MEDICINA VETERINÁRIA LEGAL: uma demanda social

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "MEDICINA VETERINÁRIA LEGAL: uma demanda social"

Transcrição

1 MEDICINA VETERINÁRIA LEGAL: uma demanda social Paulo César Maiorka Membro da Comissão Nacional de Ensino de Medicina Veterinária CFMV Professor Associado FMVZ-USP Diretor Científico ABPV

2

3 BIODIVERSIDADE Centenas de espécies algumas não descritas... Ambiente rico e em perigo Vastas áreas inesploradas com terra e água PULMÕES DA TERRA?

4

5 Fauna Doméstica

6 Animais de Produção: Primeiro em produção bovina Primeiro em produção de frangos Quarto em produção suína Ainda possibilidade de crescimento (água & terra) Animais de companhia Brasil tem 32 milhões de cães e 16 milhões de gatos *De acordo com a Associação Nacional de Indústria de alimentos para Pets (Anfal Pet).

7 2011: World Veterinary Year 250 years of official teaching of Veterinary Medicine Lyon France Claude Bourgelat

8 2010 Brasil : 100 anos de ensino oficial d Medicina Veterinária

9 Medicina Veterinária Legal Conceito Medicina Veterinária Legal é uma especialidade que usa conhecimentos médico-veterinários para esclarecer questões do mundo jurídico (Merck, 2007; Munro e Munro, 2008; Marlet, 2011).

10 Base Legal no Brasil No Brasil ela está prevista na legislação de forma expressa desde 1933, quando o exercício da profissão Médico Veterinária foi regulamentado pelo Decreto n , de 09 de setembro de ATUALMENTE:

11 Lei n. 5517, de 23 de outubro de CAPÍTULO II Art. 5º: é da competência privativa : - estabelece competência legal para o médico veterinário realizar PERITAGEM em:...animais, identificação, defeitos, vícios, doenças, acidentes e exames técnicos em questões judiciais; - Peritagem em exames e pesquisas reveladoras de fraudes ou operações dolosas em animais inscritos em competições desportivas e em exposições pecuárias; Peritagem fins administrativos, de crédito e de seguro; Exames tecnológicos e sanitários em produtos industriais de origem animal...

12 ENSINO

13 Primeira IES a oferecer como uma disciplina Nos anos 1980, a demanda por exames periciais direcionados às IES, particularmente à FMVZ/UNESP Botucatu, havia crescido tanto que o Prof. Dr. Ênio Pedone Bandarra percebeu a necessidade de reunir em uma única disciplina os conhecimentos médicoveterinários e os conhecimentos jurídicos, necessários à realização de perícias.

14 RESOLUÇÃO CNE/CES 1-18 de fevereiro de Diretrizes Curriculares Nacionais dos Cursos de Graduação em Medicina Veterinária Art. 4º XI - realizar perícias, elaborar e interpretar laudos técnicos em todos os campos de conhecimento da Medicina Veterinária;

15 Perito: Técnico ou especialista que opina sobre questões que lhe são submetidas pelas partes ou pelo juiz, a fim de esclarecer fatos que auxiliem o julgador a formar sua convicção.

16 Quem pode ser perito especialista A partir de 2009, o médico veterinário comprova que é um especialista na área, por meio de seu registro de especialista no CFMV, de acordo com a Resolução CFMV nº 935.

17 PERÍCIAS: A Identificação Animal 1ª condição Na medicina forense chama-se identificação o processo pelo qual se determina a identidade de uma pessoa, animal ou de uma coisa, ou um conjunto de características/qualidades cuja finalidade é levantar uma identidade (individualidade).

18 Identificação Ø Raça

19 MV Marcelo Bittencourt Contieri - Banco de Ossos Domestic cat Bovine Ovine Domestic dog Swine Alouatta guariba- Bugio - Brown howler

20 DNA Mitocondrial Domestic Cat Domestic Dog Swine Ovine Bovine Alouatta guariba- Bugio Brown howler

21 Isto é importante?

22 2010: Restaurantes Orientais em São Paulo

23 ABATEDOURO Autuado: Crime contra a Saúde Pública (Sem Inspeção Federal) Crueldade contra os animais

24 Maus Tratos Definição de Maus Tratos. É Recente?

25 Maus Tratos Definição de Maus Tratos. É Recente? Decreto Federal ( ) Getúlio Vargas. ATUALMENTE AMPARADO EM LEI: Lei n /98, artigo n. 32 (Crimes ambientais)

26 Medicina Veterinária Legal ABUSO: É O USO INDEVIDO, DEMASIADO. Ex. cavalo com carga excessiva bovinos puxando arado por tempo muito longo, animais de circo: tigres que pulam fogo, elefantes sentando em banquinhos MAUS TRATOS: é a violência ou barbaridade imposta ao animal. Ex. ofensa física, psíquica, aprisionamento contínuo ou manutenção do animal em lugares insalubres FERIR: é a ação de machucar ou causar lesões ao animal. MUTILAR: é a ação de extirpar um órgão ou membro de um animal.

27 Situação: Mortes de animais em Pet Shop Quem responde judicialmente? Estudo com 110 casos de animais que morreram em procedimentos estéticos

28 Dentre os animais traumatizados (30%) os principais achados apresentam a distribuição: Lesões Crânio-Encefálicas 87.1% Hematomas 67.7% Fratura de ossos do crânio 38.7% Deslocação da articulação atlantoocipital 12.9% Hematoma subcutâneo, hematoma em região cervical, hematoma em região torácica ou abdominal (16.1%), rupture de órgãos (16.1%)

29 Marcelo B. Contieri

30

31 Dentre os animais não-traumatizados (70%), a prevalência de lesões: Edema Pulmonar 96.3% Hemorragia Pulmonar 90% Congestão Pulmonar 80% Esplenomegalia 52.5% Congestão Renal 53.1% Congestão Hepatica 52.5% Gastroenteropatia (47.5%), hepatopatia (23.7%), nefropatia (25%), cardiomiopatia (17.5%), pneumonia (18.8%)

32 Médicos Veterinários Alexandre Mattos S. Rego Anna Carolina B. E. Maria

33 TOXICOLOGIA FORENSE Mortes de animais uso do chumbinho carbamato.

34

35 PATOLOGIA & TOXICOLOGIA FORENSE Aldicarb chumbinho ; Temik Alta toxicidade + uso ilícito + baixo custo Agente Cães (n=127) Gatos (n=107) Aldicarb* 89,0% 94,4% Anticoagulantes 9,4% 0,9% Fluoroacetato 1,6% - - 4,7% Solvente orgânico Dra. Fabiana G. Xavier Depto. Patologia FMVZ / USP

36 CRUELDADE CONTRA FELINOS

37 CENA DO CRIME SÃO PAULO Perito Criminal Alberto Soiti Yoshida

38 CENA DO CRIME SÃO PAULO Perito Criminal Alberto Soiti Yoshida

39 CENA DO CRIME SÃO PAULO Perito Criminal Alberto Soiti Yoshida

40 CRUELDADE CONTRA FELINOS Universidade de São Paulo Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia Departamento de Patologia 1. Animal da espécie felina, SRD, fêmea, adulta, coloração branca e preta, porte médio, 2,7 kg (CCZ 1090) 3. lesão perfuro-cortante circular com bordas regulares e limpas em membro pélvico direito (CCZ 1090). 2. Sinais de traumatismo na carcaça, em região torácica esquerda (CCZ 1090). 5. membro pélvico direito: hematoma que permeia desde os músculos superficiais aos profundos, adentrando a cavidade pélvica (CCZ 1090). Data: 20/07/2010 Universidade de São Paulo Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia Departamento de Patologia 1. Animal da espécie felina, SRD, fêmea, adulta, coloração branca e preta, porte médio, 2,7 kg (CCZ 1093) 3. Dente canino de felino (CCZ 1093). 2. Ausência de caninos inferiores (CCZ 1093). 4. Escoriação em pele CCZ Data: 20/07/2010 Necropsia Prof. Dr. Paulo César Maiorka Prof. Dr. Paulo César Maiorka CRMV-SP 6928 CRMV-SP 6928

41 Perícias Tráfico de Internacional de Animais

42 Miguel Bernardino dos Santos IBAMA SUPERINTENDÊNCIA DO IBAMA EM SÃO PAULO Alameda Tietê, 637 Cerqueira César CEP Tel (11)

43 Crime Ambiental: Vida Selvagem De acordo com a a INTERPOL Crimes ambientais são um problema internacional sério e em crescimento, o qual toma diferentes formas de atuação. Levando espécies selvagens comercialmente valiosas próximo da extinsão.

