Órgão Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) Representação Efetiva Comissão Tripartite Permanente Nacional (CTPN) da NR-32 Representantes:

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Órgão Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) Representação Efetiva Comissão Tripartite Permanente Nacional (CTPN) da NR-32 Representantes:"

Transcrição

1 R E L A Ç Õ E S D O T R A B A L H O Órgão Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) Representação Efetiva Comissão Tripartite Permanente Nacional (CTPN) da NR-32 Representantes: Alexandre Frederico de Marca Chefe da Divisão de Saúde da CNC Luis Sérgio Soares Mamari Assessor Divisão de Saúde da CNC (Compareceu) Ações Reunião Ordinária realizada no periodo 9 a 11 de dezembro de 2014 A reunião foi iniciada com a retomada da demanda apresentada na reunião anterior por Albino Sampaio, representante da Superintendência Regional do Trabalho e Emprego de São Paulo (SRTE-SP) e também membro da Comissão Tripartite Permanente Regional de São Paulo (CTPR-SP), sobre a alteração do regimento da referida CTPR-SP quanto à inexistência de suplência. Esse fato tem comprometido o funcionamento da Comissão quando da ausência dos membros titulares. O coordenador da CTPN NR 32, Antônio Carlos, da SRTE- MG, citou a redação do Artigo 11 da Portaria da Secretaria de Inspeção do Trabalho (SIT) nº 186, de 28/05/2010, que estabelece o seguinte: "A ausência de representantes não obsta a deliberação de assuntos

2 previstos na pauta da reunião, desde que a convocação tenha sido feita regularmente a todos os participantes". No entanto, ressaltou, após observação do coordenador da bancada de empregadores, Luís Mamari, que esse aspecto legal deve ser evitado, pois tem sido adotado o princípio do consenso nas deliberações das Comissões. Maria Nelcy informou que os membros da bancada de representação dos trabalhadores encaminharão solicitação de agendamento de reuniões em janeiro ou fevereiro de 2015 com as centrais sindicais, para discutir sobre a atuação da representação dos trabalhadores nas diversas comissões tripartites do MTE. Os membros da CTPN deliberaram que será aguardado o resultado das reuniões com as centrais sindicais dos trabalhadores. A Comissão Nacional Tripartite (CNT) da NR-6 encaminhou à CTPN NR 32, por meio da Coordenação-Geral de Normatização e Programas (CGNOR), solicitação de parecer técnico relativo ao produto apresentado pela Empresa Brasileira de Tecnologia Hospitalar Ltda. (Embratech), ao mesmo tempo que solicita sua inclusão como equipamento de proteção individual (EPI) no Anexo I da NR 6. Trata-se de capote cirúrgico de proteção contra agentes biológicos. Os membros da CTPN NR 32, reunidos no dia 09/12/2014, elaboraram o seguinte parecer: 1. Conforme estabelece a NR-6, equipamento de proteção individual - EPI é todo dispositivo ou produto, de uso individual utilizado pelo trabalhador, destinado à proteção de riscos suscetíveis de ameaçar a segurança e a saúde no trabalho. 2. O teste foi realizado no tecido e não no capote cirúrgico.

3 3. O teste realizado no tecido foi restrito à bactéria Escherichia coli e não foi justificado porque foi utilizado este microrganismo como elemento desafiador. 4. Não foi realizado teste de permeabilidade no tecido para verificar a manutenção da barreira à exposição de contato com líquidos. 5. A limitação da barreira biológica a um determinado número de lavagens do tecido implica em controle do enxoval para manutenção da saúde do trabalhador, o que na prática torna-se inviável de ser implementado. 6. O uso dos capotes cirúrgicos depende do grau de exposição previsto durante a realização do procedimento invasivo, avaliando-se a condição da exposição (contato com face, mãos ou corpo), tipo da exposição (presença de fluídos, gotículas ou aerossóis), quantidade de sangue ou fluído corpóreo e duração da exposição. Considerando-se os documentos apresentados pela empresa interessada e em face do exposto, a CTPN NR 32 concluiu que o produto apresentado não deve ser caracterizado como EPI. Dia 9 das 14 às 18 horas Local: Auditório do Serviço Nacional de aprendizagem Comercial de Mato Grosso do Sul (Senac-MS) Foram realizados os trabalhos do Seminário da NR 32 - Mitos e Verdades, Um Desafio para a Saúde, destinado aos profissionais da área da saúde voltados para as questões de segurança e saúde no trabalho nos serviços de saúde. O seminário foi realizado pela CTPN da NR 32, do MTE, com o apoio da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de Mato Grosso do Sul (Fecomércio-MS). A mesa de abertura contou com a participação dos coordenadores das bancadas: Luís Sérgio Soares Mamari (patronal), Antonio Carlos Ribeiro Filho (governo) e Maria Nelcy Ribeiro O. da Costa (trabalhadores).

4 O consultor Sindical e parlamentar da Fecomércio-MS, Fernando Camilo, que na ocasião representou o presidente da entidade, Edison Araújo, ressaltou que os esclarecimentos sobre normas que cuidam da prevenção de acidentes em ambiente de trabalho são fundamentais. Segundo Camilo, a Fecomércio-MS, como entidade patronal, tem interesse nas orientações aos empresários e também aos trabalhadores, considerando esse um cuidado fundamental para a relação de trabalho. A programação acordada foi integralmente cumprida, tendo como ponto de destaque a grande quantidade de perguntas feitas pelos participantes e respondidas pelos coordenadores e demais membros da CTPN da NR 32. O seminário contou com 170 participantes. No dia 10 de dezembro de 2014, às 9 horas, na sala de treinamento da SRTE-MS, não foi realizada a reunião técnica com os auditores Fiscais do Trabalho lotados em Campo Grande, pois a maioria estava participando de treinamento sobre a NR 36 em Goiânia GO. Assim sendo, os membros da CTPN deram continuidade aos assuntos da pauta. O DSST, preocupado com a proteção dos trabalhadores da área da saúde em face da epidemia da doença causada pelo vírus Ebola na África, solicitou que a CTPN NR32 emitisse parecer técnico sobre o assunto. A NR 32 não estabelece as medidas de prevenção especificamente para cada agente biológico. Segundo a norma citada, as medidas de proteção e o conteúdo da capacitação dos profissionais da área de saúde são estabelecidos a partir das características dos agentes biológicos, dos serviços de saúde e do trabalhador. O Programa de Prevenção dos Riscos Ambientais (PPRA) e o Programa de Controle Médico de Saúde Ocupacional (PCMSO) são dinâmicos e, portanto, devem passar pelas adequações necessárias para o enfrentamento da nova situação epidemiológica.

