Agroindústria Alimentos Bebidas Têxtil e Vestuários Comércio Materiais de Construção Energia Petroquímica e Plásticos Química

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Agroindústria Alimentos Bebidas Têxtil e Vestuários Comércio Materiais de Construção Energia Petroquímica e Plásticos Química"

Transcrição

1 Agroindústria Alimentos Bebidas Têxtil e Vestuários Comércio Materiais de Construção Energia Petroquímica e Plásticos Química Mineração e Alumínio Siderurgia Materiais de Transporte Tecnologia da Informação Telecomunicações Imobiliário e Construção Transportes e Logística Financeiro Educação Diversos

2 Ambiente Macroeconômico e de Investimentos Mesmo com a recente reavaliação de preços nas bolsas mundiais, é consenso que a macroeconomia brasileira apresenta hoje uma significativa melhora em seu cenário. A combinação de crédito, renda e juros tem sido propícia à atividade produtiva e, a despeito da atenção ao nível da taxa de câmbio, o fato é que nossas contas externas nunca estiveram tão favoráveis. O crescimento econômico no primeiro semestre ficou acima do esperado e há muita confiança quanto à manutenção do forte ritmo também na segunda metade do ano. Este ambiente, é claro, favorece as decisões de investimentos físicos que, se ainda não estão no patamar ideal, pelo menos já se encontrame em expansão. E para isso também contribui a grande oferta de fontes de financiamento, sejam elas de origem local ou de origem externa. Como reflexo deste macroambiente, nas últimas semanas houve um substancial aumento no volume de negócios divulgados, sendo que o grande destaque continuam sendo as aberturas de capital em bolsa. Setorialmente, deve-se realçar a participação das empresas de construção civil as quais, todavia, já dividem as atenções dos agentes com instituições bancárias de médio porte e com empresas de alimentos. Além destas, dentre os novos negócios recentemente anunciados também merecem destaques os movimentos percebidos nos setores sucroalcooleiro, têxtil, mínero-siderúrgico e logístico. CENÁRIO ECONÔMICO * 2008* PIB (PM) - Var % Inflação IPCA - Var % Tx de Câmbio - R$/US$ Fim Ano Tx de Juros Nominal - % Acum. Ano Dívida Pública - % PIB Saldo Comercial - US$ Bilhões Trans. Corrente - US$ Bilhões Investimentos Diretos - US$ Bilhões * Fonte: Relatório de Mercado - Banco Central do Brasil - 27/07/2007 Agroindústria A Zancaner Participações adquiriu 25,4% das ações da Unialco que estavam em poder de 15 acionistas minoritários. Com isto, a Zancaner passa a deter 80% do capital da empresa sucroalcooleira, que tem sede em Guararapes (SP). A operação foi assessorada pela Brasilpar. Com a reestruturação acionária, o Grupo Unialco prepara-se para incrementar sua produção e já prevê investimentos de R$ 440 m em duas novas usinas de açúcar e álcool. Atualmente ela conta com duas unidades, sendo uma em SP e outra no MS.

3 A Adecoagro, empresa de agroenergia e alimentos, iniciou a construção da primeira de suas três usinas de álcool previstas no MS. A unidade fica em Ivinhema e começará a operar em 2008, com expansão programada até No total, as três usinas envolverão investimentos de US$ 900 m nos próximos cinco anos. Nascida na Argentina, a Adecoagro chegou ao Brasil em 2004, com a compra de três fazendas na BA e no TO. Em 2005 o grupo entrou no setor de agroenergia com a compra da Usina Monte Alegre (MG). A oferta pública de ações ordinárias da SLC Agrícola na bolsa movimentou um total de R$ 490 m, dos quais cerca de R$ 300 m decorrentes da emissão primária de papéis. No total, foram distribuídos 34% do capital da SLC Agrícola em mercado. As ações relacionadas à oferta secundária não pertenciam à controladora direta, a SLC Participações, mas à coligada Ferramentas Gerais (FG). Os recursos obtidos pela SLC serão empregados em capital de giro, expansão de área cultivada, aquisição de máquinas e correção de solo. A SLC Agrícola produz algodão, milho e soja. A Cosan, maior empresa sucroalcooleira do mundo, prepara uma emissão primária de ações no Brasil e nos EUA com o objetivo de captar pelo menos US$ 2 bilhões. Os recursos serão utilizados para ampliar sua capacidade de moagem, com a construção de novas usinas, expansão das atuais e, possivelmente, com compra de concorrentes. A operação também envolve um plano de blindagem contra ofertas hostis de compra, o que será feito por meio da criação de uma holding com sede nas Bermudas e da diferenciação no poder de voto dos papéis vendidos. O Grupo Odebrecht está entrando no setor sucroalcooleiro e comprou sua primeira usina, a Alcídia, localizada em Teodoro Sampaio (SP). A Odebrecht irá investir R$ 264 m na compra e mais R$ 20 m na ampliação da unidade, devendo ficar com 85% de seu controle acionário. O plano de investimentos na Alcídia estende-se até 2012, quando sua produção terá mais do que triplicado. O banco de investimentos Goldman Sachs pagou R$ 400 m para ficar com uma fatia de aproximadamente 15% do capital da Santelisa Vale. A Santelisa Vale é o novo nome da empresa resultante da fusão entre a Cia. Energética Santa Elisa, a Cia. Açucareira Vale do Rosário e outras três usinas paulistas. A empresa é controlada pela holding B5 e é a segunda maior do setor sucroalcooleiro no País, atrás apenas da Cosan. O grupo francês Ceva está assumindo a Vetbrands Saúde Animal, fabricante de medicamentos e vacinas veterinárias. Na transação, a Ceva pagou cerca de US$ 100 m ao fundo de private equity brasileiro Axxon. A Ceva é a décima maior farmacêutica veterinária do mundo e no Brasil atua focada nos segmentos de aves e suínos, enquanto a Vetbrands especializou-se em bovinos e animais domésticos. A Vetbrands surgiu em 2002 como cisão dos negócios da Purina. Atualmente ela conta com duas fábricas em Paulínia, SP. Alimentos A BNDESPar vai entrar no capital da JBS, controladora do Frigorífico Friboi. Serão injetados US$ 750 m na empresa, recursos a serem utilizados no pagamento da compra e na quitação de dívidas da norte-americana Swift Foods Company. A JBS incorporou a Swift por US$ 1,459 bilhão, sendo US$ 225 m pagos em dinheiro à HM Capital Partners. Mais US$ 200 m

4 ainda serão aportados na JBS pelos controladores J&F e ZMF por emissão de ações, perfazendo uma capitalização total de US$ 950 m na empresa. Após a operação, a BNDESPar poderá ficar com uma participação entre 13% e 18% do capital da JBS-Friboi, que com a incorporação da Swift tornou-se líder mundial no abate de bovinos. O Marfrig, terceiro maior frigorífico de carne bovina do Brasil, foi a segunda empresa do setor a abrir capital em bolsa. Na operação, o Marfrig conseguiu vender R$ 1,02 bilhão, entre emissão primária e oferta secundária. Esta última foi feita principalmente pela controladora MMS Participações, que ainda ficou com 68% do capital do frigorífico. Os novos recursos deverão ser utilizados pelo Marfrig na compra de outros frigoríficos (30%), em equipamentos e centros de distribuição (30%) e em capital de giro, amortização de dívidas e sistemas. O Marfrig hoje conta com 12 plantas de abate, processadoras e industrializadoras no Brasil, Argentina e Uruguai. Já considerando a colocação de um lote suplementar, a oferta pública inicial de ações ordinárias do frigorífico Minerva movimentou R$ 511 m. Do total da oferta, R$ 436 m referem-se à colocação primária e R$ 74 m à distribuição secundária de papéis. O Minerva foi o terceiro frigorífico a lançar ações na bolsa, depois do Friboi e do Marfrig. A empresa é a quarta maior do País em abates bovinos e conta com unidades em SP, GO e MS. Em 2006 suas receitas líquidas somaram R$ 1,19 bilhão. O grupo Bertin analisa a viabilidade de construir um abatedouro de gado bovino em Rio Branco, AC. O investimento é avaliado em R$ 75 m e seria em parceria com pecuaristas e empresários locais. O Bertin deve arcar com 70% a 80% do montante. A expectativa é de que a nova planta comece a operar num prazo de 18 meses, sendo que, numa segunda fase, ela também deverá produzir carne cozida e couro. O Bertin também anunciou que está promovendo a reestruturação de seus negócios e até o final do ano pretende abrir seu capital. Atualmente o grupo é formado por mais de 30 empresas, que serão agrupadas em sub-holdings: agroindústria, infra-estrutura e energia. Em agroindústria serão incluídos os negócios com alimentos, couro, higiene e beleza, equipamentos de proteção individual e dog toy. Em infra-estrutura entrarão atividades de construção, rodovias e saneamento. Na área de energia ficarão suas atividades com biodiesel, PCHs e álcool. A Perdigão adquiriu por R$ 100 m um abatedouro bovino em Mirassol D'Oeste (MT), que pertencia à Valore Participações e Empreendimentos e estava sendo operado pela Unifrigo. Apesar da compra, porém, a Perdigão mantém seus planos de construir uma nova unidade de abate e processamento de bovinos na Região Centro-Oeste, o que deverá representar aporte de aproximadamente R$ 150 m. Já na área de margarinas, a Perdigão vai pagar R$ 77 m à Unilever para ficar com as marcas e ativos relacionados à Doriana, Delicata e Claybom, que juntas representam 14% do setor. A transação ainda envolve as marcas Becel e Becel ProActiv (6% do mercado), que, todavia, serão geridas e exploradas em joint venture pelas duas empresas. A fabricação das três marcas vendidas continuará na unidade da Unilever em Valinhos (SP), onde também são fabricados sabonetes e sorvetes. O acordo de utilização da planta tem prazo de 15 anos. Para amparar toda sua expansão e diversificação, a Perdigão pretende investir R$ 206 m até 2011 na expansão de seus centros de distribuição no País. A Sadia divulgou um plano de investimentos da ordem de R$ 2 bilhões para os próximos 18 meses visando dobrar seu

5 faturamento obtido em 2006 num prazo de cinco anos. A produção de industrializados deverá absorver R$ 720 m. Já o complexo que está sendo erguido em Lucas do Rio Verde (MT), que inclui a produção de frangos, suínos e talvez bovinos, consumirá outros R$ 640 m. Outros investimentos na área de bovinos receberão um aporte de R$ 130 m e mais R$ 510 m estão previstos para novas expansões da empresa. No geral, o foco da Sadia é ampliar o valor agregado de seu mix de produtos, com crescente participação da área de bovinos e dos negócios externos. A Açúcar Guarani, uma das maiores produtoras nacionais de açúcar e controlada pelo grupo francês Tereos, se desfez de seus 6,2% de participação na Cosan. A operação teve valor estimado de US$ 230 m. Parte dos recursos obtidos está sendo destinada ao pagamento da compra da Usina Andrade, em Pitangueiras (SP), realizada em maio. A venda de participação na Cosan visou evitar conflitos de interesse, demonstrando transparência para os investidores diante da abertura de capital da Guarani, finalizada em julho. Sua oferta de ações foi totalmente primária e composta apenas de papéis ordinários. Os recursos captados pela empresa, estimados em R$ 731 m, serão destinados à ampliação da Usina São José, também ao pagamento da Usina Andrade e à construção das Usinas Tanabi e Cardoso. A Tereos, controladora da Açúcar Guarani, é a quarta maior produtora de açúcar do mundo. A Laticínios Bom Gosto, de Tapejara (RS), adquiriu o controle da mineira DaMatta, fabricante de leite longa vida e queijos especiais. A DaMatta possui fábricas em Miradouro, Muriaé e Aiuruoca, todas MG. O valor da compra não foi divulgado. Com a DaMatta, a Bom Gosto pretende ingressar principalmente no mercado do RJ, para onde a empresa direciona mais de 70% de suas vendas. Já a própria Bom Gosto concentra seus negócios na Região Sul (45%) e em São Paulo (55%). As operações brasileiras da Parmalat, assumidas pelo fundo Latin America Equity Partners (Laep), receberão investimentos neste ano de R$ 30 m. A empresa já não possui ligação com a Parmalat italiana e hoje conta com fábricas em Garanhuns (PE), Santa Helena de Goiás (GO), Carazinho (RS) e Itaperuna (RJ), tendo esta última sido recuperada de intervenção governamental. A Parmalat retomou a liderança no mercado nacional de leite, que durante sua crise foi ocupada pela gaúcha Elegê. Seu plano de investimentos nos próximos quatro anos envolve R$ 80 m e contempla a construção e a aquisição de plantas, atualização tecnológica e fomento à bacia produtora de leite. A gaúcha Avipal vai instalar uma unidade de processamento de leite em MG, na região da Zona da Mata. Os investimentos chegam a R$ 80 m e envolvem a produção de leite longa vida, manteiga, creme, requeijão, leites aromatizados, bebidas e iogurtes. A previsão é de que a fábrica inicie suas operações até setembro de O Grupo Avipal também anunciou a venda do controle da Granóleo para o Fundo de Investimento em Participações Tríade. Com isso, o Tríade passará a deter 92,93% do capital da Granóleo e já antecipou que pretende mantê-la como companhia de capital aberto. A Granóleo atua na comercialização de grãos, farelo e óleo degomado de soja, com foco no abastecimento da indústria de rações. E concentrada cada vez mais em segmentos de consumo, a Avipal ainda anunciou a alteração de seu nome para Eleva. A empresa hoje atua com a própria marca Avipal no mercado de carnes e com a marca Elegê no setor de lácteos.

