PROGRAMA DE PROMOÇÃO DA SAÚDE E QUALIDADE DE VIDA DO SERVIDOR DO IPAMV: COMPROMISSO COM A VIDA

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "PROGRAMA DE PROMOÇÃO DA SAÚDE E QUALIDADE DE VIDA DO SERVIDOR DO IPAMV: COMPROMISSO COM A VIDA"

Transcrição

1 5.1 Nome da Iniciativa ou Projeto PROGRAMA DE PROMOÇÃO DA SAÚDE E QUALIDADE DE VIDA DO SERVIDOR DO IPAMV: COMPROMISSO COM A VIDA 5.2 Caracterização da Situação Anterior A partir de 2005, houve início uma gestão municipal priorizando o fortalecimento da democracia e a expansão da cidadania, tendo como perspectiva a promoção do seu desenvolvimento e o alcance de maiores índices de inclusão social. O novo modelo estabelece um conjunto de instâncias, fóruns, coletivos de trabalhos visando garantir os objetivos de governo, bem como seus princípios. Conseqüentemente ocorreu à assunção de um novo gestor no comando do Ipamv comprometido com o desenvolvimento humano das pessoas, tanto aquelas que são trabalhadoras, quanto àquelas que são clientes da Instituição (aposentados e pensionistas), em contraposição a uma política apenas focada na produtividade, o Ipamv passou a desenvolver ações para a qualidade de vida do servidor tais como: exames periódicos, admissionais e demissionais; palestras educativas visando à saúde integral, incentivo as práticas corporais e alimentação saudável durante os eventos comemorativos, como Dia da Saúde e Dia do Servidor, bem como festas dos Aniversariantes do mês e de confraternização de fim de ano. A realização dessas atividades foi um ponto importante para facilitar a aceitação da proposta do Programa de promoção de saúde e qualidade de vida. Na realidade, esse contexto anterior acabou sendo, mesmo que de maneira não planejada, uma etapa pré-programa, já que algumas premissas já estavam sendo introduzidas na cultura organizacional. Entretanto, ainda não existia um programa organizado e institucionalizado de promoção de saúde e qualidade de vida. O diferencial do Programa de Promoção da Saúde e Qualidade de vida (PPSQV) é que ele foi pactuado com os servidores e depois foi institucionalizado através da Instrução Normativa 001/2010, para que os servidores tivessem garantido os direitos de cuidarem da saúde e prevenirem certas doenças durante o período de trabalho bem como participarem efetivamente das atividades propostas e oficinas trimestrais de avaliação e acompanhamento do programa. Outra questão importante é que foi dado um foco na qualidade de vida no trabalho visando à introdução de práticas corporais na organização, priorizando atividades de promoção da saúde (alongamento, ergonomia, práticas corporais complementares); valorização de treinamentos e capacitações em ambientes ao ar livre visando à integração do grupo e o contato com a natureza bem como um contato com a área socioambiental, além de atividades de lazer com

2 a realização de eventos em datas comemorativas e festas para integração dos servidores. 5.3 Descrição da Iniciativa ou Projeto Objetivos que se propôs e resultados visados Objetivos: I acompanhar a saúde dos servidores ativos por meio de atenção à saúde curativa e preventiva; II - realizar exames periódicos, pré-admissionais e demissionais dos servidores; III - acompanhar e analisar os atestados médicos dos servidores; IV- identificar os fatores de risco para doenças crônicas dos servidores; V - adotar técnicas que reduzam os fatores estressores dos servidores; VI- analisar a qualidade de vida dos servidores e o impacto após adoção de medidas preventivas por meio de protocolos; VII- implementar projetos para melhoria da qualidade de vida e do ambiente de trabalho; VIII- conscientizar os servidores, através de atividades educativas, sobre a importância de adotar cuidados preventivos e promotores da saúde de maneira espontânea e periódica; X melhorar a eficiência da administração pública através do cuidado com a saúde integral dos servidores. Resultados esperados: - reduzir os casos de sobrepeso e obesidade - reduzir o sedentarismo - implantar lanches saudáveis - realizar atividades corporais organizacionais (caminhadas, alongamento, etc) - realizar reuniões semanais com grupo de sobrepeso e obesidade - identificar e acompanhar 100% dos diabéticos, tabagistas e hipertensos - acompanhar a saúde de 100% dos servidores - implantar um jardim terapêutico nas dependências do Ipamv - melhorar o acolhimento e satisfação dos beneficiários (aposentados e pensionistas) atendidos pelos servidores do Ipamv -acompanhar e avaliar periodicamente o Programa (PPSQV)

3 5.3.2 Público-alvo da Iniciativa ou Projeto Servidores ativos do Ipamv Concepção e trabalho em equipe Após realização de uma palestra sobre Alimentação natural e Fitoterapia durante a Semana de Saúde para servidores ativos e aposentados, em agosto de, a pedido do então Presidente Domingos Augusto Taufner, apresentamos uma proposta de trabalho para implementação de ações preventivas e promotoras da saúde na Instituição. Realizamos a apresentação da proposta inicialmente numa reunião para ser discutida e analisada pela Diretoria da entidade. Após a reunião com a Diretoria e aprovação do projeto, propomos uma Oficina para apresentação da idéia, sensibilização, participação e validação dos projetos com toda a equipe de servidores ativos do Instituto Ações e etapas da implementação PERÍODO AÇÕES ATIVIDADES IMPLEMENTADAS SETEMBRO Início da discussão do Reunião com Diretoria para apresentação da programa no Ipamv proposta SETEMBRO OUTUBRO DE OUTUBRO DE NOVEMBRO DE Definição das parcerias Avaliação inicial da condição de saúde dos servidores ativos Gestão participativa dos servidores para implantação do PPSQV Implantação do Programa de promoção da saúde e qualidade de vida Reuniões para definir parceria para implantação do PPSQV com a Semus-Programa de Fitoterapia e Soe Diagnóstico sobre qualidade de vida dos servidores ativos Avaliação física da saúde e fatores de risco para doenças crônicas dos servidores ativos Oficina para integração e participação dos servidores na elaboração final do programa bem como a elaboração do plano de trabalho trimestral. Início das Rodas de qualidade de vida visando à conscientização dos servidores ativos sobre os principais problemas de saúde que os afetavam e meios para controle e prevenção de doenças. DEZEMBRO DE A NOVEMBRO DE 2010 Implementação de projetos para melhoria da qualidade de vida e do ambiente de Implantação de projetos para melhoria da qualidade de vida e do ambiente de trabalho tais como: Roda de qualidade de vida; Caminhadas; Viva Mais Leve; Jardim

4 trabalho terapêutico; Saúde do Trabalhador; Alongamento. Realização de Oficinas trimestrais de avaliação, acompanhamento e planejamento dos projetos do Programa Realização de exames periódicos, admissionais e demissionais Realização de avaliação física trimestral Elaboração de relatórios trimestrais e anuais Apresentação do PPSQV-Painel e posteres em Congressos sobre Estresse e qualidade de vida Desenvolvimento de projetos de educação em saúde para servidores ativos e inativos Realização de Caminhadas e passeios integrativos Realização de eventos e projetos relevantes de responsabilidade social e socioambientais Recursos Utilizados (recursos humanos, financeiros, materiais, tecnológicos etc.) RECURSOS UTILIZADOS HUMANOS QUANTIDADE ORIGEM VALOR Médica coordenadora 1 Semus- Programa de Fitoterapia Agrônomo 1 Semus- Programa de Fitoterapia Educador físico 1 Semus- Serviço de orientação ao Exercício Assistente administrativo Gerentes (Diretores) TOTAL Cedido pela Semus Cedido pela Semus Voluntário 1 Ipamv Ipamv 2 Ipamv Ipamv RECURSOS MATERIAIS

