substâncias psicoativas entre estudantes da rede pública e particular das 26 capitais e Distrito Federal

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "substâncias psicoativas entre estudantes da rede pública e particular das 26 capitais e Distrito Federal -- 2010"

Transcrição

1 Levantamento sobre o uso de substâncias psicoativas entre estudantes da rede pública e particular das 26 capitais e Distrito Federal

2 PESQUISA POLÍTICAS PÚBLICAS EDUCAÇÃO TRATAMENTO RED.DANOS

3 OBJETIVOS - Descrever padrões de consumo de drogas entre estudantes Comparar os resultados - com anos anteriores - contexto internacional

4 MÉTODO Amostra representativa das 26 capitais e Distrito Federal Para rede pública e particular Sorteio das escolas 6º a 9º ano - Fundamental 1º ao 3º ano - Médio sorteio em fases: Sorteio das salas/alunos

5 MÉTODO ESCOLAS 512 Públicas 277 Particulares ESTUDANTES (86% das sorteadas) - Questionário individual e anônimo

6 PARÂMETROS AVALIADOS USO NA VIDA: Usou pelo menos uma vez na vida USO NO ANO: Usou pelo menos uma vez no ano que antecedeu a pesquisa USO NO MÊS: Usou pelo menos uma vez no mês que antecedeu a pesquisa FREQUÊNCIA DE USO NO MÊS: 1-5 dias/mês 6-19 dias/mês 20 ou + dias/mês

7 RESULTADOS 2010

8 ,4 USO NO ANO Porce entagem ,6 5,2 3,7 26 2,6 1,7 1,8 0,4

9 20 USONOANO DROGAS -EXCETO ÁLCOOL E TABACO Porcen ntagem 10 9,9 13,6 0 Rede Pública Rede Particular

10 20 USONOANO DROGAS -EXCETO ÁLCOOL E TABACO Porcen ntagem 10 9,6 17,0 15,3 5, a 12 anos 13 a 15 anos 16 a 18 anos 19 anos e mais

11 USONOANO DROGAS -EXCETO ÁLCOOL E TABACO Por rcentage em

12 ÁLCOOL USO NO ANO (comparação entre capitais de cada Região) Norte 29 a 40% Nordeste 36 a 47% Centro-Oeste 40 a 48% Sudeste 40 a 48% Sul 52 a 56%

13 MACONHA USO NO ANO (comparação entre capitais de cada Região) Norte 1,5 a 3,2% Nordeste 1,8 a 4,2% Centro-Oeste 2,9 a 3,4% Sudeste 3,1 a 6,8% Sul 8,5 a 9,9%

14 RESULTADOS COMPARATIVOS: Séries Temporais

15 Comparações entre os 6 levantamentos realizados pelo CEBRID Belém Brasília Fortaleza Recife Salvador Escolas públicas Porto Alegre Curitiba São Paulo Rio de Janeiro Belo Horizonte

16 EM 23 ANOS... Álcool l (7 em 10) Anfetamínicos (5 em 10) Solventes (5 em 10) Ansiolíticos (5 em 10) Maconha (8 em 10) Cocaína (9 em 10) Uso na vida

17 Mas temos que considerar que os aumentos seguem o seguinte padrão 8 USO NA VIDA DE MACONHA /RJ 7 6, , ,5 3 2,

18 UM CASO PARTICULAR Uso na vida de tabaco Porto Alegre 44,1 20,8 29,7 31,7 33,5 24,

19 Diminuição do uso entre as crianças: 10 a 12 anos ,9 57,9 57,9 USO NA VIDA Faixa etária de 10 a 12 anos ,3 29,3 22,1 20,9 16,3 15, ,11 8,5 7,7 7,8 3,8 4,2 4,2 álcool qualquer droga tabaco 2,

20 COMPARAÇÕES ENTRE 2004 E 2010

21 80,0 Comparação 2004 e Brasil USO NO ANO 60,0 40,0 63,3 * 41,1 20,0 0,0 15,7 * 9,8 Tabaco Álcool

22 19,6 Comparação 2004 e Brasil USO NO ANO 14, * 9,9 * 4,9 * 46 4,6 3,7 3,8 * 2,1 1,7 * 1,9 3,2 * 1,6 * 0,7 0,4

23 Comparativo 2004 x 2010 por faixa etária USO NA VIDA DE QUALQUER DROGA ,5 29,2 20,3 * 15,7 * 15,2 10,2 * 4,6 * 8,4 10 a 12 anos 13 a 15 anos 16 a 18 anos 19 anos e mais

24 COMPARATIVOS INTERNACIONAIS

25 Brasil X EUA Uso na vida 17/18 anos ,6 32, ,2 EUA 9,3 9,9 8 9,5 2,6 12,9 Brasil 6,5 6 2,6 5,8 2,4 1 MTF (2009), CEBRID (2010)

26 ÁLCOOL: Uso na vida 15 / 16 anos , , ,4 77,9 76,77 69,4 68,7 61,8 45 SIDUC (2006), ESPAD(2007), Brasil (2010)

27 ,3 69 TABACO: Uso na vida 15/ 16 anos 62, ,8 55,8 55, , , , , SIDUC (2006), ESPAD(2007), Brasil (2010)

28 7 6 6 CRACK: Uso na vida 15 e 16 anos ,3 31 3, ,7 1,7 1,6 1,5 1,4 1 0,6 0,6 0 SIDUC (2006), ESPAD(2007), Brasil (2010)

29 MACONHA: Uso na vida 15 e 16 anos , , ,8 9,6 8,6 7,5 5,5 5,1 3,9 0 SIDUC (2006), ESPAD(2007), Brasil (2010)

30 16 15 INALANTES: uso na vida 15 e 16 anos , ,1 6 5,9 5,8 5 4,6 4,5 4, ,7 2,6 0 SIDUC (2006), ESPAD(2007), Brasil (2010)

31 COMPARATIVOS INTERNACIONAIS MOSTRAM QUE: SIM, ESTAMOS ACERTANDO!

32

LISTAS DE FIGURAS, GRÁFICOS E TABELAS

LISTAS DE FIGURAS, GRÁFICOS E TABELAS LISTAS DE FIGURAS, GRÁFICOS E TABELAS FIGURAS Figura A Distribuição das porcentagens da amostra total e população total por sexo. 41 Figura B Distribuição das porcentagens da amostra e da população, para

Leia mais

Área: 576.300,8km 2. 1. População

Área: 576.300,8km 2. 1. População Área: 576.300,8km 2 1. População Capitais Habitantes* Curitiba PR 1.587.315 Florianópolis SC 342.315 Porto Alegre RS 1.360.590 Total 3.290.220 *IBGE, censo 2004. 2. Estudantes Estudantes matriculados*

Leia mais

MÓDULO 2. Neste módulo você conhecerá a epidemiologia do consumo de substâncias psicoativas e os padrões de consumo do álcool e crack.

