Engº Giuseppe Sarpa Field Specialist

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Engº Giuseppe Sarpa Field Specialist"

Transcrição

1 Engº Giuseppe Sarpa Field Specialist 21 de Setembro 2015

2 Influências do Biodiesel na Vida do Lubrificante e do Motor Canada Óleo de peixe Sebo Europe Canola Norway Óleo de peixe Asia Pinhão Manso Óleo de cozinha United States Soja Sebo Óleo de cozinha India Pinhão Manso Ecuador Palma Brazil Soja Gordura animal Babaçu Algodão Maylaysia Palma Phillipines Coco Indonesia Palma Latin America Pinhão manso Argentina Soja Australia/New Zealand Medula de ovelhas Sebo 2

3 Influências do Biodiesel na Vida do Lubrificante e do Motor Gordura Saturada Gordura Monossaturada Gordura Poli-insaturada Source: NREL 3

4 Influências do Biodiesel na Vida do Lubrificante e do Motor Preocupações dos Fabricantes de Motores Sistema de Combustível Depósitos na Injeção Entupimento do filtro de combustível Durabilidade da bomba de injeção Incompatibilidade de materiais Instabilidade do combustível Manipulação à baixas temperaturas Pode reduzir a detergência e propriedades antiespumantes dos pacotes de aditivo do combustível Sistemas de Emissão Impacto nos dispositivos e sensores dos sistemas e pós-tratamento Impacto nas emissões de NOx Menor teor de BTU e/ou Economia de combustível Performance do Lubrificante Diluição do Combustível Corrosão Aumento da viscosidade Oxidação Depósitos no pistão Depósitos de borra Desgaste 4

5 Influências do Biodiesel na Vida do Lubrificante e do Motor - Diluição do Biodiesel Tensão Superficial 25,4 22,5 Diesel RME Biodiesel Densidade As propriedades do Biodiesel provocam níveis de diluição de combustível mais elevados do que o diesel Diesel tamanho normal da gota 0,874 0,852 0,8 Diesel RME Biodiesel Viscosidade, C 2,4 2 1,3 1 0 Diesel RME Biodiesel Biodiesel - Maior tamanho da gota quando pulverizada Injeção atrasada ou pós-injeção, contribuem para níveis ainda mais elevados de diluição por combustível

6 Temperature Temperatura (C) Influências do Biodiesel na Vida do Lubrificante e do Motor Diluição do Biodiesel IBP 20% 40% 60% 80% 90% % removida % removed à temperatura temperature * ULSD B100 B20 O intervalo da D2887 de 90% do volume recuperado para o diesel B20 é à C *ULSD - Ultra Low Sulfur Diesel (Diesel de baixíssimo teor de enxofre, no Brasil denominado S-10) SAE reporta que a capacidade de molhar a parede do cilindro está associada com a volatilidade do combustível Os componentes do Biodiesel estão tipicamente na área superior da curva de destilação do combustível. A diluição do combustível de Biodiesel é normalmente maior em motores modernos do que em modelos antigos devido ao tipo de injeção empregado. Veículos equipados com DPF que usam pós injeção, são mais propensos à diluição excessiva por combustível 6

7 Aumento TAN TAN*10/ Inc*10 / Aumento KV Inc. viscosidade Influências do Biodiesel na Vida do Lubrificante e do Motor Diluição do Biodiesel B5 do tanque Biodiesel ULSD O Biodiesel se concentra no cárter, devido à sua baixa volatilidade Repercussões incluem: Aumento acelerado de TAN Aumento de viscosidade acelerado Esses efeitos chave são devidos à baixa volatilidade e instabilidade dos componentes do biocombustível Diluição do Combustível Concentração de biodiesel de menor volatilidade no cilindro e no cárter (equivalente B30 ou superior) ULSD / BIODIESEL LUBRICANT DE OXIDATION BIODIESEL ULSD Biodiesel OXIDAÇÃO DO LUBRIFICANTE 20 0 TAN KV 100 7

8 Influências do Biodiesel na Vida do Lubrificante e do Motor Diluição do Biodiesel Biodiesel pode: Se concentrar no cárter mesmo sem pós-injeção Aumentar o TAN e o espessamento oxidativo do óleo Pós-injeção aumentará o problema de diluição do combustível Impactar na performance do injetor com potencial formação de depósito Nem todo biodiesel é produzido da mesma forma: Recursos vegetais e qualidade do processo de fabricação são muito importantes Análises de óleo usado existentes não medem adequadamente a formação de ácidos orgânicos. A qualidade do lubrificante é importante para combater os efeitos do biodiesel. Intervalos de drenagem do óleo lubrificante devem ser afetados. A maioria das OEMs Europeias & Norte Americanas reduziram a recomendação de intervalo de troca de óleo para >B5 8

9 Influências do Biodiesel na Vida do Lubrificante e do Motor Período de Troca Teor de Biodiesel % no diesel OEM B100 B30 B20 B5 Intervalo de Troca* Scania Sim* Não Não Sim Metade com Volvo Não Não Não Sim B 100 Renault Não Motores Euro III, IV, V * Motores Euro III, IV, V * Sim Metade se acima de 5% Fiat Power Train (Iveco) Não Não Não Sim Daimler Sim* Sim* Sim* Sim De ⅓ à metade se acima de 5% DAF Sim* Sim* Sim* Sim Metade se acima de 5% Deutz Sim* Sim* Sim* Sim Metade se acima de 5% MAN Sim* Sim* Sim* Sim Metade se acima de 5% * Todos os fabricantes Europeus têm condições e limites especiais para determinados tipos de motores e/ou ano de fabricação. 9

10 Influências do Biodiesel na Vida do Lubrificante e do Motor Nem Todos Apreciam o Biodiesel Motor funcionando com B100 de Canola 10

11 Influências do Biodiesel na Vida do Lubrificante e do Motor TESTE PRÁTICO COM MOTOR EURO V Teste realizado em condições severas, com carga máxima e alta temperatura. B20 de Soja em Diesel S10, utilizando um óleo CI-4 Motor é inspecionado para avaliar depósitos e desgaste 11

12 MELHOR Aumentando Depósitos no Pistão com B20 e Óleo API CI Ranhuras Superiores- % ULSD B20 = Soja PISTÃO 1 PISTÃO 2 PISTÃO 3 PISTÃO 4 MÉDIA

13 PONTOS NEGATIVOS MELHOR Teste em Motor com B20 e Óleo API CI Pontuação Unweighted sem ponderação Total Pontos Piston negativos Demerits do pistão ULSD B20 = Soja PISTÃO 1 PISTÃO 2 PISTÃO 3 PISTÃO 4 MÉDIA

14 MELHOR Parâmetros de Comparação ULSD B20 = Soja Consumo de óleo Perda de Peso dos anéis Desgaste do Brunimento das camisas do cilindro Chumbo Chumbo 2

15 Desgaste de Chumbo (ppm) Aumento de Corrosão 35.0 Pb B20 = Soja Diesel com Enxofre Ultra Baixo (ULSD) Pb Horas

16 Lubrificantes de Alta Performance Aditivos: Considerações Finais Obrigado! 16

Capacidade de um sistema de produzir atividade externa ou de gerar trabalho.