5 Balança 1 Patrocínio 450,00 antropométrica Estetoscópio 1 Patrocínio 150,00 Aparelho de medir 1 Patrocínio 300,00 pressão Maca 1 Cedida 0,00 Colchonetes 30 Patrocínio 300,00 Camisetas promocionais Mudas de plantas medicinais 100 Patrocínio 1000,00 40 Patrocínio 200,00 Pedrinhas de rio 8 sacos Patrocínio 80,00 TOTAL R$ 2.480, Por que considera que houve utilização eficiente dos recursos na Iniciativa ou Projeto? A partir do programa os servidores passaram a fazer a gestão de sua saúde e de seus familiares focando na busca pela melhoria da qualidade de vida, mais conscientes e empoderados de seu papel de protagonista de sua própria saúde, através das reflexões realizadas nas rodas de conversa, do recebimento de informações sistemáticas por , das reuniões de educação em saúde semanalmente, das caminhadas e oficinas. Além disso, passaram a ter mais cuidado com a alimentação, com o peso e com a prevenção de doenças bem como passaram a refletir mais aceitando melhor as orientações para mudança do estilo de vida e hábitos saudáveis. 5.4 Caracterização da Situação Atual Mecanismos ou métodos de monitoramento e avaliação de resultados e indicadores utilizados São realizadas oficinas de avaliação trimestralmente para acompanhamento dos indicadores através da metodologia participativa, com os servidores ativos envolvidos com os projetos coletivos (Vida Saudável e Jardim Terapêutico), onde são discutidos e pactuados os indicadores. A partir daí os indicadores são acompanhados e monitorados em planilha própria pelos participantes das equipes e que deverá ser preenchida devidamente e enviada pela Coordenadora do Programa (PPSQV) para todos os servidores envolvidos com o projeto, para a Presidente e Diretoria. INDICADORES PACTUADOS: Número de servidores participantes no projeto alongamento Número de servidores participantes do projeto Viva mais leve

6 Número de servidores que passaram a praticar atividades físicas Número de orientações de vida saudável enviadas por ao ano Número de palestras realizadas por trimestre Número de s enviados mensalmente Número de servidores que perderam peso Número de eventos integrativos (caminhada, piquenique) por semestre Número de servidores avaliados clinicamente trimestralmente Numero de servidores capacitados para atuarem no Jardim terapêutico Número de eventos educativos (oficinas, cursos, palestras) realizados por ano Resultados quantitativos e qualitativos concretamente mensurados RESULTADOS: -44% participam do alongamento no trabalho, 2 x por semana -70% dos servidores participam de reuniões do grupo viva mais leve- -70% dos servidores que participaram do Grupo Viva Mais Leve perderam peso e destes 30% saíram do sobrepeso -100% das orientações sobre vida saudável encaminhadas por -100% dos servidores avaliados trimestralmente (IMC, PA e Cintura) -100% dos servidores com acompanhamento médico periódicos -100% dos lanches saudáveis -36,1% dos servidores perderam peso; -83,33% dos servidores que participam do Grupo Viva Mais Leve (reuniões semanais) reduziram o peso -100% dos fumantes, hipertensos e diabéticos acompanhados -100% das caminhadas (4) anuais realizadas.

7 - 80% dos servidores afirmam a adesão às medidas preventivas, tais como alimentação mais saudável, alongamentos, caminhadas, etc. -70% dos servidores acima do peso participam das reuniões do Grupo Viva mais leve (sobrepeso e obesos) -100% (4) das palestras educativas (100%) realizados sobre prevenção de doenças ao ano -100% (12) das orientações por realizadas - 100% (36) dos servidores avaliados clinicamente trimestralmente -100% (2) dos eventos integrativos (caminhadas, piqueniques) por semestre - 5 servidores capacitados para o cultivo de ervas do jardim terapêutico 5.5 Lições Aprendidas Soluções adotadas para a superação dos principais obstáculos encontrados Nas organizações existe uma resistência cultural no momento em que são propostas mudanças. No caso dos cuidados com a saúde essa resistência é ainda maior, pois dentro e fora das organizações não há uma cultura voltada para as práticas preventivas no ambiente de trabalho. E mesmo em um momento como o atual em que as referidas práticas começam a ser objeto de divulgação por parte dos meios de comunicação de massa, ainda há uma dificuldade enorme na adesão das pessoas aos hábitos saudáveis de vida. Essa dificuldade foi reduzida, pois os gestores do Ipamv pactuaram, incentivaram e institucionalizaram o Programa de promoção da saúde e qualidade de vida para que as atividades educativas e corporais fossem realizadas durante o horário de trabalho visando à maior adesão dos servidores. Mesmo assim ainda existem muitas resistências culturais de algumas pessoas com doenças e que necessitam de mudar o estilo de vida. Para sensibilizar os servidores foram feitas várias atividades integrativas teóricas e práticas (oficinas, cursos, palestras, caminhadas, etc.) visando conscientizar sobre a importância da prevenção no ambiente de trabalho (que é simples de ser feita e precisa muito mais de disciplina da pessoa do que propriamente de recursos) para evitar doenças no futuro, que causam muitos problemas e a sua solução é dolorosa e cara. A advertência de que a falta de prevenção no presente pode resultar em doenças no futuro ajudou em muito a conscientizar as pessoas.

8 A outra forma para facilitar a adesão das pessoas às novas práticas introduzidas pelo programa foi não exigir adesão total e rápida, permitindo a adesão em etapas. Exemplificando: existe uma dificuldade das pessoas em aderir aos exercícios físicos, mesmo no caso de simples caminhadas. A solução foi programar caminhadas curtas, nos primeiros vinte minutos de trabalho logo pela manhã. Com isso, alguns servidores que tinham dificuldade em caminhar, começaram a praticar o referido exercício Fatores críticos de sucesso O apoio da Presidência bem como a participação dos membros da Diretoria durante as atividades foram fundamentais para que o programa fizesse sucesso dentro da instituição. A participação da Diretoria serviu como incentivo para os servidores como um todo. Outro fator importante para o sucesso foi que no Município de Vitória já existiam dois serviços prestados e institucionalizados pela Secretaria Municipal de Saúde há cerca de 20 anos que foram: o Serviço de Orientação ao Exercício (SOE) e o Programa municipal de fitoterapia. Esses dois serviços, que são diretamente ligados às ações de promoção de saúde e prevenção de doenças crônicas foram pilares essenciais para o Programa de promoção de saúde e qualidade de vida no Ipamv. O SOE serviu de base para os projetos de atividade física (alongamento, caminhadas etc.) e a experiência com a Fitoterapia e Promoção da saúde contribuiu para a implantação dos demais projetos (Viva mais leve; Jardim terapêutico; Saúde do trabalhador) Por que a Iniciativa ou Projeto pode ser considerado uma inovação? É inovação por vários motivos. O primeiro motivo foi o envolvimento do comitê gestor da instituição preocupado com a saúde e qualidade de vida dos seus servidores e tomando iniciativas concretas para que efetivamente fosse instituído um programa visando e garantindo que os servidores tivessem acesso as atividades educativas e corporais no ambiente de trabalho. O outro motivo é que o Programa atingiu direta ou indiretamente todos os servidores da instituição. Em regra as empresas, especialmente as grandes empresas, bem como outras instituições públicas, realizam esse tipo de programa, entretanto, fica restrito a poucas pessoas, não havendo um envolvimento do conjunto dos membros da instituição. No caso do Programa no Ipamv procurou-se atingir a todos os servidores, sendo que houve adesão da maioria deles. Também pode ser apontado outro motivo que demonstra o caráter inovador do programa. Ele atinge as pessoas no local em que elas convivem por no mínimo 8 horas diárias, que é o local de trabalho. É um ambiente propício e que facilita a participação das pessoas, já que nesse lugar as pessoas passam praticamente um terço de suas vidas. E é perfeitamente possível que as pessoas dediquem parte do dia a sua própria saúde física e mental num período do seu horário de trabalho sem prejudicar os andamentos dos serviços

9 prestados pela instituição, e conseqüentemente o servidor com mais qualidade de vida e satisfação irá produzir mais e melhor para atender e servir aos beneficiários do Ipamv.

