Programas de Pastoral

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Programas de Pastoral"

Transcrição

1 Programas de Pastoral PROGRAMA CULTURA VOCACIONAL Caderno 5

2 02

3 1. Apresentação Na INSA a Animação Vocacional tem por finalidade trabalhar a cultura vocacional e o despertar do jovem para a vocação no sentido amplo, apresentando as diferentes vocações como opção de vida. Assim como existem em nossas unidades educacionais o projeto educativo pedagógico pastoral, há o desejo de que, na comunidade educativa exista um serviço específico destinado à animação vocacional. A missão da animação vocacional é, fundamentalmente, despertar, animar e acompanhar os vocacionados e vocacionadas, oferecendo-lhes orientação para o despertar vocacional e o seguimento de Jesus Cristo na vida religiosa salesiana. Jesus Cristo disse: A messe é grande, mas os operários são poucos. (Lc 10,2). O trabalho de animação vocacional precisa de pessoas dispostas a continuar a missão de Jesus, que entendam a grandeza de ser integrante da missão do Cristo e que estejam dispostos a levar a Boa Nova ao mundo. Logo, todos, Irmãs e Leigos/as são chamados para orientar por meio da construção e implantação da cultura vocacional em nossas unidades educativas, pela oração pelas vocações e pelo testemunho de vida. 03

4 2. Justificativa Para que o carisma salesiano continue sendo no mundo um sinal do amor de Deus aos jovens, por isso, nos sentimos desafiadas a sermos fieis ao A ti as confio de Madre Mazzarello e Da mihi animas e coetera tolle de Dom Bosco para as novas gerações. Acreditamos no potencial de cada pessoa especialmente do jovem, que ao ser despertado, animado e acompanhado vocacionalmente sinta-se chamado ao seguimento de Jesus Cristo e seja evangelizador de outros jovens. 3. Objetivo geral Cuidar, com maior determinação, da formação de comunidades vocacionais e favorecer, em cada comunidade, a cultura vocacional, levando em conta as diferentes vocações na sociedade e na Igreja, com atenção especial àquelas da Família Salesiana. Ativar, nas presenças educativas, caminhos sistemáticos adequados e inculturados, dando atenção ao discernimento e ao acompanhamento vocacional das/os jovens. Objetivo específicos Priorizar o acompanhamento integral e personalizado que desperte os jovens para fazer escolhas corajosas e elaborar um projeto de vida que concretize sua orientação vocacional; Oferecer aos adolescentes, jovens e adultos um itinerário processual, compreendendo os processos de despertar, discernir, cultivar e acompanhar sua caminhada vocacional, seguindo os passos do itinerário de educação à fé; Testemunhar com alegria a beleza da própria vocação salesiana; Participar na Animação Juvenil Missionária, sendo uma presença significativa junto os jovens; Animar os encontros vocacionais locais e realizar o encontro inspetorial; 4. Fundamentação Consideramos a CULTURA VOCACIONAL um movimento dinâmico, capaz de integrar pessoas, projetos, ações, com vistas a instituir uma sensibilidade no cuidado com o caminho de cada pessoa na direção de ser o melhor que ela pode ser e viver. A cultura vocacional constitui o fundamento para uma vida nova, de gratidão, de confiança, de responsabilidade, de esperança, de desejo de seguir e servir a Deus, seja como leigo (a), religioso (a) e sacerdote, cujo fim último é estar a serviço do Reino de Deus. Falar de cultura vocacional refere-se a uma atitude, a uma realidade concreta, o seguir uma gama de valores em prol do bem comum, da cultura de paz e da solidariedade, da plena realização vocacional. Desta maneira, o ser humano é chamado a dar consciência e consistência a um valor maior e a inscrevê-lo de maneira estável e com influência na mentalidade e na vida da sociedade, interagindo com os demais valores 04

5 presentes na sociedade, na cultura e na religião. A cultura vocacional não está relacionada aos gestos individuais, mas com a mentalidade, com as atitudes compartilhadas por um grupo. A cultura vocacional não só trabalha as intenções e os propósitos privados, mas com a utilização sistemática das forças e capacidades da comunidade. Todos o membros da comunidade educativa são chamados a promover uma cultura vocacional, através dos processos que ativam e do próprio testemunho de vida, conduzem à descoberta da existência como dom e como projeto. A vocação não é somente o momento final do caminho de maturação, mas realidade que qualifica cada etapa e cada fase de desenvolvimento. Na lógica de uma Pastoral Juvenil intrinsicamente vocacional, as educadoras e educadores consideram essenciais a unidade e a gradatividade dos processos. A decisão de doar inteiramente a própria vida é dom do Pai. A qualidade do ambiente educativo, impregnado de valores cristãos, não só atrai as novas gerações para Deus, mas suscita no coração delas o desejo e a disponibilidade para acolher esse dom e consolidar a capacidade de decidir-se por uma resposta vocacional de total adesão a Cristo. O testemunho de adultos crentes qualifica a proposta do seguimento de Cristo, baseado no vem e vê, e oferece a oportunidade de confronto com as diversas vocações presentes na Igreja. (cf. LOME nº 100) 5. Interlocutores Crianças, adolescentes, jovens e adultos 6. Metodologia a. Em nível local Despertar na Pastoral Juvenil a Cultura vocacional; Em cada comunidade, delegar uma FMA para esta missão, mas é a comunidade como um todo, responsável primeira de criar o clima e uma cultura vocacional, para dinamizar processos de acompanhamento e para com palavras, gestos, orações e principalmente pelo testemunho, despertar vocações; Trabalhar em conjunto com o serviço de animação vocacional das Paróquias, Dioceses e Família Salesiana; Realizar encontros vocacionais locais de acordo com as necessidades e realidade local; Acompanhar as jovens em seus processos de busca e discernimento vocacional realizando visita à família, conversas individuais, oferecendo subsídio para leituras, propondo experiências de convivência de finais de semana na comunidade das Irmãs, convidando para participar de momentos celebrativos e de oração na comunidade educativa; Favorecer experiência de voluntariado vocacional em uma comunidade da Inspetoria para amadurecer a decisão de se orientar para a vida consagrada no nosso Instituto, é oferecida a possibilidade de um contato com o carisma salesiano. Momento em que a jovem pode morar um tempo 05

