Qualidade de software

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Qualidade de software"

Transcrição

1 Faculdade de Ciências Sociais e Aplicadas de Petrolina - FACAPE Curso: Ciência da Computação Disciplina:Projeto de Sistemas Qualidade de software

2 Qualidade de software Qualidade é um assunto amplo, complexo e ainda muito discutido; Para considerar um resultado satisfatório são vários os fatores considerados. O principal é a SATISFAÇÃO DO CLIENTE. O valor e a utilidade do sistema é verificado em relação a grau de utilidade das reais necessidades do usuário. Qualidade em desenvolvimento de software significa: Alinhamento total entre necessidades/ expectativas do usuário e especificações geradas. Alinhamento total entre especificações aprovadas e produto construído. Produto final com a menor quantidade de erros; Aplicar o conceito de qualidade aos produtos e desenvolvimento de software, não é fácil.

3 Qualidade de software O problema esta na forma como se desenvolve o software. Deve-se aplicar a qualidade o quanto antes. Padrões Qualidade de software é um conjunto de propriedades a serem satisfeitas de modo que o software atenda as necessidades do usuário. Inserir qualidade desde a 1ª fase do ciclo de vida de desenvolvimento de software

4 Especificar qualidade Como especificar e o que é qualidade de software pouco se sabe. Projetar e concluir sistemas com níveis satisfatórios de qualidade, e avaliar e controlar os resultados da construção e uso quanto a sua qualidade, ainda é uma tarefa muito complicada, que demanda tempo e esforço. Em qualquer ramo industrial, a qualidade do produto é o objetivo do projeto, sendo raras as situações em que a qualidade poderá ser incorporada ao produto após este ter sido concluído. Portanto, no desenvolvimento deve se conhecer o objetivo e trabalhar para alcançá-lo no inicio do projeto. Sem isso, torna-se impossível assegurar a qualidade de software no final da sua construção. A qualidade é um conceito multidimensional.

5 Qualidade das especificações A qualidade do desenvolvimento de software depende de suas especificações Erros e inadequações alto custo e atraso nos prazos Alto nível de especificações A qualidade das especificações é determinada por variados atributos. A qualidade de uma especificação pode ser determinada basicamente, através de duas características: utilizabilidade e confiabilidade.

6 Qualidade das especificações Utilizabilidade: uma especificação existe para ser utilizada, mas elas devem atingir outros dois objetivos: confiabilidade conceitual e confiabilidade de representação. O conceito do usuário sobre o que espera do produto que deseja. O que o produto pronto representa para o usuário. A utilização de uma especificação pode ser evidenciada durante as fazes do ciclo de vida do desenvolvimento. Especificação facilidade de alteração, reutilização, avaliação e implementação. Portanto, um sistema especificado e focado, antes do inicio do desenvolvimento. Desenvolvedor e cliente com as mesmas idéias sobre o produto

7 Revisão da especificação Documentos completos e consistentes, durante todo o ciclo de desenvolvimento, maior chance para um produto como qualidade. Revisão feita por pessoa qualificada garantir a qualidade Encontrar possíveis falhas Ter uma serie de perguntas a serem respondidas Perguntar se: Requerimento possui as informações necessárias? Entradas são suficientes? Se esta sendo mencionado na sessão apropriada da especificação.

8 Tipos de defeitos encontrados na revisão da especificação 1) Informação ausente; Característica de funcionalidade, performance, atributos; Seções inteiras de um requerimento de um documento; Rótulos, referências de figuras, tabelas ou diagramas. 2) Informação ambígua; Múltiplas interpretações, termos, seus significados. 3) Informações irrelevantes Informações desnecessárias, não utilizadas; 4) Informações inconsistentes Dois ou mais requerimentos que conflitem com um terceiro. 5) Informações diversas Outros erros, ex: inclusão de um requerimento em uma seção incorreta; - Falhas descobertas no inicio resultados satisfatórios e vantagens verificadas - Falhas descobertas após a disponibilização do produto o esforço para corrigir é enorme, pode inviabilizar o projeto.

9 Utilização da especificação CARACTERÍSTICAS Manutenibilidade facilmente modificada e detalhada. Atingida pelas subcaracteristicas: Modificabilidade fácil alterar Evolutibilidade fácil trabalhar à medida que for detalhando Reutilizabilidade servir de apoio em outro projeto semelhante, a especificação deve ser reutilizada totalmente ou em parte. Avaliabilidade avaliação da forma (como é apresentada) e conteúdo (o que é apresentado). Atingida pelas subcaracteristicas: Verificabilidade avaliada conforme forma apresentada Validabilidade - avaliada conforme conteúdo.

10 Utilização da especificação CARACTERÍSTICAS Implementabilidade Viabilidade econômica Viabilidade técnica Viabilidade financeira Viabilidade de mão-de-obra Viabilidade de recursos de suporte Viabilidade de cronograma (tempo) Viabilidade social

11 Compreensão da especificação Comunicabilidade Uso apropriado da linguagem Concisão Uniformidade de terminologia Uniformidade do nível de abstração Modularidade Manipulabilidade - Abrange controle de revisão da especificação Fidelidade grau entre especificação e percepção do especificador Consistência Não existir contradições Não ambigüidades Suficiência Completeza todos os aspectos especificados Necessidade - todos os aspectos imprescindíveis Ser explicita não haver hipóteses, restrições ou considerações implícitas.

12 Validação e Verificação de software Uma estratégia de teste de software: Resultam Técnicas de projeto de casos de teste Construção bem sucedida de software

13 Validação e Verificação de software A atividade de teste inicia-se no nível de módulos e prossegue "para fora", na direção da integração de todo o sistema baseado em computador. Diferentes técnicas de teste são apropriadas a diferentes pontos de tempo. É realizada pela equipe de desenvolvimento do software e para grandes projetos por um grupo de testes independente.

14 Validação e Verificação de software A diferença entre Verificação e validação: A verificação refere-se ao conjunto de atividades que garante que o software realiza corretamente uma função específica. A validação refere-se a um conjunto diferente de atividades que garante que o software que foi construído e é rastreável às exigências do cliente Sob outro ponto de vista, proposto por Boehm: Verificação: "Estamos construindo certo o produto?" Validação: "Estamos construindo o produto certo?"

15 Fatores de Qualidade em Software O que é um bom software? Que fatores influenciam ou determinam a qualidade de um programa? Um programa que funciona é um bom programa?

16 Visões da qualidade Usuário - Facilidade de Uso, Desempenho, Confiabilidade dos Resultados, Preço do Software, etc. Desenvolvedor taxa de defeitos, facilidade de manutenção e conformidade em relação aos requisitos de usuários, etc. Organização cumprimento de prazo, boa previsão de custo, boa produtividade. Qualidade é compromisso de todos!

