KATIA GOMES DA SILVA COMPARATIVO ENTRE AS PLATAFORMAS J2ME E.NET COMPACT FRAMEWOK PARA DESENVOLVIMENTO DE APLICAÇÕES PARA DISPOSITIVOS MÓVEIS

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "KATIA GOMES DA SILVA COMPARATIVO ENTRE AS PLATAFORMAS J2ME E.NET COMPACT FRAMEWOK PARA DESENVOLVIMENTO DE APLICAÇÕES PARA DISPOSITIVOS MÓVEIS"

Transcrição

1 KATIA GOMES DA SILVA COMPARATIVO ENTRE AS PLATAFORMAS J2ME E.NET COMPACT FRAMEWOK PARA DESENVOLVIMENTO DE APLICAÇÕES PARA DISPOSITIVOS MÓVEIS Palmas TO 2006

2 2 KATIA GOMES DA SILVA COMPARATIVO ENTRE AS PLATAFORMAS J2ME E.NET COMPACT FRAMEWOK PARA DESENVOLVIMENTO DE APLICAÇÕES PARA DISPOSITIVOS MÓVEIS Trabalho de apresentado como requisito da disciplina Trabalho de Conclusão de Curso em Sistemas de Informação I e II do curso de Sistemas de Informação, orientado pelo Prof. M. Sc. Fernando Luiz de Oliveira. Palmas TO 2006

3 3 KATIA GOMES DA SILVA COMPARATIVO ENTRE AS PLATAFORMAS J2ME E.NET COMPACT FRAMEWOK PARA DESENVOLVIMENTO DE APLICAÇÕES PARA DISPOSITIVOS MÓVEIS Trabalho apresentado como requisito da disciplina Trabalho de Conclusão de Curso em Sistemas de Informação I e II do curso de Sistemas de Informação, orientado pelo Prof. M. Sc. Fernando Luiz de Oliveira. BANCA EXAMINADORA Prof. M. Sc. Fernando Luiz de Oliveira Centro Universitário Luterano de Palmas Profª. M. Sc. Madianita Bogo Centro Universitário Luterano de Palmas Prof. M. Sc. Ricardo Marx Costa Soares de Jesus Centro Universitário Luterano de Palmas Palmas - TO 2006

4 4 AGRADECIMENTO A Deus, que me acompanha em todos os momentos da minha vida, proporcionando-me força, paz e esperança. Aos meus pais, Benedito e Sonimar, que estiveram sempre ao meu lado, apoiando-me, incentivando-me nos meus estudos e formação intelectual e moral. Amo vocês. Ao meu irmão, Kássio, que me acompanhou e auxiliou-me nos momentos mais necessários. Ao Igor, pelo constante incentivo, pela paciência e carinho. Aos meus familiares, em especial, aos meus avós, Antônio (in memoriam) e Nice (in memoriam): fontes eternas de inspiração. Ao meu orientador, Prof. Fernando Luiz de Oliveira, pela atenção e dedicação no desenvolvimento deste trabalho. A todos os professores, que me fizeram enxergar o mundo da informação, conhecimento e tecnologia. Aos meus amigos e as SMAs, pela companhia, força, amizade, pelos momentos de alegria e tristeza. E a todos aqueles que, direta ou indiretamente, contribuíram para a realização deste trabalho.

5 5 SUMÁRIO 1. INTRODUÇÃO REVISÃO DA LITERATURA Aplicações para dispositivos móveis Tecnologia.NET NET para programação para dispositivos móveis NET Compact Framework Tecnologia Java Linguagem Java API JVM Tecnologia Java para programação para dispositivos móveis J2ME Perfil Configuração APIs opcionais Máquina virtual Web Services A utilização de Web Services pela plataforma Java A utilização de Web Services pela plataforma.net Exemplificação da Integração das Tecnologias MATERIAIS E MÉTODOS Local e Período Materiais Hardware Software Fontes Bibliográficas Metodologia RESULTADOS E DISCUSSÕES Arquitetura das plataformas.net CF e J2ME Biblioteca de classe das plataformas.net CF e J2ME... 46

6 6 4.3 Processo de desenvolvimento de aplicações nas plataformas.net CF e J2ME Ferramentas de desenvolvimento Ambiente de execução CONSIDERAÇÕES FINAIS... 56

7 7 LISTA DE FIGURAS Figura 1 - Arquitetura Java, modificada de (SUN, 2005a) Figura 2 - Modelo de desenvolvimento em camadas da J2ME, modificada de (CARDOSO, 2005) Figura 3 Elementos das APIs da configuração CLDC Figura 4 Elementos das APIs da configuração CLDC Figura 5 Elementos das APIs da configuração CLDC Figura 6 Camadas de desenvolvimento de aplicações.net e Java (OLIVEIRA, 2004) Figura 7 Esquema navegacional Figura 8 - Tela da página inicial da aplicação Figura 9 Código de implementação das funções do menu Figura 10 Seqüência da consulta por número Figura 11 Métodos do Web Service Figura 12 Janela para inserção do método consultarpornumero Figura 13 Resultado da execução do método consultarpornumero Figura 14 Código da classe de conexão com o Web Service Figura 15 - Código do método de consulta por número Figura 16 - Arquitetura J2ME usando a CLDC Figura 17 Arquitetura da.net Compact Framework Figura 18 Código do controle TextBox Figura 19 Código do controle TextField Figura 20 Código dos KSOAP e KXML Figura 21 Código da classe Web Service Figura 22 - Ciclo de execução da aplicação.net CF Figura 23 - Ciclo de execução da aplicação J2ME... 53

8 8 LISTA DE TABELAS Tabela 1 Classes de Interface (MSDN, 2003 e SUN, 2004b) Tabela 2 Classes de Entrada e Saída (MSDN, 2003 e SUN, 2004b) Tabela 3 Tabela de comparativo entre as plataformas.net CF e J2ME... 54

9 9 LISTA DE ABREVIATURAS API = Interface Programming Applications CDC = Connected Device Configuration CLDC = Connected Limited Device Configuration CLR = Commom Language Runtime CLS = Common Language Specidication CVM = Compact Virtual Machine FP = Foundation Profile HTTP = Hyper Text Transfer Protocol IL = Intermediate Language J2EE = Java 2 Enterprise Editition J2ME = Java 2 Micro Edition J2SE = Java 2 Standard Edition JAR = Java Archive JAD = Java Application Descriptor JDK = Java Development Kit JVM = Java Virtual Machine JAXP = Java API for WML Processing JAXR = Java API for WML Registries JAX-RPC = Java API for XML Remote Procedure Call JIT = Just-In-Time JNI = Java Native Interface JWSDP = Java Web Service Develoment Pack KSOAP = K Simple Object Access Protocol KVM = Kilo Virtual Machine KXML = K Wireless Makup Language MIPD = Mobile Information Device Profile MMAPI = Mobile Media API MSIL = Microsoft Intermediate Language.NET CF =.NET Compact Framework PBP = Personal Basis Profile

10 10 PP = Personal Profile PDA = Personal Digital Assistants RPC = Remote Procedure Call SAAJ = SOAP with Attachments API for Java SMS = Short Message Service SOAP = Simple Object Access Protocol UDDI = Universal Description, Discovery, and Integration WAP = Wireless Application Protocol WMA = Wireless Messaging API WML = Wireless Makup Language WSDL = Web Services Description Language XML = Extensive Mark up Language

11 11 RESUMO Com o crescente mercado de dispositivos móveis, cresce também a competitividade entre as empresas que oferecem serviços para o desenvolvimento de aplicações móveis. Este trabalho apresenta um comparativo entre as plataformas.net Compact Framework e J2ME para o desenvolvimento de aplicações para dispositivos móveis. O comparativo tem por base os estudos sobre as características gerais das duas plataformas, destas são abordados os recursos, serviços, suporte a Web Services, ferramentas de desenvolvimento, processamento e ainda, o desenvolvimento de um exemplo de aplicação J2ME. Palavras-chave: Dispositivos Móveis, Plataforma.NET Compact Framework, Plataforma J2ME.

12 12 1. INTRODUÇÃO Existem diversas tecnologias para desenvolvimento de aplicações para dispositivos móveis. Por ser assim, no momento da definição das tecnologias a serem utilizadas, deve-se analisar a plataforma de desenvolvimento, uma vez que existem diversas plataformas, baseadas em diferentes linguagens de programação e com uma variedade de ferramentas, que oferecem recursos que permitem integrar vários aplicativos, como: Java, com sua versão para dispositivos móveis a Java 2 Micro Edition (J2ME) e.net, com a versão.net Compact Framework (.NET CF). Deve-se levar em consideração critérios que permitam uma escolha da plataforma mais adequada ao tipo de aplicação a ser desenvolvida, por exemplo, característica do dispositivo utilizado, tamanho, facilidades, desempenho, custo e velocidade de desenvolvimento. Este trabalho estuda e analisa as plataforma.net e Java no desenvolvimento de aplicações para dispositivos móveis. Isto implica em estudar as características de desenvolvimento de uma aplicação utilizando estas referidas plataformas. No entanto, parte deste trabalho refere-se ao trabalho de estágio realizado anteriormente em Silva (2006), que servirá para exemplificar o desenvolvimento de aplicações móveis na plataforma.net. Para exemplificar o desenvolvimento de aplicações móveis usando o J2ME, será desenvolvida uma aplicação responsável por apresentar o resultado do vestibular do CEULP/ULBRA, localizado em um banco de dados remoto, o qual será acessado por meio de métodos de um Web Service que, por sua vez, é o mesmo utilizado no trabalho de Silva (2006), e que foi desenvolvido na plataforma.net. Desta forma, será realizada a implementação de uma aplicação de armazenamento, busca e acesso a base de dados.

