Roteiro de leitura e síntese para compreender. o significado da Comunidade Eclesial

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Roteiro de leitura e síntese para compreender. o significado da Comunidade Eclesial"

Transcrição

1 Roteiro de leitura e síntese para compreender o significado da Comunidade Eclesial

2 Comunidade Eclesial Sinal do Reino no presente e no futuro O livro está dividido em 4 capítulos: Refletindo sobre Comunidade Eclesial de Base (de onde surgiram - como se constituem - como se cria um conselho de comunidade). Comunidade Eclesial de Base e sua razão de ser. Comunidade Eclesial de Base no presente e para o futuro. Círculo Bíblico, alicerce da Comunidade Eclesial de Base.

3 Refletindo sobre Comunidade Eclesial de Base (de onde surgiram - como se constituem - como se cria um conselho de comunidade) A fundamentação teológica de que a renovação pastoral deve se fazer a partir da renovação da vida comunitária e de que a comunidade deve ser instrumento de evangelização veio do Concílio Vaticano II e foi confirmada nas Conferências de Medellín e Puebla. A vivência da comunhão a que foi chamado, o cristão deve encontrá-la na Comunidade de Base Puebla, 640. Isto fortaleceu o protagonismo dos leigos - expressão que foi adotada na Conferência de Santo Domingo. Mas nada disso era novo, porque a Igreja dos primeiros séculos era o lar com seu ambiente familiar, os ministérios e as estruturas surgiram a partir daí. Isso fica claro nas cartas de São Paulo aos Coríntios (1 Cor 16,19), aos Romanos (Rm 16,5), aos Filipenses (Fl 2) e aos Colossenses (Cl 4,15).

4 Portanto, a Comunidade Eclesial de Base surge do encontro entre o livro da vida e o livro da Sagrada Escritura. A comunidade é o lugar que favorece e facilita esse encontro. A Comunidade Eclesial de Base é: templo celebrativo comunidade evangelizadora comunidade missionária comunidade de comunhão. A Comunidade Eclesial de Base é composta por: leigos e leigas + o pároco + o bispo e são coordenadas pelo Conselho de Comunidade, o pároco e o bispo. A Comunidade Eclesial de Base é o lugar de encontro de todas as dimensões da Igreja presentes naquela região.

5 Comunidade Eclesial de Base e sua razão de ser O importante na Comunidade Eclesial de Base é que ela faz o elo entre pessoa - comunidade - sociedade. A pessoa reconhece-se como tal na comunidade e expressa o sentido de sua existência com sua missão no mundo. A Comunidade Eclesial de Base não é apenas uma comunidade de pessoas com objetivos comuns, é comunidade de pessoas com a mesma fé e a mesma esperança. Entre as dimensões das Comunidades Eclesiais de Base, julgo conveniente chamar a atenção para aquela que mais profundamente as define e sem a qual se esvairia sua identidade: a eclesialidade. Sublinho esta eclesialidade porque está explícita já na designação que, sobretudo na América Latina, as Comunidades receberam. Ser eclesiais é sua marca original e seu modo de existir e operar (São João Paulo II, visita ao Brasil em 1980).

6 Comunidade Eclesial de Base no presente e para o futuro O futuro depende de nossa compreensão do fio condutor da vocação e missão enquanto pessoas e enquanto comunidades: batizados e inseridos numa comunidade missionária. Na Arquidiocese de Vitória podemos dizer que a Comunidade Eclesial de Base tem como missão o objetivo do 1º Sínodo Arquidiocesano: Ser sinal de esperança para o povo, anunciando e testemunhando a Boa Nova de Jesus Cristo, à luz da evangélica opção pelos pobres, caminhando juntos na acolhida fraterna. Por isso, o mundo é nossa terra de missão com todos os seus desafios ambientais, territoriais, suas ideias e suas perguntas. Isso preocupa-nos, aflige-nos, mas não nos confunde, como diz o Documento da Conferência de Aparecida.

7 Círculo Bíblico, alicerce da Comunidade Eclesial de Base A Comunidade Eclesial nasce e alimenta-se com os Círculos Bíblicos (espaço para ler os dois livros: da vida e da Sagrada Escritura). Como fazer o Círculo Bíblico? a) invocação, escuta da Palavra e silêncio; b) partilha de como a Palavra de Deus ressoou no coração; c) oração silenciosa; d) compromisso. Frutos do Círculo Bíblico a) educação e formação de pessoas; b) pessoas comprometidas; c) surgimento de novos grupos; d) surgimento de novos líderes para a comunidade e para a sociedade; e) pessoas buscando constantemente a santidade; f) pessoas convictas de sua fé, alegres e missionárias.

8 Há décadas, o jeito da Arquidiocese de Vitória do Espírito Santo, de evangelizar e testemunhar a fé cristã, tem sido através, sobretudo, das Comunidades Eclesiais de Base. Viver em Comunidade é mais do que um método de evangelizar. É anúncio através do testemunho de vida fraterna e comprometida. Com a leitura do livro Comunidade Eclesial, Sinal do Reino no Presente e no Futuro, o leitor poderá reforçar o seu sentimento de pertença eclesial, poderá redescobrir a sua Comunidade Eclesial onde beberá da fonte animadora e confortadora que fortalecerá sua militância de discípulo missionário no mundo onde exerce sua profissão para ser fiel à sua vocação de construtor do mundo, segundo os desígnios de Deus, como servidor do Reino. Dom Luiz Mancilha Vilela, ss.cc. Arcebispo Metropolitano de Vitória

1.1 Recuperar a comunidade (Base do Antigo Israel); 1.2 A nova experiência de Deus: o Abbá (Oração e escuta comunitária da Palavra);

1.1 Recuperar a comunidade (Base do Antigo Israel); 1.2 A nova experiência de Deus: o Abbá (Oração e escuta comunitária da Palavra); Uma nova paróquia Introdução DA: Conversão Pastoral Escolha de outro caminho; Transformar a estrutura paroquial retorno a raiz evangélica; Jesus: modelo (vida e prática); Metodologia: Nele, com Ele e a

Leia mais

Os bispos, como pastores e guias espirituais das comunidades a nós encomendadas, somos chamados a fazer da Igreja uma casa e escola de comunhão.