5 A Secretaria de Vigilância em Saúde (SVS) do Ministério da Saúde elabora as orientações relativas à assistência dos pacientes e à saúde e segurança dos trabalhadores. A SVS utiliza as orientações internacionais em vigor para o controle dos processos epidêmicos e o aparecimento de doenças emergentes, promovendo as adequações necessárias ao território brasileiro. No dia 10 de dezembro, das 14 às 18 horas, representantes da empresa 3M do Brasil apresentaram a tecnologia Steri-Vac, que realiza a esterilização com o uso de gás óxido de etileno. Os temas apresentados foram: Descrição do processo de esterilização e Aspectos relacionados à segurança e à saúde do trabalhador. No dia 11 de dezembro foi lida e aprovada a Ata da 34ª Reunião Ordinária da CTPN NR 32. Os membros da CTPN debateram a esterilização com o uso do gás óxido de etileno e entenderam que devem ser solicitadas à empresa as seguintes informações: referências científicas citadas na apresentação e outras mais atualizadas, manual da máquina, altura recomendada para a instalação e a sensibilidade do sensor do monitor ambiental, possibilidade de memória no equipamento de monitoramento ambiental, adequação da tecnologia Steri-Vac à legislação vigente (sanitária, edificação, ambiental, trabalhista), armazenamento e descarte do cartucho e estudos da concentração residual de óxido de etileno no sistema de captação. O representante da CNI, Mauro Daffre, comprometeu-se a encaminhar as informações solicitadas à empresa 3M. Confirmadas as datas das próximas reuniões da CTPN NR 32:

6 10, 11 e 12 de março 12, 13 e 14 de maio 4, 5 e 6 de agosto 29, 30 de setembro a 1º de outubro

COMISSÃO TRIPARTITE PERMANENTE NACIONAL DA NR-32 ATA DA 20ª REUNIÃO ORDINÁRIA

COMISSÃO TRIPARTITE PERMANENTE NACIONAL DA NR-32 ATA DA 20ª REUNIÃO ORDINÁRIA COMISSÃO TRIPARTITE PERMANENTE NACIONAL DA NR-32 ATA DA 20ª REUNIÃO ORDINÁRIA Aos vinte e quatro, vinte e cinco e vinte e seis dias do mês de outubro de dois mil e onze, reuniram-se os membros da CTPN

Leia mais

ATA DA 22ª REUNIÃO 29 A 30/05/2012 COMISSÃO TRIPARTITE PERMANENTE NACIONAL DA NR 32

ATA DA 22ª REUNIÃO 29 A 30/05/2012 COMISSÃO TRIPARTITE PERMANENTE NACIONAL DA NR 32 ATA DA 22ª REUNIÃO 29 A 30/05/2012 COMISSÃO TRIPARTITE PERMANENTE NACIONAL DA NR 32 Aos vinte e nove, trinta e trinta e um dias do mês de maio de dois mil e doze, reuniram se os membros da CTPN da NR 32,

Leia mais

Suplente Roberto Luis Lopes Nogueira Advogado Divisão Sindical da CNC. Ações Reunião Ordinária realizada nos dias 5 e 6 de abril de 2016.

Suplente Roberto Luis Lopes Nogueira Advogado Divisão Sindical da CNC. Ações Reunião Ordinária realizada nos dias 5 e 6 de abril de 2016. RELAÇÕES DO TRABALHO Órgão Ministério do Trabalho e Previdência Social (MTPS) Representação Efetiva Comissão Tripartite de Revisão do Plano Nacional de Emprego e Trabalho Decente (PNETD) Representantes

Leia mais

NR-32 SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO EM SERVIÇOS DE SAÚDE

NR-32 SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO EM SERVIÇOS DE SAÚDE Instituto Superior de Tecnologia NR-32 SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO EM SERVIÇOS DE SAÚDE Professora: Raquel Simas Pereira Teixeira NR-32 Tem por finalidade estabelecer as diretrizes básicas para a implementação

Leia mais

Diretor Vice Presidente da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismos do Estado do Paraná. Suplente Luis Sérgio Soares Mamari

Diretor Vice Presidente da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismos do Estado do Paraná. Suplente Luis Sérgio Soares Mamari S A Ú D E Órgão Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) Representação Efetiva Comissão Tripartite Paritária Permanente (CTPP) Representantes: Titular José Canisso Diretor Vice Presidente da Federação do

Leia mais

Vice-Presidente Associação Brasileira de Supermercados (Abras) Titular Lidiane Duarte Nogueira. Titular Fábio Gomes Morand Bentes

Vice-Presidente Associação Brasileira de Supermercados (Abras) Titular Lidiane Duarte Nogueira. Titular Fábio Gomes Morand Bentes R E L A Ç Õ E S D O T R A B A L H O Órgão Ministério do Trabalho e Emprego - MTE Representação Efetiva Grupo de Trabalho do CRT para discutir a "Informalidade do Trabalhador Empregado Representantes: Marcio

Leia mais

Suplente Roberto Luis Lopes Nogueira

Suplente Roberto Luis Lopes Nogueira R E L A Ç Õ E S I N T E R N A C I O N A I S Órgão Ministério do Trabalho e Emprego - MTE Representação Efetiva Comissão Tripartite de Relações Internacionais - CTRI Representantes: Titular Darci Piana

Leia mais

Ações Reunião Ordinária realizada no dia 18 de julho de 2014

Ações Reunião Ordinária realizada no dia 18 de julho de 2014 R E L A Ç Õ E S D O T R A B A L H O Órgão Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) Representação Efetiva Grupo de Trabalho Tripartite para Implementação da Agenda Nacional de Trabalho Decente Representante

Leia mais

SAÚDE. Suplente Luis Sérgio Soares Mamari Assessor Divisão de Saúde da CNC (Compareceu)

SAÚDE. Suplente Luis Sérgio Soares Mamari Assessor Divisão de Saúde da CNC (Compareceu) SAÚDE Órgão Ministério do Trabalho (MT) Representação Efetiva Comissão Tripartite Paritária Permanente (CTPP) Representantes Titular José Almeida de Queiroz Consultor da Presidência da Federação do Comércio

Leia mais

PÓS-GRADUAÇÃO EM COMPETÊNCIA EM CONTROLE DE INFECÇÃO HOSPITALAR

PÓS-GRADUAÇÃO EM COMPETÊNCIA EM CONTROLE DE INFECÇÃO HOSPITALAR PÓS-GRADUAÇÃO EM COMPETÊNCIA EM CONTROLE DE INFECÇÃO HOSPITALAR Instituição Certificadora: FALC Amparo Legal: Resolução CNE CES 1 2001 Resolução CNE CES 1 2007 Carga Horária: 520 h Período de Duração:

Leia mais

SEGURANÇA e SAÚDE NO TRABALHO Fator d e de Competitividade Competitividade Competitividade Hospitalar: Redução Redução de Perdas

SEGURANÇA e SAÚDE NO TRABALHO Fator d e de Competitividade Competitividade Competitividade Hospitalar: Redução Redução de Perdas SEGURANÇA e SAÚDE NO TRABALHO Fator de Competitividade Hospitalar: Redução de Perdas Humanas e Financeiras DECADA DE 70 Este cara sou eu? NR 32 10 ANOS RDC 15 MARÇO schutterstock ACIDENTES DO TRABALHO

Leia mais

Ações Reunião Ordinária realizada nos dias 2 e 3 de agosto de 2016

Ações Reunião Ordinária realizada nos dias 2 e 3 de agosto de 2016 RELAÇÕES DO TRABALHO Órgão Ministério do Trabalho (MTb) Representação Efetiva Comissão Nacional Tripartite Temática da NR-20 (Líquidos Combustíveis e Inflamáveis) Representante Representante CNC Bernadeth

Leia mais

Comissão Tripartite Paritária Permanente (CTPP), destacando que a parte técnica dos Anexos VI e VII foi aprovada por consenso entre as bancadas, com

Comissão Tripartite Paritária Permanente (CTPP), destacando que a parte técnica dos Anexos VI e VII foi aprovada por consenso entre as bancadas, com RELAÇÕES DO TRABALHO Órgão Ministério do Trabalho (MT) Representação Efetiva Comissão Nacional Tripartite Temática - NR 12 (Segurança no Trabalho em Máquinas e Equipamentos) Representante Titular Marcio

