PADRONIZAÇÃO DAS DENOMINAÇÕES DE ÁREAS E SUBÁREAS DOS PRMV. Carlos Afonso de Castro Beck CNRMV

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "PADRONIZAÇÃO DAS DENOMINAÇÕES DE ÁREAS E SUBÁREAS DOS PRMV. Carlos Afonso de Castro Beck CNRMV"

Transcrição

1 PADRONIZAÇÃO DAS DENOMINAÇÕES DE ÁREAS E SUBÁREAS DOS PRMV Carlos Afonso de Castro Beck CNRMV

2 Dificuldades observadas em relação às denominações de Áreas e/ou Subáreas de PRMV estabelecidas pelas IES Na avaliação dos processos encaminhados tanto ao CFMV como ao MEC, percebe se: Confusão entre o que é considerada uma Área e uma Subárea; Enorme variação de denominações entre as IES para a definição das mesmas áreas ou subáreas.

3 POR QUE É IMPORTANTE UMA PADRONIZAÇÃO DAS DENOMINAÇÕES DE ÁREAS E SUBÁREAS DOS PRMV?

4 OBJETIVO Padronização das denominações de áreas e subáreas Ampliar os padrões de qualidade e de uniformidade operacional; Identificar os aspectos positivos e negativos dos PRMV Padronizar os Projetos Pedagógicos e qualificar os PRMV Mobilidade acadêmica

5 Cursos de Medicina Veterinária no Brasil Total = ± 195 (Fonte: CFMV 2012) Norte 12 Nordeste 23 Centro oeste 20 Sudeste 90 Sul 51

6 Programas de Residência em Medicina Veterinária no Brasil Total = 60 (Fonte: CFMV 2011) Cursos / PRMV 37,5% Norte 1 Nordeste 7 Centro oeste 8 Sudeste 30 Sul 14

7 Programas de Residência em Medicina Veterinária Reconhecidos pelo CFMV Total = 22 (Fonte: CFMV 2012) Norte 0 Nordeste 2 Centro oeste 3 Sudeste 10 Sul 7

8 Programas de Residência em Medicina Veterinária Reconhecidos pelo MEC Total = *135 (até 2012) PRMV e não Cursos de Veterinária *Ampliação também foi decorrente da necessidade de desmembramento dos PRMV pelo Sistema/MEC Norte 12 Nordeste 14 Centro oeste 41 Sudeste 41 Sul 27

9 Temos algumas definições? O que estabelece ou sugere a legislação existente?

10 Áreas de atuação do Médico Veterinário RESOLUÇÃO CFMV Nº 824/2006 I. Clínicas Médicas e Cirúrgicas Veterinárias II. Reprodução Animal III. Patologia Veterinária IV. Inspeção de Produtos de Origem Animal V. Saúde Pública

11 Subáreas dos PRMV RESOLUÇÃO CFMV N 895/2008 I ÁREA DE CLÍNICAS MÉDICA E CIRÚRGICA VETERINÁRIAS a) Subárea de Clínica Médica de Animais de Companhia. b) Subárea de Cirurgia de Animais de Companhia. c) Subárea de Anestesiologia Veterinária. d) Subárea de Cirurgia de Animais de Produção. e) Subárea de Clínica de Animais de Produção. f) Subárea de Patologia Clínica. g) Subárea de Imagenologia. h) outras: Ornitopatologia, Patologia Suína e Animais Silvestres.

12 Subáreas dos PRMV RESOLUÇÃO CFMV N 895/2008 II ÁREA DE REPRODUÇÃO ANIMAL a) Biotecnologia da Reprodução b) Obstetrícia e Patologia da Reprodução. III ÁREA DE PATOLOGIA VETERINÁRIA IV ÁREA DE INSPEÇÃO SANITÁRIA DE ALIMENTOS DE ORIGEM ANIMAL V ÁREA DE SAÚDE ANIMAL E SAÚDE PÚBLICA a) Zoonoses b) Doenças Infecciosas e Parasitárias c) Planejamento em Saúde Animal.

13 VARIAÇÕES IDENTIFICADAS NAS DENOMINAÇÕES DE ÁREAS/SUBÁREAS e SUGESTÕES APRESENTADAS PELA CNRMV PARA PADRONIZAÇÃO DAS DENOMINAÇÕES

14 I ÁREA DE CLÍNICAS MÉDICA E CIRÚRGICA VETERINÁRIAS a) Subárea de Clínica Médica de Animais de Companhia Contempla: Dermatologia, Gastro Enterologia, Oncologia, Doenças Infecto contagiosas Cardiologia, Nefrologia, Neurologia, Ortopedia, Oftalmologia e Toxicologia. Clínica Médica de Pequenos Animais; Clínicas Médica e Cirúrgica de Pequenos Animais; Clínica de Pequenos Animais; Clínica Médica de Animais de Companhia; Clínica e Cirurgia de Animais de Companhia; Clínica Médica e Cirúrgica de Cães e Gatos; Nutrição e Nutrição Clínica de Cães e Gatos.

15 I ÁREA DE CLÍNICAS MÉDICA E CIRÚRGICA VETERINÁRIAS b) Subárea de Cirurgia de Animais de Companhia Contempla: Procedimentos Cirúrgicos Abdominais, Gastrintestinais, da Cabeça e Pescoço, Neurológicos, Ortopédicos, de Pele, Torácicos, Urogenitais e Oftalmológicos. Clínica Cirúrgica de Pequenos Animais. Clínicas Médica e Cirúrgica de Pequenos Animais. Anestesiologia e Cirurgia de Pequenos Animais. Cirurgia de Pequenos Animais. Cirurgia de Animais de Companhia Cirurgia e Obstetrícia de Pequenos Animais. Clínica Cirúrgica Anestesiologia de Pequenos Animais. Clínica e Cirurgia de Animais de Companhia. Clínica Médica e Cirúrgica de Cães e Gatos. Clínica Médica e Cirúrgica de Pequenos Animais. Clínica, Cirurgia e Anestesia de Pequenos Animais. Técnica e Clínica Cirúrgica de Pequenos Animais.

16 I ÁREA DE CLÍNICAS MÉDICA E CIRÚRGICA VETERINÁRIAS c) Subárea de Anestesiologia Veterinária Contempla: Procedimentos Anestésicos Gerais (inalatórios e intravenosos) em Pequenos e Grandes Animais. Anestesiologia de Pequenos Animais. Anestesiologia de Grandes Animais. Anestesiologia Veterinária Anestesia Veterinária. Anestesiologia e Cirurgia de Pequenos Animais. Clínica Cirúrgica Anestesiologia de Pequenos Animais. Clínica Cirúrgica e Anestesiologia de Grandes Animais. Clínica Médica e Cirúrgica Anestesiologia de Eqüinos. Clínica, Cirurgia e Anestesia de Pequenos Animais.

17 I ÁREA DE CLÍNICAS MÉDICA E CIRÚRGICA VETERINÁRIAS d) Subárea de Cirurgia de Animais de Produção Contempla: Procedimentos Cirúrgicos Abdominais, Gastrintestinais, da Cabeça e Pescoço, Neurológicos, Ortopédicos, da Pele, Torácicos, Urogenitais e oftalmológicos. Clínica Cirúrgica de Grandes Animais. Clínicas Cirúrgica e Médica de Grandes Animais. Cirurgia de Grandes Animais. Cirurgia e Obstetrícia de Grandes Animais. Clínica Cirúrgica e Anestesiologia de Grandes Animais. Clínica Cirúrgica e Reprodução de Ruminantes. Clínica e Cirurgia de Grandes Animais. Clínica Médica e Cirúrgica Anestesiologia de Eqüinos. Clínica Médica, Cirúrgica e Reprodução de Grandes Animais. Clínica, Cirurgia e Anestesia de Grandes Animais. Clínica, Cirurgia e Reprodução de Eqüinos. Grandes Animais.

18 I ÁREA DE CLÍNICAS MÉDICA E CIRÚRGICA VETERINÁRIAS e) Subárea de Clínica de Animais de Produção Contempla: Dermatologia, Gastro Enterologia, Oncologia, Doenças Infecto Contagiosas, Cardiologia, Nefrologia, Neurologia, Ortopedia, Oftalmologia, Toxicologia, Doenças Metabólicas, Doenças da Reprodução e da Glândula Mamária. Clínica Médica de Grandes Animais. Clínicas Médica e Cirúrgica de Grandes Animais. Clínica Cirúrgica e Médica de Grandes Animais. Clínica Cirúrgica e Reprodução de Eqüinos. Clínica de Grandes Animais. Clínica e Cirurgia de Grandes Animais. Clínica Médica de Eqüinos. Clínica Médica de Grandes Animais e Reprodução. Clínica Médica de Ruminantes. Clínica Médica e Cirúrgica Anestesiologia de Eqüinos. Clínica Médica, Cirúrgica e Reprodução de Grandes Animais. Clínica, Cirurgia e Anestesia de Grandes Animais. Grandes Animais.

