SCRUM e Requisitos Ágeis

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "SCRUM e Requisitos Ágeis"

Transcrição

1 SCRUM e Requisitos Ágeis Régis Simão /44

2 Agenda Métodos Ágeis SCRUM Modelo de Negócio Definição do Produto Planejamento e Execução de uma Release 2 /44

3 Agenda Métodos Ágeis SCRUM Modelo de Negócio Definição do Produto Planejamento e Execução de uma Release 3 /44

4 Manifesto Ágil Foi escrito em Fevereiro de 2001 Um encontro de dezessete profissionais com ideias independentes ligados a várias metodologias de desenvolvimento. Kent Beck Mike Beedle Arie van Bennekum Alistair Cockburn Ward Cunningham MarXn Fowler James Grenning Jim Highsmith Andrew Hunt Ron Jeffries Jon Kern Brian Marick Robert C. MarXn Steve Mellor Ken Schwaber Jeff Sutherland Dave Thomas Definiram: 4 valores e 12 princípios 4 /44

5 Manifesto Ágil Estamos descobrindo maneiras melhores de desenvolver so_ware fazendo- o nós mesmos e ajudando outros a fazê- lo. Através deste trabalho, passamos a valorizar: Indivíduos e interação entre eles mais que processos e ferramentas So3ware em funcionamento mais que documentação abrangente Colaboração com o cliente mais que negociação de contratos Responder a mudanças mais que seguir um plano Ou seja, mesmo havendo valor nos itens à direita, valorizamos mais os itens à esquerda. 5 /44

6 Métodos Ágeis 6 /44

7 Agenda Métodos Ágeis SCRUM Modelo de Negócio Definição do Produto Planejamento e Execução de uma Release 7 /44

8 SCRUM 8 /44

9 Pilares do SCRUM 9 /44

10 IteraXvo 10 /44

11 Agenda Métodos Ágeis SCRUM Modelo de Negócio Definição do Produto Planejamento e Execução de uma Release 11 /44

12 Business Model Canvas Parcerias Chave AXvidades Chave Propostas de Valor Relações com Clientes Segmentos de Clientes/ Mercado Canais de Comunicação Recursos Chave Estrutura de Custos Fontes de Renda 12 /44

13 Business Model Canvas 13 /44

14 Segmentos de Clientes/Mercado Segmentos de clientes são divisões dos clientes de acordo com suas necessidades, costumes ou outro atributo em comum, de forma que possam melhor entender, alcançar e servir esses clientes. Quem são os clientes que você pretende atender? Eles têm um perfil específico? Como eles estão agrupados? Como estão localizados? Há uma necessidade comum? Casas Bahia Pessoas das classes C, D e E que precisam de crédito para comprar ou pessoas buscando preços baixos e facildiade de pagamento. Ferrari Homens ricos e apaixonadas por carros esporxvos. Fonte: hop://web2canvas.x4start.com/ 14 /44

15 Propostas de Valor A proposta de valor é como a empresa cria valor para um determinado Segmento de Cliente e se diferencia da concorrência. Qual seu pacote de produtos e serviços e o valor que ele possui para os clientes? Apple Produtos inovadores com qualidade e design diferenciado e simples de serem usados. Subway Lanches rápidos, saudáveis e personalizados. Fonte: hop://web2canvas.x4start.com/ 15 /44

16 Relações com Clientes O relacionamento com o cliente é a forma como a empresa interage com um Segmento de Cliente. Tipos de relação para conquistá- los e mantê- los. Santander Agências, agências Van Gogh, atendimento por telefone, SAC, ouvidoria, redes sociais e internet banking. Fonte: hop://web2canvas.x4start.com/ 16 /44

17 Canais de Comunicação São a forma como uma empresa comunica e entrega a sua Proposta de Valor para cada Segmento de Cliente. Basicamente, envolve os canais de markexng e logísxco das empresas. Submarino LogísXca Correios e operadores logísxcos privados. Submarino MarkeXng Site, SEO, link patrocinado e publicidade online. Fonte: hop://web2canvas.x4start.com/ 17 /44

18 Parcerias Chave É a rede de fornecedores e parceiros que ajudam a sua empresa a funcionar. São empresas, insxtuições e/ou pessoas que são importante para o funcionamento do modelo de negócios. Mc Donalds Fornecedores e franqueados. Zynga Facebook, appstores, comunidade dos jogos e lojas que vendem cartão pré- pago Zynga. Fonte: hop://web2canvas.x4start.com/ 18 /44

19 AXvidades Chave São todas as axvidades sem as quais não seria possível atender a Proposta de Valor, construir os canais necessários e manter os relacionamentos. Podem ser axvidades- chave desde acompanhar redes sociais (uma axvidade interessante para contribuir com o relacionamento com os clientes) até construir uma loja (que pode se relacionar com as propostas de valor e canais específicos). Globo Elaborar programas, produzir programas, vender propaganda e buscar novos talentos. Cacau Show Desenvolver novos chocolates, produzir chocolates, gestão das franquias, distribuição e venda. Fonte: hop://web2canvas.x4start.com/ 19 /44

20 Recursos Chave São os principais recursos necessários para que uma empresa faça seu Modelo de Negócios funcionar. Podem ser equipes, máquinas, invesxmentos e plataformas de tecnologia, por exemplo. Facebook Base de usuários, equipe, servidores e plataforma. Vale Minas, equipamentos e know- how técnico. Fonte: hop://web2canvas.x4start.com/ 20 /44

21 Estrutura de Custos A estrutura de todos os custos envolvidos nos principais custos decorrente da operação do Modelo de Negócios. Indica, por exemplo, a necessidade de se pagar a manutenção das máquinas previstas, os pagamentos dos parceiros contratados, o custo recorrente de infraestrutura, o custo das equipes envolvidas, e assim por diante. Claro Infraestrutura da rede, lojas, funcionários, markexng e call center. TAM Aviões, manutenção dos aviões, combusvvel, markexng, funcionários, call center e sistemas de TI. Fonte: hop://web2canvas.x4start.com/ 21 /44

22 Fontes de Receita Descreve a forma como uma empresa gera receita através de cada Segmento de Cliente. É o dinheiro que a empresa gera. Quanto e como você vai receber dos clientes. Emirates Venda de passagens aéreas, transporte de carga e reserva de carros e hotéis. Turma da Mônica Venda de revistas, licenciamento de produtos e venda de animações. Fonte: hop://web2canvas.x4start.com/ 22 /44

23 Agenda Métodos Ágeis SCRUM Modelo de Negócio Definição do Produto Planejamento e Execução de uma Release 23 /44

24 IncepXon (Concepção) ObjeXvos (Propostas de Valor) Personas (Segmentos de Clientes) Visão (Elevator Pitch) Risco Pendências Histórias 24 /44

25 Visão do Produto Visão (Elevator Pitch) Para <Segmentos de Cliente/Mercado> Que <Necessidades/Propostas de Valor> O produto <Nome do Produto> É como <Produtos Similares> Ao contrário <Produtos Concorrentes/ Funcionalidades diferentes> Nosso produto <Vantagens/Funcionalidades> 25 /44