Os bispos, como pastores e guias espirituais das comunidades a nós encomendadas, somos chamados a fazer da Igreja uma casa e escola de comunhão. Os bispos, como pastores e guias espirituais das comunidades a nós encomendadas, somos chamados a fazer da Igreja uma casa e escola de comunhão. Como animadores da comunhão, temos a missão de acolher,

Leia mais

EM RESUMO, QUE LUZES NOS TRAZ O DOCUMENTO DE APARECIDA?

EM RESUMO, QUE LUZES NOS TRAZ O DOCUMENTO DE APARECIDA? EM RESUMO, QUE LUZES NOS TRAZ O DOCUMENTO DE APARECIDA? O documento Conclusivo da V Conferência contém inúmeras e oportunas indicações pastorais, motivadas por ricas reflexões à luz da fé e do atual contexto

Leia mais

Diocese de Criciúma. Plano. Diocesano. de Pastoral

Diocese de Criciúma. Plano. Diocesano. de Pastoral Diocese de Criciúma Plano Diocesano de Pastoral 2012-2016 OBJETIVO GERAL Nós, povo de Deus da Diocese de Criciúma, animados pela Santíssima Trindade, queremos: Evangelizar vivendo em comunidade, como Igreja

Leia mais

Plano de Pastoral da Arquidiocese de São Salvador da Bahia

Plano de Pastoral da Arquidiocese de São Salvador da Bahia Arquidiocese de São Salvador da Bahia Plano de Pastoral da Arquidiocese de São Salvador da Bahia 2015 2019 O Filho do Homem não veio para ser servido, mas para servir e dar a sua vida como resgate em favor

Leia mais

LINHA DE AÇÃO 1 - IGREJA QUE SAI PARA SERVIR Ícone Bíblico - A Parábola do Bom Samaritano (Lc 10,25-37):

LINHA DE AÇÃO 1 - IGREJA QUE SAI PARA SERVIR Ícone Bíblico - A Parábola do Bom Samaritano (Lc 10,25-37): LINHA DE AÇÃO 1 - IGREJA QUE SAI PARA SERVIR Ícone Bíblico - A Parábola do Bom Samaritano (Lc 10,25-37): Quem é o meu próximo? perguntou o Doutor da Lei a Jesus, que em seguida lhe contou a Parábola do

Leia mais

A DINÂMICA DA EVANGELIZAÇÃO NA ARQUIDIOCESE DE BELO HORIZONTE

A DINÂMICA DA EVANGELIZAÇÃO NA ARQUIDIOCESE DE BELO HORIZONTE A DINÂMICA DA EVANGELIZAÇÃO NA ARQUIDIOCESE DE BELO HORIZONTE INTRODUÇÃOODUÇÃO Só uma Igreja missionária e evangelizadora experimenta a fecundidade e a alegria de quem realmente realiza sua vocação. Assumir

Leia mais

Vocação é missão do cristão leigo no Mundo

Vocação é missão do cristão leigo no Mundo Vocação é missão do cristão leigo no Mundo Paróquia Santa Rita de Cássia - Linhares - 11/06/2016 Assessora: Patrícia Teixeira Moschen Lievore O material utilizado é baseado no trabalho do Professor Dr.

Leia mais

ANIMAÇÃO BÍBLICA DA PASTORA: uma nova mentalidade

ANIMAÇÃO BÍBLICA DA PASTORA: uma nova mentalidade ANIMAÇÃO BÍBLICA DA PASTORA: uma nova mentalidade Tanto o Documento de Aparecida (248) como a Exortação Apostólica Verbum Domini (73) se referem à uma nova linguagem e a um novo passo na questão bíblica:

Leia mais

Animação bíblica da escola

Animação bíblica da escola Animação bíblica da escola Coleção Animação Bíblica Da Pastoral Bíblica à Animação Bíblica da Pastoral, Gabriel Naranjo Salazar A animação Bíblica da Pastoral: sua identidade e missão, Santiago Silva Retamales

Leia mais

ORIENTAÇÕES PARA A PASTORAL DO DÍZIMO

ORIENTAÇÕES PARA A PASTORAL DO DÍZIMO ORIENTAÇÕES PARA A PASTORAL DO DÍZIMO Sumário Introdução 1. A compreensão do dízimo 1.1 Os fundamentos do dízimo 1.2 O que é o dízimo? 1.3 As dimensões do dízimo 1.4 As finalidades do dízimo 2. Orientações

Leia mais

Paróquia missionária comunidades de comunidades. Animada pela Palavra de Deus

Paróquia missionária comunidades de comunidades. Animada pela Palavra de Deus Paróquia missionária comunidades de comunidades Animada pela Palavra de Deus Renovação paroquial Toda paróquia é chamada a ser o espaço onde se recebe e se acolhe a Palavra (172). Sua própria renovação

Leia mais

Dom Vilson Dias de Oliveira, DC Bispo Diocesano de Limeira (SP)

Dom Vilson Dias de Oliveira, DC Bispo Diocesano de Limeira (SP) Apresentação Que a paz do Cristo esteja com você e todos os seus. A mim pelo ofício do dever, apresento este Manual do Ministro Leigo, preparado e organizado pelo Revmo. Pe. Pedro Leandro Ricardo, Reitor

Leia mais

Diocese de Amparo - SP

Diocese de Amparo - SP Formação sobre o documento da V Conferência do Episcopado da América Latina e do Caribe Diocese de Amparo - SP INTRODUÇÃO De 13 a 31 de maio de 2007, celebrou-se em Aparecida, Brasil, a V Conferência Geral

Leia mais

RESUMO. Apresentação abreviada Recapitulação breve = repetição do que foi apresentado Para transmitir uma ideia geral do que foi apresentado

RESUMO. Apresentação abreviada Recapitulação breve = repetição do que foi apresentado Para transmitir uma ideia geral do que foi apresentado UMA TENTATIVA RESUMO Apresentação abreviada Recapitulação breve = repetição do que foi apresentado Para transmitir uma ideia geral do que foi apresentado SÍNTESE Mostra e revela as relações entre elementos

Leia mais

Partir de cada realidade e suas particularidades NOVA PAROQUIA, uma Comunidade Comunidades (setorização), Estado permanente de missão

Partir de cada realidade e suas particularidades NOVA PAROQUIA, uma Comunidade Comunidades (setorização), Estado permanente de missão PISTAS DE AÇÃO GRUPO 1 Partir de cada realidade e suas particularidades, para criar conselhos missionários diocesanos e paroquiais onde ainda não existem, e fortalecer aqueles existentes, para dinamizar

