Paróquia missionária comunidades de comunidades. Animada pela Palavra de Deus

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Paróquia missionária comunidades de comunidades. Animada pela Palavra de Deus"

Transcrição

1 Paróquia missionária comunidades de comunidades Animada pela Palavra de Deus

2 Renovação paroquial Toda paróquia é chamada a ser o espaço onde se recebe e se acolhe a Palavra (172). Sua própria renovação exige que se deixe iluminar de novo e sempre pela Palavra viva e eficaz (172). A renovação das paróquias no início do terceiro milênio exige a reformulação de suas estruturas (172).

3 Paróquia missionária A renovação missionária das paróquias se impõe porque a realidade está exigindo de nós imaginação e criatividade para chegar às multidões (173). Por isso, devemos favorecer uma cultura do encontro e da proximidade. Colocar em chave missionaria a atividade habitual de nossas comunidades, pastorais e movimentos. A mudança de estruturas (de caducas a novas) não é fruto de um estudo de organização, mas é consequência da dinâmica da missão. O que derruba as estruturas caducas, o que leva a mudar os corações dos cristãos é justamente a missionariedade (Papa Francisco).

4 ALGO PRECISA MUDAR... Há sinais que exigem a renovação paroquial: a diminuição de católicos; a redução de pessoas que procuram os sacramentos; o afastamento da vida eclesial de muitos adolescentes e jovens depois da primeira eucaristia e crisma e a falta de vocações para a vida presbiteral e religiosa. Diante do secularismo e individualismo podemos nos tornar uma prestadora de serviços comunitários. Quero alguns produtos que a religião pode me oferecer, mas não quero comunidade, pertença eclesial, discipulado, missão e compromisso.

5 Conversão Pastoral Aparecida apresenta uma clara opção pela paróquia e sugere a sua renovação pela conversão pastoral. Impõe-se uma conversão radical da mentalidade para nos tornarmos missionários - e isto vale tanto para os indivíduos como para as comunidades, pastorais e movimentos. O senhor chama-nos constantemente a sairmos de nós mesmos, a partilhar com os outros os bens que temos, começando pelo mais precioso, que é a fé (RM 49). Ir ao encontro.

6 Uma renovação pela missão A Igreja necessita de forte comoção que a impeça de se instalar na comodidade, no estancamento e na indiferença, à margem do sofrimento dos pobres (362). Trata-se de sair de nossa consciência isolada e de nos lançarmos, com ousadia e confiança, à missão de toda a Igreja (363).

7 Essa missão é a razão da Igreja... Nenhuma comunidade deve isentar-se de entrar decididamente, com todas as forças, nos processos constantes de renovação missionária e de abandonar as ultrapassadas estruturas que já não favoreçam a transmissão da fé (365). A conversão pastoral de nossas comunidades exige que se vá além de uma pastoral de mera conservação para uma pastoral decididamente missionária (370). Queremos ser continuadores de sua missão, visto que essa é a razão de ser da Igreja e que define sua identidade mais profunda (373).

8 ... a Igreja é a razão da missão Se a missão é a razão da existência da Igreja, para compreender o que é missão é preciso compreender o que é Igreja. Quem é a comunidade cristã? Quem são os seguidores de Jesus? Qual é a proposta de vida deles? A Igreja cresce, não por proselitismo mas por atração : como Cristo atrai tudo para si com a força do seu amor. A Igreja atrai quando vive em comunhão, pois os discípulos de Jesus serão reconhecidos se amarem uns aos outros como Ele nos amou (cf. Rm 12,4-13; Jo 13,34) (159).

9 Que tipo de Igreja?

10

11 Uma Igreja do padre pode ser missionária?

12 Se a Igreja for do padre... O padre ocupa o lugar principal porque é ele que faz quase tudo sozinho. É ele que vai atrás de tudo do que as pessoas precisam. Faz tudo com grande cuidado, espírito missionário de serviço e generosidade. O povo está feliz. Se ele faltar ou se ele não encabeçar as coisas, na paróquia se faz pouco ou nada, porque a paróquia é do padre. Perguntamo-nos: o que acontece àqueles que não freqüentam a Igreja? Àqueles que não têm o padre como referência?

13

14 Uma Igreja da panelinha pode ser missionária?

15 Se a Igreja for do CPP ou CPA... Os membros do Conselho são co-responsáveis com o padre no serviço pastoral da paróquia. Isto significa um avanço muito importante. Mas não basta numa paróquia constituir o Conselho Pastoral; precisa dar a devida importância às atividades tipicamente pastorais e missionárias. Colocando em relação o primeiro e o segundo desenho, percebemos que o rosto e o modelo da comunidade eclesial não são muito diferentes: talvez pessoas agora trabalham mais ou menos juntas com o padre, mas a maioria dos fieis fica de fora.

16

17 Uma Igreja que desperta...

18 Uma Igreja desperta quando... Rompe o silêncio e começa a falar. Começa sentir-se sujeito e não só destinatário. O povo aprende a tomar parte ativa da vida da Igreja; quer tomar consciência de como a comunidade eclesial caminha. Participa das formações. Coloca a Palavra de Deus no centro de sua vida. Supera as panelinhas e clericalismos.

19

20 Uma Igreja dinâmica

21 Uma Igreja é dinâmica quando... É atenta às várias necessidades das pessoas, dentro e fora, e procura ajudar a todos de todas as maneiras possíveis. Muito fiéis tomam parte da vida da Igreja e o fazem não tanto para ajudar o padre, mas porque são cientes da vocação e da missão que receberam como cristãos no batismo. Esses cristãos entenderam que eles são a Igreja e que a missão da Igreja é a missão deles. Isso exige, do clero, maior abertura de mentalidade para que entendam e acolham o ser e o fazer do leigo na Igreja (Ap 213).

22

23 Uma Igreja missionária comunidades de comunidades Animada pela Palavra de Deus

24 Uma Igreja é missionária quando... É formada de comunidades. A base das pequenas comunidade é a Palavra. As comunidades são unidas entre elas por um vínculo profundo de comunhão. Através do CPP são unidas à comunidade maior. Na celebração eucarística dominical os fieis da comunidade se reúnem como corpo de Cristo. Dialoga com o mundo ao redor. Por isso procura influenciar a realidade econômica, política, social com espírito cristão.

25 Exigências A renovação da paróquia exige atitudes novas dos párocos e dos sacerdotes que estão a serviço dela (DA 201). Requer-se que todos os leigos se sintam coresponsáveis na formação dos discípulos missionários (DA 202). Missionariedade: Ter a coragem de sair do centro e ir para as periferias existenciais.