44 Report of Apprehension Diagnostic by Regions: North Norte 5% Sul South 5% São Paulo and Rio de Janeiro Northeast Nordeste Southeast Sudeste 44% 41% Centro Oeste Center-West 5% Fonte: CGFIS/ IBAMA

45 Rotas Internacionais

46 Principais espécies comercializadas pelo tráfico Arara azul - Anodorhynchus hyacinthinus

47 Identificação de Pássaros nascidos em criadouros registrados Fratura Tarsal devido ao anilhamento forçado: Fraude e Crueldade

48 DESTINO FINAL 80% MORREM

49 Cena de crime São Paulo Identificação espécie animal: caract. Externas - CENAP Perita Criminal Dra. Elza F. Marlet

50 Crueldade contra animis X Crimes contra humanos X Perfil Criminal Perito Criminal Alberto Sioti (Capivaras)

51 Biopirataria e bioprospecção

52 AÇÕES URGENTES ü Tipificação do Tráfico: ü Qualificação de peritos, agências internacionais (investigação & ciência) ü Programas Educacionais em Massa (Políticas Governamentais)

53 One World One Health Office International des Epizooties (OIE) 2010 World Health Organization (WHO) UNESCO FAO ONU

54

55 Obrigado! Paulo César Maiorka Agradecimentos: MV Perita - Heidi Ponge-Ferreira MV Perita Rose Bosh Pós-Graduandos FMVZ-USP Perita Criminal MV - Elza Fernades Marlet Perito Criminal MV - Alberto Soiti Yoshida E aos demais alunos pelo constante apoio!

Perícia de Bem-estar Animal em Situações de Denúncias de Maus-tratos

Perícia de Bem-estar Animal em Situações de Denúncias de Maus-tratos Perícia de Bem-estar Animal em Situações de Denúncias de Maus-tratos Carla Forte Maiolino Molento Méd. Vet., M.Sc., Ph.D. Professora de Bem-estar Animal Laboratório de Bem-estar Animal, UFPR 2 Conteúdo

Leia mais

Medicina Veterinária Legal

Medicina Veterinária Legal Situar os peritos no mundo jurídico. Medicina Legal: é o estudo e a aplicação dos conhecimentos médicos e afins que devem ser utilizados para o esclarecimento de fatos e negócios jurídicos, bem como para

Leia mais

Residência em Patologia Veterinária

Residência em Patologia Veterinária Residência em Patologia Veterinária Paulo César Maiorka Departamento de Patologia FMVZ-USP I Seminário Nacional de Residência em Medicina Veterinária CFMV 16-17 junho 2008 - São Paulo Na Resolução nº 824,

Leia mais

campanha nacional de combate ao tráfico de animais selvagens

campanha nacional de combate ao tráfico de animais selvagens campanha nacional de combate ao tráfico de animais selvagens CONSELHO FEDERAL DE MEDICINA VETERINÁRIA SISTEMA CFMV/CRMVs Campanha Nacional de Combate ao Tráfico de Animais *O tráfico de animais é a terceira

Leia mais

Exame do corpo de delito na Perícia Veterinária (ensaio)

Exame do corpo de delito na Perícia Veterinária (ensaio) Tremori T. M.; Rocha N. S. Exame do corpo de delito na Perícia Veterinária (ensaio) / Revista de Educação Continuada em Medicina Veterinária e Zootecnia do CRMV-SP / Journal of Continuing Education in

Leia mais

Serviço de Diagnóstico por Imagem serviço de ultrassonografia e radiologia

Serviço de Diagnóstico por Imagem serviço de ultrassonografia e radiologia TÍTULO Serviço de Diagnóstico por Imagem serviço de ultrassonografia e radiologia AUTORES NUNES, H.R. 1 ; BRAGATO, N. 2 ; PÁDUA, F.M.O².; BORGES, N.C.³. PALAVRAS-CHAVE Diagnóstico por imagem, exame complementar,

Leia mais

Condições Gerais Assistência Cães e Gatos

Condições Gerais Assistência Cães e Gatos ARTIGO 1 - DEFINIÇÕES A ) ASSOCIADO : Condições Gerais Assistência Cães e Gatos Entende-se por Associado, no caso de pessoas físicas, o titular do cartão de crédito administrado pelo Banco, desde que tenham

Leia mais

LEVANTAMENTO DOS DADOS DOS ATENDIMENTOS ULTRASSONOGRÁFICOS DO SERVIÇO DE DIAGNÓSTICO POR IMAGEM DO HV/EVZ/UFG

LEVANTAMENTO DOS DADOS DOS ATENDIMENTOS ULTRASSONOGRÁFICOS DO SERVIÇO DE DIAGNÓSTICO POR IMAGEM DO HV/EVZ/UFG LEVANTAMENTO DOS DADOS DOS ATENDIMENTOS ULTRASSONOGRÁFICOS DO SERVIÇO DE DIAGNÓSTICO POR IMAGEM DO HV/EVZ/UFG BRAGATO, Nathália. 1 ; PÁDUA, Fernanda Maria Ozelim de 1 ; COSTA, Ana Paula Araújo.; SILVA,

Leia mais

CFMV. SIA Trecho 6 Lotes 130 e 140 Brasília DF CEP: 71205-060 Fone: (61) 2106-0400 Fax: (61) 2106-0444 Site: www.cfmv.gov.br E-mail: cfmv@cfmv.gov.

CFMV. SIA Trecho 6 Lotes 130 e 140 Brasília DF CEP: 71205-060 Fone: (61) 2106-0400 Fax: (61) 2106-0444 Site: www.cfmv.gov.br E-mail: cfmv@cfmv.gov. CFMV A Revista CFMV é editada quadrimestralmente pelo Conselho Federal de Medicina Veterinária e destina-se à divulgação de trabalhos técnico-científicos (revisões, artigos de educação continuada, artigos

Leia mais

Medicina Veterinária: Gestão de Carreira e Perspectivas de Mercado

Medicina Veterinária: Gestão de Carreira e Perspectivas de Mercado Conselho Regional de Medicina Veterinária do RS Medicina Veterinária: ria: Gestão de Carreira e Perspectivas de Mercado Conselho Regional de Medicina Veterinária do RS BOA TARDE! Conselho Regional de Medicina

Leia mais

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE MEDICINA VETERINÁRIA LEGAL www.abmvl.org.br A ATUAÇÃO DO MÉDICO VETERINÁRIO COMO PERITO

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE MEDICINA VETERINÁRIA LEGAL www.abmvl.org.br A ATUAÇÃO DO MÉDICO VETERINÁRIO COMO PERITO ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE MEDICINA VETERINÁRIA LEGAL www.abmvl.org.br A ATUAÇÃO DO MÉDICO VETERINÁRIO COMO PERITO A PERÍCIA FORENSE HISTÓRIA O uso da ciência na investigação de crimes se inicia na antiguidade.