Leia mais

CURSO DE ATUALIZAÇÃO. Gestão das Condições de Trabalho e Saúde dos Trabalhadores da Saúde

CURSO DE ATUALIZAÇÃO. Gestão das Condições de Trabalho e Saúde dos Trabalhadores da Saúde CURSO DE ATUALIZAÇÃO Gestão das Condições de Trabalho e Saúde dos Trabalhadores da Saúde Promoção a Saúde do Trabalhador da Saúde: O uso de Luvas e a lavagem correta das mãos entre os profissionais da

Leia mais

ATIVIDADE DE REPRODUÇÃO HUMANA ASSISTIDA - CNAE /07

ATIVIDADE DE REPRODUÇÃO HUMANA ASSISTIDA - CNAE /07 11. ATIVIDADE DE REPRODUÇÃO HUMANA ASSISTIDA - CNAE 8630-5/07 Compreende: Banco de Esperma; Banco de Sêmen Humano; Clínica de Reprodução Assistida; Atividade de Fertilização In Vitro de Seres Humanos;

Leia mais

NR 3 EMBARGO OU INTERDIÇÃO. Portaria de 08 de junho de 1978

NR 3 EMBARGO OU INTERDIÇÃO. Portaria de 08 de junho de 1978 NR 3 EMBARGO OU INTERDIÇÃO Portaria 3.214 de 08 de junho de 1978 A Norma Regulamentadora 3, cujo título é Embargo ou Interdição, estabelece as situações em que as empresas se sujeitam a sofrer paralisação

Leia mais

Resultados do Planejamento Estratégico CTPN NR 32

Resultados do Planejamento Estratégico CTPN NR 32 Comissão Tripartite Permanente Nacional da Norma Regulamentadora de Segurança e Saúde no Trabalho em Estabelecimentos de Assistência à Saúde Resultados do Planejamento Estratégico CTPN NR 32 CNC - RJ 26,

Leia mais

OBJETIVO ESTRATÉGICO 1: Identificar 80% do quadro de pessoal técnico-administrativo da UERJ em 6 meses.

OBJETIVO ESTRATÉGICO 1: Identificar 80% do quadro de pessoal técnico-administrativo da UERJ em 6 meses. SRH - SUPERINTENDÊNCIA DE RECURSOS HUMANOS MISSÃO DA UNIDADE: Promover as políticas de recursos humanos contribuindo para o funcionamento e aprimoramento das atividades desenvolvidas pela Universidade.

Leia mais

A BIOSSEGURANÇA DOS PROFISSIONAIS DE SAÚDE NO SERVIÇO DE VERIFICAÇÃO DE ÓBITOS SVO DA CIDADE DE MACEIÓ/AL

A BIOSSEGURANÇA DOS PROFISSIONAIS DE SAÚDE NO SERVIÇO DE VERIFICAÇÃO DE ÓBITOS SVO DA CIDADE DE MACEIÓ/AL CURSO DE ATUALIZAÇÃO Gestão das Condições de Trabalho e Saúde dos Trabalhadores da Saúde A BIOSSEGURANÇA DOS PROFISSIONAIS DE SAÚDE NO SERVIÇO DE VERIFICAÇÃO DE ÓBITOS SVO DA CIDADE DE MACEIÓ/AL Valdete

Leia mais

Plano de Trabalho Docente Ensino Técnico

Plano de Trabalho Docente Ensino Técnico Plano de Trabalho Docente 2016 Ensino Técnico ETECPAULINO BOTELHO Código: 091 Município: SÃO CARLOS Eixo Tecnológico: Ambiente e Saúde Habilitação Profissional: Técnico em Enfermagem Qualificação: Sem

Leia mais

MINISTÉRIO DE EDUCAÇÃO E CULTURA FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE MATO GROSSO HOSPITAL UNIVERSITÁRIO JÚLIO MÜLLER

MINISTÉRIO DE EDUCAÇÃO E CULTURA FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE MATO GROSSO HOSPITAL UNIVERSITÁRIO JÚLIO MÜLLER MINISTÉRIO DE EDUCAÇÃO E CULTURA FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE MATO GROSSO HOSPITAL UNIVERSITÁRIO JÚLIO MÜLLER REGIMENTO INTERNO DA COMISSÃO DE CONTROLE DE INFECÇÃO HOSPITALAR CAPÍTULO I DA CATEGORIA

Leia mais

SAÚDE. Suplente Luis Sérgio Soares Mamari Assessor Divisão de Saúde da CNC (Compareceu)

SAÚDE. Suplente Luis Sérgio Soares Mamari Assessor Divisão de Saúde da CNC (Compareceu) SAÚDE Órgão Ministério do Trabalho (MTb) Representação Efetiva Comissão Tripartite Paritária Permanente (CTPP) Representantes Titular José Almeida de Queiroz Consultor da Presidência da Federação do Comércio

Leia mais

24/02/2016. Instrumentação e técnicas básicas de assepsia. Sobre as aulas práticas Profa. Dra. Ilana Camargo. Aula 1

24/02/2016. Instrumentação e técnicas básicas de assepsia. Sobre as aulas práticas Profa. Dra. Ilana Camargo. Aula 1 Instrumentação e técnicas básicas de assepsia Sobre as aulas práticas Profa. Dra. Ilana Camargo Aula 1 1 Biossegurança Conjunto de procedimentos adotados com o objetivo de dar proteção e segurança ao profissional

Leia mais

FUNDAÇÃO EDUCACIONAL MANOEL GUEDES Escola Técnica Dr. Gualter Nunes Habilitação Profissional de Técnico em Farmácia. Prevenção e Segurança no Trabalho

FUNDAÇÃO EDUCACIONAL MANOEL GUEDES Escola Técnica Dr. Gualter Nunes Habilitação Profissional de Técnico em Farmácia. Prevenção e Segurança no Trabalho EPC e EPI Medidas de Proteção EPI Equipamentos de Proteção Individual EPC Equipamentos de Proteção Coletiva 1 São aqueles que neutralizam a fonte do risco no lugar em que ele se manifesta. É todo dispositivo,

Leia mais

NR-32 A ATUALIDADE DA IMPLANTAÇÃO

NR-32 A ATUALIDADE DA IMPLANTAÇÃO NR-32 A ATUALIDADE DA IMPLANTAÇÃO Mario Hélio Souza Ramos Representante da Bancada Patronal Confederação Nacional das Instituições Financeiras CTPN - NR-32 Componentes da CTPN NR -32 I. Representantes

Leia mais

COMISSÃO ESPECIAL DE MINERAÇÃO DA CNI

COMISSÃO ESPECIAL DE MINERAÇÃO DA CNI 5ª reunião ordinária da Comissão Especial de Mineração da CNI. Data: 03/9/2009 Atualização das ações da CNI: Área jurídica atualização sobre ações judiciais e apresentação de parecer da Superintendência

Leia mais

Manejo dos resíduos gerados na assistência ao paciente com suspeita ou confirmação de contaminação pelo vírus Ebola. Enfª Marília Ferraz

Manejo dos resíduos gerados na assistência ao paciente com suspeita ou confirmação de contaminação pelo vírus Ebola. Enfª Marília Ferraz Manejo dos resíduos gerados na assistência ao paciente com suspeita ou confirmação de contaminação pelo vírus Ebola Enfª Marília Ferraz Goiânia, 29 de outubro de 2014 Referências para o assunto: RDC 306/2004

Leia mais

IMPLANTAÇÃO DA NR 32 NO HOSPITAL CRUZ AZUL DE SÃO PAULO. Dr. Cláudio Alves de Lima Nascimento