SOCIEDADE CAMPINEIRA DE EDUCAÇÃO E INSTRUÇÃO PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE CAMPINAS Média de Qualidade de cada Aspecto por ano/semestre

SOCIEDADE CAMPINEIRA DE EDUCAÇÃO E INSTRUÇÃO PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE CAMPINAS Média de Qualidade de cada Aspecto por ano/semestre 1º Semestre de 2007 03/08/16 17:03 Pagina 1 de19 2º Semestre de 2007 03/08/16 17:03 Pagina 2 de19 1º Semestre de 2008 03/08/16 17:03 Pagina 3 de19 2º Semestre de 2008 03/08/16 17:03 Pagina 4 de19 1º Semestre

Leia mais

Gestão de Pessoas A contribuição dos modelos de Acreditação Hospitalar para os resultados da Organização.

Gestão de Pessoas A contribuição dos modelos de Acreditação Hospitalar para os resultados da Organização. Gestão de Pessoas A contribuição dos modelos de Acreditação Hospitalar para os resultados da Organização. Rosangela Martha Gerente Recursos Humanos O RH estratégico é capaz de influenciar não apenas o

Leia mais

INFANTIL E FUNDAMENTAL I

INFANTIL E FUNDAMENTAL I 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 FEVEREIRO 1 INÍCIO DAS AULAS - 2016 3 REUNIÃO DE PAIS E PROFESSORES PERÍODO DA MANHÃ - 18h40 4 REUNIÃO DE PAIS E PROFESSORES

Leia mais

Planejamento e Organização da Rotina de Trabalho Mary Kay que me levará ao Sucesso! Diretora Executiva Josiane Barbosa 1º SONHOS Sonho sonhado é sonho realizado! 2º Metas Carro: Agosto Oração Igreja Exercícios

Leia mais

VI FitoRJ 2016 e II Encontro de Fitoterapia do Hospital Federal do Andaraí

VI FitoRJ 2016 e II Encontro de Fitoterapia do Hospital Federal do Andaraí Experiências de Ensino e Pesquisa em Fitoterapia Márcia Augusta Pereira dos Santos Professora Assistente Depto de Medicina de Família e Comunidade Faculdade de Medicina UFRJ Médica de Família - Fitoterapeuta

Leia mais

Cooperativa de Trabalho na Área da Saúde e Assistência Social.

Cooperativa de Trabalho na Área da Saúde e Assistência Social. Cooperativa de Trabalho na Área da Saúde e Assistência Social. 01 SOBRE Qualidade com parcerias de sucesso. A Mitra é uma cooperativa de trabalho que oferece serviços e soluções para sua área de Recursos

Leia mais

HISTÓRICO DE REVISÕES

HISTÓRICO DE REVISÕES PÁGINA: 1/8 DIRETORIA DE ADMINISTRAÇÃO DIRAD ÁREAS SGT/ QUALIDADE CÓDIGO DE CLASSIFICAÇÃO DO DOCUMENTO 010 TíTULO: Capacitar Servidores Planejamento Anual ELABORADO EM:22/06/2016 REVISADO EM:15/07/2016

Leia mais

Aniversário Educativo no Museu PUC Minas

Aniversário Educativo no Museu PUC Minas Aos sábados, das 13h30min às 16h30min Idade: a partir de 4 anos Convidados: MÁXIMO 30 CRIANÇAS. PROGRAMAÇÃO 13:30 às 13h45min: recepção e boas vindas! Batepapo com educadores. 13h45min às 14h30min: Tour

Leia mais

NAGEH Pessoas 15/06/2016 CQH NAGEH PESSOAS

NAGEH Pessoas 15/06/2016 CQH NAGEH PESSOAS Pessoas 15/06/2016 Agenda: 15/06/2016 8:30 as 9:00 h Recepção dos participantes 9:00 as 9:10 h Informes 9:10 as 10:00 h Eixo: Capacitação e Desenvolvimento de Recursos Humanos: - Conceitos de Tipologias

Leia mais

NQSP - CRONOGRAMA DE AÇÕES PARA 2015: Ação Meta Prazo Responsável Resultado Justificativa Observação. Contínuo NQSP. NUFA, NQSP e colaboradores

NQSP - CRONOGRAMA DE AÇÕES PARA 2015: Ação Meta Prazo Responsável Resultado Justificativa Observação. Contínuo NQSP. NUFA, NQSP e colaboradores - CRONOGRAMA DE AÇÕES PARA 2015: Ação Meta Prazo Responsável Resultado Justificativa Observação Verificação da Notificação Conferir diariamente as notificações on line Identificação do Auditoria da adesão

Leia mais

FLUXO DE PROCEDIMENTOS PARA SOLICITAÇÕES ESPECÍFICAS PARA PROGRAMAS/ PROJETOS COM FINANCIAMENTO EXTERNO

FLUXO DE PROCEDIMENTOS PARA SOLICITAÇÕES ESPECÍFICAS PARA PROGRAMAS/ PROJETOS COM FINANCIAMENTO EXTERNO FLUXO DE PROCEDIMENTOS PARA SOLICITAÇÕES ESPECÍFICAS PARA PROGRAMAS/ PROJETOS COM FINANCIAMENTO EXTERNO 1. OBJETO Contratação de Serviço Terceiro Pessoa Física para os seguintes projetos/programas: -Projetos,

Leia mais

JANEIRO DE RECESSO 5 RECESSO 8 RECESSO 6 RECESSO 4 RECESSO 7 RECESSO 13 RECESSO 11 RECESSO 12 RECESSO 14 RECESSO 15 RECESSO.

JANEIRO DE RECESSO 5 RECESSO 8 RECESSO 6 RECESSO 4 RECESSO 7 RECESSO 13 RECESSO 11 RECESSO 12 RECESSO 14 RECESSO 15 RECESSO. CALENDÁRIO DO FUNDAMENTAL I 2016 OBSERVAÇÃO: SUJEITO A ALTERAÇÕES NO DECORRER DO ANO JANEIRO DE 2016 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 Planejamento 19 Planejamento 20 Planejamento 21 Planejamento

Leia mais

Dra. Flávia Maria Porto Terzian. Dr. Cláudio de Oliveira. Mirtes Salantier Romão. Ângela Zerbielli. Haidê Lima Alexandre Barros

Dra. Flávia Maria Porto Terzian. Dr. Cláudio de Oliveira. Mirtes Salantier Romão. Ângela Zerbielli. Haidê Lima Alexandre Barros São Paulo 2011 2 Dra. Flávia Maria Porto Terzian Superintendente da Autarquia Hospitalar Municipal Dr. Cláudio de Oliveira Diretor do Departamento de Gestão Hospitalar Organização, Elaboração, Formatação

Leia mais

Exercícios. 1. Crie a seguinte planilha. Guia Controle de Gastos Título Controle de Gastos em um mês

Exercícios. 1. Crie a seguinte planilha. Guia Controle de Gastos Título Controle de Gastos em um mês Exercícios 1. Crie a seguinte planilha Guia Controle de Gastos Título Controle de Gastos em um mês 1 a semana 2 a semana 3 a semana 4 a semana Gasolina 20,00 18,00 23,00 20,00 Restaurante 25,00 30,00 27,00

Leia mais

QUESTIONÁRIO DE AVALIAÇÃO DA VIGILÂNCIA ALIMENTAR E NUTRICIONAL NA ATENÇÃO BÁSICA PERFIL DA GESTÃO DA UNIDADE DE SAÚDE

QUESTIONÁRIO DE AVALIAÇÃO DA VIGILÂNCIA ALIMENTAR E NUTRICIONAL NA ATENÇÃO BÁSICA PERFIL DA GESTÃO DA UNIDADE DE SAÚDE QUESTIONÁRIO DE AVALIAÇÃO DA VIGILÂNCIA ALIMENTAR E NUTRICIONAL NA ATENÇÃO BÁSICA PERFIL DA GESTÃO DA UNIDADE DE SAÚDE IDENTIFICAÇÃO DO QUESTIONÁRIO (ID) [ ] ( ) Questionário [ ] ( ) Entrevistador (bolsista)