Leia mais

RESPONSABILIDADE TÉCNICAT NA MEDICINA VETERINÁRIA RIA SEMINÁRIO DE RESPONSABILIDADE TÉCNICAT 11 DE OUTUBRO DE 2013

RESPONSABILIDADE TÉCNICAT NA MEDICINA VETERINÁRIA RIA SEMINÁRIO DE RESPONSABILIDADE TÉCNICAT 11 DE OUTUBRO DE 2013 RESPONSABILIDADE TÉCNICAT NA MEDICINA VETERINÁRIA RIA SEMINÁRIO DE RESPONSABILIDADE TÉCNICAT MÓDULO AVANÇADO ADO SAÚDE PÚBLICAP 11 DE OUTUBRO DE 2013 BAGÉ - RS Quem não se comunica, se trumbica! José Abelardo

Leia mais

A A transversalidade da Saúde Ambiental na formação do Médico Veterinário

A A transversalidade da Saúde Ambiental na formação do Médico Veterinário XIX Seminário Nacional de Ensino de Medicina Veterinária A A transversalidade da Saúde Ambiental na formação do Médico Veterinário Dr. Luciano Menezes Ferreira Comissão Nacional de Saúde Ambiental (CNSA)

Leia mais

PUBVET, Publicações em Medicina Veterinária e Zootecnia.

PUBVET, Publicações em Medicina Veterinária e Zootecnia. PUBVET, Publicações em Medicina Veterinária e Zootecnia. Tratamento endodôntico em Gato Doméstico (Felis Catus): Relato de caso Jaime Sardá Aramburú Junior 1, Cristiano Gomes 2, Ney Luis Pippi 3, Paulo

Leia mais

PARTE 1 - LEIS PARTE 2 - DECRETOS

PARTE 1 - LEIS PARTE 2 - DECRETOS PARTE 1 - LEIS 5.517, de 23-10-1968 Dispõe sobre o exercício da profissão de médico veterinário e cria os Conselhos Federal e Regionais de Medicina Veterinária 5.550, de 04-12-1968 Dispõe sobre o exercício

Leia mais

- FÓRUM PET BRASIL 2013 -

- FÓRUM PET BRASIL 2013 - - FÓRUM PET BRASIL 2013 - Co-Gestores Estudo Pet Brasil 2013 e Fórum: Patrocínio Fórum: Apoio Fórum: Associados Comac: Análise Econômica 3 - FÓRUM PET BRASIL 2013 - Faturamento do Varejo Pet de Produtos

Leia mais

REGIMENTO DO HOSPITAL VETERINÁRIO DA FACULDADE DE MEDICINA VETERINÁRIA E ZOOTECNIA DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO. CAPÍTULO I Dos objetivos

REGIMENTO DO HOSPITAL VETERINÁRIO DA FACULDADE DE MEDICINA VETERINÁRIA E ZOOTECNIA DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO. CAPÍTULO I Dos objetivos REGIMENTO DO HOSPITAL VETERINÁRIO DA FACULDADE DE MEDICINA VETERINÁRIA E ZOOTECNIA DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO CAPÍTULO I Dos objetivos Artigo 1º - O Hospital-Escola Veterinário (HOVET) é órgão anexo

Leia mais

MATRIZ CURRICULAR DO CURSO DE MEDICINA VETERINÁRIA DISCIPLINAS OBRIGATÓRIAS

MATRIZ CURRICULAR DO CURSO DE MEDICINA VETERINÁRIA DISCIPLINAS OBRIGATÓRIAS MATRIZ CURRICULAR DO CURSO DE MEDICINA VETERINÁRIA DISCIPLINAS OBRIGATÓRIAS DISCIPLINA UNIDADE PRÉ-REQUISITO CH SEMANAL CH SEMESTRAL TEO PRA TEO PRA 1. Administração Rural EA Economia Rural 2 1 32 16 48

Leia mais

EXPOSIÇÃO DE MOTIVOS. Entre a crueldade para com o animal e a crueldade com o homem, há uma só diferença,a vítima.(lamartine)

EXPOSIÇÃO DE MOTIVOS. Entre a crueldade para com o animal e a crueldade com o homem, há uma só diferença,a vítima.(lamartine) EXPOSIÇÃO DE MOTIVOS Entre a crueldade para com o animal e a crueldade com o homem, há uma só diferença,a vítima.(lamartine) Os programas apresentados no projeto de lei visam o controle da natalidade de

Leia mais

PLANO DE ATIVIDADES NOS PRMV

PLANO DE ATIVIDADES NOS PRMV II SEMINÁRIO BRASILEIRO DE RESIDÊNCIA EM MEDICINA VETERINÁRIA - CNRMV-CFMV PLANO DE ATIVIDADES NOS PRMV PROF. DR. ANTONIO JOSÉ DE ARAUJO AGUIAR CRMV-SP 4982 NO INÍCIO DOS ANOS 1970 Importância do PRMV

Leia mais

3. Abrangência Esse serviço será prestado nas principais capitais brasileiras e em cidades da Grande São Paulo e Grande Rio de Janeiro.

3. Abrangência Esse serviço será prestado nas principais capitais brasileiras e em cidades da Grande São Paulo e Grande Rio de Janeiro. Assistência Pet 1. EMPRESA CONTRATADA A Assistência Pet refere-se ao pacote de serviços contratado pelo Zurich Santander Brasil Seguros S.A., com a empresa USS Soluções Gerenciadas Ltda., CNPJ 01.979.936/0001-79

Leia mais

Sistema EUROP de Classificação de

Sistema EUROP de Classificação de Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia FMVZ Campus de Botucatu Departamento de Produção Animal Sistema EUROP de Classificação de Carcaça Bovina André Mendes Jorge Zootecnista Professor Adjunto Livre

Leia mais

CONSELHO REGIONAL DE FISIOTERAPIA E TERAPIA OCUPACIONAL DA 11ª REGIÃO DF/GO

CONSELHO REGIONAL DE FISIOTERAPIA E TERAPIA OCUPACIONAL DA 11ª REGIÃO DF/GO Of. Circ. GAPRE 669/2010 CREFITO 11 Brasília, 15 de dezembro de 2010. A Sua Excelência o Senhor M.M. Gentil Pio de Oliveira Presidente do Tribunal Regional do Trabalho da 18ª Região Rua Orestes Ribeiro

Leia mais

1. OBJETIVO DO SERVIÇO O Pet Assistência tem por objetivo proporocionar o atendimento a um conjunto de assistência a seus animais domésticos.

1. OBJETIVO DO SERVIÇO O Pet Assistência tem por objetivo proporocionar o atendimento a um conjunto de assistência a seus animais domésticos. 1. OBJETIVO DO SERVIÇO O Pet Assistência tem por objetivo proporocionar o atendimento a um conjunto de assistência a seus animais domésticos. A quantidade de animais de estimação não será limitada, podendo

Leia mais

CFMV Conselho Federal de Medicina Veterinária

CFMV Conselho Federal de Medicina Veterinária CFMV Conselho Federal de Medicina Veterinária Zoot. Adeilton Ricardo da Silva Conselheiro Efetivo Professor da FIMCA e UNIRON Agência IDARON adeiltonricardo@ibest.com.br Sistema CFMV/CRMV: É uma Autarquia

Leia mais

DISCENTE: EFRAYN PEREIRA

DISCENTE: EFRAYN PEREIRA DISCENTE: EFRAYN PEREIRA CÂMARA BRASILEIRA DE MEDIAÇÃO E ARBITRAGEM EMPRESARIAL - CBMAE ARBITRAGEM: MEDICINA VETERINÁRIA Trabalho de conclusão do Curso de Capacitação da CBMAE Campo Limpo Paulista, Tutor

