Relação Animal x Cativeiro

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Relação Animal x Cativeiro"

Transcrição

1 Relação Animal x Cativeiro Criatório científico de Animais Silvestres Departamento de Veterinária Universidade Federal de Viçosa Casa 01 Vila Secundino, Campus Universitário Cep Tel : 0XX Tarcízio A.R.Paula Universidade Federal de Viçosa

2 A captura e a manutenção de animais em cativeiro fazem parte da evolução humana Antes das civilizações os bandos humanos desenvolveram a relação extrativista Coleta de carcaças

3 A Evolução natural da relação extrativista foi o desenvolvimento de técnicas de caça. Teoria caçador x coletor Moldou o comportamento humano

4

5

6 Posteriormente inicia-se a domesticação de animais: (agricultor x criador) Lobo: anos Cão: anos Demais: variando de a 8000 anos

7 Esta mudança significativa da relação Homem x Animal foi uma conseqüência da crescente organização humana em civilizações; em resposta a necessidades comerciais e produtivas, sob influência da emergente cultura social e mesmo religiosa (Egípcios, Indianos, Africanos, Maias) Os animais tornaram-se um bem de produção Consumo direto Trabalho

8 E os animais de estimação... O primeiro animal a ser domesticado foi o cão..!!. Seriam reserva alimentar ou companhia?? Animais: Silvestres; Selvagens; Doméstico; Feral; Exótico

9 E as necessidades humanas atuais em relação aos animais Produção esporte caça entreterimento estimação biotérios Consumo trabalho laser subsistência

10 E as necessidades humanas atuais em relação aos animais Produção esporte caça entreterimento estimação biotérios Consumo trabalho laser subsistência Animais silvestres

11 Animais silvestres Criações conservacionistas Criações científicas MANTENEDORES de Fauna silvestre????? Criações comerciais Criações amadorísticas

12 O pet silvestre como principal razão do tráfico e consequente maus tratos de animais Cultural?

13

14 o IBAMA fez uma consulta pública para confecção de uma lista de animais a serem permitidos em criações pet

15

16 Como se tornar um criador amadorista?...

17

18

19

20 Quanto mais estranho...

21

22 Usando o cativeiro e trabalho de campo como ferramenta de conservação Stress!!! Todo organismo reage a alterações... Eustress X Distress

23 Stress X Contenção A contenção é um dos mais estressantes episódios na vida de um animal.

24 Mesmo para os predadores...

25 O cativeiro é importante para a conservação, mas deve ser adequado

26 Alguns animais se adaptam ao cativeiro...

27

28 Trabalho em campo Porque grandes carnívoros??? Regional - agosto de 2008 e março de 2009 confirmados 4 ataques de onças pardas a animais domésticos

29 OBJETIVOS -Melhorar a relação entre a população local e o PESB: - Assistência técnica - Educação ambiental -Estudo da população e higidez de carnívoros residentes na reserva

30 -Estudo da população e higidez de carnívoros residentes na reserva

31 Onça Parda Jaguatirica Gato Maracajá Gato Mourisco Gato do Mato Pequeno Veado Porco do Mato Paca Quati Guaxinim Irara Furão Gambá Tapetí Tatu Galinha Cuíca Caxinguelê Boi Cão Doméstico Cavalo Humano 15 espécies de mamíferos terrestres de médio e grande porte (MTMGP). 2 espécies de mamíferos de pequeno porte. 3 espécies domésticas e o Homem. 76 localidades monitoradas Armadilhas.dia (7,3 anos) Km² Monitorados 39.49% dá área total do PESB.

32

33 Coleta e análise de material biológico

34

35

36 FIV e FeLV Parvovirose Cinomose Suçuarana faz grandes deslocamentos, em virtude de pressão do meio, principalmente em busca de alimento e reprodução. Suçuarana, Jaguatirica I, Jaguatirica II e Jaguatirica III Pode eventualmente entrar em contato com patógenos e veicular a doença pelo parque. É o que parece ter ocorrido com o resultado positivo de Parvovirose. Leishmaniose Leptospirose Toxoplasmose DIAGNÓSTICOS EM ANIMAIS SILVESTRES DO PESB

37 TRABALHO EM CATIVEIRO

38 Monitoramento

39 Área de uso : 524,12 Km Percurso: 27 dias Trajeto: horário/ anti-horário DNA FECAL Fezes : 13 amostras do Norte do PESB para. Resultado: 5 onças (4 machos e 1 fêmea)

40 ONÇA PINTADA X BIOMAS Atualmente, as pequenas populações da onça-pintada, na Mata Atlântica, encontram-se encurraladas e isoladas em pequenas áreas, o que impede sua migração de um local para outro trecho de floresta, sem risco de abate e atropelamento. O PAN Onça-pintada, com prazo de vigência até junho de 2017 e monitoramento anual dos resultados, prevê a realização de estudos para reintrodução de onça no bioma e tentativa de reprodução em cativeiro, processo que envolverá uma série de instituições governamentais, de pesquisa e ONG, sob a coordenação do Centro Nacional de Pesquisa e Conservação de Mamíferos Carnívoros (Cenap). Mata Atlântica Caatinga

41 PANTANAL

42 ATIRANDO O DARDO

43 CORTANDO O LAÇO

44 MONITORAMENTO DO ANIMAL

45 LABORATÓRIO DE CAMPO

46 EQUIPE:

47 Qual a prioridade do bem estar humano sobre o bem-estar animal? Vale a pena a posse ilegal e as atrocidades do tráfico por que eu gosto? E o meu papel como cidadão? A grandeza do país e o desenvolvimento moral dele podem ser julgados pelo jeito que seus animais são tratados (Mahatma Gandhi)

Diante dos diversos furtos de equipamentos ocorridos, não foi possível monitorar a zoopassagem 1.

Diante dos diversos furtos de equipamentos ocorridos, não foi possível monitorar a zoopassagem 1. 4.- PROGRAMA DE MONITORAMENTO AMBIENTAL 4..1 Programa de Monitoramento de Fauna O Programa de Monitoramento da Fauna tem como objetivo maximizar o conhecimento sobre as alterações nas populações e comunidades

Leia mais

de monitoramento dos casos de predação envolvendo onças e outros animais silvestres na

de monitoramento dos casos de predação envolvendo onças e outros animais silvestres na ASSOCIAÇÃO DE GUARDA-PARQUES DO AMAPÁ INICIA ATIVIDADES DE MONITORAMENTO DE CASOS DE PREDAÇÃO ENVOLVENDO ONÇAS E OUTROS ANIMAIS SILVESTRES NA APA DO RIO CURIAÚ. A Associação de Guarda-Parques do Amapá