Leia mais

Apresentação Processo Seletivo

Apresentação Processo Seletivo Apresentação A SofTeam Empresa Júnior de Computação, uma organização constituída e gerida pelos alunos do Departamento de Computação da Universidade Federal de Sergipe, tem a enorme satisfação de anunciar

Leia mais

PLANO ANUAL DE ATIVIDADES DETALHADO

PLANO ANUAL DE ATIVIDADES DETALHADO 1/6 MESES ACTIVIDADES RECURSOS HUMANOS RESPOSTAS SOCIAIS JANEIRO - Festa dos Reis; - Participação na festa dos Reis organizada pelas diferentes Instituições; - Participação na Festa Dourada; - Jogos de

Leia mais

CURSO DE MEDICINA MATRIZ CURRICULAR 2016 XI TURMA

CURSO DE MEDICINA MATRIZ CURRICULAR 2016 XI TURMA 1º Semestre 01 Morfofuncional I 240 100 340-02 Interação Comunitária I - 03 Habilidades Específicas I 80-80 - 04 Habilidades Gerais I 40-40 - Total 400 140 540 2º Semestre 05 Morfofuncional II 240 100

Leia mais

Projeto de Redesenho dos Processos

Projeto de Redesenho dos Processos PROCESSO CONT ROLES INT ERNOS M A P A S D O S P R O C E S S O S D E V E R I A S E R E S P E C I F I C A Ç Õ E S ; C R I T É R I O S E I N O V A Ç Õ E S. Pág.1 MAPAS DOS PROCESSOS DEVERIA SER Pág.2 ESPECIFICAÇÕES

Leia mais

Gabarito 1 Gabarito 2 Gabarito 3 Gabarito B B B B PARECER

Gabarito 1 Gabarito 2 Gabarito 3 Gabarito B B B B PARECER 1 1 41 31 B B B B A negação correta da proposição Se Paulo trabalha oito horas por dia, então ele é servidor público é Se Paulo não trabalha oito horas por dia, então ele não é servidor público. A questão

Leia mais

Aldeias Infantis SOS Brasil

Aldeias Infantis SOS Brasil 1) Dados organizacionais 1.1. Entidade Proponente Aldeias Infantis SOS Brasil 1.2. CNPJ 35.797.364/0002-00 1.3. Endereço Avenida Nossa Senhora de Lourdes, 85, Jardim Débora, CEP. 08566-600 Poá/SP. Telefones

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA FACULDADE DE MEDICINA DA BAHIA Fundada em 18 de Fevereiro de 1808

UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA FACULDADE DE MEDICINA DA BAHIA Fundada em 18 de Fevereiro de 1808 1 UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA FACULDADE DE MEDICINA DA BAHIA Fundada em 18 de Fevereiro de 1808 Plano Individual de Trabalho (PIT) e Relatório Individual de Trabalho (RIT) 1) DADOS GERAIS 1. Nome do

Leia mais

INFÂNCIA. PLANO ANUAL DE ATIVIDADES Ano Letivo 2015/2016

INFÂNCIA. PLANO ANUAL DE ATIVIDADES Ano Letivo 2015/2016 INFÂNCIA PLANO ANUAL DE ATIVIDADES Ano Letivo 2015/2016 Plano aprovado em reunião de Direção de 24 de setembro de 2015 Plano elaborado e proposto pelo Corpo Docente em reunião de 14 de setembro de 2015

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DO CENTRO DE ECONOMIA EM SAÚDE MENTAL DO DEPARTAMENTO DE PSIQUIATRIA DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO PAULO

REGIMENTO INTERNO DO CENTRO DE ECONOMIA EM SAÚDE MENTAL DO DEPARTAMENTO DE PSIQUIATRIA DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO PAULO REGIMENTO INTERNO DO CENTRO DE ECONOMIA EM SAÚDE MENTAL DO DEPARTAMENTO DE PSIQUIATRIA DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO PAULO A Diretoria do Centro de Economia em Saúde Mental, no uso de suas atribuições

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO MARANHÃO PRÓ-REITORIA DE RECURSOS HUMANOS DEPTO. DE DESENVOLVIMENTO DE GESTÃO DE PESSOAS DIVISÃO DE CAPACITAÇÃO COMUNICADO

UNIVERSIDADE FEDERAL DO MARANHÃO PRÓ-REITORIA DE RECURSOS HUMANOS DEPTO. DE DESENVOLVIMENTO DE GESTÃO DE PESSOAS DIVISÃO DE CAPACITAÇÃO COMUNICADO UNIVERSIDADE FEDERAL DO MARANHÃO PRÓ-REITORIA DE RECURSOS HUMANOS DEPTO. DE DESENVOLVIMENTO DE GESTÃO DE PESSOAS DIVISÃO DE CAPACITAÇÃO COMUNICADO A PRÓ-REITORA DE RECURSOS HUMANOS DA UNIVERSIDADE FEDERAL

Leia mais

CALENDÁRIO DE PROGRAMAÇÕES DA IBVN 2017

CALENDÁRIO DE PROGRAMAÇÕES DA IBVN 2017 CALENDÁRIO DE PROGRAMAÇÕES DA IBVN 2017 TEMA : ANUNCIANDO O REINO AS FAMÍLIAS EM CONSTRUÇÃO COM O PODER DE DEUS DIVISA: Venha o Teu Reino, seja feita a tua vontade, assim na terra como no céu Mateus 6:10

Leia mais

Nome do Grupo: Grupo de Estudos em Paisagismo - GEP Ano de Criação: 2003 Professora Responsável: Cláudia Mattiuz Departamento: Produção Vegetal

Nome do Grupo: Grupo de Estudos em Paisagismo - GEP Ano de Criação: 2003 Professora Responsável: Cláudia Mattiuz Departamento: Produção Vegetal Nome do Grupo: Grupo de Estudos em Paisagismo - GEP Ano de Criação: 2003 Professora Responsável: Cláudia Mattiuz Departamento: Produção Vegetal Contato do professor (e-mail institucional e telefone): claudiafm@usp.br;

Leia mais

O Ano da Acolhida Acolha, abrace, perdoe!

O Ano da Acolhida Acolha, abrace, perdoe! AVISOS Lembrar a célula da importância de participar das Missas dominicais e do Grupo Parusia, principalmente da Grande Célula todos os primeiros sábados do mês. Convidar para ajudar a sua liderança na

Leia mais

Hospital Summit Terceirização de Serviços Médicos

Hospital Summit Terceirização de Serviços Médicos 15/03/2017 Hospital Summit Terceirização de Serviços Médicos Modelo Adotado Grupo São Lucas Ribeirania Ribeirão Preto Dr Pedro Antonio Palocci o Médico Pediatra formado pela XXIIIª Turma da FMRP-USP 1979

Leia mais

HORÁRIOS E DESCRIÇÃO DAS ATIVIDADES

HORÁRIOS E DESCRIÇÃO DAS ATIVIDADES PROGRAMAÇÃO DE ATIVIDADES ACADÊMICAS E CULTURAIS PROGRAMA DE INTERCÂMBIO DOCENTE TGC EUA/BRASIL 13 A 25 DE JUNHO DE 2013 Documento atualizado em 15/06/2013 HORÁRIOS E DESCRIÇÃO DAS ATIVIDADES Quinta-feira,

Leia mais

GRUPO COPPA: ATIVIDADE INTERDISCIPLINAR NO PATOLOGIAS ASSOCIADAS BRIGITTE OLICHON LUMENA MOTTA REGINA BOSIO

GRUPO COPPA: ATIVIDADE INTERDISCIPLINAR NO PATOLOGIAS ASSOCIADAS BRIGITTE OLICHON LUMENA MOTTA REGINA BOSIO GRUPO COPPA: ATIVIDADE INTERDISCIPLINAR NO CONTROLE DA OBESIDADE E PATOLOGIAS ASSOCIADAS BRIGITTE OLICHON LUMENA MOTTA REGINA BOSIO Introdução Obesidade Brasil EPIDEMIA 40% em sobrepeso 12,7% adultos obesos