Leia mais

Saúde e Bem-Estar Animal

Saúde e Bem-Estar Animal INOVAÇÃO E TECNOLOGIA NA FORMAÇÃO AGRÍCOLA Saúde e Bem-Estar Animal Requisitos Legais de Gestão Luísa Medina As actividades da Comissão Europeia neste domínio partem do reconhecimento de que os animais

Leia mais

O MINISTÉRIO PÚBLICO E A DEFESA DOS DIREITOS DOS ANIMAIS. Criciúma, 29.11.13. Júlio Fumo Fernandes Promotor de Justiça Integrante do GEDDA

O MINISTÉRIO PÚBLICO E A DEFESA DOS DIREITOS DOS ANIMAIS. Criciúma, 29.11.13. Júlio Fumo Fernandes Promotor de Justiça Integrante do GEDDA O MINISTÉRIO PÚBLICO E A DEFESA DOS DIREITOS DOS ANIMAIS. Criciúma, 29.11.13. Júlio Fumo Fernandes Promotor de Justiça Integrante do GEDDA Ministério Público Art. 129 CRFB/88 O Ministério Público é instituição

Leia mais

Relação Animal x Cativeiro

Relação Animal x Cativeiro Relação Animal x Cativeiro Criatório científico de Animais Silvestres Departamento de Veterinária Universidade Federal de Viçosa Casa 01 Vila Secundino, Campus Universitário Cep 36571-000. Tel : 0XX31

Leia mais

ABRAVAS. Associação Brasileira de Veterinários de Animais Selvagens. www.abravas.org.br

ABRAVAS. Associação Brasileira de Veterinários de Animais Selvagens. www.abravas.org.br ABRAVAS Associação Brasileira de Veterinários de Animais Selvagens www.abravas.org.br Doenças em Animais Selvagens, porque estudá-las? Profa. Dra. Eliana Matushima Depto. de de Patologia FMVZ USP ermatush@usp.br

Leia mais

ASSISTÊNCIA PET Entende-se por Usuário, o titular da apólice, desde que esse tenha residência habitual no Brasil.

ASSISTÊNCIA PET Entende-se por Usuário, o titular da apólice, desde que esse tenha residência habitual no Brasil. I. RESUMO DE SERVIÇOS Definição de Usuário Definição de Animal Assistido Definição de Acidente Definição de Lesão Definição de Doenças Preexistentes ASSISTÊNCIA PET Entende-se por Usuário, o titular da

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça AgRg no AGRAVO DE INSTRUMENTO Nº 940.364 - PR (2007/0192837-6) RELATORA : MINISTRA DENISE ARRUDA : CONSELHO REGIONAL DE MEDICINA VETERINÁRIA DO ESTADO DO PARANÁ - CRMV/PR : CARLOS DOUGLAS REINHARDT JÚNIOR

Leia mais

DESCRIÇÃO DO PRODUTO ASSISTÊNCIA A ANIMAIS DE ESTIMAÇÃO - PET

DESCRIÇÃO DO PRODUTO ASSISTÊNCIA A ANIMAIS DE ESTIMAÇÃO - PET DESCRIÇÃO DO PRODUTO ASSISTÊNCIA A ANIMAIS DE ESTIMAÇÃO - PET DEFINIÇÕES Usuário: é a pessoa física titular de plano de Assistência a Animais de Estimação - Pet, contratado junto à Contratante. Animal

Leia mais

Mostra de Projetos 2011. Programa Municipal de Controle Ético da População Canina e Felina

Mostra de Projetos 2011. Programa Municipal de Controle Ético da População Canina e Felina Mostra de Projetos 2011 Programa Municipal de Controle Ético da População Canina e Felina Mostra Local de: São José dos Pinhais Categoria do projeto: I - Projetos em implantação, com resultados parciais

Leia mais

EDITAL Nº 01/COREMU/UFRA/2016 ANEXO III ROTEIRO DA PROVA PRÁTICA ESPECÍFICA POR ÁREA

EDITAL Nº 01/COREMU/UFRA/2016 ANEXO III ROTEIRO DA PROVA PRÁTICA ESPECÍFICA POR ÁREA UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DA AMAZÔNIA PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E DESENVOLVIMENTO TECNOLÓGICO COMISSÃO DE RESIDÊNCIA MULTIPROFISSIONAL EM ÁREA PROFISSIONAL DE SAÚDE EM MEDICINA VETERINÁRIA EDITAL Nº 01/COREMU/UFRA/2016

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 877, DE 15 DE FEVEREIRO DE 2008

RESOLUÇÃO Nº 877, DE 15 DE FEVEREIRO DE 2008 RESOLUÇÃO Nº 877, DE 15 DE FEVEREIRO DE 2008 Dispõe sobre os procedimentos cirúrgicos em animais de produção e em animais silvestres; e cirurgias mutilantes em pequenos animais e dá outras providências.

Leia mais

COMO HARMONIZAR O ENSINO DA MEDICINA VETERINÁRIA RIA COM A LEGISLAÇÃO PROFISSIONAL (LEI 5.517/68)

COMO HARMONIZAR O ENSINO DA MEDICINA VETERINÁRIA RIA COM A LEGISLAÇÃO PROFISSIONAL (LEI 5.517/68) COMO HARMONIZAR O ENSINO DA MEDICINA VETERINÁRIA RIA COM A LEGISLAÇÃO PROFISSIONAL (LEI 5.517/68) PROF. DR. ROGERIO MARTINS AMORIM Faculdade de Medicina Veterinária ria e Zootecnia Unesp - Botucatu LEI

Leia mais

Parecer sobre PL nº 563, de 2014

Parecer sobre PL nº 563, de 2014 Parecer sobre PL nº 563, de 2014 Considerando o compromisso ético dos profissionais médicos-veterinários, conforme resolução nº 722 de 16 de agosto de 2002 do Conselho Federal de Medicina Veterinária,

Leia mais

RAIOS-X. preto. cinza. branco. AR Gordura Osso

RAIOS-X. preto. cinza. branco. AR Gordura Osso RAIOS-X AR Gordura Osso preto cinza branco Radiotransparente Radiopaco Imagens formadas pelas diferentes DENSIDADES radiográficas GÁS GORDURA TECIDOS MOLES/ ÁGUA OSSO Radiologia torácica Primeira opção

Leia mais

Projecto de Resolução nº 442/X RECOMENDA AO GOVERNO A PROIBIÇÃO DA UTILIZAÇÃO DE ANIMAIS SELVAGENS EM CIRCOS

Projecto de Resolução nº 442/X RECOMENDA AO GOVERNO A PROIBIÇÃO DA UTILIZAÇÃO DE ANIMAIS SELVAGENS EM CIRCOS Grupo Parlamentar Projecto de Resolução nº 442/X RECOMENDA AO GOVERNO A PROIBIÇÃO DA UTILIZAÇÃO DE ANIMAIS SELVAGENS EM CIRCOS Exposição de motivos: A arte do circo sempre ocupou um lugar no imaginário

Leia mais

RESOLUÇÃO CRMV-PA Nº008, de 11 de março de 2015

RESOLUÇÃO CRMV-PA Nº008, de 11 de março de 2015 RESOLUÇÃO CRMV-PA Nº008, de 11 de março de 2015 Normatiza os Procedimentos de Contracepção de Animais de companhia (Cães e Gatos, machos e fêmeas) em Programas de Educação em Saúde, Guarda Responsável

Leia mais

FESURV UNIVERSIDADE DE RIO VERDE NÚCLEO DE ESTÁGIO DA FACULDADE DE MEDICINA VETERINÁRIA (NESTAVET) REGULAMENTO GERAL DE ESTÁGIOS

