PREVALÊNCIA DO USO DE DROGAS PSICOTRÓPICAS POR ESTUDANTES DE MEDICINA NA REGIÃO CENTRAL DO ESTADO DO TOCANTINS

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "PREVALÊNCIA DO USO DE DROGAS PSICOTRÓPICAS POR ESTUDANTES DE MEDICINA NA REGIÃO CENTRAL DO ESTADO DO TOCANTINS"

Transcrição

1 PREVALÊNCIA DO USO DE DROGAS PSICOTRÓPICAS POR ESTUDANTES DE MEDICINA NA REGIÃO CENTRAL DO ESTADO DO TOCANTINS Diego Pereira Alves de Moraes 1 ; Leonardo Rodrigo Baldaçara 2 1 Aluno do Curso de Medicina; Campus de Palmas; PIVIC/UFT 2 Orientador(a) do Curso de Medicina; Campus de Palmas; RESUMO O presente estudo objetiva detectar a prevalência do uso de drogas psicotrópicas pelos estudantes de medicina, no estado do Tocantins. Trata-se de um estudo transversal e quantitativo, com 150 universitários da UFT, cursando do 1º ao 8º períodos do curso de medicina, através de um questionário fechado, de auto-preenchimento e sem identificação pessoal do aluno. O questionário é uma adaptação do instrumento proposto pela OMS. No Brasil, foi adaptado por Carlini-Cotrim em 1989 (CARLINI, 2004). Ao todo, 51% dos universitários são do sexo feminino, 78,35% se encontram na faixa etária de 19 a 23 anos e 89% não trabalham. Quanto ao uso de substâncias psicoativas, 92% relataram uso na vida de álcool, seguido de tabaco (24%), maconha (16%), remédio para emagrecer ou ficar acordado (15%), tranquilizante, ansiolítico, calmante ou antidistônico (9%), sedativo ou barbitúrico (2%), cocaína, mesclado, merla, bazuca ou pasta de coca (2%). Em relação aos dados da ITPAC-Porto, os resultados foram insatisfatórios, pois não houve aderência dos universitários ao método empregado. Fazse necessária ações de prevenção e fiscalização do consumo e da propaganda do álcool para a população em geral e dentro das grades curriculares, disciplinas que abordem a temática do uso indevido de substancias psicoativas entre universitários. Palavras-chave: substâncias psicoativas; universitários; prevenção INTRODUÇÃO O ingresso na universidade, ainda que traga sentimentos positivos e de alcance de uma meta programada por estudantes do ensino médio, por vezes pode se tornar um

2 período crítico, de maior vulnerabilidade para o início e a manutenção do uso de drogas psicotrópicas. Sabe-se que o uso de drogas entre os universitários é muito difundido (WEITZMAN, 2004) e o ambiente em que vivem e as pessoas com quem convivem têm profunda influência em seus hábitos de vida (RIGOTTI, 2005). Estudos epidemiológicos realizados no Brasil nos últimos anos, tais como o de Andrade (1997, 1999) e Malbergier (2006), com o intuito de verificar a prevalência do uso de drogas entre a população universitária, demonstraram que o consumo dessas é maior entre o grupo em estudo, quando comparado aos estudantes do ensino médio e ao restante da população em geral. Quanto aos estudantes de medicina apesar dos dedutíveis conhecimentos que possuem sobre os efeitos de drogas, a consomem em proporções semelhantes à de jovens da mesma idade na população. Desenvolvem ainda, a convicção de que são capazes de controlar os problemas que eventualmente possam surgir do uso indevido das drogas (MILLAN, 1991). Somando-se a isso, sofrem influência de fatores como: responsabilidade devido a uma carga horária excessiva, facilidade de acesso as drogas, convívio, com a vida, o sofrimento humano e a morte (INFO DROGAS, 2009). Desse modo, os futuros médicos não se encontram imunes ao problema do abuso e dependência de drogas, merecendo atenção diferenciada, já que serão modelos de saúde para a comunidade (MARQUES, 2000). MATERIAL E MÉTODOS A pesquisa foi realizada nos cursos de medicina da Universidade Federal do Tocantins e ITPAC-Porto, durante o período de janeiro de 2012 a junho do mesmo ano, totalizando uma amostra de 320 alunos na primeira instituição e 480 na segunda, matriculados do 1 ao 8 períodos do curso. Esta amostragem foi estratificada considerando os seguintes estratos: faculdade, período de curso, e sexo. Houve dificuldade em acordar a coleta de dados com o coordenador do curso da instituição ITPAC-Porto, apesar de ter sido enviado com o termo de consentimento juntamente com informações a respeito da pesquisa e instruções de preenchimento do questionário, além de reunião pessoal para melhor informação

3 referente à pesquisa, tentativas de comunicação posteriores foram frustradas. O projeto foi submetido e aprovado pelo Comitê de ética da Universidade Federal do Tocantins. Nenhum aluno da ITPAC-Porto respondeu ao questionário. Um total de 150 alunos da Universidade Federal do Tocantins (UFT) responderam ao questionário, mas 15 deles foram retirados devido aos critérios de exclusão, quais sejam: recusar a preencher o termo de consentimento, ou fazê-lo de forma incompleta, além dos questionários incompletos, faltando respostas. Trata-se de um estudo transversal e quantitativo, durante seis meses de coleta de dados, utilizando um questionário fechado, de auto-preenchimento e sem identificação pessoal do aluno. Para preenchê-lo o aluno teve que assinar um termo de consentimento. O questionário é uma adaptação do instrumento proposto pela OMS (Organização Mundial de Saúde). No Brasil, foi adaptado por Carlini-Cotrim em 1989 (CARLINI, 2004) RESULTADOS E DISCUSSÃO Em relação aos dados socioeconômicos dos universitários, pode-se considerar uma equivalência entre os sexos, sendo 51% do sexo feminino e 49% do sexo masculino, concentrados na faixa etária de 19 a 23 anos (78,35%), com média de 21,7 anos. A grande maioria (89%) dos universitários relataram não trabalhar, dos que trabalham(11%), apenas 1% com carteira assinada. Quanto à assiduidade dos universitários às aulas, 40% responderam que faltaram de um a três dias nos últimos 30 dias e 6% responderam ter faltado nove dias ou mais, constatando elevada taxa de falta. Em relação ao uso de substâncias psicoativas, observa-se que o álcool e o tabaco são as substâncias de maiores prevalências de uso na vida, com 92% e, 24%, respectivamente. Quanto às demais substâncias, na categoria uso na vida, figuram entre as mais preocupantes maconha (16%), remédio para emagrecer ou ficar acordado (15%), tranquilizante, ansiolítico, calmante ou antidistônico (9%), sedativo ou barbitúrico (2%), cocaína, mesclado, merla, bazuca ou pasta de coca (2%). Não houve

4 quem tivesse feito uso de crack. Ao se analisar o uso no mês, das substâncias psicoativas, pode-se observar o consumo de álcool (61%), tabaco (9%), remédio para emagrecer (7%), maconha (3%), tranquilizante (3%) e sedativo (1%). O consumo de álcool pouco difere em relação ao sexo dos estudantes, visto que 92,42% dos homens já usaram álcool e 92,75% das mulheres também o fizeram. Quanto ao consumo de tabaco (33,33%), maconha (19,69%) e tranquilizante (13,63%) os homens possuem taxas significativamente maiores em relação às mulheres (14,49%, 4,34% e 4,34% respectivamente). Em relação ao uso na vida de remédio para emagrecer ou ficar acordado sem receita médica, nota-se que 14,10% são do sexo feminino e 19,69% do masculino, sendo a ritalina a substância mais utilizada. Relacionando o consumo de tabaco e álcool, constatou-se que todos aqueles que já fizeram uso de tabaco também consumiram álcool. Os amigos (44%) e familiares (32%) foram os principais responsáveis em oferecer bebida alcoólica pela primeira vez, sendo o bar, danceteria ou boate (35%) os locais mais utilizados, seguidos da própria casa (23%) e da casa de amigos ou conhecidos (20%). Em relação ao consumo de bebidas alcoólicas, pode-se perceber que as preferidas pelos estudantes foram: cerveja (45%) e vodca (15%). Os bares, danceterias ou boates (59%) são os locais de escolha para o consumo e para 67% dos universitários este consumo ocorre na presença de amigos. Quanto à frequência de embriaguez, 16% disseram ter se embriagado de 1 a 5 dias no último mês. O uso de álcool está associado a uma série de comportamentos de risco, envolvimento em acidentes e ocorrências violentas, dificuldade de aprendizado, prejuízo no desenvolvimento e estruturação das habilidades cognitivo-comportamentais e emocionais. Uma realidade perigosa pode ser percebida sugerindo algumas das causas para o relevante impacto socioeconômico advindo do consumo de bebida alcoólica, em que 18% dos estudantes disseram já ter dirigido após seu uso, 12% faltaram à faculdade, 1%

