. 1º - Este regimento tem como objetivo orientar a realização da 5ª Conferência Estadual de Segurança Alimentar e Nutricional Sustentável (SANS)

Leia mais

Ministério da Saúde Gabinete do Ministro PORTARIA Nº 1.083, DE 12 DE MAIO DE 2011

Ministério da Saúde Gabinete do Ministro PORTARIA Nº 1.083, DE 12 DE MAIO DE 2011 Ministério da Saúde Gabinete do Ministro PORTARIA Nº 1.083, DE 12 DE MAIO DE 2011 Aprova o Regimento Interno da Comissão Nacional para Implementação da Convenção- Quadro para o Controle do Tabaco (CONICQ).

Leia mais

TERMO ADITIVO A CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2012/2012

TERMO ADITIVO A CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2012/2012 TERMO ADITIVO A CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2012/2012 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: DF000433/2012 DATA DE REGISTRO NO MTE: 31/07/2012 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR033075/2012 NÚMERO DO PROCESSO: 46206.013348/2012-01

Leia mais

Convenção 187 Convenção sobre o Quadro Promocional para a Segurança e Saúde no Trabalho. A Conferência Geral da Organização Internacional do Trabalho,

Convenção 187 Convenção sobre o Quadro Promocional para a Segurança e Saúde no Trabalho. A Conferência Geral da Organização Internacional do Trabalho, Convenção 187 Convenção sobre o Quadro Promocional para a Segurança e Saúde no Trabalho A Conferência Geral da Organização Internacional do Trabalho, Convocada em Genebra pelo Conselho de Administração

Leia mais

IV CONFERÊNCIA INTERMUNICIPALDE POLÍTICAS PARA AS MULHERES MUNICÍPIO DE PONTA GROSSA- PARANÁ Mais direitos, participação e poder para as mulheres

IV CONFERÊNCIA INTERMUNICIPALDE POLÍTICAS PARA AS MULHERES MUNICÍPIO DE PONTA GROSSA- PARANÁ Mais direitos, participação e poder para as mulheres REGULAMENTO Capítulo I Da Conferência Art. 1º O presente regulamento tem por finalidade definir regras gerais de funcionamento da IV Conferência Intermunicipalde Políticas para as Mulherese estabelecer

Leia mais

Regimento Interno do Conselho Consultivo

Regimento Interno do Conselho Consultivo Regimento Interno do Conselho Consultivo 2 3 Regimento Interno do Conselho Consultivo REGIMENTO INTERNO DO CONSELHO CONSULTIVO CAPÍTULO I DO OBJETIVO Art. 1º - Este Regimento Interno tem por objetivo estabelecer

Leia mais

PROJETO DE LEI Nº 101, DE 04 DE JULHO DE 2014.

PROJETO DE LEI Nº 101, DE 04 DE JULHO DE 2014. Extingue a unidade Departamento dos Conselhos Municipais compreendida na estrutura do órgão Gabinete do Prefeito; cria a unidade Coordenação dos Conselhos Municipais no órgão Gabinete do Prefeito; altera

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA CONSELHO DE COORDENAÇÃO RESOLUÇÃO 02/96

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA CONSELHO DE COORDENAÇÃO RESOLUÇÃO 02/96 SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA CONSELHO DE COORDENAÇÃO RESOLUÇÃO 02/96 Regulamenta o Artigo 9 o. da Resolução 004/89, estabelecendo os critérios e escalas para aferição de pontos

Leia mais

C I R C U L A R C Ó D I G O N Ú M E R O D A T A 001/2016 MTR /03/2016 MINISTÉRIO DOS TRANSPORTES/SECRETARIA ESPECIAL DE PORTOS

C I R C U L A R C Ó D I G O N Ú M E R O D A T A 001/2016 MTR /03/2016 MINISTÉRIO DOS TRANSPORTES/SECRETARIA ESPECIAL DE PORTOS C I R C U L A R C Ó D I G O N Ú M E R O D A T A 001/2016 MTR-00-00 51 18/03/2016 MINISTÉRIO DOS TRANSPORTES/SECRETARIA ESPECIAL DE PORTOS A S S U N T O Assunto : Aprova Alteração do Regimento Interno do

Leia mais

A Agenda do Trabalho Decente no Brasil e a I CNETD

A Agenda do Trabalho Decente no Brasil e a I CNETD A Agenda do Trabalho Decente no Brasil e a I CNETD Conferência Estadual de Emprego e Trabalho Decente do Estado de Santa Catarina Camboriú, 31 de outubro de 2011 ROTEIRO DA APRESENTAÇÃO 1. O conceito de

Leia mais

Deliberação n.º 690/2013, de 7 de fevereiro (DR, 2.ª série, n.º 44, de 4 de março de 2013)

Deliberação n.º 690/2013, de 7 de fevereiro (DR, 2.ª série, n.º 44, de 4 de março de 2013) (DR, 2.ª série, n.º 44, de 4 de março de 2013) Aprova o Regulamento de Funcionamento da Comissão Nacional de Farmácia e Terapêutica Pelo Despacho n.º 2061-C/2013, de 1 de fevereiro de 2013, do Secretário

Leia mais

CENTRO DE INVESTIGAÇÃO DO CHL MAPA DE REVISÕES REGULAMENTO. Destinatários. Data Palavras-Chave: REGULAMENTO; INVESTIGAÇÃO

CENTRO DE INVESTIGAÇÃO DO CHL MAPA DE REVISÕES REGULAMENTO. Destinatários. Data Palavras-Chave: REGULAMENTO; INVESTIGAÇÃO Palavras-Chave: REGULAMENTO; INVESTIGAÇÃO Destinatários Todos Profissionais do CHL Elaboração Centro de Investigação do CHL Aprovação Conselho de Administração Assinatura (s) Responsável (eis) pela Aprovação

Leia mais