DA BAHIA UNIVERSIDADE ESTADUAL DE LONDRINA PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE MINAS GERAIS

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "DA BAHIA UNIVERSIDADE ESTADUAL DE LONDRINA PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE MINAS GERAIS"

Transcrição

1 Mesa 1: Discurso e produção de sentido nas organizações Dia 26/04 das 15 às 18h Coordenação: Prof. Luiz Carlos Assis Iasbeck (Universidade Católica de Brasília) 521 CONTRIBUIÇÕES DA ANÁLISE DO DISCURSO AO ESTUDO DA COMUNICAÇÃO ORGANIZACIONAL Lidiane Santos de Lima Pinheiro A fim de contribuir com a interface entre a comunicação organizacional e os estudos da linguagem e do discurso, este trabalho partiu do esboço histórico da análise do discurso de linha francesa e da explicação de seus conceitos básicos e indicou possíveis operadores de análise de discursos organizacionais. A serem UNIVERSIDADE DO ESTADO DA adaptadas e aplicadas como dispositivos analíticos em BAHIA/UNIVERSIDADE FEDERAL futuras pesquisas da área, as principais noções DA BAHIA investigadas e exemplificadas aqui foram: discurso, enunciado, enunciador, coenunciador, condições de produção, posicionamento, dêitico, heterogeneidade, ethos e cenas de enunciação. 548 COMUNICAÇÃO RELIGIOSA E AS TEORIAS DO DISCURSO: OUTRA POSSIBILIDADE PARA O DISCURSO RELIGIOSO Maria Amélia Miranda Pirolo/Daniel de Oliveira Figueiredo/Marlene Ferreira Royer UNIVERSIDADE ESTADUAL DE LONDRINA Palavras-chave: Análise do Discurso; Comunicação Organizacional; Operadores de Análise O objetivo central deste artigo proposto pelo projeto de pesquisa intitulado Comunicação religiosa e ação social: um estudo sobre a formação cidadã a partir das entidades sociais relacionadas à Igreja Católica na Arquidiocese de Londrina/ Paraná é o de apresentar, no bojo de um novo conceito para comunicação religiosa, outro entendimento para discurso religioso. Para tanto, serao discutidas algumas teorias do discurso, bem como o caminho encontrado pelo grupo de pesquisa para o novo conceito de comunicação religiosa que, unidos, permitirão a construção de uma outra perspectiva à apresentada teoricamente por autores que já sistematizaram estudos na área. 585 A MARCA ORGANIZACIONAL COMO ENTIDADE DISCURSIVA E SUA NATUREZA SEMIÓTICA Fernanda de Oliveira Silva Bastos PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE MINAS GERAIS Palavras-chave: Discurso. Discurso Religioso. Religião. Comunicação Religiosa. Este artigo é fruto de uma pesquisa de mestrado que buscou entender, dentro do contexto das organizações, as relações entre marca e sujeitos a partir dos pressupostos de que marca é um dispositivo de

2 relacionamento entre organização e seus interlocutores e de que esta relação se estabelece, principalmente, a partir do caráter semiótico da marca. Isso significa que marca é signo, elemento dotado de valores e que atribui sentido a algo, neste caso, uma organização. E, por carregar em si significados previamente definidos e organizados, estabelece uma relação comunicativa. No entanto, justamente por seu caráter semiótico, estes significados já postos são passíveis de novas interpretações, uma vez que todo processo de leitura de mundo permite produções de sentido que surgem do próprio processo de semiose. 578 O DISCURSO SOCIAL DA TEVE NA CONSTRUÇÃO DA REALIDADE Ercio do Carmo Sena Cardoso PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE MINAS GERAIS Palavras-chave: Marca; Organizações; Discurso; Semiótica. O artigo discute a televisão como processo de produção que visa à significação. O objeto empírico no qual o trabalho se referencia é o Programa Criança Esperança, da Rede Globo de Televisão. Ele é parte da produção televisiva elaborada com diversos recursos que buscam um contato direto com o telespectador para persuadilo. Para realizar esse apelo persuasivo, em nome da organização midiática, são utilizadas personalidades que durante anos fizeram e ainda fazem o espetáculo da televisão brasileira nas telenovelas, nos programas de auditório e outros. A ação social da maior rede de tevê brasileira é trazida pelo método de análise do discurso para evidenciar o jogo interativo entre a proposta da Rede Globo e o espectador brasileiro. 588 CONSTRUÇÕES DISCURSIVAS EM UM CENÁRIO DE MUDANÇA ORGANIZACIONAL Valéria Raimundo UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS Palavras-chave: Televisão; ação social e discurso. Este artigo aborda as construções discursivas presentes na comunicação organizacional da Fiat Automóveis, em momentos distintos. A primeira fase remonta à década de 1970, quando a multinacional italiana foi inaugurada no município de Betim; a segunda ocorreu no ano de 1988, quando a organização implementou mudanças no seu processo de gestão com a adoção do Programa de Qualidade Total. Propõe-se uma visão critica do

3 pensamento colonizador presente na comunicação organizacional da Fiat nessas duas especificidades históricas. Um contexto histórico mais amplo, características do trabalhador e cultura organizacional são alguns dos elementos destacados para revelar as fissuras do discurso organizacional. Palavras-chave: opulência; ouro-homem; lapidar; comunicação e discurso organizacional

4 Mesa 2: Comunicação no terceiro setor, sustentabilidade e responsabilidade social Dia 26/04 das 15 às 18h Coordenação: Profa. Cláudia Peixoto de Moura (Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul) 539 ESTRATÉGIAS DE COMUNICAÇÃO EM REDES DE DENÚNCIA NO CONTEXTO DA ESCRAVIDÃO Flávia de Almeida Moura CONTEMPORÂNEA NO MARANHÃO: O CASO DO PROGRAMA ESCRAVO, NEM PENSAR! UNIVERSIDADE FEDERAL DO MARANHÃO O artigo analisa a atuação de ações do programa Escravo, nem pensar!, da ONG Repórter Brasil junto à rede pública de ensino do município de Açailândia (MA), em parceria com o Centro de Defesa da Vida e dos Direitos Humanos Carmen Bascarán. O projeto faz parte da rede de denúncia no contexto do trabalho escravo no Maranhão e conta com estratégias de comunicação dos movimentos sociais organizados. O estudo foi realizado pelo projeto de pesquisa Vozes da Esperança, que tenta entender as principais estratégias para aliciamento e denúncia da escravidão contemporânea no Maranhão. O interesse da pesquisa está focado no estudo das redes e da comunicação como estratégia de mobilização social. 593 ABRANGÊNCIA E LIMITES DE INTERAÇÃO E RELACIONAMENTO ENTRE PARTICIPANTES DE UMA ORGANIZAÇÃO NÃO- GOVERNAMENTAL Marlene Marchiori/Miguel L Contani UNIVERSIDADE ESTADUAL DE LONDRINA Palavras-chave: Estratégias de comunicação; mobilização social; escravidão contemporânea. O estudo contido neste artigo é proveniente dos resultados de um projeto de pesquisa cadastrado no CNPq que teve como principal objetivo relacionar as práticas cotidianas de uma organização governamental ONG, ao modo pelo qual as diversas formas de interação influenciam os relacionamentos. Os dados foram levantados por meio da metodologia da entrevista em profundidade. A análise permite afirmar que há uma direta correlação entre o entendimento de cada membro da equipe sobre a finalidade do trabalho a realizar e a ausência de rigidez hierárquica. Pode-se concluir que apesar de privilegiar a interação quando dispõe de recursos como diálogo e linguagem, aquela não é suficiente para determinar o processo de compartilhamento: quanto maior a experiência de relacionamento, mais complexo é o entendimento sobre a interação. Palavras-chave: Comunicação; Interação; Linguagem;

5 563 RESPONSABILIDADE SOCIAL, COMUNICAÇÃO E EXPERIÊNCIAS EDUCOMUNICATIVAS Regiane Regina Ribeiro/Rosa Maria Dalla Costa UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ Relacionamento. O artigo objetiva diagnosticar as questões teóricas metodológicas das ações educomunicativas realizadas em organizações privadas. Pretende-se estabelecer a conexão entre conceito e prática da responsabilidade social e ações na área da Educomunicação. Entendendo a Educomunicacão como processo de ampliação do coeficiente comunicativo de modo a construir ecossistemas abertos e democráticos propõe tal perspectiva como uma alternativa para que as empresas promovam espaços significativos e humanizados formando e transformando os públicos em sujeitos críticos e inseridos no seu próprio meio social. 602 SOBRE O MODELO DE SUSTENTABILIDADE INSTITUÍDO NO ÂMBITO DA ORGANIZAÇÃO COMUNICADA Cristine Kaufmann/Rudimar Baldissera Palavras-chave: comunicação; educomunicação; organizações e responsabilidade social. Neste texto, reflete-se sobre a noção de sustentabilidade que vem sendo instituída como modelar por algumas das mais importantes organizações brasileiras e por suas entidades representativas e, como desdobramentos, provavelmente pela sociedade em sentido complexo. O estudo, que compreendeu pesquisa exploratória em sites institucionais e de entidade representativa, além de materiais impressos de comunicação, atenta para a dimensão da organização UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO comunicada (BALDISSERA, 2009a), como lugar em que GRANDE DO SUL as organizações propõem imagens de si ethos discursivo, conforme Maingueneau (2008). Os resultados evidenciam que o modelo Triple Bottom Line (ELKINGTON, 2000), é o mais empregado. Ao se analisar o modelo, destacam-se algumas de suas inconsistências frente a noção de sustentabilidade. Palavras-chave: Comunicação; Organizações; Discurso; Sustentabilidade; Sociedade.

