CENSO ESCOLAR ESTADO DE SÃO PAULO INFORME 2014

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "CENSO ESCOLAR ESTADO DE SÃO PAULO INFORME 2014"

Transcrição

1 GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO SECRETARIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO COORDENADORIA DE INFORMAÇÃO, MONITORAMENTO E AVALIAÇÃO EDUCACIONAL CENSO ESCOLAR ESTADO DE SÃO PAULO INFORME

2 Governador do Estado de São Paulo GERALDO ALCKMIN Vice-Governador do Estado de São Paulo MÁRIO FRANÇA Secretário de Estado da Educação HERMAN JACOBUS CORNELIS VOORWALD Secretária Adjunta CLEIDE BAUAB EID BOCHIXIO Chefe de Gabinete FERNANDO PADULA NOVAES Produção Coordenadoria de Informação, Monitoramento e Avaliação Educacional - CIMA OLAVO NOGUEIRA BATISTA FILHO Acesso e Informações CENTRAL DE ATENDIMENTO - SEE Praça da República, 53 - Térreo São Paulo - SP Tel: Fax: (0xx11) http: //

3 Dados do Censo Escolar - Estado de São Paulo 3 Apresentação No Estado de São Paulo, as informações educacionais de todas as escolas públicas e particulares são coletadas pela Diretoria de Informação Educacional DEINF, órgão vinculado à Coordenadoria de Informação, Monitorameto e Avaliação Educacional CIMA, que por meio dos sistemas gerenciais da SEE, anualmente, constrói uma base de dados que é enviada para o INEP/MEC por meio de migração para consecução do Censo Escolar. A partir da publicação dos dados oficiais do Censo Escolar, os indicadores educacionais mais relevantes, aqueles que retratam as principais características da Educação Básica no Estado de São Paulo, são organizados pela Coordenadoria de Informação, Monitoramento e Avaliação Educacional CIMA/SEE, na publicação Informe Dados do Censo Escolar, com o objetivo de subsidiar as ações e decisões da Pasta e atender ao público em geral. Para contextualizar o panorama da educação no Estado de São Paulo, os dados são apresentados em tópicos: A seleção e o tratamento das informações apresentadas buscaram favorecer a comparabilidade dos dados nas diferentes redes de ensino, contribuindo para a análise do atendimento prestado pela Secretaria de Estado da Educação de São Paulo. As informações referentes às taxas de aprovação, reprovação e abandono de alunos de todas as redes do Estado estadual, municipal e particular podem ser disponibilizadas da base de dados dos sistemas gerenciais da SEE, ainda que não sejam dados oficiais do Censo Escolar, com exceção da rede municipal da Capital e de Guarulhos que não informam esses dados no Sistema de Cadastro de Alunos da SEE. Para facilitar a leitura, no final da publicação consta um glossário com os conceitos mais utilizados. Informações complementares poderão ser obtidas junto à Central de Atendimento da Secretaria de Estado da Educação pelo telefone ou no site http// através do link Central de Atendimento Contato. Coordenadoria de Informação, Monitoramento e Avaliação Educacional - CIMA/DEINF SEE-SP 2015

4 4 Dados do Censo Escolar - Estado de São Paulo 2015 Coordenadoria de Informação, Monitoramento e Avaliação Educacional - CIMA/DEINF SEE-SP

5 Dados do Censo Escolar - Estado de São Paulo 5 Sumário Informações Demográficas e Indicadores... 7 Cenário de Matrículas Educação Básica - Escolas Educação Básica - Matrículas Educação Infantil Fundamental Médio Educação de Jovens e Adultos Educação Especial Funções Docentes...93 Glossário Coordenadoria de Informação, Monitoramento e Avaliação Educacional - CIMA/DEINF SEE-SP 2015

6 6 Dados do Censo Escolar - Estado de São Paulo 2015 Coordenadoria de Informação, Monitoramento e Avaliação Educacional - CIMA/DEINF SEE-SP

7 Dados do Censo Escolar - Estado de São Paulo 7 Informações Demográficas e Indicadores Socioeducacionais Coordenadoria de Informação, Monitoramento e Avaliação Educacional - CIMA/DEINF SEE-SP 2015

8 8 Dados do Censo Escolar - Estado de São Paulo 2015 Coordenadoria de Informação, Monitoramento e Avaliação Educacional - CIMA/DEINF SEE-SP

9 Dados do Censo Escolar - Estado de São Paulo 9 Estado de São Paulo População Residente por Grupo de Idade (Censo Demográfico) 1991, 1996, 2000 e 2010 Faixa Etária População Residente /96 96/00 91/00 00/10-0,9 1,9 0,3-1, ,8 2,4 0,0-1, ,1 1,3 0,0-1, ,2-0,6-1,0-0, ,0-0,3 0,4-0, ,2-0,4-0,1-0, ,8 1,9 2,4-1, ,4 2,6 2,0 0, ,4 1,7 1,0 1, ,0 1,6 1,8 1, ,9 3,7 3,8 2, ,4 4,4 3,3 4,1 70 e mais ,9 4,2 3,5 3,7 Ignorada ,6 2,1 1,8 1,1 Fontes: IBGE - Censos Demográficos de 1991, 2000 e 2010 e Contagem da População de Taxa Geométrica de Crescimento Anual Estado de São Paulo População Residente por Grupo de Idade ( PNAD ) 2001, 2004, 2007, 2011, 2012 e 2013 Faixa Etária População Residente (mil pessoas) / / / / / / ,4-4,0-0,9 2,4 9,2-0, ,3-3,0-1,6 0,8-2,8-1, ,2-0,8-4,0 1,6-7,8-0, ,1 2,4-1,6-3,8-5,0-1, ,2 1,2-2,4-1,9-6,0-0, ,4-2,8-0,9-0,6 6,0-0, ,4 1,6-3,7 1,9 7,4-1, ,3-0,8-1,1-3,7-0,2-0, ,1 2,3 0,6-1,8-3,4 0, ,7 1,8 1,2 0,6 3,5 1, ,0 2,5-0,4 2,2 1,7 1, ,1 5,8 2,3 2,8 6,2 4, ,3 4,9 4,0 5,5 7,2 4,4 70 e mais ,4 5,5 3,7 2,9 6,8 5, ,8 1,6 0,2 0,8 2,5 1,2 Fonte: IBGE - Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios - PNAD (Banco SIDRA) Taxa Geométrica de Crescimento Anual Coordenadoria de Informação, Monitoramento e Avaliação Educacional - CIMA/DEINF SEE-SP 2015

10 10 Dados do Censo Escolar - Estado de São Paulo Estado de São Paulo Taxa de Analfabetismo da População de 15 anos e mais 1970, 1980, 1991, Ano Taxa de Analfabetismo (%) Ano Taxa de Analfabetismo (%) , , , , , , , , , , , , , , , , ,6 Fonte: IBGE - Censos Demográficos (decenais) e PNAD's , , , , ,4 Estado de São Paulo Taxa de Analfabetismo por Grupo de Idade 2013 Faixa População População Analfabeta (em mil) Etária (mil pessoas) nº % 15 a 17 anos ,5 18 e 19 anos ,8 20 a 29 anos ,9 30 a 49 anos ,3 50 e mais , ,0 Fonte: IBGE - PNAD Taxa de Analfab. % 0,3 0,7 0,5 1,9 8,7 3,7 Brasil e Estado de São Paulo População Residente em Idade Escolar e Adulta 2013 (em mil pessoas) Faixa Etária Brasil São Paulo São Paulo / Brasil TOTAL ,6 0 a 3 anos ,8 4 e 5 anos ,4 6 a 14 anos ,9 15 a 17 anos ,2 18 a 24 anos ,6 18 e 19 anos ,2 20 a 24 anos ,8 25 a 29 anos ,2 30 anos e mais ,0 Fonte: IBGE - PNAD 2015 Coordenadoria de Informação, Monitoramento e Avaliação Educacional - CIMA/DEINF SEE-SP

11 Dados do Censo Escolar - Estado de São Paulo 11 Brasil, Grandes Regiões, Unidades da Federação e Regiões Metropolitanas Evolução da Taxa de Analfabetismo da População de 15 anos e Mais a 2013 Grandes Regiões, Unidades da Federação e Regiões Metropolitanas População de 15 Anos e Mais Taxa de Analfabetismo 2000 (¹) (²) Brasil 13,6 10,0 10,0 9,7 9,6 8,6 8,7 8,5 Norte 16,3 10,8 10,7 10,6 11,2 10,2 10,0 9,5 Nordeste 26,2 19,9 19,4 18,7 19,1 16,9 17,4 16,9 Sudeste 8,1 5,7 5,8 5,7 5,4 4,8 4,8 4,8 Sul 7,7 5,4 5,5 5,5 5,1 4,9 4,4 4,6 Centro-Oeste 10,8 8,1 8,2 8,0 7,2 5,7 6,7 6,5 Acre 24,5 15,8 13,8 15,4 16,5 14,4 13,5 14,8 Alagoas 33,4 25,1 25,7 24,6 24,3 21,8 21,8 21,6 Amapá 12,1 6,9 4,1 2,8 8,4 7,6 6,7 6,2 Amazonas 15,5 7,9 8,3 7,0 9,9 8,4 8,3 7,3 Bahia 23,1 18,4 17,3 16,7 16,6 14,4 15,9 14,9 Ceará 26,5 19,1 19,1 28,6 18,8 16,5 16,3 16,7 Distrito Federal 5,7 3,7 4,0 3,4 3,5 3,1 3,5 3,2 Espírito Santo 11,7 8,5 8,8 8,5 8,1 6,4 6,7 6,6 Goiás 11,9 8,8 9,3 8,6 8,0 7,2 7,3 7,1 Maranhão 28,4 21,4 19,5 19,1 20,9 21,6 20,8 19,9 Mato Grosso 12,4 10,1 9,6 10,2 8,5 7,4 8,1 7,9 Mato Grosso do Sul 11,2 8,3 8,1 8,7 7,7 6,4 7,0 7,2 Minas Gerais 12,0 8,9 8,6 8,5 8,3 7,9 7,4 7,6 Pará 16,8 11,7 11,9 12,2 11,7 10,6 10,5 10,0 Paraíba 29,7 23,5 23,5 21,6 21,9 17,2 18,6 18,2 Paraná 9,5 6,5 6,6 6,7 6,3 6,3 5,3 5,3 Pernambuco 24,5 18,5 17,9 17,6 18,0 15,7 16,7 15,3 Piauí 30,5 23,4 24,3 23,4 22,9 19,3 18,8 19,7 Rio de Janeiro 6,6 4,3 4,4 4,0 4,3 3,7 3,8 3,7 Rio Grande do Norte 25,4 19,6 20,0 18,1 18,5 15,8 16,0 17,1 Rio Grande do Sul 6,7 5,0 5,0 4,6 4,5 4,3 4,3 4,4 Rondônia 13,0 9,7 9,2 9,8 8,7 9,7 8,6 8,5 Roraima 13,5 10,3 9,3 6,7 10,3 9,6 7,4 9,9 Santa Catarina 6,3 4,4 4,4 4,9 4,1 3,9 3,2 3,5 São Paulo 6,6 4,6 4,7 4,7 4,3 3,7 3,8 3,7 Sergipe 25,2 16,8 16,9 16,3 18,4 16,0 16,3 16,9 Tocantins 18,8 14,2 14,4 13,5 13,1 12,2 13,4 12,2 Belém 5,1 4,4 4,2 4,5 3,7 3,2 2,9 3,4 Fortaleza 12,9 9,8 10,2 9,6 9,4 9,2 9,2 8,7 Recife 11,7 8,7 8,9 8,2 8,9 7,8 8,1 8,9 Salvador 6,8 5,3 4,8 5,4 5,0 5,0 4,6 4,6 Belo Horizonte 6,0 4,7 4,4 4,7 4,1 4,1 3,7 4,0 Rio de Janeiro 5,2 3,7 3,6 3,2 3,6 2,9 3,2 3,2 São Paulo 5,2 3,8 3,7 4,2 3,6 3,0 3,0 3,1 Curitiba 5,0 3,7 3,0 3,4 3,4 4,1 3,0 2,9 Porto Alegre 4,4 3,5 3,7 3,0 3,1 3,0 2,7 2,6 Fonte: IBGE (¹) Censo Demográfico 2000 e (²) 2010: Resultados do Universo do Censo Demográfico Fonte: IBGE PNAD'S 2007 a 2013 in "Síntese de Indicadores Sociais: uma análise das condições de vida da população brasileira." Coordenadoria de Informação, Monitoramento e Avaliação Educacional - CIMA/DEINF SEE-SP 2015