Leia mais

GRUPO VIII 3 o BIMESTRE PROVA A

GRUPO VIII 3 o BIMESTRE PROVA A A GERAÇÃO DO CONHECIMENTO Transformando conhecimentos em valores www.geracaococ.com.br Unidade Portugal Série: 6 o ano (5 a série) Período: MANHÃ Data: 15/9/2010 PROVA GRUPO GRUPO VIII 3 o BIMESTRE PROVA

Leia mais

ACUADA E SEM DESTINO. Preservação. O filhote Juma, abrigada

ACUADA E SEM DESTINO. Preservação. O filhote Juma, abrigada ACUADA E SEM DESTINO Indicadora de saúde ambiental e antiga rainha das florestas e campos do Brasil, onça-pintada não está mais a salvo nem nas unidades de conservação Preservação. O filhote Juma, abrigada

Leia mais

I CURSO DE MANEJO IMEDIATO DE ANIMAIS SILVESTRES EM ATIVIDADES FISCALIZATÓRIAS CONCEITOS

I CURSO DE MANEJO IMEDIATO DE ANIMAIS SILVESTRES EM ATIVIDADES FISCALIZATÓRIAS CONCEITOS I CURSO DE MANEJO IMEDIATO DE ANIMAIS SILVESTRES EM CONCEITOS APREENSÃO ato de tomar, legalmente e sem compensação, animal mantido de forma ilegal ou sob maus tratos, como estratégia patrimonial de combate

Leia mais

Trabalho realizado por: João Rabaça. 11º Ano do Curso Técnico de gestão de Equipamentos Informáticos

Trabalho realizado por: João Rabaça. 11º Ano do Curso Técnico de gestão de Equipamentos Informáticos Trabalho realizado por: João Rabaça 11º Ano do Curso Técnico de gestão de Equipamentos Informáticos Introdução Animais em vias de extinção - O que são? - O que é a extinção? -O cachalote -O Lince Ibérico

Leia mais

campanha nacional de combate ao tráfico de animais selvagens

campanha nacional de combate ao tráfico de animais selvagens campanha nacional de combate ao tráfico de animais selvagens CONSELHO FEDERAL DE MEDICINA VETERINÁRIA SISTEMA CFMV/CRMVs Campanha Nacional de Combate ao Tráfico de Animais *O tráfico de animais é a terceira

Leia mais

7 ANO AULA DE CIÊNCIAS. Professora Andressa =)

7 ANO AULA DE CIÊNCIAS. Professora Andressa =) 7 ANO AULA DE CIÊNCIAS Professora Andressa =) MAMÍFEROS 7 ANO MAMÍFEROS Atualmente cerca de 5500 espécies conhecidas de mamíferos no mundo Brasil, 2006: 652 espécies conhecidas de mamíferos nativos 609

Leia mais

ARIRANHA. Pteronura brasiliensis Foto: Fernando Rosas TAXONOMIA

ARIRANHA. Pteronura brasiliensis Foto: Fernando Rosas TAXONOMIA ARIRANHA Pteronura brasiliensis Foto: Fernando Rosas TAXONOMIA Nome popular: Ariranha - Filo: Chordata - Classe: Mammalia Ordem: Carnivora - Família: Mustelidae - Gênero e espécie: Pteronura brasiliensis

Leia mais

Na Amazônia, câmeras na floresta 'flagram' 95 animais de 16 espécies

Na Amazônia, câmeras na floresta 'flagram' 95 animais de 16 espécies Page 1 of 8 Natureza 17/07/2012 08h00 - Atualizado em 17/07/2012 17h41 Na Amazônia, câmeras na floresta 'flagram' 95 animais de 16 espécies Armadilhas fotográficas captaram movimentação durante 25 dias.

Leia mais

Mineração e Biodiversidade: lições aprendidas por uma mineradora global

Mineração e Biodiversidade: lições aprendidas por uma mineradora global II Congresso de Mineração da Amazônia Mineração e Biodiversidade: lições aprendidas por uma mineradora global Vânia Somavilla Vale - Diretora de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável Novembro de

Leia mais

A DOMESTICAÇÃO. Túlio Goes

A DOMESTICAÇÃO. Túlio Goes A DOMESTICAÇÃO Túlio Goes PORQUE ESTUDAR A DOMESTICAÇÃO? A domesticação de animais tem sido realizada há muitos anos, e influenciou diretamente no rumo da civilização O processo de adaptação ao homem e

Leia mais

Visão integrada. da conservação

Visão integrada. da conservação para sempre Em busca do equilíbrio entre a produção econômica e a conservação do Pantanal, o WWF-Brasil atua na Bacia Hidrográfica do Alto Paraguai em uma perspectiva transfronteiriça e em articulação

Leia mais

PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE INDAIATUBA

PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE INDAIATUBA LEI N 2 6.047 DE 06 DE SETEMBRO DE 2012. "Dispõe sobre a criação do Conselho Municipal de Proteção e Defesa dos Animais COMPDA, e dá outras providências." REINALDO NOGUEIRA LOPEZ CRUZ, Prefeito do Município

Leia mais

de animais nos parques

de animais nos parques GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO SECRETARIA DO MEIO AMBIENTE Abandono de animais nos parques Animais não são descartáveis. Não abandone o seu. Abandonar é maltratar e maus-tratos a animais é crime. Lei Federal

Leia mais

CÂMARA MUNICIPAL DE INDAIATUBA

CÂMARA MUNICIPAL DE INDAIATUBA 4 11N1 CÂMARA MUNICIPAL DE INDAIATUBA www.camaraindaiatuba.sp.gov.br PROJETO DE LEI N /2012 "Dispõe sobre a criação do Conselho Municipal de Proteção e Defesa dos Animais CMPDA, e dá outras providências."

Leia mais

Piriquito-da- Califórnia Pombo-viajante Marta marinha Pato-Branco-de- Cristo Tarpan. Auroque. Lobo 28 espécies de. Japonês aves

Piriquito-da- Califórnia Pombo-viajante Marta marinha Pato-Branco-de- Cristo Tarpan. Auroque. Lobo 28 espécies de. Japonês aves Auroque Piriquito-da- Califórnia Pombo-viajante Marta marinha Pato-Branco-de- Cristo Tarpan Manatim Stellier Águia-americana Foca-monge-mediterrânica Lince-ibérico Leopardo-das-neves Panda gigante Animais

Leia mais

SISTEMA NACIONAL DE UNIDADES DE CONSERVAÇÃO - SNUC

SISTEMA NACIONAL DE UNIDADES DE CONSERVAÇÃO - SNUC - SNUC PREVISÃO LEGAL Art. 225. Todos têm direito ao meio ambiente ecologicamente equilibrado, bem de uso comum do povo e essencial à sadia qualidade de vida, impondo-se ao Poder Público e àcoletividade