Capacidade de um sistema de produzir atividade externa ou de gerar trabalho. A questão das alternativas energéticas passou ser de fundamental importância para os programa de sustentabilidade na sociedade contemporânea quer nos programa governamentais como para as organizações empresariais.

Leia mais

COMBUSTÍVEIS. Diesel

COMBUSTÍVEIS. Diesel COMBUSTÍVEIS COMBUSTÍVEIS Diesel O Diesel é o combustível mais utilizado no Brasil. A maior parte da frota comercial brasileira é movida a óleo diesel. Assim como a gasolina, ele é um sub-produto do petróleo,

Leia mais

Conhecimentos Básicos sobre Lubrificantes

Conhecimentos Básicos sobre Lubrificantes 1 Conhecimentos Básicos sobre Lubrificantes Funções de um óleo lubrificante Lubrificar Refrigerar Vedar Limpar Como você compra um lubrificante? O que o rótulo da embalagem de lubrificante nos diz? Formulação

Leia mais

TRATAMENTO MULTIFUNCIONAL PARA MOTORES DIESEL

TRATAMENTO MULTIFUNCIONAL PARA MOTORES DIESEL TRATAMENTO MULTIFUNCIONAL PARA MOTORES DIESEL A Actioil Líder mundial no tratamento do combustíveis Diesel, a multinacional ACTIOIL traz ao mercado brasileiro suas variadas soluções para limpeza, proteção

Leia mais

ACEA ASSOCIAÇÃO DE CONSTRUTORES EUROPEUS DE AUTOMÓVEIS

ACEA ASSOCIAÇÃO DE CONSTRUTORES EUROPEUS DE AUTOMÓVEIS ASSOCIAÇÃO DE CONSTRUTORES EUROPEUS DE AUTOMÓVEIS API INSTITUTO AMERICANO DE PETRÓLEOS TABELA A B A1-96 A1-98 A1-98 A1-02 A2-96 A2-96 A2-96 A2-96 A3-96 A3-98 A3-98 A3-02 A1/B1-04 A1/B1-04 A1/B1-08 A5-02

Leia mais

SHELL HELIX ULTRA CORE. Formulação Shell mais avançada para motores de elevado desempenho

SHELL HELIX ULTRA CORE. Formulação Shell mais avançada para motores de elevado desempenho 1 2 SHELL HELIX ULTRA CORE CATEGORIA VISCOSIDADE BENEFÍCIOS Shell Helix Ultra 0W-30, 0W-40, 5W-30, 5W-40 Formulação Shell mais avançada para motores de elevado desempenho Shell Helix Ultra Racing 10W-60

Leia mais

Shell Corena S4 R tem baixa volatilidade, reduzinho o arraste, Longa vida útil - Extensão do intervalo de manutenção. qualidade do ar.

Shell Corena S4 R tem baixa volatilidade, reduzinho o arraste, Longa vida útil - Extensão do intervalo de manutenção. qualidade do ar. Lubcenter 21 3297-2931 www.lubcenter.com Previous Name: Shell Corena AS Shell Corena S4 R 68 Technical Data Sheet Extra Longa Vida Eficiência Melhorada Aplicações Severas Lubrificante sintético de alto

Leia mais

Etanol eficiente, A alternativa brasileira para o controle dos gases de efeito estufa (GEE) Sustentabilidade

Etanol eficiente, A alternativa brasileira para o controle dos gases de efeito estufa (GEE) Sustentabilidade Etanol eficiente, A alternativa brasileira para o controle dos gases de efeito estufa (GEE) PROGRAMA DE EFICIÊNCIA ENERGÉTICA SUSTENTÁVEL. Sustentabilidade Eficiência Energética Conectadas e Sincronizadas

Leia mais

BRASIL. 1. Introdução:

BRASIL. 1. Introdução: BRASIL BRASIL 1. Introdução: O Brasil tem a regulamentação de emissões de veículos leves baseada nos procedimentos americanos e a de veículos pesados e motocicletas baseada em procedimentos europeus e

Leia mais

Lubrificação de Motores e Redutores

Lubrificação de Motores e Redutores Lubrificação de Motores e Redutores Prof. Dr. João Candido Fernandes Luís Henrique Bonacordi Boccardo Vinicius Hernandes Kauê Vieira RA: 711901 611549 612261 Índice 1. Introdução 2. Tipos de óleos para

Leia mais

Energia da Biomassa Células a combustível

Energia da Biomassa Células a combustível PEA 2200 Energia, Meio Ambiente e Sustentabilidade Aula de Fontes Energia da Biomassa Células a combustível slide 1 / 19 BIOMASSA Oleoginosas (palma, canola, girassol, dendê, mamona, etc) Esmagamento Óleos

Leia mais

LEB0332 Mecânica e Máquinas Motoras

LEB0332 Mecânica e Máquinas Motoras Departamento de Engenharia de Biossistemas ESALQ/USP MANUTENÇÃO DE TRATORES E MÁQUINAS AGRÍCOLAS LEB0332 Mecânica e Máquinas Motoras Prof. Leandro M. Gimenez 2015 2 D e p a r t a m e n t o d e E n g e

Leia mais

Power at work. POWER AT WORK. SCANIA MOTORES InDUSTRIAIS

Power at work. POWER AT WORK. SCANIA MOTORES InDUSTRIAIS Motores industriais SCANIA MOTORES InDUSTRIAIS Power at work. Quebrar rochas e amassar concreto. Arar a terra e realizar a colheita. Levar toneladas de mercadorias e salvar vidas. Fatores, entre outros,

Leia mais

lubrificantes para motores diesel

lubrificantes para motores diesel lubrificantes para motores diesel presente no mundo. no brasil. na sua vida. PETRONAS TOWERS SEDE PETRONAS NA MALÁSIA PETRONAS, NO CAMINHO DO DESENVOLVIMENTO. A PETRONAS foi incorporada como uma indústria