IMPLANTAÇÃO DA NR 32 NO HOSPITAL CRUZ AZUL DE SÃO PAULO. Dr. Cláudio Alves de Lima Nascimento IMPLANTAÇÃO DA NR 32 NO HOSPITAL CRUZ AZUL DE SÃO PAULO 26.06.2008 Dr. Cláudio Alves de Lima Nascimento -Médico do Trabalho Comissão Regional NR 32 - SP Objetivos : Demonstrar a experiência do Hospital

Leia mais

Exames Periódicos. Admissão do Profissional SMO. Admissão do Profissional Orientações. Integração do Profissional

Exames Periódicos. Admissão do Profissional SMO. Admissão do Profissional Orientações. Integração do Profissional Admissão do Profissional SMO Avaliação inicial: Local de trabalho Função exercida Avaliação do Risco conforme NR 32 Anamnese/Exame físico A Segurança do Profissional da Saúde Profª Alessandra Destra Encaminhamentos

Leia mais

CONTROLE ELETRÔNICO DE ASSIDUIDADE E PONTUALIDADE HISTÓRICO

CONTROLE ELETRÔNICO DE ASSIDUIDADE E PONTUALIDADE HISTÓRICO CONTROLE ELETRÔNICO DE ASSIDUIDADE E PONTUALIDADE HISTÓRICO Em 24 de novembro de 2015, o Ministério Público Federal - MPF instaurou o Inquérito Civil Público nº 1.22.001.000346/2015-70, com o objetivo

Leia mais

IV SEMINÁRIO HOSPITAIS SAUDÁVEIS SHS 2011 ISCMSP CARMEN E. HADDAD

IV SEMINÁRIO HOSPITAIS SAUDÁVEIS SHS 2011 ISCMSP CARMEN E. HADDAD IV SEMINÁRIO HOSPITAIS SAUDÁVEIS SHS 2011 ISCMSP CARMEN E. HADDAD PORTARIA Nº 485 11/11/2005 Aprova a Norma Regulamentadora nº 32 Segurança e Saúde no Trabalho em Estabelecimento de Saúde ARTIGOS DE INTERESSE

Leia mais

EDITAL DE INSCRIÇÃO PARA CIPA Gestão 2013/2014

EDITAL DE INSCRIÇÃO PARA CIPA Gestão 2013/2014 EDITAL DE INSCRIÇÃO PARA CIPA Gestão 23/24 Pelo atual Edital, estão convocados todos os colaboradores que desejam candidatar-se a membros da Comissão Interna de Prevenção de Acidentes - CIPA, na condição

Leia mais

Noções Gerais de Biossegurança. Prof. Msc. Roberpaulo Anacleto Neves

Noções Gerais de Biossegurança. Prof. Msc. Roberpaulo Anacleto Neves Noções Gerais de Biossegurança Prof. Msc. Roberpaulo Anacleto Neves Conceito Conjunto de ações voltadas para a prevenção, minimização eliminação de RISCOS inerentes às atividades de pesquisa, produção,

Leia mais

MANUAL DE PESSOAL CAPÍTULO 2: CONSTITUIR COMISSÃO INTERNA DE PREVENÇÃO DE ACIDENTES CIPA

MANUAL DE PESSOAL CAPÍTULO 2: CONSTITUIR COMISSÃO INTERNA DE PREVENÇÃO DE ACIDENTES CIPA 1 MÓDULO 20: SEGURANÇA NO TRABALHO CAPÍTULO 2: CONSTITUIR COMISSÃO INTERNA DE PREVENÇÃO DE ACIDENTES CIPA ANEXOS: 1 Fluxo do Subprocesso Constituir Comissão Interna de Prevenção de Acidentes CIPA 2 Formulário

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA FACULDADE DE ENGENHARIA QUÍMICA

UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA FACULDADE DE ENGENHARIA QUÍMICA RESOLUÇÃO Nº 01/2001, DO CONSELHO DA Aprova normas para a distribuição de recursos oriundos do Tesouro Nacional no Âmbito da Faculdade de Engenharia Química. O CONSELHO DA DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA,

Leia mais

RELATÓRIO DAS REUNIÕES NOS MINISTÉRIOS DO TRABALHO E DA SAÚDE

RELATÓRIO DAS REUNIÕES NOS MINISTÉRIOS DO TRABALHO E DA SAÚDE INFORMATIVO 033 DO COMANDO NACIONAL DE GREVE RELATÓRIO DAS REUNIÕES NOS MINISTÉRIOS DO TRABALHO E DA SAÚDE RELATÓRIO DA REUNIÃO COM O MINISTRO DO TRABALHO Data: quarta-feira, 12 de agosto de 2015 Local:

Leia mais

Por determinação deste Conselho fomos ao estabelecimento acima identificado verificar suas condições de funcionamento.

Por determinação deste Conselho fomos ao estabelecimento acima identificado verificar suas condições de funcionamento. RELATÓRIO DE FISCALIZAÇÃO Pronto Clínica Oftalmológica do Nordeste Ltda (PCO) Rua Oswaldo Cruz, 341, Anexo I; Boa Vista Recife PE. Telefone: (81) 3423-4454 CNPJ 03.628.981/0001-04 Diretor Técnico: Dr.

Leia mais

Histórico e Realizações da CIPA Unesp Campus de Sorocaba

Histórico e Realizações da CIPA Unesp Campus de Sorocaba (Semana Interna de Prevenção de Acidente de Trabalho) 06 de novembro de 2012 INFORMATIVO 2 Histórico e Realizações da Unesp Campus de Sorocaba Esse informativo pretende esclarecer sobre o histórico da

Leia mais

FATO RELEVANTE. Aos Quotistas e demais interessados do FUNDO DE INVESTIMENTO EM DIREITOS CREDITÓRIOS MULTISETORIAL SILVERADO MAXIMUM

FATO RELEVANTE. Aos Quotistas e demais interessados do FUNDO DE INVESTIMENTO EM DIREITOS CREDITÓRIOS MULTISETORIAL SILVERADO MAXIMUM FATO RELEVANTE Aos Quotistas e demais interessados do FUNDO DE INVESTIMENTO EM DIREITOS CREDITÓRIOS MULTISETORIAL SILVERADO MAXIMUM Prezados(as) Srs.(as), Em cumprimento ao artigo 46 da Instrução da Comissão

Leia mais

II - marcas comerciais registradas que utilizam o ingrediente ativo, os números de seus registros e seus respectivos titulares; e

II - marcas comerciais registradas que utilizam o ingrediente ativo, os números de seus registros e seus respectivos titulares; e INSTRUÇÃO NORMATIVA No- 17, DE 29 DE MAIO DE 2009 O Presidente do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis - IBAMA, no uso das atribuições que lhe confere o inciso V, art.