13 13 Após o estudo das plataformas.net Compact Framewok e J2ME, este trabalho tem como objetivo realizar um comparativo entre elas no desenvolvimento de aplicações para dispositivos móveis, a fim de oferecer informações acerca de suas características, recursos, configurações, linguagens, classes, componentes, serviços, suporte a Web Services, facilidades e elementos de desenvolvimento, como: interface com o usuário, processamento, entre outras informações. Este trabalho está estruturado em capítulos, divididos da seguinte forma: o capítulo 2 apresenta uma visão geral sobre os dispositivos móveis, as plataformas.net e Java utilizadas para o desenvolvimento de aplicações para dispositivos móveis, uma breve descrição de Web Services, assim como a utilização da plataforma J2ME e seus componentes no desenvolvimento de uma aplicação e os passos seguidos para seu desenvolvimento. O capítulo 3 apresenta os materiais e métodos utilizados para o desenvolvimento deste trabalho. Já o capítulo 4 apresenta um comparativo entra as plataformas.net Compact Framework e J2ME no desenvolvimento de aplicações móveis. Em seguida, o capítulo 5 apresenta as considerações finais sobre o trabalho. Por fim, no capítulo 6 são apresentadas as referências bibliográficas utilizadas.

14 14 2. REVISÃO DA LITERATURA Para o desenvolvimento deste trabalho foram realizadas pesquisas e estudos sobre desenvolvimento de aplicações para dispositivos móveis, assim como uma breve descrição da tecnologia.net para programação de aplicações para dispositivos móveis, tecnologia Java, plataforma J2ME, programação para dispositivos utilizando a plataforma J2ME e Web Services. Estes estudos foram necessários para que se realizasse um comparativo entre as plataformas.net e Java no desenvolvimento de aplicações para dispositivos móveis, a fim de atender os objetivos deste trabalho. Esses estudos estão disponibilizados nas seções seguintes. 2.1 Aplicações para dispositivos móveis A necessidade que as pessoas passaram a ter em acessar informações e serviços a qualquer hora e em qualquer lugar fez surgir uma nova tecnologia, a computação móvel (HADDAD, 2002). A computação móvel permite ganhar mobilidade e teve um grande avanço tecnológico devido ao fato da evolução dos aparelhos celulares, que deixaram de ser um simples mecanismo de comunicação de voz, e passaram a ter um conjunto de funções pré-determinadas, atuando como assistentes pessoais. Os dispositivos móveis podem ser facilmente levados a qualquer lugar, tendo sido criados para atender usuários em movimento que necessitam de rapidez e segurança no acesso a informações, que integram funcionalidades como: agenda pessoal, envio/recebimento de dados, manipulação de arquivos de mídia, fotografias e execução de aplicativos. Assim, os usuários podem executar

15 15 programas que vão desde jogos, até aplicativos corporativos e pessoais, entre outras variedades, permitindo aos usuários customizar seus dispositivos com novos serviços e recursos. Estas operações são viáveis por meio de dispositivos móveis, que podem ser classificados como: Celulares: são dispositivos de comunicação de voz e dados. Oferecem serviços de envio/recebimento de mensagem de dados e multimídia. Com o surgimento da tecnologia WAP (Wireless Application Protocol), ou protocolo para aplicações sem fio, permitiu a visualização de páginas da internet em dispositivos móveis (celulares) (WAP, 2004). PDAs (Personal Digital Assistants): dispositivos que incorporam funções de um computador, porém, com processamento reduzido. Existem algumas funções como agenda pessoal, blocos de notas, gerenciador de contatos, acesso à internet, arquivos de mídia, gravador de voz, entre outros recursos. Na maioria dos casos não possuem teclados nem mouse e a entrada dos dados é feita através de uma caneta, chamada de stylus (MIRANDA, 2004). SmartPhones: correspondem a um telefone celular que possui atributos dos PDA s, como maior capacidade de memória e processamento, recursos de expansibilidades e facilidades de acesso à internet (MIRANDA, 2004). Estes dispositivos foram planejados para serem usados da mesma maneira que um celular, porém, com os recursos técnicos disponíveis em um PDA, reunindo a mobilidade do primeiro e a capacidade de processamento do segundo. Pager: pequeno dispositivo móvel que permite enviar/receber sinais de aviso e mensagens, ou seja, um bipe eletrônico. Com a vasta utilização destes dispositivos, nota-se uma procura crescente para o desenvolvimento de aplicativos para dispositivos móveis, tanto para uso próprio, como para uso comercial. Existe uma variedade de tecnologias que facilitam a comunicação através de dispositivos sem fios, assim como para o desenvolvimento de aplicações para dispositivos móveis. São tecnologias como: a plataforma Java com sua versão para dispositivos móveis, a J2ME (Java 2 Micro Edition), e a plataforma.net que possui uma versão simplificada, a.net

16 16 Compact Framework. As seções a seguir apresentarão com mais detalhes cada uma destas tecnologias. 2.2 Tecnologia.NET A tecnologia.net possui uma plataforma única, que constitui um ambiente de desenvolvimento e execução de aplicações, que vão de uso pessoal ao coorporativo. Caracteriza-se pela facilidade de desenvolvimento dos serviços Web, a disponibilidade dos serviços de execução de diversas linguagens de programação e pela interoperabilidade entre linguagens e sistemas operacionais (MSDN, 2003). Assim, uma das características mais importantes da.net é a independência de plataforma e de uma linguagem específica, exigindo apenas que essas linguagens sejam compatíveis com a especificação do.net para o desenvolvimento NET para programação para dispositivos móveis Uma tecnologia importante da.net é a ASP.NET, que possibilita o desenvolvimento de aplicações para Web, ou seja, as informações ficam armazenadas na internet e não mais apenas em uma máquina. Uma aplicação criada em ASP.NET para ser acessada na Internet é semelhante à de uma aplicação ASP.NET para dispositivos móveis, por exemplo, um celular, possuindo inclusive a mesma extensão (.aspx). No entanto, internamente estas aplicações possuem características diferentes (AVELINO, 2004). O ASP.NET suporta o desenvolvimento de aplicações em qualquer linguagem compatível com o.net. Essas aplicações Web podem ser executadas no navegador de um dispositivo móvel. Assim, podem ser acessadas de qualquer PDA, celular ou SmartPhone, podendo ser integradas entre diversos aplicativos. A.NET oferece, ainda, uma tecnologia para o desenvolvimento de aplicações para dispositivos móveis, a.net Compact Framework, apresentada na próxima seção.

17 NET Compact Framework A.NET Compact Framework tem por objetivo oferecer um ambiente de desenvolvimento para sistemas que sejam executados em dispositivos móveis, tais como os celulares, SmartPhones, PDAs, Pocket PCs e outros aparelhos, com recursos limitados (GALVIN, 2004). A.NET Compact Framework (.NET CF) é uma versão simplificada da.net (MSDN, 2003). Este fato proporcionou aos desenvolvedores uma facilidade no desenvolvimento de aplicações para dispositivos móveis, pois podem reutilizar experiências e conhecimentos adquiridos na implementação de aplicações para desktop ou aplicações web comuns. A.NET Compact Framework proporciona um ambiente de desenvolvimento em multilinguagens, ou seja, permite uma independência de linguagem no desenvolvimento de aplicações, em que cada módulo pode ser desenvolvido em uma linguagem suportada pela.net, integrando várias linguagens em uma mesma plataforma. Além disso, possui um conjunto específico de ferramentas, desenvolvido especialmente para a implementação de aplicações em dispositivos móveis. A.NET CF possui uma nova implementação da CLR (Common Language Runtime), responsável por executar as aplicações em dispositivos móveis, além de ter uma biblioteca de classes (Class Library) com menos de 50% das classes existentes no.net (BURÉGIO, 2003). Para o desenvolvimento de aplicações que atuem em dispositivos móveis, a Microsoft oferece a ferramenta Visual Studio.NET, que proporciona um ambiente completo para desenvolvimento visual. Esta ferramenta oferece um suporte a atividade de testes da aplicação, através dos emuladores, que simula um dispositivo móvel real com todos os recursos que o mesmo possui. Permite, também, o desenvolvimento de aplicações que utilizam a tecnologia Web Service, que será apresentado na seção 2.5 deste trabalho. 2.3 Tecnologia Java Java é uma tecnologia de desenvolvimento que vai desde o desenvolvimento de aplicações para desktop, a aplicações para dispositivos móveis. A Sun (2005),

18 18 atualmente, agrupou a tecnologia Java em quatro edições diferentes: J2SE (Java 2 Standard Edition), J2EE (Java 2 Enterprise Editition), J2ME (Java 2 Micro Edition) e JavaCard, conforme mostra a Figura 1. Figura 1 - Arquitetura Java, modificada de (SUN, 2005a) Cada uma dessas edições foca um segmento. O Java 2 Standard Edition (J2SE) é a versão padrão, destinada ao desenvolvimento da maior parte das aplicações desktop, e esta é a plataforma principal, na qual o Java 2 Enterprise Editition (J2EE) e o Java 2 Micro Edition (J2ME) têm sua base. O J2EE é a versão destinada ao desenvolvimento de aplicações de grande porte, ou seja, voltada, por exemplo, para redes, Internet e intranets, contendo bibliotecas destinadas ao desenvolvimento para o acesso a servidores, sistemas de etc. O J2ME é uma versão compacta da linguagem Java, destinada ao desenvolvimento de programas para dispositivos móveis, como celulares, pager s e PDA s, sendo trabalhadas especialmente para atuação em dispositivos portáteis. É necessário que estes dispositivos disponham de uma máquina virtual Java (JVM Java Virtual Machine), pois é esse o recurso que possibilita que o mesmo programa rode em várias plataformas. Finalmente, JavaCard é uma tecnologia destinada a rodar em smart cards e outros dispositivos extremamente limitados. Segundo a Sun (2005a), a plataforma Java é baseada, em geral, num conjunto de elementos, como: a linguagem de programação Java, APIs (Interface Programming Applications) e a Máquina Virtual Java JVM. As seções seguintes apresentam cada um destes elementos.