Leia mais

1- ASSUNTO: Curso de liturgia na Paróquia Santo Antônio

1- ASSUNTO: Curso de liturgia na Paróquia Santo Antônio 1- ASSUNTO: Curso de liturgia na Paróquia Santo Antônio 2- TEMA: Liturgia 3- OBJETIVO GERAL Assessorar as 12 comunidades pertencentes à Paróquia Santo Antônio, motivando-as a celebrar com fé o Mistério

Leia mais

VISITA PASTORAL NA ARQUIDIOCESE DE MARIANA

VISITA PASTORAL NA ARQUIDIOCESE DE MARIANA VISITA PASTORAL NA ARQUIDIOCESE DE MARIANA A Vista Pastoral constitui-se em momento privilegiado de contato do Arcebispo com o povo santo de Deus, confiado aos seus cuidados de pastor, com a preciosa colaboração

Leia mais

Coleção Chamados à Vida Chamados À Vida, Chamados À Vida Em Jesus Cristo,

Coleção Chamados à Vida Chamados À Vida, Chamados À Vida Em Jesus Cristo, Coleção Chamados à Vida Em preparação à Eucaristia 1ª Etapa: Chamados à vida 2ª Etapa: Chamados à vida em Jesus Cristo 3ª Etapa: Chamados à vida em Comunidade. 4ª Etapa: Chamados à vida para amar e servir.

Leia mais

CELEBRAÇÃO DA PALAVRA DE DEUS ANDRÉA ALMEIDA DE GÓES ANDRÉ LUIZ DE GÓES NUNES VITOR NUNES ROSA

CELEBRAÇÃO DA PALAVRA DE DEUS ANDRÉA ALMEIDA DE GÓES ANDRÉ LUIZ DE GÓES NUNES VITOR NUNES ROSA CELEBRAÇÃO DA PALAVRA DE DEUS ANDRÉA ALMEIDA DE GÓES ANDRÉ LUIZ DE GÓES NUNES VITOR NUNES ROSA 1 2 ORIENTAÇÕES PARA A CELEBRAÇÃO DA PALAVRA DE DEUS DOCUMENTO DA CNBB - 52 3 SENTIDO LITÚRGICO DA CELEBRAÇÃO

Leia mais

O papel do assessor diante do pluralismo eclesial juvenil atual

O papel do assessor diante do pluralismo eclesial juvenil atual Tema 05: Dimensão de Capacitação (Processo- metodológico. Como organizar a ação ). Tituto 02: O papel do assessor diante do pluralismo eclesial juvenil atual Antonio Ramos do Prado, sdb (Ms. Pastoral Juvenil

Leia mais

MINISTÉRIOS DO POVO DE DEUS

MINISTÉRIOS DO POVO DE DEUS MINISTÉRIOS DO POVO DE DEUS Novas condições eclesiais A Igreja é como uma família, a filha da mãe Maria. A Igreja, de fato, não é uma instituição fechada em si mesma ou uma associação privada, uma ONG,

Leia mais

Luzes dos Documentos Conciliares Para a Nova Evangelização

Luzes dos Documentos Conciliares Para a Nova Evangelização Luzes dos Documentos Conciliares Para a Nova Evangelização Prof. Denilson A. Rossi O que se entende por Nova Evangelização? Quais são as luzes dos documentos conciliares para a Nova Evangelização? Em que

Leia mais

Neste ano da Vida Religiosa Consagrada fomos motivadas pelo Papa Francisco a recordar o passado com gratidão, viver o presente com paixão e abraçar o

Neste ano da Vida Religiosa Consagrada fomos motivadas pelo Papa Francisco a recordar o passado com gratidão, viver o presente com paixão e abraçar o Neste ano da Vida Religiosa Consagrada fomos motivadas pelo Papa Francisco a recordar o passado com gratidão, viver o presente com paixão e abraçar o futuro com esperança. Como o testemunho de vida da

Leia mais

Quaresma. Tempo de Misericórdia. QUANDO ELE NOS ABRE AS ESCRITURAS Domingo após Domingo - Uma leitura bíblica do lecionário - Ano C

Quaresma. Tempo de Misericórdia. QUANDO ELE NOS ABRE AS ESCRITURAS Domingo após Domingo - Uma leitura bíblica do lecionário - Ano C QUANDO ELE NOS ABRE AS ESCRITURAS Domingo após Domingo - Uma leitura bíblica do lecionário - Ano C Quaresma Este livro apresenta as reflexões de D. António Couto biblista e bispo de Lamego sobre os textos

Leia mais

Ano Litúrgico Ano C

Ano Litúrgico Ano C Ano Litúrgico 2009-2010 Ano C TEMPO DO ADVENTO 29/11 1º Domingo do Advento A redenção está próxima. Jeremias 33,14-16; Salmo 25(24); 1 Tessalonicenses 3,12-4,2; Lucas 21,25-28. 34-36 6/12 2º Domingo do

Leia mais

ESPECIALIZAÇÃO CATEQUÉTICA PARNAÍBA

ESPECIALIZAÇÃO CATEQUÉTICA PARNAÍBA ESPECIALIZAÇÃO CATEQUÉTICA PARNAÍBA 23-24/0102017 Pe. João Paulo PARÓQUIA E INICIAÇÃO À VIDA CRISTÃ PARÓQUIA E CATECUMENATO LINHAS DE AÇÃO DA CATEQUESE PAROQUIAL A URGÊNCIA DE UMA RENOVAÇÃO PAROQUIAL A

Leia mais

O Espírito Santo, que o Pai nos presenteia, identifica-nos com Jesus- Caminho, abrindo-nos ao seu mistério de salvação para que sejamos filhos seus e

O Espírito Santo, que o Pai nos presenteia, identifica-nos com Jesus- Caminho, abrindo-nos ao seu mistério de salvação para que sejamos filhos seus e O Espírito Santo, que o Pai nos presenteia, identifica-nos com Jesus- Caminho, abrindo-nos ao seu mistério de salvação para que sejamos filhos seus e irmãos uns dos outros; identifica-nos com Jesus-Verdade,

Leia mais

ARQUIDIOCESE DE BRAGA

ARQUIDIOCESE DE BRAGA PROJECTO DE IDENTIDADE ARQUIDIOCESE DE BRAGA OUTUBRO 2012 Este projecto não pode ser copiado, reproduzido ou cedido a terceiros sem prévia autorização da Paleta de Ideias. 1 O DESAFIO Este projecto não