6 numa casa salesiana, tendo um primeiro contato com a comunidade religiosa e a missão educativa junto aos jovens. Orientar para a formação das etapas iniciais: Aspirantado, Postulado, Noviciado onde se coloca as premissas para aquele dinamismo de crescimento da identidade de FMA que deve durar toda a vida. (const.83) b) Em nível de Inspetoria Disponibilizar uma FMA responsável por este serviço em âmbito inspetorial; Realizar encontro vocacional Inspetorial anual; Incentivar a participação das Irmãs nos projetos de Animação Juvenil Missionários dos SDB; Animar e participar na realização do projeto Convidaê (interâmbitos); Realizar a reunião com as animadoras vocacionais locais. 7. Avaliação O programa será avaliado uma vez por ano em nível estadual e inspetorial, com os envolvidos no processo. 8. Referências INSTITUTO DAS FILHAS DE MARIA AUXILIADORA. Para que tenham vida e vida em abundância: Linhas Orientadoras da Missão Educativa das FMA. Roma, INSTITUTO DAS FILHAS DE MARIA AUXILIADORA. Alargai o olhar: Com os jovens, missionárias de alegria e de esperança. Atos do XIII Capítulo Geras das FMA. Gráfica Editora São Judas,

7 07

8

Programas de Pastoral

Programas de Pastoral Programas de Pastoral PROGRAMA ARTICULAÇÃO DA JUVENTUDE SALESIANA Caderno 2 02 1. Apresentação A AJS é uma proposta educativa dos jovens para os jovens, amadurecida no âmbito da Família Salesiana. Fazem

Leia mais

O papel do assessor diante do pluralismo eclesial juvenil atual

O papel do assessor diante do pluralismo eclesial juvenil atual Tema 05: Dimensão de Capacitação (Processo- metodológico. Como organizar a ação ). Tituto 02: O papel do assessor diante do pluralismo eclesial juvenil atual Antonio Ramos do Prado, sdb (Ms. Pastoral Juvenil

Leia mais

O povo que vivia nas trevas, viu uma grande luz (Is 9,1)

O povo que vivia nas trevas, viu uma grande luz (Is 9,1) O povo que vivia nas trevas, viu uma grande luz (Is 9,1) Eu sou a luz do mundo. Quem me segue não andará nas trevas, mas, possuirá a luz da vida. (Jo 8,12). Jesus é a luz que ilumina nosso caminho no

Leia mais

A DIMENSÃO MISSIONÁRIA DA PRNM

A DIMENSÃO MISSIONÁRIA DA PRNM A DIMENSÃO MISSIONÁRIA DA PRNM A DM tem seu eixo na opção fundamental feita pela nossa IGREJA: EVANGELIZAR... com RENOVADO ARDOR MISSIONÁRIO FAZ-SE NECESSÁRIO FORMAÇÃO ESPECÍFICA E PERMANENTE: de todos

Leia mais

Neste ano da Vida Religiosa Consagrada fomos motivadas pelo Papa Francisco a recordar o passado com gratidão, viver o presente com paixão e abraçar o

Neste ano da Vida Religiosa Consagrada fomos motivadas pelo Papa Francisco a recordar o passado com gratidão, viver o presente com paixão e abraçar o Neste ano da Vida Religiosa Consagrada fomos motivadas pelo Papa Francisco a recordar o passado com gratidão, viver o presente com paixão e abraçar o futuro com esperança. Como o testemunho de vida da

Leia mais

Os bispos, como pastores e guias espirituais das comunidades a nós encomendadas, somos chamados a fazer da Igreja uma casa e escola de comunhão.

Os bispos, como pastores e guias espirituais das comunidades a nós encomendadas, somos chamados a fazer da Igreja uma casa e escola de comunhão. Os bispos, como pastores e guias espirituais das comunidades a nós encomendadas, somos chamados a fazer da Igreja uma casa e escola de comunhão. Como animadores da comunhão, temos a missão de acolher,

Leia mais

Programas de Comunicação

Programas de Comunicação Programas de Comunicação Programa de formação para coordenadores locais de comunicação Caderno 1 Programa de Comunicação - 1 02 Programa de Comunicação- 1 1. Apresentação A Comunicação Social das Filhas

Leia mais

Programas de Pastoral

Programas de Pastoral Programas de Pastoral PROGRAMA FORMAÇÃO HUMANA-CRISTÃ DA COMUNIDADE EDUCATIVA Caderno 1 02 1. Apresentação A realidade multicultural e o fenômeno da globalização com que as comunidades educativas se defrontam

Leia mais

Vogal de Formação Cadernos de Serviços

Vogal de Formação Cadernos de Serviços Vogal de Formação Cadernos de Serviços Nome: Conselho Local / Regional / Nacional Centro Local: Para uma vivência cristã plena, o jovem necessita de se formar como tal, num ritmo de formação contínuo adaptado

Leia mais

COMO IGREJA POVO DE DEUS:

COMO IGREJA POVO DE DEUS: Objetivo Geral: COMO IGREJA POVO DE DEUS: Celebrar a presença e a organização dos cristãos leigos e leigas no Brasil; Aprofundar a sua identidade, vocação, espiritualidade e missão; Testemunhar Jesus Cristo

Leia mais

Identidade e tarefa do Conselho ADMA

Identidade e tarefa do Conselho ADMA Famiglia Salesiana Identidade e tarefa do Conselho ADMA Informações e contatos: www.admadonbosco.org IDETIDADE E TAREFA DO CONSELHO Hic domus mea, inde gloria mea da casa de Maria às nossas casas Vocação

Leia mais

Partir de cada realidade e suas particularidades NOVA PAROQUIA, uma Comunidade Comunidades (setorização), Estado permanente de missão

Partir de cada realidade e suas particularidades NOVA PAROQUIA, uma Comunidade Comunidades (setorização), Estado permanente de missão PISTAS DE AÇÃO GRUPO 1 Partir de cada realidade e suas particularidades, para criar conselhos missionários diocesanos e paroquiais onde ainda não existem, e fortalecer aqueles existentes, para dinamizar

Leia mais

Identidade e tarefa do Conselho ADMA

Identidade e tarefa do Conselho ADMA Famiglia Salesiana Identidade e tarefa do Conselho ADMA Informações e contatos: www.admadonbosco.org IDETIDADE E TAREFA DO CONSELHO Hic domus mea, inde gloria mea da casa de Maria às nossas casas Vocação

Leia mais

A CARTA DE IDENTIDADE CARISMÁTICA DA FAMÍLIA SALESIANA DE DOM BOSCO

A CARTA DE IDENTIDADE CARISMÁTICA DA FAMÍLIA SALESIANA DE DOM BOSCO A CARTA DE IDENTIDADE CARISMÁTICA DA FAMÍLIA SALESIANA DE DOM BOSCO Notas de apresentação e propostas de leitura para os membros da Associação de Maria Auxiliadora (ADMA) 1 Critério seguido Unificar numa

Leia mais

O Carmelo da Santíssima Trindade e da Imaculada Conceição é um mosteiro de Carmelitas descalças, situado na Arquidiocese de Goiás, no coração do

O Carmelo da Santíssima Trindade e da Imaculada Conceição é um mosteiro de Carmelitas descalças, situado na Arquidiocese de Goiás, no coração do O Carmelo da Santíssima Trindade e da Imaculada Conceição é um mosteiro de Carmelitas descalças, situado na Arquidiocese de Goiás, no coração do Brasil, aqui na cidade de Trindade, capital da fé. Atualmente

Leia mais

Secretariado Vocacional Missionário da Província BM Congregação dos Padres do Sagrado Coração de Jesus. scj.org.br

Secretariado Vocacional Missionário da Província BM Congregação dos Padres do Sagrado Coração de Jesus. scj.org.br Secretariado Vocacional Missionário da Província BM Congregação dos Padres do Sagrado Coração de Jesus scj.org.br 1 1. ATIVIDADES 2. SECRETARIADO 3. COMISSÃO 4. DINÂMICA VOCACIONAL 5. ESTATÍSTICAS DAS

Leia mais

Quero afirmar ao Papa Francisco a comunhão filial e a presença orante da Igreja do Porto.