6 Mesa 3: Comunicação interna e cultura organizacional Dia 26/04 das 15 às 18h Coordenação: Profa. Cleusa Maria Andrade Scrofernecker (Universidade Católica do Rio Grande do Sul) 540 ESTRUTURAÇÃO DE ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO PARA EMPRESA FUNDIÇÃO ALTIVO S.A. Lourenço Cavanelas Marconi PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE MINAS GERAIS A comunicação interna é um tema constantemente discutido pelas organizações que buscam fortalecer o engajamento dos seus funcionários e tornar seus processos mais eficientes. Neste trabalho busca-se compreender como acontecem os relacionamentos internos na empresa Fundição Altivo S.A., objetivando estruturar uma assessoria de comunicação interna para empresa. O trabalho foi realizado através de um levantamento teórico sobre a comunicação organizacional e comunicação interna no mundo corporativo e um estudo de caso na empresa, usando o método qualitativo por meio de entrevistas individuais e o método quantitativo por meio de uma pesquisa interna. 552 ANÁLISE DA INTENCIONALIDADE DISCURSIVA DO MUNDO FIAT POR MEIO DE SUA COMUNICAÇÃO INTERNA Wilma Pereira Tinoco Vilaça Palavras-chave: Comunicação interna; relacionamento; engajamento. O artigo é um recorte da tese de doutorado a ser defendida em março de A escolha desse recorte objetivou atender à temática deste congresso e a evidenciar como a análise da construção discursiva das organizações pode lançar luz sobre o fazer comunicacional. Para tanto, buscou-se a teoria semiolinguística de Patrick Charaudeau para a análise do discurso construído em uma organização, uma vez que as autoras entendem a comunicação interna como UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO capaz de criar um envolvimento real dos funcionários para com a organização. Dois veículos de comunicação interna oferecem os elementos necessários para uma reflexão acerca das formas pelas quais os discursos são engedrados a fim de fazer com que os funcionários a eles adiram. Palavras-chave: Comunicação interna; análise do discurso; Fiat Automóveis.

7 536 MANIFESTAÇÕES SIMBÓLICAS E QUALIDADE DE RELACIONAMENTOS Maria Lúcia Bettega NO CONTEXTO ORGANIZACIONAL UNIVERSIDADE DE CAXIAS DO SUL O simbolismo e a cultura organizacional tendem a se apresentar como fontes esclarecedoras de comportamentos e do entendimento do ambiente organizacional. O presente artigo pretende discutir as formas simbólicas de relacionamento enquanto meio comunicacional, as quais visam qualificar o ambiente profissional pensado de forma a proporcionar o aprendizado e o crescimento humano e profissional. Baseado em diferentes autores, entre eles: Bourdieu, Grunig, Thompson, Kunsch e Ferrari, o estudo examina o papel dos símbolos na construção de práticas que ocorrem no espaço social/empresarial e as diferenças que nele se desenham espontaneamente. A revisão da literatura abriu caminhos para a interpretação da simbologia organizacional como meio de qualificar os relacionamentos alicerçados em informações legítimas, de modo que possam desenvolver pessoas como seres humanos e como profissionais. Palavras-chave: Comunicação e Cultura organizacional; Símbolos Comunicacionais; Qualidade dos Relacionamentos.

8 Mesa 4: Comunicação digital, novas tecnologias e mídias sociais Dia 26/04 das 15 às 18h Coordenação: Profa. Ana Lúcia Coelho Romero Novelli (Universidade Católica de Brasília) 519 USUÁRIO-MÍDIA: O FORMADOR DE OPINIÃO ONLINE NO AMBIENTE DAS MÍDIAS SOCIAIS Carolina Frazon Terra Este artigo objetiva entender como quem são os usuários-mídia do meio digital, bem como apresentar opções e sinônimos teóricos desenvolvidos por autores de renome no mundo das mídias sociais e da comunicação digital e relacioná-lo ao formador de opinião, sendo este considerado um influenciador online ou um formador de opinião online. Também visa apresentar como a comunicação organizacional pode tratar tal usuário, identificá-lo e categorizá-lo e mostra UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO / números e pesquisas que denotam a importância do FECAP usuário comum das mídias sociais que, imbuído do poder de expressão proporcionado pelas redes online, consegue voz e ainda convence e influencia seus pares e seguidores com suas opiniões, experiências e vivências. 559 NOTAS SOBRE A APLICAÇÃO DE UMA ABORDAGEM SISTÊMICA AO FENÔMENO DA DIFUSÃO DE VIRAIS NA INTERNET Márcio Carneiro dos Santos UNIVERSIDADE FEDERAL DO MARANHÃO Palavras-chave: Usuário-mídia; comunicação organizacional; mídias sociais; redes sociais online; formador de opinião online. O fenômeno da difusão de mensagens na internet ganhou o interesse das pesquisas sobre Comunicação Organizacional tanto pelo potencial positivo de propagação de um conceito ou produto, quanto pelo risco negativo da crítica num ambiente pouco controlado pela organização. No presente artigo iniciase, em caráter exploratório, a construção de um objeto modelo para a discussão das questões relativas à propagação de mensagens conhecidas como virais no ambiente da internet. Para tanto utilizaremos conceitos da Teoria das Redes e uma abordagem sistêmica capaz de enfrentar a complexidade do problema. 566 COMUNICAÇÃO DIGITAL NAS REDES DE PESQUISA Tércia Zavaglia Torres/ Nadir Rodrigues Pereira/ Bruno EMBRAPA INFORMÁTICA AGROPECUÁRIA / Palavras-chave: Viral; Complexidade; Redes A missão das instituições de pesquisa, desenvolvimento e inovação tecnológica (PD&I) é a produção de

9 Gâmbaro UNIVERSIDADE ESTADUAL DE CAMPINAS conhecimento e a geração e transferência de informações, conhecimentos e tecnologias para a sociedade. As tecnologias digitais e as demandas impostas pelos ambientes externos exige destas instituições um tipo de comunicação dinâmica, interativa e imbricada aos tempos sociais dos diversos atores com os quais se relacionam. Neste sentido, as redes de pesquisa interinstitucionais, cujos pilares conceituais são a autonomia, a interdependência de recursos e as ações colaborativas, caracterizam-se como canais que favorecem a interação e o intercâmbio de esforços, ampliando as chances destas instituições obterem resultados mais sistêmicos e integrados. 599 DISCURSO NA CRISE: REPERCUSSÃO E POSICIONAMENTO Lidiane Ferreira Sant Ana/ DA CHEVRON NA REDE SOCIAL Marcia Odete Corrêa da Silva VIRTUAL PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE MINAS GERAIS Palavras-chave: Comunicação; tecnologias digitais; redes de pesquisa; ambientes colaborativos Para refletir acerca do discurso nas redes sociais virtuais em momentos de crise organizacional, este artigo analisa as postagens feitas no Facebook da Chevron após o derramamento de petróleo na Bacia de Campos, litoral do Rio de Janeiro, em novembro de Verifica-se que, embora utilize o Facebook para divulgar suas ações, a empresa não adaptou sua prática discursiva ao meio. Ela permanece mantendo-se à distância, como única e inatingível emissora. Palavras-chave: Discurso; redes sociais virtuais; crise organizacional.

10 Mesa 5: Comunicação organizacional: pesquisa e inserção nos processos de gestão Dia 27/04 das 15 às 18h Coordenação: Profa. Cleusa Maria Andrade Scrofernecker (Universidade Católica do Rio Grande do Sul) 568 AS DIMENSÕES HUMANA, INSTRUMENTAL E ESTRATÉGICA DA COMUNICAÇÃO ORGANIZACIONAL: Margarida M. Krohling Kunsch UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO RECORTE DE UM ESTUDO APLICADO NO SEGMENTO CORPORATIVO Na perspectiva de que a comunicação que ocorre no dia-a-dia das organizações assume três principais dimensões (humana, instrumental e estratégica), o principal objetivo desta pesquisa empírica foi verificar, junto a uma amostra representativa de empresas atuantes no território brasileiro, como essas dimensões estão presentes nas práticas cotidianas de comunicação. Os dados obtidos mostram que a comunicação vem sendo praticada nessas três dimensões e que houve uma evolução gradativa dos modelos mecânicos de transmissão unilateral de informações para a implantação de processos comunicativos mais interativos. 592 GESTÃO DA ÉTICA Zilda Aparecida Freitas de ORGANIZACIONAL: IMPLICAÇÕES E Andrade DESAFIOS UNIVERSIDADE ESTADUAL DE LONDRINA Palavras-chave: Comunicação; organizações; dimensões; humanização; pesquisa Aborda o ambiente organizacional, especificamente sobre as implicações no processo de implantação da ética organizacional. Apresenta o recorte nos estudos de Goffman (1999) com o enfoque deste autor sobre o sistema de privilégios e os ajustamentos. Tais conceitos guiam a análise das entrevistas realizadas em organizações em processo de implantação da ética organizacional. Considera a relevância da comunicação como meio de criar um ambiente favorável tanto ao desenvolvimento das pessoas como de seus relacionamentos. 591 CÓDIGO DE ÉTICA E DESENVOLVIMENTO DA MORAL Ágatha Eugênio Franco de ORGANIZACIONAL: UM ESTUDO Camargo Paraventi DOCUMENTAL DE ORGANIZAÇÕES DO SEGMENTO CONSTRUÇÃO CIVIL UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO Palavras-chave: Ética Organizacional; Ajustamentos; Sistema de Privilégios. Este artigo configura uma contribuição aos estudos de códigos de ética para a construção e desenvolvimento da moral organizacional, destacada como importante para garantir a responsabilidade da organização com seus públicos e prevenir danos à reputação. Apresenta desafios