26 Histórias Matriz ObjeXvos x Personas Funcionalidades ou porções de funcionalidade Épico x História Escrita em um cartão 26 /44

27 Histórias Formato BDD: NarraXva Como <ator/persona> Quero/posso/desejo/preciso <funcionalidade> Para <objexvo de negócio> Critérios de aceitação Dado que <pré- condição> Quando <ação> Então <resultado esperado> 27 /44

28 Histórias Atributos de uma boa história I - Independente N - Negociável V - Valiosa para o cliente E - EsXmável S - Small (Pequena) T - Testável 28 /44

29 Histórias Histórias x Casos de Uso Parâmetro História Caso de Uso Tamanho Pequeno Não definido Abrangência Funcionalidade mínima Funcionalidade completa Tempo de Implementação Iteração Não definido Base para esxmaxva Fácil (devido ao tamanho) Variável (devido ao tamanho) Rigor Intenção Contrato Organização Listas Documento de requisitos Elaboração Just- in- Xme Prévia Colaboração Prevista Não definido 29 /44

30 Histórias Histórias x Casos de Uso Não é uma regra, mas Xpicamente pode ocorrer o mapeamento de uma história para cada fluxo de um caso de uso, considerando os fluxos principais e alternaxvos O aspecto principal é respeitar os princípios de Xmebox e de valor agregado de uma história Com isto, pode haver mais de uma história para um fluxo ou vice- versa Além disso, os fluxos de exceção não seriam em geral modelados como histórias, visto que não agregam valor. Neste caso, poderiam ser tratados como critérios de aceite. 30 /44

31 Histórias Caso de uso Manter Cliente - FP: Incluir cliente - FA1: Consultar cliente - FA2: Alterar cliente - FA3: Excluir cliente - FE1: Campos obrigatórios - FE2: Exclusão não permixda - Como gestor Quero incluir cliente Dado que o gestor está axvo Quando informo dados do cliente Então o sistema inclui registro Quando informo campos em branco Então sistema apresenta mensagem de erro ERR Como um colaborador Quero consultar cliente Dado que - Como um gestor Quero alterar cliente Dado que - Como um gestor Quero excluir cliente Dado que acesso um cliente com pendências Quando solicito exclusão do registro Então sistema apresenta mensagem de erro ERR /44

32 Agenda Métodos Ágeis SCRUM Modelo de Negócio Definição do Produto Planejamento e Execução da Release 32 /44

33 Planejamento e Execução da Release Roadmap do Produto Priorização das Histórias: Valor x Risco Pontuação das Histórias (Planning Poker) Distribuição das Histórias em Sprints Sprints Kanban Cerimônias 33 /44

34 Roadmap do Produto 34 /44

35 Priorização das Histórias: Valor x Risco 35 /44

36 Pontuação das Histórias (Planning Poker) 36 /44

37 Distribuição das Histórias em Sprints Velocidade Histórico Arbitrar Coletar 37 /44

38 Sprints 38 /44

39 Distribuição das Histórias em Sprints Exemplo de Definição de Pronto História pontuada História escrita no padrão BDD Critérios de aceitação escritos e no formato BDD Documentação complementar produzida: protóxpos de telas, por exemplo 39 /44

40 Distribuição das Histórias em Sprints Exemplo de Definição de Feito Documentação da especificação atualizada Implementação de código- fonte terminada Implementação e sucesso nos testes unitários Sucesso nos testes funcionais Alcance das metas das métricas definidas 40 /44

41 kanban 41 /44

42 Cerimônias 42 /44

43 Fontes Curso de Gerenciamento de Requisitos do SERPRO Scrum Guide, 2013 hop://www.baguete.com.br/colunistas/colunas/1173/jorge- horacio- audy/ 20/02/2013/ciclos- scrum- de- discovery- e- delivery hop://www.soluxonsiq.com/the- definixon- of- ready- in- agile- development/ hop://coworkinghandbook.com/coworking- business- model- canvas/ hops://msdn.microso_.com/pt- br/library/dd aspx hop://jzamarioli.blogspot.com.br/2014_01_01_archive.html hop://www.digital- construcxons.com/wp2/digital- signals/digital- producxon- management- risk- vs- value/ hop://www.museumsandtheweb.com/mw2012/papers/ agile_games_for_producxve_teams_0.html hop://www.agilebuddha.com/agile/story- mapping- andvs- process- maps/ hops://entwickler.de/webandphp/daily- scrums- explained html hop://www.infoq.com/br/arxcles/equipes- alto- desempenho- p2 43 /44

44 Agenda FIM 44 /44

2012. Quinta Conferência de Qualidade de Software ASR Consultoria

2012. Quinta Conferência de Qualidade de Software ASR Consultoria 1 Visão CMMI do Ágil 2 Visão CMMI do Ágil 3 Visão Ágil do CMMI 4 Visão Ágil do CMMI 5 Visão Ágil do CMMI 6 Manifesto para Desenvolvimento Ágil de Software Estamos descobrindo maneiras melhores de desenvolver

Leia mais

INTRODUÇÃO A PROJETOS

INTRODUÇÃO A PROJETOS INTRODUÇÃO A PROJETOS Professor: Rômulo César romulodandrade@gmail.com www.romulocesar.com.br GESTÃO DE PROJETOS Gestão Ágil de projetos Gestão de projetos com PMBOK GESTÃO ÁGIL DE PROJETOS GESTÃO ÁGIL

Leia mais

Daniel Wildt -dwildt@gmail.com

Daniel Wildt -dwildt@gmail.com Metodologias Ágeis e Software Livre Daniel Wildt -dwildt@gmail.com Bacharel em Informática (PUCRS) Professor Universitário (FACENSA) Mais de 10 anos de experiência em Desenvolvimento de Software, hoje

Leia mais

Engenharia de Software

Engenharia de Software Engenharia de Software Metodologias para Desenvolvimento de Software XP e SCRUM Prof. MSc. Edilberto Silva prof.edilberto.silva@gmail.com http://www.edilms.eti.br Agenda Desenvolvimento Ágil de Software

Leia mais

extreme Programming extreme Programming (XP) Metodologia Ágil Partes do XP Communication (comunicação) 1. Valores do XP

extreme Programming extreme Programming (XP) Metodologia Ágil Partes do XP Communication (comunicação) 1. Valores do XP extreme Programming extreme Programming (XP) Metodologia ágil para equipes pequenas a médias desenvolvendo software com requesitos vagos ou que mudam freqüentemente. [Beck 2000] Em XP, codificação é principal

Leia mais

Desenvolvimento Ágil com XP e Scrum. Guilherme Chapiewski guilherme.chapiewski@gmail.com http://gc.blog.br

Desenvolvimento Ágil com XP e Scrum. Guilherme Chapiewski guilherme.chapiewski@gmail.com http://gc.blog.br Desenvolvimento Ágil com XP e Scrum Guilherme Chapiewski guilherme.chapiewski@gmail.com http://gc.blog.br WTF?!? Porque ágil? Quem usa isso? Google Yahoo! Electronic Arts Lockheed Martin Phillips Siemens

