Micro CLP incorporado ao inversor de frequência TOSHIBA VFS15 MY FUNCTION

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Micro CLP incorporado ao inversor de frequência TOSHIBA VFS15 MY FUNCTION"

Transcrição

1

2 Micro CLP incorporado ao inversor de frequência TOSHIBA VFS15 MY FUNCTION - 2 -

3 1 INTRODUÇÃO Visando a redução de periféricos elétricos envolvendo o controle de velocidade de motores, a Toshiba inseriu no escopo de fabricação da linha de inversores VFS15 e VFPS1/AS1, funções lógicas programáveis que possibilita centralizar a leitura, escrita e controle de variáveis de processos nos inversores, assim reduzindo aparelhos como relés programáveis, relés auxiliares, temporizadores, contadores, entre outros, por sua vez reduzindo custos agregados aos equipamentos; tempo de instalação/programação; manutenção e espaçamento físico dos painéis elétricos. Por se tratar de micro controlador programável, a função My Function (Micro CLP do VFS15) é flexível e permite atuar em aplicações variadas. Sua programação pode ser desenvolvida por software de programação ou via painel do próprio inversor. 2 ENTRADAS E SAÍDA Os sinais de entradas e saídas para a leitura e escrita de dados e variáveis são feitas mediante o uso das entradas e saídas digitais e analógicas do próprio inversor. Os inversores Toshiba possibilita associação de mais de uma função ao mesmo terminal de entrada e saída, permitindo múltiplas tarefas ao mesmo sinal de entrada e saída. Quando habilitada, a função My Function passa a assumir o controle das tarefas do inversor, podendo gerenciar as operações do equipamento e escolher quais funções serão associadas aos sinais de entradas e saídas. Abaixo segue o exemplo do controle feito pelo inversor e do controle feito por My Function. Controle do inversor: Acionamento do motor em sentido horário com a primeira velocidade pré-definida apenas pelo sinal da entrada F

4 Controle por My Function: Acionamento do motor em sentido horário com a primeira velocidade pré-definida apenas pelo sinal da entrada F. Controle do inversor: Acionamento do motor em sentido horário com a primeira velocidade pré-definida apenas pelo sinal da entrada F temporizada. Controle por My Function: Acionamento do motor em sentido horário com a primeira velocidade pré-definida apenas pelo sinal da entrada F temporizada

5 3 APRESENTAÇÃO DO SOFTWARE DE PROGRAMAÇÃO Utilizando um microcomputador que possua instalado o Microsoft Excel versão de 2003 em diante, abra o arquivo PLC001Z_V100. O aviso padrão de segurança do Excel aparecerá na tela solicitando uma autorização para habilitar seu Macro. Clique em Enable Macro para abrir o aplicativo. Aparecerá um termo de uso. Clique em I Agree para continuar e abrir o programa ou clique em I Do Not Agree para fechar o programa. Logo após a aceitação do termo, clique em OK

6 Janela principal: Esta janela é utilizada para realizar a sequência da lógica com o My Function, fazer Upload/Download de parâmetros no inversor, configurar entradas e saídas, etc. 1 ÁREA DE MENU O acesso entre Funções dos terminais de entrada e saída, seleção de comandos lógicos e abrir e salvar projetos é disponibilizado nesta área. Maiores informações sobre a área de menu referencia

7 2 ÁREA DE DESENVOLVIMENTO DA LÓGICA Esta área é usada para o desenvolvimento da lógica do programa utilizando os ícones de entradas, saídas e comandos. Maiores informações sobre a área de lógica referência FECHAR PROGRAMA Ao clicar no botão Close o programa é fechado. Antes de fechar o programa salve-o para preservar as configurações realizadas. 4 REDEFINIR PARÂMETROS Ao clicar no botão Default Setting a parametrização é redefinida para padrão de fábrica. 5 LIMPAR LÓGICA ATUAL Ao clicar no botão Clear All logic setting toda lógica atual é reiniciada. 6 LIMPAR BLOCO LÓGICO Ao pressionar o botão Clear logic block o ponteiro do mouse transforma-se em um apagador possibilitando limpar um comando ou um objeto de algum bloco lógico. Para o ponteiro voltar à configuração normal é necessário pressionar outra vez o botão

8 7 MONITORAMENTO Ao clicar no botão Monitor a janela de monitoramento em tempo real é aberta, permitindo a visualização dos estados das entradas e saídas do inversor e supervisionar as variáveis como torque, corrente, tensão, entre outros. Para maiores informações referência SELEÇÃO DE MODO DE COMANDO (CMOD) Você pode escolher o modo de comando do inversor através do parâmetro CMOD. 9 SELEÇÃO MY FUNCTION-S (A977) Você pode escolher o modo de funcionamento do My Function, permitindo seu funcionamento sob autorização ou bloqueando suas funcionalidades. 10 MENU DE COMUNICAÇÃO Configurações de comunicação e upload/downlaod são feitas neste menu. Para maiores informações, referência BOTÃO DE EMERGÊNCIA Uma vez estabelecida a comunicação entre inversor e computador, quando pressionado o botão de emergência o inversor entra em estado de emergência. Para limpar a falha de emergência é necessário pressionar rapidamente duas vezes o botão STOP do inversor ou habilitar a entrada digital RES (Com função de fábrica reset)

9 3.1 ÁREA DE MENU Nesta secção apresentaremos como navegar entre as diferentes abas de configuração. 1) Menu de terminais de entradas Para inserir os terminais de entradas na lógica e/ou fazer suas configurações, a área de menu disponibiliza a seleção dos terminais e suas funções. Para realizar as configurações das funções dos terminais de entradas, clique no botão Input terminal function select. Abrirá uma janela que possibilita a troca das funções dos terminais de entrada. Caso haja a necessidade de usar inversão de função (função habilitada quando o terminal é OFF ao invés de ON) selecione o Check Box referente ao terminal pretendido em Reverse signal. 2) Menu de terminais de saídas - 9 -

10 Para inserir os terminais de saídas ou suas funções, entre na aba de menu de terminais de saídas clicando em Output terminal / Monitor. Nesta aba é possível selecionar o terminal de saída ou o tipo de dados que será utilizado na lógica do programa. Pressionando o botão Output terminal function select é possível realizar as configurações das funções dos terminais de saída do inversor. Permite também a associação de múltiplas (2) funções ao mesmo terminal de saída, assim como a inversão de seu sinal Reverse signal. 3) Menu de dados My Function-S O menu de dados My Function-S é uma área reservada para a seleção e configuração de valores e tipo dados para comparação, contagem dos contadores e pré-set de tempo para os temporizadores. Para inseri-los na lógica do programa basta selecionar o ícone correspondente ao tipo de operação e lançar-los nos blocos lógicos. Clicando em My function-s function setting será aberta uma janela de ajustes dos dados. Nela é possível configurar o valor de pré-set de

11 tempo e contagem e também ajustar os valores para operações de comparação, em porcentagem e em frequência. 4) Menu comandos Para adicionar os comandos lógicos à lógica de programação, é necessário navegar no menu Command. Neste menu é possível selecionar o tipo de comando que será usado no programa, como comandos de tempo e contagem, comandos lógicos, comparação, entre outros. 5) Lista de exemplos O aplicativo PLC001Z fora desenvolvido para facilitar a programação do CLP incorporado aos inversores TOSHIBA. Para ajudar na compreensão de seu funcionamento fora adicionado uma aba que contém uma lista de exemplos de operações e lógicas simples com funções lógicas básicas, funções usando temporizadores e contadores e lógica usado funções de comparação

12 Clicando em um dos botões Basic logic samples ou Logic sample using timer and counter ou Logic sample using data comparision abrirá uma janela contendo algumas abas de exemplos e um breve resumo da lógica de cada exemplo. Selecionando a aba correspondente ao exemplo pretendido, aparecerá uma descrição mais detalhada da lógica e uma imagem correspondente à mesma