19 Linguagem Java Segundo Alcântara & Indrusiak (2001), Java é uma linguagem de programação independente de plataforma, desenvolvida pela Sun Microsystems. Originalmente feita para integrar circuitos de eletrodomésticos, ganhou a Internet, sendo utilizada largamente na Web com objetivo de dinamizar sites e integrar servidores. A linguagem Java, inicialmente chamada de Oak, foi criada especificamente para funcionar em processadores de eletrodomésticos (ALCÂNTARA & INDRUSIAK, 2001), e, nesta fase, os programas eram dependentes da plataforma para o qual eram desenvolvidos, necessitando de um novo programa a cada evolução dos eletrodomésticos. Em razão disso, a Sun propôs o desenvolvimento de uma linguagem que fosse independente de plataforma. Por causa do surgimento da World Wide Web - WWW, a linguagem Oak foi direcionada para o desenvolvimento, também, de aplicações Web, dando origem à linguagem Java (DUKE, 2003). Java é uma linguagem que opera em qualquer sistema operacional, sendo orientada a objetos, independente de arquitetura, multithreaded, com coleta de lixo (garbage collector), entre outras características (SILVEIRA, 2003). A seguir serão explicadas algumas destas características: Orientada a objetos: Java é uma linguagem de programação orientada a objeto, sendo que a maior parte dos elementos de um programa Java são objetos. O código é organizado em classes, cada classe define um conjunto de propriedade e métodos que formam o comportamento de um objeto, entre outras características. Arquitetura independente: Java é uma linguagem independente, ou seja, o desenvolvedor possui a liberdade de escolha da plataforma operacional e da ferramenta de desenvolvimento. Possui também, uma extensa biblioteca de classes que oferece acesso a qualquer sistema operacional. Ambiente multithreaded: em um programa Java pode-se ter mais de uma linha de execução (thread), por exemplo, cálculos extensos podem ser operados em uma linha de execução e, paralelamente, a interface pode ser executada em

20 20 outra linha de execução. Java fornece diversos recursos de sincronização de processos que tornam a programação mais simples. Coletor de lixo (garbage collection): em Java, os programadores não se preocupam com gerenciamento de memória (SILVA, 2001). O coletor de lixo tem a função de percorrer a memória constantemente e automaticamente, liberando as que não estão sendo utilizadas API A API (Interface de programa aplicativo) de Java consiste em um conjunto de bibliotecas de tempo de execução que fornecem ao desenvolvedor de software uma forma padrão de acessar os recursos do sistema (SILVA, 2001). Uma API é formada pelo conjunto de funções, dados, tipos, regras de uso e especificações (GLOSSÁRIO, 2006). É um conjunto usado para realizar a comunicação de uma determinada aplicação, o que dá aos desenvolvedores, uma forma unificada de acessar as funcionalidades de sistemas distintos. A API contribui não apenas com a independência de plataforma, mas também com a segurança, isto é, possui métodos que verificam permissões para efetuar qualquer ação em uma aplicação (SILVA, 2001) JVM A portabilidade do Java depende da existência de JVMs para as diversas plataformas, baseado no conceito de que se escreva uma vez e execute em qualquer lugar (ALECRIM, 2004), permitindo executar códigos Java em qualquer plataforma. Por exemplo, quando se desenvolve uma aplicação para celular, com algumas modificações é possível executar esse mesmo aplicativo em um PDA (FONSECA, 2002). A JVM permite que os programas escritos em Java funcionem em qualquer plataforma que possua uma versão da JVM, tornando assim essas aplicações independentes da plataforma em que serão executadas.

21 21 Segundo a Sun (2004a), a JVM pode ser definida como uma máquina imaginária que executa instruções vindas de bytecodes. Bytecode é um arquivo gerado após a compilação de programas Java, que possui uma extensão chamada.class. É um código que traduz o que foi escrito no programa Java para um formato que a JVM entenda e execute. A plataforma Java oferece tecnologias de desenvolvimento para aplicações em diversos sistemas operacionais, que vão desde dispositivos móveis a aplicativos Web. A plataforma Java dispõe do J2ME para desenvolvimento de aplicações para dispositivos móveis e máquinas virtuais específicas para atuarem nesses dispositivos, assunto que será mais detalhado nas próximas seções. 2.4 Tecnologia Java para programação para dispositivos móveis Devido ao grande avanço da tecnologia para dispositivos móveis, incluindo jogos, recursos multimídias, agenda de compromisso, acesso à internet, entre outros, a A Sun definiu uma versão para o desenvolvimento de aplicações para dispositivos móveis, a J2ME, independentemente de sistema operacional, dividida em: configuração, perfil e APIs opcionais (SUN, 2004b) J2ME Segundo Almeida (2005), o objetivo desta tecnologia (J2ME) é o desenvolvimento de aplicações em dispositivos móveis com pequeno poder de processamento, desde telefones celulares, pagers, PDA, até smartphone e TVs. O J2ME possui um modelo de três camadas, que são: configurações, perfis e máquina virtual (CARDOSO, 2005), conforme mostra a Figura 2.

22 22 PERFIS CONFIGURAÇÕES MÁQUINA VIRTUAL SISTEMA OPERACIONAL Figura 2 - Modelo de desenvolvimento em camadas da J2ME, modificada de (CARDOSO, 2005) A máquina virtual está posicionada acima do sistema operacional do dispositivo, pois é a máquina virtual a responsável por definir quais as limitações de execução das aplicações nos dispositivos. A camada de configuração define o nível de funcionalidades e serviços oferecidos pela máquina virtual. Por fim, o perfil é um conjunto de bibliotecas específico para uma determinada configuração, mas uma configuração pode suportar vários perfis. As camadas da J2ME serão mais detalhadas nas próximas seções Perfil O perfil é um complemento da configuração, que deve ser combinado com um conjunto de APIs, a fim de prover um serviço mais completo para as aplicações. Define um ambiente completo para cada tipo de dispositivo, que vão desde recursos de um nível mais alto de interface com o usuário, a acesso às propriedades específicas do dispositivo (PINHEIRO, 2003). A Sun (2004a) introduziu esse conceito para prover maior flexibilidade às mudanças tecnológicas. Cada perfil é destinado a uma categoria específica de dispositivos e consiste em um conjunto mínimo de bibliotecas de classes que determinado aparelho deve suportar. Os perfis são mais específicos que as configurações, apesar de serem baseadas nelas. A J2ME define dois tipos de configurações, que serão melhor explicadas na seção 2.4.3: a CLDC (Connected Limited Device Configuration) e CDC (Connected Device Configuration). Os perfis existentes para a CLDC são

23 23 diferentes dos existentes para CDC (SUN, 2004a). Os perfis podem ser classificados como FP (Foundation Profile), PP (Personal Profile), PBP (Personal Basis Profile) e MIPD (Mobile Information Device Profile), além de possuírem APIs opcionais (PINHEIRO, 2003). FP: o Foundation Profile complementa a configuração do CDC, sendo o nível mais baixo da mesma, fornecendo base para dispositivos em rede sem interface com o usuário. PP: o Personal Profile é o perfil CDC utilizado em dispositivos que necessitam de um suporte completo para interface com o usuário. O PP substitui a antiga tecnologia Personal Java, que é uma versão reduzida da J2SE, destinada a rodar em dispositivos de pouca memória e baixo poder de processamento. PBP: o Personal Basis Profile é uma divisão do PP que fornece um ambiente para dispositivos conectados, que suportem um nível básico de apresentação gráfica. MIDP: o Mobile Information Device Profile ou Perfil de Dispositivo de Informação Móvel é um perfil direcionado para dispositivos móveis ligado ao CLDC, fornecendo um ambiente completo para o desenvolvimento de aplicações para dispositivos móveis. Ele define funcionalidades como interface do usuário, suporte à rede, métodos de entrada dados, manipulação da tela do dispositivo (display), armazenamento persistente, entre outros. Ao MIDP podem ser adicionadas outras APIs, fornecendo novos recursos, tais como controle de alerta vibratório, som, entre outras funcionalidades (SUN, 2004c). As aplicações que executam em dispositivos que suportam MIDP são denominadas MIDlets, que são pequenas aplicações escritas em Java, que rodam em dispositivos móveis (celular, PDA, Pager, etc) e consistem em um conjunto de APIs definidas pelo MIDP e CLDC. Uma aplicação MIDP contém no mínimo uma classe MIDlet, o que não impede que se possa ter mais de uma MIDlet, sendo que, neste caso, a aplicação passa a ser chamada de MIDlet Suíte (SUN, 2005b). A Sun oferece, para o desenvolvimento de aplicações MIDlets, um kit de ferramentas de desenvolvimento, o Java Development Kit (JDK) e um conjunto de emuladores que permitem testar a aplicação sem a necessidade de um aparelho.