Leia mais

OLEOS DE ULTIMA GERAÇÃO WINNER

OLEOS DE ULTIMA GERAÇÃO WINNER OLEOS DE ULTIMA GERAÇÃO WINNER A IMPORTANCIA DO OLEO DE MOTOR Funções do óleo de motor Óleos e as suas diferenças Classificação dos óleos Aprovação dos maiores fabricantes automóveis AS PRINCIPAIS FUNÇÕES

Leia mais

CATÁLOGO LINHA MOTORES RAID. Gasolina, Álcool e GNV Flex Diesel Motos 4T Motos 2T

CATÁLOGO LINHA MOTORES RAID. Gasolina, Álcool e GNV Flex Diesel Motos 4T Motos 2T Raid - Interlub Brasil Industria e Comércio de Óleo Automotivo - Catalogo de Produtos - Ano 2016 / 2017 CATÁLOGO LINHA MOTORES Gasolina, Álcool e GNV Flex Diesel Motos 4T Motos 2T RAID 2016 / 2017 CATÁLOGO

Leia mais

FILTRO BLINDAGUA: SEPARAÇÃO DE ÁGUA MUITO MAIS EFICIENTE.

FILTRO BLINDAGUA: SEPARAÇÃO DE ÁGUA MUITO MAIS EFICIENTE. FILTRO BLINDAGUA: SEPARAÇÃO DE ÁGUA MUITO MAIS EFICIENTE. FILTRO AFTERMARKET Grau de eficiência na separação de água no diesel Condição de filtragem Sistemas Convencionais (1 estágio) Filtro Blindagua

Leia mais

Performance e desempenho em 1º lugar.

Performance e desempenho em 1º lugar. Rev.: Outubro/2015 Performance e desempenho em 1º lugar. TM PROTEJA AS COISAS QUE VOCÊ MAIS VALORIZA. HAVOLINE 4T ÓLEO PARA MOTOS UMA FAMÍLIA DE LUBRIFICANTES PARA PROTEGER O MOTOR DA SUA MOTO. Os produtos

Leia mais

CLASSIFICAÇÃO DOS LUBRIFICANTES

CLASSIFICAÇÃO DOS LUBRIFICANTES CLASSIFICAÇÃO DOS LUBRIFICANTES LUBRIFICANTES São quaisquer substâncias que, quando impostas entre duas superfícies com movimento relativo, exerçam a função de evitar o contato direto das mesmas. ADITIVOS

Leia mais

Catálogo Fiat presente no mundo, no brasil, na sua vida presente no mundo. no brasil. na sua vida.

Catálogo Fiat presente no mundo, no brasil, na sua vida presente no mundo. no brasil. na sua vida. Catálogo Fiat presente no mundo, no presente brasil, no na mundo. sua vidano brasil. na sua vida. PETRONAS TOWERS SEDE PETRONAS NA MALÁSIA PETRONAS, NO CAMINHO DO DESENVOLVIMENTO. A PETRONAS foi incorporada

Leia mais

TÉCNICA DE ANÁLISE DE GASES PARA GANHO DE EFICIÊNCIA ENERGÉTICA.

TÉCNICA DE ANÁLISE DE GASES PARA GANHO DE EFICIÊNCIA ENERGÉTICA. TÉCNICA DE ANÁLISE DE GASES PARA GANHO DE EFICIÊNCIA ENERGÉTICA. 1 - Resumo Desde a assinatura do Protocolo de Kyoto em 1997, o mundo vive, um momento de reflexão sobre o desequilíbrio ocasionado pela

Leia mais

ESALQ. Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz Universidade de São Paulo

ESALQ. Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz Universidade de São Paulo ESALQ Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz Universidade de São Paulo Prof. Dr. Walter F. Molina Jr Depto de Eng. de Biossistemas 2016 Revendo... MOTOR DE 4 CILINDROS E DE 4 TEMPOS SISTEMAS SISTEMAS

Leia mais

II SIMPÓSIO DE LUBRIFICANTES E ADITIVOS - AEA PAULO EVANDO BARBOSA

II SIMPÓSIO DE LUBRIFICANTES E ADITIVOS - AEA PAULO EVANDO BARBOSA II SIMPÓSIO DE LUBRIFICANTES E ADITIVOS - AEA PAULO EVANDO BARBOSA APRESENTAÇÃO INSTITUCIONAL - FPT FPT - POWERTRAIN TECHNOLOGIES FÁBRICAS FÁBRICAS CENTRO DE PESQUISA E DESENVOLVIMENTO UMA EMPRESA GLOBAL

Leia mais

URBS URBANIZAÇÃO DE CURITIBA S.A.

URBS URBANIZAÇÃO DE CURITIBA S.A. URBS URBANIZAÇÃO DE CURITIBA S.A. URBS URBANIZAÇÃO DE CURITIBA S.A. Criada através de Lei Municipal, em Agosto de 1.963 com o objetivo de administrar os recursos do Fundo de Urbanização da Curitiba (FUC).

Leia mais

O ÓLEO DE ALGODÃO COMO FONTE PARA O BIODIESEL - Aspectos Técnicos

O ÓLEO DE ALGODÃO COMO FONTE PARA O BIODIESEL - Aspectos Técnicos O ÓLEO DE ALGODÃO COMO FONTE PARA O BIODIESEL - Aspectos Técnicos VI Congresso Brasileiro do Algodão Uberlândia, 15 de agosto de 2007 Rosilene Aparecida Nascimento Gerente de P&D O que é Biodiesel? Definição

Leia mais

ReCon Cummins. Remanufaturados Economia, agilidade e confiabilidade.