13 Clicando no botão Set a programação usada como exemplo é copiada em sua lógica. Atenção: Ao clicar no botão Set toda a programação do exemplo é transpassada para sua programação, apagando e substituindo todo desenvolvimento feito até o momento! Para fechar a janela, basta clicar em Close. 6) Salvar e abrir projetos O menu Save / Open é reservado para salvar e abrir os projetos desenvolvidos. Neste menu também é possível a criação de novo projeto. 3.2 ÁREA DE DESENVOLVIMENTO DA LÓGICA A área de criação da lógica de programação é dividida em unidades, contendo sete unidades ao todo. Cada unidade contém seis blocos que são usados para alocar os terminais de entradas ou saídas e os comandos lógicos

14 Os blocos são classificados por Target, Command e Output. Cada unidade possui três blocos Target ; dois blocos Command e apenas um bloco Output. 1 Input function target 1 2 Input function command 2 3 Input function target 2 4 Input function command 3 5 Input function target 3 6 Output function assigned object - Input function target 1 a 3: Esta área é reservada para função de entrada para a lógica. Nela podem ser inseridos os terminais de entradas, terminais de saídas, monitoramento de dados e dados My Function-S. - Input function command 2 a 3: Esta área é reservada para a inserção da função dos comandos lógicos na programação. - Output function assigned object: Este bloco é reservado para a inserção do resultado do processamento entre as funções de entradas e as funções de comando. Pode ser utilizados terminais de entrada e saídas e dados de monitoramento neste bloco

15 Tabela de correspondência entre lógica e parâmetros

16 3.2.1 USANDO A ÁREA DE DESENVOLVIMENTO DA LÓGICA Cada bloco da área de programação possui uma cor que destaca sua característica. Só é permitido inserir objetos (terminais de entrada/saída, comandos lógicos, dados de monitoramento, etc.) que coincida com a cor do bloco. Exemplo: para inserir um terminal de entrada qualquer na lógica. Note que para o menu de terminal de entrada há a possibilidade de inserir os terminais em dois tipo distintos de bloco, diferentemente do menu de comandos, que só permite inseri-los em apenas um tipo de bloco

17 É possível diferenciar cada bloco por sua cor, conforme a figura abaixo: 3.3 MENU DE COMUNICAÇÃO Para a configuração dos valores de comunicação entre o computador e inversor de frequência; realização de Upload/Download; visualização básica de parâmetros e janela de parametrização é realizada no menu de comunicação. 1 Botão de setup de comunicação Quando clicado neste botão a janela de configuração da comunicação entre PC e inversor é aberta. 2 Botão de visualização básica de parâmetros Quando o botão de visualização básica de parâmetros é clicado, é exibida a lista dos parâmetros básicos do equipamento. 3 Botão de configuração de parâmetros individuais Para alterar parâmetros específicos e individualmente clique neste botão

18 4 Botão de Upload de programação e parametrização Quando pressionado, toda a programação e parametrização existente no drive são transpassadas ao PCL001Z, sendo possível sua visualização em Basic Parameter Viewer. 5 Botão de Dowload de programação e parametrização Para fazer a transferência de toda a programação e parametrização realizada no PCL001Z para o inversor pressione o botão de Download JANELA DE CONFIGURAÇÃO DA COMUNICAÇÃO Para fazer a transferência de toda a programação e parametrização entre inversor e computador é necessário estabelecer comunicação entre eles. Nesta janela é possível alterar os valores de baud rate, paridade, o número da porta de comunicação e o tempo de detecção de falha. É importante ressaltar que os valores da configuração da comunicação do PCL001Z devem estar coincidindo com os valores do drive do computador e dos parâmetros do inversor. Como os inversores Toshiba possuem porta RS485 há a necessidade de utilização de um conversor de protocolos TTL (PC)/RS485 (Serial inversor). A Toshiba fornece um conversor que atende essas características, seu código é o USB001Z

19 3.3.2 VISUALIZAÇÃO BÁSICA DE PARÂMETROS A lista básica de parâmetros é exibida nesta janela (figura abaixo) nela é possível a visualização dos valores de fábrica dos parâmetros assim como seus valores alterados. Somente os parâmetros referentes a seleção de comando (CMOD) às funções dos terminais de entrada/saída e os parâmetros da lista do My Function-S (A900-A977) são exibidos nesta janela. 1Botão de Upload de toda parametrização Clicando neste botão todos os parâmetros salvos no inversor de frequência são transferidos para o programa PCL001Z, permitindo a visualização básica. 2 Botão de visualização dos parâmetros alterados Ao clicar neste botão é exibido somente os parâmetros alterados, ou seja, parâmetros que possuem valores diferentes dos de fábrica VISUALIZAÇÃO DA LISTA DE OUTROS PARAMETROS Todos os parâmetros do inversor Toshiba podem ser identificados por seu número de comunicação. Esse número está disponível na tabela de parâmetros no manual do inversor. A janela de visualização da lista de outros parâmetros permite a visualização e a alteração de parâmetros individuais que não estão disponíveis na área de visualização básica. É possível alterar os parâmetros com número de comunicação de 0000 a 0984, que corresponde aos parâmetros AUA até F

20 Os parâmetros podem ser lidos ou escritos pressionando os botões de transferência (Upload / Download). 1 Botão de Upload PC <- Drive Depois de definido o número de comunicação do parâmetro requerido, o valor programado pode ser lido ao clicar neste botão. 2 Botão de Download PC -> Drive Após a definição do número de comunicação do parâmetro requerido e seu valor pretendido, ao clicar neste botão o novo valor é escrito na memória do inversor. 3 Botão de Delete Após realizar uma parametrização não pretendida ou um erro no valor de algum parâmetro, para apagá-lo e torná-lo para valor de fabrica, basta inserir seu número de comunicação e clicar no botão de detele. Os parâmetros lidos e escritos nesta janela são armazenados na lista de parâmetros e podem ser retomados ao dar um duplo-clique. As unidades do sistema do PCL001Z e as unidades do inversor são diferentes. Para a correta parametrização é necessário observar a resolução do valor do parâmetro selecionado. Por exemplo: Para definir 10,0 segundos como tempo de aceleração (parâmetro ACC) é necessário observar que a resolução deste parâmetro é da ordem de 0,1 segundos (valor mínimo), então, 10.0 (sec) / 0.1 (minimum unit) = 100 (set value) Será necessário inserir o valor 100, conforme exibido na figura abaixo

21 3.3.4 MENU DE MONITORAMENTO MONITORAMENTO EM TEMPO REAL A área de monitoramento em tempo real permite a visualização dos estados das entradas e saídas físicas e virtuais, além de permitir o valor atual dos dois contadores presentes na lógica como também o valor de dados, como corrente de saída, tensão de entrada, entre outros. 1 Botão de Start Ao clicar no botão de Start é iniciado o sistema de monitoramento. 2 Botão de Stop Pressionando o botão de Stop é finalizado o sistema de monitormento

22 3 Botão Trace O monitoramento em forma de gráfico é iniciado ao clicar neste botão. Neste monitoramento é possível ver em tempo real os dados selecionados em forma de gráfico. 4 Menu de monitoramento em tempo real A seleção de até quatro tipos de dados as quais se deseja monitorar é realizada neste menu. Nele você pode selecionar dados como frequência de saída, corrente de entrada, torque, tensão, etc. conforme tabela abaixo GERANDO GRÁFICOS Após selecionar o tipo de dados que se deseja monitorar, ao clicar no botão Trace abrirá a janela de gráficos. Nela é possível ver graficamente os valores dos dados selecionados, assim como visualizar graficamente os estados dos terminais de entradas e saídas, conforme figura abaixo

23 4 OPERAÇÕES COM O MY FUNCTION Para esta seção será proposto algumas aplicações que só seria possível com o uso de periféricos elétricos de controle com o inversor de frequência convencional. Mostraremos como realizar a mesma função sem a utilização dos periféricos, expondo as vantagens da utilização da função My Function dos inversores Toshiba na redução de equipamentos secundário. Utilizaremos como exemplo as configurações do inversor VF-S15. Lembrando que os procedimentos abordados neste documento são também válidos para as linhas VF-PS1 e para VF-AS1. OPERAÇÃO COM RELÉS TEMPORIZADOS 4.1 PARAR MOTOR APÓS 5 SEGUNDOS DE FUNCIONAMENTO Para a realização da função de delay para o desligamento do motor usando um inversor convencional será necessário o acompanhamento de um relé auxiliar e um relé temporizado com retardo no acionamento