MÓDULO 2. Neste módulo você conhecerá a epidemiologia do consumo de substâncias psicoativas e os padrões de consumo do álcool e crack. MÓDULO 2 Neste módulo você conhecerá a epidemiologia do consumo de substâncias psicoativas e os padrões de consumo do álcool e crack. Você aprenderá alguns conceitos relacionados à temática, como os padrões

Leia mais

Área: 924.573,8km 2. 1. População

Área: 924.573,8km 2. 1. População Área: 924.573,8km 2 1. População Capitais Habitantes* Belo Horizonte MG 2.238.526 Rio de Janeiro RJ 5.857.904 São Paulo SP 10.434.252 Vitória ES 292.304 Total 18.822.986 *IBGE, censo 2004. 2. Estudantes

Leia mais

Solventes. Proporção de indivíduos que consumiram alguma vez na vida solventes, por faixa etária e sexo. (Brasil)

Solventes. Proporção de indivíduos que consumiram alguma vez na vida solventes, por faixa etária e sexo. (Brasil) Solventes Brasil sexo. (Brasil) Tabela 1 - Uso na vida de Solventes distribuído segundo o sexo e a faixa etária. Observado % Intervalo de confiança 95% 12-17 3,4 (1,6-5,2) Masculino 2,7 (1,1-4,3) Feminino

Leia mais

Antes de conhecer algumas informações fornecidas pela Epidemiologia, vamos relembrar alguns conceitos:

Antes de conhecer algumas informações fornecidas pela Epidemiologia, vamos relembrar alguns conceitos: Módulo1:: CAPÍTULO 2: Epidemiologia do uso de substâncias psicoativas no Brasil: peculiaridades regionais e populações específicas José Carlos Fernandes Galduróz Antes de conhecer algumas informações fornecidas

Leia mais

Consumo de bebidas alcoólicas e seus efeitos

Consumo de bebidas alcoólicas e seus efeitos Comissão Especial Bebidas Alcoólicas Câmara dos Deputados Consumo de bebidas alcoólicas e seus efeitos Secretaria Nacional de Políticas sobre Drogas Consumo per capita de litros puros de álcool entre adultos

Leia mais

Principais Resultados Estudo Comparativo: Brasil - 2001 e 2005

Principais Resultados Estudo Comparativo: Brasil - 2001 e 2005 303 Principais Resultados Estudo Comparativo: - 2001 e 2005 304 I ESTUDO COMPARATIVO: BRASIL 2001 E 2005 I Dados Gerais 1. População brasileira: 169.799.170 habitantes*. 2. População das 108 cidades brasileiras

Leia mais

Custos sociais decorrentes do uso indevido de drogas Assistência aos transtornos por uso e abuso de álcool e outras drogas no SUS

Custos sociais decorrentes do uso indevido de drogas Assistência aos transtornos por uso e abuso de álcool e outras drogas no SUS Custos sociais decorrentes do uso indevido de drogas Os "custos sociais" decorrentes do uso indevido de drogas, cada vez mais elevados, tornam urgente a intervenção mais adequada do ponto de vista da saúde

Leia mais

Perfil do usuário de crack no Brasil

Perfil do usuário de crack no Brasil Lígia Bonacim Dualibi Prof. Dr. Marcelo Ribeiro Prof. Dr. Ronaldo Laranjeira Instituto Nacional de Políticas do Álcool e Drogas - INPAD Unidade de Pesquisa em Álcool e Drogas - UNIAD Universidade Federal

Leia mais

3 Jornal da Federação - 2012 ENCONTRO REGIONAL SUDESTE 4 Jornal da Federação - 2012 ENCONTRO REGIONAL NORDESTE Jornal da Federação - 2012 ENCONTRO REGIONAL SUL 5 Jornal da Federação - 2012 ENCONTRO REGIONAL

Leia mais

I Jornada de Saúde Mental do Vale do Taquari: Crack e outras drogas: perspectivas na abordagem psicossocial

I Jornada de Saúde Mental do Vale do Taquari: Crack e outras drogas: perspectivas na abordagem psicossocial I Jornada de Saúde Mental do Vale do Taquari: Crack e outras drogas: perspectivas na abordagem psicossocial 14 de junho de 2014 FATORES DE RISCO E COMORBIDADES PSIQUIÁTRICAS ASSOCIADOS AOS TRANSTORNOS

Leia mais

I PRINCIPAIS RESULTADOS GERAIS DO BRASIL - 2005

I PRINCIPAIS RESULTADOS GERAIS DO BRASIL - 2005 32 Brasil I PRINCIPAIS RESULTADOS GERAIS DO BRASIL - 2005 I Dados Gerais 1. População brasileira: 169.799.170 habitantes* (atualmente quase 180 milhões) 2. População das 108 cidades brasileiras pesquisadas

Leia mais

Área: 1.551.690km 2. 1. População

Área: 1.551.690km 2. 1. População Área: 1.551.690km 2 1. População Capitais Habitantes* Aracaju SE 461.534 Fortaleza CE 2.141.402 João Pessoa PB 597.934 Maceió AL 797.759 Natal RN 712.317 Recife PE 1.422.905 Salvador BA 2.443.107 São Luís

Leia mais

Alunos do 1º ao 5º ano da Faculdade de Medicina da Universidade Federal de Pelotas. Fumantes: 1986: 21,6%; 1991: 14,9%; 1996.

Alunos do 1º ao 5º ano da Faculdade de Medicina da Universidade Federal de Pelotas. Fumantes: 1986: 21,6%; 1991: 14,9%; 1996. 1 Tabela 7.3 - Resumo dos principais achados de alguns estudos sobre o uso de drogas entre estudantes universitários realizados no Brasil e publicados entre 1999-2006 Autor Ano da coleta Local Público

Leia mais

I Levantamento Domiciliar sobre o Uso de Drogas Psicotrópicas no Brasil: Estudo Envolvendo as 107 Maiores Cidades do País 2001

I Levantamento Domiciliar sobre o Uso de Drogas Psicotrópicas no Brasil: Estudo Envolvendo as 107 Maiores Cidades do País 2001 UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO PAULO ESCOLA PAULISTA DE MEDICINA DEPARTAMENTO DE PSICOBIOLOGIA CENTRO BRASILEIRO DE INFORMAÇÕES SOBRE DROGAS PSICOTRÓPICAS CEBRID I Levantamento Domiciliar sobre o Uso de Drogas

Leia mais

Nº 74 Fevereiro de 2014. O Uso de Drogas Ilícitas entre Estudantes do Ensino Fundamental em Fortaleza e demais Capitais Brasileiras - 2012.