ReCon Cummins. Remanufaturados Economia, agilidade e confiabilidade. ReCon Cummins Remanufaturados Economia, agilidade e confiabilidade. Motor novo Manutenção Preventiva Remanufatura Revisões Reparo Linha do Tempo Motor novo Manutenção Preventiva Remanufatura Revisões Reparo

Leia mais

Qualidade dos Combustíveis:

Qualidade dos Combustíveis: Qualidade dos Combustíveis: Desafios para a manutenção da qualidade Oswaldo Luiz de Mello Bonfanti Coordenador Nacional do Sistema de Garantia da Qualidade Gestor de Assistência Técnica Ribeirão Preto,

Leia mais

Petróleo e Biocombustíveis: A eterna busca pela autossuficiência. Suani Teixeira Coelho Sao Paulo, 5 de agosto de 2013

Petróleo e Biocombustíveis: A eterna busca pela autossuficiência. Suani Teixeira Coelho Sao Paulo, 5 de agosto de 2013 Petróleo e Biocombustíveis: A eterna busca pela autossuficiência Suani Teixeira Coelho Sao Paulo, 5 de agosto de 2013 No segmento de refino, a produção de derivados atingiu 2,02 milhões de barris/dia,

Leia mais

Biodiesel obtenção e aplicação

Biodiesel obtenção e aplicação UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ CENTRO DE CIÊNCIAS AGRÁRIAS DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA AGRÍCOLA PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ENG. AGRÍCOLA Biodiesel obtenção e aplicação João Valdenor Pereira Filho; Orientador:

Leia mais

CATÁLOGO FIAT PETRONAS. PRESENTE NO MUNDO. NO BRASIL. NA SUA VIDA.

CATÁLOGO FIAT PETRONAS. PRESENTE NO MUNDO. NO BRASIL. NA SUA VIDA. CATÁLOGO FIAT PETRONAS. PRESENTE NO MUNDO. NO BRASIL. NA SUA VIDA. PETRONAS TOWERS SEDE PETRONAS NA MALÁSIA PETRONAS, NO CAMINHO DO DESENVOLVIMENTO. A PETRONAS foi incorporada como uma indústria de óleo

Leia mais

PARLAMENTO EUROPEU. Comissão do Meio Ambiente, da Saúde Pública e da Política do Consumidor

PARLAMENTO EUROPEU. Comissão do Meio Ambiente, da Saúde Pública e da Política do Consumidor PARLAMENTO EUROPEU 1999 2004 Comissão do Meio Ambiente, da Saúde Pública e da Política do Consumidor 22 de Julho de 2002 PE 319.337/12-16 ALTERAÇÕES 12-16 Projecto de recomendação para segunda leitura

Leia mais

Biodiesel: Combustível alinhado ao modelo de desenvolvimento global sustentável

Biodiesel: Combustível alinhado ao modelo de desenvolvimento global sustentável Versão 02/03/16 Biodiesel: Combustível alinhado ao modelo de desenvolvimento global sustentável Donizete Tokarski Diretor Superintendente Audiência Pública da Comissão Especial da Câmara dos Deputados

Leia mais

Biodiesel no Brasil. Ricardo Borges Gomide. Departamento de Combustíveis Renováveis

Biodiesel no Brasil. Ricardo Borges Gomide. Departamento de Combustíveis Renováveis Biodiesel no Brasil Ricardo Borges Gomide Departamento de Combustíveis Renováveis São Paulo, 18.11.2011 Papel do Biodiesel 2 Biodiesel como mais um Energético na Matriz 3 Concorre com outros produtos e

Leia mais

MUITO MAIS EFICIENTE.

MUITO MAIS EFICIENTE. Duplo estágio: um novo conceito, com resultados já comprovados. O Grupo MAHLE está lançando um conceito inovador de filtragem: o Filtro Blindagua. Ele foi especialmente desenvolvido para responder a um

Leia mais

EURO VI. Tecnologias & Estratégias

EURO VI. Tecnologias & Estratégias EURO VI Tecnologias & Estratégias Euro VI A entrada na força da normativa do novo Euro VI dá um estímulo à Iveco para actualizar a oferta de motores perseguindo a lógica da melhoria tecnológica Euro VI:

Leia mais

O que podemos oferecer. ReCon

O que podemos oferecer. ReCon Seu A GENUÍNA DIFERENÇA. Se você esitver em busca do máximo em durabilidade, confiança e valor agregado, e Recon superam a concorrência em todos os aspectos. Observe atentamente, e você verá que há uma

Leia mais

OE - SEMINÁRIO LUBRIFICAÇÃO

OE - SEMINÁRIO LUBRIFICAÇÃO Empresa de Manutenção de Equipamento Ferroviário, S.A. OE - SEMINÁRIO LUBRIFICAÇÃO Implementação de um Programa de Análises de Óleos Lubrificantes na EMEF 2015 / 03 / 25 Ordem do Engenheiros - Colégio

Leia mais

Óleos de Motor para Veículos Ligeiros de Passageiros

Óleos de Motor para Veículos Ligeiros de Passageiros Protecção de Alta Tecnologia para Motores Contacto/Distribuidor: Óleos de Motor para Veículos Ligeiros de Passageiros FUCHS LUBRIFICANTES, Unip. Lda. Zona Industrial Maia 1, Sector VII, Rua E 4470-435

Leia mais

Química - Grupo A - Gabarito. 1 a QUESTÃO: (2,0 pontos) Avaliador Revisor

Química - Grupo A - Gabarito. 1 a QUESTÃO: (2,0 pontos) Avaliador Revisor 1 a QUESTÃ: (2,0 pontos) Avaliador Revisor cloro pode ser produzido pela eletrólise ígnea do cloreto de zinco (ZnCl2) à temperatura de 17 o C e sob pressão de 1.0 atm. Sabendo-se que uma corrente de 5A

Leia mais

O ÓLEO DIESEL FORMAS DE COMERCIALIZAÇÃO DO ÓLEO DIESEL. 500 (nas regiões de diesel metropolitano) 2.000 (nas regiões de diesel interior)

O ÓLEO DIESEL FORMAS DE COMERCIALIZAÇÃO DO ÓLEO DIESEL. 500 (nas regiões de diesel metropolitano) 2.000 (nas regiões de diesel interior) O ÓLEO DIESEL Link da pesquisa http://www.br.com.br/wps/portal/portaldeconteudo Combustível derivado do petróleo, constituído basicamente por hidrocarbonetos, o óleo diesel é um composto formado principalmente

Leia mais

Produção de Biodiesel. a partir da gordura animal

Produção de Biodiesel. a partir da gordura animal Produção de Biodiesel a partir da gordura animal Pauta Introdução Visão de Sustentabilidade da JBS Diretrizes de Sustentabilidade da JBS Biodiesel proveniente do sebo bovino Ações de Sustentabilidade da

Leia mais

Proteção Segurança Confiabilidade. tratamento multifuncional para geradores e motores industriais. Eliminação das bactérias e dos riscos de corrosão

Proteção Segurança Confiabilidade. tratamento multifuncional para geradores e motores industriais. Eliminação das bactérias e dos riscos de corrosão para geradores e motores industriais Proteção Segurança Confiabilidade Eliminação das bactérias e dos riscos de corrosão Diminuição dos custos de manutenção Fácil aplicação e ação prolongada Protege e

Leia mais

Potência. Durabilidade. Confiabilidade. tratamento multifuncional para máquinas pesadas. Eliminação das bactérias e dos riscos de corrosão

Potência. Durabilidade. Confiabilidade. tratamento multifuncional para máquinas pesadas. Eliminação das bactérias e dos riscos de corrosão para máquinas pesadas Potência Durabilidade Confiabilidade Eliminação das bactérias e dos riscos de corrosão Diminuição dos custos de manutenção Fácil aplicação e ação prolongada Protege e restaura a performance

Leia mais

Biodiesel Proveniente do Sebo PÁG.