Leia mais

Uma introdução ao SCRUM. Evandro João Agnes evandroagnes@yahoo.com.br

Uma introdução ao SCRUM. Evandro João Agnes evandroagnes@yahoo.com.br Uma introdução ao SCRUM Evandro João Agnes evandroagnes@yahoo.com.br Agenda Projetos de Software O que é Scrum Scrum framework Estrutura do Scrum Sprints Ferramentas Projetos de software Chaos Report Standish

Leia mais

Órgão / Unidade: Tribunal Regional Eleitoral do Rio de Janeiro (TRE-RJ) / Seção de Desenvolvimento de Sistemas (SEDSIS) E-mail:

Órgão / Unidade: Tribunal Regional Eleitoral do Rio de Janeiro (TRE-RJ) / Seção de Desenvolvimento de Sistemas (SEDSIS) E-mail: Órgão / Unidade: Tribunal Regional Eleitoral do Rio de Janeiro (TRE-RJ) / Seção de Desenvolvimento de Sistemas (SEDSIS) E-mail: sonia.moreira@tre-rj.jus.br, avelino.gomes@tre-rj.jus.br, carlos.willians@tre-rj.jus.br

Leia mais

abraçando a mudança extreme Programming Helder da Rocha www.argonavis.com.br

abraçando a mudança extreme Programming Helder da Rocha www.argonavis.com.br abraçando a mudança extreme Programming Helder da Rocha www.argonavis.com.br 1 Desenvolvimento de software no passado Engenharia de software tradicional Analisar, projetar, e só depois começar a construir

Leia mais

PROJETOS ÁGEIS: O PMBOK TAMBÉM É ÁGIL?

PROJETOS ÁGEIS: O PMBOK TAMBÉM É ÁGIL? PROJETOS ÁGEIS: O PMBOK TAMBÉM É ÁGIL? Juliano Paulo Menzen 1 Adilson Pize 2 Resumo: Este trabalho mostra que os projetos que utilizam o PMBOK como guia de gerenciamento de projetos também podem ser considerados

Leia mais

METODOLOGIA ÁGIL. Lílian Simão Oliveira

METODOLOGIA ÁGIL. Lílian Simão Oliveira METODOLOGIA ÁGIL Lílian Simão Oliveira Fonte: Pressman, 2004 Aulas Prof. Auxiliadora Freire e Sabrina Schürhaus Alexandre Amorin Por quê???? Principais Causas Uso das Funcionalidades Processos empírico

Leia mais

O Manifesto Ágil. Formação da Aliança Ágil

O Manifesto Ágil. Formação da Aliança Ágil O Manifesto Ágil Facilitar mudanças é mais efetivo do que tentar preveni-las. Aprender a confiar nas suas habilidades para responder a eventos imprevisíveis é mais importante do que confiar nas suas habilidades

Leia mais

DISCIPLINA ENGENHARIA DE SOFTWARE Aula 03 Desenvolvimento Ágil Modelos Ágeis. Profª Esp.: Maysa de Moura Gonzaga

DISCIPLINA ENGENHARIA DE SOFTWARE Aula 03 Desenvolvimento Ágil Modelos Ágeis. Profª Esp.: Maysa de Moura Gonzaga DISCIPLINA ENGENHARIA DE SOFTWARE Aula 03 Desenvolvimento Ágil Modelos Ágeis Profª Esp.: Maysa de Moura Gonzaga 2º Semestre / 2011 Extreme Programming (XP); DAS (Desenvolvimento Adaptativo de Software)

Leia mais

Métodos Ágeis, Fomando Times de Alto Desempenho. Ari do Amaral Torres Filho @ariamaral ariamaralt@gmail.com

Métodos Ágeis, Fomando Times de Alto Desempenho. Ari do Amaral Torres Filho @ariamaral ariamaralt@gmail.com Métodos Ágeis, Fomando Times de Alto Desempenho Ari do Amaral Torres Filho @ariamaral ariamaralt@gmail.com Iniciando com uma Apresentação (Instrutor, Alunos e Palestra) Apresentação do Professor Sou Bacharel

Leia mais

Estudo sobre Desenvolvimento de Software Utilizando o Framework Ágil Scrum

Estudo sobre Desenvolvimento de Software Utilizando o Framework Ágil Scrum Estudo sobre Desenvolvimento de Software Utilizando o Framework Ágil Scrum Andre Scarmagnani 1, Fabricio C. Mota 1, Isaac da Silva 1, Matheus de C. Madalozzo 1, Regis S. Onishi 1, Luciano S. Cardoso 1

Leia mais

Scrum em Ação. Gerenciamento e Desenvolvimento Ágil de Projetos de Software. Andrew Pham Phuong-Van Pham. Novatec

Scrum em Ação. Gerenciamento e Desenvolvimento Ágil de Projetos de Software. Andrew Pham Phuong-Van Pham. Novatec Scrum em Ação Gerenciamento e Desenvolvimento Ágil de Projetos de Software Andrew Pham Phuong-Van Pham Novatec Original English language edition Copyright 2012 Course Technology, a part of Cengage Learning.

Leia mais

Universidade Federal do Espírito Santo Centro Tecnológico Departamento de Informática Programa de Pós-Graduação em Informática

Universidade Federal do Espírito Santo Centro Tecnológico Departamento de Informática Programa de Pós-Graduação em Informática Universidade Federal do Espírito Santo Centro Tecnológico Departamento de Informática Programa de Pós-Graduação em Informática Disciplina: INF5008 Prof.: (monalessa@inf.ufes.br) Conteúdo 8. Metodologias

Leia mais

Ferramenta para gestão ágil

Ferramenta para gestão ágil Ferramenta para gestão ágil de projetos de software Robson Ricardo Giacomozzi Orientador: Everaldo Artur Grahl Agenda Introdução Objetivos Fundamentação teórica Desenvolvimento Resultados e discussões

Leia mais

Após completar este módulo você deverá ter absorvido o seguinte conhecimento: Uma ampla visão do framework Scrum e suas peculiaridades

Após completar este módulo você deverá ter absorvido o seguinte conhecimento: Uma ampla visão do framework Scrum e suas peculiaridades Objetivos da Aula 1 Após completar este módulo você deverá ter absorvido o seguinte conhecimento: Uma ampla visão do framework Scrum e suas peculiaridades Entendimento sobre os processos essenciais do

Leia mais

GERENCIAMENTO ÁGIL DE PROJETOS UMA NOVA ABORDAGEM PARA OS DESAFIOS DE SEMPRE

GERENCIAMENTO ÁGIL DE PROJETOS UMA NOVA ABORDAGEM PARA OS DESAFIOS DE SEMPRE GERENCIAMENTO ÁGIL DE PROJETOS UMA NOVA ABORDAGEM PARA OS DESAFIOS DE SEMPRE LEANDRO FARIA PMP, PMI-ACP, CSM, ITIL, FCE, MCPD, MCITP, MCT WWW.LEANDROFARIA.COM.BR WWW.STEFANINI.COM 1 SOBRE LEANDRO FARIA