FESURV UNIVERSIDADE DE RIO VERDE NÚCLEO DE ESTÁGIO DA FACULDADE DE MEDICINA VETERINÁRIA (NESTAVET) REGULAMENTO GERAL DE ESTÁGIOS FESURV UNIVERSIDADE DE RIO VERDE NÚCLEO DE ESTÁGIO DA FACULDADE DE MEDICINA VETERINÁRIA (NESTAVET) REGULAMENTO GERAL DE ESTÁGIOS TÍTULO I NATUREZA CAPÍTULO I OBJETIVO Art. 1º Os estágios curriculares supervisionados

Leia mais

Convidamos os melhores profissionais e palestrantes na área de Reabilitação Animal e Neurologia Veterinária do Brasil

Convidamos os melhores profissionais e palestrantes na área de Reabilitação Animal e Neurologia Veterinária do Brasil Resumo sobre o Curso Nosso curso será divido em 4 Módulos. Convidamos os principais nomes na área de Fisioterapia, e Neurologia e Ortopedia Veterinária da atualidade! Todos nossos palestrantes são veterinários

Leia mais

PADRONIZAÇÃO DAS DENOMINAÇÕES DE ÁREAS E SUBÁREAS DOS PRMV. Carlos Afonso de Castro Beck CNRMV

PADRONIZAÇÃO DAS DENOMINAÇÕES DE ÁREAS E SUBÁREAS DOS PRMV. Carlos Afonso de Castro Beck CNRMV PADRONIZAÇÃO DAS DENOMINAÇÕES DE ÁREAS E SUBÁREAS DOS PRMV Carlos Afonso de Castro Beck CNRMV Dificuldades observadas em relação às denominações de Áreas e/ou Subáreas de PRMV estabelecidas pelas IES Na

Leia mais

A problemática do diagnóstico, monitoramento e vigilância de zoonoses e a implantação do atestado de óbito veterinário

A problemática do diagnóstico, monitoramento e vigilância de zoonoses e a implantação do atestado de óbito veterinário A problemática do diagnóstico, monitoramento e vigilância de zoonoses e a implantação do atestado de óbito veterinário Fernando Hosomi Centro de Controle de Zoonoses de São Paulo 1/15 Gerência do Centro

Leia mais

Mariana Tebaldi. 2014 (cursando) Especialização Lato sensu em Dermatologia Veterinária na Universidade Anhembi Morumbi, Campus Mooca, São Paulo SP.

Mariana Tebaldi. 2014 (cursando) Especialização Lato sensu em Dermatologia Veterinária na Universidade Anhembi Morumbi, Campus Mooca, São Paulo SP. Mariana Tebaldi Dados pessoais: Naturalidade: Joseense Nacionalidade: Brasileira Área de interesse: Clínica Médica de Pequenos Animais Formação profissional: 2014 (cursando) Especialização Lato sensu em

Leia mais

BEM-ESTAR ANIMAL E ABATE HUMANITÁRIO

BEM-ESTAR ANIMAL E ABATE HUMANITÁRIO BEM-ESTAR ANIMAL E ABATE HUMANITÁRIO NELMON OLIVEIRA DA COSTA Fiscal Federal Agropecuário Secretaria de Desenvolvimento Agropecuário e Cooperativismo SDC/MAPA PRINCÍPIOS DE BEM-ESTAR ANIMAL QUESTÕES ÉTICAS

Leia mais

PDL 0023/2003 JUSTIFICATIVA CURRICULUM VITAE. Nascida em 23/01/1958, na cidade de Mogi das Cruzes-SP.

PDL 0023/2003 JUSTIFICATIVA CURRICULUM VITAE. Nascida em 23/01/1958, na cidade de Mogi das Cruzes-SP. PDL 0023/2003 JUSTIFICATIVA Nome: Angela Maria Branco CURRICULUM VITAE Nascida em 23/01/1958, na cidade de Mogi das Cruzes-SP. Médica Veterinária - CRMV SP 3728. Endereço: Rua José de Almeida Soares, 89

Leia mais

HIPERPLASIA DA GLÂNDULA DA CAUDA FELINA Relato de Caso

HIPERPLASIA DA GLÂNDULA DA CAUDA FELINA Relato de Caso ANAIS DA III SEPAVET SEMANA DE PATOLOGIA VETERINÁRIA E DO II SIMPÓSIO DE PATOLOGIA VETERINÁRIA DO CENTRO OESTE PAULISTA FAMED FACULDADE DE MEDICINA VETERINÁRIA DA FAEF ---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Leia mais

UFPI PLANO DE DESENVOLVIMENTO INSTITUCIONAL/ 2015-2018

UFPI PLANO DE DESENVOLVIMENTO INSTITUCIONAL/ 2015-2018 Hospital de ensino, com funcionamento 24 horas, inaugurado em 09 de setembro de 2003. - Atende ao ensino de graduação em Medicina Veterinária - Pós-graduação - Execução das atividades dos Programas de

Leia mais

Considerações sobre Sistemas de Avaliação e

Considerações sobre Sistemas de Avaliação e Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia FMVZ Campus de Botucatu Departamento de Produção Animal Considerações sobre Sistemas de Avaliação e Tipificação de Carcaças André démendes Jorge Zootecnista

Leia mais

Bacharelado em Medicina Veterinária

Bacharelado em Medicina Veterinária Bacharelado em Medicina Veterinária INFORMAÇÕES Duração do Curso: 05 anos (10 semestres) Horário: Manhã Número de Vagas: 100 anuais Coordenador: Profº Dr. Carlos Tadeu Bandeira de Lavor O CURSO O Curso

Leia mais

POSSE DE ANIMAIS SILVESTRES

POSSE DE ANIMAIS SILVESTRES POSSE DE ANIMAIS SILVESTRES POSSE DE ANIMAIS SILVESTRES POSSE DE ANIMAL SILVESTRE e MODO DE REGULARIZAÇÃO Segundo a legislação ambiental, os animais d e quaisquer espécies, em qualquer fase do seu desenvolvimento

Leia mais

SIMPÓSIO EM COMEMORAÇÃO AO CENTENÁRIO DA INSPEÇÃO SANITÁRIA DE PRODUTOS DE ORIGEM ANIMAL NO BRASIL. 09 a 12 de setembro de 2015

SIMPÓSIO EM COMEMORAÇÃO AO CENTENÁRIO DA INSPEÇÃO SANITÁRIA DE PRODUTOS DE ORIGEM ANIMAL NO BRASIL. 09 a 12 de setembro de 2015 SIMPÓSIO EM COMEMORAÇÃO AO CENTENÁRIO DA INSPEÇÃO SANITÁRIA DE PRODUTOS DE ORIGEM ANIMAL NO BRASIL 09 a 12 de setembro de 2015 Local de Realização: Escola de Veterinária Universidade Federal de Minas Gerais

Leia mais

Procedimentos Clínicos Realizados em Bugio (Alouatta Guariba) após Acidente Elétrico.