Leia mais

Clube: Mega: Região: Endereços eletrônicos:

Clube: Mega: Região: Endereços eletrônicos: Página: 1/5 1º Trimestre 2º Trimestre 3º Trimestre 4º Trimestre Ano: Clube: Mega: Região: Endereços eletrônicos: 1. Investiduras, quantas conclusões. 1.1 Liderança 1.2 Classes Regulares 1.3 Classes Agrupadinhas

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO CONSELHO UNIVERSITÁRIO RESOLUÇÃO Nº 43/2008

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO CONSELHO UNIVERSITÁRIO RESOLUÇÃO Nº 43/2008 RESOLUÇÃO Nº 43/2008 O DA UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO, no uso de suas atribuições legais e estatutárias, CONSIDERANDO o que consta do Processo nº 42.112/2007-33 NÚCLEO DE TREINAMENTO DOS SERVIDORES

Leia mais

CENTRO DE PROCEDIMENTO E APOIO

CENTRO DE PROCEDIMENTO E APOIO CENTRO DE PROCEDIMENTO E APOIO Zona Norte Zona Leste Av. Água Fria, 135- Santana Av. Celso Garcia, 4974 -Tatuapé Para atender as necessidades de mercado e se tornar ainda mais competitiva, a Unimed adotou

Leia mais

Plano de Estudo Grupo Gestão de Projetos em Brasília. Preparatório para a certificação PMP. Cliente: não se aplica

Plano de Estudo Grupo Gestão de Projetos em Brasília. Preparatório para a certificação PMP. Cliente: não se aplica Plano de Estudo Grupo Gestão de Projetos em Brasília Preparatório para a certificação PMP Cliente: não se aplica Histórico das Revisões Versão Data Autores Principais Alterações 1.0 03/06/2011 Juliana

Leia mais

DEPARTAMENTO DE PSICOLOGIA SOCIAL E DO TRABALHO PST

DEPARTAMENTO DE PSICOLOGIA SOCIAL E DO TRABALHO PST TABELA 1: DESCRIÇÃO DOS LABORATÓRIOS NOME DO LABORATÓRIO Nº DE DOCENTES Nº DE ALUNOS GRADUAÇÃO PÓS DESCRIÇÃO LABORATÓRIO DE COGNIÇÃO E EFETIVIDADE NAS ORGANIZAÇÕES (CEO) 2 7 5 São realizadas pesquisas

Leia mais

Case Hospital Alemão Oswaldo Cruz

Case Hospital Alemão Oswaldo Cruz Case Hospital Alemão Oswaldo Cruz Maio/2017 Quem Somos Quem somos Instituição filantrópica privada sem fins lucrativos com 119 anos de existência, fundado pelas comunidades alemã, austríaca e suíça. Hospital

Leia mais

Congresso das Secretarias Municipais de Saúde 2016 COSEMS/RS. SUS: a conjuntura atual e a gestão que queremos

Congresso das Secretarias Municipais de Saúde 2016 COSEMS/RS. SUS: a conjuntura atual e a gestão que queremos Congresso das Secretarias Municipais de Saúde 2016 COSEMS/RS SUS: a conjuntura atual e a gestão que queremos 13 de julho de 2016 Gestão e Financiamento 1 - Melhorar a gestão e o financiamento da saúde,

Leia mais

SETEMBRO Segunda-feira Terça-feira Quarta-feira Quinta-feira Sexta-feira Sábado Domingo. Reunião. Conselho Pedagógico

SETEMBRO Segunda-feira Terça-feira Quarta-feira Quinta-feira Sexta-feira Sábado Domingo. Reunião. Conselho Pedagógico SETEMBRO 2007 3 Início actividas Redigir e enviar carta para alunos 10 Recepção aos alunos anos (médios) e Enc. 17 Dia do Mar 5 Plano quinzenal 11 Recepção aos alunos 5 anos (grans) e Enc 18 Fichas diagnóstico

Leia mais

Encontro Online com a Nacional. Leila Palombini Diretora Nacional Executiva

Encontro Online com a Nacional. Leila Palombini Diretora Nacional Executiva Encontro Online com a Nacional Leila Palombini Diretora Nacional Executiva Tarefas mensais de planejamento: 1. Mensalmente avaliar o seu relatório. Encare a realidade 2. Veja quantas diretas você tem,

Leia mais

Apresentação do Treinamento Conversas Essenciais para Líderes - Formação de Leader Coach - Etapa Final.

Apresentação do Treinamento Conversas Essenciais para Líderes - Formação de Leader Coach - Etapa Final. Conversas Essenciais para Líderes - Formação de Leader Coach - Etapa Final. Formação Leader Coach - Duas Etapas Segunda e Última Etapa - Primeiro semestre: 23 e 24 de junho - 16 horas. Dois dias (sexta-feira

Leia mais

Descrição Competências Organizacionais

Descrição Competências Organizacionais Descrição Competências Organizacionais Orientação para Resultados Sustentáveis Disciplina Operacional Competência Técnica Adaptabilidade e Flexibilidade Relacionamento e Colaboração Realiza tarefas dentro

Leia mais

Os objetivos principais da campanha são fundamentados na necessidade de reduzir o desperdício de energia elétrica, água, papel e copos descartáveis.

Os objetivos principais da campanha são fundamentados na necessidade de reduzir o desperdício de energia elétrica, água, papel e copos descartáveis. Pau dos Ferros/RN 2013 1. INTRODUÇÃO A campanha consiste em reduzir o desperdício de energia elétrica, água, papel e copos descartáveis, tornando mais consciente a utilização destes recursos extraídos

Leia mais

PLANO ANUAL DE ATIVIDADES

PLANO ANUAL DE ATIVIDADES PLANO ANUAL DE ATIVIDADES ANO LETIVO 2016 /2017 TEMA INTEGRADOR Raízes para o Futuro 1º ano (2016 / 2017) Tento perceber quem sou / a semente 2º ano (2017 / 2018) Não posso ser sozinho / a árvore 3º ano

Leia mais

Porque preciso ter planejamento?

Porque preciso ter planejamento? Porque preciso ter planejamento? 92% das famílias Brasileiras que não têm planejamento estão no vermelho. Você pode mudar esta realidade em sua casa Vamos começar! Você precisa agora de papel e lápis!

Leia mais

Empreendedorismo Social e Tecnologia

Empreendedorismo Social e Tecnologia Empreendedorismo Social e Tecnologia 7 de Fevereiro de 2011 Auditório do Ninho de Empresas DNA Cascais Vencedor do 1º concurso de ideias de negócios de cascais - categoria saúde, promovido pela dna cascais

Leia mais

CAMPUS REALENGO II PLANO DE AÇÃO 2016

CAMPUS REALENGO II PLANO DE AÇÃO 2016 CAMPUS REALENGO II PLANO DE AÇÃO 2016 Meta Prioritária 1: Integração do Trabalho Pedagógico Objetivo geral: Integrar os diferentes setores do campus visando à adequação do atendimento às necessidades pedagógicas

Leia mais

REGIMENTO INTERNO GRUPO DE CORREDORES DA APCEF/MG CAPÍTULO I DENOMINAÇÃO, FINALIDADE E SEDE

REGIMENTO INTERNO GRUPO DE CORREDORES DA APCEF/MG CAPÍTULO I DENOMINAÇÃO, FINALIDADE E SEDE REGIMENTO INTERNO GRUPO DE CORREDORES DA APCEF/MG CAPÍTULO I DENOMINAÇÃO, FINALIDADE E SEDE Art. 1 O projeto GRUPO DE CORREDORES DA APCEF/MG, direciona-se aos associados do Associação do Pessoal da Caixa