Leia mais

Certificação em Métodos Ágeis

Certificação em Métodos Ágeis Certificação em Métodos Ágeis A certificação -ACP é a que mais cresce no mundo A Projectlab traz com exclusividade o treinamento -ACP Exam Prep 24h, com a metodologia e o material didático mais completo

Leia mais

Aplicando Scrum no. Vítor E. Silva Souza (vitor.souza@ufes.br) http://www.inf.ufes.br/~vitorsouza

Aplicando Scrum no. Vítor E. Silva Souza (vitor.souza@ufes.br) http://www.inf.ufes.br/~vitorsouza Aplicando Scrum no Vítor E. Silva Souza (vitor.souza@ufes.br) http://www.inf.ufes.br/~vitorsouza Departamento de Informática Centro Tecnológico Universidade Federal do Espírito Santo Licença para uso e

Leia mais

Manifesto Ágil - Princípios

Manifesto Ágil - Princípios Manifesto Ágil - Princípios Indivíduos e interações são mais importantes que processos e ferramentas. Software funcionando é mais importante do que documentação completa e detalhada. Colaboração com o

Leia mais

Fundamentos do Scrum aplicados ao RTC Sergio Martins Fernandes

Fundamentos do Scrum aplicados ao RTC Sergio Martins Fernandes Workshop Scrum & Rational Team Concert (RTC) Sergio Martins Fernandes Agilidade Slide 2 Habilidade de criar e responder a mudanças, buscando agregar valor em um ambiente de negócio turbulento O Manifesto

Leia mais

PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DO RIO GRANDE DO SUL FACULDADE DE INFORMÁTICA CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM GERENCIAMENTO DE PROJETOS

PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DO RIO GRANDE DO SUL FACULDADE DE INFORMÁTICA CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM GERENCIAMENTO DE PROJETOS PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DO RIO GRANDE DO SUL FACULDADE DE INFORMÁTICA CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM GERENCIAMENTO DE PROJETOS COM ÊNFASE EM TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO LEONARDO NUNES ALEGRE GESTÃO ÁGIL

Leia mais

Avaliação dos métodos de produção de software utilizados no desenvolvimento de aplicações periféricas aos ERP s

Avaliação dos métodos de produção de software utilizados no desenvolvimento de aplicações periféricas aos ERP s IX WORKSHOP DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA DO CENTRO PAULA SOUZA São Paulo, 15 e 16 de outubro de 2014 Estratégias Globais e Sistemas Produtivos Brasileiros ISSN: 2175-1897 Avaliação dos métodos de produção

Leia mais

Engenharia de Software I

Engenharia de Software I Engenharia de Software I Curso de Sistemas de Informação Karla Donato Fook karladf@ifma.edu.br DESU / DAI 2015 Desenvolvimento Rápido de Software 2 1 Para quê o Desenvolvimento Rápido de Software? Os negócios

Leia mais

ELABORAÇÃO DE UM PRODUCT BACKLOG EFETIVO

ELABORAÇÃO DE UM PRODUCT BACKLOG EFETIVO ELABORAÇÃO DE UM PRODUCT BACKLOG EFETIVO Product Backlog Building Fábio Aguiar Agile Coach & Trainer SCRUM SCRUM Desenvolvimento de Software com ENTREGAS FREQUENTES e foco no VALOR DE NEGÓCIO PRODUTO release

Leia mais

Métodos Ágeis de Desenvolvimento de Software

Métodos Ágeis de Desenvolvimento de Software Conteúdo Métodos Ágeis de Desenvolvimento de Software Engenharia de Software Profa. Elisa Yumi Nakagawa 2. Semestre 2005 Material inicialmente elaborado por André Figueiredo e mantido por pesquisadores

Leia mais

Wesley Torres Galindo

Wesley Torres Galindo Qualidade, Processos e Gestão de Software Professores: Alexandre Vasconcelos e Hermano Moura Wesley Torres Galindo wesleygalindo@gmail.com User Story To Do Doing Done O que é? Como Surgiu? Estrutura Apresentar

Leia mais

Wesley Torres Galindo. wesleygalindo@gmail.com

Wesley Torres Galindo. wesleygalindo@gmail.com Wesley Torres Galindo wesleygalindo@gmail.com Wesley Galindo Graduação em Análise e Desenvolvimento de Sistemas Mestrado em Engenharia de Software Engenheiro de Software Professor Faculdade Escritor Osman

Leia mais

SCRUM. É um processo iterativo e incremental para o desenvolvimento de qualquer produto e gerenciamento de qualquer projeto.

SCRUM. É um processo iterativo e incremental para o desenvolvimento de qualquer produto e gerenciamento de qualquer projeto. SCRUM SCRUM É um processo iterativo e incremental para o desenvolvimento de qualquer produto e gerenciamento de qualquer projeto. Ken Schwaber e Jeff Sutherland Transparência A transparência garante que

Leia mais

GESTÃO DO CONHECIMENTO PARA O DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE COM MÉTODOS ÁGEIS

GESTÃO DO CONHECIMENTO PARA O DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE COM MÉTODOS ÁGEIS GESTÃO DO CONHECIMENTO PARA O DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE COM MÉTODOS ÁGEIS Jeandro Maiko Perceval 1 Carlos Mario Dal Col Zeve2 Anderson Ricardo Yanzer Cabral ² RESUMO Este artigo apresenta conceitos sobre

Leia mais

Workshop SCRUM. Versão 5 Out 2010 RFS. rildo.santos@etecnologia.com.br

Workshop SCRUM. Versão 5 Out 2010 RFS. rildo.santos@etecnologia.com.br Todos os direitos reservados e protegidos 2006 e 2010 Objetivo: Estudo de Caso Objetivo: Apresentar um Estudo de Caso para demonstrar como aplicar as práticas do SCRUM em projeto de desenvolvimento de

Leia mais

Estimativa. Uma opinião ou julgamento de valor, tamanho ou quantidade, formada sem dados precisos. Suposição; conjectura.

Estimativa. Uma opinião ou julgamento de valor, tamanho ou quantidade, formada sem dados precisos. Suposição; conjectura. Planejamento SCRUM Estimativa Uma opinião ou julgamento de valor, tamanho ou quantidade, formada sem dados precisos. Suposição; conjectura. 1-2 - 3-5 - 8-13 - 21-34 Planning Poker Pastor Alemão Poodle

Leia mais

Implementação de Metodologia de Desenvolvimento Ágil em Projetos com Time Alocado e Não Alocado

Implementação de Metodologia de Desenvolvimento Ágil em Projetos com Time Alocado e Não Alocado Implementação de Metodologia de Desenvolvimento Ágil em Projetos com Time Alocado e Não Alocado AndréLuís Monteiro da Silva 1, Luiz Thadeu de A. Cavalheiro 2 Norton Trevisan Roman 1, Marcos L. Chaim 1

Leia mais

Workshop. Workshop SCRUM. Rildo F Santos. rildo.santos@etecnologia.com.br. Versão 1 Ago 2010 RFS. www.etcnologia.com.br (11) 9123-5358 (11) 9962-4260