Procedimentos Clínicos Realizados em Bugio (Alouatta Guariba) após Acidente Elétrico. III SIMPÓSIO SOBRE A BIODIVERSIDADE DA MATA ATLÂNTICA. 2014 449 Procedimentos Clínicos Realizados em Bugio (Alouatta Guariba) após Acidente Elétrico. T. P. Morellato 2 *, S. C. G. D Almeida 1 & S. R. Passos

Leia mais

disponibilidade do proprietário. Em geral, a melhor forma de profilaxia consiste na escovação dentária diária em animais de pequeno porte e, três

disponibilidade do proprietário. Em geral, a melhor forma de profilaxia consiste na escovação dentária diária em animais de pequeno porte e, três Perfil do proprietário de cães e gatos da cidade de Jataí GO em relação aos cuidados odontológicos de seus animais RESENDE, Lara Gisele¹; PAIVA, Jacqueline de Brito¹; ARAÚJO, Diego Pereira¹; CARVALHO,

Leia mais

Standard da OIE Controle de cães não domiciliados

Standard da OIE Controle de cães não domiciliados Standard da OIE Controle de cães não domiciliados Capítulo 7.7 Lizie Buss Med Vet Fiscal Federal Agropecuário Comissão de BEA/MAPA Conceito de bem-estar animal OIE Como um animal está se ajustando as condições

Leia mais

SIMPÓSIO EM COMEMORAÇÃO AO CENTENÁRIO DA INSPEÇÃO SANITÁRIA DE PRODUTOS DE ORIGEM ANIMAL NO BRASIL. 09 a 12 de setembro de 2015

SIMPÓSIO EM COMEMORAÇÃO AO CENTENÁRIO DA INSPEÇÃO SANITÁRIA DE PRODUTOS DE ORIGEM ANIMAL NO BRASIL. 09 a 12 de setembro de 2015 SIMPÓSIO EM COMEMORAÇÃO AO CENTENÁRIO DA INSPEÇÃO SANITÁRIA DE PRODUTOS DE ORIGEM ANIMAL NO BRASIL 09 a 12 de setembro de 2015 Local de Realização: Escola de Veterinária Universidade Federal de Minas Gerais

Leia mais

Prováveis causas para agressividade canina e os ataques de cães nas Cidades Brasileiras

Prováveis causas para agressividade canina e os ataques de cães nas Cidades Brasileiras Prováveis causas para agressividade canina e os ataques de cães nas Cidades Brasileiras Stefany Pinho Palma e Milton Passipiéri Palma, S. P. 1,* ; Passipiéri, M. 1 stefanypp@gmail.com; milton@bio.feis.unesp.br

Leia mais

ASSISTÊNCIA ANIMAIS DE ESTIMAÇÃO

ASSISTÊNCIA ANIMAIS DE ESTIMAÇÃO ASSISTÊNCIA ANIMAIS DE ESTIMAÇÃO O objeto da assistência animais é prestar atendimento aos cães e gatos de estimação do Segurado, em caso de doença ou acidente, conforme condições abaixo e abrangência

Leia mais

SARCOCYSTIS SPP: REVISÃO DE LITERATURA

SARCOCYSTIS SPP: REVISÃO DE LITERATURA SARCOCYSTIS SPP: REVISÃO DE LITERATURA NAKASATO, Fernanda Hatsue 1 SAITO, Angela Satiko 1 TANENO, Joyce Costa 1 GARCIA, Marcelo Manfrin 1 NEVES, Maria Francisca 2 1 Discentes da Faculdade de Medicina Veterinária

Leia mais

CONDIÇÕES GERAIS ITAUCARD ASSISTÊNCIA PET

CONDIÇÕES GERAIS ITAUCARD ASSISTÊNCIA PET CONDIÇÕES GERAIS ITAUCARD ASSISTÊNCIA PET 1.1. DEFINIÇÕES DEFINIÇÕES E OBJETO DO SERVIÇO 1.1.1 Associado: entende-se por Associado, a pessoa física residente no Brasil, Titular ou adicional que tenha contratado

Leia mais

Boletim da ABPV Associação Brasileira de Patologia Veterinária

Boletim da ABPV Associação Brasileira de Patologia Veterinária Associação Brasileira de Patologia Veterinária Número 25 1/2013 Associação Brasileira de Patologia Veterinária www.abpv.vet.br Renée Laufer Amorim Presidente Ana Maria Reis Ferreira Vice-Presidente Veridiana

Leia mais

ASPECTOS ÉTICOS E LEGAIS DAS PERÍCAS ODONTOLÓGICAS

ASPECTOS ÉTICOS E LEGAIS DAS PERÍCAS ODONTOLÓGICAS ASPECTOS ÉTICOS E LEGAIS DAS PERÍCAS ODONTOLÓGICAS Prof. Dr. Eduardo Daruge Titular de Odontologia Legal e Deontologia da FOP-UNICAMP Prof. Medicina Legal da Faculdade de Direito da UNIMEP DEFINIÇÃO: PERÍCIAS

Leia mais

Vila Real, 4 de Outubro de 2010

Vila Real, 4 de Outubro de 2010 Profissão Médico Veterinária Passado, Presente e Futuro João Paulo Costa Médico Veterinário Ensino Medicina Veterinária Escola Militar Veterinária Criada por Alvará de D. Miguel em 7 de Abril de 1830

Leia mais

Comunicado Técnico. Estimativa do Impacto Econômico da Linfadenite Granulomatosa em Suínos na Região Sul do Brasil. Introdução.

Comunicado Técnico. Estimativa do Impacto Econômico da Linfadenite Granulomatosa em Suínos na Região Sul do Brasil. Introdução. 0,1,67e5, ' $*5,&8/785$ 3(&8É5, $%$67(&,0(172 Comunicado 314 Técnico ISSN 0100-8862 Dezembro/2002 Concórdia, SC Estimativa do Impacto Econômico da Linfadenite Granulomatosa em Suínos na Região Sul do Brasil

Leia mais

Clipping Eletrônico - Sexta-feira dia 03/10/2014

Clipping Eletrônico - Sexta-feira dia 03/10/2014 Clipping Eletrônico - Sexta-feira dia 03/10/2014 Jornal Em Tempo Dia a Dia - Página B3-03/10/2014 Jornal Agora Cidade Página 4-03/10/2014 Av. Mário Ypiranga, 1695 Adrianópolis Portal Acrítica - Saúde

Leia mais

AÇÃO ORDINÁRIA (PROCEDIMENTO COMUM ORDINÁRIO) Nº 5000626-63.2012.404

AÇÃO ORDINÁRIA (PROCEDIMENTO COMUM ORDINÁRIO) Nº 5000626-63.2012.404 AÇÃO ORDINÁRIA (PROCEDIMENTO COMUM ORDINÁRIO) Nº 5000626-63.2012.404.7210/SC AUTOR : AGROPECUARIA AGRO PITTHY LTDA - ME ADVOGADO : DIEGO JEFERSON KLEIN RÉU : CONSELHO REGIONAL DE MEDICINA VETERINÁRIA DO

Leia mais

Pet Club Assistencial - Condições Gerais

Pet Club Assistencial - Condições Gerais Pet Club Assistencial - Condições Gerais 1. GLOSSÁRIO 1.1. Objetivo da Assistência. O Pet Club Assistencial, devidamente registrado no CRMV Conselho Regional de Medicina Veterinária do Paraná, sob o número

Leia mais

Perícia Criminal CONVERSÃO DO CURSO REGULAR PARA PÓS-GRADUAÇÃO

Perícia Criminal CONVERSÃO DO CURSO REGULAR PARA PÓS-GRADUAÇÃO O Grupo Verbo Jurídico figura hoje como uma das instituições mais completas quando se trata de preparação para Concursos Públicos, também atuando no segmento editorial e de ensino. No ramo de ensino, destaca-se

Leia mais

CURSO DE FORMAÇÃO EXAME INICIAL DE CAÇA ABATIDA EM ZONAS DE CAÇA

CURSO DE FORMAÇÃO EXAME INICIAL DE CAÇA ABATIDA EM ZONAS DE CAÇA CURSO DE FORMAÇÃO EXAME INICIAL DE CAÇA ABATIDA EM ZONAS DE CAÇA Formação a pessoas que caçam, ou que possam intervir no processo, para que possam realizar um exame inicial dos animais no local da caçada,

Leia mais

COMISSÃO DE CONSTITUIÇÃO E JUSTIÇA E DE REDAÇÃO. PROJETO DE LEI Nº 4.548, DE 1998 (Apensos os Projetos de Lei nºs 4.602/98, 4.790/98 e 1.