19 I ÁREA DE CLÍNICAS MÉDICA E CIRÚRGICA VETERINÁRIAS f) Subárea de Patologia Clínica Contempla os procedimentos: Hemograma, Bioquímico Sanguíneo e de Líquidos Cavitários, Uro Análise, Copro Parasitológico, Citologia Exfoliativa e de Líquidos Cavitários, Exame de Suco Ruminal, Exame do Sêmen, Cultura e Antibiograma, Exames Imunológicos (PCR), Brucelose, Tuberculinização, Sorologia (brucelose, anemia infecciosa eqüina, leucose bovina, e outras afecções de suínos e aves). Patologia Clínica Veterinária Laboratório Clínico

20 I ÁREA DE CLÍNICAS MÉDICA E CIRÚRGICA VETERINÁRIAS g) Subárea de Imagenologia Contempla: Realização de exames e confecção de laudos de Radiologia, Ultrasonografia e Endoscopia. Diagnóstico por Imagem. Radiologia Veterinária e Diagnóstico por Imagem. Radiologia Veterinária. Diagnóstico por Imagem de Animais de Companhia. Imagens. h) Subárea de Animais Silvestres Contempla: Procedimentos Clínicos e Cirúrgicos das diferentes espécies de Animais Silvestres Clínicas Médica e Cirúrgica de Animais Silvestres Clínica e Cirurgia de Animais Selvagens. Medicina de Animais Silvestres.

21 II. ÁREA DE REPRODUÇÃO ANIMAL Contempla: Biotecnologia da Reprodução (inseminação artificial, transferência de embrião, fertilização in vitro e outras), Obstetrícia e Patologia da Reprodução. Reprodução em Grandes Animais Reprodução em Pequenos Animais Fisiopatologia da Reprodução e Obstetrícia. Clínica Cirúrgica e Reprodução de Ruminantes. Ginecologia Veterinária. Reprodução Animal. Reprodução e Obstetrícia Veterinária. Teriogeneologia em Animais de Companhia.

22 III. ÁREA DE PATOLOGIA VETERINÁRIA Contempla: Realização e Confecção de Laudos Histopatológicos e Necropsias de Animais de Produção e Animais de Companhia. Anatomia Patológica dos Mamíferos Ornitopatologia Anatomia Patológica dos Organismos Aquáticos Anatomia Patológica Doenças de Aves e Análises Toxicológicas Patologia Animal Patologia Veterinária

23 IV. ÁREA DE INSPEÇÃO DE PRODUTOS DE ORIGEM ANIMAL contempla: Acompanhamento do Abate de Bovinos, Suínos, Ovinos, Caprinos e Aves. Acompanhamento de Atividades Realizadas em Laticínios. Acompanhamento do Abate de Eqüinos, Manipulação de Pescados Processamento de Carne em Estabelecimento que Possua Inspeção Oficial. Realização de Análises Físico Químicas e Microbiológicas de Alimentos. Acompanhamento dos Serviços de Controle de Qualidade de Carnes, Aves, Pescado, Leite, Ovos, Mel e Outros Produtos de Origem Animal Junto às Indústrias. Inspeção de Produtos de Origem Animal Inspeção Sanitária de Alimentos

24 V. ÁREA DE SÁUDE ANIMAL E SAÚDE PÚBLICA a) Subáreas de Zoonoses, Doenças Infecciosas e Parasitárias e Planejamento em Saúde Animal, obedecerão aos seguintes critérios Contempla: Acompanhamento de Inquéritos de Saúde Animal em Propriedades Rurais; Atuação em Conjunto com a Defesa Sanitária Animal em Órgãos Oficiais Municipais, Estaduais e Federais e Emissão de Processos Técnicos; Avaliar os Efeitos das Doenças Populacionais na Eficiência da Produção e Também Disponibilizar para as Indústrias e Consumidores Produtos Higiênicos e, sobretudo, Livres de Agentes de Zoonoses. Doenças Infecciosas e Parasitárias dos Animais Domésticos. Epidemiologia das Doenças Infecciosas e Parasitárias. Planejamento de Saúde Animal e Saúde Pública. Zoonoses e Saúde Pública. Doenças Infecciosas e Parasitárias. Enfermidades Parasitárias dos Animais Domésticos. Moléstias Infecciosas. Moléstias Parasitárias. Enfermidades Infecciosas.

25 VI. ÁREA DE PRODUÇÃO ANIMAL Nutrição de Ruminantes Nutrição de Monogástricos Criação Animal: Bovinocultura, Equinocultura, Suinocultura, Caprinocultura, Genética e Melhoramento Animal

26 Muito Obrigado. Qual a sua opinião?

RESOLUÇÃO Nº 1076, DE 11 DE DEZEMBRO DE 2014

RESOLUÇÃO Nº 1076, DE 11 DE DEZEMBRO DE 2014 RESOLUÇÃO Nº 1076, DE 11 DE DEZEMBRO DE 2014 Dispõe sobre as Diretrizes Nacionais para Acreditação dos Programas de Residência e de Aprimoramento Profissional em Medicina Veterinária e dá outras providências.

Leia mais

PRMV AVALIAÇÃO - RESULTADO E REPERCUSSÃO. Prof. Dr. Eduardo Harry Birgel Realização da CNRMV do CFMV São Paulo 16 e 17 de junho de 2008

PRMV AVALIAÇÃO - RESULTADO E REPERCUSSÃO. Prof. Dr. Eduardo Harry Birgel Realização da CNRMV do CFMV São Paulo 16 e 17 de junho de 2008 PRMV AVALIAÇÃO - RESULTADO E REPERCUSSÃO. Prof. Dr. Eduardo Harry Birgel Realização da CNRMV do CFMV São Paulo 16 e 17 de junho de 2008 1 O Sistema de Avaliação dos PRMV COMISSÃO NACIONAL DE RESIDÊNCIA

Leia mais

MATRIZ CURRICULAR. Patologia Clínica Veterinária

MATRIZ CURRICULAR. Patologia Clínica Veterinária MATRIZ CURRICULAR No Quadro II está apresentada a estrutura curricular do Curso de Medicina Veterinária da FATENE, distribuída de acordo com os conteúdos essenciais profissionais, definidos pelo Parecer

Leia mais

MATRIZ CURRICULAR DO CURSO DE MEDICINA VETERINÁRIA DISCIPLINAS OBRIGATÓRIAS

MATRIZ CURRICULAR DO CURSO DE MEDICINA VETERINÁRIA DISCIPLINAS OBRIGATÓRIAS MATRIZ CURRICULAR DO CURSO DE MEDICINA VETERINÁRIA DISCIPLINAS OBRIGATÓRIAS DISCIPLINA UNIDADE PRÉ-REQUISITO CH SEMANAL CH SEMESTRAL TEO PRA TEO PRA 1. Administração Rural EA Economia Rural 2 1 32 16 48

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 756, DE 17 DE OUTUBRO DE 2003

RESOLUÇÃO Nº 756, DE 17 DE OUTUBRO DE 2003 RESOLUÇÃO Nº 756, DE 17 DE OUTUBRO DE 2003 Dispõe sobre o Registro de Título de Especialista em áreas da Medicina Veterinária, no âmbito dos Conselhos Regionais de Medicina Veterinária. O CONSELHO FEDERAL

Leia mais

FLUXOGRAMA DO CURSO DE BACHARELADO EM MEDICINA VETERINÁRIA 2011.2

FLUXOGRAMA DO CURSO DE BACHARELADO EM MEDICINA VETERINÁRIA 2011.2 FLUXOGRAMA DO CURSO DE BACHARELADO EM MEDICINA VETERINÁRIA 2011.2 1 SEMESTRE DISCIPLINA TEORICA PRÁTICA C/H CR 1. Ecologia e Manejo Ambiental 60-60 04 2. Informática Básica 30-30 02 3. Sociologia Rural

Leia mais

ÁREAS DE ESTÁGIO. O aluno poderá dar maior ênfase a uma determinada opção, dentro da área ou entre áreas, COM MÁXIMO DE 40% DA CARGA HORÁRIA.