11 LISTADAS NA BOLSA DE VALORES DE SÃO PAULO. OS GRUPOS DE PESQUISA EM COMUNICAÇÃO ORGANIZACIONAL NO BRASIL: PERFIL, INDICADORES DE PRODUÇÃO E O PROTAGONISMO DOS LÍDERES Wilson da Costa Bueno A COMUNICAÇÃO INTERNA E A CONSTRUÇÃO DA REPUTAÇÃO EM Rozália Del Gáudio/Paulo EMPRESAS GLOBAIS: ABORDAGENS Henrique Soares TEÓRICAS E PRÁTICAS COMPLEXAS UNIVERSIDADE METODISTA DE SÃO PAULO MBA ABERJE - C&A/VALE - PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE MINAS GERAIS comunicacionais para a construção do sentido moral de organizações, e um estudo documental das narrativas códigos de ética de organizações listadas na Bolsa de Valores de São Paulo, no nível novo mercado, do segmento construção civil. O estudo analisa o conteúdo dos documentos com as recomendações do Código do Instituto Brasileiro de Governança Corporativa (IBGC) e com as recomendações de Srour (2008) sobre conteúdo, forma e formato em códigos de ética organizacional. Palavras-chave: Código de Ética; Narrativa Moral; Comunicação; Governança Corporativa. Mapeamento e análise dos grupos de pesquisa em Comunicação Organizacional no Brasil cadastrados no Diretório dos Grupos de Pesquisa do CNPq. Além da descrição dos grupos (localização, data de constituição, campo de formação dos seus integrantes, vínculos institucionais, produção etc), o estudo destaca a importância do líderes, a fragmentação do esforço de pesquisa, a presença majoritária das pesquisadoras, a relação com as universidades públicas e a supremacia das regiões Sul e Sudeste. Palavras-chave: Pesquisa em Comunicação Organizacional; Linhas de pesquisa em Comunicação Organizacional; Diretório dos Grupos de Pesquisa do CNPq; Grupos de pesquisa em Comunicação Organizacional. Nesse artigo discutimos a evolução da comunicação no contexto das organizações, com foco especial na comunicação orientada para o público interno, e sua importância para a reputação de empresas globais. A partir de revisão bibliográfica sobre o tema, apresentamos alguns desafios com os quais profissionais que atuam na área se deparam, buscando contribuir para a reflexão sobre o tema e pontuar questões teóricas e práticas para discussão. Palavras-chave: Comunicação Interna; Alinhamento; Reputação; Empresas Globais.

12 Mesa 6: Comunicação pública e política Dia 27/04 das 15 às 18h Coordenação: Profa. Ana Lúcia Coelho Romero Novelli (Universidade Católica de Brasília) 553 A IMAGEM DE ORGANIZAÇÕES PÚBLICAS E O SENTIDO DE PÚBLICO NO DISCURSO DE CHARGES SOBRE BELO MONTE: ENTRECRUZAMENTOS ENTRE O ORGANIZACIONAL E O SOCIAL Luciana de Oliveira/Ângela Salgueiro Marques UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS Nesse artigo discutiremos o papel do humor como recurso na construção de discursos sociais sobre as organizações públicas no que se refere à sua imagem bem como a formação de visões sobre o que é público a partir da análise de um conjunto de charges que satirizam a construção da Usina Hidrelétrica de Belo Monte. Para tanto, buscamos subsídios no realismo grotesco bem como na discussão sobre o papel do riso na mediação de relações de poder assimétricas. Amparadas teórica e metodologicamente nesse quadro, procedemos à análise das charges buscando desvendar sua superfície enigmática ao relacioná-las com dados contextuais em vários níveis e planos. À maneira de um círculo hermenêutico, o percurso metodológico busca situar os principais pontos da disputa político-simbólica em torno da construção da Usina. 531 GESTÃO DE PROCESSOS COMUNICACIONAIS: UMA ANÁLISE SOBRE A COMPLEXIDADE DO DISCURSO ORGANIZACIONAL DAS OUVIDORIAS PÚBLICAS Silvia Regina dos Santos Coelho UNIVERSIDADE CATÓLICA DE BRASÍLIA Palavras-chave: Humor; Charges; Organizações Públicas; Público; Usina de Belo Monte O artigo teve como objetivo analisar a comunicação como um processo de produção de sentidos entre sujeitos interlocutores que se realiza pela produção de discursos. Para isso, buscou-se estudar com base em pesquisa bibliográfica, o discurso organizacional das ouvidorias públicas e sua complexidade na gestão de processos comunicacionais, adotando a matriz do modelo mental emergente do paradigma da complexidade como aquela que melhor se ajusta a um determinado contexto. 586 O ETHOS DISCURSIVO DE INSTITUIÇÕES E ÓRGÃOS PÚBLICOS BRASILEIROS SOBRE A Luiz Peres Neto Palavras-chave: Comunicação nas Organizações; Discurso; Ouvidoria Sem lugar a dúvidas, a questão da sustentabilidade tem ESCOLA SUPERIOR DE se mostrado um tema constante na agenda pública. PROPAGANDA E MARKETING/SP Com efeito, trata-se de uma temática presente em

13 QUESTÃO DA SUSTENTABILIDADE diversos setores da economia e da sociedade. As instituições e órgão públicos brasileiros paulatinamente também estão incorporando medidas e ações sustentáveis, fomentadas em grande medida pela Agenda Ambiental (A3P), do Ministério do Meio Ambiente. Nesse sentido, o presente trabalho propõe analisar uma amostra de 10 discursos de órgãos e instituições públicas brasileiras, tendo como foco o ethos dos mesmos. A partir dos pressupostos dos Estudos Críticos do Discurso (ECD) verificamos a estratégia de enunciação presente nos discursos públicos estudados e analisamos a inter-relação desses discursos enquanto a práticas sociais que buscam fomentar determinadas mudanças sociais. 580 CIDADANIA, COMUNICAÇÃO PÚBLICA E DEMOCRACIA COMUNICATIVA: UMA ARTICULAÇÃO TEÓRICA A FAVOR DA ALTERIDADE Tássia Valente Viana Arouche Patrício UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ Palavras-chave: Sustentabilidade, estudos críticos do discurso, comunicação pública As discussões sobre cidadania e democracia, na contemporaneidade, precisam dar conta da pluralidade e das diferenças culturais, das minorias e das lutas dos movimentos sociais, e ter como base uma noção ampliada de política e da própria cidadania, para além do Estado. Este trabalho pretende discutir e articular teoricamente cidadania e comunicação, atentando para esta necessidade. Também é objetivo, a partir da articulação entre cidadania e comunicação, apontar uma teoria da comunicação e uma teoria democrática que deem conta das questões discutidas. Nesse caso, foram escolhidas a teoria da comunicação desenvolvida por Dominique Wolton, a perspectiva da comunicação pública e a teoria democrática de Iris Marion Young, que denomina seu modelo de democracia comunicativa. Palavras-chave: Cidadania; comunicação pública; democracia comunicativa

14 Mesa 7: Atuação Profissional em Relações Públicas e Comunicação Organizacional Dia 27/04 das 15 às 18h Coordenação: Profa. Maria Aparecida Ferrari (Universidade de São Paulo) 547 MAPEAMENTO DA COMUNICAÇÃO NAS ORGANIZAÇÕES BAURUENSES: Célia Maria Retz Godoy dos UMA PROPOSTA PARA Santos/Maria Eugênia SISTEMATIZAR REFLEXÕES A Porém/Roseane Andrello PARTIR DO FAZER COTIDIANO DAS ORGANIZAÇÕES UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA JÚLIO DE MESQUITA FILHO / FACULDADES INTEGRADA DE BAURU Este artigo relata uma das etapas de um trabalho mais abrangente que vem sendo desenvolvido pelos autores com o objetivo de compreender o papel do Relações Públicas junto às organizações. O estudo consiste em um mapeamento das atividades de comunicação das organizações de Bauru, obtido via pesquisa quantitativa, o qual trará subsídios para identificar determinantes e implicações da comunicação organizacional. Para uma delimitação da proposta reflexiva optou-se por trabalhar analisando pelo menos três perspectivas: a comunicação estratégica, vinculada ao modelo de negócios e às tecnologias informacionais; a comunicação interna, atrelada à cultura, à estrutura e à gestão organizacional; e por fim a proposta de materializar os dados levantados, em indicadores e escalas a partir de atributos causadores ou inibidores da comunicação excelente incluindo a prática das relações públicas. 600 COOPERAÇÃO ESTRATÉGICA, NEGOCIAÇÃO E CONFLITO: O PODER NAS INTERAÇÕES ENTRE FONTES, ASSESSORES DE IMPRENSA E JORNALISTAS Basilio Alberto Sartor/Rudimar Baldissera Palavras-chave: relações públicas; pesquisa de opinião; mensuração; comunicação estratégica; comunicação interna. No presente artigo, à luz do interacionismo simbólico e da noção de relações de poder, analisam-se as interações que se estabelecem entre assessores de imprensa, fontes assessoradas e jornalistas da mídia. A investigação de campo compreendeu 12 entrevistas em UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO profundidade com fontes, assessores e jornalistas do GRANDE DO SUL RS. Elementos da análise de discurso (AD) foram empregados para a interpretação dos dados de campo, de modo a evidenciar as imagens-conceito que esses sujeitos têm da atividade de assessoria de imprensa como dimensão dos processos de comunicação organizacional e de produção jornalística. Com base

15 nessas imagens-conceito, afirma-se que as interações entre assessores, fontes e jornalistas tendem a constituir relações de poder que se atualizam sob as formas de cooperação estratégica, negociação e conflito. 582 GÊNERO E RELAÇÕES PÚBLICAS: A INSERÇÃO FEMININA NAS AGÊNCIAS DE RELAÇÕES PÚBLICAS Tiago Mainieri E COMUNICAÇÃO NO BRASIL E NOS ESTADOS UNIDOS UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS Palavras-Chave: Comunicação organizacional. Jornalismo. Assessoria de imprensa. Imagem-conceito. Interação Social. Tradicionalmente o segmento de serviços é o principal responsável pela absorção da mão-de-obra feminina. Apesar da crescente inserção da mulher no mercado de trabalho, ainda existem assimetrias e contrastes. A eqüidade salarial e de condições de trabalho entre homens e mulheres ainda é algo distante da realidade do mercado laboral. A proposta desse texto é comparar alguns indicadores da indústria das relações públicas no Brasil e nos Estados Unidos. A partir desses dados, propõe-se uma reflexão acerca dessa indústria sob a perspectiva de gênero. 510 A COMUNICAÇÃO NA VISÃO DOS GESTORES DAS MICRO E PEQUENAS EMPRESAS DE JOÃO PESSOA Patricia Morais de Azevedo UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAIBA Palavras-chave: Agências; relações públicas; gênero. O presente artigo visa refletir sobre a visão da comunicação apontada pelos gestores das micro e pequenas empresas que foram pesquisadas durante a realização do Projeto de Extensão da UFPB: Consultoria de Comunicação para Micro e Pequenas Empresas, em parceria com os projetos finalísticos do Sebrae, em João Pessoa. Para isto, fizemos uso do método exploratório descritivo e da pesquisa de opinião, realizada junto aos gestores de 36 micro empresas, além da pesquisa bibliográfica na qual embasamos nossos argumentos. A partir dos resultados apontados na pesquisa almejamos demonstrar que a comunicação vai muito além da comunicação mercadológica como entendem os empreendedores. Palavras-chave: Comunicação Organizacional; Micro e Pequenas Empresas; Consultoria de Comunicação.