12 12 Dados do Censo Escolar - Estado de São Paulo Brasil, Grandes Regiões, Unidades da Federação e Regiões Metropolitanas Taxa de Freqüência Bruta a Estabelecimento de da População Residente, por grupos de Idade 2013 Grandes Regiões, Unidades da Federação e Taxa de frequência bruta a estabelecimento de ensino da população residente (%) 0 a 3 anos 4 a 5 anos Grupos de idade 6 a a 17 anos anos 18 a 24 anos 25 anos ou mais Regiões Metropolitanas Brasil 27,9 23,4 81,2 98,4 84,3 30,1 4,1 Norte 33,2 9,2 67,9 97,1 84,1 32,8 5,6 Nordeste 30,4 19,3 86,9 98,1 83,1 30,1 4,7 Sudeste 25,8 28,4 84,9 99,0 86,0 28,5 3,5 Sul 25,8 32,,5 72,9 98,5 82,9 30,6 3,9 Centro-Oeste 28,3 18,3 72,1 98,4 83,7 34,2 4,9 Acre 35,7 7,4 58,6 96,8 80,2 33,8 6,8 Alagoas 31,4 20,7 75,6 97,1 80,0 28,7 4,8 Amapá 35,9 8,5 62,4 95,6 82,7 35,3 6,6 Amazonas 35,3 4,7 63,6 96,2 82,4 35,5 7,5 Bahia 30,1 18,2 86,1 98,0 82,7 31,6 4,9 Ceará 29,6 22,0 92,5 98,8 83,2 25,6 4,4 Distrito Federal 31,3 26,0 76,5 98,8 88,6 45,0 6,6 Espírito Santo 26,7 26,1 81,8 98,3 84,6 28,0 3,6 Goiás 27,2 14,1 69,1 98,0 83,7 33,5 3,8 Maranhão 34,7 15,1 87,2 98,4 84,5 30,7 4,4 Mato Grosso 28,7 15,9 71,8 99,3 83,9 31,9 5,3 Mato Grosso do Sul 27,3 23,3 75,6 98,1 77,9 27,0 5,4 Minas Gerais 26,5 21,5 81,1 98,7 85,8 29,9 3,6 Pará 32,8 11,2 73,9 97,3 85,6 31,4 5,1 Paraíba 29,5 17,1 87,8 97,3 79,7 31,5 5,8 Paraná 26,4 31,0 77,1 98,8 83,4 30,2 4,0 Pernambuco 28,1 21,1 82,2 97,6 83,1 28,3 4,2 Piauí 32,3 16,1 93,9 98,8 88,6 35,1 5,1 Rio de Janeiro 25,3 27,5 84,0 99,2 88,4 32,1 3,3 Rio Grande do Norte 29,0 25,6 89,7 98,7 79,8 30,4 5,0 Rio Grande do Sul 25,0 30,6 62,0 98,1 83,8 31,4 3,7 Rondônia 29,2 8,8 56,9 98,2 83,4 28,5 4,8 Roraima 32,6 11,6 73,8 98,1 84,0 32,2 6,3 Santa Catarina 26,3 38,5 84,0 98,7 80,8 30,2 4,2 São Paulo 25,6 32,1 87,3 99,2 85,2 26,6 3,5 Sergipe 31,2 21,6 92,2 99,1 86,1 36,6 4,2 Tocantins 31,7 12,1 67,4 98,2 84,6 35,6 4,1 Belém 29,5 15,7 80,9 97,8 87,9 35,4 5,1 Fortaleza 28,8 21,1 87,9 98,4 82,9 28,2 5,0 Recife 26,8 26,0 84,8 98,6 82,4 30,8 4,5 Salvador 28,3 26,6 88,4 98,0 84,5 34,8 5,4 Belo Horizonte 27,1 27,5 85,0 99,3 87,4 31,1 4,4 Rio de Janeiro 24,9 27,8 82,0 99,3 88,3 35,1 3,5 São Paulo 26,3 32,2 86,3 99,2 86,0 28,3 3,7 Curitiba 26,3 33,7 74,2 98,7 83,8 30,0 4,5 Porto Alegre 25,1 32,6 56,2 97,7 81,4 31,1 4,1 Fonte: IBGE, Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Coordenadoria de Informação, Monitoramento e Avaliação Educacional - CIMA/DEINF SEE-SP

13 Dados do Censo Escolar - Estado de São Paulo 13 Brasil, Grandes Regiões, Unidades da Federação e Regiões Metropolitanas Taxa de frequência líquida a estabelecimento de ensino da população residente de 6 a 24 anos de idade, por grupos de idade e nível de ensino Grandes Regiões, Unidades da Federação e Regiões Metropolitanas Taxa de frequência líquida a estabelecimento de ensino da população residente de 6 a 24 anos de idade, por grupos de idade e nível de ensino (%) 6 a 14 anos, no ensino fundamental 15 a 17 anos, no ensino médio 18 a 24 anos, no ensino superior (1) Brasil 92,5 55,2 16,4 Norte 91,5 44,9 12,4 Nordeste 91,6 46,2 12,3 Sudeste 93,4 63,1 17,7 Sul 93,2 59,2 20,7 Centro-Oeste 92,2 57,2 22,3 Acre 90,1 45,5 15,7 Alagoas 91,2 37,4 12,5 Amapá 90,3 52,3 18,9 Amazonas 90,5 44,2 14,3 Bahia 91,3 41,4 9,5 Ceará 92,9 52,9 12,6 Distrito Federal 92,7 57,3 31,6 Espírito Santo 92,4 55,0 18,4 Goiás 91,6 56,2 21,8 Maranhão 91,2 50,2 8,5 Mato Grosso 91,5 63,3 19,0 Mato Grosso do Sul 94,3 51,0 17,6 Minas Gerais 94,6 60,9 17,2 Pará 91,8 39,9 8,7 Paraíba 91,4 44,8 17,6 Paraná 94,8 61,5 20,7 Pernambuco 90,0 51,2 13,6 Piauí 93,9 42,8 14,3 Rio de Janeiro 92,2 52,5 16,8 Rio Grande do Norte 92,8 41,2 14,7 Rio Grande do Sul 92,6 55,0 19,6 Rondônia 92,7 49,4 14,0 Roraima 92,9 59,9 19,2 Santa Catarina 91,8 62,6 22,5 São Paulo 93,3 69,3 18,1 Sergipe 91,3 43,2 17,4 Tocantins 92,6 57,1 16,9 Belém 92,2 50,1 14,4 Fortaleza 92,8 49,3 16,4 Recife 90,9 53,7 16,9 Salvador 90,7 45,9 15,6 Belo Horizonte 95,8 62,6 18,8 Rio de Janeiro 92,8 55,7 18,7 São Paulo 93,2 70,8 18,7 Curitiba 94,8 61,3 20,6 Porto Alegre 92,0 54,2 19,7 Fonte: IBGE, Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (1) Exclusive mestrado e doutorado. Coordenadoria de Informação, Monitoramento e Avaliação Educacional - CIMA/DEINF 2015

14 14 Dados do Censo Escolar - Estado de São Paulo Estado de São Paulo Pessoas de 15 anos ou mais de idade, total e respectiva distribuição percentual por nível de instrução, segundo os grupos de idade 2010 Grupos de Idade (pessoas) Sem instrução e fundamental incompleto Pessoas de 15 anos ou mais de idade Fundamental completo e médio incompleto Nível de instrução Médio completo e superior incompleto Superior completo Não determinado Nº Nº % Nº % Nº % Nº % Nº % , , , ## ,8 15 a 19 anos , , , , ,1 15 a 17 anos , , , , ,8 18 ou 19 anos , , , , ,1 20 a 24 anos , , , , ,0 25 a 29 anos , , , , ,7 30 a 39 anos , , , , ,6 40 a 49 anos , , , , ,4 50 a 59 anos , , , , ,3 60 anos e mais , , , , ,2 Fonte: IBGE, Censo Demográfico / Resultados da Amostra Brasil Pessoas de 15 anos ou mais de idade, total e respectiva distribuição percentual por nível de instrução, segundo os grupos de idade 2010 Grupos de Idade (pessoas) Sem instrução e fundamental incompleto Nº Nº % Nº % Nº % Nº % Nº % , , , , ,6 15 a 19 anos , , , , ,4 15 a 17 anos , , , , ,8 18 ou 19 anos , , , , ,7 20 a 24 anos , , , , ,8 25 a 29 anos , , , , ,5 30 a 39 anos , , , , ,4 40 a 49 anos , , , , ,2 50 a 59 anos , , , , ,2 60 anos e mais , , , , ,1 Fonte: IBGE, Censo Demográfico / Resultados da Amostra Pessoas de 15 anos ou mais de idade Fundamental completo e médio incompleto Nível de instrução Médio completo e superior incompleto Superior completo Não determinado 2015 Coordenadoria de Informação, Monitoramento e Avaliação Educacional - CIMA/DEINF

15 Dados do Censo Escolar - Estado de São Paulo 15 Brasil, Regiões, Unidades da Federação e Regiões Metropolitanas Pessoas de 25 anos ou mais de idade, total e respectiva distribuição percentual, por grupos de anos de estudo 2013 Grandes Regiões, Unidades da Federação e Regiões Metropolitanas (em mil) Sem instrução e menos de 1 ano em ordem decrescente do percentual das pessoas com 15 anos ou mais de estudo. Pessoas de 25 anos ou mais de idade Distribuição percentual, por grupos de anos de estudo (%) 1 a 3 anos 4 a 7 anos 8 anos 9 e 10 anos 11 anos 12 a 14 anos 15 anos ou mais Brasil ,2 9,3 21,9 10,1 3,9 24,5 5,7 12,2 Centro-Oeste ,2 8,9 21,1 9,5 4,4 23,7 6,3 14,8 Sudeste ,2 7,2 21,9 11,1 3,6 26,9 6,4 14,5 Sul ,8 8,3 24,9 11,7 3,8 22,8 6,6 13,6 Norte ,3 11,7 21,3 9,1 4,4 24,2 4,8 8,6 Nordeste ,8 12,7 20,4 8,0 4,0 21,8 4,0 8,0 Distrito Federal ,7 5,3 14,8 7,8 3,6 27,1 8,9 25,7 Rio de Janeiro ,2 6,3 20,1 11,6 4,2 27,3 37,3 15,8 São Paulo ,4 5,8 19,9 11,8 3,4 28,9 7,3 15,6 Paraná ,5 8,4 20,3 11,6 3,9 24,3 6,9 14,4 Santa Catarina ,7 7,9 25,3 12,6 3,3 22,8 7,5 13,5 Rio Grande do Sul ,9 8,5 29,1 11,3 4,0 21,4 5,8 12,9 Mato Grosso do Sul ,8 11,3 23,1 8,5 4,9 21,1 6,3 12,8 Mato Grosso ,5 9,1 21,4 11,1 4,1 23,2 4,7 12,7 Amapá ,3 7,7 15,2 8,7 4,1 30,7 6,9 12,4 Tocantins ,2 12,4 21,6 7,3 4,0 22,9 3,7 11,8 Minas Gerais ,5 10,9 27,5 9,3 3,6 22,2 4,3 11,6 Espírito Santo ,3 9,1 24,5 10,0 4,3 26,4 4,1 11,3 Goiás ,9 9,5 22,8 9,9 4,8 23,6 6,0 11,3 Acre ,7 8,6 16,9 7,9 3,4 21,3 5,0 10,7 Amazonas ,0 6,4 16,6 10,1 3,4 28,7 8,1 10,4 Roraima ,6 6,7 18,1 7,4 5,0 29,6 7,2 10,3 Paraíba ,7 14,3 21,1 7,1 3,8 17,7 4,3 10,1 Rio Grande do Norte ,8 11,9 19,3 7,7 5,0 22,9 3,8 9,2 Pernambuco ,3 11,3 21,6 8,4 3,3 24,3 4,4 9,1 Rondônia ,1 11,6 26,0 10,6 4,4 19,8 3,5 8,6 Sergipe ,4 14,0 21,4 8,7 3,8 20,5 4,1 8,6 Piauí ,8 16,5 20,6 7,2 4,0 18,4 3,3 8,0 Bahia ,7 11,9 20,7 7,1 4,2 24,1 4,4 7,6 Ceará ,9 11,4 19,6 9,8 3,9 22,5 4,1 7,4 Alagoas ,5 15,4 20,6 8,1 4,4 16,4 3,3 6,9 Maranhão ,1 14,0 18,6 7,8 4,0 19,4 3,1 6,8 Pará ,0 14,9 23,4 8,9 5,1 23,2 3,5 6,7 Curitiba ,8 6,5 17,9 12,3 3,5 26,1 8,1 18,4 São Paulo ,0 4,5 18,1 11,5 3,2 29,4 8,2 18,0 Rio de Janeiro ,5 5,1 18,5 11,7 4,3 28,1 8,1 17,6 Belo Horizonte ,5 6,8 22,5 10,7 4,0 26,9 5,3 16,2 Porto Alegre ,8 6,2 23,0 12,6 3,7 24,6 7,0 16,1 Salvador ,4 6,2 18,0 8,2 5,4 34,7 7,2 13,7 Recife ,4 6,9 19,1 9,5 4,1 31,7 5,1 11,6 Belém ,9 7,1 19,0 10,8 6,8 34,4 4,9 10,8 Fortaleza ,8 8,5 19,3 11,2 4,8 28,5 5,4 10,1 Fonte: IBGE, Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios 2013 Coordenadoria de Informação, Monitoramento e Avaliação Educacional - CIMA/DEINF 2015