Leia mais

GANHE UM DIFERENCIAL COMPETITIVO APRENDENDO A ESTUDAR E MEMORIZAR COM RENATO ALVES, O HOMEM COM A MELHOR MEMÓRIA DO BRASIL

GANHE UM DIFERENCIAL COMPETITIVO APRENDENDO A ESTUDAR E MEMORIZAR COM RENATO ALVES, O HOMEM COM A MELHOR MEMÓRIA DO BRASIL GANHE UM DIFERENCIAL COMPETITIVO APRENDENDO A ESTUDAR E MEMORIZAR COM RENATO ALVES, O HOMEM COM A MELHOR MEMÓRIA DO BRASIL Informativo do curso ESTUDO & MEMORIZAÇÃO COMO MONTAR UM PLANO DE ESTUDO VITORIOSO,

Leia mais

PROCEDIMENTO GERENCIAL

PROCEDIMENTO GERENCIAL PÁGINA: 1/5 1. OBJETIVO Descrever o procedimento para tratamento dos registros de não conformidades reais e potenciais ocorridas no sistema de gestão da Qualidade do INTS, contemplando o estudo das causas,

Leia mais

Ariane Ap. Gaspar Imperial

Ariane Ap. Gaspar Imperial CURSO DE ATUALIZAÇÃO Gestão das Condições de Trabalho e Saúde dos Trabalhadores da Saúde NÚCLEO DE ATENÇÃO Á SAÚDE DO SERVIDOR DA SAÚDE DE SÃO JOSÉ DO RIO PRETO/SP Ariane Ap. Gaspar Imperial São José do

Leia mais

NO BRASIL, AS REVISTAS TÊM CERCA DE 67 MILHÕES DE LEITORES*

NO BRASIL, AS REVISTAS TÊM CERCA DE 67 MILHÕES DE LEITORES* MÍDIA KIT 17 A EDITORA CARAS É NÚMERO 1 EM CIRCULAÇÃO DE VENDAS AVULSAS NA AMÉRICA LATINA MAIS DE 37 MILHÕES DE EXEMPLARES VENDIDOS POR ANO 1 MAIS DE 5 MILHÕES DE IMPACTOS EM 12 MERCADOS REVISTAS TÊM ÍNDICE

Leia mais

Jurídica JANEIRO /LOCAL 30/11/15 a 30/04/16 Pós-graduação em Gestão Pública Elaboração de TCC e Semipresencial FEVEREIRO /LOCAL 15/02 a 14/03 Direito Material do Básico (Adaptado do TRT12) Carga Horária:

Leia mais

Roteiro de vivência entre os dias 08/08 a 14/08

Roteiro de vivência entre os dias 08/08 a 14/08 Roteiro de vivência entre os dias 08/08 a 14/08 Dia 08/08/16 O primeiro dia de vivência foi um momento um tanto quanto explicativo nos dando uma noção do que compunha a rede de saúde em Caxias do Sul.

Leia mais

NORMATIZAÇÃO DAS ATIVIDADES ACADÊMICAS COMPLEMENTARES, DE APOIO E DISCIPLINAS OPTATIVAS (ACA)

NORMATIZAÇÃO DAS ATIVIDADES ACADÊMICAS COMPLEMENTARES, DE APOIO E DISCIPLINAS OPTATIVAS (ACA) NORMATIZAÇÃO DAS ATIVIDADES ACADÊMICAS COMPLEMENTARES, DE APOIO E DISCIPLINAS OPTATIVAS (ACA) Elaborado pela Coordenação do Eixo de Atividades Acadêmicas Complementares, de Apoio e Disciplinas Optativas

Leia mais

REQUISIÇÃO DE DIÁRIAS Nº /

REQUISIÇÃO DE DIÁRIAS Nº / Modelo 1 Requisição de diárias servidor REQUISIÇÃO DE DIÁRIAS Nº / 1 - DADOS DO SERVIDOR Nome: Cargo/ Função CPF: Matrícula: 2 DADOS DA VIAGEM Período: Valor da Diária: Quantidade de Diárias: Valor Total:

Leia mais

Equivalência de taxas

Equivalência de taxas quivalência de taxas quivalência de taxas a juros simples Dizemos que duas taxas são equivalentes a juros simples, se aplicadas num mesmo capital e durante um mesmo intervalo de tempo (múltiplos dos tempos

Leia mais

PLANEJAMENTO DAS AÇÕES CIQVS/CAMPUS BOA VISTA CENTRO JANEIRO: Férias FEVEREIRO

PLANEJAMENTO DAS AÇÕES CIQVS/CAMPUS BOA VISTA CENTRO JANEIRO: Férias FEVEREIRO PLANEJAMENTO DAS AÇÕES CIQVS/CAMPUS BOA VISTA CENTRO JANEIRO: 01-29 - Férias FEVEREIRO Encaminhar os ofícios necessários (lojas de sport, academias, GEAP) Responsável (is): CRISTIANE P. DE OLIVEIRA Palestra

Leia mais

CURSO MODULARES DE ULTRASSONOGRAFIA

CURSO MODULARES DE ULTRASSONOGRAFIA CURSO MODULARES DE ULTRASSONOGRAFIA 2016 Há 5 anos a empresa AMIGO (Assistência Médica Integrada em Ginecologia e Obstetrícia) realiza, em Maceió, cursos de ultrassonografia, sendo um de ULTRASSONOGRAFIA

Leia mais

BOAS PRÁTICA EM GESTÃO DE ENFERMAGEM

BOAS PRÁTICA EM GESTÃO DE ENFERMAGEM BOAS PRÁTICA EM GESTÃO DE ENFERMAGEM 2º Congresso APEGEL - 2011 DESAFIO PARA O 3º CONGRESSO ESTRATÉGICO Competências Enfermeiro Gestor Normas e Indicadores TÁTICO Por nível OPERACIONAL ESTRATÉGICO PRÁTICA

Leia mais

COMECE 2017 CONQUISTANDO TODO SUCESSO FINANCEIRO, PROFISSIONAL E PESSOAL QUE VOCÊ MERECE!

COMECE 2017 CONQUISTANDO TODO SUCESSO FINANCEIRO, PROFISSIONAL E PESSOAL QUE VOCÊ MERECE! COMECE 2017 CONQUISTANDO TODO SUCESSO FINANCEIRO, PROFISSIONAL E PESSOAL QUE VOCÊ MERECE! Diretora Executiva Josiane Barbosa SEMINÁRIO VIVA MARY KAY 2017 ONDE TUDO COMEÇA! A MARCA MARY KAY NO BRASIL

Leia mais

Gestão Socioambiental na Administração Pública de Minas Gerais Programa AmbientAÇÃO

Gestão Socioambiental na Administração Pública de Minas Gerais Programa AmbientAÇÃO Gestão Socioambiental na Administração Pública de Minas Gerais Programa AmbientAÇÃO Mirian Cristina Dias Baggio 2016 Programa AmbientAÇÃO O QUE É O AMBIENTAÇÃO? É um programa de comunicação e educação

Leia mais

Data Horário Evento Atividade Local Público

Data Horário Evento Atividade Local Público Nº Ord. Data Horário Evento Atividade Local Público 1 01 a 04/02 2 3 4 03 a 12/04 10, 11 e 12/05 Manhã e tarde Manhã e tarde Fórum Pedagógico Páscoa dos estudantes 23/06 Tarde Festa Junina 30/06 10h às

Leia mais

Teste O Profissional Eficaz

Teste O Profissional Eficaz . Teste O Profissional Eficaz Este teste pode lhe mostrar em qual nível está a sua carreira, isto é, se você é um profissional abaixo da média, comum ou extraordinário. Responda às perguntas a seguir e

Leia mais

Sementes do Amanhã. Proposta de Projeto Esportivo. Proposta de Patrocínio via Lei de Incentivo ao Esporte (100% dedutível de 1% do IR)