16 Mesa 8: Estratégias de comunicação na construção da imagem, da identidade e da reputação Dia 27/04 das 15 às 18h Coordenação: Prof. Luiz Carlos Assis Iasbeck (Universidade Católica de Brasília) 535 RELAÇÕES PÚBLICAS, PROPAGANDA INSTITUCIONAL E PRODUÇÃO DE SENTIDOS: AS VOZES NO DISCURSO AMBIENTALMENTE RESPONSÁVEL Vânia Penafieri CENTRO UNIVERSITÁRIO BELAS ARTES DE SÃO PAULO O estudo está voltado aos efeitos dialógicos e polifônicos encontrados nas propagandas institucionais impressas de organizações que formam o Projeto Planeta Sustentável. Como a forma de atuação das relações públicas está relacionada à maximização da imagem institucional das organizações, propõe-se por meio do estudo melhor entendimento das relações sígnicas que se formam a partir das diferentes vozes que se fazem ouvir no espaço enunciativo das peças impressas. O paper foi desenvolvido de forma a possibilitar interface das relações públicas com a propaganda institucional, possibilidades dialógicas e polifônicas a partir do conceito de Mikhail Bakhtin e relações com o princípio de ancoragem, de Roland Barthes. 574 OS MEGAEVENTOS, A IMPRENSA E A REFORMULAÇÃO DA IMAGEM DA CIDADE DO RIO DE JANEIRO Ricardo Ferreira Freitas/Douglas dos Santos Azevedo/Camila de Paula Chaves Vieira UNIVERSIDADE DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO Palavras-chave: Propaganda institucional; relações públicas; dialogismo; polifonia; ancoragem. Neste artigo, estudamos a modificação na elaboração das narrativas jornalísticas em torno dos megaeventos no Rio de Janeiro, em especial o Réveillon, desde que a cidade foi escolhida como sede dos Jogos Olímpicos de As manchetes do Réveillon do Rio de Janeiro nos últimos anos sugerem a idéia de um restabelecimento do espaço público, agora mais organizado e seguro. Percebemos uma alteração na construção da imagem da cidade sob o aspecto do branding. Este trabalho se debruça sobre os discursos elaborados em torno do Réveillon do Rio de Janeiro, analisando as manchetes do jornal O Globo, no período , da semana anterior ao Réveillon até o primeiro dia útil. Palavras-chave: Megaeventos; Réveillon; Rio de Janeiro; Branding; violência. 571 O HERÓI CIO NO UNIVERSO Ana Lúcia de Alcântara UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO Este ensaio analisa a fala mítica do herói CIO no espaço

17 MIDIÁTICO Oshiro mediático do discurso da eficiência e competitividade pela adoção da tecnologia da informação no ambiente empresarial. Ela embute valores presentes projetados num futuro. No lugar mediático, aqui representado por uma revista especializada do setor (a revista CIO), as narrativas apresentadas trazem a saga do herói, cujo papel é assumido pelos atores das ações narradas - executivos de tecnologia. Elas apontam os desafios a serem enfrentados pelo CIO e através de suas falas heróicas, surgem as estratégias adotadas, os obstáculos superados, as armas utilizadas e as conquistas obtidas. O CIO é o novo herói, cuja fala mítica coloca-o num lugar da verdade midiática com sua arma, a tecnologia, no lugar do futuro, aquele futuro disseminado pelos novos discursos do mundo sustentável. 597 REPUTAÇÃO DIALOGADA Eduardo Guerra Murad Ferreira ESCOLA SUPERIOR DE PROPAGANDA E MARKETING / RJ Palavras-Chave: Discurso; Reputação; Comunicação Organizacional; Discurso midiático. O presente trabalho visa articular os principais conceitos de reputação organizacional com a perspectiva de uma comunicação dialógica adotada por grandes empresas na relação com as comunidades vizinhas. A proposta foi estudada no caso da relação da distribuidora de energia elétrica Ampla com as comunidades de cinco cidades de atuação. Palavras-chave: Reputação organizacional; diálogo social, Ampla, comunicação organizacional.

A Comunicação no Modelo de Excelência da Gestão (MEG) 1

A Comunicação no Modelo de Excelência da Gestão (MEG) 1 A Comunicação no Modelo de Excelência da Gestão (MEG) 1 Narjara Bárbara Xavier Silva 2 Patrícia Morais da Silva 3 Resumo O presente trabalho é resultado do Projeto de Extensão da Universidade Federal da

Leia mais

INFORMAÇÃO EM RELAÇÕES PÚBLICAS a pesquisa empírica em Portais Corporativos

INFORMAÇÃO EM RELAÇÕES PÚBLICAS a pesquisa empírica em Portais Corporativos INFORMAÇÃO EM RELAÇÕES PÚBLICAS a pesquisa empírica em Portais Corporativos Cláudia Peixoto de Moura Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul PUCRS E-mail: cpmoura@pucrs.br Resumo do Trabalho:

Leia mais

Resenha Internet e Participação Política no Brasil

Resenha Internet e Participação Política no Brasil Resenha Internet e Participação Política no Brasil (Orgs. MAIA, Rousiley Celi Moreira; GOMES, Wilson; MARQUES, Paulo Jamil Almeida. Porto Alegre: Ed. Sulina, 2011.) Átila Andrade de CARVALHO 1 A democracia

Leia mais

MBA EM BRANDING (GESTÃO DE MARCAS) APOIO: INFOBRANDING O MAIOR PORTAL DE BRANDING DO BRASIL

MBA EM BRANDING (GESTÃO DE MARCAS) APOIO: INFOBRANDING O MAIOR PORTAL DE BRANDING DO BRASIL MBA EM BRANDING (GESTÃO DE MARCAS) APOIO: INFOBRANDING O MAIOR PORTAL DE BRANDING DO BRASIL O programa irá prepara-lo para especializar-se no desenvolvimento e planejamento da gestão de marcas; capacitando-o

Leia mais

Especialização em Comunicação Organizacional e Reputação Corporativa - NOVO

Especialização em Comunicação Organizacional e Reputação Corporativa - NOVO Especialização em Comunicação Organizacional e Reputação Corporativa - NOVO Apresentação Previsão de Início Julho/2013 Inscrições em Breve - Turma 01 - Campus Stiep O curso de Comunicação Organizacional

Leia mais

Apresentação da FAMA

Apresentação da FAMA Pós-Graduação Lato Sensu CURSO DE ESPECIIALIIZAÇÃO 444 horras/aulla 1 Apresentação da FAMA A FAMA nasceu como conseqüência do espírito inovador e criador que há mais de 5 anos aflorou numa família de empreendedores

Leia mais

AOS CANDIDATOS À PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA DO BRASIL PROPOSTAS DE POLÍTICAS PARA A ÁREA DAS COMUNICAÇÕES

AOS CANDIDATOS À PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA DO BRASIL PROPOSTAS DE POLÍTICAS PARA A ÁREA DAS COMUNICAÇÕES AOS CANDIDATOS À PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA DO BRASIL PROPOSTAS DE POLÍTICAS PARA A ÁREA DAS COMUNICAÇÕES 1 Apresentação 1. As comunicações, contemporaneamente, exercem crescentes determinações sobre a cultura,

Leia mais

Planejamento Estratégico da Comunicação Empresarial

Planejamento Estratégico da Comunicação Empresarial Cursos de Pós-Graduação Lato Sensu e MBA Planejamento Estratégico da Comunicação Empresarial Prof. Dr. Luiz Alberto de Farias Março e Abril de 2014 Prof. Dr. Luiz Alberto de Farias Planejamento Estratégico

Leia mais

Universidade Estadual do Centro-Oeste Reconhecida pelo Decreto Estadual nº 3.444, de 8 de agosto de 1997

Universidade Estadual do Centro-Oeste Reconhecida pelo Decreto Estadual nº 3.444, de 8 de agosto de 1997 RESOLUÇÃO Nº 19-CEPE/UNICENTRO, DE 6 DE MARÇO DE 2009. Aprova o Curso de Especialização em Mercados Emergentes em Comunicação, modalidade modular, a ser ministrado no Campus Santa Cruz, da UNICENTRO. O

Leia mais

1ª Série. 6NIC088 FOTOGRAFIA Conceitos de fotografia analógica e digital e sua aplicação nos meios de comunicação de massa e na comunicação dirigida.

1ª Série. 6NIC088 FOTOGRAFIA Conceitos de fotografia analógica e digital e sua aplicação nos meios de comunicação de massa e na comunicação dirigida. 1ª Série 6NIC091 ADMINISTRAÇÃO EM RELAÇÕES PÚBLICAS Conceitos básicos de administração geral. Organizações e grupos formais e informais. Estrutura organizacional. Funções organizacionais da administração.

Leia mais

A pluralidade das relações públicas

A pluralidade das relações públicas A pluralidade das relações públicas Carolina Frazon Terra Introdução Sétima colocada no ranking "As profissões do futuro" segundo a Revista Exame de 13 de abril de 2004, as relações públicas se destacam

Leia mais

Rede de Responsabilidade Social Empresarial pela Sustentabilidade

Rede de Responsabilidade Social Empresarial pela Sustentabilidade Rede de Responsabilidade Social Empresarial pela Sustentabilidade Existe a compreensão evidente por parte das lideranças empresariais, agentes de mercado e outros formadores de opinião do setor privado

Leia mais

Rede Jovem de Cidadania, programa de TV de Acesso público. Alexia Melo. Clebin Quirino. Michel Brasil. Gracielle Fonseca. Rafaela Lima.