17 Fatores externos e internos em qualidade de software Fatores Externos (usuário) Facilidade de usar: Interface simples e clara Comandos não ambíguos Rapidez de execução Eficiência no uso de recursos (memória) Corretude: Habilidade do software de executar corretamente as tarefas definidas através de especificações e requerimentos. Portabilidade: Facilidade de transportar o software para outras plataformas Robustez: Capacidade do software de executar em condições anormais ou inesperadas Integridade: Capacidade de autoproteção;

18 Fatores externos e internos em qualidade de software Fatores Internos (Desenvolvedor) Legibilidade: Facilidade de se entender o código Reusabilidade: Facilidade de se reutilizar o software desenvolvido em novas aplicações Modularidade: Sistema dividido em unidades conceituais que encapsulam informações relacionadas Extensibilidade: Facilidade de introduzir novas funções e adaptar o software a mudanças nas especificações Testabilidade: Facilidade com que o software pode ser depurado

19 Visão Profissional de Qualidade PROCESSO DE SOFTWARE usuário Requisitos de software Processo De Desenvolvimento desenvolvedor organização Requisitos atendidos SOFTWARE PRODUTO SOFTWARE COM QUALIDADE

20 Qualidade de produtos de software

21 Qualidade de produtos de software O Método de Avaliação oficial que serve de apoio à prestação de serviços quanto à avaliação para qualidade de produto de software, tem como referência às normas NBR (Norma traduzida pela ISO/IEC 9126 de 1991), A estrutura da ISO/IEC 9126 possui, também, um conjunto de documentos técnicos, que definem características de qualidade de software e seus indicadores, orientando o planejamento e a execução da avaliação (SCALET, 1995): ISO/IEC : fornece características e subcaracterísticas de qualidade, sendo uma norma essencialmente de definições (WEBER, 1997, TSUKUMO et al., 1995, HAUSEN et al., 1993), como representado abaixo;

22 Qualidade de produtos de software ISO/IEC : define métrica externa para a medição das características e subcaracterísticas de qualidade da ISO/IEC Essas métricas referem-se a medições indiretas de um produto de software, a partir da medição do comportamento do sistema computacional, do qual o produto faz parte. ISO/IEC : estabelece métricas internas para a avaliação de um produto de software. Essas métricas referem-se a medições diretas de um produto, a partir de suas características internas, sem que seja necessária a execução do programa. ISO/IEC : estabelece métricas para qualidade em uso para as características definidas na ISO/IEC , traz um conjunto de indicadores para cada característica, exemplos de como aplicar métricas durante o ciclo de vida do software.

23 Qualidade de produtos de software - características A Norma ISO/IEC 9126 define seis características, que descrevem, com um mínimo de sobreposição, a qualidade de produto de software. Características Descrição Funcionalidade Evidencia que o conjunto de funções atende às necessidades explícitas e implícitas para a finalidade a que se destina o produto. Confiabilidade Evidencia que o desempenho se mantém ao longo do tempo e em condições estabelecidas. Usabilidade Evidencia a facilidade para a utilização do software. Eficiência Evidencia que os recursos e os tempos envolvidos são compatíveis com o nível de desempenho requerido para o produto. Manutenibilidade Evidencia que há facilidade para correções, atualizações e alterações. Portabilidade Evidencia que é possível utilizar o produto em diversas plataformas com pequeno esforço de adaptação.

24 Qualidade de produtos de software - subcaracterísticas Para cada uma destas características são definidas subcaracterísticas: Características Funcionali dade (satisfaz as necessidades?) Subcaracterísticas Adequação Acurácia (Precisão) Interoperabilidade Conformidade Descrição / pergunta chave Presença de conjunto de funções e sua apropriação para as tarefas. Faz o que é apropriado? Geração de resultados ou efeitos corretos. Faz o que foi proposto da melhor forma? Capacidade de interagir com outros sistemas. Interage com outros sistemas? Estar de acordo com normas, convenções, regulamentações. Está de acordo com as normas, leis, etc? Segurança de Acesso Estabilidade Capacidade de evitar acesso não autorizado a programas e dados Permite apenas acesso autorizado aos dados? Ausência de riscos de efeitos inesperados. Há grandes riscos quando se faz alterações?

25 Qualidade de produtos de software - subcaracterísticas Confiabilidade (imune à falhas?) Maturidade Freqüência de falhas. Apresenta freqüentemente falhas? Tolerância a Falhas Manter nível de desempenho em caso de falha; Ocorrendo falhas reage de modo apropriado? Recuperabilidade Capacidade de se restabelecer e restaurar dados após falha; recupera dados em caso de falhas? Usabilidade (é fácil usar?) Inteligibilidade Facilidade de entendimento dos conceitos utilizados. É fácil entender o conceito e a aplicação? Apreensibilidade Facilidade de aprendizado. É fácil aprender a usar? Operacionalidade Facilidade de operar e controlar a operação. É fácil operar e controlar?

26 Qualidade de produtos de software - subcaracterísticas Eficiência (é rápido?) Comportamento em relação ao tempo Tempo de resposta, de processamento. Tempo de resposta rápida? Comportamento em relação a recursos Quantidade de recursos utilizados. Utiliza poucos recursos? Manutenibilidade (é fácil modificar?) Analisabilidade Facilidade de diagnosticar deficiências e causas de falhas. É fácil encontrar uma falha quando ocorre? Modificabilidade Facilidade de modificação e remoção de defeitos. É fácil modificar e adaptar? Estabilidade Ausência de riscos de efeitos inesperados. Há grandes riscos quando se faz alterações? Testabilidade Facilidade de ser testado. É fácil testar quando se faz alterações?

27 Qualidade de produtos de software - subcaracterísticas Portabilidade (é fácil usar em outro ambiente?) Adaptabilidade Capacidade de ser adaptado a ambientes diferentes. É fácil adaptar a outro ambiente? Capacidade para ser Instalado Facilidade de instalação. É fácil instalar em outro ambiente? Conformidade Acordo com padrões ou convenções de portabilidade. Esta de acordo com os padrões de portabilidade? Capacidade para substituir Substituir outro software. É fácil usar para substituir outro?

28 Qualidade de produtos de software A norma se aplica na definição dos requisitos da qualidade do software e na avaliação (medida, pontuação e julgamento) dos produtos de software. Através dela tornase possível: Definir requisitos da qualidade de um produto de software; Avaliar a especificação do software, para verificar se vai satisfazer os requisitos da qualidade; Descrever as peculiaridades e atributos do software implementado. Ex: manual do usuário. Avaliar o software desenvolvido, antes da entrega e aceitação do usuário final. Não é possível sua medição direta, devido à maneira com que estas características de qualidade foram definidas. Por isso há a necessidade de definição de métricas para correlacionar a estas.

29 Qualidade de produtos de software - PADRÕES Padrão ISO Sistemas de qualidade - Modelo para garantia de qualidade em Projeto, Desenvolvimento, Instalação e Assistência Técnica (processo). Os padrões ISO enunciam procedimentos para a garantia da qualidade de software em relação a seu processo de desenvolvimento, presumindo que o produto de software é o resultado de um acordo contratual entre um cliente e um fornecedor, sendo este último uma organização com um sistema de qualidade suportado pela ISO A ISO está constituída de três partes (ISO, 1990): Estrutura: envolve aspectos organizacionais da produção de software. Atividades do ciclo de vida: define as ações necessárias para as fases ao longo do processo de desenvolvimento. Atividades de apoio: estabelece atividades de suporte à produção, operação e manutenção de software.

30 Qualidade de produtos de software A aceitação do padrão internacional de qualidade ISO 9000 tem despertado um grande interesse das organizações, pois, através dele, podem conquistar sua certificação de qualidade. Essa certificação significa alcançar um padrão internacional em seus processos. Da mesma forma, os clientes, que adquirem produtos e serviços, vêem, nessa certificação, um indicador que assegura a qualidade de seus fornecedores (WEBER et al., 1997, DAVIS etal., 1993, SANDERS et al., 1994). Muitas organizações buscam novos paradigmas, que conduzam a uma melhoria contínua e progressiva da qualidade de seus processos, atenuando os problemas com o desenvolvimento de seus produtos de software. Assim, surgiram alguns modelos, como o Modelo de Maturidade e Capacidade do Software (Capability Maturity Model - CMM) (SEI, 1995).