Nº 74 Fevereiro de 2014. O Uso de Drogas Ilícitas entre Estudantes do Ensino Fundamental em Fortaleza e demais Capitais Brasileiras - 2012. Nº 74 Fevereiro de 2014 O Uso de Drogas Ilícitas entre Estudantes do Ensino Fundamental em Fortaleza e demais Capitais Brasileiras - 2012. GOVERNO DO ESTADO DO CEARÁ Cid Ferreira Gomes Governador Domingos

Leia mais

TRAGA SUA CLÍNICA PARA REDE LABET E FAÇA UM EXCELENTE NEGÓCIO.

TRAGA SUA CLÍNICA PARA REDE LABET E FAÇA UM EXCELENTE NEGÓCIO. TRAGA SUA CLÍNICA PARA REDE LABET E FAÇA UM EXCELENTE NEGÓCIO. A LABET É A MAIS COMPLETA INICIATIVA DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS PARA EXAMES TOXICOLÓGICOS DA AMÉRICA LATINA Como você já deve saber, de acordo

Leia mais

RBAC 120. Norma ANAC

RBAC 120. Norma ANAC RBAC 120 Norma ANAC A Norma RBAC 120 da ANAC...03 Quem deve implementar o Programa...04 Serviços de Assessoria e Consultoria...05 Rede de Tratamento Especializado...06 Capacitação de Multiplicadores...07

Leia mais

Perfil de bancas de jornal e revistas no Brasil

Perfil de bancas de jornal e revistas no Brasil CONFIDENCIAL Perfil de bancas de jornal e revistas no Brasil Setembro de 2010 Este documento é para uso exclusivo do cliente. Nenhuma de suas partes pode ser veiculada, transcrita ou reproduzida para distribuição

Leia mais

PROGRAMA DE PREVENÇÃO NA EMPRESA: DA IMPLANTAÇÃO À TESTAGEM TOXICOLÓGICA

PROGRAMA DE PREVENÇÃO NA EMPRESA: DA IMPLANTAÇÃO À TESTAGEM TOXICOLÓGICA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO Faculdade de Ciências Farmacêuticas Departamento de Análises Clínicas e Toxicológicas Laboratório de Análises Toxicológicas PROGRAMA DE PREVENÇÃO NA EMPRESA: DA IMPLANTAÇÃO À

Leia mais

O Dep. Pastor Frankembergem pronuncia o seguinte discurso: Drogas. Senhor Presidente, Senhoras e Senhores Deputados,

O Dep. Pastor Frankembergem pronuncia o seguinte discurso: Drogas. Senhor Presidente, Senhoras e Senhores Deputados, 1 O Dep. Pastor Frankembergem pronuncia o seguinte discurso: Drogas Senhor Presidente, Senhoras e Senhores Deputados, A atual posição do Brasil no que se refere ao consumo de drogas ilícitas é assustadora.

Leia mais

V LEVANTAMENTO NACIONAL SOBRE O CONSUMO DE DROGAS PSICOTRÓPICAS ENTRE ESTUDANTES DO ENSINO FUNDAMENTAL E MÉDIO DA REDE PÚBLICA DE ENSINO NAS 27

V LEVANTAMENTO NACIONAL SOBRE O CONSUMO DE DROGAS PSICOTRÓPICAS ENTRE ESTUDANTES DO ENSINO FUNDAMENTAL E MÉDIO DA REDE PÚBLICA DE ENSINO NAS 27 V LEVANTAMENTO NACIONAL SOBRE O CONSUMO DE DROGAS PSICOTRÓPICAS ENTRE ESTUDANTES DO ENSINO FUNDAMENTAL E MÉDIO DA REDE PÚBLICA DE ENSINO NAS 27 CAPITAIS BRASILEIRAS 2004 UNIFESP CENTRO BRASILEIRO DE INFORMAÇÕES

Leia mais

Pesquisa sobre sintomas de transtornos mentais e utilização de serviços em crianças brasileiras de 6 a 17 anos

Pesquisa sobre sintomas de transtornos mentais e utilização de serviços em crianças brasileiras de 6 a 17 anos Objetivos: (1) Estimar a prevalência dos sintomas dos transtornos mentais mais comuns na infância e na adolescência em crianças e adolescentes brasileiros de 6 a 17 anos (2) Pesquisar a freqüência de uso

Leia mais

Resultados da Movimentação de Viagens Organizadas na Temporada de Inverno 2014

Resultados da Movimentação de Viagens Organizadas na Temporada de Inverno 2014 Resultados da Movimentação de Viagens Organizadas na Temporada de Inverno 2014 EQUIPE TÉCNICA DO IPETURIS Coordenação: Mariana Nery Pesquisadores: César Melo Tamiris Martins Viviane Silva Suporte: Gerson

Leia mais

PREVALÊNCIA DO USO DE DROGAS PSICOTRÓPICAS POR ESTUDANTES DE MEDICINA NA REGIÃO CENTRAL DO ESTADO DO TOCANTINS

PREVALÊNCIA DO USO DE DROGAS PSICOTRÓPICAS POR ESTUDANTES DE MEDICINA NA REGIÃO CENTRAL DO ESTADO DO TOCANTINS PREVALÊNCIA DO USO DE DROGAS PSICOTRÓPICAS POR ESTUDANTES DE MEDICINA NA REGIÃO CENTRAL DO ESTADO DO TOCANTINS Diego Pereira Alves de Moraes 1 ; Leonardo Rodrigo Baldaçara 2 1 Aluno do Curso de Medicina;

Leia mais

Educação em Saúde: Dependência Química. Módulo 1: A dimensão do problema das drogas no Brasil

Educação em Saúde: Dependência Química. Módulo 1: A dimensão do problema das drogas no Brasil Educação em Saúde: Dependência Química Módulo 1: A dimensão do problema das drogas no Brasil MODULO 1: A dimensão do problema das drogas no Brasil Epidemiologia do consumo de substâncias psicoativas no

Leia mais

Expectativas da Movimentação de Viagens Organizadas na Temporada de Verão 2014-2015

Expectativas da Movimentação de Viagens Organizadas na Temporada de Verão 2014-2015 Expectativas da Movimentação de Viagens Organizadas na Temporada de Verão 2014-2015 PRESIDENTE: Marciano Gianerini Freire EQUIPE TÉCNICA: Coordenação: Mariana Nery Pesquisadores: Heike Duske César Melo

Leia mais

c Taxas por milhão, ajustadas pela população padrão mundial, 1966 146 Câncer na Criança e no Adolescente no Brasil

c Taxas por milhão, ajustadas pela população padrão mundial, 1966 146 Câncer na Criança e no Adolescente no Brasil As taxas médias de incidência de câncer por 1.000.000 de crianças e adolescentes (0 a 18 anos), segundo sexo, faixa etária e período disponível das informações para os 20 RCBP brasileiros, são apresentadas

Leia mais

RIO ACOLHEDOR I - PACIÊNCIAUNIDADE MUNICIPAL DE REINSERÇÃO SOCIAL. PERFIL DOS ACOLHIDOS: Uso de crack e outras drogas e Estado de origem.