Workshop. Workshop SCRUM. Rildo F Santos. rildo.santos@etecnologia.com.br. Versão 1 Ago 2010 RFS. www.etcnologia.com.br (11) 9123-5358 (11) 9962-4260 Workshop www.etcnologia.com.br (11) 9123-5358 (11) 9962-4260 Rildo F Santos twitter: @rildosan skype: rildo.f.santos http://rildosan.blogspot.com/ Todos os direitos reservados e protegidos 2006 e 2010

Leia mais

Metodologias Ágeis de Desenvolvimento de Software

Metodologias Ágeis de Desenvolvimento de Software "Antes de imprimir pense em sua responsabilidade e compromisso com o MEIO AMBIENTE." Engenharia de Software de Desenvolvimento de Software Givanaldo Rocha de Souza givanaldo.rocha@ifrn.edu.br http://docente.ifrn.edu.br/givanaldorocha

Leia mais

Proposta de Franquia SMS Marketing. A Empresa

Proposta de Franquia SMS Marketing. A Empresa Proposta de Franquia SMS Marketing A Empresa A DeOlhoNaWeb Soluções Digitais é uma empresa de internet em forte crescimento, que foi fundada em 2012 com objetivo de oferecer soluções inovadoras por um

Leia mais

UTILIZAÇÃO DAS METODOLOGIAS ÁGEIS XP E SCRUM PARA O DESENVOLVIMENTO RÁPIDO DE APLICAÇÕES

UTILIZAÇÃO DAS METODOLOGIAS ÁGEIS XP E SCRUM PARA O DESENVOLVIMENTO RÁPIDO DE APLICAÇÕES UTILIZAÇÃO DAS METODOLOGIAS ÁGEIS XP E SCRUM PARA O DESENVOLVIMENTO RÁPIDO DE APLICAÇÕES Marcelo Augusto Lima Painka¹, Késsia Rita da Costa Marchi¹ ¹Universidade Paranaense (Unipar) Paranavaí PR Brasil

Leia mais

Um pouco de história

Um pouco de história SCRUM Um pouco de história 1950 Taiichi Ohno Um pouco de história 1986 1950 Takeuchi & Nonaka Taiichi Ohno Um pouco de história 1993 1986 1950 Ken Schwaber Takeuchi & Nonaka Taiichi Ohno Um pouco de história

Leia mais

FACULDADE DE TECNOLOGIA DE SÃO PAULO GERÊNCIA DE RISCOS APLICADA A METODOLOGIAS ÁGEIS DE DESENVOLVIMENTO

FACULDADE DE TECNOLOGIA DE SÃO PAULO GERÊNCIA DE RISCOS APLICADA A METODOLOGIAS ÁGEIS DE DESENVOLVIMENTO FACULDADE DE TECNOLOGIA DE SÃO PAULO GERÊNCIA DE RISCOS APLICADA A METODOLOGIAS ÁGEIS DE DESENVOLVIMENTO SÃO PAULO SP 2013 FACULDADE DE TECNOLOGIA DE SÃO PAULO GERÊNCIA DE RISCOS APLICADA A METODOLOGIAS

Leia mais

Modelo de CANVAS. Alexander Osterwalder

Modelo de CANVAS. Alexander Osterwalder Modelo de CANVAS Alexander Osterwalder Ferramenta de criação e gestão de modelos de negócio, simples e visual, que permite simplificar e reunir todos os pontos-chave do novo negócio ou negócio pré-existente.

Leia mais

Scrum. Gestão ágil de projetos

Scrum. Gestão ágil de projetos Scrum Gestão ágil de projetos Apresentação feita por : Igor Macaúbas e Marcos Pereira Modificada por: Francisco Alecrim (22/01/2012) Metas para o o Metas para treinamento seminário Explicar o que é Scrum

Leia mais

Introdução a Métodos Ágeis

Introdução a Métodos Ágeis Introdução a Métodos Ágeis Insanidade, é repetir, interminavelmente, o mesmo processo, sempre à espera de um resultado diferente. Albert Einstein Joshua Kerievski sugere uma abordagem humana : Trabalhar

Leia mais

SCRUM Gerência de Projetos Ágil. Prof. Elias Ferreira

SCRUM Gerência de Projetos Ágil. Prof. Elias Ferreira SCRUM Gerência de Projetos Ágil Prof. Elias Ferreira Métodos Ágeis + SCRUM + Introdução ao extreme Programming (XP) Manifesto Ágil Estamos descobrindo maneiras melhores de desenvolver software fazendo-o

Leia mais

Uma Ferramenta para Gerenciamento de Requisitos em Projetos Baseados em Extreme Programming

Uma Ferramenta para Gerenciamento de Requisitos em Projetos Baseados em Extreme Programming UNIVERSIDADE DO VALE DO RIO DOS SINOS CENTRO DE CIÊNCIAS EXATAS E TECNOLÓGICAS CURSO DE INFORMÁTICA Uma Ferramenta para Gerenciamento de Requisitos em Projetos Baseados em Extreme Programming Pablo Dall'Oglio

Leia mais

Metodologias Ágeis. Gerenciando e Desenvolvendo Projetos de forma eficiente. Gabriel Verta 0767948 Rafael Reimberg 0767701 Vinicius Quaiato - 0767697

Metodologias Ágeis. Gerenciando e Desenvolvendo Projetos de forma eficiente. Gabriel Verta 0767948 Rafael Reimberg 0767701 Vinicius Quaiato - 0767697 Metodologias Ágeis Gerenciando e Desenvolvendo Projetos de forma eficiente Gabriel Verta 0767948 Rafael Reimberg 0767701 Vinicius Quaiato - 0767697 Introdução Ao longo dos anos a indústria de desenvolvimento

Leia mais

Metodologia Ágil: Feature Driven Development

Metodologia Ágil: Feature Driven Development Metodologia Ágil: Feature Driven Development António Barbosa 1, Bruno Azevedo 2, Bruno Pereira 3, Pedro Campos 4, Pedro Santos 5 1 Estudante da LEIC ei03023@fe.up.pt 2 Estudante da LEIC ei01058@fe.up.pt

Leia mais

ágeis para projetos desenvolvidos por fábrica de software

ágeis para projetos desenvolvidos por fábrica de software Uso de práticas ágeis para projetos desenvolvidos por fábrica de software Artur Mello artur.mello@pitang.com Uma empresa C.E.S.A.R Fábrica de Software O termo software factory foi empregado pela primeira

Leia mais

Os Desafios da Segurança no Desenvolvimento com Métodos Ágeis. OWASP Education Project. The OWASP Foundation http://www.owasp.org

Os Desafios da Segurança no Desenvolvimento com Métodos Ágeis. OWASP Education Project. The OWASP Foundation http://www.owasp.org Os Desafios da Segurança no Desenvolvimento com Métodos Ágeis Education Project Rafael Dreher Porto Alegre Chapter - Co-founder Security Consultant @ Dell dreher@owasp.org Copyright 2007 The Foundation

Leia mais

Agilidade parte 3/3 - Scrum. Prof. Dr. Luís Fernando Fortes Garcia luis@garcia.pro.br