6 Bebidas A Norsa, produtora e distribuidora da Coca-Cola na Região Nordeste, anunciou a compra da fábrica da RC Cola em Macaíba (RN) por R$ 20 m. A RC Cola era controlada pelo Grupo VDL (90%) e pelo Banco Rural (10%). Foi inaugurada em 2003 com investimentos de US$ 10 m. A aquisição abrange apenas a unidade fabril, sendo que a marca RC Cola pertence à norteamericana Royal Crown. A Norsa já possui outras quatro fábricas no Ceará, Piauí e Bahia, além de seis centros de distribuição e dois centros de vendas. A mexicana Femsa fechou acordo com a Coca-Cola Company para ficar com a Refrigerantes Minas Gerais (Remil). O sistema Coca-Cola no Brasil é formado por 17 empresas, que produzem, vendem e distribuem os produtos, sendo que a própria Coca-Cola Company é dona de duas: a Remil e a Refrigerantes Guararapes (em Recife-PE). O negócio ainda não foi concluído, mas é avaliado em US$ 380 m e abrange uma engarrafadora e doze centros de distribuição. A Femsa já é a maior distribuidora da Coca-Cola no Brasil, sendo que a transação consolida sua atuação no mercado. Têxtil e Vestuários A Textília, empresa controladora da Vicunha Têxtil, vai investir aproximadamente US$ 30 m na incorporação da fabricante equatoriana de índigo La Internacional. O valor abrange a compra de ações (64% do capital) e investimentos em modernização e ampliação da fábrica de Quito. A Vicunha é a segunda maior fabricante mundial de índigo e pretende tornar a La Internacional sua base de produção para a Comunidade Andina (Peru, Equador, Colômbia e Venezuela) e para o México. A centenária Cia. Hering, empresa têxtil de capital aberto desde 1966 e com forte atuação no segmento de camisetas de algodão e malharia em geral, migrou para o Novo Mercado em maio e concluiu sua oferta pública de ações, cujo valor somou R$ 358 m. Do total, R$ 82,5 m representam ações que pertenciam à suíça Socinvest Finance, a qual está reduzindo sua participação direta na empresa de 28,6% para 3,6%. A Springs Global, empresa resultante da fusão entre a Coteminas e a norte-americana Springs, abriu seu capital na bolsa em uma operação que movimentou R$ 570 m, entre emissão primária e distribuição secundária. A Coteminas, por meio da CTNM, possui 61,65% do capital da Springs Global e não esteve entre os vendedores, mas entre os compradores. A Springs Global atua na fabricação de produtos têxteis de cama e banho. A Vulcabrás anunciou a compra e a modernização da argentina Indular Manufacturas, projeto que representa investimentos de US$ 25 m da empresa brasileira. A aquisição foi realizada por meio da subsidiária VDA Calzados y Artículos Desportivos e seu valor não foi divulgado. A Indular pertencia ao grupo Gatic e, com ela, a Vulcabrás também assume a marca local de calçados esportivos Signia. Na fábrica argentina, a empresa passará a produzir tênis da marca Reebok, a serem distribuídos em todo o Mercosul. E aqui no Brasil a Vulcabrás anunciou a compra da Calçados Azaléia, do Rio Grande do Sul, por meio de sua subsidiária Vulcabrás do Nordeste. Foram incorporados 99,7% das ações ordinárias da Azaléia, quase tudo da Pilar Empreendimentos. No total, a Vulcabrás agora detém 51,28% do capital da empresa gaúcha. O valor da transação também não foi divulgado. Juntas, Vulcabrás e Azaléia formam a maior

7 empresa do setor de calçados e material esportivo da América Latina e suas linhas de produtos são consideradas complementares. Comércio A rede Ponto Frio firmou acordo comercial com a Nexcom e vai entrar na Bahia por meio de suas 54 lojas. A parceria marca a chegada do Ponto Frio à Região Nordeste. Atualmente sua rede estende-se por dez Estados com 380 lojas próprias, sendo que a empresa é vice-líder no varejo do País, atrás da Casas Bahia. A Nexcom atua na distribuição de aparelhos de telefonia celular e suas lojas serão todas ampliadas para amparar as atividades do Ponto Frio, que inicialmente irá focar o perfil digital (informática, telefonia, fotografia e aparelhos de TV) e a venda por catálogos. A rede varejista mineira Ricardo Eletro incorporou sua concorrente regional Mig, que possui 86 lojas em MG, GO, DF e SP. Com isso, a Ricardo Eletro amplia sua rede própria para 240 lojas e almeja tornar-se a quarta maior varejista do País. Seus planos visam especialmente ampliar a atuação na Região Nordeste, sendo que na BA ela já ocupa a vice-liderança. O valor da transação não foi divulgado, mas é estimado em R$ 85 m. Com ações em bolsa desde 1977, a Drogasil realizou sua colocação de papéis ordinários no mercado, a qual somou R$ 392 m. A empresa atua no varejo de medicamentos e cosméticos, sendo que, do montante da oferta, ela ficará com R$ 230 m. Os recursos obtidos serão primordialmente (80%) dirigidos a investimentos em lojas, que hoje somam 179 unidades. Com a operação, o free float da Drogasil saltou de 16% para 49%. Materiais de Construção A Deca, líder no segmento de louças e metais sanitários, vai iniciar a expansão de sua linha de metais acabados. O empreendimento envolve a construção de uma terceira fábrica de metais sanitários (torneiras, misturadores, suportes e outros) em Jundiaí-SP, que receberá aporte de R$ 120 m. A expectativa é de que a nova unidade entre em operação no início de Outros R$ 80 m serão aplicados ao longo dos próximos dois anos na linha de louças sanitárias, concentrada em São Leopoldo (RS). A Deca é controlada pelo Grupo Itaúsa. Com vistas ao aquecimento da construção civil, a Votorantim Cimentos (VC) pretende investir cerca de R$ 160 m em uma fábrica no RN, entre Mossoró e Baraúnas. O objetivo é atender os mercados do RN, PB e CE, sendo que estes dois últimos já possuem unidades de produção da empresa. A previsão é de que as operações da nova fábrica sejam inauguradas no início de Atualmente a VC possui 23 plantas industriais no País. A Satipel, maior fornecedora de painéis de MDP para a indústria moveleira e de construção no País, deve erguer sua terceira fábrica no RS. O investimento é previsto em R$ 120 m e será realizado em Taquari, onde a empresa já possui uma planta industrial. O início das operações está previsto para Os painéis de MDP são utilizados principalmente na fabricação de móveis populares. Além da unidade em Taquari, a Satipel, que pertence ao grupo Ligna (Leroy Merlin e Leo Madeiras), também possui fábrica em Uberaba (MG). A Tubos e Conexões Tigre vai implantar uma nova unidade em Pouso Alegre (MG) para a fabricação de tubos de PVC,

8 válvulas, armários de plástico e assentos de vasos sanitários. O projeto compreende duas fases, devendo ser iniciado em janeiro de 2008 e concluído em 2011, quando também serão produzidos colas, solventes, pastas lubrificantes e anéis de borracha. Os investimentos previstos são de R$ 27 m, sendo R$ 19 m na primeira etapa. Energia A Energisa, holding do setor elétrico que sucedeu a Cataguazes-Leopoldina, fechou a venda de boa parte de seu parque gerador. O comprador foi a canadense Brascan que pagou R$ 292,9 m por onze pequenas centrais hidrelétricas (PCHs) e quatro projetos hidrelétricos (duas usinas e duas PCHs). Com a operação, ficaram na Energisa algumas PCHs e a usina termelétrica de Juiz de Fora (MG). Antes, a Brascan atuava no Brasil com 13 PCHs e cinco projetos distribuídos nos Estados de RS, MG, GO e MT. A Energisa visa concentrar-se no segmento de distribuição, onde controla a Energipe, a Saelpa, a Celb, a CEE Nova Friburgo e a Companhia Força e Luz Cataguazes Leopoldina. A australiana Pacific Hydro e a brasileira Bioenergy encerraram a sociedade que mantinham no país. As duas empresas, focadas em geração de energia renovável, mantinham projetos eólicos na Paraíba. Pelo acordo, a Bioenergy venderá por US$ 5 m seus 10% no empreendimento Millenninum e seus 20% no Vale dos Ventos. O Millennium receberá investimentos de R$ 54 m por parte da Pacific Hydro e o Vale dos Ventos só deverá sair do papel em A Bioenergy ainda detém 11 empreendimentos de PCHs no Estado do MT. A Petrobras Energía, subsidiária argentina da petroleira brasileira, vendeu sua participação na Transener, maior empresa de transmissão de energia elétrica da Argentina por US$ 54 m. Os compradores foram a estatal Energía Argentina (Enarsa) e a empresa privada Electroingeniería. Atualmente a Argentina passa por uma de suas piores crises de abastecimento de energia (elétrica, gás e petróleo). A Petrobras detinha 50% da Citelec, que por sua vez controla 52,7% da Transener. O grupo Dolphin detém a segunda metade da empresa controladora. A holding Energias do Brasil (do grupo português EDP) e a MPX Mineração e Energia (Grupo MMX), tornaram-se sócias em dois projetos de usinas térmicas a carvão. Os empreendimentos exigirão investimentos de US$ 1,9 bilhão e terão cinco anos para serem operacionalizados. Cada sócio terá 50% do negócio, que se baseia em uma unidade em São Luís (MA) e outra em Pecém (CE). Petroquímica e Plásticos A Fitesa, empresa do grupo Petropar, decidiu instalar sua nova linha de não-tecidos de polipropileno junto à sua atual unidade de Gravataí, RS. O investimento será de R$ 85 m e deverá ser concluído em meados de Os não-tecidos são utilizados pelas indústrias de fradas descartáveis, absorventes higiênicos, colchões, carpetes, móveis, isolantes e outros. A Fitesa também possui fábrica em Horizonte (CE). E a paranaense Providência Indústria e Comércio, empresa líder no segmento de não-tecido e que também atua com tubos e conexões, levantou R$ 468 m com sua oferta primária de ações. Após a colocação, aproximadamente 36% do capital da empresa