Biodiesel Proveniente do Sebo PÁG. Biodiesel Proveniente do Sebo 13 JBS Biodiesel ISO 9001/2008 14 JBS Biodiesel ISO 9001/2008 Mercado Brasileiro de Sebo 15 MATÉRIAS-PRIMAS UTILIZADAS PARA PRODUÇÃO DE BIODIESEL (PERFIL NACIONAL) É fato

Leia mais

Normalização para Biodiesel

Normalização para Biodiesel INSTITUTO BRASILEIRO DE PETRÓLEO, PETROLEO, GÁS E BIOCOMBUSTÍVEIS ABNT/ONS-34 Normalização para Biodiesel Rosângela M. Araujo 23/08/07 50 Anos 1 1 Normalização para Biodiesel 1. Fatos geradores 2. Importância

Leia mais

2. Revisão Bibliográfica

2. Revisão Bibliográfica 24 2. Revisão Bibliográfica 2.1. Combustão Diesel-Gás Dentro da câmara de combustão de um motor operado no modo diesel-gás, ocorre um modelo de queima diferente do Diesel ou Otto convencional. Na admissão

Leia mais

CONTEÚDO PREVENÇÃO DA PRODUÇÃO DE RESÍDUOS NO CONTEXTO DE

CONTEÚDO PREVENÇÃO DA PRODUÇÃO DE RESÍDUOS NO CONTEXTO DE PREVENÇÃO DA PRODUÇÃO DE RESÍDUOS CONTEÚDO PREVENÇÃO DA PRODUÇÃO DE RESÍDUOS NO CONTEXTO DE INDÚSTRIA DE ÓLEOS LUBRIFICANTES SISTEMA INTEGRADO DE GESTÃO DE ÓLEOS LUBRIFICANTES USADOS (SIGOU) PREVENÇÃO

Leia mais

Por: Marco Lassen. Diesel

Por: Marco Lassen. Diesel Por: Marco Lassen Diesel Óleo Diesel e a Evolução do Teor de Enxofre Evolução do Teor de Enxofre 3 Legislação e Teor de Enxofre 2000 ppm 350 ppm 500 ppm 10 ppm 50 ppm 10 ppm EUROPA EURO III EURO IV EURO

Leia mais

Biodiesel: produção e benefícios

Biodiesel: produção e benefícios Audiência Pública da Comissão Especial sobre Motores a Diesel para Veículos Leves Biodiesel: produção e benefícios Daniel Furlan Amaral Gerente de Economia Câmara dos Deputados Brasília DF 2 de março 2016

Leia mais

VANTAGENS Excelente estabilidade térmica Resistência à oxidação, formação de borras, verniz e espuma Baixo ponto de fluidez Agente antidesgaste.

VANTAGENS Excelente estabilidade térmica Resistência à oxidação, formação de borras, verniz e espuma Baixo ponto de fluidez Agente antidesgaste. Zirium Hidra 15 é um óleo de base mineral, destinado a lubrificação de mancais de retificadoras de peças, e outros equipamentos que operam em alta rotação, onde o fabricante recomenda um óleo desta viscosidade.

Leia mais

BIODIESEL ENERGIA MÓVEL GARANTIDA 100% ECOLOGICA PARA COPA E PARA O MUNDO

BIODIESEL ENERGIA MÓVEL GARANTIDA 100% ECOLOGICA PARA COPA E PARA O MUNDO BIODIESEL ENERGIA MÓVEL GARANTIDA 100% ECOLOGICA PARA COPA E PARA O MUNDO O que é BIODIESEL BIODIESEL é um combustível produzido a partir de óleos vegetais ou gordura animal, que pode ser utilizado em

Leia mais

MOTORES DE COMBUSTÃO INTERNA

MOTORES DE COMBUSTÃO INTERNA MOTORES DE COMBUSTÃO INTERNA Motogeradores e sistemas complementares JONEY CAPELASSO-TLJH GE-OPE/OAE-UTE-LCP/O&M 853-3275 MOTOGERADORES Denominamos Motogeradores ao conjunto de MCI e gerador de corrente

Leia mais

Prof. Gonçalo Rendeiro

Prof. Gonçalo Rendeiro UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ INSTITUTO DE TECNOLOGIA FACULDADE DE ENGENHARIA MECÂNICA GRUPO DE ENERGIA, BIOMASSA & MEIO AMBIENTE 2º SEMINÁRIO ESTUDANTIL SOBRE ENERGIAS RENOVÁVEIS E EFICIÊNCIA ENERGÉTICA

Leia mais

CARTILHA DE CONSCIENTIZAÇÃO PÚBLICA DO USO DO ARLA 32

CARTILHA DE CONSCIENTIZAÇÃO PÚBLICA DO USO DO ARLA 32 CARTILHA DE CONSCIENTIZAÇÃO PÚBLICA DO USO DO ARLA 32 Página 1 Índice: 1 Introdução ao sistema de controle de emissões P7... 3 1.1 Sistema SCR... 4 1.2 Sistema EGR... 5 1.3 Óleo Diesel S10/S500... 5 1.4

Leia mais

Catálogo de Produtos para Motocicletas

Catálogo de Produtos para Motocicletas Catálogo de Produtos para Motocicletas Uma linha de cuidados completos para sua moto Diferentemente do que acontece nos carros de passeio, aonde os componentes do motor e transmissão são separados, a maioria

Leia mais

MOTOR 4 LD 2500 / 4 LDG 2500

MOTOR 4 LD 2500 / 4 LDG 2500 MOTOR LD 500 / LDG 500 ÍNDICE A 5 6 Bloco do Motor Carcaça Tampa do Motor LD 500 Tampa do Motor LDG 500 Cabeçote Tampa do Cabeçote Conjunto Pistão LD 500 6A Conjunto Pistão LDG 500 7 8 9 0 5 6 7 8 9 0

Leia mais

A importância de escolher o lubrificante correto.