26 Proposta para 2014 Formação e envio dos 72 díscipulos e díscipulas, formando 36 duplas. Cada dupla responsável para formar uma nova comunidade da Palavra. Subsídios: a Bíblia e o livrinho de Mateus.

27 Comunidade da Palavra Mudança para pequenas comunidades. Não mais que vinte pessoas, centradas na Palavra de Deus. Método da Leitura Orante da Bíblia. Manter vínculo com a comunidade maior através da missa dominical e dos sacramentos.

Os bispos, como pastores e guias espirituais das comunidades a nós encomendadas, somos chamados a fazer da Igreja uma casa e escola de comunhão.

Os bispos, como pastores e guias espirituais das comunidades a nós encomendadas, somos chamados a fazer da Igreja uma casa e escola de comunhão. Os bispos, como pastores e guias espirituais das comunidades a nós encomendadas, somos chamados a fazer da Igreja uma casa e escola de comunhão. Como animadores da comunhão, temos a missão de acolher,

Leia mais

1.1 Recuperar a comunidade (Base do Antigo Israel); 1.2 A nova experiência de Deus: o Abbá (Oração e escuta comunitária da Palavra);

1.1 Recuperar a comunidade (Base do Antigo Israel); 1.2 A nova experiência de Deus: o Abbá (Oração e escuta comunitária da Palavra); Uma nova paróquia Introdução DA: Conversão Pastoral Escolha de outro caminho; Transformar a estrutura paroquial retorno a raiz evangélica; Jesus: modelo (vida e prática); Metodologia: Nele, com Ele e a

Leia mais

Diocese de Criciúma. Plano. Diocesano. de Pastoral

Diocese de Criciúma. Plano. Diocesano. de Pastoral Diocese de Criciúma Plano Diocesano de Pastoral 2012-2016 OBJETIVO GERAL Nós, povo de Deus da Diocese de Criciúma, animados pela Santíssima Trindade, queremos: Evangelizar vivendo em comunidade, como Igreja

Leia mais

ORIENTAÇÕES PARA A PASTORAL DO DÍZIMO

ORIENTAÇÕES PARA A PASTORAL DO DÍZIMO ORIENTAÇÕES PARA A PASTORAL DO DÍZIMO Sumário Introdução 1. A compreensão do dízimo 1.1 Os fundamentos do dízimo 1.2 O que é o dízimo? 1.3 As dimensões do dízimo 1.4 As finalidades do dízimo 2. Orientações

Leia mais

EM RESUMO, QUE LUZES NOS TRAZ O DOCUMENTO DE APARECIDA?

EM RESUMO, QUE LUZES NOS TRAZ O DOCUMENTO DE APARECIDA? EM RESUMO, QUE LUZES NOS TRAZ O DOCUMENTO DE APARECIDA? O documento Conclusivo da V Conferência contém inúmeras e oportunas indicações pastorais, motivadas por ricas reflexões à luz da fé e do atual contexto

Leia mais

Coleção Chamados à Vida Chamados À Vida, Chamados À Vida Em Jesus Cristo,

Coleção Chamados à Vida Chamados À Vida, Chamados À Vida Em Jesus Cristo, Coleção Chamados à Vida Em preparação à Eucaristia 1ª Etapa: Chamados à vida 2ª Etapa: Chamados à vida em Jesus Cristo 3ª Etapa: Chamados à vida em Comunidade. 4ª Etapa: Chamados à vida para amar e servir.

Leia mais

Vocação é missão do cristão leigo no Mundo

Vocação é missão do cristão leigo no Mundo Vocação é missão do cristão leigo no Mundo Paróquia Santa Rita de Cássia - Linhares - 11/06/2016 Assessora: Patrícia Teixeira Moschen Lievore O material utilizado é baseado no trabalho do Professor Dr.

Leia mais

Roteiro de leitura e síntese para compreender. o significado da Comunidade Eclesial

Roteiro de leitura e síntese para compreender. o significado da Comunidade Eclesial Roteiro de leitura e síntese para compreender o significado da Comunidade Eclesial Comunidade Eclesial Sinal do Reino no presente e no futuro O livro está dividido em 4 capítulos: Refletindo sobre Comunidade

Leia mais

RESUMO. Apresentação abreviada Recapitulação breve = repetição do que foi apresentado Para transmitir uma ideia geral do que foi apresentado

RESUMO. Apresentação abreviada Recapitulação breve = repetição do que foi apresentado Para transmitir uma ideia geral do que foi apresentado UMA TENTATIVA RESUMO Apresentação abreviada Recapitulação breve = repetição do que foi apresentado Para transmitir uma ideia geral do que foi apresentado SÍNTESE Mostra e revela as relações entre elementos

Leia mais

1- ASSUNTO: Curso de liturgia na Paróquia Santo Antônio

1- ASSUNTO: Curso de liturgia na Paróquia Santo Antônio 1- ASSUNTO: Curso de liturgia na Paróquia Santo Antônio 2- TEMA: Liturgia 3- OBJETIVO GERAL Assessorar as 12 comunidades pertencentes à Paróquia Santo Antônio, motivando-as a celebrar com fé o Mistério

Leia mais

Partir de cada realidade e suas particularidades NOVA PAROQUIA, uma Comunidade Comunidades (setorização), Estado permanente de missão

Partir de cada realidade e suas particularidades NOVA PAROQUIA, uma Comunidade Comunidades (setorização), Estado permanente de missão PISTAS DE AÇÃO GRUPO 1 Partir de cada realidade e suas particularidades, para criar conselhos missionários diocesanos e paroquiais onde ainda não existem, e fortalecer aqueles existentes, para dinamizar

Leia mais

A iniciação cristã como pedagogia de vida comunitária

A iniciação cristã como pedagogia de vida comunitária A iniciação cristã como pedagogia de vida comunitária A evangelização nos dá a alegria do encontro com a Boa Nova da Ressurreição de Cristo. A maioria das pessoas procura angustiada a razão de sua vida

Leia mais

Catequese Paroquial e CNE Escutismo Católico Português

Catequese Paroquial e CNE Escutismo Católico Português 1º Ano Paroquial e CNE Escutismo Católico Português JESUS GOSTA DE MIM Proporcionar às crianças um bom acolhimento eclesial, pelos catequistas e por toda a comunidade cristã (cf CT 16 e 24). Ajudá-las

Leia mais

Catequese Adolescência Paróquia S. Salvador de Carregosa 8º ano/ º Período Objectivos Data Tema da catequese Objectivos Estratégias