COMISSÃO DE CONSTITUIÇÃO E JUSTIÇA E DE REDAÇÃO. PROJETO DE LEI Nº 4.548, DE 1998 (Apensos os Projetos de Lei nºs 4.602/98, 4.790/98 e 1. COMISSÃO DE CONSTITUIÇÃO E JUSTIÇA E DE REDAÇÃO PROJETO DE LEI Nº 4.548, DE 1998 (Apensos os Projetos de Lei nºs 4.602/98, 4.790/98 e 1.901/99) Dá nova redação ao caput do artigo 32 da Lei nº 9.605, de

Leia mais

FORM-IN - FORMULÁRIO DE INVESTIGAÇÃO DE DOENÇAS (INICIAL) Versão:jun/03

FORM-IN - FORMULÁRIO DE INVESTIGAÇÃO DE DOENÇAS (INICIAL) Versão:jun/03 FORM-IN - FORMULÁRIO DE INVESTIGAÇÃO DE DOENÇAS (INICIAL) Versão:jun/03 N.º FORM-IN N.º estadual do foco N.º nacional do foco Ano U.F. Página: 1 de 5 Se for o caso, assinalar na lacuna à direita o número

Leia mais

Oportunidades e perspectivas no mercado de animais de companhia

Oportunidades e perspectivas no mercado de animais de companhia Oportunidades e perspectivas no mercado de animais de companhia Mitika K. Hagiwara FMVZ-USP Email: mkhagiwa@usp.br; mitika.hagiwara@gmail.com 1970 O Cão não é animal de interesse econômico......ser clínico

Leia mais

PUBVET, Publicações em Medicina Veterinária e Zootecnia. Neoplasias de glândulas perianais em cães

PUBVET, Publicações em Medicina Veterinária e Zootecnia. Neoplasias de glândulas perianais em cães PUBVET, Publicações em Medicina Veterinária e Zootecnia. Neoplasias de glândulas perianais em cães Ciro José Sousa de Carvalho 1, Sâmmya Roberta Barbosa 2, Francisco Assis Lima Costa 3, Silvana Maria Medeiros

Leia mais

CARTILHA PARA O BEM-ESTAR DE EQUINOS DA RAÇA MANGALARGA MARCHADOR

CARTILHA PARA O BEM-ESTAR DE EQUINOS DA RAÇA MANGALARGA MARCHADOR CARTILHA PARA O BEM-ESTAR DE EQUINOS DA RAÇA MANGALARGA MARCHADOR 1 O bem-estar dos cavalos tem relação direta com as suas necessidades naturais, tais como liberdade, companhia, alimentação, adaptação,

Leia mais

INTEGRANDO SEGURANÇA DO ALIMENTO E VIGILÂNCIA EM SAÚDE ANIMAL

INTEGRANDO SEGURANÇA DO ALIMENTO E VIGILÂNCIA EM SAÚDE ANIMAL INTEGRANDO SEGURANÇA DO ALIMENTO E VIGILÂNCIA EM SAÚDE ANIMAL Claudia Valéria Gonçalves Cordeiro de Sá Fiscal Federal Agropecuário, Médica Veterinária, D.Sc. Cuiabá, 22 de outubro de 2015 Sumário 1.Introdução

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 1069, DE 27 DE OUTUBRO DE 2014

RESOLUÇÃO Nº 1069, DE 27 DE OUTUBRO DE 2014 RESOLUÇÃO Nº 1069, DE 27 DE OUTUBRO DE 2014 Dispõe sobre Diretrizes Gerais de Responsabilidade Técnica em estabelecimentos comerciais de exposição, manutenção, higiene estética e venda ou doação de animais,

Leia mais

PORTFÓLIO ABINPET UNIDADE INTELIGÊNCIA DE MERCADO 2014 Bruno

PORTFÓLIO ABINPET UNIDADE INTELIGÊNCIA DE MERCADO 2014 Bruno PORTFÓLIO ABINPET UNIDADE INTELIGÊNCIA DE MERCADO 2014 Bruno São Paulo,26 de Março de 2014 Prezado(a) Bruno, Ref. Portfólio Abinpet/2014 Com o intuito de apresentar o nosso portfólio da Unidade de Inteligência

Leia mais

fmvz-unesp FACULDADE DE MEDICINA VETERINÁRIA E ZOOTECNIA - BOTUCATU Curso de Pós-Graduação em Zootecnia Nutrição e Produção Animal

fmvz-unesp FACULDADE DE MEDICINA VETERINÁRIA E ZOOTECNIA - BOTUCATU Curso de Pós-Graduação em Zootecnia Nutrição e Produção Animal fmvz-unesp FACULDADE DE MEDICINA VETERINÁRIA E ZOOTECNIA - BOTUCATU Curso de Pós-Graduação em Zootecnia Nutrição e Produção Animal SISTEMA DE PRODUÇÃO X QUALIDADE DA CARNE OVINA Raquel Abdallah da Rocha

Leia mais

A PROTEÇÃO DA FAUNA SILVESTRE NA LEGISLAÇÃO BRASILEIRA

A PROTEÇÃO DA FAUNA SILVESTRE NA LEGISLAÇÃO BRASILEIRA A PROTEÇÃO DA FAUNA SILVESTRE NA LEGISLAÇÃO BRASILEIRA OAB-SANTO ANDRÉ/SP, 14.08.2012 Érika Pires Ramos Advocacia-Geral da União Procuradoria Federal Especializada IBAMA/ICMBio/SP REGRAMENTO CONSTITUCIONAL

Leia mais

FLUXOGRAMA DO CURSO DE BACHARELADO EM MEDICINA VETERINÁRIA 2011.2

FLUXOGRAMA DO CURSO DE BACHARELADO EM MEDICINA VETERINÁRIA 2011.2 FLUXOGRAMA DO CURSO DE BACHARELADO EM MEDICINA VETERINÁRIA 2011.2 1 SEMESTRE DISCIPLINA TEORICA PRÁTICA C/H CR 1. Ecologia e Manejo Ambiental 60-60 04 2. Informática Básica 30-30 02 3. Sociologia Rural

Leia mais

EMENTA: Fisioterapeuta nomeado como perito por juiz/ responsabilidade profissional CONSULTA

EMENTA: Fisioterapeuta nomeado como perito por juiz/ responsabilidade profissional CONSULTA PARECER Nº 2406/2013 CRM-PR PROCESSO CONSULTA N.º 01/2013 PROTOCOLO N. º 27768/2012 ASSUNTO: FISIOTERAPEUTA NOMEADO COMO PERITO POR JÚIZ/ RESPONSABILIDADE PROFISSIONAL PARECERISTA: CONS.ª KETI STYLIANOS

Leia mais

Dispõe sobre o exercício da profissão de Médico Veterinário e cria os Conselhos Federal e Regionais de Medicina Veterinária.