24 OPERAÇÃO SEM MY FUNCTION OPERAÇÃO COM MY FUNCTION Utilizando o My Function para realizar a função solicitada não é necessário o uso de periféricos como reles auxiliares ou reles temporizados, pois o inversor faz uso da lógica interna, apresentando as funcionalidades da aplicação. Após aberto PCL001Z insira em seu campo de lógica os mesmos ícones exibidos na figura abaixo

25 As figuras abaixo estão ilustradas os passos para inserir corretamente os objetos na área de programação da lógica. Siga atentamente os procedimentos para garantir o perfeito funcionamento. Como inserir um terminal virtual Na aba Input terminal, clique no botão Input terminal function select para alterar as funções dos terminais

26 Abrirá a janela Input terminal setting. Nesta janela associe a função fast stop command 1 (Comando de parada) ao terminal virtual 1 (VT1), conforme figura abaixo. Associando a função de comando de parada ao terminal virtual1 (VT1)

27 Como inserir uma função de terminal de saída Inserindo um comando de delay na energização (temporizador ON) Inserindo o tempo de delay para o comando ON Delay

28 Para editar o tempo em segundos da programação, na aba My Function-S data, clique no botão My Function-S functions setting. Editando o tempo da função ON delay Depois de realizada as devidas configurações, configure a porta de comunicação do computador e do inversor. Neste exemplo estamos utilizando o conversor TOSHIBA USB001Z ligado na porta COM 3 do computador. Os valores de baud rate e paridade da porta utilizada devem está compatíveis com os valores definidos no PCL001Z e nos parâmetros F800 (baud rate) e F801 (paridade) do inversor

29 Configuradas os valores de comunicação, faça a transferência dos parâmetros clicando no botão de download. 4.2 IMPEDIR FUNCIONAMENTO APÓS CERTA QUANTIDADE DE PULSOS Para a função de contagem de pulsos para um dado acionamento, geralmente são utilizados relés contadores. Quando se trata de uma grande quantidade de pulsos, utiliza-se microcontroladores para fazer o processamento dos pulsos. OPERAÇÃO SEM MY FUNCTION Neste exemplo, evidenciamos o uso de um relé contador de pulsos para desligar o sistema, conforme figura a seguir

30 OPERAÇÃO COM MY FUNCTION A função My function tem o recurso de dois relés contadores internos que permite criar lógicas de contagem e comparações que envolva trens de pulsos ou simples contagem de sinal. A figura a seguir ilustra uma das possibilidades de criação da lógica para atender aos requisitos propostos

31 Passo a Passo Para garantir o funcionamento correto da lógica proposta, siga atentamente as etapas para a criação do programa solicitado. Inserindo os terminais físicos e virtuais na lógica do programa. Para alterar as funções dos terminais de entradas físicos e virtuais, clique no botão Input terminal function select e abrirá a janela de configuração permitindo fazer as modificações. Configure conforme a imagem abaixo

32 Configuração dos terminais de entradas. Neste exemplo estamos utilizando os terminais F, RES e S2 somente para verificação de ligado ou desligado, não estando associada alguma função ao próprio terminal. Para realizar a operação de acionamento do motor em sentido horário, associamos a função F: Forward run command ao terminal virtual 1, dessa forma conseguimos restringir esse acionamento à lógica. Inserindo os comandos ANDN e CNT1, respectivamente, lógica serie invertida e relé contador

33 Para determinar a quantidade de pulsos que serão contados para o desligamento do motor, insira o valor na janela Logic data setting que é aberta ao clicar no botão My function-s function setting na aba My function-s data, conforme figura abaixo. Inserindo valor de preset do contador 1. A programação da lógica do micro CLP incorporado ao inversor Toshiba pode ser desenvolvida tanto pelo aplicativo PCL001Z quanto pelo painel do inversor, via parâmetros. Na impossibilidade de realizar o download do programa no computador ao inversor, o PCL001Z deixa disponível a programação realizada em forma de parâmetros. Para abri-la clique no botão Basic Parameter viewer e logo após clique em Changed only

34 4.3 COMPARAÇÃO DE SINAIS ANALÓGICOS PARA ACIONAMENTO DO INVERSOR Para esta aplicação, iremos monitorar a corrente de saída do inversor e compará-la com o valor da entrada analógica. Se a corrente de saída ultrapassar o valor (em porcentagem referente aos 0 a 10V / 0 a 20mA) da entrada analógica a velocidade do motor é reduzida para um valor pré definido. Esta função é utilizada para detectar o nível de trabalho do motor. Excedendo um valor que é ajustável da entrada analógica VIB e após um tempo de 5 segundos, o motor entra em desaceleração até atingir a frequência pré definida para diminuir sua corrente. Estando a corrente de saída abaixo do valor da entrada analógica por 5 segundos, a freqüência pré definida é cancelada permitindo a velocidade de trabalho ser restabelecida

35 Lógica utilizada para fazer comutação de velocidade em função da corrente de saída do inversor. Siga atentamente os passos a seguir. Inserindo os terminais de entradas

36 Configurando o terminal virtual 1 para assumir função de velocidade pré definida. Inserindo a referencia de corrente de saída para fazer a comparação

37 Inserindo a referencia da entrada analógica VIB para fazer a comparação. Inserindo a referencia de tempo para a função de ON Delay

38 Configurando o tempo da função ON Delay. Inserindo os comandos de comparação, set, reset e ON Delay no programa

Figura 1: tela inicial do BlueControl COMO COLOCAR A SALA DE INFORMÁTICA EM FUNCIONAMENTO?

Figura 1: tela inicial do BlueControl COMO COLOCAR A SALA DE INFORMÁTICA EM FUNCIONAMENTO? Índice BlueControl... 3 1 - Efetuando o logon no Windows... 4 2 - Efetuando o login no BlueControl... 5 3 - A grade de horários... 9 3.1 - Trabalhando com o calendário... 9 3.2 - Cancelando uma atividade

Leia mais

AJUDANDO-TE A CONHECER MELHORAR O BOM FUNCIONAMENTO DO TEU COMPUTADOR

AJUDANDO-TE A CONHECER MELHORAR O BOM FUNCIONAMENTO DO TEU COMPUTADOR AJUDANDO-TE A CONHECER MELHORAR O BOM FUNCIONAMENTO DO TEU COMPUTADOR Talegal Services +258 820271343 +258 848162924 +258 844459500 www.deogracio-e-raquinha.webnode.pt Aprenda a usar um pen drive como

Leia mais

Software RedeMB5 Manual do Usuário (Ver. 2)

Software RedeMB5 Manual do Usuário (Ver. 2) Manual do Usuário (Ver. 2) 1. Introdução O software RedeMB5 é uma ferramenta que permite monitorar em tempo real 247 medidores de energia ou multitransdutores digitais KRON em uma rede padrão RS-485 com

Leia mais

Passo 3: No diagrama de blocos com o menu de funções aberto (Figura anterior), abra a função express Signal Analysis e escolha Simulate signal.