ÁREAS DE ESTÁGIO. O aluno poderá dar maior ênfase a uma determinada opção, dentro da área ou entre áreas, COM MÁXIMO DE 40% DA CARGA HORÁRIA. FACULDADE DE VETERINÁRIA COORDENAÇÃO DE CURSO DE GRADUAÇÃO EM MEDICINA VETERINÁRIA DISCIPLINA DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO EM MEDICINA VETERINÁRIA ÁREAS DE ESTÁGIO OBSERVAÇÕES GERAIS O aluno poderá dar maior

Leia mais

FACULDADE DOUTOR FRANCISCO MAEDA CURSO: Medicina Veterinária NÍVEL: CICLO: 1º. ANO: 1º. sem/2016

FACULDADE DOUTOR FRANCISCO MAEDA CURSO: Medicina Veterinária NÍVEL: CICLO: 1º. ANO: 1º. sem/2016 CURSO: Medicina Veterinária NÍVEL: CICLO: 1º. ANO: 1º. sem/2016 Bioestatística Leitura, redação e Anat. I - prática C Anatom. descrit. An. Profa. Rosângela interpretação de texto domésticos I teórica Química

Leia mais

HOSPITAL VETERINÁRIO

HOSPITAL VETERINÁRIO HOSPITAL VETERINÁRIO Histórico O curso de Graduação em Medicina Veterinária na Universidade Estadual de Londrina se iniciou em 1973 com o vestibular e a 1ª turma de 2 alunos. Até a 3ª turma o número de

Leia mais

Medicina Veterinária. BIO 3408-03S-20 - Citologia, Histologia e Embriologia II 60 - - 060

Medicina Veterinária. BIO 3408-03S-20 - Citologia, Histologia e Embriologia II 60 - - 060 Página 0001 de 0004 1º Período Não VET 3177-04S-20 - Anatomia Veterinária I 80 - - 080 6487-02S-20 - Bem-Estar Animal 20 20-040 BIO 0167-02S-20 - Bioestatística 40 - - 040 FAR 0534-04S-20 - Bioquímica

Leia mais

MEDICINA VETERINÁRIA 1º SEMESTRE 2013

MEDICINA VETERINÁRIA 1º SEMESTRE 2013 HORÁRIO 07:00 07:50 MEDICINA VETERINÁRIA 1º PERÍODO DIURNO Metodologia do Trabalho Científico (Fábio Lacerda) T/B T/B Anatomia I T/A (Rodolfo) Anatomia I T/A (Rodolfo) Epidemiologia (Regina Silva) Epidemiologia

Leia mais

BASE CURRICULAR 2013 Pré-requisitos CR H/A CH/T CH/P

BASE CURRICULAR 2013 Pré-requisitos CR H/A CH/T CH/P UNIVERSIDADE DE CRUZ ALTA VICE-REITORIA DE GRADUAÇÃO Centro de Ciências da Saúde Curso de Medicina Veterinária Portaria nº 01 06/01/2012 D.O.U.: 09/01/2012 BASE CURRICULAR 2013 CR H/A CH/T CH/P 1º Anatomia

Leia mais

Português Instrumental (EAD) 19:10 Pedro. Deontologia Paula Sociais Marcilei. (EAD) 20:00 Pedro

Português Instrumental (EAD) 19:10 Pedro. Deontologia Paula Sociais Marcilei. (EAD) 20:00 Pedro Primeiro Período (Noturno) 18:20 Monitoria Anato Monitoria Histo Monitoria Cito Monitoria Anato Português Instrumental Anatomia Descritiva Vet I Histologia Veterinária Introdução a MedVet e Ciências Hum

Leia mais

HOSPITAL VETERINÁRIO

HOSPITAL VETERINÁRIO HOSPITAL VETERINÁRIO Histórico O HV iniciou suas atividades em 0909/76, sendo reconhecido como Órgão Suplementar da UEL em 07/06/78 pela Resolução CU 467/78. Sua estrutura administrativa foi criada através

Leia mais

DISCIPLINA. Anatomia Descritiva Animais Domésticos I 40 40 80 Citologia 30 10 40

DISCIPLINA. Anatomia Descritiva Animais Domésticos I 40 40 80 Citologia 30 10 40 1º ANO 1º SEMESTRE Anatomia Descritiva Animais Domésticos I Citologia Bioquímica I Conservação dos Recursos Naturais Genética Animal Básica Microbiologia Veterinária I Bioestatística aplicada a Medicina

Leia mais

MATRIZ CURRICULAR DO CURSO DE MEDICINA VETERINÁRIA INSTITUTO FEDERAL DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO AMAZONAS - Campus Zona Leste

MATRIZ CURRICULAR DO CURSO DE MEDICINA VETERINÁRIA INSTITUTO FEDERAL DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO AMAZONAS - Campus Zona Leste INSTITUTO FEDERAL DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO AMAZONAS - Campus Zona Leste CICLO DE FUNDAMENTAÇÃO 1º. Semestre Semestre 442 h/ semanal 26 h EIXO TEMÁTICO Eixo DISCIPLINAS disciplinas Tipo INTRODUÇÃO A ATIVIDADE

Leia mais

Programa com Entrada Direta 311 - Dermatologia 390 1 Classificado Programa com Entrada Direta 311 - Dermatologia 405 2 Classificado.

Programa com Entrada Direta 311 - Dermatologia 390 1 Classificado Programa com Entrada Direta 311 - Dermatologia 405 2 Classificado. Programa com Entrada Direta 302 - Anestesiologia 21 1 Classificado Programa com Entrada Direta 302 - Anestesiologia 1115 2 Classificado Programa com Entrada Direta 302 - Anestesiologia 32 3 Classificado

Leia mais

GRUPO SANTA CASA DE MISERICÓRDIA DE BELO HORIZONTE PROCESSO SELETIVO - RESIDÊNCIA MÉDICA 2013 RESULTADO FINAL 1ª Etapa Prova Objetiva.

GRUPO SANTA CASA DE MISERICÓRDIA DE BELO HORIZONTE PROCESSO SELETIVO - RESIDÊNCIA MÉDICA 2013 RESULTADO FINAL 1ª Etapa Prova Objetiva. 101 Anestesiologia 1167427 84,00 5,60-89,60 1 CLASSIFICADO 101 Anestesiologia 1168953 78,00 8,00-86,00 2 CLASSIFICADO 101 Anestesiologia 1169652 75,60 8,50-84,10 3 CLASSIFICADO 101 Anestesiologia 1170741

Leia mais

6BIQ003 BIOQUÍMICA VETERINÁRIA

6BIQ003 BIOQUÍMICA VETERINÁRIA 1ª Série 6MOR006 ANATOMIA VETERINÁRIA Introdução ao estudo da anatomia estrutural e geral e constituição do corpo dos animais domésticos. Estudo das diferentes estruturas anatômicas do corpo dos animais

Leia mais

DISCIPLINAS CHP CHS CHST CHSP

DISCIPLINAS CHP CHS CHST CHSP MATRIZ CURRICULAR DO CURSO DE MEDICINA VETERINÁRIA (Bacharelado) Aplicada aos Ingressantes a partir de 2011/1 Turnos Integral Matutino/Vespertino e Integral Vespertino/Noturno 1 o Período BIOLOGIA CELULAR

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO VALE DO SÃO FRANCISCO MATRIZ CURRICULAR DO CURSO DE MEDICINA VETERINÁRIA

UNIVERSIDADE FEDERAL DO VALE DO SÃO FRANCISCO MATRIZ CURRICULAR DO CURSO DE MEDICINA VETERINÁRIA PRIMEIRO PERÍODO Código Disciplina CR CH CH CH Pré-requisitos Co-requisitos Equivalência Tipo VETR0005 ANATOMIA VETERINÁRIA I 5 30 90 120 -- -- VETR0002 OBR BIOQ0004 BIOQUÍMICA I - VET 3 30 30 60 -- --

Leia mais

Bacharelado em Medicina Veterinária

Bacharelado em Medicina Veterinária Bacharelado em Medicina Veterinária INFORMAÇÕES Duração do Curso: 05 anos (10 semestres) Horário: Manhã Número de Vagas: 100 anuais Coordenador: Profº Dr. Carlos Tadeu Bandeira de Lavor O CURSO O Curso

Leia mais

SELEÇÃO PARA COOPERAÇÃO DE MÉDICOS Edital n. 01/2009. ACUPUNTURA Código 101. Gabarito

SELEÇÃO PARA COOPERAÇÃO DE MÉDICOS Edital n. 01/2009. ACUPUNTURA Código 101. Gabarito ACUPUNTURA Código 101 Questão 01: D Questão 19: B Questão 37: D Questão 55: D Questão 02: D Questão 20: D Questão 38: B Questão 56: B Questão 03: D Questão 21: A Questão 39: C Questão 57: A Questão 04:

Leia mais

HORÁRIO DE AULA 1 PERÍODO 2016/1 - Curriculo Novo

HORÁRIO DE AULA 1 PERÍODO 2016/1 - Curriculo Novo HORÁRIO DE AULA 1 PERÍODO 2016/1 - Curriculo Novo 08:10-09:00 Bioquimica Celular T 09:10-10:00 Bioquimica Celular T 10:10-11:00 Cit.Hist.Geral V1/V2 11:10-12:00 Cit.Hist.Geral V1/V2 14:10-15:00 Anatomia

Leia mais

CLASSIFICAÇÃO FINAL DA SELEÇÃO PÚBLICA PARA ADMISSÃO DE MÉDICOS COMO COOPERADOS NA UNIMED JUIZ DE FORA 01/2012

CLASSIFICAÇÃO FINAL DA SELEÇÃO PÚBLICA PARA ADMISSÃO DE MÉDICOS COMO COOPERADOS NA UNIMED JUIZ DE FORA 01/2012 34288 Acupuntura 59 aprovado 3 45210 Alergia e Imunologia 56,5 aprovado 5 42926 Anestesiologia 62,5 aprovado 48867 Anestesiologia 60,5 aprovado 48235 Anestesiologia 59 aprovado 9 48302 Anestesiologia 56

Leia mais

GRADE E CORPO DOCENTE CURSO: Medicina Veterinária

GRADE E CORPO DOCENTE CURSO: Medicina Veterinária GRADE E CORPO DOCENTE CURSO: Medicina Período: 2016-01 1- ESTRUTURA CURRICULAR DO CURSO Componente Curricular Disciplinas Disciplina Período Requisitos Docente (s) Titulação Link para Lattes Anatomia dos

Leia mais

NÚMERO DE CONSULTAS MÉDICAS (SUS) POR HABITANTE

NÚMERO DE CONSULTAS MÉDICAS (SUS) POR HABITANTE Indicadores de cobertura NÚMERO DE CONSULTAS MÉDICAS (SUS) POR HABITANTE 1. Conceituação x Número médio de consultas médicas apresentadas no Sistema Único de Saúde (SUS) por habitante, em determinado espaço

Leia mais

Natureza - OBRIGATÓRIA PRÁTICA 54 TEÓRICA 36. Natureza - OBRIGATÓRIA PRÁTICA 36. Natureza - OBRIGATÓRIA PRÁTICA 18. Natureza - OBRIGATÓRIA TEÓRICA 36

Natureza - OBRIGATÓRIA PRÁTICA 54 TEÓRICA 36. Natureza - OBRIGATÓRIA PRÁTICA 36. Natureza - OBRIGATÓRIA PRÁTICA 18. Natureza - OBRIGATÓRIA TEÓRICA 36 1 de 6 Nível:BACHARELADO 01 VET101 - Anatomia Veterinária I - Ativa VET102 - Biologia Celular - Ativa desde: VET103 - Bioquímica e Biofísica - Ativa VET104 - Técnica Hospitalar - Ativa desde: VET105 -

Leia mais

REUNIÃO DE DEPTO. Genetica Animal. turma G. Cod 1259 25 alunos DEBIO REUNIÃO DE DEPTO

REUNIÃO DE DEPTO. Genetica Animal. turma G. Cod 1259 25 alunos DEBIO REUNIÃO DE DEPTO UNIVERSIDADE ESTADUAL DO CENTRO-OESTE-UNICENTRO HORÁRIOS E ENSALAMENTO DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO - SEAA/G HORÁRIO GERAL DO CURSO DE MEDICINA VETERINÁRIA 2014 PRIMEIRA SÉRIE 2º SEMESTRE - MANHÃ Horário Segunda

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO PIAUÍ - UFPI CAMPUS DE BOM JESUS PROJETO PEDAGÓGICO CURSO DE MEDICINA VETERINÁRIA

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO PIAUÍ - UFPI CAMPUS DE BOM JESUS PROJETO PEDAGÓGICO CURSO DE MEDICINA VETERINÁRIA MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO PIAUÍ - UFPI CAMPUS DE BOM JESUS PROJETO PEDAGÓGICO CURSO DE MEDICINA VETERINÁRIA TERESINA PIAUÍ OUTUBRO/2005 2 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO E DO DESPORTO UNIVERSIDADE

Leia mais

HORÁRIO MEDICINA VETERINÁRIA

HORÁRIO MEDICINA VETERINÁRIA HORÁRIO MEDICINA VETERINÁRIA 2º PERÍODO LETIVO/2014 EIXOS TEMÁTICOS Prof. Dra. Ana Sílvia Sardinha Ribeiro (ana.ribeiro@ufra.edu.br) Coordenadora do Prof. Dra. Andréa Maria Goés Negrão Sub-Coordenadora

Leia mais

GUIDELINES ACESSO ÀS PLATAFORMAS ORDEM DOS MÉDICOS VETERINÁRIOS

GUIDELINES ACESSO ÀS PLATAFORMAS ORDEM DOS MÉDICOS VETERINÁRIOS GUIDELINES ACESSO ÀS PLATAFORMAS ORDEM DOS MÉDICOS VETERINÁRIOS OMV-TV PLATAFORMA DE ENSINO E-LEARNING SOBRE PROCEDIMENTOS CLÍNICOS, MÉDICOS E CIRÚRGICOS A OMV-TV está organizada numa área aberta ao público

Leia mais

(SELEÇÃO PARA MESTRADO-2016)

(SELEÇÃO PARA MESTRADO-2016) EDITAL PRPG 021/2015 UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE CENTRO DE SAÚDE E TECNOLOGIA RURAL- CSTR PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM MEDICINA VETERINÁRIA PPGMV CAMPUS DE PATOS PB (SELEÇÃO PARA MESTRADO-2016)

Leia mais

1. Pediatria /Internato 03+ 01 TP-20

1. Pediatria /Internato 03+ 01 TP-20 MINISTERIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO PIAUI EDITAL Nº. 01/2010UFPI, de 03 de fevereiro de 2010. CONCURSO PÚBLICO PARA DOCENTE DO MAGISTÉRIO SUPERIOR ANEXO DEPARTAMENTO MATERNO INFANTIL 1. Pediatria

Leia mais

FACULDADES INTEGRADAS PADRE ALBINO. Catálogo 2015 do Curso de Medicina

FACULDADES INTEGRADAS PADRE ALBINO. Catálogo 2015 do Curso de Medicina III MATRIZ CURRICULAR Matriz Curricular I (MC I), em atendimento às Diretrizes Curriculares Nacionais para os cursos de Graduação em Medicina, aprovadas no Parecer CNE/CES nº 1133/2001, de 7/8/2001. Aprovada

Leia mais

HORÁRIO DE MEDICINA VETERINÁRIA 2º semestre de 2015

HORÁRIO DE MEDICINA VETERINÁRIA 2º semestre de 2015 HORÁRIO DE MEDICINA 2º semestre de 2015 1 º PERÍODO CITOLOGIA E T GREGÓRIO ALMEIDA CITOLOGIA E T LEITURA E INTERPRETAÇÃO DE TEXTOS DARLAN ROBERTO LEITURA E INTERPRETAÇÃO DE TEXTOS INTRODUÇÃO À MEDICINA,

Leia mais

Currículo do Curso de Medicina Veterinária

Currículo do Curso de Medicina Veterinária Currículo do Curso de Medicina Médico Veterinário ATUAÇÃO O(a) Médico(a) Veterinário(a) é o(a) profissional credenciado(a) para desenvolver atividades nas áreas de clínica, cirurgia e obstetrícia veterinárias;

Leia mais

X FÓRUM NACIONAL DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU EM FISIOTERAPIA FLORIANÓPOLIS-SC

X FÓRUM NACIONAL DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU EM FISIOTERAPIA FLORIANÓPOLIS-SC X FÓRUM NACIONAL DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU EM FISIOTERAPIA FLORIANÓPOLIS-SC Dirceu Costa Florianópolis-SC - Abril-2015 HÁ NECESSIDADE DE AJUSTES CONSTANTES: DA COERÊNCIA INTERNA DOS PPGs

Leia mais

Centro Médico Pedro Maques. Av. Mendonça Junior,1018, Gruta de Lourdes. Fone: (82) 3316-7870. Rua Hugo Correia Paes, 253, Farol. Fone: (82) 2123-7000

Centro Médico Pedro Maques. Av. Mendonça Junior,1018, Gruta de Lourdes. Fone: (82) 3316-7870. Rua Hugo Correia Paes, 253, Farol. Fone: (82) 2123-7000 www.plamed.com.br Rede Credenciada Por Município MACEIÓ Urgência e Emergência URGÊNCIA PEDIÁTRICA CONSULTAS ALERGOLOGIA E IMUNOLOGIA (ADULTO E PEDIATRIA) ANGIOLOGIA CARDIOLOGIA CIRURGIA CARDÍACA CIRURGIA