Leia mais

EXTINÇÃO DA FAUNA BRASILEIRA. Djenicer Alves Guilherme 1, Douglas Luiz 2

EXTINÇÃO DA FAUNA BRASILEIRA. Djenicer Alves Guilherme 1, Douglas Luiz 2 37 EXTINÇÃO DA FAUNA BRASILEIRA Djenicer Alves Guilherme 1, Douglas Luiz 2 Resumo: Com a urbanização, o tráfico nacional e internacional de espécies e exploração dos recursos naturais de maneira mal planejada

Leia mais

ABRASE. Associação Brasileira de Criadores e Comerciantes de Animais Silvestres e Exóticos

ABRASE. Associação Brasileira de Criadores e Comerciantes de Animais Silvestres e Exóticos ABRASE Associação Brasileira de Criadores e Comerciantes de Animais Silvestres e Exóticos Rumos da Criação de Animais Silvestres no Brasil Características do mercado de animais silvestres 1. Forte pressão

Leia mais

Término Previsto: ---/---/-----

Término Previsto: ---/---/----- UNIVERSIDADE CAMILO CASTELO BRANCO CEUA COMISSÃO DE ÉTICA NO USO DE ANIMAIS PROTOCOLO N o. (Para uso exclusivo da CEUA) 1. FORMULÁRIO DE ENCAMINHAMENTO PARA PESQUISA ENVOLVENDO ANIMAIS Curso: Campus: Título

Leia mais

PARTIDO COMUNISTA PORTUGUÊS Grupo Parlamentar

PARTIDO COMUNISTA PORTUGUÊS Grupo Parlamentar PARTIDO COMUNISTA PORTUGUÊS Grupo Parlamentar Projeto de Lei n.º 859/XII/4.ª Cria a Rede de Centros de Acolhimento e Reabilitação de Animais Selvagens e Exóticos Exposição de Motivos Várias situações evidenciam

Leia mais

CURSO DE MANEJO E CONSERVAÇÃO DA FAUNA E FLORA COM ÊNFASE NA MATA ATLÂNTICA

CURSO DE MANEJO E CONSERVAÇÃO DA FAUNA E FLORA COM ÊNFASE NA MATA ATLÂNTICA PROGRAMAÇÃO I CURSO DE MANEJO E CONSERVAÇÃO DA FAUNA E FLORA COM ÊNFASE PERÍODO: 08 a 13 de Junho de 2015 LOCAL: ITEP 1º DIA SEGUNDA-FEIRA DATA: 08/06/15 HORÁRIO CRONOGRAMA PALESTRANTE 08:00-09:00h Abertura

Leia mais

III BIMESTRE TRABALHO DE BIOLOGIA 2011

III BIMESTRE TRABALHO DE BIOLOGIA 2011 III BIMESTRE TRABALHO DE BIOLOGIA 2011 INSTRUÇÕES 1. Preencha o cabeçalho e com o nome completo de cada aluno da equipe MÉDIA = 2. Todas as respostas deverão ser apresentadas nos espaços apropriados, com

Leia mais

O PAPEL DO DO IBAMA NA NA PRESERVAÇÃO E E CONSERVAÇÃO

O PAPEL DO DO IBAMA NA NA PRESERVAÇÃO E E CONSERVAÇÃO INSTITUTO BRASILEIRO DO MEIO AMBIENTE E DOS RECURSO NATURAIS RENOVÁVEIS IBAMA INSTITUTO BRASILEIRO DO MEIO AMBIENTE E DOS RECURSOS NATURAIS RENOVÁVEIS IBAMA O PAPEL DO DO IBAMA NA NA PRESERVAÇÃO E E CONSERVAÇÃO

Leia mais

PORTARIA n 0175/2013 - GAB

PORTARIA n 0175/2013 - GAB PORTARIA n 0175/2013 - GAB Dispõe sobre as taxas de autorização para utilização de recursos faunísticos e serviços correlatos prestados no âmbito da Secretaria do Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos

Leia mais

GRUPO VIII 3 o BIMESTRE PROVA A

GRUPO VIII 3 o BIMESTRE PROVA A A GERAÇÃO DO CONHECIMENTO Transformando conhecimentos em valores www.geracaococ.com.br Unidade Portugal Série: 6 o ano (5 a série) Período: TARDE Data: 15/9/2010 PROVA GRUPO GRUPO VIII 3 o BIMESTRE PROVA

Leia mais

Gestão de Comunicação Assessoria de Promoção e Inteligência Competitiva

Gestão de Comunicação Assessoria de Promoção e Inteligência Competitiva Gestão de Comunicação Assessoria de Promoção e Inteligência Competitiva Monitoramento das Notícias da UNISUL Dia 11 de Agosto de 2015 Veículo: Jornal Diário do Sul Data: 11/08/15 Editoria: Diversão Clemerson

Leia mais

043765 S/SUBVISA/SVFSZ/UJV Unidade de Diagnóstico, Vigilância, Fiscalização Sanitária e Medicina Veterinária Jorge Vaitsman

043765 S/SUBVISA/SVFSZ/UJV Unidade de Diagnóstico, Vigilância, Fiscalização Sanitária e Medicina Veterinária Jorge Vaitsman DO de 08/08/13 NOVA ESTRUTURA 043765 S/SUBVISA/SVFSZ/UJV Unidade de Diagnóstico, Vigilância, Fiscalização Sanitária e Medicina Veterinária Jorge Vaitsman Cumprir e fazer cumprir no Município do Rio de

Leia mais

PDL 0023/2003 JUSTIFICATIVA CURRICULUM VITAE. Nascida em 23/01/1958, na cidade de Mogi das Cruzes-SP.

PDL 0023/2003 JUSTIFICATIVA CURRICULUM VITAE. Nascida em 23/01/1958, na cidade de Mogi das Cruzes-SP. PDL 0023/2003 JUSTIFICATIVA Nome: Angela Maria Branco CURRICULUM VITAE Nascida em 23/01/1958, na cidade de Mogi das Cruzes-SP. Médica Veterinária - CRMV SP 3728. Endereço: Rua José de Almeida Soares, 89

Leia mais

II SIMPÓSIO NACIONAL DE FORMAÇÃO E EDUCACAO CONTINUADA EM MEDICINA VETERINÁRIA ESCOLA SUPERIOR SÃO FRANCISCO DE ASSIS - ESFA

II SIMPÓSIO NACIONAL DE FORMAÇÃO E EDUCACAO CONTINUADA EM MEDICINA VETERINÁRIA ESCOLA SUPERIOR SÃO FRANCISCO DE ASSIS - ESFA II SIMPÓSIO NACIONAL DE FORMAÇÃO E EDUCACAO CONTINUADA EM MEDICINA VETERINÁRIA ESCOLA SUPERIOR SÃO FRANCISCO DE ASSIS - ESFA Caracterização: A formação continuada é uma maneira de complementar a formação

Leia mais

Criação e Comércio de ANIMAIS Silvestres e Exóticos no Brasil.. Processo de Licenciamento. Gerenciamento. Mercado