Passo 3: No diagrama de blocos com o menu de funções aberto (Figura anterior), abra a função express Signal Analysis e escolha Simulate signal. TUTORIAL INTRODUÇÃO AO LABVIEW 8.2 Passo 1: Inicie o Labview. Você verá esta tela: Passo 2: Selecione blank VI (VI é a sigla de VIRTUAL INSTRUMENT). Fazendo isso você terá acesso a área de trabalho, a

Leia mais

Veja em Tela cheia abaixo: Página nº 2

Veja em Tela cheia abaixo: Página nº 2 Neste pequeno manual iremos conhecer as diversas impressoras que poderemos utilizar no sistema park service, a impressora poderá ser matricial ou térmica utilizando uma bobina de papel 40 colunas, facilmente

Leia mais

TUTORIAL CANON IMAGE GATEWAY

TUTORIAL CANON IMAGE GATEWAY TUTORIAL CANON IMAGE GATEWAY Registrar Adicionar uma câmera comum Config. Serviços Web em Câmeras PowerShot Config. Serviços Web em Câmeras PowerShot Configurar Serviços Web em Câmeras EOS Configurar Serviços

Leia mais

Manual do Teclado de Satisfação Online WebOpinião

Manual do Teclado de Satisfação Online WebOpinião Manual do Teclado de Satisfação Online WebOpinião Versão 1.2.3 27 de novembro de 2015 Departamento de Engenharia de Produto (DENP) SEAT Sistemas Eletrônicos de Atendimento 1. Introdução O Teclado de Satisfação

Leia mais

Multimedidores Inteligentes MGE G3 Modo de uso do software IBIS_BE_cnf. ABB Automação. Hartmann & Braun

Multimedidores Inteligentes MGE G3 Modo de uso do software IBIS_BE_cnf. ABB Automação. Hartmann & Braun Multimedidores Inteligentes MGE G3 Modo de uso do software IBIS_BE_cnf ABB Automação Hartmann & Braun Índice 1. IBIS_BE_CNF - DEFINIÇÃO... 3 2. INSTALAÇÃO... 3 2.1. PRÉ-REQUISITOS PARA INSTALAÇÃO... 3

Leia mais

Nota de Aplicação IHM 004

Nota de Aplicação IHM 004 N.A 004 Configuração de receita básica e avançada. Objetivo: Este documento informa detalhadamente o procedimento de criação dos dois tipos de receitas, básica e avançada. Obs: O software demonstrativo

Leia mais

O cursor se torna vermelho e uma Paleta de Edição contendo as instruções mais utilizadas é apresentada.

O cursor se torna vermelho e uma Paleta de Edição contendo as instruções mais utilizadas é apresentada. Editor de Ladder para VS7 Versão Teste O editor de ladder é um software de programação que permite que o VS7 e o µsmart sejam programados em linguagem de contatos. Esse editor está contido na pasta Público

Leia mais

Manual de Instalação. Windows XP. Desenvolvedores: Patrick Duarte, Rodrigo dos Santos. Setembro de 2014.

Manual de Instalação. Windows XP. Desenvolvedores: Patrick Duarte, Rodrigo dos Santos. Setembro de 2014. Manual de Instalação Windows XP Desenvolvedores: Patrick Duarte, Rodrigo dos Santos. Setembro de 2014. 1 SUMÁRIO OBJETIVO DO MANUAL:...03 REQUISITOS MÍNIMOS:...03 PROCESSO DE INSTALAÇÃO:...04 3.1 Documentos

Leia mais

Wordpress - Designtec. Manual básico de gerenciamento Práticas de Geografia

Wordpress - Designtec. Manual básico de gerenciamento Práticas de Geografia Wordpress - Designtec Manual básico de gerenciamento Práticas de Geografia 1 Índice Acessando o painel administrativo... 3 Gerenciamento de edições... 3 Gerenciamento de artigos... 3 Publicando mídias...

Leia mais

Rua Joinville, 388 Sala 202 - Bairro Centro - Itajaí SC CEP 88301-410 Fone/Fax: (0xx47) 3045-4008 www.sysmo.com.br - e-mail: joao@sysmo.com.

Rua Joinville, 388 Sala 202 - Bairro Centro - Itajaí SC CEP 88301-410 Fone/Fax: (0xx47) 3045-4008 www.sysmo.com.br - e-mail: joao@sysmo.com. O TS (Terminal Server) é um serviço que permite que você acesse o seu servidor remotamente, trabalhando nele em modo gráfico como se você estivesse ali. O TS no Win2003 utiliza o protocolo RDP 5.2 Item

Leia mais

Usando o Conference Manager do Microsoft Outlook

Usando o Conference Manager do Microsoft Outlook Usando o Conference Manager do Microsoft Outlook Maio de 2012 Conteúdo Capítulo 1: Usando o Conference Manager do Microsoft Outlook... 5 Introdução ao Conference Manager do Microsoft Outlook... 5 Instalando

Leia mais

MANUAL DO SOFTWARE. EPmfd II. Standard. Rev. Nro. Notas. Data da cópia 03/10/2008 Copiado por EGS EPSON PAULISTA LTDA. SEIKO EPSON CORPORATION

MANUAL DO SOFTWARE. EPmfd II. Standard. Rev. Nro. Notas. Data da cópia 03/10/2008 Copiado por EGS EPSON PAULISTA LTDA. SEIKO EPSON CORPORATION MANUAL DO SOFTWARE EPmfd II Rev. Nro. Notas Standard F Data da cópia 03/10/2008 Copiado por EGS EPSON PAULISTA LTDA. SEIKO EPSON CORPORATION 1 Produto: EPmfd II Rev. F Data: 03/10/2008 Pg. 2/42 Índice

Leia mais

Instruções de operação Guia de segurança

Instruções de operação Guia de segurança Instruções de operação Guia de segurança Para um uso seguro e correto, certifique-se de ler as Informações de segurança em 'Leia isto primeiro' antes de usar o equipamento. CONTEÚDO 1. Instruções iniciais

Leia mais

MGE 144 Medidor Multigrandezas

MGE 144 Medidor Multigrandezas MGE 144 Medidor Multigrandezas Modo de uso do software IBIS_BE ABB Instrumentação 1 PROGRAMA IBIS BE Conexão Compatibilidade - Compatível com 486 8M RAM ou superior com 1 saída de comunicação serial disponível,

Leia mais

LINEAR-HCS RUA SÃO JORGE, 269 TELEFONE: (11) 2823-8800 SÃO CAETANO DO SUL SÃO PAULO CEP: 09530-250

LINEAR-HCS RUA SÃO JORGE, 269 TELEFONE: (11) 2823-8800 SÃO CAETANO DO SUL SÃO PAULO CEP: 09530-250 LINEAR-HCS RUA SÃO JORGE, 269 TELEFONE: (11) 2823-8800 SÃO CAETANO DO SUL SÃO PAULO CEP: 09530-250 1 SOFTWARE HCS 2005 - VERSÃO 4.5 (Compatível com Guarita Vr4.03 ou superior) Recomendações Iniciais Para

Leia mais

Guia do Usuário. idocs Content Server v.2.0-1 -

Guia do Usuário. idocs Content Server v.2.0-1 - Guia do Usuário idocs Content Server v.2.0-1 - 2013 BBPaper_Ds - 2 - Sumário Introdução... 4 Inicializando a aplicação... 6 Ambiente... 7 Alterando o ambiente... 8 Senhas... 10 Alterando senhas... 10 Elementos

Leia mais

SISTEMA OPERACIONAL - MAC

SISTEMA OPERACIONAL - MAC Manual do Usuário SISTEMA OPERACIONAL - MAC Copyright GVT 2015 Versão 1.0.0 www.gvtcloud.com.br 1 1 Cloud... 3 1.1 Instalação do Cloud... 4 2 Configurações de preferências... 8 2.1 Geral... 10 2.2 Pastas...

Leia mais

Manual de Instalação SIM/SINASC

Manual de Instalação SIM/SINASC Manual de Instalação SIM/SINASC Agosto/2009 Versão 2.2 Índice CAPÍTULO 01 INTRODUÇÃO... 4 CAPÍTULO 02 - PERFIL DO HARDWARE... 5 CAPÍTULO 03 INSTALADOR SIM SINASC 2.2... 6 CAPÍTULO 04 - MODO DE INSTALAÇÃO...

Leia mais

Manual do Usuário ipedidos MILI S.A. - D.T.I.