31 CMM - Capability Maturity Model O CMM é estruturado em cinco níveis em ordem crescente de maturidade. Quando a organização se encontra em um certo nível, deve seguir atividades determinadas pelo modelo, para atingir o nível seguinte (HUMPHREY, 1991): Nível 1 ou inicial: as organizações não possuem um ambiente estável para o desenvolvimento e a manutenção de software, ficando na dependência exclusiva da habilidade e eficácia de seu pessoal técnico. Nível 2 ou repetitivo: a instituição já possui projetos, cujos processos são gerenciados, medidos, documentados, tendo sua equipe devidamente treinada. Nível 3 ou definido: há uma retroalimentação contínua do aprendizado dos processos utilizados na empresa, havendo, para isto, uma biblioteca de processos padrões, que podem ser escolhidos durante a fase de planejamento. Nível 4 ou gerenciado: são estabelecidas métricas mais estritas, para a identificação de pontos críticos e oportunidades de melhoria. Nível 5 ou otimizado: a organização se encontra em uma contínua melhoria de seus processos.

32 SW-CMM (Capability Maturity Model) Guia para melhoria contínua do processo de software Estrutura básica para métodos confiáveis de avaliação Melhoria contínua Estabelecimento de uma política Documentação de um padrão 3. DEFINIDO Estabelecimento de metas 2. REPETITÍVEL 1. INICIAL Compromisso em fazer 4. GERENCIADO 5. OTIMIZADO

33 CMM - Capability Maturity Model A partir do nível 2 do CMM, são incluídos grupos de atividades chaves, KPAs (key process areas), que têm por objetivo segmentar e facilitar o trabalho de melhoria dos processos de software, em cada nível considerado. As KPAs são conjuntos de atividades a serem seguidas, visando a obtenção de um novo nível de maturidade, e estão subdividas em (SAIEDIAN et al., 1995) : Alvos, Desempenho de execução, Habilidades para execução, Atividades de execução, Medidas e análise, e... Verificação da implementação.

34 CMM - Capability Maturity Model Conforme estudos do SEI/CMU, uma empresa de software, que alcance certificação ISO 9001, atende a todos os requisitos para ser classificada no nível 2 do CMM, mesmo que tenha alcançado alguns dos requisitos de níveis superiores (WEBER, 1997). O CMM possui quatro critérios para determinar se há compromissos e habilidade para a garantia da qualidade (JONES, 1995): Existe pessoal designado para uma unidade organizacional, responsável pela garantia da qualidade? Há recursos financeiros (e outros) suficientes e disponíveis para a realização do trabalho desse pessoal? O pessoal responsável pela qualidade tem sido treinado, de tal forma que estejam conscientes do que é esperado deles e de como farão os seus trabalhos? O grupo de garantia da qualidade é tido como pessoal de alto nível, que está satisfeito com o que faz?

Atividade da gerência da qualidade

Atividade da gerência da qualidade O que é qualidade de software? Qualidade, de forma simplista, significa que o produto deve esta de acordo com a especificação. Problemas: Tensão entre requisitos do cliente: Eficiência, confiança, etc.

Leia mais

Auditoria e Qualidade de Software ISO/IEC 9126 Engenharia de Software Qualidade de Produto

Auditoria e Qualidade de Software ISO/IEC 9126 Engenharia de Software Qualidade de Produto Auditoria e Qualidade de Software ISO/IEC 9126 Engenharia de Software Qualidade de Produto Prof. Elias Batista Ferreira Material cedido por: Prof. Edison A M Morais Objetivo Descrever os processos da norma

Leia mais

Qualidade de Software. Prof.: Ivon Rodrigues Canedo. PUC Goiás

Qualidade de Software. Prof.: Ivon Rodrigues Canedo. PUC Goiás Prof.: Ivon Rodrigues Canedo PUC Goiás Qualidade Subjetiva Não sei o que é mas reconheço quando a vejo Qualidade Baseada no Produto O produto possui algo que produtos similares não têm Qualidade Baseada

Leia mais

Qualidade de. Software. Definições. Qualidade do Produto ISO 9126. Processo de. Software. Modelo de Processo de. Software CMM SPICE ISO 12207

Qualidade de. Software. Definições. Qualidade do Produto ISO 9126. Processo de. Software. Modelo de Processo de. Software CMM SPICE ISO 12207 Qualidade de : Visão Geral ISO 12207: Estrutura s Fundamentais Aquisição Fornecimento s de Apoio Documentação Garantia de Qualidade Operação Desenvolvimento Manutenção Verificação Validação Revisão Conjunta

Leia mais

IC-UNICAMP IC-UNICAMP

IC-UNICAMP IC-UNICAMP Capítulo 3: Qualidade de Produto e a ISO 9126 Capítulo 1: Introdução Capítulo 2: Conceitos Básicos Capítulo 3: Qualidade de Produto (ISO9126) Capítulo 4: ISO9001 e ISO9000-3 Capítulo 5: CMM Capítulo 6:

Leia mais

21. Qualidade de Produto ou Qualidade de Processo de Software?

21. Qualidade de Produto ou Qualidade de Processo de Software? 21. Qualidade de Produto ou Qualidade de Processo de Software? Qualidade de software é uma preocupação real e esforços têm sido realizados na busca pela qualidade dos processos envolvidos em seu desenvolvimento

Leia mais

Qualidade de Software. Profa. Cátia dos Reis Machado catia@ifc-camboriu.edu.br

Qualidade de Software. Profa. Cátia dos Reis Machado catia@ifc-camboriu.edu.br Qualidade de Software Profa. Cátia dos Reis Machado catia@ifc-camboriu.edu.br Qualidade Garantia de Qualidade Qualidade do processo Qualidade do produto Testes Estáticos Testes Dinâmicos Qualidade do produto

Leia mais

Prof. Dr. Ivanir Costa. Unidade III QUALIDADE DE SOFTWARE

Prof. Dr. Ivanir Costa. Unidade III QUALIDADE DE SOFTWARE Prof. Dr. Ivanir Costa Unidade III QUALIDADE DE SOFTWARE Normas de qualidade de software - introdução Encontra-se no site da ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas) as seguintes definições: Normalização

Leia mais

Qualidade de Software: Visão Geral

Qualidade de Software: Visão Geral Qualidade de Software: Visão Geral Engenharia de Software 1 Aula 05 Qualidade de Software Existem muitas definições de qualidade de software propostas na literatura, sob diferentes pontos de vista Qualidade

Leia mais

Introdução Fatores de Qualidade Garantia de Qualidade Rivisões de Software Conclusão. Qualidade. Plácido A. S. Neto 1

Introdução Fatores de Qualidade Garantia de Qualidade Rivisões de Software Conclusão. Qualidade. Plácido A. S. Neto 1 Qualidade Plácido A. S. Neto 1 1 Gerência Educacional de Tecnologia da Informação Centro Federal de Educação Tecnologia do Rio Grande do Norte 2006.1 - Planejamento e Gerência de Projetos Agenda Introdução