16 16 Dados do Censo Escolar - Estado de São Paulo Brasil, Grandes Regiões, Unidades da Federação e Regiões Metropolitanas Evolução da Taxa de Frequência Líquida a Estabelecimento de das Pessoas de 6/7 a 17 anos por Nível de e Grupo de Idade 2005 a 2012 Grandes Regiões, UF's e Regiões Metropolitanas Fundamental 7 a 14 Anos 6 a 14 Anos Médio 15 a 17 Anos Brasil 94,4 94,8 94,6 94,9 91,1 91,9 92,5 45,3 47,1 48,0 50,4 50,9 51,6 54,0 Norte 93,1 93,7 93,2 93,6 88,9 90,0 91,2 30,7 34,7 36,0 39,7 39,1 41,2 42,4 Nordeste 92,4 93,4 93,6 94,3 89,4 90,8 91,9 30,1 33,1 34,5 36,4 39,2 42,6 44,8 Sudeste 95,8 95,7 95,4 95,7 92,4 93,0 93,3 57,4 57,9 58,8 61,9 60,5 59,6 62,5 Sul 95,9 96,1 95,2 95,2 92,7 92,5 92,6 53,6 54,9 55,0 56,4 57,4 55,1 57,1 Centro-Oeste 94,7 95,3 94,7 94,5 91,5 92,2 92,3 45,9 48,3 49,6 51,8 54,7 56,8 58,5 Acre 90,8 92,4 88,6 92,2 89,5 89,1 88,9 34,3 43,8 40,2 46,0 51,3 41,6 44,9 Alagoas 94,0 92,1 93,6 93,6 89,3 91,1 89,9 21,6 25,4 25,6 32,9 33,3 32,6 37,6 Amapá 95,8 95,4 93,5 94,6 91,3 91,3 90,0 47,9 48,3 49,1 57,6 54,5 49,1 48,3 Amazonas 94,8 94,6 94,1 94,4 89,2 90,1 90,5 32,9 36,6 33,7 39,2 39,6 39,6 42,6 Bahia 91,8 93,3 93,5 94,0 88,2 90,6 91,8 29,7 31,5 33,1 35,3 36,1 39,2 42,7 Ceará 92,8 94,4 94,8 95,0 93,5 93,0 92,7 38,2 43,1 42,2 45,5 49,6 52,2 53,4 Distrito Federal 94,2 94,4 94,8 95,9 91,6 91,5 93,1 51,4 54,3 54,6 54,9 64,1 61,6 64,9 Espírito Santo 92,9 95,3 93,9 96,0 88,3 90,4 91,9 45,8 52,0 44,8 52,0 54,4 54,1 54,9 Goiás 94,8 95,6 95,4 94,3 90,5 92,2 93,1 45,2 47,9 53,3 53,4 54,5 57,1 60,7 Maranhão 88,6 91,6 91,7 94,1 88,7 90,0 92,5 28,8 31,9 36,0 33,4 40,2 42,6 43,7 Mato Grosso 94,0 94,6 92,9 92,8 90,9 90,7 90,1 44,8 47,3 47,8 50,2 53,3 58,4 61,9 Mato G. do Sul 95,9 96,1 95,2 95,6 94,4 94,7 92,7 43,5 44,1 38,3 47,5 47,7 49,0 43,3 Minas Gerais 95,9 94,6 94,9 95,5 93,4 94,5 93,9 50,7 50,5 51,1 56,0 54,4 56,0 59,7 Pará 91,9 92,9 92,9 93,0 87,2 89,7 91,4 25,3 28,4 33,1 35,1 31,6 37,3 38,1 Paraíba 93,5 93,8 93,7 95,9 88,7 90,3 92,5 22,7 29,6 31,3 37,4 37,7 42,7 43,6 Paraná 95,5 95,8 94,2 95,2 92,9 93,1 93,4 52,3 52,8 57,1 57,9 59,5 58,5 59,8 Pernambuco 93,4 93,2 93,7 93,0 87,6 88,7 90,8 29,8 32,3 33,5 32,5 38,2 42,7 45,2 Piauí 92,5 95,3 94,2 94,9 91,1 93,1 92,4 25,8 32,4 29,8 36,0 34,4 37,9 42,4 Rio de Janeiro 93,5 93,4 94,0 93,5 89,2 91,1 91,9 45,7 49,0 52,7 53,6 49,1 47,8 50,5 Rio G. do Norte 95,3 94,3 95,0 96,1 90,4 90,3 91,9 39,6 34,1 38,4 35,5 39,9 46,2 44,2 Rio G. do Sul 96,0 96,0 95,5 95,7 92,6 92,0 92,1 49,5 52,5 51,6 52,7 53,1 51,7 53,6 Rondônia 93,6 93,7 92,5 93,3 90,7 89,0 93,3 33,3 36,0 39,4 41,0 45,7 45,8 46,9 Roraima 95,2 94,6 94,2 93,3 89,9 91,6 91,1 42,2 46,6 47,2 50,4 50,3 55,1 56,0 Santa Catarina 96,6 96,9 96,7 94,4 92,6 92,3 92,1 62,7 62,0 56,8 59,8 60,9 54,7 58,6 São Paulo 96,9 97,1 96,3 96,6 93,4 93,2 93,7 65,9 65,8 66,3 69,2 68,8 67,1 69,6 Sergipe 93,4 94,5 92,6 95,3 87,3 91,8 94,1 25,7 29,2 32,8 36,0 36,5 40,9 41,3 Tocantins 93,7 95,3 95,5 95,9 93,2 91,8 92,0 36,9 44,9 42,2 51,9 55,2 52,7 49,9 Belém 93,9 93,7 94,1 92,9 88,7 90,4 92,5 36,6 38,3 43,3 48,0 41,5 49,6 48,3 Belo Horizonte 95,8 95,8 94,3 95,9 93,5 94,7 93,7 58,5 55,9 55,6 62,5 57,9 58,0 62,3 Curitiba 95,4 95,1 93,5 96,7 93,3 93,0 92,6 53,1 53,5 52,9 61,5 61,2 53,7 54,9 Fortaleza 93,2 93,8 94,6 95,5 93,6 92,5 93,3 46,3 49,7 46,3 50,5 50,1 54,7 54,5 Porto Alegre 95,8 95,5 95,7 96,1 91,9 91,5 92,8 49,4 50,3 51,4 53,4 52,4 52,1 51,4 Recife 94,5 94,2 94,4 92,9 86,2 89,1 89,3 41,2 43,0 43,9 43,4 46,9 53,6 51,9 Rio de Janeiro 93,5 92,9 93,5 93,1 89,2 91,9 91,8 47,9 50,9 53,3 57,4 50,3 49,8 53,0 Salvador 92,6 93,8 93,0 94,3 88,2 91,5 92,0 37,9 41,8 43,1 42,7 40,7 47,4 42,9 São Paulo 97,3 97,4 95,9 96,6 92,5 92,5 93,6 65,6 67,0 69,4 70,0 68,3 66,2 71,0 Fonte: IBGE Síntese de Indicadores Sociais: Uma Análise das Condições de Vida da População Brasileira, 2005 a 2013 OBS: Parte das crianças da idade de 6 anos ainda frequentam a pré-escola Coordenadoria de Informação, Monitoramento e Avaliação Educacional - CIMA/DEINF SEE-SP

17 Dados do Censo Escolar - Estado de São Paulo 17 Cenário de Matrículas Coordenadoria de Informação, Monitoramento e Avaliação Educacional - CIMA/DEINF SEE-SP 2015

18 18 Dados do Censo Escolar - Estado de São Paulo 2015 Coordenadoria de Informação, Monitoramento e Avaliação Educacional - CIMA/DEINF SEE-SP

19 Dados do Censo Escolar - Estado de São Paulo 19 Brasil e Estado de São Paulo Matrícula Inicial na Educação Básica e Educação Profissional de Nível Médio Nível / Modalidade Brasil São Paulo % São Paulo / Brasil Educação Básica ,7 Educação Infantil ,6 Creche ,0 Pré-Escola ,8 Fundamental Regular ,3 Médio ,2 Educação de Jovens e Adultos ,3 Fundamental ,3 Médio ,7 Educação Especial ,5 Educação Profissional ,9 Educação Básica e Profissional ,0 Fonte: MEC / INEP Censo Escolar Coordenadoria de Informação, Monitoramento e Avaliação Educacional - CIMA/DEINF SEE-SP 2015

20 20 Dados do Censo Escolar - Estado de São Paulo Fundamental Distribuição das Matrículas por Rede de segundo Unidades da Federação Matrículas Unidade da Estadual Municipal Federal Particular Federação Nº % Nº % Nº % Nº % Nº Acre , , , , Alagoas , , , Amapá , , , Amazonas , , , , Bahia , , , , Ceará , , , , Distrito Federal , , , Espírito Santo , , , Goiás , , , , Maranhão , , , , Mato Grosso , , , Mato Grosso do Sul , , , , Minas Gerais , , , , Pará , , , , Paraíba , ,3 61 0, , Paraná , , , , Pernambuco , , , , Piauí , , , Rio de Janeiro , , , , Rio Grande do Norte , , , , Rio Grande do Sul , , , , Rondônia , , , Roraima , , , , Santa Catarina , , , , São Paulo , , , , Sergipe , , , , Tocantins , , , Brasil , , , , Fonte: MEC / INEP Censo Escolar 2015 Coordenadoria de Informação, Monitoramento e Avaliação Educacional - CIMA/DEINF SEE-SP

21 Dados do Censo Escolar - Estado de São Paulo 21 Fundamental Distribuição das Matrículas da Rede Pública Estadual e Municipal em Ordem Crescente da Rede Estadual Unidade da Matrículas % Federação Estadual Municipal Estadual Municipal Roraima ,9 46,1 Ceará ,9 95,1 Piauí ,2 87,8 Maranhão ,6 94,4 Alagoas ,5 84,5 Amapá ,5 37,5 Sergipe ,7 70,3 Acre ,4 39,6 Tocantins ,6 53,4 Espírito Santo ,3 74,7 Rio Grande do Norte ,2 70,8 Rondônia ,5 50,5 Mato Grosso do Sul ,9 63,1 Paraíba ,0 72,0 Mato Grosso ,1 52,9 Pará ,9 84,1 Pernambuco ,5 79,5 Rio de Janeiro ,2 83,8 Bahia ,9 87,1 Goiás ,8 66,2 Amazonas ,6 62,4 Santa Catarina ,3 60,7 Distrito Federal ,0 - Rio Grande do Sul ,7 54,3 Paraná ,5 54,5 Minas Gerais ,7 49,3 São Paulo ,7 51,3 Brasil ,5 66,5 Fonte: MEC / INEP Censo Escolar Coordenadoria de Informação, Monitoramento e Avaliação Educacional - CIMA/DEINF SEE-SP 2015

22 22 Dados do Censo Escolar - Estado de São Paulo Médio Distribuição das Matrículas por Rede de segundo Unidades da Federação Unidade da Federação Matrículas Estadual Municipal Federal Particular Nº % Nº % Nº % Nº % Nº Acre ,7-0, , , Alagoas ,7 87 0, , , Amapá ,4-0, , , Amazonas ,4 97 0, , , Bahia , , , , Ceará ,8-0, , , Distrito Federal ,4-0, , , Espírito Santo ,2 76 0, , , Goiás , , , , Maranhão , , , , Mato Grosso , , , , Mato G. do Sul ,8 92 0, , , Minas Gerais , , , , Pará , , , , Paraíba , , , , Paraná ,6-0, , , Pernambuco , , , , Piauí , , , , Rio de Janeiro , , , , Rio G. do Norte ,2-0, , , Rio G. do Sul , , , , Rondônia ,5-0, , , Roraima ,8 26 0, , , Santa Catarina , , , , São Paulo , , , , Sergipe ,1-0, , , Tocantins , , , , Brasil , , , , Fonte: MEC / INEP Censo Escolar Nota: no Estado de São Paulo, a Rede Estadual compreende as matrículas da Rede Estadual-SE e da Rede Estadual - Outras Secretarias de Estado 2015 Coordenadoria de Informação, Monitoramento e Avaliação Educacional - CIMA/DEINF SEE-SP