Manual do Usuário ipedidos MILI S.A. - D.T.I. Manual do Usuário ipedidos MILI S.A. - D.T.I. MILI S.A. - D.T.I. Índice 1 ACESSANDO O PORTAL IPEDIDOS... 3 1.1 Login...5 1.2 Tela Principal, Mensagens e Atendimento On-line...6 2 CADASTRAR... 10 2.1 Pedido...10

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO. Software de Gerenciamento. Controlador de Fator de Potência. Self Control

MANUAL DO USUÁRIO. Software de Gerenciamento. Controlador de Fator de Potência. Self Control MANUAL DO USUÁRIO Software de Gerenciamento Controlador de Fator de Potência Self Control ÍNDICE 1.0 INTRODUÇÃO 4 1.1 Aplicações 4 2.0 CARACTERÍSTICAS 4 2.1 Compatibilidade 4 3.0 INSTALAÇÃO 4 4.0 INICIALIZAÇÃO

Leia mais

Certificação Digital CETIP. Cartilha de Segurança Digital

Certificação Digital CETIP. Cartilha de Segurança Digital CETIP Cartilha de Segurança Digital Versão: 18/12/2009 Conteúdo Certificação Digital... 1 Introdução...2 Certificação CETIP...3 iii 1 Introdução Atualmente os computadores e a Internet são imprescindíveis

Leia mais

1. Informações Gerais

1. Informações Gerais 1. Informações Gerais Guia de Utilização Samsung PST TDMA 1.1 Pré-Requisitos para utilização do software 1º - Noções básicas de informática! (Manipulação de arquivos, instalação e utilização de programas)

Leia mais

Utilização da Macro de Upload de Cotação

Utilização da Macro de Upload de Cotação Upload de Cotação Última Atualização: 19/02/2015 Objetivo do documento Orientar os fornecedores do Grupo Petrobras sobre a utilização da Macro de Upload de Cotações. Para que tipo de oportunidade posso

Leia mais

Notas de Aplicação. Utilização do ScpDDEServer com Microsoft Excel. HI Tecnologia. Documento de acesso público

Notas de Aplicação. Utilização do ScpDDEServer com Microsoft Excel. HI Tecnologia. Documento de acesso público Notas de Aplicação Utilização do ScpDDEServer com Microsoft Excel HI Tecnologia Documento de acesso público ENA.00020 Versão 1.02 outubro-2004 HI Tecnologia Utilização do ScpDDEServer com Microsoft Excel

Leia mais

FAQ. Erros, e dúvidas frequentes

FAQ. Erros, e dúvidas frequentes FAQ Erros, e dúvidas frequentes Sumário ERROS CONHECIDOS... 2 1. Botões da tela principal desabilitados... 2 2. Erro de cadastro... 3 3. Região Nordeste não encontrada no cadastro de obras;... 3 4. Célula

Leia mais

Av. Paulo VI, 1952- Sumaré. 01262-010 São Paulo S.P.- Brasil Fone: (11) 3868-0822 Fax: (11)3673-0702 http://www.hezolinem.

Av. Paulo VI, 1952- Sumaré. 01262-010 São Paulo S.P.- Brasil Fone: (11) 3868-0822 Fax: (11)3673-0702 http://www.hezolinem. ÍNDICE 1 - INTERFACE/TECLAS... 3 2 - LIGANDO O EQUIPAMENTO... 4 3 - CRIANDO UM WAYPOINT... 4 4 - CRIANDO UMA TRILHA... 7 4.1 Apagando traçados... 7 4.2 Criando Trilhas... 8 - Posicione-se no ponto de partida

Leia mais

Guia do Usuário do Cisco Unified MeetingPlace para Outlook versão 7.1

Guia do Usuário do Cisco Unified MeetingPlace para Outlook versão 7.1 Guia do Usuário do Cisco Unified MeetingPlace para Outlook versão 7.1 Sede das Américas Cisco Systems, Inc. 170 West Tasman Drive San Jose, CA 95134-1706 EUA http://www.cisco.com Tel.: +1 408 526-4000

Leia mais

Fiery EXP8000 Color Server SERVER & CONTROLLER SOLUTIONS. Impressão no Mac OS

Fiery EXP8000 Color Server SERVER & CONTROLLER SOLUTIONS. Impressão no Mac OS Fiery EXP8000 Color Server SERVER & CONTROLLER SOLUTIONS Impressão no Mac OS 2005 Electronics for Imaging, Inc. As informações nesta publicação estão cobertas pelos termos dos Avisos de caráter legal deste

Leia mais

Manual de utilização do módulo NSE METH 3E4RL

Manual de utilização do módulo NSE METH 3E4RL INSTALAÇÃO 1 - Baixe o arquivo Software Configurador Ethernet disponível para download em www.nse.com.br/downloads-manuais e descompacte-o em qualquer pasta de sua preferência. 2 - Conecte a fonte 12Vcc/1A

Leia mais

Lync Acessando o Lync Web App

Lync Acessando o Lync Web App Lync Acessando o Lync Web App Saiba como ingressar em uma reunião, quais são os recursos disponíveis, as configurações e conheça o layout do Lync Web App. Sumário Lync Web App... 1 Ingressar em uma Reunião

Leia mais

Multimedidores Inteligentes IDM96 Modo de uso do software IBIS_BE_cnf. ABB Automação. Hartmann & Braun

Multimedidores Inteligentes IDM96 Modo de uso do software IBIS_BE_cnf. ABB Automação. Hartmann & Braun Multimedidores Inteligentes IDM96 Modo de uso do software IBIS_BE_cnf ABB Automação Hartmann & Braun Índice 1. IBIS_BE_CNF - DEFINIÇÃO... 3 2. INSTALAÇÃO... 3 2.1. PRÉ-REQUISITOS PARA INSTALAÇÃO... 3 3.

Leia mais

FEMA Fundação Educacional Machado de Assis INFORMÁTICA Técnico em Segurança do Trabalho P OW ERPOI NT. Escola Técnica Machado de Assis Imprensa

FEMA Fundação Educacional Machado de Assis INFORMÁTICA Técnico em Segurança do Trabalho P OW ERPOI NT. Escola Técnica Machado de Assis Imprensa P OW ERPOI NT 1 INTRODUÇÃO... 3 1. Iniciando o PowerPoint... 3 2. Assistente de AutoConteúdo... 4 3. Modelo... 5 4. Iniciar uma apresentação em branco... 6 5. Modo de Exibição... 6 6. Slide Mestre... 7

Leia mais

Splash RPX-iii Xerox 700 Digital Color Press. Guia de impressão

Splash RPX-iii Xerox 700 Digital Color Press. Guia de impressão Splash RPX-iii Xerox 700 Digital Color Press Guia de impressão 2008 Electronics for Imaging, Inc. As informações nesta publicação estão cobertas pelos termos dos Avisos de caráter legal deste produto.

Leia mais

Registrador de Dados VB300 3-Axis G- Force Versão 1.0 Novembro 2010

Registrador de Dados VB300 3-Axis G- Force Versão 1.0 Novembro 2010 Utilitário de Ajuda do Software Registrador de Dados VB300 3-Axis G- Force Versão 1.0 Novembro 2010 Introdução ao Software O software do registrador de dados é um programa que coleta dados do registrador

Leia mais

TUTORIAL Arduino Nano

TUTORIAL Arduino Nano Conceito: O é uma plataforma de prototipagem eletrônica de hardware livre e de placa única, projetada com um microcontrolador Atmel AVR com circuitos de entrada/saída embutido que podem ser facilmente

Leia mais

Gerenciador USB do Monitor de Rede Elétrica Som Maior Pro. Versão 3.6

Gerenciador USB do Monitor de Rede Elétrica Som Maior Pro. Versão 3.6 Gerenciador USB do Monitor de Rede Elétrica Som Maior Pro Versão 3.6 O Gerenciador é um Software para ambiente Windows que trabalha em conjunto com o Monitor de Rede Elétrica Som Maior Pro, através de

Leia mais

Tutorial 160 CP FBs - Elipse Scada (RS232 Protocolo MODBUS)

Tutorial 160 CP FBs - Elipse Scada (RS232 Protocolo MODBUS) Tutorial 160 CP FBs - Elipse Scada (RS232 Protocolo MODBUS) Este documento é propriedade da ALTUS Sistemas de Informática S.A., não podendo ser reproduzido sem seu prévio consentimento. Altus Sistemas