Leia mais

Qualidade de Software

Qualidade de Software Qualidade de Software Introdução Qualidade é um dos principais objetivos da Engenharia de Software. Muitos métodos, técnicas e ferramentas são desenvolvidas para apoiar a produção com qualidade. Tem-se

Leia mais

Engenharia de Software III

Engenharia de Software III Departamento de Informática Programa de Pós Graduação em Ciência da Computação Laboratório de Desenvolvimento Distribuído de Software Estágio de Docência http://www.din.uem.br/~pg45640/ Qualidade de Software

Leia mais

Visão Geral da Qualidade de Software

Visão Geral da Qualidade de Software Visão Geral da Qualidade de Software Glauber da Rocha Balthazar Faculdade Metodista Granbery (FMG) Bacharel em Sistemas de Informação Rua Batista de Oliveira, 1145-36010-532 - Juiz de Fora - MG glauber_rochab@yahoo.com.br

Leia mais

ISO - 9126. Aécio Costa

ISO - 9126. Aécio Costa ISO - 9126 Aécio Costa A evolução da Qualidade do Produto Qualidade = funcionalidade Confiabilidade Realização de funções críticas Produto de qualidade = sem bugs Controle de qualidade Teste do produto

Leia mais

Normas e Padrões de Qualidade em Software - I

Normas e Padrões de Qualidade em Software - I Tema da Aula Normas e Padrões de Qualidade em - I Prof. Cristiano R R Portella portella@widesoft.com.br Certificação da Qualidade Certificações emitidas por entidades públicas conceituadas: 9 ABIC Selo

Leia mais

Qualidade de Processo de Software Normas ISO 12207 e 15504

Qualidade de Processo de Software Normas ISO 12207 e 15504 Especialização em Gerência de Projetos de Software Qualidade de Processo de Software Normas ISO 12207 e 15504 Prof. Dr. Sandro Ronaldo Bezerra Oliveira srbo@ufpa.br Qualidade de Software 2009 Instituto

Leia mais

Gerenciamento de Qualidade

Gerenciamento de Qualidade UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA INSTITUTO DE BIOCIÊNCIAS, LETRAS E CIÊNCIAS EXATAS DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS DE COMPUTAÇÃO E ESTATÍSTICA Gerenciamento de Qualidade Engenharia de Software 2o. Semestre de

Leia mais

NORMAS ISO E SUA IMPORTÂNCIA NA PRODUÇÃO DE SOFTWARE

NORMAS ISO E SUA IMPORTÂNCIA NA PRODUÇÃO DE SOFTWARE NORMAS ISO E SUA IMPORTÂNCIA NA PRODUÇÃO DE SOFTWARE Marina Benedetti Preto¹ RESUMO Muito se fala sobre a qualidade de software, mas sem sempre se tem uma verdadeira noção deste conceito. A qualidade possui

Leia mais

AVALIAÇÃO DA QUALIDADE DE SOFTWARE DE GESTÃO INTEGRADA UTILIZANDO AS NORMAS ISO/IEC 9126 e ISO/IEC 14598-1 Acadêmico: Adriano Kasburg Orientador : Everaldo Artur Grahl Roteiro Introdução Motivação Objetivos

Leia mais

Qualidade de Software. MC626 Adaptado de notas de aula da Prof. Eliane Martins (http://www/ic.unicamp.br/~eliane/cursos)

Qualidade de Software. MC626 Adaptado de notas de aula da Prof. Eliane Martins (http://www/ic.unicamp.br/~eliane/cursos) Qualidade de Software MC626 Adaptado de notas de aula da Prof. Eliane Martins (http://www/ic.unicamp.br/~eliane/cursos) Qualidade de Software MC626 Adaptado de notas de aula da Prof. Eliane Martins (http://www/ic.unicamp.br/~eliane/cursos)

Leia mais

Qualidade de Software

Qualidade de Software Produto de Software Qualidade de Software Um produto de software compreende os programas e procedimentos de computador e a documentação e dados associados, que foram projetados para serem liberados para

Leia mais

QUALIDADE DO SOFTWARE (PRODUTO)

QUALIDADE DO SOFTWARE (PRODUTO) QUALIDADE DO SOFTWARE (PRODUTO) Baseado no material do prof. Mario Lúcio Cortes http://www.ic.unicamp.br/~cortes/mc726/ 1 1. Introdução No início qualidade = funcionalidade capacidade de substituir o hardware

Leia mais

QUALIDADE DE SOFTWARE

QUALIDADE DE SOFTWARE QUALIDADE DE SOFTWARE Luiz Leão luizleao@gmail.com http://www.luizleao.com Questão 1 A ISO 9000-3 é um guia para a aplicação da ISO 9001 para o desenvolvimento, fornecimento e manutenção de software. As

Leia mais

Engenharia de Software Qualidade de Software

Engenharia de Software Qualidade de Software Engenharia de Software Qualidade de Software O termo qualidade assumiu diferentes significados, em engenharia de software, tem o significado de está em conformidade com os requisitos explícitos e implícitos

Leia mais

Qualidade de Software

Qualidade de Software Engenharia Nesta seção você encontra artigos voltados para testes, processo, modelos, documentação, entre outros Qualidade de Software Desvendando um requisito essencial no processo de desenvolvimento

Leia mais

Modelos de Qualidade de Produto de Software

Modelos de Qualidade de Produto de Software CBCC Bacharelado em Ciência da Computação CBSI Bacharelado em Sistemas de Informação Modelos de Qualidade de Produto de Software Prof. Dr. Sandro Ronaldo Bezerra Oliveira srbo@ufpa.br www.ufpa.br/srbo

Leia mais

JUN 2003. A NBR ISO/IEC 9126, sob o título geral "Engenharia de software - Qualidade do produto", consiste nas seguintes partes:

JUN 2003. A NBR ISO/IEC 9126, sob o título geral Engenharia de software - Qualidade do produto, consiste nas seguintes partes: Cópia não autorizada JUN 2003 NBR ISO/IEC 9126-1 ABNT - Associação Brasileira de Normas Técnicas Engenharia de software - Qualidade de produto Parte 1: Modelo de qualidade Sede: Rio de Janeiro Av. Treze

Leia mais

Universidade Paulista

Universidade Paulista Universidade Paulista Ciência da Computação Sistemas de Informação Gestão da Qualidade Principais pontos da NBR ISO/IEC 12207 - Tecnologia da Informação Processos de ciclo de vida de software Sergio Petersen

Leia mais

Qualidade de Software. Aécio Costa

Qualidade de Software. Aécio Costa de Software Aécio Costa A Engenharia pode ser vista como uma confluência de práticas artesanais, comerciais e científicas [SHA90]. Software sem qualidade Projetos de software difíceis de planejar e controlar;

Leia mais

Qualidade e Teste de Software. QTS - Norma ISO 9001-9126(NBR13596) 1

Qualidade e Teste de Software. QTS - Norma ISO 9001-9126(NBR13596) 1 Qualidade e Teste de Software 2010 1 ISO A ISO ( International Organization for Standardization) nasceu de uma conferência em Londres, em Outubro de 1946. O evento contou com a Participação de 65 delegados

Leia mais

Qualidade de Produto de Software

Qualidade de Produto de Software Qualidade de Produto de Software Centro de Tecnologia da Informação Renato Archer-CTI Rodovia Dom Pedro I km 143,6 Campinas SP Brasil Divisão de Qualificação em Software - DQS Ana Cervigni Guerra ana.guerra@cti.gov.br

Leia mais

Unidade VI. Validação e Verificação de Software Teste de Software. Conteúdo. Técnicas de Teste. Estratégias de Teste

Unidade VI. Validação e Verificação de Software Teste de Software. Conteúdo. Técnicas de Teste. Estratégias de Teste Unidade VI Validação e Verificação de Software Teste de Software Profa. Dra. Sandra Fabbri Conteúdo Técnicas de Teste Funcional Estrutural Baseada em Erros Estratégias de Teste Teste de Unidade Teste de

Leia mais

Qualidade na gestão de projeto de desenvolvimento de software

Qualidade na gestão de projeto de desenvolvimento de software Qualidade na gestão de projeto de desenvolvimento de software [...] O que é a Qualidade? A qualidade é uma característica intrínseca e multifacetada de um produto (BASILI, et al, 1991; TAUSWORTHE, 1995).