23 Dados do Censo Escolar - Estado de São Paulo 23 Médio Distribuição das Matrículas da Rede Pública Estadual e Municipal em Ordem Crescente da Rede Estadual Unidade da Federação Matrículas % Estadual Municipal Estadual Municipal Roraima ,9 0,1 Amapá ,0 0,0 Acre ,0 0,0 Rondônia ,0 0,0 Tocantins ,8 0,2 Sergipe ,0 0,0 Distrito Federal ,0 0,0 Mato Grosso ,9 0,1 Alagoas ,9 0,1 Rio G. do Norte ,0 0,0 Paraíba ,9 1,1 Espírito Santo ,9 0,1 Piauí ,7 0,3 Mato G. do Sul ,9 0,1 Amazonas ,9 0,1 Goiás ,7 0,3 Santa Catarina ,5 0,5 Maranhão ,9 1,1 Pará ,9 0,1 Pernambuco ,6 0,4 Rio G. do Sul ,4 1,6 Ceará ,0 0,0 Paraná ,0 0,0 Rio de Janeiro ,7 1,3 Bahia ,7 1,3 Minas Gerais ,1 0,9 São Paulo ,5 1,5 Brasil ,2 0,8 Fonte: MEC / INEP Censo Escolar Nota: no Estado de São Paulo, a Rede Estadual compreende as matrículas da Rede Estadual-SE e da Rede Estadual - Outras Secretarias de Estado Coordenadoria de Informação, Monitoramento e Avaliação Educacional - CIMA/DEINF SEE-SP 2015

24 24 Dados do Censo Escolar - Estado de São Paulo 2015 Coordenadoria de Informação, Monitoramento e Avaliação Educacional - CIMA/DEINF SEE-SP

25 Dados do Censo Escolar - Estado de São Paulo 25 Educação Básica Escolas - Coordenadoria de Informação, Monitoramento e Avaliação Educacional - CIMA/DEINF SEE-SP 2015

26 26 Dados do Censo Escolar - Estado de São Paulo 2015 Coordenadoria de Informação, Monitoramento e Avaliação Educacional - CIMA/DEINF SEE-SP

27 Dados do Censo Escolar - Estado de São Paulo 27 Educação Básica Escolas por Número de Classes segundo Rede de Rede Escolas com Escolas com de 7 ou menos classes 8 ou mais classes de até 3 4 a 7 subtotal 8 a a a 40 > 40 subtotal Escolas Estadual - SE Estadual - Outras Estadual Municipal Federal Particular Notas: SE - Escolas mantidas pela Secretaria de Estado da Educação Outras - Conjunto de escolas estaduais mantidas e administradas pelas universidades estaduais paulistas e pelo Centro Estadual de Educação Tecnológica "Paula Souza". Educação Básica Escolas por Rede de segundo Tipo de Ministrado Educação Infantil Educação Especial Fund. Séries/Anos Iniciais Fund. Séries/Anos Finais Fundamental SE Outras Atendimento Educacional Especializado Tipo de Médio Ens. Fund. Séries/Anos Iniciais e Ens. Médio Ens. Fund. Séries/Anos Finais e Ens. Médio Fund. e Ens. Médio Educação Profissional Escolas Vinculadas Atividade Complementar Estadual Municipal Federal Particular Coordenadoria de Informação, Monitoramento e Avaliação Educacional - CIMA/DEINF SEE-SP 2015

28 28 Dados do Censo Escolar - Estado de São Paulo Educação Básica Escolas com 8 ou Mais Classes por Tipo de Ambiente Pedagógico segundo Rede de Rede Número de Escolas com de de Sala de Biblioteca/Sala de Quadra de Sala de recursos Escolas professores Leitura esportes Ed.Especial Estadual - SE Estadual - Outras Estadual Municipal Federal Particular Notas: SE - Escolas mantidas pela Secretaria de Estado da Educação Outras - Conjunto de escolas estaduais mantidas e administradas pelas universidades estaduais paulistas, e pelo Centro Estadual de Educação Tecnológica "Paula Souza". Educação Básica Percentual (*) de Escolas com 8 ou Mais Classes por Tipo de Ambiente Pedagógico segundo Rede de Rede % de Escolas com de Sala de Quadra de Biblioteca professores esportes Estadual - SE 95,6 84,3 91,4 Estadual - Outras 97,7 94,5 69,1 - Estadual 95,7 84,8 90,5 18,5 Municipal 82,7 51,0 49,4 27,0 Federal 95,8 100,0 16,7 - Particular 74,0 59,2 55,7 0,6 (*) Cálculo sobre o total de escolas. 83,4 62,3 61,9 Sala de recursos Ed. Especial 19,3 16, Coordenadoria de Informação, Monitoramento e Avaliação Educacional - CIMA/DEINF SEE-SP

29 Dados do Censo Escolar - Estado de São Paulo 29 Educação Básica Escolas com 8 ou Mais Classes por Tipo de Instalação e Tipo de Equipamento segundo Rede de Rede Número de Escolas com de de Cozinha Escolas Estadual - SE Estadual - Outras Estadual Municipal Federal Particular Notas: SE - Escolas mantidas pela Secretaria de Estado da Educação Outras - Conjunto de escolas estaduais mantidas e administradas pelas universidades estaduais paulistas e pelo Centro Estadual de Educação Tecnológica "Paula Souza". Educação Básica Percentual (*) de Escolas com 8 ou Mais Classes por Tipo de Instalação e Tipo de Equipamento segundo Rede de Rede de Estadual - SE 96,5 Estadual - Outras 82,7 Estadual 96,0 Municipal 98,1 Federal 83,3 Particular 82,4 (*) Cálculo sobre o total de escolas. % de Escolas com Cozinha 92,6 Coordenadoria de Informação, Monitoramento e Avaliação Educacional - CIMA/DEINF SEE-SP 2015

30 30 Dados do Censo Escolar - Estado de São Paulo Educação Básica Estabelecimentos de com 8 ou Mais Classes por Tipo de Equipamentos Eletrônicos segundo Rede de Rede Número de escolas com de de Antena Videocassete Televisores Retroprojetor DVD Copiadoras Escolas Parabólica Estadual - SE Estadual - Outras Estadual Municipal Federal Particular Notas: SE - Escolas mantidas pela Secretaria de Estado da Educação. Outras - Conjunto de escolas estaduais mantidas e administradas pelas universidades estaduais paulistas e pelo Centro Estadual de Educação Tecnológica "Paula Souza". Educação Básica Percentual (*) de Escolas com 8 ou Mais Classes por Tipo e Número Médio de Equipamentos Eletrônicos segundo Rede de Rede de Videocassete Média de Equipamentos Antena Televisores Retroprojetor DVD Copiadoras Parabólica Estadual - SE 33,5 96,9 47,2 69,8 93,1 61,6 Estadual - Outras 45,5 97,7 25,0 74,1 85,9 69,1 Estadual 34,0 96,9 46,3 70,0 92,8 61,9 Municipal 35,1 96,7 22,8 52,7 94,7 70,6 Federal 33,3 100,0 58,3 62,5 87,5 87,5 Particular 30,4 94,1 18,7 49,8 90,1 77,4 33,3 95,9 27,6 56,3 92,8 70,5 Cálculo sobre o total de escolas Coordenadoria de Informação, Monitoramento e Avaliação Educacional - CIMA/DEINF SEE-SP

31 Dados do Censo Escolar - Estado de São Paulo 31 Educação Básica Escolas com 8 ou mais classes por Tipo e Quantidade de Equipamentos de Informática segundo Rede de Rede de de Escolas Microcomputadores Administrativos Uso dos Alunos Com Nº de Qtde Nº de Qtde Nº de Qtde Conexão Escolas Equip. Escolas Equip. Escolas Equip. a Internet Estadual - SE Estadual - Outras Estadual Municipal Federal Particular Notas: SE - Escolas mantidas pela Secretaria de Estado da Educação. Outras - Conjunto de escolas estaduais mantidas e administradas pelas universidades estaduais paulistas e pelo Centro Estadual de Educação Tecnológica "Paula Souza". Educação Básica Percentual (*) de Escolas com 8 ou mais Classes por Tipo e Número Médio de Equipamentos de Informática segundo Rede de Microcomputadores Rede Administrativos Uso dos Alunos Com de % % % Conexão Média Média Média de de de a Internet de Equip. de Equip. de Equip. Escolas Escolas Escolas Estadual - SE 98,9 23,3 98,5 7,3 95,5 16,7 92,9 Estadual - Outras 100,0 131,7 100,0 21,8 97,7 112,1 96,8 Estadual 98,9 27,9 98,6 7,9 95,6 20,8 93,1 Municipal 98,8 17,7 98,2 4,8 68,1 18,8 93,5 Federal 100,0 234,3 100,0 53,5 100,0 174,8 100,0 Particular 98,6 32,8 97,2 10,5 73,3 30,1 94,6 98,8 25,3 98,0 7,4 76,8 23,0 93,7 (*) Cálculo sobre o total de escolas. Educação Básica Número e percentual de Escolas com 8 ou mais Classes de 5ª a 8ª série do Fundamental e/ou Anos Finais do Fundamental de 9 anos e/ou Médio, por Tipo de Laboratório segundo Rede de. Rede de de Nº Escolas c/ laboratórios de % Escolas com laboratórios de Escolas Informática Ciências Informática Ciências Estadual - SE ,8 34,9 Estadual - Outras ,5 64,3 Estadual ,4 35,7 Municipal ,0 26,9 Federal ,0 80,0 Particular ,8 74, ,7 42,1 Coordenadoria de Informação, Monitoramento e Avaliação Educacional - CIMA/DEINF SEE-SP 2015

32 32 Dados do Censo Escolar - Estado de São Paulo 2015 Coordenadoria de Informação, Monitoramento e Avaliação Educacional - CIMA/DEINF SEE-SP

33 Dados do Censo Escolar - Estado de São Paulo 33 Educação Básica Matrículas - Coordenadoria de Informação, Monitoramento e Avaliação Educacional - CIMA/DEINF SEE-SP 2015

34 34 Dados do Censo Escolar - Estado de São Paulo 2015 Coordenadoria de Informação, Monitoramento e Avaliação Educacional - CIMA/DEINF SEE-SP

35 Dados do Censo Escolar - Estado de São Paulo 35 Educação Básica Matrículas por nível / modalidade de ensino segundo Rede de Rede de Educação (1) (2) Ed. Jovens (3) Educação Educação Infantil Fundamental Médio Adultos Profissional Especial Estadual - SE Estadual - Outras Estadual Municipal Federal Particular Notas: SE - Escolas mantidas pela Secretaria de Estado da Educação. Outras - Conjunto de escolas estaduais mantidas e administradas pelas universidades estaduais paulistas e pelo Centro Estadual (1) de Educação Tecnológica "Paula Souza". Matrículas em creche e pré-escola. (²) Compreende alunos do Fundamental organizado em 8 e em 9 anos. (3) Compreende matrículas dos cursos presenciais e semipresenciais. Educação Básica Distribuição Percentual da Matrícula em relação à Rede de Rede de Estadual Municipal Federal Particular Educação Ed. Jovens Educação Educação Infantil Fundamental Médio Adultos Profissional Especial 0,1 39,6 83,9 62,8 35,0 1,1 40,9 66,6 41,7 1,2 36,2 3,3 14,4 37, ,1-1,9-0,1 33,3 18,7 14,7 1,0 59,8 84,6 21,9 100,0 100,0 100,0 100,0 100,0 100,0 100,0 Educação Básica Distribuição Percentual das Matrículas em relação à Modalidade de Rede de Estadual Municipal Federal Particular Educação Ed. Jovens Educação Educação Infantil Fundamental Médio Adultos Profissional Especial - 51,7 38,4 6,6 3,3-100,0 34,9 59,8 0,6 4,2 0,3 0,2 100,0 3,1 1,8 24,1 1,6 69,4-100,0 29,6 45,5 12,6 0,2 10,5 1,7 100,0 19,5 53,3 18,7 4,3 3,8 0,4 100,0 Coordenadoria de Informação, Monitoramento e Avaliação Educacional - CIMA/DEINF SEE-SP 2015

36 36 Dados do Censo Escolar - Estado de São Paulo 2015 Coordenadoria de Informação, Monitoramento e Avaliação Educacional - CIMA/DEINF SEE-SP

37 Dados do Censo Escolar - Estado de São Paulo 37 Educação Básica - Matrículas Educação Infantil Coordenadoria de Informação, Monitoramento e Avaliação Educacional - CIMA/DEINF SEE-SP 2015

38 38 Dados do Censo Escolar - Estado de São Paulo 2015 Coordenadoria de Informação, Monitoramento e Avaliação Educacional - CIMA/DEINF SEE-SP

39 MATRÍCULA Dados do Censo Escolar - Estado de São Paulo 39 Educação Infantil (*) Evolução da Matrícula Inicial por Rede de Ano Estadual Federal Municipal Particular Taxa de crescimento anual , , , , , , , , , , , , , , , , , ,9 (*) Compreende matrículas de Creche e Pré-escola EDUCAÇÃO INFANTIL EVOLUÇÃO DA MATRÍCULA INICIAL POR REDE DE ENSINO Municipal Particular Coordenadoria de Informação, Monitoramento e Avaliação Educacional - CIMA/DEINF SEE-SP 2015