Leia mais

LASERTECK SOFTECK FC MANUAL DO USUÁRIO

LASERTECK SOFTECK FC MANUAL DO USUÁRIO LASERTECK SOFTECK FC MANUAL DO USUÁRIO 2015 SUMÁRIO 1 INTRODUÇÃO... 3 2 REQUISITOS DO SISTEMA... 3 3 INSTALAÇÃO... 3 4 O QUE MUDOU... 3 5 COMO COMEÇAR... 4 6 FORMULÁRIOS DE CADASTRO... 5 7 CADASTRO DE

Leia mais

Manual do usuário da impressora Xerox Phaser 6180MFP

Manual do usuário da impressora Xerox Phaser 6180MFP Manual do usuário da impressora Xerox Phaser 6180MFP IMPORTANTE - Evite abrir a impressora.. Há várias peças sensíveis neste equipamento e qualquer dano à integridade física do mesmo não será coberto pela

Leia mais

Sistemas Operacionais. Curso Técnico Integrado Profa: Michelle Nery

Sistemas Operacionais. Curso Técnico Integrado Profa: Michelle Nery Sistemas Operacionais Curso Técnico Integrado Profa: Michelle Nery Conteúdo Programático CONTAS DE E GRUPOS DE O Microsoft Management Console - MMC Permissões de Segurança de um Console Contas de Usuários

Leia mais

Passo a Passo do Cadastro Funcionários no SIGLA Digital

Passo a Passo do Cadastro Funcionários no SIGLA Digital Passo a Passo do Cadastro Funcionários no SIGLA Digital Funcionários Página 1 de 12 O cadastro de funcionários permite cadastrar o usuário que vai utilizar o SIGLA Digital e também seus dados pessoais.

Leia mais

1 REQUISITOS BÁSICOS PARA INSTALAR O SMS PC REMOTO

1 REQUISITOS BÁSICOS PARA INSTALAR O SMS PC REMOTO 1 ÍNDICE 1 REQUISITOS BÁSICOS PARA INSTALAR O SMS PC REMOTO... 3 1.1 REQUISITOS BASICOS DE SOFTWARE... 3 1.2 REQUISITOS BASICOS DE HARDWARE... 3 2 EXECUTANDO O INSTALADOR... 3 2.1 PASSO 01... 3 2.2 PASSO

Leia mais

Boletim Técnico R&D 03/08 CARACTERÍSTICAS DO DRIVER MPC6006L 14 de março de 2008

Boletim Técnico R&D 03/08 CARACTERÍSTICAS DO DRIVER MPC6006L 14 de março de 2008 Boletim Técnico R&D 03/08 CARACTERÍSTICAS DO DRIVER MPC6006L 14 de março de 2008 O objetivo deste boletim é mostrar as características do driver MPC6006L. Tópicos abordados neste boletim: APRESENTAÇÃO

Leia mais

Atualização, backup e recuperação de software

Atualização, backup e recuperação de software Atualização, backup e recuperação de software Guia do Usuário Copyright 2007 Hewlett-Packard Development Company, L.P. Microsoft é uma marca registrada da Microsoft Corporation nos Estados Unidos. As informações

Leia mais

1.Roteador Re054 e RE108

1.Roteador Re054 e RE108 Guia rápido - Roteador 1.Roteador Re054 e RE108 1. Instalação e Conexão de cabos. Instalação 2. Não consigo acessar a http (não conseguiu começar a configurar), o que deve ser ou o que devo fazer? Instalação

Leia mais

Segurança. Guia do Usuário

Segurança. Guia do Usuário Segurança Guia do Usuário Copyright 2007 Hewlett-Packard Development Company, L.P. Microsoft é uma marca registrada da Microsoft Corporation nos Estados Unidos. As informações contidas neste documento

Leia mais

UNIDADE III Sistemas Operacionais WINDOWS

UNIDADE III Sistemas Operacionais WINDOWS UNIDADE III Sistemas Operacionais WINDOWS Objetivo da unidade Objetivo Geral Apontar as noções básicas do Windows Praticar o aprendizado sobre o Sistema Operacional Objetivos Específicos Entender como

Leia mais

STK (Start Kit DARUMA) Utilizando conversor Serial/Ethernet com Mini-Impressora DR600/DR700.

STK (Start Kit DARUMA) Utilizando conversor Serial/Ethernet com Mini-Impressora DR600/DR700. STK (Start Kit DARUMA) Utilizando conversor Serial/Ethernet com Mini-Impressora DR600/DR700. Neste STK mostraremos como comunicar com o conversor Serial/Ethernet e instalar o driver Genérico Somente Texto

Leia mais

Ricoh SP 8200. Guia do usuário. Impressão

Ricoh SP 8200. Guia do usuário. Impressão Ricoh SP 8200 Guia do usuário Impressão 1 Índice Mapa da impressora...3 Mapa do painel...4 Funções Impressão simples...6 Cancelando impressão...7 Impressão frente e verso Aba Configurar...8 Aba Papel...11

Leia mais

Software Planejamento Tributário

Software Planejamento Tributário Software Planejamento Tributário Bem vindo ao segundo manual de instalação do software de Planejamento Tributário, este irá lhe mostrar os passos para o término da instalação e configuração do software

Leia mais

PRACTICO LIV! FINANCEIRO DRE DEMONSTRATIVO DE RESULTADO DO EXERCÍCIO

PRACTICO LIV! FINANCEIRO DRE DEMONSTRATIVO DE RESULTADO DO EXERCÍCIO PRACTICO LIV! FINANCEIRO DRE DEMONSTRATIVO DE RESULTADO DO EXERCÍCIO Acessando o Menu Gerencial>D.R.E temos: D.R.E (Demonstrativo de Resultado do Exercício) D.R.E. (Demonstrativo de Resultado do Exercício)

Leia mais

MANUAL DE USO E CONFIGURAÇÃO DO SOFTWARE SUPERVISÓRIO. BETTA SSB net V 2.01

MANUAL DE USO E CONFIGURAÇÃO DO SOFTWARE SUPERVISÓRIO. BETTA SSB net V 2.01 MANUAL DE USO E CONFIGURAÇÃO DO SOFTWARE SUPERVISÓRIO BETTA SSB net V 2.01 CONSIDERAÇÕES INICIAIS: O software Supervisório Betta SSB net V 2.01 foi concebido para auxiliar o monitoramento de centrais endereçáveis

Leia mais

Capítulo 1. Guia de Início Rápido. Você vai aprender a programar a sua primeira reunião em 5 passos fáceis.

Capítulo 1. Guia de Início Rápido. Você vai aprender a programar a sua primeira reunião em 5 passos fáceis. Capítulo 1 Guia de Início Rápido Você vai aprender a programar a sua primeira reunião em 5 passos fáceis. PRIMEIRO PASSO: Entrando no ClaireMeeting Use o seu navegador e acesse: http://www.clairemeeting4.com.br

Leia mais

Manual do Usuário ICCTAB 705B/W/P

Manual do Usuário ICCTAB 705B/W/P Manual do Usuário ICCTAB 705B/W/P 1. Introdução ao Tablet PC 1.1 Diagrama geral do Tablet PC Diagrama Frontal: Figura 1-1. Diagrama Lateral: Figura 1-2 Diagrama Traseiro: Figura 1-3 1.2 Tablet PC - Uso

Leia mais

Curso destinado à preparação para Concursos Públicos e Aprimoramento Profissional via INTERNET www.concursosecursos.com.br INFORMÁTICA AULA 11

Curso destinado à preparação para Concursos Públicos e Aprimoramento Profissional via INTERNET www.concursosecursos.com.br INFORMÁTICA AULA 11 INFORMÁTICA AULA 11 INTERNET (CONTINUAÇÃO) Outlook EXPRESS A janela principal do Outlook Express pode ser divida basicamente em: Área de Comando (superior) - Contém a barra de botões e a barra de menus.