Catequese Adolescência Paróquia S. Salvador de Carregosa 8º ano/ º Período Objectivos Data Tema da catequese Objectivos Estratégias Finalidade: Descobrir-se Cristão Objectivos: Participar na eucaristia Concretizar projecto comunitário (partilha fraterna) Tema do Período Em Diálogo 1 1º Período Objectivos Data Tema da catequese Objectivos

Leia mais

Plano de Pastoral da Arquidiocese de São Salvador da Bahia

Plano de Pastoral da Arquidiocese de São Salvador da Bahia Arquidiocese de São Salvador da Bahia Plano de Pastoral da Arquidiocese de São Salvador da Bahia 2015 2019 O Filho do Homem não veio para ser servido, mas para servir e dar a sua vida como resgate em favor

Leia mais

Neste ano da Vida Religiosa Consagrada fomos motivadas pelo Papa Francisco a recordar o passado com gratidão, viver o presente com paixão e abraçar o

Neste ano da Vida Religiosa Consagrada fomos motivadas pelo Papa Francisco a recordar o passado com gratidão, viver o presente com paixão e abraçar o Neste ano da Vida Religiosa Consagrada fomos motivadas pelo Papa Francisco a recordar o passado com gratidão, viver o presente com paixão e abraçar o futuro com esperança. Como o testemunho de vida da

Leia mais

Quero afirmar ao Papa Francisco a comunhão filial e a presença orante da Igreja do Porto.

Quero afirmar ao Papa Francisco a comunhão filial e a presença orante da Igreja do Porto. Dia 20 de Setembro Dia de oração pela Paz Foi há precisamente 30 anos que o Papa João Paulo II se reuniu em Assis, Itália, com os Responsáveis das principais religiões do Mundo para rezar pela paz. Trinta

Leia mais

P S A T S ORAL DA AC A OLHID OLHID

P S A T S ORAL DA AC A OLHID OLHID PASTORAL DA ACOLHIDA Paróquia Sagrada Família Itajubá 06 05 2012 PASTORAL DA ACOLHIDA Todos são de suma importância na comunidade paroquial A acolhida de vocês deve ser como a acolhida de Jesus que acolhe

Leia mais

LINHA DE AÇÃO 1 - IGREJA QUE SAI PARA SERVIR Ícone Bíblico - A Parábola do Bom Samaritano (Lc 10,25-37):

LINHA DE AÇÃO 1 - IGREJA QUE SAI PARA SERVIR Ícone Bíblico - A Parábola do Bom Samaritano (Lc 10,25-37): LINHA DE AÇÃO 1 - IGREJA QUE SAI PARA SERVIR Ícone Bíblico - A Parábola do Bom Samaritano (Lc 10,25-37): Quem é o meu próximo? perguntou o Doutor da Lei a Jesus, que em seguida lhe contou a Parábola do

Leia mais

Calendário Janeiro. Fevereiro. São Paulo da Cruz - Calvário 20/02 qui 14h00 Equipe Regional de Comunicação Região Sé

Calendário Janeiro. Fevereiro. São Paulo da Cruz - Calvário 20/02 qui 14h00 Equipe Regional de Comunicação Região Sé Calendário 2014 Janeiro 01/01 qua Confraternização Universal 01/01 qua Solenidade da Santa Mãe de Deus 22 a 24 --- Triduo para a Festa de São Paulo Catedral da Sé 25/01 sáb 09h00 Celebração da Festa de

Leia mais

Oração Inicial: Leitura: Lucas 22, 7-20.

Oração Inicial: Leitura: Lucas 22, 7-20. Oração Inicial: Leitura: Lucas 22, 7-20. Objetivo do encontro: Despertar amor a Eucaristia e a participação da santa missa, onde o sacramento é oferecido. Texto: Ë o sacramento pelo qual participamos,

Leia mais

ANIMAÇÃO BÍBLICA DA PASTORA: uma nova mentalidade

ANIMAÇÃO BÍBLICA DA PASTORA: uma nova mentalidade ANIMAÇÃO BÍBLICA DA PASTORA: uma nova mentalidade Tanto o Documento de Aparecida (248) como a Exortação Apostólica Verbum Domini (73) se referem à uma nova linguagem e a um novo passo na questão bíblica:

Leia mais

Planificação Anual 10º ano da catequese

Planificação Anual 10º ano da catequese Finalidade: Descobrir-se Cristão : Participar na eucaristia Concretizar projecto comunitário (partilha fraterna) Planificação Anual 10º ano da 1º Creio em Conhecer Confrontar com valores de caridade, amor,

Leia mais

I - Conceito e dimensões:

I - Conceito e dimensões: I - Conceito e dimensões: 1. O sacramento da Confirmação que imprime caráter e pelo qual os batizados, continuando o caminho da iniciação cristã são enriquecidos com o dom do Espírito Santo e vinculados

Leia mais

+ Ilídio Pinto Leandro Bispo de Viseu

+ Ilídio Pinto Leandro Bispo de Viseu + Ilídio Pinto Leandro Bispo de Viseu Nota Pastoral Todos Discípulos. Todos Responsáveis O Plano Pastoral para o primeiro de 10 anos, na vivência e concretização do Sínodo Diocesano, convida-nos a ser

Leia mais

FORMAÇÃO SUBSÍDIO MISSIONÁRIO. Oficina 5 Questões Práticas

FORMAÇÃO SUBSÍDIO MISSIONÁRIO. Oficina 5 Questões Práticas FORMAÇÃO SUBSÍDIO MISSIONÁRIO Oficina 5 Questões Práticas O Papa Francisco no Evangelho da Alegria diz: Hoje todos somos chamados a esta nova «saída» missionária. (EG n. 20) Fiel ao modelo do mestre, é

Leia mais

Plano Diocesano da Animação Bíblico-Catequética

Plano Diocesano da Animação Bíblico-Catequética Plano Diocesano da Animação Bíblico-Catequética 2 0 1 2-2 0 1 5 DIOCESE DE FREDERICO WESTPHALEN - RS Queridos irmãos e irmãs, Com imensa alegria, apresento-lhes o PLANO DIOCESANO DE ANIMAÇÃO BÍBLICO -

Leia mais

MISSIOLOGIA. Missão e juventude

MISSIOLOGIA. Missão e juventude MISSIOLOGIA Cesar Leandro Ribeiro O cristianismo é uma religião marcada por uma série de aspectos próprios e indispensáveis para sua existência, sendo um deles justamente a missão, condição que se fez

Leia mais

Catedral Diocesana de Campina Grande. II Domingo da Páscoa Ano C Domingo da Divina Misericórdia. ANO DA FÉ Rito Inicial

Catedral Diocesana de Campina Grande. II Domingo da Páscoa Ano C Domingo da Divina Misericórdia. ANO DA FÉ Rito Inicial Catedral Diocesana de Campina Grande Paróquia nossa Senhora da Conceição II Domingo da Páscoa Ano C Domingo da Divina Misericórdia Por suas chagas fomos curados, felizes aqueles que crêem sem terem visto.