Dispõe sobre o exercício da profissão de Médico Veterinário e cria os Conselhos Federal e Regionais de Medicina Veterinária. LEI Nº 5.517, DE 23 DE OUTUBRO DE 1968 Dispõe sobre o exercício da profissão de Médico Veterinário e cria os Conselhos Federal e Regionais de Medicina Veterinária. O PRESIDENTE DA REPÚBLICA, Faço saber

Leia mais

Jornal de Piracicaba, Piracicaba/SP, em 4 de Junho de 1993, página 22. Animais de companhia: O verme do coração do cão

Jornal de Piracicaba, Piracicaba/SP, em 4 de Junho de 1993, página 22. Animais de companhia: O verme do coração do cão Jornal de Piracicaba, Piracicaba/SP, em 4 de Junho de 1993, página 22 Animais de companhia: O verme do coração do cão Quando se fala em vermes, as primeiras imagens que vêm à mente das pessoas são: "lombrigas"

Leia mais

HIPERFLEXÃO DO CARPO EM CÃO ADULTO RELATO DE CASO

HIPERFLEXÃO DO CARPO EM CÃO ADULTO RELATO DE CASO 1 HIPERFLEXÃO DO CARPO EM CÃO ADULTO RELATO DE CASO JULIANO MORELLI MARANGONI¹, RICARDO LIMA SALOMAO 2, ELZYLENE LÉGA PALAZZO 3, PAULA FERREIRA DA COSTA 3, PATRICIA NADJA DE OLIVEIRA REY 4, MARINA LAUDARES

Leia mais

Emergência e urgência nos atendimentos (aula 2)

Emergência e urgência nos atendimentos (aula 2) Emergência e urgência nos atendimentos (aula 2) Emergências em cães e gatos Envenenamentos e intoxicações (inseticidas, venenos para roedores, produtos de limpeza, medicações, chocolates, etc) Escoriações

Leia mais

GUIDELINES ACESSO ÀS PLATAFORMAS ORDEM DOS MÉDICOS VETERINÁRIOS

GUIDELINES ACESSO ÀS PLATAFORMAS ORDEM DOS MÉDICOS VETERINÁRIOS GUIDELINES ACESSO ÀS PLATAFORMAS ORDEM DOS MÉDICOS VETERINÁRIOS OMV-TV PLATAFORMA DE ENSINO E-LEARNING SOBRE PROCEDIMENTOS CLÍNICOS, MÉDICOS E CIRÚRGICOS A OMV-TV está organizada numa área aberta ao público

Leia mais

Sistema de Controle Acadêmico. Grade Curricular. Curso : MEDICINA VETERINÁRIA. CRÉDITOS Obrigatórios: 249 Optativos: 12.

Sistema de Controle Acadêmico. Grade Curricular. Curso : MEDICINA VETERINÁRIA. CRÉDITOS Obrigatórios: 249 Optativos: 12. Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro Pró-reitoria de Graduação - DAARG DRA - Divisão de Registros Acadêmicos Sistema de Controle Acadêmico Grade Curricular 30/01/2014-13:10:25 Curso : MEDICINA

Leia mais

"suínos" significa suínos domésticos, javalis domésticos, suínos selvagens e javalis selvagens

suínos significa suínos domésticos, javalis domésticos, suínos selvagens e javalis selvagens Página: 1 de 6 Os requisitos de saúde animal para carne de porco etc. a exportar de para o Japão, são os seguintes: (Definições) No âmbito destes requisitos de saúde animal: "carne etc." significa carne

Leia mais

FOTOGRAFIA DE ESTIMAÇÃO: Técnicas para fotografia de animais domésticos

FOTOGRAFIA DE ESTIMAÇÃO: Técnicas para fotografia de animais domésticos FOTOGRAFIA DE ESTIMAÇÃO: Técnicas para fotografia de animais domésticos Ingresso Janeiro 2015 Informações: (51) 3218-1400 - www.espm.br/cursosdeferias FOTOGRAFIA DE ESTIMAÇÃO: Técnicas para fotografia

Leia mais

Ensino das matérias pré-profissionalizantes relacionadas as áreas da Medicina Veterinária Preventiva, Saúde Animal e Saúde Pública Veterinária

Ensino das matérias pré-profissionalizantes relacionadas as áreas da Medicina Veterinária Preventiva, Saúde Animal e Saúde Pública Veterinária Comissão de Ensino e Pesquisa Ensino das matérias pré-profissionalizantes relacionadas as áreas da Medicina Veterinária Preventiva, Saúde Animal e Saúde Pública Veterinária Profª. Drª. Elma P. S. Polegato

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO SUL E SUDESTE DO PARÁ CONCURSO PÚBLICO PARA A CARREIRA DE TÉCNICO-ADMINISTRATIVO EM EDUCAÇÃO

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO SUL E SUDESTE DO PARÁ CONCURSO PÚBLICO PARA A CARREIRA DE TÉCNICO-ADMINISTRATIVO EM EDUCAÇÃO SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO SUL E SUDESTE DO PARÁ CONCURSO PÚBLICO PARA A CARREIRA DE TÉCNICO-ADMINISTRATIVO EM EDUCAÇÃO EDITAL N.º 51/2014 UNIFESSPA, DE 21 DE JULHO DE 2014 ANEXO I

Leia mais

Tamponamento Cardíacodefinição. Pericárdio. Pericárdio. Pericárdio. Pericárdio 6/1/2014 TAMPONAMENTO CARDÍACO- COMO DIAGNOSTICAR E TRATAR

Tamponamento Cardíacodefinição. Pericárdio. Pericárdio. Pericárdio. Pericárdio 6/1/2014 TAMPONAMENTO CARDÍACO- COMO DIAGNOSTICAR E TRATAR TAMPONAMENTO CARDÍACO- COMO DIAGNOSTICAR E TRATAR Lilian Caram Petrus, MV, Msc Equipe Pet Cor de Cardiologia Doutoranda FMVZ-USP Vice-presidente da Sociedade Brasileira de Cardiologia Veterinária Tamponamento

Leia mais

PORTARIA SEMA Nº 177, de 30 de novembro de 2015

PORTARIA SEMA Nº 177, de 30 de novembro de 2015 PORTARIA SEMA Nº 177, de 30 de novembro de 2015 Estabelece as normas e procedimentos pertinentes à destinação de fauna silvestre apreendida, resgatada ou entregue voluntariamente no âmbito do Estado do

Leia mais

ADRIANA PONCE COELHO CERÂNTOLA

ADRIANA PONCE COELHO CERÂNTOLA CURSO DE PERÍCIA JUDICIAL AMBIENTAL Curso Perito Judicial Ambiental PALESTRANTE ADRIANA PONCE COELHO CERÂNTOLA Advogada Especialista em Biossegurança pela UFSC-SC Mestre em Tecnologia Ambiental pelo IPT-SP

Leia mais

INSTITUTO SUPERIOR CIÊNCIAS E TECNOLOGIA ALBERTO CHIPANDE Sede Beira, Rua: Correia do Brito, N º 1298, Ponta-Gêa / Telefax N º 843360480

INSTITUTO SUPERIOR CIÊNCIAS E TECNOLOGIA ALBERTO CHIPANDE Sede Beira, Rua: Correia do Brito, N º 1298, Ponta-Gêa / Telefax N º 843360480 INSTITUTO SUPERIOR CIÊNCIAS E TECNOLOGIA ALBERTO CHIPANDE Sede, Rua: Correia do Brito, N º 1298, Ponta-Gêa / Telefax N º 843360480 Direcção Académica EDITAL 2015 O Instituto Superior de Ciências e Tecnologia

Leia mais

MANUAL DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO OBRIGATÓRIO - MEDICINA VETERINÁRIA

MANUAL DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO OBRIGATÓRIO - MEDICINA VETERINÁRIA 1. IDENTIFICAÇÃO DA DISCIPLINA MANUAL DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO OBRIGATÓRIO - MEDICINA Estágio Supervisionado Obrigatório (ESO) é uma disciplina curricular da Faculdade de Medicina Veterinária da Faculdade

Leia mais

SIRA-RAM Sistema de Identificação e Registo Animal

SIRA-RAM Sistema de Identificação e Registo Animal Evolução e Actualidade III Encontro de Autarcas das Freguesias da RAM Porto Santo, 9 de Maio de 2009 SIRA-RAM Sistema de Identificação e Registo Animal Dr. João Carlos Dória Razões Históricas Marcação

Leia mais