Criação e Comércio de ANIMAIS Silvestres e Exóticos no Brasil.. Processo de Licenciamento. Gerenciamento. Mercado Criação e Comércio de ANIMAIS Silvestres e Exóticos no Brasil. Processo de Licenciamento. Gerenciamento. Mercado ABRASE Associação Brasileira de Criadores e Comerciantes De Animais Silvestres e Exóticos

Leia mais

HISTÓRICO DA RÁDIO-TELEMETRIA NO ESTUDO DE FELINOS NO BRASIL

HISTÓRICO DA RÁDIO-TELEMETRIA NO ESTUDO DE FELINOS NO BRASIL HISTÓRICO DA RÁDIO-TELEMETRIA NO ESTUDO DE FELINOS NO BRASIL Peter G. Crawshaw Jr. Floresta Nacional de São Francisco de Paula, RS IBAMA A rádio-telemetria em felinos foi usada pela primeira vez no Brasil

Leia mais

PROJETO AMBIENTAL DA EMEB DUÍLIO MAZIERO EM PARCERIA COM O PROJETO ÁGUAS DO PIRACICABA

PROJETO AMBIENTAL DA EMEB DUÍLIO MAZIERO EM PARCERIA COM O PROJETO ÁGUAS DO PIRACICABA PROJETO AMBIENTAL DA EMEB DUÍLIO MAZIERO EM PARCERIA COM O PROJETO ÁGUAS DO PIRACICABA Projeto Institucional Verde que te quero verde, um sonho sustentável Cerca de 10 anos - trabalhos ambientais Em 2005

Leia mais

Qual o objetivo do Programa de Monitoramento de Atropelamento de Fauna?

Qual o objetivo do Programa de Monitoramento de Atropelamento de Fauna? Bióloga explica monitoramento de animais atropelados na BR 262/MS Desde junho, número de atropelamentos chega a quase 200. Entre os registros há espécies ameaçadas de extinção Só em setembro, 42 animais

Leia mais

ACOMPANHAMENTO VETERINÁRIO A ANIMAIS SELVAGENS NO PLANALTO CATARINENSE

ACOMPANHAMENTO VETERINÁRIO A ANIMAIS SELVAGENS NO PLANALTO CATARINENSE ACOMPANHAMENTO VETERINÁRIO A ANIMAIS SELVAGENS NO PLANALTO CATARINENSE Meio Ambiente Aury Nunes de Moraes 1 (Coordenador da Ação) Aury Nunes de Moraes 1 Bruno Lunardeli 2 Cristiana Corrêa Kuci 3 Palavras-chave:

Leia mais

CONTROLE POPULACIONAL DE CÃES E GATOS POR MEIO DE ESTERILIZAÇÃO CIRÚRGICA E EDUCAÇÃO PARA POSSE RESPONSÁVEL

CONTROLE POPULACIONAL DE CÃES E GATOS POR MEIO DE ESTERILIZAÇÃO CIRÚRGICA E EDUCAÇÃO PARA POSSE RESPONSÁVEL CONTROLE POPULACIONAL DE CÃES E GATOS POR MEIO DE ESTERILIZAÇÃO CIRÚRGICA E EDUCAÇÃO PARA POSSE RESPONSÁVEL BUQUERA, Luiz Eduardo C. 1 COSTEIRA, Jessica A. 2 FERREIRA, Rafael de L. 3 BASTOS, Rodolfo M.

Leia mais

PLANO DE AÇÃO NACIONAL DO MUTUM DE ALAGOAS

PLANO DE AÇÃO NACIONAL DO MUTUM DE ALAGOAS OBJETIVO GERAL OBJETIVO ESPECÍFICO 1 Proteção da espécie e seu habitat OBJETIVO ESPECÍFICO 3 Manejo das populações em cativeiro OBJETIVO ESPECÍFICO 5 Projetos de reintrodução PLANO DE AÇÃO NACIONAL DO

Leia mais

22o. Prêmio Expressão de Ecologia

22o. Prêmio Expressão de Ecologia 22o. Prêmio Expressão de Ecologia 2014-2015 Jaguatirica [Leopardus pardalis] Ganso Coscoroba [Coscoroba coscoroba] Harpia [Harpia harpyja] Onça Pintada [Panthera onca] Onça Parda [Puma concolor] Fotos:

Leia mais

Código de Conduta Voluntários sobre Animais Exóticos Invasores

Código de Conduta Voluntários sobre Animais Exóticos Invasores Código de Conduta Voluntários sobre Animais Exóticos Invasores INTRODUÇÃO Um código de conduta voluntário é um conjunto de regras e recomendações que visa orientar seus signatários sobre práticas éticas

Leia mais

COMISSÃO DE CONSTITUIÇÃO E JUSTIÇA E DE REDAÇÃO SUBSTITUTIVO DO RELATOR AO PROJETO DE LEI Nº 4.490, DE 1.994

COMISSÃO DE CONSTITUIÇÃO E JUSTIÇA E DE REDAÇÃO SUBSTITUTIVO DO RELATOR AO PROJETO DE LEI Nº 4.490, DE 1.994 COMISSÃO DE CONSTITUIÇÃO E JUSTIÇA E DE REDAÇÃO SUBSTITUTIVO DO RELATOR AO PROJETO DE LEI Nº 4.490, DE 1.994 Altera os arts. 1º, 8º e 9º da Lei nº 5.197, de 3 de janeiro de 1967, que dispõe sobre a proteção

Leia mais

PROJETO DE LEI N o, DE 2006

PROJETO DE LEI N o, DE 2006 PROJETO DE LEI N o, DE 2006 (Do Sr. Antônio Carlos Biffi) Altera dispositivos da Lei nº 5.197, de 03 de janeiro de 1967. O Congresso Nacional decreta: janeiro de 1967. Art. 1 o Fica revogado o art. 2º

Leia mais

Ciências OS MAMÍFEROS. A principal característica dos mamíferos é a presença de glândulas

Ciências OS MAMÍFEROS. A principal característica dos mamíferos é a presença de glândulas Ciências OS MAMÍFEROS A principal característica dos mamíferos é a presença de glândulas mamárias, endotermia e pêlos. CARACTERÍSTICAS GERAIS DOS MAMÍFEROS São animais endotérmicos. Em condições normais

Leia mais

POR QUE NA PEGADA DO PARQUE?