40 40 Dados do Censo Escolar - Estado de São Paulo Educação Infantil Matrícula por Segmento segundo Rede de Rede de Segmento Creche Pré-escola Estadual Municipal Federal Particular Educação Infantil Distribuição Percentual das Matrículas por Segmento segundo Rede de Rede de Segmento Creche Pré-escola Estadual 0,1 0,0 0,1 Municipal 53,0 78,2 66,6 Federal 0,0 0,0 0,0 Particular 46,9 21,8 33,3 100,0 100,0 100,0 Educação Infantil Número de Classes por Segmento segundo Rede de Rede de Creche Segmento Pré-escola Classe Unificada Estadual Municipal Federal Particular Coordenadoria de Informação, Monitoramento e Avaliação Educacional - CIMA/DEINF SEE-SP

41 Dados do Censo Escolar - Estado de São Paulo 41 Educação Infantil Matrícula da Rede Estadual por Segmento segundo Ano de Nascimento Ano de Segmento Nascimento Creche Pré-escola Após Antes Educação Infantil Matrícula da Rede Municipal por Segmento segundo Ano de Nascimento Ano de Segmento Nascimento Creche Pré-escola Após Antes Educação Infantil Matrícula da Rede Federal por Segmento segundo Ano de Nascimento Ano de Segmento Nascimento Creche Pré-escola Após Antes Coordenadoria de Informação, Monitoramento e Avaliação Educacional - CIMA/DEINF SEE-SP 2015

42 42 Dados do Censo Escolar - Estado de São Paulo Educação Infantil Matrícula da Rede Particular por Segmento segundo Ano de Nascimento Ano de Segmento Nascimento Creche Pré-escola Após Antes Educação Infantil Matrícula da Rede Pública (*) por Segmento segundo Ano de Nascimento Ano de Segmento Nascimento Creche Pré-escola Após Antes (*) Compreende dados das redes Estadual, Municipal e Federal. Educação Infantil Matrícula do das Redes de (*) Segmento segundo Ano de Nascimento por Ano de Segmento Nascimento Creche Pré-escola Após Antes (*) Compreende dados das redes Estadual, Municipal, Federal e Particular Coordenadoria de Informação, Monitoramento e Avaliação Educacional - CIMA/DEINF SEE-SP

43 Dados do Censo Escolar - Estado de São Paulo 43 Educação Infantil Matrícula por Segmento segundo Rede de e Gênero Rede de Gênero Segmento Creche Pré-escola Estadual Masculino Feminino Municipal Masculino Feminino Federal Masculino Feminino Particular Masculino Feminino Masculino Feminino Educação Infantil Percentagem da Matrícula por Segmento segundo Rede de e Gênero Rede de Gênero Segmento Creche Pré-escola Estadual Masculino 50,9 49,1 50,3 Feminino 49,1 50,9 49,7 Municipal Masculino 51,7 51,1 51,3 Feminino 48,3 48,9 48,7 Federal Masculino 50,2 49,2 49,9 Feminino 49,8 50,8 50,1 Particular Masculino 51,5 50,7 51,2 Feminino 48,5 49,3 48,8 Masculino 51,6 51,0 51,3 Feminino 48,4 49,0 48,7 Coordenadoria de Informação, Monitoramento e Avaliação Educacional - CIMA/DEINF SEE-SP 2015

44 44 Dados do Censo Escolar - Estado de São Paulo 2015 Coordenadoria de Informação, Monitoramento e Avaliação Educacional - CIMA/DEINF SEE-SP

GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO SECRETARIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO COORDENADORIA DE INFORMAÇÃO, MONITORAMENTO E AVALIAÇÃO EDUCACIONAL

GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO SECRETARIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO COORDENADORIA DE INFORMAÇÃO, MONITORAMENTO E AVALIAÇÃO EDUCACIONAL GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO SECRETARIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO COORDENADORIA DE INFORMAÇÃO, MONITORAMENTO E AVALIAÇÃO EDUCACIONAL DESEMPENHO ESCOLAR ESTADO DE SÃO PAULO Governador do Estado de São Paulo

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO SECRETARIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO COORDENADORIA DE INFORMAÇÃO, MONITORAMENTO E AVALIAÇÃO EDUCACIONAL

GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO SECRETARIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO COORDENADORIA DE INFORMAÇÃO, MONITORAMENTO E AVALIAÇÃO EDUCACIONAL GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO SECRETARIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO COORDENADORIA DE INFORMAÇÃO, MONITORAMENTO E AVALIAÇÃO EDUCACIONAL DESEMPENHO ESCOLAR ESTADO DE SÃO PAULO Governador do Estado de São Paulo

Leia mais

FLUXO MANUTENÇÃO, REPARAÇÃO E INSTALAÇÃO DE MÁQUINAS E EQUIPAMENTOS POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA 2009

FLUXO MANUTENÇÃO, REPARAÇÃO E INSTALAÇÃO DE MÁQUINAS E EQUIPAMENTOS POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA 2009 FLUXO MANUTENÇÃO, REPARAÇÃO E INSTALAÇÃO DE MÁQUINAS E EQUIPAMENTOS POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA 2009 Entradas e Saídas de Mercadorias Base 2009 FLUXO MANUTENÇÃO, REPARAÇÃO E INSTALAÇÃO

Leia mais

FLUXO ATIVIDADES IMOBILIÁRIAS POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA 2009

FLUXO ATIVIDADES IMOBILIÁRIAS POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA 2009 FLUXO POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA 2009 Entradas e Saídas de Mercadorias Base 2009 FLUXO, POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA - 2009 Estados Norte 7.938 0,37 0 0,00-7.938 0,37

Leia mais

FLUXO FABRICAÇÃO DE MÁQUINAS, APARELHOS E MATERIAIS ELÉTRICOS POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA - 2009

FLUXO FABRICAÇÃO DE MÁQUINAS, APARELHOS E MATERIAIS ELÉTRICOS POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA - 2009 FLUXO FABRICAÇÃO DE MÁQUINAS, APARELHOS E MATERIAIS ELÉTRICOS POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA - 2009 Entradas e Saídas de Mercadorias Base 2009 FLUXO, POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DAPARAÍBA

Leia mais

Tabela 1 - Conta de produção por operações e saldos, segundo as Grandes Regiões e as Unidades da Federação - 2004-2008

Tabela 1 - Conta de produção por operações e saldos, segundo as Grandes Regiões e as Unidades da Federação - 2004-2008 (continua) Produção 5 308 622 4 624 012 4 122 416 3 786 683 3 432 735 1 766 477 1 944 430 2 087 995 2 336 154 2 728 512 Consumo intermediário produtos 451 754 373 487 335 063 304 986 275 240 1 941 498

Leia mais

FLUXO TELECOMINICAÇÕES COM FIO POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA - 2009

FLUXO TELECOMINICAÇÕES COM FIO POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA - 2009 FLUXO TELECOMINICAÇÕES COM FIO POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA - 2009 Entradas e Saídas de Mercadorias Base 2009 FLUXO TELECOMINICAÇÕES COM FIO POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA

Leia mais

Boletim Informativo* Agosto de 2015

Boletim Informativo* Agosto de 2015 Boletim Informativo* Agosto de 2015 *Documento atualizado em 15/09/2015 (Erratas páginas 2, 3, 4 e 9) EXTRATO GERAL BRASIL 1 EXTRATO BRASIL 396.399.248 ha 233.712.312 ha 58,96% Número de Imóveis Cadastrados²:

Leia mais

Contabilizando para o Cidadão Entendendo as Finanças Públicas

Contabilizando para o Cidadão Entendendo as Finanças Públicas Nº de Famílias Beneficiadas pelo Bolsa Família em Relação ao Total de Famílias do Nº de Famílias Beneficiadas / Total de Famílias - ano 2015 (%) 50,00% 48,2% 42,8% Média Nacional - % de Famílias Beneficiadas

Leia mais

Tabela 4 - Participação das atividades econômicas no valor adicionado bruto a preços básicos, por Unidades da Federação - 2010

Tabela 4 - Participação das atividades econômicas no valor adicionado bruto a preços básicos, por Unidades da Federação - 2010 Contas Regionais do Brasil 2010 (continua) Brasil Agropecuária 5,3 Indústria 28,1 Indústria extrativa 3,0 Indústrias de transformação 16,2 Construção civil 5,7 Produção e distribuição de eletricidade e

Leia mais

RANKING NACIONAL DO TRABALHO INFANTIL (5 a 17 ANOS) QUADRO COMPARATIVO DOS DADOS DA PNAD (2008 e 2009)

RANKING NACIONAL DO TRABALHO INFANTIL (5 a 17 ANOS) QUADRO COMPARATIVO DOS DADOS DA PNAD (2008 e 2009) NACIONAL DO TRABALHO INFANTIL (5 a 17 ANOS) QUADRO COMPARATIVO DOS DADOS DA PNAD (2008 e 2009) População Ocupada 5 a 17 anos 2008 Taxa de Ocupação 2008 Posição no Ranking 2008 População Ocupada 5 a 17

Leia mais

Políticas de Educação de Jovens e

Políticas de Educação de Jovens e Ministério da Educação Políticas de Educação de Jovens e Adultos Junho de 2011 Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização, Diversidade e Inclusão Documentos de Referência Legislação Constituição

Leia mais

FLUXO ATIVIDADES DOS SERVIÇOS DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO, POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA 2009

FLUXO ATIVIDADES DOS SERVIÇOS DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO, POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA 2009 FLUXO ATIVIDADES DOS DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO, POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA 2009 Entradas e Saídas de Mercadorias Base 2009 FLUXO, POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA - 2009

Leia mais

Dimensão social. Habitação

Dimensão social. Habitação Dimensão social Habitação Indicadores de desenvolvimento sustentável - Brasil 2004 235 39 Adequação de moradia Este indicador expressa as condições de moradia através da proporção de domicílios com condições

Leia mais

DIFERENCIAIS SOCIODEMOGRÁFICOS ENTRE OS IDOSOS NO BRASIL

DIFERENCIAIS SOCIODEMOGRÁFICOS ENTRE OS IDOSOS NO BRASIL Seminário sobre Educação Superior e Envelhecimento Populacional no Brasil MEC - SESU/CAPES DIFERENCIAIS SOCIODEMOGRÁFICOS ENTRE OS IDOSOS NO BRASIL Maria Isabel Parahyba Coordenação de População e Indicadores

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DO CEARÁ SECRETARIA DO PLANEJAMENTO E COORDENAÇÃO (SEPLAN) Instituto de Pesquisa e Estratégia Econômica do Ceará (IPECE)

GOVERNO DO ESTADO DO CEARÁ SECRETARIA DO PLANEJAMENTO E COORDENAÇÃO (SEPLAN) Instituto de Pesquisa e Estratégia Econômica do Ceará (IPECE) GOVERNO DO ESTADO DO CEARÁ SECRETARIA DO PLANEJAMENTO E COORDENAÇÃO (SEPLAN) Instituto de Pesquisa e Estratégia Econômica do Ceará (IPECE) NOTA TÉCNICA Nº 17 UMA COMPARAÇÃO DA COBERTURA PREVIDENCIÁRIA

Leia mais

FLUXO TRANSPORTE AQUAVIÁRIO POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA - 2009

FLUXO TRANSPORTE AQUAVIÁRIO POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA - 2009 FLUXO POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA - 2009 Entradas e Saídas de Mercadorias Base 2009 FLUXO, POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA - 2009 Estados Norte 0 0,00 0 0 0 0,00 Rondônia

Leia mais

Boletim Informativo. Junho de 2015

Boletim Informativo. Junho de 2015 Boletim Informativo Junho de 2015 Extrato Geral Brasil 1 EXTRATO BRASIL ÁREA ** 397.562.970 ha 227.679.854 ha 57,27% Número de Imóveis cadastrados: 1.727.660 Observações: Dados obtidos do Sistema de Cadastro

Leia mais

FLUXO ATIVIDADES DE SEDES DE EMPRESAS E DE CONSULTORIA EM GESTÃO EMPRESARIAL POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO DO ESTADO DA PARAÍBA 2009

FLUXO ATIVIDADES DE SEDES DE EMPRESAS E DE CONSULTORIA EM GESTÃO EMPRESARIAL POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO DO ESTADO DA PARAÍBA 2009 FLUXO ATIVIDADES DE SEDES DE EMPRESAS E DE CONSULTORIA EM GESTÃO EMPRESARIAL POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO DO ESTADO DA PARAÍBA 2009 Entradas e Saídas de Mercadorias Base 2009 FLUXO ATIVIDADES DE SEDES DE EMPRESAS

Leia mais

Índice de Desenvolvimento da Educação Básica IDEB. Inep/MEC Reynaldo Fernandes. Presidente do Inep/MEC e Professor da FEA-RP/USP