Leia mais

Igreja em estado permanente de missão

Igreja em estado permanente de missão Igreja em estado permanente de missão Igreja : lugar da animação bílblica da vida e da pastoral A conversão pastoral da paróquia Urgência da conversão Pastoral Toda conversão supõe um processo de transformação

Leia mais

Luzes dos Documentos Conciliares Para a Nova Evangelização

Luzes dos Documentos Conciliares Para a Nova Evangelização Luzes dos Documentos Conciliares Para a Nova Evangelização Prof. Denilson A. Rossi O que se entende por Nova Evangelização? Quais são as luzes dos documentos conciliares para a Nova Evangelização? Em que

Leia mais

PRIMEIRA URGÊNCIA Uma Igreja em estado permanente de missão

PRIMEIRA URGÊNCIA Uma Igreja em estado permanente de missão PRIMEIRA URGÊNCIA Uma Igreja em estado permanente de missão Na linha da primeira urgência das DGAE, uma Igreja em estado permanente de missão, destacam-se as seguintes ações concretas: - Formação e missão;

Leia mais

Assembleia Paroquial Ser Igreja: Comunidade de Comunidade.

Assembleia Paroquial Ser Igreja: Comunidade de Comunidade. Assembleia Paroquial Ser Igreja: Comunidade de Comunidade. EVANGELIZAR, a partir de Jesus Cristo, na força do Espírito Santo, como igreja discípula, missionaria, profética e misericordiosa, alimentanda

Leia mais

"Com pedras, os homens constróem catedrais; mas com gestos de amor constróem a Humanidade".

Com pedras, os homens constróem catedrais; mas com gestos de amor constróem a Humanidade. "Com pedras, os homens constróem catedrais; mas com gestos de amor constróem a Humanidade". Os Pais, Primeiros Educadores da Fé Existe um ambiente privilegiado em que os casais, sem excluir outros lugares,

Leia mais

DIA HORÁRIO ACONTECIMENTO

DIA HORÁRIO ACONTECIMENTO JUNHO DIA HORÁRIO ACONTECIMENTO 02 15 h Reunião dos padres da Forania Paróquia Nossa Senhora Medianeira e Santa Luzia 04 19 h Celebração solene de Corpus Christi 05 18 h Reunião do Apostolada da Oração

Leia mais

Os Outros Seis Dias. Aula 05/07/2015 Prof. Lucas Rogério Caetano Ferreira

Os Outros Seis Dias. Aula 05/07/2015 Prof. Lucas Rogério Caetano Ferreira Os Outros Seis Dias Aula 05/07/2015 Prof. Lucas Rogério Caetano Ferreira Recapitulando Nas aulas passadas vimos que muitas vezes a fé tem horário e local específico, na Igreja, no domingo, e no horário

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE SÁTÃO CURRÍCULO DISCIPLINAR 3º ANO EDUCAÇÃO MORAL E RELIGIOSA CATÓLICA (EMRC) (SNEC)

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE SÁTÃO CURRÍCULO DISCIPLINAR 3º ANO EDUCAÇÃO MORAL E RELIGIOSA CATÓLICA (EMRC) (SNEC) AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE SÁTÃO CURRÍCULO DISCIPLINAR 3º ANO EDUCAÇÃO MORAL E RELIGIOSA CATÓLICA (EMRC) (SNEC) 2015-16 3 º ANO Unidade Letiva 1 A Dignidade das Crianças 1. Tomar consciência de que as crianças

Leia mais

O povo que vivia nas trevas, viu uma grande luz (Is 9,1)

O povo que vivia nas trevas, viu uma grande luz (Is 9,1) O povo que vivia nas trevas, viu uma grande luz (Is 9,1) Eu sou a luz do mundo. Quem me segue não andará nas trevas, mas, possuirá a luz da vida. (Jo 8,12). Jesus é a luz que ilumina nosso caminho no

Leia mais

ORGANIZAÇÃO DA CATEQUESE

ORGANIZAÇÃO DA CATEQUESE Proposta Comissão Diocesana ORGANIZAÇÃO DA CATEQUESE - MATERIAL DIDÁTICO - INSCRIÇÕES (crianças, adolescentes, adultos) - FORMAÇÃO DOS CATEQUISTAS- ORGANIZAÇÃO DA CATEQUESE OBJETIVO: Que a catequese na

Leia mais

ESTATUTO DOS SERVIDORES DO ALTAR Santuário Nossa Senhora Aparecida São Bernardo do Campo SP. Diocese de Santo André SP.

ESTATUTO DOS SERVIDORES DO ALTAR Santuário Nossa Senhora Aparecida São Bernardo do Campo SP. Diocese de Santo André SP. 1 ESTATUTO DOS SERVIDORES DO ALTAR Santuário Nossa Senhora Aparecida São Bernardo do Campo SP. Diocese de Santo André SP. Pelo presente documento, a Paróquia Santuário Nossa Senhora Aparecida regula e

Leia mais

O Rito de Iniciação Cristã de Adultos (= RICA) Características fundamentais e Perguntas mais frequentes...

O Rito de Iniciação Cristã de Adultos (= RICA) Características fundamentais e Perguntas mais frequentes... O Rito de Iniciação Cristã de Adultos (= RICA) Características fundamentais e Perguntas mais frequentes... O que é RICA? O Rito de Iniciação Cristã é destinado a adultos que ouviram o anúncio do mistério

Leia mais

Tudo é possível a quem crê! A história de um adolescente em caminhada

Tudo é possível a quem crê! A história de um adolescente em caminhada Caminhada na Quaresma Páscoa 2010 Tudo é possível a quem crê! A história de um adolescente em caminhada semana I 21.02.2010 a 27.02.2010 desafio: eu confio! proposta: procura na Internet textos sobre a

Leia mais

DIRETRIZES GERAIS DA AÇÃO EVANGELIZADORA DA IGREJA NO BRASIL

DIRETRIZES GERAIS DA AÇÃO EVANGELIZADORA DA IGREJA NO BRASIL DIRETRIZES GERAIS DA AÇÃO EVANGELIZADORA DA IGREJA NO BRASIL 2015-2019 O QUE SÃO? São indicações São pistas São sendas Para toda a Igreja no Brasil; para as Igrejas Particulares, na elaboração dos seus