5 se envolveram em brigas e 1% sofreram algum tipo de acidente após consumir bebida alcoólica. Como os estudantes sentem-se menos vulneráveis ao abuso do álcool, os prejuízos decorrentes do abuso podem não ser percebidos até que haja uma disfuncionalidade incapacitante no campo pessoal e profissional. Esta pesquisa, no entanto, faz parte de um estudo maior, Prevalência do uso de drogas psicotrópicas por estudantes de medicina no estado do Tocantins, ainda em andamento. LITERATURA CITADA ANDRADE, A.G. et al. Fatores de risco associados ao uso de álcool e drogas na vida, entre estudantes de Medicina do Estado de São Paulo. Revista Brasileira de Psiquiatria, São Paulo, v.19, p , ANDRADE, A.G. et al. Prevalência do uso de drogas entre alunos da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo. Revista Brasileira de Psiquiatria, São Paulo, v. 21, p , CARLINI, E.A. et al. V Levantamento nacional sobre o consumo de drogas psicotrópicas entre estudantes no ensino fundamental e médio da rede pública de ensino das 27 capitais brasileiras. São Paulo: CEBRID, INFO DROGAS. Instituto de Medicina Social e de Criminologia de São Paulo. Disponível em:<http://www.imesc.sp.gov.br/infodrogas/psicotro.htm >. Acesso em: 07 de Jun MALBERGIER, A; ANDRADE, A.G.; STEMPLIUK, V.A.; SILVA, L.V.E.A. Fatores associados ao consume de álcool e drogas entre estudantes universitários. Revista Saúde Pública, São Paulo, v. 40, p , 2006.

6 MARQUES, A.C.P.R.; CRUZ, M.S. O adolescente e o uso de drogas. Revista Brasileira Psiquiatria, São Paulo, v. 22, p , MILLAN, L.R. et al. Alguns aspectos psicológicos ligados à formação médica. Revista Brasileira de Psiquiatria, São Paulo, v.13, p , RIGOTTI, N.A.; MORAN, S.E.; WECHESLER, H. US college student s exposure to tobacco promotions: prevalence and association with tobacco use. American Journal of Public Health, v. 95, n. 1, p , Jan WEITZMAN, E.R.; NELSON, T.F. College student binge drinking and the prevention paradox: implications for prevention and harm reduction. J Drug Educ. Harvard School of Public Health, Cambridge, MA, v. 3, p , AGRADECIMENTOS Agradecemos a todos os acadêmicos que responderam o questionário, contribuindo para a realização da pesquisa. Agradecemos principalmente ao nosso orientador, pela disponibilidade e excelência como conduziu a pesquisa. "O presente trabalho foi realizado com o apoio da UFT

Prevalência do uso de drogas psicotrópicas por estudantes de medicina da Universidade Federal do Tocantins

Prevalência do uso de drogas psicotrópicas por estudantes de medicina da Universidade Federal do Tocantins ARTIGO ORIGINAL Arq Med Hosp Fac Cienc Med Santa Casa São Paulo 2013;58(3):127-33. Prevalência do uso de drogas psicotrópicas por estudantes de medicina da Universidade Federal do Tocantins Prevalence

Leia mais

ALCOOLISMO ENTRE ACADÊMICOS DE ENFERMAGEM: UM ESTUDO TRANSVERSAL

ALCOOLISMO ENTRE ACADÊMICOS DE ENFERMAGEM: UM ESTUDO TRANSVERSAL ALCOOLISMO ENTRE ACADÊMICOS DE ENFERMAGEM: UM ESTUDO TRANSVERSAL RESUMO Descritores: Alcoolismo. Drogas. Saúde Pública. Introdução Durante a adolescência, o indivíduo deixa de viver apenas com a família

Leia mais

A PROMOÇÃO A SAÚDE E PREVENÇÃO AO USO DE DROGAS

A PROMOÇÃO A SAÚDE E PREVENÇÃO AO USO DE DROGAS A PROMOÇÃO A SAÚDE E PREVENÇÃO AO USO DE DROGAS Prof. Lorena Silveira Cardoso Mestranda em Saúde Coletiva Profª. Drª. Marluce Miguel de Siqueira Orientadora VITÓRIA 2013 INTRODUÇÃO O consumo de substâncias

Leia mais

Jornal Brasileiro de Psiquiatria Print version ISSN 0047-2085

Jornal Brasileiro de Psiquiatria Print version ISSN 0047-2085 Detecção do uso de drogas de abuso por estudantes de medicina de uma universidade privada Jornal Brasileiro de Psiquiatria Print version ISSN 0047-2085 J. bras. psiquiatr. vol.57 no.3 Rio de Janeiro 2008

Leia mais

I Jornada de Saúde Mental do Vale do Taquari: Crack e outras drogas: perspectivas na abordagem psicossocial

I Jornada de Saúde Mental do Vale do Taquari: Crack e outras drogas: perspectivas na abordagem psicossocial I Jornada de Saúde Mental do Vale do Taquari: Crack e outras drogas: perspectivas na abordagem psicossocial 14 de junho de 2014 FATORES DE RISCO E COMORBIDADES PSIQUIÁTRICAS ASSOCIADOS AOS TRANSTORNOS

Leia mais

CONSUMO DE ÁLCOOL E TABACO ENTRE ESTUDANTES DE ODONTOLOGIA E FISIOTERAPIA DE UMA INSTITUIÇÃO DE ENSINO SUPERIOR

CONSUMO DE ÁLCOOL E TABACO ENTRE ESTUDANTES DE ODONTOLOGIA E FISIOTERAPIA DE UMA INSTITUIÇÃO DE ENSINO SUPERIOR 25 a 28 de Outubro de 2011 ISBN 978-85-8084-055-1 CONSUMO DE ÁLCOOL E TABACO ENTRE ESTUDANTES DE ODONTOLOGIA E FISIOTERAPIA DE UMA INSTITUIÇÃO DE ENSINO SUPERIOR Pedro Henrique Marques Andreo 1 ; Thyemi

Leia mais

Estudo sobre o Uso de Drogas entre estudantes do Ensino Médio e EJA na Escola Estadual Silveira Martins/Bagé-RS

Estudo sobre o Uso de Drogas entre estudantes do Ensino Médio e EJA na Escola Estadual Silveira Martins/Bagé-RS Estudo sobre o Uso de Drogas entre estudantes do Ensino Médio e EJA na Escola Estadual Silveira Martins/Bagé-RS *Elenilson F. Alves 1 (PQ), *Clarissa M. Sousa 2 (FM), *Juliana O. Ehlers 1 (IC), *Tais B.