9 ficaram no mercado. Cerca de 50% dos recursos serão destinados à amortização de dívidas e o restante em investimentos, capital de giro e possíveis aquisições. Antes da operação, a Providência anunciou a incorporação da Isofilme, terceira maior fabricante do setor e ex-controlada pela norte-americana Clopay. A transação custou R$ 97 m à Providência (R$ 73,6 m em dívidas) e dará à empresa 51% do mercado. A Isofilme possui fábrica em Pouso Alegre (MG). O fundo Buffalo Investimentos liderou a compra da Vetorpel, transformadora paulista de plásticos e de papel em embalagens. A transação envolveu R$ 45 m, incluindo dívidas da empresa. A Vetorpel possui fábrica em Guarulhos (SP) e está nos planos da Buffalo agregar novas linhas à empresa. Recentemente a Buffalo também assumiu o controle da Babylandia, rede varejista de móveis e artigos infantis. O grupo Itavema, conhecido por suas concessionárias de veículos em São Paulo e Rio de Janeiro, adquiriu a Globalpack, fabricante de embalagens plásticas que pertencia à britânica Filtrona. A aquisição agrega uma linha de produtos complementar à da Sinimplast, empresa de transformação de plásticos da Itavema, que pretende atuar com plásticos injetáveis, bisnagas e esferas. A Globalpack possui duas fábricas em São Paulo (SP) e a Sinimplast conta com cinco unidades no País. A transação foi fechada por US$ 56 m e no Brasil o grupo Filtrona continuará produzindo filtros para cigarros. A Unipar deu mais um passo em seu plano de criar uma grande petroquímica no Sudeste para fazer frente à Braskem, que atua no Sul e no Nordeste. Por R$ 210 m, ela comprou os 13% do capital votante da Petroquímica União (PqU) que pertenciam à norte-americana Dow Chemical, além da fábrica de polietilenos que a Dow possuía em Cubatão (SP). A aquisição se segue à compra dos 7% de ações ordinárias que o fundo de funcionários SEP detinha na central paulista de matérias-primas, realizada em fins de maio. Com as operações a Unipar amplia para 78,93% sua participação no bloco de controle da PqU (52,72% das ações ordinárias), o qual também conta com a Suzano, a Oxiteno (Ultra) e a CBE (Unigel). Química A Carbocloro, fabricante de cloro e soda cáustica, vai investir R$ 250 m para ampliar a capacidade da sua unidade em Cubatão (SP). A expansão está prevista para ser concluída em abril de A Carbocloro é controlada pela brasileira Unipar (50%) e pela norte-americana Occidental Chemical (50%). A empresa também estuda investir US$ 25 m para desenvolver um sistema de transporte hidroviário entre sua fábrica e o Porto de Santos. O cloro e a soda cáustica são utilizados nos processos produtivos da siderurgia e da indústria química. E o grupo Votorantim vendeu a Igarassu, fabricante de soda e derivados, para a Celera, empresa do grupo Produquímica. O valor da transação não foi divulgado. Este é o segundo ativo do setor químico vendido pela Votorantim nos últimos tempos. No início de 2006 o grupo se desfez por R$ 37 m das ações que detinha na Nordesclor, joint venture com a americana Arch Chemical, que passou a controlá-la integralmente. Agora, resta ao grupo Votorantim apenas mais uma empresa no setor químico, a Nitro Química, que possui fábrica em São Miguel Paulista (SP). Mineração e Alumínio

10 A Nippon Steel ampliou sua participação na Nippon Usiminas de 52% para 82%. A Nippon Usiminas detém 21,6% das ações ordinárias da Usiminas (33,8% do bloco de controle da siderúrgica mineira). Com a operação, a Nippon Steel, a maior siderúrgica do Japão, se tornará a maior investidora nipônica na companhia brasileira. Os 30% absorvidos na Nippon Usiminas pertenciam ao banco estatal Japan Bank for International Cooperation (JBIC). A Nippon Steel tem ainda a intenção de A MMX Mineração e Metálicos adquiriu a AVG Mineração, que faz extração de minério de ferro em MG, por US$ 274 m. A aquisição é estratégica para a MMX, cuja subsidiária MMX Minas-Rio ainda luta por licenças ambientais para seu projeto de exploração de ferro em MG. A Vale é a principal cliente da AVG Mineração, que está investindo R$ 50 m em sua expansão. O grupo AVG ainda conta com a AVG Siderurgia, fabricante de ferro-gusa em Sete Lagoas. A trading Noble Group, de Hong Kong, fechou a compra de 30% da mineradora brasileira Mhag, do RN. O investimento foi de R$ 112 m, sendo que os recursos ficarão no caixa da Mhag para financiar projetos de mineração de ferro e de logística. Uma vez deslanchados os empreendimentos da Mhag, sua controladora, a Campina Grande Participações, pretende abrir seu capital. Em fevereiro a Noble já havia comprado por US$ 70 m a usina de açúcar e álcool Petribu Paulista e, em janeiro, pagou US$ 18 m por cinco armazéns de grãos no MT e PR. A Companhia Siderúrgica Nacional (CSN), quarta maior siderúrgica do País, formalizou a compra da Companhia de Fomento Mineral e Participações (CFM), com sede em Ouro Preto (MG). O valor do negócio foi de US$ 440 m. A CFM atua na região do Quadrilátero Ferrífero mineiro e sua incorporação será realizada por meio da subsidiária Nacional Minérios S/A (Namisa) criada pela CSN no final de A Namisa já conta com os ativos da Casa de Pedra, uma das maiores minas de ferro do País. A mineradora anglo-australiana Rio Tinto fez uma oferta de US$ 38,1 bilhões pela canadense Alcan, terceira maior empresa mundial de alumínio. Se concretizada, a operação tornará a Rio Tinto, que já é a terceira maior mineradora do mundo, na maior produtora global de alumínio e alumina (matéria-prima usada na fabricação de alumínio) e também na mineração de bauxita. Há pouco tempo, a Alcan já havia recebido uma proposta de US$ 27 bilhões por parte da norte-americana Alcoa e também era cotejada pela brasileira Vale do Rio Doce. A intenção da Rio Tinto é formar uma nova divisão, a Rio Tinto Alcan, que deverá desfazer-se dos negócios de embalagem da Alcan. Atualmente, a maior empresa mundial do setor de alumínio é a russa Rusal. Com o desinteresse da chinesa Chalco, a Vale do Rio Doce fechou com a norueguesa Norsk Hydro acordo para erguer em Bacarena (PA) a maior refinaria de alumina do mundo. A unidade ficará junto ao complexo de alumínio Albrás/Alunorte da CVRD. O investimento total é estimado em US$ 1,5 bilhão, sendo que a Vale será responsável por 80% do montante. A construção está programada para ser iniciada em meados de 2008 e sua primeira fase deverá ser inaugurada no primeiro semestre de A bauxita, insumo mineral da alumina, será fornecida pela Vale através do mineroduto de sua mina de Paragominas. Atualmente a Norsk Hydro já é parceira da Vale na Alunorte, com 34% de seu capital. Siderurgia

11 absorver as participações das também japonesas JFE Steel e Mitsubishi. A italiana Iveco, fabricante de caminhões controlada pelo Grupo Fiat, tem planos de dobrar sua participação no mercado A ArcelorMittal pagou R$ 10,3 bilhões na oferta pública de aquisição de ações (OPA) da Arcelor Brasil, que contou com maciça adesão dos acionistas minoritários. Com a operação, a Arcelor Brasil passará a ter capital fechado e deixará de ser listada na Bovespa. Dentre os minoritários, os principais vendedores foram a Previ e o BNDES, que se desfizeram da totalidade de suas ações. A adesão chegou a 89,7% do total de ações em leilão e a ArcelorMittal ampliou sua participação no capital da Arcelor Brasil de 66% para 98%. As ações da ArcelorMittal serão negociadas apenas nos EUA e na Europa. E em sua área produtiva, a ArcelorMittal concluiu investimentos de US$ 1 bilhão para aumentar a capacidade da ArcelorMilttal Tubarão, antiga CST. A operação foi finalizada com um atraso de sete meses e consiste na introdução de um terceiro alto-forno na empresa capixaba, assim como um terceiro convertedor em sua aciaria, uma segunda unidade de desgaseificação e uma terceira máquina de lingotamento contínuo. Já a Sol Coqueria Tubarão, empresa criada para implantar uma unidade de coque metalúrgico, exigiu investimentos de mais US$ 500 m, o que também abrange uma central termelétrica. Os sócios da Sol Coqueria são a CST, a Belgo e outras das empresas da ArcelorMittal Brasil. A Gerdau fechou contrato para assumir a totalidade das ações da Siderúrgica Zuliana CA (Sizuca), terceira maior produtora de aço da Venezuela. O valor desembolsado pela Gerdau foi de US$ 92,5 m. A Sizuca é uma mini-mill produtora de aço bruto e vergalhões. A operação vem na sequência da recente aquisição de 30,45% do capital da Multisteel Business Holdings, holding controladora da Industrias Nacionales (INCA), produtora de aços longos da República Dominicana, na qual foram desembolsados US$ 42 m. Com as duas transações, mais a compra da mexicana Tultitlán fechada em março, a Gerdau avança no mercado siderúrgico da América Central e Caribe. E no continente asiático, a Gerdau também deu mais um importante passo em sua internacionalização ao adquirir 45% da siderúrgica SJK Steel Plant, do grupo indiano Kalyani. A transação foi fechada pelo valor provável de US$ 71 m, devendo ser finalizada até o final do ano. A joint venture Kalyani Gerdau focará o próprio mercado indiano, sendo que a empresa brasileira ainda tem planos de ampliar sua atuação na Ásia com uma fábrica na China. Os ativos da siderúrgica indiana somam US$ 170 m e incluem alto-forno, aciaria, um lingotamento contínuo e uma unidade para a produção de ferro-gusa. Mas a maior tacada internacional do Grupo Gerdau foi dada no mercado dos EUA, por meio de sua subsidiária Gerdau Ameristeel. A empresa anunciou a aquisição da Chaparral Steel, do Texas, por US$ 4,22 bilhões a serem pagos em dinheiro. A Chaparral fabrica produtos de maior valor agregado, como estruturas de ferros e de barras de ferro. Ela conta com usinas em dois Estados e fará com que a produção do grupo gaúcho seja maior nos EUA do que no Brasil. A incorporação da Chaparral também reafirma a atuação global da Gerdau no mercado de aço, sendo que nos EUA ela ocupará a quarta posição no ranking, sendo vice-líder no segmento de aços longos, atrás apenas da Nucor. Materiais de Transporte

12 brasileiro até Aqui a empresa disputa o mercado com quatro modelos, sendo três na categoria leve e um no segmento pesado. Para ampliar seu mix de produtos, a Iveco programa investimentos de R$ 150 m em sua fábrica de Sete Lagoas (MG) para lançar quatro novos modelos, sendo dois em 2007 e dois em O investimento abrange um centro de desenvolvimento de produtos na unidade, que custará R$ 30 m até o final deste ano. A General Motors (GM), maior montadora de veículos do mundo, tem planos de investir US$ 500 m em suas operações no Brasil e Argentina. Deste montante, US$ 100 m serão destinados a um centro de engenharia em São Caetano do Sul (SP) e a melhorias no campo de provas em Indaiatuba (SP). Os US$ 400 m restantes serão destinados às fábricas de Rosário (Argentina) e São Caetano do Sul para o desenvolvimento de uma nova família de automóveis pequenos, que utilizará motores fabricados em São José dos Campos (SP). No Brasil, a GM também conta com unidade de montagem em Gravataí (RS). A Marcopolo, fabricante de carrocerias de ônibus com sede em Caxias do Sul (RS), está iniciando as operações de sua nova unidade na Colômbia, a Superpolo (joint venture com a Fanalca). Ela irá substituir as instalações inauguradas em 2001 e recebeu investimentos de US$ 12,5 m. No final do ano a Marcopolo prevê também o início de sua produção na Índia, em fábrica na qual terá sociedade com a Tata Motors. Tecnologia da Informação A Sonda IT, empresa chilena de tecnologia, anunciou a compra de 100% da brasileira Procwork por US$ 118 m. A Procwork presta serviços de consultoria e integração de sistemas de gestão empresarial. A fusão dá origem à Sonda Procwork, a maior empresa de TI da América Latina. Esta foi a segunda aquisição do grupo Sonda no Brasil, sendo que antes dela a empresa havia adquirido o provedor Imarés. Depois de assumir 100% da distribuidora de produtos de informática Officer por R$ 42,5 m, a IdeiasNet, empresa de investimento em tecnologia, elevou sua participação em mais quatro empresas. Na Softcorp, que revende equipamentos e softwares empresariais, aumentou sua fatia de 42% para 97%; na Bolsa de Mulher, que administra uma agência de notícias para o público feminino, aumentou de 27% para 93%; na AddComm, agência de marketing digital, sua participação subiu de 23% para 54%. Na imusica, empresa de download de arquivos musicais, a IdeiasNet já detinha o controle, mas aumentou sua fatia de 75% para 90%. As aquisições foram pagas com ações da IdeiasNet. A Tivit, empresa do Grupo Votorantim no setor de TI, anunciou a aquisição da Softway Contact Center, uma das maiores em teleatendimento no País. Com a aquisição, a Tivit, que é controlada pela Votorantim Novos Negócios (VNN), assume a terceira posição no ranking local das operadoras de call center, ficando atrás apenas da Atento e da Contax. A Softway conta com quatro unidades: São Paulo (SP), Jundiaí (SP) e duas em Florianópolis (SC). Telecomunicações Os fundos de pensão Previ, Telos, Petros e Funcef e o norteamericano Citigroup adquiriram os 19% de participação que a Telecom Italia (TI) detinha no capital da operadora Brasil Telecom (BrT). A operação foi efetivada por US$ 515 m. A BrT