Quero afirmar ao Papa Francisco a comunhão filial e a presença orante da Igreja do Porto. Dia 20 de Setembro Dia de oração pela Paz Foi há precisamente 30 anos que o Papa João Paulo II se reuniu em Assis, Itália, com os Responsáveis das principais religiões do Mundo para rezar pela paz. Trinta

Leia mais

CNLB. Conselho Nacional do Laicato do Brasil

CNLB. Conselho Nacional do Laicato do Brasil CNLB Conselho Nacional do Laicato do Brasil Somos leigos e leigas... - Marcados pelo batismo, a maior parcela do Povo de Deus = Igreja - Corresponsáveis pela missão de Jesus = Igreja - De maneira singular,

Leia mais

Paróquia missionária comunidades de comunidades. Animada pela Palavra de Deus

Paróquia missionária comunidades de comunidades. Animada pela Palavra de Deus Paróquia missionária comunidades de comunidades Animada pela Palavra de Deus Renovação paroquial Toda paróquia é chamada a ser o espaço onde se recebe e se acolhe a Palavra (172). Sua própria renovação

Leia mais

Nosso carisma profético põe-nos a serviço da missão salvífica do Povo de Deus no mundo de hoje. (Cst 27)

Nosso carisma profético põe-nos a serviço da missão salvífica do Povo de Deus no mundo de hoje. (Cst 27) Nosso carisma profético põe-nos a serviço da missão salvífica do Povo de Deus no mundo de hoje. (Cst 27) Porção da Congregação SCJ inserida na realidade da Região Nordeste do Brasil; Formou-se como fruto

Leia mais

Catequese Adolescência Paróquia S. Salvador de Carregosa 8º ano/ º Período Objectivos Data Tema da catequese Objectivos Estratégias

Catequese Adolescência Paróquia S. Salvador de Carregosa 8º ano/ º Período Objectivos Data Tema da catequese Objectivos Estratégias Finalidade: Descobrir-se Cristão Objectivos: Participar na eucaristia Concretizar projecto comunitário (partilha fraterna) Tema do Período Em Diálogo 1 1º Período Objectivos Data Tema da catequese Objectivos

Leia mais

A alegria do Evangelho para uma Igreja em saída

A alegria do Evangelho para uma Igreja em saída Campanha Missionária 2017 A alegria do Evangelho para uma Igreja em saída Juntos na missão permanente Mês das Missões O mês de outubro é, para a Igreja, o período no qual são intensificadas as iniciativas

Leia mais

PASTORAL JUVENIL CONJUNTA (Inspetorial e Local) MANUAL DE RELAÇÕES E FUNÇÕES DAS EQUIPES DE ANIMAÇÃO PASTORAL

PASTORAL JUVENIL CONJUNTA (Inspetorial e Local) MANUAL DE RELAÇÕES E FUNÇÕES DAS EQUIPES DE ANIMAÇÃO PASTORAL PASTORAL JUVENIL CONJUNTA (Inspetorial e Local) MANUAL DE RELAÇÕES E FUNÇÕES DAS EQUIPES DE ANIMAÇÃO PASTORAL ANIMAÇÃO VOCACIONAL ORATÓRIO E CENTRO JUVENIL ANIMAÇÃO MISSIONÁRIA (VOLUNTARIADO) COORDENAÇÃO

Leia mais

Roteiro Celebrativo Mês Diocesano do Dízimo 2017

Roteiro Celebrativo Mês Diocesano do Dízimo 2017 02 de julho de 2017 13º Domingo do Tempo Comum Sejam bem-vindos à celebração eucarística. Convocados pelo Pai, incorporados a Cristo e movidos pelo Espírito Santo, tornamo-nos assembleia celebrativa para

Leia mais

Lançamento do Novo Ano Pastoral de setembro FAMÍLIA SALESIANA Vasto movimento de pessoas em prol da juventude

Lançamento do Novo Ano Pastoral de setembro FAMÍLIA SALESIANA Vasto movimento de pessoas em prol da juventude Lançamento do Novo Ano Pastoral 2016-2017 17 de setembro 2016 FAMÍLIA SALESIANA Vasto movimento de pessoas em prol da juventude OBJETIVOS GERAIS PARA A FAMÍLIA SALESIANA 1. PROMOVER A FORMAÇÃO DE FORMADORES

Leia mais

Conselho Arquidiocesano de Pastoral

Conselho Arquidiocesano de Pastoral Conselho Arquidiocesano de Pastoral Capítulo 1 Marco histórico-eclesial Marco Histórico-Eclesial (VER-JULGAR-AGIR) OS LEIGOS NA ÉPOCA DA CRISTANDADE... A presença e organização dos leigos buscou sempre

Leia mais

RESUMO. Apresentação abreviada Recapitulação breve = repetição do que foi apresentado Para transmitir uma ideia geral do que foi apresentado

RESUMO. Apresentação abreviada Recapitulação breve = repetição do que foi apresentado Para transmitir uma ideia geral do que foi apresentado UMA TENTATIVA RESUMO Apresentação abreviada Recapitulação breve = repetição do que foi apresentado Para transmitir uma ideia geral do que foi apresentado SÍNTESE Mostra e revela as relações entre elementos

Leia mais

EM RESUMO, QUE LUZES NOS TRAZ O DOCUMENTO DE APARECIDA?