A importância de escolher o lubrificante correto. A importância de escolher o lubrificante correto. Cada construtor de motor deve saber a importância do uso de óleo correto para cada motor. Além da alta qualidade, o óleo correto deve possuir viscosidade

Leia mais

DÚVIDAS FREQUENTES SOBRE O DIESEL S-10

DÚVIDAS FREQUENTES SOBRE O DIESEL S-10 DÚVIDAS FREQUENTES SOBRE O DIESEL S-10 1) O que significa DBTE? Diesel de Baixo Teor de Enxofre. Aqui no Brasil são dois os tipos: o S-50 (2012) e o S-10 a partir de 2.013, onde S= enxofre, 10 ou 50 ppm=

Leia mais

Panorama evolutivo do mercado automotivo brasileiro e reflexos na indústria de lubrificantes

Panorama evolutivo do mercado automotivo brasileiro e reflexos na indústria de lubrificantes Panorama evolutivo do mercado automotivo brasileiro e reflexos na indústria de lubrificantes Rafael Ribeiro Gerente de Mercado America Latina São Paulo, 19 de Maio 2015 Tópicos Nova fronteira tecnológica

Leia mais

TRANSMISSÕES E ENGRENAGENS AUTOMOTIVAS

TRANSMISSÕES E ENGRENAGENS AUTOMOTIVAS TRANSMISSÕES E ENGRENAGENS AUTOMOTIVAS Lubrificação/Tendências 19 de agosto de 2010 Douglas McGregor Transmissões Visão Geral Segmentos Segmentos de Transmissões Transmissões Visão Geral Segmentos Engrenagens

Leia mais

INOVAÇÃO E COMPETÊNCIA PARA MÁXIMA PERFORMANCE.

INOVAÇÃO E COMPETÊNCIA PARA MÁXIMA PERFORMANCE. INOVAÇÃO E COMPETÊNCIA PARA MÁXIMA PERFORMANCE. BMW SERVIÇOS E ÓLEOS ORIGINAIS PARA MOTORES. BMW Service UMA REVOLUÇÃO PARA O MOTOR. CHEGOU A HORA DO ORIGINAL. Liberte o potencial máximo dos motores BMW

Leia mais

DÚVIDAS FREQUENTES SOBRE O DIESEL S-50. Fonte: Metalsinter

DÚVIDAS FREQUENTES SOBRE O DIESEL S-50. Fonte: Metalsinter DÚVIDAS FREQUENTES SOBRE O DIESEL S-50 1) O que são os Diesel S-50 e S-10? Significa Diesel de Baixo Teor de Enxofre. Aqui no Brasil são dois os tipos que serão utilizados em veículos: o S-50 e o S-10.

Leia mais

APRESENTAÇÃO. Fluído para sistema de arrefecimento

APRESENTAÇÃO. Fluído para sistema de arrefecimento APRESENTAÇÃO Fluído para sistema de arrefecimento MAX FLUID Fluído para sistema de arrefecimento SEGMENTOS A EVOLUÇÃO que protege todo o sistema de arrefecimento de motores endotérmicos RODOVIÁRIO MULTIPROTEÇÃO

Leia mais

Ata Parcial. Item 0001

Ata Parcial. Item 0001 Ata Parcial Às 11:05 horas do dia 30 de novembro de 2011, reuniu-se o Pregoeiro Oficial da Prefeitura Municipal de Uruguaiana e respectivos membros da Equipe de apoio, designados pela portaria 004/2011

Leia mais

MOTOR 3 LD 1500 / 3 LDG 1500

MOTOR 3 LD 1500 / 3 LDG 1500 MOTOR LD 00 / LDG 00 ÍNDICE 7 8 9 0 7 8 9 0 7 Bloco do Motor Tampa do Comando Cabeçote Tampa do Cabeçote Conjunto Pistão Virabrequim Comando de Válvulas Trem de Engrenagens Admissão Escapamento Carter

Leia mais

GUIA DE INTERPRETAÇÃO DO RELATÓRIO

GUIA DE INTERPRETAÇÃO DO RELATÓRIO GUIA DE INTERPRETAÇÃO DO RELATÓRIO Ler um Relatório de Análise de Óleo pode ser uma tarefa difícil e por vezes impossível, sem uma compreensão dos fundamentos básicos para a interpretação dos resultados

Leia mais

Figura 1. Combustão externa: calor é produzido fora do motor em caldeiras.

Figura 1. Combustão externa: calor é produzido fora do motor em caldeiras. UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO RIO DE JANEIRO IT Departamento de Engenharia ÁREA DE MÁQUINAS E ENERGIA NA AGRICULTURA IT 154- MOTORES E TRATORES INTRODUÇÃO CONSTITUIÇÃO DOS MOTORES Carlos Alberto Alves

Leia mais

Perspectivas Mundiais dos Biocombustíveis

Perspectivas Mundiais dos Biocombustíveis Perspectivas Mundiais dos Biocombustíveis Sillas Oliva Filho Maio, 2007 Petrobras e os Biocombustíveis Uso dos Biocombustíveis no Mundo Motivação para os Biocombustíveis Atividades da Petrobras nos Biocombustíveis

Leia mais

Revisão bibliográfica

Revisão bibliográfica 17 2 Revisão bibliográfica Miranda e Moura (2000) apresentaram o resultado de um experimento feito cujo objetivo era analisar o comportamento de um motor Diesel após ter o óleo vegetal de dendê in natura

Leia mais

DÚVIDAS FREQUENTES SOBRE O DIESEL S-50

DÚVIDAS FREQUENTES SOBRE O DIESEL S-50 DÚVIDAS FREQUENTES SOBRE O DIESEL S-50 1) O que são os Diesel S-50 e S-10? Significa Diesel de Baixo Teor de Enxofre. Aqui no Brasil são dois os tipos que serão utilizados em veículos: o S-50 e o S-10.

Leia mais

A qualidade que você já conhece na quantidade que você precisa.