13 atua com telefonia fixa nas Regiões Norte, Sul e Centro-Oeste e entre seus acionistas também consta o Opportunity. A expectativa, agora, é de que a nova composição acionária viabilize a saída do Citigroup e uma possível fusão com a Telemar, maior operadora de telefonia fixa do País. Já a Telemar realizou uma oferta pública de aquisição (OPA) de ações da Telemar Norte Leste. Um dos objetivos da Telemar é simplificar sua estrutura societária, visando sua entrada no Novo Mercado como Oi Participações. Isso ainda envolve uma segunda fase, que passa por uma oferta públicas pelas ações da blue chip Tele Norte Leste Participações. No leilão já realizado, a Telemar pagou um ágio de 28,5% sobre o preço mínimo inicialmente oferecido, mas só conseguiu adquirir cerca de um quarto das ações em circulação da Telemar Norte Leste. No total, foram desembolsados R$ 681 m pela operadora. No leilão da Tele Norte Leste Participações, o valor de uma eventual aquisição total de papéis em mercado pode superar R$ 5 bilhões. A Telemar é controlada pelos grupos GP Investimentos, La Fonte e Andrade Gutierrez. Imobiliário e Construção A construtora e incorporadora InPar ingressou no Novo Mercado com uma captação de R$ 756 m decorrentes da colocação primária de ações ordinárias, já incluído o lote suplementar previsto. Os investidores estrangeiros tiveram forte participação na oferta, respondendo por 70% do total. A InPar atua com empreendimentos residenciais, comerciais, de turismo e loteamento, sendo que os recursos obtidos serão direcionados ao pagamento de dívidas, aquisição de terrenos e novos projetos. Seu controle é dividido entre a Parizotto Administração de Participações (76%), o Grupo Neves (18%) e o Grupo Chade (6%). A InPar chegou a planejar uma oferta secundária, mas desistiu da operação. No início do ano a empresa adquiriu, com ações próprias, duas incorporadoras: a Plarcon (RJ) e a Rodes (CE). Numa sequência agressiva de incorporações, nos meses de junho e julho a BR Malls Participações, maior empresa integrada de shopping centers do País, adquiriu 35% do TopShopping localizado em Nova Iguaçu (RJ) e composto de 133 lojas. Em seguida, anunciou o aumento de sua participação no Shopping Curitiba, que conta com 148 lojas, de 20% para 35%. Esta operação foi realizada por meio da Ecisa Engenharia e as ações absorvidas pertenciam à Funbep. A BR Malls também adquiriu, por meio da SPE Mônico, mais 9,125% do capital do Natal Shopping, de Natal (RN), elevando para 45% sua participação no empreendimento. E de uma vez só incorporou participações majoritárias em outros quatro empreendimentos no Rio de Janeiro: 100% do Niterói Plaza Shopping; 82,36% do São Conrado Fashion Mall; 82,5% do Ilha Plaza Shopping; e 100% do Rio Plaza Shopping. Esta operação teve o valor de R$ 832 m. Com todas estas operações, a BR Malls, controlada pela GP Investimentos, passou a deter participação em 26 shopping centers no País. A incorporadora Agra firmou duas novas parcerias e fechou a compra de outras duas participações imobiliárias. As operações representam investimentos de aproximadamente R$ 64 m. Com a BKO Engenharia e Comércio foi firmado um acordo operacional para o desenvolvimento de projetos em SP, sendo que a Agra terá participação de 70% nos lançamentos. Acordo semelhante foi firmado com a Wrobel Construtora nos Estados do RJ, MG e ES, sendo que neste caso a Agra terá participação de 60%. A empresa também assumiu 55% do capital da

14 Extrema Desenvolvimento Urbano, que desenvolve loteamentos residenciais, e 50% da Albacore Participações, que atua no gerenciamento de obras. A Triunfo Participações e Investimentos (TPI) assumiu a totalidade da paranaense Empresa Concessionária de Rodovias do Norte (Econorte) com a compra das participações da Acciona do Brasil (25,01%), Polledo do Brasil (14,4%), Construtora Sanches Tripoloni (8,8%) e Engepasa (1,8%). A operação, porém, ainda depende de autorização oficial. A TPI também realizou uma oferta de ações, cujo valor chegou a R$ 589 m. Desse montante, R$ 208,5 m referem-se à emissão primária de papéis e R$ 381,3 m à distribuição secundária. A Triunfo atua em infra-estrutura com concessões rodoviárias, portuárias e geração de energia. No segmento rodoviário ela é a A Invest Tur, empresa em fase pré-operacional (sem ativos) que irá atuar no desenvolvimento de empreendimentos imobiliários, levantou R$ 840 m no mercado junto a investidores qualificados. A maior parte dos recursos será destinada ao turismo de lazer, mas a empresa também pretende formar um land bank de terrenos para desenvolvimentos no longo prazo. O montante final da operação ainda pode atingir R$ 945 m, com o lote suplementar de ações. A Invest Tur conta com 62 projetos identificados, sendo a BA, RJ, SC e CE os locais preferidos da empresa. A abertura de capital da Multiplan Empreendimentos Imobiliários movimentou R$ 1,062 bilhão na bolsa de valores. Desse montante, R$ 765 m correspondem à emissão primária de papéis ordinários e irão para o caixa da empresa. A Multiplan administra e participa de 13 shopping centers, dentre os quais o Morumbi Shopping, o Barra Shopping e o BH Shopping. A empresa também atua na incorporação imobiliária residencial e comercial. Neste ano, a Multiplan foi a terceira administradora de shoppings a abrir seu capital, seguindo os passos da Iguatemi e da BR Malls. E a General Shopping Brasil, de Guarulhos (SP), captou R$ 273 m em seu IPO e tornou-se a quarta administradora de shoppings na bolsa de valores. A operação foi totalmente primária e com ações ordinárias, sendo que o montante ainda poderá ser acrescido de um lote suplementar. Com os recursos, ela pretende adquirir participações no setor, expandir e desenvolver novos empreendimentos. Atualmente a General Shopping conta com quatro shoppings centers em funcionamento e um em construção. A incorporadora paulista EZ Tec Empreendimentos e Participações captou R$ 542 m com sua oferta de ações ordinárias, o que já inclui o lote suplementar. Foram colocados 33% de seu capital em mercado e os recursos da empresa (R$ 470 m) serão utilizados na aquisição de terrenos, lançamento de novos projetos, liquidação de dívidas e capital de giro. Na oferta, os investidores estrangeiros ficaram com 68% dos papéis e os fundos com 23%. A MRV Engenharia e Participações, construtora mineira focada em imóveis para o público de baixa renda, realizou sua abertura de capital em bolsa numa operação cujo valor total chegou a R$ 1,19 bilhão. A maior parte dos recursos, uma parcela de R$ 1,07 bilhão, refere-se a emissão primária de papéis. Eles serão utilizados na compra de terrenos e incorporação de novos empreendimentos (45%), construção de empreendimentos lançados (35%) e capital de giro (20%). Transportes e Logística

15 quarta maior do País e, além da Econorte, também detém participações na Concepa, Concer e Ecosul. A maior parte dos recursos captados será empregada na redução de seu endividamento, mas uma parcela também será destinada a investimentos e aquisição de novas concessões. A BRA Transportes Aéreos está encomendando 40 aeronaves à Embraer pelo valor de US$ 728 m. A operação também abrange outras 20 opções de compra que, se efetivadas, elevariam o valor do contrato para US$ 1,45 bilhão. Os jatos têm entrega prevista para a partir do segundo semestre de As unidades serão fabricadas em São José dos Campos (SP). No ano passado a Brazil Air Partners (BofA, Gávea Investimentos, Development Capital, Goldman Sachs, HBK Investment e Millenium Americas) pagou R$ 180 m para ficar com 72% das ações preferenciais e 20% do controle da BRA. Por R$ 120 m o Grupo Áurea está adquirindo a Empresa de Ônibus Nossa Senhora da Penha, pertencente ao grupo capixaba Itapemirim. O acordo depende de autorização da ANTT para a transferência das linhas. A Penha é a nona maior empresa do setor rodoviário de passageiros, sendo que a Viação Itapemirim lidera o ranking. O Grupo Áurea é o controlador da Gol Linhas Aéreas. E a Gol anunciou uma parceria operacional com a Aerolíneas Argentinas. Pelo acordo, a empresa argentina poderá emitir bilhetes da companhia brasileira para trechos do território brasileiro e outros destinos na América do Sul. A Gol já possui parcerias semelhantes com as empresas norte-americanas Delta Air Lines e Continental Airlines e pretende firmar acordos também com uma companhia européia. A Log-In Logística Intermodal (ex-docenave), subsidiária da Companhia Vale do Rio Doce, concluiu sua abertura de capital com a colocação primária e secundária de papéis ordinários em mercado. A operação somou R$ 848 m, incluído o lote suplementar inicialmente previsto. Cerca de 74% da colocação foi absorvida por investidores estrangeiros e 13,6% por fundações. Do montante obtido pela empresa, R$ 372 m serão utilizados no aumento de capacidade, principalmente na construção de embarcações para navegação costeira. Na Log-In a Vale concentrou suas operações intermodais de cargas conteinerizadas no Mercosul. A CVC, maior operadora de pacotes turísticos do País, comprou 100% da empresa aérea Webjet por aproximadamente R$ 45 m. A transação representa um passo concreto da CVC no sentido de ter vôos próprios, reduzindo sua dependência de vôos das companhias aéreas regulares. Atualmente a principal parceira da empresa é a TAM. A Webjet possui 0,5% do mercado doméstico e opera com dois aviões da Boeing. No passado, a CVC já teve permissão para abrir uma empresa aérea, que chegou a ser denominada Samba, mas o projeto não evoluiu. A Tegma Gestão Logística, empresa dos grupos Coimex e Itavema, realizou sua oferta pública de ações, cujo montante somou R$ 525 m. A colocação envolveu 30% do seu capital e o valor relativo à emissão primária foi de R$ 240 m. O objetivo da Tegma com os novos recursos é realizar aquisições estratégicas, quitar dívidas e modernizar sua estrutura de transporte. Com a operação, a empresa segue o caminho de outras companhias logísticas, como a Log-In (CVRD), a Wilson, Sons e a América Latina Logística (ALL). Focada em logística automotiva, a Tegma assumiu em abril as empresas Boni/GATX e Coimex Logística Integrada (CLI). Atualmente ela conta com 18 filiais no Brasil.

16 A oferta pública de ações preferenciais do Banco Daycoval atingiu o valor total de R$ 1,09 bilhão, considerando-se o lote suplementar. Desse montante, cerca de R$ 936 m ficarão com a instituição e, com a operação, seu capital em circulação sobe Financeiro Depois de adquirir os ativos de private bank do ABN Amro e do BankBoston na América Latina, o Itaú está consolidando sua atuação na região por meio do Banco Itaú Europa Internacional, com sede em Miami (EUA). O Itaú Europa Internacional nasce com US$ 5,7 bilhões em ativos sob gestão, que ainda se somam a outros US$ 5 bilhões do Banco Itaú Luxemburgo e mais US$ 1 bilhão da subsidiária do Uruguai. O banco mexicano Azteca, do Grupo GBM, recebeu autorização para operar no mercado brasileiro. O Banco Azteca foca sua atuação no segmento de baixa renda e normalmente opera em conjunto com a varejista de móveis e eletrônicos Elektra, vinculada ao mesmo grupo e líder no mercado mexicano. A matriz do Azteca será em Recife (PE) e, num primeiro momento, ele deve abrir agências em Fortaleza (CE) e Belém (PA). A Cetelem, financeira do grupo francês BNP Paribas, adquiriu o banco brasileiro BGN do Grupo Queiroz Galvão. O BGN tem atuação focada em crédito consignado. O valor da operação não foi divulgado, mas é avaliado em quase R$ 1 bilhão. Com ela, o BNP amplia sua ação no consumo, hoje centrada em CDC e cartão de crédito (cartão Aura). O BGN possui sede em Recife (PE), conta com 107 agências e sua marca deverá ser mantida pelo novo controlador. No início do ano, o principal concorrente francês do BNP, o Société Générale, assumiu o Banco Cacique por R$ 850 m. A Redecard levantou R$ 4,07 bilhões na maior oferta pública inicial já realizada no mercado brasileiro. Mas do montante total, apenas R$ 404 m referem-se à colocação primária de papéis, sendo que os acionistas vendedores na distribuição secundária foram o Citibank, a Itaucard e o Unibanco. A Redecard atua no setor de cartões de crédito e meios eletrônicos de pagamentos e conta com direitos sobre as marcas MasterCard e Diners. O valor da transação abrange a colocação de um lote adicional equivalente a 7%, sendo que outro tanto ainda pode elevar o valor final para R$ 4,68 bilhões. Na bolsa, a Redecard iniciou operações valendo R$ 18,2 bilhões, patamar semelhante ao da CPFL e da Embraer. O Banco Patagonia, da Argentina, realizou sua oferta de ações com a venda de papéis nos mercados argentino, brasileiro e norte-americano. A operação foi realizada com BDR's e movimentou R$ 483,8 m, dos quais apenas cerca de 4% na operação brasileira. Do montante obtido, R$ 181 m seguirão para o banco e R$ 302 m para os acionistas vendedores. Está prevista a colocação de um lote extra e o valor final da operação ainda pode ser ampliado para R$ 556 m. O Paraná Banco, especializado no segmento de crédito consignado e controlado pelo Grupo J. Malucelli, realizou sua abertura de capital, operação que rendeu R$ 529 m à instituição. A transação foi toda em papéis primários, sendo que os recursos serão utilizados no reforço das operações de crédito. O banco também realizou uma emissão privada de títulos para trocar a participação de 85% da gestora Advent na seguradora do grupo controlador por 6,6% no capital do banco. O Paraná Banco, com isto, voltou a ser o controlador da seguradora, que é líder no mercado de seguro garantia. A atuação do Paraná Banco hoje baseia-se nos três Estados da Região Sul.