EM RESUMO, QUE LUZES NOS TRAZ O DOCUMENTO DE APARECIDA? EM RESUMO, QUE LUZES NOS TRAZ O DOCUMENTO DE APARECIDA? O documento Conclusivo da V Conferência contém inúmeras e oportunas indicações pastorais, motivadas por ricas reflexões à luz da fé e do atual contexto

Leia mais

Barretos, 1º de agosto de Circular 07/2017. Caríssimos irmãos e irmãs,

Barretos, 1º de agosto de Circular 07/2017. Caríssimos irmãos e irmãs, Barretos, 1º de agosto de 2017 Circular 07/2017 Caríssimos irmãos e irmãs, Todos os anos, no mês de agosto, a Igreja do Brasil celebra o Mês Vocacional, dando destaque, a cada semana, a uma vocação específica:

Leia mais

CARISMA SALESIANO. As duas colunas Eucaristia e Maria Auxiliadora

CARISMA SALESIANO. As duas colunas Eucaristia e Maria Auxiliadora ADMA JOVENS ADMA Jovens é um grupo de amigos, que querem crescer juntos e descobrirem o caminho certo para a felicidade, através de um itinerário de vida cristã pensado, especialmente, para o jovens. Nasceu

Leia mais

Pontifícias Obras Missionárias

Pontifícias Obras Missionárias Pontifícias Obras Missionárias www.pom.org.br Três Campanhas Campanha da Fraternidade (1963) Na Quaresma - coleta Fundo Nacional de Solidariedade (FNS) Campanha Missionária (DMM - 1926) No mês de Outubro

Leia mais

O Matrimónio, uma vocação A família, lugar vocacional. Maio-2011 Vocação Matrimonial e Familiar 1

O Matrimónio, uma vocação A família, lugar vocacional. Maio-2011 Vocação Matrimonial e Familiar 1 O Matrimónio, uma vocação A família, lugar vocacional Maio-2011 Vocação Matrimonial e Familiar 1 Sumário O que é vocação Matrimónio, sinal e missão Matrimónio, aliança e compromisso Missão em casal Missão

Leia mais

PRIMEIRO DIA LADAINHA. MEDITAÇÃO Nosso Compromisso: Rede de Comunidades. Animador das primeiras comunidades, Caridoso com os mais empobrecidos,

PRIMEIRO DIA LADAINHA. MEDITAÇÃO Nosso Compromisso: Rede de Comunidades. Animador das primeiras comunidades, Caridoso com os mais empobrecidos, PRIMEIRO DIA LADAINHA São Judas Tadeu, Apóstolo de Cristo, Eleito por Jesus, Seguidor do Evangelho, Testemunha do Ressuscitado, Animador das primeiras comunidades, Fiel pregador do Evangelho, Zeloso ministro

Leia mais

PROGRAMAS PASTORAIS 1. CONTEXTUALIZAÇÃO 2. ESTRUTURA 3. OBJETIVOS GERAIS DOS PROGRAMAS 4. PROGRAMA VOLUNTARIADO 5. CONSIDERAÇÕES GERAIS

PROGRAMAS PASTORAIS 1. CONTEXTUALIZAÇÃO 2. ESTRUTURA 3. OBJETIVOS GERAIS DOS PROGRAMAS 4. PROGRAMA VOLUNTARIADO 5. CONSIDERAÇÕES GERAIS PROGRAMAS PASTORAIS 1. CONTEXTUALIZAÇÃO 2. ESTRUTURA 3. OBJETIVOS GERAIS DOS PROGRAMAS 4. PROGRAMA VOLUNTARIADO 5. CONSIDERAÇÕES GERAIS 1. CONTEXTUALIZAÇÃO Origem dos Programas Por que cada um deles nasceu?

Leia mais

Programas de Pastoral

Programas de Pastoral Programas de Pastoral PROGRAMA CULTIVO DA ESPIRITUALIDADE Caderno 3 1. Apresentação Orientar os jovens para o encontro com Jesus de Nazaré é o objetivo prioritário da pastoral juvenil das FMA. A humanidade

Leia mais

I DA NATUREZA E DOS OBJETIVOS

I DA NATUREZA E DOS OBJETIVOS Capítulo I DA NATUREZA E DOS OBJETIVOS Art. 01 O Secretariado para a Formação e os Estudos é órgão de assessoria do Ministro Provincial e seu Definitório, para planejamento, execução e revisão dos programas

Leia mais

MARCO SITUACIONAL - DIOCESE DE CACHOEIRO DE ITAPEMIRIM - ES

MARCO SITUACIONAL - DIOCESE DE CACHOEIRO DE ITAPEMIRIM - ES MARCO SITUACIONAL - DIOCESE DE CACHOEIRO DE ITAPEMIRIM - ES MARCO SITUACIONAL - DIOCESE DE CACHOEIRO DE ITAPEMIRIM - ES V Conferência Geral do Episcopado da América Latina e Caribe Aparecida, 13 a 31 de

Leia mais

ADMA das FAMÍLIAS DA CASA DE MARIA ÀS NOSSAS CASAS

ADMA das FAMÍLIAS DA CASA DE MARIA ÀS NOSSAS CASAS ADMA das FAMÍLIAS DA CASA DE MARIA ÀS NOSSAS CASAS Muitos são os desafios que as famílias enfrentam diariamente. E também nós queremos dar uma pequena contribuição propondo uma experiência entre as muitas

Leia mais

Encontro de Comunicação Social por Polos- ECOSPOLO

Encontro de Comunicação Social por Polos- ECOSPOLO Encontro de Comunicação Social por Polos- ECOSPOLO 2017 Tema: Campanha Institucional Palavras introdutórias... Tema: Plano de Comunicação estratégica da RSB Objetivo Geral: Consolidar e buscar um novo

Leia mais

A DINÂMICA DA EVANGELIZAÇÃO NA ARQUIDIOCESE DE BELO HORIZONTE

A DINÂMICA DA EVANGELIZAÇÃO NA ARQUIDIOCESE DE BELO HORIZONTE A DINÂMICA DA EVANGELIZAÇÃO NA ARQUIDIOCESE DE BELO HORIZONTE INTRODUÇÃOODUÇÃO Só uma Igreja missionária e evangelizadora experimenta a fecundidade e a alegria de quem realmente realiza sua vocação. Assumir

Leia mais

Salesianos cooperadores Manique Bicesse Projeto pastoral. Ano

Salesianos cooperadores Manique Bicesse Projeto pastoral. Ano Salesianos cooperadores Manique Bicesse Projeto pastoral Ano 2014-2015 Identificação do centro: Centro de S. Francisco de Sales Localidade Manique Conselho Delegado Pe. David Bernardo Coordenador José

Leia mais

Coleção Chamados à Vida Chamados À Vida, Chamados À Vida Em Jesus Cristo,

Coleção Chamados à Vida Chamados À Vida, Chamados À Vida Em Jesus Cristo, Coleção Chamados à Vida Em preparação à Eucaristia 1ª Etapa: Chamados à vida 2ª Etapa: Chamados à vida em Jesus Cristo 3ª Etapa: Chamados à vida em Comunidade. 4ª Etapa: Chamados à vida para amar e servir.