Leia mais

MBA em Gestão e Negócio em Saúde Gestão em Serviços Hospitalares Profa. Esp. Kelly Barros

MBA em Gestão e Negócio em Saúde Gestão em Serviços Hospitalares Profa. Esp. Kelly Barros FUNDAÇÃO EDSON QUEIROZ UNIVERSIDADE DE FORTALEZA Vice-Reitoria de Pesquisa e Pós-graduação MBA em Gestão e Negócio em Saúde Gestão em Serviços Hospitalares Profa. Esp. Kelly Barros 09/05/2014 a 10/05/2014

Leia mais

Desinfecção de alto nível: Desinfecção de médio nível: Desinfecção de baixo nível:

Desinfecção de alto nível: Desinfecção de médio nível: Desinfecção de baixo nível: LIMPEZA Consiste na remoção do Material Biológico; No material biológico se encontra a maior parte da carga microbiana; 1º Passo da Desinfecção e Esterilização; É feita com Detergente e Água; A desinfecção

Leia mais

Relatório Trabalhista

Relatório Trabalhista Rotinas de Pessoal & Recursos Humanos www.sato.adm.br - sato@sato.adm.br - fone (11) 4742-6674 Desde 1987 Legislação Consultoria Assessoria Informativos Treinamento Auditoria Pesquisa Qualidade Relatório

Leia mais

Acordo de Acionistas. da CPFL Energia S.A. de Assessoramento do. Conselho da de Draft Administração. Atual Denominação Social. II Participações S.A.

Acordo de Acionistas. da CPFL Energia S.A. de Assessoramento do. Conselho da de Draft Administração. Atual Denominação Social. II Participações S.A. Acordo de Acionistas Regimento da Interno CPFL dos Energia Comitês S.A. de Assessoramento do Atual Denominação Social Conselho da de Draft Administração II Participações S.A. da CPFL Energia S.A. 1 Sumário

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 1.295/2017 Publicada no D.O.E , p. 24

RESOLUÇÃO Nº 1.295/2017 Publicada no D.O.E , p. 24 UNIVERSIDADE DO ESTADO DA BAHIA (UNEB) CONSELHO UNIVERSITÁRIO (CONSU) RESOLUÇÃO Nº 1.295/2017 Publicada no D.O.E. 16-08-2017, p. 24 Aprova a criação do Comitê Institucional de Pós-Graduação (CIPÓS) da

Leia mais

CIPA COMISSÃO INTERNA DE PREVENÇÃO DE ACIDENTES. Jeferson Seidler

CIPA COMISSÃO INTERNA DE PREVENÇÃO DE ACIDENTES. Jeferson Seidler CIPA COMISSÃO INTERNA DE PREVENÇÃO DE ACIDENTES Objetivo A Comissão Interna de Prevenção de Acidentes CIPA tem como objetivo a prevenção de acidentes e doenças decorrentes do trabalho, de modo a tornar

Leia mais

COMISSÃO DE DIREITO SECURITÁRIO

COMISSÃO DE DIREITO SECURITÁRIO COMISSÃO DE DIREITO SECURITÁRIO Regimento Interno Art. 1 º A Comissão de Direito Securitário é composta de: I Membros Efetivos, dentre eles o Presidente, o Vice-Presidente, Secretário e Membros Consultores;

Leia mais

AVALIAÇÃO GLOBAL DO PPRA

AVALIAÇÃO GLOBAL DO PPRA AVALIAÇÃO GLOBAL DO VIGÊNCIA: JANEIRO DE 2016 à JANEIRO DE 2017. Empresa: MANAUS EMPREENDIMENTOS ESPORTIVOS LTDA. Responsável Técnico: REGINALDO BESERRA ALVES Engº Segurança no Trabalho CREA 5907-D/ PB

Leia mais

Guia de Mobilização de Terceiros Vale Fertilizantes

Guia de Mobilização de Terceiros Vale Fertilizantes Guia de Mobilização de Terceiros Vale Fertilizantes Rev.: 05 - Julho/2014 1 1. INTRODUÇÃO O objetivo deste guia é definir conceitos e estabelecer diretrizes básicas para mobilização de empresas CONTRATADAS

Leia mais

PREVENÇÃO DE ACIDENTES GESTÃO 2012/2013

PREVENÇÃO DE ACIDENTES GESTÃO 2012/2013 PREVENÇÃO DE ACIDENTES A Segurança não é o simples ato egoísta de não querer acidentar, mas sobretudo, um ato de solidariedade de não deixar ocorrer acidentes MÓDULO I NR5 Norma Regulamentadora nº 5 OBJETIVO

Leia mais

Universidade Estadual do Centro-Oeste Reconhecida pelo Decreto Estadual nº 3.444, de 8 de agosto de 1997

Universidade Estadual do Centro-Oeste Reconhecida pelo Decreto Estadual nº 3.444, de 8 de agosto de 1997 RESOLUÇÃO Nº 22-CEPE/UNICENTRO, DE 15 DE JUNHO DE 2012. Aprova o Regulamento de Normas e Utilização dos Laboratórios do Campus CEDETEG da UNICENTRO. O VICE-REITOR, NO EXERCÍCIO DO CARGO DE REITOR DA UNIVERSIDADE

Leia mais

Plano de Trabalho Docente Ensino Técnico

Plano de Trabalho Docente Ensino Técnico Plano de Trabalho Docente 2014 Ensino Técnico Etec Etec: Professor Massuyuki Kawano Código: 136 Município: Tupã Eixo tecnológico: Ambiente e Saúde Habilitação Profissional: Técnico em Enfermagem Qualificação:

Leia mais

ATA DA REUNIÃO DO COMITE DE SEGURANÇA E SAÚDE OCUPACIONAL REALIZADA NO DIA 18/12/2008

ATA DA REUNIÃO DO COMITE DE SEGURANÇA E SAÚDE OCUPACIONAL REALIZADA NO DIA 18/12/2008 ATA DA REUNIÃO DO COMITE DE SEGURANÇA E SAÚDE OCUPACIONAL REALIZADA NO DIA 18/12/2008 Aos dezoito dias do mês de dezembro do ano de dois mil e oito, às 14:00 horas, compareceram no auditório do SINDHOSP,

Leia mais

EMPRESA BRASILEIRA DE CORREIOS E TELÉGRAFOS DIRETORIA REGIONAL DE MINAS GERAIS EDITAL DE ABERTURA Nº 603/2009 RETIFICAÇÕES

EMPRESA BRASILEIRA DE CORREIOS E TELÉGRAFOS DIRETORIA REGIONAL DE MINAS GERAIS EDITAL DE ABERTURA Nº 603/2009 RETIFICAÇÕES EMPRESA BRASILEIRA DE CORREIOS E TELÉGRAFOS DIRETORIA REGIONAL DE MINAS GERAIS EDITAL DE ABERTURA Nº 603/2009 RETIFICAÇÕES Edital de Retificação nº. 627/2009 Retificação Salários Publicado em 15/12/2009

Leia mais

Legislação do Ministério do Trabalho e Emprego (NR s)

Legislação do Ministério do Trabalho e Emprego (NR s) Legislação do Ministério do Trabalho e Emprego (NR s) http://www.mte.gov.br/ NR 01 Disposições Gerais 02 Inspeção Prévia 03 Embargo ou Interdição TEMA 04 Serviços Especializados em Eng. de Segurança

Leia mais

Como Implantar a NR 32 Aspectos Práticos para os Prestadores de Serviços de Saúde. Noeli Martins médica do trabalho

Como Implantar a NR 32 Aspectos Práticos para os Prestadores de Serviços de Saúde. Noeli Martins médica do trabalho Como Implantar a NR 32 Aspectos Práticos para os Prestadores de Serviços de Saúde Noeli Martins médica do trabalho PORTARIA MTE 3214/78-33 Normas Regulamentadoras NR 01 Disposições Gerais NR 02 Inspeção

Leia mais

CPA COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO REGULAMENTO INTERNO. Regulamento Interno CPA Comissão Própria de Avaliação