Rede Jovem de Cidadania, programa de TV de Acesso público. Alexia Melo. Clebin Quirino. Michel Brasil. Gracielle Fonseca. Rafaela Lima. Rede Jovem de Cidadania, programa de TV de Acesso público Alexia Melo Clebin Quirino Michel Brasil Gracielle Fonseca Rafaela Lima Satiro Saone O projeto Rede Jovem de Cidadania é uma iniciativa da Associação

Leia mais

Lei 17505-11 de Janeiro de 2013. Publicado no Diário Oficial nº. 8875 de 11 de Janeiro de 2013

Lei 17505-11 de Janeiro de 2013. Publicado no Diário Oficial nº. 8875 de 11 de Janeiro de 2013 Lei 17505-11 de Janeiro de 2013 Publicado no Diário Oficial nº. 8875 de 11 de Janeiro de 2013 Súmula: Institui a Política Estadual de Educação Ambiental e o Sistema de Educação Ambiental e adota outras

Leia mais

DISCIPLINAS TEORIA DAS ORGANIZAÇÕES:

DISCIPLINAS TEORIA DAS ORGANIZAÇÕES: DISCIPLINAS TEORIA DAS ORGANIZAÇÕES: A Teoria das Organizações em seu contexto histórico. Conceitos fundamentais. Abordagens contemporâneas da teoria e temas emergentes. Balanço crítico. Fornecer aos mestrandos

Leia mais

Política de Comunicação do Serviço Federal de Processamento de Dados (Serpro) - PCS

Política de Comunicação do Serviço Federal de Processamento de Dados (Serpro) - PCS Política de Comunicação do Serviço Federal de Processamento de Dados (Serpro) - PCS POLÍTICA DE COMUNICAÇÃO DO SERVIÇO FEDERAL DE PROCESSAMENTO DE DADOS (SERPRO) - PCS A Política de Comunicação do Serviço

Leia mais

Política de Comunicação Integrada

Política de Comunicação Integrada Política de Comunicação Integrada agosto 2009 Política de Comunicação Integrada Política de Comunicação Integrada 5 1. Objetivos Promover a comunicação integrada entre as empresas Eletrobras e dessas

Leia mais

Política de Comunicação Integrada

Política de Comunicação Integrada Política de Comunicação Integrada agosto 2009 Política de Comunicação Integrada 4 1 Objetivos Promover a comunicação integrada entre as empresas Eletrobras e dessas com os seus públicos de relacionamento,

Leia mais

MESTRADO EM MEMÓRIA SOCIAL E BENS CULTURAIS. 1.1 Matriz Curricular Disciplinas obrigatórias

MESTRADO EM MEMÓRIA SOCIAL E BENS CULTURAIS. 1.1 Matriz Curricular Disciplinas obrigatórias MESTRADO EM MEMÓRIA SOCIAL E BENS CULTURAIS 1.1 Matriz Curricular Disciplinas obrigatórias C/H Memória Social 45 Cultura 45 Seminários de Pesquisa 45 Oficinas de Produção e Gestão Cultural 45 Orientação

Leia mais

Projeto de pesquisa apresentado para o Programa de Pós Graduação em Comunicação pela Universidade Federal de Juiz de Fora

Projeto de pesquisa apresentado para o Programa de Pós Graduação em Comunicação pela Universidade Federal de Juiz de Fora Projeto de pesquisa apresentado para o Programa de Pós Graduação em Comunicação pela Universidade Federal de Juiz de Fora O COMPORTAMENTO CONSUMIDOR NAS MÍDIAS DIGITAIS: UM ESTUDO SOBRE GENEALOGIA DO PODER

Leia mais

CHAMADA DE ARTIGOS do SUPLEMENTO TEMÁTICO A EDUCAÇÃO POPULAR EM SAÚDE NO SISTEMA ÚNICO DE SAÚDE

CHAMADA DE ARTIGOS do SUPLEMENTO TEMÁTICO A EDUCAÇÃO POPULAR EM SAÚDE NO SISTEMA ÚNICO DE SAÚDE 1 CHAMADA DE ARTIGOS do SUPLEMENTO TEMÁTICO A EDUCAÇÃO POPULAR EM SAÚDE NO SISTEMA ÚNICO DE SAÚDE No dia 16 de novembro último, durante o 10o Congresso Brasileiro de Saúde Coletiva, realizado em Porto

Leia mais

A atividade de Relações Públicas como suporte para a gestão socialmente responsável

A atividade de Relações Públicas como suporte para a gestão socialmente responsável A atividade de Relações Públicas como suporte para a gestão socialmente responsável Felipe de Oliveira Fernandes Vivemos em um mundo que está constantemente se modificando. O desenvolvimento de novas tecnologias

Leia mais

COMUNICAÇÃO. Relações Públicas: teoria, contexto e relacionamentos

COMUNICAÇÃO. Relações Públicas: teoria, contexto e relacionamentos Catálogo 2010 2011 COMUNICAÇÃO Relações Públicas: teoria, contexto e relacionamentos Destinado a profissionais, estudantes e professores das áreas de comunicação e relações públicas, o livro traz um compilado

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO RIO DE JANEIRO CONSELHO DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO SECRETARIA DOS ÓRGÃOS COLEGIADOS

UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO RIO DE JANEIRO CONSELHO DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO SECRETARIA DOS ÓRGÃOS COLEGIADOS DELIBERAÇÃO Nº 65, DE 11 DE MAIO DE 2012 O DA UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO RIO DE JANEIRO, tendo em vista a decisão tomada em sua 257ª Reunião Extraordinária, realizada em 11 de maio de 2012, e considerando

Leia mais

EMENTAS DAS DISCIPLINAS DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO MESTRADO e DOUTORADO

EMENTAS DAS DISCIPLINAS DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO MESTRADO e DOUTORADO 1 EMENTAS DAS DISCIPLINAS DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO MESTRADO e DOUTORADO MESTRADO: A) DISCIPLINAS OBRIGATÓRIAS DAS LINHAS 1 e 2: Organizações e Estratégia e Empreendedorismo e Mercado

Leia mais

CURSO SUPERIOR DE GRADUAÇÃO PUBLICIDADE E PROPAGANDA GRADE DETALHADA DO CURSO COM AS EMENTAS DAS DISCIPLINAS

CURSO SUPERIOR DE GRADUAÇÃO PUBLICIDADE E PROPAGANDA GRADE DETALHADA DO CURSO COM AS EMENTAS DAS DISCIPLINAS CURSO SUPERIOR DE GRADUAÇÃO PUBLICIDADE E PROPAGANDA GRADE DETALHADA DO CURSO COM AS EMENTAS DAS DISCIPLINAS Cultura Brasileira 1º PERÍODO O fenômeno cultural. Cultura(s) no Brasil. Cultura regional e

Leia mais

Comunicação Estratégica

Comunicação Estratégica Comunicação Estratégica Prof. Dr. João José Azevedo Curvello COMUNICAÇÃO NAS ORGANIZAÇÕES UCB Brasília (DF) Agosto/Setembro de 2006 Estratégia Uma forma de pensar no futuro; integrada no processo decisório;

Leia mais

Política de Comunicação Fundação Luterana de Diaconia

Política de Comunicação Fundação Luterana de Diaconia Política de Comunicação Fundação Luterana de Diaconia Missão da FLD Apoiar e acompanhar programas e projetos de grupos organizados da sociedade civil que fortaleçam o protagonismo das pessoas e suas comunidades,

Leia mais

LEVANTAMENTO BIBLIOGRÁFICO SOBRE AS METODOLOGIAS PARA O DESIGN DE INTERFACES DIGITAIS E PRODUTOS MIDIÁTICOS 1

LEVANTAMENTO BIBLIOGRÁFICO SOBRE AS METODOLOGIAS PARA O DESIGN DE INTERFACES DIGITAIS E PRODUTOS MIDIÁTICOS 1 LEVANTAMENTO BIBLIOGRÁFICO SOBRE AS METODOLOGIAS PARA O DESIGN DE INTERFACES DIGITAIS E PRODUTOS MIDIÁTICOS 1 Patrícia Marques da Silva 2 ; Aline Cardoso Militão 3 ; Sônia Cristina Soares Dias Vermelho

Leia mais

Boas práticas de mídias sociais para empreendedores

Boas práticas de mídias sociais para empreendedores Boas práticas de mídias sociais para empreendedores Cases e recomendações para PMEs no ambiente das redes sociais online Janeiro de 2014 Carolina Terra http://www.meadiciona.com/carolterra Carolina Frazon

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO ESTÁCIO RADIAL DE SÃO PAULO SÍNTESE DO PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO 1 MISSÃO DO CURSO

CENTRO UNIVERSITÁRIO ESTÁCIO RADIAL DE SÃO PAULO SÍNTESE DO PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO 1 MISSÃO DO CURSO SÍNTESE DO PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO 1 CURSO: 4001 Publicidade e Propaganda MISSÃO DO CURSO O curso de Publicidade e Propaganda do Centro Universitário Estácio Radial de São Paulo tem como missão formar

Leia mais

Jornalismo cultural na internet e a proposta do site Movamente 1

Jornalismo cultural na internet e a proposta do site Movamente 1 Jornalismo cultural na internet e a proposta do site Movamente 1 Letícia BARROSO 2 Thaís PEIXOTO 3 Centro Universitário Fluminense Campus II- Campos/RJ RESUMO: A falta de espaço nos veículos convencionais

Leia mais

EMENTAS DAS DISCIPLINAS

EMENTAS DAS DISCIPLINAS EMENTAS DAS DISCIPLINAS CURSO DE GRADUAÇÃO DE SERVIÇO SOCIAL INTRODUÇÃO AO SERVIÇO SOCIAL EMENTA: A ação profissional do Serviço Social na atualidade, o espaço sócioocupacional e o reconhecimento dos elementos

Leia mais

Planejamento Estratégico de Comunicação Institucional para o IBAMETRO: uma experiência governamental 1

Planejamento Estratégico de Comunicação Institucional para o IBAMETRO: uma experiência governamental 1 Planejamento Estratégico de Comunicação Institucional para o IBAMETRO: uma experiência governamental 1 Gustavo Figueiredo 2 Resumo O IBAMETRO - Instituto Baiano de Metrologia e Qualidade, autarquia ligada

Leia mais

Comunicação e Reputação. 10 dicas para manter o alinhamento e assegurar resultados

Comunicação e Reputação. 10 dicas para manter o alinhamento e assegurar resultados Comunicação e Reputação 10 dicas para manter o alinhamento e assegurar resultados 1 Introdução Ao contrário do que alguns podem pensar, reputação não é apenas um atributo ou juízo moral aplicado às empresas.