Leia mais

Quaresma. Tempo de Misericórdia. QUANDO ELE NOS ABRE AS ESCRITURAS Domingo após Domingo - Uma leitura bíblica do lecionário - Ano C

Quaresma. Tempo de Misericórdia. QUANDO ELE NOS ABRE AS ESCRITURAS Domingo após Domingo - Uma leitura bíblica do lecionário - Ano C QUANDO ELE NOS ABRE AS ESCRITURAS Domingo após Domingo - Uma leitura bíblica do lecionário - Ano C Quaresma Este livro apresenta as reflexões de D. António Couto biblista e bispo de Lamego sobre os textos

Leia mais

ASSEMBLEIA GERAL DOS BISPOS

ASSEMBLEIA GERAL DOS BISPOS PASTORAL DO DÍZIMO ASSEMBLEIA GERAL DOS BISPOS A 53ª Assembleia Geral dos Bispos (CNBB 2015) e 54ª Assembleia Geral dos Bispos (CNBB -2016) discutem profundamente sobre o tema do Dízimo e fazem emendas

Leia mais

Catequese Paroquial e CNE Escutismo Católico Português

Catequese Paroquial e CNE Escutismo Católico Português 1º Ano Paroquial e CNE Escutismo Católico Português JESUS GOSTA DE MIM Proporcionar às crianças um bom acolhimento eclesial, pelos catequistas e por toda a comunidade cristã (cf CT 16 e 24). Ajudá-las

Leia mais

INSTRUMENTO DE ESTUDO ESCOLAS CATEQUÉTICAS ORIENTAÇÕES III. ESCOLAS BÍBLICO - CATEQUÉTICAS

INSTRUMENTO DE ESTUDO ESCOLAS CATEQUÉTICAS ORIENTAÇÕES III. ESCOLAS BÍBLICO - CATEQUÉTICAS INSTRUMENTO DE ESTUDO ESCOLAS CATEQUÉTICAS ORIENTAÇÕES III. ESCOLAS BÍBLICO - CATEQUÉTICAS 23. Muitas são as modalidades de formação dos catequistas tais como cursos, jornadas, encontros, semanas catequéticas,

Leia mais

XXI. Geral. Roma, Setembro-Outubro A experiência

XXI. Geral. Roma, Setembro-Outubro A experiência XXI Capítulo Geral Roma, Setembro-Outubro 2009 1. A experiência 5 semanas de encontro, trabalho, reflexão, busca na Casa Geral em Roma O Capítulo Geral se reúne a cada 8 anos 83 Irmãos capitulares 2 Convidados

Leia mais

Plano Bienal

Plano Bienal Plano Bienal 2016-2017 Quem somos "Deus manifesta-se numa revelação histórica, no tempo. O tempo inicia os processos, o espaço cristaliza-os. Deus encontra-se no tempo, nos processos em curso. Não é preciso

Leia mais

Famílias ADMA Famílias: empenhados para que as famílias possam ser escola de vida e de amor.

Famílias ADMA Famílias: empenhados para que as famílias possam ser escola de vida e de amor. Famílias ADMA Famílias: empenhados para que as famílias possam ser escola de vida e de amor. Precisamos dizer que Dom Bosco entendera tudo: pensara numa família, levara Mamãe Margarida para o Oratório,

Leia mais

CATEQUESE PARA CRIANÇAS (do 4º ao 6º anos) A VIDA NAS MÃOS DE DEUS Eu vim para que tenham Vida e Vida em abundância! (Jo 10,10b)

CATEQUESE PARA CRIANÇAS (do 4º ao 6º anos) A VIDA NAS MÃOS DE DEUS Eu vim para que tenham Vida e Vida em abundância! (Jo 10,10b) INTRODUÇÃO Por decisão da Conferência Episcopal Portuguesa, vamos celebrar e viver, mais uma vez, a Semana do Consagrado. Este ano terá lugar de 26 de Janeiro a 02 de Fevereiro. Neste dia celebra-se liturgicamente

Leia mais

Conversa de Formigas Uma formiga conversando com outra: -Qual é o seu nome? -Fu. -Fu o que? -Fu miga. E você? -Ota. -Ota o que?

Conversa de Formigas Uma formiga conversando com outra: -Qual é o seu nome? -Fu. -Fu o que? -Fu miga. E você? -Ota. -Ota o que? Conversa de Formigas Uma formiga conversando com outra: -Qual é o seu nome? -Fu. -Fu o que? -Fu miga. E você? -Ota. -Ota o que? -Ota fu miga Metodologia de uma Escola Bíblico-Catequética Método. [do gr.

Leia mais

DIRETÓRIO DA PASTORAL FAMILIAR doc

DIRETÓRIO DA PASTORAL FAMILIAR doc DIRETÓRIO DA PASTORAL FAMILIAR doc 79-2004 O trabalho da PF é amplo e abrangente; principal enfoque é PROMOVER, FORTALECER e EVANGELIZAR a família. Uma das principais ações: UNIR ESFORÇOS PARA QUE A FAMÍLIA

Leia mais

GUIA PARA PROGRAMAÇÃO ANUAL

GUIA PARA PROGRAMAÇÃO ANUAL ESCOLÁPIOS BRASIL GUIA PARA PROGRAMAÇÃO ANUAL ESCOLÁPIOS BRASIL MOVIMENTO CALASANZ GUIA PARA PROGRAMAÇÃO ANUAL Este guia pretende ser uma ajuda para programar, de forma muito prática, simples e útil,

Leia mais

PLANO DE AÇÃO VOCACIONAL

PLANO DE AÇÃO VOCACIONAL PLANO DE AÇÃO VOCACIONAL 2012-2015 Este Plano de Ação Vocacional tem, como pano de fundo, três focos de atenção que são os seguintes: - Em primeiro lugar, a Igreja universal adquiriu uma consciência viva

Leia mais

PRIMEIRA URGÊNCIA Uma Igreja em estado permanente de missão

PRIMEIRA URGÊNCIA Uma Igreja em estado permanente de missão PRIMEIRA URGÊNCIA Uma Igreja em estado permanente de missão Na linha da primeira urgência das DGAE, uma Igreja em estado permanente de missão, destacam-se as seguintes ações concretas: - Formação e missão;

Leia mais

ADMA FAMÍLIA Família no carisma de Dom Bosco

ADMA FAMÍLIA Família no carisma de Dom Bosco ADMA FAMÍLIA Família no carisma de Dom Bosco UM CAMINHO NA MEDIDA DE FAMÍLIA Um caminho na medida de família com particular atenção às famílias jovens, é esta a experiência que se vê no seio da Família

Leia mais

Eu só sei que amo verdadeiramente depois de ter esbarrado nas imperfeições do outro, depois de ter conhecido sua pior faceta e, mesmo assim,

Eu só sei que amo verdadeiramente depois de ter esbarrado nas imperfeições do outro, depois de ter conhecido sua pior faceta e, mesmo assim, Eu só sei que amo verdadeiramente depois de ter esbarrado nas imperfeições do outro, depois de ter conhecido sua pior faceta e, mesmo assim, continuar reconhecendo-a como parte a que não posso renunciar.