CPA COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO REGULAMENTO INTERNO. Regulamento Interno CPA Comissão Própria de Avaliação CPA COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO REGULAMENTO INTERNO MANTENEDORA ACRTS Associação Cultural de Renovação Tecnológica Sorocabana CNPJ: 45.718.988/0001-67 MANTIDA Faculdade de Engenharia de Sorocaba FACENS

Leia mais

NORMA TÍTULO ACOMPANHAMENTO DO ABASTECIMENTO DE NAVIOS PALAVRAS CHAVES ABASTECIMENTO DE NAVIOS, SEGURANÇA NO TRABALHO, PROTEÇÃO AO MEIO AMBIENTE

NORMA TÍTULO ACOMPANHAMENTO DO ABASTECIMENTO DE NAVIOS PALAVRAS CHAVES ABASTECIMENTO DE NAVIOS, SEGURANÇA NO TRABALHO, PROTEÇÃO AO MEIO AMBIENTE 01 / 07 PALAVRAS CHAVES ABASTECIMENTO DE NAVIOS, SEGURANÇA NO TRABALHO, PROTEÇÃO AO MEIO AMBIENTE SUMÁRIO 1. OBJETIVO 2. DOCUMENTOS COMPLEMENTARES 3. PROCEDIMENTOS BÁSICOS 3.1 Comunicação de Realização

Leia mais

NR 18 PROPOSTA DE ALTERAÇÃO PLANO DE TRABALHO

NR 18 PROPOSTA DE ALTERAÇÃO PLANO DE TRABALHO NR 18 PROPOSTA DE ALTERAÇÃO PLANO DE TRABALHO PRESSUPOSTOS Pontos fortes Norma extremamente avançada quando da sua concepção; Inovadora na criação do diálogo tripartite CPN; Proporcionou alta capilaridade

Leia mais

FTST Formação Técnica em Segurança do Trabalho. Módulo de Hospitalar e Agroindústria AULA 3 Prof.º Cleverson Luis

FTST Formação Técnica em Segurança do Trabalho. Módulo de Hospitalar e Agroindústria AULA 3 Prof.º Cleverson Luis FTST Formação Técnica em Segurança do Trabalho Módulo de Hospitalar e Agroindústria AULA 3 Prof.º Cleverson Luis Competências a serem trabalhadas nesta aula Detalhar agentes biológicos e biossegurança

Leia mais

Introdução à Segurança e Saúde no Trabalho. Tópicos de Segurança e Saúde no Trabalho

Introdução à Segurança e Saúde no Trabalho. Tópicos de Segurança e Saúde no Trabalho Introdução à Segurança e Saúde no Trabalho Tópicos de Segurança e Saúde no Trabalho Trabalho - Conceito Para Adam Smith, o trabalho é considerado a causa da riqueza das nações e um meio de promover o progresso

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE JUIZ DE FORA FACULDADE DE ENFERMAGEM REGULAMENTO DO COLEGIADO DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM ENFERMAGEM

UNIVERSIDADE FEDERAL DE JUIZ DE FORA FACULDADE DE ENFERMAGEM REGULAMENTO DO COLEGIADO DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM ENFERMAGEM UNIVERSIDADE FEDERAL DE JUIZ DE FORA FACULDADE DE ENFERMAGEM REGULAMENTO DO COLEGIADO DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM ENFERMAGEM JUIZ DE FORA, JULHO DE 2014 REGULAMENTO DO COLEGIADO DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM ENFERMAGEM

Leia mais

LISTA DE EXERCÌCIOS 1

LISTA DE EXERCÌCIOS 1 Faculdade Anhanguera de Guarulhos Rua do Rosário, 300, Centro - Guarulhos SP. Data: / / 2014 Nota: Nome RA Assinatura Ergonomia e Segurança do Trabalho José Jorge Alcoforado Curso/Turma Disciplina Professor

Leia mais

Portaria n.º 147, 29 de março de 2016

Portaria n.º 147, 29 de março de 2016 Serviço Público Federal MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA, QUALIDADE E TECNOLOGIA-INMETRO Portaria n.º 147, 29 de março de 2016 O PRESIDENTE

Leia mais

CONSELHO FEDERAL DE FONOAUDIOLOGIA

CONSELHO FEDERAL DE FONOAUDIOLOGIA RESOLUÇÃO CFFa n. 428, de 2 março de 2013. Dispõe sobre a atuação do fonoaudiólogo na saúde do trabalhador e dá outras providências. O Conselho Federal de Fonoaudiologia, no uso de suas atribuições legais

Leia mais

Componente Curricular: ENFERMAGEM NO CONTROLE DE INFECÇÃO HOSPITALAR PLANO DE CURSO. Permitir ao aluno desenvolver as seguintes habilidades:

Componente Curricular: ENFERMAGEM NO CONTROLE DE INFECÇÃO HOSPITALAR PLANO DE CURSO. Permitir ao aluno desenvolver as seguintes habilidades: CURSO DE ENFERMAGEM Reconhecido pela Portaria nº 270 de 13/12/12 DOU Nº 242 de 17/12/12 Seção 1. Pág. 20 Componente Curricular: ENFERMAGEM NO CONTROLE DE INFECÇÃO HOSPITALAR Código: ENF-219 Pré-requisito:

Leia mais

EBOLA COMUNICADO N 1. prefeitura.sp.gov.br/covisa. 01 de setembro de 2014

EBOLA COMUNICADO N 1. prefeitura.sp.gov.br/covisa. 01 de setembro de 2014 Prefeitura do Município de São Paulo Secretaria Municipal da Saúde Coordenação de Vigilância em Saúde - COVISA 01 de setembro de 2014 EBOLA COMUNICADO N 1 Este comunicado tem por objetivo orientar as unidades

Leia mais

TRABALHOS TÉCNICOS Divisão Sindical. Guilherme Brandão Advogado

TRABALHOS TÉCNICOS Divisão Sindical. Guilherme Brandão Advogado TRABALHOS TÉCNICOS Divisão Sindical A ELABORAÇÃO DA CARTILHA COMO TRABALHAR NOS PAÍSES DO MERCOSUL Guilherme Brandão Advogado O Subgrupo de Trabalho 10, denominado SGT-10, é um dos órgãos tripartites que

Leia mais

Conjunto de medidas voltadas para prevenção, minimização ou eliminação de riscos inerentes às atividades de pesquisa, produção, ensino,

Conjunto de medidas voltadas para prevenção, minimização ou eliminação de riscos inerentes às atividades de pesquisa, produção, ensino, Eduardo Silva. Conjunto de medidas voltadas para prevenção, minimização ou eliminação de riscos inerentes às atividades de pesquisa, produção, ensino, desenvolvimento tecnológico e prestação de serviços,

Leia mais

NORMA REGULAMENTADORA 32

NORMA REGULAMENTADORA 32 NORMA REGULAMENTADORA 32 SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO EM SERVIÇOS DE SAÚDE Janine de Oliveira Ribas Técnica em Segurança do trabalho NORMA REGULAMENTADORA 32 Lei nº 6.514 de 22/12/1977, alterou o Capítulo

Leia mais

Estágios curriculares obrigatórios de curta duração Disciplina: Atividade Acadêmico-Profissional versão: maio 2009

Estágios curriculares obrigatórios de curta duração Disciplina: Atividade Acadêmico-Profissional versão: maio 2009 Informações Gerais Estágios curriculares obrigatórios de curta duração Disciplina: Atividade Acadêmico-Profissional versão: maio 2009 A realização de estágios curriculares (obrigatórios) e extracurriculares