Agilidade parte 3/3 - Scrum. Prof. Dr. Luís Fernando Fortes Garcia luis@garcia.pro.br Agilidade parte 3/3 - Scrum Prof. Dr. Luís Fernando Fortes Garcia luis@garcia.pro.br 1 Scrum Scrum? Jogada do Rugby Formação de muralha com 8 jogadores Trabalho em EQUIPE 2 Scrum 3 Scrum Scrum Processo

Leia mais

Desenvolvimento Ágil. O Manifesto para o Desenvolvimento de Software Ágil

Desenvolvimento Ágil. O Manifesto para o Desenvolvimento de Software Ágil Desenvolvimento Ágil 02561-5 Engenharia de Software Profa. Rosângela Penteado Aula de 24/8/2006 1 O Manifesto para o Desenvolvimento de Software Ágil Nós estamos descobrindo melhores maneiras de desenvolver

Leia mais

Especialização em Engenharia de Software e Banco de Dados

Especialização em Engenharia de Software e Banco de Dados Especialização em Engenharia de Software e Banco de Dados Disciplina: Engenharia de Software Tópico: Metodologias Ágeis Prof. Rodolfo Miranda de Barros rodolfo@uel.br O que é agilidade? Agilidade: Rapidez,

Leia mais

Quais são as características de um projeto?

Quais são as características de um projeto? Metodologias ágeis Flávio Steffens de Castro Projetos? Quais são as características de um projeto? Temporário (início e fim) Objetivo (produto, serviço e resultado) Único Recursos limitados Planejados,

Leia mais

PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE GOIÁS Curso Superior de Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas

PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE GOIÁS Curso Superior de Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE GOIÁS Curso Superior de Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas CMP1141 Processo e qualidade de software I Prof. Me. Elias Ferreira Sala: 210 F Quarta-Feira:

Leia mais

Circular de Oferta 5102/ sto Ago

Circular de Oferta 5102/ sto Ago Circular de Oferta Agosto / 2015 Índice Introdução 03 Quem Somos 04 Como funciona o negócio 05 Vantagens de ser constituir uma agência 06 Produtos e serviços 07 Ferramentas de apoio 08 Atividades desempenhadas

Leia mais

Instruções para elaboração de TCC PROPOSTA DE NEGÓCIOS

Instruções para elaboração de TCC PROPOSTA DE NEGÓCIOS INSPER INSTITUTO DE ENSINO E PESQUISA PROGRAMAS CERTIFICATES Instruções para elaboração de TCC PROPOSTA DE NEGÓCIOS Estas instruções para elaboração de TCC do tipo Proposta de Negócio possuem dois tópicos:

Leia mais

SCRUM. Ricardo Coelho

SCRUM. Ricardo Coelho SCRUM Ricardo Coelho AGILE 2 Scrum Scrum- ban ( ) Kanban AGILE ( ) Extreme Programming Lean 3 Scrum Scrum- ban ( ) Kanban AGILE ( ) Extreme Programming Lean ADAPTIVE vs. PREDICTIVE 4 Scrum Scrum- ban (

Leia mais

SCRUM. Desenvolvimento e gerenciamento ágil. www.tecproit.com.br

SCRUM. Desenvolvimento e gerenciamento ágil. www.tecproit.com.br SCRUM Desenvolvimento e gerenciamento ágil Adilson Taub Júnior Process Manager tecproit.com.br Sobre mim Adilson Taub Júnior Gerente de Processos Certified ScrumMaster; ITIL Certified; COBIT Certified;

Leia mais

A empresa digital: comércio e negócios eletrônicos

A empresa digital: comércio e negócios eletrônicos Universidade Federal do Vale do São Francisco Curso de Administração Tecnologia e Sistemas de Informação - 06 Prof. Jorge Cavalcanti jorge.cavalcanti@univasf.edu.br www.univasf.edu.br/~jorge.cavalcanti

Leia mais

No final deste curso será realizado simulação do exame de certificação PMI-ACP do PMI, com cerca de 120 questões, com correcção e feedback imediatos.

No final deste curso será realizado simulação do exame de certificação PMI-ACP do PMI, com cerca de 120 questões, com correcção e feedback imediatos. PMO Projects Training Academy Agile Methodologies Ganhando o desafio de acrescentar sucessivamente valor aos profissionais e às organizações, a PMO Projects Training Academy, em parceria com a Massimus

Leia mais

Análise de Escopo e Planejamento no Desenvolvimento de Software, sob a Perspectiva Ágil

Análise de Escopo e Planejamento no Desenvolvimento de Software, sob a Perspectiva Ágil Análise de Escopo e Planejamento no Desenvolvimento de Software, sob a Perspectiva Ágil Roberto Costa Araujo Orientador: Cristiano T. Galina Sistemas de Informação Universidade do Vale do Rio dos Sinos

Leia mais

SCRUM. Otimizando projetos. Adilson Taub Júnior tecproit.com.br

SCRUM. Otimizando projetos. Adilson Taub Júnior tecproit.com.br SCRUM Otimizando projetos Adilson Taub Júnior tecproit.com.br Sobre mim Adilson Taub Júnior Gerente de Processos Certified ScrumMaster; ITIL Certified; Cobit Certified; 8+ anos experiência com TI Especialista

Leia mais

Metodologias Ágeis para Desenvolvimento de Software

Metodologias Ágeis para Desenvolvimento de Software Metodologias Ágeis para Desenvolvimento de Software ADRIANA TAVARES FIGUEIREDO Graduaçao em Licenciatura para Computação UNILASALLE RJ / 2006 Pós Graduada em Design Estratégico e MKT Management ESPM RJ

Leia mais

Aula 2 Introdução ao Scrum

Aula 2 Introdução ao Scrum Curso Preparatório para a certificação Scrum Fundamentals Certified (SFC ) da ScrumStudy www.scrumstudy.com Aula 2 Introdução ao Scrum www.sitecampus.com.br - Cadastre-se gratuitamente para acessar ao

Leia mais

CONHEÇA. nosso. processo. Para você lançar sua Startup. Semana de descoberta. Semana de desenvolvimento. E depois de tudo pronto?

CONHEÇA. nosso. processo. Para você lançar sua Startup. Semana de descoberta. Semana de desenvolvimento. E depois de tudo pronto? CONHEÇA nosso processo Para você lançar sua Startup Semana de descoberta Semana de desenvolvimento E depois de tudo pronto? Acreditamos em uma melhor maneira de começar sua startup De forma Colaborativa,

Leia mais

Conjunto de Métricas para Suporte aos Princípios do Desenvolvimento Ágil de Software

Conjunto de Métricas para Suporte aos Princípios do Desenvolvimento Ágil de Software Universidade Federal Rural de Pernambuco Departamento de Estatística e Informática Bacharelado em Sistemas de Informação Conjunto de Métricas para Suporte aos Princípios do Desenvolvimento Ágil de Software

Leia mais

Por que o Scrum? o Foco na Gerência de Projetos; o Participação efetiva do Cliente.

