Na teoria, parece ser um passo fácil de se dar, mas na prática não é simples. Pois exige:

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Na teoria, parece ser um passo fácil de se dar, mas na prática não é simples. Pois exige:"

Transcrição

1

2

3 Apresentação Há pouco mais de três anos, nossa Igreja de Curitiba decidiu iniciar um caminho de experiências missionárias em nossas comunidades paroquiais. Tomamos a peito esta tarefa de nos colocar em saída, e avançar no caminho duma conversão pastoral e missionária, que não pode deixar as coisas como estão (EG 25). Com o Santo Padre, o Papa Francisco, afirmamos: neste momento, não nos serve uma simples administração. Constituamo-nos em estado permanente de missão (EG 25).

4 Na teoria, parece ser um passo fácil de se dar, mas na prática não é simples. Pois exige:

5 ...organizamo-nos de tal forma que tudo o que viermos a fazer no quotidiano de nossas paróquias, façamo-lo pensando naqueles que não nos procuram mais. (pág. 4) Modificar nossa mentalidade: de uma Igreja de conservação a uma Igreja em saída! O itinerário não trabalha com etapas mas com experiências que ajudam a trazer o gosto pelo trabalho missionário.

6 Sensibilização Como conquistar as lideranças da paróquia para iniciar as missões?

7 Começa no Conselho Pastoral Paroquial partindo: Da Mística Missionária que se traduz na oração em todos os momentos da comunidade (celebrações, missas, adorações, etc) Dos Encontros de formação partindo das Diretrizes Missionárias, reuniões de CPP, Pastorais e cursos específicos, retiros,...

8

9 Planejamento - Traçar metas - Ter estratégias de ação Enfim saber, como e onde queremos chegar.

10 Conhecer a realidade: Onde vamos atuar? Quem são as pessoas que queremos atingir? Quais as necessidades preocupações, angústias, alegrias, ideais, valores? Qual é a situação econômica, política, social, religiosa? Como as outras instituições civis, a sociedade, as outras religiões vêem a Igreja?

11 Mapeamento e setorização da Paróquia: Após conhecer a realidade é hora de limitar os espaços, isso facilitará as ações futuras.

12 Escolher pistas de ação: Colocar todas as pastorais e os movimentos em chave missionária; Criar prioridades missionárias como frentes de ação, elencando prioridades; Elaborar um cronograma geral de ação missionária permanente; Calendarizar as atividades missionárias;

13 Dar passos lentos mas seguros; Promover espaços formativos; Realizar troca de experiências missionárias entre paróquias. Preparar a Assembleia Paroquial com o objetivo de avaliara a ação missionária, traçar metas para o futuro e celebrar a vida.

14 Visitas Missionárias A visita é um gesto humano, sinal de amizade, solidariedade, respeito e consideração das pessoas. Ir ao encontro do outro, acolhendo-o, é uma atitude natural daquele que ama. O amor é partilha. Ninguém que teve um verdadeiro encontro com Cristo continua sendo a mesma pessoa.

15 Abraão recebe a visita de anjos. A visita provoca gesto de fé, porque Deus traz vida nova, alegria (Gn 18,1-5); Pedro vai à casa do pagão Cornélio, que com toda a sua família, aceita o Evangelho de Jesus e se converte. (Atos 10); Jesus visita e janta na casa de Zaqueu, o cobrador de impostos, que se converte (Lc 19,1-10);

16 Momentos de formação de preparação para as visitas, insegurança é natural; Aproveitar o que já existe na comunidade: catequese, liturgia, pastorais, grupos de reflexão, criar um clima de missão em toda a paróquia.

17 Dicas práticas: Oração sempre! Antes, durante e depois! Antes de bater à porta orar pela família, pela casa; Trabalhar em duplas; Levar bíblia, terço, caneta, oração, benção e panfleto da paróquia; Apresente-se com gentileza e simpatia, converse e ouça as pessoas da casa.

18 Quebrar o gelo: Dialogar, ganhar confiança, a partir de um assunto simples, por exemplo: Como está a senhora? ; Escutar, permitir que as pessoas falem, que mostrem seus tesouros! Aqui silenciamos! Ouvimos e ACOLHEMOS! Solidarizar, ou seja, sensibilidade pastoral, após ouvir as crises, alegrias, depressões... Fazer um link com a Palavra de Deus que vamos proclamar.

19 Momento de Oração: Pedir a Deus que abençoe as pessoas daquela família; Fazer a Leitura da palavra de Deus; Rezar junto o Pai Nosso; Fazer a benção da casa e dos moradores; Convide-o para participar da comunidade; Entregue o folder informativo das atividades da Paróquia;

20 Fazer com que ele se sinta necessário, importante; Agradecer a família/pessoa pela acolhida; Desejar a paz de Jesus para os presentes. Seja espontâneo, educado e acolhedor! Ao sair, ter atitude de SILÊNCIO e RESPEITO mantendo SIGILO ABSOLUTO sobre assuntos e pessoas visitadas.

21 Atenção!!! Ao ver esta pessoa na comunidade, acolha-a, seja simpático!

22 Evite assuntos polêmicos; Evite julgamentos; Evite falar de outras denominações religiosas; Evite que o seu tempo seja diferente daqueles que te receberam; Observe e coloque-se próximo de quem te recebe, sente-se se a pessoa estiver sentada; Toque nas pessoas com a liberdade que te deram, não seja frio nem pegajoso.

23 Pequenas Comunidades Precisamos criar espaços para os irmãos, que favoreçam encontros de famílias ao redor da Palavra de Deus. O anúncio do Evangelho, Palavra Viva de Jesus! Não basta fazer discípulos. É preciso ser discípulos!

24 Onde dois ou mais estiverem reunidos em Meu Nome, eu estarei no meio deles (Mt, 18,20) O objetivo principal das visitas é formar pequenos grupos de famílias que se reúnem ao redor da palavra para rezar, celebrar e testemunhar; Nos grupos de família, é possível vivenciar o cultivo de valores cristãos e religiosos.

25 Pistas para iniciar as pequenas comunidades: Conviver, compartilhar a mesma fé; Os grupos podem ser formados por famílias, parentesco, afinidade; Identificar quem vai animar e coordenar os setores de pequenas comunidades numa dinâmica multiplicadora, dos grupos e setores missionários. O discípulo missionário cresce e se desenvolve em Pequenas comunidades eclesiais!