Leia mais

CATEQUESE PARA CRIANÇAS (do 4º ao 6º anos) A VIDA NAS MÃOS DE DEUS Eu vim para que tenham Vida e Vida em abundância! (Jo 10,10b)

CATEQUESE PARA CRIANÇAS (do 4º ao 6º anos) A VIDA NAS MÃOS DE DEUS Eu vim para que tenham Vida e Vida em abundância! (Jo 10,10b) INTRODUÇÃO Por decisão da Conferência Episcopal Portuguesa, vamos celebrar e viver, mais uma vez, a Semana do Consagrado. Este ano terá lugar de 26 de Janeiro a 02 de Fevereiro. Neste dia celebra-se liturgicamente

Leia mais

Há quatro pontos importantes nesse livro: o primeiro anúncio, a catequese, a vida das comunidade e a missão

Há quatro pontos importantes nesse livro: o primeiro anúncio, a catequese, a vida das comunidade e a missão O livro dos Atos dos Apóstolos é a 2ªparte do Evangelho de São Lucas. Neste livro o autor apresenta a atividade dos apóstolos como uma grande viagem que vai de Jerusalém até Roma, o centro do mundo daquela

Leia mais

Nestas palavras o profeta, Isaías indicou os Dons que devia possuir o Messias.

Nestas palavras o profeta, Isaías indicou os Dons que devia possuir o Messias. No Antigo Testamento podemos ler em Isaías: - Brotará uma vara do tronco de Jessé e um rebento das suas raízes: - Espírito de Sabedoria e de Entendimento. - Espírito de Conselho e de Fortaleza. - Espírito

Leia mais

CREIO NA SANTA IGREJA CATÓLICA

CREIO NA SANTA IGREJA CATÓLICA CREIO NA SANTA IGREJA CATÓLICA 17-03-2012 Catequese com adultos 11-12 Chave de Bronze A Igreja no desígnio de Deus O que significa a palavra Igreja? Designa o povo que Deus convoca e reúne de todos os

Leia mais

Responsável pela Liturgia: Equipe de Liturgia

Responsável pela Liturgia: Equipe de Liturgia ARQUIDIOCESE DE FORTALEZA REGIÃO EPISCOPAL PRAIA SÃO PEDRO E SÃO PAULO PARÓQUIA DE N. S. DAS GRAÇAS PINDORETAMA - 2013 PÁROCO: PE. JOSÉ AIRTON LIMA Email: paroquiadepindoretama@gmail.com PROGRAMAÇÃO DA

Leia mais

de Jesus, nos é dada a oportunidade de iluminar as nossas ações.

de Jesus, nos é dada a oportunidade de iluminar as nossas ações. Novena de Natal O tempo do Advento é constituído das quatro semanas que antecedem o Natal do Senhor. É, portanto, tempo de piedosa espera. Ora, esperar uma pessoa querida requer alegre e cuidadosa preparação.

Leia mais

GRUPO DE ORAÇÃO. Formação Missionária Diocese de Osasco

GRUPO DE ORAÇÃO. Formação Missionária Diocese de Osasco GRUPO DE ORAÇÃO Formação Missionária Diocese de Osasco Conceito Comunidade carismática presente em um lugar (...) que cultiva a oração, a partilha e todos os outros aspectos da vivência do Evangelho, a

Leia mais

Ano B. Livro de Partituras. Missas da Quaresma Missas de Páscoa Missa de Pentecostes Missa da Santíssima Trindade. Diocese de Oliveira

Ano B. Livro de Partituras. Missas da Quaresma Missas de Páscoa Missa de Pentecostes Missa da Santíssima Trindade. Diocese de Oliveira Ano B Livro de Partituras Missas da Quaresma Missas de Páscoa Missa de Pentecostes Missa da Santíssima Trindade Diocese de Oliveira SUMÁRIO MISSAS DA QUARESMA ENTRADA - Hino Da Campanha Da Fraternidade

Leia mais

OFICINA. Formadora: Helena Gaia

OFICINA. Formadora: Helena Gaia OFICINA Formadora: Helena Gaia Deus abre à Igreja os horizontes de uma humanidade mais preparada para a sementeira evangélica (João Paulo II, RM n. 3). DA, 548: Compartilhar o dom do Encontro c/ Cristo

Leia mais

Produção Equipe Pastoral da Comunidade Presbiteriana Chácara Primavera (texto) Primavera Eventos (arte)

Produção Equipe Pastoral da Comunidade Presbiteriana Chácara Primavera (texto) Primavera Eventos (arte) Comunidade Presbiteriana Chácara Primavera Ministério de Grupos Pequenos Março de 2012 Produzido para uso interno Contatos grupospequenos@chacaraprimavera.org.br www.chacaraprimavera.org.br (19) 3254-4500

Leia mais

O Matrimónio, uma vocação A família, lugar vocacional. Maio-2011 Vocação Matrimonial e Familiar 1

O Matrimónio, uma vocação A família, lugar vocacional. Maio-2011 Vocação Matrimonial e Familiar 1 O Matrimónio, uma vocação A família, lugar vocacional Maio-2011 Vocação Matrimonial e Familiar 1 Sumário O que é vocação Matrimónio, sinal e missão Matrimónio, aliança e compromisso Missão em casal Missão

Leia mais

CONVERSÃO PASTORAL. Reflexões sobre o Documento 100 da CNBB em vista da renovação paroquial

CONVERSÃO PASTORAL. Reflexões sobre o Documento 100 da CNBB em vista da renovação paroquial CONVERSÃO PASTORAL Reflexões sobre o Documento 100 da CNBB em vista da renovação paroquial Coleção Organização paroquial Como estrelas no céu: desafios da pastoral da educação, Marcos Sandrini Como fazer

Leia mais

Com Maria, ao encontro do sonho de Deus. Novena a Nossa Senhora, pelas vocações em Portugal

Com Maria, ao encontro do sonho de Deus. Novena a Nossa Senhora, pelas vocações em Portugal Com Maria, ao encontro do sonho de Deus. Novena a Nossa Senhora, pelas vocações em Portugal 18 de maio - Maria, pronta a servir com amor Hoje lembramos a simplicidade e generosidade de Maria, que logo