RIO ACOLHEDOR I - PACIÊNCIAUNIDADE MUNICIPAL DE REINSERÇÃO SOCIAL. PERFIL DOS ACOLHIDOS: Uso de crack e outras drogas e Estado de origem. RIO ACOLHEDOR I - PACIÊNCIAUNIDADE MUNICIPAL DE REINSERÇÃO SOCIAL PERFIL DOS ACOLHIDOS: Uso de crack e outras drogas e Estado de origem. APRESENTAÇÃO 1. PERFIL DE ACOLHIDOS USUARIOS DE CRACK E OUTRAS DROGAS

Leia mais

O USO DE DROGAS LÍCITAS E ILÍCITAS POR ALUNOS DO ENSINO MÉDIO (UM ESTUDO DE CASO)

O USO DE DROGAS LÍCITAS E ILÍCITAS POR ALUNOS DO ENSINO MÉDIO (UM ESTUDO DE CASO) Pró-Reitoria de Graduação Curso de Educação Física Trabalho de Conclusão de Curso O USO DE DROGAS LÍCITAS E ILÍCITAS POR ALUNOS DO ENSINO MÉDIO (UM ESTUDO DE CASO) Autora: Simone André de Lima Orientadora:

Leia mais

Alienação das drogas

Alienação das drogas Alienação das drogas Que relação podemos fazer entre os personagens mortos-vivos da ficção e os usuários de drogas em geral. São substâncias, naturais ou sintéticas que, introduzidas no organismo, podem

Leia mais

O Crack na Cidade de Salvador

O Crack na Cidade de Salvador O Crack na Cidade de Salvador Esdras Cabus Moreira Centro de Estudos e Tratamento do Abuso de Drogas CETAD/UFBA (vimeo.com/48998209) Realmente, o Brasil perde somente para os Estados Unidos

Leia mais

Sumário. Agradecimentos... 5. Prefácio... 7. Apresentação... 9. Introdução... 19

Sumário. Agradecimentos... 5. Prefácio... 7. Apresentação... 9. Introdução... 19 Sumário Agradecimentos............................ 5 Prefácio............................... 7 Apresentação............................. 9 Introdução............................. 19 Incidência...............................................................

Leia mais

Tabela 11 - Capacidade total de hóspedes, por tipos de estabelecimentos, segundo os Municípios das Capitais - 2011

Tabela 11 - Capacidade total de hóspedes, por tipos de estabelecimentos, segundo os Municípios das Capitais - 2011 segundo os - 2011 Total Suítes Apartamentos Quartos (continua) Chalés Total 554 227 92 908 442 600 15 526 3 193 Porto Velho 5 028 293 4 569 104 62 Rio Branco 2 832 30 2 779 23 - Manaus 14 212 1 349 12

Leia mais

O PODER DO USO DE DROGAS NA FRAGILIDADE EGÓICA DO ADOLESCENTE

O PODER DO USO DE DROGAS NA FRAGILIDADE EGÓICA DO ADOLESCENTE O PODER DO USO DE DROGAS NA FRAGILIDADE EGÓICA DO ADOLESCENTE 2015 Mariana Santos Romão Graduanda do Curso Superior em Medicina da Universidade do Oeste Paulista (Brasil) Rita de Cassia Bomfim Leitão Higa

Leia mais

4. População de estudo

4. População de estudo 4. População de estudo A população de estudo é representada por 23.457 indivíduos, residentes em 10.172 domicílios, conforme figura 4.1 abaixo. No Anexo C encontram-se as informações referentes à distribuição

Leia mais

---- ibeu ---- ÍNDICE DE BEM-ESTAR URBANO

---- ibeu ---- ÍNDICE DE BEM-ESTAR URBANO INSTITUTO NACIONAL DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA CNPq/FAPERJ/CAPES ---- ibeu ---- ÍNDICE DE BEM-ESTAR URBANO COORDENAÇÃO LUIZ CÉSAR DE QUEIROZ RIBEIRO EQUIPE RESPONSÁVEL ANDRÉ RICARDO SALATA LYGIA GONÇALVES

Leia mais

c Taxas por milhão, ajustadas pela população padrão mundial, 1966 146 Câncer na Criança e no Adolescente no Brasil

c Taxas por milhão, ajustadas pela população padrão mundial, 1966 146 Câncer na Criança e no Adolescente no Brasil As taxas médias de incidência de câncer por 1.000.000 de crianças e adolescentes (0 a 18 anos), segundo sexo, faixa etária e período disponível das informações para os 20 RCBP brasileiros, são apresentadas

Leia mais

EPIDEMIOLOGIA DO USO DE ÁLCOOL NO BRASIL. José Carlos F. Galduróz* e Raul Caetano** EPIDEMIOLOGY OF ALCOHOL USE IN BRAZIL

EPIDEMIOLOGIA DO USO DE ÁLCOOL NO BRASIL. José Carlos F. Galduróz* e Raul Caetano** EPIDEMIOLOGY OF ALCOHOL USE IN BRAZIL EPIDEMIOLOGIA DO USO DE ÁLCOOL NO BRASIL José Carlos F. Galduróz* e Raul Caetano** EPIDEMIOLOGY OF ALCOHOL USE IN BRAZIL * Médico Psiquiatra; Professor Afiliado do Depto. de Psicobiologia da UNIFESP; Pesquisador

Leia mais

Pesquisa Nacional de Saúde do Escolar 2012

Pesquisa Nacional de Saúde do Escolar 2012 Pesquisa Nacional de Saúde do Escolar 2012 Rio de Janeiro, 19 / 06 / 2013 1 - Introdução 2 - Objetivos 3 - Coleta dos Dados 4 - Instrumentos de Coleta 5 - Temas abordados 6 - Universo da Pesquisa 7 - Análise

Leia mais

Terceiro Censo de População em situação de Rua e Migrantes de Belo Horizonte

Terceiro Censo de População em situação de Rua e Migrantes de Belo Horizonte Terceiro Censo de População em situação de Rua e Migrantes de Belo Horizonte RESULTADOS Descrição da amostra Categoria de pessoas em situação de rua Número de Pessoas recenseadas Menores de 18 anos 13