Leia mais

Gestão da qualidade do software

Gestão da qualidade do software Gestão da qualidade do software Empenhada em assegurar que o nível de qualidade requerido de um produto de software é atingido Envolve a definição de normas e procedimentos de qualidade apropriados, e

Leia mais

Políticas de Qualidade em TI

Políticas de Qualidade em TI Políticas de Qualidade em TI Prof. www.edilms.eti.br edilms@yahoo.com Aula 03 CMMI Capability Maturity Model Integration Parte II Agenda sumária dos Processos em suas categorias e níveis de maturidade

Leia mais

Qualidade de Processo de Desenvolvimento de Software

Qualidade de Processo de Desenvolvimento de Software Qualidade de Processo de Desenvolvimento de Software DAS 5316 Integração de Sistemas Corporativos DAS 5316 Integração de Sistemas Corporativos Prof. Ricardo J. Rabelo Conteúdo Introdução & Problemática

Leia mais

Engenharia de Software

Engenharia de Software Engenharia de Software Roteiro Qualidade de Software Produto de Software Processo de Software Modelo de Qualidade CMM Qualidade Qualidade de Software Na visão popular: Luxo Mais caro, complexo = maior

Leia mais

Rede Paraense de Pesquisa e Inovação em Tecnologia da Informação e Comunicação. Laboratório de Tecnologia de Software LTS

Rede Paraense de Pesquisa e Inovação em Tecnologia da Informação e Comunicação. Laboratório de Tecnologia de Software LTS Rede Paraense de Pesquisa e Inovação em Tecnologia da Informação e Comunicação Laboratório de Tecnologia de Software LTS Qualidade de Produto Cláudio Martins claudiomartins2000@gmail.com www.ufpa.br/redetic

Leia mais

Roteiro para a escrita do documento de Especificação de Requisitos de Software (ERS)

Roteiro para a escrita do documento de Especificação de Requisitos de Software (ERS) Roteiro para a escrita do documento de Especificação de Requisitos de Software (ERS) Definição Geral: Disciplina de Compiladores Prof. Jorge Bidarra (UNIOESTE) A especificação de requisitos tem como objetivo

Leia mais

Padrões de Qualidade de Software e Métricas de Software

Padrões de Qualidade de Software e Métricas de Software Universidade Federal do Vale do São Francisco Padrões de Qualidade de Software e Métricas de Software Engenharia de Software I Aula 3 e 4 Ricardo Argenton Ramos Agenda da Aula Introdução (Qualidade de

Leia mais

Padrões de Qualidade de Software

Padrões de Qualidade de Software Universidade Federal do Vale do São Francisco Padrões de Qualidade de Software Engenharia de Software I Aula 4 Ricardo Argenton Ramos Agenda da Aula Introdução (Qualidade de Software) Padrões de Qualidade

Leia mais

GERÊNCIA DE PROJETOS DE SOFTWARE: MEDIDAS DE QUALIDADE PARA AVALIAÇÃO DE SOFTWARE

GERÊNCIA DE PROJETOS DE SOFTWARE: MEDIDAS DE QUALIDADE PARA AVALIAÇÃO DE SOFTWARE GERÊNCIA DE PROJETOS DE SOFTWARE: MEDIDAS DE QUALIDADE PARA AVALIAÇÃO DE SOFTWARE Kedna Vieira Martins 1 Robson Seleme 2 RESUMO Este trabalho visa apresentar um estudo sobre como medir a qualidade de um

Leia mais

Juciara Nepomuceno de Souza Rafael Garcia Miani. Teste de Software

Juciara Nepomuceno de Souza Rafael Garcia Miani. Teste de Software Juciara Nepomuceno de Souza Rafael Garcia Miani Teste de Software Técnicas de Teste de Software Testabilidade Operabilidade; Observabilidade; Controlabilidade; Decomponibilidade; Simplicidade; Estabilidade;

Leia mais

Qualidade de Software. Profa. Cátia dos Reis Machado catia@ifc-camboriu.edu.br

Qualidade de Software. Profa. Cátia dos Reis Machado catia@ifc-camboriu.edu.br Qualidade de Software Profa. Cátia dos Reis Machado catia@ifc-camboriu.edu.br Verificação x validação Verificação prova que o produto vai ao encontro dos requerimentos especificados no desenvolvimento

Leia mais

Atividades da Engenharia de Software ATIVIDADES DE APOIO. Atividades da Engenharia de Software. Atividades da Engenharia de Software

Atividades da Engenharia de Software ATIVIDADES DE APOIO. Atividades da Engenharia de Software. Atividades da Engenharia de Software Módulo 1 SCE186-ENGENHARIA DE SOFTWARE Profª Rosely Sanches rsanches@icmc.usp.br CONSTRUÇÃO Planejamento do Codificação Teste MANUTENÇÃO Modificação 2003 2 Planejamento do Gerenciamento CONSTRUÇÃO de Codificação

Leia mais

Universidade Regional de Blumenau - FURB

Universidade Regional de Blumenau - FURB Universidade Regional de Blumenau - FURB Centro de Ciências Exatas e Naturais - CCEN Curso de Ciências da Computação (Bacharelado) Análise Comparativa entre ambientes Oracle relacional versão 7 e Oracle

Leia mais

Fatores humanos de qualidade CMM E CMMI

Fatores humanos de qualidade CMM E CMMI Fatores humanos de qualidade CMM E CMMI Eneida Rios¹ ¹http://www.ifbaiano.edu.br eneidarios@eafcatu.gov.br Campus Catu 1 Curso de Análise e Desenvolvimento de Sistemas Conteúdos Fatores humanos de qualidade

Leia mais

Requisitos de Software

Requisitos de Software Requisitos de Software Centro de Informática - Universidade Federal de Pernambuco Kiev Gama kiev@cin.ufpe.br Slides originais elaborados por Ian Sommerville e adaptado pelos professores Márcio Cornélio,

Leia mais

MAAS. Metodologia de Análise de Aderência de Sistemas Versão 2.0. Secretaria da Administração do Estado da Bahia

MAAS. Metodologia de Análise de Aderência de Sistemas Versão 2.0. Secretaria da Administração do Estado da Bahia SAEB CTG Secretaria da Administração do Estado da Bahia Coordenação de Tecnologias Aplicadas à Gestão Pública MAAS Metodologia de Análise de Aderência de Sistemas Versão 2. Março de 29 SAEB Secretaria