26 Podemos esperar que o animador Tenha como exemplo Jesus que foi o primeiro animador de grupo; Seja uma pessoa que acredita, no grupo, na comunidade; Seja motivador à criação de novos grupos; Seja bom ouvinte e acolhedor; O animador pode evitar Ser o conhecedor de tudo; Que as falas se tornem lamúrias ou calunias; Que o encontro tenha foco apenas no lanche após o encontro. Motive o grupo a conversar e todos a falarem.

27

Paróquia missionária comunidades de comunidades. Animada pela Palavra de Deus

Paróquia missionária comunidades de comunidades. Animada pela Palavra de Deus Paróquia missionária comunidades de comunidades Animada pela Palavra de Deus Renovação paroquial Toda paróquia é chamada a ser o espaço onde se recebe e se acolhe a Palavra (172). Sua própria renovação

Leia mais

Catequese Adolescência Paróquia S. Salvador de Carregosa 8º ano/ º Período Objectivos Data Tema da catequese Objectivos Estratégias

Catequese Adolescência Paróquia S. Salvador de Carregosa 8º ano/ º Período Objectivos Data Tema da catequese Objectivos Estratégias Finalidade: Descobrir-se Cristão Objectivos: Participar na eucaristia Concretizar projecto comunitário (partilha fraterna) Tema do Período Em Diálogo 1 1º Período Objectivos Data Tema da catequese Objectivos

Leia mais

FORMAÇÃO SUBSÍDIO MISSIONÁRIO. Oficina 5 Questões Práticas

FORMAÇÃO SUBSÍDIO MISSIONÁRIO. Oficina 5 Questões Práticas FORMAÇÃO SUBSÍDIO MISSIONÁRIO Oficina 5 Questões Práticas O Papa Francisco no Evangelho da Alegria diz: Hoje todos somos chamados a esta nova «saída» missionária. (EG n. 20) Fiel ao modelo do mestre, é

Leia mais

P S A T S ORAL DA AC A OLHID OLHID

P S A T S ORAL DA AC A OLHID OLHID PASTORAL DA ACOLHIDA Paróquia Sagrada Família Itajubá 06 05 2012 PASTORAL DA ACOLHIDA Todos são de suma importância na comunidade paroquial A acolhida de vocês deve ser como a acolhida de Jesus que acolhe

Leia mais

Partir de cada realidade e suas particularidades NOVA PAROQUIA, uma Comunidade Comunidades (setorização), Estado permanente de missão

Partir de cada realidade e suas particularidades NOVA PAROQUIA, uma Comunidade Comunidades (setorização), Estado permanente de missão PISTAS DE AÇÃO GRUPO 1 Partir de cada realidade e suas particularidades, para criar conselhos missionários diocesanos e paroquiais onde ainda não existem, e fortalecer aqueles existentes, para dinamizar

Leia mais

Programas de Pastoral

Programas de Pastoral Programas de Pastoral PROGRAMA CULTURA VOCACIONAL Caderno 5 02 1. Apresentação Na INSA a Animação Vocacional tem por finalidade trabalhar a cultura vocacional e o despertar do jovem para a vocação no sentido

Leia mais

PRIMEIRA URGÊNCIA Uma Igreja em estado permanente de missão

PRIMEIRA URGÊNCIA Uma Igreja em estado permanente de missão PRIMEIRA URGÊNCIA Uma Igreja em estado permanente de missão Na linha da primeira urgência das DGAE, uma Igreja em estado permanente de missão, destacam-se as seguintes ações concretas: - Formação e missão;

Leia mais

EM RESUMO, QUE LUZES NOS TRAZ O DOCUMENTO DE APARECIDA?

EM RESUMO, QUE LUZES NOS TRAZ O DOCUMENTO DE APARECIDA? EM RESUMO, QUE LUZES NOS TRAZ O DOCUMENTO DE APARECIDA? O documento Conclusivo da V Conferência contém inúmeras e oportunas indicações pastorais, motivadas por ricas reflexões à luz da fé e do atual contexto

Leia mais

COMO INICIAR UM GRUPO DE JOVENS DA PJMP

COMO INICIAR UM GRUPO DE JOVENS DA PJMP COMO INICIAR UM GRUPO DE JOVENS DA PJMP Preparando o Terreno Quem se dispõe a formar e acompanhar um novo grupo de jovens precisa ter conhecimento de algumas coisas como: O objetivo da Pastoral da Juventude

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE SÁTÃO CURRÍCULO DISCIPLINAR 3º ANO EDUCAÇÃO MORAL E RELIGIOSA CATÓLICA (EMRC) (SNEC)

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE SÁTÃO CURRÍCULO DISCIPLINAR 3º ANO EDUCAÇÃO MORAL E RELIGIOSA CATÓLICA (EMRC) (SNEC) AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE SÁTÃO CURRÍCULO DISCIPLINAR 3º ANO EDUCAÇÃO MORAL E RELIGIOSA CATÓLICA (EMRC) (SNEC) 2015-16 3 º ANO Unidade Letiva 1 A Dignidade das Crianças 1. Tomar consciência de que as crianças

Leia mais

Roteiros Mensais para Grupos

Roteiros Mensais para Grupos Roteiros Mensais para Grupos SETEMBRO 2017 INTENÇÃO DE ORAÇÃO DO PAPA Ajudar a aprofundar e rezar com a INTENÇÃO DE ORAÇÃO DO PAPA de cada mês, para mobilizar os grupos e a vida pessoal diante dos grandes

Leia mais

Metas/Objetivos Descritores de Desempenho/Conteúdos Estratégias/Metodologias Avaliação

Metas/Objetivos Descritores de Desempenho/Conteúdos Estratégias/Metodologias Avaliação Domínio Religião e experiência religiosa Cultura cristã e visão cristã da vida Ética e moral cristã DEPARTAMENTO DE PASTORAL DISCIPLINA: EDUCAÇÃO MORAL E RELIGIOSA CATÓLICA PLANIFICAÇÃO DE 5º ANO Calendarização:

Leia mais

ANO C TEMPO COMUM

ANO C TEMPO COMUM ANO C TEMPO COMUM - 2016 1 ACOLHIDA IX DOMINGO TEMPO COMUM - 29/5/2016 - COR VERDE TEMA: EXCLUSÃO 2 DINÂMICA: O animador (a) diz para os presentes que a nossa Igreja viveu, nestes últimos tempos, estes

Leia mais

Roteiros Mensais para Grupos

Roteiros Mensais para Grupos Roteiros Mensais para Grupos ABRIL 2017 INTENÇÃO DE ORAÇÃO DO PAPA Ajudar a aprofundar e rezar com a INTENÇÃO DE ORAÇÃO DO PAPA de cada mês, para mobilizar os grupos e a vida pessoal diante dos grandes

Leia mais

A DINÂMICA DA EVANGELIZAÇÃO NA ARQUIDIOCESE DE BELO HORIZONTE

A DINÂMICA DA EVANGELIZAÇÃO NA ARQUIDIOCESE DE BELO HORIZONTE A DINÂMICA DA EVANGELIZAÇÃO NA ARQUIDIOCESE DE BELO HORIZONTE INTRODUÇÃOODUÇÃO Só uma Igreja missionária e evangelizadora experimenta a fecundidade e a alegria de quem realmente realiza sua vocação. Assumir

Leia mais

Os bispos, como pastores e guias espirituais das comunidades a nós encomendadas, somos chamados a fazer da Igreja uma casa e escola de comunhão.