Leia mais

1 º A N O /

1 º A N O / SETEM OUTUBRO 1 º A N O 2 0 1 2 / 2 0 1 3 1ª ETAPA - A MINHA FAMÍLIA É ACOLHIDA E ACOLHE Celebrar Data Pais Data filhos Semana celebrar Pais Tema filhos 17-24-30 1-7 8-14. 15-21 22-28. Mc 9, 30-37 Mc 9,38-43.45.47-48

Leia mais

II Congresso LatinoAmericano e Caribenho de Diaconado Permanente O SER E O FAZER DO DIÁCONO

II Congresso LatinoAmericano e Caribenho de Diaconado Permanente O SER E O FAZER DO DIÁCONO II Congresso LatinoAmericano e Caribenho de Diaconado Permanente O SER E O FAZER DO DIÁCONO O SER E O FAZER DO DIÁCONO Importante considerar o contexto social e eclesial porque é dele que o diácono provém

Leia mais

O QUE SE ESPERA DE UM MINISTRO DA MÚSICA: Que ajude a assembleia a entrar no mistério de Deus pela música;

O QUE SE ESPERA DE UM MINISTRO DA MÚSICA: Que ajude a assembleia a entrar no mistério de Deus pela música; O QUE SE ESPERA DE UM MINISTRO DA MÚSICA: Que ajude a assembleia a entrar no mistério de Deus pela música; Que esteja a serviço da igreja e da liturgia e não de si mesmo e de seus gostos pessoais; Que

Leia mais

Ritos Iniciais: 1- ACOLHIDA:

Ritos Iniciais: 1- ACOLHIDA: Ritos Iniciais: 1- ACOLHIDA: Faz muito tempo, mas parece que foi ontem. Cada criança que nasce é uma mensagem de que Deus acredita nos homens. Deus acreditou em nós e nos deu a alegria e a responsabilidade

Leia mais

Igreja é lugar de recolhimento, de oração. Jesus ia ao Templo com seus pais e apóstolos.

Igreja é lugar de recolhimento, de oração. Jesus ia ao Templo com seus pais e apóstolos. POR QUE IR À IGREJA? Certo dia, Jesus contou a seguinte parábola a alguns que se consideravam justos e desprezavam os outros."dois homens foram ao Templo para orar. Um era fariseu e o outro, publicano.

Leia mais

(ANÁMNESIS) ATUALIZAÇÃO DA GRAÇA - SETENÁRIO SACRAMENTAL

(ANÁMNESIS) ATUALIZAÇÃO DA GRAÇA - SETENÁRIO SACRAMENTAL SACRAMENTOS - III (ANÁMNESIS) ATUALIZAÇÃO DA GRAÇA - SETENÁRIO SACRAMENTAL - 1 COMO OS SACRAMENTOS ATUALIZAM A GRAÇA NAS DIVERSAS SITUAÇÕES DA VIDA 2 1. O QUE ACONTECE NO BATISMO? 3 NO BATISMO, A PESSOA

Leia mais

O Ano da Acolhida Acolha, abrace, perdoe!

O Ano da Acolhida Acolha, abrace, perdoe! AVISOS Lembrar a célula da importância de participar das Missas dominicais e do Grupo Parusia, principalmente da Grande Célula todos os primeiros sábados do mês. Convidar para ajudar a sua liderança na

Leia mais

O Ano Santo é um tempo de paz, reconciliação e perdão. Ele começa quando o Papa abre a

O Ano Santo é um tempo de paz, reconciliação e perdão. Ele começa quando o Papa abre a Neste mês ocorrerá a abertura do Ano Santo da Misericórdia: O jubileu dedicado à misericórdia de Deus. O rosto da misericórdia é o título da bula pela qual o Santo Padre convoca toda a Igreja para viver

Leia mais

Repasse da 76a. Assembléia da CNBB Sul I Aparecida de 10 a 12/06/2013

Repasse da 76a. Assembléia da CNBB Sul I Aparecida de 10 a 12/06/2013 Repasse da 76a. Assembléia da CNBB Sul I Aparecida de 10 a 12/06/2013 1. Finalidade do Ano da Fé; 2. O que é a Fé; 3. A transmissão da Fé enquanto professada, celebrada, vivida e rezada; 4. O conteúdo

Leia mais

Paróquia, torna-te o que tu és!

Paróquia, torna-te o que tu és! Paróquia, torna-te o que tu és! Dom Milton Kenan Júnior Bispo Aux. de S. Paulo. Vigário Episcopal para Reg. Brasilândia Numa leitura rápida da Carta Pastoral de Dom Odilo, nosso Cardeal Arcebispo, à Arquidiocese

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 011/2007-PROEC/UNICENTRO

RESOLUÇÃO Nº 011/2007-PROEC/UNICENTRO RESOLUÇÃO Nº 011/2007-PROEC/UNICENTRO Aprova o projeto de extensão Escola de Teologia para Leigos Nossa Senhora das Graças, na modalidade de curso de extensão, na categoria de projeto de extensão permanente,

Leia mais

Ano Litúrgico Ano C

Ano Litúrgico Ano C Ano Litúrgico 2009-2010 Ano C TEMPO DO ADVENTO 29/11 1º Domingo do Advento A redenção está próxima. Jeremias 33,14-16; Salmo 25(24); 1 Tessalonicenses 3,12-4,2; Lucas 21,25-28. 34-36 6/12 2º Domingo do

Leia mais

TEMPO PARA A FAMÍLIA E PARA A COMUNIDADE. Jörg Garbers Ms. de Teologia

TEMPO PARA A FAMÍLIA E PARA A COMUNIDADE. Jörg Garbers Ms. de Teologia TEMPO PARA A FAMÍLIA E PARA A COMUNIDADE Jörg Garbers Ms. de Teologia Introdução A família hoje talvez é o elo mais fraco na distribuição de tempo. Entre trabalho, lazer próprio, amigos, comunidade e sono

Leia mais

SENTINELAS DA MANHÃ EM MISSÃO

SENTINELAS DA MANHÃ EM MISSÃO RENOVAÇÃO CARISMÁTICA CATÓLICA BRASIL SENTINELAS DA MANHÃ EM MISSÃO PROJETO GRUPO DE ORAÇÃO: ADOTE UMA ESCOLA! Ministério Jovem Brasil 2009 INTRODUÇÃO O grupo de oração (GO) é a célula fundamental da Renovação

Leia mais

Valores de uma Igreja RELACIONAL

Valores de uma Igreja RELACIONAL Valores de uma Igreja RELACIONAL O que já aprendemos... A Igreja deve valorizar e incentivar os relacionamentos Os que criam mantinham-se unidos e tinham tudo em comum... Da multidão dos que creram, uma