Leia mais

II CONGRESSO LATINOAMERICANO E CARIBENHO DO DIACONADO PERMANENTE

II CONGRESSO LATINOAMERICANO E CARIBENHO DO DIACONADO PERMANENTE II CONGRESSO LATINOAMERICANO E CARIBENHO DO DIACONADO PERMANENTE Será realizado no período de 24 a 29 de maio de 2011 no Centro de Espiritualidade Inaciana Mosteiro da Vila Kostka de Itaicí, Indaiatuba,

Leia mais

SER CATEQUISTA NOS DIAS DE HOJE

SER CATEQUISTA NOS DIAS DE HOJE Quem é o leigo catequista? SER CATEQUISTA NOS DIAS DE HOJE Pessoas que descobrem, na experiência de fé e na inserção na comunidade, a vocação de catequista. Exercem essa missão com esmero, com doação e

Leia mais

Catequese Paroquial e CNE Escutismo Católico Português

Catequese Paroquial e CNE Escutismo Católico Português 1º Ano Paroquial e CNE Escutismo Católico Português JESUS GOSTA DE MIM Proporcionar às crianças um bom acolhimento eclesial, pelos catequistas e por toda a comunidade cristã (cf CT 16 e 24). Ajudá-las

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 011/2007-PROEC/UNICENTRO

RESOLUÇÃO Nº 011/2007-PROEC/UNICENTRO RESOLUÇÃO Nº 011/2007-PROEC/UNICENTRO Aprova o projeto de extensão Escola de Teologia para Leigos Nossa Senhora das Graças, na modalidade de curso de extensão, na categoria de projeto de extensão permanente,

Leia mais

Diocese de Patos-PB CALENDÁRIO DAS ATIVIDADES 2017

Diocese de Patos-PB CALENDÁRIO DAS ATIVIDADES 2017 Diocese de Patos-PB CALENDÁRIO DAS ATIVIDADES 2017 OBJETIVO GERAL Evangelizar, tendo como modelo Jesus Cristo, rosto da misericórdia e missionário do Pai, na força do Espírito Santo, como Igreja discípula,

Leia mais

LIÇÃO 13 A EVANGELIZAÇÃO INTEGRAL NESTA ÚLTIMA HORA

LIÇÃO 13 A EVANGELIZAÇÃO INTEGRAL NESTA ÚLTIMA HORA INTRODUÇÃO - Concluindo o estudo deste trimestre sobre evangelização, estudaremos a necessária integralidade desta atividade mais importante, da razão de ser da igreja. - A evangelização tem de ser integral.

Leia mais

OFICINA. Formadora: Helena Gaia

OFICINA. Formadora: Helena Gaia OFICINA Formadora: Helena Gaia Deus abre à Igreja os horizontes de uma humanidade mais preparada para a sementeira evangélica (João Paulo II, RM n. 3). DA, 548: Compartilhar o dom do Encontro c/ Cristo

Leia mais

CATECISMO DA IGREJA CATÓLICA COMPÊNDIO

CATECISMO DA IGREJA CATÓLICA COMPÊNDIO CATECISMO DA IGREJA CATÓLICA COMPÊNDIO CATECISMO DA IGREJA CATÓLICA COMPÊNDIO Copyright 2005 - Libreria Editrice Vaticana «Motu Proprio» Introdução PRIMEIRA PARTE - A PROFISSÃO DA FÉ Primeira Secção: «Eu

Leia mais

PLANO TRIENAL DE FORMAÇÃO PERMANENTE para Catequistas

PLANO TRIENAL DE FORMAÇÃO PERMANENTE para Catequistas PLANO TRIENAL DE FORMAÇÃO PERMANENTE para Catequistas Crescer em humanidade e na fé através de processos ricos em humanidade e fé João Paulo II XV jornadas da Juventude Tor Vergata -2000 «Evangelizar constitui,

Leia mais

A família constituída por um homem, uma mulher e eventuais filhos, fundada sobre o um vínculo indissolúvel do

A família constituída por um homem, uma mulher e eventuais filhos, fundada sobre o um vínculo indissolúvel do DESAFIOS E POSSIBILIDADES DA FAMÍLIA NO LIMIAR DO NOVO MILÊNIO Dom João Carlos Petrini, Bispo de Camaçari e Presidente da Comissão Episcopal Pastoral Vida e Família Introdução A família constituída por

Leia mais

Itinerários e catequese Itinerário de conversão e de crescimento

Itinerários e catequese Itinerário de conversão e de crescimento Itinerários e catequese Itinerário de conversão e de crescimento Imersão progressiva na onda do Espírito, acompanhada por testemunhas feita de escuta, encontros e experiências no coração do REINO/COMUNIDADE

Leia mais

GRUPO DE ORAÇÃO. Formação Missionária Diocese de Osasco

GRUPO DE ORAÇÃO. Formação Missionária Diocese de Osasco GRUPO DE ORAÇÃO Formação Missionária Diocese de Osasco Conceito Comunidade carismática presente em um lugar (...) que cultiva a oração, a partilha e todos os outros aspectos da vivência do Evangelho, a

Leia mais

A comunicação na Igreja do Brasil na ótica do Diretório de Comunicação Moisés Sbardelotto

A comunicação na Igreja do Brasil na ótica do Diretório de Comunicação Moisés Sbardelotto A comunicação na Igreja do Brasil na ótica do Diretório de Comunicação Moisés Sbardelotto Uma longa história de vivência e exercício da ação evangelizadora como prática de comunicação no Brasil 1963 Inter

Leia mais

+ Ilídio Pinto Leandro Bispo de Viseu

+ Ilídio Pinto Leandro Bispo de Viseu + Ilídio Pinto Leandro Bispo de Viseu Nota Pastoral Todos Discípulos. Todos Responsáveis O Plano Pastoral para o primeiro de 10 anos, na vivência e concretização do Sínodo Diocesano, convida-nos a ser

Leia mais

Plano Diocesano da Animação Bíblico-Catequética

Plano Diocesano da Animação Bíblico-Catequética Plano Diocesano da Animação Bíblico-Catequética 2 0 1 2-2 0 1 5 DIOCESE DE FREDERICO WESTPHALEN - RS Queridos irmãos e irmãs, Com imensa alegria, apresento-lhes o PLANO DIOCESANO DE ANIMAÇÃO BÍBLICO -