Os bispos, como pastores e guias espirituais das comunidades a nós encomendadas, somos chamados a fazer da Igreja uma casa e escola de comunhão. Os bispos, como pastores e guias espirituais das comunidades a nós encomendadas, somos chamados a fazer da Igreja uma casa e escola de comunhão. Como animadores da comunhão, temos a missão de acolher,

Leia mais

1.1 Recuperar a comunidade (Base do Antigo Israel); 1.2 A nova experiência de Deus: o Abbá (Oração e escuta comunitária da Palavra);

1.1 Recuperar a comunidade (Base do Antigo Israel); 1.2 A nova experiência de Deus: o Abbá (Oração e escuta comunitária da Palavra); Uma nova paróquia Introdução DA: Conversão Pastoral Escolha de outro caminho; Transformar a estrutura paroquial retorno a raiz evangélica; Jesus: modelo (vida e prática); Metodologia: Nele, com Ele e a

Leia mais

Roteiros Mensais para Grupos

Roteiros Mensais para Grupos Roteiros Mensais para Grupos JANEIRO 2017 INTENÇÃO DE ORAÇÃO DO PAPA Ajudar a aprofundar e rezar com a INTENÇÃO DE ORAÇÃO DO PAPA de cada mês, para mobilizar os grupos e a vida pessoal diante dos grandes

Leia mais

Catequese Paroquial e CNE Escutismo Católico Português

Catequese Paroquial e CNE Escutismo Católico Português 1º Ano Paroquial e CNE Escutismo Católico Português JESUS GOSTA DE MIM Proporcionar às crianças um bom acolhimento eclesial, pelos catequistas e por toda a comunidade cristã (cf CT 16 e 24). Ajudá-las

Leia mais

TEMA: O MANUAL DO MISSIONÁRIO. Formadora: Helena Gaia

TEMA: O MANUAL DO MISSIONÁRIO. Formadora: Helena Gaia TEMA: O MANUAL DO MISSIONÁRIO Formadora: Helena Gaia A VISITA MISSIONÁRIA O QUE É VISITAR? É sair de si e ir ao encontro do outro, reconhecendo que ele existe; É ser mensageiro de Deus, portadores da Boa

Leia mais

de Jesus, nos é dada a oportunidade de iluminar as nossas ações.

de Jesus, nos é dada a oportunidade de iluminar as nossas ações. Novena de Natal O tempo do Advento é constituído das quatro semanas que antecedem o Natal do Senhor. É, portanto, tempo de piedosa espera. Ora, esperar uma pessoa querida requer alegre e cuidadosa preparação.

Leia mais

* Apostila Nr. 01 O VERDADEIRO SENTIDO DO DIZIMO. DIOCESE DE JOINVILLE SC PASTORAL DO DIZIMO Pe. Ivanor Macieski

* Apostila Nr. 01 O VERDADEIRO SENTIDO DO DIZIMO. DIOCESE DE JOINVILLE SC PASTORAL DO DIZIMO Pe. Ivanor Macieski Apostila Nr. 01 O VERDADEIRO SENTIDO DO DIZIMO DIOCESE DE JOINVILLE SC PASTORAL DO DIZIMO Pe. Ivanor Macieski Introdução Neste primeiro volume da Apostila da Pastoral do dizimo, desejamos aprofundar o

Leia mais

Planificação Anual 10º ano da catequese

Planificação Anual 10º ano da catequese Finalidade: Descobrir-se Cristão : Participar na eucaristia Concretizar projecto comunitário (partilha fraterna) Planificação Anual 10º ano da 1º Creio em Conhecer Confrontar com valores de caridade, amor,

Leia mais

Santificação dos Sacerdotes

Santificação dos Sacerdotes No dia 27 de junho, Solenidade do Sagrado Coração de Jesus, é celebrado o Dia de Oração pela Santificação dos Sacerdotes. Em preparação para a data, o Arcebispo de Palmas (TO), Dom Pedro Brito Guimarães,

Leia mais

Roteiros Mensais para Grupos

Roteiros Mensais para Grupos Roteiros Mensais para Grupos JULHO 2017 INTENÇÃO DE ORAÇÃO DO PAPA Ajudar a aprofundar e rezar com a INTENÇÃO DE ORAÇÃO DO PAPA de cada mês, para mobilizar os grupos e a vida pessoal diante dos grandes

Leia mais

AS 4 COLUNAS DO MDA PROJETO EU TENHO UM GE

AS 4 COLUNAS DO MDA PROJETO EU TENHO UM GE AS 4 COLUNAS DO MDA PROJETO EU TENHO UM GE PROJETO EU TENHO UM GE O QUE É UM GE? GE = Grupo de Evangelismo. Um GE é uma reunião periódica, programada e pré-definida, objetivando levar pessoas a Cristo

Leia mais

Comunidade D Descobrir (Discípulos) (Novembro/Dezembro) I Integrar (Comunidade) (Janeiro/Fevereiro/Março) P Proclamar (Evangelho) (Abril/Maio/Junho)

Comunidade D Descobrir (Discípulos) (Novembro/Dezembro) I Integrar (Comunidade) (Janeiro/Fevereiro/Março) P Proclamar (Evangelho) (Abril/Maio/Junho) Secretariado Diocesano da Pastoral Juvenil Diocese de Coimbra Ano Pastoral 2013-2014 Vós sois o corpo de Cristo e cada um, pela sua parte, é um membro (1 Cor 12,27) Enquadramento - Comunidade DIP É chegado

Leia mais

MISSIOLOGIA. Missão e juventude

MISSIOLOGIA. Missão e juventude MISSIOLOGIA Cesar Leandro Ribeiro O cristianismo é uma religião marcada por uma série de aspectos próprios e indispensáveis para sua existência, sendo um deles justamente a missão, condição que se fez

Leia mais

CRONOGRAMA. Identidade Visão e Missão Valores Objetivos Metas e Ação Fechamento Diagnóstico Situacional...