Leia mais

ESPIRITUALIDADE VICENTINA

ESPIRITUALIDADE VICENTINA SOCIEDADE DE SÃO VICENTE DE PAULO CONSELHO GERAL INTERNACIONAL ESPIRITUALIDADE VICENTINA Dai-me um homem de oração e ele será capaz de tudo SÃO VICENTE DE PAULO 2 CONTEÚDO 1 A EXPERIÊNCIA FUNDADORA DE

Leia mais

Celebração para o dia do/a Catequista Sugestão 2014-CNBB

Celebração para o dia do/a Catequista Sugestão 2014-CNBB Celebração para o dia do/a Catequista Sugestão 2014-CNBB INTRODUÇÃO Queridos/as Catequistas! Com nossos cumprimentos e gratidão, colocamos em suas mãos uma sugestão para a Celebração do dia do Catequista,

Leia mais

em 9 de janeiro de 1862,

em 9 de janeiro de 1862, Rosário Vivo Pauline-Marie Jaricot nasceu em Lião, França, no dia 22 de julho de 1799, e morreu em Lorette, em 9 de janeiro de 1862, aos 63 anos. Sociedade para a Propagação da Fé Ela é a fundadora da

Leia mais

XVIII Encontro da Pastoral Familiar

XVIII Encontro da Pastoral Familiar XVIII Encontro da Pastoral Familiar Sub-Região Campinas Dioceses: Campinas, São Carlos, Piracicaba, Bragança Paulista, Limeira e Amparo Serra Negra, 03 e 04 de agosto de 2013 Tema: Fé, Família e Juventude

Leia mais

ESTRUTUTA DE CORRESPONSABILIDADE NA COORDENAÇÃO DA PASTORAL

ESTRUTUTA DE CORRESPONSABILIDADE NA COORDENAÇÃO DA PASTORAL Capítulo IV ESTRUTUTA DE CORRESPONSABILIDADE NA COORDENAÇÃO DA PASTORAL Introdução A unidade da Igreja tem um instrumento importante na unidade de ação, tarefa da coordenação de Pastoral. A preocupação

Leia mais

Confirmados na Fé, para viver na Caridade

Confirmados na Fé, para viver na Caridade Motivações e Acontecimentos: Repensar juntos a Igreja em Portugal. Plano Pastoral da Diocese: Balanço de 10 anos do pontificado de D. Jacinto à frente da Diocese. Celebração do Crisma e Visita Pastoral

Leia mais

Setorização Gerando a Descentralização para uma Conversão Pastoral

Setorização Gerando a Descentralização para uma Conversão Pastoral Setorização Gerando a Descentralização para uma Conversão Pastoral Elen Márcia Damico - Brasil A Nova Evangelização, pela definição de Redemptoris Missio 33, nos impõe o desafio de cumprirmos a INTEGRALIDADE

Leia mais

Assessoria de Educação. Pastor Joel Nascimento Congresso Renovação Ministerial Fev/2016 Avivamento Bíblico - Jaçanã

Assessoria de Educação. Pastor Joel Nascimento Congresso Renovação Ministerial Fev/2016 Avivamento Bíblico - Jaçanã Assessoria de Educação Pastor Joel Nascimento Congresso Renovação Ministerial Fev/2016 Avivamento Bíblico - Jaçanã Agenda O que é a EBD? Considerações sobre o Ensino Algumas recomendações para os professores

Leia mais

Itinerários e catequese Itinerário de conversão e de crescimento

Itinerários e catequese Itinerário de conversão e de crescimento Itinerários e catequese Itinerário de conversão e de crescimento Imersão progressiva na onda do Espírito, acompanhada por testemunhas feita de escuta, encontros e experiências no coração do REINO/COMUNIDADE

Leia mais

PASTORAL DA COMUNICAÇÃO

PASTORAL DA COMUNICAÇÃO PASTORAL DA COMUNICAÇÃO MODELO E PARADIGMA Jesus é o modelo e o paradigma da nossa comunicação. Para aqueles que estiverem comprometidos na comunicação social, quer como responsáveis pelas políticas, como

Leia mais

PLANO DIOCESANO DE PASTORAL 2015 2018 IGREJA DE AVEIRO, VIVE A ALEGRIA DA MISERICÓRDIA

PLANO DIOCESANO DE PASTORAL 2015 2018 IGREJA DE AVEIRO, VIVE A ALEGRIA DA MISERICÓRDIA IGREJA DE AVEIRO, VIVE A ALEGRIA DA MISERICÓRDIA O nosso Plano alicerça-se no símbolo do lava-pés (Jo 13, 11-17) O LAVA-PÉS Nele se inspira a espiritualidade de serviço que dá sen do a toda a ação pastoral

Leia mais

SER CATEQUISTA NOS DIAS DE HOJE

SER CATEQUISTA NOS DIAS DE HOJE Quem é o leigo catequista? SER CATEQUISTA NOS DIAS DE HOJE Pessoas que descobrem, na experiência de fé e na inserção na comunidade, a vocação de catequista. Exercem essa missão com esmero, com doação e

Leia mais

Palavras ao querido Monsenhor Paulo, representando toda a Comunidade da São João de Brito, em sua posse na Paróquia Sagrada Família.

Palavras ao querido Monsenhor Paulo, representando toda a Comunidade da São João de Brito, em sua posse na Paróquia Sagrada Família. Palavras ao querido Monsenhor Paulo, representando toda a Comunidade da São João de Brito, em sua posse na Paróquia Sagrada Família. 03/01/2016 Começo agradecendo a Deus por todos nós estarmos aqui. Louvado

Leia mais

Paróquia de Ceira. Plano Pastoral

Paróquia de Ceira. Plano Pastoral Plano Pastoral 2012 13 A Igreja tem no mundo uma missão a cumprir que Lhe foi confiada por Jesus Cristo. Ela tem de tentar ser fiel a essa missão através: Da Profecia, ou o anúncio do Evangelho; Da Diaconia,

Leia mais

ENSINO RELIGIOSO REVISÃO GERAL III TRIMESTRE 6ºs ANOS

ENSINO RELIGIOSO REVISÃO GERAL III TRIMESTRE 6ºs ANOS COLÉGIO SALESIANO DOM BOSCO. ENSINO RELIGIOSO REVISÃO GERAL III TRIMESTRE 6ºs ANOS TEMA: OS RITOS E OS RITUAIS : OS SETE SACRAMENTOS DA IGREJA. CAPÍTULOS 9 AO 12 DO LIVRO DIDÁTICO (RSE). Professor: Roberto