Leia mais

ORIENTAÇÕES PARA A PASTORAL DO DÍZIMO

ORIENTAÇÕES PARA A PASTORAL DO DÍZIMO ORIENTAÇÕES PARA A PASTORAL DO DÍZIMO Sumário Introdução 1. A compreensão do dízimo 1.1 Os fundamentos do dízimo 1.2 O que é o dízimo? 1.3 As dimensões do dízimo 1.4 As finalidades do dízimo 2. Orientações

Leia mais

Projeto Semana Vocacional 2012

Projeto Semana Vocacional 2012 Projeto Semana Vocacional 2012 1. Apresentação No mês de agosto, em todo o Brasil, a Igreja procura dar maior destaque à reflexão e celebração das vocações, tendo em vista sensibilizar e despertar entre

Leia mais

PROJETO AQUI TEM JOVEM, AQUI TEM FOGO!! MJ Paraná

PROJETO AQUI TEM JOVEM, AQUI TEM FOGO!! MJ Paraná PROJETO AQUI TEM JOVEM, AQUI TEM FOGO!! MJ Paraná O MINISTÉRIO JOVEM TEM COMO FINALIDADE: A PARTIR DO GRUPO DE ORAÇÃO, EVANGELIZAR, FORMAR, ASSISTIR, ORIENTAR E MOTIVAR OS JOVENS, DENTRO DA IDENTIDADE

Leia mais

Avaliação do Ano Catequético Nacional 2009

Avaliação do Ano Catequético Nacional 2009 Avaliação do Ano Catequético Nacional 2009 Aprovado pela 44ª Assembléia Geral dos Bispos (2006), tendo como tema: Catequese, caminho para o discipulado, e como lema: Nosso coração arde quando ele fala,

Leia mais

Dia Mundial das Missões - Coleta Nacional - 21 e 22 de outubro

Dia Mundial das Missões - Coleta Nacional - 21 e 22 de outubro Missionária 26º Domingo do Tempo Comum - 01/10/ Motivação inicial é o tema da Missionária que hoje iniciamos. A Igreja em saída é a comunidade que faz a experiência de Jesus e sai de si para anunciar a

Leia mais

O Espírito Santo, que o Pai nos presenteia, identifica-nos com Jesus- Caminho, abrindo-nos ao seu mistério de salvação para que sejamos filhos seus e

O Espírito Santo, que o Pai nos presenteia, identifica-nos com Jesus- Caminho, abrindo-nos ao seu mistério de salvação para que sejamos filhos seus e O Espírito Santo, que o Pai nos presenteia, identifica-nos com Jesus- Caminho, abrindo-nos ao seu mistério de salvação para que sejamos filhos seus e irmãos uns dos outros; identifica-nos com Jesus-Verdade,

Leia mais

DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS SOCIAIS E HUMANAS

DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS SOCIAIS E HUMANAS (EMRC) (5ºANO) Unidade letiva 1 (Viver Juntos) Mudar faz parte da vida Os grupos a que pertenço Deus estabelece uma relação com a humanidade A aliança condição facilitadora da relação entre as partes A

Leia mais

1.1 Recuperar a comunidade (Base do Antigo Israel); 1.2 A nova experiência de Deus: o Abbá (Oração e escuta comunitária da Palavra);

1.1 Recuperar a comunidade (Base do Antigo Israel); 1.2 A nova experiência de Deus: o Abbá (Oração e escuta comunitária da Palavra); Uma nova paróquia Introdução DA: Conversão Pastoral Escolha de outro caminho; Transformar a estrutura paroquial retorno a raiz evangélica; Jesus: modelo (vida e prática); Metodologia: Nele, com Ele e a

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE SÁTÃO CURRÍCULO DISCIPLINAR 3º ANO EDUCAÇÃO MORAL E RELIGIOSA CATÓLICA (EMRC) (SNEC)

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE SÁTÃO CURRÍCULO DISCIPLINAR 3º ANO EDUCAÇÃO MORAL E RELIGIOSA CATÓLICA (EMRC) (SNEC) AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE SÁTÃO CURRÍCULO DISCIPLINAR 3º ANO EDUCAÇÃO MORAL E RELIGIOSA CATÓLICA (EMRC) (SNEC) 2015-16 3 º ANO Unidade Letiva 1 A Dignidade das Crianças 1. Tomar consciência de que as crianças

Leia mais

* Apostila Nr. 01 O VERDADEIRO SENTIDO DO DIZIMO. DIOCESE DE JOINVILLE SC PASTORAL DO DIZIMO Pe. Ivanor Macieski

* Apostila Nr. 01 O VERDADEIRO SENTIDO DO DIZIMO. DIOCESE DE JOINVILLE SC PASTORAL DO DIZIMO Pe. Ivanor Macieski Apostila Nr. 01 O VERDADEIRO SENTIDO DO DIZIMO DIOCESE DE JOINVILLE SC PASTORAL DO DIZIMO Pe. Ivanor Macieski Introdução Neste primeiro volume da Apostila da Pastoral do dizimo, desejamos aprofundar o

Leia mais

Depoimentos das Irmãs Jubilares e Junioristas das Irmãs Franciscanas da Penitência e Caridade Cristã

Depoimentos das Irmãs Jubilares e Junioristas das Irmãs Franciscanas da Penitência e Caridade Cristã Depoimentos das Irmãs Jubilares e Junioristas das Irmãs Franciscanas da Penitência e Caridade Cristã Celebrar o jubileu é fazer memória da caminhada de 50 anos de Vida Religiosa Consagrada Franciscana

Leia mais

LARES DOM BOSCO Movimento de pastoral familiar. SSCC da Espanha Andrés e Carmen. Pozoblanco (Córdoba)

LARES DOM BOSCO Movimento de pastoral familiar. SSCC da Espanha Andrés e Carmen. Pozoblanco (Córdoba) LARES DOM BOSCO Movimento de pastoral familiar. SSCC da Espanha Andrés e Carmen. Pozoblanco (Córdoba) Apresentação pessoal Boa tarde. Somos Andrés e Carmen, um casal de Pozoblanco, cidade com grande tradição

Leia mais

Centro de Associação dos Salesianos. Cooperadores. Nª Sª de La Salette - Paranhos da Beira. Projecto 2016/2017

Centro de Associação dos Salesianos. Cooperadores. Nª Sª de La Salette - Paranhos da Beira. Projecto 2016/2017 Centro de Associação dos Salesianos Cooperadores Nª Sª de La Salette - Paranhos da Beira Projecto 2016/2017 Objetivo Geral Testemunhar, com Maria, a beleza do encontro com Jesus. Palavra de Deus Fazei