Leia mais

CORRELAÇÃO ENTRE CONSUMIDORES DE DROGAS LICITAS E ILICITAS EM UM CAPS II

CORRELAÇÃO ENTRE CONSUMIDORES DE DROGAS LICITAS E ILICITAS EM UM CAPS II 929 CORRELAÇÃO ENTRE CONSUMIDORES DE DROGAS LICITAS E ILICITAS EM UM CAPS II Ana Paula Fernandes de Lima Demarcina Weinheimer Jussara Terres Larissa Medeiros Tarlise Jardim Vanessa Campos Camila Jacques

Leia mais

Principais Resultados Estudo Comparativo: Brasil - 2001 e 2005

Principais Resultados Estudo Comparativo: Brasil - 2001 e 2005 303 Principais Resultados Estudo Comparativo: - 2001 e 2005 304 I ESTUDO COMPARATIVO: BRASIL 2001 E 2005 I Dados Gerais 1. População brasileira: 169.799.170 habitantes*. 2. População das 108 cidades brasileiras

Leia mais

I PRINCIPAIS RESULTADOS GERAIS DO BRASIL - 2005

I PRINCIPAIS RESULTADOS GERAIS DO BRASIL - 2005 32 Brasil I PRINCIPAIS RESULTADOS GERAIS DO BRASIL - 2005 I Dados Gerais 1. População brasileira: 169.799.170 habitantes* (atualmente quase 180 milhões) 2. População das 108 cidades brasileiras pesquisadas

Leia mais

LEVANTAMENTO DO USO DE ÁLCOOL E OUTRAS DROGAS ENTRE ESTUDANTES DE GRADUAÇÃO DE UMA INSTITUIÇÃO DE ENSINO SUPERIOR

LEVANTAMENTO DO USO DE ÁLCOOL E OUTRAS DROGAS ENTRE ESTUDANTES DE GRADUAÇÃO DE UMA INSTITUIÇÃO DE ENSINO SUPERIOR ISBN 978-85-61091-05-7 Encontro Internacional de Produção Científica Cesumar 27 a 30 de outubro de 2009 LEVANTAMENTO DO USO DE ÁLCOOL E OUTRAS DROGAS ENTRE ESTUDANTES DE GRADUAÇÃO DE UMA INSTITUIÇÃO DE

Leia mais

Perfil do usuário de crack no Brasil

Perfil do usuário de crack no Brasil Lígia Bonacim Dualibi Prof. Dr. Marcelo Ribeiro Prof. Dr. Ronaldo Laranjeira Instituto Nacional de Políticas do Álcool e Drogas - INPAD Unidade de Pesquisa em Álcool e Drogas - UNIAD Universidade Federal

Leia mais

Área: 576.300,8km 2. 1. População

Área: 576.300,8km 2. 1. População Área: 576.300,8km 2 1. População Capitais Habitantes* Curitiba PR 1.587.315 Florianópolis SC 342.315 Porto Alegre RS 1.360.590 Total 3.290.220 *IBGE, censo 2004. 2. Estudantes Estudantes matriculados*

Leia mais

Adultos Jovens no Trabalho em Micro e Pequenas Empresas e Política Pública

Adultos Jovens no Trabalho em Micro e Pequenas Empresas e Política Pública Capítulo 3 Adultos Jovens no Trabalho em Micro e Pequenas Empresas e Política Pública Maria Inês Monteiro Mestre em Educação UNICAMP; Doutora em Enfermagem USP Professora Associada Depto. de Enfermagem

Leia mais

Educação em Saúde: Dependência Química. Módulo 1: A dimensão do problema das drogas no Brasil

Educação em Saúde: Dependência Química. Módulo 1: A dimensão do problema das drogas no Brasil Educação em Saúde: Dependência Química Módulo 1: A dimensão do problema das drogas no Brasil MODULO 1: A dimensão do problema das drogas no Brasil Epidemiologia do consumo de substâncias psicoativas no

Leia mais

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO Departamento de Saúde - USP POLÍTICA DO PROGRAMA DE ENFRENTAMENTO DO USO DE ÁLCOOL E DROGAS NA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO Departamento de Saúde - USP POLÍTICA DO PROGRAMA DE ENFRENTAMENTO DO USO DE ÁLCOOL E DROGAS NA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO Departamento de Saúde - USP POLÍTICA DO PROGRAMA DE ENFRENTAMENTO DO USO DE ÁLCOOL E DROGAS NA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO Faculdade de Medicina - GREA Hospital Universitário Coordenadoria

Leia mais

Governo lança campanha de prevenção dos riscos do consumo de bebidas alcoólicas Resultados das pesquisas:

Governo lança campanha de prevenção dos riscos do consumo de bebidas alcoólicas Resultados das pesquisas: Governo lança campanha de prevenção dos riscos do consumo de bebidas alcoólicas O Ministério da Saúde lançou, nesta sexta-feira (10) no Rio de Janeiro (RJ), uma campanha publicitária alertando sobre os

Leia mais

PRÁTICAS EDUCATIVAS PARENTAIS E O USO DE DROGAS ENTRE OS ADOLESCENTES ESCOLARES.

PRÁTICAS EDUCATIVAS PARENTAIS E O USO DE DROGAS ENTRE OS ADOLESCENTES ESCOLARES. PRÁTICAS EDUCATIVAS PARENTAIS E O USO DE DROGAS ENTRE OS ADOLESCENTES ESCOLARES. Marta Mulhule, 1 Mayra Martins 2 RESUMO: Objetivo: identificar as práticas educativas dos pais na percepção dos adolescentes

Leia mais

VIOLÊNCIA CONTRA A CRIANÇA ou ADOLESCENTE

VIOLÊNCIA CONTRA A CRIANÇA ou ADOLESCENTE VIOLÊNCIA CONTRA A CRIANÇA ou ADOLESCENTE Equipe LENAD: Ronaldo Laranjeira Clarice Sandi Madruga IlanaPinsky Maria Carmen Viana Divulgação: Maio de 2014. 1. Porque esse estudo é relevante? Segundo a Subsecretaria

Leia mais

APLICAÇÃO DE INTERVENÇÃO BREVE EM ESTUDANTES DE ENSINO MÉDIO QUE APRESENTAM BEBER DE RISCO

APLICAÇÃO DE INTERVENÇÃO BREVE EM ESTUDANTES DE ENSINO MÉDIO QUE APRESENTAM BEBER DE RISCO APLICAÇÃO DE INTERVENÇÃO BREVE EM ESTUDANTES DE ENSINO MÉDIO QUE APRESENTAM BEBER DE RISCO Raul Aragão Martins UNESP - Universidade Estadual Paulista Campus São José do Rio Preto Apoio: Fundação de Amparo

Leia mais

Uso de Substâncias Psicoativas

Uso de Substâncias Psicoativas Uso de Substâncias Psicoativas X Direção Veicular ALOISIO ANDRADE Psiquiatra e Homeopata XI Jornada Mineira de Medicina de Tráfego Belo Horizonte - MG 18 e 19/07/2014 I-Dados Estatísticos - O Brasil ocupa

Leia mais

ABUSO DO CONSUMO DE BEBIDAS ALCOÓLICAS, UMA QUESTÃO DE SAÚDE PÚBLICA. Senhor Presidente,

ABUSO DO CONSUMO DE BEBIDAS ALCOÓLICAS, UMA QUESTÃO DE SAÚDE PÚBLICA. Senhor Presidente, Discurso proferido pelo deputado GERALDO RESENDE (PMDB/MS), em sessão no dia 04/05/2011. ABUSO DO CONSUMO DE BEBIDAS ALCOÓLICAS, UMA QUESTÃO DE SAÚDE PÚBLICA Senhor Presidente, Senhoras e Senhores Deputados,

Leia mais

GALBA TACIANA SARMENTO VIEIRA

GALBA TACIANA SARMENTO VIEIRA GALBA TACIANA SARMENTO VIEIRA No Brasil, a questão do combate ao uso de drogas teve início na primeira metade do século XX, nos governos de Eptácio Pessôa e Getúlio Vargas; A primeira regulamentação sobre

Leia mais

MÓDULO 2. Neste módulo você conhecerá a epidemiologia do consumo de substâncias psicoativas e os padrões de consumo do álcool e crack.

MÓDULO 2. Neste módulo você conhecerá a epidemiologia do consumo de substâncias psicoativas e os padrões de consumo do álcool e crack. MÓDULO 2 Neste módulo você conhecerá a epidemiologia do consumo de substâncias psicoativas e os padrões de consumo do álcool e crack. Você aprenderá alguns conceitos relacionados à temática, como os padrões

Leia mais

Como Prevenir e Tratar as Dependências Químicas nas Empresas?