Leia mais

DATA: / / 2012 III ETAPA AVALIAÇÃO ESPECIAL DE EDUCAÇÃO RELIGIOSA 7.º ANO/EF

DATA: / / 2012 III ETAPA AVALIAÇÃO ESPECIAL DE EDUCAÇÃO RELIGIOSA 7.º ANO/EF SOCIEDADE MINEIRA DE CULTURA Mantenedora da PUC Minas e do COLÉGIO SANTA MARIA DATA: / / 0 UNIDADE: III ETAPA AVALIAÇÃO ESPECIAL DE EDUCAÇÃO RELIGIOSA 7.º ANO/EF PROFESSOR(A): VALOR: 0,0 MÉDIA: 6,0 RESULTADO:

Leia mais

PARÓQUIA SÃO JOSÉ DE CALASANZ PADRES ESCOLÁPIOS Feu Rosa, Vila Nova de Colares e Nova Zelândia - SERRA (ES) AGENDA ANUAL 2014

PARÓQUIA SÃO JOSÉ DE CALASANZ PADRES ESCOLÁPIOS Feu Rosa, Vila Nova de Colares e Nova Zelândia - SERRA (ES) AGENDA ANUAL 2014 PARÓQUIA SÃO JOSÉ DE CALASANZ PADRES ESCOLÁPIOS Feu Rosa, Vila Nova de Colares e Nova Zelândia - SERRA (ES) AGENDA ANUAL 2014 Organização das pastorais e equipes para uma melhor evangelização Seg Ter Qua

Leia mais

PLANO TRIENAL DE FORMAÇÃO PERMANENTE para Catequistas

PLANO TRIENAL DE FORMAÇÃO PERMANENTE para Catequistas PLANO TRIENAL DE FORMAÇÃO PERMANENTE para Catequistas Crescer em humanidade e na fé através de processos ricos em humanidade e fé João Paulo II XV jornadas da Juventude Tor Vergata -2000 «Evangelizar constitui,

Leia mais

Prof. Ms. Pe. Antônio Almir Magalhães de Oliveira*

Prof. Ms. Pe. Antônio Almir Magalhães de Oliveira* FACULDADE CATÓLICA DE FORATLEZA (SEMINÁRIO DA PRAINHA) X SEMANA TEOLÓGICA 15 a 18 setembro 2009 LEITURA TEOLÓGICO-PASTORAL DO PAINEL APRESENTADO A situação atual da catequese no Brasil e no Ceará Prof.

Leia mais

CATEQUESE: A ALEGRIA DO ENCONTRO COM JESUS CRISTO

CATEQUESE: A ALEGRIA DO ENCONTRO COM JESUS CRISTO CATEQUESE: A ALEGRIA DO ENCONTRO COM JESUS CRISTO Apresentação do documento de trabalho para os coordenadores da catequese PROPOSTA DE LEITURA E METODOLOGIA Como surgiu? Um novo documento era pedido pelos

Leia mais

Prefácio. Santo Tomás de Aquino. Suma Teológica, II-II, q. 28, a. 4.

Prefácio. Santo Tomás de Aquino. Suma Teológica, II-II, q. 28, a. 4. Prefácio A vida de São Francisco de Assis foi e continua sendo fonte de inspiração para tantos homens e mulheres de boa vontade que, percebendo a beleza que emana do amor, desejam experimentar também a

Leia mais

O papel do assessor diante do pluralismo eclesial juvenil atual

O papel do assessor diante do pluralismo eclesial juvenil atual Tema 05: Dimensão de Capacitação (Processo- metodológico. Como organizar a ação ). Tituto 02: O papel do assessor diante do pluralismo eclesial juvenil atual Antonio Ramos do Prado, sdb (Ms. Pastoral Juvenil

Leia mais

VISITA AOS POBRES TREINAMENTO GLOBAL SOCIEDADE DE SÃO VICENTE DE PAULO CONSELHO GERAL INTERNACIONAL TREINAMENTO GLOBAL

VISITA AOS POBRES TREINAMENTO GLOBAL SOCIEDADE DE SÃO VICENTE DE PAULO CONSELHO GERAL INTERNACIONAL TREINAMENTO GLOBAL SOCIEDADE DE SÃO VICENTE DE PAULO CONSELHO GERAL INTERNACIONAL VISITA AOS POBRES 1 Visitar os pobres nos proporciona a experiência necessária para julgar os problemas sociais FRANCOIS LALLIER, AGOSTO DE

Leia mais

Catequese e Renovação

Catequese e Renovação Catequese e Renovação Lugar de Magnificat e Conversão Alguns desafios que poderão ajudar a pensar o acto catequético: -----Pensar as dificuldades e as possibilidades da transmissão da fé no mundo de hoje

Leia mais

Jesus entrou num povoado, e certa mulher, de nome Marta, recebeu-o em sua casa. Sua irmã, chamada Maria, sentou-se aos pés do Senhor, e escutava a

Jesus entrou num povoado, e certa mulher, de nome Marta, recebeu-o em sua casa. Sua irmã, chamada Maria, sentou-se aos pés do Senhor, e escutava a Lucas 10,38-42 Jesus entrou num povoado, e certa mulher, de nome Marta, recebeu-o em sua casa. Sua irmã, chamada Maria, sentou-se aos pés do Senhor, e escutava a sua palavra. Marta, porém, estava ocupada

Leia mais

A comunicação na Igreja do Brasil na ótica do Diretório de Comunicação Moisés Sbardelotto

A comunicação na Igreja do Brasil na ótica do Diretório de Comunicação Moisés Sbardelotto A comunicação na Igreja do Brasil na ótica do Diretório de Comunicação Moisés Sbardelotto Uma longa história de vivência e exercício da ação evangelizadora como prática de comunicação no Brasil 1963 Inter

Leia mais

MISSA - A COMUNIDADE SE REÚNE PARA CELEBRAR A VIDA

MISSA - A COMUNIDADE SE REÚNE PARA CELEBRAR A VIDA MISSA - A COMUNIDADE SE REÚNE PARA CELEBRAR A VIDA A Eucaristia é o sacramento que atualiza e faz a memória do sacrifício de Jesus: em cada Eucaristia temos a presença do Cristo que pela sua morte e ressurreição

Leia mais

DIRECTÓRIO GERAL DA CATEQUESE - SDCIA/ISCRA -2 Oração inicial Cântico - O Espírito do Senhor está sobre mim; Ele me enviou para anunciar aos pobres o Evangelho do Reino! Textos - Mc.16,15; Mt.28,19-20;

Leia mais