17 para 28,9%. O aumento de patrimônio permitirá ao Daycoval expandir sua carteira de crédito, voltada para operações de middle market e pessoas físicas nas áreas de crédito consignado e financiamento ao consumo. O Banco Cruzeiro do Sul foi mais uma instituição financeira de médio porte que abriu seu capital em bolsa, movimentando R$ 644 m com a colocação. A oferta do Cruzeiro do Sul foi composta de emissão primária e distribuição secundária, sendo que a primeira foi responsável por cerca de três quartos do volume total. O banco atua em empréstimos pessoais e é um dos pioneiros no segmento de crédito consignado. O IPO do ABC Brasil movimentou R$ 608 m, sendo composto de uma oferta primária e outra secundária de ações. Mais de 98% da colocação foi baseada na colocação primária, sendo que o ABC utilizará os recursos no fortalecimento de sua carteira de crédito, focada em empresas de médio e grande portes. O controle da instituição pertence aos Arab Banking Corporation, por meio da Marsau Uruguay Holdings. Com a oferta, sua participação no capital total da sociedade deve cair de 83,9% para 56%. O Arab Banking Corporation é um dos maiores bancos no Oriente Médio e Norte da África. A oferta primária e secundária de ações do Banco do Estado do Rio Grande do Sul (Banrisul) movimentou R$ 2,08 bilhões. O montante ofertado ainda pode ser acrescido de um lote suplementar de 15%. A oferta primária é estimada em cerca de R$ 800 m, montante a ser utilizado em operações de crédito e investimentos em TI. A distribuição secundária tem como vendedor o Estado do Rio Grande do Sul, controlador da instituição com 99,4% de seu capital total (57% após a oferta). O Banrisul possui a maior rede bancária do RS, com 416 agências. O Banco Indusval Multistock (BIM) levantou R$ 227,5 m com sua abertura de capital, sendo que a operação teve aproximadamente 86% de ações primárias. Os recursos obtidos pela instituição serão utilizados no reforço de suas operações de crédito, visando, especialmente, a expansão de sua carteira no middle market. A Experian, empresa irlandesa focada em informações analíticas, anunciou a compra de 65% do controle da Serasa, líder no mercado brasileiro de informações de crédito (quarta maior do mundo). A aquisição custou R$ 2,32 bilhões (US$ 1,2 bilhão) e com ela a Experian passa a deter 70% da Serasa, que atende cerca de 60% da demanda brasileira. O consórcio controlador da Serasa era formado por Itaú, Bradesco, Unibanco, Banco Real, Santander e HSBC, que ainda deterá 30% da empresa. Em abril, a Experian já havia adquirido a brasileira Educação A Kroton Educacional conseguiu levantar R$ 478,8 m em sua abertura de capital, considerando-se a colocação do lote suplementar de units. A Kroton atua no ensino básico e superior e é detentora da marca Pitágoras. Ela é a segunda empresa de educação a abrir seu capital, seguindo os passos da Anhanguera Educacional. Com os recursos obtidos a Kroton pretende abrir novas unidades de ensino superior, quitar dívidas e incorporar empresas do setor. E a terceira empresa educacional a entrar na bolsa foi o grupo Estácio Participações, maior organização privada de ensino superior no País. A Estácio realizou seu IPO com a colocação de

18 units e o valor da operação somou R$ 447 m. Deste montante, R$ 268 m referem-se à emissão primária de ações, sendo que os recursos serão utilizados na aquisição de concorrentes, manutenção e expansão dos negócios já existentes. Diversos A Segmenta, empresa formada a partir da fabricante de soros hospitalares Glicolabor, vai investir R$ 50 m em uma nova planta industrial. A unidade será construída dentro de sua atual fábrica em Ribeirão Preto (SP). A Glicolabor pertencia ao grupo Biosintética, mas não foi vendida ao Laboratório Aché em A intenção da empresa é expandir sua atuação para outros segmentos do setor hospitalar. A Ceras Johnson está investindo R$ 45 m em uma nova fábrica em Manaus (AM), que até 2008 deverá tornar-se pólo de exportação. A empresa tem capital norte-americano e paralelamente irá fechar sua atual fábrica no Rio de Janeiro. A Ceras Johnson atua com as marcas Grand Prix e Carnu (automotivos), Ziploc (armazenagem), Bravo e Optimum (limpeza de pisos e lustra-móveis), Pato Purific (limpeza de banheiro), Glade (purificadores de ar), Raid e Baygon (inseticidas), Off! e Autan (repelentes), dentre outros. Parte de sua produção hoje é terceirizada pela Total Química e pela Totalpac. A IOB, tradicional empresa de informações jurídicas, foi vendida pela norte-americana Thomson por R$ 50 m a um grupo de executivos. A IOB havia sido adquirida pela Thomson em 2000 e vinha se preparando para atuar com serviços eletrônicos de informação jurídica, especialmente de temas tributários e contábeis. Do valor total da operação, R$ 30 m referem-se ao pagamento e R$ 20 m a compromissos herdados. A indiana Pidilite assumiu o controle da brasileira Pulvitec, fabricante de colas, adesivos e selantes de São Paulo (SP). A incorporação abrange a marca e a fábrica da Pulvitec e seu valor não foi divulgado. A Pulvitec atua na área de bricolagem e fornece para empresas dos setores de construção civil, gráfica, moveleira e madeireira, além de também atender a terceiros, como a alemã Henkel e a norte-americana 3M. A aquisição da Pidilite foi assessorada pela Brasilpar, sendo que a empresa ainda mantém interesse em outros ativos no País. A BRASILPAR possui mais de 25 anos de experiência em assessoria a fusões e aquisições, avaliação de projetos e negócios e gestão de capital de risco. Já acumulou transações que somam mais de US$ 3 bilhões. Seus atuais serviços englobam: assessoria em compra, venda e associações entre empresas; atração de sócios e levantamento de capital para projetos e empresas; desenvolvimento de planos de negócios e assessoria estratégica; assessoria em investimentos em novos negócios; aconselhamento financeiro e estratégico em geral. Alberto Ortenblad Filho Daniel Chama Baldin Jorge Troyko Luis Fernando Amatti Salem

19 Luiz Eduardo do Amaral Costa Luiz Guerreiro Luiz Roberto Carvalho Pereira Marco Antonio dos Reis Serra Maurício Salton Daniel Paulo Vasquez Varela Tom Waslander Urgel Esteves Av. Presidente Juscelino Kubitschek, 28-8 o andar São Paulo - SP Tel.: (011) Fax : (011) O boletim NEGÓCIOS E INVESTIMENTOS é editado bimestralmente pela Brasilpar Serviços Financeiros. Diretores Responsáveis: Marco Antonio Serra e Alberto Ortenblad Filho. O cenário econômico contido neste boletim refere-se a consulta de opiniões do Banco Central do Brasil e pode ser modificado sem prévia comunicação. A Brasilpar não se responsabiliza pela utilização comercial ou financeira dessas previsões. Os projetos e valores de investimentos das empresas citadas neste boletim referem-se aos divulgados nos principais meios jornalísticos. A Brasilpar não se responsabiliza pela veracidade das informações. Não é permitida a reprodução sem autorização da Brasilpar. A Brasilpar respeita a sua privacidade e é contra o SPAM.

Apresentação da Companhia. Setembro de 2010

Apresentação da Companhia. Setembro de 2010 Apresentação da Companhia Setembro de 2010 Comprovada capacidade de execução Visão geral da Inpar Empreendimentos por segmento (1) Modelo de negócios integrado (incorporação, construção e venda) Comercial

Leia mais

Fusões e Aquisições. Coletiva de Imprensa 2011 15/02/2012. Classificação da Informação: Pública

Fusões e Aquisições. Coletiva de Imprensa 2011 15/02/2012. Classificação da Informação: Pública Fusões e Aquisições Coletiva de Imprensa 2011 15/02/2012 Principais Características da Metodologia de Fusões e Aquisições 2 Fusões e Aquisições Metodologia A partir de 2010, os critérios da metodologia

Leia mais

Fusões e Aquisições. Fusões e aquisições movimentam R$ 43 bi no primeiro semestre. Destaque. Fusões e Aquisições

Fusões e Aquisições. Fusões e aquisições movimentam R$ 43 bi no primeiro semestre. Destaque. Fusões e Aquisições Fusões e Boletim Ano VIII Nº 9 Primeiro Semestre de 03 Fusões e aquisições movimentam R$ 3 bi no primeiro semestre Fusões e Anúncios Fusões,, OPAs e Reest. Societárias R$ bilhões N o º Semestre/ 3 3,0

Leia mais

No que diz respeito à siderurgia em nível mundial, podemos destacar como principais pontos:

No que diz respeito à siderurgia em nível mundial, podemos destacar como principais pontos: Setor Siderúrgico 1 O setor siderúrgico brasileiro passou por profundas transformações na década de 90, tendo como principal elemento de mudança o processo de privatização do setor, que desencadeou, num

Leia mais

LUCRO DA PERDIGÃO CRESCE 174% EM 2007. Novos negócios respaldaram o bom desempenho operacional da empresa

LUCRO DA PERDIGÃO CRESCE 174% EM 2007. Novos negócios respaldaram o bom desempenho operacional da empresa LUCRO DA PERDIGÃO CRESCE 174% EM 2007 Novos negócios respaldaram o bom desempenho operacional da empresa A Perdigão encerrou 2007 com faturamento bruto de R$ 7,8 bilhões, valor 27,6% superior ao registrado

Leia mais

Balança Comercial do Rio Grande do Sul Janeiro 2014. Unidade de Estudos Econômicos UNIDADE DE ESTUDOS ECONÔMICOS

Balança Comercial do Rio Grande do Sul Janeiro 2014. Unidade de Estudos Econômicos UNIDADE DE ESTUDOS ECONÔMICOS Balança Comercial do Rio Grande do Sul Janeiro 2014 Unidade de Estudos Econômicos O COMÉRCIO EXTERIOR DO RS EM JANEIRO Exportações Apesar do bom crescimento de Produtos Alimentícios e Máquinas e Equipamentos,

Leia mais

Grandes empresas familiares brasileiras Uma análise da publicação VALOR 1000

Grandes empresas familiares brasileiras Uma análise da publicação VALOR 1000 Grandes empresas familiares brasileiras Uma análise da publicação VALOR 1000 VALOR 1000 é uma publicação anual do jornal Valor Econômico Copyright 2004 Prosperare SUMÁRIO EXECUTIVO INTRODUÇÃO PANORAMA

Leia mais

Indústria química no Brasil

Indústria química no Brasil www.pwc.com.br Indústria química no Brasil Um panorama do setor Indústria química no Brasil A indústria química e petroquímica é um dos mais importantes setores da economia brasileira e está entre as

Leia mais

Produção Industrial Março de 2015

Produção Industrial Março de 2015 Produção Industrial Março de 201 PRODUÇÃO INDUSTRIAL DE SANTA CATARINA - MARÇO/1 Em março, a indústria de Santa Catarina produziu 4,0% menos na comparação com o mesmo mês do ano anterior, sexto resultado

Leia mais

INDÚSTRIA DE ALIMENTOS

INDÚSTRIA DE ALIMENTOS DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos INDÚSTRIA DE ALIMENTOS OUTUBRO DE 2015 PRODUTOS INDÚSTRIA DE ALIMENTOS NO BRASIL 2012 EXPORTAÇÕES US$ 43 Bilhões (23%) 23% Ásia 22% União Europeia FATURAMENTO