Como Prevenir e Tratar as Dependências Químicas nas Empresas? Como Prevenir e Tratar as Dependências Químicas nas Empresas? Hewdy Lobo Ribeiro Psiquiatra Forense Ana Carolina S. Oliveira Psi. Esp. Dependência Química Importância Preocupação permanente de gestores

Leia mais

Consumo de bebidas alcoólicas e seus efeitos

Consumo de bebidas alcoólicas e seus efeitos Comissão Especial Bebidas Alcoólicas Câmara dos Deputados Consumo de bebidas alcoólicas e seus efeitos Secretaria Nacional de Políticas sobre Drogas Consumo per capita de litros puros de álcool entre adultos

Leia mais

PROJETO DE PREVENÇÃO AO USO INDEVIDO DE SUBSTÂNCIAS PSICOATIVAS - VIVA MAIS

PROJETO DE PREVENÇÃO AO USO INDEVIDO DE SUBSTÂNCIAS PSICOATIVAS - VIVA MAIS PROJETO DE PREVENÇÃO AO USO INDEVIDO DE SUBSTÂNCIAS PSICOATIVAS - VIVA MAIS Coordenação geral: Prof. Dr. Paulo Eduardo M. Rodrigues da Silva, Pro-Reitor de Desenvolvimento Universitário/UNICAMP Assessores

Leia mais

O ACONSELHAMENTO NO HIV EM UMA COMUNIDADE COMO MEDIDA PREVENTIVA

O ACONSELHAMENTO NO HIV EM UMA COMUNIDADE COMO MEDIDA PREVENTIVA O ACONSELHAMENTO NO HIV EM UMA COMUNIDADE COMO MEDIDA PREVENTIVA Zardo L*¹ Silva CL*² Zarpellon LD*³ Cabral LPA* 4 Resumo O Vírus da Imunodeficiência humana (HIV) é um retrovírus que ataca o sistema imunológico.através

Leia mais

PROGRAMA DE PREVENÇÃO AO USO INDEVIDO DE ÁLCOOL E OUTRAS DROGAS. A experiência da Vale

PROGRAMA DE PREVENÇÃO AO USO INDEVIDO DE ÁLCOOL E OUTRAS DROGAS. A experiência da Vale PROGRAMA DE PREVENÇÃO AO USO INDEVIDO DE ÁLCOOL E OUTRAS DROGAS A experiência da Vale Objetivos do programa: Promover a segurança e a integridade dos empregados; Auxiliar na redução da incidência e prevalência

Leia mais

CONSUMO DE ÁLCOOL E ALCOOLISMO ENTRE ADOLESCENTES

CONSUMO DE ÁLCOOL E ALCOOLISMO ENTRE ADOLESCENTES CONSUMO DE ÁLCOOL E ALCOOLISMO ENTRE ADOLESCENTES Estéfani Gonçalves de Souza 1 RESUMO Com o objetivo de estimar a prevalência de consumo de álcool e do alcoolismo entre estudantes adolescentes de escola

Leia mais

Antes de conhecer algumas informações fornecidas pela Epidemiologia, vamos relembrar alguns conceitos:

Antes de conhecer algumas informações fornecidas pela Epidemiologia, vamos relembrar alguns conceitos: Módulo1:: CAPÍTULO 2: Epidemiologia do uso de substâncias psicoativas no Brasil: peculiaridades regionais e populações específicas José Carlos Fernandes Galduróz Antes de conhecer algumas informações fornecidas

Leia mais

O USO DE ÁLCOOL ENTRE JOVENS ESTUDANTES

O USO DE ÁLCOOL ENTRE JOVENS ESTUDANTES O USO DE ÁLCOOL ENTRE JOVENS ESTUDANTES PARREIRA, Graziela Vanessa1 - UNESP/Marília. DALLO, Luana2 - UNESP/Marília. DONATI, Fabiana Augusta3 - UNESP/Marília. MARTINS, Raul Aragão4 UNESP/Marília Grupo de

Leia mais

Material e Método. Resultados

Material e Método. Resultados Uso de Drogas entre Adolescentes e Jovens Mulheres: uma revisão da literatura Autoras: Patrícia Castro de Oliveira e Silva doutoranda em psicossociologia de comunidades e ecologia social, Universidade

Leia mais

Keywords: Alcohol. Prevalence. University students.

Keywords: Alcohol. Prevalence. University students. 1 PREVALÊNCIA DE USO DO ÁLCOOL ENTRE ESTUDANTES DE UMA UNIVERSIDADE PÚBLICA RESUMO Rita Ivana Barbosa Gomes * Elba Gomide Mochel ** Estudo epidemiológico, de caráter descritivo, com o propósito de estimar

Leia mais

DROGAS - CONCEITOS E PRECONCEITOS - RELATO DA ATIVIDADE REALIZADA COM AS PRIMEIRAS SÉRIES DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA UNIOESTE/TOLEDO

DROGAS - CONCEITOS E PRECONCEITOS - RELATO DA ATIVIDADE REALIZADA COM AS PRIMEIRAS SÉRIES DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA UNIOESTE/TOLEDO DROGAS - CONCEITOS E PRECONCEITOS - RELATO DA ATIVIDADE REALIZADA COM AS PRIMEIRAS SÉRIES DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA UNIOESTE/TOLEDO Adriel José de Quadros 1 Ana Cláudia dos Santos 2 Sérgio Luiz Gondaski

Leia mais

O Consumo de Tabaco no Brasil. Equipe LENAD: Ronaldo Laranjeira Clarice Sandi Madruga Ilana Pinsky Ana Cecília Marques Sandro Mitsuhiro

O Consumo de Tabaco no Brasil. Equipe LENAD: Ronaldo Laranjeira Clarice Sandi Madruga Ilana Pinsky Ana Cecília Marques Sandro Mitsuhiro O Consumo de Tabaco no Brasil Equipe LENAD: Ronaldo Laranjeira Clarice Sandi Madruga Ilana Pinsky Ana Cecília Marques Sandro Mitsuhiro 1. Porque esse estudo é relevante? Segundo a Organização Mundial de

Leia mais

Estudo sobre Comportamentos de Risco

Estudo sobre Comportamentos de Risco quadernsquadernsanimacio.netnº10;julhode2009animacio.netnº10;julhode2009 quadernsanimacio.net nº11;janeirode2010 EstudosobreComportamentosdeRisco ResultadosdeInquéritonumaPerspectiva depromoçãodasaúde

Leia mais

Área: 924.573,8km 2. 1. População

Área: 924.573,8km 2. 1. População Área: 924.573,8km 2 1. População Capitais Habitantes* Belo Horizonte MG 2.238.526 Rio de Janeiro RJ 5.857.904 São Paulo SP 10.434.252 Vitória ES 292.304 Total 18.822.986 *IBGE, censo 2004. 2. Estudantes

Leia mais

CURSO PRÉ-VESTIBULAR UNE-TODOS: CONTRIBUINDO PARA A EXTENSÃO UNIVERSITÁRIA NA UNIVERSIDADE DO ESTADO DE MATO GROSSO *

CURSO PRÉ-VESTIBULAR UNE-TODOS: CONTRIBUINDO PARA A EXTENSÃO UNIVERSITÁRIA NA UNIVERSIDADE DO ESTADO DE MATO GROSSO * CURSO PRÉ-VESTIBULAR UNE-TODOS: CONTRIBUINDO PARA A EXTENSÃO UNIVERSITÁRIA NA UNIVERSIDADE DO ESTADO DE MATO GROSSO * COSTA, Marcia de Souza 1, PAES, Maria Helena Rodrigues 2 ; Palavras-chave: Pré-vestibular

Leia mais

Equipe: Ronaldo Laranjeira Helena Sakiyama Maria de Fátima Rato Padin Sandro Mitsuhiro Clarice Sandi Madruga

Equipe: Ronaldo Laranjeira Helena Sakiyama Maria de Fátima Rato Padin Sandro Mitsuhiro Clarice Sandi Madruga Equipe: Ronaldo Laranjeira Helena Sakiyama Maria de Fátima Rato Padin Sandro Mitsuhiro Clarice Sandi Madruga 1. Por que este estudo é relevante? Segundo o relatório sobre a Carga Global das Doenças (Global

Leia mais

substâncias psicoativas entre estudantes da rede pública e particular das 26 capitais e Distrito Federal -- 2010

substâncias psicoativas entre estudantes da rede pública e particular das 26 capitais e Distrito Federal -- 2010 Levantamento sobre o uso de substâncias psicoativas entre estudantes da rede pública e particular das 26 capitais e Distrito Federal -- 2010 -- PESQUISA POLÍTICAS PÚBLICAS EDUCAÇÃO TRATAMENTO RED.DANOS

Leia mais

Número 1 Violência no trânsito: o goianiense e a Lei Seca. Rua 1.145, 56 Setor Marista Goiânia GO Fone: 62 3541.6556 www.institutoverus.com.