POR QUE NA PEGADA DO PARQUE? POR QUE NA PEGADA DO PARQUE? Após uma série de pesquisas no Parque Municipal Arthur Thomas, a 10 kms do centro de Londrina - uma área de 85 hectares de floresta de Mata Atlântica cercada pela zona urbana

Leia mais

Standard da OIE Controle de cães não domiciliados

Standard da OIE Controle de cães não domiciliados Standard da OIE Controle de cães não domiciliados Capítulo 7.7 Lizie Buss Med Vet Fiscal Federal Agropecuário Comissão de BEA/MAPA Conceito de bem-estar animal OIE Como um animal está se ajustando as condições

Leia mais

RESERVA DA BIOSFERA DO CINTURÃO VERDE DA CIDADE DE SÃO PAULO

RESERVA DA BIOSFERA DO CINTURÃO VERDE DA CIDADE DE SÃO PAULO RESERVA DA BIOSFERA DO CINTURÃO VERDE DA CIDADE DE SÃO PAULO O QUE SÃO Reservas da Biosfera? - Reservas da Biosfera são áreas de ecossistemas terrestres ou aquáticos estabelecidas para promoverem soluções

Leia mais

Projeto - Conhecendo os animais

Projeto - Conhecendo os animais Projeto - Conhecendo os animais Tema: Seres Vivos Público alvo: Educação Infantil / Crianças de 4 a 5 anos Área de conhecimento: Natureza e Sociedade Duração: Cinco semanas Justificativa: Este projeto

Leia mais

Conjunto de atos que um animal realiza ou deixa de realizar.

Conjunto de atos que um animal realiza ou deixa de realizar. Comportamento Animal Comportamento de animais domésticos Conjunto de atos que um animal realiza ou deixa de realizar. Prof. Guilherme Soares Del Claro - 2004 INSTINTO Fator inato do comportamento dos animais,

Leia mais

Conservação das Espécies Ameaçadas de Extinção

Conservação das Espécies Ameaçadas de Extinção Programa 0508 Biodiversidade e Recursos Genéticos - BIOVIDA Objetivo Promover o conhecimento, a conservação e o uso sustentável da biodiversidade e dos recursos genéticos e a repartição justa e eqüitativa

Leia mais

Gelson Genaro Associação Mata Ciliar e Departamento de Fisiologia, Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto, Universidade de São Paulo

Gelson Genaro Associação Mata Ciliar e Departamento de Fisiologia, Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto, Universidade de São Paulo Quando se fala em felinos brasileiros, as pessoas pensam logo na onça-pintada, o maior e mais conhecido representante dessa família no país. A maioria da população, no entanto, não sabe que, além das grandes

Leia mais

Profª. Valéria de Sá Jayme Disciplina: Cuidados básicos com cães e gatos GOIÂNIA 2012

Profª. Valéria de Sá Jayme Disciplina: Cuidados básicos com cães e gatos GOIÂNIA 2012 CUIDADOS BÁSICOS COM CÃES E GATOS Profª. Valéria de Sá Jayme Disciplina: Cuidados básicos com cães e gatos GOIÂNIA 2012 INTRODUÇÃO Relação animais seres humanos positiva ou negativa Formas de convivência:

Leia mais

PANTANAL E A PERCEPÇÃO DO HOMEM PANTANEIRO

PANTANAL E A PERCEPÇÃO DO HOMEM PANTANEIRO CONSERVAÇÃO DA ONÇA-PINTADA NO PANTANAL E A PERCEPÇÃO DO HOMEM PANTANEIRO Cristhiane G. Amâncio 1 Peter G. Crawshaw Jr. 2 Walfrido M. Tomas 1 Micheline V. da Silva 3 Rozângela B. Rodrigues 3 (1) Embrapa

Leia mais

Guia para identificação de pegadas

Guia para identificação de pegadas Guia para identificação de pegadas Apoio: Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo Programa ABC na Educação Científica - Mão na Massa Coordenador do Programa ABC na Educação Científica - Mão

Leia mais

Tema: Planos de manejo para as epécies ameaçadas no Rio Grande do Sul e no Brasil. Dinâmica: Questões dirigidas aos grupos

Tema: Planos de manejo para as epécies ameaçadas no Rio Grande do Sul e no Brasil. Dinâmica: Questões dirigidas aos grupos Tema: Planos de manejo para as epécies ameaçadas no Rio Grande do Sul e no Brasil. Dinâmica: Questões dirigidas aos grupos Bibliografia: Ministério do Meio Ambiente. Espécies ameaçadas de extinção: recomendações

Leia mais

12/2/2009. São doenças e infecções naturalmente transmitidas entre animais vertebrados e os humanos. ZOONOSES *

12/2/2009. São doenças e infecções naturalmente transmitidas entre animais vertebrados e os humanos. ZOONOSES * ZOONOSES * São doenças e infecções naturalmente transmitidas entre animais vertebrados e os humanos. * Médico alemão Rudolf Wirchow(século XIX) Fco Eugênio D. de Alexandria Infectologista Zoon = animal

Leia mais

PLANO DE AÇÃO NACIONAL DO PATO MERGULHÃO

PLANO DE AÇÃO NACIONAL DO PATO MERGULHÃO OBJETIVO GERAL O objetivo deste plano de ação é assegurar permanentemente a manutenção das populações e da distribuição geográfica de Mergus octosetaceus, no médio e longo prazo; promover o aumento do

Leia mais

ÉTICA E BEM-ESTAR EM ANIMAIS SILVESTRES UNIDADES DE CONSERVAÇÃO

ÉTICA E BEM-ESTAR EM ANIMAIS SILVESTRES UNIDADES DE CONSERVAÇÃO ÉTICA E BEM-ESTAR EM ANIMAIS SILVESTRES UNIDADES DE CONSERVAÇÃO Jean Carlos Ramos SILVA 1, Daniel Barreto SIQUEIRA 2 ; Maria Fernanda Vianna MARVULO 3 O Brasil é o país de maior biodiversidade do Planeta

Leia mais

As Questões Ambientais do Brasil

As Questões Ambientais do Brasil As Questões Ambientais do Brasil Unidades de conservação de proteção integral Existem cinco tipos de unidades de conservação de proteção integral. As unidades de proteção integral não podem ser habitadas

Leia mais

PROGRAMAS DE SAÚDE ANIMAL E SAÚDE PÚBLICA - AÇÕES MUNICIPAIS. Resumo de aula ministrada dia 14 de setembro de 2012

PROGRAMAS DE SAÚDE ANIMAL E SAÚDE PÚBLICA - AÇÕES MUNICIPAIS. Resumo de aula ministrada dia 14 de setembro de 2012 PROGRAMAS DE SAÚDE ANIMAL E SAÚDE PÚBLICA - AÇÕES MUNICIPAIS Resumo de aula ministrada dia 14 de setembro de 2012 CENTROS DE CONTROLE DE ZOONOSES Sua implantação e capacidade de ação dependem de diversos

Leia mais

Ficha de Inscrição do 18º Prêmio Expressão de Ecologia

Ficha de Inscrição do 18º Prêmio Expressão de Ecologia Ficha de Inscrição do 18º Prêmio Expressão de Ecologia OBS: Apresentação obrigatória na primeira página do case 1. Informações cadastrais a) Identificação: instituição b) Nome: Prefeitura Municipal de

Leia mais

O nome Camaleão significa Leão da Terra e é derivado das palavras gregas Chamai (na terra, no chão) e Leon (leão).