CRONOGRAMA. Identidade Visão e Missão Valores Objetivos Metas e Ação Fechamento Diagnóstico Situacional... CRONOGRAMA Identidade Visão e Missão... 30 Valores... 20 Objetivos... 10 Metas e Ação... 45 Diagnóstico Situacional...10 Fechamento... 5 O QUE É PLANEJAR? Processo gerencial de formulação de objetivos

Leia mais

Roteiro Celebrativo Mês Diocesano do Dízimo 2017

Roteiro Celebrativo Mês Diocesano do Dízimo 2017 02 de julho de 2017 13º Domingo do Tempo Comum Sejam bem-vindos à celebração eucarística. Convocados pelo Pai, incorporados a Cristo e movidos pelo Espírito Santo, tornamo-nos assembleia celebrativa para

Leia mais

ORGANIZAÇÃO DA CATEQUESE

ORGANIZAÇÃO DA CATEQUESE Proposta Comissão Diocesana ORGANIZAÇÃO DA CATEQUESE - MATERIAL DIDÁTICO - INSCRIÇÕES (crianças, adolescentes, adultos) - FORMAÇÃO DOS CATEQUISTAS- ORGANIZAÇÃO DA CATEQUESE OBJETIVO: Que a catequese na

Leia mais

ITINERÁRIO CATEQUÉTICO. Iniciação à vida cristã: Um processo de inspiração catecumenal

ITINERÁRIO CATEQUÉTICO. Iniciação à vida cristã: Um processo de inspiração catecumenal ITINERÁRIO CATEQUÉTICO Iniciação à vida cristã: Um processo de inspiração catecumenal COMO É PROPOSTO O PROCESSO CATEQUÉTICO NO ITINERÁRIO? O Itinerário orienta a construção do processo catequético conforme

Leia mais

1 º A N O /

1 º A N O / SETEM OUTUBRO 1 º A N O 2 0 1 2 / 2 0 1 3 1ª ETAPA - A MINHA FAMÍLIA É ACOLHIDA E ACOLHE Celebrar Data Pais Data filhos Semana celebrar Pais Tema filhos 17-24-30 1-7 8-14. 15-21 22-28. Mc 9, 30-37 Mc 9,38-43.45.47-48

Leia mais

Coleção Chamados à Vida Chamados À Vida, Chamados À Vida Em Jesus Cristo,

Coleção Chamados à Vida Chamados À Vida, Chamados À Vida Em Jesus Cristo, Coleção Chamados à Vida Em preparação à Eucaristia 1ª Etapa: Chamados à vida 2ª Etapa: Chamados à vida em Jesus Cristo 3ª Etapa: Chamados à vida em Comunidade. 4ª Etapa: Chamados à vida para amar e servir.

Leia mais

Igreja é lugar de recolhimento, de oração. Jesus ia ao Templo com seus pais e apóstolos.

Igreja é lugar de recolhimento, de oração. Jesus ia ao Templo com seus pais e apóstolos. POR QUE IR À IGREJA? Certo dia, Jesus contou a seguinte parábola a alguns que se consideravam justos e desprezavam os outros."dois homens foram ao Templo para orar. Um era fariseu e o outro, publicano.

Leia mais

CATEQUESE PARA CRIANÇAS (do 4º ao 6º anos) A VIDA NAS MÃOS DE DEUS Eu vim para que tenham Vida e Vida em abundância! (Jo 10,10b)

CATEQUESE PARA CRIANÇAS (do 4º ao 6º anos) A VIDA NAS MÃOS DE DEUS Eu vim para que tenham Vida e Vida em abundância! (Jo 10,10b) INTRODUÇÃO Por decisão da Conferência Episcopal Portuguesa, vamos celebrar e viver, mais uma vez, a Semana do Consagrado. Este ano terá lugar de 26 de Janeiro a 02 de Fevereiro. Neste dia celebra-se liturgicamente

Leia mais

Diocese de Criciúma. Plano. Diocesano. de Pastoral

Diocese de Criciúma. Plano. Diocesano. de Pastoral Diocese de Criciúma Plano Diocesano de Pastoral 2012-2016 OBJETIVO GERAL Nós, povo de Deus da Diocese de Criciúma, animados pela Santíssima Trindade, queremos: Evangelizar vivendo em comunidade, como Igreja

Leia mais

ANIMAÇÃO BÍBLICA DA PASTORA: uma nova mentalidade

ANIMAÇÃO BÍBLICA DA PASTORA: uma nova mentalidade ANIMAÇÃO BÍBLICA DA PASTORA: uma nova mentalidade Tanto o Documento de Aparecida (248) como a Exortação Apostólica Verbum Domini (73) se referem à uma nova linguagem e a um novo passo na questão bíblica:

Leia mais

TEMPO PARA A FAMÍLIA E PARA A COMUNIDADE. Jörg Garbers Ms. de Teologia

TEMPO PARA A FAMÍLIA E PARA A COMUNIDADE. Jörg Garbers Ms. de Teologia TEMPO PARA A FAMÍLIA E PARA A COMUNIDADE Jörg Garbers Ms. de Teologia Introdução A família hoje talvez é o elo mais fraco na distribuição de tempo. Entre trabalho, lazer próprio, amigos, comunidade e sono

Leia mais

Vogal Mariano Cadernos de Serviços

Vogal Mariano Cadernos de Serviços Vogal Mariano Cadernos de Serviços Nome: Conselho Local / Regional / Nacional Centro Local: No dia 27 de Novembro de 1830, Nossa Senhora apareceu a Santa Catarina de Labouré, suscitando a devoção da Medalha

Leia mais

Afinal, Adorar é, também, ter compromisso com a Igreja que você ama e com o Deus que você serve!