Número 1 Violência no trânsito: o goianiense e a Lei Seca. Rua 1.145, 56 Setor Marista Goiânia GO Fone: 62 3541.6556 www.institutoverus.com. Número 1 Violência no trânsito: o goianiense e a Lei Seca Rua 1.145, 56 Setor Marista Goiânia GO Fone: 62 3541.6556 www.institutoverus.com.br 0 Estudos de Opinião Número 1 Violência no trânsito: o goianiense

Leia mais

O resultado de uma boa causa. Apresentação de resultados da campanha pela Obesidade do programa Saúde mais Próxima

O resultado de uma boa causa. Apresentação de resultados da campanha pela Obesidade do programa Saúde mais Próxima O resultado de uma boa causa. Apresentação de resultados da campanha pela Obesidade do programa Saúde mais Próxima Saúde mais próxima. Por causa de quem mais precisa. Saúde mais Próxima é um programa da

Leia mais

Palavras-chave: Busca ativa, dependência química, tratamento,

Palavras-chave: Busca ativa, dependência química, tratamento, BUSCA ATIVA DE PACIENTES DEPENDENTES QUÍMICOS Área Temática: Saúde Cristiane Barros Marcos 1 (Coordenadora da Ação de Extensão) Cristiane Barros Marcos, Bruna Abbud da Silva 2, Sara Silva Fernandes 3,

Leia mais

Tipos de violência contra o idoso

Tipos de violência contra o idoso VIOLÊNCIA CONTRA O IDOSO: FREQUÊNCIA E PERFIL SOCIODEMOGRÁFICO DE VÍTIMAS E ACUSADOS EM PROCEDIMENTOS NO MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO Alba Apolinario 1, Juliana Rosas 3, Valeska Marinho

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO NACIONAL DE ESTUDOS E PESQUISAS EDUCACIONAIS INEP

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO NACIONAL DE ESTUDOS E PESQUISAS EDUCACIONAIS INEP MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO NACIONAL DE ESTUDOS E PESQUISAS EDUCACIONAIS INEP Alunos apontam melhorias na graduação Aumenta grau de formação dos professores e estudantes mostram que cursos possibilitam

Leia mais

Uso de substâncias psicoativas em crianças e adolescentes

Uso de substâncias psicoativas em crianças e adolescentes Uso de substâncias psicoativas em crianças e adolescentes Alessandro Alves A pré-adolescência e a adolescência são fases de experimentação de diversos comportamentos. É nessa fase que acontece a construção

Leia mais

Ins$tuto Nacional de Ciência e Tecnologia para Polí$cas Públicas do Álcool e Outras Drogas Consumo de Álcool no Brasil: Tendências entre 2006/2012

Ins$tuto Nacional de Ciência e Tecnologia para Polí$cas Públicas do Álcool e Outras Drogas Consumo de Álcool no Brasil: Tendências entre 2006/2012 Ins$tuto Nacional de Ciência e Tecnologia para Polí$cas Públicas do Álcool e Outras Drogas Consumo de Álcool no Brasil: Tendências entre 26/212 Direção: Ronaldo Laranjeira Coordenação: Clarice Sandi Madruga

Leia mais

UMA COMPARAÇÃO ESTATÍSTICA SOBRE O TRÂNSITO: ANTES E DEPOIS DA IMPLANTAÇÃO DAOPERAÇÃO BALADA SEGURA NO RIO GRANDE DO SUL

UMA COMPARAÇÃO ESTATÍSTICA SOBRE O TRÂNSITO: ANTES E DEPOIS DA IMPLANTAÇÃO DAOPERAÇÃO BALADA SEGURA NO RIO GRANDE DO SUL ISSN 2177-9139 UMA COMPARAÇÃO ESTATÍSTICA SOBRE O TRÂNSITO: ANTES E DEPOIS DA IMPLANTAÇÃO DAOPERAÇÃO BALADA SEGURA NO RIO GRANDE DO SUL Daniellen Thaianne de Oliveira Severo - daniii_severo@hotmail.com

Leia mais

LISTAS DE FIGURAS, GRÁFICOS E TABELAS

LISTAS DE FIGURAS, GRÁFICOS E TABELAS LISTAS DE FIGURAS, GRÁFICOS E TABELAS FIGURAS Figura A Distribuição das porcentagens da amostra total e população total por sexo. 41 Figura B Distribuição das porcentagens da amostra e da população, para

Leia mais

USO DE DROGAS POR CRIANÇAS E ADOLESCENTES

USO DE DROGAS POR CRIANÇAS E ADOLESCENTES USO DE DROGAS POR CRIANÇAS E ADOLESCENTES Bianca Oliveira Garcia da Silva (Estudante de Psicologia) email: bia_podih@hotmail.com, Bruna Alves (Estudante de Psicologia) email: bruna-psi@hotmail.com, Ana

Leia mais

Consumo de álcool por adolescentes e gênero. Tatiane Vilela Coelho Raínne Costa Sousa

Consumo de álcool por adolescentes e gênero. Tatiane Vilela Coelho Raínne Costa Sousa Consumo de álcool por adolescentes e gênero Tatiane Vilela Coelho Raínne Costa Sousa Área de pesquisa Saúde pública Importância do fenômeno Álcool Droga psicotrópica atua no sistema nervoso central Possui

Leia mais

PREVALÊNCIA DO USO DE TABACO E ÁLCOOL EM UNIVERSITÁRIOS DO SUL DO BRASIL

PREVALÊNCIA DO USO DE TABACO E ÁLCOOL EM UNIVERSITÁRIOS DO SUL DO BRASIL 25 a 28 de Outubro de 2011 ISBN 978-85-8084-055-1 PREVALÊNCIA DO USO DE TABACO E ÁLCOOL EM UNIVERSITÁRIOS DO SUL DO BRASIL Mayckel da Silva Barreto 1 ; Mara Cristina Ribeiro Furlan 1 ; Elen Ferraz Teston

Leia mais

INFLUÊNCIA FAMILIAR NA ESCOLHA DO CURSO DE GRADUAÇÃO

INFLUÊNCIA FAMILIAR NA ESCOLHA DO CURSO DE GRADUAÇÃO INFLUÊNCIA FAMILIAR NA ESCOLHA DO CURSO DE GRADUAÇÃO 2015 Bruna J. Schoier Bruna Quadros Luthiane P. Godoy Acadêmicas de Psicologia - SETREM, Três de Maio-RS (Brasil) Sinara Graduada em Direito pela Universidade

Leia mais

AS CONTRIBUIÇÕES DO CENTRO DE APOIO POPULAR ESTUDANTIL DO TOCANTINS PARA A SOCIEDADE PORTUENSE

AS CONTRIBUIÇÕES DO CENTRO DE APOIO POPULAR ESTUDANTIL DO TOCANTINS PARA A SOCIEDADE PORTUENSE AS CONTRIBUIÇÕES DO CENTRO DE APOIO POPULAR ESTUDANTIL DO TOCANTINS PARA A SOCIEDADE PORTUENSE Cleudimar Pereira Dias Benvinda Barros Dourado (Orientadora) O Centro de Apoio Popular Estudantil do Tocantins

Leia mais

OTRABALHO NOTURNO E A SAÚDE DO TRABALHADOR: ESTUDO EXPLORATÓRIO EM TAUBATÉ E SÃO JOSÉ DOS CAMPOS

OTRABALHO NOTURNO E A SAÚDE DO TRABALHADOR: ESTUDO EXPLORATÓRIO EM TAUBATÉ E SÃO JOSÉ DOS CAMPOS OTRABALHO NOTURNO E A SAÚDE DO TRABALHADOR: ESTUDO EXPLORATÓRIO EM TAUBATÉ E SÃO JOSÉ DOS CAMPOS Tatiane Paula de Oliveira 1, Adriana Leonidas de Oliveira (orientadora) 2 1 Universidade de Taubaté/ Departamento