O nome Camaleão significa Leão da Terra e é derivado das palavras gregas Chamai (na terra, no chão) e Leon (leão). Nome científico: Chamaeleo chamaeleon Nome popular: camaleão-comum Classe: Reptilia Ordem: Squamata Subordem: Sauria Família: Chamaeleontidae Etimologia: O nome Camaleão significa Leão da Terra e é derivado

Leia mais

O desmatamento das florestas tropicais responde por 25% das emissões globais de dióxido de carbono, o principal gás de efeito estufa.

O desmatamento das florestas tropicais responde por 25% das emissões globais de dióxido de carbono, o principal gás de efeito estufa. Biodiversidade Introdução Na Estratégia Nacional para a Biodiversidade, desenvolvida pelo Ministério do Meio Ambiente, acordou-se que o Brasil deve dar ênfase para seis questões básicas: conhecimento da

Leia mais

Gatos de rua e CED. Ian MacFarlaine Cats Protection (UK)

Gatos de rua e CED. Ian MacFarlaine Cats Protection (UK) Gatos de rua e CED Ian MacFarlaine Cats Protection (UK) O nosso problema Há demasiados gatos; Não há adoptantes em número suficiente para todos; Os abrigos não são a opção certa para os gatos habituados

Leia mais

Estão entre os primatas mais ameaçados de extinção do planeta.

Estão entre os primatas mais ameaçados de extinção do planeta. Estão entre os primatas mais ameaçados de extinção do planeta. A Mata Atlântica é uma das florestas mais ameaçadas de extinção no mundo devido ao intenso desmatamento que vem sofrendo desde a época da

Leia mais

PERFIL PROFISSIONAL TRATADOR(A) DE ANIMAIS EM CATIVEIRO

PERFIL PROFISSIONAL TRATADOR(A) DE ANIMAIS EM CATIVEIRO PERFIL PROFISSIONAL TRATADOR(A) DE ANIMAIS EM CATIVEIRO PERFIL PROFISSIONAL Tratador/a de animais em Cativeiro Nível 2 CATÁLOGO NACIONAL DE QUALIFICAÇÕES 1/8 ÁREA DE ACTIVIDADE - AGRO-ALIMENTAR OBJECTIVO

Leia mais

DOMESTICAÇÃO DOS ANIMAIS

DOMESTICAÇÃO DOS ANIMAIS DOMESTICAÇÃO DOS ANIMAIS Relação ecológica entre duas espécies diferentes Para alguns ESCLAVAGISMO... 1 Enquanto para outros autores MUTUALISMO ou SIMBIOSE... IMPLICAÇÕES ATUAIS... - Domesticação de novas

Leia mais

Base legal: Constitucional: Art. 24, VI; 23,VII e Art. 225, VII

Base legal: Constitucional: Art. 24, VI; 23,VII e Art. 225, VII ANOTAÇÕES SOBRE A FAUNA Base legal: Constitucional: Art. 24, VI; 23,VII e Art. 225, VII Art. 24. Compete à União, aos Estados e ao Distrito Federal legislar concorrentemente sobre: VI - florestas, caça,

Leia mais

Câmara Municipal de Volta Redonda RJ PROGRAMA Nº - 162

Câmara Municipal de Volta Redonda RJ PROGRAMA Nº - 162 PROGRAMA Nº - 162 Monitoramento e Fiscalização Ambiental SUB-FUNÇÃO: 542 CONTROLE AMBIENTAL Promover o monitoramento da poluição do ar, hídrica e sonora indispensável ao desenvolvimento de de controle

Leia mais

Origem, Evolução e Diversidade da Fauna do Bioma Caatinga

Origem, Evolução e Diversidade da Fauna do Bioma Caatinga Origem, Evolução e Diversidade da Fauna do Bioma Caatinga Adrian Antonio Garda Departamento de Zoologia Laboratório de Anfíbios e Répteis Universidade Federal do Rio Grande do Norte Estrutura da apresentação

Leia mais

Como Eu Ensino Biomas brasileiros Material de apoio

Como Eu Ensino Biomas brasileiros Material de apoio Roteiro da atividade: Jogo da Sobrevivência Como jogar 1. Cada jogador iniciará o jogo com uma população de sessenta quatis na primeira geração e, portanto, marcará na folha-região 60 indivíduos no eixo

Leia mais

FISCALIZAÇÃO DE FAUNA SILVESTRE. Curso de Capacitação dos Municípios para a Gestão Ambiental Rio de Janeiro 28/03/2012

FISCALIZAÇÃO DE FAUNA SILVESTRE. Curso de Capacitação dos Municípios para a Gestão Ambiental Rio de Janeiro 28/03/2012 FISCALIZAÇÃO DE FAUNA SILVESTRE Curso de Capacitação dos Municípios para a Gestão Ambiental Rio de Janeiro 28/03/2012 Tráfico de animais Silvestres Após a perda do habitat, a caça, para subsistência e

Leia mais

PACTO PELA VIDA ANIMAL REDE DE DEFESA ANIMAL

PACTO PELA VIDA ANIMAL REDE DE DEFESA ANIMAL Pernambuco, 2012 PACTO PELA VIDA ANIMAL REDE DE DEFESA ANIMAL DOCUMENTO DE TRABALHO Sobre um Plano de Ação relativo à Proteção e ao Bem-Estar dos Animais 2012-2015 Base estratégica das ações propostas

Leia mais

E C O L O G I A. Incluindo todos os organismos e todos os processos funcionais que a tornam habitável

E C O L O G I A. Incluindo todos os organismos e todos os processos funcionais que a tornam habitável E C O L O G I A Deriva do grego oikos, com sentido de casa e logos com sentido de estudo Portanto, trata-se do estudo do ambiente da casa Incluindo todos os organismos e todos os processos funcionais que

Leia mais

Ações de Conservação da Fauna Brasileira Ameaçada de Extinção

Ações de Conservação da Fauna Brasileira Ameaçada de Extinção Ações de Conservação da Fauna Brasileira Ameaçada de Extinção Diretoria de Fauna e Recursos Pesqueiros DIFAP Rômulo Mello Coordenção Geral de Fauna CGFAU Ricardo Soavinski Coordenação de Conservação da

Leia mais

GUIA DE ORIENTAÇÃO PARA A PESSOA JURÍDICA INTERESSADA NA COMERCIALIZAÇÃO ANIMAIS SILVESTRES BRASILEIROS

GUIA DE ORIENTAÇÃO PARA A PESSOA JURÍDICA INTERESSADA NA COMERCIALIZAÇÃO ANIMAIS SILVESTRES BRASILEIROS SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DO MEIO AMBIENTE INSTITUTO BRASILEIRO DO MEIO AMBIENTE E DOS RECURSOS NATURAIS RENOVÁVEIS CENTRO DE CONSERVAÇÃO E MANEJO DE RÉPTEIS E ANFÍBIOS RAN GUIA DE ORIENTAÇÃO