Leia mais

Secretaria de Tecnologia da Informação Coordenadoria de Suporte Técnico aos Usuários

Secretaria de Tecnologia da Informação Coordenadoria de Suporte Técnico aos Usuários Secretaria de Tecnologia da Informação Coordenadoria de Suporte Técnico aos Usuários MANUAL DO (E-REMESSA) (Versão 4.0 Atualizada em Março/2014) SUMÁRIO 1. OBJETIVO... 3 2. PRIMEIRO ACESSO AO MÓDULO DE

Leia mais

Manual do usuário. Viewer

Manual do usuário. Viewer Manual do usuário Viewer Outubro / 2010 Manual do Heron Viewer Índice Heron Viewer... 2 Instalação... 2 Configuração... 5 Configurando o servidor (Computador que acompanha o aparelho Heron)... 5 Configurando

Leia mais

Universidade Federal do Espírito Santo

Universidade Federal do Espírito Santo Universidade Federal do Espírito Santo Núcleo de Tecnologia da Informação Gerenciamento do Conteúdo de Sítios Institucionais Versão 1.4 Atualizado em: 8/10/2015 Sumário Sumário................................................

Leia mais

APOSTILA ZELIO SOFT 2

APOSTILA ZELIO SOFT 2 APOSTILA ZELIO SOFT 2 Prof. Maycon Max Kopelvski Fev/2010 rev.01 Página 1 de 20 1) Clique no ícone para abrir o programa Zelio Soft 2 2) Abrirá a tela inicial do Programa: Clique em Criar um novo programa.

Leia mais

Conectar diferentes pesquisas na internet por um menu

Conectar diferentes pesquisas na internet por um menu Conectar diferentes pesquisas na internet por um menu Pré requisitos: Elaboração de questionário Formulário multimídia Publicação na internet Uso de senhas na Web Visualização condicionada ao perfil A

Leia mais

IINTRODUÇÃO SOFTWARE DE PROGRAMAÇÃO GP-SOFTWARE

IINTRODUÇÃO SOFTWARE DE PROGRAMAÇÃO GP-SOFTWARE IINTRODUÇÃO SOFTWARE DE PROGRAMAÇÃO GP-SOFTWARE Rev.: 01 (03/09/2007) PRODUTOS ELETRÔNICOS METALTEX LTDA. Rua: José Rafaelli, 221 - Socorro - S. Amaro - São Paulo / SP. CEP: 04763-280 - Brasil Tel.: 55

Leia mais

MANUAL DE EMISSÃO E INSTALAÇÃO DO CERTIFICADO TIPO A1 (GOOGLE CHROME)

MANUAL DE EMISSÃO E INSTALAÇÃO DO CERTIFICADO TIPO A1 (GOOGLE CHROME) MANUAL DE EMISSÃO E INSTALAÇÃO DO CERTIFICADO TIPO A1 (GOOGLE CHROME) VERSÃO 10 Atualizado em 30/12/2015 Página 1 de 30 A renovação online do certificado somente poderá ser feita uma única vez (e-cpf)

Leia mais

CONTATTO MANUAL DE INSTRUÇÕES

CONTATTO MANUAL DE INSTRUÇÕES 0800 550 250 www.ppa.com.br CONTATTO MANUAL DE INSTRUÇÕES MOTOPPAR INDÚSTRIA E COMÉRCIO DE AUTOMATIZADORES LTDA. Av. Dr. Labieno da Costa Machado, 3526 - Distrito Industrial CEP 17400-000 - Garça - SP

Leia mais

G-Bar. Módulo Básico Versão 4.0

G-Bar. Módulo Básico Versão 4.0 G-Bar Software para Gerenciamento de Centrais de Corte e Dobra de Aço Módulo Básico Versão 4.0 Relatórios Manual do Usuário 1 As informações contidas neste documento, incluindo links, telas e funcionamento

Leia mais

Tutorial para Atualização do Laboratório de Informática

Tutorial para Atualização do Laboratório de Informática Tutorial para Atualização do Laboratório de Informática Esse tutorial mostra os procedimentos a serem realizados para atualização correta do Laboratório de Informática. Leia atentamente o passo a passo

Leia mais

DatacardGroup IMPORTANDO DADOS (ACCESS - *.MDB) desde 1988 (11) 3829-7700. Este procedimento não poderá ser efetuado com a versão ID WORKS INTRO

DatacardGroup IMPORTANDO DADOS (ACCESS - *.MDB) desde 1988 (11) 3829-7700. Este procedimento não poderá ser efetuado com a versão ID WORKS INTRO Este procedimento não poderá ser efetuado com a versão ID WORKS INTRO Abra ID Works Basic Designer Clique em Arquivo > Propriedades do projeto Ao abrir a janela Editar Propriedades do Projeto Clique em

Leia mais

LGTi Tecnologia. Manual - Outlook Web App. Soluções Inteligentes. Siner Engenharia

LGTi Tecnologia. Manual - Outlook Web App. Soluções Inteligentes. Siner Engenharia LGTi Tecnologia Soluções Inteligentes Manual - Outlook Web App Siner Engenharia Sumário Acessando o Outlook Web App (Webmail)... 3 Email no Outlook Web App... 5 Criar uma nova mensagem... 6 Trabalhando

Leia mais

O Windows também é um programa de computador, mas ele faz parte de um grupo de programas especiais: os Sistemas Operacionais.

O Windows também é um programa de computador, mas ele faz parte de um grupo de programas especiais: os Sistemas Operacionais. MICROSOFT WINDOWS O Windows também é um programa de computador, mas ele faz parte de um grupo de programas especiais: os Sistemas Operacionais. Apresentaremos a seguir o Windows 7 (uma das versões do Windows)

Leia mais

Instruções para Transferência de Dados OPL9728

Instruções para Transferência de Dados OPL9728 Instruções para Transferência de Dados OPL9728 1.0 Preparação para Configuração do PC Para carregar o aplicativo nos coletores da linha OPL972X, baixe e instale o aplicativo APPLOAD e siga as instruções

Leia mais

KID MANUAL DE SOFTWARE

KID MANUAL DE SOFTWARE KID MANUAL DE SOFTWARE Sumário 1.1. O que é Programação em Blocos?... 3 1.2. Conhecendo o KID Programador... 3 1.2.1. Instalação do Software... 3 1.2.2. Áreas do Software... 5 1.3. Blocos usados para Programação...

Leia mais

IBIS_BE_Net MODO DE USO. ABB Automação. Hartmann & Braun

IBIS_BE_Net MODO DE USO. ABB Automação. Hartmann & Braun IBIS_BE_Net MODO DE USO ABB Automação Hartmann & Braun Índice 1. IBIS_BE_NET - DEFINIÇÃO... 4 2. INSTALAÇÃO... 4 2.1. PRÉ-REQUISITOS PARA INSTALAÇÃO... 4 3. INSTALAÇÃO DO IBIS_NET... 4 3.1. ARQUIVOS DE

Leia mais

Manual básico de utilização da Mesa Tátil

Manual básico de utilização da Mesa Tátil Mesa Tátil - IVEO VIEWPLUS A mesa tátil IVEO é muito prática e de fácil utilização, excelente equipamento para aprendizagem de pessoas com necessidades visuais. Seu funcionamento consiste na inserção de

Leia mais

Treinamento em BrOffice.org Writer

Treinamento em BrOffice.org Writer Treinamento em BrOffice.org Writer 1 Índice I. INTRODUÇÃO...3 II. BARRA DE FERRAMENTAS...3 III. CONFIGURAR PÁGINA...4 1. Tamanho, Margens e Orientação...5 2. Cabeçalhos...6 3. Rodapés...6 4. Numerando

Leia mais

29 de abril de 2014. Fiery Driver para Mac OS

29 de abril de 2014. Fiery Driver para Mac OS 29 de abril de 2014 Fiery Driver para Mac OS 2014 Electronics For Imaging. As informações nesta publicação estão cobertas pelos termos dos Avisos de caráter legal deste produto. Conteúdo 3 Conteúdo...5

Leia mais

STK (Start Kit DARUMA) Procedimento de Instalação do Min200E Conexão USB

STK (Start Kit DARUMA) Procedimento de Instalação do Min200E Conexão USB STK (Start Kit DARUMA) Procedimento de Instalação do Min200E Conexão USB Esse STK ensinará como você deve instalar o driver conversor do Modem MIN200E USB em ambiente que utiliza o sistema operacional

Leia mais

Fiery Driver Configurator

Fiery Driver Configurator 2015 Electronics For Imaging, Inc. As informações nesta publicação estão cobertas pelos termos dos Avisos de caráter legal deste produto. 16 de novembro de 2015 Conteúdo 3 Conteúdo Fiery Driver Configurator...5

Leia mais

MODEM USB LTE LU11. Manual do Usuário

MODEM USB LTE LU11. Manual do Usuário MODEM USB LTE LU11 Manual do Usuário 2 Tabela de Conteúdo Manual do Usuário... 1 1 Introdução... 3 2 Instalação... 4 3 Descrição da Interface do Cliente... 5 3 Conexão... 8 5 Mensagens SMS... 10 6 Contatos...