Por que o Scrum? o Foco na Gerência de Projetos; o Participação efetiva do Cliente. Por que o Scrum? o Foco na Gerência de Projetos; o Participação efetiva do Cliente. Desenvolvido por Jeff SUTHERLAND e Ken SCHWABER ; Bastante objetivo, com papéis bem definidos; Curva de Aprendizado é

Leia mais

Scrum. Introdução UFRPE-DEINFO BSI-FÁBRICA DE SOFTWARE

Scrum. Introdução UFRPE-DEINFO BSI-FÁBRICA DE SOFTWARE Scrum Introdução UFRPE-DEINFO BSI-FÁBRICA DE SOFTWARE scrum Ken Schwaber - Jeff Sutherland http://www.scrumalliance.org/ Scrum Uma forma ágil de gerenciar projetos. Uma abordagem baseada em equipes autoorganizadas.

Leia mais

Modelo de Negócios

Modelo de Negócios Modelo de Negócios Segmentos de Clientes. Segmento de clientes são divisões dos clientes de acordo com suas necessidades, costumes ou outro atributo em comum, de forma que possam melhor entender, alcançar

Leia mais

Análise da aplicação da metodologia SCRUM em uma empresa de Desenvolvimento de Software

Análise da aplicação da metodologia SCRUM em uma empresa de Desenvolvimento de Software Análise da aplicação da metodologia SCRUM em uma empresa de Desenvolvimento de Software Carolina Luiza Chamas Faculdade de Tecnologia da Zona Leste SP Brasil carolchamas@hotmail.com Leandro Colevati dos

Leia mais

ScRUM na prática. Scrum no dia-a-dia. V Semana de Tecnologia da Informação

ScRUM na prática. Scrum no dia-a-dia. V Semana de Tecnologia da Informação ScRUM na prática Scrum no dia-a-dia V Semana de Tecnologia da Informação Agenda Manifesto Ágil; O Scrum; Os papéis do Scrum; Quem usa Scrum; O Scrum na Tray; Cerimônias; Artefatos. Qualidade. era uma vez

Leia mais

SCRUM NO TESTE DE SOFTWARE

SCRUM NO TESTE DE SOFTWARE CENTRO UNIVERSITÁRIO EUROAMERICANO UNIEURO PRÓ-REITORIA E PÓS-GRADUAÇÃO, PESQUISA E EXTENSÃO COORDENAÇÃO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU CURSO PÓS-GRADUAÇÃO EM TESTE DE SOFTWARE RENATA ELIZA PINTO FERREIRA

Leia mais

Entendendo User Stories

Entendendo User Stories Entendendo User Stories Rodrigo Yoshima Técnico em Processamento de Dados pela UNESP, bacharel em Administração de Empresas pelo Mackenzie-SP, certificado em UML 2.0 pela OMG e também certificado Scrum

Leia mais

Casa do Código Livros para o programador Rua Vergueiro, 3185-8º andar 04101-300 Vila Mariana São Paulo SP Brasil

Casa do Código Livros para o programador Rua Vergueiro, 3185-8º andar 04101-300 Vila Mariana São Paulo SP Brasil Casa do Código Todos os direitos reservados e protegidos pela Lei nº9.610, de 10/02/1998. Nenhuma parte deste livro poderá ser reproduzida, nem transmitida, sem autorização prévia por escrito da editora,

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE ALFENAS. Neubio Matos Ferreira

UNIVERSIDADE FEDERAL DE ALFENAS. Neubio Matos Ferreira UNIVERSIDADE FEDERAL DE ALFENAS INSTITUTO DE CIÊNCIAS EXATAS BACHARELADO EM CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO Neubio Matos Ferreira UTILIZAÇÃO DO SCRUM PARA ADEQUAÇÃO PARCIAL DA FÁBRICA DE SOFTWARE DA UNIFAL-MG AO

Leia mais

Com metodologias de desenvolvimento

Com metodologias de desenvolvimento Sociedade demanda grande quantidade de sistemas/aplicações software complexo, sistemas distribuídos, heterogêneos requisitos mutantes (todo ano, todo mês, todo dia) Mas, infelizmente, não há gente suficiente

Leia mais

RESUMO: APRESENTAÇÃO DOS RESULTADOS DO ESTUDO DE CASO:

RESUMO: APRESENTAÇÃO DOS RESULTADOS DO ESTUDO DE CASO: MÉTRICAS PARA ESTIMATIVA DE SOFTWARES EM QUE SE APLICAM METODOLOGIA ÁGIL Juliana Cotta Ferreira RESUMO: A engenharia de software discute-se muito sobre métricas, devido à sua importância para acompanhar

Leia mais

Um case de sucesso em equipe ágil, dedicada e remota com evolução adaptativa e gradativa do Scrum.

Um case de sucesso em equipe ágil, dedicada e remota com evolução adaptativa e gradativa do Scrum. Um case de sucesso em equipe ágil, dedicada e remota com evolução adaptativa e gradativa do Scrum. José Eduardo Ribeiro Gerente de Projetos (Scrum Master) jose.eduardo@s2it.com.br Bruno Darcolitto Analista

Leia mais

Agilidade em Gerenciamento de Projetos Software

Agilidade em Gerenciamento de Projetos Software Agilidade em Gerenciamento de Projetos Software Prof. Rafael Dias Ribeiro, M.Sc, CSM, CSPO,PMP. http://www.rafaeldiasribeiro.com.br DESORDENADO Fonte: ORDENADO 1 DESORDENADO Teoria da Complexidade (Cynefin

Leia mais

Scrum How it works. Há quatro grupos com papéis bem definidos:

Scrum How it works. Há quatro grupos com papéis bem definidos: Scrum É um processo de desenvolvimento iterativo e incremental. É utilizado quando não se consegue predizer tudo o que irá ocorrer. Em geral, utiliza-se em projetos complexos, de difícil abordagem pela

Leia mais

Métodos Ágeis com SCRUM. Veja como fazer diferente (e melhor!) 26.04.2012

Métodos Ágeis com SCRUM. Veja como fazer diferente (e melhor!) 26.04.2012 Métodos Ágeis com Veja como fazer diferente (e melhor!) 26.04.2012 Agenda Apresentação Manifesto Ágil Características dos projetos de software Teoria da Complexidade Cynefin Scrum Do latim: Integru 1.

Leia mais

UMA ABORDAGEM PARA VIABILIZAR A ADERÊNCIA DA METODOLOGIA SCRUM AO MODELO MPS.BR NÍVEL G.