Leia mais

Qualidade no Processo de Desenvolvimento de Sistemas

Qualidade no Processo de Desenvolvimento de Sistemas Qualidade no Processo de Desenvolvimento de Sistemas Eduardo Franco Corsi Uberlândia, Dezembro / 2001. Qualidade no Processo de Desenvolvimento de Sistemas Eduardo Franco Corsi Monografia apresentada ao

Leia mais

Requisitos de Software. Requisitos de Software. Requisitos de Software. Requisitos de Software. Requisitos de Software. Requisitos de Software

Requisitos de Software. Requisitos de Software. Requisitos de Software. Requisitos de Software. Requisitos de Software. Requisitos de Software INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO RIO GRANDE DO NORTE Curso Técnico em Informática ENGENHARIA DE SOFTWARE Prof.: Clayton Maciel Costa clayton.maciel@ifrn.edu.br Clayton Maciel Costa

Leia mais

Prof. Esp. Anderson Barbosa

Prof. Esp. Anderson Barbosa Prof. Esp. Anderson Barbosa Entregar o produto final dentro das expectativas de qualidade dos usuários; Dentro do prazo e custo do projeto; Dentro dos níveis de erros esperados; Atender aos requisitos

Leia mais

Estudos Disciplinares Análise e Desenvolvimento de Sistemas referente ao 3 semestre

Estudos Disciplinares Análise e Desenvolvimento de Sistemas referente ao 3 semestre Instituto de Ciências Exatas e Tecnológicas Campus Sorocaba Curso: Análise e Desenvolvimento de Sistemas Disciplina: Estudos Disciplinares Coord. Prof(a): Michele da R. M. Mathias Prova DP Ano Letivo:

Leia mais

CHECK - LIST - ISO 9001:2000

CHECK - LIST - ISO 9001:2000 REQUISITOS ISO 9001: 2000 SIM NÃO 1.2 APLICAÇÃO A organização identificou as exclusões de itens da norma no seu manual da qualidade? As exclusões são relacionadas somente aos requisitos da sessão 7 da

Leia mais

Engenharia de Software Introdução. Ricardo Argenton Ramos UNIVASF Engenharia de Software I - Aula 1

Engenharia de Software Introdução. Ricardo Argenton Ramos UNIVASF Engenharia de Software I - Aula 1 Engenharia de Software Introdução Ricardo Argenton Ramos UNIVASF Engenharia de Software I - Aula 1 Tópicos Apresentação da Disciplina A importância do Software Software Aplicações de Software Paradigmas

Leia mais

QUALIDADE DE SOFTWARE

QUALIDADE DE SOFTWARE QUALIDADE DE SOFTWARE - 02 Luiz Leão luizleao@gmail.com http://www.luizleao.com Questão 1 A ISO 9000-3 é um guia para a aplicação da ISO 9001 para o desenvolvimento, fornecimento e manutenção de software.

Leia mais

Qualidade de Software

Qualidade de Software Qualidade de Software COPPE/UFRJ Ana Regina Rocha COPPE/UFRJ Programa de Engenharia de Sistemas e Computação Copyright COPPE/UFRJ Direitos Reservados Alguns Dados COPPE/UFRJ Uma Organização com bom desempenho

Leia mais

14 Os principais documentos de um projeto são: o termo de. 15 Elemento integrante do gerenciamento do escopo do projeto,

14 Os principais documentos de um projeto são: o termo de. 15 Elemento integrante do gerenciamento do escopo do projeto, De acordo com o comando a que cada um dos itens de 1 a 70 se refira, marque, na folha de respostas, para cada item: o campo designado com o código C, caso julgue o item CERTO; ou o campo designado com

Leia mais

No que se refere a conceitos básicos do gerenciamento de projetos, segundo o PMBoK, julgue os itens a seguir.

No que se refere a conceitos básicos do gerenciamento de projetos, segundo o PMBoK, julgue os itens a seguir. De acordo com o comando a que cada um dos itens de 1 a 70 se refira, marque, na folha de respostas, para cada item: o campo designado com o código C, caso julgue o item CERTO; ou o campo designado com

Leia mais

Alcançando Qualidade de Software com SW-CMM e ISO9000-3

Alcançando Qualidade de Software com SW-CMM e ISO9000-3 Alcançando Qualidade de Software com SW-CMM e ISO9000-3 ALEXANDRE NOVAES DORNELAS 1 HAMILTON TRINDADE VIVAS 2 EsAEx Escola de Administração do Exército, Rua Território do Amapá, Nº455, Pituba, Salvador

Leia mais

Objetivos. Requisitos de Software. Tipos de Requisitos. O que é um requisito? Requisitos Funcionais e Não- Funcionais. Requisitos Funcionais

Objetivos. Requisitos de Software. Tipos de Requisitos. O que é um requisito? Requisitos Funcionais e Não- Funcionais. Requisitos Funcionais Objetivos de Software Gidevaldo Novais (gidevaldo.vic@ftc.br) Introduzir os conceitos do usuário e do Descrever requisitos funcionais e nãofuncionais (domínio) Apresentar um esqueleto de documento e notas

Leia mais

Professor: Disciplina:

Professor: Disciplina: Professor: Curso: Disciplina: Marcos Morais de Sousa marcosmoraisdesousa@gmail.com marcosmoraisdesousa.blogspot.com Sistemas de informação Engenharia de Software II Gerenciamento de Qualidade CMMI e MPS.BR

Leia mais

Engenharia de Software

Engenharia de Software Engenharia de Software 2.1 Capítulo 2 QUALIDADE DE SOFTWARE 1. INTRODUÇÃO Como foi mencionado no capítulo anterior, o papel da Engenharia de Software é, principalmente, fornecer métodos e ferramentas para

Leia mais

Padrões de Qualidade e Métricas de Software. Aécio Costa

Padrões de Qualidade e Métricas de Software. Aécio Costa Padrões de Qualidade e Métricas de Software Aécio Costa Qual o Principal objetivo da Engenharia de Software? O principal objetivo da Engenharia de Software (ES) é ajudar a produzir software de qualidade;

Leia mais

Qualidade de software

Qualidade de software Apresentação PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DO PARANÁ PÓS-GRADUAÇÃO EM INFORMÁTICA APLICADA Qualidade de software WILIAN ANTÔNIO ANHAIA DE QUEIROZ O que é qualidade? A Norma ISO8402 define Qualidade

Leia mais

PEDRO HENRIQUE DE OLIVEIRA E SILVA MESTRE EM MODELAGEM MATEMÁTICA E COMPUTACIONAL E-MAIL: PEDROHOLI@GMAIL.COM CMM E CMMI

PEDRO HENRIQUE DE OLIVEIRA E SILVA MESTRE EM MODELAGEM MATEMÁTICA E COMPUTACIONAL E-MAIL: PEDROHOLI@GMAIL.COM CMM E CMMI PEDRO HENRIQUE DE OLIVEIRA E SILVA MESTRE EM MODELAGEM MATEMÁTICA E COMPUTACIONAL E-MAIL: PEDROHOLI@GMAIL.COM CMM E CMMI INTRODUÇÃO Aumento da Importância do Software Software está em tudo: Elemento crítico

Leia mais

PEDRO HENRIQUE DE OLIVEIRA E SILVA MESTRE EM MODELAGEM MATEMÁTICA E COMPUTACIONAL E-MAIL: PEDROHOLI@GMAIL.COM REVISÃO PROVA