A qualidade que você já conhece na quantidade que você precisa. A qualidade que você já conhece na quantidade que você precisa. Troca Inteligente, a solução prática para você alcançar grandes resultados. Armazenagem 3no Distribuidor Os lubrificantes são armazenados

Leia mais

PROPORÇÃO IDEAL DE BIODIESEL

PROPORÇÃO IDEAL DE BIODIESEL PROPORÇÃO IDEAL DE BIODIESEL Vicente Pimenta São Paulo 17/08/2011 vicente.pimenta@delphi.com 1 Considerações inicias 2 Há uma clara procura, em nível global, pela substituição dos combustíveis fósseis

Leia mais

A experiência da IVECO na substituição do diesel em veículos pesados

A experiência da IVECO na substituição do diesel em veículos pesados A experiência da IVECO na substituição do diesel em veículos pesados Uma parceria IVECO, FPT, BOSCH e RAIZEN Fabio Nicora IVECO - Innovation T&B LATAM (IVECO) 21 de Novembro 2013 VISÃO DO FUTURO ABORDAGEM

Leia mais

ANÁLISES TÍPICAS * GRAU**

ANÁLISES TÍPICAS * GRAU** MARBRAX CCD 315 e 415 MARBRAX CCD 315 e 415 são recomendados para motores diesel marítimos que utilizam combustível destilado com teor de Enxofre tipicamente inferior a 1,5% em massa. estacionários, incluindo

Leia mais

Um grande investimento em tratamento de óleo com payback inferior a um ano. Emmie.2 para tratamento de óleo

Um grande investimento em tratamento de óleo com payback inferior a um ano. Emmie.2 para tratamento de óleo Um grande investimento em tratamento de óleo com payback inferior a um ano Emmie.2 para tratamento de óleo Maior tempo de trabalho Maior vida útil Redução de obstruções e corrosão Redução no consumo de

Leia mais

COMPANHIA DE ENGENHARIA DE TRÁFEGO Certificação de Competências

COMPANHIA DE ENGENHARIA DE TRÁFEGO Certificação de Competências COMPANHIA DE ENGENHARIA DE TRÁFEGO Certificação de Competências CARGO AGENTE DE MANUTENÇÃO DE VEÍCULOS Área de Concentração: Mecânica de Motos 1. A manutenção das motocicletas é dividida em dois tipos

Leia mais

Estudo Reológico Comparativo entre Óleos Lubrificantes Automotivos Sintéticos E Minerais

Estudo Reológico Comparativo entre Óleos Lubrificantes Automotivos Sintéticos E Minerais Estudo Reológico Comparativo entre Óleos Lubrificantes Automotivos Sintéticos E Minerais Arsênio Vasconcelos 1 ; Bruna Guimarães 1 ; Paola Arantes 1 ; Pedro Henrique Silva 1 ; Orlene Silva da Costa 2 1

Leia mais

O Controle da Poluição do Ar por Veículos Automotores

O Controle da Poluição do Ar por Veículos Automotores O Controle da Poluição do Ar por Veículos Automotores CETESB Divisão de Transporte Sustentável e Emissões Veiculares Vanderlei Borsari AEAMESP Associação dos Engenheiros e Arquitetos do Metrô 16ª Semana

Leia mais

Scania e Clariant desenvolvem projeto pioneiro de sustentabilidade para caminhões a etanol

Scania e Clariant desenvolvem projeto pioneiro de sustentabilidade para caminhões a etanol Scania e Clariant desenvolvem projeto pioneiro de sustentabilidade para caminhões a etanol Única fabricante a oferecer caminhões pesados movidos ao biocombustível, Scania consolida a primeira venda do

Leia mais

Funcionamento de um motor CAPITULO 11. Curvas características de um motor - Influencia dos parâmetros de regulagem, de uso e concepção

Funcionamento de um motor CAPITULO 11. Curvas características de um motor - Influencia dos parâmetros de regulagem, de uso e concepção CAPITULO 11 Curvas características de um motor - Influencia dos parâmetros de regulagem, de uso e concepção Curvas características de um motor - Influencia dos parâmetros de regulagem, de uso e concepção

Leia mais

Associação Brasileira das Indústrias de Óleos Vegetais

Associação Brasileira das Indústrias de Óleos Vegetais ANÁLISE MENSAL DO MERCADO DE BIODIESEL: EDIÇÃO Nº 17 JUNHO DE 214 A, documento elaborado pela Associação Brasileira das Indústrias de Óleos Vegetais ABIOVE, possui o intuito de levar ao mercado informações

Leia mais

FLUIDOXI DEGREASER Emulsificante de Asfalto Biodegradável

FLUIDOXI DEGREASER Emulsificante de Asfalto Biodegradável FLUIDOXI DEGREASER Emulsificante de Asfalto Biodegradável Fluidoxi Degreaser é uma combinação de solventes e agentes umectantes, formulada para uma rápida penetração e remoção de asfalto alcatrão, piche,

Leia mais

Óleo Diesel com Baixo Teor de Enxofre. Considerações quanto à Lubricidade e Condutividade Elétrica

Óleo Diesel com Baixo Teor de Enxofre. Considerações quanto à Lubricidade e Condutividade Elétrica Óleo Diesel com Baixo Teor de Enxofre Considerações quanto à Lubricidade e Condutividade Elétrica XVII Simpósio Internacional de Engenharia Automotiva Helineia Oliveira Gomes Mauro Iurk Rocha PETROBRAS/CENPES

Leia mais

Catalisador: O que é e para que serve.

Catalisador: O que é e para que serve. Catalisador: O que é e para que serve. O que significa a palavra catalisador? Por definição, catalisador catalítico é toda a substância que propicia a reação química de outras substâncias sem mesmo participar

Leia mais

Foi pedido a um mecânico que vedasse

Foi pedido a um mecânico que vedasse A U A UL LA Junções I Introdução Foi pedido a um mecânico que vedasse injetores de motores diesel. Ele não sabia se a vedação deveria ser direta ou com elementos intermediários. Resolveu consultar o supervisor.

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÕES MACACO HIDRÁULICO TIPO GARRAFA:

MANUAL DE INSTRUÇÕES MACACO HIDRÁULICO TIPO GARRAFA: MANUAL DE INSTRUÇÕES MACACO HIDRÁULICO TIPO GARRAFA: TMG2T TMG4T TMG6T TMG8T TMG10T TMG12T TMG20T TMG32T TMG50T www.tanderequipamentos.com.br assistencia@tanderequipamentos.com.br MACACO HIDRÁULICO INSTRUÇÕES

Leia mais

A ORIGEM DO PETRÓLEO

A ORIGEM DO PETRÓLEO A ORIGEM DO PETRÓLEO REFINO DO PETRÓLEO Principais funções dos Lubrificantes A evolução dos equipamentos, no entanto, começou a exigir também outras funções dos lubrificantes: LUBRIFICANTES O que é um