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DO COMITÊ TÉCNICO ESTATUTÁRIO DE GOVERNANÇA E CONFORMIDADE

REGIMENTO INTERNO DO COMITÊ TÉCNICO ESTATUTÁRIO DE GOVERNANÇA E CONFORMIDADE REGIMENTO INTERNO DO COMITÊ TÉCNICO ESTATUTÁRIO DE GOVERNANÇA E CONFORMIDADE 1. Finalidade O Comitê Técnico Estatutário de Governança e Conformidade ( Comitê ) é um órgão estatutário de caráter permanente,

Leia mais

AVALIAÇÃO GLOBAL DO PPRA

AVALIAÇÃO GLOBAL DO PPRA AVALIAÇÃO GLOBAL DO VIGÊNCIA: NOVEMBRO DE 2015 à NOVEMBRO DE 2016. Empresa: P.M.F TRANSPORTES ESPECIAIS LTDA. Responsável Técnico: REGINALDO BESERRA ALVES Engº Segurança no Trabalho CREA 5907-D/ PB Avaliação

Leia mais

POLÍTICA NACIONAL DE SAÚDE DO TRABALHADOR

POLÍTICA NACIONAL DE SAÚDE DO TRABALHADOR Ministério da Saúde Secretaria de Vigilância em Saúde Departamento de Vigilância em Saúde Ambiental e Saúde do Trabalhador Coordenação Geral de Saúde do Trabalhador POLÍTICA NACIONAL DE SAÚDE DO TRABALHADOR

Leia mais

II docentes e pesquisadores na área específica, que utilizam animais no ensino ou pesquisa científica.

II docentes e pesquisadores na área específica, que utilizam animais no ensino ou pesquisa científica. CONSELHO NACIONAL DE CONTROLE DE EXPERIMENTAÇÃO ANIMAL RESOLUÇÃO NORMATIVA CONCEA No 1, DE 9 DE JULHO DE 2010 Dispõe sobre a instalação e o funcionamento das Comissões de Ética no Uso de Animais (CEUAs).

Leia mais

Coordenação-Geral de Tributação

Coordenação-Geral de Tributação Fls. 1 Coordenação-Geral de Tributação Solução de Divergência nº 39 - Data 30 de dezembro de 2013 Processo Interessado CNPJ/CPF ASSUNTO: NORMAS GERAIS DE DIREITO TRIBUTÁRIO TEMPLOS QUALQUER CULTO. IMUNIDADE.

Leia mais

PROCESSO Nº AUTORA : ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DAS INDÚSTRIAS DE REFRIGERANTES E DE BEBIDAS NÃO ACOOLICAS - ABTR : UNIÃO FEDERAL

PROCESSO Nº AUTORA : ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DAS INDÚSTRIAS DE REFRIGERANTES E DE BEBIDAS NÃO ACOOLICAS - ABTR : UNIÃO FEDERAL DECISÃO 2014 PROCESSO Nº 78075-82.2014.4.01.3400 AUTORA : ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DAS INDÚSTRIAS DE REFRIGERANTES E DE BEBIDAS NÃO ACOOLICAS - ABTR RÉ : UNIÃO FEDERAL DECISÃO ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DAS INDÚSTRIAS

Leia mais

5º Seminário SESMT. 5º Seminário SESMT

5º Seminário SESMT. 5º Seminário SESMT 5º Seminário SESMT 5º Seminário SESMT Painel: Os avanços e desafios das Indústrias Frigoríficas nas adequações laborais (Ambientes de Trabalho) Avanços Técnicos e Porto Alegre/RS; 24 de novembro de 2016

Leia mais

MINISTÉRIO DA PREVIDÊNCIA SOCIAL GABINETE DO MINISTRO

MINISTÉRIO DA PREVIDÊNCIA SOCIAL GABINETE DO MINISTRO MINISTÉRIO DA PREVIDÊNCIA SOCIAL GABINETE DO MINISTRO PORTARIA INTERMINISTERIAL N.º 413,DE 24 DE SETEMBRO DE 2013. (DOU de 25/09/2013 Seção I Pág. 97) Dispõe sobre a publicação dos róis dos percentis de

Leia mais

RELATÓRIO FINAL DA I CONFERENCIA NACIONAL DE EMPREGO E TRABALHO DECENTE

RELATÓRIO FINAL DA I CONFERENCIA NACIONAL DE EMPREGO E TRABALHO DECENTE RELATÓRIO FINAL DA I CONFERENCIA NACIONAL DE EMPREGO E TRABALHO DECENTE Realizada de 08 a 11 de agosto de 2012 MÁRIO DOS SANTOS BARBOSA Assessor Especial para Assuntos Internacionais Coordenador da I CNETD

Leia mais

DEPARTAMENTO DE ARQUITETURA BASE DE PESQUISA ESTUDOS DO HABITAT - GRUPO DE ESTUDOS EM HABITAÇÃO ARQUITETURA E URBANISMO GEHAU

DEPARTAMENTO DE ARQUITETURA BASE DE PESQUISA ESTUDOS DO HABITAT - GRUPO DE ESTUDOS EM HABITAÇÃO ARQUITETURA E URBANISMO GEHAU UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE CENTRO DE TECNOLOGIA DEPARTAMENTO DE ARQUITETURA BASE DE PESQUISA ESTUDOS DO HABITAT - GRUPO DE ESTUDOS EM HABITAÇÃO ARQUITETURA E URBANISMO GEHAU OBSERVATÓRIO

Leia mais

Fonte: Diário Oficial da União, Edição nº 186, Seção I, p. 43, Portaria Interministerial MPS/MF nº 424, de

Fonte: Diário Oficial da União, Edição nº 186, Seção I, p. 43, Portaria Interministerial MPS/MF nº 424, de Fonte: Diário Oficial da União, Edição nº 186, Seção I, p. 43, 25.09.2012 Portaria Interministerial MPS/MF nº 424, de 24.09.2012 Dispõe sobre a publicação dos índices de freqüência, gravidade e custo,

Leia mais

186, 1, CNAE 2.1, 2013, - FAP

186, 1, CNAE 2.1, 2013, - FAP Fonte: Diário Oficial da União, Edição 186, Seção 1, p. 97 de 25.09.2013 Portaria Interministerial nº 413 de 24.09.2013 - Dispõe sobre a publicação dos róis dos percentis de frequência, gravidade e custo,

Leia mais

O X da questão: como ter um PCMAT proativo

O X da questão: como ter um PCMAT proativo João Pessoa, 23 e 24 de fevereiro de 2016 O X da questão: como ter um PCMAT proativo Soraia di Cavalcanti Pinheiro Auditora Fiscal do Trabalho / MTPS Membro CPR PROATIVIDADE habilidade de "prever" uma

Leia mais

RESOLUÇÃO CONSUP Nº 51, DE 23 DE DEZEMBRO DE 2015.