24 Configuração Uma configuração define uma plataforma mínima para um grupo de dispositivos com características similares, tanto na memória como no poder de processamento (FONSECA, 2002). Sendo assim, as configurações definem um conjunto mínimo de biblioteca e recursos da JVM, fornecendo funcionalidades básicas para dispositivos que possuem características limitadas, como: conectividade, processamento e memória. Os dois tipos de configurações, CDC e CDLC, se diferem na JVM pela capacidade de armazenamento, pelo poder de processamento, entre outros recursos. Neste trabalho, será detalhado a configuração CLDC, criando uma aplicação, como exemplo, na seção 2.5. A CDC é destinada a dispositivos mais potentes, com maior capacidade de processamento, como: sistema de navegação de carros, TV com suporte a internet, etc. Utiliza uma máquina virtual, a Compact Virtual Machine (CVM), com suporte a quase todas as funcionalidades presentes na versão J2SE. Inclui, ainda, um conjunto de APIs do J2SE, que são necessárias para o desenvolvimento destes dispositivos. As APIs que compõem a configuração CDC são (SUN, 2004b): java.math classes que define métodos para cálculos matemáticos; java.net classes para execução de aplicações em rede; java.security classes de segurança; java.text classes para textos, números, datas etc. java.lang classes fundamentais da linguagem de programação Java; java.io entrada/saída através de streams (conjuntos) de dados; java.util variadas classes utilitárias. E as características dos dispositivos que suportam a configuração CDC, são as seguintes: processador de 32 bits;

25 25 disponibilidade para o ambiente Java de pelo menos 512 KB de memória; mais de 2 MB de memória total para armazenamento da máquina virtual (CVM) e bibliotecas de classe; conectividade a algum tipo de rede, frequentemente sem fios e de alta velocidade; interface com alguma sofisticação. Já a CLDC define um ambiente de execução com um conjunto de APIs para dispositivos com menor poder de processamento, baixos recursos de memórias e conectividade (SCHMITT, 2004), como: celulares, SmartPhones, pagers e PDAs. Usa uma máquina virtual reduzida, a KVM (Kilo Virtual Machine), em relação à máquina virtual clássica, a JVM (descritas nas próximas seções). As APIs da CLDC podem ser divididas em duas categorias: A primeira são subconjuntos da J2SE. Porém, essas APIs não possuem todos os elementos contidos no J2SE (SUN, 2004b): java.lang; java.io; java.util. A segunda é específica da CLDC, mas que podem ser mapeadas para J2SE (SUN, 2004b): javax.microedition.io - classes para conexões; javax.microedition.media - classes multimídia; javax.microedition.rms - classes de armazenamento; javax.microedition.lcdui - classes de interface gráfica; javax.microedition.midlet - classes para aplicação midlet; javax.microedition.pki - classes de segurança. Os elementos que compõe as APIs da configuração CLDC, foram divididos nas Figuras 3, 4 e 5.

Uma Introdução ao. Computação Móvel (MAC5743/MAC330) Prof. Alfredo Goldman Monitores: Rodrigo Barbosa Daniel Cordeiro

Uma Introdução ao. Computação Móvel (MAC5743/MAC330) Prof. Alfredo Goldman Monitores: Rodrigo Barbosa Daniel Cordeiro Uma Introdução ao J2ME Computação Móvel (MAC5743/MAC330) DCC-IME-USP Prof. Alfredo Goldman Monitores: Rodrigo Barbosa Daniel Cordeiro Visão Geral do Java 2 (1) A plataforma Java 2 engloba três elementos:

Leia mais

Programação para Dispositivos Móveis. Prof. Wallace Borges Cristo

Programação para Dispositivos Móveis. Prof. Wallace Borges Cristo Programação para Dispositivos Móveis Prof. Wallace Borges Cristo Acesso a informação Notícias, Ringtones, Vídeos Messenger/Chat Jogos Acesso a instituições financeiras M-commerce (Mobile Commerce) Aplicações

Leia mais

Roteiro. Linguagens, plataformas e ambientes de Desenvolvimento. Desenvolvimento de Aplicações para DM. Java. Linguagem C

Roteiro. Linguagens, plataformas e ambientes de Desenvolvimento. Desenvolvimento de Aplicações para DM. Java. Linguagem C Desenvolvimento de Aplicações para Dispositivos Móveis José de Ribamar Martins Bringel Filho Mestre em Ciência da Computação (UFC) bringel@cenapadne.br Roteiro Overview das Plataformas e Linguagens J2ME

Leia mais

Desenvolvimento de Sistemas Móveis em Java com J2ME/MIDP. Jorge H. C. Fernandes

Desenvolvimento de Sistemas Móveis em Java com J2ME/MIDP. Jorge H. C. Fernandes Desenvolvimento de Sistemas Móveis em Java com J2ME/MIDP Jorge H. C. Fernandes Desenvolvimento J2ME/MIDP Agenda Plataforma e Edições Java 2 J2ME - Java 2 Micro Edition MIDP - Mobile Information Device

Leia mais

DESENVOLVIMENTO DE UMA FERRAMENTA UTILIZANDO A TECNOLOGIA J2ME

DESENVOLVIMENTO DE UMA FERRAMENTA UTILIZANDO A TECNOLOGIA J2ME DESENVOLVIMENTO DE UMA FERRAMENTA UTILIZANDO A TECNOLOGIA J2ME Ana Paula A. ZANELATO 1 Eliezer Gomes Paraganba FILHO 2 Emerson Silas DÓRIA 3 RESUMO: Este artigo pretende apresentar a tecnologia J2ME (linguagem

Leia mais

J2ME PLATAFORMA DE DESENVOLVIMENTO JAVA PARA DISPOSITIVOS MÓVEIS

J2ME PLATAFORMA DE DESENVOLVIMENTO JAVA PARA DISPOSITIVOS MÓVEIS J2ME PLATAFORMA DE DESENVOLVIMENTO JAVA PARA DISPOSITIVOS MÓVEIS Ana Paula Carrion 1, Késsia Rita da Costa Marchi 1, Jaime Willian Dias 1 1 Universidade Paranaense (Unipar) Paranavaí PR Brasil anapaulacarrion@hotmail.com,

Leia mais

BrokerCell: programando celular com J2ME para cotar papéis na Bovespa

BrokerCell: programando celular com J2ME para cotar papéis na Bovespa BrokerCell: programando celular com J2ME para cotar papéis na Bovespa Nairon Neri Silva 1, Luís Augusto Mattos Mendes(Orientador) 1 1 Ciência da Computação - Universidade Presidente Antônio Carlos (UNIPAC)

Leia mais

Como dito anteriormente, a JCP especificou dois grupos para a J2ME conforme as necessidades dos dispositvos, chamadas Configurações:

Como dito anteriormente, a JCP especificou dois grupos para a J2ME conforme as necessidades dos dispositvos, chamadas Configurações: 1 TECNOLOGIA J2ME A J2ME, Java Micro Edition, é uma tecnologia que permite o desenvolvimento de aplicações Java para dispositivos com poder de processamento, vídeo e memória limitados. Possui uma coleção

Leia mais

INTEGRANDO A TECNOLOGIA J2ME NO ÂMBITO ACADÊMICO

INTEGRANDO A TECNOLOGIA J2ME NO ÂMBITO ACADÊMICO INTEGRANDO A TECNOLOGIA J2ME NO ÂMBITO ACADÊMICO Ramon R. Rabello, Pedro J. Treccani, Thienne M Johnson Universidade da Amazônia, Av Alcindo Cacela, 287, Belém, PA CEP 66092-010 ramon.rabello@gmail.com,

Leia mais

J2ME, Uma Platarfoma de programação para Dispositivos Móveis

J2ME, Uma Platarfoma de programação para Dispositivos Móveis J2ME, Uma Platarfoma de programação para Dispositivos Móveis Jesseildo F. Gonçalves 07/10/2010 Jesseildo F. Gonçalves () 07/10/2010 1 / 50 1 Introdução ao J2ME História Arquitetura do J2ME MIDLets 2 RMS:

Leia mais

Linguagem de Programação JAVA. Professora Michelle Nery Nomeclaturas

Linguagem de Programação JAVA. Professora Michelle Nery Nomeclaturas Linguagem de Programação JAVA Professora Michelle Nery Nomeclaturas Conteúdo Programático Nomeclaturas JDK JRE JEE JSE JME JVM Toolkits Swing AWT/SWT JDBC EJB JNI JSP Conteúdo Programático Nomenclatures

Leia mais

Marcus Vinicius Cruz Xavier. Rascunho do trabalho de conclusão de curso

Marcus Vinicius Cruz Xavier. Rascunho do trabalho de conclusão de curso Universidade Federal de Santa Catarina Departamento de Informática e Estatística Curso de Bacharelado em Ciências da Computação Marcus Vinicius Cruz Xavier Rascunho do trabalho de conclusão de curso Título

Leia mais

KATIA GOMES DA SILVA PROGRAMAÇÃO PARA DISPOSITIVOS MÓVEIS COM A PLATAFORMA.NET

KATIA GOMES DA SILVA PROGRAMAÇÃO PARA DISPOSITIVOS MÓVEIS COM A PLATAFORMA.NET KATIA GOMES DA SILVA PROGRAMAÇÃO PARA DISPOSITIVOS MÓVEIS COM A PLATAFORMA.NET Palmas TO 2006 2 KATIA GOMES DA SILVA PROGRAMAÇÃO PARA DISPOSITIVOS MÓVEIS COM A PLATAFORMA.NET Trabalho de Estágio apresentado

Leia mais

Ambientes Visuais. Ambientes Visuais

Ambientes Visuais. Ambientes Visuais Ambientes Visuais Inicialmente, apenas especialistas utilizavam os computadores, sendo que os primeiros desenvolvidos ocupavam grandes áreas e tinham um poder de processamento reduzido. Porém, a contínua

Leia mais

Estudo comparativo entre tecnologias Java: Applet e JWS.