Sementes do Amanhã. Proposta de Projeto Esportivo. Proposta de Patrocínio via Lei de Incentivo ao Esporte (100% dedutível de 1% do IR) Proposta de Projeto Esportivo Sementes do Amanhã Proposta de Patrocínio via Lei de Incentivo ao Esporte (100% dedutível de 1% do IR) PROPONENTE: GESTÃO: APOIO: COLABORADOR: PANORAMA Futebol Clube Proposta

Leia mais

Check List Pré Análise no Campus

Check List Pré Análise no Campus Check List Pré Análise no Campus PRÉ ANÁLISE PROGRESSÕES POR CAPACITAÇÃO 1º Passo - Autenticação e protocolo: Servidor leva original de certificado ou declaração para autenticar CGP autentica requerimento

Leia mais

Verão com Animação 2017

Verão com Animação 2017 Verão com Animação 2017 INTRODUÇÃO O plano de atividades Verão com Animação, para além da vertente lúdica inerente às atividades ocupacionais diárias, procura desenvolver competências ao nível da imaginação,

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE SÃO DOMINGOS

PREFEITURA MUNICIPAL DE SÃO DOMINGOS RELATÓRIO MENSAL DE ATIVIDADES - PMCMV 11- SUB 50 I - IDENTIFICAÇÃO PROGRAMA: MINHA CASA MINHA VIDA II - sub 50 PERíODO DE REFERENCIA: 12 meses MODALIDADE: Empreendimento MUNICIPIO: SÃO DOMINGOS BA.. PROPONENTE:

Leia mais

O ATENDIMENTO PSICOPEDAGÓGICO PARA ESTUDANTES UNIVERSITÁRIOS. Lilian Rinaldi Ibanhez Psicopedagoga UNIFEOB ORGANIZAÇÃO

O ATENDIMENTO PSICOPEDAGÓGICO PARA ESTUDANTES UNIVERSITÁRIOS. Lilian Rinaldi Ibanhez Psicopedagoga UNIFEOB ORGANIZAÇÃO O ATENDIMENTO PSICOPEDAGÓGICO PARA ESTUDANTES UNIVERSITÁRIOS Lilian Rinaldi Ibanhez Psicopedagoga UNIFEOB ORGANIZAÇÃO Centro Universitário da Fundação de Ensino Octávio Bastos - UNIFEOB São João da Boa

Leia mais

REGULAMENTO DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA FACULDADE DE ADMINISTRAÇÃO, CIÊNCIAS CONTÁBEIS E ECONOMIA

REGULAMENTO DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA FACULDADE DE ADMINISTRAÇÃO, CIÊNCIAS CONTÁBEIS E ECONOMIA REGULAMENTO DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA FACULDADE DE ADMINISTRAÇÃO, CIÊNCIAS CONTÁBEIS E ECONOMIA Art. 1º. O presente regulamento tem como finalidade regular as atividades complementares

Leia mais

Patrocínio Esportivo 4.6 Prospecção de Patrocinadores

Patrocínio Esportivo 4.6 Prospecção de Patrocinadores Patrocínio Esportivo 4.6 Prospecção de Patrocinadores Patrocínio Esportivo 4.6 Projeto Final Prospecção de Patrocinadores Desenvolvimento do Projeto Esportivo e Plano Comercial (aula 3) Definição de novos

Leia mais

Curso Administração. Carga Horária Semestral Número de Créditos Teórica Prática Total Teórica Prática Total

Curso Administração. Carga Horária Semestral Número de Créditos Teórica Prática Total Teórica Prática Total . PLANO DE ENSINO - 2 o SEMESTRE/2011 Disciplina Administração de Recursos Humanos I Curso Administração Turno/Horário 4ª Feira 1 o e 2 o h 6ª Feira - 1º e 2ºh Professor(a) Nazaré da Silva Dias Ferrão

Leia mais

Sustentabilidade no TJRN: ações da COPEGAM-TJRN

Sustentabilidade no TJRN: ações da COPEGAM-TJRN SEMBRAGIRES - Seminário Brasileiro de Gestão de Resíduos Sólidos Universidade Federal do Rio Grande do Norte 11 a 14 de novembro de 2015 Sustentabilidade no TJRN: ações da COPEGAM-TJRN 1. Fátima Maria

Leia mais

CURSO DE ATUALIZAÇÃO. Gestão das Condições de Trabalho e Saúde dos Trabalhadores da Saúde

CURSO DE ATUALIZAÇÃO. Gestão das Condições de Trabalho e Saúde dos Trabalhadores da Saúde CURSO DE ATUALIZAÇÃO Gestão das Condições de Trabalho e Saúde dos Trabalhadores da Saúde PROJETO DE APRIMORAMENTO DO TRABALHO EM EQUIPE SEGUNDO O MÉTODO RESSÉGUIER DOS SERVIDORES DA SECRETARIA MUNICIPAL

Leia mais

ESTRUTURA REMUNERATÓRIA - SESI/SC

ESTRUTURA REMUNERATÓRIA - SESI/SC CARGO FUNÇÃO Salário DIRETORES EXECUTIVOS 1 35442,76 CARGOS COMISSIONADOS ESTRUTURA REMUNERATÓRIA - SESI/SC COORDENADOR DE ÁREA 2 10619,99 DIRETOR DE UNIDADE 3 13405,70 COORDENADOR DE SERVIÇOS 4 3945,24

Leia mais

CRONOGRAMA CARGOS, VAGAS E FUNÇÕES. BELO HORIZONTE E REGIÃO METROPOLITANA

CRONOGRAMA CARGOS, VAGAS E FUNÇÕES. BELO HORIZONTE E REGIÃO METROPOLITANA Atividade CRONOGRAMA Período Divulgação no Site 15/01/2017 Prazo para cadastro de currículos 15/01/2017 a 22/01/2017 Publicação da relação de candidatos habilitados para realização da prova Até 26/01/2017

Leia mais

PRESTAÇÃO DE CONTAS 2004

PRESTAÇÃO DE CONTAS 2004 CENTRO DE CIÊNCIAS TECNOLÓGICAS CCT/JOINVILLE - SC PRESTAÇÃO DE CONTAS 2004 A Direção Geral do Centro de Ciências Tecnológicas de Joinville CCT/Joinville, sob a direção dos Prof. Gerson Volney Lagemann,

Leia mais

Avaliação do Desempenho Escolar

Avaliação do Desempenho Escolar Avaliação do Desempenho Escolar Características Escolares Associadas ao Desempenho 1 Avaliação do Desempenho Escolar O que é avaliar? Diagnosticar Produzir algum julgamento sobre a Coletar realidade. Dados

Leia mais

PROCEDIMENTO OPERACIONAL

PROCEDIMENTO OPERACIONAL PÁGINA: Página 1 de 11 1 - OBJETIVO Definição da sistemática de remuneração e de benefícios dos colaboradores do Grupo Núcleos. 2 REFERÊNCIAS NBR ISO 9000/2005 Sistemas de Gestão da Qualidade Fundamentos

Leia mais

ORGANIZAÇÃO DO TEMPO planejamento. aprenda a planejar

ORGANIZAÇÃO DO TEMPO planejamento. aprenda a planejar ORGANIZAÇÃO DO TEMPO Por detrás de cada realização, pequena ou grande, encontra-se um planejamento. Lembre-se, se você realmente quer ver suas metas se concretizarem, aprenda a planejar. Mary Kay Ash ORGANIZAÇÃO

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA FACULDADE DE MEDICINA DA BAHIA Fundada em 18 de Fevereiro de 1808

UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA FACULDADE DE MEDICINA DA BAHIA Fundada em 18 de Fevereiro de 1808 1 UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA FACULDADE DE MEDICINA DA BAHIA Fundada em 18 de Fevereiro de 1808 Plano Individual de Trabalho (PIT) 1 e Relatório Individual de Trabalho (RIT) 2 1) DADOS GERAIS 1. Nome

Leia mais

Quem ganha é você e a sua família!!!