PEDRO HENRIQUE DE OLIVEIRA E SILVA MESTRE EM MODELAGEM MATEMÁTICA E COMPUTACIONAL E-MAIL: PEDROHOLI@GMAIL.COM REVISÃO PROVA PEDRO HENRIQUE DE OLIVEIRA E SILVA MESTRE EM MODELAGEM MATEMÁTICA E COMPUTACIONAL E-MAIL: PEDROHOLI@GMAIL.COM REVISÃO PROVA O que é qualidade? Oque é um software bom? Qual é o melhor? Depende da necessidade

Leia mais

GARANTIA DA QUALIDADE DE SOFTWARE

GARANTIA DA QUALIDADE DE SOFTWARE GARANTIA DA QUALIDADE DE SOFTWARE Fonte: http://www.testexpert.com.br/?q=node/669 1 GARANTIA DA QUALIDADE DE SOFTWARE Segundo a NBR ISO 9000:2005, qualidade é o grau no qual um conjunto de características

Leia mais

Engenharia de Software II

Engenharia de Software II Engenharia de Software II Aula 8 http://www.ic.uff.br/~bianca/engsoft2/ Aula 8-17/05/2006 1 Ementa Processos de desenvolvimento de software Estratégias e técnicas de teste de software (Caps. 13 e 14 do

Leia mais

UMA ABORDAGEM SOBRE OS PADRÕES DE QUALIDADE DE SOFTWARE COM ÊNFASE EM SISTEMAS PARA WEB

UMA ABORDAGEM SOBRE OS PADRÕES DE QUALIDADE DE SOFTWARE COM ÊNFASE EM SISTEMAS PARA WEB UMA ABORDAGEM SOBRE OS PADRÕES DE QUALIDADE DE SOFTWARE COM ÊNFASE EM SISTEMAS PARA WEB Alan Francisco de Souza¹, Claudete Werner¹ ¹Universidade Paranaense (Unipar) Paranavaí PR Brasil alanfsouza.afs@gmail.com,

Leia mais

Engenharia de Software Introdução. Ricardo Argenton Ramos UNIVASF Engenharia de Software I - Aula 1

Engenharia de Software Introdução. Ricardo Argenton Ramos UNIVASF Engenharia de Software I - Aula 1 Engenharia de Software Introdução Ricardo Argenton Ramos UNIVASF Engenharia de Software I - Aula 1 Tópicos Apresentação da Disciplina A importância do Software Software Aplicações de Software Paradigmas

Leia mais

Qualidade de Software. Prof. Natália Oliveira M.Sc queiroz.nati@gmail.com

Qualidade de Software. Prof. Natália Oliveira M.Sc queiroz.nati@gmail.com Qualidade de Software Prof. Natália Oliveira M.Sc queiroz.nati@gmail.com Ementa Conceitos sobre Qualidade Qualidade do Produto Qualidade do Processo Garantida da Qualidade X Controle da Qualidade Conceitos

Leia mais

MANUAL DE GESTÃO DA QUALIDADE

MANUAL DE GESTÃO DA QUALIDADE Revisão: 07 Data: 05.03.09 Página 1 de 7 Copia controlada MANUAL DE GESTÃO DA QUALIDADE José G. Cardoso Diretor Executivo As informações contidas neste Manual são de propriedade da Abadiaço Ind. e Com.

Leia mais

Engenharia de Requisitos

Engenharia de Requisitos Engenharia de Requisitos Introdução a Engenharia de Requisitos Professor: Ricardo Argenton Ramos Aula 08 Slide 1 Objetivos Introduzir a noção de requisitos do sistema e o processo da engenharia de requisitos.

Leia mais

PEDRO HENRIQUE DE OLIVEIRA E SILVA MESTRE EM MODELAGEM MATEMÁTICA E COMPUTACIONAL E-MAIL: PEDROHOLI@GMAIL.COM CMMI E METODOLOGIAS Á G EIS

PEDRO HENRIQUE DE OLIVEIRA E SILVA MESTRE EM MODELAGEM MATEMÁTICA E COMPUTACIONAL E-MAIL: PEDROHOLI@GMAIL.COM CMMI E METODOLOGIAS Á G EIS PEDRO HENRIQUE DE OLIVEIRA E SILVA MESTRE EM MODELAGEM MATEMÁTICA E COMPUTACIONAL E-MAIL: PEDROHOLI@GMAIL.COM CMMI E METODOLOGIAS Á G EIS CMMI E METODOLOGIAS ÁGEIS Os métodos de desenvolvimento Ágeis e

Leia mais

ESTUDO COMPARATIVO NBR ISO 13485:2004 RDC 59:2000 PORTARIA 686:1998 ITENS DE VERIFICAÇÃO PARA AUDITORIA

ESTUDO COMPARATIVO NBR ISO 13485:2004 RDC 59:2000 PORTARIA 686:1998 ITENS DE VERIFICAÇÃO PARA AUDITORIA ESTUDOCOMPARATIVO NBRISO13485:2004 RDC59:2000 PORTARIA686:1998 ITENSDEVERIFICAÇÃOPARAAUDITORIA 1. OBJETIVO 1.2. 1. Há algum requisito da Clausula 7 da NBR ISO 13485:2004 que foi excluída do escopo de aplicação

Leia mais

Ambiente de workflow para controle de métricas no processo de desenvolvimento de software

Ambiente de workflow para controle de métricas no processo de desenvolvimento de software Ambiente de workflow para controle de métricas no processo de desenvolvimento de software Gustavo Zanini Kantorski, Marcelo Lopes Kroth Universidade Federal de Santa Maria (UFSM) 97100-000 Santa Maria

Leia mais

= PF &ODXGLD+D]DQ06F. &HQiULR $JHQGD 3URGXWLYLGDGHGH6RIWZDUH. BFPUG Brazilian Function Point Users Group. http://www.bfpug.com.br

= PF &ODXGLD+D]DQ06F. &HQiULR $JHQGD 3URGXWLYLGDGHGH6RIWZDUH. BFPUG Brazilian Function Point Users Group. http://www.bfpug.com.br BFPUG Brazilian Function Point Users Group Gerência da Melhoria de S oftware através de Indicadores da Qualidade e Produtividade BFPUG Brazilian Function Point Users Group Software Measurement & IT Project

Leia mais

Requisitos de Software

Requisitos de Software Requisitos de Software Ian Sommerville 2006 Engenharia de Software, 8ª. edição. Capítulo 6 Slide 1 Objetivos Apresentar os conceitos de requisitos de usuário e de sistema Descrever requisitos funcionais

Leia mais

Processo de Software

Processo de Software Processo de Software Uma importante contribuição da área de pesquisa de processo de software tem sido a conscientização de que o desenvolvimento de software é um processo complexo. Pesquisadores e profissionais

Leia mais

DOCUMENTO DE REQUISITOS

DOCUMENTO DE REQUISITOS DOCUMENTO DE REQUISITOS ID documento: Data: / / Versão : Responsável pelo documento: ID Projeto: HISTÓRICO DE REVISÕES Data de criação/ atualização Descrição da(s) Mudança(s) Ocorrida(s) Autor Versão do

Leia mais

O que é CMMI? Base do CMMI. Melhorando o processo é possível melhorar-mos o software. Gerais. Processo. Produto

O que é CMMI? Base do CMMI. Melhorando o processo é possível melhorar-mos o software. Gerais. Processo. Produto Gerais Processo Produto Propostas NBR ISO 9000:2005 define principios e vocabulário NBR ISO 9001:2000 define exigências para sistema de gerência de qualidade NBR ISO 9004:2000 apresenta linha diretivas