Afinal, Adorar é, também, ter compromisso com a Igreja que você ama e com o Deus que você serve! Querida Irmã, Querido Irmão, paz e bem! Tema: Adoração Ministério Missão: Dimensões da Vida da Igreja Lema: Adorar é, também, ter compromisso com a Igreja que você ama e com o Deus que você serve! Acolhendo

Leia mais

A COMUNICAÇÃO EVANGELIZADORA

A COMUNICAÇÃO EVANGELIZADORA A COMUNICAÇÃO EVANGELIZADORA Dom Vilson Dias de Oliveira, DC Diocese de Limeira SP Bispo referencial da Comunicação no Regional Sul 1 da CNBB domvilson@uol.com.br A importância da formação para a comunicação

Leia mais

IMPLEMENTAR um projeto: Catequese Intergeracional

IMPLEMENTAR um projeto: Catequese Intergeracional IMPLEMENTAR um projeto: Catequese Intergeracional Iniciar um projeto numa paróquia/grupo de catequese supõe: Condições prévias Estar consciente da realidade antropológica, social e eclesial envolvente

Leia mais

Roteiros Mensais para Grupos

Roteiros Mensais para Grupos Roteiros Mensais para Grupos COMPLEMENTO 2º ROTEIRO - FEVEREIRO 2017 INTENÇÃO DE ORAÇÃO DO PAPA Ajudar a aprofundar e rezar com a INTENÇÃO DE ORAÇÃO DO PAPA de cada mês, para mobilizar os grupos e a vida

Leia mais

Diaconia e a Cidade. jovens;

Diaconia e a Cidade. jovens; Diaconia e a Cidade (Pastor Carlos Alberto Radinz, UP de São Paulo) Auxílio para a preparação do encontro de jovens; A nossa Igreja, neste ano, escolheu como tema ViDas em Comunhão, tendo como motivação

Leia mais

A evangelização é uma parte importante e fundamental da fé e vida cristã.

A evangelização é uma parte importante e fundamental da fé e vida cristã. A evangelização é uma parte importante e fundamental da fé e vida cristã. Uma missão irrenunciável da igreja como um todo e do cristão particularmente. O QUE É INDISPENSÁVEL PARA A EVANGELIZAÇÃO? Conversão

Leia mais

Festa da Imaculada Conceição 2015

Festa da Imaculada Conceição 2015 Festa da Imaculada Conceição 2015 Maria nos estimula a viver a misericórdia de Jesus Cristo Libertador Dia 29 de novembro Domingo 1 dia da Maria nos ensina a sermos solidários e fraternos com os irmãos

Leia mais

CATEQUESE: A ALEGRIA DO ENCONTRO COM JESUS CRISTO

CATEQUESE: A ALEGRIA DO ENCONTRO COM JESUS CRISTO CATEQUESE: A ALEGRIA DO ENCONTRO COM JESUS CRISTO Apresentação do documento de trabalho para os coordenadores da catequese PROPOSTA DE LEITURA E METODOLOGIA Como surgiu? Um novo documento era pedido pelos

Leia mais

2ºano de catequese 1. DESCOBRIR O AMOR DE DEUS NA ESCUTA DA SUA PALAVRA. Paróquia de Forjães 26 de Fevereiro de 2005

2ºano de catequese 1. DESCOBRIR O AMOR DE DEUS NA ESCUTA DA SUA PALAVRA. Paróquia de Forjães 26 de Fevereiro de 2005 Tu tens um amigo que te ama: Nós temos um amigo que nos ama, Que nos ama, que nos ama. Nós temos um amigo que nos ama: 1. DESCOBRIR O AMOR DE DEUS NA ESCUTA DA SUA PALAVRA Presidente: Em nome do Pai e

Leia mais

ORE, CONTRIBUA, PARTICIPE!

ORE, CONTRIBUA, PARTICIPE! PEPE SERGIPE Projeto Universitários para Cristo A evangelização nas Universidades é fundamental, precisamos de jovens com o caráter de Cristo e cheios do Espírito Santo formando opinião e influenciando

Leia mais

5 º ANO Unidade Letiva 1 - Viver juntos METAS OBJETIVOS CONTEÚDOS B. Construir uma chave de leitura religiosa da pessoa, da vida e da história.

5 º ANO Unidade Letiva 1 - Viver juntos METAS OBJETIVOS CONTEÚDOS B. Construir uma chave de leitura religiosa da pessoa, da vida e da história. AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE ÁGUEDA Escola Básica Fernando Caldeira Departamento de Ciências Humanas e Sociais Educação Moral e Religiosa Católica - 5º ano Ano letivo 2016/2017 5 º ANO Unidade Letiva 1 -

Leia mais

O Ano da Acolhida Acolha, abrace, perdoe!

O Ano da Acolhida Acolha, abrace, perdoe! AVISOS Lembrar a célula da importância de participar das Missas dominicais e do Grupo Parusia, principalmente da Grande Célula todos os primeiros sábados do mês. Convidar para ajudar a sua liderança na

Leia mais

ORAÇÃO MISSIONÁRIA #OUTUBRO MÊS MISSIONÁRIO JUVENIL

ORAÇÃO MISSIONÁRIA #OUTUBRO MÊS MISSIONÁRIO JUVENIL ORAÇÃO MISSIONÁRIA Ó Deus Trindade, Pai, Filho e Espirito Santo, nós vos louvamos pela vossa comunhão. Sois o fundamento e inspiração de nossa fraternidade. Glória ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo.

Leia mais

ORIENTAÇÕES PARA A PASTORAL DO DÍZIMO

ORIENTAÇÕES PARA A PASTORAL DO DÍZIMO ORIENTAÇÕES PARA A PASTORAL DO DÍZIMO Sumário Introdução 1. A compreensão do dízimo 1.1 Os fundamentos do dízimo 1.2 O que é o dízimo? 1.3 As dimensões do dízimo 1.4 As finalidades do dízimo 2. Orientações

Leia mais

VISITA AOS POBRES TREINAMENTO GLOBAL SOCIEDADE DE SÃO VICENTE DE PAULO CONSELHO GERAL INTERNACIONAL TREINAMENTO GLOBAL

VISITA AOS POBRES TREINAMENTO GLOBAL SOCIEDADE DE SÃO VICENTE DE PAULO CONSELHO GERAL INTERNACIONAL TREINAMENTO GLOBAL SOCIEDADE DE SÃO VICENTE DE PAULO CONSELHO GERAL INTERNACIONAL VISITA AOS POBRES 1 Visitar os pobres nos proporciona a experiência necessária para julgar os problemas sociais FRANCOIS LALLIER, AGOSTO DE

Leia mais

DIRETÓRIO DA PASTORAL FAMILIAR doc

DIRETÓRIO DA PASTORAL FAMILIAR doc DIRETÓRIO DA PASTORAL FAMILIAR doc 79-2004 O trabalho da PF é amplo e abrangente; principal enfoque é PROMOVER, FORTALECER e EVANGELIZAR a família. Uma das principais ações: UNIR ESFORÇOS PARA QUE A FAMÍLIA

Leia mais

1- ASSUNTO: Curso de liturgia na Paróquia Santo Antônio

1- ASSUNTO: Curso de liturgia na Paróquia Santo Antônio 1- ASSUNTO: Curso de liturgia na Paróquia Santo Antônio 2- TEMA: Liturgia 3- OBJETIVO GERAL Assessorar as 12 comunidades pertencentes à Paróquia Santo Antônio, motivando-as a celebrar com fé o Mistério