Leia mais

Estimativa do número de usuários de crack e/ou similares nas Capitais do País

Estimativa do número de usuários de crack e/ou similares nas Capitais do País Estimativa do número de usuários de crack e/ou similares nas Capitais do País Introdução Em 20 de maio de 2010, a Presidência da República publicou o Decreto nº 7.179, instituindo o Plano Integrado de

Leia mais

Apresentação. Soluções para resolv. Legislação penal. Conclusão

Apresentação. Soluções para resolv. Legislação penal. Conclusão SUMÁRIO Apresentação Introdução Soluções para resolv esolver er a violência e a criminalidade Popularidade de possíveis soluções Políticas sociais x políticas de segurança Redução da maioridade penal Legislação

Leia mais

Secretaria de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos Secretaria Executiva de Desenvolvimento e Assistência Social Gerência de Planejamento,

Secretaria de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos Secretaria Executiva de Desenvolvimento e Assistência Social Gerência de Planejamento, Secretaria de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos Secretaria Executiva de Desenvolvimento e Assistência Social Gerência de Planejamento, Projetos e Capacitação Sistema único de Assistência Social

Leia mais

MCMV 3 REUNIÃO COM EMPRESÁRIOS DA CONSTRUÇÃO CIVIL 10/09/2015

MCMV 3 REUNIÃO COM EMPRESÁRIOS DA CONSTRUÇÃO CIVIL 10/09/2015 MCMV 3 REUNIÃO COM EMPRESÁRIOS DA CONSTRUÇÃO CIVIL 10/09/2015 1 SITUAÇÃO ATUAL MCMV RURAL 1. Orçamento encaminhado ao Congresso para 2016 assegura: Continuidade das obras que permitirá ao Governo entregar

Leia mais

na região metropolitana do Rio de Janeiro

na região metropolitana do Rio de Janeiro O PERFIL DOS JOVENS EMPREENDEDORES na região metropolitana do Rio de Janeiro NOTA CONJUNTURAL MARÇO DE 2013 Nº21 PANORAMA GERAL Segundo a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD/IBGE) de 2011,

Leia mais

Relatório Brasileiro sobre Drogas

Relatório Brasileiro sobre Drogas Relatório Brasileiro sobre Drogas Sumário Executivo Relatório Brasileiro sobre Drogas sumário executivo ORGANIZADORES Paulina do Carmo Arruda Vieira Duarte Vladimir de Andrade Stempliuk Lúcia Pereira Barroso

Leia mais

Comportamentos de Risco Entre Jovens. Equipe LENAD: Ronaldo Laranjeira Clarice Sandi Madruga Ilana Pinsky Sandro Mitsuhiro

Comportamentos de Risco Entre Jovens. Equipe LENAD: Ronaldo Laranjeira Clarice Sandi Madruga Ilana Pinsky Sandro Mitsuhiro Comportamentos de Risco Entre Jovens Equipe LENAD: Ronaldo Laranjeira Clarice Sandi Madruga Ilana Pinsky Sandro Mitsuhiro 1. Por que esse estudo é relevante? Esse estudo procura investigar o engajamento

Leia mais

A Pesquisa de Orçamentos Familiares e os Usos na Linha de Pobreza

A Pesquisa de Orçamentos Familiares e os Usos na Linha de Pobreza A Pesquisa de Orçamentos Familiares e os Usos na Linha de Pobreza Isabel Cristina Martins Santos Montovideo, 09 de setembro de 2009 Pesquisa de Orçamentos Familiares Despesas e Rendimentos monetários e

Leia mais

MICROCEFALIA DENGUE CHIKUNGUNYA ZIKA NOVEMBRO DE 2015

MICROCEFALIA DENGUE CHIKUNGUNYA ZIKA NOVEMBRO DE 2015 MICROCEFALIA DENGUE CHIKUNGUNYA ZIKA NOVEMBRO DE 2015 Situação da microcefalia no Brasil Até 21 de novembro, foram notificados 739 casos suspeitos de microcefalia, identificados em 160 municípios de nove

Leia mais

Pesquisa Nacional sobre uso de crack e outras drogas

Pesquisa Nacional sobre uso de crack e outras drogas Pesquisa Nacional sobre uso de crack e outras drogas Quem e Quantos são Coordenadores: Francisco I. Bastos & Neilane Bertoni - Setembro de 2013 - Coordenadores: Francisco I. Bastos & Neilane Bertoni Instituições

Leia mais

TÍTULO: FATORES DE RISCO E DE PROTEÇÃO NA PREVENÇÃO AO USO DE DROGAS EM CIDADE DO INTERIOR DE SÃO PAULO

TÍTULO: FATORES DE RISCO E DE PROTEÇÃO NA PREVENÇÃO AO USO DE DROGAS EM CIDADE DO INTERIOR DE SÃO PAULO TÍTULO: FATORES DE RISCO E DE PROTEÇÃO NA PREVENÇÃO AO USO DE DROGAS EM CIDADE DO INTERIOR DE SÃO PAULO CATEGORIA: CONCLUÍDO ÁREA: CIÊNCIAS HUMANAS E SOCIAIS SUBÁREA: PSICOLOGIA INSTITUIÇÃO: FACULDADE

Leia mais

Valor da Cesta Básica aumenta em 12 cidades

Valor da Cesta Básica aumenta em 12 cidades 1 São Paulo, 06 de novembro de 2014. NOTA À IMPRENSA Valor da Cesta Básica aumenta em 12 cidades Em outubro, houve aumento dos preços do conjunto de bens alimentícios essenciais em 12 das 18 cidades onde

Leia mais

Situação do Câncer de Mama na Região de Campinas. Dr. Carlos Alberto Menossi

Situação do Câncer de Mama na Região de Campinas. Dr. Carlos Alberto Menossi Situação do Câncer de Mama na Região de Campinas Dr. Carlos Alberto Menossi Câncer de Mama É o que mais causa morte entre as mulheres Estima-se em torno de 52 casos para 100.000 mulheres para 2012 (INCA/MS)

Leia mais

Análise dos resultados

Análise dos resultados Análise dos resultados Características básicas da população de estudo A PeNSE 2009 estimou em 618 555 o número de escolares do 9 º ano do ensino fundamental frequentando a escola nas capitais brasileiras

Leia mais

TESTE DE TRIAGEM (ASSIST V3.1)DO ENVOLVIMENTO COM BEBIDAS

TESTE DE TRIAGEM (ASSIST V3.1)DO ENVOLVIMENTO COM BEBIDAS TESTE DE TRIAGEM (ASSIST V3.1)DO ENVOLVIMENTO COM BEBIDAS ALCOÓLICAS,FUMO E FÀRMACOS NOME DO CLÍNICO CLINICA IDENTIFICAÇÃO OU DATA NOME DO CLIENTE INTRODUCÃO (Por favor leia ao cliente. Pode ser adaptado