Estudo comparativo entre tecnologias Java: Applet e JWS. Estudo comparativo entre tecnologias Java: Applet e JWS. Clara Aben-Athar B. Fernandes¹, Carlos Alberto P. Araújo¹ 1 Centro Universitário Luterano de Santarém Comunidade Evangélica Luterana (CEULS/ULBRA)

Leia mais

Java ME e suas principais tecnologias de conectividade. Gracieli Begia Mateus

Java ME e suas principais tecnologias de conectividade. Gracieli Begia Mateus Java ME e suas principais tecnologias de conectividade Gracieli Begia Mateus Telefones Celulares no Mundo Fonte: UIT e Wireless Intelligence (Ovum/GSM Association) Posição do Brasil no Mundo Principais

Leia mais

UMA ABORDAGEM SOBRE J2ME

UMA ABORDAGEM SOBRE J2ME UMA ABORDAGEM SOBRE J2ME Júlio César Jardim Júnior 1, Elio Lovisi Filho (Orientador) 1 1 Ciência da Computação Universidade Presidente Antônio Carlos (UNIPAC) Rua Palma Bageto Viol, s/n Barbacena - MG.

Leia mais

Programação de Computadores - I. Profª Beatriz Profº Israel

Programação de Computadores - I. Profª Beatriz Profº Israel Programação de Computadores - I Profª Beatriz Profº Israel A linguagem JAVA A linguagem Java O inicio: A Sun Microsystems, em 1991, deu inicio ao Green Project chefiado por James Gosling. Projeto que apostava

Leia mais

Microsoft.NET. Desenvolvimento Baseado em Componentes

Microsoft.NET. Desenvolvimento Baseado em Componentes Microsoft.NET Lirisnei Gomes de Sousa lirisnei@hotmail.com Jair C Leite jair@dimap.ufrn.br Desenvolvimento Baseado em Componentes Resolução de problemas específicos, mas que podem ser re-utilizados em

Leia mais

ASP.NET. Guia do Desenvolvedor. Felipe Cembranelli. Novatec Editora. www.novateceditora.com.br

ASP.NET. Guia do Desenvolvedor. Felipe Cembranelli. Novatec Editora. www.novateceditora.com.br ASP.NET Guia do Desenvolvedor Felipe Cembranelli Novatec Editora www.novateceditora.com.br 1 Introdução à plataforma.net A plataforma Microsoft.NET.NET é uma nova plataforma de software para desenvolvimento

Leia mais

DESENVOLVIMENTO DE APLICATIVOS PARA CELULAR JAVA 2 MICRO EDITION

DESENVOLVIMENTO DE APLICATIVOS PARA CELULAR JAVA 2 MICRO EDITION DESENVOLVIMENTO DE APLICATIVOS PARA CELULAR JAVA 2 MICRO EDITION Robison Cris Brito Centro Federal de Educação Tecnológica do Paraná Unidade de Pato Branco robison@pb.cefetpr.br RESUMO Engana-se quem acha

Leia mais

Java 2 Micro Edition (J2ME)

Java 2 Micro Edition (J2ME) Java 2 Micro Edition (J2ME) por Filipe Gonçalves Barreto de Oliveira Castilho Departamento de Engenharia Informática Universidade de Coimbra 3030 Coimbra, Portugal fgonc@student.dei.uc.pt Resumo: Apresenta-se

Leia mais

MAGREGISTER 1.0: GERADOR DE INTERFACES DE COLETAS DE DADOS PARA PDA S. Acadêmico: Gilson Chequeto Orientador: Adilson Vahldick

MAGREGISTER 1.0: GERADOR DE INTERFACES DE COLETAS DE DADOS PARA PDA S. Acadêmico: Gilson Chequeto Orientador: Adilson Vahldick MAGREGISTER 1.0: GERADOR DE INTERFACES DE COLETAS DE DADOS PARA PDA S Acadêmico: Gilson Chequeto Orientador: Adilson Vahldick Roteiro Introdução Objetivos do trabalho Fundamentação teórica Desenvolvimento

Leia mais

DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE PARA DISPOSITIVOS MÓVEIS

DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE PARA DISPOSITIVOS MÓVEIS DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE PARA DISPOSITIVOS MÓVEIS Aluno: Fábio Bicalho de Araujo Orientador: Marco Antonio Grivet Matoso Maia Introdução Um fato da atualidade: o mundo está se tornando cada vez mais

Leia mais

Fundamentos de Java. Prof. Marcelo Cohen. 1. Histórico

Fundamentos de Java. Prof. Marcelo Cohen. 1. Histórico Fundamentos de Java Prof. Marcelo Cohen 1. Histórico 1990 linguagem Oak; desenvolvimento de software embutido para eletrodomésticos S.O. para o controle de uma rede de eletrodomésticos o surgimento da

Leia mais

DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE AULA 1

DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE AULA 1 DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE AULA 1 CAMPUS SANTO ANDRÉ CELSO CANDIDO SEMESTRE 2014 1 Características da Plataforma.NET A plataforma.net Framework 4.0 (.NET 4.0) é uma plataforma de softwares que fornece

Leia mais

3 Serviços na Web (Web services)

3 Serviços na Web (Web services) 3 Serviços na Web (Web services) 3.1. Visão Geral Com base na definição do Word Wide Web Consortium (W3C), web services são aplicações autocontidas, que possuem interface baseadas em XML e que descrevem

Leia mais

Programação Gráfica Parte 1 Versão em Java 2006 PUCPR Tutoria de Jogos 1º Ano

Programação Gráfica Parte 1 Versão em Java 2006 PUCPR Tutoria de Jogos 1º Ano Programação Gráfica Parte 1 Versão em Java 2006 PUCPR Tutoria de Jogos 1º Ano Paulo V. W. Radtke pvwradtke@gmail.com http://www.ppgia.pucpr.br/~radtke/jogos/ AVISO IMPORTANTE!! Esta versão é dedicada exclusivamente

Leia mais

Manual de Operação Aplicativo ClickIt

Manual de Operação Aplicativo ClickIt Manual de Operação Aplicativo ClickIt Rev. 1.1 Agosto/2010 GSControl Automação Ltda. Rua Washington Luiz, 675 ITC Conjunto 1101 Centro Porto Alegre RS CEP 90010-460 Telefone: (51)3026-0945 / (51)3287-2167

Leia mais

Tutorial J2ME Parte 3

Tutorial J2ME Parte 3 Introdução Tutorial J2ME Parte 3 Como pudemos aprender nos tutoriais anteriores, os dispositivos celulares podem implementar em seu sistema o KVM, a máquina virtual que roda aplicações J2ME. A API de programação

Leia mais

Arquitectura de Sistemas Computacionais

Arquitectura de Sistemas Computacionais Arquitectura de Sistemas Computacionais Práticas 2004-2005 Prof. Dr. Paulo Sampaio Departamento de Matemática e Engenharias UNIVERSIDADE DA MADEIRA A plataforma Nokia Series 60 Optimizado para Symbian

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE VIÇOSA CENTRO DE CIÊNCIAS EXATAS E TECNOLÓGICAS DEPARTAMENTO DE INFORMÁTICA. Pizzaria Manão

UNIVERSIDADE FEDERAL DE VIÇOSA CENTRO DE CIÊNCIAS EXATAS E TECNOLÓGICAS DEPARTAMENTO DE INFORMÁTICA. Pizzaria Manão UNIVERSIDADE FEDERAL DE VIÇOSA CENTRO DE CIÊNCIAS EXATAS E TECNOLÓGICAS DEPARTAMENTO DE INFORMÁTICA Pizzaria Manão Emilio Gonçalves 41281 Fabrício Luís Santos da Silva 50293 Filipe Ribeiro Nalon 50295

Leia mais

Introdução à Linguagem Java

Introdução à Linguagem Java Introdução à Linguagem Java Histórico: Início da década de 90. Pequeno grupo de projetos da Sun Microsystems, denominado Green. Criar uma nova geração de computadores portáveis, capazes de se comunicar

Leia mais

19/05/2009. Módulo 1

19/05/2009. Módulo 1 ASP.NET Módulo 1 Objetivo Mostrar os conceitos fundamentais da plataforma Microsoft.Net e suas ferramentas; Apresentar os conceitos fundamentais de aplicações web e seus elementos; Demonstrar de forma

Leia mais

Interfaces Dinâmicas e Adaptativas para Celulares

Interfaces Dinâmicas e Adaptativas para Celulares Interfaces Dinâmicas e Adaptativas para Celulares Flavio Henrique Cardoso de Freitas, Silvano Maneck Malfatti Faculdade Católica do Tocantins (FACTO) Palmas TO Brasil {flaviohcf,silvanomalfatti}@hotmail.com

Leia mais

Tecnologia Java. Daniel Destro do Carmo Softech Network Informática daniel@danieldestro.com.br

Tecnologia Java. Daniel Destro do Carmo Softech Network Informática daniel@danieldestro.com.br Tecnologia Java Daniel Destro do Carmo Softech Network Informática daniel@danieldestro.com.br Origem da Tecnologia Java Projeto inicial: Oak (liderado por James Gosling) Lançada em 1995 (Java) Tecnologia

Leia mais

Ambiente de Programação Visual. Framework.NET. Prof. Mauro Lopes. Ambiente de Programação Visual Prof. Mauro Lopes

Ambiente de Programação Visual. Framework.NET. Prof. Mauro Lopes. Ambiente de Programação Visual Prof. Mauro Lopes Ambiente de Programação Visual Framework.NET Prof. Mauro Lopes 1-31 13 Objetivos Nesta aula iremos apresentar a tecnologia.net. Ao final desta aula, o aluno terá compreendido a Arquitetura de uma aplicação.net.