Índice de Desenvolvimento da Educação Básica IDEB. Inep/MEC Reynaldo Fernandes. Presidente do Inep/MEC e Professor da FEA-RP/USP Índice de Desenvolvimento da Educação Básica IDEB Inep/MEC Reynaldo Fernandes Presidente do Inep/MEC e Professor da FEA-RP/USP O IDEB IDEB = j N j P j Indicador sintético que combina informações de desempenho

Leia mais

FLUXO DE ATIVIDADES DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE INFORMAÇÃO POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA 2009

FLUXO DE ATIVIDADES DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE INFORMAÇÃO POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA 2009 FLUXO DE ATIVIDADES DE PRESTAÇÃO DE DE INFORMAÇÃO POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA 2009 Entradas e Saídas de Mercadorias Base 2009 FLUXO DE, POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA -

Leia mais

Boletim Informativo. Maio de 2015. * Errata: Tabela Fonte de Dados - Por Estado

Boletim Informativo. Maio de 2015. * Errata: Tabela Fonte de Dados - Por Estado Boletim Informativo Maio de 2015 * Errata: Tabela Fonte de Dados - Por Estado Extrato Geral Brasil EXTRATO BRASIL ÁREA ** 397.562.970 ha 212.920.419 ha 53,56 % Número de Imóveis cadastrados: 1.530.443

Leia mais

PORTO ALEGRE E DEMAIS CAPITAIS BRASILEIRAS

PORTO ALEGRE E DEMAIS CAPITAIS BRASILEIRAS Equipe de Vigilância de Eventos Vitais, Doenças e Agravos não Transmissíveis Coordenadoria Geral de Vigilância em Saúde Secretaria Municipal da Saúde da Prefeitura Municipal de Porto Alegre PORTO ALEGRE

Leia mais

Figura 1: Distribuição de CAPS no Brasil, 25. RORAIMA AMAPÁ AMAZONAS PARÁ MARANHÃO CEARÁ RIO GRANDE DO NORTE PAIUÍ PERNAMBUCO ACRE ALAGOAS SERGIPE TOCANTINS RONDÔNIA PARAÍBA BAHIA MATO GROSSO DISTRITO

Leia mais

Grandes Regiões e Unidades da Federação: Esperança de vida ao nascer segundo projeção populacional: 1980, 1991-2030 - Ambos os sexos

Grandes Regiões e Unidades da Federação: Esperança de vida ao nascer segundo projeção populacional: 1980, 1991-2030 - Ambos os sexos e Unidades da Federação: Esperança de vida ao nascer segundo projeção populacional: 1980, 1991-2030 - Ambos os sexos Unidades da Federação 1980 1991 1992 1993 1994 1995 1996 1997 1998 1999 2000 2001 2002

Leia mais

SÍNTESE DE INDICADORES SOCIAIS

SÍNTESE DE INDICADORES SOCIAIS ESTUDOS & pesquisas INFORMAÇÃO DEMOGRÁFICA E SOCIoeconômica 5 SÍNTESE DE INDICADORES SOCIAIS 2000 IBGE Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística Presidente da República Fernando Henrique Cardoso

Leia mais

FLUXO ATIVIDADES FINANCEIRAS, DE SEGUROS E SERVIÇOS RELACIONADOS POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA 2009

FLUXO ATIVIDADES FINANCEIRAS, DE SEGUROS E SERVIÇOS RELACIONADOS POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA 2009 FLUXO ATIVIDADES FINANCEIRAS, DE SEGUROS E RELACIONADOS POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA 2009 Entradas e Saídas de Mercadorias Base 2009 FLUXO, POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA

Leia mais

Motivos da Evasão Escolar

Motivos da Evasão Escolar 1 Motivos da Evasão Escolar APÊNDICE 1. Ranking de Motivos da Evasão Escolar... 61 1.1 Faixa Etária: anos... 61 a. Unidades da Federação... 61 b. Macro-Regiões... 62 c. Regiões Metropolitanas... 62 1.2

Leia mais

FLUXO FABRICAÇÃO DE VEÍCULOS AUTOMOTORES, REBOQUES E CARROCERIAS POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA 2009

FLUXO FABRICAÇÃO DE VEÍCULOS AUTOMOTORES, REBOQUES E CARROCERIAS POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA 2009 FLUXO FABRICAÇÃO DE VEÍCULOS AUTOMOTORES, REBOQUES E CARROCERIAS POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA 2009 Entradas e Saídas de Mercadorias Base 2009 FLUXO, POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO

Leia mais

Informações sobre salários e escolaridade dos professores e comparativo com não-professores

Informações sobre salários e escolaridade dos professores e comparativo com não-professores Informações sobre salários e escolaridade dos professores e comparativo com não-professores Total de profissionais, independentemente da escolaridade 2003 2007 2008 Professores da Ed Básica (públicas não

Leia mais

Noções Básicas sobre. Análisis de la Cobertura Experiência Brasileira

Noções Básicas sobre. Análisis de la Cobertura Experiência Brasileira TALLER REGIONAL SOBRE ANÁLISIS DE COHERENCIA, CALIDAD Y COBERTURA DE LA INFORMACION CENSAL Noções Básicas sobre Análisis de la Cobertura Experiência Brasileira Santiago, Chile, 1 al 5 agosto de 2011 Data

Leia mais

Cursos Técnicos Profissionalizantes de Nível Médio para a Área de Informática

Cursos Técnicos Profissionalizantes de Nível Médio para a Área de Informática CAPÍTULO 9 Cursos Técnicos Profissionalizantes de Nível Médio para a Área de Informática Apresentação Com base em metodologia desenvolvida pelo Observatório SOFTEX, busca-se conhecer o Sistema de Educação

Leia mais

FLUXO ATIVIDADES ADMINISTRATIVAS E SERVIÇOS COMPLEMENTARES POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA 2009

FLUXO ATIVIDADES ADMINISTRATIVAS E SERVIÇOS COMPLEMENTARES POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA 2009 FLUXO ATIVIDADES ADMINISTRATIVAS E COMPLEMENTARES POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA 2009 Entradas e Saídas de Mercadorias Base 2009 FLUXO, POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA - 2009

Leia mais

Panorama da Educação em Enfermagem no Brasil

Panorama da Educação em Enfermagem no Brasil Panorama da Educação em Enfermagem no Brasil Rede ABEn de Pesquisa em Educação em Enfermagem GT EDUCAÇÃO 2012 Portaria Nº 17/2012 Realizar a Pesquisa Panorama da Formação em Enfermagem no Brasil no período

Leia mais

HIV/aids no Brasil - 2012

HIV/aids no Brasil - 2012 HIV/aids no Brasil - 2012 Departamento de DST, Aids e Hepatites Virais Secretaria de Vigilância em Saúde Ministério da Saúde Novembro de 2012 HIV Dados gerais Prevalência do HIV maior entre homens (15

Leia mais

PIB DO ESTADO DE RONDÔNIA 2007

PIB DO ESTADO DE RONDÔNIA 2007 PIB DO ESTADO DE RONDÔNIA 2007 Para o ano de 2007, o Produto Interno Bruto PIB do Estado de Rondônia apresentou um crescimento de 5,2% em relação ao ano anterior, ficando assim com 16ª a colocação no ranking

Leia mais

REFERÊNCIAS PARA UMA POLÍTICA NACIONAL DE EDUCAÇÃO DO CAMPO

REFERÊNCIAS PARA UMA POLÍTICA NACIONAL DE EDUCAÇÃO DO CAMPO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO GRUPO PERMANENTE DE TRABALHO DE EDUCAÇÃO DO CAMPO REFERÊNCIAS PARA UMA POLÍTICA NACIONAL DE EDUCAÇÃO DO CAMPO CADERNO DE SUBSÍDIOS BRASÍLIA Outubro, 2003 2 ÍNDICE APRESENTAÇÃO...5

Leia mais

Nº 23 Março 2012. Perfil da Raça da População Cearense

Nº 23 Março 2012. Perfil da Raça da População Cearense Nº 23 Março 2012 Perfil da Raça da População Cearense Análise a partir dos dados do Censo Demográfico 2010 GOVERNO DO ESTADO DO CEARÁ Cid Ferreira Gomes Governador Domingos Gomes de Aguiar Filho Vice Governador

Leia mais

Ouvidoria Pública e Desenvolvimento Nacional

Ouvidoria Pública e Desenvolvimento Nacional Ouvidoria Pública e Desenvolvimento Nacional 10 anos da Ouvidoria Municipal de Belo Horizonte Fábio Caldeira Ouvidor-Geral do Estado de Minas Gerais Para que serve o Estado? Para que serve uma Ouvidoria

Leia mais

Pesquisa Nacional de Saúde Módulo de Estilo de Vida Atividade física e hábito de assistir televisão Notas Técnicas

Pesquisa Nacional de Saúde Módulo de Estilo de Vida Atividade física e hábito de assistir televisão Notas Técnicas Pesquisa Nacional de Saúde Módulo de Estilo de Vida Atividade física e hábito de assistir televisão Notas Técnicas Sumário Origem dos dados... 3 Descrição das variáveis disponíveis para tabulação... 4

Leia mais

FLUXO DO ARMAZENAMENTO E ATIVIDADES AUXILIARES DOS TRANSPORTES POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA 2009

FLUXO DO ARMAZENAMENTO E ATIVIDADES AUXILIARES DOS TRANSPORTES POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA 2009 FLUXO DO ARMAZENAMENTO E ATIVIDADES AUXILIARES DOS POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA 2009 Entradas e Saídas de Mercadorias Base 2009 FLUXO DO, POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA

Leia mais

NÚMERO DE ACIDENTES POR DIA DA SEMANA

NÚMERO DE ACIDENTES POR DIA DA SEMANA RODOVIÁRIAS Quadro 13 - UF: ACRE Ano de 211 82 5 6 8 9 5 3 14 4 11 9 4 4 63 2 4 7 6 6 9 4 8 4 4 3 6 68 4 2 8 3 1 8 4 9 2 6 7 5 63 3 6 3 2 13 9 8 7 5 1 5 1 67 4 2 9 6 8 5 5 7 6 6 4 5 85 3 7 1 1 4 7 9 6

Leia mais

RIO ACOLHEDOR I - PACIÊNCIAUNIDADE MUNICIPAL DE REINSERÇÃO SOCIAL. PERFIL DOS ACOLHIDOS: Uso de crack e outras drogas e Estado de origem.

RIO ACOLHEDOR I - PACIÊNCIAUNIDADE MUNICIPAL DE REINSERÇÃO SOCIAL. PERFIL DOS ACOLHIDOS: Uso de crack e outras drogas e Estado de origem. RIO ACOLHEDOR I - PACIÊNCIAUNIDADE MUNICIPAL DE REINSERÇÃO SOCIAL PERFIL DOS ACOLHIDOS: Uso de crack e outras drogas e Estado de origem. APRESENTAÇÃO 1. PERFIL DE ACOLHIDOS USUARIOS DE CRACK E OUTRAS DROGAS

Leia mais

TETO PARA CASAS DE APOIO - (PORTARIA 2190)

TETO PARA CASAS DE APOIO - (PORTARIA 2190) ANEXO I TETO PARA CASAS DE APOIO - (PORTARIA 2190) ESTADOS TETO PARA CASAS DE APOIO ACRE 40.000,00 ALAGOAS 105.000,00 AMAPA 57.000,00 AMAZONAS 150.000,00 BAHIA 555.000,00 CEARÁ 320.000,00 DISTRITO FEDERAL

Leia mais

Pesquisa Nacional de Saúde Módulo de Doenças Crônicas doenças do pulmão, câncer, insuficiência renal crônica e outras doenças crônicas Notas Técnicas

Pesquisa Nacional de Saúde Módulo de Doenças Crônicas doenças do pulmão, câncer, insuficiência renal crônica e outras doenças crônicas Notas Técnicas Pesquisa Nacional de Saúde Módulo de Doenças Crônicas doenças do pulmão, câncer, insuficiência renal crônica e outras doenças crônicas Notas Técnicas Sumário Origem dos dados... 3 Descrição das variáveis

Leia mais

SENAI tem mais de 15 mil vagas abertas para cursos em vários estados

SENAI tem mais de 15 mil vagas abertas para cursos em vários estados http://portaldaindustria.com.br/agenciacni/ 27 NOV 2015 SENAI tem mais de 15 mil vagas abertas para cursos em vários estados É a sua chance de planejar 2016, já que muitos cursos vão começar no primeiro

Leia mais

FLUXO TELECOMINICAÇÕES SEM FIO POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA - 2009

FLUXO TELECOMINICAÇÕES SEM FIO POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA - 2009 FLUXO TELECOMINICAÇÕES SEM FIO POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA - 2009 Entradas e Saídas de Mercadorias Base 2009 FLUXO TELECOMINICAÇÕES SEM FIO, POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA

Leia mais

Origem dos dados... 3. Descrição das variáveis disponíveis para tabulação... 4. Variáveis de conteúdo... 4