Leia mais

1º PERÍODO A: MEDICINA VETERINÁRIA HORA 2ª FEIRA 3ª FEIRA 4ª FEIRA 5ª FEIRA 6ª FEIRA. Citologia e Histologia

1º PERÍODO A: MEDICINA VETERINÁRIA HORA 2ª FEIRA 3ª FEIRA 4ª FEIRA 5ª FEIRA 6ª FEIRA. Citologia e Histologia 1 1º PERÍODO A: MEDCNA VETERNÁRA HORA 2ª FERA 3ª FERA 4ª FERA 5ª FERA 6ª FERA Anatomia descritiva Citologia e Histologia ntrod. à Med. Vet. e Ciências Humanas e Deontologia Sociais domésticos Anatomia

Leia mais

MINISTÉRIO DA SAÚDE. Gabinete do Secretário de Estado da Saúde

MINISTÉRIO DA SAÚDE. Gabinete do Secretário de Estado da Saúde 21816-(2) Diário da República, 2.ª série N.º 118 20 de junho de 2012 PARTE C MINISTÉRIO DA SAÚDE Gabinete do Secretário de Estado da Saúde Despacho n.º 8317-A/2012 Pelo despacho n.º 7702 -B/2012, publicado

Leia mais

CONCURSO PÚBLICO MÉDICOS EDITAL Nº 03/2014 GABARITOS (PÓS RECURSOS)

CONCURSO PÚBLICO MÉDICOS EDITAL Nº 03/2014 GABARITOS (PÓS RECURSOS) CONCURSO PÚBLICO MÉDICOS EDITAL Nº 03/2014 GABARITOS (PÓS RECURSOS) A Secretaria de Recursos Humanos da Prefeitura Municipal de Campinas divulga a RETIFICAÇÃO DOS GABARITOS das Provas Objetivas realizadas

Leia mais

VAGAS e INSCRITOS por GRUPO 39 85

VAGAS e INSCRITOS por GRUPO 39 85 01 - ÁREAS BÁSICAS COM ACESSO DIRETO 1 ANESTESIOLOGIA - 3 ANOS 15 165 11,0 2 CIRURGIA GERAL - 2 ANOS 46 211 4,6 3 CLÍNICA MÉDICA - 2 ANOS 54 275 5,1 4 DERMATOLOGIA - 3 ANOS 5 88 17,6 5 INFECTOLOGIA - 3

Leia mais

UNIVERSIDADE DO CONTESTADO UnC Campus Universitário de Canoinhas Núcleo Universitário de Porto União

UNIVERSIDADE DO CONTESTADO UnC Campus Universitário de Canoinhas Núcleo Universitário de Porto União CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS EDITAL N.º 735/2008 1ª FASE Matemática Administração Geral Contabilidade I História do Contestado Economia Matemática Administração Geral Contabilidade I História do Contestado

Leia mais

Pró-residência 2013 e formação de especialistas

Pró-residência 2013 e formação de especialistas Pró-residência 2013 e formação de especialistas Médicos por 1.000 habitantes Peru 0,9 Chile 1,0 Paraguai 1,1* Bolívia 1,2* Colômbia 1,4* Equador 1,7 Brasil 1,8 Venezuela 1,9* México 2,0 Canadá 2,0 Fonte:

Leia mais

U N I V E R S I D A D E D E B R A S Í L I A (UnB) CENTRO DE SELEÇÃO E DE PROMOÇÃO DE EVENTOS (CESPE)

U N I V E R S I D A D E D E B R A S Í L I A (UnB) CENTRO DE SELEÇÃO E DE PROMOÇÃO DE EVENTOS (CESPE) U N I V E R S I D A D E D E B R A S Í L I A (UnB) CENTRO DE SELEÇÃO E DE PROMOÇÃO DE EVENTOS (CESPE) MINISTÉRIO DA DEFESA SECRETARIA DE ORGANIZAÇÃO INSTITUCIONAL HOSPITAL DAS FORÇAS ARMADAS (HFA) Concurso

Leia mais

Brasil precisa de médicos. Brasil 1,8 Argentina 3,2 Uruguai 3,7 Portugal 3,9 Espanha 4 Reino Unido 2,7 Austrália 3 Itália 3,5 Alemanha 3,6

Brasil precisa de médicos. Brasil 1,8 Argentina 3,2 Uruguai 3,7 Portugal 3,9 Espanha 4 Reino Unido 2,7 Austrália 3 Itália 3,5 Alemanha 3,6 Brasil precisa de médicos Médicos/mil habitantes Brasil 1,8 Argentina 3,2 Uruguai 3,7 Portugal 3,9 Espanha 4 Reino Unido 2,7 Austrália 3 Itália 3,5 Alemanha 3,6 2 22 estados estão abaixo da média nacional

Leia mais

Ministério da Educação Universidade Federal do Paraná Setor de Ciências Agrárias Programa de Pós-Graduação em Ciências Veterinárias

Ministério da Educação Universidade Federal do Paraná Setor de Ciências Agrárias Programa de Pós-Graduação em Ciências Veterinárias Ministério da Educação Universidade Federal do Paraná Setor de Ciências Agrárias Programa de Pós-Graduação em Ciências Veterinárias EDITAL DO PROCESSO SELETIVO PARA MESTRADO O Programa de Pós-Graduação

Leia mais

EDITAL HRTN 01/2013, de 30 de dezembro de 2013 CONCURSO PÚBLICO 01/2013 ERRATA

EDITAL HRTN 01/2013, de 30 de dezembro de 2013 CONCURSO PÚBLICO 01/2013 ERRATA EDITAL HRTN 01/2013, de 30 de dezembro de 2013 CONCURSO PÚBLICO 01/2013 ERRATA A Fundação de Desenvolvimento da Pesquisa (FUNDEP) e o Hospital Risoleta Tolentino Neves (HRTN) COMUNICA que foram efetuadas

Leia mais

Sistema de Controle Acadêmico. Grade Curricular. Curso : MEDICINA VETERINÁRIA. CRÉDITOS Obrigatórios: 249 Optativos: 12.

Sistema de Controle Acadêmico. Grade Curricular. Curso : MEDICINA VETERINÁRIA. CRÉDITOS Obrigatórios: 249 Optativos: 12. Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro Pró-reitoria de Graduação - DAARG DRA - Divisão de Registros Acadêmicos Sistema de Controle Acadêmico Grade Curricular 30/01/2014-13:10:25 Curso : MEDICINA

Leia mais

CONCURSO PÚBLICO 5/2014-EBSERH/HC-UFMG ANEXO II DO EDITAL Nº 02 - EBSERH - ÁREA MÉDICA, 21 DE FEVEREIRO DE 2014 RELAÇÃO DE EMPREGOS E REQUISITOS

CONCURSO PÚBLICO 5/2014-EBSERH/HC-UFMG ANEXO II DO EDITAL Nº 02 - EBSERH - ÁREA MÉDICA, 21 DE FEVEREIRO DE 2014 RELAÇÃO DE EMPREGOS E REQUISITOS CONCURSO PÚBLICO 5/2014-EBSERH/HC-UFMG ANEXO II DO EDITAL Nº 02 - EBSERH - ÁREA MÉDICA, 21 DE FEVEREIRO DE 2014 RELAÇÃO DE EMPREGOS E REQUISITOS Código Especialidade Requisitos 801 Médico Acupuntura 802

Leia mais

PUBLICAÇÃO DE CONCEITOS

PUBLICAÇÃO DE CONCEITOS PUBLICAÇÃO DE CONCEITOS CURSO: DOUTORADO EM CIÊNCIA ANIMAL Nome: ADEMAR LUIZ DALLABRIDA Matrícula: DCA0112206 Artigo Publicado 003 045 20142 Aprovado Bioquímica Clínica Aplicada à Experimentação Animal

Leia mais

FINALIDADES E OBJETIVOS DO CURSO

FINALIDADES E OBJETIVOS DO CURSO 1.Identificação e situação legal - Identificação do curso, ato de criação, início do curso e ato de reconhecimento. CURSO: SITUAÇÃO LEGAL: Medicina Veterinária Dados de Criação/Autorização: Documento:

Leia mais

Residência em Patologia Veterinária

Residência em Patologia Veterinária Residência em Patologia Veterinária Paulo César Maiorka Departamento de Patologia FMVZ-USP I Seminário Nacional de Residência em Medicina Veterinária CFMV 16-17 junho 2008 - São Paulo Na Resolução nº 824,