Leia mais

SAMUEL SEAP 01-04-2015 INFORMÁTICA. Rua Lúcio José Filho, 27 Parque Anchieta Tel: 3012-8339

SAMUEL SEAP 01-04-2015 INFORMÁTICA. Rua Lúcio José Filho, 27 Parque Anchieta Tel: 3012-8339 SEAP 01-04-2015 SAMUEL INFORMÁTICA Microsoft Windows 7 O Windows 7 é um sistema operacional que trás uma melhor performance não apenas em recursos sistêmicos como também nos atrai pelo seu belo visual

Leia mais

Portaria Express 2.0

Portaria Express 2.0 Portaria Express 2.0 A portaria do seu condomínio mais segura e eficiente. Com a preocupação cada vez mais necessária de segurança nos condomínio e empresas, investe-se muito em segurança. Câmeras, cercas,

Leia mais

Assinatura ainda não verificada

Assinatura ainda não verificada Assinatura ainda não verificada Adobe Reader versão 9 Atenção! Se Assinatura não válida for apresentado no painel de assinaturas do documento PDF significa que a assinatura ainda não foi verificada. Siga

Leia mais

Visualizador de Documentos Fiscais Eletrônicos FAQ (Perguntas frequentes)

Visualizador de Documentos Fiscais Eletrônicos FAQ (Perguntas frequentes) Visualizador de Documentos Fiscais Eletrônicos FAQ (Perguntas frequentes) 1. Quais são os requisitos de software para executar o Visualizador em meu computador? Para executar o Visualizador é necessário

Leia mais

Manual do Usuário. Solução de Informações Gerenciais - BI

Manual do Usuário. Solução de Informações Gerenciais - BI Manual do Usuário Solução de Informações Gerenciais - BI Versão 08.2011 Conteúdo Solução de Informações Gerencias - BI...4 1 - O que encontramos em Versões?...5 2 - O que contém a aba Ajuda?...6 2.1 -

Leia mais

Criar formulários preenchidos pelos usuários no Word

Criar formulários preenchidos pelos usuários no Word Página 1 de 5 Word > Criando documentos específicos > Formas Criar formulários preenchidos pelos usuários no Word Usando um modelo, você pode adicionar controles de conteúdo e texto com instrução no Microsoft

Leia mais

Tutorial: Geração de PDF da Documentação Digitalizada

Tutorial: Geração de PDF da Documentação Digitalizada Tutorial: Geração de PDF da Documentação Digitalizada Última Atualização: 21/12/2012 1 Índice 1. Visão Geral...4 2. Digitalizar Documento...4 3. Gerar PDF utilizando LibreOffice...4 3.1 Gerar PDF utilizando

Leia mais

Aula 01 Conceitos Iniciais sobre Excel 2010

Aula 01 Conceitos Iniciais sobre Excel 2010 Aula 01 Conceitos Iniciais sobre Excel 2010 Professor: Bruno Gomes Disciplina: Informática Básica Curso: Gestão de Turismo Sumário da aula: 1. Abrindo o Excel; 2. Conhecendo a Tela do Excel. 3. Inserindo

Leia mais

Medical Office 2015 Instruções de Instalação e Configuração

Medical Office 2015 Instruções de Instalação e Configuração Medical Office 2015 Instruções de Instalação e Configuração 1) Faça o download do Medica Office através do nosso site www.medicaloffice.com.br opção do Download; 2) Após realizado o download do arquivo

Leia mais

,QWURGXomRDR(GLWRUGH $SUHVHQWDo}HV3RZHU3RLQW

,QWURGXomRDR(GLWRUGH $SUHVHQWDo}HV3RZHU3RLQW Universidade Federal de Viçosa Departamento de Informática,QWURGXomRDR(GLWRUGH $SUHVHQWDo}HV3RZHU3RLQW Flaviano Aguiar Liziane Santos Soares Jugurta Lisboa Filho (Orientador) PROJETO UNESC@LA Setembro

Leia mais

TCC TP02-USB Cabo de Programação USB para PLC WEG TP02 Manual de Instalação

TCC TP02-USB Cabo de Programação USB para PLC WEG TP02 Manual de Instalação TCC TP02-USB Cabo de Programação USB para PLC WEG TP02 Manual de Instalação Os cabo de programação modelo TCC TP02-USB foi desenvolvido para atender a necessidade de conexão em porta USB do computador

Leia mais

Versão 5.1 - português MANUAL DO USUÁRIO

Versão 5.1 - português MANUAL DO USUÁRIO Versão 5.1 - português MANUAL DO USUÁRIO Versão 5.1 - português Sistema Inteligente de Monitoramento Client Multimonitor Este manual serve como referência para a sua instalação e operação e traz informações

Leia mais

Atualização, backup e recuperação de software

Atualização, backup e recuperação de software Atualização, backup e recuperação de software Guia do usuário Copyright 2007 Hewlett-Packard Development Company, L.P. Windows é uma marca registrada nos Estados Unidos da Microsoft Corporation. As informações

Leia mais

Instruções para instalação do Virtual Lab (ChemLab 2.5 ou Physics 3.0)

Instruções para instalação do Virtual Lab (ChemLab 2.5 ou Physics 3.0) Instruções para instalação do Virtual Lab (ChemLab 2.5 ou Physics 3.0) 1. Pré-requisitos para instalação do Virtual Lab Windows XP, Windows Vista ou Windows 7 Adobe AIR instalado. Disponível em: http://get.adobe.com/br/air/

Leia mais

Manual do Cliente. Alu Tracker Monitoramento Veicular

Manual do Cliente. Alu Tracker Monitoramento Veicular Alu Tracker Monitoramento Veicular Manual do cliente Manual do Cliente Alu Tracker Monitoramento Veicular Introdução Este manual faz parte do contrato de prestação de serviços. Obrigado por escolher a

Leia mais

TOP SAÚDE SEPACO AUTOGESTÃO

TOP SAÚDE SEPACO AUTOGESTÃO TOP SAÚDE SEPACO AUTOGESTÃO Dezembro / 2014 Sumário 1. Apresentação e acesso ao sistema...3 2. Tela inicial do sistema...5 3. Autorização de Procedimento Via Prestador...6 3.1. Impressão Guia TISS...6

Leia mais

Manual do usuário. SIM 5 Lite Versão 1.0 - Português

Manual do usuário. SIM 5 Lite Versão 1.0 - Português Manual do usuário SIM 5 Lite Versão 1.0 - Português Parabéns, você acaba de adquirir um produto com a qualidade e segurança Intelbras. Este manual serve como referência para a sua instalação e operação

Leia mais

1. Introdução a Microsoft Excel

1. Introdução a Microsoft Excel Introdução a Microsoft Excel 1. Introdução a Microsoft Excel 1.1. O que é Microsoft Excel Microsoft Excel é um software de planilha eletrônica produzido pela Microsoft Corporation, para o sistema operacional

Leia mais