Leia mais

INTOXICAÇÃO POR NOVAS DROGAS

INTOXICAÇÃO POR NOVAS DROGAS Corpo de Bombeiros Militar do Estado do Rio de Janeiro Grupamento de Socorro de Emergência Seção de Desastres INTOXICAÇÃO POR NOVAS DROGAS Edna Maria de Queiroz Capitão Médica CBMERJ Médica HUAP / UFF

Leia mais

Valor da cesta básica diminui em 15 cidades

Valor da cesta básica diminui em 15 cidades 1 São Paulo, 04 de setembro de 2015. NOTA à IMPRENSA Valor da cesta básica diminui em 15 cidades Das 18 cidades em que o DIEESE - Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos - realiza

Leia mais

Francisco Inácio Bastos. Neilane Bertoni dos Reis

Francisco Inácio Bastos. Neilane Bertoni dos Reis Francisco Inácio Bastos Médico, doutor em Saúde Pública, é Pesquisador Titular da do Instituto de Comunicação Científica e Tecnológica em Saúde na Fundação Oswaldo Cruz (ICICT/FIOCRUZ), e desenvolve pesquisas

Leia mais

Michele Borsoi Telerreguladora de Enfermagem Telessaúde /MS

Michele Borsoi Telerreguladora de Enfermagem Telessaúde /MS Michele Borsoi Telerreguladora de Enfermagem Telessaúde /MS Para início de conversa... A presença das bebidas alcoólicas e outras substâncias psicoativas na cultura brasileira. A estigmatização associada

Leia mais

O crack em números: Usuários de crack reunidos no centro de São Paulo em. imagem de janeiro (Foto: Yasuyoshi Chiba/AFP)

O crack em números: Usuários de crack reunidos no centro de São Paulo em. imagem de janeiro (Foto: Yasuyoshi Chiba/AFP) Brasil tem 370 mil usuários regulares de crack nas capitais, aponta Fiocruz Estudo indireto com 25 mil pessoas mediu consumo por 6 meses em 2012. Nordeste lidera lista em números absolutos, e 14% do total

Leia mais

DROGAS LÍCITAS E ILÍCITAS. Vulnerabilidades, riscos e formas de prevenção

DROGAS LÍCITAS E ILÍCITAS. Vulnerabilidades, riscos e formas de prevenção DROGAS LÍCITAS E ILÍCITAS Vulnerabilidades, riscos e formas de prevenção DROGAS LÍCITAS E ILÍCITAS DROGAS qualquer substância capaz de modificar a função dos organismos vivos, resultando em mudanças fisiológicas

Leia mais

RELATÓRIO DE MARKETING DIGITAL. PERÍODO DE REFERÊNCIA Março/2014 a Setembro/2014

RELATÓRIO DE MARKETING DIGITAL. PERÍODO DE REFERÊNCIA Março/2014 a Setembro/2014 RELATÓRIO DE MARKETING DIGITAL PERÍODO DE REFERÊNCIA Março/2014 a Setembro/2014 CLIENTE: Expotáxi RJ MÍDIA: FACEBOOK Análise Final + de 4000 envolvidos 160 fãs + de 500 curtidas, compartilhamentos e comentários

Leia mais

PROJETO DE LEI Nº., DE 2015. (Do Sr. Roberto de Lucena)

PROJETO DE LEI Nº., DE 2015. (Do Sr. Roberto de Lucena) PROJETO DE LEI Nº., DE 2015 (Do Sr. Roberto de Lucena) Altera a Lei nº 11.343 de 23 de agosto de 2006, que institui o Sistema Nacional de Políticas Públicas sobre Drogas - Sisnad; prescreve medidas para

Leia mais

Pesquisa Nacional de Saúde Módulo de Cobertura de Plano de Saúde Notas Técnicas

Pesquisa Nacional de Saúde Módulo de Cobertura de Plano de Saúde Notas Técnicas Pesquisa Nacional de Saúde Módulo de Cobertura de Plano de Saúde Notas Técnicas Sumário Origem dos dados... 2 Descrição das variáveis disponíveis para tabulação... 3 Variáveis de conteúdo... 3 %Pessoas

Leia mais

Pesquisa de Orçamentos Familiares 2008-2009

Pesquisa de Orçamentos Familiares 2008-2009 Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística - IBGE Diretoria de Pesquisas Coordenação detrabalho e Rendimento Pesquisa de Orçamentos Familiares 2008-2009

Leia mais

SÍNTESE DE INDICADORES SOCIAIS

SÍNTESE DE INDICADORES SOCIAIS ESTUDOS & pesquisas INFORMAÇÃO DEMOGRÁFICA E SOCIoeconômica 5 SÍNTESE DE INDICADORES SOCIAIS 2000 IBGE Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística Presidente da República Fernando Henrique Cardoso

Leia mais

INFORME INFRA-ESTRUTURA

INFORME INFRA-ESTRUTURA INFORME INFRA-ESTRUTURA ÁREA DE PROJETOS DE INFRA-ESTRUTURA MARÇO/96 N 8 Serviços de Saneamento Básico - Níveis de Atendimento O presente trabalho informa sobre o nível de atendimento em serviços de saneamento

Leia mais

ALCOOLISMO ENTRE ACADÊMICOS DE ENFERMAGEM: UM ESTUDO TRANSVERSAL

ALCOOLISMO ENTRE ACADÊMICOS DE ENFERMAGEM: UM ESTUDO TRANSVERSAL ALCOOLISMO ENTRE ACADÊMICOS DE ENFERMAGEM: UM ESTUDO TRANSVERSAL RESUMO Descritores: Alcoolismo. Drogas. Saúde Pública. Introdução Durante a adolescência, o indivíduo deixa de viver apenas com a família

Leia mais

FINANCIAMENTO DOS MUNICÍPIOS DO BRASIL Um balanço o entre aspectos sociais e econômicos

FINANCIAMENTO DOS MUNICÍPIOS DO BRASIL Um balanço o entre aspectos sociais e econômicos Seminário Internacional sobre Tributação Imobiliária FINANCIAMENTO DOS MUNICÍPIOS DO BRASIL Um balanço o entre aspectos sociais e econômicos Maria Cristina Mac Dowell maria-macdowell.azevedo@fazenda.gov.br

Leia mais

ESTRUTURA DOS ENCONTROS

ESTRUTURA DOS ENCONTROS ESTRUTURA DOS ENCONTROS 08 de Junho Apresentação Panorama Brasil Apresentação Lei do Aprendiz Discussão do tema 04 de Agosto Apresentação Caso "Sorriso Contente - Adote um Adolescente Depoimento dos três