UMA ABORDAGEM PARA VIABILIZAR A ADERÊNCIA DA METODOLOGIA SCRUM AO MODELO MPS.BR NÍVEL G. UMA ABORDAGEM PARA VIABILIZAR A ADERÊNCIA DA METODOLOGIA SCRUM AO MODELO MPS.BR NÍVEL G. Magda A. Silvério Miyashiro 1, Maurício G. V. Ferreira 2, Bruna S. P. Martins 3, Fabio Nascimento 4, Rodrigo Dias

Leia mais

Scrum. Centro de Informática - Universidade Federal de Pernambuco Sistemas de Informação Kiev Gama kiev@cin.ufpe.br

Scrum. Centro de Informática - Universidade Federal de Pernambuco Sistemas de Informação Kiev Gama kiev@cin.ufpe.br Scrum Centro de Informática - Universidade Federal de Pernambuco Sistemas de Informação Kiev Gama kiev@cin.ufpe.br Baseado em slides de Mike Cohn mike@mountaingoatsoftware.com traduzidos e adaptados por

Leia mais

Utilizando metodologias ágeis em uma empresa CMMI nível 5

Utilizando metodologias ágeis em uma empresa CMMI nível 5 Utilizando metodologias ágeis em uma empresa CMMI nível 5 Daniel Vieira Magalhães Agile Coach E-mail/GTalk/MSN: danielvm@ciandt.com João Paulo Scardua Coelho Software Quality Engineer E-mail/GTalk: joaopc@ciandt.com

Leia mais

Ferramenta para Gerenciamento de Requisitos em Metodologias Ágeis

Ferramenta para Gerenciamento de Requisitos em Metodologias Ágeis Ferramenta para Gerenciamento de Requisitos em Metodologias Ágeis Eduardo dos Santos Gonçalves 1, Heitor Boeira dos Reis Filho 1 1 Universidade Luterana do Brasil (ULBRA) Av. Itacolomi, 3.600 Bairro São

Leia mais

SCRUM: UMA DAS METODOLOGIAS ÁGEIS MAIS USADAS DO MUNDO

SCRUM: UMA DAS METODOLOGIAS ÁGEIS MAIS USADAS DO MUNDO SCRUM: UMA DAS METODOLOGIAS ÁGEIS MAIS USADAS DO MUNDO RESUMO Eleandro Lopes de Lima 1 Nielsen Alves dos Santos 2 Rodrigo Vitorino Moravia 3 Maria Renata Furtado 4 Ao propor uma alternativa para o gerenciamento

Leia mais

Feimafe Informações Gerais

Feimafe Informações Gerais Líder Mundial na Organização de Eventos Qualquer que seja o setor de atuação......criamos contatos, conteúdos e comunidades com o poder de transformar seus negócios. Feimafe Informações Gerais Sumário

Leia mais

User. Stories. Por que e como escrever requisitos de forma ágil? RAFAEL HELM e DANIEL WILDT. Wildtech start wild, keep wild

User. Stories. Por que e como escrever requisitos de forma ágil? RAFAEL HELM e DANIEL WILDT. Wildtech start wild, keep wild User Stories Por que e como escrever requisitos de forma ágil? RAFAEL HELM e DANIEL WILDT Wildtech start wild, keep wild Qualidade de software começa na especificação. Rafael Helm. 2 Sobre os autores Rafael

Leia mais

Análise de Negócios com Agilidade Uma Combinação de Sucesso! por Luiz Claudio Parzianello

Análise de Negócios com Agilidade Uma Combinação de Sucesso! por Luiz Claudio Parzianello Análise de Negócios com Agilidade Uma Combinação de Sucesso! por Luiz Claudio Parzianello Sobre o palestrante Engenheiro Eletricista pela PUCRS e Mestre em Sistemas Eletrônicos pela USP. Possui mais de

Leia mais

Qualidade de software: uma análise nas metodologias ágeis Scrum e OpenUP

Qualidade de software: uma análise nas metodologias ágeis Scrum e OpenUP Qualidade de software: uma análise nas metodologias ágeis Scrum e OpenUP Giovane Montine Moreira Gurgel, Camilo de Lelis, Clarissa L. A. C. Lins giovane.gurgel@ifrn.edu.br 1, camilolelis@gmail.com 2, clarissalorena@gmail.com

Leia mais

ERP. Planejamento de recursos empresariais

ERP. Planejamento de recursos empresariais ERP Enterprise Resource Planning Planejamento de recursos empresariais ERP Enterprise Resource Planning -Sistema de Gestão Empresarial -Surgimento por volta dos anos 90 -Existência de uma base de dados

Leia mais

1º SEMESTRE DE 2011 Prof. Msc. Hilmer Rodrigues Neri

1º SEMESTRE DE 2011 Prof. Msc. Hilmer Rodrigues Neri Gestão de Por+ólios e Projetos de SOFTWARE 1º SEMESTRE DE 2011 Prof. Msc. Hilmer Rodrigues Neri Sociedade demanda grande quan?dade de sistemas/aplicações sodware complexo, sistemas distribuídos, heterogêneos

Leia mais

Acalento Viagens Cor por ativas

Acalento Viagens Cor por ativas www.acalento.com.br/empresas A atua no mercado corporativo como uma TMC (Travel Management Company). Oferecemos soluções para empresas na gestão dos recursos destinados a viagens corporativas. Somos responsáveis

Leia mais

Agradecimento. Adaptação do curso Scrum de Márcio Sete, ChallengeIT. Adaptação do curso The Zen of Scrum de Alexandre Magno, AdaptaWorks

Agradecimento. Adaptação do curso Scrum de Márcio Sete, ChallengeIT. Adaptação do curso The Zen of Scrum de Alexandre Magno, AdaptaWorks S C R U M Apresentação Tiago Domenici Griffo Arquiteto de Software na MCP, MCAD, MCSD, MCTS Web, Windows e TFS, ITIL Foundation Certified, MPS.BR P1 Experiência internacional e de offshoring Agradecimento

Leia mais

ERP. Enterprise Resource Planning. Planejamento de recursos empresariais

ERP. Enterprise Resource Planning. Planejamento de recursos empresariais ERP Enterprise Resource Planning Planejamento de recursos empresariais O que é ERP Os ERPs em termos gerais, são uma plataforma de software desenvolvida para integrar os diversos departamentos de uma empresa,

Leia mais

SOLUÇÕES EM GESTÃO DE RELACIONAMENTO

SOLUÇÕES EM GESTÃO DE RELACIONAMENTO SOLUÇÕES EM GESTÃO DE RELACIONAMENTO A M2 Data Center é uma empresa especializada no desenvolvimento de tecnologias voltadas para agregarem valor às empresas, permitindo assim um melhor posicionamento

Leia mais

PMI-Agile. Marcos Cardoso. mjmcj@cin.ufpe.br 17/09/2012. Centro de Informática. UFPE Mestrado / Doutorado Qualidade, Processos e Gestão de Software

PMI-Agile. Marcos Cardoso. mjmcj@cin.ufpe.br 17/09/2012. Centro de Informática. UFPE Mestrado / Doutorado Qualidade, Processos e Gestão de Software PMI-Agile Marcos Cardoso mjmcj@cin.ufpe.br 17/09/2012 Centro de Informática. UFPE Mestrado / Doutorado Qualidade, Processos e Gestão de Software Introdução Entrega de Valor Participação dos Stakeholders

Leia mais

SCRUM Discussão e reflexão sobre Agilidade. Fernando Wanderley

SCRUM Discussão e reflexão sobre Agilidade. Fernando Wanderley SCRUM Discussão e reflexão sobre Agilidade Fernando Wanderley Apresentação Líder Técnico em Projetos Java (~ 9 anos) (CESAR, Imagem, CSI, Qualiti Software Process) Consultor de Processos de Desenvolvimento

Leia mais