Leia mais

DISCIPLINAS MINISTRADAS PELO DEPARTAMENTO DE CLÍNICA E CIRURGIA VETERINÁRIA

DISCIPLINAS MINISTRADAS PELO DEPARTAMENTO DE CLÍNICA E CIRURGIA VETERINÁRIA DISCIPLINAS MINISTRADAS PELO DEPARTAMENTO DE CLÍNICA E CIRURGIA VETERINÁRIA Anestesiologia e Técnica Cirúrgica Carga-Horária: 120h Pré-medicação anestésica. Anestesia local. Anestesias regionais. Anestesia

Leia mais

ANEXO I ÁREA DE FORMAÇÃO E TITULAÇÃO MÍNIMA

ANEXO I ÁREA DE FORMAÇÃO E TITULAÇÃO MÍNIMA 1 CURSO DE MEDICINA CÓD. DISCIPLINAS 001 Inglês 1 I 12 Curso formação completo em língua Inglesa ou título proficiência em língua inglesa. 002 Interação à Saú Comunitária I 2 I 12 ou Saú Coletiva ou Graduação

Leia mais

CURSO: 104 - MEDICINA INTENSIVA ADULTO - 2 ANOS

CURSO: 104 - MEDICINA INTENSIVA ADULTO - 2 ANOS Página: : 04 - MEDICINA INTENSIVA ADULTO - 2 ANOS 0025 6 43,5 59,5 APROVADO 00239 3,75 25,5 39,25 2 APROVADO 0009-3,5 - - ELIMINADO Total de Candidatos: 3 Página: 2 : 05 - MEDICINA INTENSIVA ADULTO - 4

Leia mais

Para a Categoria Funcional de Nível Superior, nas seguintes áreas/especialidades:

Para a Categoria Funcional de Nível Superior, nas seguintes áreas/especialidades: Vagas e requisitos Para a Categoria Funcional de Nível Superior, nas seguintes áreas/especialidades: Áreas/Especialidades Vagas Pré-Requisitos Análises Clínicas (Biologia) 01 a) Formação Superior Completa

Leia mais

REAL SOCIEDADE ESPANHOLA DE BENEFICÊNCIA (RSEB) HOSPITAL REGIONAL DE SANTA MARIA/DF (HRSM) GABARITO OFICIAL DEFINITIVO.

REAL SOCIEDADE ESPANHOLA DE BENEFICÊNCIA (RSEB) HOSPITAL REGIONAL DE SANTA MARIA/DF (HRSM) GABARITO OFICIAL DEFINITIVO. EMPREGO 1: ASSISTENTE SOCIAL TIPO A Gabarito D X D A C B A D C A D A A A D Gabarito D B B X C C C D C C D C C C D EMPREGO 2: CIRURGIÃO BUCO-MAXILO-FACIAL TIPO A Gabarito D X D A C B A D C A B A C A D Gabarito

Leia mais

MINISTÉRIO DA DEFESA SECRETARIA DE ORGANIZAÇÃO INSTITUCIONAL HOSPITAL DAS FORÇAS ARMADAS (HFA)

MINISTÉRIO DA DEFESA SECRETARIA DE ORGANIZAÇÃO INSTITUCIONAL HOSPITAL DAS FORÇAS ARMADAS (HFA) U N I V E R S I D A D E D E B R A S Í L I A (UnB) CENTRO DE SELEÇÃO E DE PROMOÇÃO DE EVENTOS (CESPE) MINISTÉRIO DA DEFESA SECRETARIA DE ORGANIZAÇÃO INSTITUCIONAL HOSPITAL DAS FORÇAS ARMADAS (HFA) Concurso

Leia mais

MATRIZ CURRICULAR DO CURSO DE ZOOTECNIA. PRÉ-REQUISITO e/ou CO-REQUISITO (CR)

MATRIZ CURRICULAR DO CURSO DE ZOOTECNIA. PRÉ-REQUISITO e/ou CO-REQUISITO (CR) MATRIZ CURRICULAR DO CURSO DE ZOOTECNIA Quadro 1- Matriz curricular do curso de zootecnia DISCIPLINA 1º Período Introdução à Zootecnia Nenhum 24 08 32 NC OB Exercício da Profissão de Zootecnista Nenhum

Leia mais

Especialidades Médicas. Questões para todas as especialidades/áreas de atuação

Especialidades Médicas. Questões para todas as especialidades/áreas de atuação DAS PROVAS OBJETIVAS Especialidades Médicas Questões para todas as especialidades/áreas de atuação INGLÊS 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 1 2 3 Prova A A B E D C B D E A C C D E Prova B C E B B A E B C D A A B C

Leia mais

CONCURSO PÚBLICO 02/2015 EBSERH/HE-UFPEL EDITAL N 02 - EBSERH - ÁREA MÉDICA NÍVEL SUPERIOR - MANHÃ

CONCURSO PÚBLICO 02/2015 EBSERH/HE-UFPEL EDITAL N 02 - EBSERH - ÁREA MÉDICA NÍVEL SUPERIOR - MANHÃ Gabarito Preliminar CONCURSO PÚBLICO 02/2015 EBSERH/HE-UFPEL EDITAL N 02 - EBSERH - ÁREA MÉDICA NÍVEL SUPERIOR - MANHÃ MÉDICO - ALERGIA E IMUNOLOGIA D A B E C D D C A B C C E A E E B B E B D A C D A MÉDICO

Leia mais

ÁREA DE CLÍNICA E CIRURGIA DE GRANDES ANIMAIS:

ÁREA DE CLÍNICA E CIRURGIA DE GRANDES ANIMAIS: CONTEÚDO PRGRAMÁTICO PARA O CONCURSO DE RESIDÊNCIA EM MEDICINA VETERINÁRIA DO HOSPITAL VETERINÁRIO DE UBERABA EDITAL 001/2004 ÁREA DE CLÍNICA E CIRURGIA DE GRANDES ANIMAIS: 1. ANESTESIOLOGIA 1.1. Técnicas

Leia mais

40 horas semanais Taxa de inscrição R$ 50,00

40 horas semanais Taxa de inscrição R$ 50,00 2.1 ARTÍFICE Ensino Fundamental Completo e experiência comprovada na área de atuação, quando da Salário R$ 622,00 Taxa de inscrição R$ 50,00 2.2 ASSISTENTE SOCIAL Salário R$ 2.223,74 30 horas semanais

Leia mais

ASSEMBLEIA LEGISLATIVA DO ESTADO DE MATO GROSSO SECRETARIA DE SERVIÇOS LEGISLATIVOS LEI Nº 6.170, DE 06 DE JANEIRO DE 1993 - D.O. 06.01.93.

ASSEMBLEIA LEGISLATIVA DO ESTADO DE MATO GROSSO SECRETARIA DE SERVIÇOS LEGISLATIVOS LEI Nº 6.170, DE 06 DE JANEIRO DE 1993 - D.O. 06.01.93. Autor: Poder Executivo LEI Nº 6.170, DE 06 DE JANEIRO DE 1993 - D.O. 06.01.93. * Dispõe sobre o Plano de Cargos, Carreiras e Salários do Sistema Único de Saúde do Estado de Mato Grosso, e dá outras providências.

Leia mais

MEDICINA VETERINÁRIA

MEDICINA VETERINÁRIA MEDICINA VETERINÁRIA 1. TURNO: Integral GRAU ACADÊMICO: Médico Veterinário PRAZO PARA CONCLUSÃO: Mínimo = 5 anos Máximo = 8 anos 2. PRINCÍPIOS NORTEADORES DO PROJETO PEDAGÓGICO DO CURSO Para a boa formação

Leia mais

Os horários poderão sofrer alteração para atender à necessidade e o interesse do serviço público.

Os horários poderão sofrer alteração para atender à necessidade e o interesse do serviço público. Os horários poderão sofrer alteração para atender à necessidade e o interesse do serviço público. Os servidores que trabalham na área de assistência e área médica, no regime de escala poderão ter suas

Leia mais

PREZADOS, SEGUE O HORÁRIO 2016_1.