Leia mais

FORM-IN - FORMULÁRIO DE INVESTIGAÇÃO DE DOENÇAS (INICIAL) Versão:jun/03

FORM-IN - FORMULÁRIO DE INVESTIGAÇÃO DE DOENÇAS (INICIAL) Versão:jun/03 FORM-IN - FORMULÁRIO DE INVESTIGAÇÃO DE DOENÇAS (INICIAL) Versão:jun/03 N.º FORM-IN N.º estadual do foco N.º nacional do foco Ano U.F. Página: 1 de 5 Se for o caso, assinalar na lacuna à direita o número

Leia mais

Sumário Executivo do Plano de Ação Nacional para a Conservação do Cachorro-vinagre

Sumário Executivo do Plano de Ação Nacional para a Conservação do Cachorro-vinagre Sumário Executivo do Plano de Ação Nacional para a Conservação do Cachorro-vinagre O cachorro-do-mato-vinagre (Speothos Edson S. Lima Edson S. Lima venaticus), ou cachorro-vinagre, é um dos canídeos neotropicais

Leia mais

- ENSINO. Texto 1. selva. Esse. Tempo. 1) feroz bravo.

- ENSINO. Texto 1. selva. Esse. Tempo. 1) feroz bravo. PROFESSOR: EQUIPEE DE PORTUGUÊS BANCO DE QUESTÕES - LÍNGUA PORTUGUESA - 2 ANO - ENSINO FUNDAMENTAL ======== ========= ========= ========= ========= ========= ======== ======== ========= == Texto 1 OLHA

Leia mais

O NOSSO MEIO AMBIENTE

O NOSSO MEIO AMBIENTE Projeto de Educação e Comunicação Ambiental Palestra O NOSSO MEIO AMBIENTE Ecossistemas da Região do Entorno da Este produto foi elaborado em cumprimento à Condicionante 10 da LO 003/2003 - Programa Rodoverde,

Leia mais

Fotografias PauloHSilva//siaram. Saber Mais... Ambiente Açores

Fotografias PauloHSilva//siaram. Saber Mais... Ambiente Açores Fotografias PauloHSilva//siaram Saber Mais... Ambiente Açores Convenção Diversidade Biológica O que é a Convenção da Diversidade Biológica? A Convenção da Diversidade Biológica é um acordo assinado entre

Leia mais

PLANO DE AÇÃO NACIONAL PARA A CONSERVAÇÃO DA ONÇA PINTADA

PLANO DE AÇÃO NACIONAL PARA A CONSERVAÇÃO DA ONÇA PINTADA PLANO DE AÇÃO NACIONAL PARA A CONSERVAÇÃO DA ONÇA PINTADA Objetivo Geral: Reduzir a vulnerabilidade da onça-pintada, aumentando o conhecimento aplicado à sua conservação, promovendo a proteção de seus

Leia mais

A/C Sr. Marcos Vinicius de Mello - Gerente Setorial de Meio Ambiente PETROBRAS Unidade Operacional da Bacia de Santos (UO-BS)

A/C Sr. Marcos Vinicius de Mello - Gerente Setorial de Meio Ambiente PETROBRAS Unidade Operacional da Bacia de Santos (UO-BS) Praia Grande, 29 de Agosto de 2014. A/C Sr. Marcos Vinicius de Mello - Gerente Setorial de Meio Ambiente PETROBRAS Unidade Operacional da Bacia de Santos (UO-BS) Endereço Ref: Resposta ao PAR 02022.000373/2014-61

Leia mais

IBAMA - Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis. 06 de maio de 2015

IBAMA - Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis. 06 de maio de 2015 06 de maio de 2015 Criação de animais silvestres prevista na Lei nº 5.197/67 Premissas: Comportamento cultural de criação de animais silvestres; Criação legalizada diminuiria a pressão sobre as espécies

Leia mais

SISTEMA NACIONAL DE UNIDADES DE CONSERVAÇÃO

SISTEMA NACIONAL DE UNIDADES DE CONSERVAÇÃO SISTEMA NACIONAL DE UNIDADES DE CONSERVAÇÃO Previsão Legal Objetivos Categorias Finalidades Gestão do Sistema Quantitativos Outros Espaços Protegidos Distribuição Espacial Relevância O Brasil possui alguns

Leia mais

CONTROLE POPULACIONAL DE CÃES E GATOS

CONTROLE POPULACIONAL DE CÃES E GATOS CONTROLE POPULACIONAL DE CÃES E GATOS Aspectos éticos Rita de Cassia Maria GARCIA 1, Nestor Alberto Calderon MALDONADO 2 ; Antonio LOMBARDI 3. A reflexão ética vem ganhando importância na discussão pública

Leia mais

Gato-do-mato-pequeno. Filhote de menor felino do Brasil nasce na Fundação. Congresso ALPZA recebe mais de 400 participantes

Gato-do-mato-pequeno. Filhote de menor felino do Brasil nasce na Fundação. Congresso ALPZA recebe mais de 400 participantes Zoo é notícia Ano 3 - No. 8 - Junho 2013 Gato-do-mato-pequeno Filhote de menor felino do Brasil nasce na Fundação Congresso ALPZA recebe mais de 400 participantes - Mestrado Profissional em parceria com

Leia mais

IPeC INSTITUTO DE PESQUISAS CANANÉIA

IPeC INSTITUTO DE PESQUISAS CANANÉIA Cananéia, 29 de julho de 2015. EDITAL N 01/2015 SELEÇÃO DE TÉCNICOS PARA ATIVIDADES EM PROGRAMA DE MONITORAMENTO DE PRAIAS / CENTRO DE REABILITAÇÃO DA FAUNA MARINHA NA REGIÃO DE IGUAPE, ILHA COMPRIDA,

Leia mais

INSTITUTO AMBIENTAL DO PARANÁ. SISPASS Gestão de Criador de Passeriformes Silvestres CADASTRO DE CRIADOR AMADOR DE PASSERIFORMES NO ESTADO PARANÁ

INSTITUTO AMBIENTAL DO PARANÁ. SISPASS Gestão de Criador de Passeriformes Silvestres CADASTRO DE CRIADOR AMADOR DE PASSERIFORMES NO ESTADO PARANÁ INSTITUTO AMBIENTAL DO PARANÁ SISPASS Gestão de Criador de Passeriformes Silvestres CADASTRO DE CRIADOR AMADOR DE PASSERIFORMES NO ESTADO PARANÁ Criador amador de passeriformes (Pessoa física que mantém