Leia mais

Especificidades das mortes violentas no Brasil e suas lições. Maria Cecília de Souza Minayo

Especificidades das mortes violentas no Brasil e suas lições. Maria Cecília de Souza Minayo Especificidades das mortes violentas no Brasil e suas lições Maria Cecília de Souza Minayo 1ª. característica: elevadas e crescentes taxas de homicídios nos últimos 25 anos Persistência das causas externas

Leia mais

Diretrizes Nacionais em Ligas

Diretrizes Nacionais em Ligas Diretrizes Nacionais em Ligas Acadêmicas de Medicina Introdução As Ligas Acadêmicas são entidades constituídas fundamentalmente por estudantes, em que se busca aprofundar temas em uma determinada área

Leia mais

ANEXO I. PROJETO De Extensão de Longa Duração

ANEXO I. PROJETO De Extensão de Longa Duração MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL FARROUPILHA REITORIA ANEXO I. PROJETO De Extensão de Longa Duração 1. IDENTIFICAÇÃO 1.1 Título do Projeto: Diga Não Usando a Razão 1.2 Câmpus de Origem: Panambi

Leia mais

TÍTULO: AVALIAÇÃO DO ENTENDIMENTO DO ADOLESCENTE SOBRE AS DROGAS E SUAS CONSEQUENCIA E A IMPORTANCIA DE AÇÕES PREVENTIVA JUNTO AS ESCOLAS

TÍTULO: AVALIAÇÃO DO ENTENDIMENTO DO ADOLESCENTE SOBRE AS DROGAS E SUAS CONSEQUENCIA E A IMPORTANCIA DE AÇÕES PREVENTIVA JUNTO AS ESCOLAS Anais do Conic-Semesp. Volume 1, 2013 - Faculdade Anhanguera de Campinas - Unidade 3. ISSN 2357-8904 TÍTULO: AVALIAÇÃO DO ENTENDIMENTO DO ADOLESCENTE SOBRE AS DROGAS E SUAS CONSEQUENCIA E A IMPORTANCIA

Leia mais

MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL Procuradoria da República no Estado do Rio de Janeiro RELATÓRIO

MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL Procuradoria da República no Estado do Rio de Janeiro RELATÓRIO RELATÓRIO Evento: Discutindo a Classificação Indicativa: Mídia e Drogas Data: 15 de outubro de 2010 das 14h às 19h Local: Sala Macunaíma Anexo II do Ministério da Justiça, sala 425 Brasília-DF Convite:

Leia mais

I Seminário. Estadual de enfrentamento ao CRACK. O papel da família no contexto da prevenção e do enfrentamento aos problemas decorrentes do CRACK

I Seminário. Estadual de enfrentamento ao CRACK. O papel da família no contexto da prevenção e do enfrentamento aos problemas decorrentes do CRACK O papel da família no contexto da prevenção e do enfrentamento aos problemas decorrentes do CRACK Contextualização Social Economia Capitalista Transformações sociais Alterações nos padrões de comportamento

Leia mais

Pesquisa Mensal de Emprego - PME

Pesquisa Mensal de Emprego - PME Pesquisa Mensal de Emprego - PME Dia Internacional da Mulher 08 de março de 2012 M U L H E R N O M E R C A D O D E T R A B A L H O: P E R G U N T A S E R E S P O S T A S A Pesquisa Mensal de Emprego PME,

Leia mais

ANÁLISE DE RELATOS DE PAIS E PROFESSORES DE ALUNOS COM DIAGNÓSTICO DE TDAH

ANÁLISE DE RELATOS DE PAIS E PROFESSORES DE ALUNOS COM DIAGNÓSTICO DE TDAH Encontro de Ensino, Pesquisa e Extensão, Presidente Prudente, 22 a 25 de outubro, 2012 660 ANÁLISE DE RELATOS DE PAIS E PROFESSORES DE ALUNOS COM DIAGNÓSTICO DE TDAH Camila Rodrigues Costa 1, 2 Matheus

Leia mais

COMPANHIA HIDRO ELETRICA DO SÃO FRANCISCO

COMPANHIA HIDRO ELETRICA DO SÃO FRANCISCO PREVALÊNCIA DO USO DO ÁLCOOL NA CHESF Autora Marília Verri de Santana COMPANHIA HIDRO ELETRICA DO SÃO FRANCISCO RESUMO Este estudo tem como objetivo analisar comparativamente os dados do consumo de álcool

Leia mais

CONHECIMENTO DE PROFESSORES ACERCA DO DESENVOLVIMENTO DE FALA E AÇÕES

CONHECIMENTO DE PROFESSORES ACERCA DO DESENVOLVIMENTO DE FALA E AÇÕES CONHECIMENTO DE PROFESSORES ACERCA DO DESENVOLVIMENTO DE FALA E AÇÕES DE PROMOÇÃO DA SAÚDE Palavras-chaves: capacitação, fala, promoção da saúde Introdução As instituições de educação infantil constituem

Leia mais

O Currículo das Séries Iniciais e a Educação para a Saúde

O Currículo das Séries Iniciais e a Educação para a Saúde Nas séries iniciais do ensino fundamental, o currículo enfatiza a assimilação de conceitos e busca desenvolver as estruturas cognitivas. Ele procura fornecer aos alunos condições necessárias para aprendizagens

Leia mais

Este caderno é parte integrante da Revista APM Edição n 561 -Outubro de 2005

Este caderno é parte integrante da Revista APM Edição n 561 -Outubro de 2005 Este caderno é parte integrante da Revista APM Edição n 561 -Outubro de 2005 Cartilha Informativa sobre Drogas (Publicação em fascículos nas edições 557, 558, 559, 560, 561, 562, 563 e 564 da Revista A

Leia mais

Estudo epidemiológico realizado de 4 em 4 anos, em colaboração com a Organização Mundial de Saúde.

Estudo epidemiológico realizado de 4 em 4 anos, em colaboração com a Organização Mundial de Saúde. Mafalda Ferreira, Margarida Gaspar de Matos, Celeste Simões & Equipa Aventura Social Estudo epidemiológico realizado de 4 em 4 anos, em colaboração com a Organização Mundial de Saúde. Objectivo: Conhecer

Leia mais

EXPOSIÇÃO DE RISCO DOS PARTICIPANTES DO PROJETO UEPG-ENFERMAGEM NA BUSCA E PREVENÇÃO DO HIV/AIDS

EXPOSIÇÃO DE RISCO DOS PARTICIPANTES DO PROJETO UEPG-ENFERMAGEM NA BUSCA E PREVENÇÃO DO HIV/AIDS 1 ÁREA TEMÁTICA: ( ) COMUNICAÇÃO ( ) CULTURA ( ) DIREITOS HUMANOS E JUSTIÇA ( ) EDUCAÇÃO ( ) MEIO AMBIENTE ( X ) SAÚDE ( ) TRABALHO ( ) TECNOLOGIA EXPOSIÇÃO DE RISCO DOS PARTICIPANTES DO PROJETO UEPG-ENFERMAGEM

Leia mais

TRATAMENTO DA DEPENDÊNCIA QUÍMICA NO MUNICÍPIO DE BETIM: investigação e delimitação do perfil de usuários do CAPS-AD

TRATAMENTO DA DEPENDÊNCIA QUÍMICA NO MUNICÍPIO DE BETIM: investigação e delimitação do perfil de usuários do CAPS-AD TRATAMENTO DA DEPENDÊNCIA QUÍMICA NO MUNICÍPIO DE BETIM: investigação e delimitação do perfil de usuários do CAPS-AD Renato Diniz Silveira 1 Allisson Vasconselos Oliveira 2 Cláudio Alves Taioba Júnior

Leia mais

O USO DO ÁLCOOL ENTRE OS JOVENS: HISTÓRIA, POLÍTICAS GOVERNAMENTAIS, CONSEQÜÊNCIAS SOCIAIS E TRATAMENTO.