Leia mais

Desenvolvimento de Aplicação Windows Mobile Acessando um WebService

Desenvolvimento de Aplicação Windows Mobile Acessando um WebService Faculdade de Negócios e Administração de Sergipe Disciplina: Integração Web Banco de Dados Professor: Fábio Coriolano Desenvolvimento de Aplicação Windows Mobile Acessando um WebService Professor: Fabio

Leia mais

DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE PARA DISPOSITIVOS MÓVEIS

DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE PARA DISPOSITIVOS MÓVEIS DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE PARA DISPOSITIVOS MÓVEIS Aluno: Fábio Bicalho de Araujo Orientador: Marco Antonio Grivet Matoso Maia Introdução Um fato da atualidade: o mundo está se tornando cada vez mais

Leia mais

UNIJUI - UNIVERSIDADE REGIONAL DO NOROESTE DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL DETEC DEPARTAMENTO DE TECNOLOGIA

UNIJUI - UNIVERSIDADE REGIONAL DO NOROESTE DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL DETEC DEPARTAMENTO DE TECNOLOGIA UNIJUI - UNIVERSIDADE REGIONAL DO NOROESTE DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL DETEC DEPARTAMENTO DE TECNOLOGIA AMBIENTE PARA DESENVOLVIMENTO DE APLICATIVOS PARA DISPOSITIVOS MÓVEIS COM SISTEMA OPERACIONAL

Leia mais

Acadêmico: Marciane Schotten Prof. Orientador: Ricardo Alencar de Azambuja

Acadêmico: Marciane Schotten Prof. Orientador: Ricardo Alencar de Azambuja PROTÓTIPO DE UMA APLICAÇÃO MÓVEL PARA LOCAÇÃO DE VEÍCULOS UTILIZANDO J2ME Acadêmico: Marciane Schotten Prof. Orientador: Ricardo Alencar de Azambuja Roteiro da apresentação Introdução Objetivos Fundamentação

Leia mais

Java. para Dispositivos Móveis. Thienne M. Johnson. Novatec. Desenvolvendo Aplicações com J2ME

Java. para Dispositivos Móveis. Thienne M. Johnson. Novatec. Desenvolvendo Aplicações com J2ME Java para Dispositivos Móveis Desenvolvendo Aplicações com J2ME Thienne M. Johnson Novatec Capítulo 1 Introdução à computação móvel 1.1 Computação móvel definições Computação móvel está na moda. Operadoras

Leia mais

Ambiente de Programação Visual. Framework.NET. Prof. Mauro Lopes. Ambiente de Programação Visual Prof. Mauro Lopes

Ambiente de Programação Visual. Framework.NET. Prof. Mauro Lopes. Ambiente de Programação Visual Prof. Mauro Lopes Ambiente de Programação Visual Framework.NET Prof. Mauro Lopes 1-31 16 Objetivos Nesta aula iremos apresentar a tecnologia.net. Ao final desta aula, o aluno terá compreendido a Arquitetura de uma aplicação.net.

Leia mais

SyncEasy Aplicativo para sincronização de arquivos entre dispositivos móveis e computadores utilizando metadados

SyncEasy Aplicativo para sincronização de arquivos entre dispositivos móveis e computadores utilizando metadados SyncEasy Aplicativo para sincronização de arquivos entre dispositivos móveis e computadores utilizando metadados Acadêmico: Bernardo Marquardt Müller Orientador: Prof. Dr. Mauro Marcelo Mattos Roteiro

Leia mais

Agregador de feeds RSS para dispositivos móveis

Agregador de feeds RSS para dispositivos móveis Agregador de feeds RSS para dispositivos móveis Disciplina: Computação Móvel Professor: Mauro Nacif Rocha Data: 27/02/2007 Hadriel Toledo Lima 50290 Juliana Pinheiro Campos 47683 Luis Felipe Hussin Bento

Leia mais

Extensões MIDP para Web Services

Extensões MIDP para Web Services Extensões MIDP para Web Services INF-655 Computação Móvel Universidade Federal de Viçosa Departamento de Informática MIDP Architecture MIDP = Mobile Information Device Profile Connection Framework HttpConnection

Leia mais

Desenvolvendo e Integrando Serviços Multiplataforma de TV Digital Interativa

Desenvolvendo e Integrando Serviços Multiplataforma de TV Digital Interativa Desenvolvendo e Integrando Serviços Multiplataforma de TV Digital Interativa Agenda Introdução Aplicações interativas de TV Digital Desafios de layout e usabilidade Laboratório de usabilidade Desafios

Leia mais

A Linguagem Algorítmica Estrutura de Repetição. Ex. 2

A Linguagem Algorítmica Estrutura de Repetição. Ex. 2 Estrutura de Repetição. Ex. 2 A ESTRUTURA Enquanto faça{} É MELHOR UTILIZADA PARA SITUAÇÕES ONDE O TESTE DE CONDIÇÃO (V OU F) PRECISA SER VERIFICADO NO INÍCIO DA ESTRUTURA DE REPETIÇÃO.

Leia mais

A utilização do JSWDP para construção de Web Services

A utilização do JSWDP para construção de Web Services A utilização do JSWDP para construção de Web Services Fabiana Ferreira Cardoso 1, Francisco A. S. Júnior 1, Madianita Bogo 1 1 Centro de Tecnologia da Informação Centro Universitário Luterano de Palmas

Leia mais

Programação Orientada a Objetos

Programação Orientada a Objetos Programação Orientada a Objetos Universidade Católica de Pernambuco Ciência da Computação Prof. Márcio Bueno poonoite@marciobueno.com Fonte: Material da Profª Karina Oliveira Introdução ao Paradigma OO

Leia mais

Módulo I - Introdução. Faculdade Christus Sistemas de Informação 17/09/2010. Carlos Eugênio Torres Engenheiro de Informática http://cetorres.

Módulo I - Introdução. Faculdade Christus Sistemas de Informação 17/09/2010. Carlos Eugênio Torres Engenheiro de Informática http://cetorres. Módulo I - Introdução Aula 2 Carlos Eugênio Torres Engenheiro de Informática http://cetorres.com Faculdade Christus Sistemas de Informação 17/09/2010 Graduado em Ciência da Computação pela UFC, Brasil

Leia mais

Programação para Celular com Java

Programação para Celular com Java 1/13 Programação para Celular com Java Objetivo: Capacitar o aluno a desenvolver aplicações com o Sun Java Wireless Toolkit for CLDC. Sumário 1. Introdução:... 2 2. Como criar um novo Projeto?... 2 3.

Leia mais

I N T R O D U Ç Ã O W A P desbloqueio,

I N T R O D U Ç Ã O W A P desbloqueio, INTRODUÇÃO Para que o Guia Médico de seu Plano de Saúde esteja disponível em seu celular, antes de mais nada, sua OPERADORA DE SAÚDE terá de aderir ao projeto. Após a adesão, você será autorizado a instalar

Leia mais

DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE PARA DISPOSITIVOS MÓVEIS DEVELOPMENT OF SOFTWARE FOR MOBILE DEVICES 8º CICLO DE PALESTRAS DE INFORMÁTICA DA FAI

DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE PARA DISPOSITIVOS MÓVEIS DEVELOPMENT OF SOFTWARE FOR MOBILE DEVICES 8º CICLO DE PALESTRAS DE INFORMÁTICA DA FAI DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE PARA DISPOSITIVOS MÓVEIS DEVELOPMENT OF SOFTWARE FOR MOBILE DEVICES ROBERTO JUNDI FURUTANI 1 JOSÉ LUIZ VIEIRA DE OLIVEIRA 2 8º CICLO DE PALESTRAS DE INFORMÁTICA DA FAI Resumo

Leia mais

Aula 1 - Introdução e configuração de ambiente de desenvolvimento

Aula 1 - Introdução e configuração de ambiente de desenvolvimento Aula 1 - Introdução e configuração de ambiente de desenvolvimento Olá, seja bem-vindo à primeira aula do curso para desenvolvedor de Android, neste curso você irá aprender a criar aplicativos para dispositivos

Leia mais

UNIVERSIDADE. Sistemas Distribuídos

UNIVERSIDADE. Sistemas Distribuídos UNIVERSIDADE Sistemas Distribuídos Ciência da Computação Prof. Jesus José de Oliveira Neto Web Services Web Services Existem diferentes tipos de comunicação em um sistema distribuído: Sockets Invocação

Leia mais

JOGO DA MEMÓRIA PARA DISPOSITIVOS MÓVEIS GAME OF MEMORY TO MOBILE DEVICES

JOGO DA MEMÓRIA PARA DISPOSITIVOS MÓVEIS GAME OF MEMORY TO MOBILE DEVICES JOGO DA MEMÓRIA PARA DISPOSITIVOS MÓVEIS GAME OF MEMORY TO MOBILE DEVICES Célia Hirata Aoki - celia@unisalesiano.edu.br Prof. M.Sc. Anderson Pazin - pazin@unisalesiano.edu.br RESUMO As fortes expansões