PREZADOS, SEGUE O HORÁRIO 2016_1. PREZADOS, SEGUE O HORÁRIO 2016_1. Matrículas pelo SIGA do dia 22/04 a 25/04/2016. Ajuste Matrícula ON LINE do Aluno pelo SIGA do dia 28/04 a 29/04/2016. Ajuste Matrícula com o Coordenador, APENAS 03/05/2016,

Leia mais

Página 1 de 6. Médico - Acupuntura. Médico - Alergia e Imunologia Pediátrica. Médico - Anestesiologia. Médico - Cancerologia Clínica

Página 1 de 6. Médico - Acupuntura. Médico - Alergia e Imunologia Pediátrica. Médico - Anestesiologia. Médico - Cancerologia Clínica Especialidade Médico - Acupuntura Médico - Alergia e Imunologia Médico - Anestesiologia Médico - Cancerologia Clínica Médico - Cancerologia Médico - Cardiologia Médico - Cardiologia - Eletrofisiologia

Leia mais

CBO-S (Códigos de Especialidade)

CBO-S (Códigos de Especialidade) CBO-S (Códigos de Especialidade) Código Descrição 1312.05 Diretor clínico 1312.05 Diretor de departamento de saúde 1312.05 Diretor de divisão médica 1312.05 Diretor de serviços de saúde 1312.05 Diretor

Leia mais

CONCURSO PÚBLICO 06/2015-EBSERH/HC-UFG ANEXO II DO EDITAL Nº 02 - EBSERH - ÁREA MÉDICA, DE 16 DE JULHO DE 2015 RELAÇÃO DE EMPREGOS E REQUISITOS

CONCURSO PÚBLICO 06/2015-EBSERH/HC-UFG ANEXO II DO EDITAL Nº 02 - EBSERH - ÁREA MÉDICA, DE 16 DE JULHO DE 2015 RELAÇÃO DE EMPREGOS E REQUISITOS CONCURSO PÚBLICO 06/2015-EBSERH/HC-UFG ANEXO II DO EDITAL Nº 02 - EBSERH - ÁREA MÉDICA, DE 16 DE JULHO DE 2015 RELAÇÃO DE EMPREGOS E REQUISITOS Código Especialidade Requisitos 004 Médico - Alergia e Imunologia

Leia mais

EDITAL 01/2015 Programas de Monitoria

EDITAL 01/2015 Programas de Monitoria Programas de Monitoria A Coordenação Pedagógica, no uso de suas atribuições, torna público aos interessados, a abertura de inscrições para os programas de monitoria, dos Cursos de Graduação abaixo discriminados,

Leia mais

Perspectivas do Ensino da Reprodução Animal

Perspectivas do Ensino da Reprodução Animal UBI Portugal Perspectivas do Ensino da Reprodução Animal Prof. Dr. Halim Atique Netto Reprodução Animal e a Medicina Veterinária ria Ciclo Profissionalizante Reprodução Animal e a Medicina Veterinária

Leia mais

DIVISÃO DE REGISTROS ACADÊMICOS Registros Acadêmicos da Graduação. Ementas por Currículo 07/02/2012 19:35. Centro de Ciências da Saúde

DIVISÃO DE REGISTROS ACADÊMICOS Registros Acadêmicos da Graduação. Ementas por Currículo 07/02/2012 19:35. Centro de Ciências da Saúde 7//1 19:5 Centro de Ciências da Saúde Curso: 1 Medicina Veterinária Currículo: /1 1 CNA.19.-1 Genética Geral Ementa: Genética básica. Análise de heredogramas. Genética de populações. Citogenética. Herança

Leia mais

CLÍNICA E CIRURGIA DE PEQUENOS ANIMAIS

CLÍNICA E CIRURGIA DE PEQUENOS ANIMAIS Universidade Federal do Rio Grande do Sul Faculdade de Veterinária RESIDÊNCIA EM MEDICINA VETERINÁRIA CLÍNICA E CIRURGIA DE PEQUENOS ANIMAIS Prof. Marcelo Meller Alievi Coordenador do PRMV FACULDADE DE

Leia mais

EDITAL Nº 01/COREMU/UFRA/2016 ANEXO III ROTEIRO DA PROVA PRÁTICA ESPECÍFICA POR ÁREA

EDITAL Nº 01/COREMU/UFRA/2016 ANEXO III ROTEIRO DA PROVA PRÁTICA ESPECÍFICA POR ÁREA UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DA AMAZÔNIA PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E DESENVOLVIMENTO TECNOLÓGICO COMISSÃO DE RESIDÊNCIA MULTIPROFISSIONAL EM ÁREA PROFISSIONAL DE SAÚDE EM MEDICINA VETERINÁRIA EDITAL Nº 01/COREMU/UFRA/2016

Leia mais

HOSPITAL DOS SERVIDORES DO ESTADO RIO DE JANEIRO

HOSPITAL DOS SERVIDORES DO ESTADO RIO DE JANEIRO U N I V E R S I D A D E D E B R A S Í L I A (UnB) CENTRO DE SELEÇÃO E DE PROMOÇÃO DE EVENTOS (CESPE) HOSPITAL DOS SERVIDORES DO ESTADO RIO DE JANEIRO Processo Seletivo Simplificado GABARITOS OFICIAIS PRELIMINARES

Leia mais

APRESENTAÇÃO DA CERTIFICAÇÃO OCUPACIONAL

APRESENTAÇÃO DA CERTIFICAÇÃO OCUPACIONAL APRESENTAÇÃO DA CERTIFICAÇÃO OCUPACIONAL A Agência de Certificação Ocupacional (ACERT) é parte integrante da Fundação Luís Eduardo Magalhães (FLEM) Centro de Modernização e Desenvolvimento da Administração

Leia mais

EDITAL 01/2010. Pontos para Provas Escrita e/ou Prática e Didática (Aula Pública)

EDITAL 01/2010. Pontos para Provas Escrita e/ou Prática e Didática (Aula Pública) Matéria/área de conhecimento: Cirurgia veterinária com ênfase em grandes animais 1. Afecções clínico-cirúrgicas tegumentares nas espécies equinas e ruminantes; 2. Cirurgias abdominais na espécie equina;

Leia mais

Curso de Aperfeiçoamento em Medicina Oral e Odontologia Hospitalar

Curso de Aperfeiçoamento em Medicina Oral e Odontologia Hospitalar MINISTÉRIO DA SAÚDE HOSPITAL FEDERAL DOS SERVIDORES DO ESTADO SERVIÇO DE ODONTOLOGIA Curso de Aperfeiçoamento em Medicina Oral e Odontologia Hospitalar JUSTIFICATIVA A Promoção de saúde só será completa

Leia mais

Currículos dos Cursos do CCB UFV MEDICINA VETERINÁRIA. COORDENADORA DO CURSO DE MEDICINA VETERINÁRIA Paula Dias Bevilacqua paula@ufv.

Currículos dos Cursos do CCB UFV MEDICINA VETERINÁRIA. COORDENADORA DO CURSO DE MEDICINA VETERINÁRIA Paula Dias Bevilacqua paula@ufv. 88 Currículos dos Cursos do CCB UFV MEDICINA VETERINÁRIA COORDENADORA DO CURSO DE MEDICINA VETERINÁRIA Paula Dias Bevilacqua paula@ufv.br UFV Catálogo de Graduação 2002 89 ATUAÇÃO O(a) Médico(a) Veterinário(a)

Leia mais

Fundação Educacional de Ituverava. Faculdade Dr. Francisco Maeda. Curso de Medicina Veterinária PROJETO PEDAGÓGICO. Maio/ 2014.

Fundação Educacional de Ituverava. Faculdade Dr. Francisco Maeda. Curso de Medicina Veterinária PROJETO PEDAGÓGICO. Maio/ 2014. Fundação Educacional de Ituverava Faculdade Dr. Francisco Maeda Curso de Medicina Veterinária PROJETO PEDAGÓGICO Maio/ 2014 Ituverava/SP Projeto Pedagógico - Curso de Medicina Veterinária - FAFRAM - FEI

Leia mais

Hospital de Santo Espirito da Ilha Terceira e a sua articulação com as Unidades de Saúde de Ilha da RAA. Paula Moniz

Hospital de Santo Espirito da Ilha Terceira e a sua articulação com as Unidades de Saúde de Ilha da RAA. Paula Moniz Hospital de Santo Espirito da Ilha Terceira e a sua articulação com as Unidades de Saúde de Ilha da RAA Paula Moniz VISÃO O Hospital de Santo Espírito da Ilha Terceira, EPER pretende ser uma instituição

Leia mais

CONHECIMENTO, TECNOLOGIA E INOVAÇÃO PARA O FORTALECIMENTO DA AGRICULTURA FAMILIAR

CONHECIMENTO, TECNOLOGIA E INOVAÇÃO PARA O FORTALECIMENTO DA AGRICULTURA FAMILIAR CONHECIMENTO, TECNOLOGIA E INOVAÇÃO PARA O FORTALECIMENTO DA AGRICULTURA FAMILIAR CONHECIMENTO, TECNOLOGIA TECNOLOGIA E INOVAÇÃO E INOVAÇÃO PARA O PARA FORTALECIMENTO O DA AGRICULTURA DA AGRICULTURA FAMILIAR