O USO DO ÁLCOOL ENTRE OS JOVENS: HISTÓRIA, POLÍTICAS GOVERNAMENTAIS, CONSEQÜÊNCIAS SOCIAIS E TRATAMENTO. ANTONIO WILKER BEZERRA LIMA O USO DO ÁLCOOL ENTRE OS JOVENS: HISTÓRIA, POLÍTICAS GOVERNAMENTAIS, CONSEQÜÊNCIAS SOCIAIS E TRATAMENTO. 1ª Edição Arneiroz Edição do Autor 2013 [ 2 ] Ficha catalográfica. Lima,

Leia mais

LEVANTAMENTO DOS HÁBITOS DE HIGIENE E EDUCAÇÃO AMBIENTAL EM ALUNOS DO ENSINO MÉDIO EM ESCOLAS DE REALENGO

LEVANTAMENTO DOS HÁBITOS DE HIGIENE E EDUCAÇÃO AMBIENTAL EM ALUNOS DO ENSINO MÉDIO EM ESCOLAS DE REALENGO Revista Eletrônica Novo Enfoque, ano 2013, v. 17, n. 17, p. 178 183 LEVANTAMENTO DOS HÁBITOS DE HIGIENE E EDUCAÇÃO AMBIENTAL EM ALUNOS DO ENSINO MÉDIO EM ESCOLAS DE REALENGO FERREIRA, Luana Jesus da Silva

Leia mais

PERFIL DE IDOSOS USUÁRIOS DE ÁLCOOL ACOMPANHADOS EM UMA UNIDADE DA ESTRATÉGIA SAÚDE DA FAMÍLIA

PERFIL DE IDOSOS USUÁRIOS DE ÁLCOOL ACOMPANHADOS EM UMA UNIDADE DA ESTRATÉGIA SAÚDE DA FAMÍLIA PERFIL DE IDOSOS USUÁRIOS DE ÁLCOOL ACOMPANHADOS EM UMA UNIDADE DA ESTRATÉGIA SAÚDE DA FAMÍLIA Iluska Pinto da Costa Universidade Federal de Campina Grande; email: lucosta.ufcg@gmail.com Janaíne Chiara

Leia mais

RESUMO PARA O CONGRESSO AVALIAÇÃO PSICOLÓGICA 2011

RESUMO PARA O CONGRESSO AVALIAÇÃO PSICOLÓGICA 2011 RESUMO PARA O CONGRESSO AVALIAÇÃO PSICOLÓGICA 2011 Modalidade: Mesa Redonda TÍTULO DA MESA: UTILIZAÇÃO DOS SUBTESTES RACIOCÍNIO MATRICIAL E CÓDIGOS DO BETA III EM DIVERSOS CONTEXTOS Coordenador da mesa:

Leia mais

Interacções número 5. pp. 179-188. do Autor 2003 CONSUMO DE ÁLCOOL NA ADOLESCÊNCIA E RELAÇÕES PARENTAIS. Maria Manuela Pereira

Interacções número 5. pp. 179-188. do Autor 2003 CONSUMO DE ÁLCOOL NA ADOLESCÊNCIA E RELAÇÕES PARENTAIS. Maria Manuela Pereira Escola Superior de Altos Estudos 179 CONSUMO DE ÁLCOOL NA ADOLESCÊNCIA E RELAÇÕES PARENTAIS Maria Manuela Pereira Dissertação de Mestrado em Sociopsicologia da Saúde - Consumo de Álcool na Adolescência

Leia mais

Projeto Diga Sim a Vida e Não as Drogas

Projeto Diga Sim a Vida e Não as Drogas Projeto Diga Sim a Vida e Não as Drogas PÚLBLICO ALVO: Toda a comunidade escolar e a sociedade local de modo geral. APRESENTAÇÃO: Todos concordam que a Escola tem um papel fundamental em nossa sociedade,

Leia mais

SUMÁRIO. Localidades da pesquisa, amostra e entrevistas realizadas por Área de Planejamento AP s 2. Caracterização do entrevistado sem carteira 04

SUMÁRIO. Localidades da pesquisa, amostra e entrevistas realizadas por Área de Planejamento AP s 2. Caracterização do entrevistado sem carteira 04 Pesquisa de Opinião Pública sobre as Campanhas Educativas para o Trânsito & da I m a g e m I n s t i t u c i o n a l da CET- RIO Relatório de Pesquisa 2008 SUMÁRIO APRESENTAÇÃO 03 PRINCIPAIS RESULTADOS

Leia mais

O USO DE CARTILHA PSICOEDUCATIVA PARA A PREVENÇÃO À DROGADIÇÃO NA ADOLÊSCENCIA

O USO DE CARTILHA PSICOEDUCATIVA PARA A PREVENÇÃO À DROGADIÇÃO NA ADOLÊSCENCIA O USO DE CARTILHA PSICOEDUCATIVA PARA A PREVENÇÃO À DROGADIÇÃO NA ADOLÊSCENCIA OLIVEIRA CA*, MATOS ES, VENÃNCIO MC, Centro Antitóxicos de Prevenção e Educação Divisão Estadual de Narcóticos (CAPE/DENARC),

Leia mais

Palavras-chave: Suplementos Alimentares, Musculação, Academia de Ginástica.

Palavras-chave: Suplementos Alimentares, Musculação, Academia de Ginástica. PERFIL DOS CONSUMIDORES DE SUPLEMENTOS ALIMENTARES PRATICANTES DE MUSCULAÇÃO EM ACADEMIAS DE TERESINA. Conceição de Maria Aguiar Carvalho Francisco Evaldo Orsano RESUMO: O aumento da oferta de suplementos

Leia mais

PERFIL DO CONSUMO DE ÀLCOOL EM MULHERES DE UM NÚCLEO DE SAÚDE DA FAMÍLIA

PERFIL DO CONSUMO DE ÀLCOOL EM MULHERES DE UM NÚCLEO DE SAÚDE DA FAMÍLIA PERFIL DO CONSUMO DE ÀLCOOL EM MULHERES DE UM NÚCLEO DE SAÚDE DA FAMÍLIA AGNES MERI YASUDA; Juliana Maria Marques Megale, Quitéria de Lourdes Lourosa; Aldaísa Cassanho Forster; Clarissa Lin Yasuda HOSPITAL

Leia mais

AÇÕES EDUCATIVAS COM UNIVERSITÁRIOS SOBRE FATORES DE RISCO PARA SÍNDROME METABÓLICA

AÇÕES EDUCATIVAS COM UNIVERSITÁRIOS SOBRE FATORES DE RISCO PARA SÍNDROME METABÓLICA AÇÕES EDUCATIVAS COM UNIVERSITÁRIOS SOBRE FATORES DE RISCO PARA SÍNDROME METABÓLICA Reângela Cíntia Rodrigues de Oliveira Lima UFPI/cynthiast_89@hotmail.com Gislany da Rocha Brito - UFPI/gislanyrochasj@hotmail.com

Leia mais

O USO DE DROGAS LÍCITAS E ILÍCITAS POR ALUNOS DO ENSINO MÉDIO (UM ESTUDO DE CASO)

O USO DE DROGAS LÍCITAS E ILÍCITAS POR ALUNOS DO ENSINO MÉDIO (UM ESTUDO DE CASO) Pró-Reitoria de Graduação Curso de Educação Física Trabalho de Conclusão de Curso O USO DE DROGAS LÍCITAS E ILÍCITAS POR ALUNOS DO ENSINO MÉDIO (UM ESTUDO DE CASO) Autora: Simone André de Lima Orientadora:

Leia mais

Resultados 62 Resultados 63 Resultados 64 Resultados 65 Resultados 66 Discussão 67 4. DISCUSSÂO Até a década de 70, os estudos e os modelos de tratamento eram estruturados e embasados nas características

Leia mais

Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia para Políticas Públicas do Álcool e Outras Drogas Levantamento Nacional de Álcool e Drogas

Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia para Políticas Públicas do Álcool e Outras Drogas Levantamento Nacional de Álcool e Drogas Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia para Políticas Públicas do Álcool e Outras Drogas Levantamento Nacional de Álcool e Drogas Direção: Ronaldo Laranjeira Coordenação: Clarice Sandi Madruga Equipe

Leia mais

ALCOOLISMO ENTRE AS MULHERES: UM MAL QUE COMEÇA A APARECER. Senhor Presidente, primeira semana de trabalhos da Comissão destinada a

ALCOOLISMO ENTRE AS MULHERES: UM MAL QUE COMEÇA A APARECER. Senhor Presidente, primeira semana de trabalhos da Comissão destinada a ** Discurso proferido pelo deputado GERALDO RESENDE (PMDB/MS), em sessão no dia 30/04/2013. ALCOOLISMO ENTRE AS MULHERES: UM MAL QUE COMEÇA A APARECER Senhor Presidente, Senhoras e Senhores Deputados,

Leia mais

NORMAS PARA REALIZAÇÃO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO DE GRADUAÇÃO EM FONOAUDIOLOGIA.