Leia mais

A gestão integrada da holding promove o investimento em linha com as políticas de desenvolvimento do país

A gestão integrada da holding promove o investimento em linha com as políticas de desenvolvimento do país 5 o conglomerado itaúsa A gestão integrada da holding promove o investimento em linha com as políticas de desenvolvimento do país 1966 História Constituída para centralizar as decisões estratégicas de

Leia mais

ESTADO DE SANTA CATARINA

ESTADO DE SANTA CATARINA 580 5.3 EXPORTAÇÃO: ESTRUTURA E DESEMPENHO RECENTE José Antônio Nicolau * As vendas no mercado externo são um tradicional indicador de competitividade de empresas e setores produtivos. Ainda que seja resultado

Leia mais

Informe Semanal de Investimentos Setoriais Anunciados 19 de novembro de 2014

Informe Semanal de Investimentos Setoriais Anunciados 19 de novembro de 2014 Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos Informe Semanal de Investimentos Setoriais Anunciados 19 de novembro de 1 A Lojas Americanas planeja investir R$ bilhões até 19 A Lojas Americanas anunciou

Leia mais

A importância do Investimento Privado na Concessão dos

A importância do Investimento Privado na Concessão dos A importância do Investimento Privado na Concessão dos Serviços Públicos Regulados Geraldo Villin Prado ABAR Mai/09 Demanda Anual de Investimentos no Brasil ENERGIA ELÉTRICA PETRÓLEO & GÁS (*) TRANSPORTES/

Leia mais

Financiamento ao Agronegócio. Internacionalização da Agroindústria

Financiamento ao Agronegócio. Internacionalização da Agroindústria Financiamento ao Agronegócio Internacionalização da Agroindústria BRF Visão Geral BRF Principais Key Brands Marcas Dados Financeiros 3 Uma das maiores empresas de alimentos do Brasil e do mundo 7 a maior

Leia mais

O Preço do Leite Volta a Subir Sinalizando Boas Perspectivas para 2010

O Preço do Leite Volta a Subir Sinalizando Boas Perspectivas para 2010 O Preço do Leite Volta a Subir Sinalizando Boas Perspectivas para 2010 Ézio José Gomes O preço do litro de leite pago ao produtor vem se recuperando rapidamente nesse início de ano, obtendo uma alta de

Leia mais

Paraná Cooperativo EDIÇÃO ESPECIAL EXPORTAÇÕES Informe Diário nº 2.092 Sexta-feira, 08 de maio de 2009 Assessoria de Imprensa da Ocepar/Sescoop-PR

Paraná Cooperativo EDIÇÃO ESPECIAL EXPORTAÇÕES Informe Diário nº 2.092 Sexta-feira, 08 de maio de 2009 Assessoria de Imprensa da Ocepar/Sescoop-PR Paraná Cooperativo EDIÇÃO ESPECIAL EXPORTAÇÕES Informe Diário nº 2.092 Sexta-feira, 08 de maio de 2009 Assessoria de Imprensa da Ocepar/Sescoop-PR EXPORTAÇÕES DAS COOPERATIVAS NO AGRONEGÓCIO EM 1. RESULTADO

Leia mais

INTEGRAÇÃO CONTRATUAL

INTEGRAÇÃO CONTRATUAL INTEGRAÇÃO CONTRATUAL Uma Estratégia de Acesso ao Mercado Internacional Pedro Viana Borges Esp. Pol. Públicas P e Gestão Governamental Internacionalização de Cooperativas Integração Regional no Mercosul

Leia mais

Reunião Pública com Analistas e Investidores 2011. Relações com Investidores

Reunião Pública com Analistas e Investidores 2011. Relações com Investidores Reunião Pública com Analistas e Investidores 2011 Relações com Investidores A Tenaris Sobre a Tenaris Líder global na produção de tubos de aço e serviços para a indústria energética, automotiva e aplicações

Leia mais

Fusões e Aquisições no Brasil* Novembro de 2008

Fusões e Aquisições no Brasil* Novembro de 2008 Corporate Finance Fusões e Aquisições no Brasil* Novembro de 2008 * Relatório elaborado pela área de Corporate Finance da PwC O número acumulado de transações até novembro de 2008 diminuiu 7% em relaçãoa2007,masaindaé19%maiordoque2006.

Leia mais

Atlas Digital de MINAS GERAIS 1 de 18

Atlas Digital de MINAS GERAIS 1 de 18 Atlas Digital de MINAS GERAIS 1 de 18 Características Agropecuárias A sociedade brasileira viveu no século XX uma transformação socioeconômica e cultural passando de uma sociedade agrária para uma sociedade

Leia mais

Experiência da KPMG Brasil em assessoria em aquisições e fusões

Experiência da KPMG Brasil em assessoria em aquisições e fusões Experiência da KPMG Brasil em assessoria em aquisições e fusões Exemplos de transações concluídas no Brasil 1. PL Alcoran Informática (2002) Transferência de parte da carteira de clientes para um investidor

Leia mais

Estratégias das Grandes Indústrias no Sul do Brasil Ezio José Gomes

Estratégias das Grandes Indústrias no Sul do Brasil Ezio José Gomes Estratégias das Grandes Indústrias no Sul do Brasil Ezio José Gomes Os mercados (interno e externo) nunca estiveram tão favoráveis aos produtos láticos quanto nos últimos anos. O aumento da população urbana

Leia mais

INCENTIVOS E BENEFÍCIOS FISCAIS E FINANCEIROS

INCENTIVOS E BENEFÍCIOS FISCAIS E FINANCEIROS DIRETORIA DE GESTÃO DE FUNDOS E INCENTIVOS E DE ATRAÇÃO DE INVESTIMENTOS Coordenação-Geral de Incentivos e Benefícios Fiscais e Financeiros INCENTIVOS E BENEFÍCIOS FISCAIS E FINANCEIROS PROJETOS BENEFICIADOS

Leia mais

Soluções Integradas em Petróleo, Gás e Energia BRASIL

Soluções Integradas em Petróleo, Gás e Energia BRASIL BRASIL O Brasil possui uma economia sólida, construída nos últimos anos, após a crise de confiança que o país sofreu em 2002, a inflação é controlada, as exportações sobem e a economia cresce em ritmo

Leia mais

Superintendência de Desenvolvimento Industrial Setembro, 2011

Superintendência de Desenvolvimento Industrial Setembro, 2011 Integração de Cadeias Produtivas Superintendência de Desenvolvimento Industrial Setembro, 2011 Agenda 1. Crescimento do Mercado Consumidor e Ascensão da Classe Média 1. Áreas de Investimento e Adensamento

Leia mais

Relatório de Gestão Março 2009

Relatório de Gestão Março 2009 Relatório de Gestão Março 2009 Retrospectiva Macroeconômica Cenário Internacional O fato marcante do mês foi uma nova roupagem para um plano do governo dos EUA, que pode variar de US$500 bilhões até US$1

Leia mais

Intercooperação para Acesso a Mercados

Intercooperação para Acesso a Mercados Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento Secretaria de Desenvolvimento Agropecuário e Cooperativismo Departamento de Cooperativismo e Associativismo Rural Intercooperação para Acesso a Mercados

Leia mais

Investe São Paulo. Campinas, 17 de março de 2015

Investe São Paulo. Campinas, 17 de março de 2015 Investe São Paulo Campinas, 17 de março de 2015 Missão Ser a porta de entrada para novos investimentos e a expansão dos negócios existentes, gerando inovação tecnológica, emprego e renda. Promover a competitividade

Leia mais

O Brasil como Destino de Investimentos Externos

O Brasil como Destino de Investimentos Externos O Brasil como Destino de Investimentos Externos Marco Aurélio Fontes Maio de 2003 Agenda O Brasil que Poucos Conhecem Ambiente de IED A Investe Brasil Brasil Um País de Proporções Continentais Data (2001)

Leia mais

O maior portfólio de serviços logísticos do Brasil. Aquisição da Rodoviário Schio Ltda. Apresentação a Investidores 22 de Novembro de 2011

O maior portfólio de serviços logísticos do Brasil. Aquisição da Rodoviário Schio Ltda. Apresentação a Investidores 22 de Novembro de 2011 O maior portfólio de serviços logísticos do Brasil Aquisição da Rodoviário Schio Ltda. Apresentação a Investidores 22 de Novembro de 2011 Agenda 1 Descrição e Estrutura da Transação 2 Racional da Aquisição

Leia mais

Panorama Mundial (2013)

Panorama Mundial (2013) Panorama Mundial (2013) Produção mundial alcançou US$ 444 bilhões em 2013; Mesmo com os efeitos da crise internacional, registra 85% de crescimento desde 2004, a uma taxa média de 7% ao ano; 54% da produção

Leia mais

Apresentação de Resultados 3T07

Apresentação de Resultados 3T07 Apresentação de Resultados 3T07 Dezembro de 2007 2 Disclaimer Esse material foi preparado pela Tegma Gestão Logística S.A. ( Tegma" ou "Companhia") exclusivamente para as apresentações relacionadas à Oferta

Leia mais

Contexto Operacional. Operação. Receita Líquida. 12,9 bilhões. Composição da Receita Consolidada (%)

Contexto Operacional. Operação. Receita Líquida. 12,9 bilhões. Composição da Receita Consolidada (%) 103 Contexto Operacional A seguir seguem os comentários sobre o desempenho da S.A. referentes ao exercício de 2014. Com intuito de proporcionar a visibilidade anual dos resultados, tais comentários são

Leia mais

DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos INDÚSTRIA DE MÓVEIS OUTUBRO DE 2015

DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos INDÚSTRIA DE MÓVEIS OUTUBRO DE 2015 DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos INDÚSTRIA DE MÓVEIS OUTUBRO DE 2015 PRODUTOS INDÚSTRIA DE MÓVEIS Importação 3,3% Residenciais 67,7% Mercado interno 96,4% Escritório 16,6% INDÚSTRIA

Leia mais

DESEMPENHO DA INDÚSTRIA CATARINENSE

DESEMPENHO DA INDÚSTRIA CATARINENSE DESEMPENHO DA INDÚSTRIA CATARINENSE SANTA CATARINA e BRASIL Desempenho econômico em 2013 INDICADOR SANTA CATARINA BR % % acumulado 2013/2012 % acumulado 2012/2011 acumulado 2013/2012 Produção Ind. (jan-ago)

Leia mais

BRASIL Comércio Exterior

BRASIL Comércio Exterior Ministério das Relações Exteriores - MRE Departamento de Promoção Comercial e Investimentos - DPR Divisão de Inteligência Comercial - DIC BRASIL Comércio Exterior Novembro de 2014 Índice. Dados Básicos.