Leia mais

Treinamento de Instrutores Bíblicos. Princípios de Testemunho Pessoal

Treinamento de Instrutores Bíblicos. Princípios de Testemunho Pessoal North American Division Portuguese Ministry Treinamento de Instrutores Bíblicos Princípios de Testemunho Pessoal Princípios de Testemunho Pessoal CRESCIMENTO DA IGREJA NO NOVO TESTAMENTO - Atos 1:15 -

Leia mais

Paróquia de Ceira. Plano Pastoral

Paróquia de Ceira. Plano Pastoral Plano Pastoral 2012 13 A Igreja tem no mundo uma missão a cumprir que Lhe foi confiada por Jesus Cristo. Ela tem de tentar ser fiel a essa missão através: Da Profecia, ou o anúncio do Evangelho; Da Diaconia,

Leia mais

ENCONTRO DE COMUNICADORES

ENCONTRO DE COMUNICADORES ENCONTRO DE COMUNICADORES Programação 8h30 Acolhida e oração 9h00 A Ação dos Agentes de Comunicação na Paróquia 10h00 Intervalo 10h30 Comunicação e Liturgia 11h15 Departamento de Comunicação e Marketing

Leia mais

Workshop Ministério de Formação RCC/Brasil

Workshop Ministério de Formação RCC/Brasil Workshop Ministério de Formação RCC/Brasil Ensino: Aos Pés do Mestre Aos Pés do Mestre Escuta Profética Núcleo MF/Campinas/2015 Visualização: Jesus sentado ensinando e formando à todos. Ele voltassem para

Leia mais

Escola Básica e Secundária de Velas. Governo dos Açores. 2º Ciclo ENSINO BÁSICO. Planificação Anual de EMRC. 5 º Ano

Escola Básica e Secundária de Velas. Governo dos Açores. 2º Ciclo ENSINO BÁSICO. Planificação Anual de EMRC. 5 º Ano Governo dos Açores Escola Básica e Secundária de Velas º Ciclo ENSINO BÁSICO Planificação Anual de EMRC 5 º Ano º Periodo Unidade Letiva - Viver juntos Competências chave Metas Curriculares B. Construir

Leia mais

Conversa de Formigas Uma formiga conversando com outra: -Qual é o seu nome? -Fu. -Fu o que? -Fu miga. E você? -Ota. -Ota o que?

Conversa de Formigas Uma formiga conversando com outra: -Qual é o seu nome? -Fu. -Fu o que? -Fu miga. E você? -Ota. -Ota o que? Conversa de Formigas Uma formiga conversando com outra: -Qual é o seu nome? -Fu. -Fu o que? -Fu miga. E você? -Ota. -Ota o que? -Ota fu miga Metodologia de uma Escola Bíblico-Catequética Método. [do gr.

Leia mais

Catedral Diocesana de Campina Grande. II Domingo da Páscoa Ano C Domingo da Divina Misericórdia. ANO DA FÉ Rito Inicial

Catedral Diocesana de Campina Grande. II Domingo da Páscoa Ano C Domingo da Divina Misericórdia. ANO DA FÉ Rito Inicial Catedral Diocesana de Campina Grande Paróquia nossa Senhora da Conceição II Domingo da Páscoa Ano C Domingo da Divina Misericórdia Por suas chagas fomos curados, felizes aqueles que crêem sem terem visto.

Leia mais

ESTATUTO DOS SERVIDORES DO ALTAR Santuário Nossa Senhora Aparecida São Bernardo do Campo SP. Diocese de Santo André SP.

ESTATUTO DOS SERVIDORES DO ALTAR Santuário Nossa Senhora Aparecida São Bernardo do Campo SP. Diocese de Santo André SP. 1 ESTATUTO DOS SERVIDORES DO ALTAR Santuário Nossa Senhora Aparecida São Bernardo do Campo SP. Diocese de Santo André SP. Pelo presente documento, a Paróquia Santuário Nossa Senhora Aparecida regula e

Leia mais

OS SETE PASSOS DA CAMINHADA MISSIONÁRIA

OS SETE PASSOS DA CAMINHADA MISSIONÁRIA OS SETE PASSOS DA CAMINHADA MISSIONÁRIA para organizar uma animação missionária séria, eficaz e programada. 1 1 Constituir o Grupo de Animação Missionária (GAM) Grupo = núcleo que se reúne para Rezar Discutir

Leia mais

CAPÍTULO 03 PERNAS QUE DÃO SUPORTE

CAPÍTULO 03 PERNAS QUE DÃO SUPORTE CAPÍTULO 03 PERNAS QUE DÃO SUPORTE Nossas pernas dão suporte ao nosso corpo inteiro e nos permitem andar, correr e pular. A facilitação na célula da suporte aos membros do grupo, capacitando-os a e x e

Leia mais

Pontifícias Obras Missionárias

Pontifícias Obras Missionárias Pontifícias Obras Missionárias www.pom.org.br Três Campanhas Campanha da Fraternidade (1963) Na Quaresma - coleta Fundo Nacional de Solidariedade (FNS) Campanha Missionária (DMM - 1926) No mês de Outubro

Leia mais

DIOCESE DE GUARAPUAVA

DIOCESE DE GUARAPUAVA DIOCESE DE GUARAPUAVA Diretrizes gerais da Diocese de Guarapuava para Conselhos Pastorais Documento de estudos Assembleia Diocesana 1- Será realizada anualmente seguindo a seguinte ordem: 1.1- Assembleia

Leia mais

O Rito de Iniciação Cristã de Adultos (= RICA) Características fundamentais e Perguntas mais frequentes...

O Rito de Iniciação Cristã de Adultos (= RICA) Características fundamentais e Perguntas mais frequentes... O Rito de Iniciação Cristã de Adultos (= RICA) Características fundamentais e Perguntas mais frequentes... O que é RICA? O Rito de Iniciação Cristã é destinado a adultos que ouviram o anúncio do mistério

Leia mais

Ambos acontecerão no Centro de Eventos Ismael Sperafico, com programações específicas para cada Ministério.