NORMAS PARA REALIZAÇÃO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO DE GRADUAÇÃO EM FONOAUDIOLOGIA. UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA CURSO DE GRADUAÇÃO EM FONOAUDIOLOGIA COORDENAÇÃO DE TRABALHOS DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC) NORMAS PARA REALIZAÇÃO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO DE GRADUAÇÃO EM

Leia mais

PESQUISA 1 PESQUISA 2 PESQUISA 3 PESQUISA 4 PESQUISA 5 PESQUISA 6

PESQUISA 1 PESQUISA 2 PESQUISA 3 PESQUISA 4 PESQUISA 5 PESQUISA 6 Monique e Rita PESQUISA 1 PESQUISA 2 PESQUISA 3 PESQUISA 4 PESQUISA 5 PESQUISA 6 TÍTULO DA PESQUISA AUTORES/ANO Uso de tabaco por estudantes adolescentes portugueses e fatores associados. Fraga, S., Ramos,

Leia mais

Eduardo J. A. e SILVA 2 Camilla P. BRASILEIRO 3 Claudomilson F. BRAGA 4 Universidade Federal de Goiás, Goiânia, GO

Eduardo J. A. e SILVA 2 Camilla P. BRASILEIRO 3 Claudomilson F. BRAGA 4 Universidade Federal de Goiás, Goiânia, GO Estudo da proporção e o nível de conhecimento dos alunos de graduação do período vespertino do Campus II da UFG sobre o Programa Coleta Seletiva Solidária 1 Eduardo J. A. e SILVA 2 Camilla P. BRASILEIRO

Leia mais

Alunos do 1º ao 5º ano da Faculdade de Medicina da Universidade Federal de Pelotas. Fumantes: 1986: 21,6%; 1991: 14,9%; 1996.

Alunos do 1º ao 5º ano da Faculdade de Medicina da Universidade Federal de Pelotas. Fumantes: 1986: 21,6%; 1991: 14,9%; 1996. 1 Tabela 7.3 - Resumo dos principais achados de alguns estudos sobre o uso de drogas entre estudantes universitários realizados no Brasil e publicados entre 1999-2006 Autor Ano da coleta Local Público

Leia mais

UMA EXPERIÊNCIA COM A MODELAGEM MATEMÁTICA POR MEIO DO ESTUDO DA RITALINA NO ORGANISMO

UMA EXPERIÊNCIA COM A MODELAGEM MATEMÁTICA POR MEIO DO ESTUDO DA RITALINA NO ORGANISMO UMA EXPERIÊNCIA COM A MODELAGEM MATEMÁTICA POR MEIO DO ESTUDO DA RITALINA NO ORGANISMO Renata Karoline Fernandes Universidade do Norte do Paraná/Universidade Estadual de Londrina renatakaroline@hotmail.com

Leia mais

UNIVERSIDADE SANTA CECÍLIA

UNIVERSIDADE SANTA CECÍLIA PED PESQUISA DE EMPREGO E DESEMPREGO NA CIDADE DE SANTOS Setembro - 2014 OBJETIVO Os principais objetivos desta pesquisa são conhecer e divulgar a situação do emprego e desemprego na cidade de Santos,

Leia mais

TÍTULO: "SE TOCA MULHER" CONHECIMENTO DAS UNIVERSITÁRIAS SOBRE O CÂNCER DE MAMA

TÍTULO: SE TOCA MULHER CONHECIMENTO DAS UNIVERSITÁRIAS SOBRE O CÂNCER DE MAMA TÍTULO: "SE TOCA MULHER" CONHECIMENTO DAS UNIVERSITÁRIAS SOBRE O CÂNCER DE MAMA CATEGORIA: EM ANDAMENTO ÁREA: CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E SAÚDE SUBÁREA: ENFERMAGEM INSTITUIÇÃO: CENTRO UNIVERSITÁRIO CATÓLICO

Leia mais

Edital nº 001/2010/GSIPR/SENAD / MS PLANO INTEGRADO DE ENFRENTAMENTO AO CRACK E OUTRAS DROGAS

Edital nº 001/2010/GSIPR/SENAD / MS PLANO INTEGRADO DE ENFRENTAMENTO AO CRACK E OUTRAS DROGAS PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA GABINETE DE SEGURANÇA INSTITUCIONAL SECRETARIA NACIONAL DE POLITICAS SOBRE DROGAS MINISTÉRIO DA SAÚDE Comitê Gestor do Plano Integrado de Enfrentamento ao Crack e outras drogas

Leia mais

A Política Nacional sobre Drogas e o Atendimento a Usuários de Drogas no Horto Medicinal da SEMAS de Goiânia-Go.

A Política Nacional sobre Drogas e o Atendimento a Usuários de Drogas no Horto Medicinal da SEMAS de Goiânia-Go. A Política Nacional sobre Drogas e o Atendimento a Usuários de Drogas no Horto Medicinal da SEMAS de Goiânia-Go. Marlene Fátima Stach Alves* Roberto Alves Pereira ** RESUMO: O presente artigo faz uma breve

Leia mais

Pacto Europeu. para a Saúde. Conferência de alto nível da ue. Bruxelas, 12-13 de junho de 2008

Pacto Europeu. para a Saúde. Conferência de alto nível da ue. Bruxelas, 12-13 de junho de 2008 Pacto Europeu para a Saúde Mental e o Bem-Estar Conferência de alto nível da ue JUNTOS PELA SAÚDE MENTAL E PELO BEM-ESTAR Bruxelas, 12-13 de junho de 2008 Slovensko predsedstvo EU 2008 Slovenian Presidency

Leia mais

Centro Regional de Referência ES. CURSO 1: Atualização sobre Intervenção Breve e Aconselhamento Motivacional em Crack e outras Drogas

Centro Regional de Referência ES. CURSO 1: Atualização sobre Intervenção Breve e Aconselhamento Motivacional em Crack e outras Drogas UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE CENTRO DE ESTUDOS E PESQUISAS O ÁLCOOL E OUTRAS DROGAS Av. Marechal Campos, 1468 Maruípe Vitória-ES CEP. 29040-090 Fone: (27) 3335.7492

Leia mais

AVALIAÇÃO DA QUALIDADE DE VIDA SEGUNDO A PERCEPÇÃO DE ESTUDANTES DA REDE PÚBLICA INCLUSOS NO PROJOVEM ADOLESCENTE

AVALIAÇÃO DA QUALIDADE DE VIDA SEGUNDO A PERCEPÇÃO DE ESTUDANTES DA REDE PÚBLICA INCLUSOS NO PROJOVEM ADOLESCENTE AVALIAÇÃO DA QUALIDADE DE VIDA SEGUNDO A PERCEPÇÃO DE ESTUDANTES DA REDE PÚBLICA INCLUSOS NO PROJOVEM ADOLESCENTE Angélica da Silva Santos 1, Cicera Rócila Pereira Araújo¹, Lourdes Lanes Ferreira Pereira¹,

Leia mais

Uso de substâncias psicoativas entre estudantes de odontologia da Universidade Federal do Espírito Santo

Uso de substâncias psicoativas entre estudantes de odontologia da Universidade Federal do Espírito Santo 6 Uso de substâncias psicoativas entre estudantes de odontologia da Universidade Federal do Espírito Santo Psychoactive substance use among Espírito Santo Federal University odontology students ARTIGO

Leia mais