Leia mais

CAMPANHAS ELEITORAIS E COMUNICAÇÃO MIDIÁTICA: CICLOS DE MUDANÇA E CONTINUIDADE

CAMPANHAS ELEITORAIS E COMUNICAÇÃO MIDIÁTICA: CICLOS DE MUDANÇA E CONTINUIDADE CAMPANHAS ELEITORAIS E COMUNICAÇÃO MIDIÁTICA: CICLOS DE MUDANÇA E CONTINUIDADE 48 Monalisa Soares Lopes Universidade Federal do Ceará (UFC) monalisaslopes@gmail.com Os estudos da política contemporânea,

Leia mais

MATRIZ CURRICULAR CURRÍCULO PLENO/ 2013

MATRIZ CURRICULAR CURRÍCULO PLENO/ 2013 Curso: Graduação: Habilitação: Regime: Duração: COMUNICAÇÃO SOCIAL BACHARELADO MATRIZ CURRICULAR PUBLICIDADE E PROPAGANDA SERIADO ANUAL - NOTURNO 4 (QUATRO) ANOS LETIVOS Integralização: A) TEMPO TOTAL

Leia mais

TECNOLOGIAS E EDUCAÇÃO: A CONSTITUIÇÃO DE UM CORPUS DE PESQUISA Moema Gomes Moraes PUC-GO/UFG Agência Financiadora: CAPES PROSUP

TECNOLOGIAS E EDUCAÇÃO: A CONSTITUIÇÃO DE UM CORPUS DE PESQUISA Moema Gomes Moraes PUC-GO/UFG Agência Financiadora: CAPES PROSUP TECNOLOGIAS E EDUCAÇÃO: A CONSTITUIÇÃO DE UM CORPUS DE PESQUISA Moema Gomes Moraes PUC-GO/UFG Agência Financiadora: CAPES PROSUP Resumo O propósito deste trabalho é apresentar o processo de constituição

Leia mais

EMENTAS - MATRIZ CURRICULAR - 2016

EMENTAS - MATRIZ CURRICULAR - 2016 EMENTAS - MATRIZ CURRICULAR - 2016 901491 - EVOLUÇÃO DO PENSAMENTO ADMINISTRATIVO I Estudo da administração, suas áreas e funções, o trabalho do administrador e sua atuação; a evolução da teoria organizacional

Leia mais

MBA EM DESIGN DE INTERIORES COMERCIAIS

MBA EM DESIGN DE INTERIORES COMERCIAIS MBA EM DESIGN DE INTERIORES COMERCIAIS O programa irá prepará-lo para ser um especialista em Design de Interiores Comerciais na elaboração de projetos comerciais ou de serviços. MBA EM DESIGN DE INTERIORES

Leia mais

POLÍTICA DE COMUNICAÇÃO E ENGAJAMENTO COM PÚBLICOS DE INTERESSE DAS EMPRESAS ELETROBRAS

POLÍTICA DE COMUNICAÇÃO E ENGAJAMENTO COM PÚBLICOS DE INTERESSE DAS EMPRESAS ELETROBRAS POLÍTICA DE COMUNICAÇÃO E ENGAJAMENTO COM PÚBLICOS DE INTERESSE DAS Versão 2.0 09/02/2015 Sumário 1 Objetivo... 3 1.1 Objetivos Específicos... 3 2 Conceitos... 4 3 Princípios... 5 4 Diretrizes... 5 4.1

Leia mais

Plano de Comunicação para o Hospital Infantil Varela Santiago¹

Plano de Comunicação para o Hospital Infantil Varela Santiago¹ Plano de Comunicação para o Hospital Infantil Varela Santiago¹ José Alves de SOUZA² Maria Stella Galvão SANTOS³ Universidade Potiguar (UnP ), Natal, RN RESUMO Este Plano de Comunicação refere-se a um estudo

Leia mais

Planejamento Estratégico PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO. Formação dos grupos de trabalho e Detalhamento das estratégias do Plano de Ação Julho 2014

Planejamento Estratégico PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO. Formação dos grupos de trabalho e Detalhamento das estratégias do Plano de Ação Julho 2014 Planejamento Estratégico PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO Formação dos grupos de trabalho e Detalhamento das estratégias do Plano de Ação Julho 2014 Grupos de trabalho: formação Objetivo: elaborar atividades e

Leia mais

Fase I - Contexto e Pesquisa - Alinhamento dos conceitos de Branding, análise do contexto atual e introdução ao Design Thinking.

Fase I - Contexto e Pesquisa - Alinhamento dos conceitos de Branding, análise do contexto atual e introdução ao Design Thinking. Os programas de Pós-Graduação oferecidos pela Faculdade de Tecnologia do Istituto Europeo di Design estão em conformidade legal e atendem as Resoluções CNE/CES nº 1, de 3 de abril de 2001 e nº 1, de 8

Leia mais

CURSO DE COMUNICAÇÃO SOCIAL PUBLICIDADE E PROPAGANDA

CURSO DE COMUNICAÇÃO SOCIAL PUBLICIDADE E PROPAGANDA 1 CURSO DE COMUNICAÇÃO SOCIAL PUBLICIDADE E PROPAGANDA EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS BRUSQUE (SC) 2012 2 SUMÁRIO 1ª FASE... 4 01 INTRODUÇÃO A PUBLICIDADE E PROPAGANDA... 4 02 HISTÓRIA DA ARTE... 4 03 COMUNICAÇÃO

Leia mais

O BLOG NUMA PERSPECTIVA EDUCOMUNICATIVA

O BLOG NUMA PERSPECTIVA EDUCOMUNICATIVA O BLOG NUMA PERSPECTIVA EDUCOMUNICATIVA SANTOS, Suara Macedo dos 1 - UFPE Grupo de Trabalho Comunicação e Tecnologia Agência Financiadora: não contou com financiamento Resumo O trabalho apresentado resulta

Leia mais

A Construção de Categorias e Indicadores para Avaliação Institucional de Cursos, Projetos e Atividades de Extensão Universitária

A Construção de Categorias e Indicadores para Avaliação Institucional de Cursos, Projetos e Atividades de Extensão Universitária Anais do 2º Congresso Brasileiro de Extensão Universitária Belo Horizonte 12 a 15 de setembro de 2004 A Construção de Categorias e Indicadores para Avaliação Institucional de Cursos, Projetos e Atividades

Leia mais

EMENTAS DAS DISCIPLINAS

EMENTAS DAS DISCIPLINAS EMENTAS DAS DISCIPLINAS CURSO DE GRADUAÇÃO DE ADMINISTRAÇÃO Evolução de Pensamento Administrativo I Estudo da administração, suas áreas e funções, o trabalho do administrador e sua atuação; a evolução

Leia mais

Fase I - Contexto e Pesquisa - Alinhamento dos conceitos de Branding, análise do contexto atual e introdução ao Design Thinking.

Fase I - Contexto e Pesquisa - Alinhamento dos conceitos de Branding, análise do contexto atual e introdução ao Design Thinking. Os programas de Pós-Graduação oferecidos pela Faculdade de Tecnologia do Istituto Europeo di Design estão em conformidade legal e atendem as Resoluções CNE/CES nº 1, de 3 de abril de 2001 e nº 1, de 8

Leia mais

Fase I - Contexto e Pesquisa - Alinhamento dos conceitos de Branding, análise do contexto atual e introdução ao Design Thinking.

Fase I - Contexto e Pesquisa - Alinhamento dos conceitos de Branding, análise do contexto atual e introdução ao Design Thinking. Os programas de Pós-Graduação oferecidos pela Faculdade de Tecnologia do Istituto Europeo di Design estão em conformidade legal e atendem as Resoluções CNE/CES nº 1, de 3 de abril de 2001 e nº 1, de 8

Leia mais

DOUTORADO EM MEMÓRIA SOCIAL E BENS CULTURAIS

DOUTORADO EM MEMÓRIA SOCIAL E BENS CULTURAIS DOUTORADO EM MEMÓRIA SOCIAL E BENS CULTURAIS DISCIPLINAS OBRIGATÓRIAS Tópicos Avançados em Memória Social 45 Tópicos Avançados em Cultura 45 Tópicos Avançados em Gestão de Bens Culturais 45 Seminários

Leia mais

Participação política na internet: o caso do website Vote na web

Participação política na internet: o caso do website Vote na web Participação política na internet: o caso do website Vote na web Lívia Cadete da Silva 1 Lucas Arantes Zanetti 2 Orientadora: Caroline Kraus Luvizotto 3 Universidade Estadual Paulista, Bauru, SP RESUMO

Leia mais

Pós-Graduação em Comunicação Organizacional Integrada

Pós-Graduação em Comunicação Organizacional Integrada Pós-Graduação em Comunicação Organizacional Integrada Público-alvo Indicado para profissionais de comunicação organizacional, relações públicas, assessores de comunicação, gestores de comunicação, bem