Leia mais

ESTADO DO AMAZONAS CÂMARA MUNICIPAL DE MANAUS GABINETE DO VEREADOR WILTON LIRA

ESTADO DO AMAZONAS CÂMARA MUNICIPAL DE MANAUS GABINETE DO VEREADOR WILTON LIRA PROJETO DE LEI Nº 104 / 2012 Disciplina a doação e comercialização de cães e gatos no município de Manaus e dá outras providências. Art. 1º A reprodução de cães e gatos destinados a doação e comercialização

Leia mais

FICHA PROJETO - nº 075-MA

FICHA PROJETO - nº 075-MA FICHA PROJETO - nº 075-MA Mata Atlântica Grande Projeto 1) TÍTULO: CENTRO DE REFERÊNCIA EM BIODIVERSIDADE DA SERRA DOS ÓRGÃOS: UMA ALIANÇA ENTRE EDUCAÇÃO, TURISMO E CONSERVAÇÃO. 2) MUNICÍPIOS DE ATUAÇÃO

Leia mais

Bioindicadores Ambientais (BAM36AM) Respostas da fauna às mudanças climáticas IUCN e espécies ameaçadas

Bioindicadores Ambientais (BAM36AM) Respostas da fauna às mudanças climáticas IUCN e espécies ameaçadas Bioindicadores Ambientais (BAM36AM) Respostas da fauna às mudanças climáticas IUCN e espécies ameaçadas AQUECIMENTO GLOBAL Respostas da fauna às mudanças climáticas O exemplo dos anfíbios. Em princípio,

Leia mais

Para Viver de Bem com os Bichos PVBB-BH Ou Melhores Amigos Ou Nosso Mundo dos Animais Ou Um Belo Horizonte com os Animais

Para Viver de Bem com os Bichos PVBB-BH Ou Melhores Amigos Ou Nosso Mundo dos Animais Ou Um Belo Horizonte com os Animais Para Viver de Bem com os Bichos PVBB-BH Ou Melhores Amigos Ou Nosso Mundo dos Animais Ou Um Belo Horizonte com os Animais A moderna cosmologia nos fez, pois, compreender que o universo é um imenso processo

Leia mais

Projeto de pesquisa: Peludinhos errantes

Projeto de pesquisa: Peludinhos errantes 2011 Projeto de pesquisa: Peludinhos errantes Realização: 2 Objetivo Este projeto de pesquisa tem como objetivo realizar o levantamento da população de gatos domésticos e caramujos africanos, além dos

Leia mais

ORA... XERIMBABO? NOSSA! EU NÃO QUERIA TE ACERTAR. QUERIA ACERTAR O... É, XERIMBABO! COISA MUITO QUERIDA EM TUPI! XERIMBABO...

ORA... XERIMBABO? NOSSA! EU NÃO QUERIA TE ACERTAR. QUERIA ACERTAR O... É, XERIMBABO! COISA MUITO QUERIDA EM TUPI! XERIMBABO... OPS... 3 XERIMBABO? NOSSA! EU NÃO QUERIA TE ACERTAR. QUERIA ACERTAR O... É, XERIMBABO! COISA MUITO QUERIDA EM TUPI! XERIMBABO... NOSSA! QUE LEGAL CONHECER UM CAÇADOR! EU SOU O JOÃOZINHO. TAMBÉM SOU UM

Leia mais

FICHA PROJETO - nº 172 MA

FICHA PROJETO - nº 172 MA FICHA PROJETO - nº 172 MA Mata Atlântica Pequeno Projeto 1) TÍTULO: Morro do Caçador Uma Proposta de Unidade de Conservação. 2) MUNICÍPIOS DE ATUAÇÃO DO PROJETO: Florianópolis, Ilha de Santa Catarina.

Leia mais

O TRÁFICO DE MAMÍFEROS NA BAHIA: UMA AMOSTRAGEM OBTIDA NO CENTRO DE TRIAGEM DE ANIMAIS SILVESTRES CETAS, SALVADOR, BAHIA

O TRÁFICO DE MAMÍFEROS NA BAHIA: UMA AMOSTRAGEM OBTIDA NO CENTRO DE TRIAGEM DE ANIMAIS SILVESTRES CETAS, SALVADOR, BAHIA 280 O TRÁFICO DE MAMÍFEROS NA BAHIA: UMA AMOSTRAGEM OBTIDA NO CENTRO DE TRIAGEM DE ANIMAIS SILVESTRES CETAS, SALVADOR, BAHIA Vanessa Blanco Vidal¹;Ana Cerilza Santana Mélo² 1. Graduanda em Ciências Biológicas,

Leia mais

Escola Global de Ensino e Pesquisa na Área de Bem-Estar Animal (EGEPABEA) Adroaldo J. ZANELLA 1

Escola Global de Ensino e Pesquisa na Área de Bem-Estar Animal (EGEPABEA) Adroaldo J. ZANELLA 1 76 Escola Global de Ensino e Pesquisa na Área de Bem-Estar Animal (EGEPABEA) Adroaldo J. ZANELLA 1 Resumo- A proposta do desenvolvimento de um projeto de pesquisa, ensino e extensão em bem-estar animal

Leia mais

Ministério do Meio Ambiente IMPLEMENTAÇÃO DE UNIDADES DE CONSERVAÇÃO

Ministério do Meio Ambiente IMPLEMENTAÇÃO DE UNIDADES DE CONSERVAÇÃO IMPLEMENTAÇÃO DE UNIDADES DE CONSERVAÇÃO Unidade de Conservação Área geograficamente estabelecida para se alcançar um objetivo específico de conservação por meio do uso controlado dos recursos biológicos

Leia mais

ADEQUAÇÃO AMBIENTAL PARA CERTIFICAÇÃO RAS (RAINFOREST ALLIANCE) DA FAZENDA DO BUGRE, PRATA, MG.

ADEQUAÇÃO AMBIENTAL PARA CERTIFICAÇÃO RAS (RAINFOREST ALLIANCE) DA FAZENDA DO BUGRE, PRATA, MG. RELATÓRIO ADEQUAÇÃO AMBIENTAL PARA CERTIFICAÇÃO RAS (RAINFOREST ALLIANCE) DA FAZENDA DO BUGRE, PRATA, MG. PRINCÍPIO 3: PROTEÇÃO DA VIDA SILVESTRE Roberto de Lara Haddad Camila Schlieper de Castilho Dezembro

Leia mais

Apoio de Português. 5 Ano. Mico-leão-dourado - A luta para fugir da extinção

Apoio de Português. 5 Ano. Mico-leão-dourado - A luta para fugir da extinção Apoio de Português 5 Ano Leitura do texto Mico-leão-dourado - A luta para fugir da extinção Nem só de más notícias é feita a história da ecologia e do meio ambiente no Brasil. Felizmente, em meio a tantas

Leia mais