Leia mais

Pesquisa Nacional de Saúde Módulo de Doenças Crônicas doenças do pulmão, câncer, insuficiência renal crônica e outras doenças crônicas Notas Técnicas

Pesquisa Nacional de Saúde Módulo de Doenças Crônicas doenças do pulmão, câncer, insuficiência renal crônica e outras doenças crônicas Notas Técnicas Pesquisa Nacional de Saúde Módulo de Doenças Crônicas doenças do pulmão, câncer, insuficiência renal crônica e outras doenças crônicas Notas Técnicas Sumário Origem dos dados... 3 Descrição das variáveis

Leia mais

O consumo dos brasileiros atingirá R$ 3,7 trilhões, em 2015

O consumo dos brasileiros atingirá R$ 3,7 trilhões, em 2015 O consumo dos brasileiros atingirá R$ 3,7 trilhões, em 2015 A potencialidade de consumo dos brasileiros deve chegar a R$ 3,730 trilhões neste ano, ao mesmo tempo em que revela significativo aumento dos

Leia mais

Estudo Estratégico n o 5. Desenvolvimento socioeconômico na metrópole e no interior do Rio de Janeiro Adriana Fontes Valéria Pero Camila Ferraz

Estudo Estratégico n o 5. Desenvolvimento socioeconômico na metrópole e no interior do Rio de Janeiro Adriana Fontes Valéria Pero Camila Ferraz Estudo Estratégico n o 5 Desenvolvimento socioeconômico na metrópole e no interior do Rio de Janeiro Adriana Fontes Valéria Pero Camila Ferraz PANORAMA GERAL ERJ é o estado mais urbano e metropolitano

Leia mais

Cresce o emprego formal em todos os setores de atividade

Cresce o emprego formal em todos os setores de atividade 6 jul 2006 Nº 3 Cresce o emprego formal em todos os setores de atividade Por Antonio Marcos Ambrozio Economista da Secr. de Assuntos Econômicos Recuperação dos Houve um postos de trabalho grande aumento

Leia mais

RELATÓRIO MUNDIAL SOBRE DROGAS WDR 2009 Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crime (UNODC)

RELATÓRIO MUNDIAL SOBRE DROGAS WDR 2009 Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crime (UNODC) RELATÓRIO MUNDIAL SOBRE DROGAS WDR 2009 Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crime (UNODC) Referências ao Brasil 1 Consumo de opiáceos 2 A maior população de usuários de opiáceos (ópio, heroína,

Leia mais

Utilização de Grandes Bases de Informação na Avaliação do Consumo Alimentar. Regina Mara Fisberg Profª Associada Depto de Nutrição - USP

Utilização de Grandes Bases de Informação na Avaliação do Consumo Alimentar. Regina Mara Fisberg Profª Associada Depto de Nutrição - USP Utilização de Grandes Bases de Informação na Avaliação do Consumo Alimentar Regina Mara Fisberg Profª Associada Depto de Nutrição - USP Agenda 1. Métodos de inquéritos 2. Inquérito de Saúde de São Paulo

Leia mais

Destaques TIC Domicílios 2007 Uso e Posse de Computador e Internet, Barreiras de Acesso, Uso do Celular, Intenção de aquisição

Destaques TIC Domicílios 2007 Uso e Posse de Computador e Internet, Barreiras de Acesso, Uso do Celular, Intenção de aquisição Destaques TIC Domicílios 2007 Uso e Posse de Computador e Internet, Barreiras de Acesso, Uso do Celular, Intenção de aquisição De maneira geral, os dados indicam que houve um forte aumento da posse e o

Leia mais

PROGRAMA DE PREVENÇÃO AO USO INDEVIDO DE ÁLCOOL E OUTRAS DROGAS. A experiência da Vale

PROGRAMA DE PREVENÇÃO AO USO INDEVIDO DE ÁLCOOL E OUTRAS DROGAS. A experiência da Vale PROGRAMA DE PREVENÇÃO AO USO INDEVIDO DE ÁLCOOL E OUTRAS DROGAS A experiência da Vale Objetivos do programa: Promover a segurança e a integridade dos empregados; Auxiliar na redução da incidência e prevalência

Leia mais

Censo Demográfico 2010. Características Gerais da População, Religião e Pessoas com Deficiência

Censo Demográfico 2010. Características Gerais da População, Religião e Pessoas com Deficiência Censo Demográfico 2010 Características Gerais da População, Religião e Pessoas com Deficiência Rio de Janeiro, 29 de junho de 2012 A presente publicação dá continuidade à divulgação dos resultados do Censo

Leia mais

Cuidado. Prevenção. Autoridade. Crack, é possível vencer 2011-2014. Aumento da oferta de tratamento de saúde e atenção aos usuários

Cuidado. Prevenção. Autoridade. Crack, é possível vencer 2011-2014. Aumento da oferta de tratamento de saúde e atenção aos usuários Prevenção Educação, Informação e Capacitação Cuidado Aumento da oferta de tratamento de saúde e atenção aos usuários Autoridade Enfrentamento ao tráfico de drogas e às organizações criminosas Crack, é

Leia mais

Censo Demográfico - 2000 : Educação: Resultados da Amostra

Censo Demográfico - 2000 : Educação: Resultados da Amostra Comunicação Social 02 de dezembro de 2003 Censo Demográfico - 2000 : Educação: Resultados da Em 2000, 5,8 milhões de brasileiros de 25 anos ou mais de idade tinham o curso superior concluído e proporção

Leia mais

PROF. MSC. FLAVIANO AGOSTINHO DE LIMA¹. ¹Professor do Curso de Gestão Empresarial FATEC Tatuí SP lima.flaviano@hotmail.com

PROF. MSC. FLAVIANO AGOSTINHO DE LIMA¹. ¹Professor do Curso de Gestão Empresarial FATEC Tatuí SP lima.flaviano@hotmail.com A JUVENTUDE SOROCABANA E O CONSUMO DE DROGAS: REFLEXÕES INICIAIS SOBRE SEU PERFIL E REALIDADE, COM VISTAS AO APRIMORAMENTO DA POLÍTICA MUNICIPAL DE COMBATE AO USO DE DROGAS PROF. MSC. FLAVIANO AGOSTINHO

Leia mais

Senado Federal. Secretaria Nacional de Políticas sobre Drogas SENAD Ministério da Justiça

Senado Federal. Secretaria Nacional de Políticas sobre Drogas SENAD Ministério da Justiça Senado Federal Comissão de Assuntos Sociais i Secretaria Nacional de Políticas sobre Drogas SENAD Ministério da Justiça Contexto mundial: Consumo de drogas ilícitas Estima, entre 149 e 272 milhões, o nº