Leia mais

Prime: uma solução Java para acesso móvel a informações utilizando GSM/GPRS

Prime: uma solução Java para acesso móvel a informações utilizando GSM/GPRS Prime: uma solução Java para acesso móvel a informações utilizando GSM/GPRS RENATO BARBOSA MIRANDA VALESKA PIVOTO PATTA MARCONDES Inatel - Instituto Nacional de Telecomunicações ICC - Inatel Competence

Leia mais

Orientação a Objetos com Java

Orientação a Objetos com Java Orientação a Objetos com Java Julio Cesar Nardi julionardi@yahoo.com.br 2011/2 Aula 01: Começando com Java Objetivos: Compreender o que é Java, OO e suas vantagens; Entender os procedimentos para criação

Leia mais

Framework.NET, Microsoft Visual C# 2010 Express e Elementos da Linguagem C#

Framework.NET, Microsoft Visual C# 2010 Express e Elementos da Linguagem C# Linguagem de Programação 3 Framework.NET, Microsoft Visual C# 2010 Express e Elementos da Linguagem C# Prof. Mauro Lopes 1-31 35 Objetivos Nesta aula iremos apresentar a tecnologia.net, o ambiente de desenvolvimento

Leia mais

Marco Aurélio malbarbo@din.uem.br. Uma Visão Geral Sobre Plataforma Java

Marco Aurélio malbarbo@din.uem.br. Uma Visão Geral Sobre Plataforma Java RedFoot J Dukes Uma Visão Geral Sobre Plataforma Java Marco Aurélio malbarbo@din.uem.br 1 Roteiro Objetivos Plataforma Java Linguagem de Programação Maquina Virtual Tecnologias Conclusão 2 Objetivos Geral

Leia mais

Java & OpenJDK. Thiago S. Gonzaga. Sun Campus Ambassador thiago.gonzaga@sun.com

Java & OpenJDK. Thiago S. Gonzaga. Sun Campus Ambassador thiago.gonzaga@sun.com Java & OpenJDK Thiago S. Gonzaga Sun Campus Ambassador thiago.gonzaga@sun.com Tópicos Sobre a Sun Microsystems Algumas tecnologias da Sun Linguagem de Programação Ciclo de Desenvolvimento O que é Java?

Leia mais

GLOSSÁRIO. ActiveX Controls. É essencialmente uma interface usada para entrada e saída de dados para uma aplicação.

GLOSSÁRIO. ActiveX Controls. É essencialmente uma interface usada para entrada e saída de dados para uma aplicação. GLOSSÁRIO Este glossário contém termos e siglas utilizados para Internet. Este material foi compilado de trabalhos publicados por Plewe (1998), Enzer (2000) e outros manuais e referências localizadas na

Leia mais

Fundament n os s da platafo f rm r a. NE N T André Menegassi

Fundament n os s da platafo f rm r a. NE N T André Menegassi Fundamentos da plataforma.net André Menegassi O que é o.net Framework?.NET é uma plataforma de software para desenvolvimento de aplicações que conecta informações, sistemas, pessoas e dispositivos através

Leia mais

Digifort Mobile Manual Version 1.0 Rev. A

Digifort Mobile Manual Version 1.0 Rev. A Digifort Mobile Manual Version 1.0 Rev. A 2 Digifort Mobile - Versão 1.0 Índice Parte I Bem vindo ao Manual do Digifort Mobile 1.0 5 1 Screen... Shots 5 2 A quem... se destina este manual 5 3 Como utilizar...

Leia mais

Programando em C# Orientado a Objetos. By: Maromo

Programando em C# Orientado a Objetos. By: Maromo Programando em C# Orientado a Objetos By: Maromo Agenda Módulo 1 Plataforma.Net. Linguagem de Programação C#. Tipos primitivos, comandos de controle. Exercícios de Fixação. Introdução O modelo de programação

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE VIÇOSA DEPARTAMENTO DE INFORMÁTICA COMPUTAÇÃO MÓVEL CONTROLE DE GASTOS PARA ORÇAMENTO DOMÉSTICO

UNIVERSIDADE FEDERAL DE VIÇOSA DEPARTAMENTO DE INFORMÁTICA COMPUTAÇÃO MÓVEL CONTROLE DE GASTOS PARA ORÇAMENTO DOMÉSTICO UNIVERSIDADE FEDERAL DE VIÇOSA DEPARTAMENTO DE INFORMÁTICA COMPUTAÇÃO MÓVEL CONTROLE DE GASTOS PARA ORÇAMENTO DOMÉSTICO Fred Paulino Ferreira, Leonardo Couto, Renato Maia, Luiz G. Montanha Departamento

Leia mais

Desenvolvimento de Aplicações Móveis com J2ME. Andrea foi a primeira colocada no I Concurso Teleco de Trabalhos de Conclusão de Curso (TCC) 2005.

Desenvolvimento de Aplicações Móveis com J2ME. Andrea foi a primeira colocada no I Concurso Teleco de Trabalhos de Conclusão de Curso (TCC) 2005. Desenvolvimento de Aplicações Móveis com J2ME Andrea Rodrigues de Amorim 1º Colocado I Concurso Teleco de TCC's 2005 Andrea foi a primeira colocada no I Concurso Teleco de Trabalhos de Conclusão de Curso

Leia mais

Principais características

Principais características .Net Framework O que é.net? Proprietário da Microsoft Versão simplificada para Linux Versão compacta para dispositivos móveis Plataforma de desenvolvimento e execução Interface com usuário, conectividade

Leia mais

JOGO DA MEMÓRIA PARA DISPOSITIVOS MÓVEIS. Célia Hirata Aoki Anderson Pazin

JOGO DA MEMÓRIA PARA DISPOSITIVOS MÓVEIS. Célia Hirata Aoki Anderson Pazin JOGO DA MEMÓRIA PARA DISPOSITIVOS MÓVEIS Célia Hirata Aoki Anderson Pazin LINS SP 2009 2 JOGO DA MEMÓRIA PARA DISPOSITIVOS MÓVEIS RESUMO As fortes expansões do mercado de desenvolvimento de softwares,

Leia mais

Java Laboratório Aula 1. Divisões da Plataforma. Introdução a Plataforma Java. Visão geral da arquitetura da

Java Laboratório Aula 1. Divisões da Plataforma. Introdução a Plataforma Java. Visão geral da arquitetura da Java Laboratório Aula 1 Programação orientada a objetos Profa. Renata e Cristiane Introdução a Plataforma Java O que é Java? Tecnologia Linguagem de Programação Ambiente de Execução (JVM) Tudo isso é a

Leia mais

MicrovixPOS Requisitos, Instalação e Execução

MicrovixPOS Requisitos, Instalação e Execução MicrovixPOS Requisitos, Instalação e Execução Autor Público Alvo Rodrigo Cristiano dos Santos Suporte Técnico, Consultoria e Desenvolvimento. Histórico Data 13/06/2012 Autor Rodrigo Cristiano Descrição

Leia mais

Prof. M.Sc. Fábio Procópio Prof. M.Sc. João Maria Criação: Fev/2010

Prof. M.Sc. Fábio Procópio Prof. M.Sc. João Maria Criação: Fev/2010 Prof. M.Sc. Fábio Procópio Prof. M.Sc. João Maria Criação: Fev/2010 Primeira Dica Afirmação O que é Java? Características do Java Como Java Funciona Plataforma Java Edições Java Java SE Java EE Java ME

Leia mais

FAMINAS BH - FACULDADE DE MINAS CURSO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO ALEXSANDRO GOMES DA SILVA CEZAR AUGUSTO SANTOS DE OLIVEIRA VAGNER JOSÉ DE SOUZA

FAMINAS BH - FACULDADE DE MINAS CURSO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO ALEXSANDRO GOMES DA SILVA CEZAR AUGUSTO SANTOS DE OLIVEIRA VAGNER JOSÉ DE SOUZA FAMINAS BH - FACULDADE DE MINAS CURSO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO ALEXSANDRO GOMES DA SILVA CEZAR AUGUSTO SANTOS DE OLIVEIRA VAGNER JOSÉ DE SOUZA O CRESCIMENTO DA MOBILIDADE E O ESTUDO DA TECNOLOGIA JAVA

Leia mais

Consumindo um Web Service através de uma Aplicação Comercial em Android. Alex Malmann Becker www.alex.porthal.com.br alex@porthal.com.