RESOLUÇÃO CONSUP Nº 51, DE 23 DE DEZEMBRO DE 2015. MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE SANTA CATARINA CONSELHO SUPERIOR RESOLUÇÃO CONSUP Nº 51, DE 23 DE DEZEMBRO

Leia mais

Elaboração, Aprovação e Implementação das Normas Regulamentadoras - NR

Elaboração, Aprovação e Implementação das Normas Regulamentadoras - NR Elaboração, Aprovação e Implementação das Normas Regulamentadoras - NR Clovis Veloso de Queiroz Neto Confederação Nacional da Indústria - CNI MINISTÉRIO DO TRABALHO E EMPREGO ELABORAÇÃO APROVAÇÃO CENÁRIO

Leia mais

Administração Central Unidade de Ensino Médio e Técnico - CETEC. Ensino Técnico. Qualificação: Auxiliar em Farmácia

Administração Central Unidade de Ensino Médio e Técnico - CETEC. Ensino Técnico. Qualificação: Auxiliar em Farmácia Plano de Trabalho Docente 2013 Ensino Técnico ETEC: PROFESSOR MASSUYUKI KAWANO Código: 136 Município: Tupã Eixo tecnológico: AMBIENTE E SAÚDE Habilitação Profissional: Auxiliar em Farmácia Qualificação:

Leia mais

Correlações: Artigo 4 e Anexo II alterados pela Resolução CONAMA nº 381/06

Correlações: Artigo 4 e Anexo II alterados pela Resolução CONAMA nº 381/06 RESOLUÇÃO CONAMA nº 306, de 5 de julho de 2002 Publicada no DOU n o 138, de 19 de julho de 2002, Seção 1, páginas 75-76 Correlações: Artigo 4 e Anexo II alterados pela Resolução CONAMA nº 381/06 Estabelece

Leia mais

Técnica de Segurança do Trabalho. Curitiba, 19 outubro de 2012

Técnica de Segurança do Trabalho. Curitiba, 19 outubro de 2012 Ética e Proteção do Trabalhador em CME Algumas Reflexões à Luz da NR 32 Vera Lúcia Cantalupo Técnica de Segurança do Trabalho Assessora Técnica da Comissão Nacional Tripartite NR 32 Assessora Técnica da

Leia mais

Plano de Trabalho Docente Ensino Técnico

Plano de Trabalho Docente Ensino Técnico Plano de Trabalho Docente 2012 Ensino Técnico Etec Monsenhor Antonio Magliano Código: 088 Município: Garça / SP EIXO Tecnológico: Ambiente, Saúde e Segurança Habilitação Profissional Técnica de Nível Médio

Leia mais

Conhecendo a NR-12 e Suas Obrigatoriedades

Conhecendo a NR-12 e Suas Obrigatoriedades Conhecendo a NR-12 e Suas Obrigatoriedades CLT Consolidação das Leis do Trabalho É de obrigação legal para os empregadores a Lei nº 6.514, de 22 de dezembro de 1977 relativa a segurança e medicina do trabalho

Leia mais

NORMA. INSPEÇÃO DE SEGURANÇA DO TRABALHO PALAVRAS-CHAVE Segurança do Trabalho, Inspeção, Ocorrências

NORMA. INSPEÇÃO DE SEGURANÇA DO TRABALHO PALAVRAS-CHAVE Segurança do Trabalho, Inspeção, Ocorrências TÍTULO NORMA CÓDIGO T.01.07 APROVAÇÃO DEX-549ª REVISÃO 01 INSPEÇÃO DE SEGURANÇA DO TRABALHO PALAVRAS-CHAVE Segurança do Trabalho, Inspeção, Ocorrências PÁG 1 / 7 DATA 16/06/2015 DATA 02/12/2015 SUMÁRIO

Leia mais

SOLUÇÕES TÉCNICAS, CUSTO E QUALIDADE

SOLUÇÕES TÉCNICAS, CUSTO E QUALIDADE VISÃO GLOBAL CONSULTORIA EM GESTÃO INDUSTRIAL; ADEQUAÇÕES AS NORMAS REGULAMENTADORAS; CONSULTORIA INDUSTRIAL RELAÇÃO SINDICAL E COM O M.T.E. GESTÃO DE PESSOAS EFICIÊNCIA PRODUTIVIDADE ORGANIZAÇÃO PRODUÇÃO

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÕES GERAIS MIG REGULAÇÃO INSTITUCIONAL REGIMENTO INTERNO DO CONSELHO FISCAL - SICOOB AGRORURAL

MANUAL DE INSTRUÇÕES GERAIS MIG REGULAÇÃO INSTITUCIONAL REGIMENTO INTERNO DO CONSELHO FISCAL - SICOOB AGRORURAL MANUAL DE INSTRUÇÕES GERAIS MIG REGULAÇÃO INSTITUCIONAL REGIMENTO INTERNO DO CONSELHO FISCAL - SICOOB AGRORURAL 1/6 REGIMENTO INTERNO DO CONSELHO FISCAL DA COOPERATIVA DE CRÉDITO DE LIVRE ADMISSÃO DO VALE

Leia mais

Plano de Trabalho Docente Ensino Técnico

Plano de Trabalho Docente Ensino Técnico Plano de Trabalho Docente 2015 Ensino Técnico Etec Etec: Paulino Botelho Código: 091 Município: São Carlos Eixo Tecnológico: Ambiente e Saúde Habilitação Profissional: Técnico em Enfermagem Qualificação:

Leia mais

USINA HIDRELÉTRICA SINOP (UHE SINOP) PLANO DE GESTÃO AMBIENTAL (PGA) Regimento do Fórum de Acompanhamento Social (FAS)

USINA HIDRELÉTRICA SINOP (UHE SINOP) PLANO DE GESTÃO AMBIENTAL (PGA) Regimento do Fórum de Acompanhamento Social (FAS) USINA HIDRELÉTRICA SINOP (UHE SINOP) PLANO DE GESTÃO AMBIENTAL (PGA) Regimento do Fórum de Acompanhamento Social (FAS) SETEMBRO DE 2014 Sumário Apresentação... 3 Regimento... 4 Capítulo I - Da Denominação,

Leia mais

CONSELHO MUNICIPAL DE SAÚDE DE PORTO ALEGRE

CONSELHO MUNICIPAL DE SAÚDE DE PORTO ALEGRE CONSELHO MUNICIPAL DE SAÚDE DE PORTO ALEGRE GRUPO DE TRABALHO : SEGUNDO RELATÓRIO TEMA: ANALISAR A AUSÊNCIA DE POLITICA DE EXAMES DIAGNÓSTICOS DE ANÁLISES CLINICAS NA SMS DE POA Componentes do GT Alberto

Leia mais

O Equipamento de proteção individual (EPI) é todo dispositivo ou produto de uso individual utilizado pelo trabalhador, destinado à proteção de riscos

O Equipamento de proteção individual (EPI) é todo dispositivo ou produto de uso individual utilizado pelo trabalhador, destinado à proteção de riscos O Equipamento de proteção individual (EPI) é todo dispositivo ou produto de uso individual utilizado pelo trabalhador, destinado à proteção de riscos suscetíveis de ameaçar a segurança e a saúde no trabalho.

Leia mais

Regimento. Conselhos de Turma dos Cursos Profissionais e CEF. Capítulo I Enquadramento, composição e competências. Artigo 1º. Enquadramento.

Regimento. Conselhos de Turma dos Cursos Profissionais e CEF. Capítulo I Enquadramento, composição e competências. Artigo 1º. Enquadramento. Capítulo I Enquadramento, composição e competências Artigo 1º Enquadramento 1. O presente documento estabelece o Regimento Interno de funcionamento dos Profissionais e dos Cursos de Educação e Formação.

Leia mais

SENADO FEDERAL - Comissões. Comissão de Assuntos Sociais Senado Federal

SENADO FEDERAL - Comissões. Comissão de Assuntos Sociais Senado Federal Período: 14 de março a 18 de março de 2011 SENADO FEDERAL - Comissões Comissão de Assuntos Sociais Senado Federal Dia: 16/03 Horário: 9h Local: Plenário nº 9, Ala Senador Alexandre Costa. (Item 3) PROJETO

Leia mais