Leia mais

Métricas e Qualidade de Software

Métricas e Qualidade de Software s e Qualida Software Marcio P. Machado, Sotério F. Souza Mestrado em Informática Departamento Informática Universida Feral do Espírito Santo 1 Introdução Nos últimos anos, empresas têm buscado certificações

Leia mais

ISO 9001:2008. Alterações e Adições da nova versão

ISO 9001:2008. Alterações e Adições da nova versão ISO 9001:2008 Alterações e Adições da nova versão Notas sobe esta apresentação Esta apresentação contém as principais alterações e adições promovidas pela edição 2008 da norma de sistema de gestão mais

Leia mais

Gerenciando Riscos no Desenvolvimento de Software

Gerenciando Riscos no Desenvolvimento de Software Rafael Espinha, MSc rafael.espinha@primeup.com.br João Condack, MSc condack@primeup.com.br Maiores informações: http://www.primeup.com.br riskmanager@primeup.com.br +55 21 2512-6005 Gerenciando Riscos

Leia mais

Conceitos de Banco de Dados

Conceitos de Banco de Dados Conceitos de Banco de Dados Autor: Luiz Antonio Junior 1 INTRODUÇÃO Objetivos Introduzir conceitos básicos de Modelo de dados Introduzir conceitos básicos de Banco de dados Capacitar o aluno a construir

Leia mais

ANÁLISE DOS REQUISITOS NORMATIVOS PARA A GESTÃO DE MEDIÇÃO EM ORGANIZAÇÕES

ANÁLISE DOS REQUISITOS NORMATIVOS PARA A GESTÃO DE MEDIÇÃO EM ORGANIZAÇÕES V CONGRESSO BRASILEIRO DE METROLOGIA Metrologia para a competitividade em áreas estratégicas 9 a 13 de novembro de 2009. Salvador, Bahia Brasil. ANÁLISE DOS REQUISITOS NORMATIVOS PARA A GESTÃO DE MEDIÇÃO

Leia mais

CMMI. B) descrições das atividades consideradas importantes para o atendimento de suas respectivas metas específicas. Governo do ES (CESPE 2009)

CMMI. B) descrições das atividades consideradas importantes para o atendimento de suas respectivas metas específicas. Governo do ES (CESPE 2009) CMMI Governo do ES (CESPE 2009) Na versão 1.2 do CMMI, 111 os níveis de capacidade são definidos na abordagem de estágios. 112 os níveis de maturidade são definidos na abordagem contínua. 113 existem seis

Leia mais

! Software e Engenharia de Software! Engenharia de Software e Programação! Histórico. " Crise do Software

! Software e Engenharia de Software! Engenharia de Software e Programação! Histórico.  Crise do Software Agenda Introdução a Engenharia de Cleidson de Souza cdesouza@ufpa.br http://www.ufpa.br/cdesouza! e Engenharia de! Engenharia de e Programação! Histórico " Crise do! No Silver Bullet! Fases Genéricas do

Leia mais

Políticas de Segurança da Informação. Aécio Costa

Políticas de Segurança da Informação. Aécio Costa Aécio Costa A segurança da informação é obtida a partir da implementação de um conjunto de controles adequados, incluindo políticas, processos, procedimentos, estruturas organizacionais e funções de software

Leia mais

C O B I T. Gerenciamento dos Riscos Mitigação. Aceitação. Transferência. Evitar/Eliminar.

C O B I T. Gerenciamento dos Riscos Mitigação. Aceitação. Transferência. Evitar/Eliminar. C O B I T Evolução Estratégica A) Provedor de Tecnologia Gerenciamento de Infra-estrutura de TI (ITIM) B) Provedor de Serviços Gerenciamento de Serviços de TI (ITSM) C) Parceiro Estratégico Governança

Leia mais

Engenharia de Software II

Engenharia de Software II Engenharia de Software II Aula 27 http://www.ic.uff.br/~bianca/engsoft2/ Aula 27-26/07/2006 1 Ementa Processos de desenvolvimento de software Estratégias e técnicas de teste de software Métricas para software

Leia mais

EVOLUÇÃO DE SOFTWARE

EVOLUÇÃO DE SOFTWARE EVOLUÇÃO DE SOFTWARE Dinâmica da evolução de programas Manutenção de software Processo de evolução Evolução de sistemas legados 1 Mudança de Software 2 Manutenção de software Mudança de software é inevitável

Leia mais

ABNT NBR ISO 9001:2008

ABNT NBR ISO 9001:2008 ABNT NBR ISO 9001:2008 Introdução 0.1 Generalidades Convém que a adoção de um sistema de gestão da qualidade seja uma decisão estratégica de uma organização. O projeto e a implementação de um sistema de

Leia mais

Garantia da Qualidade de Software

Garantia da Qualidade de Software Especialização em Gerência de Projetos de Software Garantia da Qualidade de Software Prof. Dr. Sandro Ronaldo Bezerra Oliveira srbo@ufpa.br Qualidade de Software 2009 Instituto de Ciências Exatas e Naturais

Leia mais

Especialização em Gestão Estratégica de Tecnologia da Informação. Visão Geral Qualidade de Software

Especialização em Gestão Estratégica de Tecnologia da Informação. Visão Geral Qualidade de Software Especialização em Gestão Estratégica de Tecnologia da Informação Visão Geral Qualidade de Software Evolução do Conceito de Qualidade W.A.Shewart desenvolveu o sistema de Controlo Estatístico do Processo

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DO TESTE DE SOFTWARE PARA A QUALIDADE DO PROJETO

A IMPORTÂNCIA DO TESTE DE SOFTWARE PARA A QUALIDADE DO PROJETO A IMPORTÂNCIA DO TESTE DE SOFTWARE PARA A QUALIDADE DO PROJETO Autora: LUCIANA DE BARROS ARAÚJO 1 Professor Orientador: LUIZ CLAUDIO DE F. PIMENTA 2 RESUMO O mercado atual está cada vez mais exigente com

Leia mais

! Software e Engenharia de Software! Engenharia de Software e Programação! Histórico. " Crise do Software

! Software e Engenharia de Software! Engenharia de Software e Programação! Histórico.  Crise do Software Agenda Introdução a Engenharia de Cleidson de Souza cdesouza@ufpa.br http://www.ufpa.br/cdesouza! e! e Programação! Histórico " Crise do! No Silver Bullet! Fases Genéricas do Processo de Desenvolvimento

Leia mais

Processo de Desenvolvimento de Software

Processo de Desenvolvimento de Software Unidade IV Introdução aos Padrões de PDS Luiz Leão luizleao@gmail.com http://www.luizleao.com Conteúdo da Unidade 1. CMM / CMMI 2. SPICE 3. ISO 12207 4. MPS/BR CMM - Capability Maturity Model CMM Capability

Leia mais

Norma ISO/IEC 9126: Avaliação de Qualidade de Produtos de Software

Norma ISO/IEC 9126: Avaliação de Qualidade de Produtos de Software Departamento de Computação Trabalho de Conclusão de Curso CIBELE CRISTINA PELIZER SODRÉ Norma ISO/IEC 9126: Avaliação de Qualidade de Produtos de Software Londrina 2006 CIBELE CRISTINA PELIZER SODRÉ Norma

Leia mais