Leia mais

Versão 21 Mai 14 IMPACTOS DO PNPB

Versão 21 Mai 14 IMPACTOS DO PNPB Versão 21 Mai 14 IMPACTOS DO PNPB Aspectos mais relevantes das Externalidades Positivas do PNPB (Programa Nacional de Produção e Uso do Biodiesel) e Impactos na Progressão da Mistura. Programa Nacional

Leia mais

Prof. Marco-A. De Paoli

Prof. Marco-A. De Paoli Principais tipos de aditivos para termoplásticos e suas funções:!estabilizantes,! plastificantes,!lubrificantes,!agentes antiestáticos,!retardantes de chama,!pigmentos e corantes,!agentes de expansão e

Leia mais

FIAT IVECO MOTOR CILINDROS TL 70 / 80 / 90 / 100 (AGRÍCOLA / VEÍCULAR) NA SC NA NA NA NA

FIAT IVECO MOTOR CILINDROS TL 70 / 80 / 90 / 100 (AGRÍCOLA / VEÍCULAR) NA SC NA NA NA NA FIAT IVECO MOTOR 8045-4 CILINDROS TL 70 / 80 / 90 / 100 (AGRÍCOLA / VEÍCULAR) 50101 NA SC 50116 NA 50079 NA 50148 NA 50149 NA 50126 B 50077 NA 50021 SU 50028 NA 50029 NA 50030 NA 50032 NA 50033 NA 50034

Leia mais

FUNCIONAMENTO DO SISTEMA COMMON RAIL DE INJEÇÃO ELETRÔNICA DIESEL

FUNCIONAMENTO DO SISTEMA COMMON RAIL DE INJEÇÃO ELETRÔNICA DIESEL FUNCIONAMENTO DO SISTEMA COMMON RAIL DE INJEÇÃO ELETRÔNICA DIESEL O sistema Common Rail de injeção eletrônica Diesel é um dos mais modernos e flexíveis sistemas de injeção existentes no mercado, preenchendo

Leia mais

Motores Térmicos. 8º Semestre 4º ano

Motores Térmicos. 8º Semestre 4º ano Motores Térmicos 8º Semestre 4º ano Aula 17 - Formação da Mistura nos Motores Diesel Introdução Estágios da combustão em motores Diesel Requisitos do Sistema de Injecção Elementos do Sistema de Alimentação

Leia mais

Perspectivas para o biodiesel no Brasil

Perspectivas para o biodiesel no Brasil Câmara Setorial da Cadeia Produtiva da Palma de Óleo Perspectivas para o biodiesel no Brasil Fábio Guerra Assessor Econômico Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento Brasília DF 17 de março

Leia mais

PREGÃO PRESENCIAL N. 18/2013 ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA

PREGÃO PRESENCIAL N. 18/2013 ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA ANEXO 1 PREGÃO PRESENCIAL N. 18/2013 ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA Objeto CONTRATAÇÃO DE EMPRESA PARA O FORNECIMENTO DE LUBRIFICANTES, GRAXA, FLUÍDO DE FREIOS E ADITIVOS, PARA USO DE VEÍCULOS E MÁQUINAS

Leia mais

Conteúdo Programático: BIODIESEL. Disciplina: Combustíveis e Biocombustíveis Docente: Profa. Dra. Camila da Silva

Conteúdo Programático: BIODIESEL. Disciplina: Combustíveis e Biocombustíveis Docente: Profa. Dra. Camila da Silva Conteúdo Programático: BIODIESEL Disciplina: Combustíveis e Biocombustíveis Docente: Profa. Dra. Camila da Silva TÓPICOS Oleaginosas para produção de biodiesel (métodos de extração); Métodos de Produção:

Leia mais

Lubrificantes com Tecnologia XTL para Motores de Veículos Pesados

Lubrificantes com Tecnologia XTL para Motores de Veículos Pesados Lubrificantes Automotive FUCHS Fuel Economy Update SAE 5W-30 *economia de combustível Lubrificantes com Tecnologia XTL para Motores de Veículos Pesados OS NOSSOS LUBRIFICANTES MANTÊM O MUNDO EM MOVIMENTO.

Leia mais

INT / FAB DESCRIÇÃO SP BR IPI MONTADORA IMAGEM CX - RELE COMUTADOR FAROL R$ 37,72 R$ 39,81 0 SCANIA

INT / FAB DESCRIÇÃO SP BR IPI MONTADORA IMAGEM CX - RELE COMUTADOR FAROL R$ 37,72 R$ 39,81 0 SCANIA INT / FAB DESCRIÇÃO SP BR IPI MONTADORA IMAGEM 575188 1401788CX - RELE COMUTADOR FAROL R$ 37,72 R$ 39,81 0 SCANIA 574808 1401789CX - RELE PISCA SERIE 4 R$ 56,63 R$ 59,77 0 SCANIA 569965 1425019CX - BLOQUEIO

Leia mais

MOTOCULTIVADOR BUFFALO BFG ÍNDICE: Componentes do motocultivador Abastecimento de Óleo na Transmissão Funcionamento do Motor...

MOTOCULTIVADOR BUFFALO BFG ÍNDICE: Componentes do motocultivador Abastecimento de Óleo na Transmissão Funcionamento do Motor... BFG 91 PLUS MOTOCULTIVADOR BUFFALO BFG ÍNDICE: Componentes do motocultivador... 1 1.0 Funcionamento do Motor Gasolina... 2 1.1 Abastecimento de Óleo Lubrificante... 2 1.2 Abastecimento de Gasolina...

Leia mais

BFD 5.0 BFD 7.0 BFD 10.0 BFD 12.0

BFD 5.0 BFD 7.0 BFD 10.0 BFD 12.0 BFD 5.0 BFD 7.0 BFD 10.0 BFD 12.0 Indicador de Componentes Tampa do Tanque Escapamento Tanque de Combustível Torneira de Combustível Bomba de Combustível Filtro de Ar Carenagem Acelerador Partida retrátil

Leia mais

CIB Conselho de Informações sobre Biotecnologia BIODIESEL PARA TODOS. Prof. Gil Miguel de Sousa Câmara USP/ESALQ Piracicaba SP

CIB Conselho de Informações sobre Biotecnologia BIODIESEL PARA TODOS. Prof. Gil Miguel de Sousa Câmara USP/ESALQ Piracicaba SP CIB Conselho de Informações sobre Biotecnologia BIODIESEL PARA TODOS Prof. Gil Miguel de Sousa Câmara USP/ESALQ Piracicaba SP O motor diesel pode ser alimentado com óleos vegetais e poderá ajudar consideravelmente

Leia mais