Ambos acontecerão no Centro de Eventos Ismael Sperafico, com programações específicas para cada Ministério. Vivenciar os pilares daidentidade do Movimento, a unidade entre seus membros e o despertar para a missão. Estes são os três pilares fundamentais para um congresso da RCC, de acordo com o coordenador estadual

Leia mais

Também foram apresentadas sugestões de temáticas para alguns encontros que já fazem parte da vida do movimento nos estados e dioceses:

Também foram apresentadas sugestões de temáticas para alguns encontros que já fazem parte da vida do movimento nos estados e dioceses: O Conselho Nacional da RCCBRASIL, que está reunido em Brasília desde a última quarta-feira, dia 21, discerniu a temática que deverá acompanhar as missões, encontros e ser trabalhada nas reuniões de oração

Leia mais

Planificação Anual Departamento CIÊNCIAS SOCIAIS E HUMANAS

Planificação Anual Departamento CIÊNCIAS SOCIAIS E HUMANAS Modelo Dep-01 Agrupamento de Escolas do Castêlo da Maia Planificação Anual Departamento CIÊNCIAS SOCIAIS E HUMANAS Ano 5º Ano letivo 2013 / 2014 Disciplina EMRC Turmas A, B, C, D, E, F, G, H, I, J Professores:

Leia mais

PLANEJAMENTO Fé versus força física Todos saberão que há deus em Israel Jeitos de ser convicto O que diz a educação física

PLANEJAMENTO Fé versus força física Todos saberão que há deus em Israel Jeitos de ser convicto O que diz a educação física Disciplina: Ensino Religioso Série: 8º ano Prof.:Cristiano Souza 1ªUNIDADE EIXOS COGNITIVOS CONTEÚDOS HABILIDADES Convicção Favorecer um caminho de auto descoberta. Auto-conhecimento: Caminho para conviver

Leia mais

Roteiros Mensais para Grupos

Roteiros Mensais para Grupos Roteiros Mensais para Grupos JUNHO 2017 INTENÇÃO DE ORAÇÃO DO PAPA Ajudar a aprofundar e rezar com a INTENÇÃO DE ORAÇÃO DO PAPA de cada mês, para mobilizar os grupos e a vida pessoal diante dos grandes

Leia mais

Guião da Lição 25 SOMOS A IGREJA QUE ELE FUNDOU

Guião da Lição 25 SOMOS A IGREJA QUE ELE FUNDOU Guião da Lição 25 SOMOS A IGREJA QUE ELE FUNDOU A família e os nossos amigos mais próximos, que são como uma família, são muito importantes para nós. Tratam-se todos, de uma comunidade de pessoas ligadas

Leia mais

Bem-vindo ao Projeto de Iniciação Cristã do Colégio Anchieta!

Bem-vindo ao Projeto de Iniciação Cristã do Colégio Anchieta! Bem-vindo ao Projeto de Iniciação Cristã do Colégio Anchieta! Conhecer Jesus é o melhor presente que qualquer pessoa pode receber; tê-lo encontrado foi o melhor que ocorreu em nossas vidas, e fazê-lo conhecido

Leia mais

IMPELIDOS PELO ESPÍRITO PARA A MISSÃO

IMPELIDOS PELO ESPÍRITO PARA A MISSÃO IMPELIDOS PELO ESPÍRITO PARA A MISSÃO IGREJA EM SAÍDA CULTURA DO ENCONTRO comunidade eclesial a V O C A Ç Ã O NASCE, CRESCE na IGREJA; é SUSTENTADA pela IGREJA. Todos os cristãos são constituídos missionários

Leia mais

Com Maria, ao encontro do sonho de Deus. Novena a Nossa Senhora, pelas vocações em Portugal

Com Maria, ao encontro do sonho de Deus. Novena a Nossa Senhora, pelas vocações em Portugal Com Maria, ao encontro do sonho de Deus. Novena a Nossa Senhora, pelas vocações em Portugal 18 de maio - Maria, pronta a servir com amor Hoje lembramos a simplicidade e generosidade de Maria, que logo

Leia mais

Quero afirmar ao Papa Francisco a comunhão filial e a presença orante da Igreja do Porto.

Quero afirmar ao Papa Francisco a comunhão filial e a presença orante da Igreja do Porto. Dia 20 de Setembro Dia de oração pela Paz Foi há precisamente 30 anos que o Papa João Paulo II se reuniu em Assis, Itália, com os Responsáveis das principais religiões do Mundo para rezar pela paz. Trinta

Leia mais

25 respostas para suas principais dúvidas sobre o projeto Seg, 02 de Abril de :42

25 respostas para suas principais dúvidas sobre o projeto Seg, 02 de Abril de :42 As Semanas Missionárias são um projeto amplo que promete movimentar todas as instâncias da RCC no Brasil. Nesse processo é comum que surjam muitas dúvidas a respeito de como vai funcionar o projeto. Para

Leia mais

EVANGELISMO. Uma ideia nada popular. razão externa: religião como fenômeno particular. razão interna: confusão entre evangelismo e proselitismo

EVANGELISMO. Uma ideia nada popular. razão externa: religião como fenômeno particular. razão interna: confusão entre evangelismo e proselitismo EVANGELISMO Uma ideia nada popular razão externa: religião como fenômeno particular razão interna: confusão entre evangelismo e proselitismo O QUE EVANGELISMO NÃO É? Não é um convite para ir uma reunião

Leia mais

Assembleia Paroquial Ser Igreja: Comunidade de Comunidade.

Assembleia Paroquial Ser Igreja: Comunidade de Comunidade. Assembleia Paroquial Ser Igreja: Comunidade de Comunidade. EVANGELIZAR, a partir de Jesus Cristo, na força do Espírito Santo, como igreja discípula, missionaria, profética e misericordiosa, alimentanda

Leia mais

EDMC Equipe Distrital de Mordomia Cristã Obje7vos, Perfil, atuações e limites

EDMC Equipe Distrital de Mordomia Cristã Obje7vos, Perfil, atuações e limites EDMC Equipe Distrital de Mordomia Cristã Obje7vos, Perfil, atuações e limites É Importante Lembrar... A. Que a segunda vinda de Cristo está bem próxima, e a igreja de Deus necessita estar reavivada pelo

Leia mais

Colégio Nossa Senhora da Piedade

Colégio Nossa Senhora da Piedade Colégio Nossa Senhora da Piedade Dados de identificação: Curso: Ensino Fundamental II Série: 9 Ano Professora: Denise dos Santos Silva Rocha Disciplina: Ensino Religioso Ano: 2016. Plano de curso 1-Objetivo

Leia mais

O Ano da Acolhida Acolha, abrace, perdoe!