Leia mais

Consumo de substâncias psicoativas em estudantes do ensino médio

Consumo de substâncias psicoativas em estudantes do ensino médio Revista Psicologia: Teoria e Prática, 16(2), 29 40. São Paulo, SP, maio-ago. 2014. ISSN 1516-3687 (impresso), ISSN 1980-6906 (on-line). http://dx.doi.org/10.15348/1980-6906/psicologia.v16n2p29 40. Sistema

Leia mais

Aleitamento Materno. II Pesquisa de Prevalência de. nas Capitais Brasileiras e Distrito Federal

Aleitamento Materno. II Pesquisa de Prevalência de. nas Capitais Brasileiras e Distrito Federal MINISTÉRIO DA SAÚDE Secretaria de Atenção à Saúde Departamento de Ações Programáticas e Estratégicas II Pesquisa de Prevalência de Aleitamento Materno nas Capitais Brasileiras e Distrito Federal Série

Leia mais

Pobreza e Prosperidade. Metropolitanas Brasileiras: Balanço e Identificação de Prioridades. Compartilhada nas Regiões

Pobreza e Prosperidade. Metropolitanas Brasileiras: Balanço e Identificação de Prioridades. Compartilhada nas Regiões Pobreza e Prosperidade Compartilhada nas Regiões Metropolitanas Brasileiras: Balanço e Identificação de Prioridades Aude-Sophie Rodella Grupo Sectorial da Pobreza Brasilia, June 2015 No Brasil, a pobreza

Leia mais

VIOLÊNCIA CONTRA A CRIANÇA ou ADOLESCENTE

VIOLÊNCIA CONTRA A CRIANÇA ou ADOLESCENTE VIOLÊNCIA CONTRA A CRIANÇA ou ADOLESCENTE Equipe LENAD: Ronaldo Laranjeira Clarice Sandi Madruga IlanaPinsky Maria Carmen Viana Divulgação: Maio de 2014. 1. Porque esse estudo é relevante? Segundo a Subsecretaria

Leia mais

ALUNOS E PROFESSORES FRENTE AO USO DE DROGAS: ESTUDOS DE UMA UNIVERSIDADE GAÚCHA

ALUNOS E PROFESSORES FRENTE AO USO DE DROGAS: ESTUDOS DE UMA UNIVERSIDADE GAÚCHA ALUNOS E PROFESSORES FRENTE AO USO DE DROGAS: ESTUDOS DE UMA UNIVERSIDADE GAÚCHA Carmen Có Freitas - ULBRA Lauraci Dondé da Silva - ULBRA Loreci Menna Barreto - ULBRA RESUMO - O aumento do uso de drogas

Leia mais

Dimensionar o Mercado: Gerenciar Riscos Melhorar a Produtividade Novos Produtos Novos Mercados

Dimensionar o Mercado: Gerenciar Riscos Melhorar a Produtividade Novos Produtos Novos Mercados Coletiva de imprensa 2012 Dimensionar o Mercado: Gerenciar Riscos Melhorar a Produtividade Novos Produtos Novos Mercados Classe Social no Brasil (%) 60,0% 52,4% 50,0% 46,6% 40,0% 38,1% 38,7% 30,0% 23,7%

Leia mais

Inventar com a diferenca,

Inventar com a diferenca, Inventar com a diferenca, cinema e direitos humanos PATROCÍNIO APOIO REALIZAÇÃO Fundação Euclides da Cunha O que é Inventar com a diferença: cinema e direitos humanos O projeto visa oferecer formação e

Leia mais

Ind020104RM - Taxa de mortalidade infantil, por ano, segundo região metropolitana e escolaridade da mãe

Ind020104RM - Taxa de mortalidade infantil, por ano, segundo região metropolitana e escolaridade da mãe Ind020104RM Taxa de mortalidade infantil, por ano, segundo região metropolitana e escolaridade da mãe Indicador Taxa de mortalidade infantil Descrição Número de óbitos de menores de um ano de idade, por

Leia mais

Apesquisa suplementar sobre acesso à Internet e posse de telefone

Apesquisa suplementar sobre acesso à Internet e posse de telefone Análise dos resultados Apesquisa suplementar sobre acesso à Internet e posse de telefone móvel celular para uso pessoal ampliou a investigação rotineira da PNAD, que restringe o levantamento sobre o assunto

Leia mais

CAPÍTULO 30 O PROCESSO DE URBANIZAÇÃO NO BRASIL. Disciplina - Geografia 3 a Série Ensino Médio Professor: Gelson Alves Pereira

CAPÍTULO 30 O PROCESSO DE URBANIZAÇÃO NO BRASIL. Disciplina - Geografia 3 a Série Ensino Médio Professor: Gelson Alves Pereira CAPÍTULO 30 O PROCESSO DE URBANIZAÇÃO NO BRASIL Disciplina - Geografia 3 a Série Ensino Médio Professor: Gelson Alves Pereira 1- URBANIZAÇÃO BRASILEIRA NO SÉCULO XX Primeiros centros urbanos Século XVI

Leia mais

Ind010210 - Taxa de trabalho infantil, por ano, segundo região e faixa de renda domiciliar per capita

Ind010210 - Taxa de trabalho infantil, por ano, segundo região e faixa de renda domiciliar per capita Ind010210 Taxa de trabalho infantil, por ano, segundo região e faixa de renda domiciliar per capita Indicador Taxa de trabalho infantil (10 a 14 anos) Descrição Proporção da população residente de 10 a

Leia mais

Seminário: Drogas, Redução de Danos, Legislação e Intersetorialidade. Brasília, outubro de 2009.

Seminário: Drogas, Redução de Danos, Legislação e Intersetorialidade. Brasília, outubro de 2009. Seminário: Drogas, Redução de Danos, Legislação e Intersetorialidade Brasília, outubro de 2009. O uso do crack e cocaína: contexto e estratégias de cuidados à saúde PEDRO GABRIEL DELGADO Coordenação de

Leia mais

Estudo sobre Comportamentos de Risco

Estudo sobre Comportamentos de Risco quadernsquadernsanimacio.netnº10;julhode2009animacio.netnº10;julhode2009 quadernsanimacio.net nº11;janeirode2010 EstudosobreComportamentosdeRisco ResultadosdeInquéritonumaPerspectiva depromoçãodasaúde

Leia mais

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA - IBGE

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA - IBGE Presidente da República Luiz Inácio Lula da Silva Ministro do Planejamento, Orçamento e Gestão Paulo Bernardo Silva Ministro da Saúde José Gomes Temporão Secretaria de Vigilância em Saúde Gerson de Oliveira

Leia mais