Leia mais

Semeadores do Evangelho da Vocação 1

Semeadores do Evangelho da Vocação 1 1 Redação: Subcomissão Interamericana de Irmãos Desenho: Oficina de Comunicação Marista - América Central Ilustrações: Mauricio Negro Conferência Interamericana de Provinciais Maristas - 2014 3 4 5 Introdução

Leia mais

Roteiro de leitura e síntese para compreender. o significado da Comunidade Eclesial

Roteiro de leitura e síntese para compreender. o significado da Comunidade Eclesial Roteiro de leitura e síntese para compreender o significado da Comunidade Eclesial Comunidade Eclesial Sinal do Reino no presente e no futuro O livro está dividido em 4 capítulos: Refletindo sobre Comunidade

Leia mais

Espiritualidade e Missão dos Animadores de Grupos (comunidade de comunidades)

Espiritualidade e Missão dos Animadores de Grupos (comunidade de comunidades) Espiritualidade e Missão dos Animadores de Grupos (comunidade de comunidades) Qual um dos principais objetivos do Ano Missionário? Criar comunidades de comunidades ao redor da Palavra de Deus! "Basicamente,

Leia mais

VIVER A CATEQUESE BATISMAL. Arquidiocese de Ribeirão Preto

VIVER A CATEQUESE BATISMAL. Arquidiocese de Ribeirão Preto VIVER A CATEQUESE BATISMAL Arquidiocese de Ribeirão Preto O que é Catequese Batismal? A preparação para o Sacramento do Batismo, sem dúvida, é uma tarefa fascinante e necessária à vida pastoral de nossas

Leia mais

Evangelizar é partilhar o evangelho e levar outros a aceitarem Jesus como seu Salvador pessoal, aceitá-lo como seu Senhor que logo virá; unir sua

Evangelizar é partilhar o evangelho e levar outros a aceitarem Jesus como seu Salvador pessoal, aceitá-lo como seu Senhor que logo virá; unir sua Evangelizar é partilhar o evangelho e levar outros a aceitarem Jesus como seu Salvador pessoal, aceitá-lo como seu Senhor que logo virá; unir sua vida à da Sua igreja. Reavivamento Estudo da Bíblia Oração

Leia mais

Planificação Anual 10º ano da catequese

Planificação Anual 10º ano da catequese Finalidade: Descobrir-se Cristão : Participar na eucaristia Concretizar projecto comunitário (partilha fraterna) Planificação Anual 10º ano da 1º Creio em Conhecer Confrontar com valores de caridade, amor,

Leia mais

Candidatura Rede de Afetos Junta do Núcleo Cego do Maio Triénio Rede de Afetos

Candidatura Rede de Afetos Junta do Núcleo Cego do Maio Triénio Rede de Afetos Rede de Afetos 1. Apresentação dos Proponentes candidato a Chefe de Núcleo José Maria Gonçalves Fontes NIN 9105030994011 candidato a Chefe de Núcleo Adjunta e Formação Adultos Maria Augusta Ramos Martins

Leia mais

Diocese de Criciúma. Plano. Diocesano. de Pastoral

Diocese de Criciúma. Plano. Diocesano. de Pastoral Diocese de Criciúma Plano Diocesano de Pastoral 2012-2016 OBJETIVO GERAL Nós, povo de Deus da Diocese de Criciúma, animados pela Santíssima Trindade, queremos: Evangelizar vivendo em comunidade, como Igreja

Leia mais

2.1 A IDENTIDADE DA PARÓQUIA CONFIADA AOS SALESIANOS

2.1 A IDENTIDADE DA PARÓQUIA CONFIADA AOS SALESIANOS 2. ORIENTAÇÕES E DIRETRIZES 2.1 A IDENTIDADE DA PARÓQUIA CONFIADA AOS SALESIANOS P. Antonio DOMENECH Conselheiro Geral para a Pastoral Juvenil O trabalho salesiano no campo paroquial é muito amplo, e foi

Leia mais

A SIGNIFICATIVIDADE DA PRESENÇA SALESIANA (CG23, n ) Atos do Conselho Geral Ano LXXIII abril-junho, 1992 N. 340

A SIGNIFICATIVIDADE DA PRESENÇA SALESIANA (CG23, n ) Atos do Conselho Geral Ano LXXIII abril-junho, 1992 N. 340 VECCHI JUAN EDMUNDO Vigário do Reitor-Mor A SIGNIFICATIVIDADE DA PRESENÇA SALESIANA (CG23, n. 226-230) Atos do Conselho Geral Ano LXXIII abril-junho, 1992 N. 340 1. Um critério de verificação O CG23 confia

Leia mais

42ª Assembleia. Diocesana de Pastoral

42ª Assembleia. Diocesana de Pastoral Comissão Diocesana Especial para o Laicato Bispo: Dom Francisco Carlos Bach Coordenador Diocesano da Ação Evangelizadora: Pe. Sergio da Silva Leigos e Leigas: Adalberto S Oligini; Alice Melz; Carla Maria

Leia mais

Onde Situar a Catequese hoje?

Onde Situar a Catequese hoje? Onde Situar a Catequese hoje? Qual é o nosso conceito de catequese? Conceito amplo Itinerário amplo Conceito estrito Limitado ao momento do encontro A CATEQUESE É UMA AÇÃO ESSENCIALMENTE EDUCATIVA AÇÃO

Leia mais

Nos Atos dos Apóstolos, além do primeiro Pentecostes, há vários outros pentecostes e pentecostinhos. Por exemplo:-

Nos Atos dos Apóstolos, além do primeiro Pentecostes, há vários outros pentecostes e pentecostinhos. Por exemplo:- Nos Atos dos Apóstolos, além do primeiro Pentecostes, há vários outros pentecostes e pentecostinhos. Por exemplo:- - quando a comunidade está em oração durante a perseguição (At 4,31); - quando Pedro acolhe

Leia mais

Novos Modelos para nosso futuro marista

Novos Modelos para nosso futuro marista Novos Modelos para nosso futuro marista Agumas reflexões... Três experiências na Igreja... Três imagens institucionais... Três chamadas de atenção... Papa Francisco 1 Encontro com os Jovens Rio de Janeiro,

Leia mais

Diretrizes da Animação Vocacional

Diretrizes da Animação Vocacional Diretrizes da Animação Vocacional Este livro, ou parte dele, pode ser reproduzido por qualquer meio sem autorização escrita do Editor, desde que mantida a referência e respeitados os direitos de autoria

Leia mais

Na teoria, parece ser um passo fácil de se dar, mas na prática não é simples. Pois exige:

Na teoria, parece ser um passo fácil de se dar, mas na prática não é simples. Pois exige: Apresentação Há pouco mais de três anos, nossa Igreja de Curitiba decidiu iniciar um caminho de experiências missionárias em nossas comunidades paroquiais. Tomamos a peito esta tarefa de nos colocar em