O Ano da Acolhida Acolha, abrace, perdoe! AVISOS Lembrar a célula da importância de participar das Missas dominicais e do Grupo Parusia, principalmente da Grande Célula todos os primeiros sábados do mês. Convidar para ajudar a liderança na limpeza

Leia mais

Por uma liturgia mais animada. Giovanni Marques Santos

Por uma liturgia mais animada. Giovanni Marques Santos Por uma liturgia mais animada Giovanni Marques Santos liturgia animada liturgia des-animada liturgia animada COM ALMA (anima), ação sim-bólica em que nos colocamos por inteiro, para que a graça divina

Leia mais

RESUMO. Apresentação abreviada Recapitulação breve = repetição do que foi apresentado Para transmitir uma ideia geral do que foi apresentado

RESUMO. Apresentação abreviada Recapitulação breve = repetição do que foi apresentado Para transmitir uma ideia geral do que foi apresentado UMA TENTATIVA RESUMO Apresentação abreviada Recapitulação breve = repetição do que foi apresentado Para transmitir uma ideia geral do que foi apresentado SÍNTESE Mostra e revela as relações entre elementos

Leia mais

Dia Mundial das Missões - Coleta Nacional - 21 e 22 de outubro

Dia Mundial das Missões - Coleta Nacional - 21 e 22 de outubro Missionária 26º Domingo do Tempo Comum - 01/10/ Motivação inicial é o tema da Missionária que hoje iniciamos. A Igreja em saída é a comunidade que faz a experiência de Jesus e sai de si para anunciar a

Leia mais

Nº 9 C 3º Domingo do Tempo Comum O Espírito de Deus está sobre mim

Nº 9 C 3º Domingo do Tempo Comum O Espírito de Deus está sobre mim Nº 9 C 3º Domingo do Tempo Comum-24.1.2016 O Espírito de Deus está sobre mim Quando me levanto para um novo dia e dou graças ao Senhor pelo dom maravilhoso da vida, o Espírito de Deus está sobre mim. Quando

Leia mais

CELEBRAÇÃO COM AS FAMÍLIAS DOS CATEQUIZANDOS

CELEBRAÇÃO COM AS FAMÍLIAS DOS CATEQUIZANDOS CELEBRAÇÃO COM AS FAMÍLIAS DOS CATEQUIZANDOS 1- ACOLHENDO Animador 1: Louvado seja Nosso Senhor Jesus Cristo. Sejam todos bem vindos à esta nossa celebração. Diante aos desafios para a família na atualidade,

Leia mais

ATIVIDADES ESTRATÉGIAS. Acolhimento aos alunos. . Observação de mapas. Observação de imagens

ATIVIDADES ESTRATÉGIAS. Acolhimento aos alunos. . Observação de mapas. Observação de imagens ENSINO BÁSICO Agrupamento de Escolas Nº 1 de Abrantes ESCOLA BÁSICA DOS 2.º E 3.º CICLOS D. MIGUEL DE ALMEIDA DISCIPLINA: Educação Moral e Religiosa Católica ANO: 5.º ANO LETIVO 2013/2014 CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS

Leia mais

LINHA DE AÇÃO 1 - IGREJA QUE SAI PARA SERVIR Ícone Bíblico - A Parábola do Bom Samaritano (Lc 10,25-37):

LINHA DE AÇÃO 1 - IGREJA QUE SAI PARA SERVIR Ícone Bíblico - A Parábola do Bom Samaritano (Lc 10,25-37): LINHA DE AÇÃO 1 - IGREJA QUE SAI PARA SERVIR Ícone Bíblico - A Parábola do Bom Samaritano (Lc 10,25-37): Quem é o meu próximo? perguntou o Doutor da Lei a Jesus, que em seguida lhe contou a Parábola do

Leia mais

PRIMEIRO LIVRO DO CATEQUIZANDO. Em preparação à Eucaristia

PRIMEIRO LIVRO DO CATEQUIZANDO. Em preparação à Eucaristia PRIMEIRO LIVRO DO CATEQUIZANDO Em preparação à Eucaristia Direção editorial Claudiano Avelino dos Santos Coordenação editorial Jakson Ferreira de Alencar Ilustrações Cícero Soares Produção editorial AGWM

Leia mais

Direcionamentos para 2017

Direcionamentos para 2017 Direcionamentos para 2017 A Festa jubilar com certeza vai nos levar a atualização de muitas graças em nossa vida e também no que o Espirito Santo vem realizando na vida de muitas pessoas. Pensando sobre

Leia mais

Terceiro Domingo do Tempo Comum Ano B 25 de janeiro de 2015

Terceiro Domingo do Tempo Comum Ano B 25 de janeiro de 2015 Terceiro Domingo do Tempo Comum Ano B 25 de janeiro de 2015 Caríssimos Irmãos e Irmãs: A liturgia deste Domingo tem uma temática muito específica: o tempo e a conversão. Na primeira leitura, retirada do

Leia mais

Conteúdos. Porque fazemos pequenos grupos de estudo bíblico? Tarefas do Pastor, Ancião ou director de estudo bíblico em grupo.

Conteúdos. Porque fazemos pequenos grupos de estudo bíblico? Tarefas do Pastor, Ancião ou director de estudo bíblico em grupo. Conteúdos Porque fazemos pequenos grupos de estudo bíblico? Quem necessita de estudo bíblico em grupo? Quem deve liderar o grupo? Tipos de pessoas que podem participar nos grupos. Como iniciar um novo

Leia mais

ATENÇÃO: QUEBRA-GELO

ATENÇÃO: QUEBRA-GELO ATENÇÃO: Srs. pais e responsáveis, Informamos que até o momento não pudemos realizar o passeio com as crianças que cumpriram a gincana da última apostila, tendo em vista os vários eventos seguidos que

Leia mais

O que percebemos... - Ausência da família - Formação do catequista - Adultos que não são prioridades - Pouco envolvimento do clero - Catequese para os sacramentos - Rotatividade dos catequistas

Leia mais

EVANGELHO DO DIA E HOMILIA (LECTIO DIVINA) REFLEXÕES DE FREI CARLOS MESTERS,, O. CARM REFLEXÕES E ILUSTRAÇÕES DE PE. LUCAS DE PAULA ALMEIDA, CM

EVANGELHO DO DIA E HOMILIA (LECTIO DIVINA) REFLEXÕES DE FREI CARLOS MESTERS,, O. CARM REFLEXÕES E ILUSTRAÇÕES DE PE. LUCAS DE PAULA ALMEIDA, CM EVANGELHO DO DIA E HOMILIA (LECTIO DIVINA) REFLEXÕES DE FREI CARLOS MESTERS,, O. CARM REFLEXÕES E ILUSTRAÇÕES DE PE. LUCAS DE PAULA ALMEIDA, CM 1) Oração São Simão e São Judas Ó Deus, Pai de bondade, que

Leia mais