Leia mais

Os Outros Seis Dias. Aula 05/07/2015 Prof. Lucas Rogério Caetano Ferreira

Os Outros Seis Dias. Aula 05/07/2015 Prof. Lucas Rogério Caetano Ferreira Os Outros Seis Dias Aula 05/07/2015 Prof. Lucas Rogério Caetano Ferreira Recapitulando Nas aulas passadas vimos que muitas vezes a fé tem horário e local específico, na Igreja, no domingo, e no horário

Leia mais

Metas/Objetivos Descritores de Desempenho/Conteúdos Estratégias/Metodologias Avaliação

Metas/Objetivos Descritores de Desempenho/Conteúdos Estratégias/Metodologias Avaliação Domínio Religião e experiência religiosa Cultura cristã e visão cristã da vida Ética e moral cristã DEPARTAMENTO DE PASTORAL DISCIPLINA: EDUCAÇÃO MORAL E RELIGIOSA CATÓLICA PLANIFICAÇÃO DE 5º ANO Calendarização:

Leia mais

Depoimentos das Irmãs Jubilares e Junioristas das Irmãs Franciscanas da Penitência e Caridade Cristã

Depoimentos das Irmãs Jubilares e Junioristas das Irmãs Franciscanas da Penitência e Caridade Cristã Depoimentos das Irmãs Jubilares e Junioristas das Irmãs Franciscanas da Penitência e Caridade Cristã Celebrar o jubileu é fazer memória da caminhada de 50 anos de Vida Religiosa Consagrada Franciscana

Leia mais

Catedral Diocesana de Campina Grande. II Domingo da Páscoa Ano C Domingo da Divina Misericórdia. ANO DA FÉ Rito Inicial

Catedral Diocesana de Campina Grande. II Domingo da Páscoa Ano C Domingo da Divina Misericórdia. ANO DA FÉ Rito Inicial Catedral Diocesana de Campina Grande Paróquia nossa Senhora da Conceição II Domingo da Páscoa Ano C Domingo da Divina Misericórdia Por suas chagas fomos curados, felizes aqueles que crêem sem terem visto.

Leia mais

A COMUNICAÇÃO EVANGELIZADORA

A COMUNICAÇÃO EVANGELIZADORA A COMUNICAÇÃO EVANGELIZADORA Dom Vilson Dias de Oliveira, DC Diocese de Limeira SP Bispo referencial da Comunicação no Regional Sul 1 da CNBB domvilson@uol.com.br A importância da formação para a comunicação

Leia mais

Há quatro pontos importantes nesse livro: o primeiro anúncio, a catequese, a vida das comunidade e a missão

Há quatro pontos importantes nesse livro: o primeiro anúncio, a catequese, a vida das comunidade e a missão O livro dos Atos dos Apóstolos é a 2ªparte do Evangelho de São Lucas. Neste livro o autor apresenta a atividade dos apóstolos como uma grande viagem que vai de Jerusalém até Roma, o centro do mundo daquela

Leia mais

COMUNIDADE DE COMUNIDADES: UMA NOVA PARÓQUIA. Estudo 104 CNBB

COMUNIDADE DE COMUNIDADES: UMA NOVA PARÓQUIA. Estudo 104 CNBB COMUNIDADE DE COMUNIDADES: UMA NOVA PARÓQUIA Estudo 104 CNBB ASPECTOS GERAIS DO DOCUMENTO PERSPECTIVAS PASTORAIS TEXTOS BASES DESAFIOS FUNÇÕES DA PARÓQUIA PERSPECTIVA TEOLÓGICA MÍSTICA DO DOCUMENTO PERSPECTIVA

Leia mais

PARÓQUIAS REVITALIZADAS À LUZ DE APARECIDA Círculos Bíblicos

PARÓQUIAS REVITALIZADAS À LUZ DE APARECIDA Círculos Bíblicos CONFERÊNCIA NACIONAL DOS BISPOS DO BRASIL CONSER LESTE 2 Av. João Pinheiro, 39 2º andar. 30130-180 - Belo Horizonte MG Tel: (31) 3224-2434 / (31) 3224-0017. E-mail: secgeral@cnbbleste2.org.br PARÓQUIAS

Leia mais

Abraão Moisés Davi. Jesus

Abraão Moisés Davi. Jesus A natureza missionária da igreja Derivada da promessa de Deus de criar um Povo para Si dada para cada uma das três principais figuras : Abraão Moisés Davi Cumprida e exemplificada na pessoa de Jesus CTC

Leia mais

Assembleia Arquidiocesana de Pastoral Planejamento Pastoral

Assembleia Arquidiocesana de Pastoral Planejamento Pastoral Assembleia Arquidiocesana de Pastoral Planejamento Pastoral 2016 APRESENTAÇÃO O coração da Igreja é a pastoral. Palavra que nos remete ao ministério de Jesus e seus relacionamentos com as pessoas. Toda

Leia mais

I - Conceito e dimensões:

I - Conceito e dimensões: I - Conceito e dimensões: 1. O sacramento da Confirmação que imprime caráter e pelo qual os batizados, continuando o caminho da iniciação cristã são enriquecidos com o dom do Espírito Santo e vinculados

Leia mais

NOTA PASTORAL REESTRUTURAÇÃO DA CÚRIA DIOCESANA. 1. A renovação conciliar na reestruturação da Cúria Diocesana

NOTA PASTORAL REESTRUTURAÇÃO DA CÚRIA DIOCESANA. 1. A renovação conciliar na reestruturação da Cúria Diocesana NOTA PASTORAL REESTRUTURAÇÃO DA CÚRIA DIOCESANA 1. A renovação conciliar na reestruturação da Cúria Diocesana A renovação da Igreja, como comunidade enviada em missão, tão necessária para evangelizar a

Leia mais

A comunicação da Igreja no Brasil na ótica do Diretório de Comunicação

A comunicação da Igreja no Brasil na ótica do Diretório de Comunicação A comunicação da Igreja no Brasil na ótica do Diretório de Comunicação Uma longa história de vivência e exercício da ação evangelizadora como prática de comunicação no Brasil 1963 - Inter mirifica, fruto

Leia mais

Processo de Formação na RCC Brasil

Processo de Formação na RCC Brasil Processo de Formação na RCC Brasil I Como entendemos a Formação na Vida do Movimento: A Formação está presente em todos os ministérios, de maneira sólida e abrangente. Por este motivo podemos dizer que

Leia mais

SENTINELAS DA MANHÃ EM MISSÃO

SENTINELAS DA MANHÃ EM MISSÃO RENOVAÇÃO CARISMÁTICA CATÓLICA BRASIL SENTINELAS DA MANHÃ EM MISSÃO PROJETO GRUPO DE ORAÇÃO: ADOTE UMA ESCOLA! Ministério Jovem Brasil 2009 INTRODUÇÃO O grupo de oração (GO) é a célula fundamental da Renovação

Leia mais

ESCOPO GERAL. - Resultado da 52ª Assembleia Geral da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) -Aparecida/SP30deabrila9de maio de 2014.