Leia mais

PANORAMA DO SETOR. Evolução do setor 2. Crescimento do setor x crescimento da economia 3. Comparativo de índices de preços 4. Comércio Exterior 5

PANORAMA DO SETOR. Evolução do setor 2. Crescimento do setor x crescimento da economia 3. Comparativo de índices de preços 4. Comércio Exterior 5 PANORAMA DO SETOR Evolução do setor 2 Crescimento do setor x crescimento da economia 3 Comparativo de índices de preços 4 Comércio Exterior 5 Perfil Empresarial 8 Mercado Brasileiro 11 Canais de distribuição

Leia mais

Perspectivas para Atividade de M&A no Brasil Agosto de 2010

Perspectivas para Atividade de M&A no Brasil Agosto de 2010 Perspectivas para Atividade de M&A no Brasil Agosto de 2010 Seminário Tendências Mega Fusões e aquisições e defesa da concorrência Rogério Gollo rogerio.gollo@br.pwc.com 11 3674 2333 Apresentação elaborado

Leia mais

EMPRESAS PERDIGÃO RELATÓRIO DA ADMINISTRAÇÃO- 3º trimestre de 2002

EMPRESAS PERDIGÃO RELATÓRIO DA ADMINISTRAÇÃO- 3º trimestre de 2002 EMPRESAS PERDIGÃO RELATÓRIO DA ADMINISTRAÇÃO- 3º trimestre de 2002 Senhores Acionistas, A conjuntura política nacional continuou gerando turbulências no mercado, aumentando significativamente o risco do

Leia mais

crescimento nos últimos cinco anos. Desde 1995, as vendas cresceram num total de 85%. A maior parte das vendas da GE no ano 2000 ocorreram em seu

crescimento nos últimos cinco anos. Desde 1995, as vendas cresceram num total de 85%. A maior parte das vendas da GE no ano 2000 ocorreram em seu GENERAL ELECTRIC A General Electric Company é uma empresa diversificada, atuando em vários segmentos, sempre com o compromisso declarado de alcançar liderança mundial em cada um de seus negócios. Atualmente,

Leia mais

PERFIL DAS EMPRESAS APOIADAS PELO PROGRAMA DE SUBVENÇÃO ECONÔMICA 2006 A 2009

PERFIL DAS EMPRESAS APOIADAS PELO PROGRAMA DE SUBVENÇÃO ECONÔMICA 2006 A 2009 2011 Financiadora de Estudos e Projetos (FINEP) Diretoria de Inovação (DRIN) Departamento de Acompanhamento (DAC) PERFIL DAS EMPRESAS APOIADAS PELO PROGRAMA DE SUBVENÇÃO ECONÔMICA 2006 A 2009 Janeiro/2011

Leia mais

Especial Lucro dos Bancos

Especial Lucro dos Bancos Boletim Econômico Edição nº 90 novembro de 2014 Organização: Maurício José Nunes Oliveira Assessor econômico Especial Lucro dos Bancos 1 Tabela dos Lucros em 2014 Ano Banco Período Lucro 2 0 1 4 Itaú Unibanco

Leia mais

Siderurgia no Brasil

Siderurgia no Brasil www.pwc.com.br Siderurgia no Brasil Um panorama do setor siderúrgico brasileiro SICETEL Sindicato Nacional da Indústria de Trefilação e Laminação de Metais Ferrosos IABR Instituto Aço Brasil 1 Setor de

Leia mais

50 cidades com as melhores opções para aberturas de franquias

50 cidades com as melhores opções para aberturas de franquias 50 cidades com as melhores opções para aberturas de franquias Pesquisa realizada pela Rizzo Franchise e divulgada pela revista Exame listou as 50 cidades com as melhores oportunidades para abertura de

Leia mais

Raio-X dos Investimentos

Raio-X dos Investimentos Destaques dos Investimentos Brasileiros no Exterior: Investimento líquido brasileiro no exterior foi negativo: No mês de abril de 2010 os investidores brasileiros internalizaram US$ 365 milhões. Entretanto,

Leia mais

4278866 - O ESTADO DE S. PAULO - NOTAS E INFORMAÇÕES - SÃO PAULO - SP - 16/04/2014 - Pág A3

4278866 - O ESTADO DE S. PAULO - NOTAS E INFORMAÇÕES - SÃO PAULO - SP - 16/04/2014 - Pág A3 Investimentos em queda 4278866 - O ESTADO DE S. PAULO - NOTAS E INFORMAÇÕES - SÃO PAULO - SP - 16/04/2014 - Pág A3 As mudanças de atitude do governo em relação ao novo Código de Mineração tornaram mais

Leia mais

Texto para Coluna do NRE-POLI na Revista Construção e Mercado Pini Junho 2009

Texto para Coluna do NRE-POLI na Revista Construção e Mercado Pini Junho 2009 Texto para Coluna do NRE-POLI na Revista Construção e Mercado Pini Junho 2009 O papel do private equity na consolidação do mercado imobiliário residencial Prof. Dr. Fernando Bontorim Amato O mercado imobiliário

Leia mais

BRASIL. Francisca Peixoto

BRASIL. Francisca Peixoto BRASIL Francisca Peixoto INTRODUÇÃO BRASIL Um dos principais fornecedores de alimentos e matériasprimas do mundo Dotação única em recursos naturais Política agropecuária alinhada com estratégia nacional

Leia mais

Apresentação para Investidores. Novembro de 2014

Apresentação para Investidores. Novembro de 2014 Apresentação para Investidores Novembro de 2014 1 Agenda Diferenciais Gerdau Estratégia Destaques Operacionais e Financeiros Perspectivas Diferenciais Gerdau Mais de 110 anos de atuação no mercado do aço

Leia mais

PETROBRAS Resultado Neutro no 4T09 e PN 2010-14

PETROBRAS Resultado Neutro no 4T09 e PN 2010-14 Analista PETROBRAS Resultado Neutro no 4T09 e PN 2010-14 A Petrobras divulgou na última sexta-feira seus resultados referentes ao 4T09 e ao fechamento de 2009 que mostraram um desempenho um pouco mais

Leia mais

Apresentação para Investidores. Março, 2009

Apresentação para Investidores. Março, 2009 Apresentação para Investidores Março, 2009 1 Filosofia Gerdau VISÃO Ser uma empresa siderúrgica global, entre as mais rentáveis do setor. MISSÃO O Grupo Gerdau é uma empresa com foco em siderurgia, que

Leia mais

INOVAÇÃO TECNOLÓGICA E A ESTRATÉGIA DO SENAI PARA APOIAR A COMPETITIVIDADE DA INDÚSTRIA BRASILEIRA

INOVAÇÃO TECNOLÓGICA E A ESTRATÉGIA DO SENAI PARA APOIAR A COMPETITIVIDADE DA INDÚSTRIA BRASILEIRA INOVAÇÃO TECNOLÓGICA E A ESTRATÉGIA DO SENAI PARA APOIAR A COMPETITIVIDADE DA INDÚSTRIA BRASILEIRA Inovação é o que distingue um líder de um seguidor. Steven Paul Jobs Grandes ideias mudam o mundo. Missão

Leia mais

PANORAMA DO SETOR EVOLUÇÃO

PANORAMA DO SETOR EVOLUÇÃO EVOLUÇÃO A Indústria Brasileira de Higiene Pessoal, Perfumaria e Cosméticos apresentou um crescimento médio deflacionado composto de 10% nos últimos 16 anos, tendo passado de um faturamento "ExFactory",

Leia mais

Companhia de Gás de São Paulo

Companhia de Gás de São Paulo Companhia de Gás de São Paulo Autora:Tatiana Helena Marques Orientadora: Profa. Ms. Ana Maria Santiago Jorge de Mello Mestre em Administração de Empresas Universidade Presbiteriana Mackenzie Introdução:

Leia mais

Índice da apresentação

Índice da apresentação Cenário da reparação de veículos 2013 Índice da apresentação 1. Indicadores 2. Ameaças e oportunidades 3. Cenário futuro Indicadores Total 5.565 Municípios NORTE 449 Amazonas 62 Pará 143 Rondônia 52 Acre

Leia mais

Resultados do 2T09. Teleconferência de Resultados

Resultados do 2T09. Teleconferência de Resultados Resultados do 2T09 Teleconferência de Resultados Destaques do 2T09 2 Destaques do 2T09 em linha com a estratégia geral da Companhia Nossas conquistas do 2T09 são refletidas nos resultados da Companhia

Leia mais

BNDES Financiamento à Indústria de Base Florestal Plantada. Outubro de 2014

BNDES Financiamento à Indústria de Base Florestal Plantada. Outubro de 2014 BNDES Financiamento à Indústria de Base Florestal Plantada Outubro de 2014 Agenda 1. Aspectos Institucionais 2. Formas de Atuação 3. Indústria de Base Florestal Plantada 1. Aspectos Institucionais Linha

Leia mais

A GP no mercado imobiliário

A GP no mercado imobiliário A GP no mercado imobiliário A experiência singular acumulada pela GP Investments em diferentes segmentos do setor imobiliário confere importante diferencial competitivo para a Companhia capturar novas

Leia mais

ORÇAMENTO DE INVESTIMENTO DAS EMPRESAS ESTATAIS - 2006. Principais Grupos

ORÇAMENTO DE INVESTIMENTO DAS EMPRESAS ESTATAIS - 2006. Principais Grupos Principais Grupos Empresas correntes 2003 2004 2005 2006 Realizado Realizado Realizado LOA Setor Produtivo Estatal 17.301 18.285 20.554 31.404 - Grupo PETROBRAS (No País) 13.839 14.960 16571 24.095 - Grupo

Leia mais

Primeiro trimestre registra US$ 12,1 bi em IED*

Primeiro trimestre registra US$ 12,1 bi em IED* São Paulo, 29 de abril de 2015 Março de 2015 Primeiro trimestre registra US$ 12,1 bi em IED* No primeiro trimestre de 2015, os fluxos de investimento estrangeiro direto (IED) no Brasil registraram um total

Leia mais

Finanças dos clubes de futebol do Brasil em 2011

Finanças dos clubes de futebol do Brasil em 2011 Finanças dos clubes de futebol do Brasil em 2011 Maio 2012 A BDO é a quinta maior empresa de auditoria e consultoria do Brasil, e realiza estudos e análises sobre a Indústria do Esporte, por meio de sua

Leia mais

M A C R O C H I N A Ano 2 Nº 8 15 de maio de 2007

M A C R O C H I N A Ano 2 Nº 8 15 de maio de 2007 M A C R O C H I N A Ano 2 Nº 8 1 de maio de 27 Síntese gráfica trimestral do comércio bilateral e do desempenho macroeconômico chinês Primeiro trimestre de 27 No primeiro trimestre de 27, a economia chinesa

Leia mais

MPX ENERGIA S.A. CNPJ/MF: 04.423.567/0001-21 Companhia Aberta BOVESPA: MPXE3

MPX ENERGIA S.A. CNPJ/MF: 04.423.567/0001-21 Companhia Aberta BOVESPA: MPXE3 MPX ENERGIA S.A. CNPJ/MF: 04.423.567/0001-21 Companhia Aberta BOVESPA: MPXE3 FATO RELEVANTE MPX e E.ON Formam Joint Venture para Promover Crescimento no Brasil -- E.ON alcançará 10% de participação na

Leia mais

Governo do Brasil. Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento Departamento de Cooperativismo e Associativismo DENACOOP

Governo do Brasil. Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento Departamento de Cooperativismo e Associativismo DENACOOP Governo do Brasil Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento Departamento de Cooperativismo e Associativismo DENACOOP Integração Contratual para Acesso a Mercado Rodolfo Osorio de Oliveira Coordenador

Leia mais

Indústria Brasileira do Aço Situação Atual e Principais Desafios

Indústria Brasileira do Aço Situação Atual e Principais Desafios Indústria Brasileira do Aço Situação Atual e Principais Desafios Marco Polo de Mello Lopes Presidente Executivo ABM Maio 2011 1 PIB x Consumo de Aço x Desenvolvimento Econômico 2 Conversa entre Lula e

Leia mais

Divulgação de resultados 3T13

Divulgação de resultados 3T13 Brasil Brokers divulga seus resultados do 3º Trimestre do ano de 2013 Rio de Janeiro, 13 de novembro de 2013. A Brasil Brokers Participações S.A. (BM&FBovespa: BBRK3) uma empresa com foco e atuação no

Leia mais

Acumulado de IED até setembro é de US$ 41,8 bi

Acumulado de IED até setembro é de US$ 41,8 bi São Paulo, 04 de novembro de 2015 SETEMBRO DE 2015 Acumulado de IED até setembro é de US$ 41,8 bi Ao final do terceiro trimestre de 2015, os fluxos de investimento estrangeiro direto (IED) no Brasil totalizaram

Leia mais

Características Gerais

Características Gerais Características Gerais Área: 924.620 km² (cerca de 10% do território nacional); População: 85,1 milhões de habitantes (2014); Estados formadores: São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais e Espírito Santo;

Leia mais

O efeito da rentabilidade...