Quem ganha é você e a sua família!!! 2 N. Pesquisa de Percepção de Cultura de Segurança e Saúde do Trabalho A SER PREENCHIDO PELO EMPREGADO Prezado(a) empregado(a): Este questionário serve para conhecer o estado da Segurança e Saúde no seu

Leia mais

PERFIL DOS HIPERTENSOS IDOSOS DA EQUIPE 1 DA UNIDADE BÁSICA DA SAÚDE DA FAMÍLIA DE CAMPINA GRANDE

PERFIL DOS HIPERTENSOS IDOSOS DA EQUIPE 1 DA UNIDADE BÁSICA DA SAÚDE DA FAMÍLIA DE CAMPINA GRANDE PERFIL DOS HIPERTENSOS IDOSOS DA EQUIPE 1 DA UNIDADE BÁSICA DA SAÚDE DA FAMÍLIA DE CAMPINA GRANDE Felipe Matheus Neves Silva(1); Thiago Assis Ferreira Santiago (2) ; Larissa Nóbrega Rodrigues (3); Matheus

Leia mais

EXECUTIVO. Prefeitura Municipal de Itaparica. Terça-Feira 19 de Janeiro de 2016 Ano V N 253. Publicações deste Diário

EXECUTIVO. Prefeitura Municipal de Itaparica. Terça-Feira 19 de Janeiro de 2016 Ano V N 253. Publicações deste Diário Prefeitura Municipal de Itaparica Terça-Feira Ano V N 253 Publicações deste Diário LICITAÇÕES E CONTRATOS ERRATA (DISPENSA Nº 02/2016) RATIFICAÇÃO DE INEXIGIBILIDADE Nº 01/2016 EXTRATO DE CONTRATO Nº 02/2016

Leia mais

Programas de Atendimento aos Estudantes

Programas de Atendimento aos Estudantes Programas de Atendimento aos Estudantes Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de São Paulo - IFSP Câmpus Guarulhos 1. Integração dos Ingressantes O atendimento ao estudante no IFSP Guarulhos

Leia mais

ATIVIDADES COMPLEMENTARES - FACIG Válido a partir do 1º semestre de 2017

ATIVIDADES COMPLEMENTARES - FACIG Válido a partir do 1º semestre de 2017 ATIVIDADES COMPLEMENTARES - FACIG Válido a partir do 1º semestre de 2017 As Atividades Complementares fazem parte da grade curricular dos cursos superiores oferecidos pela Estas atividades são consideradas

Leia mais

Unidade de Hotel de Projetos - Campus São PaulO. Contato: /

Unidade de Hotel de Projetos - Campus São PaulO. Contato: / E agora??? Como assim??? Unidade de Hotel de Projetos Campus São PaulO HP-IFSP Resolução 925, de 06 de agosto de 2013 Unidade de Hotel de Projetos Campus São PaulO UHP-SPO-IFSP Portaria 2.213, de 18 de

Leia mais

ADMINISTRAÇÃO DE BANCOS DE DADOS DO MICROSOFT SQL SERVER

ADMINISTRAÇÃO DE BANCOS DE DADOS DO MICROSOFT SQL SERVER 20462 - ADMINISTRAÇÃO DE BANCOS DE DADOS DO MICROSOFT SQL SERVER CONTEÚDO PROGRAMÁTICO Estrutura de tópicos do curso Módulo 1: Introdução à administração de banco de dados do SQL Server 2014 Este módulo

Leia mais

PROPOSTA DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS

PROPOSTA DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS PROPOSTA DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS A Cia dos Idosos é um centro diurno de atividades que tem por filosofia transformar o conceito de envelhecimento em um modelo de vida ativo, saudável e positivo. Nossa

Leia mais

Qualidade no Grupo Seta

Qualidade no Grupo Seta 1941 Fundação da Sociedade Extrativa Tanino da Acácia Ltda. SETA, a primeira indústria de extração de tanino de acácia da América. 1946 Fundação da filial em Taquari (RS). 1987 Criação da SETA Química

Leia mais

Capítulo 9 Metas e planos de ação

Capítulo 9 Metas e planos de ação Capítulo 9 Metas e planos de ação Objetivos de aprendizagem 1. Definir um objetivo de como você quer viver 2. Estabelecer metas para alcançar esse objetivo 3. Criar planos de ação para alcançar suas metas

Leia mais

PROTOCOLO Setúbal, 15 de Fevereiro de 2006

PROTOCOLO Setúbal, 15 de Fevereiro de 2006 PROTOCOLO Setúbal, 15 de Fevereiro de 2006 I Introdução A ACADEMIA MORANGOS é uma marca nacional de Academias Infantis. Através de espaços pensados especialmente para crianças dos 4 aos 12 anos, dotados

Leia mais

GRÊMIO ESTUDANTIL ESCOLA ESTADUAL ALFREDO PAULINO

GRÊMIO ESTUDANTIL ESCOLA ESTADUAL ALFREDO PAULINO GRÊMIO ESTUDANTIL ESCOLA ESTADUAL ALFREDO PAULINO Professor(es) Apresentador(es): Juliana Passos Rosangela Yarshell Realização: Foco do Projeto Seguindo as orientações da Secretaria Estadual da Educação,

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE VIÇOSA

UNIVERSIDADE FEDERAL DE VIÇOSA UNIVERSIDADE FEDERAL DE VIÇOSA CAMPUS FLORESTAL INSTITUTO DE CIÊNCIAS AGRÁRIAS Rodovia LMG 818, km 06, Florestal MG, 35.690-000. Tel: (31) 3536-3300 COORDENAÇÃO DO CURSO DE AGRONOMIA Regulamento das Atividades

Leia mais

O Profissional de Secretariado e sua Identidade. Bernadete Lieuthier Presidente da FENASSEC

O Profissional de Secretariado e sua Identidade. Bernadete Lieuthier Presidente da FENASSEC O Profissional de Secretariado e sua Identidade Bernadete Lieuthier Presidente da FENASSEC Identidade do Profissional de Secretariado Assessor = viabilizador Gestor = intermediador Empreendedor = visão

Leia mais

INFORMATIVO CURSO PRÉ-VESTIBULAR

INFORMATIVO CURSO PRÉ-VESTIBULAR 2016 INFORMATIVO CURSO PRÉ-VESTIBULAR Prezado(a) aluno (a) Nosso objetivo, em qualquer curso que oferecemos, é que você aproveite o melhor do nosso trabalho: experiência, professores competentes, atendimento

Leia mais

Plano Anual de Actividades Ano lectivo 2013/2014

Plano Anual de Actividades Ano lectivo 2013/2014 Plano Anual de Actividades Ano lectivo 2013/2014 O constitui-se como um documento orientador das actividades desenvolvidas ao longo do ano lectivo. Desta forma, nas páginas que se seguem estão descritas

Leia mais

Resultado Atividade de Avaliação 6/out/16

Resultado Atividade de Avaliação 6/out/16 Resultado Atividade de Avaliação 6/out/16 Que bom Que pena Que tal Que Bom Oficinas - 2 Palestras Socioeducativas - 2 Estar na XI edição Exposições criativas Show e apresentações - 3 Almoço Organizadores

Leia mais

Como estão os campos de estágio de prática na SMS - BH para o ensino médico

Como estão os campos de estágio de prática na SMS - BH para o ensino médico FÓRUM DE ENSINO MÉDICO Como estão os campos de estágio de prática na SMS - BH para o ensino médico Fabiano Geraldo Pimenta Júnior Secretaria Municipal de Saúde de Belo Horizonte Rede SUS-BH Tipo de unidade

Leia mais

NOTICIAS DOS CLUBES 18/03/2013 A 05/04/2013

NOTICIAS DOS CLUBES 18/03/2013 A 05/04/2013 NOTICIAS DOS CLUBES 18/03/2013 A 05/04/2013 18/03/13 O Presidente João Carlos da Rocha Lima, convida os companheiros dos demais Clubes do Distrito 4570, para a Palestra com o companheiro Marcelo Caldas,

Leia mais