ESCOPO GERAL. - Resultado da 52ª Assembleia Geral da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) -Aparecida/SP30deabrila9de maio de 2014. ESCOPO GERAL - Resultado da 52ª Assembleia Geral da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) -Aparecida/SP30deabrila9de maio de 2014. - Composição: 1) Apresentação de Dom Leonardo Steiner. 2) Introdução.

Leia mais

Catequese Adolescência Paróquia S. Salvador de Carregosa 8º ano/ º Período Objectivos Data Tema da catequese Objectivos Estratégias

Catequese Adolescência Paróquia S. Salvador de Carregosa 8º ano/ º Período Objectivos Data Tema da catequese Objectivos Estratégias Finalidade: Descobrir-se Cristão Objectivos: Participar na eucaristia Concretizar projecto comunitário (partilha fraterna) Tema do Período Em Diálogo 1 1º Período Objectivos Data Tema da catequese Objectivos

Leia mais

"Com pedras, os homens constróem catedrais; mas com gestos de amor constróem a Humanidade".

Com pedras, os homens constróem catedrais; mas com gestos de amor constróem a Humanidade. "Com pedras, os homens constróem catedrais; mas com gestos de amor constróem a Humanidade". Os Pais, Primeiros Educadores da Fé Existe um ambiente privilegiado em que os casais, sem excluir outros lugares,

Leia mais

A iniciação cristã como pedagogia de vida comunitária

A iniciação cristã como pedagogia de vida comunitária A iniciação cristã como pedagogia de vida comunitária A evangelização nos dá a alegria do encontro com a Boa Nova da Ressurreição de Cristo. A maioria das pessoas procura angustiada a razão de sua vida

Leia mais

FORMAÇÃO SUBSÍDIO MISSIONÁRIO. Oficina 5 Questões Práticas

FORMAÇÃO SUBSÍDIO MISSIONÁRIO. Oficina 5 Questões Práticas FORMAÇÃO SUBSÍDIO MISSIONÁRIO Oficina 5 Questões Práticas O Papa Francisco no Evangelho da Alegria diz: Hoje todos somos chamados a esta nova «saída» missionária. (EG n. 20) Fiel ao modelo do mestre, é

Leia mais

As epístolas de Paulo (1)

As epístolas de Paulo (1) FEDERAÇÃO ESPÍRITA BRASILEIRA Estudo Aprofundado da Doutrina Espírita Livro I Cristianismo e Espiritismo Módulo II O Cristianismo Roteiro 14 As epístolas de Paulo (1) Objetivos Assinalar características

Leia mais

IGREJA. Sua Natureza

IGREJA. Sua Natureza IGREJA Sua Natureza A igreja é a comunidade de todos os cristãos de todos os tempos. Wayne Grudem A igreja é o novo Israel de Deus que revela nesse tempo Sua glória Thiessen A igreja é a a assembléia dos

Leia mais

Universidade Estadual do Centro-Oeste Reconhecida pelo Decreto Estadual nº 3.444, de 8 de agosto de 1997

Universidade Estadual do Centro-Oeste Reconhecida pelo Decreto Estadual nº 3.444, de 8 de agosto de 1997 RESOLUÇÃO Nº 049-PROEC/UNICENTRO, DE 27 DE MARÇO DE 2014. Altera o anexo I E II da Resolução nº035- PROEC/UNICENTRO, de 06 de maio de 2013 e aprova o Relatório Final. O PRÓ-REITOR DE EXTENSÃO E CULTURA

Leia mais

Arquidiocese de Cuiabá CALENDÁRIO 2017 Atualizado no dia 01 de novembro de 2016

Arquidiocese de Cuiabá CALENDÁRIO 2017 Atualizado no dia 01 de novembro de 2016 Arquidiocese de Cuiabá CALENDÁRIO 2017 Atualizado no dia 01 de novembro de 2016 JANEIRO 01 SOLENIDADE DO SENHOR BOM JESUS DE CUIABÁ, PADROEIRO DA ARQUIDIOCESE. 20-22 Retiro de Formação para Servos do Curso

Leia mais

Formação para leitores e comentaristas. O Serviço da Palavra na Liturgia

Formação para leitores e comentaristas. O Serviço da Palavra na Liturgia Formação para leitores e comentaristas O Serviço da Palavra na Liturgia Os encontros oferecem um quadro geral do valor e importância da Palavra de Deus na liturgia. Elaboram indicações e sugestões de como

Leia mais

Responsável pela Liturgia: Equipe de Liturgia

Responsável pela Liturgia: Equipe de Liturgia ARQUIDIOCESE DE FORTALEZA REGIÃO EPISCOPAL PRAIA SÃO PEDRO E SÃO PAULO PARÓQUIA DE N. S. DAS GRAÇAS PINDORETAMA - 2013 PÁROCO: PE. JOSÉ AIRTON LIMA Email: paroquiadepindoretama@gmail.com PROGRAMAÇÃO DA

Leia mais

Diocese de Aveiro IGREJA DIOCESANA RENOVADA NA CARIDADE É ESPERANÇA NO MUNDO

Diocese de Aveiro IGREJA DIOCESANA RENOVADA NA CARIDADE É ESPERANÇA NO MUNDO Diocese de Aveiro IGREJA DIOCESANA RENOVADA NA CARIDADE É ESPERANÇA NO MUNDO Plano Diocesano de Pastoral para o quinquénio 2008-2013 A PALAVRA DO SR. BISPO PONTO DE PARTIDA 1. INICIAMOS UMA NOVA PERSPECTIVA

Leia mais

Plano Arquidiocesano de Pastoral

Plano Arquidiocesano de Pastoral Plano Arquidiocesano de Pastoral 2013-2015 www.arquidiocesedepalmas.org.br Plano Arquidiocesano de Pastoral 2013-2015 é uma publicação da Pastoral da Comunicação. Arte da capa: Thiago Pio Diagramação e