Consumindo um Web Service através de uma Aplicação Comercial em Android. Alex Malmann Becker www.alex.porthal.com.br alex@porthal.com. Consumindo um Web Service através de uma Aplicação Comercial em Android Alex Malmann Becker www.alex.porthal.com.br alex@porthal.com.br 08/2014 Agenda Introdução Conceitos Web Service Por que utilizar

Leia mais

Computação Móvel J2ME

Computação Móvel J2ME Computação Móvel J2ME Java 2 Platform (1) Java 2 Standard Edition (J2SE) Desktop applications Java 2 Enterprise Edition (J2EE) Server applications Java 2 Micro Edition (J2ME) Handheld/embedded devices

Leia mais

Processos (Threads,Virtualização e Migração de Código)

Processos (Threads,Virtualização e Migração de Código) Processos (Threads,Virtualização e Migração de Código) Roteiro Processos Threads Virtualização Migração de Código O que é um processo?! Processos são programas em execução. Processo Processo Processo tem

Leia mais

FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAC PELOTAS CURSO TECNÓLOGO EM ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS LUTHIANO RODRIGUES VENECIAN

FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAC PELOTAS CURSO TECNÓLOGO EM ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS LUTHIANO RODRIGUES VENECIAN FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAC PELOTAS CURSO TECNÓLOGO EM ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS LUTHIANO RODRIGUES VENECIAN SISTEMA PARA GERENCIAMENTO DE COLABORADORES UTILIZANDO DISPOSITIVOS MÓVEIS PELOTAS

Leia mais

PROTÓTIPO DE UM DIÁRIO DE CLASSE EM DISPOSITIVOS MÓVEIS UTILIZANDO J2ME

PROTÓTIPO DE UM DIÁRIO DE CLASSE EM DISPOSITIVOS MÓVEIS UTILIZANDO J2ME UNIVERSIDADE REGIONAL DE BLUMENAU CENTRO DE CIÊNCIAS EXATAS E NATURAIS CURSO DE CIÊNCIAS DA COMPUTAÇÃO BACHARELADO PROTÓTIPO DE UM DIÁRIO DE CLASSE EM DISPOSITIVOS MÓVEIS UTILIZANDO J2ME FABIANO ROSA BLUMENAU

Leia mais

Java. Guia do Programador. Peter Jandl Junior. Novatec

Java. Guia do Programador. Peter Jandl Junior. Novatec Java Guia do Programador Peter Jandl Junior Novatec Capítulo 1 Introdução Este capítulo apresenta a plataforma Java, seu histórico resumido, suas principais características e aplicações. Também são indicados

Leia mais

Introdução aos computadores, à Internet e à World Wide Web. 2005 by Pearson Education do Brasil

Introdução aos computadores, à Internet e à World Wide Web. 2005 by Pearson Education do Brasil 1 Introdução aos computadores, à Internet e à World Wide Web OBJETIVOS Neste capítulo, você aprenderá: Conceitos básicos de hardware e software. Conceitos básicos de tecnologia de objeto, como classes,

Leia mais

Desenvolvimento de Aplicações Locais na Plataforma Microsoft

Desenvolvimento de Aplicações Locais na Plataforma Microsoft Desenvolvimento de Aplicações Locais na Plataforma Microsoft Profª. Angelina V.S. Melaré angelinamelare@gmail.com Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas 1ºsem/2008 Objetivo da Aula Saber diferenciar

Leia mais

Introdução à Linguagem Java. Departamento de Informática Prof. Anselmo C. de Paiva

Introdução à Linguagem Java. Departamento de Informática Prof. Anselmo C. de Paiva Introdução à Linguagem Java Departamento de Informática Prof. Anselmo C. de Paiva Breve Histórico Sun Microsystems, 90/91: projeto de uma linguagem de programação pequena que pudesse ser usada em dispositivos

Leia mais

Linguagem Java. Arquitetura e Ambiente de Desenvolvimento. Arquitetura e Ambiente de Desenvolvimento Prof. Anderson Augustinho Uniandrade

Linguagem Java. Arquitetura e Ambiente de Desenvolvimento. Arquitetura e Ambiente de Desenvolvimento Prof. Anderson Augustinho Uniandrade Linguagem Java de Desenvolvimento Máquina Virtual Um código intermediário, chamado de bytecode, é gerado quando um programa Java é compilado. Este bytecode é interpretado pelas máquinas virtuais java (JVMs)

Leia mais

LEI DE ACESSO A INFORMAÇÃO DIREITO DO CIDADÃO

LEI DE ACESSO A INFORMAÇÃO DIREITO DO CIDADÃO DESCRIÇÃO DO SIGAI O SIGAI (Sistema Integrado de Gestão do Acesso à Informação) é uma solução de software que foi desenvolvida para automatizar os processos administrativos e operacionais visando a atender

Leia mais

UM FRAMEWORK PARA DESENVOLVIMENTO DE

UM FRAMEWORK PARA DESENVOLVIMENTO DE UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO GRADUAÇÃO EM CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO CENTRO DE INFORMÁTICA UM FRAMEWORK PARA DESENVOLVIMENTO DE APLICATIVOS EM WINDOWS MOBILE. PROPOSTA DE TRABALHO DE GRADUAÇÃO Aluno:

Leia mais

Introdução ao C# . Visão geral do.net Framework

Introdução ao C# . Visão geral do.net Framework Introdução ao C# Microsoft.NET (comumente conhecido por.net Framework - em inglês: dotnet) é uma iniciativa da empresa Microsoft, que visa uma plataforma única para desenvolvimento e execução de sistemas

Leia mais

V O C Ê N O C O N T R O L E.

V O C Ê N O C O N T R O L E. VOCÊ NO CONTROLE. VOCÊ NO CONTROLE. O que é o Frota Fácil? A Iveco sempre coloca o desejo de seus clientes à frente quando oferece ao mercado novas soluções em transportes. Pensando nisso, foi desenvolvido

Leia mais

PROGRAMAÇÃO ORIENTADA A OBJETOS EM JAVA*

PROGRAMAÇÃO ORIENTADA A OBJETOS EM JAVA* PROGRAMAÇÃO ORIENTADA A OBJETOS EM JAVA* Adair Santa Catarina Curso de Ciência da Computação Unioeste Campus de Cascavel PR Fev/2014 *Adaptado de PACHECO, R C S & RIEKE, R N INE UFSC Disponível em: http://wwwstelaufscbr/~pacheco/dsoo/htm/downloadshtm

Leia mais

Algoritmos e Programação 2. Introdução à Programação Orientada a Objetos. Orientação a Objetos. O que é um paradigma de programação?

Algoritmos e Programação 2. Introdução à Programação Orientada a Objetos. Orientação a Objetos. O que é um paradigma de programação? Algoritmos e Programação 2 Baseado no material do Prof. Júlio Pereira Machado Introdução à Programação Orientada a Objetos O que é um paradigma de programação? É um padrão conceitual que orienta soluções

Leia mais

Tutorial Java ME. Deixe o JME surpreender você também! Porque programar com 1 GB de RAM é fácil!! Neto Marin

Tutorial Java ME. Deixe o JME surpreender você também! Porque programar com 1 GB de RAM é fácil!! Neto Marin Deixe o JME surpreender você também! Porque programar com 1 GB de RAM é fácil!! Neto Marin Apresentação Experiência com Java desde 2002 (SCJP): Atuando com mobilidade desde 2005 P&D do Mobile Sys da Softway

Leia mais

Adriano Reine Bueno Rafael Barros Silva

Adriano Reine Bueno Rafael Barros Silva Adriano Reine Bueno Rafael Barros Silva Introdução RMI Tecnologias Semelhantes Arquitetura RMI Funcionamento Serialização dos dados Criando Aplicações Distribuídas com RMI Segurança Exemplo prático Referências

Leia mais

FBV - Linguagem de Programação II. Um pouco sobre Java

FBV - Linguagem de Programação II. Um pouco sobre Java FBV - Linguagem de Programação II Um pouco sobre Java História 1992: um grupo de engenheiros da Sun Microsystems desenvolve uma linguagem para pequenos dispositivos, batizada de Oak Desenvolvida com base

Leia mais

Arquiteturas para implantação de aplicações móveis wireless

Arquiteturas para implantação de aplicações móveis wireless Arquiteturas para implantação de aplicações móveis wireless Este tutorial apresenta uma visão geral da arquitetura para implantação de aplicações móveis wireless. Eduardo Tude Engenheiro de Teleco (IME

Leia mais

TEMA TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO -Tipos de SI e Recursos de Software parte2. AULA DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO PROFa. ROSA MOTTA

TEMA TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO -Tipos de SI e Recursos de Software parte2. AULA DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO PROFa. ROSA MOTTA TEMA TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO -Tipos de SI e Recursos de Software parte2 AULA DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO PROFa. ROSA MOTTA CONTEÚDO DA AULA Tipos de Software Serviços Web Tendências 2 OBJETIVOS ESPECÍFICOS

Leia mais

Estudo comparativo das API s JAX-RPC e JAXM na construção de Web Services

Estudo comparativo das API s JAX-RPC e JAXM na construção de Web Services Estudo comparativo das API s JAX-RPC e JAXM na construção de Web Services Danielle Corrêa Ribeiro 1, Elizabeth Mª Martinho da Silva 1, Francisco A. S. Júnior 1, Thatiane de Oliveira Rosa 1, Madianita Bogo

Leia mais

Capítulo 1. Introdução. 1.1 Linguagens. OBJETIVOS DO CAPÍTULO Ao final deste capítulo você deverá ser capaz de:

Capítulo 1. Introdução. 1.1 Linguagens. OBJETIVOS DO CAPÍTULO Ao final deste capítulo você deverá ser capaz de: i Sumário 1 Introdução 1 1.1 Linguagens....................................... 1 1.2 O que é um Compilador?................................ 2 1.3 Processadores de Programas: Compiladores, Interpretadores

Leia mais

Proposta de PFC. Desenvolvimento de uma biblioteca para envio de Nota Fiscal Eletrônica através de dispositivos móveis usando a tecnologia Java ME.

Proposta de PFC. Desenvolvimento de uma biblioteca para envio de Nota Fiscal Eletrônica através de dispositivos móveis usando a tecnologia Java ME. Proposta de PFC Desenvolvimento de uma biblioteca para envio de Nota Fiscal Eletrônica através de dispositivos móveis usando a tecnologia Java ME. Aluno: Vitor Gobato Orientador: Fábio Nogueira 1 1. Introdução

Leia mais

Desenvolvimento de um Framework de Jogos 3D para Celulares

Desenvolvimento de um Framework de Jogos 3D para Celulares Desenvolvimento de um Framework de Jogos 3D para Celulares Fabrício Brasiliense Departamento de Informática e Estatística(INE) Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) Campus Universitário Trindade-

Leia mais