Leia mais

EMENTAS DAS DISCIPLINAS

EMENTAS DAS DISCIPLINAS EMENTAS DAS DISCIPLINAS CURSO DE GRADUAÇÃO DE PEDAGOGIA Disciplina: Comunicação e Expressão Ementa: A leitura como vínculo leitor/texto através do conhecimento veiculado pelo texto escrito. Interpretação:

Leia mais

Fundação Parque Zoológico de São Paulo Projeto Experimental 1

Fundação Parque Zoológico de São Paulo Projeto Experimental 1 Fundação Parque Zoológico de São Paulo Projeto Experimental 1 Fabiane Silveira GOMES 2 Claudia Nociolini REBECHI 3 Universidade Metodista de São Paulo - UMESP, São Paulo, SP RESUMO Em posse de dados cruciais

Leia mais

PANORAMA EMPRESARIAL DO TURISMO RURAL BRASILEIRO 2010 TENDÊNCIAS E OPORTUNIDADES

PANORAMA EMPRESARIAL DO TURISMO RURAL BRASILEIRO 2010 TENDÊNCIAS E OPORTUNIDADES PANORAMA EMPRESARIAL DO TURISMO RURAL BRASILEIRO 2010 TENDÊNCIAS E OPORTUNIDADES Organizador Patrocínio Apoio PANORAMA EMPRESARIAL DO TURISMO RURAL BRASILEIRO 2010 O Turismo é uma das maiores fontes de

Leia mais

Pós-Graduação em Comunicação Organizacional Integrada

Pós-Graduação em Comunicação Organizacional Integrada Pós-Graduação em Comunicação Organizacional Início em 28 de Abril de 2016 Aulas as terças e quintas, das 7h às 9h30 Valor do curso: R$ 18.130,00 À vista com desconto: R$ 16.679,00 Consultar planos de parcelamento.

Leia mais

Plano de Trabalho 2013/2015

Plano de Trabalho 2013/2015 SECRETARIA DE PLANEJAMENTO E DESENVOLVIMENTO REGIONAL UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO FUNDAP SEADE CEPAM CONVÊNIO SPDR USP FUNDAP SEADE CEPAM ANEXO I Plano de Trabalho 2013/2015 OUTUBRO DE 2013 I. JUSTIFICATIVAS

Leia mais

PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM COMUNICAÇÃO SOCIAL CURSO DE MESTRADO

PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM COMUNICAÇÃO SOCIAL CURSO DE MESTRADO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM COMUNICAÇÃO SOCIAL CURSO DE MESTRADO E D I T A L - 2016 O Departamento de Comunicação Social da Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro torna pública a abertura

Leia mais

QUADRO CURSO DE PUBLICIDADE E PROPAGANDA QUADRO ANTERIOR A 2001 ATÉ O CURRICULO VIGENTE NO PRÓPRIO CURSO - 3 primeiros períodos

QUADRO CURSO DE PUBLICIDADE E PROPAGANDA QUADRO ANTERIOR A 2001 ATÉ O CURRICULO VIGENTE NO PRÓPRIO CURSO - 3 primeiros períodos QUADRO CURSO D PUBLICIDAD PROPAGANDA QUADRO ANTRIOR A 2001 ATÉ O CURRICULO VIGNT NO PRÓPRIO CURSO - 3 primeiros períodos DISCIPLINA A DISCIPLINA B CÓDIGO DISCIPLINA - 2008 C/H CUR -SO DISCIPLINA C/H CÓDIGO

Leia mais

POLÍTICA DE COMUNICAÇÃO DA CEMIG COM A COMUNIDADE Substitui a NO-02.15 de 23/06/2009

POLÍTICA DE COMUNICAÇÃO DA CEMIG COM A COMUNIDADE Substitui a NO-02.15 de 23/06/2009 03/08/2010 Pág.01 POLÍTICA DE COMUNICAÇÃO DA CEMIG COM A COMUNIDADE Substitui a NO-02.15 de 23/06/2009 1. INTRODUÇÃO 1.1 A Política de Comunicação da CEMIG com a Comunidade explicita as diretrizes que

Leia mais

EMENTAS DAS DISCIPLINAS DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO MESTRADO e DOUTORADO

EMENTAS DAS DISCIPLINAS DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO MESTRADO e DOUTORADO 1 MESTRADO: EMENTAS DAS DISCIPLINAS DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO MESTRADO e DOUTORADO A) DISCIPLINAS OBRIGATÓRIAS DAS LINHAS 1 e 2: Estudos Organizacionais e Sociedade e Marketing e Cadeias

Leia mais

Responsabilidade Social e Experiências Educomunicativas: Levantamento em Organizações Paranaenses 1

Responsabilidade Social e Experiências Educomunicativas: Levantamento em Organizações Paranaenses 1 Responsabilidade Social e Experiências Educomunicativas: Levantamento em Organizações Paranaenses 1 Resumo Regiane Ribeiro 2 Marcielly Cristina Moresco 3 Universidade Federal do Paraná - UFPR Curitiba,

Leia mais

Planejamento Estratégico PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO. Histórico de elaboração Julho 2014

Planejamento Estratégico PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO. Histórico de elaboração Julho 2014 Planejamento Estratégico PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO Histórico de elaboração Julho 2014 Motivações Boa prática de gestão Orientação para objetivos da Direção Executiva Adaptação à mudança de cenários na sociedade

Leia mais

Curso de Pós-Graduação Teoria e Prática em Educação de Nível Superior Edição ESPM Rio de Janeiro

Curso de Pós-Graduação Teoria e Prática em Educação de Nível Superior Edição ESPM Rio de Janeiro Curso de Pós-Graduação Teoria e Prática em Educação de Nível Superior Edição ESPM Rio de Janeiro Período de realização: 2013/2014 12 de setembro de 2014: Enfim formados! Este foi o brinde dos dez estudantes

Leia mais

E D I T A L 2016. 1. INSCRIÇÕES 1.1. Poderão inscrever-se aqueles que concluíram curso de Mestrado em Comunicação Social ou áreas afins.

E D I T A L 2016. 1. INSCRIÇÕES 1.1. Poderão inscrever-se aqueles que concluíram curso de Mestrado em Comunicação Social ou áreas afins. PROGRAMA DE PÓS- GRADUAÇÃO EM COMUNICAÇÃO SOCIAL CURSO DE DOUTORADO E D I T A L 2016 O Departamento de Comunicação Social da Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro torna pública a abertura

Leia mais

MBA EM DESIGN ESTRATÉGICO & INOVAÇÃO

MBA EM DESIGN ESTRATÉGICO & INOVAÇÃO MBA EM DESIGN ESTRATÉGICO & INOVAÇÃO O programa prepara você para tornar-se um gestor do design nos ambientes de negócio; oferecendo as habilidades gerenciais necessárias para desenvolver e administrar

Leia mais

Programa de Comunicação Interna e Externa

Programa de Comunicação Interna e Externa Programa de Comunicação Interna e Externa Aprovado na Reunião do CONASU em 21/01/2015. O Programa de Comunicação Interna e Externa das Faculdades Integradas Ipitanga FACIIP pretende orientar a execução

Leia mais

Observatórios Socioambientais

Observatórios Socioambientais Observatórios Socioambientais Angelo José Rodrigues Lima Programa Água para a Vida Superintendência de Conservação WWF Brasil Uberlândia, 18 de setembro de 2014 Missão do WWF-Brasil Contribuir para que

Leia mais

CURSO DE PEDAGOGIA EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS 2015.1 BRUSQUE (SC) 2015 1 EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS DO CURSO DE PEDAGOGIA

CURSO DE PEDAGOGIA EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS 2015.1 BRUSQUE (SC) 2015 1 EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS DO CURSO DE PEDAGOGIA 1 CURSO EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS 2015.1 BRUSQUE (SC) 2015 2 SUMÁRIO 1ª FASE... 4 01 INVESTIGAÇÃO DA PRÁTICA DOCENTE I... 4 02 LEITURA E PRODUÇÃO DE TEXTO... 4 03 PROFISSIONALIDADE DOCENTE... 4 04 RESPONSABILIDADE

Leia mais

1 Introdu ç ão. 1.1. A questão de pesquisa

1 Introdu ç ão. 1.1. A questão de pesquisa 1 Introdu ç ão 1.1. A questão de pesquisa A temática estratégia é muito debatida no meio acadêmico e também possui destacado espaço nas discussões no meio empresarial. Organizações buscam continuamente

Leia mais

http://www.bvs.br/ Projeto 4 Plano de Marketing e Divulgação da BVS-SP Brasil 18 de janeiro de 2005

http://www.bvs.br/ Projeto 4 Plano de Marketing e Divulgação da BVS-SP Brasil 18 de janeiro de 2005 http://www.bvs.br/ Projeto 4 18 de janeiro de 2005 Introdução Diante dos novos desafios e contínuas mudanças, as organizações precisam ser ágeis na tomada de decisão. Coordenar esforços de comunicação

Leia mais

EMENTAS DAS DISCIPLINAS

EMENTAS DAS DISCIPLINAS EMENTAS DAS DISCIPLINAS CURSO DE GRADUAÇÃO DE ADMINISTRAÇÃO Nome da disciplina Evolução do Pensamento Administrativo I Estudo da administração, suas áreas e funções, o trabalho do administrador e sua atuação;

Leia mais

Comunicação estratégica como diferencial competitivo para as organizações Um estudo sob a ótica de Administradores e Relações Públicas

Comunicação estratégica como diferencial competitivo para as organizações Um estudo sob a ótica de Administradores e Relações Públicas Comunicação estratégica como diferencial competitivo para as organizações Um estudo sob a ótica de Administradores e Relações Públicas Ana Carolina Trindade e-mail: carolinatrindade93@hotmail.com Karen

Leia mais

Por que ouvir é fundamental.