Leia mais

Homilia para Quinta-Feira santa 24 de março de 2016

Homilia para Quinta-Feira santa 24 de março de 2016 Homilia para Quinta-Feira santa 24 de março de 2016 Muitas vezes e em diversas ocasiões a Igreja tem manifestado sua indignação e preocupação pastoral a respeito do estado de violência instalado em nossa

Leia mais

Caderno de Estudo: Avaliação 2013) Equipe Dinamizadora do 7º PPO Arquidiocese de Campinas - SP

Caderno de Estudo: Avaliação 2013) Equipe Dinamizadora do 7º PPO Arquidiocese de Campinas - SP Caderno de Estudo: Avaliação 7º Plano de Pastoral Orgânica (20102010-2013) 2013) Equipe Dinamizadora do 7º PPO Arquidiocese de Campinas - SP A p r e s e n t a ç ã o Eu vim, ó Deus, para fazer a Vossa

Leia mais

Curso de Teologia de Leigos

Curso de Teologia de Leigos Curso de Teologia de Leigos O MISTÉRIO DA CRIAÇÃO; DEUS MANTÉM E SUSTENTA A CRIAÇÃO; DEUS REALIZA O SEU PROJETO: A DIVINA PROVIDÊNCIA; A DIVINA PROVIDÊNCIA E AS CAUSAS SEGUNDAS; A DIVINA PROVIDÊNCIA E

Leia mais

ESCOLA DE PASTORAL CATEQUÉTICA ESPAC

ESCOLA DE PASTORAL CATEQUÉTICA ESPAC ESCOLA DE PASTORAL CATEQUÉTICA ESPAC 1. ESPAC O QUE É? A ESPAC é uma Instituição da Arquidiocese de Fortaleza, criada em 1970, que oferece uma formação sistemática aos Agentes de Pastoral Catequética e

Leia mais

20ª Hora Santa Missionária

20ª Hora Santa Missionária 20ª Hora Santa Missionária Tema: Missão é Servir Lema: Quem quiser ser o primeiro seja servo de todos Preparação do ambiente: cartaz do Mês missionário, Bíblia e fitas nas cores dos continentes, cruz e

Leia mais

Comissão Episcopal Pastoral para o Serviço da Caridade da Justiça e da Paz

Comissão Episcopal Pastoral para o Serviço da Caridade da Justiça e da Paz Comissão Episcopal Pastoral para o Serviço da Caridade da Justiça e da Paz Cardeal Sebastião Leme Grito por justiça Dom Helder Câmara Não deixe morrer o profetismo Dom Luciano Mendes de Almeida Não esqueçam

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE SÁTÃO CURRÍCULO DISCIPLINAR 3º ANO EDUCAÇÃO MORAL E RELIGIOSA CATÓLICA (EMRC) (SNEC)

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE SÁTÃO CURRÍCULO DISCIPLINAR 3º ANO EDUCAÇÃO MORAL E RELIGIOSA CATÓLICA (EMRC) (SNEC) AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE SÁTÃO CURRÍCULO DISCIPLINAR 3º ANO EDUCAÇÃO MORAL E RELIGIOSA CATÓLICA (EMRC) (SNEC) 2015-16 3 º ANO Unidade Letiva 1 A Dignidade das Crianças 1. Tomar consciência de que as crianças

Leia mais

CREIO NA SANTA IGREJA CATÓLICA

CREIO NA SANTA IGREJA CATÓLICA CREIO NA SANTA IGREJA CATÓLICA 17-03-2012 Catequese com adultos 11-12 Chave de Bronze A Igreja no desígnio de Deus O que significa a palavra Igreja? Designa o povo que Deus convoca e reúne de todos os

Leia mais

de Jesus, nos é dada a oportunidade de iluminar as nossas ações.

de Jesus, nos é dada a oportunidade de iluminar as nossas ações. Novena de Natal O tempo do Advento é constituído das quatro semanas que antecedem o Natal do Senhor. É, portanto, tempo de piedosa espera. Ora, esperar uma pessoa querida requer alegre e cuidadosa preparação.

Leia mais

PASTORAL DA COMUNICAÇÃO

PASTORAL DA COMUNICAÇÃO PASTORAL DA COMUNICAÇÃO MODELO E PARADIGMA Jesus é o modelo e o paradigma da nossa comunicação. Para aqueles que estiverem comprometidos na comunicação social, quer como responsáveis pelas políticas, como

Leia mais

SEMANA DE FORMAÇÃO TEOLÓGICA PARÓQUIA SANTO ANTONIO Itapira SP

SEMANA DE FORMAÇÃO TEOLÓGICA PARÓQUIA SANTO ANTONIO Itapira SP SEMANA DE FORMAÇÃO TEOLÓGICA PARÓQUIA SANTO ANTONIO Itapira SP CREIO (N)A SANTA IGREJA CATÓLICA I CRER DE MODO ECLESIAL NO CONTEÚDO DA FÉ CRISTÃ. A PROFISSÃO DE FÉ DA IGREJA A FÉ BATISMAL A PROFISSÃO DE

Leia mais

DIÁLOGO ECUMÊNICO E DIÁLOGO INTER-RELIGIOSO

DIÁLOGO ECUMÊNICO E DIÁLOGO INTER-RELIGIOSO DIÁLOGO ECUMÊNICO E DIÁLOGO INTER-RELIGIOSO Aloísio Cardeal Lorscheider* Introdução Alguns gostam de chamar isso de macroecumenismo. Prefiro manter as duas expressões separadas. Por quê? É que o diálogo

Leia mais

Planificação Anual 10º ano da catequese

Planificação Anual 10º ano da catequese Finalidade: Descobrir-se Cristão : Participar na eucaristia Concretizar projecto comunitário (partilha fraterna) Planificação Anual 10º ano da 1º Creio em Conhecer Confrontar com valores de caridade, amor,

Leia mais

Assembleia Paroquial Ser Igreja: Comunidade de Comunidade.