Origem dos dados... 3. Descrição das variáveis disponíveis para tabulação... 4. Variáveis de conteúdo... 4 Pesquisa Nacional de Saúde Módulo de Doenças Crônicas artrite/reumatismo, problema crônico de coluna, distúrbio osteomuscular relacionado ao trabalho (DORT), depressão e outros problemas mentais Notas

Leia mais

FLUXO DE TRANSPORTES TERRESTRE POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA - 2009

FLUXO DE TRANSPORTES TERRESTRE POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA - 2009 FLUXO DE TRANSPORTES TERRESTRE POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA - 2009 Entradas e Saídas de Mercadorias Base 2009 FLUXO DE TRANSPORTES TERRESTRE, POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA

Leia mais

SISTEMA NACIONAL DE PESQUISA DE CUSTOS E ÍNDICES DA CONSTRUÇÃO CIVIL S I N A P I RESULTADOS DE AGOSTO/2014

SISTEMA NACIONAL DE PESQUISA DE CUSTOS E ÍNDICES DA CONSTRUÇÃO CIVIL S I N A P I RESULTADOS DE AGOSTO/2014 SISTEMA NACIONAL DE PESQUISA DE CUSTOS E ÍNDICES DA CONSTRUÇÃO CIVIL S I N A P I RESULTADOS DE AGOSTO/2014 COMENTÁRIOS Índice Nacional da Construção Civil varia 0,52% em agosto O Índice Nacional da Construção

Leia mais

DIAGNÓSTICO DA EDUCAÇÃO BÁSICA NO RIO GRANDE DO SUL - 2013

DIAGNÓSTICO DA EDUCAÇÃO BÁSICA NO RIO GRANDE DO SUL - 2013 DEPLAN/SEDUC 1 SECRETARIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO DO RIO GRANDE DO SUL DEPARTAMENTO DE PLANEJAMENTO DIAGNÓSTICO DA EDUCAÇÃO BÁSICA NO RIO GRANDE DO SUL - 2013 Porto Alegre Outubro/2014 DEPLAN/SEDUC 2 Equipe

Leia mais

Como está a desigualdade de gênero entre os estados brasileiros?

Como está a desigualdade de gênero entre os estados brasileiros? Como está a desigualdade de gênero entre os estados brasileiros? Luísa Cardoso 1 Medir de forma multidimensional o quão desigual é a situação das mulheres em relação aos homens é uma iniciativa empreendida

Leia mais

2014 JUNHO. Caderno de Informação da Saúde Suplementar. Beneficiários, Operadoras e Planos

2014 JUNHO. Caderno de Informação da Saúde Suplementar. Beneficiários, Operadoras e Planos 2014 JUNHO Caderno de Informação da Saúde Suplementar Beneficiários, Operadoras e Planos MINISTÉRIO DA SAÚDE Agência Nacional de Saúde Suplementar Caderno de Informação da Saúde Suplementar Beneficiários,

Leia mais

MINISTÉRIO DA SAÚDE Secretaria de Gestão do Trabalho e da Educação na Saúde Departamento de Gestão e da Regulação do Trabalho em Saúde

MINISTÉRIO DA SAÚDE Secretaria de Gestão do Trabalho e da Educação na Saúde Departamento de Gestão e da Regulação do Trabalho em Saúde MINISTÉRIO DA SAÚDE Secretaria de Gestão do Trabalho e da Educação na Saúde Departamento de Gestão e da Regulação do Trabalho em Saúde INDICADORES DE GESTÃO DO TRABALHO EM SAÚDE Material de apoio para

Leia mais

FORMAÇÃO DE ESPECIALISTAS EM RECURSOS HUMANOS PARA A SAÚDE: A TRAJETÓRIA DA ENSP/FIOCRUZ ESCOLA NACIONAL DE SAÚDE PÚBLICA FUNDAÇÀO OSWALDO CRUZ

FORMAÇÃO DE ESPECIALISTAS EM RECURSOS HUMANOS PARA A SAÚDE: A TRAJETÓRIA DA ENSP/FIOCRUZ ESCOLA NACIONAL DE SAÚDE PÚBLICA FUNDAÇÀO OSWALDO CRUZ FORMAÇÃO DE ESPECIALISTAS EM RECURSOS HUMANOS PARA A SAÚDE: A TRAJETÓRIA DA ENSP/FIOCRUZ Ana Luiza Stiebler Vieira / Neuza Maria Nogueira Moysés / Sigrid Hoppe ESCOLA NACIONAL DE SAÚDE PÚBLICA FUNDAÇÀO

Leia mais

SISTEMA NACIONAL DE PESQUISA DE CUSTOS E ÍNDICES DA CONSTRUÇÃO CIVIL S I N A P I RESULTADOS DE JUNHO/2014

SISTEMA NACIONAL DE PESQUISA DE CUSTOS E ÍNDICES DA CONSTRUÇÃO CIVIL S I N A P I RESULTADOS DE JUNHO/2014 SISTEMA NACIONAL DE PESQUISA DE CUSTOS E ÍNDICES DA CONSTRUÇÃO CIVIL S I N A P I RESULTADOS DE JUNHO/2014 COMENTÁRIOS Índice Nacional da Construção Civil varia 0,59% em Junho O Índice Nacional da Construção

Leia mais

REQUERIMENTO Nº /2015 - CDR

REQUERIMENTO Nº /2015 - CDR REQUERIMENTO Nº /2015 - CDR Requeremos, nos termos do art. 93, Inciso II, do Regimento Interno do Senado Federal, ouvido o Plenário, a realização de Audiência Pública Conjunta das Comissões de Desenvolvimento

Leia mais

TERAPIA OCUPACIONAL A TRAJETÓRIA DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO NA SAÚDE. Brasília DF Abril 2006

TERAPIA OCUPACIONAL A TRAJETÓRIA DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO NA SAÚDE. Brasília DF Abril 2006 14 A TRAJETÓRIA DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO NA SAÚDE TERAPIA OCUPACIONAL Brasília DF Abril 2006 PRESIDENTE DA REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL Luiz Inácio Lula da Silva MINISTRO DA EDUCAÇÃO Fernando Haddad MINISTRO

Leia mais

Ministério da Educação Censo da Educação Superior 2012

Ministério da Educação Censo da Educação Superior 2012 Ministério da Educação Censo da Educação Superior 2012 Aloizio Mercadante Ministro de Estado da Educação Quadro Resumo- Estatísticas Gerais da Educação Superior por Categoria Administrativa - - 2012 Categoria

Leia mais

MATRIZ DOS INDICADORES

MATRIZ DOS INDICADORES MATRIZ DOS INDICADORES 1. DEMOGRAFIA Indicador: População infantojuvenil, de 0 a 19 anos, por sexo e cor/raça, residente nos setores urbano e rural. Definição: apresenta o número total de crianças e adolescentes,

Leia mais

Pesquisa de Orçamentos Familiares 2008-2009

Pesquisa de Orçamentos Familiares 2008-2009 Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística - IBGE Diretoria de Pesquisas Coordenação detrabalho e Rendimento Pesquisa de Orçamentos Familiares 2008-2009

Leia mais

PROJETO DE LEI N O, DE 2004

PROJETO DE LEI N O, DE 2004 PROJETO DE LEI N O, DE 2004 (Do Sr. Wladimir Costa) Dispõe sobre o atendimento educacional especializado em classes hospitalares e por meio de atendimento pedagógico domiciliar. O Congresso Nacional decreta:

Leia mais

Pesquisa Nacional de Saúde Módulo de Cobertura de Plano de Saúde Notas Técnicas

Pesquisa Nacional de Saúde Módulo de Cobertura de Plano de Saúde Notas Técnicas Pesquisa Nacional de Saúde Módulo de Cobertura de Plano de Saúde Notas Técnicas Sumário Origem dos dados... 2 Descrição das variáveis disponíveis para tabulação... 3 Variáveis de conteúdo... 3 %Pessoas

Leia mais

Expansão do Ensino Superior: Restrições, Impossibilidades e Desafios Regionais Documento de Trabalho nº 25

Expansão do Ensino Superior: Restrições, Impossibilidades e Desafios Regionais Documento de Trabalho nº 25 Expansão do Ensino Superior: Restrições, Impossibilidades e Desafios Regionais Documento de Trabalho nº 25 Edson Nunes Enrico Martignoni Márcia Marques Carvalho Outubro de 2003 Observatório Universitário

Leia mais

Comentários sobre os Indicadores de Mortalidade

Comentários sobre os Indicadores de Mortalidade C.1 Taxa de mortalidade infantil O indicador estima o risco de morte dos nascidos vivos durante o seu primeiro ano de vida e consiste em relacionar o número de óbitos de menores de um ano de idade, por

Leia mais

Número de matrículas na educação básica por dependência administrativa. Brasil - 2008/2014. Matrícula na educação básica. Pública

Número de matrículas na educação básica por dependência administrativa. Brasil - 2008/2014. Matrícula na educação básica. Pública Número de matrículas na educação básica por dependência administrativa Matrícula na educação básica geral Pública % Federal Estadual Municipal Privada % 2008 53.232.868 46.131.825 86,7 197.532 21.433.441

Leia mais

INFORME DE PESQUISA - ENSINO MÉDIO, QUALIDADE E EQUIDADE: AVANÇOS E DESAFIOS EM QUATRO ESTADOS: CE, GO PE e SP

INFORME DE PESQUISA - ENSINO MÉDIO, QUALIDADE E EQUIDADE: AVANÇOS E DESAFIOS EM QUATRO ESTADOS: CE, GO PE e SP INFORME DE PESQUISA - ENSINO MÉDIO, QUALIDADE E EQUIDADE: AVANÇOS E DESAFIOS EM QUATRO ESTADOS: CE, GO PE e SP Objetivos da pesquisa A pesquisa tem dois objetivos centrais. Ela pretende descrever e analisar:

Leia mais

SUFICIÊNCIA DE REDE: Ligia Bahia Ronir Raggio Luiz Maria Lucia Werneck Vianna. Edital 005/2014 ANS/OPAS

SUFICIÊNCIA DE REDE: Ligia Bahia Ronir Raggio Luiz Maria Lucia Werneck Vianna. Edital 005/2014 ANS/OPAS SUFICIÊNCIA DE REDE: UM ESTUDO ECOLÓGICO SOBRE BENEFICIÁRIOS E REDES DE CUIDADOS À SAÚDE A PARTIR DE ANÁLISES EXPLORATÓRIAS DAS PROPORÇÕES DE PARTOS CESARIANOS E TAXAS DE MORTALIDADE POR CÂNCER DE MAMA

Leia mais

LOCALIZAÇÃO DOS OBJETIVOS DE DESENVOLVIMENTO DO MILÊNIO NA ESCALA SUBNACIONAL: ÁGUA E ESGOTO

LOCALIZAÇÃO DOS OBJETIVOS DE DESENVOLVIMENTO DO MILÊNIO NA ESCALA SUBNACIONAL: ÁGUA E ESGOTO LOCALIZAÇÃO DOS OBJETIVOS DE DESENVOLVIMENTO DO MILÊNIO NA ESCALA SUBNACIONAL: ÁGUA E ESGOTO Maria da Piedade Morais 1º Seminário Franco-Brasileiro sobre Saúde Ambiental Brasília, 28 de junho de 2011 Objetivos

Leia mais

SENAI abre vagas para cursos pagos e gratuitos em todas as regiões do país

SENAI abre vagas para cursos pagos e gratuitos em todas as regiões do país http://portaldaindustria.com.br/agenciacni/ 11 DEZ 2015 SENAI abre vagas para cursos pagos e gratuitos em todas as regiões do país Com opções de cursos nas mais diversas modalidades, inicie 2016 pensando

Leia mais

ICMS - Tabela - Aplicação da Alíquota nas Operações e Prestações Interestaduais

ICMS - Tabela - Aplicação da Alíquota nas Operações e Prestações Interestaduais ICMS - Tabela - Aplicação da Alíquota nas Operações e Prestações Interestaduais Resumo: Este procedimento apresenta as alíquotas interestaduais do ICMS, fixadas pela Resolução SF nº 22/1989, utilizadas

Leia mais

A MULHER TRABALHADORA NO SETOR DA HOTELARIA E GASTRONOMIA EM SÃO PAULO E NO BRASIL

A MULHER TRABALHADORA NO SETOR DA HOTELARIA E GASTRONOMIA EM SÃO PAULO E NO BRASIL A MULHER TRABALHADORA NO SETOR DA HOTELARIA E GASTRONOMIA EM SÃO PAULO E NO BRASIL Um estudo de perfil sócio-econômico para subsidiar ações estratégicas na categoria MARÇO DE 2010 ALOISIO LEÃO DA COSTA

Leia mais

Invista em sua carreira! Veja as vagas do SENAI para o primeiro semestre

Invista em sua carreira! Veja as vagas do SENAI para o primeiro semestre http://portaldaindustria.com.br/agenciacni/ 08 JAN 2016 Invista em sua carreira! Veja as vagas do SENAI para o primeiro semestre Há opções de cursos pagos e gratuitos em 18 estados e no Distrito Federal.