Leia mais

Com Maria, ao encontro do sonho de Deus. Novena a Nossa Senhora, pelas vocações em Portugal

Com Maria, ao encontro do sonho de Deus. Novena a Nossa Senhora, pelas vocações em Portugal Com Maria, ao encontro do sonho de Deus. Novena a Nossa Senhora, pelas vocações em Portugal 18 de maio - Maria, pronta a servir com amor Hoje lembramos a simplicidade e generosidade de Maria, que logo

Leia mais

OS SETE PASSOS DA CAMINHADA MISSIONÁRIA

OS SETE PASSOS DA CAMINHADA MISSIONÁRIA OS SETE PASSOS DA CAMINHADA MISSIONÁRIA para organizar uma animação missionária séria, eficaz e programada. 1 1 Constituir o Grupo de Animação Missionária (GAM) Grupo = núcleo que se reúne para Rezar Discutir

Leia mais

Solenidade da Imaculada Conceição

Solenidade da Imaculada Conceição 1.A Igreja celebra hoje a solenidade litúrgica da Imaculada Conceição da Virgem Santa Maria, Padroeira de Portugal. Este é, por isso, um dia solene, um dia de graça e um dia de bênção para a Igreja e para

Leia mais

COLÉGIO SANTA DOROTÉIA PORTO ALEGRE-RS

COLÉGIO SANTA DOROTÉIA PORTO ALEGRE-RS COLÉGIO SANTA DOROTÉIA PORTO ALEGRE-RS PROJETO DE AÇÃO DA PJE 2008 JUSTIFICATIVA O CG XIII nos motivou a aprofundar nossas raízes, bebendo na fonte das nossas origens a água cristalina que Paula bebeu,

Leia mais

P S A T S ORAL DA AC A OLHID OLHID

P S A T S ORAL DA AC A OLHID OLHID PASTORAL DA ACOLHIDA Paróquia Sagrada Família Itajubá 06 05 2012 PASTORAL DA ACOLHIDA Todos são de suma importância na comunidade paroquial A acolhida de vocês deve ser como a acolhida de Jesus que acolhe

Leia mais

Vogal Mariano Cadernos de Serviços

Vogal Mariano Cadernos de Serviços Vogal Mariano Cadernos de Serviços Nome: Conselho Local / Regional / Nacional Centro Local: No dia 27 de Novembro de 1830, Nossa Senhora apareceu a Santa Catarina de Labouré, suscitando a devoção da Medalha

Leia mais

Teologia Sistemática

Teologia Sistemática Teologia Sistemática Patriarcado de Lisboa Instituto Diocesano de Formação Cristã Escola de Leigos 1º Semestre 2014/2015 Docente: Juan Ambrosio Fernando Catarino Tema da sessão A Igreja 1. Identidade e

Leia mais

INSTRUMENTO DE TRABALHO ETAPA ARQUIDIOCESANA 15/10/2016

INSTRUMENTO DE TRABALHO ETAPA ARQUIDIOCESANA 15/10/2016 INSTRUMENTO DE TRABALHO ETAPA ARQUIDIOCESANA 15/10/2016 Deus mostrou seu rosto amoroso na história do mundo e por ele se comoveu, envolvendose com ele (cf. Ex 3,7). Mostrou-se, de maneira definitiva, em

Leia mais

2003 ANO VOCACIONAL TEMA: Batismo, fonte de todas as vocações. LEMA: Avancem para águas mais profundas (cf. Lc 5,4)

2003 ANO VOCACIONAL TEMA: Batismo, fonte de todas as vocações. LEMA: Avancem para águas mais profundas (cf. Lc 5,4) DIOCESE DE PIRACICABA Equipe diocesana de catequese Paróquia Imaculada Conceição da Vila Rezende Pastoral da Crisma. http://www.catequesecrista.hpgcom.br A minha vocação é a maneira que eu encontrei para

Leia mais

15/8/2011. Dom Dimas MINISTÉRIO DO CATEQUISTA. Apresentação (D. Eugênio Rixen)

15/8/2011. Dom Dimas MINISTÉRIO DO CATEQUISTA. Apresentação (D. Eugênio Rixen) MINISTÉRIO DO CATEQUISTA Dom Dimas Mesmo crescendo o número de serviços eclesiais, o do catequista ainda é necessário e fundamental e com características peculiares (RM 73). Isto vem sendo estudado e refletido

Leia mais

PLANEJAMENTO Disciplina: Ensino Religioso Série: 7º ano Prof.:Cristiano Souza 1ª UNIDADE EIXOS COGNITIVOS CONTEÚDOS HABILIDADES

PLANEJAMENTO Disciplina: Ensino Religioso Série: 7º ano Prof.:Cristiano Souza 1ª UNIDADE EIXOS COGNITIVOS CONTEÚDOS HABILIDADES Disciplina: Ensino Religioso Série: 7º ano Prof.:Cristiano Souza 1ª UNIDADE EIXOS COGNITIVOS CONTEÚDOS HABILIDADES O homem e sua relação com o Transcendente LIDERANÇA CHAMADOS PARA FORMAR UMA NAÇÃO Favorecer

Leia mais

SER MARISTA LEIGO PROCESSO E ITINERÁRIO

SER MARISTA LEIGO PROCESSO E ITINERÁRIO SER MARISTA LEIGO PROCESSO E ITINERÁRIO Página 0 ÍNDICE 1. Apresentação 2. Referências de caminho Itinerário evangélico em uma Igreja-comunhão Rumo a uma família carismática Um carisma que é enriquecido.

Leia mais

II FÓRUM NACIONAL DAS INSTITUIÇÕES DE ENSINO SUPERIOR CONFESSIONAIS ASSOCIAÇÃO NACIONAL DE EDUCAÇÃO CATÓLICA DO BRASIL ANEC

II FÓRUM NACIONAL DAS INSTITUIÇÕES DE ENSINO SUPERIOR CONFESSIONAIS ASSOCIAÇÃO NACIONAL DE EDUCAÇÃO CATÓLICA DO BRASIL ANEC II FÓRUM NACIONAL DAS INSTITUIÇÕES DE ENSINO SUPERIOR CONFESSIONAIS ASSOCIAÇÃO NACIONAL DE EDUCAÇÃO CATÓLICA DO BRASIL ANEC ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE INSTITUIÇÕES EDUCACIONAIS EVANGÉLICAS - ABIEE 1 A PASTORAL

Leia mais

MCC em seus 3 tempos PRÉ PÓS CUR

MCC em seus 3 tempos PRÉ PÓS CUR Pré-Cursilho MCC em seus 3 tempos PÓS PRÉ CUR A Espiritualidade do PRÉ: Com olhos de Deus, escolher os ambientes que mais necessitem do fermento dos valores do Evangelho. Neles selecionar pessoas que demonstrem

Leia mais