Assembleia Paroquial Ser Igreja: Comunidade de Comunidade. Assembleia Paroquial Ser Igreja: Comunidade de Comunidade. EVANGELIZAR, a partir de Jesus Cristo, na força do Espírito Santo, como igreja discípula, missionaria, profética e misericordiosa, alimentanda

Leia mais

Evangelhos e atos. Observações

Evangelhos e atos. Observações NOVO TESTAMENTO Muitas vezes e de diversos modos outrora falou Deus aos nossos pais pelos profetas. Ultimamente nos falou por seu Filho (Hebreus 1,1-2) EVANGELHOS E ATOS Evangelhos e atos Os melhores recursos

Leia mais

Prefácio. Santo Tomás de Aquino. Suma Teológica, II-II, q. 28, a. 4.

Prefácio. Santo Tomás de Aquino. Suma Teológica, II-II, q. 28, a. 4. Prefácio A vida de São Francisco de Assis foi e continua sendo fonte de inspiração para tantos homens e mulheres de boa vontade que, percebendo a beleza que emana do amor, desejam experimentar também a

Leia mais

Maria após o Vaticano II. Contribuição da Teologia latino-americana

Maria após o Vaticano II. Contribuição da Teologia latino-americana Maria após o Vaticano II. Contribuição da Teologia latino-americana Afonso Murad www.maenossa.blogspot.com VII Congresso Mariológico (Aparecida 2013) Contribuição do Vaticano II (Lumen Gentium, capítulo

Leia mais

O Rito de Iniciação Cristã de Adultos (= RICA) Características fundamentais e Perguntas mais frequentes...

O Rito de Iniciação Cristã de Adultos (= RICA) Características fundamentais e Perguntas mais frequentes... O Rito de Iniciação Cristã de Adultos (= RICA) Características fundamentais e Perguntas mais frequentes... O que é RICA? O Rito de Iniciação Cristã é destinado a adultos que ouviram o anúncio do mistério

Leia mais

ECLESIALIDADE DA VIDA CONSAGRADA

ECLESIALIDADE DA VIDA CONSAGRADA ECLESIALIDADE DA VIDA CONSAGRADA Profa. Ir. Thereza Rosa Benedetto PUCRS O presente artigo apresenta aspectos concernentes à eclesialidade da Vida Consagrada. A Igreja reconhece que existe Vida Consagrada,

Leia mais

INTRODUÇÃO AO TRIMESTRE - Trimestre temático O desafio da evangelização obedecendo ao ide do Senhor Jesus de levar as boas novas a toda criatura.

INTRODUÇÃO AO TRIMESTRE - Trimestre temático O desafio da evangelização obedecendo ao ide do Senhor Jesus de levar as boas novas a toda criatura. INTRODUÇÃO AO TRIMESTRE - Trimestre temático O desafio da evangelização obedecendo ao ide do Senhor Jesus de levar as boas novas a toda criatura. - A Igreja foi criada para dar seguimento ao ministério

Leia mais

CATEQUESE PARA CRIANÇAS (do 4º ao 6º anos) A VIDA NAS MÃOS DE DEUS Eu vim para que tenham Vida e Vida em abundância! (Jo 10,10b)

CATEQUESE PARA CRIANÇAS (do 4º ao 6º anos) A VIDA NAS MÃOS DE DEUS Eu vim para que tenham Vida e Vida em abundância! (Jo 10,10b) INTRODUÇÃO Por decisão da Conferência Episcopal Portuguesa, vamos celebrar e viver, mais uma vez, a Semana do Consagrado. Este ano terá lugar de 26 de Janeiro a 02 de Fevereiro. Neste dia celebra-se liturgicamente

Leia mais

Acesso ao Jesus da História ROSSI & KLINGBEIL

Acesso ao Jesus da História ROSSI & KLINGBEIL Acesso ao Jesus da História 2 O Acesso ao Jesus da História A preocupação central da cristologia é o acesso ao Jesus da história. Se as cristologias do NT não são biografias, que acesso temos, então, ao

Leia mais

Paróquia de Ceira. Plano Pastoral

Paróquia de Ceira. Plano Pastoral Plano Pastoral 2012 13 A Igreja tem no mundo uma missão a cumprir que Lhe foi confiada por Jesus Cristo. Ela tem de tentar ser fiel a essa missão através: Da Profecia, ou o anúncio do Evangelho; Da Diaconia,

Leia mais

O Filho do Homem veio para servir e dar a vida por muitos. (Mc 10,45) Roteiro de Oração. na Vida Diária

O Filho do Homem veio para servir e dar a vida por muitos. (Mc 10,45) Roteiro de Oração. na Vida Diária O Filho do Homem veio para servir e dar a vida por muitos. (Mc 10,45) Roteiro de Oração Edição 71 - Fevereiro 2015 Neste mês de Fevereiro, somos convidados a viver um tempo novo na liturgia da Igreja.

Leia mais

O Matrimónio, uma vocação A família, lugar vocacional. Maio-2011 Vocação Matrimonial e Familiar 1

O Matrimónio, uma vocação A família, lugar vocacional. Maio-2011 Vocação Matrimonial e Familiar 1 O Matrimónio, uma vocação A família, lugar vocacional Maio-2011 Vocação Matrimonial e Familiar 1 Sumário O que é vocação Matrimónio, sinal e missão Matrimónio, aliança e compromisso Missão em casal Missão

Leia mais

Igreja, casa da iniciação à vida cristã

Igreja, casa da iniciação à vida cristã Igreja, casa da iniciação à vida cristã Igreja, casa da iniciação à vida cristã Paulo e Silas anunciaram a Palavra do Senhor ao carcereiro e a todos os da sua casa. E, imediatamente, foi batizado, junto

Leia mais

ORGANIZAÇÃO DA CATEQUESE

ORGANIZAÇÃO DA CATEQUESE Proposta Comissão Diocesana ORGANIZAÇÃO DA CATEQUESE - MATERIAL DIDÁTICO - INSCRIÇÕES (crianças, adolescentes, adultos) - FORMAÇÃO DOS CATEQUISTAS- ORGANIZAÇÃO DA CATEQUESE OBJETIVO: Que a catequese na

Leia mais

CURSO DE TEOLOGIA Forania Santana Arquidiocese de Campinas. Estudo da Teologia E Metodologia Teológica

CURSO DE TEOLOGIA Forania Santana Arquidiocese de Campinas. Estudo da Teologia E Metodologia Teológica CURSO DE TEOLOGIA Forania Santana Arquidiocese de Campinas Estudo da Teologia E Metodologia Teológica INTRODUÇÃO 1 - Vivemos tempos difíceis para a fé e portanto para a Teologia. Porém este desafio é nosso,

Leia mais