O efeito da rentabilidade... O efeito da rentabilidade... A importância da variável taxa: R$ 500 reais mensais, por 25 anos 0,80% 1,17% 1,53% 1,88% 2,21% 10% 15% 20% 25% 30% 10% aa 15% aa 20% aa 25% aa 30% aa Ano 0 R$ 0 R$ 0 R$ 0

Leia mais

O grande salto das marcas: a valorização das principais grifes nacionais

O grande salto das marcas: a valorização das principais grifes nacionais O grande salto das marcas: a valorização das principais grifes nacionais JUNIOR, M.E.F.O 1 LIMA, M.S 2 FREDERICO, V.M 3 LACERDA, T.A 4 RAMOS, C.P. 5 SANTOS, F.A.A 6 RESUMO Esse artigo abordará a crescente

Leia mais

Resultados do 1T08. 14 de maio de 2008

Resultados do 1T08. 14 de maio de 2008 Resultados do 1T08 14 de maio de 2008 Destaques do Trimestre Desenvolvimento dos Negócios Início dos desembolsos das operações de FINAME e BNDES Automático Bim Promotora de Vendas fase piloto das operações

Leia mais

Resumo Técnico: Avaliação técnica e econômica do mercado potencial de co-geração a Gás Natural no Estado de São Paulo

Resumo Técnico: Avaliação técnica e econômica do mercado potencial de co-geração a Gás Natural no Estado de São Paulo Resumo Técnico: Avaliação técnica e econômica do mercado potencial de co-geração a Gás Natural no Estado de São Paulo São Paulo 2008 1. Introdução. Este estudo tem como finalidade demonstrar a capacidade

Leia mais

MERCOSUL. Principais produtos exportados por MG para o

MERCOSUL. Principais produtos exportados por MG para o MERCOSUL Nome oficial: Mercado Comum do Sul Estados membros: Argentina, Bolívia, Brasil, Paraguai, Uruguai e Venezuela Idiomas oficiais: Espanhol e Português Estados associados: Chile, Colômbia, Equador,

Leia mais

Informe Semanal de Investimentos Setoriais Anunciados 25 de novembro de 2014

Informe Semanal de Investimentos Setoriais Anunciados 25 de novembro de 2014 Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos Informe Semanal de Investimentos Setoriais Anunciados 2 de novembro de 14 A ThyssenKrupp planeja investir R$ 2 bilhões até 19 A ThyssenKrupp, grupo industrial

Leia mais

Apoio do BNDES à Infraestrutura. Rio de Janeiro Maio de 2012

Apoio do BNDES à Infraestrutura. Rio de Janeiro Maio de 2012 Apoio do BNDES à Infraestrutura Rio de Janeiro Maio de 2012 Aspectos Institucionais Quem somos Fundado em 20 de Junho de 1952; Empresa pública de propriedade integral da União; Instrumento chave para implementação

Leia mais

Em 2014, IED registra queda de 2,3%

Em 2014, IED registra queda de 2,3% São Paulo, 04 de fevereiro de 2015. Dezembro de 2014 Em 2014, IED registra queda de 2,3% O total de investimentos estrangeiros diretos (IED) que ingressou no Brasil em 2014 foi de US$ 62,5 bilhões, uma

Leia mais

Orçamento ANEXO III ORÇAMENTO DE INVESTIMENTO DAS EMPRESAS CONTROLADAS PELO ESTADO

Orçamento ANEXO III ORÇAMENTO DE INVESTIMENTO DAS EMPRESAS CONTROLADAS PELO ESTADO Governo do Estado de Minas Gerais Secretaria de Estado de Planejamento e Gestão Subsecretaria de Planejamento, Orçamento e Qualidade do Gasto Superintendência Central de Planejamento e Programação Orçamentária

Leia mais

Metodologia. Pesquisa Quantitativa Coleta de dados: Público Alvo: Amostra: 500 entrevistas realizadas. Campo: 16 a 29 de Setembro de 2010

Metodologia. Pesquisa Quantitativa Coleta de dados: Público Alvo: Amostra: 500 entrevistas realizadas. Campo: 16 a 29 de Setembro de 2010 Metodologia Pesquisa Quantitativa Coleta de dados: Através de e-survey - via web Público Alvo: Executivos de empresas associadas e não associadas à AMCHAM Amostra: 500 entrevistas realizadas Campo: 16

Leia mais

Plano Estratégico Petrobras 2030 e Plano de Negócios e Gestão 2014 2018

Plano Estratégico Petrobras 2030 e Plano de Negócios e Gestão 2014 2018 Plano Estratégico Petrobras 2030 e Plano de Negócios e Gestão 2014 2018 A Petrobras comunica que seu Conselho de Administração aprovou o Plano Estratégico Petrobras 2030 (PE 2030) e o Plano de Negócios

Leia mais

Oficina de Trabalho do Plano Brasil Maior no Paraná. Laura Gandolfo Analista de Comércio Exterior. Curitiba, 9 de abril de 2014

Oficina de Trabalho do Plano Brasil Maior no Paraná. Laura Gandolfo Analista de Comércio Exterior. Curitiba, 9 de abril de 2014 Oficina de Trabalho do Plano Brasil Maior no Paraná Laura Gandolfo Analista de Comércio Exterior Curitiba, 9 de abril de 2014 O que é a RENAI? Rede Nacional de Informações sobre o Investimento Coordenação:

Leia mais

Estruturar informações econômicas básicas sobre a caracterização da indústria mineira no Estado de Minas Gerais e em suas Regionais.

Estruturar informações econômicas básicas sobre a caracterização da indústria mineira no Estado de Minas Gerais e em suas Regionais. Maio/2014 OBJETIVO Estruturar informações econômicas básicas sobre a caracterização da indústria mineira no Estado de Minas Gerais e em suas Regionais. Permitir ainda, uma análise comparativa da evolução

Leia mais

CAFÉ DA MANHÃ FRENTE PARLAMENTAR

CAFÉ DA MANHÃ FRENTE PARLAMENTAR CAFÉ DA MANHÃ FRENTE PARLAMENTAR Situação Atual do Setor Têxtil e de Confecção Aguinaldo Diniz Filho Presidente da Abit Brasília, 19 de junho de 2013 PERFIL DO SETOR ESTRUTURA DA CADEIA TEXTIL E DE CONFECÇÃO

Leia mais

Empresa Setor Avaliação

Empresa Setor Avaliação Empresa Setor Avaliação São Martinho Açúcar e Alcool Bom Minerva Alimentos / Abatedouros Bom JBS Alimentos / Abatedouros Bom BRF Foods Alimentos / Abatedouros Bom M. Diasbranco Alimentos / Massas e Farináceos

Leia mais

INCENTIVOS E BENEFÍCIOS FISCAIS E FINANCEIROS

INCENTIVOS E BENEFÍCIOS FISCAIS E FINANCEIROS DIRETORIA DE GESTÃO DE FUNDOS E INCENTIVOS E DE ATRAÇÃO DE INVESTIMENTOS Coordenação-Geral de Incentivos e Benefícios Fiscais e Financeiros INCENTIVOS E BENEFÍCIOS FISCAIS E FINANCEIROS 1º DE JANEIRO DE

Leia mais

E.I. DU PONT DE NEMOURS & CO

E.I. DU PONT DE NEMOURS & CO E.I. DU PONT DE NEMOURS & CO A DuPont é uma companhia voltada para a ciência, que concentra seus esforços e atua nas áreas de alimentação e nutrição; higiene pessoal; moda; casa e construção; eletrônicos;

Leia mais

News Release. PwC, a mais admirada no Brasil pelo 7º ano consecutivo

News Release. PwC, a mais admirada no Brasil pelo 7º ano consecutivo News Release PricewaterhouseCoopers Brasil Avenida Francisco Matarazzo, 1400 Torre Torino - São Paulo - SP Tel. 55 11 3674 2000 FaX. 55 11 3674 2077 PwC, a mais admirada no Brasil pelo 7º ano consecutivo

Leia mais

INTEGRAÇÃO NA CADEIA PRODUTIVA COM USO DE

INTEGRAÇÃO NA CADEIA PRODUTIVA COM USO DE Secretaria de Desenvolvimento Agropecuário e Cooperativismo - SDC Departamento de Cooperativismo e Associativismo - DENACOOP INTEGRAÇÃO NA CADEIA PRODUTIVA COM USO DE CONSÓRCIO Raul de Oliveira Fontoura

Leia mais

Apresentação dos resultados do 4T09 & 2009. Março/2010

Apresentação dos resultados do 4T09 & 2009. Março/2010 Apresentação dos resultados do & Março/2010 Destaques & DESTAQUES OPERACIONAIS DO E VENDAS CONTRATADAS LÍQUIDAS ATINGIRAM R$753 MILHÕES NO E R$2,67 BILHÕES EM, REPRESENTANDO UM CRESCIMENTO DE 47% EM RELAÇÃO

Leia mais

Copersucar completa 50 anos de liderança em açúcar e etanol com planos para aumentar ainda mais sua atuação global

Copersucar completa 50 anos de liderança em açúcar e etanol com planos para aumentar ainda mais sua atuação global Copersucar completa 50 anos de liderança em açúcar e etanol com planos para aumentar ainda mais sua atuação global Exportações de açúcar da empresa devem aumentar 86% na safra 2009/2010 A Copersucar completa

Leia mais

Orbitall. Autora: Carolina Fernandes Corrêa Leite. Orientadora: Profa. Ms. Ana Maria Santiago Jorge de Melo. Universidade Presbiteriana Mackenzie

Orbitall. Autora: Carolina Fernandes Corrêa Leite. Orientadora: Profa. Ms. Ana Maria Santiago Jorge de Melo. Universidade Presbiteriana Mackenzie Orbitall Autora: Carolina Fernandes Corrêa Leite Orientadora: Profa. Ms. Ana Maria Santiago Jorge de Melo Universidade Presbiteriana Mackenzie Introdução O setor de cartões de crédito tem crescido a taxas

Leia mais

BNDESPAR INGRESSA NO CAPITAL SOCIAL DA RENOVA ENERGIA

BNDESPAR INGRESSA NO CAPITAL SOCIAL DA RENOVA ENERGIA BNDESPAR INGRESSA NO CAPITAL SOCIAL DA RENOVA ENERGIA Por meio de um investimento estratégico de até R$314,7 milhões, a BNDESPAR ingressa no capital social da Renova Energia. Parceria de Longo Prazo A

Leia mais

I - Resultado mensal: 60,82%, acum. ano: 66,55% acum. 12 meses: 68,50%

I - Resultado mensal: 60,82%, acum. ano: 66,55% acum. 12 meses: 68,50% dez/12 fev/13 abr/13 jun/13 ago/13 out/13 dez/12 fev/13 abr/13 jun/13 ago/13 out/13-870 -953-919 -937-1.015-601 -623-714 -780-780 -860-266 Novembro de edição n. 28 I - Resultado mensal: 60,82%, acum. ano:

Leia mais

2005 Corretora em Nova York. Diversificação do portfólio. 2007 Expansão em Investment Bank, Consignado e Cartões. Estrutura acionária 3

2005 Corretora em Nova York. Diversificação do portfólio. 2007 Expansão em Investment Bank, Consignado e Cartões. Estrutura acionária 3 VISÃO GERAL - 2T5 Histórico 99 Início das operações como banco múltiplo 2002 Agência em Nassau 2005 Corretora em Nova York 2009 Início da parceria estratégica com o Banco do Brasil 205 BV Promotora (Consignado

Leia mais

Os sistemas de despoeiramento, presentes em todas as usinas do Grupo Gerdau, captam e filtram gases e partículas sólidas gerados na produção

Os sistemas de despoeiramento, presentes em todas as usinas do Grupo Gerdau, captam e filtram gases e partículas sólidas gerados na produção Os sistemas de despoeiramento, presentes em todas as usinas do Grupo Gerdau, captam e filtram gases e partículas sólidas gerados na produção siderúrgica. Ontário Canadá GESTÃO AMBIENTAL Sistema de gestão

Leia mais

Resultados da Movimentação de Viagens Organizadas na Temporada de Inverno 2014

Resultados da Movimentação de Viagens Organizadas na Temporada de Inverno 2014 Resultados da Movimentação de Viagens Organizadas na Temporada de Inverno 2014 EQUIPE TÉCNICA DO IPETURIS Coordenação: Mariana Nery Pesquisadores: César Melo Tamiris Martins Viviane Silva Suporte: Gerson

Leia mais

Segunda-feira 01 de Dezembro de 2014. DESTAQUES

Segunda-feira 01 de Dezembro de 2014. DESTAQUES DESTAQUES Bovespa tem queda, mas encerra mês em alta Mercado vê inflação maior e PIB baixo em 2015 Casino vai acelerar expansão do Pão de Açúcar Minério de ferro cai 48% e tem pior cenário Brokers fecha

Leia mais

Apoio do BNDES às Micro, Pequenas e Médias Empresas

Apoio do BNDES às Micro, Pequenas e Médias Empresas Apoio do BNDES às Micro, Pequenas e Médias Empresas Campinas - SP 17.mar.2015 Como apoiamos? Operações Diretas Contratadas diretamente com o BNDES Como apoiamos? Operações Indiretas N o de operações 2014*

Leia mais

PESQUISA de HONORÁRIOS e TENDÊNCIAS da CONSULTORIA no BRASIL 11ª edição- 2011 / 2012

PESQUISA de HONORÁRIOS e TENDÊNCIAS da CONSULTORIA no BRASIL 11ª edição- 2011 / 2012 Member of ICMCI International Council of Management Consulting Institutes PESQUISA de HONORÁRIOS e TENDÊNCIAS da CONSULTORIA no BRASIL 11ª edição 2011 / 2012 Av. Paulista, 326 Conj. 77 Bela Vista CEP 01310902

Leia mais