Leia mais

ECONOMIA DA CULTURA - EQUIPAMENTOS AUDIOVISUAIS NOS MUNICÍPIOS BRASILEIROS

ECONOMIA DA CULTURA - EQUIPAMENTOS AUDIOVISUAIS NOS MUNICÍPIOS BRASILEIROS IV ENECULT - Encontro de Estudos Multidisciplinares em Cultura 28 a 30 de maio de 2008 Faculdade de Comunicação/UFBa, Salvador-Bahia-Brasil. ECONOMIA DA CULTURA - EQUIPAMENTOS AUDIOVISUAIS NOS MUNICÍPIOS

Leia mais

MOVIMENTOS MIGRATÓRIOS INTERESTADUAIS NA BAHIA, ENTRE OS PERÍODOS, 2000 e 2010

MOVIMENTOS MIGRATÓRIOS INTERESTADUAIS NA BAHIA, ENTRE OS PERÍODOS, 2000 e 2010 MOVIMENTOS MIGRATÓRIOS INTERESTADUAIS NA BAHIA, ENTRE OS PERÍODOS, 2000 e 2010 Isaac A. Coimbra Lou SEI/BA Lis Helena Borges Bolsista/IPEA Roberta Pimenta Bolsista/IPEA Brasília, Março de 2013 SUMÁRIO

Leia mais

Pronatec Senac Online

Pronatec Senac Online Pronatec Senac Online Introdução 3ª edição Nesta terceira edição, serão apresentados os dados do Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec) referentes ao mês de março de 2013. Esses

Leia mais

Pesquisa Nacional de Saúde Módulo de Crianças com Menos de 2 Anos

Pesquisa Nacional de Saúde Módulo de Crianças com Menos de 2 Anos Pesquisa Nacional de Saúde Módulo de Crianças com Menos de 2 Anos Sumário Origem dos dados... 3 Descrição das variáveis disponíveis para tabulação... 4 Variáveis de conteúdo... 4 %Crianças

Leia mais

Pesquisa Nacional de Saúde Módulo de Saúde dos indivíduos com 60 anos ou mais

Pesquisa Nacional de Saúde Módulo de Saúde dos indivíduos com 60 anos ou mais Pesquisa Nacional de Saúde Módulo de Saúde dos indivíduos com 60 anos ou mais Sumário Origem dos dados... 3 Descrição das variáveis disponíveis para tabulação... 4 Variáveis de conteúdo... 4 %Idosos c/limitação

Leia mais

Meto t d o o d l o og o i g a II. Segm g e m nt n a t ção o do d o me m rcado III. C racte t rização o do d s o ent n r t evi v sta t do d s

Meto t d o o d l o og o i g a II. Segm g e m nt n a t ção o do d o me m rcado III. C racte t rização o do d s o ent n r t evi v sta t do d s Roteiro I. Metodologia II. III. IV. Segmentação do mercado Caracterização dos entrevistados Percepções sobre o turismo no Brasil V. Hábitos e comportamentos sobre turismo VI. VII. VIII. Prioridade de investimento

Leia mais

Sala de Imprensa Notícias do Enem

Sala de Imprensa Notícias do Enem Imprimir Fechar janela Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira Sala de Imprensa Notícias do En 07 de fevereiro de 2007 Inep divulga os resultados do En 2006 por UF e Maioria

Leia mais

Entre 1998 e 2001, a freqüência escolar aumentou bastante no Brasil. Em 1998, 97% das

Entre 1998 e 2001, a freqüência escolar aumentou bastante no Brasil. Em 1998, 97% das INFORME-SE BNDES ÁREA PARA ASSUNTOS FISCAIS E DE EMPREGO AFE Nº 48 NOVEMBRO DE 2002 EDUCAÇÃO Desempenho educacional no Brasil: O que nos diz a PNAD-2001 Entre 1998 e 2001, a freqüência escolar aumentou

Leia mais

Faça sua inscrição em cursos pagos e gratuitos do SENAI e do IEL. Há vagas em nove estados

Faça sua inscrição em cursos pagos e gratuitos do SENAI e do IEL. Há vagas em nove estados http://portaldaindustria.com.br/agenciacni/ 26 JUN 2015 Faça sua inscrição em cursos pagos e gratuitos do SENAI e do IEL. Há vagas em nove estados Oportunidades são em diferentes tipos de cursos, presenciais

Leia mais

Comentários sobre os Indicadores de Mortalidade

Comentários sobre os Indicadores de Mortalidade C.9 Taxa de mortalidade por causas externas O indicador mede o número de óbitos por causas externas (conjunto de acidentes e violências) por 1. habitantes, estimando o risco de morrer por essas causas.

Leia mais

Educação. Exclusão intraescolar nas escolas públicas brasileiras: um estudo com dados da prova Brasil 2005, 2007 e 2009.

Educação. Exclusão intraescolar nas escolas públicas brasileiras: um estudo com dados da prova Brasil 2005, 2007 e 2009. SÉRIE Debates ED Nº 04 Abril de 2012 ISSN 2236-2843 Exclusão intraescolar nas escolas públicas brasileiras: um estudo com dados da prova Brasil 2005, 2007 e 2009 José Francisco Soares Izabel Costa da Fonseca

Leia mais

FLUXO CONSTRUÇÃO - SERVIÇOS ESPECIALIZADOS PARA CONSTRUÇÃO, POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA 2009

FLUXO CONSTRUÇÃO - SERVIÇOS ESPECIALIZADOS PARA CONSTRUÇÃO, POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA 2009 FLUXO - SERVIÇOS ESPECIALIZADOS PARA, POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA 2009 Entradas e Saídas de Mercadorias Base 2009 FLUXO DE, POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA - 2009 Estados

Leia mais

SENAI abre mais de 10 mil vagas para cursos pagos e gratuitos em todo o Brasil. Garanta a sua!

SENAI abre mais de 10 mil vagas para cursos pagos e gratuitos em todo o Brasil. Garanta a sua! http://portaldaindustria.com.br/agenciacni/ 22 JAN 2016 SENAI abre mais de 10 mil vagas para cursos pagos e gratuitos em todo o Brasil. Garanta a sua! São diversas modalidades em todas as regiões do país.

Leia mais

Apresentação. A AMIB (Associação de Medicina Intensiva. Brasileira) elaborou o primeiro estudo que visa. apresentar uma visão do cenário das Unidades

Apresentação. A AMIB (Associação de Medicina Intensiva. Brasileira) elaborou o primeiro estudo que visa. apresentar uma visão do cenário das Unidades Apresentação A AMIB (Associação de Medicina Intensiva Brasileira) elaborou o primeiro estudo que visa apresentar uma visão do cenário das Unidades de Terapias Intensivas (UTI) no país. Objetivos Elaborar

Leia mais

Anuário Brasileiro da Educação Básica

Anuário Brasileiro da Educação Básica Anuário Brasileiro da Educação Básica Anuário Brasileiro da Educação Básica Sumário Apresentação... 4 Guia de Consulta... 5 A Educação Brasileira em 2012 7 Os números da Educação Brasileira 13 Educação

Leia mais

SISTEMA NACIONAL DE PESQUISA DE CUSTOS E ÍNDICES DA CONSTRUÇÃO CIVIL S I N A P I RESULTADOS DE MAIO/2013

SISTEMA NACIONAL DE PESQUISA DE CUSTOS E ÍNDICES DA CONSTRUÇÃO CIVIL S I N A P I RESULTADOS DE MAIO/2013 SISTEMA NACIONAL DE PESQUISA DE CUSTOS E ÍNDICES DA CONSTRUÇÃO CIVIL S I N A P I RESULTADOS DE MAIO/2013 COMENTÁRIOS Índice Nacional da Construção Civil varia -5,12% em Maio O Índice Nacional da Construção

Leia mais

FLUXO COMÉRCIO E REPARAÇÃO DE VEÍCULOS AUTOMOTORES E MOTOCICLETAS POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA - 2009

FLUXO COMÉRCIO E REPARAÇÃO DE VEÍCULOS AUTOMOTORES E MOTOCICLETAS POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA - 2009 FLUXO COMÉRCIO E REPARAÇÃO DE VEÍCULOS AUTOMOTORES E MOTOCICLETAS POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA - 29 Entradas e Saídas de Mercadorias Base 29 E REPARAÇÃO DE VEÍCULOS AUTOMOTORES E MOTOCICLETAS,

Leia mais

R. Gen, Aristides Athayde Junior, 350. 80730-370. Bigorrilho. Curitiba. Paraná Telefone: 41 3053-3219. www.ibpt.org.br

R. Gen, Aristides Athayde Junior, 350. 80730-370. Bigorrilho. Curitiba. Paraná Telefone: 41 3053-3219. www.ibpt.org.br ESTUDO SOBRE IPVA EM RELAÇÃO À FROTA DE VEÍCULOS E À POPULAÇÃO O IPVA é o tributo estadual, cuja arrecadação é a segunda mais importante, depois do ICMS; A estimativa de arrecadação de IPVA (Imposto sobre

Leia mais

Impactos Sociais de Investimentos em Saneamento Básico TRATA BRASIL. Coordenação: Marcelo Neri

Impactos Sociais de Investimentos em Saneamento Básico TRATA BRASIL. Coordenação: Marcelo Neri Impactos Sociais de Investimentos em Saneamento Básico TRATA BRASIL Coordenação: Marcelo Neri Ou Saneamento Básico: A Pesquisa TRATA BRASIL Objetivos: i. mapear a quantidade e qualidade do acesso à infra-estrutura

Leia mais

INFORMATIVO SICAB. Sistema de Informações Cadastrais do Artesanato Brasileiro SICAB

INFORMATIVO SICAB. Sistema de Informações Cadastrais do Artesanato Brasileiro SICAB INFORMATIVO SICAB Sistema de Informações Cadastrais do Artesanato Brasileiro SICAB O Sistema de Informações Cadastrais do Artesanato Brasileiro (SICAB) foi desenvolvido com o propósito de prover informações

Leia mais

Brasília/DF, junho de 2009.

Brasília/DF, junho de 2009. Brasília/DF, junho de 2009. 2 DOCUMENTO ORIENTADOR O Documento Orientador tem por finalidade orientar as Secretarias de Educação que aderiram ao Projeto de Produção do Livro Acessível para Alunos com Deficiência

Leia mais

Tabela 4 - Participação das atividades econômicas no valor adicionado bruto a preços básicos, por Unidades da Federação - 2012

Tabela 4 - Participação das atividades econômicas no valor adicionado bruto a preços básicos, por Unidades da Federação - 2012 Contas Regionais do Brasil 2012 (continua) Brasil Agropecuária 5,3 Indústria 26,0 Indústria extrativa 4,3 Indústria de transformação 13,0 Construção civil 5,7 Produção e distribuição de eletricidade e

Leia mais

Acidentes de Trabalho com Consequência óbitos

Acidentes de Trabalho com Consequência óbitos Acidentes de Trabalho com Consequência óbitos Brasília DF Abril/2015 1. INTRODUÇÃO O Ministério da Previdência (MPS), por intermédio da Empresa de Tecnologia e Informações da Previdência Social (DATAPREV),

Leia mais

SENAI abre vagas para cursos pagos e gratuitos em todas as regiões do país

SENAI abre vagas para cursos pagos e gratuitos em todas as regiões do país http://portaldaindustria.com.br/agenciacni/ 11 DEZ 2015 SENAI abre vagas para cursos pagos e gratuitos em todas as regiões do país Com opções de cursos nas mais diversas modalidades, inicie 2016 pensando

Leia mais

PERFIL DOS RADIOLOGISTAS NO BRASIL: análise dos dados INTRODUÇÃO

PERFIL DOS RADIOLOGISTAS NO BRASIL: análise dos dados INTRODUÇÃO 1 PERFIL DOS RADIOLOGISTAS NO BRASIL: análise dos dados INTRODUÇÃO O Brasil conta hoje, com 254.886 médicos em atividade profissional (CFM, 2003). O contingente de radiologistas é da ordem de 5388, o que

Leia mais

Para a REDEBLH, o futuro é agora

Para a REDEBLH, o futuro é agora Para a REDEBLH, o futuro é agora Planejamento Estratégico Paulo Ricardo da Silva Maia FIOCRUZ/IFF/REDEBLH pmaia@fiocruz.br Set-2011 O quadro Fonte: Vincent Van Gogh Gallery A Foto Primeira foto colorida.

Leia mais

Criminalidade no Brasil

Criminalidade no Brasil Criminalidade no Brasil Instituto Avante Brasil Diretor- Presidente: Luiz Flávio Gomes Coordenação e elaboração de pesquisa: Flávia Mestriner Botelho De acordo com um levantamento realizado pelo Instituto

Leia mais