Por que ouvir é fundamental. Por que ouvir é fundamental. Apresentação GRUPO ATTITUDE SA Líder na América Latina em comunicação de negócios e construção de relacionamentos para incremento da reputação Atuação no âmbito estratégico

Leia mais

Comunicação em jogo: a relação entre as mudanças organizacionais e as atividades lúdicas

Comunicação em jogo: a relação entre as mudanças organizacionais e as atividades lúdicas Comunicação em jogo: a relação entre as mudanças organizacionais e as atividades lúdicas Tainah Schuindt Ferrari Veras Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, Bauru/SP e-mail: tainah.veras@gmail.com

Leia mais

Mídia, linguagem e educação

Mídia, linguagem e educação 21 3 22 Mídia, Linguagem e Conhecimento Segundo a UNESCO (1984) Das finalidades maiores da educação: Formar a criança capaz de refletir, criar e se expressar em todas as linguagens e usando todos os meios

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE SECRETARIA EXECUTIVA DOS CONSELHOS

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE SECRETARIA EXECUTIVA DOS CONSELHOS SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE SECRETARIA EXECUTIVA DOS CONSELHOS RESOLUÇÃO Nº xx/xxxx CONSELHO UNIVERSITÁRIO EM dd de mês de aaaa Dispõe sobre a criação

Leia mais

Palavras-Chave: parceria, comunicação científica, transferência de conhecimento, grupos de pesquisa, empreendedorismo e comunicação.

Palavras-Chave: parceria, comunicação científica, transferência de conhecimento, grupos de pesquisa, empreendedorismo e comunicação. Parcerias e transferência de conhecimento entre pesquisadores: um caminho para a expansão da pesquisa A formação de uma cultura empreendedora no âmbito da comunicação organizacional Samira Virginia de

Leia mais

Projeto de Assessoria de Imprensa 1 Transportadora Americana

Projeto de Assessoria de Imprensa 1 Transportadora Americana Projeto de Assessoria de Imprensa 1 Transportadora Americana Ana Carla CANDIDO 2 Gabriela Almeida MINGHINI 3 Maria Juliana Gomes de OLIVEIRA 4 Renata Andrade de RAMOS 5 Marcel José CHEIDA 6 Pontifícia

Leia mais

EXAMES ÉPOCA ESPECIAL

EXAMES ÉPOCA ESPECIAL EXAMES ÉPOCA ESPECIAL ANO LETIVO 2014/2015 LICENCIATURAS MESTRADOS PÓS-GRADUAÇÃO EXAMES ÉPOCA ESPECIAL 2014/2015 LICENCIATURA // AUDIOVISUAL E MULTIMÉDIA 4º Semestre 1º Semestre Teorias da Comunicação

Leia mais

MINUTA DE LEI DA POLÍTICA DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL DO MUNICÍPIO DE CARIACICA

MINUTA DE LEI DA POLÍTICA DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL DO MUNICÍPIO DE CARIACICA MINUTA DE LEI DA POLÍTICA DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL DO MUNICÍPIO DE CARIACICA CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES GERAIS Art. 1º Fica instituída a Política Municipal de Educação Ambiental, seus objetivos, princípios

Leia mais

3 Metodologia. 3.1 Tipo de Pesquisa

3 Metodologia. 3.1 Tipo de Pesquisa 3 Metodologia Neste capítulo é descrita a metodologia da presente pesquisa, abordandose o tipo de pesquisa realizada, os critérios para a seleção dos sujeitos, os procedimentos para a coleta, o tratamento

Leia mais

POLÍTICA DE RESPONSABILIDADE SOCIAL REDE GAZETA

POLÍTICA DE RESPONSABILIDADE SOCIAL REDE GAZETA POLÍTICA DE RESPONSABILIDADE SOCIAL REDE GAZETA Vitória, ES Janeiro 2010. 1ª Revisão Janeiro 2011. 2ª Revisão Janeiro 2012. POLÍTICA DE RESPONSABILIDADE SOCIAL DA REDE GAZETA IDENTIDADE CORPORATIVA Missão

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA GOIANO

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA GOIANO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA GOIANO PROJETO DE PESQUISA-ETENSÃO MICRO E PEQUENAS EMPRESAS DO MUNICÍPIO DE

Leia mais

DIREITOS HUMANOS, JUVENTUDE E SEGURANÇA HUMANA

DIREITOS HUMANOS, JUVENTUDE E SEGURANÇA HUMANA DIREITOS HUMANOS, JUVENTUDE E SEGURANÇA HUMANA FARIAS, Maria Lígia Malta ¹ SOUSA, Valéria Nicolau de ² TANNUSS, Rebecka Wanderley ³ Núcleo De Cidadania e Direitos Humanos/ PROEXT RESUMO O Projeto de Extensão

Leia mais

I Seminário Nacional de Controle Social A sociedade no acompanhamento da gestão pública Brasília, 25, 26 e 27 de Set/2009

I Seminário Nacional de Controle Social A sociedade no acompanhamento da gestão pública Brasília, 25, 26 e 27 de Set/2009 I Seminário Nacional de Controle Social A sociedade no acompanhamento da gestão pública Brasília, 25, 26 e 27 de Set/2009 Observatório da Educação participação e controle da sociedade civil nas políticas

Leia mais

Resenha. Inovação: repensando as organizações (BAUTZER, Daise. São Paulo: Atlas, 2009.)

Resenha. Inovação: repensando as organizações (BAUTZER, Daise. São Paulo: Atlas, 2009.) Resenha Inovação: repensando as organizações (BAUTZER, Daise. São Paulo: Atlas, 2009.) Patrícia Morais da Silva 1 Superar as expectativas do mercado atendendo de forma satisfatória as demandas dos clientes

Leia mais

Fashion Marketing & Communication

Fashion Marketing & Communication Os programas de Pós-Graduação oferecidos pela Faculdade de Tecnologia do Istituto Europeo di Design estão em conformidade legal e atendem as Resoluções CNE/CES nº 1, de 3 de abril de 2001 e nº 1, de 8

Leia mais

Palavras-chave: Mediação Cultural; Autonomia; Diversidade.

Palavras-chave: Mediação Cultural; Autonomia; Diversidade. Um olhar sobre a diversidade dos educativos da Fundaj 1 Maria Clara Martins Rocha Unesco / MG Maria José Gonçalves Fundaj / PE RESUMO Os programas educativos nos diferentes equipamentos culturais da Fundação

Leia mais

Profa. Rosemara Soares de Souza Caires. Unidade II SERVIÇO SOCIAL

Profa. Rosemara Soares de Souza Caires. Unidade II SERVIÇO SOCIAL Profa. Rosemara Soares de Souza Caires Unidade II SERVIÇO SOCIAL INTERDISCIPLINAR Aproximações entre o Serviço Social e a Interdisciplinaridade A interdisciplinaridade se manifesta na profissão por meio

Leia mais

Pós Graduação em Comunicação Organizacional Integrada

Pós Graduação em Comunicação Organizacional Integrada Público - alvo Pós Graduação em Organizacional Integrada Indicado para profissionais de comunicação organizacional, relações públicas, assessores de comunicação, gestores de comunicação, bem como para

Leia mais

Política Nacional de Participação Social

Política Nacional de Participação Social Política Nacional de Participação Social Apresentação Esta cartilha é uma iniciativa da Secretaria-Geral da Presidência da República para difundir os conceitos e diretrizes da participação social estabelecidos

Leia mais

CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO INTERDISCIPLINAR EM PATRIMÔNIO, DIREITOS CULTURAIS E CIDADANIA

CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO INTERDISCIPLINAR EM PATRIMÔNIO, DIREITOS CULTURAIS E CIDADANIA MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO NÚCLEO INTERDISCIPLINAR DE ESTUDOS E PESQUISAS EM DIREITOS HUMANOS CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO INTERDISCIPLINAR

Leia mais

RESUMO O HOMEM E O RIO: EDUCAÇÃO AMBIENTAL PARA A SUSTENTABILIDADE DO RIO PARAÍBA DO SUL

RESUMO O HOMEM E O RIO: EDUCAÇÃO AMBIENTAL PARA A SUSTENTABILIDADE DO RIO PARAÍBA DO SUL RESUMO O HOMEM E O RIO: EDUCAÇÃO AMBIENTAL PARA A SUSTENTABILIDADE DO RIO PARAÍBA DO SUL UNITAU - Universidade de Taubaté CBH-PS Comitê de Bacias Hidrográficas do Rio Paraíba do Sul Trabalho realizado

Leia mais

Fundação Dom Cabral EDUCAÇÃO DE LIDERANÇAS PARA A SUSTENTABILIDADE (ELS)

Fundação Dom Cabral EDUCAÇÃO DE LIDERANÇAS PARA A SUSTENTABILIDADE (ELS) Fundação Dom Cabral Ritual de Passagem: A Educação de Lideranças para a Sustentabilidade INSTRUMENTO PARA AVALIAÇÃO ALIAÇÃO DA EDUCAÇÃO DE LIDERANÇAS PARA A SUSTENTABILIDADE (ELS) Prof. Raimundo Soares

Leia mais

PROPOSTA DE ESTRUTURAÇÃO

PROPOSTA DE ESTRUTURAÇÃO U N I R I O UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO REITORA MALVINA TUTTMAN PROPOSTA DE ESTRUTURAÇÃO COORDENAÇÃO DE COMUNICAÇÃO SOCIAL (COMSO) Fernanda Soares Coordenadora Gabriel Melo Assistente

Leia mais

É Natural Educar Assim 1

É Natural Educar Assim 1 É Natural Educar Assim 1 Luana da Silva de ANDRADE 2 Larissa Santos de ASSIS 3 Luana Cristina KNOD 4 Rafaela Ritz dos SANTOS 5 Simone Cristina KAUFMANN 6 Tamires Lopes SILVA 7 YhevelinSerrano GUERIN 8

Leia mais

Uma Experiência Prática da Utilização da Ferramenta Moodle para Comunidades Virtuais na ENSP - Fiocruz

Uma Experiência Prática da Utilização da Ferramenta Moodle para Comunidades Virtuais na ENSP - Fiocruz Uma Experiência Prática da Utilização da Ferramenta Moodle para Comunidades Virtuais na ENSP - Fiocruz Autores: Ana Paula Bernardo Mendonça Ana Cristina da Matta Furniel Rosane Mendes da Silva Máximo Introdução

Leia mais