Leia mais

CONCURSO PÚBLICO 09/2014-EBSERH/HU-UFMS ANEXO II DO EDITAL Nº 02 - EBSERH - ÁREA MÉDICA, DE 17 DE ABRIL DE 2014 RELAÇÃO DE EMPREGOS E REQUISITOS

CONCURSO PÚBLICO 09/2014-EBSERH/HU-UFMS ANEXO II DO EDITAL Nº 02 - EBSERH - ÁREA MÉDICA, DE 17 DE ABRIL DE 2014 RELAÇÃO DE EMPREGOS E REQUISITOS CONCURSO PÚBLICO 09/2014-EBSERH/HU-UFMS ANEXO II DO EDITAL Nº 02 - EBSERH - ÁREA MÉDICA, DE 17 DE ABRIL DE 2014 RELAÇÃO DE EMPREGOS E REQUISITOS Código Especialidade Requisitos 801 802 Médico Alergia e

Leia mais

ESTRUTURA CURRICULAR 2014/1. 60 h. 104 h. 146 h. 72 h 2º SEMESTRE. Carga horária

ESTRUTURA CURRICULAR 2014/1. 60 h. 104 h. 146 h. 72 h 2º SEMESTRE. Carga horária MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DOS VALES DO JEQUITINHONHA E MUCURI FACULDADE DE MEDICINA DE DIAMANTINA - FAMED CURSO DE GRADUAÇÃO EM MEDICINA ESTRUTURA CURRICULAR 2014/1 MED001 MED002 MED003

Leia mais

RESOLUÇÃO CEPE N 43/2005*

RESOLUÇÃO CEPE N 43/2005* RESOLUÇÃO CEPE N 43/2005* Reformula o Projeto Político-Pedagógico do Curso de Medicina Veterinária, a ser implantado a partir do ano letivo de 2005. e Bases da Educação Nacional; CONSIDERANDO a Lei nº

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE CUIABÁ. ANEXO I DO EDITAL DE CONCURSO PÚBLICO n. o 001/2007-PMC CARREIRAS/CARGOS/ÁREAS DE CONHECIMENTO/REQUISTOS BÁSICOS/VAGAS

PREFEITURA MUNICIPAL DE CUIABÁ. ANEXO I DO EDITAL DE CONCURSO PÚBLICO n. o 001/2007-PMC CARREIRAS/CARGOS/ÁREAS DE CONHECIMENTO/REQUISTOS BÁSICOS/VAGAS PREFEITURA MUNICIPAL DE CUIABÁ ANEXO I DO EDITAL DE CONCURSO PÚBLICO n. o 001/2007-PMC CARREIRAS/CARGOS/ÁREAS DE CONHECIMENTO/REQUISTOS BÁSICOS/VAGAS Carreira: Regulação e Fiscalização Especialista em

Leia mais

CONCURSO PÚBLICO 03/2015-EBSERH/HU-UFJF ANEXO II DO EDITAL Nº 02 - EBSERH - ÁREA MÉDICA, DE 06 DE MARÇO DE 2015 RELAÇÃO DE EMPREGOS E REQUISITOS

CONCURSO PÚBLICO 03/2015-EBSERH/HU-UFJF ANEXO II DO EDITAL Nº 02 - EBSERH - ÁREA MÉDICA, DE 06 DE MARÇO DE 2015 RELAÇÃO DE EMPREGOS E REQUISITOS CONCURSO PÚBLICO 03/2015-EBSERH/HU-UFJF ANEXO II DO EDITAL Nº 02 - EBSERH - ÁREA MÉDICA, DE 06 DE MARÇO DE 2015 RELAÇÃO DE EMPREGOS E REQUISITOS Código Especialidade Requisitos 006 Médico - Anestesiologia

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO CENTRO-OESTE UNICENTRO Campus CEDETEG HORÁRIOS E ENSALAMENTO DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO CENTRO-OESTE UNICENTRO Campus CEDETEG HORÁRIOS E ENSALAMENTO DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO 1ª SÉRE MANHÃ Enfermagem e nstrumentação Vet. Sala 6 Bloco 6 e Histologia Veterinária Genética eral B 07h30min Anatomia e Fisiologia Sala 3 Bloco 2 e Laboratório Práticas Hosp Enfermagem e nstrumentação

Leia mais

RADIOGRAFIA DOS HOSPITAIS MUNICIPAIS ABRIL/2013

RADIOGRAFIA DOS HOSPITAIS MUNICIPAIS ABRIL/2013 11 UMA RADIOGRAFIA DOS HOSPITAIS MUNICIPAIS ABRIL/2013 A Confederação Nacional de Municípios (CNM), preocupada com a realidade da Saúde Pública no Brasil e com as discussões em torno da qualidade dos serviços

Leia mais

Ambiente Cirúrgico. Ana Grabner. Universidade Paulista UNIP Medicina Veterinária Técnica Cirúrgica São José dos Campos, fevereiro de 2015

Ambiente Cirúrgico. Ana Grabner. Universidade Paulista UNIP Medicina Veterinária Técnica Cirúrgica São José dos Campos, fevereiro de 2015 Universidade Paulista UNIP Medicina Veterinária Técnica Cirúrgica São José dos Campos, fevereiro de 2015 Ambiente Cirúrgico Apresentação de slides baseada nos trabalhos de Maria Augusta Berlingieri e Luciana

Leia mais

Conhecimentos em Clínica Médica.

Conhecimentos em Clínica Médica. ANEXO II PROGRAMAS DA PROVA ESCRITA s com Acesso Direto Acupuntura Anestesiologia Cirurgia Geral Dermatologia Infectologia Medicina da Família e Comunidade Medicina Nuclear Neurocirurgia Neurologia Conhecimentos

Leia mais

UFPI PLANO DE DESENVOLVIMENTO INSTITUCIONAL/ 2015-2018

UFPI PLANO DE DESENVOLVIMENTO INSTITUCIONAL/ 2015-2018 Hospital de ensino, com funcionamento 24 horas, inaugurado em 09 de setembro de 2003. - Atende ao ensino de graduação em Medicina Veterinária - Pós-graduação - Execução das atividades dos Programas de

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO CENTRO-OESTE - UNICENTRO

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO CENTRO-OESTE - UNICENTRO UNIVERSIDADE ESDUAL DO CENTRO-OESTE - UNICENTRO CURSO DE AGRONOMIA ENSALAMENTO TEMPORÁRIO NO CAMPUS SAN CRUZ 1ª SÉRIE 1º SEMESTRE DE 2011 09h 10min Citologia DEBIO Citologia DEBIO Informática TC DECOMP

Leia mais

PERGUNTAS E RESPOSTAS FREQUENTES

PERGUNTAS E RESPOSTAS FREQUENTES PERGUNTAS E RESPOSTAS FREQUENTES EDITAL Nº 1/GM/MS, DE 4 DE AGOSTO DE 2015. ADESÃO DE ENTES FEDERADOS E INSTITUIÇÕES À CONCESSÃO DE BOLSAS DO MINISTÉRIO DA SAÚDE PARA PROGRAMAS DE RESIDÊNCIA MÉDICA 1.

Leia mais

ANEXO I EDITAL DE ABERTURA Nº 076/2015-UFAM

ANEXO I EDITAL DE ABERTURA Nº 076/2015-UFAM Unidade Acadêmica QUADRO II VAGAS PARA O INSTITUTO DE SAÚDE E BIOTECNOLOGIA Área de Vagas Requisito Mínimo Carga Classe/ Nº de Conhecimento para Horária Padrão Vagas negros Comunidade ÁREA I Comunidade

Leia mais

RESIDÊNCIA DE MFC E O DESAFIO DAS VAGAS OCIOSAS

RESIDÊNCIA DE MFC E O DESAFIO DAS VAGAS OCIOSAS RESIDÊNCIA DE MFC E O DESAFIO DAS VAGAS OCIOSAS Felipe Proenço de Oliveira Diretor Adjunto do DEGES/SGTES/MS 12º Congresso Brasileiro de Medicina de Família e Comunidade Belém/PA 31 de maio de 2013 Brasil:

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DO NATAL ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE SECRETARIA MUNICIPAL DE ADMINISTRAÇÃO SEMAD SECRETARIA MUNICIPAL DA SAÚDE SMS

PREFEITURA MUNICIPAL DO NATAL ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE SECRETARIA MUNICIPAL DE ADMINISTRAÇÃO SEMAD SECRETARIA MUNICIPAL DA SAÚDE SMS PREFEITURA MUNICIPAL DO NATAL ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE SECRETARIA MUNICIPAL DE ADMINISTRAÇÃO SEMAD SECRETARIA MUNICIPAL DA SAÚDE SMS CONCURSO PÚBLICO 004/2016 A Secretaria Municipal de Administração

Leia mais